Você está na página 1de 167

O LIVRO DO

WARLOCK
Segredos da magia negra de

os antigos Grimórios

Por PETER HAINING

ILUSTRADO POR GEORGE UNDERWOOD

COM BASE EM CORTE DE MADEIRA ORIGINAL

UNIVERSITY BOOKS INC.

New Hyde Park, Nova York


Copyright © por Peter Haining

Número do Catálogo da Biblioteca do


Congresso 76-154000 Fabricado nos

Estados Unidos da América

Todos os direitos reservados, incluindo o direito de reproduzir


este livro ou citações dele, em qualquer forma, exceto para a
inclusão de breves citações em uma
resenha.

Consultas de direitos e permissões devem ser enviadas para


University Books, Inc.,
New Hyde Park, NY 11040
Conteúdo

Introdução 13
Prefácio 19

The Black Sabbat 21

Os Rituais de Magia Negra 31

Sex Magic 51

As pomadas e drogas da magia negra 67

Os segredos antigos 79

Posfácio 93

Apêndice: As Cerimônias de Iniciação


do Negro Moderno Magia

99
Agradecimentos 109
Para
PETER HAWKINS para
uma ideia, um livro negro,
e uma noite nas ruínas

Agora eles falarão;


Por enquanto estou inclinado a saber,
Da pior forma, da pior.
-William Shakespeare

O LIVRO DO WARLOCK
Introdução

Em uma fria manhã de novembro de 1654,


uma bruxa condenada, uma certa Janet Haining,
foi queimada na fogueira diante de uma pequena
e silenciosa multidão de curiosos na vila rural
escocesa de Laight. Não havia nada de
particularmente fora do comum sobre a
execução - a Escócia, afinal, sofreu apenas um
pouco menos com sua espécie do que a
Alemanha, "o país mais infestado de bruxas da
Europa" - e a própria Janet não admitiu saber de
“certos encantos e feitiços” perante os juízes?
Ainda assim, por algumas, breves horas, seu
nome esteve nos lábios de cerca de uma centena
de fazendeiros e agricultores supersticiosos das
terras baixas antes de desaparecer da memória
para se tornar apenas mais um número na figura
cada vez maior de bruxas condenadas à morte.
Para o povo do distrito, provavelmente havia
apenas um fato no julgamento superficial de Janet
que tinha algum significado real, confrontado como
eles eram com esses eventos semana após semana
- que ela supostamente possuía um "black boke of
devil's lore". O livro em si, no entanto, não foi
produzido no julgamento, nem foi encontrado
qualquer vestígio dele na aldeia. Janet, de fato,
lutou muito para negar sua existência. Mas os
volumes eram uma visão rara o suficiente na
Escócia, e três das testemunhas foram mais
enfáticas neste ponto do que em qualquer outra: teve
viu a velha debruçada sobre um manual de
“símbolos estranhos” em seu pequeno e escuro
chalé.
Como Janet - como muitos de seu tempo e disposição
- certamente não sabia ler nem escrever, pode parecer
que não há sentido em prosseguir com o que poderia ter
sido outra invenção conveniente em nome da promotoria
para
apressar a velha senhora à pira.
Mas estou convencido de que o livro fez existir
- que era originalmente
14 • O LIVRO DO WARLOCK
o trabalho de um feiticeiro elisabetano que
havia sido meticulosamente preservado por
várias gerações por cópia manual - e foi compilado de tal
forma que, com um pouco de instrução básica de
outro praticante, mesmo uma bruxa analfabeta poderia
inventar a partir de seu símbolos e
códigos os segredos da magia negra.

Minha evidência, certamente, é escassa. Apenas três


outros escoceses
julgamentos de bruxaria neste período fazem qualquer
referência a livros sobre o
Artes Negras - mas alguém afirma com certo fervor: “Há
em nosso tempos foram livros negros de feitiços
passados entre as bruxas e feiticeiros deste país e
todos eles são o trabalho de
um Edimburgo
a
par
feiticeiro que ist tir trabalhos cerca 1600 fez compor o de
anteriores de . "
É um desses, creio eu, que Janet usou e depois dis-
apresentada ou passada adiante antes de ser
apreendida pelas autoridades.
precisão Se for esse o caso, sabemos com razoável queo
livro continha “personagens, círculos, conjur
exorcismos, e a-ções ”provavelmente escrito
originalmente em“ vinte e
três folhas de pergaminho encadernado em couro. ” Na
verdade, tal
livro existe na Inglaterra Museu, onde é descrito
como uma adoração ao diabo
elisabetano
Livro de natura
Orações de per. lment muito pouca mas Do autor,
existe e indicação; nós
pode deduzir que ele deve ter sido um homem com
alguma bolsa de estudos, como os rituais e feitiços
que ele gravou foram, em sua maioria, retirados de
volumes anteriores não apenas em inglês, mas também
em latim e grego. o resultado foi um livro único e
extraordinário, que em
mãos habilidosas u
pode ser usado para realizar uma variedade de rituai pam
magia negra s ra a melhor vida em geral e prazeres
sensuais em so
particular. É remar- m ukable, também, porque, ao

outros ist enm

contrário da maioria grimórios, o é não te a lista de


feitiços voando alto para levantar o diabo e seus
demônios e
(
geralmente realizando impossibilidades. Em E vez disso,
serve prático se fins não morais), como dominar
mulheres para sedução, consumo de drogas, promoção
das ambições de alguém
e todos os elementos
u
de bem-estar. Estava em poucas palavras, o m
dentro trabalho de a prático
homem muito preocup com auto- qu mais ado
indulgência e saguão
com os poderes das
trevas.

Então, com isso em mente, e usando o


Livro de Oração do Devil-Worshipper do
British Museum como ponto de partida, eu me
esforcei
INTRODUÇÃO • 15
recriar aqui o Livro Negro daquele feiticeiro
elisabetano que minha parente distante
procurou ocultar com a vida. Claro, enquanto
alguns dos ritos que se seguem foram sem dúvida
registrados no volume original, outros podem
muito bem não ter sido. O elemento de
conjectura não pode ser ignorado. Mas todos
eram conhecidos por serem em uso na Inglaterra e
na Escócia no início do século XVII, e esta tem
sido minha orientação na
pesquisa e compilação da obra.
As cerimônias - algumas das quais podem ser
vistas como tendo raízes no bom senso e
claramente operáveis, enquanto outras não
devem ser levadas muito a sério - foram
apresentadas originalmente em um estilo não
diferente do que adotei aqui, sem explicação ou
indevida embelezamento, principalmente como
forma de proteção ao proprietário em caso de
apreensão do livro. Argumentou-se, com razão,
que, se as autoridades escolhessem um feitiço ao
acaso para tentar, as chances de selecionar um
ritual altamente colorido, mas ineficaz, eram boas
e, portanto, a cumplicidade do proprietário com o
mal não poderia ser sentida como tendo sido
automaticamente estabelecida.
Também é preciso dizer que a maior parte do
material aqui foi retirado das fontes originais:
manuscritos e volumes do período elizabetano
que agora residem em museus e coleções
particulares em toda a Europa. Em alguns casos,
também, excluí rituais que podem muito bem ter
aparecido no volume original por causa de sua
constante reimpressão em estudos modernos de
bruxaria e magia negra. Para este fim, muitos dos
detalhes que se seguem nunca foram publicados
antes (exceto, possivelmente, em papéis
impressos privados ou memórias) e eles, sem
dúvida, lançam uma nova luz sobre a prática da
Magia Negra - distinta da bruxaria - em um dos
períodos mais
amplamente discutidos da história do ocultismo.
No início do século XVII, tanto a Inglaterra quanto
a Escócia - sob seus respectivos governantes,
Elizabeth I e Jaime VI (que se tornaria Jaime I da
Inglaterra após a unificação dos dois países em 1603)
- estavam passando por um intenso período de
mudanças. Como o professor Thomas Spalding
colocou em seu estudo EDemonology lizabethan, “Eles
estavam emergindo da escuridão
16 - O LIVRO DO WARLOCK
luz do medievalismo em plena luz do político e
religioso
liberdade." Por mais verdadeiro que isso fosse, o
preconceito cego e a credulidade ainda existiam
desenfreado, * e em ambos isso levou ao abuso mais os
países flagrante
dos direitos humanos. The Witch Trials, nascido da
histeria e da
o esforço sangrento da igreja para erradicar toda a
oposição e obter uma vitória completa
obediênc Atrav perseguiçã estavam sendo conduzidos
em
ia és dos o, ambos
exc
lad d fronte ele frequênc De os o a ira com
nte ia. fato, cada país
ten
teve seus atos de feitiçaria, recomenda tati
que do vas com a maior
e punição
severidade.
A Escócia, das duas nações, colocou de lado suas
suspeitas práticas
possiv
cionad elment brutalidade e certamente com
ores com e maior mais
a
intoler Ric pob igualmente parti Corrida de ância. o e re
sofrido r de a “inquisição” pela Igreja Presbiteriana. Os da
educação e um erudito dobrado provavelmente sofreu
mais do que qualquer outro
- pois, nas palavras de seus
promotor ela "conh Mel trabal es, s deve ecer hor que
questionar a ho
do Senhor Deus. ” De fato, com o notório julgamento do
Norte
Bruxas de Berwickshire tendo seguido seu
curso selvagem (setenta vit-
tims torturados e julgados)
e a publicação em 1597 de King
De Demonologia que atacado bruxaria ou nada
James , considerada bruxaria - com fúria irracional, a
Escócia era uma
lugar perigoso para qualquer pessoa com
tendências ocultas viver.

Foi contra esse tipo de pano de fundo, então, que tanto


Janet
Haining e o criador original do Livro do Bruxo
viveram.
O velho, como já dissemos, era um estudante das artes
das trevas principalmente para fins imorais. Ele
buscou excitação e carnal prazeres em vez de invocar
demônios e diabos - nos quais, ao contrário de seus
perseguidores e de uma grande porcentagem da
população, ele
provavelmente não acreditou completamente. E, de fato,
enquanto outros
bruxas se esforçaram para invocar o próprio diabo em
forma humana (e
às vezes pensavam que eles fez!), nosso
feiticeiro conduziu seu Sabá
* p
Evidencia par instân o cont grava po Arcebis Thoma do, a cia, r a
o do r po s
Cranmcr de um monge que pregou um sermão na Catedral de São
Paulo e disse a
seguinte história como “em todos os seja verdade ”:“ Uma empregada
aspectos para doméstica da paróquia de Northgatc em
hosp
Canterbu n pretens par limpa boca, edei del ry, o ão a r dela guardada a ro no a
lenço;
e, quando ela voltou para casa, ela colocou o u
mesmo em ma pote, bem coberto, e ela cuspi outro pote, e depois de
PanEncontre do no alguns dias, ela olhando em um ela, i um garotinha bonita sobre
um eixo de comprimento; e a outra panela
estava cheia de
sangue
coagulado.
"

Uma bruxa escocesa queimou na fogueira em 1654.


O conceito de Ellzabethan de um feiticeiro (de um tratado contemporâneo, 1592).

INTRODUÇÃO • 17
com um homem ou animal vestido como o
Maligno, realizava uma
"Cerimônia" de obediência ao mal - sem dúvida para
aumentar a excitação
ment - e então seguiu em frente com o importante
negócio de festejando e saciando a luxúria.
Ele buscou instruções para seus ritos nos antigos
manuscritos e
volumes de outros como ele, e a partir deles cresceu seu
livro do
artes negras. Em suas mãos, era uma espécie de
guia para os prazeres sombrios ures. Nas
autoridades, era um "vil livro de tráfico com Satan ”e
constituiu todas as provas necessárias para condenar
o pos-
co visu sesso mo feiticeiro e herege para a
fogueira. aliz r um Como nós deve ar
hoje, você pode julgar por si
mesmo.

Por fim, devo mencionar que, na reconstrução do


original um
manuscri conhecimento to, Presumi que meu leitor
tenha básico
Magia consequên
do práticas de bruxaria e negros , e em cia
Eu não elaborei certos pontos amplamente discutidos,
a fim de evitar
impedindo o fluxo geral do livro. Para facilitar a leitura
também, eu
têm anglicizado - e em certos casos um pouco
simplificado - alguns dos
e m tu permanecer em todos os
os rituais feitiços, as do fiel outros detalhes aos originais.
As ilustrações, também, foram rigorosamente re-
extraído de fontes contemporâneas para que eleme
estã
todos os ntos o claramente mostrado e ajuda a
uma compreensão mais completa do texto.
Em conclusão, o leitor deve ser avisado do perigo
em inerente a muitos dos rituais e poções - e, também,
que
nenh compila ne aceitaresponsabil um a dor m a
editor vai r idade para qualquer coisa que
aconteça, eles devem ser testados!
Péter Haining
Essex, 1971
Prefácio

da primeira página do
-

décimo sexto
século Black Magic grimoire be-
acreditei ter pertencido a um
escocês
ish Museum
feiticeiro e agora alojado no Brit-

Mantenha um livro em suas mãos para


escrever. Vamos irmãos e
irmãs copiam o que querem, mas nunca deixe este livro
fora de suas mãos,
e nunca guarde os de outro, pois se for encontrado
escritos em seu escrita pela própria mão, eles
serão presos e torturados. Cada um deveria
guardar seus próprios escritos e destruí-los sempre que
houver perigo de ameaça
ens. Aprenda o máximo que puder de cor e quando o
perigo tiver passado
reesc te livr Por se algum destrua o livro rever us o. esta
razão morrer, deles
se eles não foram fazer isso, pois se for encontrado,
capazes é claro
à prova contra eles. "Você pode não ser um Bruxo
sozinho", então todos os seus
amigos estão em perigo de tortura, então destrua tudo
que for desnecessário
essencial. Se o teu livro for encontrado sobre ti, é
uma prova clara contra ti; você pode ser torturado.

Afaste todos os pensamentos do culto da tua mente.


Diga
que você teve mau
sonhos, que um demônio te fez escrever
isto sem teu saber
a ti bord Pense
mesmo, conh
a. em “eu ecer nada; eu lembrar nada;
Eu esqueci tudo. ” Coloque isso em sua mente. Se a
tortura for muito
ótimo de suportar, diga “Eu vou confessar. Eu não posso
suportar este tormento. O que
Diga-me e eu diz." Se eles
queres que eu diga? irei tentarem mas se eles
para te fazer falar da Irmandade, não; tentarem te fazer
falar de impossibilidades como voar pelo ar,
sacrificar crianças ou comer o
consórcio com o diabo, homem carne, diga: “Eu
tive sonhos ruins. Eu não era eu mesmo. Estou
enlouquecido. ” Se
20 • O LIVRO DO WARLOOK
você confessar algo, negue-o depois; diga que
você balbuciou sob tortura, não sabia o que fez
ou disse. Se você for condenado, não tema, a
Irmandade é poderosa, eles podem ajudá-lo a
escapar, se você for firme. Se você for firme até a
pira, as drogas chegarão até você e nada sentirá.
Se trair alguma coisa - cuidado - não há ajuda para
você nesta vida
ou na que está por vir.

O Pentagrama de Magia Negra.

The Black Sabbat


Tanto bruxas quanto bruxos se importavam
muito com delícias sensuais. Para eles havia o
êxtase sádico, a emoção de todos os ritos e
observâncias diabólicas, as orgias Baccanais do
grande Sabá, o prazer social de encontros
periódicos com seus companheiros, a excitação
do segredo, o perigo e o pecado, o encanto de
todas as coisas horrível.
—Douglas Percy Bliss
O demônio na Escócia

Aos olhos de muitas pessoas, o Sabá tem sido,


desde a Idade Média, a epítome da feitiçaria.
Amplamente ilustrado nos detalhes mais gráficos e
sombrios, constantemente escrito e discutido por
estudantes e leigos, ele emergiu como uma
confusão de metade fato e metade ficção, metade
realidade e metade ilusão. Na verdade, toda a sua
existência às vezes tornou-se objeto de dúvida, e
relatos de orgias de devassidão e competição com
o diabo foram acreditados em uma geração,
ridicularizados na seguinte e então restaurados à
credibilidade geral em uma terceira. Devemos,
então, tomar o Sabá “negro” como um fato ou uma
invenção de imaginações inférteis?
Os manuscritos secretos e os livros negros que
são a fonte de nosso material não nos deixam
dúvidas quanto à sua existência e informam os
praticantes não apenas de seus rituais, mas
também de suas “orações” e observâncias. Eles
pintam o quadro de uma reunião realizada para
homenagear o mal, na qual terror supersticioso,
festividade geral e carnalidade foram misturados
para permitir que homens e mulheres escapassem
dos rigores da vida
por algumas horas noturnas.
Exame de relatos contemporâneos de bruxaria
entre
24 • O LIVRO DO WARLOCK
os séculos dezesseis e dezenove mostram dois
diametralmente op- pontos de vista
apresentados: Houve estudiosos que
sustentaram que o
Sabbat estav mais do droga
s am nada que a induzida
alucinaçõesde alguns velhos enlouquecidos. Outros
(principalmente o clero)
plump para a existência real de
ed assembleias onde os fiéisnão apenas se
entregou aos ritos mais obscenos, mas
causou o demônio a si mesmo para aparecer com
todos juntos em
seus coortes, e copulados um
motim de vileza e
libertinagem. um qua
Co pouc verda lqu
m
o veremos, há o de em er ponto de
vista-
este é frequentemente o caso em que as informações
são extraídas de
po
dispost grimórios ss
o vítimas de tortura. De nós o recriaro Sabá “negro”
como foi realmente experimentado por
tais feiticeiros como o escritor do nosso livro
original. Veremos,
também, que a fusão sobre as cerimônias era
frequentemente engendrada pela prática os próprios
requerentes, deliberadamente variando seus
rituais e permitindo adaptação onde for considerada

apropriada. princi
Pret est consideran colhid palme o o
mágicos nós ão do o ntepara se divertir,
para gritar uma oração negra de desafio ao autor e
buscar o que o homem tantas vezes buscou das
mulheres: as alegrias de sexo. Sua cerimônia foi
reduzida ao mínimo - e o que existia visava encorajar,
por medo, se necessário, um voto de
sigilo sobre o que
ocorreu.

Apesar do que algumas autoridades querem que


acreditemos, o negro grimórios não deixam
dúvidas de que muitas bruxas e
feiticeiros do
Era acredite na existência do diabo como elisabetana
fez não um ser. E, embora aceitassem a realidade
de certos espíritos que poderiam ser convocados
para propósitos sombrios, eles
meramente se dirigiam ao diabo, Satanás, o
que você quiser - como uma Lúcifer - chame dele
personificação
do mal que desejavam
praticar.

Eliphas Levi, provavelmente a maior estudante dos


segredos
daMagia Negra e o ocultismo, escreveu sobre esta
questão
com veemência
na
mence: declar enfaticam qu Satanás, como uma
“Vamos ar ente ela personalidade e um
poder, não tem existência. O Diabo, em Black
Magic, é o Grande Agente Mágico empregado
para propósitos malignos por uma vontade
perversa. ” 1 A pesquisa de Levi nas artes das
trevas de fato abriu muitas portas para os alunos
posteriores interpretarem os pergaminhos e
manuscritos deixados por

O Black Sabbat: bruxas e feiticeiros se reúnem para o encontro ritual.


A festa do Black Sabbat.

