Você está na página 1de 109

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.

com, CPF: 13119579793


EDUCAÇÃO FÍSICA – CONCURSOS
APOSTILA

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Diretos desta edição reservados à

Portal Educação Física Concursos


Site
www.efconcursos.com.br
Rio de Janeiro
Brasil

Copyright @ 2015 by
THIAGO ELIAS MERLO

Nenhum trecho desta obra poderá ser


reproduzido, por qualquer meio, sem
prévio consentimento, por escrito, dos
editores. Excetuam-se as citações de
pequenos trechos em resenhas para
jornais, revistas ou outro veículo de
divulgação.

Capa da
PORTAL EDUCAÇÃO FÍSICA
CONCURSOS

Editoração eletrônica
THIAGO ELIAS MERLO

2015

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Dados Insternacionis de Catalogação na Publicação (CIP)
(Cãmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Merlo, Thiago Elias


Educação Física – Concursos – Apostila: Rio de
Janeiro, 2015.

1. Educação Física – História – Orientações Gerais


2. Abordagens Pedagógicas – Crescimento e
Desenvolvimento Infantil – Documentos Oficiais

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


EDUCAÇÃO FÍSICA
CONCURSOS
APOSTILA
Conteúdos & Exercícios de Fixação

2ª EDIÇÃO

THIAGO MERLO

Edição dirigida
aos candidatos dos
concursos públicos
na área de Educação Física

RIO DE JANEIRO

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO

IDEALIZADOR

ORIENTAÇÕES GERAIS

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA BRASILEIRA

ABORDAGENS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA

ASPECTOS LEGAIS DA EDUCAÇÃO FÍSICA

ASPECTOS DESPORTIVOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA

CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


APRESENTAÇÃO

A apostila foi idealizada pensando no graduando e/ou graduado em Educação Física que se prepara
para os concursos públicos da área e busca conteúdos e exercícios de qualidade. Sabemos que o
serviço público é uma ótima oportunidade para obtenção de empregos estáveis e duradouros. E não
por acaso, diversos colegas já perceberam as vantagens de empregos na iniciativa governamental.
Os concursos estão cada vez mais disputados. Cada dia de preparação é um dia a menos em direção
ao sonhado emprego.

O Portal Educação Física Concursos (www.efconcursos.com.br) e a fanpage no Facebook


(www.facebook.com.br/educacaofisicaconcursos) oferecem conteúdos simples, selecionados e
gratuitos, auxiliando os estudantes a se preparem com rapidez e direcionamento.

Apresentamos informações de concursos públicos de todo Brasil, além de comentários, artigos,


resumos, slides e vídeos.

Os exercícios de fixação foram criteriosamente selecionados. São provenientes de bancas


examinadoras complexas e comuns no cenário dos concursos públicos para Professores de
Educação Física do Brasil.

Observação: O Portal Educação Física Concursos se reserva ao direito de cometer erros materiais.
Logo aconselhamos a buscarem a fonte primária de todos os conteúdos aqui apresentados.

Esperamos que os materiais sejam de grande valia.

Bons estudos!

Thiago Merlo

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


IDEALIZADOR

Meu nome é Thiago Merlo e sou Professor de Educação Física. Além de Doutorando em Educação,
Mestre em Educação, Especialista em Docência Superior, Especialista em Engenharia de Software e
Licenciado em Educação Física, sou servidor público. Lecionei em graduações e sazonalmente
trabalho com preparação presencial de concursos públicos da Educação Física.

Em 1999, ingressei no serviço público como Técnico em Processamento de Dados da IplanRio –


Empresa Municipal de Informática da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Entre 2011 até 2014,
trabalhei na Rede Municipal de Educação da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro como Professor
de Educação Física. Atualmente sou Professor de Tecnologia da Informação da UNESA –
Universidade Estácio de Sá.

Prestei mais de 25 concursos desde os 15 anos, obtendo sucesso em diversos deles. Realizo
concursos públicos para Professor de Educação Física desde o terceiro período da graduação. Após
diversas tentativas, desenvolvi familiaridade com os conteúdos, sabendo com relativa precisão,
quais os temas mais recorrentes nas avaliações.

O site e a apostila são disponibilizações dos meus conhecimentos para aqueles que desejam seus
empregos na iniciativa pública.

Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/6740982179802704

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


ORIENTAÇÕES GERAIS

1) Quando souber de um concurso público, encontre o edital. Não se limite a possuir apenas as
informações de fontes secundárias. Confirme data e hora da prova, salário, benefícios, vaga(s), local
de trabalho, conteúdos e prova de títulos;

2) Estude pela bibliografia informada. Leia todos os livros e faça seus próprios resumos;

3) Quando não puder ler os livros e/ou criar seus resumos, encontre resumos prontos. O Portal
Educação Física Concursos (www.efconcursos.com.br) disponibiliza alguns resumos e artigos.
Lembre-se que, sem dominar a obra resumida, o resultado esperado pode não aparecer;

4) Faça exercícios de provas anteriores. Dê preferência as questões da banca examinadora do


concurso desejado;

5) Avalie sistematicamente seu desempenho global e específico por disciplina e obra lida/resumida;

6) Conheça a Banca Examinadora;

7) Avalie as questões de provas realizadas pela Banca Examinadora e compare a recorrências dos
tipos de questões, autores mais citados e nível de dificuldade;

8) As questões específicas costumam ter Peso 2;

9) Procure estudar em grupo;

10) Resolva as questões com apoio da obra para consulta;

11) Na resolução das questões (especialmente aquelas onde houve erro no momento da resolução),
busque a justificativa textual nas obras para respostas;

12) Questões de Conhecimentos Pedagógicos e Específicos vem acompanhados de textos


explicativos. Não atribua informações que não foram perguntadas;

13) Não subestime questões sobre legislações específicas da Educação e Educação Física, pois o
valor das mesmas são idênticas comparada as demais questões;

14) Compartilhe informações sobre concursos públicos;

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Autores Recorrentes

BRACHT, Valter
CASTELLANI FILHO, Lino
DAOLIO, Jocimar
DARIDO, Suraya Cristina
FARIA JR, Alfredo Gomes
FREIRE, João Batista
KUNZ, Elenor
GALLARDO, Jorge
GALLAHUE, David L.
GHIRALDELLI JR, Paulo
GO TANI
HILDEBRANDT-STRAMANN, Reiner
LOVISOLO, Hugo
MARINHO, Vitor
MEDINA, João Paulo Subirá
MELO, Vitor Andrade
OLIVEIRA, Sávio Assis
SOARES, Carmem L.
TAFFAREL, Celi Z.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA BRASILEIRA

• Reforma Couto Ferraz (1854): Inclusão oficial da Educação Física na escola;


• Início do século XX: sistematização dos conteúdos ginásticos;
• Em 1930, a Educação Física assume caráter higienista;
• Outros modelos de Educação Física surgem como pegagogicista, competitivista, militarista;
• Após as guerras importantes do século, o princípio da Escola Nova ganha força na Educação
Física;
• Na década 1960, o modelo escolanovista foi perseguido;
• Entre 1960 e 1980, acopla-se a Educação Física o fenômeno da Esportivização;
• “Esporte é saúde!”, “Esporte é vida!”, “Pátria de chuteiras!”, a honra de representar o Brasil
através do esporte;
• Princípios: alto rendimento, performance, treinamento e resultados;
• A partir da década 1980 ocorre a crise na Educação Física e a contestação do modelo
competitivo;
• Em 1979, os militares declaram Anistia ao exilados políticos;
• Em 1981, os partidos políticos deixam a clandestinidade;
• Em 1984, o congresso elege por via indireta o Presidente da República após 20 anos de
ditadura;
• Em 1988, promulga-se a Constituição Brasileira;
• Os principais autores da Educação Física lançam livros de ruptura intelectual com a antiga
ordem vigente, instaurando-se a crise;
• Em 1992, o Coletivo de Autores lança a obra definitiva “Metodologia de Ensino de
Educação Física”;
• Em 1996, promulga-se as LDB´s (Lei de Diretrizes e Bases) para educação brasileira;
• Em 1997 e 1998, promulga-se os PCN´s (Parâmetros Curriculares Nacionais) da Educação
Física;
• Em 1998, oficializa-se a criação do sistema CONFEF/CREF;
• Em 2007, realiza-se os Jogos Pan-americanos no Brasil;
• Em 2014, realiza-se a Copa do Mundo de Futebol no Brasil;
• Em 2016, realizar-se-á as Olimpíadas de Verão no Brasil;

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Educação Física na História do Brasil

Educação Física Higienista

• Vigorou entre 1889 até 1930;


• O marco histórico começa com a Proclamação da República até o início da Era Vargas;
• Oriunda do Movimento Higienista do início do Século XX, promove um projeto de
“assepsia social”;
• A Educação Física era um veículo de promoção de saúde, preparando os homens ao trabalho
e evitando a aquisição de doenças;
• “Mente sã. Corpo são.”;
• Influência do Pensamento Ideológico Liberal;

Educação Física Militarista

• Vigorou entre 1930 até 1945;


• O marco histórico começa e termina na Era Vargas;
• Influenciado pelo Movimento Nazifascista, o militarismo tratava-se de um conjunto de
comportamentos padronizados, buscando uma falsa uniformização de condutas e
pensamentos sociais, políticos e ideológicos;
• A Educação Física foi utilizada para perpetuar comportamentos militares nas escolas,
preparando o indivíduo para o combate, a batalha e a guerra. O objetivo maior era formar
“cidadãos patrióticos”;

Educação Física Pedagogicista

• Vigorou entre 1945 até 1964;


• O marco histórico começa ao final da Era Vargas até o início da Ditadura Militar de 1964;
• Influenciada pelo Movimento Escolanovista, a Educação é observada pela primeira vez no
Brasil como o ambiente adequado a formação de consciência, valorizando a atuação
docente;
• A Educação Física foi observada para além dos movimentos ou instrumentalizações
superficiais. Passou a ser tratada como uma ferramenta educacional ampla;

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Educação Física Competitivista

• Vigorou entre 1964 até 1984;


• O marco histórico começa e termina na Ditadura Militar;
• A superação individual, a busca por resultados e a representação do país através do esporte
transformaram-se em valores a serem alcançados;
• A Educação Física serviu para produzir atletas (inclusive os atletas-heróis) alinhados com os
pensamentos políticos vigentes na época;
• “Pão e circo”;

Educação Física Popular

• De 1984 em diante;
• O marco histórico começa ao final da Ditadura Militar de 1964;
• Influenciada pelo Movimento Comunista, a Educação e a Educação Física não são mais
observadas como um instrumento de saúde pública ou ratificador de esteriótipos militares ou
mero veículo de educação ou formador de atletas. A Educação Física deve ser utilizada para
auxiliar os indivíduos a ser organizarem para os contínuos embates oriundos das lutas de
classes.

Bibliografia

GHIRALDELLI JR, Paulo. Educação Física Progressista: A Pedagogia Crítico -Social dos
Conteúdos e a Educação Física Brasileira. São Paulo: Loyola, 1987.

Abordagens Históricas e Pedagógicas da Educação Física

• Higienismo
• Militarismo
• Competitivista
• Pedagocista
• Recreacionista
• Popular
• Psicomotricidade (Le Bouch)

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


• Desenvolvimentista (Go Tani)
• Construtivista–interacionista (Freire)
• Crítico-superadora (Coletivo de Autores) (Abib)
• Crítico-emancipatória (Kunz)
• Sistêmica (Darido)
• Educação Física Plural (Abib)

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


ABORDAGENS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA

Abordagem Pedagógica Desenvolvimentista da Educação Física

• Concepção Propositiva e Não Sistematizada;


• Seu objetivo é apresentar diversos movimentos, fazendo com que o indivíduo tenha o maior
e mais complexo repertório motor possível;
• A temática principal consiste em desenvolver habilidades motoras, aprendizagem através do
movimento e aprendizagem pelo movimento;
• A estratégia e metodologia no plano prático consiste na progressão pedagógica na
demonstração dos movimentos, fazendo com que o indivíduo reconheça, qualifique e
expanda seu repertório motor;
• Sua proposta pedagógica é inclusiva;
• A avaliação é feita através do desempenho motor. A percepção do erro por parte do
indivíduo também é fundamental;

TÔNICA

O movimento tem fim em si próprio.

Bibliografia

TANI, G. ; MANOEL, E.J. ; KOKUBUN, E. ; PROENÇA, J. E. . Educação física escolar:


fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: EPU/EDUSP, 1988. v. 1.
TANI, G. . Pesquisa e pós-graduação em educação física. In: S. C. E. Passos. (Org.). Educação
física e esportes na universidade. 1ed.Brasília: SEED-MEC/UnB, 1988, v. 1, p. 381-394.
MANOEL, E.J. ; TANI, G. ; PROENÇA, J. E. ; KOKUBUN, E. . A abordagem desenvolvimentista
e o movimento humano: implicações para a educação física escolar. In: XL Reunião Anual da
Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 1988, São Paulo. Anais. São Paulo: SBPC/
Universidade de São Paulo, 1988. p. 223-224.

Abordagem Pedagógica Construtivista da Educação Física

• Concepção Propositiva e Não Sistematizada;


• Seu objetivo é permitir com que o indivíduo construa o conhecimento do corpo e dos
movimentos, permitindo a interação dos seus conhecimentos prévios com os novos
conhecimentos dirigidos;
• A temática principal consiste no apreço a cultura local, jogos populares e brinquedos
cantados;
• A estratégia e metodologia consiste em resgatar os conhecimentos prévios na solução de
problemas. Há oposição ao mecanicismo;
• Sua proposta pedagógica é inclusiva;
• A avaliação é feita através do autorreconhecimento individual da qualidade do movimento,
bem como sua capacidade cognitiva.

TÔNICA

O movimento é utilizado como meio para atingir domínios cognitivos.

O resgate dos conhecimentos prévios é premissa básica no ensino do movimento.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Bibliografia

FREIRE, João Batista. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da Educação Física. São Paulo:
Scipione, 1989.

Abordagem Pedagógica Sistêmica da Educação Física

• Concepção Propositiva e Não Sistematizada;


• Seu objetivo é inserir o indivíduo no contexto da cultura física, propiciando as condições
favoráveis para usufruir, criar, recriar e transformar as manifestações culturais diante das
ações físicas;
• Há influências sociais e culturais na Educação Física e vice-versa;
• A temática principal consiste equilibrar a importância do desenvolvimento das habilidades
motoras com outros valores sociais, morais e culturais como a sociabilização dos membros
da equipe, repeito as regras e ações motoras;
• A estratégia e metodologia consiste em resgatar os conhecimentos prévios na solução de
problemas. Há oposição ao mecanicismo;
• Sua proposta pedagógica é considerada inclusiva (Princípio da Não-Exclusão);
• Não há referências sobre avaliação.

TÔNICA

O movimento é o meio e o fim da Educação Física.

Bibliografia

BETTI, Mauro. Educação Física e Sociedade. São Paulo: Movimento, 1991.

Abordagem Pedagógica Cultural da Educação Física

• Concepção Não Propositiva;


• Seu objetivo é compreender o indivíduo através da diversidade e pluralidade presentes na
cultura do corpo, na cultura local e no mundo;
• Há uma sublimação do conceito de “certo” e “errado” na produção dos movimentos;
• A temática principal consiste no resgate dos valores históricos do corpo;
• Aborda o princípio da “eficiência simbólica” em detrimento a “eficiência técnica”. O meio é
mais importante que o fim. Ou seja, o processo de construção do movimento é o mais
importante;
• Insere na observação do movimento, princípios fundamentais da Antropologia e Sociologia;
• Não há referências sobre avaliação.

TÔNICA

O cultura do corpo é início da construção do movimento.

Bibliografia

DAÓLIO, Jocimar. Educação Física e o Conceito de Cultura. São Paulo: Autores Associados, 1995.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Abordagem Pedagógica Saúde Renovada da Educação Física

• Concepção Propositiva e Sistematizada;


• Seu objetivo é informar, mudar atitudes e promover a prática sistemática de exercícios;
• A temática principal consiste em favorecer a autonomia no gerenciamento da Aptidão Física.
Sugestões:
◦ Cultura corporal: reconhecer e valorizar as diferenças de desempenho, linguagem e
expressão, autonomia na elaboração de atividades corporais, capacidade para discutir e
modificar regras com o intuito de promoção e manutenção da saúde
◦ Aptidão física: propiciar a elaboração de conhecimentos sobre atividade física para o
bem-estar e a saúde; estimular atitudes positivas em relação aos exercícios físicos,
proporcionar oportunidades para a escolha e práticas regular de atividade física;
• Adere ao Princípio da Não-exclusão;
• A avaliação propõem testes de aptidão física, enfatizando o processo e requisitando aos
alunos uma autoavaliação.

TÔNICA

O movimento e a cultura do corpo são instrumentos para construção da autonomia.

A educação e autonomia levarão o indivíduo a aptidão física, saúde, qualidade de vida e bem-
estar.

Bibliografia

GUEDES, D. P. e GUEDES, J.E.R.P. Controle do Peso Corporal: Composição Corporal Atividade


Física e Nutrição, Londrina, Midiograf, 1996.
GUEDES D.P. e GUEDES J.E.R. P. Características dos programas de Educação Física escolar. São
Paulo: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo: Revista Paulista de
Educação Física, v.11, n.1. p.49-62,1997.
GUEDES D.P. e GUEDES J.E.R. P Esforços Físicos nos programas de Educação Física escolar. São
Paulo: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo: Revista Paulista de
Educação Física, v.15, n.1, p. 33-44, 2001.
NAHAS, M. V. Atividade física, saúde e qualidade de vida. Londrina: Midiograf, 2003.

Abordagem Pedagógica Crítico-superadora da Educação Física

• Concepção Propositiva e Sistematizada;


• Seu objetivo é resgatar valores históricos ligados a cultura e expressividade corporal
utilizando o movimento como linguagem. Valoriza o desenvolvimento da emancipação,
criticidade e autonomia dos discentes através dos princípios fundamentais da luta de classes;
• O arcabouço ideológico adotado é o Marxismo;
• Pauta-se na Pedagogia Histórico-crítica;
• Critica o mecanicismo, a competição excludente e até a cooperação alienante;
• Acredita que as práticas sociais organizadas através dos interesses da coletividade
apresentarão expressões corporais capazes de interver adequadamente nas questões ligadas a
luta de classes;
• A avaliação é considerada um elemento a ser criticado, devido aos impactos negativos nos
discentes
◦ Criticada pela valorização de resultados individuais, excludentes e atentando contra os
interesses da classe trabalhadora.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


TÔNICA

O resgate da historicidade do corpo e o respeito a cultura corporal através da dança, jogos


populares e brincadeiras auxiliam a promoção da justiça social nas aulas de Educação Física
escolar.

Bibliografia

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia de Ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez, 1992.

Coletivo de Autores

Carmem Lúcia Soares


Celi Nelza Zülke Taffarel
Elizabeth Varjal
Lino Castellani Filho
Micheli Ortega Escobar
Valter Bracht

Abordagem Pedagógica Crítico-emancipatória da Educação Física

• Concepção Não Sistematizada;


• Seu objetivo consiste no exercício do movimento consciente, livrando-se de modelos
opressores e coercivos. Utiliza o esporte como um instrumento de transformação didática e
pedagógica;
• Seu enfoque metodológico baseia-se no arranjo material, transcendência de limites pela
experimentação, transcendência de limites pela aprendizagem e a transcendência de limites
pela criatividade;
• Fundamenta-se através do arcabouço ideológico marxista e pós-marxista;
• Pauta-se nas reflexões produzidas pela Escola de Frankfurt e a Teoria Sociológica da Razão
Comunicativa (Habermas);
• Critica o mecanicismo. Valoriza o esporte, a dança e as atividade lúdicas na construção do
movimento na perspectiva crítica;
• Os conteúdos são construídos através de valores sociais, culturais, éticos e esportivos com
enfoque no individuo e não nos interesses estatizantes da coletividade;
• A avaliação organiza-se na observação integral do indivíduo, valorizando os avanços
individuais.

TÔNICA

O movimento consciente, seja através do esporte, dança ou atividade lúdica, intervém no


indivíduo, propiciando a transformação social através de valores sociais, culturais, éticos e
esportivos.

Bibliografia

KUNZ, E. Educação Física: ensino & mudanças. Ijuí: Unijuí, 1991.


KUNZ, E. Transformação didático pedagógica do Esporte. Ijui, Ed Inijui, 1994.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Abordagens Pedagógicas da Educação Física – Outras Considerações

• Psicomotricidade
• PCN
• Jogos Cooperativos

Segundo Suraya Darido, a Psicomotricidade, PCN e Jogos Cooperativos são consideradas


abordagens pedagógicas. Contudo no contexto dos concursos públicos, os temas recebem
tratamento diferenciado. Os conteúdos da Psicomotricidade são avaliados na área de Crescimento e
Desenvolvimento Infantil; os PCN são citados como documentos oficiais da Educação e Educação
Física e tratados como aspectos legais; os Jogos Cooperativos surgem no contexto dos aspectos
desportivos. Logo veremos os temas em outros momentos.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


ASPECTOS LEGAIS DA EDUCAÇÃO FÍSICA
(DOCUMENTOS OFICIAIS)

São os 5(cinco) documentos oficiais mais relevantas para a preparação em concursos públicos na
área de Educação Física:

CF
Constituição Federal

ECA PCN
Estatuto da Criança e Adolescente Parâmetros Curriculares Nacionais

LDB
Código de Ética
Lei de Diretrizes e Bases

Constituição Federal

• Promulgada em 1988;
• Reconhecimento dos Princípios Fundamentais (Artigos 1 ao 4);
• Artigo 24 - IX - educação, cultura, ensino e desporto;
• A Carta Magna entende que todos 4 (quatro) itens fazem parte de uma mesma dimensão
existencial e por isso merecem ser legisladas;
• Artigo 217. É dever do Estado fomentar práticas desportivas formais e não-formais (…);
• O desporto é observado através de 3 (três) dimensões: desporto escolar, desporto de
participação e desporto de rendimento;

DESPORTO É DIREITO DE TODOS

Lei de Diretrizes e Bases

• Promulgada em 1996 através da Lei: 9394;


• Artigo 26. Os currículos da educação infantil, do ensino fundamental e do ensino médio
devem ter base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e em
cada estabelecimento escolar, por uma parte diversificada, exigida pelas características
regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e dos educandos.
• § 3o A educação física, integrada à proposta pedagógica da escola, é componente curricular

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


obrigatório da educação básica, sendo sua prática facultativa ao aluno: (Redação dada pela
Lei nº 10.793, de 1º.12.2003)
◦ I – que cumpra jornada de trabalho igual ou superior a seis horas; (Incluído pela Lei nº
10.793, de 1º.12.2003)
◦ II – maior de trinta anos de idade; (Incluído pela Lei nº 10.793, de 1º.12.2003)
◦ III – que estiver prestando serviço militar inicial ou que, em situação similar, estiver
obrigado à prática da educação física; (Incluído pela Lei nº 10.793, de 1º.12.2003)
◦ IV – amparado pelo Decreto-Lei no 1.044, de 21 de outubro de 1969; (Incluído pela Lei
nº 10.793, de 1º.12.2003)
◦ V – (VETADO) (Incluído pela Lei nº 10.793, de 1º.12.2003)
◦ VI – que tenha prole. (Incluído pela Lei nº 10.793, de 1º.12.2003)
• Artigo 27. Os conteúdos curriculares da educação básica observarão, ainda, as seguintes
diretrizes:
◦ IV - promoção do desporto educacional e apoio às práticas desportivas não-formais.

NO ÂMBITO EDUCACIONAL, A EDUCAÇÃO FÍSICA É DIREITO DE TODOS. O


DESPORTO DEVE SER INCLUSO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Estatuto da Criança e Adolescente

• Promulgada em 1990 através da Lei N: 8069;


• Artigo 4º - É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público
assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à
alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao
respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.
• Artigo 16 - O direito à liberdade compreende os seguintes aspectos:
◦ IV - brincar, praticar esportes e divertir-se;
• Artigo 71 - A criança e o adolescente têm direito a informação, cultura, lazer, esportes,
diversões, espetáculos e produtos e serviços que respeitem sua condição peculiar de pessoa
em desenvolvimento.

REAFIRMAÇÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS

Parâmetros Curriculares Nacionais

• Lançados em 2 momentos: 1998 para o Ensino Fundamental e 2000 para o Ensino Médio;
• O Ensino Fundamental é dividido em 4 ciclos;
• O Ensino Fundamental I tem 2 ciclos;
• O Ensino Fundamental II tem 2 ciclos;
• Os 2 ciclos do Ensino Fundamental I são:
• 1º ciclo: 1º, 2º e 3º ano;
• 2º ciclo: 4º e 5º ano;
• Os 2 ciclos do Ensino Fundamental II são:
• 3º ciclo: 6º e 7º ano;
• 4º ciclo: 8º e 9º ano;

Princípios Fundamentais dos PCN

Inclusão

• A cultura corporal do movimento é o um dos principais veículos para promoção da inclusão;

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Diversidade

• Compreender as individualidades e a velocidade do aprendizado;

Objetivos da Educação Física

• Participar de atividades corporais, respeitando os limites dos alunos e fazendo com que os
alunos se respeitem mutuamente;
• Adotar atitudes de respeito mútuo e repúdio a violência;
• Conhecer e valorizar a pluralidade da cultura corporal;
• Adotar hábitos saudáveis de higiene, alimentação e atividades corporais;
• Conhecer e aperfeiçoar suas limitações corporais;
• Reconhecer situações pouco favoráveis ao desenvolvimento corporal;
• Desenvolver a criticidade sobre a estética imposta pela mídia;
• Cobrar o direito ao exercício do movimento corporal.

Papel do Professor

• Qualificar o indivíduo a refletir sobre suas possibilidades corporais e, com criticidade e


autonomia, exercê-las de maneira social e culturalmente significativa.

Perspectiva de Ensino

• Conceitual: fatos, conceitos e princípios;


• Procedimental: ações práticas ligadas ao movimento;
• Altitudinal: normas, valores e princípios.

Blocos de Conteúdos

• Esportes, jogos, lutas e ginásticas;


• Atividades rítmicas e expressivas;
• Conhecimento sobre o corpo.

Objetivos dos conteúdos para todos os ciclos:

• Conhecer seus limites e possibilidades para estabelecer suas próprias metas;


• Compreender, valorizar e saber usufruir as diferentes manifestações culturais;
• Organizar jogos e outras atividades lúdicas.

Conteúdos

• Participação em jogos e lutas com enfoque nas regras;


• Explicação e demostração de brincadeiras fora do contexto escolar;
• Resolução de situações de conflitos, mediados pelo professor;
• Discussão das regras do jogo;
• Autoavaliação com enfoque no esforço;
• Participação e criação de brincadeiras cantadas;
• Apreciação e valorização das atividades expressivas locais;
• Desenvolvimento das capacidades físicas;

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


• Diferenciação das situações de esforço e repouso;
• Reconhecimento de alterações corporais.

Critérios de Avaliação

• Enfrentar desafios corporais em contextos variados;


• Respeito às regras e à organização;
• Interação com os colegas;
• Considerar a integração dos conteúdos procedimental, atitudinal e conceitual;
• Capacidade do aluno de se expressar sobre a cultura corporal do movimento;
• Interação com os colegas.

Curso Noturno

• Promover a integração e a inserção o grupo;


• Representar uma via de acesso à cultura corporal;
• Valorizar o lazer como instrumento de saúde e qualidade de vida;
• Promover a formação de hábitos de autocuidado;
• Desenvolver um senso crítico;
• Apontar a relação entre cultura corporal e exercício da cidadania.

Temas Transversais

• Ética
• Pluralidade Cultural
• Meio Ambiente
• Saúde
• Orientação Sexual
• Temas Locais

Transversalidade e Interdisciplinariedade

• A busca pela interação e formação do conhecimento

Código de Ética

• Promulgada em 2003 através da Resolução CONFEF Nº 056;


• Define os princípios fundamentais, direitos e deveres da atuação profissional do Professor
de Educação Física;
• Estabelece infrações e penalidades;
• Obriga o Professor de Educação ao cumprimento irrestrito da lei por razões morais e não
somente legais;
• Defende o direito da vida, saúde e bem-estar com valores inalienáveis do ser humano.

Bibliografia

BRASIL. Constituição Federal. Brasília: 1988.


BRASIL. Estatuto da Criança e Adolescente. Brasília: 1990.
BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases. Brasília: 1996.
BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental:
educação física. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Fundamental, 1998.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino Médio: educação física. Brasília: Ministério
da Educação/Secretaria de Educação Fundamental, 2000.
CONFEF, Conselho Federal de Educação Física. Código de Ética, 2003.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


ASPECTOS DESPORTIVOS

Os aspectos desportivos estão sendo cada vez menos avaliados nos concursos públicos. Diferente
dos concursos públicos da década de 1990, os conteúdos surgem contextualizados as questões
ligadas a Crescimento e Desenvolvimento Infantil. Quando as questões sobre aspectos desportivos
têm fim em si mesmas, avaliam regras pontuais e fair play.

A orientação é conhecer com razoável profundidade as regras dos desportos abaixo.

O Jogos Cooperativos fogem a regra dos desportos, mas aparecem em meio as sugestões de estudo
porque, do mesmo modo que os desportos citados para estudo, são cobrados origens (quando tem
fundamentos culturais e folclóricos), definições, meios de execução do jogo e regras.

Sugestão de estudo:

• Futebol
• Handebol
• Voleibol
• Basquetebol
• Atletismo
• Ginástica
• Jogos Cooperativos

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Abaixo os conteúdos relacionados com o crescimento e desenvolvimento infantil. Toda a base


teórica para composição das reflexões autorais iniciam-se a partir das obras do Jean Piaget.

