Você está na página 1de 2

Final de Semana Santo - 29 de agosto de 2008

Vigília
Somos chamados para iluminar o mundo, Deus nos colocou
essa natureza, ser luz, quando vivemos em trevas e em tristeza,
estamos indo contra a nossa natureza, a nossa natureza é como a de
Deus, o nosso chamado é para ser um com Deus.

O chamado da Igreja, a proposta do Senhor todo-poderoso,


é compromisso, um compromisso diferente, um compromisso em
obedecer à palavra do Senhor, um compromisso que nos leva a
Deus e por necessária conseqüência aos nossos irmãos.

Não existe compromisso verdadeiro, se não existir


sinceridade, Deus ama um coração sincero, que não é soberbo ou
mentiroso. O nosso papel é anunciar a palavra, para isso precisamos
ser plenamente verdadeiros em tudo o que fazemos.

Quem possui ao Senhor verdadeiramente em seu coração,


não precisa se esforçar para ser cristão, pois ser cristão é
efetivamente assumir a sua natureza divina.

A missão da igreja é uma só, realizar encontros. Foi no


passado e continua sendo. Em primeiro lugar um encontro nosso
com Deus, que no final das contas é um encontro com nós mesmos,
num segundo momento e não menos importante um encontro com
o outro. Esses encontros devem ser vividos com toda a intensidade
do nosso coração. É a vida da Igreja, a sua grande e valiosa missão.

Como o servo de Deus é reconhecido, ele é reconhecido


pela sua gratidão às coisas que o Senhor fez por ele, pelo seu
testemunho diante de todos, pela obediência aos seus pastores,
pela vida de oração, pelos frutos do espírito em sua vida, pelo amor
que essa pessoa transmite, pela paz no seu dia-a-dia, assim o
verdadeiro cristão é percebido.

Leitura
II Timóteo 4:1-2

“Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há


de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que
pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas,
repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.”
Final de Semana Santo - 29 de agosto de 2008

Às vezes caímos no erro, de querer moldar a Deus e a sua


palavra a nossa vontade, mais não é isso que a palavra nos ensina.
Ela nos diz enfaticamente, em tempo oportuno e inoportuno, na
nossa sede de aprovação, preferimos não arriscar. Mais a palavra
nos lembra, “não vos dei um espírito de covardia...” e essa palavra é
verdadeira. Devemos diante de Deus pedir perdão a Deus pela nossa
pouca ou nenhuma ousadia e coragem.

Que enquanto você lê esse texto, decida-se por obedecer à


palavra de Deus.

Irmão não existe cristianismo sem obediência a palavra de


Deus, que tem fé de verdade frutifica isso é fato, aceite que se você
não tem frutos, você não é cristã coisa nenhuma, difícil de ouvir,
difícil de aceitar, só assim você pode ser verdadeiramente
transformado pela palavra do Senhor Jesus Cristo.

E obedecendo a Palavra de Deus, somos feitos sagrados


filhos de Deus, novas criaturas, plenamente libertos e
transformados pela graça de Deus. Ligado a videira é assim que
devemos sempre estar.

Não tenha receio, não tenha medo de mergulhar no


conhecimento de Deus, nas águas, no seu santo espírito.
Absolutamente nada tem sentido sem a presença de Deus, só com a
mão de Deus sobre nós é que a nossa vida tem algum sentindo.

Leitura
Jó 21:21-30

“Apega-te, pois, a ele, e tem paz, e assim te sobrevirá o bem. Aceita,


peço-te, a lei da sua boca, e põe as suas palavras no teu coração. Se
te voltares ao Todo-Poderoso, serás edificado; se afastares a
iniqüidade da tua tenda, e deitares o teu tesouro no pó, e o ouro de
Ofir nas pedras dos ribeiros, então o Todo-Poderoso será o teu
tesouro, e a tua prata acumulada. Porque então te deleitarás no
Todo-Poderoso, e levantarás o teu rosto para Deus. Orarás a ele, e
ele te ouvirá, e pagarás os teus votos. Determinarás tu algum
negócio, e ser-te-á firme, e a luz brilhará em teus caminhos. Quando
te abaterem, então tu dirás: Haja exaltação! E Deus salvará ao
humilde. E livrará até ao que não é inocente; porque será libertado
pela pureza de tuas mãos.”

“QUE DEUS TE ABENÇOE”