Você está na página 1de 20

Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.

br

Tutorial 1 - Configurando o Programa de E-mail


CONSIDERAÇÕES INICIAIS
Bem vindo, caro leitor, ao primeiro Artigo que escrevo para o meu site
(www.joaoantonio.com.br). Em primeiro lugar, gostaria de informar que os documentos
apresentados aqui não têm intuito de seguirem regras ou padrões acadêmicos de apresentação
(bom, pelo menos não até agora), mas para, simplesmente, oferecer respostas às diversas
questões que a mim foram apresentadas durante todo a minha “vida” docente (e ainda o são).
Neste primeiro documento, resolvi escrever sobre o processo de configuração dos programas
de correio eletrônico mais comuns da atualidade, visando, especialmente, ao Outlook Express
(programa que acompanha o Windows XP e, por isso, é mais exigido em concursos públicos) e
o Mozilla Thunderbird (que eu utilizo aqui no meu computador e que será, nesses próximos
anos, o xodó da maioria das instituições públicas e privadas).
Mesmo tendo como objetivo esses dois programas, as informações aqui mostradas servirão de
base para a configuração de qualquer programa cliente de e-mail (como são chamados esses
tipos de software), como o Netscape Messenger, o Eudora, o Evolution (no Linux) e o cheio de
frescura Incredimail, entre tantos outros.
Espero que você goste deste documento e, já sabe, caso haja qualquer dúvida ou comentário,
envie-me um e-mail (joaoantonio@joaoantonio.com.br).
João Antonio

COMO FUNCIONA O CORREIO ELETRÔNICO?


O sistema de comunicação que todos conhecemos como Correio Eletrônico (ou E-mail) é, sem
sombra de dúvidas, junto com a Web, a coisa mais útil da Internet. A simples faculdade de nos
comunicarmos com outras pessoas nos mais variados locais com a velocidade que o correio
normal (nem nos telegramas) sonharia em obter é impressionante, não?
O interessante é que muitos usuários deste maravilhoso recurso nem se dão conta de como ele
realmente funciona, imaginando formas equivocadas para o modus operandi do e-mail ou, na
grande maioria dos casos, sequer se dão o trabalho de pensar no assunto.

Paradigma Cliente/Servidor
O Correio Eletrônico é um serviço que funciona seguindo a “filosofia” (ou, em termos mais
clássicos, Modelo ou Paradigma) Cliente/Servidor. Isso significa que, para o funcionamento do
e-mail, é necessário que haja componentes centralizadores de informações e realizadores de
tarefas importantes para que nós, usuários finais, possamos usufruir de seus recursos.
Aí você pergunta: “Cliente/Servidor? Porque esse nome? O que isso significa? Eu não entendi
esse blá blá blá do parágrafo anterior”
Tá bom, OK! Vamos ao mais prático... Cliente/Servidor é o nome dado a uma “forma de
trabalhar” que consiste em manter as informações ou procedimentos armazenados em alguns
poucos computadores centrais. Na verdade, servidor, como o nome descreve, não é um
computador central, mas uma aplicação central, ou seja um programa que realiza as
operações centralizadamente.
Um servidor é um programa que fica, normalmente, instalado em um computador acessível a
todos os usuários por meio da Internet. Esse computador acaba, por vício de linguagem,

1
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

recebendo o nome de servidor também! Todas as informações disponíveis na Internet estão


em servidores.
Por outro lado, nos computadores dos usuários, há programas que se comunicam com esses
programas servidores para pedir-lhes as informações que eles disponibilizam. Esses programas
são chamados de clientes. Portanto, também por associação, os nossos computadores
acabam sendo chamados também de clientes.
Existem vários tipos de programas clientes, como o navegador (sim, aquele programa que
você usa para acessar as páginas dos sites na Internet – ele é um cliente web) e o programa
de correio eletrônico (que é chamado de cliente de correio). Nossos micros estão recheados
de programas clientes para que possamos nos comunicar com a grande variedade de
programas servidores espalhados pela Internet.
Observe, no esquema mostrado a seguir, como funciona o Modelo Cliente/Servidor (note que a
explicação abaixo não está relacionada apenas com E-mail, e sim com qualquer serviço que
funcione de forma Cliente/Servidor):
1) Em primeiro lugar, é importante frisar que há dois componentes importantes envolvidos:
um programa servidor, instalado num computador que fica normalmente nas empresas
provedoras (ou provedores de serviços, ou simplesmente provedores) e um programa cliente,
instalado nos computadores dos usuários. A seguir, uma figura que demonstra isso:

2) O funcionamento básico do modelo Cliente/Servidor baseia-se no fato de o servidor conter


informações dentro de si que são disponibilizadas aos demais. Então a idéia é simples: os
clientes fazem o pedido das informações que querem (ou dos “favores” a serem prestados).
Esse pedido tem que ser feito aos servidores certos, ou seja, aqueles que detêm as
informações solicitadas o que podem prestar o serviço requisitado. Essa solicitação pode ser
vista na figura a seguir:

2
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

3) Depois de receber a solicitação do programa cliente, o programa servidor a processa e


determina qual será a resposta. Basicamente todas as solicitações realizadas pelos clientes são
processadas pelos servidores, que ficam com todo o “peso” do processo (por isso os
computadores servidores são normalmente mais potentes – têm mais memória, mais disco, e
CPUs mais rápidas – que os computadores normais).

4) Por fim, o processamento realizado pelo servidor pode gerar uma resposta, que poderá ser
enviada ao cliente que originalmente a solicitou (como no caso de o cliente ter solicitado
alguma informação) ou, no caso da solicitação ser por um serviço, o servidor realizará as
operações necessárias para a prestação de tal serviço. (Tecnicamente, tudo o que um servidor
fornece é chamado de serviço, incluindo as informações pedidas pelo cliente).

Então, em suma: “os programas clientes pedem e os programas servidores fornecem”... Essa
é a mais simples definição do funcionamento do paradigma Cliente/Servidor. É como a relação
de um cliente com o garçom de um restaurante: o cliente pede; o garçom processa (entende)
o pedido; o garçom fornece o que foi solicitado pelo cliente.
Muitos dos principais serviços que a Internet oferece, como as páginas da Web, os arquivos
disponibilizados por FTP, o bate-papo no MSN Messenger e, mais especificamente para o nosso
estudo atual, o Correio Eletrônico, são exemplos de serviços realizados de forma
Cliente/Servidor.

Características do Serviço de Correio Eletrônico


Para explicar o funcionamento do Correio Eletrônico sob a nova óptica Cliente/Servidor,
devemos primeiramente definir seus principais conceitos e características, como veremos a
seguir:
1) O Correio Eletrônico é um sistema computacional de troca de mensagens, não em
tempo real, entre usuários.
2) Cada usuário cadastrado no sistema possui um local (um diretório em algum
computador servidor) onde poderá receber e deixar armazenadas as mensagens vindas
de outros usuários. Esse local é conhecido como Caixa Postal.

3
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

3) Cada caixa postal é identificada por um endereço único, conhecido como Endereço da
Caixa Postal ou Endereço de E-mail.
4) O endereço de e-mail apresenta um formato simples de entender: usuario@dominio,
sendo que dominio é o nome da empresa (mais precisamente do computador servidor)
onde a caixa postal está armazenada e usuario é a identificação da caixa postal em si
(ou, se preferir, da pessoa dona da caixa).
Então, no endereço joaoacarvalho@terra.com.br, temos que terra.com.br é o nome do
domínio (ou “território”) da empresa Terra (que me presta o serviço de e-mail). Essa parte do
endereço permite que se localize o computador servidor onde está a caixa postal
joaoacarvalho.
Portanto, joaoacarvalho é o nome da minha caixa postal (meu “pedaço de terra”) dentro do
domínio (“território”) terra.com.br.
Sempre que você quiser mandar uma mensagem de correio eletrônico para mim, use esse
endereço e a sua mensagem será entregue na caixa postal joaoacarvalho, presente em um
dos computadores servidores do provedor Terra (e, como essa caixa postal pertence a mim, a
sua mensagem será lida por mim!).

