Você está na página 1de 5

1

INTRODUÇÃO

O Serviço Social no Brasil foi criado a partir das iniciativas dos grandes lideres
da Igreja Católica e cresceu sob a liderança da mesma. Ao longo da trajetória do
Serviço Social, a Igreja exerceu importante papel para o exercício de colaboração
aos mais necessitados.
Com o apoio do Estado o Serviço Social passa a construir bases sólidas no
país, transformando a atividade intensiva e profissional e não apenas caridade.
2

Trajetória do Serviço Social no Brasil

O Serviço Social teve inicio a partir da revolução industrial, com a exploração


dos operários nos meios de produção tendo por finalidade obtenção de lucro,
homens passaram a ser substituídos por maquinas que produziam mais em menos
tempo e custos irrisórios. Isso fez com que os problemas sociais aumentassem,
agravando as questões sócias, pois os trabalhadores provenientes da zona rural se
deslocaram a zona urbana em busca de melhoria de vida, mas não foi como o
esperado ocorrendo grande desemprego com a nova forma de produção.
A Igreja Católica e o Estado foram fortes influentes para o surgimento do
Serviço Social no Brasil, com o intuito de controlar todo tipo de caridade aos menos
favorecidos. Tentavam interferir nos principais problemas que caracterizavam a
questão social recebendo ordens diretas do Papa. A igreja enxergou nesse
momento a oportunidade de se promover através das ações sócias e teve apoio do
Estado que tinha o mesmo interesse.
No ano de 1932 em São Paulo surgiu o Centro de Estudo e Ação Social
(CEAS) que teve principal influencia na trajetória do serviço social no Brasil, era um
curso somente para moças com o objetivo de executar a ação social. A primeira
escola no Brasil foi fundada em 1936 por Maria Kiehl e Albertina Ferreira Ramos,
que partiram para Bruxelas a pedido da sociedade capitalista que em meio às
desigualdades sócias detectou a necessidade de ter profissionais capacitados.
A Organização Nacional foi instituída em 1938 com o decreto-lei nº525, de
01/07/38. Fundado em 1942 pela primeira dama Darcy Vargas, esposa de Getulio
Vargas, a Legião Brasileira de Assistência (LBA) tinha o objetivo de ajudar as
famílias dos soldados que haviam sido enviados à Segunda Guerra Mundial, com o
fim deste conflito a LBA se tornou um órgão de auxílio a famílias necessitadas e
contribuindo para o crescimento do Serviço Social no Brasil, não apenas como uma
profissão que atende aos menos favorecidos, mas com o intuito de resolver as
questões sociais.
O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial(SENAI) surgiu em 1942 para
organizar as escolas de aprendizagem para industriários, gerando um numero maior
3

de profissionais capacitados para o mercado de trabalho, reduzindo o desemprego


pós-guerra.O serviço social sai da fase de assistencialismo para promover
mudanças substanciais para a sociedade.
4

CONCLUSÃO

Em suma pode ser analisado diante dos temas estudado que a trajetória do
Serviço Social no Brasil teve grande influencia da Igreja, mas não surgiu a partir
dela, mas da revolução industrial que trouxe a partir do novo meio de produção
grande desigualdade social, agravando assim a questão social na sociedade
capitalista, porém a profissionalização do Serviço Social neste período era apenas
valorizada por ser responsável somente e exclusivamente pela caridade, que era
uma ordem do Estado.
5

REFERÊNCIAS

CORREIA, Claudia Patrícia Diniz (org.). Ser assistente social. Salvador: Conselho
Regional de Serviço Social, SETRAS, 2006.

DIAS, Reinaldo. Introdução à sociologia. 2. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall,
2010.Cap.2.

IAMAMOTO, Marilda Villela. O serviço social na contemporaneidade: trabalho e


formação profissional. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

IAMAMOTO, Marilda Villela; CARVALHO, Raul de. Relações sociais e serviço


social no Brasil: Esboço de uma interpretação histórico-metodológica. 19. ed. São
Paulo: Cortez. [Lima, Peru]: CELATS, 2010