CONTEÚDOS E AUTORES

{
Aprendizagem Motora
Richard Maggil
David Gallahue

Psicomotricidade
JEAN PIAGET Jean Le Boulch
Vitor da Fonseca
Reiner Hildebrandt-Stramann

Desenvolvimento Motor
Go Tani
João Batista Freire

Bibliografia

FONSECA, Vitor da. Da filogênese à ontogênese da psicomotricidade. Porto Alegre: Artes


Médicas, 1988.
FREIRE, João Batista. Educação Física de corpo inteiro. Teoria e prática da Educação Física.
Campinas: Scipione. 1992.
GALLAHUE, David L. & OZMUN, John, C. Compreendendo o Desenvolvimento Motor: bebês,
crianças, adolescentes e adultos. São Paulo: Phorte Editora, 2003.
HILDEBRANDT-STRAMANN, Reiner. & LANGING, R. Concepções abertas no ensino de
educação física. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1986.
LE BOULCH, Jean. A Educação Psicomotora: A psicocinética na idade escolar. Porto Alegre: Artes
Médicas, 1983.
MAGILL, Richard. Aprendizagem motora: conceitos e aplicações. São Paulo: Editora Edgard
Blucher, 1984.
TANI, Go. et al. Educação Física escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São
Paulo: EDUSP, 1987.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

Os exercícios de fixação são questões de concursos públicos recém aplicadas para Professores de
Educação Física de todo o Brasil. São provas de prefeituras, estados e instituições do governo
federal. Os conteúdos dos concursos públicos para Educação Física acompanham as tendências
sociais e políticas do país. Por isso, na hora de se preparar, deve-se seguir algumas orientações. São
elas:

1) Selecione e resolva questões de concursos públicos realizados, no máximo, 5 (cinco) anos antes
do concurso na qual esteja se preparando;
2) Faça preferencialmente exercícios da banca organizadora do concurso na qual esteja se
preparando;
2) Na hora de estudar, separe questões por área de conhecimento, tal como indicado na apostila;
3) Busque justificativas textuais para as respostas nos livros sugeridos. Se houver acerto na
resolução da questão sem certeza plena no ato da resposta, trate a questão como se houvesse errado;
4) Opte por resolver as questões mais difíceis das bancas organizadoras mais bem qualificadas na
organização de concursos públicos. A chance de aprender substancialmente no momento do
exercício aumenta consideravelmente.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS – FGV (2008)

16) A psicomotricidade defende uma ação educativa que deve ocorrer a partir dos
movimentos espontâneos e das atitudes corporais da criança. A educação psicomotora
refere-se à formação de base indispensável a todo ser humano, seja ele normal ou
portador de necessidades especiais, para assegurar o desenvolvimento funcional e a
interação com seu semelhante. A perspectiva da psicomotricidade está na proposição de
um modelo pedagógico fundamentado na interdependência:
a) dos aspectos biológicos, culturais e racionais.
b) da razão, emoção e ambição positiva.
c) social, econômica e política do indivíduo na sociedade.
d) do desenvolvimento motor, cognitivo e afetivo.
e) dos fatores exógenos atuantes no psiquismo humano.
17) O acesso à educação é um direito do cidadão e um dever do Estado. A Educação
Física é parte integrante do currículo escolar e, por conseguinte, um direito de todos os
alunos. O professor deverá pensar constantemente sobre sua prática pedagógica, a fim de
torná-la acessível a todos os alunos. Dessa forma, uma preocupação constante do
professor:
a) é a aquisição de material esportivo de qualidade.
b) reside em encontrar alternativas para a não-exclusão.
c) é buscar, junto ao poder instituído, condições de trabalho.
d) está na pesquisa de novos equipamentos esportivos.
e) deve ser a busca incessante do melhor desempenho.

18) Em um mundo convulsionado pela violência, o acesso e a fruição dos conhecimentos


da Educação Física escolar devem constituir-se em direito e instrumento de
transformação individual e coletiva, na busca da superação das desigualdades, da conduta
ética de cooperação e solidariedade. E esses direitos devem permitir:
a) o crescimento das ações humanistas de controle social.
b) o desenvolvimento de estratégias de segurança pública.
c) o equilíbrio das relações entre as classes sociais por meio do esporte.
d) a conquista de posições no índice de desenvolvimento humano (IDH).
e) a humanização das relações pela prática de atividades físicas.

19) Oportunizar, nas aulas de Educação Física escolar, vivências que permitam aos
alunos pensar alternativas que façam com que eles próprios deixem de se auto-excluir de
determinadas atividades deve ser uma preocupação do professor. Tais estratégias
contribuem para a construção de práticas de auto-estima necessárias nas aulas e no
convívio social, a fim de que:
a) os diferentes sejam reconhecidos pela turma.
b) as diferenças possam ser respeitadas.
c) os estigmas da diferença sejam proibidos.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


d) as semelhanças sejam valorizadas.
e) as injustiças sociais sejam sanadas.

20) A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) inovou bastante quanto à liberdade e
autonomia que deu às escolas, especialmente com a possibilidade de se construir o seu
projeto político-pedagógico, que deverá ser elaborado por toda a comunidade escolar
(direção, professores, funcionários, alunos, pais e outros membros da comunidade). Suas
propostas político-pedagógicas significam uma oportunidade dada às escolas de eleger os
aspectos que:
a) são fundamentais para o seu desenvolvimento de acordo com a sua realidade.
b) mais interessam aos professores como promoção profissional e aprovação.
c) atendem ao corpo docente no sentido da realização profissional e da eficiência.
d) são fundamentais na ascensão profissional de todo o corpo discente.
e) poderão contribuir para a redução da criminalidade do país como um todo.

21) A preocupação maior da escola deve ser o melhor atendimento ao aluno. O projeto
político-pedagógico deve partir da avaliação objetiva das necessidades e expectativas de
todos os segmentos da comunidade escolar. O surgimento de tal projeto representa um
grande avanço, na medida em que muitas decisões relevantes são tomadas pela
comunidade escolar e:
a) pelos representantes das classes dominantes.
b) pela elite politicamente dominante.
c) não mais somente nos gabinetes das secretarias de Educação.
d) não mais pelo diretor da unidade escolar.
e) pelo governo federal prioritariamente.

22) É urgente a busca de uma identidade maior entre a Educação Física escolar, enquanto
componente curricular responsável pela formação da cidadania, que deve participar de
todo o processo relacionado à dinâmica escolar, e os complexos contextos:
a) biológicos, psicológicos, sociais e antropológicos.
b) afetivos, cognitivos, psicológicos e motores.
c) históricos, culturais, sociais e econômicos.
d) sociológicos, antropológicos, psicológicos e étnicos.
e) sociais, financeiros, culturais e étnicos.

23) O projeto político-pedagógico da escola pode ser inicialmente entendido como um


processo de mudança e de antecipação do futuro que estabelece princípios, diretrizes e
propostas de ação para:
a) manter o status quo, apaziguar e continuar no caminho já conhecido.
b) continuar a jornada histórica, manter e seguir o caminho do êxito.
c) esclarecer dúvidas, manter a jornada e continuar no desenvolvimento.
d) dirimir dúvidas, manter o status quo e dar significado à teoria conhecida.
e) melhor organizar, sistematizar e significar as atividades desenvolvidas.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


24) Contemporaneamente, a fundamentação teórico-científica da Educação Física escolar
que aborda as relações do corpo humano com o meio ambiente constata uma tentativa de
superação das dicotomias, buscando uma compreensão holística do ser humano em
corpo, mente e alma, ou, pelo menos, em dimensões afetivas, sociais, psicológicas e
motoras, respeitando-se:
a) a subjetividade e as diferenças individuais.
b) o biorritmo e as carências individuais.
c) a objetividade individual e as necessidades especiais.
d) a objetividade e as necessidades individuais.
e) o humor e as diferenças individuais.

25) A Educação Física escolar deverá trabalhar a integração do ser humano com o meio
ambiente, que é físico, social, cultural, político, econômico, etc. Ao professor compete
elaborar aulas nas quais os alunos possam conhecer, usufruir e transformar os limites e as
possibilidades do seu próprio corpo em interação com o meio ambiente. Aulas em que
possam também apreender de forma crítica a estética corporal e os modismos que:
a) são necessários à pertença social e ao consumismo.
b) estimulam o consumo racional.
c) atendem às necessidades do povo.
d) são veiculados pela mídia a respeito das práticas corporais.
e) orientam o consumismo racional.

26) Vivenciar sensações, sentimentos e conhecer o próprio corpo naturalmente é o


princípio do conhecimento. Espera-se que o aluno, na Educação Física escolar, amplie o
conhecimento sobre o seu próprio corpo, seus sistemas orgânicos, sua subjetividade e
afetividade interpessoal. O corpo humano está em constante interação consigo mesmo,
com os outros, com a cultura, enfim, com o mundo que nos cerca. É necessário que o
professor de Educação Física escolar saiba como ensinar os conteúdos e, nesse sentido,
precisam:
a) de boa remuneração, visto que a qualidade tem custo.
b) compreendê-los antes de ensiná-los, porque ensinar engloba compreender, refletir e
criticar.
c) de uma infra-estrutura de qualidade, para efetivar o processo de ensino-aprendizagem.
d) de equipamentos e área física de qualidade e dentro dos padrões oficiais.
e) condições sociais, econômicas e políticas para continuarem no magistério.

27) Na pedagogia, a categoria interação deve ser trabalhada no sentido de estimular a


consciência para a necessidade de superarem-se situações conflituosas, não somente no
jogo ou no esporte, mas entre todos os membros da comunidade escolar (professores,
funcionários e alunos). Para tanto, é relevante desenvolver, no processo de ensino-
aprendizagem, possibilidades de um agir:
a) individual, autêntico e egocêntrico.
b) individualizado, perfeccionista e pleno.
c) participativo, individualista e autônomo.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


d) respeitoso, magnânimo e altivo.
e) cooperativo, participativo e solidário.

28) O jogo e o esporte oportunizam possibilidades múltiplas de vivências em suas


práticas. Não se podem evitar, porém, todas as situações de conflito, até mesmo porque o
conflito é inerente à existência humana. O papel do professor de Educação Física escolar
deve ser o de mediador desses conflitos, que deverão ser resolvidos na maioria das vezes:
a) pela coordenação disciplinar da escola.
b) com a advertência ou punição necessária.
c) por meio do diálogo e do respeito.
d) pelo inspetor de alunos e a direção da escola.
e) com a necessária repreensão e comunicação aos pais.

29) A qualidade de vida, entendida como fenômeno que se inter-relaciona com as


diversas dimensões do ser humano, deverá receber a devida atenção na Educação Física
escolar. Sua compreensão inclui aspectos como condições materiais, infra-estrutura das
comunidades, condições sociais, meio ambiente e um aspecto muito relevante ligado:
a) à saúde física e mental.
b) ao desempenho físico de alto nível.
c) à performance de competição.
d) ao trinômio afetivo-cognitivo-psicomotor.
e) à competição diária pela vida.

30) Desde a Antiguidade, os seres humanos vivenciam experiências significativas por


meio dos jogos. Vários achados arqueológicos e evidências históricas mostram que o jogo
acompanhou não apenas a evolução histórica, mas esteve e continua presente em todas as
civilizações. Na Educação Física escolar, o jogo deve ser prioritariamente trabalhado
como:
a) conteúdo da área.
b) atividade recreativa.
c) algo que complemente a grade de horários.
d) competição interclasse.
e) competição intercolegial.

31) Os jogos podem variar em complexidade de regras. Adequando-se a cada faixa etária
determinado conjunto de regras, os jogos devem ser divertidos e prazerosos para os
praticantes. Diferentemente do esporte, cujo processo de ensino-aprendizagem é
efetivado em partes, aprende-se o jogo, em geral, priorizando-se a ludicidade:
a) por ensaio estímulo–resposta.
b) por método indireto.
c) por ensaio erro–acerto.
d) utilizando os fundamentos esportivos.
e) pelo método global.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


32) Na Educação Física escolar, todos podem e devem jogar; entretanto, a complexidade
e a exigência de cada jogo devem ser adaptadas às características da turma, observando-
se:
a) a classe social e o nível técnico dos alunos.
b) o cabedal de conhecimentos e a aptidão física dos alunos.
c) o nível técnico e a aptidão física dos alunos.
d) a compreensão e a habilidade dos alunos.
e) a performance física e o nível técnico dos alunos.

33) Algumas características marcantes da modernidade, tais como alimentação


industrializada com grande potencial engordativo, meios de locomoção e máquinas que
substituem o fazer humano, contribuem para o crescimento de doenças de origem
hipocinética. Esse fenômeno contemporâneo, já manifesto em crianças em idade escolar,
é responsável por um estilo de vida:
a) mais sedentário e menos mórbido.
b) mais mórbido e menos doentio.
c) menos ativo e mais sedentário.
d) mais moderno e menos ativo.
e) menos dinâmico e mais saudável.

34) Na relação professor–aluno deve existir o sentimento de empatia. A autoridade do


professor deve ser exercida sem autoritarismo em um ambiente cooperativo e inclusivo
em que o professor:
a) colabora, destaca, classifica, seleciona, ranqueia e eleva.
b) cumprimenta, eleva, seleciona, reprime, destaca e premia.
c) estimula, apoia, valoriza, cumprimenta, promove e pretere.
d) apoia, estimula, incentiva, valoriza, promove e acolhe.
e) promove, organiza, ordena, seleciona, premia e eleva.

35) Todos os alunos precisam perceber, na atitude de seus professores, o sentimento de


respeito e de incentivo, isto é, de ajuda efetiva no crescimento do ser humano que ali está
no processo de ensino-aprendizagem. Pelo lugar que ocupa, o professor de Educação
Física escolar exerce grande influência sobre seus alunos. A forma como se relaciona
influencia não só as relações que estabelece com eles, mas também:
a) a sua percepção de como a sociedade o vê.
b) a construção da sua auto-imagem.
c) o seu agir perante a pátria.
d) o seu sucesso profissional.
e) a sua opção como profissional.

36) Pode-se jogar contra o outro na competição, ou jogar com o outro na cooperação. A
postura cooperativa deve estar presente em todas as aulas; todos devem ter a
oportunidade de jogar sem se sentirem excluídos. A cooperação surge, na Educação
Física escolar, quando o sentido da palavra vitória é ressignificado no processo ensino-

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


aprendizagem, ficando explícita quando:
a) a vitória é a expressão do êxito para que o objetivo de alguém seja alcançado.
b) a competição surge, e o objetivo é conseguir a melhor classificação na tabela.
c) se trabalha para alcançar um objetivo comum, com êxito para todos.
d) o sentimento de levar vantagem e ganhar contagia determinada equipe.
e) a satisfação de levar vantagem e ganhar é sublimada pela vitória.

37) Intrincados mecanismos determinam as condições de vida dos seres humanos, como
nascem, vivem e morrem. Entre os inúmeros fatores determinantes da condição de saúde
e qualidade de vida, incluem-se os condicionantes biológicos, o meio físico e:
a) o meio de vida individual.
b) o meio socioeconômico e cultural.
c) a herança genética e cultural.
d) a herança social e econômica.
e) o cabedal de conhecimentos acumulados.

38) A perda das adaptações fisiológicas e de desempenho ocorre rapidamente quando o


aluno encerra sua participação no exercício regular de um programa de treinamento ou
condicionamento físico. Tal fenômeno denomina-se princípio:
a) da não-continuidade.
b) do não-treinamento.
c) do retreinamento.
d) do destreinamento específico.
e) da reversibilidade.

39) O processo saúde/doença é inerente à vida. Conhecimentos, dores e perplexidades


associadas às enfermidades, bem como ações para a conquista da longevidade, do vigor
físico e mental e da qualidade de vida deverão fazer parte do conteúdo das áreas do
ensino. Compreender a saúde e a qualidade de vida por meio das interfaces relacionadas
às condições de alimentação, habitação, higiene, renda, meio ambiente etc., tendo com
referencial a realidade na qual a escola está inserida, deve ser a melhor opção. É um
equívoco, na Educação Física escolar, reduzir as questões referentes à saúde e à qualidade
de vida dos alunos à mera abordagem:
a) anátomo-fisiológica.
b) didático-pedagógica.
c) acadêmico-institucional.
d) filosófico-administrativa.
e) disciplinar-administrativa.

40) Dentro da perspectiva inclusiva, o professor de Educação Física escolar não só deve
valorizar todos os alunos independentemente da classe social, cor da pele, gênero, credo
ou habilidade motora, como também deve promover debates sobre o significado:
a) da descriminação, da segregação e da eugenia.
b) do preconceito, da discriminação e da exclusão.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


c) do desempenho, da performance e da aptidão física.
d) do condicionamento físico, da qualidade de vida e da performance.
e) da descriminação, do preconceito e da qualidade de vida.

41) O movimento humano é carregado de sentido, emoção, sentimento etc. É preciso


discutir esse movimento sob uma perspectiva histórica, visando à sua inserção na
atualidade. A tendência dos currículos modernos é tornar a Educação Física escolar:
a) menos prática.
b) mais dinâmica.
c) menos cinética.
d) mais reflexiva.
e) menos teórica.

42) Nas aulas de Educação Física escolar, o professor deverá estar sempre atento às
respostas fisiológicas induzidas pela atividade física, visto que cada aluno responde de
forma própria aos estímulos. Muitos fatores contribuem para a variação da resposta
orgânica à atividade física; não se pode esperar que cada aluno alcance o mesmo
desempenho nos exercícios. O princípio que fundamenta o conteúdo acima exposto
denomina-se:
a) biorritmo individual.
b) individualidade biopsicossocial.
c) individualismo fisiológico.
d) indIvidualidade biológica.
e) individualidade humana.

43) A atividade física regular para crianças e adolescentes é de grande valia para se
efetivar o processo de crescimento e desenvolvimento dentro de parâmetros desejáveis.
Há evidências de que a negligência de atividade física sistemática e regular na infância e
adolescência pode afetar:
a) a habilidade motora.
b) o potencial cognitivo.
c) o desempenho futuro.
d) o intelecto.
e) o coeficiente de inteligência.

44) Nas atividades físicas desenvolvidas na Educação Física escolar com objetivo de
condicionamento físico, o princípio da sobrecarga, caracterizado pelo exercício realizado
com intensidade acima dos níveis normais, respeitando-se a individualidade biológica,
deverá manipular combinações variáveis de:
a) individualidades biológica e psicológica.
b) biótipo, somatotipo e medidas antropométricas.
c) freqüência, intensidade e duração.
d) temperatura ambiente, níveis nutricionais e biorritmo.
e) biorritmo, biótipo e somatotipo.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


45) Nos programas de treinamento ou condicionamento físico, o princípio que objetiva
desenvolver o sistema ou os sistemas energéticos utilizados predominantemente durante a
realização da atividade física denomina-se:
a) da sobrecarga.
b) do treinamento individualizado.
c) da individualidade biológica.
d) do melhor desempenho.
e) da especificidade do treinamento.

46) Perante a legislação, a Educação Física escolar era entendida como destituída de um
saber próprio. Atualmente a lei lhe dá status de componente curricular obrigatório;
significa reconhecer que o seu ensino tem objeto de estudo e conhecimentos próprios,
presentes nos jogos, esportes, lutas, danças, ginástica, capoeira e conhecimento sobre o
corpo. Esse novo enfoque favorece a modificação do histórico da área que, em muitos
casos, era um processo de ensino-aprendizagem centrado no desempenho físico e técnico,
resultando em um processo de seleção entre aptos e inaptos. A Educação Física escolar
deve contribuir para a formação do cidadão, que deve interagir na sociedade de forma:
a) participativa, solidária, crítica e autônoma.
b) ufanista, religiosa, comedida e auto-suficiente.
c) autocrítica, conservadora, respeitosa e independente.
d) conservadora, ufanista, crítica e comedida.
e) religiosa, conservadora, precavida e individualizada.

47) Para a criança e o adolescente, a atividade física vivenciada na Educação Física


escolar pode constituir-se em um instrumento interessante de comunicação e construção
da auto-imagem e da auto-estima, mas pode também, se certos procedimentos
pedagógicos não forem tomados pelo professor, resultar, para o aluno, num contexto:
a) estimulador e confortável.
b) enriquecedor e desafiante.
c) ameaçador e desfavorável.
d) fecundo e desfavorável.
e) estimulador e frustrante.

48) Selecionar conteúdos para a Educação Física escolar deve seguir o critério de
relevância para que se produza desenvolvimento e socialização adequados ao aluno. É
necessário destacar que nem todos os saberes e formas culturais são suscetíveis de
constarem como conteúdos curriculares, o que exige uma seleção criteriosa do projeto
político-pedagógico. Os conteúdos englobam conceitos, idéias, fatos, processos,
princípios, leis científicas, regras, habilidades cognoscitivas, modos de atividade,
métodos de compreensão e aplicação, hábitos de estudos, de trabalho, de lazer e de
convivência social, valores, convicções e atitudes. Para se efetivar o processo de ensino-
aprendizagem, os conteúdos deverão estar:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


a) disponíveis para o corpo docente.
b) organizados pedagógica e didaticamente.
c) ao alcance da formação intelectual do professor.
d) compatíveis com a formação acadêmica do professor.
e) compreensíveis quando forem apresentados.

49) As horas excessivas perdidas para a televisão, o computador, o videogame etc.


induzem a uma perigosa diminuição de atividades psicomotoras de muitas crianças e
adolescentes. Esse contexto contribui para a geração de um estilo de vida caracterizado
pelo sedentarismo, pelo estresse e pela alimentação inadequada, resultando num crescente
aumento de doenças. O movimento é real e não virtual. A motricidade humana é a
sensação, a emoção, a reflexão e:
a) a plenitude do prazer e o êxtase.
b) o sublime bem-estar e o hedonismo.
c) a satisfação plena e acabada.
d) a possibilidade de comunicação e satisfação.
e) a realização plena e conquista.

50) O consumismo exacerbado contribui para a formação de um ambiente sociocultural


permeado de valores preestabelecidos de beleza, estética corporal e gestual, eficiência e
desempenho. Se esse contexto não for objeto de uma postura crítica e reflexiva na
Educação Física escolar, podem ser estabelecidos padrões cruéis para a criança e o
adolescente, abrindo espaço para:
a) o crescimento e desenvolvimento equilibrado e racional.
b) o equilíbrio biopsicossocial dos alunos.
c) a tirania dos modelos de corpo e comportamento.
d) a formação humanista submissa à tirania dos modelos de corpo.
e) o controle social voltado para o consumo.

GABARITO

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO/RJ – CEPERJ (2013)

31) Gallahue e Ozmun (2003) afirmam que um auto conceito negativo ou deficiente pode resultar
em problemas de comportamento, dificuldade de aprendizagem e delinquência. Segundo os autores,
a percepção que o estudante tem de si afeta o nível de desempenho acadêmico. E os educadores
precisam saber utilizar as atividades motoras para encorajar a formação de auto conceitos positivos
e estáveis.

Ainda de acordo com os autores citados, é muito importante que as experiências motoras dos
educandos sejam orientadas para o êxito, pois assim auxiliariam na melhora do auto conceito. E
para que isso aconteça, Gallahue e Ozmun sugerem que os educadores usem métodos de
abordagens:
a) de solução de problemas e orientada para a competição
b) centralizadas na criança e orientada para a competição
c) por comando e instrução individualizada
d) de solução de problemas e instrução individualizada
e) por comando e centralizadas na criança

32) O professor Nando trabalhou Jogos Populares com os alunos do 7º ano. Ao final de seis
semanas, quando concluiu o que havia planejado, elaborou um instrumento capaz de avaliar o final
desse processo de aquisição de conteúdo por parte dos alunos. De acordo com os PCNs, essa fase da
avaliação contínua denomina-se:
a) formativa
b) somativa
c) inicial
d) concomitante
e) diagnóstica

33) Um planejamento de ensino eficaz em educação física escolar requer, dentre outras ações, que o
professor vá além da condição de ministrador de atividades físicas e que desenvolva reflexões,
pesquisas e ações contextualizadas com a realidade social e cultural, ligados ao movimento
humano. Campos (2011) desenvolve tais ideias e propõe que, para elaboração do planejamento de
ensino, é necessário que o professor observe também os seguintes requisitos:
a) conhecer a comunidade, informar aos alunos suas obrigações e regras de convivência, comunicar-
se pedagogicamente e saber se impor nas aulas
b) ter conhecimento do planejamento escolar, conhecer criticamente os planos oficiais da educação,
diagnosticar a realidade da escola e conhecer e saber aplicar as tendências da educação física
c) utilizar todas as tendências da educação física, participar dos projetos da escola, montar as aulas
de todo o ano letivo e promover atividades de cunho transformador
d) dominar as leis educacionais, conhecer os alunos e suas realidades, promover a disciplina e
cooperar com os outros setores da escola
e) planejar com todo o corpo docente da escola, educar com a interdisciplinaridade, promover
eventos esportivos e identificar talentos esportivos

34) A aprendizagem de habilidades motoras progride sequencialmente de forma previsível e


independente da idade do aprendiz. Gallahue e Ozmun (2003) classificam o desenvolvimento dessa
aprendizagem nos níveis inicial, intermediário e avançado, caracterizados respectivamente por
movimentos:
a) descoordenados; pouco desajeitados; altamente coordenados
b) pouco coordenados; altamente coordenados; precisos
c) altamente coordenados; lentos; pouco desajeitados
d) desajeitados; lentos; descoordenados

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


e) lentos; precisos; pouco coordenados

35) Na semana de planejamento, a equipe de professores de Educação Física discute sobre os


conteúdos a serem selecionados para o ano letivo:

Professor 1- “Temos que fazer com que os alunos vivenciem o jogo.”

Professor 2- “Nada disso! Vamos trabalhar o desenvolvimento motor dessa garotada!”

Professor 3- “Gente! Vamos valorizar o saber do aluno! Vamos trazer para a escola as brincadeiras
deles! As brincadeiras populares.”

Professor 4- “Minha gente... Esse pessoal precisa conhecer sobre o jogo que jogam!”

De acordo com os estudos apresentados por Darido (2003), os professores do diálogo reproduzido
acima são adeptos, respectivamente, das seguintes abordagens:
a) construtivista, crítico-superadora, sistêmica e desenvolvimentista
b) crítico-superadora, sistêmica, construtivista e desenvolvimentista
c) crítico-superadora, desenvolvimentista, sistêmica e construtivista
d) sistêmica, crítico-superadora, construtivista e desenvolvimentista
e) sistêmica, desenvolvimentista, construtivista e crítico-superadora

36) Uma questão polêmica na educação física escolar é a avaliação. Tal problema é detectado ainda
na formação de professores dentro das universidades, como afirma a pesquisa de Paiva e Souza (in
Monteiro e Cupricolo, 2011), em que aponta que o ensino sobre a avaliação ainda possui
características conservadoras e limitadas. Portanto, a hipótese da pesquisa demonstra que
professores avaliam de acordo com a forma denominada “tendência clássica de avaliação”. Tal
tendência expressa uma avaliação centrada nos seguintes fatores:
a) desempenho motor, aptidão física, quantidade de acertos e reprodução mecânica de gestos
desportivos
b) cultura corporal de movimentos, gestos naturais, influência social e ética dos desportos.
c) desporto de rendimento, disciplina, gestos olímpicos e otimização dos movimentos
d) aptidão motora, psicomotricidade, coordenação de movimentos e conhecimento das regras
desportivas
e) autonomia, aprendizado motor, organização de eventos e disciplina

37) Enquanto função psicomotora, o tônus interfere significativamente não só nos aspectos afetivos,
como também no diálogo corporal que o indivíduo estabelece com o mundo. Contudo, Fonseca
(2009) admite que o estudo da função tônica se situa no estudo do sistema nervoso central, tratando-
se de um dos mais vastos e complexos da neurofisiologia. Isso refere-se a um dos conceitos mais
caros para o ensino da Educação Física, pois segundo esse autor a função tônica:
a) é a habilidade do músculo para desempenhar repetidamente um trabalho contra uma resistência
b) impossibilita a relação dialética corporal da atividade de relação interior/exterior
c) é a habilidade em desempenhar numerosas repetições de certa atividade fatigante
d) representa a aquisição de certa estrutura temporal adequada à contemporaneidade
e) toma parte em todos os comportamentos de postura e movimento

38) De acordo com os PCNs do Ensino Médio, faz parte do rol de habilidades e competências a
serem desenvolvidas nesse segmento da educação básica:

“Compreender as diferentes manifestações da cultura corporal, reconhecendo e valorizando as


diferenças de desempenho, linguagem e expressão .”

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


O professor contribui especialmente para o desenvolvimento desse conjunto de ações quando
propõe:
a) jogos regionais e diretor-desportivo
b) danças, jogos musicais e rítmicos
c) estudos sobre anatomia, biologia e fisiologia
d) atividades ginásticas com diferentes finalidades
e) atividades de defesa e ataque

39) Uma abordagem de ensino utilizada amplamente na educação física é denominada de


psicomotricidade. Campos (2011) observa que, apesar de bem adequada ao cotidiano das aulas de
educação física, esta abordagem é significativamente questionada pela possibilidade de promover
na prática docente:
a) a desvalorização dos aspectos motores e a diminuição da desportivização dos conteúdos
b) o distanciamento do ensino das aptidões motoras e o descompromisso com as realidades sociais
c) o ensino de conteúdos sem contextualização e o descuido do trabalho interdisciplinar
d) a alienação da consciência crítica e a falta de contato com as outras disciplinas
e) a falta de planejamento desportivo e o distanciamento de detecção de talentos

40) A quadrilha é uma dança tradicional das festividades juninas muito comuns nas escolas do Rio
de Janeiro. Muitos dos passos executados pelos dançarinos foram influenciados pelos franceses e
inspirados na dança da nobreza europeia. Isso explica termos como “anarriê”, “anavantur” e
“balancê”. Para orientar atividades como essas, devem os professores de Educação Física se valer
tanto do conhecimento histórico-social, quanto do técnico-corporal.

