Você está na página 1de 18

M

HISTÓRIAS
I
DOS S
CAMPOS
S
I
O
N
Á
R
I 4º
O TRIMESTRE
S 2019
Sábado
01
05/out/19
PROJETOS MISSIONÁRIOS
1.Expansão dos serviços da clínica adventista
de Kinshasa, na República Democrática do
Congo
2. Construção de três auditórios na
Universidade Adventista Philip Lemon, na
República democrática do Congo
3. Edificação de salas de aulas na
Universidade Adventista de Goma, na
República Democrática do Congo
4. Instalação da sede administrativa na região
de Wau, no Sudão do Sul
5. Estabelecimento do Colégio Adventista de
Juba, no Sudão do Sul
6. Construção do Hospital Adventista de
Kisumu, no Quênia
7. Edificação de quatro salas para Escola
Sabatina das crianças, na Etiópia
Papua Nova Guiné

Alazar Angaw Getahun, 7 anos


Era 21 de janeiro, um casal ficou muito feliz quando seu bebezinho
nasceu na capital da Etiópia, Adis Abeba. No mesmo dia, a mãe e o
bebê receberam alta do hospital. A mãe abraçou o bebê e cuidou
dele. Ela e o papai pensaram no nome que dariam ao filhinho.
Entretanto, naquela noite, o abdômen do bebê começou a crescer
pouco a pouco. Pela manhã, parecia uma bexiga grande e redonda.

Adis Abeba
Preocupado, o pai levou a mãe e o bebê de volta ao hospital, mas o
médico não conseguiu encontrar nenhum problema. Entretanto, o
abdômen do bebê continuou a crescer. À noite, a barriga estava tão
grande e redonda que a mãe teve medo que explodisse ao tocar. O
bebê então foi transferido para um hospital maior, mas a equipe
médica também não conseguiu descobrir por que o abdômen dele
estava tão grande.
A médica disse que a única opção seria operar. “Vamos abrir o
abdômen e ver como está o interior”, ela disse. O bebê foi levado às
pressas para a cirurgia. Várias horas depois, a médica falou com os
pais: “Nós examinamos e descobrimos que os intestinos grosso e
delgado do bebê estão danificados. Então, fizemos um buraco
especial no lado direito do corpo dele para colocar uma bolsa de
colostomia. Ele não vai ao banheiro como a maioria dos outros bebês.
Toda vez que ele evacuar, os dejetos irão para a bolsa.”
Os pais não puderam visitar o filho. Ele estava frágil e, por isso, foi
enviado ao quarto dos bebês enfermos. “Esse garoto está em uma
condição crítica”, a médica informou às enfermeiras. “Provavelmente
ele não melhore.” Diante disso, as enfermeiras concluíram: “Por que
deveríamos cuidar do bebê?” Durante nove dias, ninguém cuidou
dele. Os dejetos transbordaram da bolsa e atingiram o ferimento da
cirurgia.
Quando a médica viu o que tinha acontecido, ficou muito insatisfeita.
“Por que não cuidaram do bebê?”, ela perguntou às enfermeiras. Em
seguida, solicitou que as enfermeiras limpassem o ferimento do bebê
três vezes por dia e colocassem mel no local. Depois de 15 dias, o
bebê começou a melhorar e a mãe recebeu permissão para visitá-lo.
Ela e o pai oraram pedindo que Deus o salvasse, e decidiram chamá-lo
de Alazar, que significa Lázaro em amárico. “Como Lázaro, Jesus o
trouxe da morte à vida!”, o pai diz.
Um mês depois de nascido, Alazar voltou para casa. Lentamente, ele
recobrou a saúde. Ele era como os outros garotos, exceto pela bolsa
conectada ao corpo. Quando Alazar completou um ano e meio, a
médica realizou alguns exames e disse que os intestinos pareciam
normais. “Precisamos de outra cirurgia”, ela disse. Os pais sabiam
que, se a cirurgia não fosse bem-sucedida, o filho viveria para sempre
com a bolsa de colostomia. Na Etiópia isso poderia ser muito difícil.
Depois que a operação terminou, o pai e a mãe visitaram o menino
deitado em uma cama de hospital. A bolsa havia sido retirada e o
buraco estava costurado. “Saberemos que a operação foi bem-
sucedida se Alazar evacuar como a maioria dos outros bebês, e se ele
soltar gases”, disse a médica. “Mas precisa fazer um ou outro esta
noite.”
Os pais ficaram no hospital a noite toda esperando, mas Alazar não
evacuou e nem flatulou. Duas horas se passaram. Três horas. Às três
horas da manhã, o pai e a mãe começaram a chorar e orar para que
Alazar conseguisse evacuar. O pai pediu que a mãe segurasse o bebê.
Quando o pai deu uma olhada mais de perto, algo caiu no chão. O
pequeno Alazar havia evacuado! O pai deu pulos de alegria e depois
caiu de joelhos para agradecer a Deus. A mãe estava tão feliz que não
conseguiu falar nada e caiu em prantos de alegria.
Hoje, Alazar tem sete anos, joga futebol e pratica natação com outras
crianças. A única lembrança da cirurgia são duas grandes cicatrizes na
barriga. “Essas marcas mostram que Jesus salvou minha vida e que
sou Seu filho,” diz ele. “Jesus me curou”.
Embora eu conheça Jesus, muitas crianças da Etiópia não O
conhecem. Parte da oferta do trimestre ajudará a construir salas de
Escola Sabatina, onde as crianças aprenderão sobre Cristo.
DIVISÃO CENTRO-LESTE AFRICANA
Etiópia
• A União da Etiópia tem 984 igrejas
e 414 congregações. Possui 183.627
membros, para uma população
total de 105.914.000. Um
adventista para cada 577
habitantes.
• A Etiopía é mencionada várias
vezes na Biblia. A esposa de Moisés
era etíope (Números 12:1), e Felipe
batizou um importante funcionário
etíope (Atos 8:27-39).
montanhas Mulher etíope
• 70 % das montanhas da África
estão na Etiopia. Adis Abeba,
capital da Etiópia
DIVISÃO CENTRO-LESTE AFRICANA
Crocodilo-do-nilo

