Você está na página 1de 13

Eletricidade

3. Fig. mostra um circuito cujos elementos têm os seguintes valores:


𝜀1 = 3,0 V, 𝜀2 = 6,0 V, R1 = 2,0 Ω, R2 = 4,0 Ω. As três fontes são
ideais. Determine o valor absoluto e o sentido da corrente nos três
ramos.

E. P. Nobrega ICF2-CEDERJ 2020.1 1


Eletricidade
Malha da esquerda: Escolhemos arbitrariamente a malha da
esquerda, começamos arbitrariamente no ponto b e
percorremos arbitrariamente a malha no sentido horário,
obtendo
–i1R1 + 𝜀1 – i1R1 – i3 R2 –𝜀2 = 0,

– i1R1 + 𝜀1 – i1R1 – (i1 + i2)R2 –𝜀2 = 0


Substituindo os valores dados, obtemos:
– (2)i1 + 3 – (2)i1 – (4)(i1 + i2) –6 = 0

Escolhendo arbitrariamente o sentido das – (8)i1 – (4)i2–3 = 0


correntes, aplicamos a regra dos nós ao ponto + (8)i1 + (4)i2 = -3
a para escrever
𝑖3 = 𝑖1 + 𝑖2
Substituindo os valores dados, obtemos:
Malha da direita: Para aplicar a regra das malhas pela
–(2)i2 + 6 – (2)i2 – (4)(i1 + i2)–6 = 0,
segunda vez, escolhemos arbitrariamente percorrer a
malha da direita no sentido anti-horário a partir do –(8)i2 – (4)i1 = 0,
ponto b, o que nos dá
–i2R1 + 𝜀2 – i2R1 – i3 R2 –𝜀2 = 0 –(8)i2 = (4)i1 ,
2
–i2R1 + 𝜀2 – i2R1 – (i1 + i2)R2 –𝜀2 = 0, –2i2 = i1
Eletricidade
Substituindo –2i2 = i1 em:
+ (8)i1 + (4)i2 = -3

+ (8)(-2i2 )+ (4)i2 = -3

+ (-16+4)i2 = -3
i2 = -3/-12 i2 = 0,25 A

–2i2 = i1 –2(-0,25) = i1

i1=-0,50 A
𝑖3 = 𝑖1 + 𝑖2

𝑖3 = −0,50 + 0,25 = −0,25 𝐴

E. P. Nobrega ICF2-CEDERJ 2020.1 3


Exercício

Na Fig, R1=5 Ω, R2=10 Ω, R3=15 Ω, C1= 2 µF, C2= 4, µF e a bateria é ideal


com fem ε = 30 V. Assumindo que o circuito está no estado estacionário,
qual é a energia armazenada em C2 ?
Exercício

Na Fig, R1=5 Ω, R2=10 Ω, R3=15 Ω, C1= 2 µF, C2= 4, µF e a bateria é ideal


com fem ε = 30 V. Assumindo que o circuito está no estado estacionário,
qual é a energia armazenada em C2 ?
4. Qual a diferença de potencial entre os pontos a e b ?
Sentido Horário:

Substituindo os valores numéricos


FIS III B -Aula 4.

1. O plano x-y está parcialmente preenchido com um campo magnético B. Em


x=0 e y ≥ 0 , B = 0. Para x < 0 e y < 0 (30 quadrante), B=2B0 k. Para x > 0 e y <
0 (40 quadrante), B = -B0 k. Uma partícula carregada de massa m e carga q,
encontra-se inicialmente no ponto P1 = (0,-4R,0), movendo-se com velocidade v
= v0 i (v0 é constante e maior que zero). A partir desse instante a partícula
descreve uma trajetória semicircular de raio R, atingindo novamente o eixo y no
ponto P2 = (0,-2R,0) (a) Qual o sinal da carga? (Justifique) (b) Encontre uma
expressão para o raio da trajetória em termos de v, m, q, B0. Descreva e desenhe a
trajetória percorrida pela partícula até que ela saia da região onde existe o
campo magnético. (c) Qual o vetor velocidade v da partícula no instante em que
ela sai da região de campo magnético? Quanto tempo demora, para que a
partícula deixe a região de campo magnético?
FIS III B -Aula 4.
• a) (0,3 pt) Pela regra da mão-direita aplicada
na equação vetorial, a carga é positiva

𝐹𝐵 = 𝑞 𝑣 ⊗ 𝐵1

𝐹𝐵 = 𝐹𝑐
𝑚𝑣02
𝑞𝑣0 𝐵0 =
𝑅
𝑚𝑣0
𝑅=
𝑞𝐵0
FIS III B -Aula 4.
FIS III B -Aula 5

Problema 1 Em um dado instante t um elétron se move no sentido positivo do eixo


dos x penetra em uma região onde existe um campo magnético 𝐵 e um campo
elétrico 𝐸 paralelo ao eixo dos y. O gráfico abaixo mostra a força resultante sobre o
elátron em função da sua velocidade, no instante t. As componentes x e z da força
resultante sobre o elétron são zero nesse instante. Supondo que Bx = 0 em t, calcule
(a) E (módulo) e (b) 𝐵 (vetor em função dos unitários).

11
FIS III B -Aula 5
Solução: (a) em v = 0, a força magnética sobre o elétron é
nula, ou seja, a força resultante é a força elétrica para essa
velocidade. Do gráfico:
𝐹𝑒𝑙 = 𝐹𝑟𝑒𝑠 = 2 × 10−19 𝑁
2 × 10−19 𝑗 = −𝑒𝐸
2 × 10−19
𝐸=− 𝑗
1,6 × 10−19
𝑉
𝐸 = −1,25 𝑗
𝑚

12
FIS III B -Aula 5
(b) Em v = 50 m/s, as forças magnética e elétrica se anulam, para isso,
𝐸
vale a relação 𝑣 = 𝐵. Com isso, o módulo de 𝐵 é 2, 5 × 10-2 T. Para
encontrar a direção e o sentido de 𝐵 podemos analisar a relação abaixo,
lembrando que 𝐹𝑒𝑙 aponta no sentido contrário de 𝐸.

𝐹𝐵 = −𝐹𝑒𝑙 = −𝐹𝑒𝑙 𝑗
(−𝑒)𝑣𝑖 × 𝐵 = −𝐹𝑒𝑙 𝑗

𝐵 = 2,5 × 10−2 (−𝑘)


𝑖×𝑗=𝑘
𝑗×𝑘 =𝑖
𝑗
13 𝑘×𝑖=𝑗