Darido e Souza Jr (2007) identificam, em seu livro, alguns passos de forma clara e específica.
Conforme os autores, o “beija-flor” se realiza quando:
a) os cavalheiros dão um passo para trás, sem largar a mão da dama, fi cando semi ajoelhados. As
damas dão duas voltinhas pela esquerda, os cavalheiros levantam-se e aguardam o próximo passo
b) os pares seguem até o meio do salão, as damas estendem a mão para o cavalheiro beijar
c) as damas passam a rodar para a direita, fi cando as duas filas rodando em sentido contrário
d) as damas levantam os braços, passando-os por cima dos ombros com a palma das mãos para
cima. Os cavalheiros que estão atrás seguram as mãos da dama e continuam a marchar
e) os cavalheiros, sem largar as mãos das damas, fazem meia-volta e seguem a marcha na frente das
damas

4a) Durante a tramitação da atual LDB, a Educação Física foi “manipulada” de várias formas e por
grupos diferentes de acordo com os mais diversos interesses, com avanços e retrocessos de toda
sorte. Segundo Castellani Filho (1998), uma vez promulgada tal lei, em relação à posição no
currículo oficial nacional e concepção, manteve-se:
a) na parte diversificada do currículo pleno e não superou a subordinação ao paradigma da aptidão
física
b) na parte diversificada do currículo pleno e não superou a subordinação ao paradigma da cultura
corporal
c) na base nacional comum dos currículos da educação básica e não superou a subordinação ao
paradigma da aptidão física
d) na base nacional comum dos currículos da educação básica e não superou a subordinação ao
paradigma da cultura corporal
e) na base nacional comum dos currículos da educação básica e não superou a subordinação ao
paradigma desenvolvimentista

42) De acordo com Soler (2006), quando o conteúdo esporte é vivenciado na escola, geralmente se

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


desenvolvem aspectos de treinamento com objetivos ao alto rendimento e de características
excludentes para os alunos menos habilidosos. Nesse sentido, o autor aponta alternativas para a
prática esportiva baseada no princípio socioeducativo, com características próprias, e que abarca os
seguintes princípios necessários:
a) da cooperação, do absenteísmo e da ludicidade
b) da competitividade ética, do companheirismo e do olimpismo
c) do fair play, da cooperação e da competitividade lúdica
d) da coletividade, do olimpismo e do treinamento tático
e) da participação, da co educação e da cooperação

43) Como prova oficial de salto no atletismo, o salto em altura, ao longo dos anos, desenvolveu
técnicas e estilos que contribuíram significativamente para a superação de marcas antes impensáveis
para o ser humano. Darido e Souza Jr. (2007), indicam que a técnica do salto em altura divide-se
nas seguintes fases:
a) corrida de aproximação; chamada; suspensão; recepção
b) chamada; pêndulo; transposição do sarrafo; queda
c) corrida de aproximação; chamada; transposição do sarrafo; recepção
d) chamada; transposição do sarrafo; recepção; queda
e) corrida de aproximação; pêndulo, extensão; queda

44) De acordo com os PCNs+ (Ensino Médio), os conceitos, habilidades e competências a serem
desenvolvidos na Educação Física podem ser traduzidos de acordo com três eixos que organizam a
disciplina. Esses eixos são:
a) contextualização socio-cultural; investigação e compreensão; representação e comunicação
b) contextualização sócio-cultural; investigação e compreensão; linguagem corporal
c) investigação e compreensão; linguagem corporal e análise; síntese
d) investigação e compreensão; representação e comunicação; correlação, identidade e integração
e) representação e comunicação; linguagem corporal e correlação; identidade e integração

45) É na fase escolar que jovens vivenciam um conjunto significativo de mudanças, principalmente
na questão corporal, em que as influências culturais e sociais em relação à padronização do corpo
produzem prejuízos na formação desses jovens. Nesse aspecto, a educação física pode tanto
aprofundar tais crises quanto pode auxiliar em sua superação. Nesse sentido, Chaves (in Pereira e
Souza, 201a) analisa a importância da educação física como promotora da superação a partir de
ações como:

a) desenvolvimento de atividades que promovam corpos esbeltos na busca de adequação dos jovens
à sociedade
b) definição de regras de convivência que proíbam atitudes preconceituosas de cunho corporal e de
debates sobre o tema
c) promoção de habilidades motoras e o sentido olímpico na busca de corpos atléticos saudáveis.
d) problematização e discussão desse contexto, promovendo o corpo e as práticas corporais como
conteúdos da disciplina
e) desenvolvimento e valorização da competitividade pelo esporte, na busca de desviar a atenção
dos jovens para o problema das drogas e das formas de preconceitos

46) O esporte, enquanto manifestação histórico-cultural moderna, só pode ser pensado e analisado
como um elemento constitutivo da sociedade capitalista. Essa afirmação corrobora a ideia de
ruptura entre o esporte e as práticas corporais das sociedades pré-capitalistas. Segundo Bracht (in
Assis de Oliveira, 200a), diferente de hoje, nas sociedades tradicionais as práticas corporais estavam
necessariamente associadas a instituições de caráter:
a) religioso e escolar

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


b) comercial e militar
c) religioso e militar
d) escolar e comercial
e) militar e escolar

47) Daólio (2004) observa que o conceito de “ser cultural” vem ganhando notoriedade no seio da
Educação Física brasileira, apoiado pelo conceito de cultura da antropologia social de Clifford
Geertz. Com base nesse referencial teórico, é possível dimensionar a Educação Física como uma
área que trata do seguinte aspecto:
a) movimento nas suas manifestações sociais relacionadas ao corpo
b) movimento nas suas manifestações sociais relacionadas à cultura do movimento
c) ser humano nas suas manifestações culturais relacionadas ao corpo
d) ser humano nas suas manifestações culturais relacionadas aos fatos sociais
e) ser humano nas suas manifestações culturais relacionadas à cultura do movimento

48) Segundo Soler (2006), o jogo possui importância fundamental na formação e desenvolvimento
do ser humano. O autor cita pesquisas de Friedmann (1996) para afirmar que diversos enfoques da
sociedade são projetados na prática do jogo. Esses enfoques são:
a) sociológico, educacional, psicológico, antropológico, folclórico e filosófico
b) corporal, psicológico, cultural, histórico e conceitual
c) lúdico, pacificador, congregador e religioso
d) cooperativo, educacional, ético, fraterno e solidário
e) psicológico, filosófico, corporal, persuasivo, instrucional e hierárquico

49) Em suas reflexões sobre o ensino da Educação Física, Hildebrant-Stramann (2003) afirma a
necessidade de mudanças radicais em nosso pensamento a fi m de que essas mudanças sejam
efetivadas na ação educativa dos esportes na escola. Para o autor, são três as exigências:

a) aulas centradas no professor; aprendizagem restrita às experiências; intenção racionalista


b) aprendizagem orientada ao desenvolvimento do movimento técnico; conteúdos normatizados e
sistematizados; instruções direcionadas do movimento
c) método com base científica; aulas orientadas em metas pré definidas; planejamento e organização
rigorosa das ações
d) aulas planejadas em conjunto por professores e alunos; aprendizagem aberta às experiências;
conteúdos relacionados à vida cotidiana
e) conteúdos vinculados à concorrência e sobrepujança; método de ensino flexível; intencionalidade
pedagógica

50) Ao apresentar algumas situações de ensino com vistas à transformação didático-pedagógica do


esporte, Kunz (200a) de fine certas estratégias didáticas do professor e sugere os seguintes
exemplos de aulas, relativos ao ensino do salto e da corrida veloz coletiva, respectivamente:

1- Somar os saltos de uma equipe para viabilizar a quebra do recorde mundial do salto em distância.

2- Desenvolver o revezamento de corrida de resistência.

Tais exemplos referem-se à estratégia de “transcendência de limites”:


a) pela criação / inventividade
b) pela experimentação
c) pela aprendizagem
d) pelo rendimento
e) pelo arranjo material

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


GABARITO

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO – FJG (2010)

1) Segundo o Coletivo de Autores (1993), a avaliação do processo ensino-aprendizagem em


Educação Física vem se configurando, cada vez mais, como um aspecto essencial do projeto
pedagógico de cada escola. Isso ocorre porque o sentido da avaliação é fazer com que ela sirva de
referência para:
a) selecionar alunos para competições e apresentações, dentro e fora da escola, relacionadas ao
projeto pedagógico
b) apurar a frequência e a participação dos alunos nas aulas e nas atividades relacionadas ao projeto
pedagógico
c) analisar a aproximação ou distanciamento do eixo curricular que norteia o projeto pedagógico da
escola
d) selecionar e classificar os alunos, identificando os mais aptos a participar dos projetos
pedagógicos da escola

2. O esforço de negação do corpo na escola brasileira contém traços de uma sociedade marcada pela
história da dominação. Atualmente, essa forma de dominação se encontra fortalecida por uma série
de implicações para as diferentes manifestações corporais. A esse fato Marcuse (in Oliveira, 2006)
denomina:
a) violência corporal
b) corpo simbólico
c) código coercitivo
d) racionalidade tecnológica

03. Observe a figura a seguir:

Admitindo que a menina que está com a posse de bola esteja se utilizando de uma técnica aprendida
na escola, segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais, no que diz respeito à relação entre
prazer / técnica / interesse, ela está se utilizando do gesto aprendido na perspectiva do eixo
motivacional:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


a) inserção nos grupos de referência social
b) exercício de soluções por prazer funcional e de manutenção
c) resolução de problemas
d) repetição pura e simples de automatismos estereotipados

4. Segundo Gallahue (2001), no desenvolvimento perceptivo, crianças de aproximadamente dois


anos de idade apresentam o aparato visual maduro. Isso significa que todos os aspectos anatômicos
e fisiológicos do olho estão completos. Porém, uma criança nessa faixa etária é incapaz de
interceptar uma bola arremessada com qualquer grau de controle. Isso acontece porque:
a) a acuidade visual estática ainda não começou a ser desenvolvida na criança
b) crianças nessa faixa etária não conseguem fazer uso da coordenação mão-olho
c) as indicações de profundidade binoculares necessitam processar as informações perceptivas
d) as habilidades perceptivas ainda se encontram incompletas e necessitam de refinamentos

05. Observe a seguinte figura:

Admitindo que o aluno da figura acima esteja se preparando para


executar uma bandeja e que não tem pleno domínio dessa habilidade do basquetebol, segundo
Nozaki (in Faria Jr. 1999), o professor deve propor atividades que o façam experimentar a relação
entre:
a) os componentes horizontal e vertical da força de projeção da bola
b) os componentes horizontal e vertical da velocidade de projeção do seu corpo
c) a sua altura, a altura da cesta e a trajetória de projeção do seu corpo no ar
d) a sua altura, a altura da cesta e a trajetória de projeção da bola no ar

6. O processo de avaliação deve ser útil para as partes envolvidas (professores, alunos e escola) na
aula de Educação Física. Para o professor, ela fornece elementos para uma reflexão sobre suas ações
pedagógicas. Do ponto de vista do estudante, a avaliação deve ser entendida como:
a) um instrumento de tomada de consciência de suas conquistas, dificuldades e possibilidades
b) uma forma de testar seus conhecimentos nas três dimensões de conteúdos
c) um meio para se classificar dentro de padrões pré-estabelecidos pelo professor
d) uma referência para analisar suas notas ou conceitos e seus fracassos

7. Ao refletir sobre a “qualidade da inclusão do aluno na aula de Educação Física”, Oliveira (2001)
afirma que esta qualidade é comprometida, dentre outras coisas, pela falta de:
a) bolas adaptadas de acordo com as necessidades especiais de cada aluno
b) espaço demarcado de acordo com a regras que regem cada esporte
c) bolas em quantidade adequada ao número de alunos
d) jogos em que os alunos possam atuar ocasionalmente

8. Mauro Betti (in Daólio, 2004) acredita que a Educação Física se constitui num sistema
sociocultural e possui uma teleologia, ou seja, uma finalidade que é determinada por valores. O
aluno adquire consciência dos motivos-fins da Educação Física quando constrói capacidade crítica
para fazer escolhas e quando incorpora valores a sua personalidade e que estes valores, na Educação

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Física, se expressam em dois grandes princípios, que são:
a) individualização e progressividade
b) totalidade e continuidade
c) especificidade e regularidade
d) não-exclusão e diversidade

9. Segundo Faria Jr. e Faria (in Faria Jr., 1999) resultados cineantropométricos de alunos pré-
púberes podem ter implicações didático-pedagógicas tanto no planejamento do ensino como nas
aulas propriamente ditas, possibilitando, dentre outras coisas, a adequação de materiais e espaços
utilizados nas aulas de Educação Física. Os resultados que têm relação direta nas aulas são:
a) percentual de gordura e massa corporal magra
b) envergadura e tamanho das mãos
c) somatotipologia e gordura total
d) peso ósseo e peso muscular

10. O primeiro período de vida da criança, que vai do nascimento até o surgimento da linguagem,
do ponto de vista da inteligência, é denominado por Piaget (in Freire,1997) como sensório-motor.
Nesse período, Piaget identificou três estágios, nomeados, respectivamente, como:
a) das crises motoras, do corpo submisso, da inteligência propriamente dita
b) dos reflexos, da organização das percepções e hábitos, da inteligência propriamente dita
c) de latência, do operatório concreto, da inteligência propriamente dita
d) do pré-operatório, do corpo vivido, da inteligência propriamente dita

11. Para Farinar (1995), ao elaborar um plano de aula para crianças de 08 anos, o professor de
Educação Física deve levar em consideração as características psicofisiológicas dos alunos, a
produção de energia requerida na atividade, assim como a sua continuidade. Sendo assim, a
atividade mais adequada para esses alunos é:
a) participar de uma roda de capoeira durante 35 minutos
b) atacar e contra-atacar no futebol durante 25 minutos
c) correr em alta velocidade 150 metros durante 15 minutos
d) lutar judô durante 05 minutos

12. O autoconceito é um aspecto importante do comportamento afetivo da criança. Ele é


influenciado pelas experiências lúdicas que as crianças vivenciam em seu cotidiano. As atividades
físicas podem contribuir efetivamente para a formação de um autoconceito positivo, por isso,
professores de Educação Física necessitam estar atentos em desenvolver bons autoconceitos em
seus estudantes. O professor também deve se preocupar com o potencial da atividade física para
melhorar a autoestima dos estudantes. A autoestima, para Gallahue e Ozmun (2001), é definida
como:

a) a percepção que o indivíduo tem de suas característico-cas similares ou diferentes


b) a crença na habilidade de desempenhar tarefa mental, física ou emocional
c) a convicção de que se pode executar o comportamento exigido para produzir o resultado desejado
d) o valor que o ser humano atribui a suas características peculiares, atributos e limitações

13. A Lei 8946/94 cria o Sistema Educacional Desportivo Brasileiro integrado ao Sistema Brasileiro
de Desporto, materializando, com parcialidade, em um texto legal, um tema pedagógico com debate
ainda polarizado na Educação Física Escolar brasileira, além de configurá-lo como política pública.
Segundo Castelania Filho (1998), o debate materializado na lei diz respeito à discussão:
a) cultura corporal / aptidão física
b) promoção da saúde / esporte espetáculo
c) esporte na escola / esporte da escola

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


d) esporte competitivo / esporte cooperativo

14. Na abordagem pedagógica denominada Desenvolvimentista, buscou-se uma caracterização da


progressão normal do crescimento físico, desenvolvimento fisiológico, motor, cognitivo e afetivo-
social. Os autores dessa abordagem defendem a ideia de que:
a) o movimento é o principal meio e fim da Educação Física

b) o conhecimento é construído a partir de sua interação com o mundo


c) a aquisição de habilidades motoras sofre influências do contexto sociocultural
d) o aluno é confrontado com a realidade do ensino num primeiro momento

15. Segundo Hildebrandt (1986), no princípio da subjetivação do ensino e da aprendizagem, o aluno


é o ponto de partida e o ponto central das reflexões didáticas. Sendo assim, os estilos de ensino
adequados para garantir essa subjetivação são:
a) programação individualizada e solução de problemas
b) programação individualizada e ensino por descobertas
c) por descobertas e solução de problemas
d) por comando e por descobertas

16. A abordagem pedagógica crítico-emancipatória (Kunz in Darido, 2005), no ensino de Educação


Física na escola, se expressa na contextualização de temas compreendidos pela cultura corporal, tais
como jogo, esporte, ginástica, dança e capoeira. São esses os elementos culturais que formam os
conteúdos. Essa abordagem propõe que os temas sejam ensinados utilizando-se uma sequência de
estratégias denominada:
a) diversidade social
b) ordem de habilidades motoras
c) interferência espacial
d) transcendência de limites

17. Em observância aos critérios de avaliação definidos pelos Parâmetros Curriculares Nacionais de
Educação Física (1997), o critério que é dirigido ao 4º e 5º ano é:
a) enfrentar desafios corporais em diferentes contextos como circuitos, jogos e brincadeiras
b) valorizar e apreciar diversas manifestações da cultura corporal, identificando suas possibilidades
de lazer e aprendizagem
c) interagir com seus colegas sem estigmatizar ou discriminar por razões físicas, sociais, culturais
ou de gênero
d) participar das atividades respeitando as regras e a organização

18. Betti (in Daólio 2004), ao ampliar a ação pedagógica da Educação Física para além da escola,
considera também o atleta do clube e o cliente da academia. Para esse autor, existe um saber
corporal da Educação Física que se ex-pressa na dimensão do sentir e do relacionar-se, que leva o
sujeito à sua autonomia. Para Betti esse “saber fazer” é denominado saber:
a) orgânico
b) processual
c) sociológico
d) diagnóstico

19. Observe as figuras a seguir:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Elas representam manifestações culturais de sociedades diferentes. Admitindo que estejam
relacionadas com a diversidade cultural, com as tradições pedagógicas, com fatores climáticos,
ambientais e topográficos, segundo Faria Jr. (in Faria Jr., 1999), na perspectiva da promoção da
saúde, recebem a seguinte denominação:
a) educação física
b) exercício físico
c) atividade física
d) cultura física

20. Em uma aula de Educação Física, o professor promoveu um debate com sua turma, utilizando o
seguinte exemplo:
“Em um jogo de futebol profissional, o atacante de um dos times, ao perceber que havia perdido a
posse de bola, simulou ter sofrido uma falta e sinalizou para o árbitro, que imediatamente concedeu
a falta (BRASIL, 1998).”
Ao analisar em conjunto com os estudantes os valores éticos que estão embutidos nessa situação, a
figura do árbitro pode ser apontada como:
a) um elemento de manipulação em se tratando da simulação dos fatos
b) uma figura indispensável para o desenvolvimento dos jogos esportivos nas aulas de Educação
Física
c) um elemento facilitador de transgressão de regras no esporte espetáculo
d) uma figura motivadora de atitudes grosseiras dos jogadores em campo

21. Ao trabalhar o tema “força” o professor leva seus alunos do 3º ano (com idade entre 9 e 10 anos)
para uma aula na área arborizada da escola para que experimentem erguer seus próprios corpos para
subir nas árvores. Alguns alunos têm dificuldades em subir quando são levados a fazê-lo somente
com a própria força, sem auxílio dos colegas ou de qualquer implemento. Segundo Farinatti (1995),
levando em consideração a faixa etária da turma, para ajudar seus alunos o professor deve priorizar
propostas pedagógicas que atuem sobre:
a) a síntese de proteínas contráteis
b) a coordenação neuromuscular
c) os níveis sanguíneos de testosterona
d) o metabolismo de construção

22. Segundo Gallardo (2005), em relação ao comportamento social, a aula de Educação Física
constitui-se num espaço propício para:
a) disciplinação dos corpos
b) alta competitividade
c) interações sociais
d) imposição de regras

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


23. Leia o fragmento de reportagem abaixo:

Como explorar a corrida de orientação e o trekking

Geralmente praticada em meio à natureza, a atividade (corrida de orientação) guarda semelhanças


com o trekking, um esporte de aventura. Em ambos, os participantes devem escolher a melhor rota
para percorrer um terreno pouco conhecido e cheio de obstáculos e passar pelos postos de controle
antes de cruzar a linha de chegada. Porém, na corrida de orientação, a luta é contra o relógio e a
disputa é individual e no trekking os competidores são divididos em equipes e as regras ditam que
vence quem mais se aproximar do tempo estipulado de duração da prova.

(Revista Escola, Ed. 230)

http://revistaescola.abril.com.br/educacao-fisica/pratica-pedagogica/ como-explorar-corrida-
orientacao-trekking-cultura-corporal 538515.shtml

De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais, no que se refere ao tema transversal Meio
Ambiente, a inclusão desse tipo de atividade nas aulas de Educação Física deve ser discutida e
compreendida no contexto:
a) da aptidão física
b) da indústria do lazer
c) dos esportes radicais
d) da individualidade biológica

24. Orlik (in Soler 2006), dividiu os jogos cooperativos em categorias. Em um jogo de voleibol
cooperativo, quando os jogadores mudam de lado após a realização de um saque ou de acordo com
situações pré-estabelecidas, fica caracterizada uma categoria denominada como jogos:
a) de resultado coletivo
b) de inversão do tipo rodízio
c) cooperativos sem perdedores
d) semi-cooperativos

25. Um Professor de Educação Física que acabou de tomar posse em uma escola precisa esclarecer
para a coordenação pedagógica como é possível tratar do conteúdo “corrida” desde a Educação
Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental, pois foi dessa forma que o planejamento para o ano de
2010 foi elaborado. Baseando-se na metodologia do ensino de Educação Física (Coletivo de
Autores, 1993), o professor respondeu que:

a) o conteúdo “corrida” está sendo tratado de acordo com o paradigma humanista


b) a repetição do mesmo conteúdo todos os anos garante a aprendizagem
c) não existe forma de tratar o mesmo conteúdo na Educação Infantil e no Ensino Fundamental
d) o conteúdo “corrida” está sendo tratado em uma evolução espiralada

26. Os jogos, de uma forma ou de outra, sempre estiveram presentes nos conteúdos selecionados
para as aulas de Educação Física. Essa presença, no entanto, esteve atrelada ao “saber fazer” e ao
“executar” e não à compreensão do papel dos jogos para a sociedade na construção do patrimônio
cultural. Segundo Darido (2005), em relação aos conteúdos numa perspectiva atual de Educação,
Educação Física e de jogos, é fundamental que se considere:

a) os procedimentos, fatos e conceitos, atitudes e valores como dimensões de conteúdos, todos no


mesmo nível de importância

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


b) os métodos global, parcial e recreativo de jogo como ferramentas indispensáveis para o
desenvolvimento dos jogos e brincadeiras
c) os jogos coletivos como ferramentas pedagógicas imprescindíveis para a formação de seres
humanos pró ativos
d) a valorização dos jogos e brincadeiras e as mudanças pelas quais passaram ultimamente em
detrimento de outros conteúdos descontextualizados historicamente

27. Segundo Comazino (in Faria Jr., 1993), no cotidiano das aulas de Educação Física alguns
aspectos biomecânicos são passíveis de serem observados visualmente pelo professor,
possibilitando uma análise qualitativa do movimento realizado pelos alunos. Dentre esses aspectos
podem ser citados:
a) inércia e equilíbrio
b) rapidez e deslocamento
c) estabilidade e força
d) força e movimento

28. Para Brotto, (in Soler, 2006), a pedagogia dos jogos cooperativos se apoia em três dimensões de
ensino e aprendizagem. São elas:
a) aprendizagem, prazer, integração
b) diálogo, adaptação, ação melhorada
c) vivência, reflexão, transformação
d) estratégias, ludicidade, celebração

29. Segundo Oliveira (2001), das críticas ao “velho esporte” nasce o “novo esporte” tendo como
espaço privilegiado para essa transformação:
a) a escola entendida como espaço socialmente ilimitado
b) a escola entendida como espaço de intervenção
c) o clube entendido como espaço de intervenção
d) o clube entendido como espaço socialmente ilimitado

30. Gallardo (2005), ao sistematizar a Educação Física escolar na educação infantil, propõe uma
intervenção educativa que facilite e potencialize o desenvolvimento da criança. Essa intervenção
tem como orientação o paradigma da Socialização, que está vinculado a dois grandes objetivos
educacionais, que são:
a) formação humana e capacitação
b) elaboração de regras e habilitação
c) formação individual e de atitudes
d) criação de procedimentos e construção coletiva

31. Segundo Castellani Filho (1998), durante a tramitação da atual Lei de Diretrizes e Bases da
Educação Nacional (LDB 9394/ 96), alguns substitutivos apresentados imprimiam a ideia de
Educação Física como aptidão física. No entanto, a concepção de Educação Física que vigorou no
texto final foi a de:
a) promoção da saúde
b) cultura corporal
c) esporte educacional
d) atividade curricular

32. Um dos temas de Educação Física escolar sugeridos por Freire e Sc aglia (2003) para o
desenvolvimento humano na educação infantil e no1º ano do ensino fundamental são os jogos

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


simbólicos. Esse tema é indicado porque:
a) esses jogos estão inseridos em um grupo que privilegia detalhes de determinadas situações de
ensino e aprendizagem
b) os gestos já aprendidos podem ser repetidos em situações lúdicas pelo simples prazer de jogar
c) enquanto a criança joga ou brinca, ela resgata a cultura popular a partir do que ela já conhece
d) as crianças ainda vivem intensamente o período das fantasias, da organização e das
representações mentais

33. As concepções abertas de ensino utilizadas nas aulas de Educação Física, segundo Hildebrandt
(1986), preconizam a co-participação dos alunos em decisões tradicionalmente atribuídas única e
exclusivamente ao professor. Esse tipo de concepção de ensino é subordinada:
a) aos conteúdos
b) aos objetivos
c) ao planejamento
d) aos resultados da aprendizagem

34. Se tanto a cooperação quanto a competição são comportamentos ensinados e aprendidos por
intermédio das inmeras formas de relacionamento humano (Soler, 2006), é CORRETO afirmar que:
a) os membros de grupos cooperativos e competitivos se influenciam reciprocamente
b) tanto a competição quanto a cooperação podem ser justificadas pela teoria de seleção natural de
Darwin
c) a estrutura social torna a sociedade competitiva ou cooperativa
d) o ser humano é competitivo por natureza e a cooperação é um comportamento social

35. Os Parâmetros Curriculares Nacionais de Educação Física no Ensino Fundamental apontam


uma diferença de competência entre meninos e meninas que cursam, por exemplo, o 1º e 2º anos
(primeiro ciclo) por razões socioculturais. Uma das propostas para alterar esse quadro é a inclusão
no planejamento de:
a) campeonato de futebol
b) estafetas
c) pique-esconde (ou esconde-esconde)
d) danças folclóricas

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


GABARITO

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DOS RECURSOS
HUMANOS/RN – CESGRANRIO (2011)

16) Jean Piaget divide em estágios as fases de desenvolvimento das crianças.

Esses estágios são:


a) sensório-motor, pré-operatório, operatório-concreto e operatório formal
b) pré-operatório, operatório-motor, simbólico e operatório formal
c) pré-operatório, latência, simbólico e hipotético-dedutivo
d) operatório-concreto, sensório-motor, operatório-motor e intuitivo
e) operatório-concreto, operatório-motor, simbólico e hipotético-dedutivo

17) O conhecimento do mundo pela criança, no período da primeira infância, depende das relações
que ela vai estabelecer com as outras crianças e o meio onde vive. O que conhece de si e das coisas
é insuficiente para estabelecer relações de grupo e, por isso, centra-se em seu brinquedo, em sua
própria atividade e em seus interesses.

Portanto, uma característica da criança no período da primeira infância é a


a) falta de atenção
b) autocentração
c) hiperatividade
d) distração
e) corporeidade

18) O professor de Educação Física, quando pede que as próprias crianças organizem as equipes, os
times e os grupos, está proporcionando às crianças o desenvolvimento
a) cognitivo
b) sensório
c) social
d) motor
e) físico

19) Nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) são citados, dentre outros, os seguintes temas
transversais que devem ser trabalhados nas aulas de Educação Física:
a) saúde, futebol e ética
b) pluralidade cultural, orientação sexual e saúde
c) orientação sexual, judô e dança
d) coordenação espacial, ritmo e lateralidade
e) futebol, ritmo e dança

20) Em uma aula de Educação Física, o professor é um ex-atleta e enfatiza a prática, considerando
que não é necessário dominar os conhecimentos teóricos.

A concepção utilizada nessa aula caracteriza-se como


a) militarista
b) crítico-superadora
c) pedagogicista
d) crítico-emancipatória
e) desenvolvimentista

21) A teoria pedagógica que tem como intenção a construção do conhecimento a partir da interação
do sujeito com o mundo e entende o conhecer como uma ação que implica esquemas de assimilação

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


e acomodação, num processo de constante reorganização, é a
a) desenvolvimentista
b) construtivista
c) psicomotricista
d) higienista
e) militarista

22) Numa aula com a presença de alunos deficientes visuais ou com baixa acuidade visual, o
professor deve
a) utilizar demonstrações e/ou recursos visuais.
b) encorajar o aluno a seguir as demonstrações dos colegas.
c) utilizar e incentivar o uso da linguagem de sinais por parte de todos os colegas.
d) introduzir materiais sonoros.
e) posicionar-se de forma que seu rosto fique visível para o aluno, facilitando a compreensão
através da linguagem labial e gestual.

23) Na Educação Física escolar, os conteúdos podem ser divididos em três dimensões, para que se
possam alcançar os objetivos educacionais. Eles se referem ao que se deve saber, ao que se deve
saber fazer e a como se deve fazer.