O SABBAT NEGRO • 26 os mágicos do


mal. Também ajudou a
estabelecer o propósito do Sab-bat, quando
tantos outros desejavam descartá-lo como uma
fantasia
pura e simples.
A

partir dos grimórios, podemos ver que não havia


um dia ou dias específicos em que o Sabá deveria
ser realizado e, também - novamente ao contrário
da opinião geral - nenhuma estipulação sobre a
localização exata. (Obviamente, o isolamento era
de alguma importância, mas dificilmente era
necessário enfatizar isso.) As bruxas e bruxos
compareciam com suas roupas normais e
raramente - apesar das histórias - traziam seus
filhos pequenos. Nem praticavam o que ficou
conhecido como a "Missa Negra", a oferta de um
sacrifício humano ao diabo e a paródia de uma
Missa Cristã. Esta foi uma invenção muito posterior
de um grupo de nobres franceses no
século XVII. . *
No centro da clareira escolhida para a
reunião estaria o altar negro. Um manuscrito do
século XVI o descreve assim:

Uma pedra grande é melhor, mas uma mesa de


madeira será suficiente. Sobre ele estão duas velas de
gordura humana colocadas em castiçais de madeira
negra como os pés de uma cabra; uma espada mágica
com cabo preto; um vaso de cobre contendo sangue; um
incensário contendo perfumes, ou seja, incenso,
cânfora, aloés, âmbar cinza e estórax misturados
com o sangue de uma cabra, uma toupeira e um
morcego; quatro pregos retirados do caixão de
um criminoso executado; a cabeça de um gato
preto que foi alimentado com carne humana
por cinco dias; os chifres de uma cabra e o
crânio
de um parricida.2
Claro, nem todos esses itens eram essenciais, e
não era obrigatório, por exemplo, que as velas
fossem feitas de gordura humana ou que o crânio
fosse de um homem que matou sua mãe ou pai.
Mas os detalhes foram suficientemente
assustadores para intimidar o recém-chegado e
deter o intruso.
Logo atrás do altar estaria a “figura do bode”
representando o Diabo. De acordo com os
grimórios, isso poderia ser uma cabra amarrada
firmemente em uma cadeira com uma vela acesa
colocada entre seus chifres, ou um grande gato
preto com sua cabeça raspada e uma capa jogada
sobre seu corpo fortemente contido. Um grande
falo ereto foi
* Ver O Caso dos Venenos por Frances Mossiker (Knopf).
20 - O LIVRO WARLOOK'8 geralmente
colocado entre as pernas desta figura. De cada
lado, sentavam-se duas belas “feiticeiras”, as
simbólicas “noivas” do diabo, que se despiriam e
se juntariam às festividades gerais após o “serviço”
inicial de adoração.
Quando a companhia está reunida em um
semicírculo de frente para o altar, o "sumo
sacerdote" designado (vestindo uma capa preta
simples com o pentagrama de magia negra nas
costas) dá um passo à frente para a figura do bode
e apresenta um nabo preto com as palavras:
"Mestre ajude-nos." (As histórias de que um
animal foi sacrificado têm pouco fundamento. No
entanto, o uso de pássaros ou feras vivos em
feitiços era uma questão diferente, e a isso
abordaremos em seções posteriores.) O homem
então faz uma pausa, dá mais um passo à frente
e repete:
Eu irei ao altar. Salve-me, Senhor Satanás, do
traiçoeiro e do violento.3
Em seguida, segue a "Oração a Satanás", que é lida
a partir do
Livro Negro e pode ser repetido após o padre pela
assembleia:
Ó Satanás, tu que és a sombra de Deus e de nós mesmos,
digo estas palavras de agonia para a tua glória.
Tu que és Dúvida e Revolta, Sofismo e
Impotência, tu vives novamente em nós e ao nosso
redor, como nos séculos conturbados em que
reinaste, manchado de sangue com torturas, como
um mártir obsceno, no teu trono das trevas,
tremendo na tua mão esquerda o cetro abominável
de um lingham sangrento.
Hoje teus filhos degenerados estão espalhados e
celebram teu culto em seus esconderijos. Teus pontífices
tradicionais são pastores cegos, jades vis, magos presunçosos,
envenenadores e párias.
Mas o teu povo aumentou e, Satanás, podes orgulhar-
te da multidão dos teus fiéis, por mais falso que a tua vontade
tenha desejado. Este mundo que te nega, tu o habitas, tu
chafurdas nele como nas rosas mortas de um monturo
mofado e fedorento.
Venceu, ó Satanás, embora anônimo e obscuro
por mais alguns anos ainda; mas o próximo século
proclamará tua vingança. Você renascerá no
Anticristo. A ciência dos mistérios, jorrando
repentinamente em uma onda negra, já mata a sede
dos curiosos e inquietos; rapazes e moças se vêem
espelhados nessas ondas de ilusão que intoxicam e
enlouquecem.
O encantador Satã! Eu arranquei tua
máscara de voluptuoso
O SABBAT NEGRO • 27 glutonaria, e eu me
apaixonei por teu rosto manchado de
lágrimas, lindo como um rancor eterno e derrotado.
Ó hediondo Satanás! Eu descobri tua ignomínia para
revelar tua selvageria. Se teu tormento involuntário tem a
aparência nobre de ser irrevogável e é iluminado pela
honra de se tornar uma redenção. Ó bode expiatório do
mundo, o teu coração pulsante de homem morto cobiça o
imenso, a profundidade final - tu proferes os soluços de um
Messias,
ção
mas tu corrompe e se degrada como um damna-

Portanto, contarei sobre tua


infâmia e tua atração, canta teu lamento
infinito. Tu és o último ideal do homem caído; mas se as
asas do teu querubim parecem estar impregnadas do céu,
se o peito da tua mulher goteja uma piedade calmante, a
tua barriga escamosa e as pernas do teu animal exalam
fedorenta ociosidade, esquecimento da coragem e
consente
com a abjeção.
Ó santo e ímpio Satanás, símbolo do universo
degenerado, tu que conheces e sofres, podes
tornarte, de acordo com a palavra da Divina
Promessa, o gênio expiatório da Expiação! 4 Esta
oração, que pode ser encontrada em pequenas
variações através
de
fora da Europa e deve ser de considerável
antiguidade, leva naturalmente à iniciação de
novos “discípulos”, se houver. Essa cerimônia
continha provavelmente o elemento mais obsceno
de todos, pois o novo membro era obrigado a
trazer consigo um líquido feito da carne de uma
criança. (A autoridade afirma que era possível
duplicar este fluido sem muita dificuldade e,
conseqüentemente, muitas poções falsas foram
apresentadas sem dúvida.) Um manuscrito do
século dezesseis relata
como o líquido foi feito:
Aqueles que serão chamados ao serviço do
Diabo estão à espreita dos filhos. Muitas vezes
são encontrados mortos por seus pais; e as
pessoas simples acreditam que elas mesmas as
cobrem, ou que morreram de causas naturais;
mas fomos nós que os destruímos. Para isso, nós
os roubamos da sepultura e os fervemos com cal,
até que toda a carne se solte dos ossos e se
reduza a uma massa. Fazemos da parte firme um
unguento e enchemos um frasco com o líquido; e
quem bebe com as devidas cerimônias disso,
pertence à nossa liga, e já
é capaz de enfeitiçar.6
Armado com um frasco deste líquido, o
iniciado é trazido nu e vendado para a
assembleia, "sendo feito passar entre
28 - O LIVRO DO
WARLOCK
grandes de incêndi alarm ruídos
persona acordo os e ante para testar
seu gem," compara um relatório. “E quando seu
rosto foi descoberto”,
continua, “ele
encontrou-se na frente de um cabr dev bebi
monstruoso a e e da seupoção em
saudação. "
Em seguida, o iniciado deve afirmar Magia sua
crença em negra e,
a partir de um manuscrito do mesmo período,
encontramos uma lista de prom- ises que o novo
recruta teve que fazer, cada um sendo
ecoado de volta pelo
assembléia depois de ter
falado:

Eu nego Deus e todas as


religiões.
Eu amaldiçoo, blasfemo e provoco a Deus com
todo o desprezo.
Eu entrego minha fé ao Diabo, e minha adoração e
ofereço sacrifício
Rificio para ele.

Eu juro solemnelie e prometo toda a minha progênie


para o
Diabo.
po
ss Juro ao Diabo trazer para sua sociedade
o. tão manie quanto eu
Sempre vou jurar pelo nome do
Diabo.
Isso completou o cerimonial. Tudo o que restou
foi para o
novo adepto para
realizar o osculum obscoenum, um beijo na cabra parte

traseira da figura. Feito isso, ele foi autorizado a


copular "com
qualquer empregada presente o olho pa
levou dele, e ra aprazerde toda a empresa. ”
rituai agora terminado, o lendário banquete ou
o s festa começou,vinh carne, caldo, bacon
e pão foram em qual o, consumidos.
Algumas autoridades afirmaram que nenhum sal era
permitido, mas isso parece naq
meramente uma invenção livr registr uel
conveniente, como um Preto o os a
bebid “Eles se entregaram a qualquer viands e
a quesatisf Falar de comer carne
humana também é eito eles." 7 sem fundamento
m sugestão de que a comida e a bebida foram
data, as a "enriquecidas"
com afrodisíacos é quase certamente N
preciso. o Escócia éobservado, o uísque era
bebido em grandes quantidades e, sem dúvida, p
tribut ar
o a a relata que as festas e orgias dos
escocesesbruxas “superaram todas as outras nos reinos
da Europa”.
Pa quem desejou, tom lugar ra Essa dançando ou
durante que
os que ainda estavam vestidos tiraram as roupas -
e o grito aumentou: “Ha, ha! Diabo, Diabo!
Dance aqui, dance aqui! Toque
A

notória dança satânica “back-to-back”.


Bruxas recebendo instrução nas Artes Negras de um velho feiticeiro escocês
( 1650)
O SABBAT NEGRO • 29
aqui, jogue aqui! Sabá, Em algumas reuniões,
Sabá! ”8 o
a dança legal "costas com enquant
costas" era encorajado o emoutrosencontramos o jogo -
jogou com as estilo relatos de pretas Magia qual
conhecemos hoje como “Blind Man's Buff”. (Este jogo,
agora o pré
serviço de crianças pequenas, foi criado bruxas
pela quem seriajogar nu com um jovem [também com os
olhos
feiticeiro pelado] vendados esolto entre eles. Quem quer
que ele pegasse, ele estava
livre para fazer amor com. Escusado será os homens
sempre "pegar dizer que o esperaram "uma jovem,
já que as relações sexuais eram obrigatórias
com a bruxa que ele pego, independentemente de sua
idade
ou disposição!)
Drogas, poções e pomadas eram, naturalmente, muito
evi- dência, e iremos examiná-los individualmente em
uma
seção posterior
ção Além disso, a condução de
certas feitiços e rituais, que são melhor tratado
separadamente.
Dos atos sexuais, a maioria linhas tradicionais.
seguiu Nos casos de mulheres que alegaram ter
relações diabo ou
sexuais com o demônios, todospode ser atribuída
ao uso de um falo artificial, enquanto a população
laridade da sodomia pode ser atribuída ao fato de que em
muitos países árabes foi considerado um crime
punível com a
morte, e isso sem dúvida deu uma atração adicional
para aqueles que se dedicam ao mal.
Um manuscrito elisabetano no Museu Britânico também
observa que aquelas bruxas e feiticeiros não totalmente
po frenes
superados r seus i
um para o outro recitou o seguinte prolon
cântico para seuorgasm
(era, aparentemente, operável gar s os

apenas no Sabá!):
Ofano, Oblamo, Ospergo.
Hola Noa
Massa
Light, Beff, Clememati, Adonai,
Cleona, Florit,
Pax Sax Sarax
Afa Afca
Nostra
Cerum, Heaium, Lada
Frium. *
C
o
m bruxa
O restante do processo continuou o a s
conse
e os feiticeiros mas eles obrigat comu ntime
escolheram, eram ório por m ntopara a
para se dispersar ao amanhecer, esquer erradic
certificando-se antes elas da ar
todos os vestígios de suas
atividades.

Para alguns, o ponto alto da noite seria a


oportunidade
30 • O LIVRO DO WARLOCK

afini de consultar os “Livros Negros” trazidos


dade especialmente mais membros seniores.
Estariam disponíveis para pelo cópia
para o membro de confiança (e alfabetizado, é claro); e
deles
crescer mais um Livro Negro escrito à mão. Sua
seria raridade é
devid principalmente ao fato de que tão poucas pessoas
o neste período em
a história podia ler ou escrever e, embora nenhum
membro pudesse negar outro acesso ao seu trabalho
(que ele ele mesmo copiou tinha de
algu mais eram poucos pode lev
m cedo mão), lá que ria a vantagem deste fato.
Mas aqueles que o fizeram cuidadosamente copiaram as
notas e in-
structions deixou o Sabbat com um livro único sobre
Magia Negra pode sem dúvida, ajuda-os em muitas
atividades que ria, nefastas. eles receberam
O tipo de instruções constituir a seções de
este livro que agora
segue.

REFERÊNCIAS
1. Magia transcendental. 1856.
2. Sloane Ms. British Museum.
3. De Magia Vereum. Frankfurt, 1686.
4. Bibliotheque Nationale do século XVII, Paris.
5. Grimorium Verum. Sra. 1517.
6. Descoberta da Bruxaria. 1584.
7. De Natura Demonum. 1581.
8. Rawlinson Sra. British Museum.
9. Sloane Ms. British Museum.
Os Rituais de Magia Negra
Se você deseja fazer contato com o inferno, selecione um
lugar solitário onde a conjuração pode prosseguir
imperturbável. Velhos castelos em ruínas são excelentes, para espíritos
como edifícios decadentes; uma sala remota ou o porão de sua casa pode
funcionar igualmente bem. —Sanctum Regum

Para a prática da magia negra, o sigilo sempre


foi essencial. Desde os primeiros grimórios, as
instruções são explícitas de que é importante que
nenhuma interferência seja arriscada durante as
cerimônias, pois podem ser perigosas tanto para o
adepto quanto para seus assistentes. Se os ritos
são conduzidos em algum lugar solitário ou em
uma casa não é importante - embora aqueles que
desejavam invocar espíritos acreditassem que eles
viriam mais facilmente se conjurados ao ar livre -
mas uma observação próxima e exata de todas as
instruções é enfatizada e outra vez.
Embora muitos estudiosos considerem o
praticante de Magia Negra principalmente um
“solitário”, a maioria dos grimórios enfatiza a
necessidade de dois assistentes - homem e
mulher - para auxiliar no círculo especial durante
as conjurações. Devem ser pessoas de forte
determinação como o mestre, e não sujeitas ao
pânico à medida que os ritos progridem. As
roupas e equipamentos de que precisam estão
claramente definidos no seguinte grimório
elizabetano:
Suas vestimentas são compostas de tecido
preto, peles de gato pretas ou peles de suínos; O
linho por causa de sua qualidade abstrata para
magia: As peles por causa do Saturnino e
Mágicoqualidades nas partículas dessas feras; Seu fio
de semeadura é de seda, tripas de gato, nervos de
homem, pêlos de jumento, tiras de peles de
Homens, Gatos, Morcegos, Corujas, Toupeiras, etc:
Suas agulhas são feitas de espinhos de porco-
espinho ou ossos de qualquer um dos anteriores -
disse animais: suas canetas de escrita são de
corujas ou corvos, seus Tinta do sangue do homem:
seu sintetizadores gordura masculina, sangue, Usnea,
graxa de porco, óleo de baleia:
34 • O LIVRO DO WARLOCK

Seus personagens são hebreus ou samaritanos


antigos -. O discurso deles
é hebraico ou latino. Seu papel deve ser das Membranas de
Bebês, que eles chamam de pergaminho virgem, ou as peles de
gatos ou
Crianças: Ao lado eles compõem seus fogos de madeira doce,
Oyl ou
Rosin: E suas velas do Fatt ou Medula dos Homens ou Chil-
dren: Seus navios são terrestres, seus castiçais
com três pés, de ossos de homens mortos: suas espadas são de
aço, sem guardas, os poynts sendo
revertidos.1

Se examinarmos este texto e alguns dos outros grimórios


mais de perto, podemos definir exatamente quais roupas
eram
necessárias para os rituais mais importantes, pois as
mudanças eram
frequentemente prescritas para assegure
a eficiência das várias
conjurações.
Para o propósito principal de magia negra, um
perfeito e manta sem mangas de linho ser
usado com um boné preto deve fino chumbo que está
inscrito com os signos da Lua, Vênus e
Saturno e as palavras ALMALEC, APHIEL,
ZARAPHIEL. A tiara
para ser empregado deve ser feito de verbena
e cipreste, enquanto o per- os gases queimados
devem ser aloés, cânfora e estórax.
S dirigido para infortúnio mor e a cerimônia é para
sertrazer ou te
so s
br e o Som marro enqu e alguem, as vestes deve r Preto u
brio m, anto um colar de chumbo é usado na garganta.
ade deve usar o pto um
anel cravejado de ônix, e as guirlandas da cabeça
devem ser entrelaçadas de
cipreste, freixo e heléboro. Os perfumes necessários
são enxofre,
scammony, alum e
assafoetida. se sang cha
Por vingança, as vestes deve r a cor do ue, ma,
o ferrugem; cintu pulseiras
u um cinto feito de aço para o ra; para cadapulso; e
um conjunto de u ametista para o dedo anéis
simples com m mínimo da mão esquerda. É
importante que todos esses
acessórios sejam feitos
do mesmo metal. A tiara deve ser tecida de absinto e
arruda
e encadernado com
ouro.
Para fazer magia as vestimentas devem ser de um
sexual, azul celeste, o de violadores. O anel
ornamentos de cobre e a coroa mágico deve ser
definido com uma turquesa, enquanto a tiara e
os fechos são feitos
OS RITUAIS DA MAGIA NEGRA • 35
de lápis-lazúli e berilo. Rosas, murtas e oliveiras são
as flores simbólicas, se necessário.
Nas áreas inofensivas de magia branca,com o qual
não estamos particularmente preocupados aqui, as
vestes devem ser brancas para a maioria dos
cerimoniais, com o uso ocasional de verde. Um colar
de pérolas e contas de vidro ocas envolvendo
mercúrio deve ser usado ao redor do pescoço, se o
conhecimento do
futuro for desejado.
Claro, deve-se acrescentar que às vezes o feiticeiro
não podia se dar ao luxo de obter todos esses itens, caso
em que ele dependeria de suas vestimentas pretas simples
com o pentagrama de Magia Negra bordado em uma seda
laranja.
Os trabalhos antigos também indicam que havia
certos dias da semana mais propícios para as várias
formas de magia: Dia de sábado para Magia Negra
geral; Terça-feira por causar infortúnio, vingança ou
morte; e sexta-feira para magia sexual.
Estando agora pronto no dia mais adequado e com as
roupas certas, o feiticeiro pode prosseguir para preparar
seu círculo mágico. As instruções para isso são fornecidas
especificamente no mais famoso
de todos os livros negros—O Grande Grimoire-.
Quando a noite da ação chegar, o feiticeiro
recolherá sua vara, pele de cabra, a pedra chamada
Ematille, e ainda se proverá de duas coroas de
verbena, dois castiçais e duas velas de cera virgem,
feitas por uma menina virgem e devidamente
abençoado. Que ele pegue também um novo aço e
duas pedras novas, com isca suficiente para acender
o fogo, da mesma forma meia garrafa de conhaque,
um pouco de incenso abençoado e cânfora, e
quatro pregos do caixão de uma criança morta.
Tudo isso deve ser levado ao local escolhido para a
grande obra, onde tudo o que se segue deve ser
escrupulosamente executado, e o círculo terrível
deve ser descrito de maneira precisa.
Você deve começar formando um círculo com
tiras de pele de criança, presas ao solo por meio de
suas quatro unhas. Então, com a pedra chamada
Ematille, você deve traçar o triângulo dentro do
círculo, começando no ponto leste. Um grande A,
um pequeno E, um pequeno A e um pequeno J
devem ser desenhados da mesma maneira, como
também o nome sagrado de Jesus entre duas
cruzes. Dessa forma, os espíritos não terão poder
para prejudicá-lo por trás. O Feiticeiro e seus
assistentes podem então prosseguir
destemidamente para seus lugares dentro do
36 • O LIVRO DO WARLOCK

Um desenho contemporâneo do Círculo de Magia Negra.

triângulo, e, independentemente de quaisquer


ruídos, pode definir as duas velas e as duas coroas
de verbena nos lados direito e esquerdo do
triângulo
dentro do círculo.
Feito isso, as duas velas podem ser acesas,
tomando-se o cuidado de que haja um novo
braseiro em frente ao Feiticeiro, empilhado com
carvão recém-consagrado. Este deve ser aceso
pelo Feiticeiro lançando uma pequena
quantidade do conhaque nele e uma parte da
cânfora, o resto sendo reservado para alimentar
o fogo periodicamente, na proporção da duração
do negócio. Tendo realizado pontualmente tudo
o que foi mencionado acima, o operador principal
pode repetir a seguinte oração:
"EU apresente-te, ó grande ADONAY,
este incenso o mais puro que posso
obter: da mesma maneira, eu
apresento-te este carvão preparado a
partir do máximo etéreo das madeiras.
Eu os ofereço, ó
grande e onipotente ADONAY, ELOIM,
ARIEL e JEHOVAM, com toda a minha
alma e toda a minha
OS RITUAIS DA MAGIA NEGRA •
37

coração. Vouchsafe, ó grande ADONAY, para


recebê-los como um aceitável
holocausto.'''

