Você está na página 1de 5

Lista de exercícios 2b.

Temas: 1. Séries de pagamento uniformes com termos antecipados; e 2. Séries de pagamento deslocadas.

1. Séries de pagamentos com termos antecipados

1. Um empresário vendeu uma de suas empresas por 10 prestações iguais e consecutivas de R$


200.000,00 iniciadas imediatamente e precisa decidir que emprega esse recurso na abertura de uma
empresa Startup ou se aplica as prestações em um fundo de investimentos. Caso opte por investir
na empresa o empresário investirá o valor de cada prestação no momento de seu recebimento.
Considerando que o fundo de investimentos pagará 1% ao mês, analise:
i) Qual o valor futuro da série?
(1 + 𝑖)𝑛 − 1 (1 + 0,01)10 − 1
𝐹𝑉 = 𝑃𝑚𝑡 [ ] (1 + 𝑖) = 200.000,00 ∗ [ ] (1 + 0,01)
𝑖 0,01
= 𝑅$2.113.366,933
Na HP12c: [g ][Beg ]200000 [CHS ][PMT ]1 [i ]10 [n ][FV]

ii) Seria correto dizer que este é o valor equivalente investido na empresa? Justifique.
Sim, pois este valor é o valor futuro equivalente ao fluxo de caixa. Note que, caso o empresário vendesse
e colocasse todo esse capital na aplicação de 1%, após 10 meses o valor que ele conseguiria investir na
empresa (Startup) seria, exatamente, 𝑅$2.113.366,933.

Texto 1. Um entregador trabalha como MEI – Microempreendedor Individual – realizando serviços para
empresas (entregas de pequenas encomendas) dentro da cidade de Curitiba. Contudo sua preocupação é
a aposentadoria que, como MEI, será de apenas um salário mínimo (hoje atualmente de R$ 937,00). Um
de seus principais clientes lhe faz uma proposta de salário que lhe parece tentadora em uma primeira
análise, pois, mesmo que ele não tenha o mesmo rendimento bruto que teria como MEI ele não terá
custos, terá uma aposentadoria virtualmente melhor e um fundo de garantia. Para tentar decidir sobre, o
entregador faz uma tabela com as duas possibilidades:
Opção MEI Opção Funcionário (registro)
Receita Bruta(média) R$ 5,700.000 Salário R$ 3,750.000
INSS e outros R$ 53.850 INSS e outros R$ 412.500
Custos MEI R$ 1,200.000 Custos (funcionário) R$ -
Receita tributável R$ 4,446.150 Salário Tributável R$ 3,337.500
IR (PJ) R$ - IR(PF) R$ 145.825
Receita líquida R$ 4,446.150 Salário Líquido R$ 3,191.675
Fundo de garantia R$ - Fundo de garantia R$ 300.000
Aposentadoria (Exp.) R$ 937.000 Aposentadoria (Exp.) R$ 3,000.000
Em uma primeira análise o profissional vislumbra a possibilidade de se aposentar em 180 meses e
considera que os ganhos (em ambos os casos) permanecerão constantes, já que apenas haverá reposição
inflacionária. Desta forma pede-se:

2. Considerando que ele poderá pegar a diferença positiva como MEI e investir à partir de hoje em
um título VGBL (sem considerar tributação) que rende 0.7% ao mês real (descontada a inflação),
quanto ele deveria investir mensalmente para conseguir igualar a aposentadoria de MEI com a
aposentadoria de Funcionário com registro em carteira?
Esta é uma questão que, ainda que pareça complexa, é relativamente simples. Note que a diferença
positiva em favor da opção “Funcionário”, será de R$ 2.063,00. Assim, ele deveria ter um valor futuro
que renda qualquer renda mensal superior a essa diferença.
PROPOSIÇÃO: Como não se tem conhecimento sobre a existência ou não de transferência de benefício
previdenciário, vamos considerar que o valor deverá ser tal que renda a diferença indefinidamente.
Desta forma:
C= R$ 2.063,00/0,007=R$294.714,2857
Por fim, resta saber qual o investimento mensal que acumula esse valor em 180 meses. Para tanto:
(1 + 𝑖)𝑛 − 1
𝐹𝑉 = 𝑃𝑚𝑡 [ ] (1 + 𝑖) →
𝑖
(1 + 0,007)180 − 1
R$294.714,2857 = 𝑃𝑚𝑡 [ ] (1 + 0,007) → 𝑃𝑚𝑡 = 𝑅$816.2053
0,007
Na HP12c: [g ][Beg ]294714,2857[CHS ][FV ]0,7 [i ]180 [n ][PMT ]