Essas dimensões são, respectivamente,


a) atitudinal, procedimental e prática
b) procedimental, instrumental e atitudinal
c) conceitual, procedimental e prática
d) conceitual, procedimental e atitudinal
e) básica, procedimental e prática

24) O entendimento de que os conteúdos são realidades exteriores aos alunos, que não são fechados
e refratários às realidades sociais, faz com que se saiba que não basta que os conteúdos sejam
apenas ensinados, ainda que bem ensinados. É preciso que os conteúdos se liguem, de forma
indissociável, à sua significação humana e social.

Essa explicação põe em destaque qual princípio curricular para o processo de seleção de conteúdos
de ensino?
a) Provisoriedade dos conhecimentos
b) Contemporaneidade do conteúdo
c) Adequação às possibilidades sociocognoscitivas do aluno
d) Simultaneidade dos conteúdos
e) Relevância social do conteúdo

25) A perspectiva da Educação Física escolar que tem como objetivo contribuir para a afirmação
dos interesses das classes populares à medida que desenvolve uma reflexão pedagógica sobre
valores como solidariedade, substituindo o individualismo pela cooperação, sobretudo enfatizando a
liberdade de expressão dos sentimentos, negando a dominação e submissão do homem pelo homem,
é a perspectiva
a) da aptidão física
b) da cultura corporal
c) tradicional
d) tecnicista
e) ambientalista

26) Em relação à seleção dos tipos de atividades destinadas para o lazer, são considerados cinco

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


grupos de interesse: físicos, artísticos, manual, intelectual e social.

Considera-se como interesse físico o exercício de


a) jogar xadrez
b) ouvir música
c) praticar ginástica
d) pintar murais
e) criar jograis

27) A atividade física acompanha a espécie humana desde os tempos mais remotos. Atualmente,
com as novas tecnologias, somos capazes de passar dias, semanas e meses sem realizar grandes
esforços físicos. Em nenhum outro momento da história da humanidade, a atividade física esteve
tão relacionada à saúde.

Nessa perspectiva, considere as afirmativas abaixo sobre o papel da atividade física na Educação
Física escolar.

I - As aulas de Educação Física devem oportunizar a todos os alunos o prazer e o conhecimento, de


tal

modo que todos tenham vontade de continuar a praticar atividade física.

II - As aulas de Educação Física devem contribuir para a diminuição do sedentarismo e da


ocorrência da obesidade.

III - As aulas de Educação Física são capazes de promover mudanças significativas no estilo de vida
do aluno.

Está correto o que se afirma em


a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) I e II, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

28) O futebol é uma manifestação cultural dos nossos tempos. Faz-se necessário conhecer suas
origens no mundo e no Brasil, além de sua importância na construção da cultura brasileira, dos
diferentes objetivos em jogar bola, de saber como se relacionar com companheiros e adversários nas
partidas e observar a presença do futebol nas artes.

Nesse contexto, o conteúdo futebol está sendo tratado na perspectiva


a) da reflexão da cultura corporal
b) da aptidão física
c) desenvolvimentista
d) esportivista
e) psicomotricista

29) Um aluno de 11 anos, recém-chegado na escola é obeso. É tímido, tem dificuldades de se


enturmar com os colegas e recebeu apelidos constrangedores. Ele se sente incomodado, passando
por diversos momentos de constrangimento na escola, tanto dentro quanto fora da sala de aula. Não
quer mais ir às aulas e chora diariamente antes de ir para a escola.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


A violência nas escolas pode manifestar -se de forma física ou verbal. A situação descrita acima
caracteriza uma situação de
a) Síndrome de Burnout
b) Bullying
c) Homofobia
d) Cosmopolitismo
e) Criatividade

30) De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de Educação Física para o Ensino
Fundamental, são critérios para a seleção dos conteúdos dessa disciplina:
a) relevância social, características dos alunos e características da própria área
b) sexo, idade e nível de condicionamento dos alunos
c) materiais disponíveis na escola, professores envolvidos e características do aluno
d) materiais disponíveis na escola, relevância social e idade dos alunos
e) características da própria área, nível de condicionamento e idade dos alunos

31) Nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), da Educação Física para o Ensino Fundamental,
são apresentados objetivos a serem alcançados nessa fase de ensino. Considere os objetivos abaixo.

I - Treinar para competições, de forma que alcance o alto nível para representar o país em
competições internacionais.

II - Reconhecer-se como elemento integrante do ambiente, adotando hábitos saudáveis de higiene,


alimentação e atividades corporais, relacionando-os com os efeitos sobre a própria saúde e de
melhoria da saúde coletiva.

III - Repudiar qualquer espécie de violência, adotando atitudes de respeito mútuo, dignidade e
solidariedade nas práticas da cultura corporal de movimento.

Está de acordo com os PCN o que se apresenta em


a) I, apenas.
b) III, apenas.
c) I e II, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II, III.

32) Em relação ao trabalho na Educação Física, a partir de uma concepção construtivista, considere
as afirmativas abaixo.

I - O objetivo é a construção do conhecimento a partir da interação do sujeito com o mundo.

II - A definição dos objetivos e conteúdos deve ser feita em conjunto com os alunos.

III - Na avaliação dos alunos, deve-se privilegiar a técnica.

Está correto o que se afirma em


a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.
33) Visões abstratas e irreais que homogenizam e igualam os alunos condicionam variados

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


entendimentos equivocados de educação, ensino e aprendizagem.

Deve(m)-se considerar na avaliação em que o patrimônio cultural se expressa nas possibilidades


corporais, no acervo de conhecimentos sobre a cultura corporal, na possibilidade de reconhecimento
dos avanços e das dificuldades dos alunos, dentro do processo de ensino e aprendizagem,
a) a neutralidade do ato avaliativo
b) o aspecto quantitativo sobre o qualitativo
c) o professor como centro do processo avaliativo
d) os aspectos teóricos da aprendizagem sobre os práticos
e) os conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais de forma integrada

34) Numa abordagem crítico-superadora, a Educação Física é uma disciplina que NÃO valoriza
a) a contextualização dos fatos
b) a formação de seres críticos e autônomos
c) a expressão corporal como linguagem
d) o rendimento esportivo
e) os conteúdos da cultura corporal

35) Em uma aula de Educação Física para o 6o ano, o professor desenvolve a seguinte atividade:
“Sentar em grupo”.

Os alunos devem fazer um círculo, voltados para o centro. Posteriormente, devem girar o corpo para
a esquerda, de forma que fiquem de frente para as costas do colega à frente, continuando em
círculo. Cada aluno deverá então juntar a ponta dos pés nos calcanhares do colega à sua frente,
colocando as mãos na cintura dele. Logo após, deverão sentar-se lentamente no joelho do colega de
trás, sem perder o equilíbrio. Os alunos devem comunicar-se entre si, caso alguém perca o
equilíbrio. O objetivo é alcançado quando todos os alunos conseguem sentar-se no joelho do colega,
mantendo o equilíbrio.

O jogo descrito acima aplica-se quando o objetivo a ser atingido é


a) velocidade
b) competição
c) cooperação
d) complacência
e) respeito

36) De acordo com as regras oficiais de voleibol, ao jogador que desempenha a função de líbero é
permitido
a) levantar, recepcionar e defender
b) levantar, bloquear e defender
c) recepcionar, bloquear e defender
d) recepcionar, defender e sacar
e) sacar, bloquear e defender

37) O rolamento simples, usado no aprendizado da ginástica artística (olímpica), é um exercício que
melhora a flexibilidade e agilidade do corpo.

Esse rolamento é também denominado


a) estrela
b) cambalhota
c) rondada
d) mergulho

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


e) salto

38) Numa competição de futsal, organizada pelo processo de eliminatória simples, foram realizados
11 jogos.

Nessa situação, o número de equipes participantes era de


a) 7
b) 8
c) 9
d) 10
e) 12

39) As fases de aquisição dos fundamentos do futsal caracterizam-se pelo emprego de métodos e
estratégias especiais de ensino para as diferentes faixas etárias.

Na faixa de 6 a 9 anos de idade, deve-se trabalhar de forma


a) competitiva
b) técnica
c) lúdica
d) tática
e) anaeróbica

40) No voleibol, os movimentos realizados em conjunto pelos jogadores de uma equipe para marcar
pontos ou se defender do ataque da equipe adversária são denominados
a) rodízio
b) técnica
c) finta
d) tática
e) cobertura

41) Os saltos no atletismo são compostos de movimentos que se confrontam com as leis da física e
da biomecânica.
Os saltos podem ser subdivididos em horizontais e verticais.
Dentre os saltos verticais, tem-se:
a) triplo e em distância
b) triplo e com vara
c) triplo e em altura
d) em altura e com vara
e) em altura e em distância

42) A técnica do futsal fundamenta aquilo que o atleta faz individualmente dentro do jogo.

Dentre os fundamentos do futsal, tem-se:


a) condução , passe e finta
b) finta , bloqueio e chute
c) chute , defesa e condução
d) chute , passe e arremesso
e) drible , condução e bloqueio

43) Os jogos e brincadeiras estão presentes na vida dos seres humanos desde a Antiguidade.

Os jogos, como conteúdos escolares, podem ser considerados como um dos que apresentam

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


facilidades de aplicação por diferentes razões, dentre as quais aquela que afirma que se aprende o
jogo pelo método
a) parcial, diferentemente do esporte, que geralmente é aprendido/ensinado por partes.
b) parcial, diferentemente do esporte, que geralmente é aprendido/ensinado de forma holística.
c) global, diferentemente do esporte, que geralmente é aprendido/ensinado de forma holística.
d) global, diferentemente do esporte, que geralmente é aprendido/ensinado por partes.
e) analítico, diferentemente do esporte, que geralmente é aprendido/ensinado pelo método sintético.

44) Piaget, considerando a evolução das estruturas mentais, propõe a seguinte classificação dos
jogos:
a) jogo de percepção, jogo de atuação, jogo do faz de conta
b) jogo de regras, jogo simbólico e jogo de normas
c) jogo do exercício, jogo simbólico e jogo cooperativo
d) jogo do exercício, jogo simbólico e jogo de regras
e) jogo cooperativo, jogo competitivo e jogo recreativo

45) A idade escolar de 7 a 10 anos caracteriza-se basicamente pelo rápido aumento da capacidade de
aprendizagem motora, com consequência de alta maturação do sistema nervoso.

Por isso, as atividades prioritárias para a preparação física dessas crianças são
a) os jogos recreativos, para melhorar a capacidade aeróbica.
b) as que visam à obtenção da resistência muscular localizada, à flexibilidade dinâmica e à
capacidade anaeróbica.
c) as que visam ao limiar anaeróbico, à flexibilidade dinâmica e à coordenação neuromuscular.
d) as de alongamento, interval training e agilidade.
e) as de velocidade de reação, velocidade de execução dos movimentos, agilidade e flexibilidade
dinâmica.

46) Em relação à atividade física e saúde, a função cardiorrespiratória obtém ganhos através da
prática das atividades aeróbicas, exercícios que incluem grandes atividades musculares dinâmicas,
como caminhada, corrida, natação, ciclismo e remo.

Segundo o Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM), a faixa ideal de intensidade dessas
atividades associadas a ganhos no VO2 máx. é de, aproximadamente,
a) 30 a 65% do VO2 máx.
b) 40 a 75% do VO2 máx.
c) 50 a 85% do VO2 máx.
d) 60 a 95% do VO2 máx.
e) 70 a 95% do VO2 máx.

47) Nos anos 1990, em função dos muitos benefícios para a aptidão física e para a saúde, pessoas de
diferentes faixas etárias passaram a envolver-se no treinamento com pesos, que começou a ser
adotado também como atividade recreativa tanto para crianças quanto para os idosos.

Considerando o texto acima, em relação ao treinamento da força, considere as afirmativas a seguir.

I - O aumento da força acontece em razão de dois fatores principais: neurais e anatômicos.

II - Durante as primeiras semanas do treinamento, a força aumenta principalmente em consequência


do aprendizado do exercício.

III - Ao participar de um programa de treinamento com pesos igual ao do homem, o ritmo de ganho

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


de força da mulher não é igual ao do homem.

Está correto APENAS o que se afirma em


a) I
b) II
c) III
d) I e II
e) II e III

48) O momento do jogo é a oportunidade que os alunos têm de utilizar a criatividade para praticar
ações e relações. Pode-se jogar com o outro, na cooperação, ou se pode jogar contra o outro, na
competição.

Em relação aos jogos cooperativos,


a) a tolerância à derrota é pouca e isso desenvolve um sentimento de resistência diante das
dificuldades.
b) o jogo é para cada aluno um caminho coletivo de evolução (coevolução).
c) o objetivo é sempre conseguir um resultado melhor em função da oposição com os outros.
d) o objetivo final é muito mais importante que o processo.
e) os jogadores reconhecem, principalmente, o valor do potencial individual para se chegar à
vitória.

49) Os jogos populares são manifestações espontâneas e transmitidos de geração a geração, atuando
também, como apoio para atividades educacionais. Dentre esses jogos, podemos citar a queimada,
amplamente praticada nas escolas durante as aulas de Educação Física.

Esse jogo tem como característica o desenvolvimento, principalmente, das seguintes capacidades
sócio-organizacionais:
a) ritmo; equilíbrio e percepção tátil; sistema de defesa individual e coletiva.
b) adaptação a novas situações; marcação e desmarcação dos adversários; estratégias de ataque em
grupo.
c) percepção óculo-pedal; aglutinação em volta da bola; estratégias de ataque e recuperação.
d) marcação e oposição; cooperação entre os indivíduos do círculo; aglutinação em volta do
companheiro de ataque.
e) cooperação entre os indivíduos da mesma equipe; estratégias de recuperação da bola e de ataque
ao alvo escolhido; organização da ação individual para o resultado coletivo.

50) No handebol, um jogador sofre uma desqualificação quando


a) comete uma substituição irregular.
b) comete uma falta ao abraçar o adversário.
c) é punido com cartão vermelho após receber a terceira exclusão.
d) é punido com cartão amarelo ao cometer uma falta antidesportiva.
e) persiste em entrar na área do goleiro com intenção de melhor se posicionar no ataque.

GABARITO

16 – A;17 – B;18 – C;19 – B;20 – A;21 – B;22 – D;23 – D;24 – E;25 – B;26 – C;27 – E;28 – A;29 –
B;30 – A;31 – D;32 – A;33 – E;34 – D;35 – C;36 – A;37 – B;38 – E;39 – C;40 – D;41 – D;42 –
A;43 – D;44 – D;45 – E;46 – C;47 – D;48 – B;49 – E;50 - C

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


PREFEITURA MUNICIAPL DE LONDRINA – CONSULPLAN (2011)

21) “A função do currículo é definir, a partir da missão e dos objetivos gerais, os temas, os objetivos
de aprendizagem, os conteúdos a serem aprendidos e os indicadores de avaliação para as diferentes
faixas etárias ao longo dos anos.” (Rossetto Júnior; Costa; D’angelo, 2008)

O currículo é formado por um conjunto de conteúdos que serão ensinados aos discentes e espera-se
que sejam desenvolvidos, segundo as categorias conceitual, procedimental e atitudinal. São
exemplos de objetivos de ensino para a categoria conceitual:
a) Comparar e classificar as modalidades esportivas de acordo com o local onde são praticados;
praticar essas modalidades adaptando-as à realidade escolar.
b) Construir materiais alternativos que possam ser utilizados para a prática dos esportes
selecionados na unidade didática; participar das práticas esportivas nas funções de jogador, árbitro e
técnico.
c) Conhecer as diferentes modalidades presentes nos jogos olímpicos, estudando suas características
e particularidades nos aspectos relacionados à sua história e à sua origem; aprender sobre as funções
desempenhadas pelos diversos integrantes em um evento esportivo (jogadores, árbitros, técnicos e
público, por exemplo).
d) Confeccionar um painel dos esportes olímpicos comparando as modalidades de acordo com sua
relevância social; mostrar interesse e disponibilidade para discussão e organização das atividades a
serem executadas.
e) Aprender sobre o desenvolvimento na adolescência, conhecendo as diferentes transformações
fisiológicas; sensibilizar-se aos problemas relacionados à preservação do meio ambiente.

22) A partir de 1969, já sob a ditadura militar, a educação física escolar passou a utilizar o esporte
como referência fundamental para o planejamento curricular. Tal política educacional, definida pela
Lei nº. 6251/75, conhecida como a Política Nacional de Educação Física e Esportes, objetivava:
a) Uma prática crítica e reflexiva do esporte dentro da escola. Além disso, incentivava uma
articulação da política educacional com a econômica, destacando a importância das representações
estudantis.
b) Melhoria da aptidão física da população, o aumento da participação estudantil e popular em
práticas desportivas e o aprimoramento técnico dos desportistas para melhorar o desempenho das
representações nacionais em competições internacionais.
c) Incentivar o estudante e suas famílias a ter um momento de lazer como importante ferramenta no
desenvolvimento industrial do país. Com esse propósito, o esporte foi a principal ferramenta
utilizada.
d) Aprofundamento no esporte através do método desportivo generalizado. Agora, a proposta
principal passou a ser a formação do aluno em diversos esportes, preocupando-se com uma
formação ampla que deveria ser especializada ao final do ensino médio.
e) A melhora, em curto prazo, do nível médico e de saúde dos indivíduos através da prática
esportiva. Os militares eram os instrutores das turmas de treinamento, compostas por alunos
selecionados entre aqueles com melhor desempenho.

23) A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) estabelece as diretrizes e bases da educação
nacional. Sobre tal lei, é correto afirmar que:
a) A educação escolar deverá vincular-se a necessidade de ingresso no ensino superior público, no
aprimoramento dos conhecimentos iniciais, no preparo para o mundo do trabalho e à prática social.
b) O atendimento educacional especializado é gratuito aos educandos com necessidades especiais é
será ofertado preferencialmente no contra-turno de ensino e em classes especializadas.
c) É dever do Estado e, consequentemente das escolas, realizar um mapeamento de seu atendimento
para efetuar a matrícula dos menores, a partir dos seis anos de idade, no ensino fundamental.
d) A educação física é componente curricular obrigatório da educação básica, sendo sua prática

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


facultativa ao aluno do ensino vespertino e noturno.
e) A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na
convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos sociais e
organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais.

24) “O Ministério da Educação e do Desporto, através da Secretaria de Ensino Fundamental,


inspirado no modelo educacional espanhol, mobilizou um grupo de pesquisadores e professores no
sentido de elaborarem os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN’s).” (Darido et al., 2001)

Especificamente para a área de educação física, os PCN’s têm como função:


a) Subsidiar a elaboração ou a versão curricular da educação física nos estados e municípios.
b) Indicar os conteúdos que obrigatoriamente devem ser ensinados em cada nível escolar.
c) Estimular a utilização do currículo oculto no processo de formação dos jovens e ao atendimento
às necessidades escolares.
d) Apresentar as reais possibilidades de utilização dos conteúdos para a elaboração do componente
curricular obrigatório.
e) Diminuir o diálogo com as propostas e experiências já existentes, reduzindo a discussão
pedagógica interna às escolas e a elaboração de projetos educativos, facilitando a prática
pedagógica dos professores.

25) Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais, “as práticas coletivas da cultura corporal com
fins de expressão de emoções, sentimentos e sensações e as relações de afetividade se configuram,
em muitos casos, a partir de regras e valores peculiares a determinado contexto estabelecido pelo
grupo de participantes”. Assim, é a partir do fato de uma atividade se revestir de um caráter
competitivo ou recreativo, se a eficiência ou a plasticidade estética serão valorizadas, ou se as
regras serão mais ou menos flexíveis, que serão determinadas as relações entre os indivíduos
participantes da atividade e seu respectivo grau de envolvimento com a proposta do professor. Essa
relação deve ser claramente determinada, objetivando:
a) Enfatizar que a dinâmica coletiva é sempre excludente, devendo o aluno se empenhar para o seu
sucesso.
b) Caracterizar a diferença da prática corporal dentro e fora da escola aliada à realidade e
necessidade educacionais.
c) Selecionar os alunos com maior aptidão aos movimentos e suas representações nos jogos
escolares.
d) Garantir maior segurança na atuação do docente dentro do ambiente escolar, tendo em vista a
inviabilidade da inclusão de todos os alunos, como o próprio PCN destaca.
e) Saber a condição de saúde dos alunos participantes e suas limitações perante os estímulos físicos.

26) A literatura tem discutido a importância de levar em consideração o espectro de competências


múltiplas na formação dos indivíduos. Os próprios PCN’s se preocupam com a formação do
cidadão integral, indicando a necessidade do desenvolvimento de capacidades de ordem cognitiva,
física, afetiva, de relação interpessoal e inserção social, ética e estética. Nestes termos, são
utilizadas as referências de inteligência lógico-matemática, linguística, espacial, corporal-
cinestésica, musical, interpessoal, entre outras. Sobre a inteligência corporal-cinestésica é correto
afirmar que:
a) É a capacidade de entender outras pessoas, mesmo pela interpretação corporal, comunicar-se de
forma adequada e coerente.
b) Está relacionada à capacidade de lidar bem com a linguagem tanto na expressão verbal quanto na
não-verbal.
c) Está relacionada à perfeita forma de expressão corporal, assim como a resolução de determinado
problema por meio de movimentos de seu corpo.
d) Relaciona-se à capacidade de extrapolar situações abstratas para o concreto e vice-versa.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


e) Está relacionada ao perfeito equilíbrio das inteligências de reconhecer e lidar com as emoções do
corpo.

27) “A educação física tem um papel fundamental na educação infantil, pela possibilidade de
proporcionar às crianças uma diversidade de vivências através de situações nas quais elas possam
criar, inventar, descobrir
movimentos novos, reelaborar conceitos e ideias sobre o movimento e suas ações.” (Basei,
2008)
Diante do exposto, analise:
I. Infelizmente, a legislação da educação brasileira ainda não contempla a educação infantil como
segmento que compõe a educação básica, como pode ser observado na Lei de Diretrizes e Bases da
Educação Nacional – LDB 9394/96.

II. No trato com a educação infantil, o profissional de educação física precisa repensar sua prática
docente profissional e, em algumas situações, desconstruir modelos hegemônicos de atuação e criar
ao lado da criança formas, métodos, onde o professor seja sujeito nesse processo.

III. O professor de educação física que atua na educação infantil precisa mediar suas ações a partir
da ideia de que a criança utiliza seu corpo e o movimento como forma para interagir com outras
crianças e com o meio, produzindo culturas.

IV. Na educação infantil, a educação física, precisa objetivar o desenvolvimento específico das
habilidades motoras. Nessa perspectiva, é recomendável que desde o primeiro contato com o saber
sistematizado nas aulas de educação física, a criança seja conduzida e preparada, em termos de
gesto motor, priorizando, acima de tudo, os anos subsequentes.
Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s):
a) I, II, III, IV
b) III
c) I, III, IV
d) I, II, IV
e) II, III

28) “Saber o quê e como avaliar é sempre uma incógnita para a maioria dos professores. Ainda mais
se não dispõe de instrumentos sólidos para verificar o nível de aprendizagem dos alunos. Com a
preocupação de conhecer os alunos enquanto indivíduos complexos e em transformação, podemos
avaliá-los em suas capacidades cognitiva, afetivo-social e psicomotora.” Marque a alternativa que
apresenta, respectivamente, proposta de avaliação coerente a esses três critérios:
a) Se o aluno apresenta bom desempenho físico; se afasta dos demais durante as atividades;
compreende as informações passadas pelo professor.
b) Se o aluno procura sempre os mesmos companheiros nas atividades em grupo; solicita a ajuda do
professor; só participa das atividades que tem pleno domínio.
c) Se o aluno consegue fazer; sabe verbalizar suas intenções; se relaciona bem com os
companheiros.
d) Se o aluno utiliza de diferentes estratégias para atingir os objetivos da atividade; como ele reage
em situações novas e desafiadoras; consegue realizar o movimento solicitado pelo professor.
e) Se o aluno busca superar suas dificuldades; tem coragem para os desafios; é criativo na
elaboração de suas respostas.

29) Os Parâmetros Curriculares Nacionais destacam que os conteúdos da educação física escolar
são organizados em três blocos. Essa divisão didática visa facilitar o planejamento e a atuação do
professor. Pensando na articulação dos conteúdos de lutas e conhecimentos sobre o corpo, pode-se
utilizar uma atividade que desenvolva o conhecimento procedimental através da seguinte proposta:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


a) Dividir a turma em duplas. Os alunos devem tentar desequilibrar o colega através de movimentos
de puxar e empurrar. Ao mesmo tempo, perceber alterações na posição corporal que melhorem o
equilíbrio.
b) Dividir a turma em quatro grupos. Cada grupo levantará os motivos das brigas e violência no
ambiente escolar.
c) Conduzir uma pesquisa orientada, buscando conhecer a filosofia do judô. Deve ser destacado
com os alunos a problemática do estudo.
d) Os alunos ficarão dispostos na quadra de forma que todos possam se ver e ouvir. A discussão
central é sobre a afirmação: “No judô, o conceito básico consiste em encontrar o melhor caminho
para forçar o ataque, utilizando os movimentos do próprio adversário como alavanca”.
e) Relacionar os movimentos utilizados nas lutas com os conceitos físicos e biomecânicos. A
proposta é realizar um trabalho multidisciplinar.

30) “Segundo a LDB, a educação física integrada à proposta pedagógica da escola, é componente
curricular obrigatório da educação básica e deve ajustar-se às faixas etárias e às condições da
população escolar.” Diante do exposto, marque o correto:
a) A integração à proposta pedagógica da escola é importante como forma de dar mais liberdade ao
planejamento do professor, que pode ser comum a todos os níveis de ensino.
b) A consideração à particularidade da população escolar e a integração ao projeto pedagógico
evidenciaram a preocupação em tornar a educação física uma área não-marginalizada.
c) O ajuste as faixas etárias é importante para que o ensino da educação física esteja coerente com o
estágio de desenvolvimento motor e as capacidades de desempenho máximo a idade.
d) Um trabalho multidisciplinar em toda a educação básica, dando apoio ao desenvolvimento das
demais disciplinas trará legitimidade à atuação do profissional.
e) O trabalho na área da educação física tem seus fundamentos nas concepções de corpo,
movimento e formação atlética.

31) “No âmbito da educação física, o conteúdo handebol é um esporte dinâmico, bastando uma bola
e alguns jogadores. Disputado entre duas equipes, seu objetivo é a marcação do maior número de
gols possíveis, algo que a cultura brasileira tanto admira nos esportes coletivos.” (Darido; Souza
Júnior, 2007)

O handebol compreende as seguintes variações de arremesso, EXCETO:


a) Arremesso de quadril: utilizado principalmente pelo pivô. Esse arremesso é realizado próximo à
área de gol, com o jogador projetando-se para dentro dela.
b) Arremesso em suspensão: utilizado para superar o adversário por cima. Esse arremesso deve ser
realizado com um salto vertical após a progressão, quando o jogador ainda está no ar.
c) Arremesso de ombro: inicialmente, é ensinado parado e, posteriormente, em progressão.
Assemelha-se ao passe de ombro e, por ser realizado com o jogador apoiado no solo.
d) Arremesso com queda para a frente: pode ser realizado após um rebote da trave ou do goleiro ou
com giro, após o jogador receber a bola de um companheiro.Também é o arremesso mais usado na
cobrança do tiro de sete metros.
e) Arremesso: é a ação de enviar a bola em direção ao gol adversário, e pode ser realizado de várias
formas no decorrer do jogo.

32) No Brasil, a educação física escolar apresentou predominância de diferentes vertentes


metodológicas, mas sempre dependente dos interesses político-econômicos e da ideologia
dominante em cada época. Pode -se considerar que a educação física escolar no Brasil, passou a
existir em 1837. Após essa iniciativa, a intenção de torná-la prática obrigatória no sistema escolar
aconteceu em 1854. Em 1882, Rui Barbosa, realizou um parecer sobre um projeto de reforma do
ensino primário que tinha relação direta com a educação física na escola. Em todos esses casos,
como educação física escolar, era comum o ensino de:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


a) Dança.
b) Ginástica.
c) Esporte.
d) Jogo.
e) Lutas e expressão corporal.

33) “Percebe-se, na atualidade, que os objetivos e as propostas pedagógicas da educação física


foram se modificando ao longo dos últimos anos e todas essas tendências ainda hoje influenciam, de
algum modo, a formação do profissional e a prática pedagógica do professor.”

Diante do exposto, analise:

I. No final do século XIX, tinha-se acesso à educação física apenas a classe dominante e a partir do
ano de 1920, observa-se uma invasão dos métodos ginásticos europeus como o sueco, o alemão e
também o francês, os quais faziam parte de um movimento chamado “Movimento Ginástico
Europeu”.

II. A partir da década de 1970, a educação física adota a psicomotricidade, como proposta
pedagógica, apresenta
ideias contrárias ao modelo esportivista presente na educação física.

III. Já na década de 1980, inicia-se a discussão por uma educação física para todos. Ampliou-se de
uma área biológica, percebendo agora as dimensões psicológicas, sociais, cognitivas e afetivas; o
aluno passa a ser percebido como ser
humano integral.

IV. As aulas de educação física devem ser essencialmente práticas, e não exclusivamente práticas.
No Estado Novo (1937-1945), a educação física fica em poder do governo que faz com que o
referido componente curricular enfatize a perspectiva de homem disciplinado, dócil, forte e sadio.