Agora que o mago negro e seus dois assistentes


estão preparados e seu círculo completo, eles podem
prosseguir com o ritual que escolherem.
Desde tempos imemoriais, foi considerado
necessário, em primeiro lugar, apaziguar os
"espíritos das trevas" antes de pedir ajuda aos
poderes negros, e a maioria dos feiticeiros
elisabetanos tirou seu texto para este trabalho de
A
Chave de Salomão: *
Em muitas operações, é necessário fazer algum tipo de
sacrifício aos Demônios, e de várias maneiras. Às vezes,
animais brancos são sacrificados aos bons Espíritos e
pretos aos maus. Esses sacrifícios consistem no sangue e às
vezes na carne.
Aqueles que sacrificam animais, de qualquer espécie
que sejam, devem selecionar aqueles que são virgens,
como sendo mais agradáveis aos Espíritos, e os tornando
mais
obedientes.
Quando o sangue deve ser sacrificado, ele deve ser
retirado também de quadrúpedes virgens ou pássaros, mas
antes de oferecer a oblação, diga: -
"CAMIACH, EOMIAHE, EMIAL, MACBAL, EMOII,
ZAZEAN, MAIPHIAT, ZACRATH,
TENDAC, VULAMAHI; por estes Santíssimos
Nomes, eu te conjuro (qualquer animal que seja)
que tu me ajudes nesta operação, por Deus o É
verdade, Deus, o Santo, o Deus que te criou, e por
Adão, que impôs teu verdadeiro nome sobre ti e
sobre todos os outros seres animados seres. ”
Depois disso, pegue a agulha ou outro instrumento de arte
conveniente e fure a criatura na veia que está do lado direito;
e coletar o sangue em um pequeno vaso sobre o qual tu
deverás dizer:-
"Todo-poderoso ADONAI, ARATHRON,
ASHAL, ELOHIM, ELOHI, ELION, ASHER, EHEIEH,
SHADDAI, ó Deus, o Senhor, imaculado, imutável,
EMANUEL,
MESSIACH, YOD, HE, VAU, HE, seja meu
auxílio, para que este
* Os estudiosos notaram a persistência com que o nome de Deus - o
Deus cristão - é empregado em rituais de bruxaria e magia negra. Eles
concordam que, por ser considerado a mais poderosa de todas as
divindades, qualquer comando dado em Seu nome não poderia ser
ignorado por espíritos inferiores. Aqueles que se envolveram com os
poderes das trevas também consideraram Seu nome uma proteção
contra o perigo de
quaisquer entidades que possam ser evocadas. Pode-se
ainda argumentar que o mago negro não totalmente
dedicado ao mal também estava tentando acumular
dinheiro no céu e no inferno!
38 • O LIVRO DO WARLOCK
o sangue pode ter poder e eficácia em tudo o que eu
desejar e em tudo o que eu exigir. ”
Perfume-o e guarde-o para uso.
Quando for necessário, com todas as Cerimônias
adequadas, fazer Sacrifícios de fogo, eles devem ser
de madeira que tenha alguma qualidade referente
especialmente aos Espíritos invocados; como o zimbro
do pinheiro aos Espíritos de Saturno; caixa, ou
carvalho, para aqueles de Júpiter; cornel, ou cedro,
para aqueles de Marte; louro para aqueles do Sol;
murta aos de Vênus; avelã para aqueles de Mer-cury;
e
salgueiro para aqueles da lua.
Mas quando fazemos sacrifícios de comida e
bebida, tudo o que é necessário deve ser preparado
fora do círculo, e as carnes devem ser cobertas com
um pano fino e limpo, e também um pano branco
limpo esticado por baixo delas; com pão novo e
vinho bom e espumante, mas em todas as coisas
que se referem à natureza do Planeta. Animais,
como galinhas ou pombos, devem ser assados.
Especialmente deves ter um vaso de fonte de água
límpida e pura, e antes de entrar no Círculo, deves
convocar os Espíritos pelos seus Nomes próprios, ou
pelo menos os principais entre eles, dizendo: -
“Em qualquer lugar que vocês possam estar,
vocês, Espíritos, que estão convidados para esta
festa, venham e estejam prontos para receber
nossas ofertas, presentes e sacrifícios, e vocês
terão posteriormente oblações ainda mais
aceitáveis.”
Perfumar as viandas com incenso doce e borrifar
com água exorcizada; então comece a
conjurar os Espíritos até que eles voltem.
Esta é a maneira de fazer sacrifícios em todas as
artes e operações em que seja necessário e, agindo
assim, os Espíritos estarão prontos para servi-lo.2
De todos os rituais registrados nos grimórios,
provavelmente o mais negro de todos é O Rito de
Sacrifícioou “Método de Honório”, como ficou
conhecido. Isso certamente foi muito praticado
durante a Idade Média, e sua terrível profanação
causou ampla discussão entre os estudiosos. O
mais precisamente possível, foi assim que o rito
foi conhecido e registrado no século XVI: *
* Em retrospecto, o único propósito do ritual parece
ter sido testar a dedicação do feiticeiro às Artes Negras
por meio de repetidas afrontas aos símbolos e à
ladainha do Cristianismo.
OS RITUAIS DA MAGIA NEGRA • 39
Após a Consagração dos Emblemas, o Magista deve recitar as
seguintes orações, ajoelhando-se.
Oração
“Meu Soberano Salvador Jesus Cristo, Filho do
Deus Vivo, Tu que pela salvação do homem
sofreste a morte de Cruz; Tu que antes de ser
abandonado aos teus inimigos, por um impulso
de amor inefável, instituiste o Sacramento do teu
Corpo; Tu que concedeu a criaturas indignas o
privilégio de fazer comemoração diária disso;
digna-se a Teu servo, segurando assim Teu Corpo
Vivo em suas mãos, toda força e habilidade para
a aplicação proveitosa daquele poder com o qual
ele foi confiado contra a horda de espíritos
rebeldes.
Ajude-me agora oh tu Salvação dos homens em
meus desejos. Um homem."
Após o nascer do sol, um Galo Negro deve
ser morto, a primeira pena de sua asa
esquerda sendo arrancada e preservada para
uso na hora
do requi-site.
Os olhos devem ser arrancados, e também a
língua e o coração; estes devem ser secos ao
sol e depois reduzidos a pó.
Os restos mortais devem ser enterrados
ao pôr do sol em um lugar secreto; uma cruz
de uma palma na altura, sendo colocada
sobre o monte, enquanto em cada um dos
quatro cantos os sinais que se seguem devem
ser
desenhados com o polegar:

Nesse dia, o Feiticeiro não pode beber vinho e também se


absterá de comer carne.
Na terça-feira, ao raiar do dia, deixe-o
colocar a pena, tirada do pássaro, sobre o
altar junto com uma faca nova. Os sinais
representados a seguir devem ser inscritos
em uma folha de pergaminho ou papel virgem
com vinho que é o sangue de Jesus Cristo:

Devem ser escritos sobre o altar, e, ao


final do sacrifício, o papel deve ser
dobrado em um novo véu de seda violeta,
40 - O LIVRO DO WARLOCK
para ser escondido no dia seguinte, juntamente com
a oblação do
sacrifício e uma parte da Hóstia consagrada. Na noite de
Quinta-feira, o Bruxo deve acordar à meia-noite e, depois de
regar,
levou água benta sobre a câmara, ele deve acender uma vela
amarela
cera, que deve ter sido preparada na quarta-feira e
pressionado em forma de cruz. Quando estiver aceso ele
deve então
começar o Ofício dos Mortos com grande veneração aos vivos
Deus. Ele deve recitar matinas e laudes, mas no lugar do
versículo da nona lição ele dirá:
“Livra-nos, ó Senhor, do medo do Inferno. Não
deixe os demônios destruírem minha alma quando eu
os erguer do Abismo Profundo, quando eu lhes
ordenar que façam a minha vontade. Que o dia seja
brilhante, que o sol e a lua brilhem, quando eu os
invocar. Ó, Senhor, livra-me daqueles de semblante
terrível, e concede que eles sejam obedientes quando
eu os ressuscitar do inferno, quando eu impor minha
vontade sobre eles. ”
Após o ofício dos Mortos, o Feiticeiro
extinguirá a vela e ao nascer do sol cortará a
garganta de um cordeiro macho de nove dias
de idade, tomando muito cuidado para que o
sangue não jorra sobre a terra.
Ele esfolará o cordeiro e lançará sua língua e
coração no fogo.
O fogo deve ser aceso na hora e as cinzas preservadas para
uso no momento adequado. A pele do cordeiro deve ser
aspergida quatro vezes ao dia com água benta.

No décimo dia, antes do nascer do sol, a pele do


cordeiro será coberta com as cinzas do coração e da
língua, e também com as cinzas do galo.
Na quinta-feira, após o pôr do sol, a carne do
cordeiro deve ser introduzida em um lugar
secreto onde nenhum pássaro de qualquer
espécie pode vir, e o Feiticeiro com seu polegar
direito deve inscrever na sepultura os caracteres
aqui
indicados:

Além disso, pelo espaço de três dias, ele


aspergirá os quatro cantos com água benta,
dizendo:
Oração
“Cristo Jesus, Redentor dos homens, que, sendo
o Cordeiro sem mancha, foi imolado para a
salvação do gênero humano, o único que foi
considerado digno de abrir o Livro da Vida,
concede tal
OS RITUAIS DA MAGIA NEGRA • 41 em virtude desta
pele de cordeiro, para que receba os sinais que nela
traçaremos, escritos com o teu sangue, para que as
figuras, sinais e palavras se tornem eficazes; e concede
que esta pele pode nos preservar contra as artimanhas
dos demônios, para que eles fiquem aterrorizados ao
vê-los, e só possam se aproximar deles tremendo, por
Ti, Jesus Cristo, que
reina por todos os tempos. Um homem."
As Litanias do Santo Nome de Jesus devem então ser repetidas,
mas em vez do Agnus Dei, substituto:
“Cordeiro Imolado, sê tu um pilar de força
contra os espíritos malignos.
Cordeiro morto, dê poder sobre o poder das trevas.
O Cordeiro morto concede poder, favor e força para
prender os espíritos rebeldes. Que assim seja. Um
homem."
A pele de cordeiro é esticada dezoito dias e, no
décimo nono dia, o velo é retirado, reduzido a pó e
enterrado no mesmo lugar. A palavra VELLUS será
escrita acima dela com o dedo, junto com o
seguinte caractere e palavras: "Que isto que foi
reduzido a cinzas preserve contra os demônios pelo
nome de
Jesus"

Também estes sinais:

Por último, no lado oriental, a pele deve


ser deixada para secar ao sol por três dias, os
personagens seguintes sendo cortados com
uma nova faca:
Feito isso, recite o Salmo IXXI. Em seguida,
corte os seguintes caracteres:

A figura sendo até agora concluída, recite os


versos "Af-
42 • O LIVRO DO WARLOCK
ferte Domino, Patriae gentium ”ocorrendo no
Salmo XCV: Cantate
Domino Canticum Novum, cujo sétimo
versículo é: “Of-ferte Domino, Fillii Dei,” e
consequentemente recortou estes caracteres:

Em seguida, recite o Salmo IXXVII,


"Attendite popule meus, legum meam", e
complete a seguinte figura:

Feito isso, recite "Quare fremuerunt gentes et populi


meditati sunt inania?"
Em seguida, faça a figura como segue:

E recite o Salmo CXV. “Credidi propter quod locutus sum.”


Finalmente, no último dia [no último dia do mês] uma
missa
deve ser dito, para os mortos. A prosa deve ser omitida e
também o Evangelho de São João, mas no final da Missa o
Bruxo deve recitar: “Confitemini Domino quoniam bonus.”

Em honra da Santíssima Trindade e


Augusta, o Pai, o Filho e o Espírito Santo,
Amém. ”
Pode-se imaginar pela complexidade desse ritual e
pelo tempo necessário para realizá-lo, que uma
verdadeira dedicação ao mal era necessária. Foi dito que
nenhum praticante poderia esperar sucesso em seus
experimentos posteriores sem primeiro ter observado de
maneira completa e cuidadosa este rito - e uma vez que o
tivesse realizado, poderia considerar-se como
verdadeiramente
ness.
tendo se unido aos poderes das trevas

Durante todos os séculos


recentes, uma grande dose de
ceticismo
OS RITUAIS DE MAGIA NEGRA • 43
estive direcionado às alegações de bruxas e
feiticeiros de que eles podiam despertar demônios e
espíritos, não pode haver dúvida de que alguns deles
tentaram com muita seriedade. Um suposto método
de chamar um espírito para obter qualquer desejo
por meio de um pacto é cuidadosamente registrado
em
vários manuscritos sob o título de The Grand Clav-
icle:

A Grande Clavícula é a conjuração de um espírito


com o qual se pretende fazer um pacto.
Conjuração
Imperador Lúcifer, Mestre dos Espíritos revoltados,
rogote que me favoreça na conjuração que dirijo ao teu
poderoso Ministro, Lucifuge Rofocale, desejoso de fazer um
pacto com ele.
Eu imploro a ti também pelo Poder do
Tetragrammaton ó Príncipe Beelzebuth, para me
proteger em meu empreendimento. Ó, Conde
Astorat, seja favorável a mim, e conceda que esta
noite o grande Lucífago possa aparecer para mim
sob uma forma humana, livre de mau cheiro, e que
Ele possa me conceder em virtude do pacto que
proponho entrar, todos os desejos que faço.
Ó Grande Lucífago, rogo-te agora que saia de tua
habitação, onde quer que esteja, e se apresse aqui para falar
comigo.
Do contrário, vou obrigar-te pelo poder do forte
Deus Vivo, Seu Filho amado e do Espírito Santo
Eterno. Obedeça prontamente, ou você será
eternamente atormentado pelo poder das palavras
potentes da Grande Clavícula do Rei Salomão, com as
quais pelo Poder da Magia ele estava acostumado a
compelir os espíritos rebeldes a receber seu pacto.
Então apareça imediatamente, ou sem hesitação te
torturarei em virtude das Grandes Palavras desta
Clavícula. Aglon, Tetragrama, Vaycheon,
Stimulamaton, Ezphares, Retragrammaton, Olvaram,
Irion, Estiyon, Existion, Eryona, Onera, Orasym,
Mozm, Messias, Soter, Emanuel, Sabaoth, Adonay, te
adoro, et te invoco, Amen.
Estou aqui.Manifestação do Espírito
O que procuras de mim?
Por que perturbas meu repouso?
Me responda.
Responda ao Espírito

É meu desejo fazer um pacto contigo, a fim de


alcançar meus desejos, em tuas mãos
imediatamente, caso contrário usarei as palavras
potentes da clavícula em teu detrimento.
44 • O LIVRO DO WARLOCK
A Resposta do Espírito
Não posso atender ao seu pedido, a menos
que se entregue a mim em vinte anos, para
fazer com o seu corpo e alma o que eu quiser.
*
Em seguida, jogue-lhe o seu pacto, que deve ser escrito
de sua própria mão em uma folha de pergaminho virgem,
escrito
com as seguintes palavras e assinado com seu próprio sangue:

“Eu prometo ao grande Lucifage recompensá-lo


em vinte anos por todas as generosidades que ele me
concederá. Em testemunho disso, eu mesmo assinei,
.............
. .... "

Para impor sua obediência, recite o Apelo Supremo, com


as terríveis palavras da Clavícula.
O Espírito então aparecerá mais uma vez e se dirigirá a
você:
“Por que me atormentas ainda mais? Deixe-me
descansar, e eu lhe entregarei o tesouro mais
próximo, com a condição de que me separe uma
moeda na primeira segunda-feira de cada mês, e não
me chame mais do que uma vez por semana, a saber,
entre dez à noite e duas da manhã. Aceite teu pacto;
Eu assinei.
Falha na tua promessa e serás meu imediatamente e
para sempre. ”
O Mago responde ao Espírito da seguinte forma:
"Eu concordo com o teu pedido, sujeito à entrega
do tesouro mais próximo que eu possa levar
imediatamente."
Siga o espírito sem medo, lance seu pacto sobre o
tesouro, toque-o com sua vara, remova o máximo que
puder, volte para o círculo andando de costas,
coloque o tesouro na sua frente e recite a Descarga do
Espírito:
“Ó Príncipe Lúcifer, eu estou, por enquanto,
contente contigo. Eu agora te deixo em paz, e te
permito retirar-te para onde quer que te pareça
bom, que seja sem barulho e sem deixar qualquer
mau cheiro atrás de ti.
"Esteja ciente, no entanto, de nosso
noivado, pois, caso me falhe, mesmo que por
um momento, esteja certo de que eu irei ferir
eternamente
“Muitas autoridades discutiram a validade desse aspecto
do pacto e a idéia de que Lúcifer esperava receber o corpo e a
alma do adepto após o período de vinte anos. Como os Magos
Negros em geral não acreditavam no diabo como um ser real,
parece provável que este elemento foi introduzido como
camuflagem ou coloração para a cerimônia. E, de fato, quer o
ritual tenha causado ou não o aparecimento do ministro do
Maligno, apenas uma reconstrução cuidadosa e cuidadosa
poderia estabelecer!
Um feiticeiro com seus assistentes masculinos e femininos no Círculo de Magia Negra.
OS RITUAIS DA MAGIA NEGRA • 45
te com a Varinha Explosiva do grande Adonay, Eloim, Ariel, e Jeová.
Um homem." 4

Este mesmo manuscrito permitia o adepto


que pudesse ter dificuldade em criar "Lucifuge
Rofocale", e continuava com outras instruções
que acelerariam não apenas sua aparência, mas
a de qualquer outro "espírito perverso e
desobediente" que o feiticeiro estivesse
tentando levantar . Falando em voz alta, o
praticante deve
continuar:
Ó, tu espírito ímpio e desobediente, [nome],
porque tu não obedeceste, ou respondeste, ou
consideraste as palavras que ordenei, os Nomes
Gloriosos e Incompreensíveis do Deus Verdadeiro,
eu, pelo poder destes Nomes, que nenhuma
criatura pode resistir, amaldiçoar-te nas
profundezas do Poço Sem Fundo, para permanecer
até o Dia da Perdição, no Inferno de fogo
inextinguível e enxofre, a menos que tu deves
aparecer diante deste Círculo para fazer a minha
vontade. Venha, portanto, rapidamente e
pacificamente, pelos nomes,
Adonai, Zebaoth, Adonai-Amioram, vem vem, Adonai, Rei
dos Reis, comanda a ti.
Agora, se ele atrasar sua aparição, escreva seu
Nome no Pergaminho; coloque-o em uma caixa
preta, com enxofre e outros perfumes
fedorentos: amarre a caixa com Arame de Ferro,
pendure-a na ponta de sua espada, segure-a
sobre o fogo de carvão, que será colocado na
direção daquele local de onde o espírito virá e
dirá primeiro ao fogo: Eu te conjuro, ó fogo, por
Aquele que te fez, para atormentar, queimar e
consumir este
espírito [nome] para sempre.
Para o espírito
Porque tu és desobediente, e não obedeceste a
estes, meus mandamentos, nem aos preceitos do
Senhor, teu Deus, agora eu, que sou o servo do
Altíssimo, e Senhor Imperial, Deus dos Exércitos,
Jeová, tendo Seu Celestial Poder e permissão, para
isso, tua aversão e desprezo destruirão teu nome,
que tenho nesta caixa, os queimará com fogo
inextinguível e os enterrará no esquecimento
eterno, a menos que venha imediatamente, aqui,
antes deste Círculo , dentro deste Triângulo,
assumindo uma forma justa e formosa, sem dano a
nenhuma criatura, mas dando respostas razoáveis
aos meus pedidos, e realizando meu desejo em
todas as coisas: Se ele não aparecer neste ponto,
diga o seguinte: "Tu ainda estás perniciosa, disposta
a não aparecer e me informando sobre o que desejo
saber, agora, portanto,no Nome e pelo poder e
dignidade do Senhor Onipotente e Imortal, Deus
dos Exércitos,
Jeová, Tetra-
46 • O LIVRO DO WARLOCK
Eu, por meio deste, amaldiçoo e
Grammaton,

privo-te de todo o teu cargo, poder e lugar. Eu te


amarro nas mais profundas profundezas do Fundo
menos Pit, ali para permanecer até o Dia do Juízo. Que todos os
a companhia do céu te amaldiçoe, que o sol, a lua e o
estrelas, a Luz das Hostes do Céu, te amaldiçoam até o fogo
extinguível, em tormentos indizíveis, e até mesmo como teu
nome e selo são amarrados nesta caixa, para serem
sufocados com
sulfuroso e substâncias fedorentas, e queimar neste
fogo material assim, em nome de Jeová, e
pelo poder e dignidade dos três nomes,
Tetragammaton, Anexhexeton, Primematum, que todos estes

conduzam tu, ó tu espírito desobediente [nome]


no Lago de Fogo, pré- pareado para os espíritos malditos e
malditos, não lembrou mais por aquele Deus, que virá
para julgar os vivos e os mortos ”.
Defina a caixa na chama. Em
seguida, ele aparecerá rapidamente.
Quando ele vier, apague o fogo e faça doces perfumes.
Mostre a ele o Pentáculo em sua vestimenta e diga: -
"Eis a tua confusão, se fores desobediente ao
homem ou fera."
O mágico, então, coloca as perguntas e demandas necessárias
para o espírito. Licença para Partir Parta, eu digo, e esteja
disposto e pronto para vir quando- tão exorcizado e conjurado
pelos Ritos de Magia Negra.
Eu agora te conjuro a se retirar, pacificamente
e silenciosamente, e que a paz de Deus continue para

sempre entre mim e você. Um homem.