Funcionamento do Correio Eletrônico


Como o e-mail é um serviço Cliente/Servidor, então podemos destacar dois componentes
principais nesse sistema:
1) Servidor de E-mail (também conhecido como Servidor de Correio Eletrônico): é
um programa que tem como principal responsabilidade enviar e/ou receber as
mensagens de correio eletrônico pela estrutura da Internet. Lembre-se: são os
servidores que fazem o “trabalho sujo”. O envio de mensagens de correio depende, e
muito, dos servidores de correio.
É comum, em algumas bibliografias, usar o termo MTA (Mail Transfer Agent –
Agente de Transferência de Correio) para designar os servidores de Correio
Eletrônico.
Os servidores de correio são programas instalados em computadores normalmente
localizados nos provedores de serviços.
2) Cliente de E-mail (Cliente de Correio Eletrônico): são os programas que usamos
em nossos computadores e que nos dão acesso aos servidores de e-mail. Através dos
clientes, podemos solicitar o envio e o recebimento das nossas mensagens de correio
eletrônico. Um cliente não faz nada, absolutamente nada, sem um servidor (afinal, é
essa a grande verdade do paradigma Cliente/Servidor).
O termo MUA (Mail User Agent – Agente Usuário de Correio) também pode ser
usado para designar os programas clientes de e-mail.
O Microsoft Outlook Express e o Mozilla Thunderbird, principais alvos do nosso estudo,
são exemplos de programas clientes de e-mail.
Uma típica comunicação através do Correio Eletrônico envolve, normalmente, 4 componentes:
um cliente para solicitar o envio de uma mensagem (ou seja, o rementente); um servidor para
realizar o envio; um servidor para receber a mensagem e mantê-la armazenada; e, por fim,
um cliente para solicitar as mensagens recebidas (ou seja, o destinatário). Um resumo desses
personagens pode ser visto a seguir:

4
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

O envio de uma mensagem de e-mail segue algumas etapas simples, descritas a seguir:
1) o usuário remetente, utilizando seu programa cliente, redige a mensagem e clica no botão
enviar deste aplicativo. A seguir, um exemplo do Aplicativo Mozilla Thunderbird sendo usado
para essa finalidade:

2) quando o usuário solicita o envio da mensagem, seu programa cliente entra em contado
com o programa servidor localizado no computador de seu provedor. Esse programa é
conhecido como Servidor de Saída ou Servidor de Envio, e tem a responsabilidade de
enviar as mensagens solicitadas por seus usuários. O protocolo (regra de comunicação) que é
usado para esse procedimento é o SMTP (Simple Mail Transfer Protocol – Protocolo de
Transferência Simples de Correio), daí o fato de esse servidor ser chamado também de
Servidor SMTP.

5
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

3) Quando a mensagem de e-mail chega ao servidor de saída, este, por sua vez, analisa-a,
buscando descobrir para onde ela deve ir. O interessante é que o servidor de saída não se
importa com o nome da caixa postal de destino, o servidor apenas analisa o domínio de
destino, ou seja, a parte do endereço que está depois do símbolo de @ (arroba).
Portanto, no exemplo acima, o servidor de saída analisaria o endereço que consta como
endereço de destino, que, no caso, é fulano@provedor.com.br e procede com o envio da
mensagem para o domínio provedor.com.br. Essa comunicação entre os servidores também
se dá por meio do protocolo SMTP.
Aí você pergunta: “Ô João, por que o servidor de saída não mandou diretamente para a caixa
postal de fulano?”.
Simples: quando a mensagem chegar lá, no domínio da empresa destinatária, o servidor de lá
vai ter condições de entregar a mensagem a fulano... Acompanhe o restante e veja isso. A
seguir, a imagem que descreve essa terceira etapa:

4) Quando a mensagem chega ao servidor de destino, conhecido como Servidor de Entrada


ou Servidor de Recebimento, este se encarrega de analisá-la e, lendo o nome que existe
antes do @, que é o nome da caixa postal, armazená-la no local apropriado (o diretório, ou
pasta, onde as mensagens daquele usuário devem ser guardadas).
Sim, o servidor de entrada deixa as mensagens armazenadas dentro de si mesmo. As nossas
caixas postais não são em nossos micros clientes, as nossas caixas postais, como foi visto
anteriormente, estão localizadas nos servidores de entrada das nossas empresas provedoras.
Um servidor de entrada possui inúmeras caixas postais (pastas) dentro de si. Cada caixa é
identificada por um nome único e é por isso que o servidor de entrada consegue determinar
para quem a mensagem vai. Imagine um servidor de entrada como aqueles armários, em
alguns condomínios, que possuem as caixas de correio dos diversos apartamentos.

6
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

5) Depois disso, o usuário destinatário, usando seu programa cliente de e-mail, faz a
solicitação ao seu servidor de entrada para que este (o servidor) lhe entregue as mensagens
que foram recebidas por ele.
Lembre-se: a solicitação sempre parte do cliente (seja para o envio da mensagem, seja para
seu recebimento). Na verdade, o próprio modelo de funcionamento Cliente/Servidor estipula
que a solicitação sempre partirá do Cliente.
Ao utilizar um programa cliente de correio, como os que serão configurados aqui neste artigo,
as mensagens serão trazidas do servidor de entrada para o micro do destinatário, tirando-as
da caixa postal, esvaziando-a (embora se possa configurar o cliente de e-mail para deixar
cópias das mensagens na caixa postal no servidor). Essa transferência de mensagens entre o
servidor de entrada e o cliente destinatário é realizada pelo protocolo POP (Post Office Protocol
- Protocolo de Agência de Correio), daí o fato de o servidor de entrada ser conhecido, também,
como Servidor POP.

6) Depois de recebidas no computador cliente destinatário, o programa de correio as armazena


nos disco daquele micro e as mensagens poderão ser lidas, apagadas, respondidas ou
encaminhadas a qualquer momento pelo usuário.
É assim o trajeto de uma mensagem de correio eletrônico... E muita gente pensa que é
simplesmente do “Remetente para o Destinatário”.
Há porém, uma opção em relação ao recebimento de correio eletrônico por meio do POP, é o
uso do protocolo IMAP (Internet Mail Access Protocol – Protocolo de Acesso ao Correio da
Internet). Esse protocolo é usado pelas pessoas que “pegam” e-mails através das páginas da
Web de seus provedores (método conhecido como Webmail).
Pois é, quem costuma ter acesso a seus e-mails recebidos por meio das páginas de seus
provedores não utiliza POP e, com isso, não recebe as mensagens em seu computador (ou
seja, não as traz para seu micro). O IMAP permite que o usuário acesse sua caixa postal
diretamente e leia suas mensagens ainda estando elas no servidor de entrada. Qualquer
operação, como o apagamento de mensagens, resultará na manipulação de tais recursos
diretamente no servidor (ou seja, ao apagar uma mensagem através do webmail, ela será
apagada diretamente do servidor, porque, na verdade, ainda estava lá). A figura a seguir
mostra o funcionamento do IMAP.

7
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

Nosso foco de estudo é justamente configurar algum programa cliente de correio para que ele
possa ir buscar e enviar mensagens por nós, sem que precisemos acessar os servidores por
meio de webmail. Os programas escolhidos foram o Outlook Express que, por vir junto com o
Sistema Operacional Windows, é a escolha mais óbvia e acessível hoje em dia para quem quer
usar um programa de correio e o Mozilla Thunderbird, um programa de correio livre e rico em
recursos e segurança. O Thunderbird é o principal concorrente do Outlook Express atualmente
(e é o programa que eu uso!).
Primeiro, claro, configuremos o Outlook Express...

Configurando o Outlook Express


O programa Outlook Express, da Microsoft, é o cliente de correio que acompanha o sistema
operacional Windows. É muito usado, mas também muito criticado por diversas falhas de
segurança descobertas no decorrer de sua “carreira”... É possível ver a “cara” do Outlook
abaixo:

Os passos para configurar o Outlook Express são os seguintes:


1) Abra o menu Ferramentas e, dentro dele, acione Contas. A janela de Configuração das
Contas aparecerá (ela é mostrada a seguir)...