Estão corretas apenas as afirmativas:


a) I, III, IV
b) I, II
c) III, IV
d) I, II, III, IV e) I, II, III

34) Percebe-se, ao longo dos tempos, diferentes propostas e estratégias didático-pedagógicas que
buscam inovar o trato, pelo professor, dos conteúdos da educação física na escola. Nesse sentido, é
possível considerar as seguintes propostas e estratégias didático-pedagógicas para a educação física,
EXCETO:
a) Atualmente, propõe-se como objeto de estudo para a educação física na escola, a denominada
“aptidão física”. Por aptidão física, compreende-se todo o acervo de práticas corporais criadas pelo
homem ao longo do tempo.
b) A educação física escolar deve partir do acervo cultural dos alunos, porque os movimentos
corporais que eles possuem, extrapolam a influência da escola, são culturais, portanto, têm
significados específicos para diferentes grupos sociais.
c) A aprendizagem dos gestos esportivos não deve se limitar aos movimentos padronizados
ensinados pelo professor, mas devem contemplar a experiência dos alunos e incentivar a sua
criatividade e capacidade de exploração.
d) É imprescindível que o professor de educação física acredite que o conjunto de posturas e
movimentos corporais é constituído de valores representativos de uma determinada sociedade,
portanto, atuar no corpo, implica atuar na sociedade, na qual esse corpo está inserido.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


e) Nos anos iniciais do ensino fundamental – especialmente no quarto e quinto anos – é possível
desenvolver nas aulas de educação física atividades que propiciam o desenvolvimento das
habilidades motoras básicas combinadas entre si através de grandes jogos.

35) Dentre os pressupostos teóricos ligados às ações metodológicas para o trabalho em educação
física escolar, inclui a “transformação didático-pedagógica do esporte”. Sobre tal transformação,
pode-se considerar, EXCETO:
a) Trata-se de um pressuposto teórico derivado da abordagem pedagógica Crítico-Emancipatória,
que tem como idealizador o professor Elenor Kunz.
b) Na efetivação da transformação didático-pedagógica do esporte, a socialização e o conhecimento
do fazer se configuram como elementos privilegiados na prática pedagógica do professor de
educação física escolar.
c) A estrutura básica para uma pedagogia do ensino dos esportes, dessa maneira, deve estar apoiada
em dois aspectos teóricos: o aspecto da teoria crítica focado na promoção da saúde e qualidade de
vida e o aspecto instrumental, que deve favorecer execução e performance dos gestos motores.
d) Tal proposta abre possibilidade para a reinvenção, bem como a adaptação do esporte para a
escola, favorecendo, acima de tudo para o processo de inclusão nas aulas de educação física escolar.
e) Esse pressuposto não refuta a capacidade que tem a teoria de antecipar ações práticas, mas
considera que é a partir de propostas concretas que o desenvolvimento teórico pode tomar novo
impulso, através da interação entre teoria e prática.

36) “Na dinâmica do jogo de handebol é imprescindível observar as regras que norteiam as ações de
jogadores e comissão técnica. No trato com esse conteúdo, nas aulas de educação física, o
conhecimento das regras oficiais pelo professor favorece até mesmo as adaptações que se fazem
necessárias mediante uma necessidade específica.”

Podem ser consideradas descrições das regras básicas do handebol, EXCETO:


a) Os jogadores não podem segurar a bola por mais de três segundos, ou dar mais de três passos
com ela.
b) Não é preciso esperar pelo apito do árbitro para cobrar as faltas.
c) Os jogadores não podem usar o tronco para barrar seus adversários, mas sim os braços e as mãos.
Podem tomar a bola do adversário com a mão aberta, mas não o agredindo ou arrancando-lhe a
bola, caso ele a esteja segurando.
d) O goleiro pode sair de sua área para receber a bola, ficando sujeito às mesmas regras dos demais
jogadores, mas não pode sair ou retornar para sua área, se estiver com a bola.
e) O tiro lateral é executado quando a bola cruzar completamente a linha lateral, no local onde isso
ocorreu, e o jogador que o executa deve pisar na linha lateral com um dos seus pés até que a bola
deixe sua mão.

37) Utilizando como critério a posição que adotada em relação aos condicionantes sócio-políticos
da escola, Libâneo (2002) classifica as tendências pedagógicas da educação em dois grupos: liberais
e progressistas. Sobre as tendências da educação, marque a alternativa INCORRETA:
a) Uma das preocupações da Escola Crítica sempre foi prover as diferentes camadas da população,
uma escola de qualidade, visando subsidiar as classes subalternas da sociedade de conhecimentos
importantes para sua superação social.
b) Tanto na Escola Nova quanto na Escola Tecnicista, o aluno tinha uma formação na qual se
respeitava e buscava desenvolver a individualidade, a subjetividade e o senso crítico.
c) Na metodologia adotada pela Escola Tecnicista, era evidente a ênfase nos meios, como por
exemplo, nos recursos áudio-visuais, na instrução programada, nas tecnologias empregadas para o
ensino.
d) Na Escola Crítica, os objetivos são definidos a partir das necessidades concretas dos alunos e da
contextualização histórico-social, no qual se encontram os sujeitos.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


e) Na Escola Tradicional, a avaliação caracteriza-se pela valorização dos aspectos cognitivos com
ênfase na memorização, como por exemplo, provas orais e escritas.

38) “No último século, houve diversas propostas metodológicas para o trabalho dos conteúdos de
educação física, e todas essas tendências ainda hoje influenciam o profissional na sua formação.”
Sobre as propostas metodológicas de educação física, marque a INCORRETA:
a) As propostas de ensino da educação física escolar foram criadas em oposição às concepções
higienista, militarista, tecnicista, esportivista e biologicista da educação física. Todas as abordagens
mostram estratégias diversificadas, tentando propor uma educação física escolar com enfoque na
formação integral do aluno, focando conhecimentos historicamente construídos e não
discriminatórios.
b) As aulas de educação física hoje em dia, em sua maioria, desprovidas de fundamentação de
pressupostos teóricos críticos, ainda estão sendo aplicadas apenas para ensinar a prática esportiva e
preparar os alunos a jogar o esporte competitivo.
c) As diferentes propostas de ensino da educação física escolar foram criadas em oposição às
concepções higienista e militarista e, de certo modo, fundamentadas na concepção esportivista e
biologicista da educação física.
d) As propostas metodológicas da educação física podem ser definidas como movimentos que
tentam uma renovação teórico-prática, com o objetivo de estruturar os campos de conhecimentos
específicos da educação física escolar.
e) As propostas de ensino configuram-se como diferentes opções, para que o professor trabalhe os
conteúdos da educação física nas aulas.

39) Considerando o contexto atual, analise os pressupostos teóricos sobre avaliação em educação
física escolar e marque a afirmativa INCORRETA:
a) A avaliação não é um fim, mas um meio que permite verificar até que ponto os objetivos estão
sendo alcançados, identificando os alunos que necessitam de atenção individual e reformulando o
trabalho com a adoção de procedimentos que possibilitem sanar as deficiências identificadas.
b) Principalmente nas escolas públicas, percebe-se por parte dos professores de educação física, a
preocupação com aspectos fundamentais, tais como: constante atualização das ações docentes,
estratégias de avaliação, planejamento e reflexão sobre a prática.
c) O próprio aluno precisa perceber que a avaliação é apenas um meio. Nesse sentido, o professor
deve informá-lo sobre os objetivos da avaliação e analisar os resultados alcançados.
d) A avaliação, sendo um processo contínuo, não é algo que termine num determinado momento,
embora possa ter estabelecido um tempo para realizá-la.
e) A avaliação em educação física escolar, por não apresentar critérios claros, permite ao professor
atuar de forma arbitrária.

40) Considere a descrição das ações do professor na condução de uma aula prática de educação
física escolar:

“o professor espalhou vários arcos no piso da quadra e orientou aos seus alunos para que viessem
correndo e arremessassem uma bola para o colega de dentro do arco com a mão direita. Em seguida,
solicitou aos alunos que arremessassem a bola com a mão esquerda, ainda com os dois pés dentro
do arco. Na mesma disposição, os alunos foram estimulados a arremessar a bola, com um dos pés
dentro do arco e outro fora, arremessando ora com a mão direita, ora com a mão esquerda”. Marque
a alternativa que melhor relaciona a descrição dessa aula a uma proposta pedagógica de educação
física escolar:
a) Concepções abertas.
b) Construtivista interacionista.
c) Crítico-emancipatória.
d) Psicomotricidade.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


e) Desenvolvimentista.

GABARITO

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


COLÉGIO PEDRO II – COLÉGIO PEDRO II (2013)

Questão 1) A partir da década de 1980, foram delineadas tendências pedagógicas com cunho crítico
às abordagens que até então se apresentavam na área da Educação Física. Perto da virada do século,
surgiram pensamentos, preconizando uma mudança de paradigma na área. Hildebrandt-Stramann
(2009), por exemplo, propõe como objeto de estudo o ser humano que se movimenta e descobre
novas significações no mundo social.

Assinale abaixo o exemplo que corresponde a esta tendência:


1) Os movimentos são apresentados de forma adaptada, com a presença de materiais e aparelhos.
2) Toda a aprendizagem é direcionada por meio de problemas, em um ambiente propício à
experimentação, e com a utilização autônoma de aparelhos.
3) A aprendizagem é realizada por meio de tarefas, com a apresentação de movimentos adaptados e
na presença de materiais e aparelhos.
4) Os movimentos são apresentados de forma pedagogicamente modificada em um ambiente
propício à experimentação.

Questão 2) Uma importante categoria que é defendida por Hildebrandt-Stramann (2009) é a da


'experiência'. Essa proposição se contrapõe à visão de Educação Física que parte do fenômeno
social e histórico do esporte, como introdução e participação na realidade social. O ensino orientado
na 'experiência' fomenta a promoção do desenvolvimento centrado no movimento humano, em suas
quatro funções.

Sobre tais funções, assinale a alternativa correta.


1) Simbólica: expressar-se por meio do movimento corporal.
2) Instrumental: movimentar-se no máximo de sua performance motora.
3) Social: ser capaz de socializar-se por meio de atividades propostas na aula.
4) Sensível: movimentar-se com atenção e percepção dos outros.

Questão 3) Dissertando sobre as dicotomias 'deserto/oásis', 'dia/noite' e 'oásis naturais/artificiais',


Couto (in COUTO & GOELLNER, 2012) nos convida a refletir sobre a atualidade das questões
corporais. Identificando os conceitos de 'desertos corporais' e 'oásis corporais', o autor realiza uma
metáfora da vida no deserto em nossa sociedade.

Assinale a alternativa que ratifica a proposição do autor:


1) As clínicas de estética onde os corpos são tecnicamente elaborados, cuidados e aperfeiçoados
representam o 'oásis natural' do corpo.
2) Os 'desertos corporais' se multiplicam para que todo o corpo se entregue e usufrua de um
contínuo estado de prazer, chamado de bem-estar.
3) Em nosso imaginário, a vida se constrói por meio do lúdico, com a incitação ao prazer e a alegria
corporal triunfando por toda parte.
4) Os prazeres sexuais, a alegria do ócio e a conversa com os amigos representam os 'oásis
artificiais'.

Questão 4) Como uma categoria construída social e historica discussões em todos os âmbitos
sociais, incluindo a escola e a Educação Física. Goellner e Silva (2012) destacam uma importante
reflexão sobre a neoeugenia. A neoeugenia, na ótica dos autores, é como a eugenia clássica
apresenta no mundo contemporâneo.

Assinale a alternativa que exemplifica esse conceito.


1) O tratamento dos conteúdos conceituais na Educação Física escolar permite a abordagem de
temas corporais, associando-se a outras disciplinas do currículo, principalmente às ciências.
2) O ‘Conhecimento do Corpo’ é um dos conteúdos dos Parâmetros Curriculares
Nacionais.
3) Como uma atividade que visa prioritariamente à expressão corporal através do movimento, a

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Dança é um espaço privilegiado para o corpo performático, para o espetáculo, em constante e muito
próximo diálogo com a mídia.
D) O esporte na escola, a serviço do alto rendimento e da captação de futuros atletas, assume como
característica a exclusão, ressaltando a vi hábeis”, “quase aptos” e “quase fortes”.

Questão 5) A capoeira é uma manifestação afro-brasileira. Sua história está indubitavelmente


entrelaçada com a história dos negros que foram escravizados, dos afrodescendentes que foram
libertados, sujeitos a condições de vida impróprias, a história do surgimento das cidades, das
favelas, da perseguição policial aos pobres, da malandragem.

Sobre a capoeira, Iório e Darido (2008) destacam as diferentes características, conforme o período
histórico considerado.

Assinale a alternativa que NÃO corresponde às proposições dos autores:


1) Elevada à categoria esporte, tem apresentado um movimento crescente de resistência contra as
competições, principalmente a partir da criação da Capoeira de Angola.
2) Apresenta algumas características e princípios que a colocam como luta, aspectos mais presentes
em seus primórdios.
3) Aproxima-se da dança, principalmente pelo movimento da ‘ginga’, realizado ao ritmo do
berimbau.
4) Concomitantemente ao seu processo de valorização na cultura brasileira, o aspecto lúdico
tornou-se proeminente, aproximando-a da categoria ‘jogo’.

Questão 6) Contextualizando para nossos estudantes o amplo e diverso conteúdo da ginástica em


conexão com questões sobre gênero, podemos afirmar, segundo Venâncio e Carreiro (in DARIDO
& RANGEL, 2008), que:

1) na história das ginásticas, a mulher sempre ocupou uma posição superior em relação ao homem.
2) o surgimento da ginástica rítmica está em estreita relação histórica com a desvalorização da
posição da mulher na sociedade.
3) com o aumento da participação das mulheres nos esportes em geral, surgiram as primeiras
modalidades exclusivamente femininas, como a ginástica rítmica.
4) historicamente, os movimentos ginásticos sempre estiveram associados a elementos femininos,
como força, potência, agilidade e energia.

Questão 7) Para Mattos & Neira (2007), historicamente a Educação Física e o fenômeno do esporte
têm se encontrado em sintonia próxima. Na escola, uma das justificativas para essa proximidade
encontra-se na asserção de que vivemos em uma sociedade competitiva, na qual se impõe o
princípio do rendimento. Tal asserção remete, para os autores, a uma postura acrítica sobre a
utilização do esporte nas escolas.

Assinale a afirmativa que está de acordo com a postura crítica defendida pelos autores:
1) A competição reflete os valores que são importantes para a sociedade e o esporte é um dos meios
para nos integrarmos a ela.
2) O esporte precisa ser entendido no contexto das sociedades e grupos sociais nos quais o
fenômeno esportivo acontece.
3) O esporte é um meio excelente de mobilidade social.
4) Por meio do esporte, crianças e jovens têm a oportunidade de se adequar a diferentes papéis
sociais.

Questão 8) A Educação Física, como componente curricular do Ensino Médio, deve compor o
denominado 'ciclo de aprofundamento da sistematização do conhecimento', com a finalidade de
refletir sobre o objeto de estudo. Mattos e Neira(2007) afirmam que a “apreensão das características
especiais dos objetos é inacessível a partir de pseudoconceitos próprios do senso comum.”

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Os autores analisam criticamente a subordinação da Educação Física aos códigos e sentidos da
instituição esportiva e propõem para o Ensino Médio:
1) a linha da psicocinética porque, fundamentada no processo maturacional do sistema nervoso, é
adequada à faixa etária desses estudantes.
2) a tendência humanista, pois abordará o estudo da cultura do corpo sob um ponto de vista
eminentemente teórico, justamente como esperam os estudantes.
3) a linha desenvolvimentista, devido à homogeneidade dos padrões de movimento dos estudantes e
das precárias condições físicas e materiais das escolas.
4) a retomada da vertente da Aptidão Física e Saúde, em atenção ao aumento da incidência de
adolescentes e jovens obesos, mas de forma a contribuir para a construção do conhecimento.

Questão 9) Desde a inclusão dos temas transversais nos currículos escolares, observamos que
existem diferentes formas de compreensão sobre a transversalidade dos conteúdos. Para Darido
(2012), também existem tratamentos diferenciados dos conteúdos e temas nas aulas de Educação
Física escolar. Uma delas entende que os temas “deveriam ser o centro das razão de sua importância
para as transformações sociais necessárias”.

Assinale a alternativa que exemplifica essa compreensão.


1) Ao final de um jogo de handebol, um grupo de meninas dirige-se ao professor, reclamando que
os meninos não passaram a bola para elas. O professor reúne a turma para uma reflexão.
2) Ao final de uma aula, o professor solicita que, como trabalho de casa, os estudantes tragam para
a próxima aula recortes de jornal sobre esportes, a fim de permitir um debate sobre as notícias.
3) Iniciando o conteúdo de ginástica rítmica, o professor distribui um estudo dirigido, visando à
compreensão de suas características básicas, assim como a reflexão sobre questões de gênero.
4) Durante uma aula, o professor percebe papéis de bala no chão da quadra. Prontamente, ele
paralisa a aula, solicita à turma que recolha o lixo, observando o perigo que esse pode causar.

Questão 10) Os Parâmetros Curriculares Nacionais (in DARIDO, 2012) foram delineados na
década de 1990, inspirados em parte por uma reforma curricular espanhola, no que tange
principalmente à adoção de temas transversais. Introduzi-los no currículo da Educação Física
escolar, então, torna-se uma opção clara para apoiar a sociedade brasileira no tratamento de suas
grandes questões.

Sobre a utilização dos temas transversais nas aulas de Educação Física, é correto afirmar que o
estudante deve ter condições de:
1) criticar o uso de anabolizantes, cuidar do meio ambiente e respeitar as regras de trânsito.
2) respeitar os símbolos nacionais, repudiar a violência no esporte e reivindicar espaços populares
para a prática do lazer.
3) saber a letra do Hino Nacional, compreender a importância do voto secreto e respeitar a
hierarquia no mundo do trabalho.
4) compreender o papel do futebol na cultura brasileira, respeitar os diferentes grupos étnicos e
compreender as diferenças entre homens e mulheres.

Questão 11) Somente há algumas décadas, a Educação Física começou a questionar o predomínio
biológico em seus conteúdos e passou a introduzir em seu cotidiano conceitos e dimensões
socioculturais. De acordo com Daolio (2007), antes de 1980, o corpo era analisado exclusivamente
como um conjunto de ossos e músculos, o esporte despontava como atividade de alto rendimento e
o componente curricular se pautava exclusivamente na área biológica.

Nesse sentido, a partir das análises do autor citado, as concepções de corpo, esporte e educação
física escolar possuem atualmente também conceitos, respectivamente, de:
1) expressão da cultura, fenômeno político e área das ciências humanas.
2) conjunto biomecânico, atividade psicomotora e área das ciências sociais.
3) concepção holística, conteúdo atitudinal e área das ciências pedagógicas.
4) concepção de lazer, apelo social e área das ciências da natureza.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Questão 12) A proposta de Daolio (2007), que desenvolve a ideia de uma 'educação física da
desordem', empreende o conceito da não neutralidade científica e de uma postura crítica, mas sem
rigidez, reconhecendo as diferenças culturais e pessoais.

Portanto, tal proposta pretende atuar sobre o ser humano em relação às suas manifestações
corporais a partir das seguintes características:

1) predominantemente desordenadas, com uma sustentação crítica superadora e de intervenção


empírica.
2) provavelmente intersubjetivas, a partir de análises culturais, científicas e de interseção didática.
3) hegemonicamente transformadoras, compreendendo culturas distintas e com intervenção
revolucionária.
4) eminentemente culturais, compreendendo uma dinâmica cultural simbólica e variável e com
mediação intersubjetiva.

Questão 13) Na escola, observam-se, dentre outras questões delicadas, as relações que se
estabelecem entre professores e estudantes que, por vezes, são tensas e repressoras. Portanto,
possivelmente, para se desenvolver um processo de ensino-aprendizagem com qualidade, é
importante construir relações de confiança a partir do diálogo, regras de convivência e respeito às
diferenças.

Nesse sentido, Oliveira (in OLIVEIRA, 2006) analisa que, durante o processo educacional, é
necessário superar o conceito de que a autoridade ou dominação hierárquica é algo natural e,
portanto:
1) a relação de autoridade faz parte de um conjunto de manifestações humanas, tornando-a passível
de modificações e mudanças.
2) torna-se necessário estabelecer um conjunto de normas rígidas para a obediência discente.
3) são atitudes intencionais construídas historicamente, tornando as hierarquias uma questão
natural.
4) deve-se induzir desde a infância a ideia de que é preciso adequar as ações discentes ao âmbito
escolar.

Questão 14) Em uma concepção de Educação Física escolar que compreende a corporalidade como
fator essencial, torna-se necessário estar atento às experiências corporais que os estudantes
acumulam em sua história e que irão se expressar em jogos, brinquedos, ginásticas, danças e
esportes. Nesse sentido, compreender esse processo é proporcionar uma qualidade essencial às
aulas de Educação Física.

Para Alvin e Oliveira (in OLIVEIRA, 2006), necessitamos compreender o corpo como uma
construção:
1) pedagógico-didática.
2) histórico-cultural.
3) cultural-analítica.
4) didático-metodológica.

Questão 15) De acordo com Souza (in PEREIRA & SOUZA, 2011), o processo de avaliação em
Educação Física escolar necessita superar a vertente do rendimento e da aptidão física que se
desenvolve em aplicação de testes de classificação, provas práticas e testes de esforço. Denominada
de tendência clássica de avaliação pela referida autora, tal testagem é caracterizada pela observação
e análise do (a):

1) desenvolvimento cognitivo, meritocracia, atitudes éticas e desempenho motor.


2) análise diagnóstica, processo contínuo, autoavaliação e comparação individual de seu
desenvolvimento motor.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


3) desempenho motor, habilidade física, contagem da quantidade de acertos e reprodução de
técnicas desportivas.
4) performance motora, eficácia dos gestos esportivos, diagnose e aptidão física.

Questão 16) Desenvolver a qualidade de ensino deve ser meta primordial na Educação Física
escolar. Nesse sentido, torna-se essencial que o planejamento da disciplina seja construído de forma
competente e cuidadosa. De acordo com Santos (in PEREIRA & SOUZA, 2011), o planejamento é
uma ferramenta capaz de reduzir as incertezas do processo pedagógico; proporcionar confiança nas
ações; promover as aproximações com os conteúdos e estruturar o processo de avaliação.

Portanto, a partir da sua elaboração, o professor adquire a autoria de:


1) promotor dos eventos culturais.
2) organizador dos projetos acadêmicos.
3) protagonista entre a comunidade escolar e a coordenação administrativa.
4) mediador entre o currículo e o ensino.

Questão 17) O esporte atinge atualmente o status de fenômeno social, em que alguns estudiosos o
comparam, ao lado da ciência, a um idioma universal e outros lhe conferem até um caráter quase
religioso. No ambiente escolar, Oliveira (2001) analisa a gênese do esporte e propõe que se
questione profundamente o abandono ou reinvenção do esporte.

Nesse sentido, o autor destaca que é necessário haver:


1) reorganização das regras das modalidades esportivas e redescoberta do seu sentido
revolucionário.
2) reorientação no seu sentido e significado e alteração no seu papel social.
3) retificação dos gestos motores e modificações nas normas das confederações esportivas.
4) retaliação integral dos desportos de alto rendimento e adequação das modalidades esportivas às
culturas de cada localidade.

Questão 18) As reflexões, análises e críticas sobre o esporte e a escola são inúmeras e variam
intensamente de acordo com estudiosos do assunto. Oliveira (2001) an escola, ocupa seus espaços e
seus tempos e sai da escola tal como entrou, sem modificações, sem alterações, tendo apenas
produzido (formado) os atletas e os consumidores do espetáculo esportivo”.

Nesse sentido, o autor citado questiona algumas conhecidas ideias sobre o esporte da escola e o
esporte na escola. Para o autor, o que pode construir a diferença nas aulas de educação física em
relação aos esportes reside na(o):

1) debate intenso entre os professores de Educação Física e os professores de outras disciplinas da


área de ciências sociais na busca da formação de um estudante crítico do sistema escolar.
2) incorporação do esporte enquanto fenômeno cooperativo-pedagógico que modificaria totalmente
seus objetivos escolares.
3) regulamentação das normas e regras dos esportes de rendimento às realidades escolares a partir
de consenso entre os professores críticos envolvidos.
4) ação do professor na prática pedagógica empreendida, instruída de acordo com o projeto
político-pedagógico da escola.

Questão 19) Um dos problemas frequentes nas aulas de Educação Física acontece quando, na
realização de brincadeiras, jogos e esportes, utilizamos metodologias pouco cuidadosas com a
formação das crianças. Dessa forma, empreendemos exacerbadamente a competitividade e a
reprodução de gestos motores a partir dos padrões preexistentes de rendimento. Kunz (2005)
observa tais ações pedagógicas e tece a hipótese de que podemos estar formando jovens convictos
de suas incapacidades, sem a oferta de melhores condições de autossuperação e autoconhecimento.

O paradigma criticado pelo autor denomina-se:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


1) instrumental e funcional.
2) dialético e transformador.
3) didático e psicomotor.
4) competitivo e alienado.

Questão 20) Denominada de “Conhecimento”,Kunz(2005)de Sidefine a importâ para auxiliar os


estudantes. Esse auxílio promove a evolução para novas formas de vivenciar e experimentar os
movimentos, jogos e esportes, com maior sensibilidade e plenitude em sua formação humana.

Como exemplo de ações pedagógicas coerentes com a ideia do autor, podemos afirmar que:
1) desenvolver jogos que aprimorem as capacidades técnicas inatas dos jovens deve estar em
conexão com os esportes de rendimento.
2) aprimorar capacidades de se adequarem as regras desportivas é essencial na busca do
desenvolvimento motor e da formação crítica.
3) promover um efeito emocional através dos movimentos é mais importante que a produção
objetiva de destrezas técnicas.
4) proporcionar atividades que envolvem velocidade, ritmo e elasticidade devem ter como
parâmetro as comparações de desempenho.

Questão 21) Na vivência de professor de Educação Física escolar, é fácil notar aqueles alunos que
fazem pontaria com o olho esquerdo e arremessam a bola com o braço direito. O professor pode
perguntar de onde vem toda essa dominação do lado direito do corpo em relação ao esquerdo. Para
tentar esclarecer essa dominância, Mattos e Neira (2008) questionam que um dos pontos polêmicos
no Esquema Corporal é a lateralidade, definida pelo autor como dominância de um lado do corpo
em relação ao outro e que está relacionada ao nível de:
1) propriocepção e controle.
2) força e precisão.
3) velocidade e intensidade.
4) repouso e equilíbrio.

Questão 22) Para elaborarmos um planejamento de atividades na escola, que atenda ao aluno,
precisamos identificar, dentre outras coisas, o que é atribuído em sua fase de desenvolvimento com
relação à faixa etária. Vayer (in MATTOS & NEIRA, 2008) ratifica essa preocupação e destaca a
importância do professor de Educação Física escolar em conhecer as fases do desenvolvimento da
criança.

Apresenta também que, quando o professor elabora uma atividade que visa desenvolver movimento
corporal mais preciso e rítmico, consciente das próprias possibilidades e das possibilidades alheias,
essa atividade está adequada para a faixa etária de:
1) 7 a 10 anos.
2) 3 a 6 anos.
3) 6 a 9 anos.
4) 11 anos em diante.

Questão 23) Ao iniciar uma aprendizagem antes de uma maturidade neurológica mínima, alguns
resultados negativos podem acontecer. Fonseca (2008) ratifica que a criança em idade escolar está
no início de uma aprendizagem antes da maturidade neurológica mínima. Com isso, devemos evitar
uma aprendizagem isolada de um contexto relacional e afetivo, já que isso pode atingir os mesmos
resultados indesejáveis.

Para que a aprendizagem seja efetiva para a criança, ela depende simultaneamente de maturidades
1) psicológica, sócio histórica e cognitiva.
2) genética, sub cortical e motora.
3) psicomotora, biológica e ambiental.
4) cortical e de uma maturidade socioafetiva e cultural.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Questão 24) A abordagem ecológica (percepção-ação) emerge da noção de que a percepção, ao
manter o indivíduo em contato com a realidade, permeia uma condição prévia para que seja
produzida com sucesso. A partir daí, Fonseca (2008) destaca que o ato é o que é em virtude da sua
intenção, ou seja, é um problema motor (ou a necessidade de modificar a relação entre o indivíduo e
o ambiente) em função do qual a ação é dirigida para produzir uma solução que implica uma
1) intenção e uma autorregulação.
2) predisposição e uma memória.
3) tarefa e uma sensação.
4) percepção e uma velocidade na ação.

Questão 25) Algumas pessoas estão discutindo e apontando caminhos para a Educação Física
escolar. A partir daí, Soler (2005) destaca que a Educação Física Escolar atual persegue alguns
objetivos dentro da escola.

Entende, também, que o seu maior objetivo deva ser o desenvolvimento de:
1) ações motoras e aprendizagens diversas.
2) moralizações e estéticas.
3) atitudes e conceitos.
4) psicologias sociais e ambientais.

Questão 26) A Revista Educação de 2002 (in SOLER, 2005) evidencia que a inclusão escolar tem
como meta fazer com que as escolas e classes especiais passem a ser exceção e que a regra seja
optar, sempre que possível, pela inclusão. Já Aranha (in SOLER, 2005), em seu estudo de inclusão,
observou como aspectos positivos:
1) ação de formação continuada do professor; adaptação física ao local; orientação na avaliação.
2) boa integração social; socialização rápida; empenho por parte dos professores.
3) equipe técnica itinerante; processo avaliativo orientado; redução do número de alunos.
4) adaptação física do ambiente; envolvimento de todos; suporte técnico e teórico ao professor.

Questão 27) Para que ocorra o processo de aprendizagem, os estudantes frequentemente necessitam
do feedback dado pelo professor. Entretanto, os alunos devem ser capazes de executar tais
movimentos posteriormente sem seu auxílio. Para que isso ocorra, Schmidt (2010) enfatiza que o
professor precisa levar em consideração dois fatores anteriores, que são:
1) a prática sem intervalos e a efetuação da prática mental.
2) a complexidade da tarefa e a experiência do aluno.
3) a capacidade motora e os fatores extrínsecos do aluno.
4) a simplicidade da tarefa e a habilidade motora oferecida.