na qu
A ela
partiestudo dos grimórios, torna-se uma
r de óbvio , vez
um tev prova ele mesmo ousado o tal difi-
feiticeiro e do suficiente para enfrentar
cul espír el pode progresso na área escura da to itos, e ria
necromancia: subin
a do dos mortos. O objetivo deste rito era
consultar com o espírito de um homem morto sobre o
futuro e em particular assuntos relativos vivo.
Em um manuscrito do perío ao mesmo
do
Como A clavícula, encontramos as seguintes
instruções dramáticas:
É indispensável para aquele que convoca os mortos
primeiro para assistir a uma missa cristã. Quando a Hóstia é
levantada, ele deve se curvar para baixo e diga em voz baixa:
Exurgent mortui et ad me veniunt,

“Os mortos ressuscitam e vêm a mim”. Depois


disso, o necromante deve deixar a igreja e ir para
o cemitério mais próximo. Na primeira tumba ele
dirá:
OS RITUAIS DA MAGIA NEGRA • 47
"Poderes infernais, você que carrega perturbação
para o universo, deixe sua habitação sombria e se
entregue ao lugar além do Rio Styx."
Após alguns momentos de silêncio, ele acrescenta:
“Se você mantém em seu poder aquele a quem eu
chamo, eu te conjuro, em nome do Rei dos Reis, para
deixar esta pessoa aparecer na hora que eu irei indicar.”
Em seguida, o mágico pega um punhado de terra e
espalha como um grão, murmurando o tempo todo:
“Que aquele que é pó acorde de seu sono. Que ele
saia de seu pó e responda às minhas exigências, que
farei em nome do Pai de todos os homens. ”
Dobrando o joelho, ele vira os olhos para o leste.
Assim, ele deve permanecer até que os portões do sol
se abram, após o que ele reúne dois ossos humanos e
os segura na forma de uma cruz de Santo André.
Então, deixando o pátio, o mago deve jogar os dois
ossos na primeira igreja que encontrar. Em seguida,
caminhando para o norte e tendo dado exatamente
quatro mil e dezenove duzentos passos, deita-se no
chão, estendido, as mãos nas pernas, os olhos
erguidos para o céu na direção da lua. Nesta posição,
ele convoca o falecido, dizendo: “Ego sum, te peto et
videre queo.” para isso. O espectro aparecerá
prontamente e responderá tudo o que
for colocado É
dispensado com as palavras: “Retorne ao Reino dos escolhidos. Estou feliz por
você estar aqui. ” Saindo do local, o necromante
retorna ao túmulo, onde seu experimento
começou, e com a mão esquerda ele traça uma
cruz na
pedra.5
No caso deste ritual, o adepto é avisado: “Não se
esqueça do menor detalhe do cerimonial como está
prescrito. Do contrário, você correria o risco de cair nas
armadilhas do inferno. ”
Embora muitos dos grimórios não o
registrem, havia também uma oração que o
adepto foi instado a repetir depois de seus
experimentos com espíritos para garantir que
eles partissem. É, com efeito, tanto uma oração
ao Deus cristão para ser colocado mais uma vez
sob sua proteção quanto uma ameaça aos
espíritos do mundo das trevas que Deus é mais
poderoso do que eles e todos os mandamentos
dados em Seu nome devem ser obedecidos
imediatamente:
Oração para despedir o espírito
Ó Deus onipotente, que criou todas as
coisas para o teu escriv-
48 • O LIVRO DO WARLOCK
gelo e a conveniência dos homens, retribuímos os mais
humildes agradecimentos pelos benefícios que, em tua
grande generosidade, nos permitiste experimentar esta
noite, de Teus favores inestimáveis, pelos quais nos
concedeste de acordo com nossos desejos.
Agora, ó Deus Todo-Poderoso, percebemos todo o
alcance de tuas grandes promessas, quando nos
disseste: Buscai e encontrareis; batam, e a porta se
abrirá para vocês. Faça agora, então, com-pel o
espírito [nome] aqui antes deste círculo, em uma
forma bonita e bonita, para voltar de onde ele veio e
sem me machucar. E se ele não obedecer, ordene-o
pelo Santo dos Santos e
Nomes gloriosos, Adonai, El, Elohim, Elohe, Zebaoth, Elion, Es-chence, Jah,
e Sadai, que irá cert- ainly fez com que ele partisse
Tetragrammaton
com grande temor e tremor.
Que assim seja. Um homem" 6
O motivo principal de muitos magos negros
em certos períodos de suas vidas foi a “grafia” de
inimigos ou a repressão sobre alguma pessoa que
os ofendeu. O poder de alcançar isso com sucesso
foi certamente uma das principais causas do
grande ódio - e medo - dirigido contra os
praticantes pela população em geral. O feiticeiro,
como sempre, precisava apenas recorrer ao seu
Livro Negro para encontrar o método mais
adequado de satisfazer seus desejos malignos.
Um manuscrito manuscrito datado do século
dezesseis descreve um feitiço que continuou a
ser
usado até tempos bem recentes:
Pegue um pouco de terra de uma sepultura
recém-cavada. Em seguida, roube um osso de
costela de um cadáver e queime-o até as cinzas
com muito cuidado. Misture isso com uma aranha
negra ainda viva e a seiva da árvore mais velha;
sendo esta a árvore amaldiçoada da qual foi feita
a cruz de Cristo. Molde esta mistura na forma de
um sapo ou rã para representar a pessoa a ser
enfeitiçada e coloque alfinetes ou espinhos como
você quiser. No nono dia depois de ele ou ela
estar morto.7
Este feitiço em particular era conhecido
por ser mais eficaz contra os homens, mas o
feiticeiro que tentava atacar uma mulher
tinha apenas que compor uma efígie de cera e
derretê-la sobre o braseiro em seu círculo
secreto, recitando:
“Ó comandantes e amigos, eu os conjuro e
ordeno que obedeçam a esta ordem sem
hesitar: consagrem esta figura em nome
OS RITUAIS DA MAGIA NEGRA • 49
de ................... [nome da vítima] para que
você possa extrair dela o
vida que é tão detestável para mim. Portanto, vá em frente e
cumpra minhas ordens
no temor de Seu
nome. ” 8
P
ar garant mort istera essencial
adeptempurr a ir e, o que a
o ado em pelo menos um alfinete no coração e na
cabeça da efígie. Para simplesmente causar
doença, os implementos podem ser colocados no tronco
ou nos membros no
local mais adequado (tendo em mente doenç
qualquer a ao qual a vítima estava deitada). A efígie
feita de cera vermelha
“cerca de um palmo longo e três ou quatro dedos de
largura ”foi considerado o mais eficaz,
mas duplamente se um pouco de gordura humana fosse
adicionada. Pouco de lã e
bonecos de linho também foram registrados, mas com eles
é essencial
combinar cabelos e aparas de unhas pertencentes à pa
vítima ra real sucess
o.
No entanto, se esses rituais simples falharem, o feiticeiro
terá um
avanç fórmul par pod ar seleção de mais elaborar as
a que ele eria foi
vez. Essas notas tirado de amplame usad são um livro que
nte o na Escócia e nos condados do leste da
Inglaterra:
Esses feitiços podem ser executados
de várias maneiras, mas se com imagens de cera ou
algum outro instrumento, os detalhes
de
cada um deve ser diligente e fielmente observado para
garantir o sucesso.
Caso o dia e a hora falhem, prossiga preparando o
Imagem ou outro instrumento adequado para este efeito
no pedido e maneira.

Fumigue com os perfumes necessários e, se escrever, volte


a
exigido na Imagem, que seja feito com
agulha.
Em seguida, recite as seguintes palavras uma vez
sobre a imagem:
“ Visor, Dilapatore, Tentatore, Coficitore, et Seductore. Ó todos vós, ministros e
companheiros, eu dirijo,
conjuro, constrange
e mandar você cumprir esta ordem, de boa vontade,
imediatamente para con-
naquel
secretar esta imagem, o que deve ser feito em nome de a como o rosto de
um é contrário ao outro, o mesmo pode nunca
mais se olhar. ”
Deposite a Imagem em algum lugar, perfumado
com odores malignos, principalmente os do planeta
Marte, como Enxofre, Assafoetida. Deixe-o ali
permanecer pelo espaço de uma noite, tendo-o
devidamente informado, observando-se a hora e o
horário adequados.
Faça o mesmo quando o experimento for
realizado com caracteres e nomes pela arte.
50 • O LIVRO DO WARLOCK
Mas quando o experimento é feito dando
algo para ser
consumido, o mesmo deve ser realizado no dia e hora
próprios da
Este trabalho.
Todas as coisas sendo preparadas, coloque-as diante de
você e diga:
“Onde vocês estão Soignatore, Us minério, Dilapidatore, e Dentore:
e Seminatore?
Concisore, Divoratore, Seductore,

“Vocês que semeiam discórdia, onde estão vocês?


"Vós que infundis ódio e propagais inimizades, eu vos
conjuro
por Aquele que te criou para este ministério, para cumprir
esta obra,
para que quando ...................... [nome da vítima] coma de
as coisas semelhantes, ou deve tocá-los, de qualquer
maneira, nunca
novamente ele irá em paz sem minha autoridade.
Dê então o que você quiser para a pessoa designada, e
assim seus objetivos serão satisfeitos. ” 9 ritos
de punição e morte sobre os inimigos, o
invariavelmente
parecia concluir a seção nos grimórios dedicados ao ritual
Magia negra. Na verdade, o praticante que trabalhou seu
caminho
Atravé as cerimônias sacrifício, a elevação de espíritos e s
dos de de
os mortos, e a "grafia" dos antagonistas, estava bem
preparado para nos tipos inferiores de magia que
vieram a seguir.
saciar Por aqui
a obtenção de mulheres complacentes
eram coisas mais básicas: para
sexo, a criação de drogas e poções que expandem a
mente e a chance de experimentar os segredos dos
antigos
magos.
O passaporte, como sempre, está na
observação atenta e cuidadosa das regras
secretas.

REFERÊNCIAS
1. Sloane Ms. British Museum.
2. Harleian Ms. British Museum.
3. De Lansdowne e Sloane Mss. Museu Britânico.
4. Sloane Ms. British Museum.
5. De Effectibus Magicis. Nápoles, 1647.
6. Bibliotheque Nationale do século XVI, Paris.
7. Sloane Ms. British Museum.
8. Compendium Maleficarum. WL
9. Booke of Wizards. 1661.
Sex Magic
I. Warlocks Eu
conhecia um feiticeiro que tinha
duas bolachas sagradas inscritas
com personagens mágicos que ele
usava para depreciar garotas
inocentes e traí-las para os
homens.
—Paulus Grillanus
Tractatus de Hereticis et Sortilegiis (1547)

O sexo, é claro, era o fator mais importante


na Magia Negra - talvez, em retrospectiva, o mais
importante de todos - e sua obtenção levava
feiticeiros e bruxas às alturas da engenhosidade
e invenção. As cerimônias, rituais e preparações
que eles planejaram para atrair e subjugar o sexo
oposto eram em geral concebidos com luxúria,
observados na paixão e, se bem-sucedidos,
realizados no mais selvagem frenesi.
Provavelmente, o ritual mais usado entre os
feiticeiros empregava duas imagens de cera,
habilidade considerável e muita paciência:

Faça para você duas figuras de cera, uma na


forma de você e a outra na forma da mulher que você
deseja. Este último deve ser feito na posição
ajoelhada, com as mãos amarradas atrás do corpo.
Sua figura deve estar de pé sobre ela apontando um
alfinete em sua garganta. Nos membros da mulher
gravam os nomes Astaroth e Asmodeuse então enfiou 13
agulhas de bronze em sua cabeça, olhos, orelhas,
boca, mãos, pés, nádegas e partes íntimas. Conforme
você enfia cada agulha, recite as palavras: "Eu
perfuro ..................... [o nome
da mulher] que ela possa pensar em mim. ” As duas
figuras devem ser presas em uma placa de metal
com um pedaço de barbante contendo 365 nós e,
em seguida, enterradas na sepultura de alguém
que morreu ainda na juventude ou
54 • O LIVRO DO WARLOCK que teve uma
morte violenta. reci esta
Então você tar oração:
"Eu coloco este amuleto ao seu lado, deuses subterrâneos, Kore
Persphone, Ereschigal e Adonis, Hermes, a subterrâneo,
que possuem as chaves daqueles
Anubis,

Thoth e o forte em
Hades, os deuses do submundo e demônios, aqueles
prematuros
afastar-se, homens, mulheres, jovens e donzelas, ano após
ano, mês
por mês, dia a dia, hora a hora, eu o conjuro a despertar em
meu comando, seja você quem for, seja homem ou mulher.
Betake
para aquele lugar e aquela rua e aquela casa e traga-a
aqui e amarrá-la. Traga ........................ [nome da mulher]
para cá,
cujas coisas mágicas você tem, me amando. Deixe ela dormir
sem ninguém
outro, que ela não tenha relações prazerosas com qualquer
outro homem,
salve comigo sozinho. Que ela não beba nem coma, nem ame,
nem seja forte nem bem, que ela não durma, exceto com
eu porque Eu te conjuro pelo terrível nome marcante de
terror dele, que, quando seu nome for ouvido, fará com que a
terra que o ouve se abra;
os demônios, ouvindo seu terrível nome, ficarão com
medo, e os rios e as rochas, ao ouvir seu nome, explodirão.

E imediatamente a mulher virá até você e você
pode aproveite seus desejos. Ou se ela estiver contida, você
pode ir até ela e
a paixão dela em ver você será tal que nenhum vínculo
terreno pode
segurá-la.1
Se a complexidade desse ritual se mostrasse
demais para o war-lock, uma alternativa
semelhante, mas menos árdua, estava disponível -
desenvolvida, aparentemente, por praticantes de
feitiçaria romana e considerada muito eficaz em
"donzelas em seu primeiro florescimento, ”
Pegue um pequeno espelho de mão e, pegando
o espelho da moldura, escreva o nome da garota
que você deseja três vezes nas costas. Depois de
colocar o espelho de volta em sua moldura,
encontre dois cachorros que estão copulando e
segure o espelho de modo que sejam refletidos
nele. Esconda-o então por nove dias em um lugar
por onde a garota passe e depois carregue-o
consigo. Você pode, a qualquer momento após, se
aproximar da garota e, de forma surpreendente, ela
concordará com todos os seus desejos.
A teoria por trás desse desempenho era que ele
criou
um
“Elo mágico” entre o homem, o ato sexual “capturado”
no a garota. Mais uma vez, porém, o ritual paciên espelho
e exigia cia na
observância das tarefas designadas - o verdad
e estrito suficiente, e, para esfriar a luxúria
gerada às pressas.
Uma cerimônia mais simples que data de
SEX MAGIC • 55
a Idade Média e encontrada principalmente na
Europa prometia resultados mais rápidos -
contanto que o feiticeiro já estivesse de posse de
alguns
pelos do corpo da garota que ele queria.
Pegue os cabelos da mulher cujo amor você
deseja e à noite, pouco antes do nascer do sol,
faça assim. Então, com o teu próprio sangue,
escreve o teu próprio nome e o nome dela em
cera virgem no pergaminho, e queime o cabelo e
as letras juntos em um fogo incandescente, e dê
a ela em comida e bebida, e ela será tanto leva
contigo que ela não descansará até que vocês
tenham copulado juntos para o conteúdo de seu
coração.2
Induzir itens secretos na comida ou bebida da
pessoa desejada figura proeminentemente em
muitos feitiços mágicos e, obviamente, além de sua
habilidade em preparar o amore vite,o feiticeiro
precisava ser adepto da dissimulação e do engano.
Entre as plantas com qualidades supostamente
afrodisíacas estão alface, escarola, beldroegas,
valeriana, jasmim, açafrão, coentro, samambaia e
amor-perfeito. O ciclâmen era muito popular na
Inglaterra, e as instruções diziam que ele deveria ser
queimado e as cinzas marinadas em vinho e
formadas em pequenas bolas que poderiam ser
escondidas em sopas e ensopados. (O ciclâmen
também era empregado em toda a sociedade, pois
suas raízes eram muito usadas como pessários.) Essa
mesma preparação também podia ser usada com
sementes de papoula e beladona mortal - mas, em
vez de induzir o desejo, elas deixavam a mulher
drogada e impotente a qualquer abordagem.
O feiticeiro mais sutil poderia realizar seus
desejos ainda mais simplesmente pressionando
uma maçã sobre a garota desejada:
Escreva em uma maçã antes que ela caia
da árvore, Aleo + Deleo + Delato +, e digo, eu te conjuro
maçã por estes três nomes que estão escritas em
ti, para que qualquer mulher ou virgem que te
toque e experimente me ame e queime em meu
amor como o fogo derrete a cera.3
A maçã silvestre era considerada particularmente
boa para esse propósito e, se várias fossem comidas
(especialmente com queijo e pepino), induzia sonhos
eróticos e forte estimulação sexual. As questões
poderiam ser seguradas preparando a maçã silvestre
da seguinte forma:
Corte uma maçã em partes IV, e em cada
parte escreva, Sathiel + Sathiel + Obing + Siagestart, e digo
eu te conjuro que tu
56 • O LIVRO DO WARLOCK
não ficarei parado até que eu tenha o amor da
mulher que há de comer de ti.4
Os bruxos mais jovens podem, é claro, ser
ousados o suficiente para fazer uma abordagem
direta à donzela de sua escolha - mas a magia
tinha duas sugestões para ajudar no sucesso:
Coloque Vervain em sua boca, e beije qualquer donzela
que diga isso
palavras, “Pax tibi sum sensum content in amore me " e ela
deve te amar.5
Pega a língua de um pardal e fecha-a com cera
virgem sob as tuas roupas pelo espaço de quatro
dias, e depois pega e mantém na tua boca debaixo
da língua e beija a mulher que amas.
As cartas escritas à mão também foram
consideradas tão eficazes:

Escreva as letras NAPARABOCLPEA em pequenos


quadrados na mão direita com o seu próprio sangue,
antes do nascer do sol, ou após o pôr do sol, e
toque na carne das partes e diga
"Ei signere me et stat in vaniet tibi."

