Você está na página 1de 2

Teste de Língua Portuguesa

O texto a seguir é uma cantiga de amor escrita pelo poeta português, o rei D. Dinis (1261 – 1325).
Leia-o e responda às questões propostas.

Que prazer havedes, senhor,


de mi fazerdes mal por bem
que vos quis' e quer' E por en
peç' eu tant' a Nostro Senhor:
que vos mud' esse coraçon
que mi havedes, tam sem razon.

Prazer havedes do meu mal


pero vos amo mais ca mi;
e poren peç'a Deus assi,
que sabe quant'é o meu mal:
que vos mud'esse coraçon
que mi havedes, tam sem razon.

Muito vos praz do mal que hei,


lume d’aquestes olhos meus;
e por esto peç' eu a Deus,
que sab' a coita que eu hei,
que vos mud' esse coraçon
que mi havedes tam sem razon.

E se vo-lo mudar, enton


poss' eu viver [e] senon, non.

Senhor: senhora
Por en: por isso
Mais ca mi: mais do que a mim
Lume: luz
Coita: sofrimento

Ainda que a cantiga tenha sido registrada em um idioma bastante diferente do nosso, é possível
compreendê-la com uma leitura atenta.
01. A quem se dirige o eu lírico?

02. Do que ele se queixa?

03. A quem o eu lírico apela?

04. Que pedido faz o eu lírico?

05. No dístico que fecha a cantiga, o eu lírico chega a uma sofrida conclusão. Qual?

Observe como o sofrimento é expresso na cantiga de amigo a seguir, atribuída a Sancho I.


Ai eu coitada, como vivo em gram cuidado
por meu amigo que hei alongado;
muito me tarda
o meu amigo na Guarda.

Ai eu coitada, como vivo em gram desejo


por meu amigo que tarda e nom vejo;
muito me tarda
o meu amigo na Guarda.

Alongado: distante
Guarda: serviço militar

06. Que sentimento o eu lírico expressa? Comprove sua resposta com um trecho do texto.
07. Do ponto de vista da construção do poema, quais as diferenças entre o texto de D. Dinis e o de
Sancho I?
08. Complete o texto a seguir utilizando o BANCO DE PALAVRAS:
BANCO DE PALAVRAS
Jornalismo - objetiva – objetividade - opinião - documentário - subjetividade - ponto de vista –
imparcialidade – parcial - imparcial

O documentário está fortemente associado ao campo do _______________, isso porque ambos,


jornalismo e documentarismo, são tomados como discursos que buscam oferecer acesso ao real, à
verdade.
No entanto, tal objetivo é inalcançável, pois a representação do mundo é sempre determinada por
um ____________________, nunca é a coisa em si mesma.
Se no início de sua história o _______________ buscou representar a realidade de forma
____________ e _______________, aos poucos ele foi se distanciando desse fim. Até mesmo,
como se verá adiante, muitos são os documentários que questionam essa possibilidade.

O jornalismo preza a _____________ e a ________________. Assim, não é permitido ao repórter


de um telejornal tomar posição perante um fato; se assim o fizer, será considerado ___________,
tendencioso e acusado de manipular a notícia. A tomada de posição fica reservada a comentaristas
e, por vezes, apresentadores.
Já o documentário é um gênero fortemente marcado pela _______________ do(a) autor(a). Ele(a)
pode opinar, tomar partido, expor-se, deixando claro para o espectador(a) qual o ponto de vista que
defende sem precisar camuflar a sua própria _______________ao narrar um evento.

09. Assinale V ou F:
( ) A maioria das pessoas reconhece o modo expositivo como a forma universal” do gênero
documentário.
( ) No modo expositivo de representação da realidade, o documentarista aspira passar a impressão
de subjetividade.
( ) Com o cinema direto americano que passa a existir o modo de representação do mundo do tipo
observacional, que lança um olhar demorado para o seu objeto, procurando suas reações naturais.
( ) O documentário participativo está relacionado ao chamado “cinema-verdade francês”, o qual
defende a ideia de que os filmes se mostrem como retratos objetivos da realidade.
( ) Os documentários performativos caracterizam-se por uma abordagem essencialmente subjetiva,
trazendo o próprio documentarista para o centro do filme.

10. Leia:
Do alto da ladeira, de Camila Mota (2014)
Casarões antigos, moradores de longas datas, especulação imobiliária. Qual a real identidade que
está por trás de tantas vendas e demolições de casas no centro histórico de Salvador? Do Alto da
Ladeira faz um breve passeio a fim de descobrir algumas respostas que cercam essas questões. (Do
alto da ladeira (2014). Camila Mota. Sinopse. In: Afroflix.

A finalidade dessa sinopse é


a) apresentar um breve resumo do filme para que o leitor obtenha informações gerais sobre essa
produção.
b) divulgar uma explicação científica sobre Casarões Antigos.
c) anunciar o lançamento de uma nova versão do livro “Alta da Ladeira”.
d) chamar a atenção do leitor para a coragem de Camila Mota.
e) detalhar o roteiro completo do filme “Do alto da Ladeira”.

Assinale as alternativas corretas:


a) A voz over nasce da situação de filmagem, está ligada à imagem que acompanha, e é sobreposta
à imagem durante a montagem do filme.
b) Efeitos sonoros são sons inventados na fase de edição que ajudam a criar ambientação para as
imagens.
c) O trabalho de registro do som objetiva que as falas sejam claras, limpas e inteligíveis.
d) Ruídos todos os sons que equivalem à música e aos diálogos de uma produção cinematográfica.
e) Ruídos são sons produzidos por objetos, pelos passos de pessoas caminhando ou podem ser sons
que identificam o espaço.

Você também pode gostar