Questão 28) A atividade de caminhar sobre objetos estreitos possui um apelo significativo em
relação à motivação nas aulas de Educação Física para as crianças. Analisando o conceito de
habilidades motoras, Gallahue & Donnelly (2008) apresenta os estágios do caminhar sobre a trave
(estágio inicial, elementar e maduro). No estágio elementar, verificamos que uma das características
está relacionada à:
1) movimentação rígida.
2) utilização do passo a passo.
3) perda facilmente do equilíbrio.
4) utilização de passos alternados.

Questão 29) Nas aulas de Educação Física Escolar, verificamos que as crianças, na sua grande
maioria, têm potencial de desenvolvimento para realizar a maior parte das habilidades locomotoras
fundamentais no estágio maduro, por volta dos 6 ou 7 anos de idade, enquanto outras apresentam
ainda o estágio imaturo.

Para Gallahue & Donnelly (2008), é importante saber em que nível seus alunos estão em termos de

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


desenvolvimento da habilidade locomotora apresentada, e, caso o professor pretenda planejar a
realização de uma habilidade eficaz para todos, é preciso lembrar de:
1) sequenciar a habilidade.
2) demonstrar a habilidade.
3) repetir a habilidade.
4) memorizar a habilidade.

Questão 30) Para Gallahue & Donnelly (2008), o ato da recepção é uma tarefa complexa que requer
o sofisticado uso do processo sensoriomotor. Essa habilidade desenvolve-se um pouco mais tarde
do que as outras habilidades motoras fundamentais nas crianças. Portanto, a ação de receber
envolve:
1) realizar arranques precisos.
2) fazer poucos ajustes motores.
3) fazer finos ajustes visuais e motores.
4) realizar ações motoras amplas.

Questão 31) Um professor preparou uma aula de rolamento para frente para sua turma de 4o ano do
Ensino Fundamental, composta por crianças na faixa etária de 8 a 10 anos, sem experiências
anteriores com ginástica artística. De acordo com o objetivo da aula e as características da turma e
para proporcionar maior rapidez no aprendizado, o professor deve utilizar o estilo de ensino:
1) Descoberta guiada, pois o mesmo permite aos estudantes criar maneiras diferentes de executar o
rolamento.
2) Comando, já que esse permite aos estudantes reproduzir o movimento com precisão.
3) Produção divergente, uma vez que os estudantes produzirão novas respostas motoras.
4) Inclusão, pois esse permite aos estudantes escolher o nível de dificuldade para executar o
movimento.

Questão 32) “A organização dos conteúdos para o trabalho com movimento na Educação Infantil,
deverá respeitar as diferentes capacidades das crianças em cada faixa etária, bem como as diversas
culturas corporais presentes nas muitas regiões do país. Os conteúdos deverão priorizar o
desenvolvimento das capacidades expressivas e instrumentais do movimento, possibilitando a
apropriação corporal pelas crianças de forma que possam agir com cada vez mais intencionalidade.
[…] Os conteúdos estão organizados em dois blocos. O primeiro refere-se às possibilidades
expressivas do movimento e o segundo ao seu caráter instrumental.”
(Referencial curricular nacional para a educação infantil / volume 3: Conhecimento de mundo.
Brasília: MEC/SEF, 1998, p. 28.)
Nesse sentido, a brincadeira de pular corda para crianças de 4 a 6 anos, contempla:
1) a capacidade instrumental do movimento, pois permite à criança o desenvolvimento de sua
percepção espaçotemporal.
2) a capacidade expressiva do movimento, pois permite à criança o exercício de sua imaginação.
3) a capacidade expressiva do movimento, pois permite à criança o desenvolvimento de sua
criatividade.
4) a capacidade instrumental do movimento, pois permite à criança a participação em jogos com
regras.
Questão 33) Os professores Lívia e Théo prepararam o planejamento da disciplina Educação Física,
para turmas do Ensino Fundamental, anos finais, obedecendo à sequência apresentada na figura a
seguir:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


(GALLAHUE, D. L. & DONOLLY F.C. Educação física desenvolvimentista para todas as crianças.
São Paulo: Phorte, 2008, p. 270.)

Para a turma 601 o objetivo do 1o bimestre era “Desenvolver habilidades manipulativas”. A


unidade didática escolhida foi Jogos de Arremesso. Na segunda aula, os professores elegeram como
tema o arremesso livre do basquete. Entretanto, 75% dos alunos não conseguiram fazer a bola
chegar à cesta, pois não tinham força suficiente nos membros superiores para executar o arremesso.
De acordo com a proposta do autor citado, podemos afirmar que os professores NÃO levaram em
conta no seu planejamento:
1) o pré-planejamento.
2) o planejamento específico.
3) a organização da aula.
4) a avaliação inicial.

Questão 34) Suponha a seguinte situação de aula: os estudantes de uma turma de 7o ano do Ensino
Fundamental estão formados em uma coluna aguardando a vez de executar a condução da bola de
futsal com o pé esquerdo, de acordo com a proposta feita pelo professor. O estudante José está
calado observando, aparentemente com atenção, mas, na sua vez de executar, erra na forma de
conduzir a bola. Frente a isso o professor diz gritando:

“Atenção,rapaz!...Olha aí... Olha aí! Não complica! Não complicaaaaa! Faça de novo,...
novamente”

José tenta outra vez, mas não acerta. O professor grita com mais energia:

“Já disse para prestar atenção, seu complicador!!”

Diante das falas do professor, é possível perceber que ele avaliou o desempenho do estudante José,
e sua atitude evidencia que a sua avaliação:

1) proporcionou feedback positivo para o estudante.


2) indicou com clareza os critérios que seriam avaliados.
3) levou em conta as dificuldades do estudante.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


4) privilegiou o aspecto procedimental na execução de movimentos.

Questão 35) ANULADA

Questão 36) A professora Maria tem uma turma de 2o ano do Ensino Médio, composta por 21
rapazes e 15 moças. Em sua avaliação inicial da turma, a professora percebeu que o
condicionamento físico dos estudantes estava pouco desenvolvido, pois os mesmos davam sinais de
fadiga rapidamente quando participavam de um jogo. Assim a professora solicitou aos alunos que
pesquisassem sobre programa de condicionamento físico. Um grupo de alunos apresentou um
programa que consistia em prática de atividades aeróbias, três vezes por semana, durante trinta
minutos em ritmo adequado a cada estudante.

Nessa atividade proposta fica evidente que a professora procurou desenvolver a competência
'investigação e compreensão', especificamente a habilidade de:
1) compreender as diferentes manifestações da cultura corporal, reconhecendo e valorizando as
diferenças de desempenho, linguagem e expressão.
2) desenvolver as noções conceituadas de esforço, intensidade e frequência, aplicando-as em suas
práticas corporais.
3) participar de atividades em grandes e pequenos grupos, compreendendo as diferenças individuais
e procurando colaborar para que o grupo possa atingir os objetivos a que se propôs.
4) demonstrar autonomia na elaboração de atividades corporais, assim como capacidade para
discutir e modificar regras, reunindo elementos de várias manifestações de movimento e
estabelecendo uma melhor utilização dos conhecimentos adquiridos sobre a cultura corporal.

Questão 37) Em uma corrida de velocidade, após o sinal de largada executado pelo professor, os
estudantes estão acionando o sistema nervoso na seguinte sequência:
1) neurônios aferentes, sistema nervoso periférico e neurônios eferentes.
2) neurônios aferentes, sistema nervoso central e neurônios eferentes.
3) neurônios eferentes, sistema nervoso central e neurônios aferentes.
4) neurônios eferentes, sistema nervoso periférico e neurônios aferentes.

Questão 38) O professor Altair verificou o índice de massa corporal (IMC) de seus alunos no início
do ano letivo. Ele constatou que alguns alunos estavam fora dos padrões apresentados pela
Organização Mundial de Saúde (OMS), conforme a tabela a seguir:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Os resultados de três estudantes chamaram a atenção do professor:

Estudante Y –sexo masculino, 12 anos, altura de 1,59 m e massa corporal de 39kg; Estudante X –
sexo masculino, 13 anos, altura de 1,54 m e massa corporal de 59kg; Estudante Z –sexo masculino,
14 anos, altura de 1,73 m e massa corporal de 71 kg. De acordo com a tabela o resultado dos três
alunos é o seguinte:
1) estudante Y - baixo peso; estudante X - obeso; estudante Z - sobrepeso.
2) estudante Y - normal; estudante X - sobrepeso; estudante Z - baixo peso.
3) estudante Y - baixo peso; estudante X - sobrepeso; estudante Z - obeso.
4) estudante Y - obeso; estudante X - normal; estudante Z - sobrepeso.

Questão 39) A professora Suely constatou que sua turma de 7o ano do Ensino Fundamental tinha
muitas dificuldades no aspecto atitudinal, ao participar de jogos. Os estudantes reclamavam muito
uns com os outros, quando um colega errava um movimento ou cometia uma violação às regras
estabelecidas. Os desentendimentos gerados se alongavam muito e o tempo para a prática do jogo
ficava menor.

Diante dessa situação, a professora solicitou à turma que preparasse um conjunto de regras de
conduta para ser aplicado durante os jogos, o que foi feito após uma reunião com os estudantes.

Podemos afirmar que a professora utilizou a estratégia pedagógica denominada:


1) promoção do reforço positivo.
2) organização do contexto.
3) problematização.
4) ilustração com exemplos.

Questão 40) Os blocos de conteúdos sugeridos nos Parâmetros Curriculares Nacionais (BRASIL,
1998) para Educação Física no Ensino Fundamental estão expressos na figura abaixo:

Esportes, jogos, lutas e ginásticas


Atividades rítmicas e expressivas
Conhecimentos sobre o corpo

O bloco “Conhecimentos sobre o corpo” tem como finalidade:


1) proporcionar a adoção de atitudes de respeito e dignidade.
2) discutir as regras aplicadas aos jogos e esportes.
3) construir somente movimentos expressivos e rítmicos.
4) oferecer recursos para o estudante gerenciar sua atividade corporal de forma autônoma.

GABARITO

1-2; 2-1; 3-3; 4-4; 5-1; 6-3; 7-2; 8-4; 9-3; 10-4; 11-1; 12-4; 13-1; 14-2; 15-3; 16-4; 17-2; 18-4; 19-1;
20-3; 21-2; 22-4; 23-4; 24-1; 25-3; 26-2; 27-2; 28-3; 29-1; 30-3; 31-2; 32-1; 33-4; 34-4; 35-X; 36-
2; 37-2; 38-1; 39-3; 40-4

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO – CEPERJ (2013)

31) Fonseca (2009) afirma que o pensamento de Aristóteles, Tomás de Aquino e Descartes
influenciou na subestimação do corpo e da motricidade como atributos humanos em nossa
sociedade, relegando estes a um patamar inferior diante da racionalidade. Para o autor, conceber
corpo e mente como entidades separadas é um erro histórico, pois a motricidade intervém:
a) somente nas habilidades perceptivas
b) unicamente nos esquemas sensoriomotores
c) em todos os níveis do desenvolvimento das funções cognitivas
d) exclusivamente nas representações pré-operatórias e de operações concretas
e) predominantemente nos substratos da imagem mental

32) O Professor Darcy está à procura de uma atividade que minimize a importância dada à
competição em detrimento da ludicidade, por parte dos alunos da turma do 9º ano. Sabendo que
essa característica competitiva foi trazida para as aulas de Educação Física pela utilização dos
princípios básicos do esporte de rendimento (Kunz in Assis de Oliveira, 2001), o professor deve
optar por uma atividade que minimize:
a) a sobrepujança e a comparação subjetiva
b) a sobrepujança e a comparação objetiva
c) a comparação objetiva e a ludicidade
d) a comparação objetiva e a associação
e) a comparação subjetiva e a racionalidade

33) Denominado por Moreira (2003) “Educação Física escolar do século XXI”, o autor tece
análises das influências da concepção mecanicista da educação no campo da educação física escolar
até fins do século XX. Nesse sentido, o autor vislumbra mudanças de superação deste paradigma na
Educação Física, em que a presente concepção linear deverá ser substituída pelo conceito:
a) analítico
b) revolucionário
c) contextualizado
d) reprodutor
e) sistêmico

34) Soares (2001) alerta que os apelos feitos hoje pela mídia aos procedimentos que visam aos
cuidados com o corpo e com a saúde física, e que, de certa forma, direcionam as práticas de
Educação Física, podem representar:
a) um competitivismo pós-moderno vinculado às mudanças na estrutura econômica brasileira
b) uma nova roupagem do higienismo introduzido no Brasil a partir da segunda metade do séc. XIX
c) um neopedagogicismo que tenta culpar o professor pelos males da educação escolar
d) um competitivismo de novo tipo, vinculado aos interesses comerciais do esporte-espetáculo
e) uma nova roupagem do higienismo introduzido no Brasil a partir da segunda metade do séc. XX

35) Especialmente nos meses de verão, ao planejar suas aulas, a Professora Darcy preocupa-se em
determinar pausas para que os alunos, na faixa etária de 10 anos, possam beber água várias vezes no
decorrer das atividades. De acordo com Farinatti (in Faria Jr. 1999), essa preocupação:
a) justifica-se, pois as perdas líquidas em crianças tendem a ser fisiologicamente mais significativas
do que em adultos
b) justifica-se, pois instintivamente as crianças bebem a quantidade de líquido suficiente para
compensar suas perdas
c) justifica-se, pois as crianças têm maior leito plasmático, o que acelera o desequilíbrio hídrico e
eletrolítico
d) não se justifica, pois o processo de adaptação ao calor por parte da criança é bem mais rápido do
que em adultos
e) não se justifica, pois muitas pausas durante a aula comprometem o equilíbrio hídrico e
eletrolítico das crianças

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


36) De acordo com Gallardo (2005), o processo de avaliação em Educação Física na escola
modificocou significativamente suas características, se comparado ao paradigma da aptidão física
em que se avaliava exclusivamente o desempenho físico. Definido pelo autor de “avaliação de
compromisso”, tal processo possui orientações à formação humana e caracteriza-se por inovar o
seguinte método no cotidiano:
a) Alunos e professores definem como avaliar, construindo os seus instrumentos e determinando
critérios de julgamento de valores dentro do trabalho vivenciado.
b) A avaliação é proposta pelo professor, baseada na valorização das experiências motoras dos
alunos, de acordo com o desempenho na modalidade.
c) Alunos definem todo o processo de avaliação e coordenam as provas que serão vivenciadas por
eles próprios.
d) Professores e alunos organizam as etapas de avaliação que devem proporcionar um mapa de
performance da turma para identificar possíveis anomalias de desempenho.
e) A comunidade escolar participa do processo avaliativo de Educação Física com o compromisso
de organizar as etapas de avaliação junto com professores e alunos.

37) Gallahue e Ozmun (2003), ao descreverem a sequência desenvolvimentista das habilidades


motoras, afirmam que muitos adolescentes, apesar de apresentarem estrutura neurológica,
características anatômicas e fisiológicas suficientemente desenvolvidas, demonstram capacidades
motoras atrasadas em função de:
a) exibirem habilidades motoras especializadas em seu estágio elementar
b) possuírem características étnicas específicas e de padrões culturais próprios
c) demonstrarem habilidades motoras especializadas em seu estágio de pré-controle
d) terem limitadas oportunidades de prática regular e ensino deficiente ou ausente
e) gostarem de jogos eletrônicos, redes sociais e programas de televisão

38) De acordo com o Coletivo de Autores (1993), a avaliação tem um caráter “formal” e um “não
formal”, cumprindo o papel de posicionar o aluno em relação aos seus conhecimentos, habilidades e
valores. O aspecto “não formal” se explicita quando o professor:
a) planeja períodos de avaliação junto com o grupo de alunos
b) detecta e seleciona talentos esportivos para representar a escola
c) utiliza a frequência para aprovar ou reprovar os alunos
d) delega a divisão dos grupos aos alunos considerados mais habilidosos
e) aplica provas enviadas pela Secretaria de Educação à qual é subordinado

39) Stigger (2009) desenvolve a ideia de que o esporte deve ser transformado no contexto escolar.
Em suas análises, cita que o esporte na área do lazer toma forma multicultural, superando o
conceito do esporte de rendimento e que, portanto, na escola, pode sofrer transformações adequadas
aos objetivos educacionais. Nesse sentido, para o autor, a escola é um lugar:
a) que fortalece os conceitos de uma sociedade competitiva e, portanto, o esporte deve ser
transformado para a preparação dos jovens para a vida competitiva
b) privilegiado para a transmissão de conhecimentos e hábitos construídos historicamente pelas
pessoas, para a formação de cidadãos críticos e participativos, inclusive na adequação do esporte às
transformações sociais
c) de suma importância para que o esporte transforme os jovens ociosos em jovens valores
esportivos visando à mudança qualitativa da nação
d) monocultural, pois estabelece as hierarquias da classe dominante e, portanto, o esporte deve
manter os conceitos de competitividade entre os mais aptos em busca do sucesso social
e) em que se situam as contradições sociais e, portanto, deve-se manter a padronização do esporte-
espetáculo com o objetivo de organizar a hierarquização social em que os melhores são os
vencedores

40) Com o fim de reverter o quadro histórico, na Educação Física, de seleção entre indivíduos aptos
e inaptos para as práticas corporais, os Parâmetros Curriculares Nacionais (Brasil, 1998)
apresentam como um dos princípios norteadores da área no Ensino Fundamental o princípio da:
a) inclusão
b) seleção de conteúdos

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


c) diversidade
d) categoria de conteúdos
e) pluralidade

41) Observe as tirinhas apresentadas abaixo.

Considerando as características dos jogos cooperativos apresentadas por Darido (2007), é correto
dizer que na primeira tirinha está:
a) caracterizado o benefício recíproco e, na segunda, é descaracterizado o compartilhamento do
sucesso
b) caracterizado o objetivo comum e, na segunda, é descaracterizada a possibilidade do jogo para
todos
c) caracterizado o benefício próprio e, na segunda, é descaracterizado o brincar junto
d) descaracterizada a transformação dos perdedores em observadores e, na segunda, é caracterizado
o “jogar contra o outro”
e) descaracterizado o objetivo comum e, na segunda, é caracterizado o “jogar com o outro”

42) Soares, Taffarel e Escobar (in Moreira, 2003), em estudos sobre os conteúdos de Educação
Física escolar, exemplificam que

“o futebol, o voleibol, o basquetebol ou outra modalidade esportiva, deixam de ter um caráter


apenas prático e passam a ter um caráter histórico e social.” Tal afirmação baseia-se no conceito de
que, para ensinar o conteúdo esporte na escola, devem-se utilizar:
a) as heranças culturais que os alunos trazem de suas experiências anteriores, bem como as suas
expectativas sobre os esportes de massa vividos na mídia
b) todo o aparato de técnicas desenvolvidas pela ciência do movimento humano na busca da
excelência dos movimentos e gestos esportivos
c) o amadurecimento social dos alunos nas atividades esportivas que necessitam de organização e
coordenação coletivas em busca da autonomia e da cidadania crítica
d) os conhecimentos das ciências físicas, biológicas, sociais e da cultura, considerando-se desde os
fundamentos básicos dos esportes até as suas raízes sociais e históricas

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


e) os conhecimentos das ciências da fisiologia do esforço e do desenvolvimento motor objetivando
a formação integral dos jovens da escola

43) Para Castellani (1998), a LDB manifesta os interesses em jogo e a correlação de forças entre os
setores existentes na Educação Física brasileira. Isso está expresso no parágrafo 3º de seu artigo 26,
quando, paradoxalmente, por um lado se apresenta subordinada ao paradigma da aptidão física e,
por outro, sinaliza para a sua suplantação. Para o autor, essa suplantação exprime-se na lei quando a
Educação Física é entendida como:
a) prática facultativa ao aluno maior de trinta anos
b) componente curricular facultativo aos portadores de necessidades especiais
c) disciplina escolar responsável pelo trato do movimento humano enquanto forma de linguagem
d) prática obrigatória às alunas menores de trinta anos, mesmo com filhos
e) componente curricular obrigatório da educação básica integrado à proposta pedagógica da escola

44. De acordo com Daólio (2004), o conceito de cultura utilizado, mesmo que implicitamente, por
diferentes autores que influenciaram e influenciam a Educação Física brasileira, explicita um
conceito de ser humano. Com base nessa afirmativa, relacione os autores listados à esquerda com os
respectivos conceitos por eles apresentados, à direita:
1- Coletivo de autores
2- João Batista Freire
3- Eleonor Kunz
4- Go Tani

( ) ser social
( ) ser motor
( ) ser cultural
( ) ser psicológico

A sequência correta é:
a) 1, 2, 4 e 3
b) 1, 3, 2 e 4
c) 1, 4, 3 e 2
d) 3, 2, 1 e 4
e) 2, 1, 4 e 3

45) A escola mantém o corpo dos alunos em estado de controle. Na Educação Física escolar, apesar
de os corpos dos alunos ficarem em evidência, nota-se que a maioria das atividades práticas possui
um caráter de controle pelos gestos padronizados e pelas regras empreendidas nas atividades. De
acordo com Oliveira (in Oliveira, 2006), o corpo, através da história, já foi comparado às máquinas
e, atualmente, encontra-se inferiorizado em relação a elas por causa das novas tecnologias que o
substituem. Sendo assim, sobre o corpo, pode-se afirmar que:
a) Anteriormente era almejado pelo seu potencial produtivo e atualmente serve aos interesses do
consumo e da exibição.
b) É o acessório necessário para a utilização das atividades coordenadas pela mente.
c) Torna-se um aparato ideológico para as finalidades empreendidas pelos governos nacionalistas
em relação aos esportes.
d) Atualmente exerce a condição de objeto de mudanças nos conceitos tradicionais das escolas.
e) Através da história, sempre foi valorizado como um instrumento de transformação da
humanidade e encontra-se atualmente como mantenedor da classe dominante.

46) Durante a infância, meninos e meninas crescem e se desenvolvem em graus bastante análogos.
Contudo, a partir dos dez anos de idade, mudanças consideráveis acontecem. De acordo com
Malina e Bouchard (in Gallahue e Ozmun, 2003), na adolescência, o coração aumenta de tamanho
em torno de 50%, e de peso, quase 100%, porém com diferenças significativas entre os sexos.
Segundo os autores, por volta da primeira década de vida, a diferença da taxa de batimentos
cardíacos, em repouso, entre indivíduos do sexo masculino e feminino é, em média, de:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


a) 5 a 10 bpm
b) zero
c) 15 a 20 bpm
d) 3 a 5 bpm
e) 7 a 15 bpm

47) Os alunos do 9º ano estão fazendo uma série de entrevistas com pessoas dos seus ciclos de
amizade, solicitando que elas relatem os efeitos antropométricos e neuromusculares, metabólicos e
psicológicos percebidos (empiricamente ou por profissional competente) como resultado da prática
da atividade física (Darido, 2007). Um dos grupos apresentou de forma corrreta, respectivamente:
a) diminuição da FC de trabalho / incremento da massa muscular / melhora do autoconceito
b) diminuição da pressão arterial / incremento da densidade óssea / melhora da tensão muscular e da
insônia
c) diminuição da gordura corporal / aumento da ventilação pulmonar / melhora da imagem corporal
d) melhora do perfil lipídico / fortalecimento do tecido conectivo / melhora das funções cognitivas
e) aumento do volume sistólico / incremento da flexibilidade / melhora da socialização

48) Lovisolo (1995) denomina o professor de Educação Física “mediador” quando ele não se
relaciona apenas como articulador entre as disciplinas. A concepção e a análise da história e o
contexto social de suas atividades são conhecimentos centrais em suas propostas pedagógicas e na
elaboração de seu planejamento. Nesse sentido, para o autor, a “arte da mediação” constrói dois
tipos de profissionais da Educação Física, quais sejam:
a) conscientes e inconscientes
b) alienados e críticos
c) transformadores e mantenedores
d) utilitaristas e reflexivos
e) críticos e acríticos

49) No contexto do processo de unificação dos Estados nacionais europeus, do surgimento da


sociedade industrial moderna e da consolidação do capitalismo surgiram, na Europa, escolas de
ginástica que tiveram profunda influência na Educação Física brasileira. Segundo Soares (2001),
tais escolas tinham como finalidades:
a) promover a saúde, degenerar a raça e desenvolver a energia de viver
b) desenvolver a moral, promover a saúde e regenerar a raça
c) não interferir nas tradições e costumes dos povos, fortalecer o espírito nacionalista e regenerar a
raça
d) criar um espírito nacionalista, desenvolver a coragem e a consciência crítica da população
e) ampliar a força e a vontade, favorecer a saúde e a participação política dos mais pobres

50) Ao serem indagadas pela professora se não participariam da aula de Educação Física, cujo
conteúdo trabalhado seria voleibol, as alunas do 8º ano responderam quase que em coro: “Eu, não!
Não tenho força nem pra dar um saque!”. A professora levou todas elas para a linha de saque e
pediu-lhes que golpeassem a bola velozmente com a mão, estando com o cotovelo estendido. Todas
acertaram o saque.

De acordo com Nozaki (in Faria Jr., 1999), isso ocorreu porque, para o saque, são importantes:
a) a velocidade angular e o momento da força
b) a velocidade angular e o momento de inércia
c) a velocidade angular e o raio de ação
d) a velocidade linear e momento da força
e) a velocidade linear e momento da inércia
GABARITO

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793
COLÉGIO MILITAR/PR – UFPR (2013)

11) O documento Parâmetros Curriculares Nacionais de Educação Física do Ensino Fundamental


busca delimitar as
práticas corporais, como os jogos, as lutas, os esportes e as ginásticas. Sobre o esporte,
especificamente, considere
as seguintes definições:

1. Prática corporal em que são adotadas regras de caráter oficial e competitivo, organizada em
federações

regionais, nacionais e internacionais, que regulamentam a atuação amadora e a profissional.


2. Prática corporal que envolve condições espaciais e de equipamentos sofisticados, como campos,
piscinas, bicicletas, pistas, ringues, ginásios etc.

3. Prática corporal cuja divulgação pela mídia favorece a apreciação por um diverso contingente de
grupos sociais e culturais.

4. Conteúdo da Educação Física sob o enfoque da apreciação e da discussão de aspectos técnicos,


táticos e estéticos.

5. Conteúdo que não deve ser abordado nos dois primeiros ciclos de desenvolvimento humano.
São consoantes aos Parâmetros Curriculares Nacionais:
a) 1, 2 e 4 apenas.
b) 1 e 3 apenas.
c) 1, 2, 3 e 5 apenas.
d) 3, 4 e 5 apenas.
e) 2, 4 e 5 apenas.

12) No Brasil, especificamente nas quatro primeiras décadas do século XX, foi marcante no sistema
educacional a influência dos Métodos Ginásticos e da Instituição Militar. [...] Após a Segunda
Guerra Mundial, que coincide com o fim da ditadura do Estado Novo no Brasil, surgem outras
tendências disputando a supremacia no interior da instituição escolar. COLETIVO DE AUTORES,
2009, p. 53.

Dentre essas tendências, um método despontou nas escolas em substituição à ginástica, e seu
principal conteúdo passou a ser amplamente promovido durante a Ditadura Militar, como
componente predominante da Educação Física Escolar, principalmente na Pedagogia Tecnicista.
Qual é esse método?
a) Método de Educação Física Crítico Social dos Conteúdos.
b) Método de Educação Física Desportivo Generalizado.
c) Método de Educação Física Higienista Popular.
d) Método de Educação Física Militarista Francês.
e) Método Ginástico Natural de Hébert.

13) Com relação à área rítmica e expressiva na Educação Física Escolar, identifique as afirmativas a
seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F):
( ) Para Vitor Fonseca, na obra "Estudio y génesis de la psicomotricidad", as estruturas rítmicas
colocam em jogo a sucessão, a repetição, a preparação, a organização e a execução de
comportamentos psicomotores que caracterizam as múltiplas atividades do ser humano.
( ) Henri Wallon estuda as relações existentes entre a atividade motora e a evolução psicológica da
criança, considerando que esta interage a partir de dois conceitos opostos: a cinestesia
(sensibilidade do próprio corpo)
e a exteroceptividade (sensibilidade sensorial, voltada para o mundo exterior).
( ) A escola não tem o papel de reproduzir, mas de instrumentalizar e de construir conhecimento
através da dança com seus alunos, pois ela é forma de conhecimento, elemento essencial para a

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


educação do ser social, servindo para ampliar a capacidade sensorial e de compreensão do mundo e,
paralelamente, aumentar o repertório de comunicação do indivíduo.
( ) Os Parâmetros Curriculares Nacionais consideram as atividades rítmicas como manifestações da
cultura corporal, que têm como característica a expressão e comunicação de gestos e a presença de
música. São conteúdos apropriados para a aquisição de capacidades motoras e socioafetivas, mas
não para a aquisição de capacidades cognitivas.
( ) O ritmo, a música, a dança e o folclore colocam em jogo percepções espaço-temporais,
memorizações gestuais, improvisação e criações expressivas ilimitadas, além do fator de
socialização que lhes é inerente.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.


a) F – F – F – V – V.
b) F – V – F – V – F.
c) V – F – V – F – F.
d) V – V – V – V – V.
e) V – V – V – F – V.

14) No que se refere ao circo e à presença de palhaços no universo circense, a história revela que
sua origem se deu em
que país?
a) Espanha.
b) Alemanha.
c) França.
d) EUA.
e) Inglaterra.