Feiticeiros de todas as idades foram


igualmente encorajados a sugerir contar a uma
mulher que desejava sua fortuna e "fazê-la olhar
profundamente em seus olhos".
Quando isso é feito e vocês dois estão na
mesma posição, você
são para repetir as palavras, “K a fe, Kasita non K a fe la et publia
Estas palavras dizem que você
filii omnibus suis. ”
pode comandar a fêmea e ela
obedecerá em tudo que você desejar.6
Algumas vezes foi sugerido que essa
abordagem poderia ser ainda mais auxiliada
fazendo a mulher beber um líquido especial
preparado assim:

Pegue uma aranha dentro de sua teia,


inteira, e veja que ela não se quebra e feche-a
dentro de duas cascas de uma noz. Depois
disso, ferva em óleo em uma colher de prata
chamada cochlearia e dê parte da teia para
beber. Isto faz o partido que bebe para amá-lo,
desde que a
aranha se cale na casca de noz.7
Certos feiticeiros devem ter descoberto que
alguns desses feitiços e poções funcionaram
muito bem, pois, tendo conseguido fazer o que
queriam com as mulheres, eles descobriram que
não podiam se livrar
SEX MAGIC • 57
deles! No entanto, a alta magia logo veio em seu
socorro, fornecendo meios de garantir que eles
tivessem uma mulher que partiria sob comando
ou então os instruindo sobre como afastar o
amante indesejado. A fórmula mais amplamente
usada para o último curso foi a seguinte:
Para fazer com que ela vá embora, você deve pegar o
ovo de uma galinha preta e fervê-lo na urina e dar metade
a um cachorro e metade a um gato e dizer: “Como eles se
odeiam, o ódio pode cair ...
ween [nome da mulher] e eu. ” 8
Em um grimório inglês do século dezesseis,
encontramos até um rito específico para obter uma
"amante para suas necessidades" que "virá até
você quando sua esposa não estiver saudável ou se
encontrará com você em uma taverna baixa ou
sebe
para seu prazer".
Pegue um pedaço de pergaminho virgem da
largura de sua mão e faça nele duas imagens, uma de
você mesmo e a outra da mulher ou empregada que
você levará como amante. Então, com o sangue do
dedo mínimo da tua mão esquerda, escreve na tua
própria imagem o teu próprio nome, e na outra o seu
nome. Entre as imagens escrevemSathan, Lúcifer, Donskton.
Você deve fazer isso quando você fechando o
pergaminho, as imagens podem ficar umas sobre as
outras. Faça a sua própria imagem na sexta-feira, a
primeira hora que Vênus governa, e a outra na
sextafeira seguinte, na mesma hora. Feito isso,
coloque as imagens embaixo do pé três vezes ao dia e,
em seguida, remova-as para o outro pé. De manhã, na
primeira hora do dia depois das 12 horas, e à noite,
antes de escurecer, diga a conjuração:
“Sathan, Lucifer, Donskton, que são príncipes que
expulsaram Adão e Eva do Paraíso, eu te ordeno que
vá até ela chamada, e permita que ela não durma,
nem tome reste, nem beba, nem fique em pé, nem
sente, nem fique quieto, até que ela tenha realizado e
feito a
minha vontade tudo o que eu pedir que ela faça. "
Então, você deve ter cinco peças de golde, a
serem enviadas a ela no momento em que você
começar seu trabalho, antes de terminá-lo, e ela será
sua amante enquanto você desejar.
Depois de ter uma mulher como esta em seu
poder (e tendo pago por ela, para arrancar!), O
feiticeiro mais vigoroso pode sentir que é
necessário assegurar ainda mais que seu impulso
sexual era forte "para que
58 • O LIVRO DO WARLOCK
ela poderia acasalar-se com ele tão
frequentemente quanto ele desejasse. " O
mesmo gri-moiré sugere o seguinte:
Faça uma imagem dela em cera virgem, borrife com água
benta e escreva o nome da mulher na testa da imagem e o teu nome
no peito. Em seguida, pegue quatro novas agulhas e pique um
deles no verso da imagem e um na frente e os outros nos
lados direito e esquerdo. Em seguida, diga a associação. Em
seguida, faça uma fogueira em seu nome e escreva nas cinzas
do carvão o nome dela, e coloque um pouco de grão de
mostarda e um pouco de sal sobre a imagem, em seguida,
coloque as brasas novamente, e conforme elas saltarem e
incharem, assim será seu desejo acendeu ao fogo vermelho.
Não surpreendentemente, depois de um
tempo alguns dos bruxos se cansaram do sexo
normal, e muitos manuscritos detalham
variações
incomuns:
O sexo vai melhorar muito se você der a uma
donzela para usar uma cinta untada com
óleo de erva de São João.
Pendure o sapato de uma garota na cama onde você se
deitar com ela e se você enchê-lo com folhas de arruda, seu
amor será maravilhoso.
Pegue quatro andorinhas jovens e cozinhe-as
em uma panela. Após isso, procure os dois
pássaros que mais se deitem e, pegando-os,
dissolva-os no óleo de rosas. Se esta poção for
aplicada agora nos seios e partes íntimas da
menina, ela fará todos os seus desejos da maneira
que você escolher.
Vá para o topo de uma colina ao luar e faça
com que dois cães pretos, macho e fêmea,
copulem. Arranque então de seus órgãos
genitais o esperma que eles passaram e então
você e sua donzela comerão isso, pois isso
produzirá em cada pessoa uma força
prodigiosa para o amor. 9
Outro feitiço, menos nauseante, sugeria que
um pedaço da roupa íntima da garota queimando
em uma lâmpada de cerâmica aumentaria as
sensações se as palavras “Halosin Halosin Alosin
Alosin Alosin Sru'in Sru'in”foram faladas antes de
começar o amor. Também havia vários amuletos
de medalhão, como o Selo de Vênus, que a
empregada pendurou entre seus seios e quando
tocada por seu amante “a levou a uma grande
paixão”. Um afrodisíaco ainda mais poderoso
consistia no "cordão umbilical de um menino,
recém-nascido, seco e em pó e dado na bebida".
SEX MAGIC • 59

O Pentáculo de
Vênus.

Claro, nem todos os feiticeiros procuravam


mulheres insaciáveis, mas também não queriam
correr o risco de as mulheres em seu poder
concederem seus favores a outros homens. Um
manuscrito inglês do século XVI forneceu a
salvaguarda:
Se quiseres que uma mulher não seja perversa
nem deseje homens, pegue os membros privados de
um lã e os cabelos que crescem nas bochechas ou
sobrancelhas dele, e os que estão sob sua barba, e
queime tudo, e dê-o para ela beber, quando ela não
sabe, e ela não desejará outro homem.
O homem também tinha que estar
preparado para a rejeição ocasional de sua
amante, e o mesmo manuscrito prescreveu:
É dito que quando uma mulher não deseja o
homem, então que ele pegue um pouco do sebo
de uma cabra bucke, entre o pequeno e o
grande, deixe-o ungir seus membros íntimos com
ele, e fazer o ato da geração. Ela deve amá-lo, e
não deve praticar o ato de geração depois com
qualquer outro homem.
60 • O LIVRO DO WARLOCK
No Museu Britânico há um grimório de Magia
Negra único que tem em uma seção uma sugestão
incomum para o paladar cansado de demaissexo. Como
diversão, propõe conjurar uma garota que aparecerá
nos confins de um quarto privado eprovocar! realizar uma tira

Este dissídio divisor "Fazer um


extraordinário é

encabeçado Fruitimeire tu

Escreva em pergaminho

virgem o personagem de
ver aqui
com o sangue de um morcego.

Em seguida, corte-o em uma pedra


abençoada, sobre a qual foi celebrada uma missa.
Depois disso, quando quiser usá-lo, coloque o
personagem sob o peitoril ou soleira de uma
porta que você deseja que deva passar. Quando
ela passar, ela entrará. Ela vai se despir e ficar
completamente nua, e vai dançar sem parar até
que você remova o personagem de seu lugar
secreto.
O grimório observa que essa exibição
provavelmente não despertará muita luxúria no
observador, pois a garota dança "com caretas e
contorções que causam mais pena do que desejo".
(Este mesmo trabalho também contém um novo
método para descobrir se uma menina ainda era
virgem ou não. O pólen de Lily teve que ser
pulverizado e colocado na comida ou bebida da
menina. Se ela não for mais virgem, afirma o
grimório, ela será tomado por uma vontade
irresistível de urinar!)
Finalmente, se o feiticeiro não tiver nenhum
sucesso com os seres humanos, ele sempre pode
recorrer ao tradicional "consolador" das bruxas,
o Succubus, um demônio em forma feminina. Estas
belas
SEX MAGIC • 61
seres são supostamente insaciáveis
sexualmente, mas frios como o gelo ao toque. No
entanto, eles estavam à disposição do dedicado
Magista Negro e, a partir de um manuscrito
alemão do século XVII, aprendemos que ele não
teve que fazer mais do que construir seu círculo
mágico, oferecer seu sacrifício aos espíritos, e
chame seu “amante” com as palavras:
“Komm Raster sob Knaster mie.”

II. Bruxas
Existem também poções de amor
que as bruxas que os conhecem ministram a quem eles
querem, e
são, em conseqüência, amados
por eles. ”
—Manuscrito do Século XVIIt As
bruxas também tinham seu de poçõ arsenal
rituais e es
que estar para atrair
poderia empregado um relutante cara. o beleza
dos praticantes mais jovens e
seus fácil abandono para sen- prazeres suais tanto no
Sabbats do dia a dia era quanto frequente o único
feitiço que eles exigiam, as mulheres mais velhas mas
para ainda ansiosas
Ious para as alegrias da carne, a ajuda da magia negra era
essencial.
Os grimórios e livros secretos não careciam de
sugestões.
Possiv mais na
elment antigo rituademand qu mulh e a conhecido
l as ela a erou menina ficar nua e correr ao redor de sua
aldeia ou
grupo de casas
consegue isso e depois
sem ser visto por ninguém. Se ela chora
fora três vezes, “Heosi Heosi Lauder, Lauder, tocando elan,
n, "
seios e púbis a cada vez, ela conquistará seu homem. O
rito pode ser
quem o empreende em
realizado à noite, mas a mulher dia luz e sucesso
"certamente obterá para si um grande amor."
A nudez também faz parte de vários outros feitiços de
bruxa, mas nenhum
C
o pri
mesma m nos me exemplo. Por
exige bastante o ousadia o so iro exemplo,um manuscrito
do século dezesseis no Museu Britânico instrui a
bruxa a descobrir onde o homem de sua escolha
está dormindo e, em seguida, se preparar como
segue em uma sala adjacente:
Primeiro, recite estas palavras:“Kay o kam, avriavel. Sarna kia
”E se despir. Então entre furtivamente
lel beshel
no quarto onde o homem está dormindo e
prenda de sua cabeça uma mecha de cabelo.
62 • O LIVRO DO WARLOCK
Não perturbe seu sono nem faça com que mais
ninguém na casa se levante e descubra você. Então
pegue esta fechadura e use-a em uma bolsa ou anel
e ele estará sob seu comando.
As instruções neste caso avisam a mulher que caso
ela seja descoberta em sua missão - ou faça com que o
homem desperte enquanto ela está em seu quarto - o
feitiço funcionará ao contrário. O que pareceria, de
fato, adequar-se perfeitamente a seu propósito!
Outro grimório aconselha sobre como obter o
conhecimento prévio de um amante indo a um
rio ou lago à meia-noite e pisando nu nele -
quando seu rosto estará refletido na superfície.
Se a simplicidade disso não inspirar confiança, o
livro
sugere uma alternativa bastante desagradável:
À meia-noite, sem ser visto, roube um monte
de esterco e fique de pé sobre ele. Tendo trazido
um pedaço de bolo (e diz-se que o Bolo de Natal
é o melhor), coloque-o na boca. Quando chegar a
hora da meia-noite, uma visão dele será
maravilhosa por um tempo.10
De outro manuscrito do mesmo período vem
este rito um tanto erótico para alcançar o
mesmo resultado:
Para ver a forma de seu amante, uma garota
deve ir na noite de São Jorge a uma encruzilhada. Lá
ela deve se despir, primeiro pentear para trás o
cabelo da cabeça e depois da mesma forma com os
das partes íntimas. Em seguida, picando o dedo
mínimo da mão esquerda, ela deve deixar três gotas
de sangue caírem no chão enquanto diz:
“Dou meu sangue ao meu amado, que verei ser
meu.”
Então, a forma de um homem emergirá
lentamente do sangue e desaparecerá
lentamente.11
Um cavaleiro é adicionado às instruções de que a
poeira e o sangue devem ser cuidadosamente recolhidos
depois e jogados no rio "ou ela morrerá no espaço de um
ano."
É claro que nem todas as bruxas eram capazes
- ou desejavam - passar por tal cerimônia e, como
alternativa, havia receitas disponíveis para muitas
poções do amor. Livros inteiros já foram
compilados listando essas cervejas e seus
conteúdos, então aqui nos contentaremos com
apenas aqueles associados com
Um velho feiticeiro seduzindo uma jovem com a ajuda de seu Livro Negro (1660).
Uma velha e o jovem que ela enfeitiçou para fazer amor com ela (1651).
SEX MAGIC • 63
Magia negra. (Tenha em mente, também, que muitos
daqueles que já discutimos na seção dedicada aos
bruxos funcionaram igualmente bem para as bruxas.)
Um famoso grimório medieval lista este
feitiço curto, mas "muito poderoso":
Coloque as cinzas de uma roupa de baixo
queimada, molhada de suor e talvez com cabelos
grudados nela, na comida ou bebida de um
homem.12
Outro manuscrito é igualmente sucinto e
desagradável:
As raízes amarelas da Orchis maculata são secas
e trituradas e misturadas com a menstruação da
mulher e colocadas na comida ou bebida do
homem
para conquistar seus afetos.13
Efluência das características do corpo em uma
série de outros feitiços, sendo o seguinte
registrado em um manuscrito do século XVII de
propriedade privada:
Em seguida, tome um banho bem quente e em
seguida, enquanto transpira
por completo, cubra-se com farinha. Quando esta farinha
ficar bem
molhado, escove-o do seu corpo com um pano de linho
branco virgem
e coloque-o em uma tigela de cozimento. Em seguida, corte
as unhas e
aqueles nos seus dedos dos pés e adicionar a esses fios de
cabelo de todas as partes do seu
corpo, mesmo com as de suas partes íntimas. Então queime-
os tudo a um pó e misture as cinzas com a farinha.
Finalmente, adicione um
ovo à mistura e leve ao forno tudo como um bolo. Sirva para
o homem que você
desejo e seu amor será
seu.
Um
a tendo atraído um provavelme
vez homem, a bruxa vai nte quer
para sua devoção contínua e fazer Ela pode
segurar amor. fazer do seguint
e
modo:

Enterre o pé de um texugo recém-morto


debaixo da cama onde vocês deitam juntos e
isso vai despertar um grande amor em seus
lombos.14
Ou então, escolha as duas alternativas a seguir:
O sapo vermelho que vive em sarças e espinheiros está
cheio de feitiçarias e é capaz de coisas maravilhosas; há um
pequeno osso em seu lado esquerdo, que se amarrado a um
homem, desperta a luxúria.15
Este é o filtro mais poderoso para causar
amor; há um pequeno pedaço de carne
venenosa, do tamanho de um figo, e preto em
64 • O LIVRO DO WARLOCK
cor, que está na testa de um potro recém parido,
e se for pulverizada e misturada com um pouco
de seu sangue e dada a ele na bebida, irá
despertar
uma grande paixão por dias.16
Os grimórios eram realistas o suficiente para
acreditar que, mesmo com toda essa ciência
negra secreta sob seu controle, a bruxa ainda
poderia ter problemas. Com um amante infiel,
por exemplo:
Se você for enganado por ele e ele se deitar com
outro, acenda uma vela à meia-noite dentro do
círculo mágico e pique-a várias vezes com uma
agulha, dizendo: "Três vezes a vela quebrou por
mim - Três vezes teu coração será quebrado." 17
O mesmo manuscrito vai um passo adiante, caso o
homem equivocado realmente se case com outra mulher.
Sugere que a menina deve misturar a casca quebrada de
um caranguejo em sua comida, ou então esconder um de
seus cabelos no ninho de um pássaro, “pois isso tornará o
casamento infeliz e o marido constantemente ansiará por
sua amada negligenciada”.
Claro, é bem possível que, em sua absorção
com toda essa feitiçaria, o praticante pode ter
esquecido de estabelecer se o homem de suas
atenções já era casado ou não. Um jornal do
século XVI contém uma conjuração para corrigir
essa situação:
Vá a um cemitério e lá quebre um novo ovo colocado
sobre um túmulo e diga “Eu os conjuro, luminares do céu e da
terra, como os céus estão separados da terra, então separe e
divida
................. [nome do homem] de sua esposa, ......................., e
separadouns dos outros, como a vida está separada
da morte, e o mar da terra seca, e a água do
fogo, e a montanha do vale, e a noite do dia, e
a luz das trevas, e os faz se afastar um do outro,
para que não confortem uns aos outros, rápida
e rapidamente. ”
Para concluir, as obras secretas
invariavelmente dedicam um ou dois parágrafos à
questão da gravidez. Como uma forma final de
enredar um homem se tudo o mais tivesse falhado,
a "condição" poderia ser assegurada de acordo
com o Verdadeiro Grimório da seguinte maneira:
Vá para um cemitério e lá o gato de uma
sepultura
SEX MAGIC • 65
em que uma mulher grávida é enterrada com um punhado
de grama. E recite estas palavras:
"Dui rika ele mire meu,
Dui yara hin leskro kor
Avnas dui yek jelo
Keren akana yek jeles. ” - e você vai
imediatamente ficar com a
criança.
A obra também trazia conselhos para a bruxa
que queria evitar a concepção e a instruía (não
sem um senso romântico):

Depois de se divertir na cópula, lave-se todo


com água de rosas e despeje a água sobre uma
roseira. Isso certamente trará a menstruação.
Para as mulheres que sentiram que
havia um pouco de leviandade neste
processo para ser levado a sério, outro
manuscrito foi escrito

O “símbolo sexual”
especial de Black Magic:
metade masculino,
metade feminino.
66 • O LIVRO DO WARLOCK
apenas alguns anos depois, sugeriu tomar precauções de
antemão “bebendo um pouco de sangue de seu carneiro
ou de seu cabelo” e certificando-se de “não estar livre
com seu amante mais do que três vezes por dia”!
Em suma, o segredo dos Livros Negros
poderia oferecer à bruxa ou donzela uma
resposta a todas as suas orações!