• É um animal carnívoro, e é
o segundo maior crocodilo
do mundo;

• Crocodilos-do-Nilo macho
chegam a medir 5 metros
de comprimento e pesar
quase 1 tonelada. As
fêmeas são menores,
chegando a medir 4
metros; Possuem de
70 a 80 dentes.
• A fêmea crocodilo cuida
das seus filhotes até os 3
anos;

• Em Burundi existe um
crocodilo-do-Nilo gigante,
chamado Gustave.
Acredita-se que ele tenha
mais do que 6 m de
comprimento e mais de 1
tonelada.
Alazar Angaw Getahun, 7, de pé em uma rua em
Addis Abeba, Etiópia, agosto de 2018. Alazar
nasceu com intestinos danificados e, após várias
cirurgias complicadas e um milagre, ele louva a
Deus porque pode ir ao banheiro.
Orientação aos Professores
Dicas da história
• Localize Adis Abeba, capital da Etiópia, no mapa.
• Pergunte às crianças que coisas simples podemos fazer, pelas quais devemos ser
gratos a Deus. Exemplos podem incluir: capacidade de comer e beber, caminhar e
correr, ver e ouvir.

Assista ao vídeo sobre Alazar no YouTube:

https://www.youtube.com/watch?v=8FJqFdBCSLM&feature=youtu.be

CÁPSULA INFORMATIVA
• Em Adís Abeba, a capital da Etiopía, inaugurou-se um moderno templo adventista
em fevereiro de 1961, com a presença do rei e imperador Haile Selassie I e outros
membros da família real.
• Adís Abeba é a capital de país africano com maior altitude. Está a 2.400 metros
acima do nível do mar.
As imagens que temos utilizado aqui são sempre imagens tiradas da
internet. Procuramos não utilizar imagens que tenham alguma
restrição quanto à direitos autorais.
Se por acaso estivermos utilizando de maneira indevida alguma
imagem, por favor me avise que retirarei imediatamente a imagem
deste material.
Qualquer observação sobre este material entre em contato comigo
pelo e-mail:
Ruy Ernesto N Schwantes ( ruy_ernesto@hotmail.com )

Traduzido para o espanhol por


María Elena López Suarez

Você também pode gostar