8
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

2) Acione, na janela mostrada acima, o botão Adicionar > e, no menu em seguida, marque
Email... como mostrado na figura a seguir:

3) Depois disso, surgirá a primeira tela do Programa Assistente de Configuração do E-mail,


que o ajudará a ajustar a sua conta de correio no Outlook. A primeira informação a ser
fornecida ao programa é o nome do usuário. Esse nome é o que aparecerá quando algum
usuário receber uma mensagem sua. Depois disso, é só Avançar >.

9
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

4) Na tela seguinte, é necessário preencher o endereço de e-mail correto (o seu, claro). Depois
disso, é só Avançar > novamente.

5) A próxima janela pede informações que normalmente o usuário não conhece, mas sem as
quais não será possível configurar o Outlook (ou qualquer outro programa de correio
eletrônico): os endereços dos servidores de entrada e saída que prestam o serviço àquele
usuário. Faz-se necessário descobrir esses endereços, eles são imprescindíveis para a
conclusão da configuração do programa. Na figura abaixo estão descritos os endereços dos
servidores do Terra em Recife.
Note que há, no topo da janela, uma indicação de qual será o protocolo usado no recebimento
das mensagens (normalmente é o POP3). Depois de todas as configurações corretas, é claro,
para variar, Avançar >.

10
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

6) Por fim, resta-nos informar ao programa quais são as credenciais que nos permitirão ter
acesso às mensagens armazenadas no servidor de entrada, ou seja, o login e a senha que nos
identificam junto ao servidor. Esses dados devem ser idênticos aos colocados na janela do
Webmail (ou seja, se lá no Webmail, é obrigatório escrever o endereço de e-mail inteiro como
login, então aqui será do mesmo jeito)... Normalmente, é necessário apenas colocar o
identificador da caixa postal (o nome antes do @).

7) Depois do último Avançar >, atinge-se a última tela da configuração e, por fim, o botão
Concluir.

Quando o processo de configuração pelo assistente é concluído e a janela é fechada, voltamos


à janela das contas de correio, já contendo a conta recém criada.

11
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

Por incrível que pareça, depois de tudo isso, a configuração pelo Outlook ainda não está
completa (para alguns provedores). Isso porque, depois de ter passado por esse árduo e
tortuoso caminho de configuração, o Outlook será incapaz, no caso de alguns provedores, de
enviar mensagens (somente conseguirá recebê-las).
O problema está no fato de os servidores de saída de alguns provedores requisitarem
identificação (login e senha) dos seus usuários, assim como fazem os servidores de entrada.
Pense comigo: é muito lógico que um servidor de entrada peça credenciais aos seus usuários,
afinal, para que eu possa ter acesso aos meus e-mails, tenho que provar que sou eu mesmo!
Mas, cá pra nós... Informar nome e senha quando enviamos e-mails?
Sim! Alguns servidores de saída pedem identificação de seus usuários (por questões de
segurança, hoje eles são maioria)! E isso, o Outlook Express não está preparado para
enfrentar! Se, depois de ter configurado tudo isso pelo que nós passamos, você tentar enviar
alguma mensagem de correio, é bem capaz de receber uma mensagem de erro mais ou menos
assim: “Não foi possível enviar a mensagem: Servidor não responde” ou coisa parecida.
Bem, mas isso não é um problema tão sério assim, porque temos como “completar” a
configuração do e-mail com um procedimento a mais, a saber:
Na janela de Contas da Internet (mostrada acima), selecione a conta de correio recém criada e
clique no botão Propriedades. Isso fará com que se abra a janela de propriedades da conta,
que tem uma parte mostrada a seguir:

Clique lá em cima na guia Servidores, como mostrado a seguir:

12
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

Finalmente, marque a caixa de verificação Meu Servidor Requer Autenticação, lá embaixo


na parte referente ao Servidor de Saída. Note, que o Nome da conta e a Senha são
características apresentadas, nessa tela, somente para o Servidor de entrada de emails
(figura acima).
Depois de marcar a opção abaixo e confirmando no botão OK, o seu programa Outlook
Express será capaz de enviar mensagens de correio também!