REFERÊNCIAS
1. Grimorium Verum. Sra. 1517.
2. Sloane Ms. British Museum.
3. Biblioteca Ms. Bodleian do século XV, Oxford.
4. Rawlinson Ms. Bodleian Library, Oxford.
5. Sloane Ms. British Museum.
6. Bibliotheque Nationale do século XVI, Paris.
7. Biblioteca Bodleian do século XVI, Oxford.
8. Magica seu. 1557.
9. Des Sorciers et des Devineresses. 1489.
10. O Boke de Mervayles do Mundo. Século dezesseis.
11. Grimorium Verum. Sra. 1517.
12. Clavicles de Salomon.
13. O Livro da Magia Sagrada de Abraão, o Judeu. WL
14. Bibliotheque Nationale do século XVI, Paris.
15. Magia e astrologia. Século XVII.
16. Ibid.
17. Sloane Ms. British Museum.
As pomadas e drogas
de magia negra
O diabo os ensina a fazer unguento de os
intestinos e membros de crianças e de diversos drogas pelas
quais eles realizam todos os seus desejos.
—Discoverie of Witchcraft
(1584)
Como a maioria das pessoas vai perceber,
os usuários de drogas de hoje são contra continu
ando tradição humana que remonta aos primeiros
um tempos -
uma tradição que também tem sido muito empregada
por bruxas e feiticei Seus manuais e manuscritos
secretos detalhes
ros. contêm de
a preparação de numerosas drogas e poções que podem,
em alguns
instânci forneceu a base histór as ser creditado por ter
para a ias
do poder “sobrenatural” da
bruxaria.
Neste contexto, provavelmente nenhum assunto veio
para mais
Comen
te do que os "Unguentos de bruxa" - e em
especial aqueles que supostamente bruxas a
habilidade vo Enqu deram o de e. anto u
mexcelmuitos dos primeiros demonologistas
bruxa a ente estavam convencidos de que s
poderia voar depois de se esfregar todo com sua pomada
especial
mento, os magos negros empregaram este mesmo exata
bálsamo para mente o que se pretendia: a criação de
alucinações.
Que alguns dos adeptos esfregaram seus corpos nus com
óleo oleoso poções para torná-los entender se o
seu Sabá invadi difíceis de era do
p as autoridades são
or inegáveis, mas a maioria utilizou o po-
para a mesma forma de "fuga e iluminação" dos
atuais "viajantes" do LSD. A bruxa ou feiticeiro
aplicou a pomada, deitou-se e logo caiu no reino da
inconsciência acreditando que voava, participava
de cerimônias rituais e até mesmo se entregava a
atividades sexuais
70 • O LIVRO DO WARLOCK
orgias. Se não foi possível realmente estar presente no
Sabá, a “Pomada de Bruxa” foi, sem dúvida, a segunda
melhor coisa.
Reginald Scot, um dos primeiros grandes
cronistas da bruxaria, registrou o que era
tradicionalmente considerada a receita “pela
qual
as bruxas cavalgam no ar” em 1584.
Pega a gordura das crianças e vê-a com água
num vaso de brasen, reservando a parte mais grossa
do que sobra fervido no fundo; isto eles guardam e
guardam, até que a ocasião sirva para usá-lo. Eles
colocaram aqui Eleoselinum, Aconitum, Frondes
populeas e Soote.
Ou eles tomam Sium, acarum vulgare,
pentaphyllon, o sangue de um camundongo
esvoaçante, solanum somniferum e oleum.Eles
batem tudo isso juntos, e então esfregam
excessivamente todas as partes de seus corpos, até
que fiquem vermelhas e muito quentes, de modo
que os poros podem ser abertos e sua carne solúvel
e solta. Juntam-se aqui tanto gordura ou óleo em
seu lugar, para que a força do unguento possa ser
um tanto perolada por dentro, e assim ser mais
eficaz.
Dessa forma, em uma noite de luar, eles parecem
ser carregados no ar.1
A reportagem de Scot é notavelmente precisa para
um estranho, como veremos se nos voltarmos para os
grimórios negros. Aqui, de fato, existem três fórmulas
distintas e, armados com elas, podemos examinar os
ingredientes das poções e os efeitos que elas teriam.
O primeiro deles consiste simplesmente em
acônito, fervido com as folhas do choupo e da
salsa, e misturado em uma pomada com fuligem
e gordura.
O acônito é o item importante nesta receita,
pois é um veneno poderoso e a raiz contém cerca
de 0,4% de alcalóide (um quinze avos de um grão
de alcalóide é uma dose letal). Esfregado na
pomada, ele produz uma sensação de
formigamento, que é seguido por dormência na
parte do corpo onde foi aplicado. Os vapores
derivados de outros ingredientes levam a
tonturas e visões.
A segunda receita consiste em pastinaga de água,
bandeira doce, cinque-foil, sangue de morcego e óleo.
A salsa d'água era mais do que
provável vaca-preta ou cicuta, uma erva
venenosa e sua combinação com a outra
AS POMADAS E DROGAS DA MAGIA NEGRA • 71
itens causariam grande excitação quando
esfregados na pele - na verdade, poderiam muito
bem levar ao delírio. O sangue do morcego é
bastante inócuo.
Na receita final encontramos a gordura
normal de uma criança não batizada. Embora isso
não tenha absolutamente nenhum efeito, está
amplamente registrado nessas fórmulas. As
instruções eram: gordura de bebê, suco de nabo
aquático, acônito, cinquefoil, beladona
(beladona) e óleo.2
Naturalmente, a beladona é um veneno forte
e quatorze de suas frutas produzirão a morte.
Metade desse número causará excitação
selvagem e delírio. (O princípio ativo da planta,
atropina, também tem um efeito poderoso sobre
os olhos.) É possível que os vapores produzidos
pelos outros constituintes tenham algum efeito
sobre uma pessoa suscetível, mas no geral eles
são fornecidos para adicionar meus para a
mistura de outra forma muito simples.
Os experimentos até os dias atuais provaram a
eficácia de muitas das poções negras encontradas
nos grimórios e manuscritos das bruxas.
Porém, nesta categoria provavelmente mais do que
em qualquer outra, os adeptos guardavam seus
segredos com extremo cuidado, freqüentemente
escrevendo as fórmulas em símbolos ou códigos que só
eles conheciam. Alguns deles puderam decifrar, outros
infelizmente nos foram perdidos, pois nenhuma
“chave” de seus segredos foi deixada pelos
compositores. As tentativas de interpretação também
foram em vão.
Como várias poções continham substâncias
altamente perigosas, não há dúvida de que os
praticantes das artes negras eram bem versados
nos métodos de envenenamento. Mas ainda
assim, com o arsenal de habilidades para
derrotar inimigos e impor sua própria vontade, é
uma surpresa saber que os Magos Negros podem
ter tido que recorrer a um simples
envenenamento em uma ocasião ímpar. Mas
eles certamente o fizeram - usando sua
habilidade, entretanto, para esconder o veneno
tanto da vítima quanto de quaisquer autoridades
inquiridoras que poderiam depois procurar a
causa. Não desejando encorajar experimentos
nesta área específica da diabrura, basta dizer que
aqueles que conhecemos foram todos
engenhosos e, sem dúvida, muito eficazes!
72 • O LIVRO DO WARLOCK
Na área do consumo de drogas, não precisamos ser
tão reticentes, e os grimórios indicam que três tipos de
drogas eram os mais preferidos pelos devotos: ópio,
meimendro e espinheiro.
De acordo com um texto francês, uma série
de feiticeiros na Inglaterra, Escócia e Europa
eram "comedores de ópio", e deu o seguinte
como seu meio de embeber:
Cada um o faz quando lhe convém, pegando
dois gramas do suco seco da cápsula ainda não
amadurecida da flor de papoula e polvilhando-a
finamente. Ele a mistura com vinho e água e
aproveita ao máximo.3
O manuscrito também nos informa que alguns
dos feiticeiros levaram
tanto quanto vinte gramas de ópio por dia e "isso vai
ilustrar
por que alguns são considerados perdidos
antes de seus anos. ”
Meimendro (Hyposcyamus Niger) foi mai po
provavelmente a oria p-
i
s
ular de drogas com os e alguns tenh t naq tudo devotos,
relatórios o o uela
era usado na conjuração de demônios e na arte da
profecia.
Quando tomado como um pó moído dissolvido na
bebida, cria um
sensação de pressão na cabeça como se um corpo
pesado estivesse apoiado sobre ela.
As pálpebras também são lentamente forçadas a cair e,
enquanto isso ocorre,
a visão torna-se vaga e todos os objetos parecem ser
esticados no comprimento
sensato. As alucinações também frent olhoenqu
surgem em e do s anto elas
ainda estão em aberto, e as autoridades acreditam que
isso explica os relatórios
alguns praticantes falaram de serem abordados por
horríveis criações noturnas
turas. Quando o assunto finalmente adormece, "ele está
cercado
por aparições fantásticas ”, diz um relato,“ e Ve event
também pode jo osno futuro."
Thornapple (Datura Stramonium) foi mais
empregada pela
C Co u ou
praticante m m outro m mestimulan s o a arma contra s
que o a te.
As sementes desta planta notável quando engolidas
pelo sujeitoque
qualquer
irá “depravar e iludir sua mente a tal ponto coisa
pode ser feito na presença dele, sem medo de que ele se
lembre disso em relató
no dia seguinte, ”diz um século XVII médico rio.
“Essa loucura do a mente dura vinte e quatro horas e tu
pode fazer o que quiser com ele; ele não nota nada, não
entende nada e não sabe nada sobre isso no dia seguinte.
Na demonologia, esta planta desempenhou um papel mais
importante do que o leigo
jamais suspeitou. ”
Uma velha bruxa ungindo um novo seguidor (1630).
Uma jovem bruxa sonha que cavalga nua para o Sabá.

AS POMADAS E DROGAS DA MAGIA NEGRA • 73


Não surpreendentemente, espinheiro tornou-

se conhecido como o mágico ou


Erva do diabo, e as raízes eram quei n orgia
frequentemente mado o aSabá sp co
para iludir e excitar aqueles que presente — ar rt
estavam também a ar baixao risco de línguas
soltas espalharem a história no dia
seguinte. Isto é
conhecido, também, por ter sido usado para superar as
mulheres por questões sexuais
prazeres. gravado em
Outra planta que se tornou feitiçaria seu-
história é a mandrágora (Atropa
Mandragora). Além da raiz
tendo uma semelhança incrível com o corpo humano e,
portanto,
—De acordo com um estudioso do século amen
XII— “sendo mais i-
se outras
capaz da influência do diabo e u ardis que plantas, ”
também é altamente venenoso. ser
A mandrágora também é n que pos classifica
notável o isso so do
como "masculino" ou "feminino". O “macho” é
mandrágora branca, que
tem uma raiz espessa e é preto por fora e branco por
dentro. Suas folhas espalhado perto do solo e tem flores
fortemente
perfumadas
e bagas amarelas. Essas frutas, se comidas - os grimórios
nos dizem - tem um efeito soporífero. A mandrágora
“feminina” é
negra direita através e sua raiz é bifurcada.

Pessoas supersticiosas de muitas idades consideravam a


planta como
metade vegetal (é um da família da batata) e metade
humana, e na verdade, acreditava que “gritava” quando
arrancado da terra.
(Shakespeare se referiu a isso em Romeu e Julieta assim:
“Grita como
mandrágoras arrancadas da terra, mortais
que vivos ouvi-losenlouquecer. ”) Um sistema foi até
inventado por meio do qual o homem que procurou
uma mandrágora iria soltar ao redor da anexa a terra
planta, rum barbante nele, amarre-o a um cachorro
e F trabal faça com que o animal az a har.
O buscador foi aconselhado a tapar os ouvidos com cera
de antemão,
como “quando o cachorro solta a de sua terra protetora
planta umgrande grito vai subir, o que fará com que
a besta caia morto."

Os magos negros parecem ter prestado pouca atenção a


este super
posição, talvez eles até mesmo a tenham encorajado para
garantir seu próprio suprimento plies! - mas eles
acreditavam que era pa recolh mandrág importante
ra er oras
sexta
à noite (pouco antes do nascer do - melhor sol) e em um feira
ser a tempo de tudo. Após a coleta, era necessário
lavá-la com vinho e armazená-la em um pano de
seda vermelho ou branco até que fosse
necessária.
74 • BOO DO WARLOCKK
Embora a mandrágora fosse atribuída a muitas
propriedades ridículas, como ser capaz de “revelar
coisas ocultas, eventos futuros e ganhar a amizade de
todos os homens” - até mesmo aumentar sua riqueza
- os feiticeiros a usavam principalmente por seus
sucos narcóticos. O suco espremido da raiz e
destilado no vinho produz visões e alucinações -
embora as quantidades devam ser cuidadosamente
reguladas, pois mais do que uma pequena colher de
suco em uma garrafa grande de vinho pode levar ao
delírio, à
loucura e até mesmo, ao extremo casos, morte.
Nos livros secretos, também encontramos
receitas para vários perfumes com efeitos
alucinatórios. A maioria deles é de uma data muito
antiga e provavelmente foram usados pela
primeira vez nas cerimônias do homem primitivo
para apaziguar os deuses.
Para fazer um homem ter Visões no Ar e em
outros lugares, pegue coentro e meimendro e a
pele que está na libra-granada [romã | e moagem
juntos e a fumigação feita irá mostrar-lhe todos os
tipos de
maravilhas.4
Uma versão um pouco mais poderosa disso
exigia os seguintes ingredientes:
Crie raízes de junco de cana e de erva-doce,
com casca de granada, meimendro e saunders
vermelhos e papoula preta.5 Algumas autoridades
atribuem essa mistura com a capacidade de
levantar "espíritos e fantasmas juntos" se
fumigados "sobre túmulos e túmulos de vocês
mortos". Por mais duvidoso que pareça, os
vapores são certamente potentes o suficiente
para deixar qualquer um "chapado". O mesmo
acontece com esta próxima fórmula:
Anis e canfira misturam-se para ver coisas secretas
chamadas espíritos. Fumigue com cardamomos e
coma deles. Causa alegria e reúne os espíritos. 6

O grande ocultista, Albertus Magnus, estava


profundamente interessado nesta área particular da
Magia Negra e registrou detalhes de como efetuar
uma série de alucinações em sua obra, Os Segredos
de Albertus Magnus (1525).
Se, por exemplo, o adepto desejasse ver "os
homens aparecem na forma de animais", ele
deveria preparar uma vela da seguinte forma:
Pegue o olho de uma coruja de picanço, e
o olho de um peixe, e o
AS POMADAS E DROGAS DA MAGIA NEGRA • 75
fel de lobos. Quebra-os em tuas mãos e mistura-os
todos juntos, e coloca-os em um vaso ou vasilha. Então,
quando o quiseres trabalhar, toma a gordura de
qualquer animal que quiseres, para que seja feito na
forma dele; derreta-o e misture-o apropriadamente
com aquele remédio, e unja a vela de fósforo weeke,
ou o que quer que você queira com ela.
Depois, acenda-o no meio da casa, e os
homens verão a forma daquela besta cuja
gordura
tu tomaste.
Magnus também fornece uma vela alternativa que
“faria os homens parecerem na forma de anjos”, mas
dificilmente se poderia imaginar que atrairia os
praticantes das artes das trevas!
Talvez, no entanto, eles possam se importar em
ser capazes de “ver homens verdes e homens de
muitas formas, e maravilhas infinitas, que não são
discernidas por suas multidões”:
Pegue Vermillion e a pedra Lazalus, e o
Peniroyall das montanhas, e bata tudo até virar pó,
e peneire-o. Misture com a gordura de um cavalo e
faça grãos ou calos à maneira das sementes e
sequeos à sombra. Perfume-o com o que quiseres e
será
feito o que é dito.
Em outro exemplo particularmente intrigante, o
mestre ocultista registra como criar um líquido que,
quando queimado na presença de mulheres, fará
com que elas façam "coisas maravilhosas". Ele deixa
o
experimentador descobrir exatamente o quê!
Pegue o sangue de uma lebre e o sangue de uma
pomba-tartaruga e o sangue de um macho tartaruga,
igual à metade. Então ponha-o em um lampejo de
lampe, e ilumine-o no meio da casa em que há mulheres
e uma coisa maravilhosa será provada.
Magnus observa ainda duas outras poções
estranhas que ele descobriu "nos escritos secretos
daqueles que são bruxos". O primeiro ensina como
"segurar o fogo sem ferir", e pode-se imaginar seu
valor para o praticante:
Pegue grandes malvas brancas, ou Hollyhocke,
misture-as com as claras das gemas e unte teu
corpo com elas, e deixe-as ficar até secar. E depois
te ungir com alom, e depois lançá-lo sobre enxofre,
transformado em pó; porque o fogo está aceso
sobre ele, e não faz mal. E se fizeres na palma da tua
mão, serás capaz de segurar o fogo sem ferir.
76 • O LIVRO DO WARLOCK

Um

feiticeiro e seu companheiro feiticeiro fazendo poções secretas.

A segunda preparação deve ter sido


particularmente útil, pois permitiu a alguém “Ver
Profundamente nas Águas, ler livros à noite”.
Unge teu rosto com o sangue do
Keremouse ou Morcego; e farás o que eu
digo.
Voltando-se para outras fontes, descobrimos
que havia ainda mais sugestões sobre como
alguém poderia invocar visões do futuro na mente.
Em um manuscrito, os seguintes ingredientes
misturados
foram considerados os mais eficazes:
Fumigue-se com linhaça e semente de
psélio, ou com raízes de violeta e salsa
silvestre e verá acontecimentos futuros.7
Também se acreditava que os sentidos eram
intensificados ao fazer "pequenas bolas de
ervilhas" desta maneira:
AS POMADAS E DROGAS DA MAGIA NEGRA
• 77
Tome noz-moscada, aloés, madeira, mastique,
açafrão, canela, murta, misturada com água de
rosas, cravo, olíbano, olíbano e mirra, âmbar,
bdélio, estórax vermelho [estiraxe] e um pouco de
âmbar cinza e almíscar. Tudo isso transformado em
um corpo e, em seguida, em pequenas bolas que
devem ser lançadas em uma panela de barro sobre
uma fogueira de carvão transparente. Depois de
endurecidos, eles podem ser armazenados e,
quando ingeridos como alimento de escolha, terão
grande
efeito.8
Por fim, encontramos no grimório de um
feiticeiro escocês uma receita para a “Devil's Ale”
que “protege contra a insanidade e faz com que
você aproveite todas as horas do dia”. Como um
coquetel servido em uma festa do século XX,
dificilmente poderia ser nada menos do que
sensacional!
Ale hassock, tremoço, cenoura, erva-doce,
rabanete, betônia, água-agrimônia, marche,
arruda, absinto, hortelã do gato, elecampane,
erva-moura en-chanter, tisana e alho.

REFERÊNCIAS
1. Descoberta da Bruxaria. 1584.
2. Êxtase das Bruxas. 1615.
3. Manuscrito sem data (provavelmente do século
XVII) Bibliotheque Na-tionale, Paris.
4. Rawlinson Sra. British Museum.
5. Ibid.
6. Leechbook. WL
7. Phantastica. WL
8. Leechbook. WL
9. Manuscrito sem data (provavelmente do século XVII)
Universidade de Edimburgo.

Os segredos antigos
Leia esses exorcismos com atenção e você
pode ser
certifique-se de conjurá-los sem cruzamentos; e se qualquer homem
anseia por coisas secretas, este único livro pode caber melhor
nele. —Devil's Incarnat

(1596)
Havia poucos poderes que as bruxas e
feiticeiros lutavam
mais depoi
determinado s de do que a invisibilidade. Para eles era
uma conquista suprema, a prova de que eles haviam
dominado o próprio segredos mais artesanato. A
capacidade de se sombrios de seus dissolver
lentamente em névoa e, em seguida, reaparecer
magicamente foi
realizada por muitos deles em maior estima do que
ser capaz de criar demônios e
espíritos, conjurando
homens e mulheres e até mesmo se
a afetos do comunicando com
senti
morto. u
a Isto era para exija a devoção mais conscienciosa
para o mal, a observação mais cuidadosa dos detalhes do
ritual e - mais im- portante de tudo - forneça à bruxa
ou feiticeiro o mais
terrível
poder que ele poderia possuir. Um vizinho malicioso ou
esperar rancoroso
-até mesmo um arte secreta - certamente pensaria
membro do duas vezes - à
fre incorre de um homem que poderia se vingar nte r a
raiva em a qualquer momento e nem mesmo ser visto
fazendo isso!
Várias fórmulas para invisibilidade são registradas nos
primeiros
grimórios e manuscritos, e são um ponto de partida ideal
para esta seção final dedicada aos antigos segredos da
Magia Negra.
Como era de se esperar, os rituais são horríveis e
exigentes ing - pegue este de século XVI,
Grimorium Verum, por exemplo:
Colete cinco feijões pretos. Comece o
rito na quarta-feira antes do nascer
do sol. Em seguida, pegue a cabeça de
um homem morto e coloque uma das
82 • O LIVRO DO WARLOCK
feijão preto na boca, dois nos olhos e dois nas
orelhas. Em seguida, faça sobre sua cabeça o
personagem que segue aqui:

Depois de fazer isso, enterre a cabeça, com a


face voltada para cima, e por nove dias, antes do
nascer do sol, regue todas as manhãs com um
excelente conhaque.
No dia nove, ao retornar, você verá que os
grãos estão germinando. Pegue-os e
coloqueos na boca, e olhe-se no espelho. Se
você não consegue ver nada, está bem. Teste
os outros da mesma forma, seja em sua boca
ou na de uma criança. Aqueles que não
conferem invisibilidade devem ser enterrados
novamente com a cabeça.
Alguns feitiços anteriores eram muito mais
simples, mas aparentemente eram pouco
considerados pelos praticantes de Magia Negra.
Um escritor anônimo de um manuscrito do século
XIV tinha pouco tempo para a ideia de que uma
pessoa poderia se tornar invisível apenas
carregando o coração de um morcego sob o braço
direito. Mas, por outro lado - por experiência
prática, talvez? - ele dava muita importância ao uso
de um anel especialmente construído no dedo
mínimo da mão direita. Era chamado de "Anel de
Gyges" e feito de "mercúrio fixo no qual é colocada
uma pequena pedra que se encontra em um ninho
de abibe". Em torno da pedra devem ser gravadas
as palavras “Jesus passant + par le milieu d'eux +
s'en allait”. As instruções então continuaram:
"Você pode então se tornar visível ou invisível à
vontade apenas girando a pedra para dentro ou
para fora."
Duzentos anos depois, um famoso mágico e
alquimista
Cornelius Agrippa registrou outro cerimonial
como segue:
Para ficar invisível. Pegue um pedaço de
chumbo e escreva nele: “Athatos, Stivos, Them,
Pantocraton” e coloque-o no sapato esquerdo.
Então você pode ir para o exterior sem ser visto. 2
OS SEGREDOS ANTIGOS • 83
Agrippa também estava familiarizado com o
primeiro rito que registramos do Grimorium
Verum e sugeriu uma ligeira variação se não
funcionasse:
Pegue um feijão e coloque-o no coração de um
gato preto que está sendo torrado, então enterre-o
em um estrume e quando estiver maduro carregue-
o, e você ficará invisível.
O segredo mais simples de invisibilidade a ser
empreendido era a recitação da prece seguinte
enquanto permanecia dentro do círculo mágico
devidamente consagrado. Estava no mesmo padrão
de certas outras práticas de Magia Negra, na medida
em que ameaçava o "mestre da inviabilidade" com
punição por Aquele "Que é Deus e Homem" - em
outras palavras, o Deus Cristão - a menos que ele
obedecesse à ordem :
Athal, Bathel, Nothe, Jhoram, Asey, Cleyungit,
Gabellin, Semeney, Mencheno, Bal, Labenenten, Nero,
Meclap, Helateroy, Palcin, Timgimiel, Plegas, Peneme,
Fruora, Heart, Ha, Ararna, Avira, Ayla, Seye, Peremies,
Seney, Levesso, Huay, Baruchalu, Acuth, Tural,
Buchard, Caratim, per misericordiam abibit ergo
mortale perficiat qua hoc opus ut invisibiliter ire
possim. O tu Pontation, Magister invisbilitaris cum
Magistris tuis, Tenem, Musach, Motagren, Bries vel
Brys, Domedis, Ugemal, Abdita, Patribisib,
Tangadentet, Ciclap, Client, Z, Succentat, Colleig,
Bereith et Plintia, Gastaril, Oletel, conjuro te
Pontation, et ipsos Ministros invisibilitatis per ilium qui
contremere facit orben per Coelum et terram,
Cherubim et Seraphim et per ilium qui generare fecit
in virgine et Deus est cum homine, ut hoc
experimentum perfectae perficiam, est em
quaecumquae hora voluero, sim invisi-bilis; Iterum
conjuro te et tuos Ministros, pro Stabuches et
Mechaerom, Esey, Enitgiga, Beilis, Semonei, ut Statim
venais cum dictis ministris tuis et perficias hoc opus
sicut scitis, et hoc experimentum me invisibilem facit,
ut nemo me
videat. Um homem.
É claro que nem todo adepto das Artes Negras
poderia esperar alcançar a invisibilidade, mas havia
pelo menos uma alternativa que ajudaria na
execução de atividades que deveriam prosseguir
sem serem detectadas. Esta era a “Mão da Glória”,
um apêndice horrível que podia paralisar aqueles a
quem era mostrada e aparentemente era muito
usada na perpetração de roubo. Um grimório do
século XVIII dá a fórmula para fazer a mão e é
84 • O LIVRO DO WARLOCK
com base em manuscritos que tinham pelo menos
duzentos a trezentos anos naquela época:
Pegue a mão de um criminoso que está
pendurado em uma forca à beira de uma rodovia;
embrulhe-o em parte de uma mortalha fúnebre e
assim embrulhado aperte-o bem para remover o
sangue. Em seguida, coloque em uma vasilha de
barro com zimat [verdete], salitre, sal e pimenta
longa, tudo bem pulverizado. Deixe-o neste
recipiente por quinze dias, depois retire-o e
exponha-o à luz do sol até que fique bem seco. Se
o sol não estiver forte, leve-o ao forno aquecido
com samambaia e verbena. Em seguida, faça uma
vela com a gordura de um criminoso armado, cera
virgem, gergelim e ponie [esterco de cavalo] e use
a Mão da Glória como um castiçal para segurar
esta vela quando acesa, e então aquelas em todos
os lugares em que você for com isso instrumento
nocivo
deve permanecer imóvel.4
Este mesmo manuscrito também observou
uma maneira para aqueles que podem ser
submetidos à "Mão da Glória" sobre como
derrotar seu poder:
Esfregue a soleira ou outras partes da casa pelas
quais aqueles que carregam a Mão da Glória possam
entrar, com uma composição nada gentil de fel de um
gato preto, a gordura de uma galinha branca e o
sangue de uma coruja, e não terá efeito.
Uma vela semelhante com poderes
extraordinários também foi observada em vários
outros grimórios negros. Esta “Vela Mágica”
secundária poderia ajudar o proprietário a
encontrar um tesouro enterrado - uma busca
para a qual muitas bruxas e feiticeiros foram
rejeitados. (Como os estudantes de bruxaria
sabem, há uma cerimônia ritual amplamente
registrada para invocar um demônio para
"revelar onde o tesouro enterrado está
escondido" - mas esta vela parecia tornar toda
aquela parafernália
desnecessária, além de ser menos perigosa.)
Você deve ter uma grande vela composta de
sebo humano e fixada em um pedaço de madeira
de avelã em forma de meia-lua. E então se esta vela,
sendo acesa em um lugar subterrâneo, brilha
intensamente com muito barulho, é um sinal de
que há um tesouro naquele lugar, e quanto mais
perto você se aproxima do tesouro, mais a vela
cintilará, apagando-se longamente quando você
está bem
perto.
Aqueles ansiosos por saber de outras
maneiras de localizar riquezas ocultas são
direcionados a qualquer uma das várias dezenas
de trabalhos acadêmicos sobre bruxas.
Praticantes de magia negra cercados pelos símbolos e acessórios de sua
arte.
O estilo antigo de ilustrar o Pentagrama de Magia Negra completo com
caveira e ossos cruzados e duas “Mãos da Glória”.

OS SEGREDOS ANTIGOS • 85
artesanato, onde os encontrarão registrados em
profusão, mas dos anais da Magia Negra não
poderíamos passar sem mencionar o notável

encanto do século XIV “Ganhar dinheiro gasto


para voltar”.
Faça uma bolsa de pele de toupeira e escreva
"Belzebub, Zetrn Caiphas," com o sangue de um bastão
e coloque uma boa moeda na estrada pelo espaço de
três dias e três noites. E depois coloque na bolsa e
quando diga “Vade et Vine” e no dia seguinte olhe na
bolsa e será devolvido.5 Nada parece ter sido
muito aventureiro para o negro
mágicos, e pode-se imaginar a excitação que um
novo devoto deve ter sentido ao virar a página de
seu livro secreto que continha o título “Para fazer
dois manequins vivos”:
Pegue um recipiente grande e limpo feito de
cristal e despeje nele uma medida do mais puro
orvalho de maio coletado quando a lua é crescente.
Adicione duas medidas de sangue colhido de um
jovem saudável. Deixe a mistura repousar por um
mês, quando então se separará em uma argila
avermelhada sob água limpa. Retire a água limpa
para outra tigela e adicione um dracma de tintura
animal. Deixe a matéria avermelhada na primeira
tigela repousar por mais um mês, enquanto isso,
aplique um calor suave e contínuo. Forma-se então
uma espécie de bexiga coberta por uma fina rede
de pequenas veias e nervos. Polvilhe a cada quatro
semanas com o líquido da segunda tigela. Ao final
de quatro meses, será perceptível um som de pio e
movimentos de vida. Daqui a pouco aparecerão um
menino e uma menina com cerca de quinze
centímetros de altura, um par muito bonito.6
De acordo com esta fórmula notável, o casal só
pode viver cerca de seis anos, após os quais o ar no
vidro assume uma cor vermelho sangue e tudo dentro
se transforma em uma "massa fumegante". E, o
relatório conclui, “Se a embarcação não for muito
forte, ela explode causando grandes danos”.
Mesmo se a fórmula acima para a criação da
vida for testada e considerada um pouco menos
do que perfeita, ainda se pode ver o
86 • O LIVRO DO WARLOCK início dos
experimentos de criação de vida que agora
estão absorvendo nossos cientistas.
Como vimos, os praticantes das artes das trevas
nunca tiveram medo de interferir na vida humana e, de
fato, foram sem dúvida os primeiros a tentar uma cirurgia
de
transplante e reanimar os mortos.
Assim como estavam interessados em criar
vida, os feiticeiros e bruxas - como os alquimistas
e místicos da antiguidade - procuraram o elixir da
vida - o líquido precioso que preservou a
existência do homem enquanto ele quisesse.
Alguns de seus grimórios alegaram que o
encontraram, e um detalhou os constituintes
reais
para restaurar a juventude, a saúde e a força:
Um retiro de quarenta dias deve ser feito uma
vez a cada cinquenta anos, começando durante a
lua cheia de maio, na companhia de apenas uma
pessoa fiel. Também deve ser um jejum de
quarenta dias, bebendo o orvalho de maio -
colhido do milho que brota com um pano de linho
branco puro - e comendo ervas novas e tenras. O
repasto deve começar com um grande copo de
orvalho e terminar com um biscoito ou crosta de
pão. Deve haver um leve sangramento no décimo
sétimo dia. Bálsamo de Azoth deve ser tomado de
manhã e à noite, começando com uma dose de
seis gotas e aumentando em duas gotas diárias até
o final do trigésimo segundo dia. Ao amanhecer
que se segue, renove o leve sangramento; então vá
para a sua cama e permaneça nela até o final do
quadragésimo dia. No primeiro despertar, receba o
primeiro grão da Medicina Universal. [Veja a
próxima referência. ] Um desmaio de três horas
será seguido por convulsões, suores e muita
purgação, sendo necessária uma troca de roupa de
cama e de cama. Nesse estágio, pode-se comer um
caldo de carne magra, temperado com arroz,
sálvia, valeriana, verbena e bálsamo. No dia
seguinte tome o segundo grão do Medicamento
Universal. No dia seguinte, tome um banho
quente. No trigésimo sexto dia beba uma taça de
vinho egípcio, e no trigésimo sétimo tome o
terceiro e último grão da Medicina Universal. Um
sono profundo se seguirá, durante o qual o cabelo,
os dentes, as unhas e a pele serão renovados. A
receita para o trigésimo oitavo dia é outro banho
morno, imersão de ervas aromáticas na água, do
mesmo tipo que o especificado para o caldo. No
trigésimo nono dia beba dez gotas de Elixir de
Acharat [ver referência posterior] em duas
colheres de vinho tinto.7 Entre aqueles que
afirmaram ter usado esta fórmula com
OS SEGREDOS ANTIGOS • 87
algum sucesso teve o místico do século XVIII, o
conde Cagliostro, provavelmente a maior, embora
mais sombria, figura da história do ocultismo. E é
em seus escritos de operações mágicas que
encontramos uma fórmula para a “Medicina
Universal” referida nas instruções acima:
É necessário primeiro tirar um pouco de
mercúrio e purificá-lo com sal e vinagre de salada
comum, sublimar com vitríolo e salitre, dissolvêlo em
água-fortis, sublimar novamente, calciná-lo e fixá-lo,
para coloque parte dela em óleo de salada, para
destilar este licor com o propósito de separar a água
espiritual, o ar e o fogo, para fixar o corpo mercurial
nesta água espiritual ou para destilar o espírito de
mercúrio líquido encontrado nela, para apodrecer
tudo , e então elevar e exaltar o espírito com enxofre
branco não odoroso - isto é, sal-amoníaco - para
dissolver este sal-amoníaco no espírito de mercúrio
líquido que quando destilado se torna o licor
conhecido como a Medicina Universal e pode ser
transformado em grãos pelo calor, se desejado.
As complexidades desta preparação são
imediatamente evidentes para qualquer pessoa
com o conhecimento mais básico da ciência - mas o
segredo da vida não é facilmente conquistado, e o
outro elixir, Acharat, também apresenta
dificuldades em sua preparação:
É composto por calomelano, genciana, canela,
anis, nardo, coral, tártaro e maça, tudo
cuidadosamente misturado com vinho tinto no fogo
quando a lua está alta e cheia.
Munido dessas informações, nenhum leitor deve
ter agora qualquer dificuldade em se preservar
indefinidamente, pois, como diz o escritor do
grimório medieval, De Magia Veterum, “Este é
aquele remédio mundialmente conhecido, do qual
tantos rabiscaram, que não apesar disso, poucos
souberam. ”
Outra obsessão da ciência moderna - e muito
mais justificável também, em comparação com a
busca pela imortalidade - é a busca pela cura do
câncer. Pelo menos um Livro Negro compilado por
um feiticeiro do século XVII do Condado de •
Yorkshire tem a resposta:
Para esta cura certa do câncer, tome meio
quilo de mel marrom quando as abelhas
estiverem tristes com a morte em sua casa, que
você deve tirar da colmeia que acaba de sair da
meia-noite na lua cheia.
88 • O LIVRO DO WARLOCK
Você deve definir isso por sete dias e nesse dia você
deve adicionar a ele o seguinte, tudo que está
sendo preparado antes. 30 gramas de garras de
caranguejo em pó, bem marcadas. Sete conchas de
ostra bem queimadas em uma pedra coberta ou
pote de barro duro, usando apenas a parte branca.
Uma dúzia de caracóis e conchas cortadas em cubos
enquanto se pulverizam com uma fricção suave e o
pó de terra seca. Vermes do cemitério da igreja
quando a lua estiver aumentando, mas nublada,
que você colherá por meio de uma lanterna que
deve ter certeza de não deixar sair enquanto você
ainda estiver dentro do portão ou sua virtude terá
desaparecido deles. Tudo isso forma um pó fino e
bem grelhado, estando pronto, derreta o mel até
ferver e, em seguida, adicione três onças de cera
marrom, rossin e graxa de porco gordo e quando
tudo estiver fervendo, divida seus pós em sete
montes e adicione um de cada vez. Não agite o
papel no qual o pó foi posto, mas enterre-o em
alguma sepultura, pois entre o que sobrou um
pouco de pó de vermes que se alimentaram de
vocês mortos. Então ferva até que esteja bem
misturado e depois deixe esfriar e se estiver muito
duro acrescente gordura suína até que funcione
bem. Quando for usá-lo, aqueça um pouco em uma
colher de prata e tome sem beber. É bom
usá-lo todos os dias até que não haja mais dor.8
Escrevendo em seu manual, o feiticeiro acrescenta
que "isso foi tentado muitas vezes e em pessoas
diferentes e fez curas maravilhosas quando tudo o mais
falhou".
Esta “cura milagrosa” é apenas uma das muitas
preparações pseudo-médicas que evoluíram sob a
égide da feitiçaria. Não é de surpreender que bruxas
e feiticeiros de todas as idades procurassem por
curas para todos os seus males, e não poucos de seus
remédios teriam sido ministrados pelo próprio
diabo. Em uma coleção como esta, especificamente
dedicada à magia negra, não é minha intenção listar
essas curas - a maioria das quais, em qualquer caso,
foram totalmente documentadas em outras obras
sobre o ocultismo. Na verdade, muitos são melhor
categorizados como bruxaria "branca" (lidando com
a remoção de verrugas, a cura da indigestão e o alívio
de todos os tipos de dores menores), enquanto o
restante, embora fazendo uso de alguns bastante
sinistros outros compostos dificilmente são definidos
como magia “negra”.
Ainda assim, nosso astuto e diabólico
feiticeiro ocasionalmente borrifava seus
grimórios com “curas” - e nós os encontramos
quase monotonamente ligados ao sexo.
OS SEGREDOS ANTIGOS • 89
Em sua coleção do século XIX de rituais e
feitiços ocultos, The Magus (publicado em
Londres em 1801, e provavelmente a obra mais
famosa de seu tipo e certamente um dos livros
mais importantes sobre os segredos da bruxaria),
Francis Barrett lista vários de tais itens:
Pegue os olhos de uma rã, que devem ser
extraídos antes do nascer do sol, e prenda-os aos
seios de uma mulher doente. Em seguida, deixe o
sapo ficar cego na água novamente e, à medida
que ele for, a mulher se livrará de suas dores.
Deixe uma mulher nua tirar o coração de qualquer animal
e ligá-lo a um paciente que está com febre e ele o tira.
Para se proteger contra todas as doenças, você e sua
esposa vão nus e fazem um único sulco ao redor de sua casa e
isso formará um círculo encantador sobre o qual nenhum mal
pode passar.
Se houver seca, faça assim. Uma empregada
deve ser despida e coberta com flores e folhas,
deixando apenas a cabeça visível. Se vocês
presentes derramarem água sobre ela, a seca
terminará no dia seguinte.
E assim por diante. Na verdade, menos crédito
pode ser colocado na maioria das “curas de saúde”
de Magia Negra do que em qualquer outra área da
arte. Eles parecem meramente planejados para
encantar e satisfazer o desejo do feiticeiro por
fetichismo e erotismo.

Explorando ainda mais as áreas do improvável,


podemos ler sobre encantamentos que deveriam
permitir à bruxa ou feiticeiro transformar-se em
animais ou pássaros. No geral, os grimórios negros
dos quais tiramos nosso material tendiam a tratar
essas questões - se é que tratamos - com
considerável ceticismo. De fato, em uma obra, a
alegação de uma bruxa escocesa, Isobell Gowdie,
de que ela poderia se transformar em uma lebre
simplesmente recitando:
Eu sall goe intill ane haire,
Com tristeza, e syeh e mickle caire;
E eu saio em nome do divell,
Vou voltar para casa novamente.
foi ridicularizado como uma "tolice cantada". No
entanto, em pelo menos dois manuscritos, o
seguinte ritual para se transformar em um
lobisomem é repetido:
90 • O LIVRO DO WARLOCK
Aquele que deseja se tornar um lobisomem,
deixe-o buscar na floresta uma árvore
derrubada, repetindo o seguinte encantamento:
No mar, no oceano, na ilha, em
Bujan,
No pasto vazio brilha a lua, em um freixo
mentindo

Em uma floresta verde, em um vale


sombrio.
Em direção ao rebanho vagueia um lobo
peludo,
Gado com chifres procurando por suas afiadas
presas brancas;
Mas o lobo não entra na floresta,
Mas o lobo não mergulha no vale
sombrio.
Lua, lua, lua com chifre de ouro
Verifique a fuga de balas, corte as facas dos caçadores,
Quebre os cacetes dos pastores,
Lance medo selvagem sobre todo o gado,
Nos homens, em todas as coisas
rastejantes,
Para que eles não possam pegar o lobo
cinza,
Para que não rasguem sua pele quente!
Minha palavra é vinculativa, mais
vinculativa do que dormir,
Mais vinculativo do que a
promessa de um herói!
Então ele salta três vezes sobre a árvore e corre
para a floresta,

transformado em
lobo.9 mui outros —
Infelizmente instruções - tos ali
em esses assim

Co For Div mat


nenhum conselho é mo voltar ao depois ers o de
dado sobre as humano ão
está acabado!
Finalmente, círculo completo Jan Haini nós
viramos para a bruxa, et ng, eo livro secreto que ela
supostamente consultou. Como
tantos velhos
mulheres viúvas história, ela tinha poucos e
através de amigos obviamentemuitos inimigos.
Por alguns anos antes de sua prisão e eventual
execução, ela deve ter vivido com medo de ser
atacada - se não de seus vizinhos, então de
outras pessoas também rotuladas como bruxas.
E, embora soubesse que o ataque de seus
concidadãos seria mais do que repentino e
direto, ela não poderia saber como ou quando a
malícia poderia ser dirigida a ela por membros de
sua própria ordem secreta. Se ela precisasse se
preparar para tal eventualidade, o Livro do
Bruxo tinha a última palavra: Para combater o
poder de uma bruxa leve três pequenos
pescoços
OS SEGREDOS ANTIGOS • 91
potes de pedra, coloque em cada um o fígado de
um sapo cheio de alfinetes novos e o coração de
um sapo cheio de espinhos do espinheiro
sagrado. Rolha e sele cada frasco. Em seguida,
enterre cada um em três caminhos diferentes
para o cemitério, a dezoito centímetros da
superfície e dezoito centímetros da varanda.
Enquanto estiver neste processo, repita a Oração
do Senhor ao contrário. À medida que os corações
e os fígados
decaem, o mesmo ocorre com o poder da bruxa.
Se isso não trouxesse o resultado desejado,
sempre havia o feitiço final: trazer a morte para um
inimigo. Mesmo os grimórios se referiram a este
ritual com alguma apreensão e avisaram que, a
menos que fosse realizado por causa da opressão
contínua e
odiosa, poderia muito bem repercutir no praticante:
Obtenha primeiro um pouco de urina da pessoa
que você jurou matar com ódio implacável. Então
compre um ovo de galinha sem pechinchar e vá à
noite, numa terça ou sábado, para algum campo
distante onde não será descoberto. Quando
encontrar o lugar certo, faça um furo na
extremidade larga do ovo e despeje o líquido
branco que sai da gema. Em seguida, encha o ovo
com a urina da pessoa odiada, chame seu nome e
feche o buraco com um pedaço de pergaminho
virgem molhado. Agora, secretamente, enterre o
ovo no campo onde você está e volte para casa sem
olhar para trás nem uma vez. Então, assim que o
ovo começar a apodrecer, o teu inimigo será
atacado pela icterícia. Nenhum remédio pode curá-
lo até que o ovo seja retirado da terra e queimado
pela mesma mão que o enterrou. Se o ovo
apodrecer completamente,10
PostScript:
Provavelmente com justificativa, aqueles que se
envolveram nas artes negras temeram não mentir
facilmente após a morte, a menos que instruções
cuidadosas fossem deixadas sobre seu enterro. De um
pergaminho guardado na caixa secreta do Museu
Britânico, as seguintes instruções de um feiticeiro
para seus amigos foram copiadas:
Costure meu cadáver na pele de um veado;
coloque-o de costas em um caixão de pedra; feche a
tampa com chumbo e ferro; sobre ela estava uma
pedra, amarrada em volta com três correntes de ferro
de enorme peso; que haja salmos e missas para
amenizar os ataques ferozes de meus adversários. Se
eu ficar assim seguro por três noites, no quarto dia
enterre-me na terra; embora, eu temo, que a terra,
92 • O LIVRO DO WARLOCK
que tem sido tantas vezes sobrecarregada com
meus crimes, deve recusar-se a receber e cuidar de
mim em seu seio.