3. Desconsiderando os riscos de variações de rendimentos inerentes a ambas as opções, é possível


dizer que o MEI é melhor ou pior que a opção “registro em carteira”? Justifique sua resposta.
Pelos dados apresentados, o MEI seria melhor, pois a diferença positiva do rendimento mensal do MEI
em relação ao emprego registrado supera o investimento mensal necessário para compensar a perda com
a redução do benefício previdenciário.
4. Considerando que o FGTS renderá a inflação, qual será o patrimônio acumulado do FGTS do
profissional em caso de selecionar o “registro em carteira”? (considere que ele não será demitido,
mas sim sairá espontaneamente após aposentar-se, logo não receberá multa rescisória)
O FGTS é um valor que corresponde a 8% do rendimento bruto mensal do funcionário. Desta forma,
considerando que ele receberá apenas aumentos que gerariam reposição de perdas inflacionárias, seu
valor será:
R$ 3750,00 * 0,08 * 180 = R$ 54.000,00

5. Caso o profissional aplique este patrimônio acumulado do FGTS a uma taxa de 0.3% livre de
impostos e inflação (expectativa de rendimento líquido da poupança), qual será o seu rendimento?
Isso mudaria a sua decisão?
O valor real do rendimento mensal após o saque da conta do FGTS será de R$ 162,00. Não mudaria,
pois a diferença positiva do rendimento do MEI ainda seria superior. Note que, incorporando o ganho
do rendimento da poupança ao rendimento da aposentadoria no caso da opção “registro em carteira”, a
diferença positiva do valor do benefício da aposentadoria em favor dessa opção será de R$ 2.225,00.
Assim, a contribuição da opção MEI para compensar essa diferença deveria ser de R$ 880,299, ainda
menor que a diferença de rendimentos em favor do MEI para este caso. (OBS: Para chegar a este valor,
basta refazer os passos da questão 2 utilizando, em lugar de R$ 2063,00 o novo valor de R$ 2.225,00).
2. Séries de pagamentos deslocadas

1. Utilize o diagrama de fluxos de caixa a seguir para calcular o montante no ano 5 que seja equivalente
a todos os fluxos de caixa apresenta- dos, considerando uma taxa de juros de 12% ao ano.

Para solução é necessário somar o valor da primeira parte (de 0 a 3), com o valor da segunda parte
(de 7 a 13).
Todos trazidos ao equivalente ao período 5. Sendo assim:
1º calcular o fv da primeira série no período 4 e depois jogar para o período 5.

2º Calcular o PV da 2ª série para o período 6 e depois levar para o período 5.

Agora basta somar os resultados.

HP12c: 1000 CHS 𝑃𝑚t 12 𝑖 4 𝑛 FV f FIN CHS PV 12 i 1 n FV f FIN ↑


𝑔 𝐸𝑁𝐷 2000 CHS 𝑃𝑚t 12 𝑖 7 𝑛 PV f FIN CHS FV 12 i 1 n PV+= 𝑅$14.144,754

2. Uma empresa de galvanização de metais estuda um projeto que custará R$ 100.000 agora e R$
250.000 daqui a 3 anos. Segundo suas estimativas, este projeto pode aumentar sua receita nos anos 4 a
10. A uma taxa de juros de 12% ao ano, qual o valor de receita extra ao ano seria necessário nos anos 4
a 10, para que a empresa recuperasse o investimento?
3. Ao tentar obter um empréstimo-ponte (swing loan) de um banco local, um contratante foi solicitado
a fornecer uma estimativa das despesas anuais. Um componente das despesas é apresentado no diagrama
de fluxos de caixa a seguir. Converta os valores apresentados em um fluxo anual uniforme equivalente
nos anos 1 a 8, utilizando uma taxa de juros de 12% ao ano.

TEXTO 2: Uma construtora está planejando executar dois projetos: Alfa e Beta. Os fluxos de caixa de
investimentos para os projetos estão dispostos abaixo. Sabendo que a taxa para captação de recursos da
empresa é de 8% ao ano (como expresso abaixo), responda as questões

Pmt=R$1.9 milhões

Pmt=R$1.2 milhões

i=8%a.a n=9

4. Qual é o valor presente em t=0 do fluxo de caixa?


5. Qual é o valor do PMT equivalente para 9 anos dos fluxos de caixa, considerando que o fluxo
se inicia no próximo ano?

Você também pode gostar