O botão Configurações, ao lado da caixa de verificação, é usado para quando as


configurações de autenticação (login e senha) são diferentes para os servidores de entrada e
de saída, mas normalmente não são! Quer dizer, na maioria dos casos, o login e a senha
usados no servidor de entrada são os mesmos para o servidor de saída!
Aproveitando o momento, vou mostrar como configurar o Outlook Express para, mesmo
usando POP e trazendo as mensagens para o computador do usuário, ele deixe uma cópia das
mensagens no Servidor (para quem normalmente acessa seus e-mails de mais de um micro –
por exemplo, de casa e do trabalho)... Para começar, clique na guia Avançado.

13
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

Na parte inferior dessa tela, basta marcar a caixa de verificação Deixar uma cópia das
mensagens no servidor. Eu aproveito e também marco a caixa Remover do servidor ao
excluir de “Itens Excluídos” pois isso permite que as mensagens que eu tiver recebido e
que eu tenho certeza que são inúteis serão retiradas do servidor (apagadas) depois que eu as
apagar da pasta Itens Excluídos (no Outlook). Isso evita que se receba a mesma mensagem
indesejada duas vezes.

Agora, com tudo configurado (não esqueça do OK, claro!), é só “correr pro abraço”.
Se desejar configurar mais de uma conta de correio no Outlook, vá em frente... É só repetir as
mesmas operações novamente para cada conta que deseja configurar.
Agora vamos às etapas para a configuração do Mozilla Thunderbird...

Configurando o Thunderbird
O programa Mozilla Thunderbird é muito bom, cheio de recursos interessantes para quem quer
um completo programa de e-mail e, o melhor, bem mais seguro que o Outlook Express devido
à sua política de execução de scripts. Veja a “cara” do Thunderbird na imagem a seguir:

14
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

Mas, se for a primeira vez que você estiver abrindo o Mozilla Thunderbird, e se houver outro
programa de e-mail configurado em seu computador, quando ele (o Thunderbird) for aberto,
vai apresentar uma janela, perguntando se você deseja importar as configurações já em vigor
no outro aplicativo (isso poupará um bocado de trabalho, porque se você já passou por isso
antes – como no Outlook Express, por exemplo, não será necessário configurar mais nada no
Thunderbird).
Mas, se o Thunderbird é o único programa de e-mail que você possui, é necessário configurá-lo
manualmente (processo que, aliás, é bastante semelhante com o que vimos para o Outlook
Express)... Para isso:
1) Acione, no menu Ferramentas, a opção Configurar Contas. Se não foi criada nenhuma
conta anterior, o Thunderbird abrirá imediatamente a janela do Assistente para configurar as
contas de correio, como mostrado abaixo:

15
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

2) Ao escolher a opção Conta de email, marcada na figura anterior, e clicando no botão


Avançar> (que fica na parte inferior da janela – que não está sendo mostrada), o assistente
passa para a próxima etapa, onde pede o Nome de Exibição, que aparecerá para os
destinatários das suas mensagens, e o Endereço de e-mail. Clique, depois de configurar isso,
no botão Avançar> novamente (que não está sendo visto aqui).

3) O passo seguinte na configuração do Thunderbird é preencher os campos com os nomes


dos servidores de correio eletrônico que prestam o serviço a você. Após informá-los
corretamente, basta acionar Avançar>.
Uma dica: só será necessário configurar o endereço do servidor de envio (servidor SMTP) na
primeira conta. É interessante como o Thunderbird foi programado: ele utiliza apenas um
servidor SMTP para todas as contas cadastradas... (e isso é perfeitamente possível).
Eu explicarei mais adiante essa idéia de usar apenas um servidor de saída... A figura a seguir
mostra a tela de configuração dos servidores. Preste atenção também à caixa de verificação
Usar a caixa de entrada global, da qual falarei mais adiante...