REFERÊNCIAS
1. Sloane Ms. British Museum.
2. Livro de Filosofia Oculta ou As Cerimônias Mágicas por
Cornelius Agrippa.
3. Le Secret des Secrets.Roma. 1750.
4. Secrets Merveilleux de la Magic Naturelle et Cabalistique du
Petit Albert. 1722.
5. Sloane Ms. British Museum.
6. Magica Divina.
7. Bibliotheque Nationale do século XVI, Paris.
8. Sra. Folklore Society, Londres.
9. Sloane Ms. British Museum.
10. Le Livre des Secrets de Magic. Sra. Na Bibliotheque de
l'Arsenal, Paris.
Posfácio

Na verdade, se for descoberto que alguém tem


um grimório em sua casa, ele é incontinentemente
considerado um feiticeiro. As velhas fofocas dizem
que uma vez que um homem possua esse livro de
feitiços e encantos, ele terá a difícil tarefa de se
livrar dele, faça o que ele quiser. O livro
invariavelmente retorna de alguma maneira
misteriosa ao seu lugar em suas estantes. Ele pode
jogá-lo no mar, pode despedaçá-lo e espalhá-lo aos
quatro ventos do céu, pode queimá-lo e
transformar as cinzas em pó; por tudo isso, o livro,
creio eu, reaparecerá nas prateleiras, uma coisa de
mau agouro, fatídica. Só há uma maneira segura de
se livrar dele: deixe o dono enterrar o livro no
fundo de uma cova recém-feita em terra
consagrada onde jaz algum corpo bom e
irrepreensível, e deixe-o ler em tons solenes e
medidos o serviço funerário sobre ele .
—Montagu Summers
Bruxaria e magia negra
O Pentagrama da Magia Negra Moderna.
O Círculo Satânico Modem de iniciação e operação.
Um coven de magia negra se reunindo em segredo na Inglaterra rural.

Uma Alta Sacerdotisa inicia a


iniciação de um jovem Warlock.
Uma Alta Sacerdotisa do Satânico
Coven pronuncia um feitiço. No
primeiro plano é o Livro Negro do culto
de magia ritual.

Membros do coven dançando


nus em torno de seu altar.
Apêndice

AS CERIMÔNIAS DE INICIAÇÃO DA
MODERNA
MAGIA NEGRA

Recentemente, veio a minha posse de uma


fonte britânica altamente confiável uma cópia
manuscrita das duas cerimônias de iniciação
realizadas pelos praticantes de magia negra e
satanismo de hoje. Como, até o momento,
nenhuma descrição precisa desses rituais mais
secretos apareceu impressa, acredito que haja um
lugar para eles neste volume por dois motivos: (1)
Eles mostram que, como nosso feiticeiro
elizabetano, os praticantes de hoje ainda são tão
dedicados como sempre ao sexo e erotismo, e (2)
eles mostram como certos elementos da antiga
adoração das Forças das Trevas foram preservados
nos cantos e orações.
Ao estudar essas cerimônias, deve-se notar
que o primeiro estágio, ou iniciação básica, é
assistido apenas pela Sacerdotisa e pelo neófito,
enquanto a segunda parte envolve todos os
membros do culto satânico.
MAGIA NEGRA
eu

Ritual de Iniciação do Novato para


o da bruxa ou feiticeiro

Este é o ritual de iniciação completo de um


jovem noviço, homem ou mulher, ao posto de
sacerdócio no culto satânico por uma sacerdotisa
do mesmo culto.
Ritual
A Sacerdotisa e o noviço primeiro se banham juntos em
água morna e, em seguida, entram no local da iniciação
totalmente nus.
A Sacerdotisa agora entra no Grande Círculo
Mágico sozinha, deixando o noviço fora dele. Ela
redesenha o Círculo usando seu Athame (Espada
Ritual) e deixando uma porta. Na próxima vinda para
a porta, ela a levanta Athameem um arco e completa o
círculo. Ela circula três vezes no sentido do sol com
um passo de dança, convocando os Poderosos do
ORIENTE, SUL, OESTE e NORTE para comparecer,
então, dançando várias vezes em silêncio, entoa:
Eko: Eko: Azarak, Eko: Zomelak
Bagabi Lacha bachabe
Lamac cahi achababe
Karrellyos Lamac
lamac Bachalyas
Cabahagy sabalyos
Bariolos Lagoz
atha cabyolas
Samahac atha famolas
Hurrahya
A Sacerdotisa agora deixa o Círculo Mágico pelo
caminho da porta e se aproxima do jovem
noviço, dizendo:
Como não há outro irmão aqui, devo ser
seu patrocinador como
102 • O LIVRO DO WARLOCK
bem como Priest. Estou prestes a lhe dar um aviso.
Se você ainda estiver com a mesma opinião,
responda com estas palavras:
Amor Perfeito e Confiança Perfeita A
Sacerdotisa agora pressiona o ponto de seu
Athame no coração da noviça, dizendo estas
palavras:
O Tu que estás no limiar, entre a agradável
terra dos homens e os domínios do terrível senhor
do mal, tens a coragem de fazer o teste? Pois eu
te digo, em verdade, era melhor correr para
minha arma e morrer miseravelmente do que
fazer a tentativa com medo em teu coração.

I tem duas senhas: Perfect Love e


Perfect Trust. A Sacerdotisa agora
abandona o ponto de seu Athame,
dizendo:
Todos os que trazem tais palavras são
duplamente bem-vindos.
Então, indo atrás do novato, ela o vendou, em
seguida, agarrando-o por trás, com o braço esquerdo
em volta da cintura dele, e puxando o braço direito
dele em volta do pescoço, e seus lábios até os dela,
diz:
Eu te dou a terceira senha: Um beijo!
A Sacerdotisa agora empurra a noviça através da
porta para o grande círculo, com seus seios contra seu
peito e sua pudenda contra seus genitais, e fecha a
porta atrás deles puxando seu Athame através dela três
vezes,juntando todos os círculos. Ela agora leva o
novato ao Sul do Altar, dizendo:
Agora é a provação.
Ela pega um pequeno pedaço de corda do
Altar e amarra em torno de seu tornozelo direito,
deixando a ponta livre e dizendo:
Pés nem amarrados, nem livres.
Depois, com um pedaço de corda mais comprido,
também do Altar,ela amarra as mãos dele firmemente
atrás das costas, amarrando a corda em volta do
pescoço, de forma que os braços do noviço façam um
triângulo nas costas, deixando a ponta da corda
pendurada em uma volta de cabo na frente. Com a
ponta da corda em sua mão esquerda e o Athame em
sua direita, a noviça é agora conduzida
APÊNDICE • 103
Sunwise contorne o círculo para o LESTE, onde ela
saúda com o
Athame, proclamando assim:
Prestem atenção, ó espíritos do Escuro
[fala o nome do novato] devidamente
preparado,
será feito Sacerdote e Bruxo.
A Sacerdotisa agora o leva por sua vez para o
SUL, OESTE e o NORTE,onde proclamações
semelhantes são feitas. Então, apertando a noviça
ao redor do corpo com o braço esquerdo, o
ATHAMEereto em sua direita, ela o faz circular três
vezes ao redor do círculo com um passo meio
corrida, meio dança. Ele é então puxado para uma
parada no lado sul do Altar, e a Sacerdotisa dá onze
golpes em um sino, então se ajoelha a seus pés,
dizendo:
Em outras religiões, o postulante se ajoelha,
pois os sacerdotes reivindicam o poder supremo.
Mas na Arte Negra somos ensinados a ser
humildes, é o que dizemos.
Abençoados sejam os teus pés que te trouxeram por
estes caminhos.
- beija os pés
dele. Abençoados sejam os teus joelhos que se
ajoelharão no altar sagrado.
- beija os
joelhos dele.
Bendito seja o órgão da geração, sem o qual teríamos
não ser. - beija seu falo.
Abençoados sejam os teus seios, formados em beleza e
força.
- beija o peito
dele. Abençoados sejam teus lábios, que proferirão
os Nomes Sagrados.
- beija os
lábios.
Em seguida, o noviço é obrigado a se ajoelhar no
altar e é amarrado por seu cabo em forma de anel,
de modo que se incline para a frente. Agora seus
tornozelos estão amarrados. Então a Sacerdotisa
bate
no Sino três vezes, dizendo:
Você está pronto para jurar que sempre será
fiel à Arte Satânica?
Novato: Eu vou.
A Sacerdotisa agora bate no Sino sete vezes e
diz:
Você primeiro deve ser purificado.
A Sacerdotisa pega o flagelo do Altar e atinge as
nádegas do noviço primeiro TRÊS, SETE, NOVE,
depois VINTE E UM golpes ao todo, e dizendo ao
final dos golpes:
104 • O LIVRO DO WARLOCK
Você está sempre pronto para proteger, ajudar e
defender seus irmãos e irmãs da Arte Negra?
Novato: Eu sou.
Sacerdotisa: Então diga depois de mim: “Eu
[nome da noviça] na presença do Maligno, de
minha própria vontade, juro solenemente que
guardarei segredo e nunca revelarei os segredos
da Arte, a menos que seja a uma pessoa
adequada, devidamente preparada, dentro de tal
círculo, como estou agora, e que nunca negarei os
segredos a tal pessoa, se eles forem devidamente
avalizados por um irmão ou irmã da Arte
Satânica. Tudo isso eu juro e que minhas armas se
voltem contra mim se eu quebrar este juramento
solene. ”
As cordas foram retiradas de seus pés, a venda
foi removida, mas suas mãos ainda estão
amarradas. A Sacerdotisa agora se ajoelha diante
dele novamente e diz:
Eu, por meio deste, te consagro com óleo.
A Sacerdotisa agora toca o falo, o seio direito,
o seio esquerdo e o falo novamente. Um
triângulo é então formado.
Eu, por meio desta, te consagro com vinho.
A Sacerdotisa agora toca com vinho, primeiro
o falo, então o seio direito, então o esquerdo,
então o falo novamente. Um triângulo é formado
novamente.
Eu, por meio deste, te consagro com meus
lábios.
A Sacerdotisa agora toca com seus lábios, o falo,
o seio direito, o esquerdo e o falo novamente -
completando mais uma vez o sinal do triângulo. Ela
se levanta e as mãos dele são afrouxadas. Ela
continua:
Agora eu te apresento as ferramentas de trabalho
de um feiticeiro.
Ela pega a espada do Altar e, gesticulando
para que ele a toque, diz:
Primeiro a Espada Mágica. Com isso, como
com o Athame, você pode formar todos os
Círculos Mágicos, dominar, subjugar e punir todos
os
Espíritos e demônios rebeldes. Com isso em sua
mão, você é o governante do Círculo Mágico.
A Sacerdotisa agora beija o noviço e diz:
APÊNDICE • 105
Em seguida, apresento o Atbame. Esta é a
verdadeira arma do Warlock, ela tem todos os
poderes da espada mágica.
A Sacerdotisa volta a beijar o noviço e diz-lhe:
Em seguida, apresento a faca de cabo branco.
Seu uso é para formar todos os instrumentos
utilizados na Arte. Ele só pode ser usado
corretamente em um Círculo Mágico.
Ela o beija novamente e diz:
A seguir apresento o Censer de Incenso,
que visa encorajar e acolher todos os
espíritos.
Mais uma vez um beijo da Sacerdotisa:
A seguir apresento o Flagelo, este é um sinal
de Poder e Dominação, é também causar
sofrimento e purificação, pois está escrito: “Para
aprender, deves sofrer e ser purificado”. Você está
disposto a sofrer e aprender? Novato: Eu sou.
De novo um beijo:
Em seguida e por último apresento as
cordas, elas são úteis para amarrar e fazer
cumprir a tua vontade. Também são
necessários no juramento. De novo um
beijo, e a Sacerdotisa diz:
Eu te saúdo em nome de Satanás,
Sacerdote e Feiticeiro Recém-feito.
Ambos agora circundam o círculo, e a
Sacerdotisa proclama os quatro quadrantes:
Ouça, Maligno, [nome do sacerdote
recémformado] foi consagrado Sacerdote e
Bruxo.
Este é o fim da cerimônia, e o noviço se tornou
devidamente um Sacerdote do culto. É costume que ele
desfrute do sexo com a Sacerdotisa que o iniciou, e isso
deve ser feito agora.
Deve-se notar que esta cerimônia é operável para
uma bruxa ou feiticeiro, mas não deve ser realizada
a menos que o iniciado esteja devidamente
preparado e o círculo e o equipamento corretos
estejam prontos. Fazer de outra forma é correr o
risco de mergulhar nas profundezas do inferno.
106 • O LIVRO DO WARLOCK

II

Ritual de Iniciação do Sacerdote ao Sumo


Sacerdote

Ritual
Este ritual é igual ao ritual de iniciação do noviço
- até a proclamação da Grande Sacerdotisa ao
Maligno. O Sacerdote está agora amarrado como
antes, mas não com os olhos vendados, e a Grande
Sacerdotisa diz:
Ouça o Maligno [nome do sacerdote], um
sacerdote e bruxa devidamente consagrado,
agora está devidamente preparado para ser feito
um Sumo Sacerdote da Arte Negra.

Novamente ele é levado a correr (guiado pela


curva do cabo), circunscrever e ser amarrado ao Altar
como antes no Ritual de noviço a sacerdote. A Alta
Sacerdotisa agora diz:
Para atingir este desejo sublime, é necessário sofrer e
ser purificado. Você está pronto para sofrer e aprender?
Sacerdote: Eu sou.
Alta Sacerdotisa: Eu te preparo para fazer o
Grande Juramento.
Ela agora bate o sino sobre o altar três vezes,
então levanta o flagelo e o atinge levemente como
antes de três, sete, nove e vinte e um golpes em
todas
as suas nádegas, e diz:
Agora dou a você um novo nome [novo nome]. Repita
o teu novo nome depois de mim dizendo:

Eu [novo nome] juro pelo ventre de minha


mãe e pelos meus irmãos e irmãs da Arte Satânica,
que nunca revelarei a ninguém, nenhum segredo da
Arte, exceto para uma pessoa digna, devidamente
preparada, no centro de um Círculo Mágico em que
estou agora. Juro e me dedico à destruição total se
quebrar este juramento solene.
A Alta Sacerdotisa agora se ajoelha, colocando
a mão esquerda sob os joelhos dele, e a mão
direita
em sua cabeça, e dizendo:
Eu colocarei todo o meu poder em ti.
APÊNDICE • 107
Os pés do Sacerdote estão agora soltos, e o cabo gira do
Altar, e ele é ajudado a se levantar como antes. Com o
polegar umedecido em óleo, a Sacerdotisa toca seu falo,
depois o seio direito, passando pelo quadril esquerdo,
passando pelo quadril direito e descendo até o falo
novamente.
Assim, marcando-o com o pentagrama
invertido de Magia Negra, ela diz: Eu te consagro
com óleo.
Ela agora mergulha o polegar no vinho e faz o
mesmo sinal de antes, dizendo:
Eu te consagro com vinho.
Em seguida, caindo de joelhos, beija os locais que
marcou com o azeite e o vinho, seguindo o mesmo
sinal de antes (o pentáculo invertido), e dizendo: Eu
te consagro com meus lábios, Sumo Sacerdote e
Mago.
A Alta Sacerdotisa, agora se levantando de
seus joelhos, desamarra as mãos dele, dizendo:
Agora você usará as ferramentas de trabalho
sucessivamente.
Em seguida, ela pede que ele pegue a Espada do Altar e
desenhe novamente o Círculo Mágico ao redor deles (ela o
beija).
Agora ela pede que ele pegue o Athame, e faça o
mesmo (depois outro beijo).

Solicitado, ele pega a faca de cabo branco, e inscreve o


pentáculo de Magia Negra em uma vela (novamente um beijo).
Novamente solicitado, ele pega a varinha e acena para
os quatro quartos (de novo um beijo). Instado, ele pega o
Pentáculo e o exibe aos quatro quartos (novamente um
beijo).
Instado, ele agora pega o Incensário e circunda o círculo
com ele (novamente um beijo).
A Alta Sacerdotisa agora pega as cordas do
Altar e o instrui a amarrá-la, como ele estava
amarrado, então diz:
Aprenda na magia negra, você deve sempre retornar o
triplo.
Como eu
flagelou você, então você deve me flagelar, mas
triplo. Onde eu te dei três golpes, dê nove, onde
sete, dê vinte e um, onde nove, dê vinte e sete,
onde vinte e um, dê sessenta e três.
108 • O LIVRO DO WARLOCK
Depois que isso for feito, a Alta Sacerdotisa
dirá:
Você obedeceu à lei, mas observe bem, quando você reler
se bem que seja, da mesma forma você está
obrigado a devolver o bem triplo. Instado, ele
agora libera a Alta Sacerdotisa. Pegando ela
Athame e ele carregando a espada, ele é conduzido
ao redor do Círculo, e ela proclama em todos os
quadrantes:
Ouça, ó Maligno e Espíritos, [nome do
novo Sumo Sacerdote] foi devidamente
consagrado Sumo Sacerdote e Mago.
O novo Sumo Sacerdote e sua Sacerdotisa podem então
desfrutar do sexo como lhes agrada e, de fato, eles devem
fazê-lo antes dos outros membros do culto para mostrar sua
obediência à Arte Satânica.
Isso encerra as cerimônias de iniciação de
Magia Negra. Eles são secretos e devem ser
mantidos em um lugar onde outros olhos não
possam vê-los e lê-los.
Agradecimentos

Muitas pessoas dedicaram tempo e energia para


ajudar na compilação deste livro, e gostaria de registrar
aqui um agradecimento especial aos assistentes de
biblioteca do Museu Britânico de Londres; Biblioteca
Bodleian, Oxford; Bibliotheque Nationale, Paris; O
Museu de Leipzig, Alemanha; e às Universidades de
Londres, Cambridge, Edimburgo, Glasgow e Colônia
por seus muitos favores em ajudar a localizar material
manuscrito. Também recebi conselhos e orientações
de várias autoridades em Bruxaria e Artes Negras, além
de acesso a várias coleções particulares de jornais
ocultistas. Todas essas pessoas, que desejam
permanecer anônimas, contribuíram muito para
qualquer sucesso que eu possa ter alcançado em minha
tarefa.
Além das várias fontes citadas no texto,
também fiz uso dos seguintes volumes raros
durante minha pesquisa, e detalhes deles podem
ser úteis para o aluno.
De Praestigiis et Incantationibus Daemonum.
Paris, 1568.
Okkultismus und Sexualitat. Leipzig, nd
De L'Imposture et Tromperie des Diables. Paris, 1579.
Les Sortiers. Paris, 1579.
Flora Magica. Antuérpia, nd
Um discurso sobre as práticas sutis de demônios
por bruxas. Londres, 1587.
Disquisitionum Magicarum. Lovaina, 1599.
A Anatomia da Feitiçaria. Londres, 1612.
O mistério da feitiçaria. Londres, 1617.
Commentarius de Maleficis. Colônia, 1622.
Magia Natural. Londres, 1658.
Uma descoberta perfeita de bruxas. Londres, 1661.
Doutrina dos demônios. Londres, 1676.
110 • O LIVRO DO WARLOCK
A exibição de suposta feitiçaria. Londres, 1677.
Processos do Tribunal Justiciário Escocês em 1684. Edimburgo.
O mundo invisível de Satanás é descoberto. Edimburgo, 1685.
A Certeza do Mundo dos Espíritos. Londres, 1691.
Uma História Completa da Magia. Londres, 1715.
Les Veritables et les Fausses Messes Noires. Paris, nd
De Cultibus Magicis. Viena, 1767.
De Divinatione et Magicis Praestigis. Munique, nd
L'Orgie Satanique. Paris, 1804.
Coleção de tratados raros e curiosos sobre
feitiçaria. Edimburgo, 1820.

As superstições mais sombrias da Escócia. Edimburgo,


1834. Leechdoms, Wortcunning e Starcraft of Early
England. Londres,
1864.
Jean Wier et Ia Sorcelerie. Paris, 1866.
Le Sabat des Sorciers. Paris, 1882.
Les Incubes et les Succubes. Paris, 1897. Literatura
de Bruxaria da Escócia. Edimburgo, 1899.
Witchcraft and Superstitious Record of the
Southwestern District of Scotland,
Dumfries, 1900.
De propósito, não listei os trabalhos sobre Bruxaria e
Magia Negra publicados durante este século que foram
usados em meu estudo, pois serão, em geral, familiares aos
estudiosos do assunto.
Por fim, devo também agradecer a George Underwood
por suas ilustrações maravilhosamente evocativas, a
Michael
Busselle pelas fotos de
um coven moderno e o curador da Biblioteca
Pública de Nova York, que tão gentilmente me
permitiu acesso ao importante material não
publicado sobre julgamentos de bruxas na
Escócia que está sob sua guarda.
Péter Haining

Você também pode gostar