15) Com relação às etapas de execução da acrobacia de solo “Ponte para trás”, identifique as etapas
a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F):

( ) Colocar-se em pé, com os braços levantados e a cabeça encaixada entre eles, com uma das
pernas à frente.
( ) Para iniciar o movimento, deve-se flexionar ligeiramente os joelhos, sem permitir que o quadril
saia do encaixe. Em seguida o corpo deve começar a desequilibrar-se para trás, e as pernas devem
empurrar o solo com muita força explosiva e com rapidez.
( ) As mãos devem ir abaixando simultaneamente para trás, “buscando o solo”, sempre
acompanhadas da cabeça e do olhar, enquanto a perna que estava à frente se desloca para cima.
( ) Quando as mãos alcançam o solo, o acrobata deve apoiar-se com bastante estabilidade. Assim
que as mãos estiverem bem apoiadas no solo, a perna que está no alto deve fazer força para trás,
buscando o solo e trazendo consigo a outra perna que estava sustentando o peso no chão.
( ) Após a primeira perna tocar o solo, a segunda deve ir na mesma direção, chegando um pouco
mais atrás e permitindo assim que o acrobata possa levantar o tronco, trazendo as duas mãos para o
alto novamente. A posição final é exatamente igual à inicial.

Assinale alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.


a) V – F – F – V – V.
b) F – V – V – F – F.
c) V – F – V – V – V.
d) F – V – V – V – F.
e) V – V – F – F – V.

16) Compreender a recreação em seu desenvolvimento histórico e cultural é reconhecer o próprio


percurso da Educação Física, uma vez que, no Brasil, o incremento de práticas recreativas foi
responsável pela criação dos cursos de Educação Física. Acerca disso, considere as seguintes
afirmativas:

1. A concepção de recreação mais presente ainda hoje na Educação Física tradicional não reforça o

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


seu caráter técnico e operacional.

2. A recreação na atualidade consolidou-se num saber-instrumento que foi apropriado pela escola,
pelo lazer, pela família, pela igreja, pelo esporte, enfim, por diferentes instituições sociais, que
fazem dela uma manifestação com conteúdo, características e qualidades ajustáveis aos diferentes
contextos e situações.

3. Tanto a obra de Medeiros (1975), “O lazer no planejamento urbano”, quanto a obra de Gaelzer
(1979), “Lazer: benção ou maldição”, relacionaram a dimensão da atitude e da subjetividade à
prática da recreação de forma inovadora para a época.

4. A recreação é uma das atividades mais reconhecidas da área, embora também uma das mais
polêmicas, confusas e ardilosas.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.
b) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.
e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

17) Para Silvino Santin (1994), é possível identificar determinados elementos que nos dão a
compreensão da atividade lúdica. Para o autor, não se pode dizer que há uma atividade lúdica, pois
não são as atividades, mas os valores vividos e realizados por aquele que brinca que tornam lúdica
uma ação. Assim, essa ação lúdica, vinculada ao inventor do brinquedo, depende de alguns
elementos, capacidades e situações indispensáveis para se falar em ludicidade e em homo ludens.
Nesse sentido, somente o ser humano é capaz de brincar, porque só ele consegue reunir todos os
elementos exigidos para criar a brincadeira. Para o referido autor, no livro “Educação Física: da
alegria do lúdico à opressão do rendimento”, esses elementos são:
a) competitividade, desejo de vitória, controle e racionalidade.
b) sentimento cooperativo, solidariedade e competitividade.
c) conhecimento, competitividade, vontade de jogar, autocontrole e produtividade.
d) capacidade de simbolizar, criatividade, liberdade, gratuidade e alegria.
e) sentimento cooperativo, vontade de jogar, autocontrole e liberdade.

18) A reoxidação das coenzimas transportadoras de hidrogênio resulta em:


a) NAD+ e FAD.
b) NADH e FADH.
c) NAD2 e FADH2.
d) NADH e FADH2.
e) NADPH e FAD.

19) Atualmente, vivemos na era do estilo de vida, ou seja, vivemos em um conjunto de ações
habituais que refletem as atitudes, os valores e as oportunidades na vida das pessoas (Oliveira,
2013). Diante desse novo mundo, onde as doenças infecciosas têm uma contribuição menor que as
doenças degenerativas, fatores como nutrição, atividades físicas, relacionamentos, controle do
estresse e comportamento preventivo assumem vital importância. Sobre essa era, assinale a
alternativa correta.
a) Uma alimentação com altas concentrações de vegetais e baixas concentrações de comidas
industrializadas pode levar a sobrepeso, obesidade e cânceres.
b) Algumas estratégias para o controle do estresse podem ser cultivar amigos, relaxar, ser mais
produtivo, trabalhando mais horas por dia, diminuir o tempo de folga para poder se organizar,
aumentar o nível de exercício físico intenso e beber álcool moderadamente.
c) O relacionamento familiar harmônico e o cultivo de amigos têm importância reduzida no estilo
de vida, visto que o exercício, o controle do estresse, uma boa alimentação e um sono adequado
suprem o equilíbrio do ser humano.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


d) O comportamento preventivo (usar o cinto de segurança, preservativo, filtro solar, não usar
drogas, frequentar ambientes seguros, fazer check-up médico, tomar vacinas etc.) tem uma menor
importância para o estilo de vida do que o exercício físico.
e) A atividade física regular promove vários benefícios para a saúde, sendo que indivíduos que
praticam 30 min/dia ou mais de maneira contínua ou intercalada são contemplados com a melhora
de sua qualidade de vida.

20) Segundo Oliveira (2013), a aptidão total se refere à totalidade biopsicossocial do homem, ou
seja, ao fato de o indivíduo estar apto para todas as suas necessidades dos pontos de vista biológico,
psicológico ou social, levando-o a uma integração adequada no seu meio ambiente. Entre os
componentes da aptidão física voltada a saúde, estão:
a) flexibilidade, força, agilidade e equilíbrio.
b) força, potência, velocidade de deslocamento e velocidade de reação.
c) resistência cardiorrespiratória, resistência muscular localizada, composição corporal, força e
flexibilidade.
d) resistência muscular localizada, força, flexibilidade, velocidade e agilidade.
e) composição corporal, flexibilidade, potência e agilidade.

21) Conforme Weinberg e Gould (2008, p. 22), “a psicologia do esporte e do exercício consiste no
estudo científico de pessoas e seus comportamentos em atividades esportivas e na aplicação prática
desse conhecimento”. Levando em conta os aspectos da psicologia aplicada ao esporte, identifique
as afirmativas a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F):

( ) A hipótese do U-invertido busca explicar a relação entre estados de ativação e desempenho.


Conforme essa teoria, à medida que a ativação do indivíduo aumenta, observa-se também melhora
do desempenho, até um ponto ideal. Entretanto, aumentos adicionais na ativação fazem o
desempenho declinar.

( ) Em relação ao foco de atenção nos esportes, observamos quatro categorias distintas, produto da
combinação entre amplitude (ampla ou estreita) e direção (interna ou externa).

( ) Numa equipe de esportes coletivos, um líder bem sucedido pode apresentar as seguintes
qualidades: integridade, lealdade, confiança, desenvoltura e autodisciplina.

( ) A dosagem de cortisol é a forma mais eficiente para avaliação dos níveis de estresse no esporte,
entretanto o grande obstáculo para sua aplicação é o fato de que esse hormônio só pode ser dosado
através de suas concentrações no sangue.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.


a) V – V – F – F.
b) F – V – F – V.
c) V – F – V – V.
d) V – V – V – F.
e) F – F – V – V.

22) A etapa de iniciação esportiva pode ser entendida como um período longo de experiência em
vários esportes, no qual as crianças e os pré-adolescentes vivenciam atividades esportivas variadas,
com objetivos diversos nos aspectos motores, cognitivos, psicológicos e sociais (Oliveira e Paes,
2004). Nesse sentido, e considerando seus objetivos, a etapa de iniciação esportiva:
a) visa especificamente a formação atlética do praticante iniciante.
b) visa particularmente o desenvolvimento social do esporte.
c) é a fase de aprender a vencer sempre nas competições.
d) visa conhecer, aprender e praticar os esportes de forma lúdica.
e) visa a assimilação das regras, de forma a permitir a competição de alto rendimento.

23) Os jogos de oposição podem ser classificados em três grandes grupos, que são:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


a) jogos que aproximam os combatentes, jogos que mantêm o adversário à distância e jogos que
utilizam um instrumento mediador.
b) ataque e defesa, ataque e transporte e ataque e planejamento.
c) jogos de guerra, jogos de brincadeira e jogos de defesa.
d) jogos educativos, jogos motores e jogos de aproximação.
e) jogos culturais, jogos cognitivos e jogos que mantêm o adversário à distância.

24) Em relação às respostas ao treinamento anaeróbio e aeróbio, considere as seguintes afirmativas:

1. O treinamento anaeróbio aumenta significativamente as concentrações das enzimas dos sistemas


ATP-PC, glicolítico e oxidativo.

2. Aparentemente, a melhora do desempenho de velocidade observada com o treinamento anaeróbio


é resultante mais dos ganhos de força do que de melhoras no funcionamento dos sistemas de
fornecimento de energia anaeróbia.

3. A hereditariedade é um importante fator determinante da potência aeróbia.

4. O limiar de lactato aumenta com o treinamento de resistência, permitindo ao indivíduo um


desempenho em intensidades de exercício mais expressivas.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.

25) Em relação à prática da atividade física na infância e adolescência, considere as seguintes


afirmativas:

1. O estado de maturidade de uma criança ou de um adolescente pode ser definido pela idade
cronológica, pela idade esquelética e pelo estágio de maturação sexual.

2. A maturação acontece quando as características sexuais secundárias se desenvolvem e a


reprodução sexual torna-se possível.

3. A capacidade anaeróbia é mais baixa em crianças do que em adultos, o que pode ser um simples
reflexo da concentração mais baixa de fosfofrutoquinase ou de lactato desidrogenase nas crianças.

4. O exercício é essencial para o crescimento adequado dos ossos, e sua prática afeta diretamente o
calibre, a densidade, a força e o comprimento dos ossos.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.
b) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.

26) Sobre adaptação ao treinamento físico, que depende da aplicação e magnitude das cargas de
exercício, do período adequado de recuperação e da repetição dos estímulos ao longo de um período
de preparação, considere as seguintes afirmativas:

1. As cargas de treinamento agem sobre o organismo como um agente estressante e podem


estimular as respostas adaptativas, mas para isso os estímulos precisam ser extremos e devem levar

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


o organismo à extenuação.

2. O processo de adaptação às cargas de treinamento pode ser dividido em adaptações agudas e


crônicas, sendo a primeira responsável pelas modificações estruturais do organismo.

3. As adaptações ao exercício físico podem ser divididas em adaptações centrais e adaptações


locais. As últimas dependem da especificidade das cargas de treinamento.

4. O princípio da continuidade assegura que o organismo do desportista poderá manter as


adaptações do treinamento, caso contrário pode se iniciar um processo denominado desadaptação.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.
b) Somente a afirmativa 2 é verdadeira.
c) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.

27) Em relação às práticas adotadas no treinamento desportivo, considere as afirmativas a seguir:

1. Métodos naturais de recuperação incluem a cinesioterapia, a recuperação ativa, a crioterapia e a


oxigenoterapia.

2. Micro e macrociclos são ciclos de treinamento e referem-se a planos de treinamento de curto


prazo, com duração inferior a três meses.

3. Num programa de treinamento para corredores de 100 e 200 metros rasos, hereditariedade, tempo
de reação, técnica e concentração são fatores que podem influenciar diretamente a performance.

4. Interdependência volume-intensidade, individualidade, talento biológico e especialização são


princípios ligados ao treinamento desportivo.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente a afirmativa 3 é verdadeira.
b) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.

28) O desenvolvimento motor no ser humano manifesta-se por mudanças no comportamento dos
movimentos ao longo da vida. Tomando como referência às fases e estágios do desenvolvimento
motor, considere as seguintes afirmativas:

1. Os reflexos são as primeiras formas do movimento humano e, por não serem aprendidos, são
considerados como “capacidades” e não como “habilidades”.

2. As primeiras formas do movimento voluntário são as rudimentares, observadas a partir dos 2


anos de idade.

3. As atividades locomotoras como correr e pular, as manipulativas como arremessar e pegar, e as


estabilizadoras como caminhar sobre uma barra e equilibrar-se em apenas um pé são exemplos de
movimentos fundamentais que podem ser desenvolvidos durante os primeiros anos da infância.

4. A fase dos movimentos especializados apresenta dois estágios: o estágio de transição e o estágio
de aplicação.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Assinale a alternativa correta.
a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.
b) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

29) Em relação à prática competitiva do futebol de campo, considere as afirmativas a seguir:

1. As competições oficiais de futebol no Brasil ocorrem em diferentes divisões, e os clubes


geralmente participam de competições distintas, dependendo dos resultados alcançados em
campeonatos anteriores.

2. A prática competitiva do futebol apresenta característica intermitente, com alternância entre as


fases ativas (sprints, por exemplo) e as fases passivas (jogador parado ou em movimentação de
baixa intensidade).

3. A qualidade técnico-tática dos adversários numa competição é um fator a ser considerado na


preparação tática de uma equipe.

4. Apenas 20% da movimentação do futebolista acontece em alta intensidade, predominando sprints


entre 50 e 70 metros.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

30) O handebol é um dos esportes mais tradicionais no ambiente escolar. No que diz respeito à sua
história e prática, considere as seguintes afirmativas:

1. Ao goleiro é permitido: quando na área, tocar a bola com qualquer parte do corpo numa tentativa
de defesa, bem como deslocar-se livremente com a bola nas mãos; quando fora da área, tomar parte
do jogo como qualquer outro jogador de quadra.

2. Na sua forma moderna, o handebol foi criado pelo alemão Hirschmann em 1912 e no mesmo ano
foi introduzido no programa oficial dos Jogos Olímpicos em Estocolmo, Suécia.

3. O sistema 6:0 no handebol caracteriza-se pela ofensividade e pela intensa troca de posição entre
os atletas.

4. Na prática do handebol, três movimentos naturais acontecem de forma constante: o correr, o


saltar e o arremessar.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.

31) De acordo com Oliveira e Paes (2012), o basquetebol é um esporte que possui muitos
fundamentos técnicos, vários sistemas táticos e também exerce uma importante função social, desde
seu início nos EUA, quando foi criado pelo professor canadense James Naismith. Com sua

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


evolução no decorrer da história, o jogo necessitou renovar sua pedagogia, considerando alguns
aspectos fundamentais, principalmente no contexto escolar. Com base nas correntes pedagógicas do
ensino do basquetebol, assinale a alternativa correta.
a) A pedagogia deve estar centrada na técnica dos movimentos do basquetebol na escola.
b) A pedagogia deve estar centrada na capacidade do aprendiz de compreender o jogo e sua função
socioeducacional.
c) A pedagogia deve estar centrada na avaliação motora dos gestos técnicos e táticos.
d) A pedagogia deve estar centrada nos aspectos psicológicos dos aprendizes.
e) A pedagogia deve estar centrada não apenas nos gestos técnicos e táticos, mas também na
dimensão histórica da modalidade.

32) O atletismo é uma das atividades mais clássicas e recomendadas no ambiente escolar em
função, principalmente, de sua riqueza motora. Em relação à prática do atletismo no ambiente
escolar e como iniciação desportiva, considere as afirmativas a seguir:

1. Embora o atletismo seja um esporte predominantemente individual, no ambiente escolar e de


aprendizagem o trabalho em grupos e de integração deve ser predominante.

2. Dentre os erros comuns com alunos iniciantes na posição de saída das corridas de velocidade,
observam-se os quadris demasiadamente altos e a realização de um salto na largada.

3. A marcha atlética, que é uma progressão de passos executados de forma que o marchador
mantenha um contato contínuo com o solo, não havendo, portanto, “fase aérea”, na sua prática
escolar provoca grande entusiasmo nas crianças de todas as idades.

4. Independentemente da fase de aprendizagem, atividades que se utilizem de elementos não


observados na prática competitiva, como bolas, cordas e bastões, não são recomendadas, pois
podem descaracterizar a prática formal das provas do atletismo.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

33) Com relação ao voleibol, assinale a alternativa correta.


a) William G. Morgan, ex-diretor de uma Associação Cristã de Moços, foi o criador do voleibol no
ano de 1856, na cidade de Holyoke, Massachussetts, EUA.
b) Na sua versão original, o voleibol foi denominado como “Minonette” e atendia ex-atletas de
rúgbi, por conta do inverno rigoroso norte-americano e pela necessidade da criação de um esporte
em ambiente fechado.
c) Na aprendizagem do fundamento saque do voleibol, os principais movimentos a serem
desenvolvidos são o controle de bola, a localização corporal no espaço e o tempo determinado para
a prática esportiva, considerando prioritariamente as condições físicas, morfológicas e a estatura do
aprendiz.
d) O sistema ofensivo (de jogo) mais indicado para a formação de uma equipe de voleibol em fase
de treinamento, que possui dois levantadores com características e potencialidades de atuarem
como atacantes, é o sistema 4x2 com infiltrações, também conhecido como 6x2.
e) Fundamentos como toque e manchete devem ser priorizados na fase de iniciação esportiva, por
se apresentarem como a base do voleibol e também por serem movimentos naturais e de
incorporação imediata e nata ao acervo motor dos iniciantes.

34) O desempenho na natação resulta da aplicação de forças de propulsão e redução das forças que
se opõem ao deslocamento do nadador (arrasto). Nadadores mais habilidosos conseguem minimizar
o efeito do arrasto em função de uma melhor aplicação da técnica dos nados. A respeito desse

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


assunto, identifique as afirmativas a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F):

( ) No nado de peito, a execução da respiração frontal logo no início da braçada (varredura para
fora) causa redução do arrasto de forma e contribui para aumento da velocidade do nado.

( ) Nos nados com movimentos alternados, crawl e costas, um adequado rolamento do corpo sobre
o eixo longitudinal pode auxiliar tanto no aumento da propulsão quanto na redução da resistência ao
deslocamento do nadador.

( ) O alinhamento horizontal do corpo do nadador é um fator determinante para a redução do arrasto


de forma, independentemente do estilo de nado.

( ) O nado borboleta, comparado aos demais estilos, é o que apresenta a melhor combinação entre
propulsão e arrasto, principalmente quando a respiração é realizada a cada braçada.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.


a) V – F – V – F.
b) F – V – V – F.
c) V – F – F – V.
d) F – F – V – F.
e) F – V – F – V.

35) Em relação aos jogos olímpicos e ao futebol e suas competições, é correto afirmar:
a) O futebol, em sua forma moderna de prática competitiva, foi idealizado pelo inglês Charles
Muller.
b) Atualmente, a Copa do Mundo, promovida pela FIFA, é a maior competição entre clubes
profissionais do futebol mundial.
c) A Copa das Confederações é uma competição que antecede a Copa do Mundo em dois anos e
permite automaticamente ao seu campeão participar da Copa do Mundo.
d) A Espanha é a atual campeã mundial de futebol, entretanto, ao contrário do Brasil, não está
automaticamente classificada para a disputa da Copa do Mundo de 2014, necessitando conquistar
esse direito na fase eliminatória
europeia.
e) De forma similar à Copa do Mundo e das Confederações, a cidade do Rio de Janeiro sediará em
2015 os Jogos Panamericanos, um evento-teste para os Jogos Olímpicos de 2016.

36) Em relação aos movimentos renovadores da Educação Física, identifique as afirmativas a seguir
como verdadeiras (V) ou falsas (F):

( ) O Esporte Para Todos (EPT) caracterizou-se na Educação Física como um movimento renovador
alternativo ao esporte de rendimento.

( ) A Educação Física Humanista considera que não é o esporte que faz o homem, mas o homem
que faz o esporte, determinando como, onde, quando, por quanto tempo, com quem, sob que regras,
com que objetivos e sob que condições o pratica.

( ) Os movimentos renovadores da Educação Física surgiram no Brasil nas décadas de 70 e 80.


Entre eles, destacam-se a Psicomotricidade e suas variantes, como a Psicocinética, enfatizada por
Jean Le Boulch.

( ) Introduzida no início dos anos 80, a Corpolatria ou Escola Estética estabeleceu reflexões e
discussões críticas acerca das problemáticas do corpo, da mídia e sua influência sobre a sociedade,
do tratamento dado ao corpo ao longo da história e do padrão de belo que a moda estabelece em
relação a sua identidade corporal.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


a) F – V – V – F.
b) F – V – F – F.
c) V – F – F – V.
d) V – V – F – V.
e) V – F – V – F.

GABARITO

11-B; 12-B; 13-E; 14-E; 15-C; 16-C; 17-D; 18-A; 19-E; 20-C; 21-D; 22-D; 23-A; 24-E; 25-C; 26-
D; 27-B; 28-B; 29-A; 30-A; 31-B; 32-C; 33-D; 34-B; 35-D; 36-E.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA – CONSULPLAN (2011)

21) Considere os pressupostos teóricos da tendência pedagógica da educação física escolar que se
segue: busca valorizar o conhecimento prévio do aluno e resgatar sua cultura de jogos e
brincadeiras e outras atividades que compõem o seu universo cultural ao longo do processo ensino-
aprendizagem. Para melhor compreender essa tendência, se faz necessário compreender aspectos do
trabalho de Vygotsky e de Jean Piaget. Os pressupostos anteriores descrevem elementos referentes à
tendência pedagógica de
A) psicomotricidade.
B) crítico-superadora.
C) desenvolvimentista.
D) concepções abertas.
E) construtivista-interacionista.

22) Analise as afirmativas acerca dos aspectos conceituais relacionados à ética e à moral.

I. A ética é a ciência da moral, isto é, de uma esfera do comportamento humano.

II. Não existe uma moral científica, mas existe – ou pode existir – um conhecimento da moral que
pode ser
científico.

III. A ética é a teoria ou a ciência do comportamento moral dos homens em sociedade.

IV. A ética não é a moral e, portanto, não pode ser reduzida a um conjunto de normas e prescrições;
sua missão
é explicar a moral efetiva e, nesse sentido, pode influir na própria moral.

Estão corretas apenas as afirmativas


A) I, II
B) III, IV
C) I, II, III
D) II, III, IV
E) I, II, III, IV

23) Analise a sequência de movimentos de um exercício da prática corporal de ginástica: “o aluno


inicia o movimento em um plano superior. Com o contato no solo, as mãos deverão estar ao lado da
orelha e os cotovelos flexionados como se fosse deitar, permanecendo com eles flexionados até o
final do movimento. Gradativamente, encosta-se toda a parte posterior do corpo no solo de forma
harmônica, evitando que o corpo ‘caia’ de uma só vez. Quando os pés tocarem o solo, o aluno
deverá ficar em pé e permanecer com o corpo reto e os ombros flexionados.” A descrição se refere
ao exercício denominado
A) roda (estrela).
B) parada de mãos.
C) parada de cabeça.
D) rolamento para trás.
E) rolamento de frente.

24) Analise a estrutura de uma aula de educação física escolar, cujo objetivo é trabalhar a habilidade
motora de saltar: “os alunos foram dispostos em pequenos grupos para a realização das atividades
organizadas em estações, nas quais os mesmos deverão 1ª estação: vir correndo e saltar entre duas
cordas estendidas no chão; 2ª estação: vir correndo e saltar de lado as mesmas cordas; 3ª estação:
saltar de costas entre as cordas.” Pela descrição anterior, trata-se de uma aula fundamentada na
tendência pedagógica
A) saúde renomada.
B) crítico-superadora.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


C) desenvolvimentista.
D) critico-emancipatória.
E) construtivista-interacionista.

25) Relacione as posturas básicas da ginástica de solo e suas respectivas descrições.


1. Estendida.
2. Grupada.
3. Carpada.
4. Afastada.
( ) As pernas estão estendidas e unidas com o tronco fletido sobre elas ou vice-versa.
( ) O tronco, os braços e as pernas unidas estão totalmente estendidos.
( ) As pernas estão flexionadas com os joelhos próximos ao tórax.
( ) As pernas estão estendidas e afastadas com o tronco flexionado ereto entre elas e com
os braços elevados.

A sequência está correta em


A) 3, 1, 2, 4
B) 1, 2, 3, 4
C) 2, 4, 1, 3
D) 4, 3, 1, 2
E) 1, 4, 3, 2

26) Sobre a aprendizagem motora, é correto afirmar que


A) caracteriza-se por uma modificação contínua e sempre progressiva no estado interno de uma
pessoa.
B) quanto mais domínio se tiver do gesto a realizar, maior será a preocupação do indivíduo em
relação aos detalhes da execução do movimento.
C) o primeiro estágio da aprendizagem denomina-se autônomo e caracteriza-se pela grande
quantidade de atividade mental para a realização de um movimento.
D) algumas vezes, após a melhora constante e antes de ocorrer mais melhora, ocorrem platôs nas
curvas de desempenho durante a aquisição de uma habilidade motora.
E) os termos desempenho e aprendizagem podem ser considerados como sinônimos, entretanto, a
aprendizagem pode ser observada, mas o desempenho não.

27) A motivação é importante para a compreensão da aprendizagem e do desempenho de


habilidades motoras devido a seu papel na iniciação, manutenção e intensidade do comportamento.
Sabendo disso, o professor de educação física deve estimular, ou utilizar, em seus alunos

I. a criação de objetivos e metas plausíveis a serem alcançados.

II. o aumento da ansiedade, pois segundo a teoria do U invertido, níveis muito baixos ou elevados
de ansiedade resultam em desempenhos igualmente altos.

III. o reforço positivo e negativo. No reforço negativo, o melhor exemplo seria a punição.

IV. as técnicas apropriadas de reforço positivo ou negativo, pois podem servir para facilitar a
aprendizagem e o desempenho de habilidades motoras.

Estão corretas apenas as afirmativas


A) I, IV
B) II, III
C) I, II, IV
D) I, III, IV
E) II, III, IV

28) Sobre o atletismo e sua utilização nas aulas de educação física escolar, marque V para as

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


afirmativas verdadeiras e F para as falsas.
( ) Explicar a disposição das atividades realizadas em uma pista de atletismo, esclarecendo, por
exemplo, por que nas provas de 100 m rasos realiza-se a saída de bloco em curva e o atleta da raia 8
inicia, aparentemente, com vantagem em relação aos outros corredores.
( ) Apesar do estilo tesoura ser o mais simples e utilizado no ensino do salto em altura, sobretudo
para as crianças, é importante que o estilo Fosbury Flop também seja ensinado de forma
procedimental; afinal , para estes dois casos é necessário apenas que se determine a altura do salto a
ser realizado e a queda feita de pé.
( ) O ensino da marcha atlética poderá iniciar-se com exercícios que envolvam o andar, o andar
mais rápido, até a inserção de especificidades do movimento, compreendendo a diferença entre
andar, marchar e correr.
( ) O ensino de como se afere a frequência cardíaca pode estimular os alunos a se interessarem pelas
provas de corrida de média e longa distância, podendo, inclusive, servir como um meio de prática
de atividade física autônoma fora da escola.

A sequência está correta em


A) F, V, F, V
B) F, V, V, F
C) V, F, F, V
D) V, F, V, F
E) F, F, V, V

29) Como conteúdos de ensino nas aulas de educação física escolar, têm-se as práticas corporais do
jogo, ginástica, dança, esporte e lutas. Assinale a afirmativa que caracteriza uma atividade coerente
com o conteúdo de lutas.
A) Os cavalheiros tomam as damas e andam de mãos dadas até o centro do salão, encontrando-se
com a fila da frente. Trocam-se as duplas.
B) A turma será dividida de acordo com sua preferência musical, levando para a aula um CD de
músicas que se identifica. O grupo deverá mostrar para os outros o conjunto de movimentos
adequados para o ritmo escolhido.
C) A turma será dividida em duplas. Cada dupla estará dentro de um círculo desenhado no chão do
tamanho que se achar conveniente. O objetivo é tirar o colega do círculo ou derrubá-lo apenas
usando movimentos de empurrar e puxar.
D) Os alunos devem se deitar em decúbito dorsal. Buscar uma posição confortável e manter os
olhos fechados.
Deve-se, durante um minuto, inspirar pelo nariz e expirar pela boca de forma calma e relaxada.
E) A turma será dividida em três grupos. O grupo A será responsável por fazer um levantamento do
tipo de alimentação que os alunos fazem na escola. O grupo B terá a preocupação de saber como os
alunos se alimentam fora da escola. O grupo C buscará conhecer o que é considerada uma
alimentação adequada para os jovens.

30) Relacione a modalidade de ginástica com a respectiva característica.


1. Ginástica artística.
2. Ginástica de trampolim.
3. Ginástica rítmica.
4. Ginástica acrobática.

( ) Passou a ser um esporte olímpico no ano de 2000. Seu principal aparelho é


conhecido como cama elástica.
( ) É disputada nos Jogos Olímpicos. Algumas de suas provas são o salto sobre a
mesa, paralelas assimétricas, solo e trave.
( ) Tem como principal característica ser executada em pares ou grupo, onde são
formadas figuras, que podem ser chamadas de pirâmides.
( ) É uma modalidade exclusivamente feminina de ginástica, realizada com corda,
maçãs, bola, arco e fita.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


A sequência está correta em
A) 4, 2, 3, 1
B) 2, 1, 4, 3
C) 4, 1, 2, 3
D) 3, 4, 1, 2
E) 2, 3, 1, 4

GABARITO

21-E;22-E;23-D;24-C;25-A;26-D;27-A;28-E;29-C;30-B.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


SEAP – PUC/PR (2013)

1) As primeiras sistematizações que o conhecimento sobre as práticas corporais recebe em solo


nacional ocorrem a partir de teorias oriundas da Europa. Sobre a ginástica europeia é CORRETO
afirmar que:
A) a ginástica europeia teve como base teórica os estudos do psicólogo e médico Arnold Gessel
sobre o processo de crescimento e maturação do ser humano, que, conforme Gessel, ocorre de
forma próximo-distal e céfalocaudal.
B) a ginástica europeia tinha como interesse maior a melhoria do condicionamento físico dos
escolares, por meio da prática esportiva, visando à formação de atletas que pudessem representar o
Brasil em competições internacionais, com possibilidade de excelentes resultados. Para tanto, além
da prática esportiva em ambiente escolar, foram construídos complexos esportivos de grande porte.
C) a ginástica europeia valorizava a formação integral da criança, acreditando que esta se dá no
desenvolvimento interdependente de aspectos cognitivos, afetivos e motores. Dessa forma, o
processo de aprendizagem por meio do movimento deveria ser construído pela interrelação entre o
raciocínio, as emoções e a motricidade.
D) surgiu, principalmente, a partir de uma preocupação com o desenvolvimento da saúde e a
formação moral dos cidadãos brasileiros. Esse modelo de prática corporal pautava-se em
prescrições de exercícios voltados ao aprimoramento de capacidades e habilidades físicas como a
força, a destreza, a agilidade e a resistência, além de visar à formação do caráter, da autodisciplina,
de hábitos higiênicos, do respeito à hierarquia e do sentimento patriótico.
E) a ginástica europeia defende a ideia de que o movimento é o principal meio e fim da Educação
Física. Constitui o ensino de habilidades motoras de acordo com uma sequência de
desenvolvimento. Sua base teórica é, essencialmente, a psicologia do desenvolvimento e
aprendizagem.