4) O próximo passo é indicar o nome do login nos servidores (normalmente, a parte que vem
antes do @ no endereço de e-mail, mas isso, como foi visto, varia de provedor para provedor

16
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

– pode ser que o seu provedor, nobre leitor, peça o endereço completo). Note que o
Thunderbird solicitada dois logins (um para o servidor de entrada e o outro para o servidor de
saída, tornando desnecessário qualquer complemento ao processo de configuração (como no
Outlook Express).
Note, também, que o Thunderbird não pede a senha para nenhum dos dois servidores, apenas
os nomes de login... Isso porque a senha será requisitada quando você, usuário, realizar a
primeiro processo de receber ou enviar e-mails. Agora é só clicar em Avançar>.

5) O passo a seguir é simples (e também falta na configuração do Outlook, podendo ser


consertado depois): o nome da Conta (nome para que você usuário a identifique entre tantas
que você possa ter). Coloque aqui o nome que você achar interessante: “Pessoal”, “E-mail do
trabalho”, etc. Depois de definir o nome amigável da conta, já sabe, Avançar>.

6) Para finalizar, a última tela do assistente de configuração apresenta um resumo do que foi
configurado no programa. Se tudo estiver correto, clique no botão Concluir para terminar o
processo. Se a caixa de verificação Receber as mensagens agora estiver marcada, o
Thunderbird procederá com a primeira recepção das mensagens daquela conta recém-
configurada.

17
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

Como não houve, em nenhum momento, a configuração das senhas que darão acesso aos
servidores de entrada e saída, o momento de fazê-lo é durante o próprio ato de comunicação
com os servidores, ou seja, durante os processos de recebimento e envio de mensagens.
Abaixo, as telas que aparecem durante a primeira realização de tais procedimentos. Primeiro,
a solicitação da senha por parte do servidor de entrada (durante o recebimento das
mensagens)...

... e, a seguir, a solicitação de senha do servidor de saída (durante o envio da primeira


mensagem de e-mail).

Em ambos os casos, marcar a caixa Memorizar esta senha fará o Thunderbird não perguntá-
las mais nas demais ocorrências dos processos de envio e recebimento de e-mails.
Depois de configurada a conta de correio, ela ficará disponível para alteração de seus ajustes
na tela de configuração das contas (que é a janela que se abre quando é acionado o comando
Configurar Contas no menu Ferramentas). A janela em questão é mostrada a seguir, já
contendo 3 contas de e-mail configuradas (Terra – Pessoal, Ponto dos Concursos e
Assessoria):

18
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

Você poderá configurar as contas de maneiras diferentes, é só clicar no nome da conta que
deseja ajustar. Uma das coisas que se pode fazer é, por exemplo, solicitar que se mantenham
cópias das mensagens recebidas no servidor (como fizemos no Outlook Express
anteriormente). Para isso, basta acessar a opção Servidor relacionada à conta que se deseja
configurar (como a conta do Terra, mostrada abaixo):

Na janela que se abrirá, basta marcar a caixa de verificação Manter mensagens no


servidor, complementando a configuração (eu sempre faço), marcando a caixa Até excluí-
las ou retirá-las da Caixa de Entrada. Com isso, deixamos nossa conta configurada do
mesmo jeito como a deixamos no Outlook Express.

19
Tutorial 1 – Configurando os Programas de E-mail www.joaoantonio.com.br

Vale apenas salientar que deixar cópias das mensagens no servidor não é obrigatório! Eu
apenas mostrei como fazer porque muita gente pergunta justamente isso!

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Bem, nobre leitor, esse é o fim de nosso primeiro Tutorial.
Se ficou um gostinho de “quero mais” porque você está ávido a aprender como usar os
programas citados aqui, lamento... Isso é assunto para outro tutorial, que, asseguro, virá em
breve!
Continue estudando e você vai, com certeza, obter sucesso em seus empreendimentos!
Fique com Deus e que Ele, o Eterno Pai, cubra-o de Bênçãos Infinitas! E que Jesus Cristo,
nosso Senhor e Salvador, esteja sempre dando-te a Paz sem fim!
Joao Antonio

20