2) Pensar a Educação Física a partir de uma mudança, significa analisar a insuficiência do atual
modelo de ensino, que muitas vezes não contempla a enorme riqueza das manifestações corporais
produzidas socialmente pelos diferentes grupos humanos. Assim,
A) necessita-se desconsiderar no trabalho pedagógico o trato com o conhecimento, os espaços e
tempos escolares da Educação Física.
B) é importante refletir sobre os elementos lúdicos e agonísticos que estão sistematizados, mas
ainda não estão presentes na escola como conteúdos de ensino.
C) é preciso reconhecer a gênese da cultura corporal, que reside na atividade humana para garantir a
existência da espécie.
D) compreender a Educação Física significa entender que ela é composta por interações que se
estabelecem nas relações psicológicas, esportivas, sociais, políticas, econômicas e culturais dos
povos.
E) a ação pedagógica da Educação Física deve estimular a reflexão sobre as formas e
representações do mundo que o ser humano deverá produzir e que ainda não são exteriorizadas pela
expressão corporal em jogos, ginásticas e esportes.

3) Sobre o ensino da Educação Física, marque a alternativa CORRETA.


A) a atuação do professor efetiva-se na quadra. Seu compromisso, tal como o de todos os
professores, é com o projeto de escolarização instituído, sempre em favor da formação técnica do
educando.
B) o professor que possibilitar aos alunos o acesso ao conhecimento produzido pela humanidade,
relacionando-o às práticas corporais, ao contexto histórico, político, econômico e social.
C) ocorreu uma mudança na forma de pensar o tratamento teórico-metodológico dado às aulas de
Educação Física. Discute-se hoje o conceito de corpo e de movimento historicamente sintonizados
pelas ciências positivistas.
D) os professores da Educação Física mostram-se alheios à produção mais crítica da área, o que
lhes garante uma melhor formação filosófica, epistemológica, histórica e pedagógica para
articularem suas aulas.
E) a formação de professores de Educação Física tem priorizado aspectos técnicos em consonância
com os elementos formadores mais críticos, num modelo restrito, apenas com vistas à solução dos
problemas cotidianos.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


4) Sobre os fundamentos teórico-metodológicos estabelecidos pelas Diretrizes Curriculares
Estaduais do Paraná para a Educação Física no Ensino Básico (Paraná, 2008), marque a opção
CORRETA.
A) A educação física deve ser fundamentada nas reflexões sobre as necessidades atuais de ensino e
a realização dos alunos, na superação de contradições e na valorização da educação. Por isso, é de
fundamental importância considerar os contextos e as experiências de diferentes regiões, escolas,
professores, alunos e da comunidade.
B) A utilização de testes e medidas padronizadas deve acontecer como forma de acesso aos
conhecimentos oriundos do esporte de rendimento, com objetivos exclusivos de aferir o nível das
habilidades físicas, ou como instrumentos de avaliação do desempenho instrucional dos alunos nas
aulas de Educação Física.
C) Adotar a teoria da pirâmide esportiva como teoria educacional é fundamental.
D) Deve persistir o dualismo corpo-mente como base científico-teórica da Educação Física que
mantém a cisão teoria-prática e dá origem a um aparelho conceitual desprovido de conteúdo real,
entre eles o conceito a-histórico de esporte e das suas classificações.
E) Utilizar os conceitos da aptidão física, da aprendizagem motora, bem como da performance
esportiva, como base teórico metodológica da prática docente, é fundamental.

5) Os elementos articuladores dos conteúdos estruturantes não são conteúdos paralelos nem
trabalhados de maneira isolada. Integram e interligam as práticas corporais de forma reflexiva e
contextualizada. São fim e meio do processo de ensino/aprendizagem, pois devem transitar pelos
conteúdos de modo a articulá-los o tempo todo. Em qual das situações abaixo identifica-se o
elemento articulador Cultura corporal – lazer?

Assinale a alternativa CORRETA.


A) Discussão das práticas corporais transformadas em espetáculo e como objeto de consumo,
diariamente exibido nos meios de comunicação para promover e divulgar produtos.
B) Atividades em que pessoas diferentes estão juntas oportunizando o relacionamento, o convívio e
o respeito entre as diferenças.
C) Discussão sobre o referencial hegemônico de beleza, veiculado por mecanismos
mercadológicos.
D) Discussões sobre as necessidades diárias de carboidratos, lipídeos e proteínas, e sobre seu
aproveitamento pelo organismo, bem como sobre seu processo metabólico numa determinada
prática corporal.
E) Acesso aos alunos, no tempo livre, fora das obrigações escolares, familiares ou de trabalho,
atividades que lhe permitam apropriar-se crítica e criativamente de seu tempo.

6) O tema Cultura Corporal, é compreendido pelos autores das Diretrizes Curriculares Estaduais do
Paraná (2008) para a Educação Física no Ensino Básico, como um conjunto de elementos
articulados, com o potencial de romper com a maneira tradicional como a Educação Física foi
desenvolvida na escola, ao longo da história. Assinale a alternativa que descreve quais são os
elementos propostos pelas Diretrizes.
A) Corpo, ludicidade, saúde, mundo e trabalho, desportivização, técnica e tática, lazer, diversidade
e mídia.
B) Meio ambiente, sexualidade, alto rendimento, cooperação, sociabilização, desenvolvimento
pessoal, psicomotricidade, corpo e dança.
C) Dança, jogos e brincadeiras, esportes, lutas e ginástica.
D) Desenvolvimentista, psicomotricidade, críticosuperadora, crítico-emancipatória, pedagogização,
saúde renovada, construtivista.
E) Meio ambiente, sexualidade, atualidade, sustentabilidade, corpo, cultura afro-brasileira, inclusão.

7) Marque, entre as abordagens a seguir, aquela que propõe que, estritamente quanto à aptidão
física, a Educação Física escolar deveria propiciar a elaboração de conhecimentos sobre atividade
física para o bem-estar e a saúde; estimular atitudes positivas em relação aos exercícios físicos;
proporcionar oportunidade para a escolha da prática regular de atividades físicas que possam ser
continuadas após os anos escolares e promover independência na escolha de programas de

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


atividades físicas.
A) Abordagem crítico-emancipatória.
B) Abordagem crítico-superadora.
C) Abordagem construtivista-interacionista.
D) Abordagem da saúde renovada.
E) Abordagem Desenvolvimentista.

8) Em relação aos conteúdos estruturantes da Educação Física (esporte, jogos e brincadeiras,


ginástica, lutas, dança), marque a alternativa CORRETA.
A) Esses conteúdos são selecionados a partir de uma análise recente, sendo trazidos para a escola
para serem socializados, apropriados pelos professores, por meio das metodologias voltadas para a
esportivização.
B) São conhecimentos específicos à Educação Física os conceitos e práticas que identificam e
organizam os campos de estudos.
C) Devem-se abordar os conteúdos em uma ordem crescente de complexidade e grau de
dificuldade, isto é, primeiro o aluno tem que possuir determinados pré-requisitos para depois
aprofundar o assunto nas séries subsequentes.
D) São considerados relativos para a compreensão de seu objeto de estudo/ensino. Constituem-se
espontaneamente e são legitimados nas relações individuais.
E) Devem ser abordados de forma aleatória, porque, em cada um dos níveis de ensino, os alunos
trazem consigo poucas experiências relativas ao conhecimento sistematizado, insignificantes para
serem consideradas no ensino aprendizagem.

9) Com base no questionamento abaixo e nos pressupostos das Diretrizes Curriculares da Educação
Básica para Educação Física, especificamente do conteúdo estruturante “esporte”, da Secretaria de
Estado do (Paraná 2008, p. 63-65), assinale a alternativa CORRETA:

[...] ”A Educação Física enquanto componente curricular avançou no sentido de uma compreensão
crítica/cultural do conteúdo Esporte?” (CARLAN; KUNZ; FENSTERSEIFER, 2012).
A) Sim, pois o profissional de Educação Física não pode negligenciar a reflexão crítica e a
didatização desse conteúdo, mas pode reforçar algumas características como a competitividade e o
individualismo, podendo levar o aluno às exigências de esforço e resistência física a limites.
B) Sim, pois a ênfase na técnica, no desempenho e nas comparações absolutas e objetivas faz do
esporte na escola uma prática pedagógica potencialmente inclusiva e, dessa maneira, todos
conseguem viver o lúdico e sentir prazer na vivência e no aprendizado desse conteúdo.
C) Sim, já que a prática pedagógica de Educação Física pode limitar-se ao fazer corporal (como
objeto de estudo), isto é, à aprendizagem única e exclusiva das destrezas motoras, táticas de jogo e
regras.
D) Sim, pois os pressupostos para o conteúdo estruturante “esporte” visa garantir aos alunos o
direito de acesso e de reflexão sobre as práticas esportivas; além de adaptá-las à realidade escolar,
devem ser ações cotidianas na rede pública de ensino.
E) Sim, pois o ensino do esporte deve propiciar ao aluno uma leitura de sua capacidade física e de
desempenho motor. Busca-se um entendimento competitivo das manifestações esportivas, as quais
devem ser tratadas de forma mais restrita, isto é, desde sua condição técnica, tática, seus elementos
básicos, até o sentido da competição esportiva.

10) “Falar de avaliação em Educação Física significa reconhecer a insuficiência das discussões e
teorizações sobre esse tema no âmbito dessa disciplina curricular no Brasil (COLETIVO DE
AUTORES, 1992). No entanto, mesmo diante dessa realidade, é necessário assumir o compromisso
pela busca constante de novas ferramentas e estratégias metodológicas que sirvam para garantir
maior coerência com o par dialético objetivos-avaliação. Isto é, pensar formas de avaliar que sejam
coerentes com os objetivos inicialmente definidos.”

Analisando o texto é CORRETO afimar que a base teórica do processo avaliação das Diretrizes
Curriculares do Paraná para a Educação Física no Ensino Básico (2008) tem como suporte teórico
A) a psicomotricidade do escolar.
B) o desempenho esportivo do escolar.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


C) o comprometimento e o envolvimento do escolar.
D) o processo de desenvolvimento motor ao longo do ciclo da vida do escolar.
E) o condicionamento físico do escolar.

11) Em relação à supervalorização da “coreografia” como atividade de abordagem da dança no


contexto escolar, é CORRETO afirmar que
A) a utilização da coreografia supervalorizada promove a possibilidade de manifestação corporal
livre e desenvolve a capacidade de improvisação do aluno. A coreografia de dança tem como
interesse central a consciência crítica e reflexiva sobre seu significado.
B) a supervalorização das coreografias contextualizadas culturalmente, como as danças folclóricas,
tem como objetivo discutir e refletir sobre a erotização do corpo, como produto de consumo do
público jovem.
C) a utilização da coreografia como atividade central da dança no espaço escolar deve ser
reconhecida pelos professores de Educação Física como a melhor possibilidade de desenvolver a
criatividade, sensibilidade e a expressão corporal livre dos alunos.
D) a supervalorização das coreografias de dança com o propósito de aproximação ao cotidiano do
aluno (exemplo: funk) buscam produzir meios rápidos e eficientes para a realização de
determinadas ações, por meio da criação de técnicas, sejam elas mecânicas ou corporais.
E) a utilização da coreografia supervalorizada pode inibir as possibilidades de improvisação e
experimentação do movimento corporal como forma de libertação do ser e expressão de
movimentos. Mas, quando contextualizada como manifestação do folclore e da cultura paranaense,
por exemplo, a coreografia promove a reflexão e o conhecimento, sem a conotação do fazer pelo
fazer.

12) Apesar de suas especificidades, os jogos e as brincadeiras, como conteúdo estruturante,


ampliam as possibilidades de percepção e de interpretação da realidade, por parte dos alunos. Sendo
assim, assinale a alternativa que melhor apresenta a função dos jogos e brincadeiras como
conteúdos da Educação Física no ambiente escolar.
A) Promover jogos onde exista uma organização que delimita os papéis e os poderes concedidos
aos jogadores, os quais mudam conforme a hierarquia assumida no jogo, em que um jogador tem
mais poder do que outro. Via de regra, o jogador que assume este papel é o mais habilidoso, o mais
forte e com maior liderança, já os outros representam os jogadores mais frágeis e menos
habilidosos. Com relação à industrialização dos brinquedos, fabricados em grande escala, não
interferem na singularidade da brincadeira no ambiente escolar.
B) Tanto os jogos quanto as brincadeiras são conteúdos que podem ser abordados; não dependem da
realidade regional e cultural do grupo, tendo como ponto de partida a valorização das manifestações
corporais determinadas pelo professor.
C) As atividades que envolvem os jogos e as brincadeiras são de relevância para o desenvolvimento
do ser humano, pois atuam como maneiras de representação do real através de situações
imaginárias, cabendo somente à escola fomentar e criar as condições apropriadas para as
brincadeiras e jogos.
D) Ensinar o aluno a compreender e respeitar seus combinados, aprender a se mover entre a
liberdade e os limites, os próprios e os estabelecidos pelo grupo. Além de seu aspecto lúdico, o jogo
pode servir de conteúdo para que o professor discuta as possibilidade de flexibilização das regras e
da organização coletiva, sem a subordinação de um sujeito a outros. Já as brincadeiras envolvem
relações sociais, políticas e simbólicas que se fazem presentes desde sua invenção.
E) Como Conteúdo Estruturante da disciplina de Educação Física, os jogos e brincadeiras compõem
um conjunto de possibilidades que ampliam a capacidade do aluno de competir, além de
intensificarem a habilidade de lidar com regras pré-determinadas.

13) O jogo queimada ou caçador está fortemente presente no cotidiano escolar e em sua
organização delimita os papéis e os poderes concedidos aos jogadores, os quais mudam conforme a
hierarquia assumida no jogo. O “capitão”, ou “base”, detém maior poder do que qualquer outro
jogador, com autoridade para decidir sobre a “vida” e a “morte” dos demais jogadores. Via de regra
o jogador que assume esse papel é o mais habilidoso, o mais forte e com maior liderança, já os
escolhidos para morrer no início do jogo representam os mais frágeis e menos habilidosos e que
dificilmente serão escolhidos como base. A partir dessa situação afirma-se CORRETAMENTE que:

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


A) ao respeitar os combinados os alunos aprendem a se mover entre a liberdade e os limites.
B) o jogo praticado dessa forma reproduz e pode servir para reforçar desigualdades arraigadas no
contexto social.
C) as crianças e os jovens devem ter oportunidade de produzir as suas próprias formas de brincar e
ter condições de produzirem as suas próprias culturas.
D) os jogos comportam regras, mas deixam espaço de autonomia para que sejam adaptados
conforme os interesses dos participantes.
E) para evitar a sobrepujança os próprios alunos decidem como equilibrar a força dos times, sem a
preocupação central na mensuração do desempenho.

14) Segundo Darido (2011), historicamente a Educação Física priorizou os conteúdos numa
dimensão quase que exclusivamente procedimental, isto é, saber fazer. Influenciado pelas diferentes
abordagens pedagógicas surgidas nas últimas décadas e seguindo a classificação de Coll et al
(2000), passou-se a dar atenção também à dimensão conceitual e à dimensão atitudinal dos
conteúdos. Na prática docente não há como dividir os conteúdos nas dimensões conceitual,
atitudinal e procedimental, mas pode-se dar ênfase a determinadas dimensões. Em qual das
situações abaixo a ênfase é atitudinal?
A) Realização de exercícios de alongamentos em duplas, situação em que se deve respeitar os
próprios limites e os limites do colega.
B) Realização de exercícios de alongamentos, situação em que o professor explica os benefícios de
uma amplitude articular adequada.
C) Realização de exercícios de alongamento, situação em que o professor demonstra o movimento e
os alunos executam o movimento.
D) Realização do fundamento passe peito do basquetebol.
E) Executar os movimentos para levantar um objeto pesado do chão.

15) O futebol é o esporte predominante na sociedade brasileira. Contudo, a prática pedagógica de


Educação Física não deve limitar-se ao fazer corporal, isto é, ao aprendizado única e
exclusivamente das habilidades físicas, destrezas motoras, táticas de jogo e regras. Devem-se
considerar os determinantes histórico-sociais responsáveis pela constituição do esporte ao longo dos
anos, tendo em vista a possibilidade de recriação dessa prática corporal. Dado esse contexto,
pergunta-se: quais das situações abaixo privilegia o coletivo, o compromisso com a solidariedade e
respeito ao colega:
A) Exercícios em que as regras foram modificadas de modo que a prática se torne mais fácil para
todos os participantes.
B) Discussões sobre as consequências que a profissionalização precoce provoca nos adolescentes,
entre estas, a desterritorialização e os esforços levados a extremos.
C) Discussões sobre as torcidas organizadas e os preconceitos raciais historicamente presentes em
alguns times e torcidas.
D) Práticas corporais com materiais adaptados, em que se utilizam diferentes espaços e
demarcações.
E) Exercícios em que meninos e meninas, portadores ou não de algum tipo de deficiência, estão
distribuídos equitativamente entre os grupos participantes.

16) Para a construção de conhecimentos da cultura corporal como elemento de formação das
individualidades e do ser social, os PCNs propõem um olhar sobre os conteúdos a partir de dois
eixos estruturantes: a dimensão individual e a dimensão relacional interativa dos conteúdos. Isto
não significa que o individual seja pré-requisito para o trabalho coletivo, mas que se pode favorecer
a construção individual ou coletiva. Já as Diretrizes Curriculares da Educação Básica - Educação
Física - da Secretaria de Estado do Paraná (2008) enfatizam que se o enfoque da Educação Física
estiver no esporte, baseado em conceitos de técnica e tática, o aluno pode perder a capacidade de se
relacionar com outros e refletir sobre quaisquer manifestações corporais. Nos esportes com bola
qual, desses fundamentos favorece a dimensão relacional?
A) Arremesso.
B) Bloqueio.
C) Chute.
D) Salto.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


E) Lançamento.

17) Pela sua importância e influência nas práticas da cultura corporal, a mídia precisa ser objeto
explícito de ensino e aprendizagem na Educação Física, tanto como meio (educar com a mídia)
quanto como fim (educar para a mídia), tendo como finalidade capacitar o aluno para uma
apreciação crítica em relação a ela (PCNs, p. 63-103). Relacionando o texto apresentado pelos
PCNs com as Diretrizes Curriculares da Educação Básica (Educação Física) da Secretaria de Estado
do Paraná, no tema “cultura corporal e mídia”, deve-se levar em consideração que a estratégia do
professor de Educação Física deve ater-se às questões veiculadas pela mídia em sua prática
pedagógica, de modo a possibilitar ao aluno discussão e reflexão sobre a supervalorização de
modismo, estética, beleza, saúde, entre outros. Dado esse contexto, pergunta-se: qual dos eventos
abaixo demanda uma contextualização crítica por envolver atitudes relacionadas à saúde?
A) Assistir a programas em que são apresentadas danças.
B) Assistir a programas em que são veiculados padrões de beleza e estética.
C) Assistir a jogos do Campeonato Brasileiro de Futebol.
D) Assistir à apresentação de patinação artística dos Jogos Olímpicos.
E) Gravar os próprios jogos e assistir a eles.

18) O Currículo Básico para a escola pública do Estado do Paraná surgiu, na década de 1990, como
o principal documento oficial relacionado à Educação Básica. Surge num momento em que se
pretendia reformular a educação e a disciplina de Educação Física. Assim, sob um viés crítico, está
preocupado com a formação de seres humanos capazes de questionar e transformar a realidade
social em que vivem. Dado esse contexto, pergunta-se: qual a principal corrente ou tendência que
inspirou esse documento?
A) Crítico-superadora.
B) Crítico-emancipatória.
C) Desenvolvimentista.
D) Psicomotricista.
E) Construtivista.

19) Os jogos e brincadeiras cantadas são uma das mais rudimentares formas de atividades lúdicas,
possuem diversas origens e influências e podem variar quanto à letra, movimentação ou ritmos de
uma região para outra. Em relação ao jogo “Escravos de Jó“ é CORRETO afirmar que:
A) É uma canção constituída por várias letras diferentes que variam de região e de cultura.
B) Contribui para o desenvolvimento das ações corporais individuais.
C) Classifica-se como um brinquedo cantado organizado em roda.
D) O canto é acompanhado por gestos complexos.
E) Classifica-se como um brinquedo cantado realizado em linhas e colunas.

20) As lutas se constituem das mais variadas formas de conhecimento da cultura humana; são
historicamente produzidas e repletas de simbologias. Além de ser um conteúdo importante, podem
servir de ponto de partida para muitos debates sociais como a violência nos grandes centros, brigas
de torcidas organizadas e formação de gangues. A dimensão procedimental desse conteúdo é
favorecido em qual das situações abaixo?
A) Realização da ressignificação das lutas, pois o seu desenvolvimento destas ocorreu independente
do contexto da Educação Física.
B) Realização de debates em que sejam discutidos valores associados às lutas como respeito aos
companheiros, a não violência, a busca da justiça e a solidariedade.
C) Discutindo que luta é diferente de briga e não significa necessariamente violência.
D) Realização da prática de equilíbrios e desequilíbrios como no exercício “briga de galo”.
E) Estudando a origem das lutas e seus desdobramentos ao longo da história.

GABARITO

1-D;2-C;3-B;4-A;5-E;6-A;7-D;8-C;9-D;10-C;11-E;12-D;13-B;14-A;15-E;16-B;17-B;18-A;19-
C;20-D.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793
SECRETARIA DE ESTADO DA GESTÃO ADMINISTRATIVA/AC – FUNCAB
(2013)

1) Ao longo da História da humanidade, pode-se perceber claramente que o jogo com caráter
lúdico, prazeroso e criativo institucionalizou-se e assumiu a forma de desporto. A expressão da
instituição desporto na escola é denominada de desporto:
A) educacional.
B) participação.
C) lúdico.
D) competitivo.
E) cultural.

2) Quando o esporte ensinado na escola submete-se a uma lógica produtivista, este passa a divulgar
e a valorizar a prática associada aos princípios:
A) da cultura lúdica.
B) da recreação e lazer.
C) do jogo criativo.
D) do rendimento esportivo.
E) da ludicidade corporal.

3) O professor de Educação Física que pauta o seu trabalho na perspectiva crítico-superadora, ao


trabalhar o esporte em sua aula, busca:
A) enfatizar o caráter alienador do esporte, reproduzindo o quadro de desigualdades presentes em
nossa sociedade.
B) privilegiar a unidade metodológica como possibilidade de compreensão da cultura corporal
numa perspectiva interdisciplinar.
C) direcionar os objetivos da aula para o aprimoramento das destrezas motoras dos alunos mais
habilidosos.
D) destacar as diferenças específicas de cada gênero, valorizando a superioridade motora do sexo
masculino sobre o feminino.
E) preparar os alunos para a prática do esporte de alto rendimento no ambiente escolar

4) No cotidiano escolar, ainda se observa que muitos professores de Educação Física limitam a sua
prática ao treinamento de técnicas esportivas. Ao trabalhar o futebol visando apenas à
automatização dos gestos, esses professores limitam suas aulas ao desenvolvimento da:
A) cooperação.
B) afetividade.
C) performance.
D) ludicidade.
E) interdisciplinaridade.

5) No basquetebol, ao estimular que os alunos façam movimentos como: girar a bola em um dos
dedos e passar a bola de uma mão para outra andando, o professor de Educação Física cria
oportunidade para a vivência do seguinte fundamento:
A) drible.
B) toque.
C) arremesso.
D) controle de bola.
E) rebote.

6) Historicamente, creditou-se à Educação Física papéis sociais relacionados com diversas


instituições. O projeto de formação de um homem forte e respeitador das normas sociais, por
exemplo, está associado à instituição:
A) escolar.
B) esportiva.
C) médica.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


D) militar.
E) familiar

7) O tempo e espaço de organização da cultura que é reconhecido como uma atividade em que o
valor pedagógico contribui na formação e no desenvolvimento humano, numa perspectiva
multilateral, é denominado:
A) lazer.
B) trabalho.
C) esportivização.
D) emprego.
E) consumismo.

8) No âmbito escolar, o esporte deve ser inclusivo. Sendo assim, é interessante que as aulas de
Educação Física tenham um enfoque voltado para a:
A) competição.
B) seleção de talentos.
C) preparação desportiva.
D) prevenção de doenças.
E) cooperação.

9) Um professor de Educação Física, em sua aula, planeja que os alunos realizem as seguintes
atividades: corrida com aumentos de velocidade, salto em diferentes distâncias e caminhada para
trás. Essas atividades estão relacionadas com o desenvolvimento das habilidades motoras:
A) especializadas.
B) reflexas.
C) fundamentais.
D) cognitivas.
E) culturais.

10) Por meio das brincadeiras, as crianças desenvolvem uma ampla variedade de habilidades de
equilíbrio. Entre as opções abaixo, assinale a atividade que pode ser utilizada para trabalhar o
equilíbrio estático.
A) Caminhar sobre uma linha reta.
B) Executar rolamentos básicos para frente.
C) Equilibrar-se em um dos pés.
D) Girar o tronco e os quadris.
E) Saltar várias vezes com o pé preferido.

11) Nas crianças, o controle motor grosso é desenvolvido rapidamente e, geralmente, antes do
controle motor fino. Uma atividade que pode ser utilizada para trabalhar o controle motor fino é:
A) correr entre obstáculos.
B) saltar de diferentes alturas.
C) saltitar em diferentes ritmos.
D) caminhar em diferentes direções.
E) empilhar pequenos blocos de montar.

12) A abordagem pedagógica da Educação Física que concentra o trabalho realizado com a criança
exclusivamente na aquisição das habilidades motoras é a:
A) Crítico-emancipatória.
B) Desenvolvimentista.
C) Fenomenológica.
D) Plural.
E) Crítico-superadora.

13) Entre as habilidades motoras manipulativas presentes no futebol, podem-se destacar:


A) chutar e driblar.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


B) correr e pular.
C) arremessar e saltar.
D) bloquear e marcar.
E) passar e alongar.

14) Nas aulas de Educação Física, é comum encontrar alunos que demonstram preferência por um
determinado fabricante de tênis por influência de seus ídolos no esporte. O professor de Educação
Física pode utilizar essa situação como ponto de partida para trabalhar com seus alunos o Tema
Transversal:
A) MeioAmbiente.
B) Orientação Sexual.
C) Ética.
D) Trabalho e Consumo.
E) Lazer.

15) Afrequência cardíaca máxima obtida e o VO máximo são variáveis que podem ser mensuradas
por meio dos testes de:
A) força muscular.
B) composição corporal.
C) resistência cardiovascular.
D) resistência muscular localizada.
E) flexibilidade.

16) Chutar uma bola para acertar um cone e arremessar uma bola por entre um arco são testes
comuns que o professor de Educação Física pode utilizar para avaliar:
A) a coordenação.
B) a força.
C) o equilíbrio.
D) o ritmo.
E) a agilidade.

17) A orientação temporal se refere ao desenvolvimento de uma estrutura interna de tempo na


criança. As atividades projetadas para melhorar esta qualidade perceptivo-motora devem trabalhar
com:
A) a lateralidade.
B) o ritmo.
C) a flexibilidade.
D) o equilíbrio.
E) a força isométrica.

18) Ao incluir as danças folclóricas como tema de suas aulas, o professor de Educação Física cria a
possibilidade de trabalhar o Tema Transversal denominado:
A) Esporte.
B) Gênero.
C) Mídia.
D) Pluralidade Cultural.
E) Primeiros Socorros.

19) Analise as seguintes afirmativas em relação aos jogos cooperativos.

I. Nas atividades cooperativas, o objetivo é ganhar a todo e qualquer preço.


II. Os jogos cooperativos buscam a eliminação do confronto e da competitividade.
III. Os jogos cooperativos estimulam as disputas individuais e coletivas.

Está(ão) correta(s).
A) Somente a afirmativa I.

Licenciado para Fernando teixeira da silva, E-mail: fernandinho-ts@hotmail.com, CPF: 13119579793


B) Somente a afirmativa II.
C) Somente a afirmativa III.
D) Somente as afirmativas I e II.
E) Somente as afirmativas II e III.

20) São exemplos de danças folclóricas, EXCETO:


A) maracatu.
B) xaxado.
C) baião.
D) frevo.
E) bolero.

GABARITO

1-A;2-D;3-B;4-C;5-D;6-D;7-A;8-E;9-C;10-C;11-E;12-B;13-A;14-D;15-C;16-A;17-B;18-D;19-
B;20-E.

Você também pode gostar