Você está na página 1de 72

A Bênção de Ser uma Bênção

A bênção de ser uma bênção


A persistência na leitura e no ensino da Palavra de
Deus nos traz sabedoria.

Consciente disto, a Primeira Igreja Batista em


Trindade, tem buscado aprimorar este ensino,
Apresentação

através da Escola Bíblica, que reconhecemos ser


uma arma poderosa para levar o Povo de Deus ao
pleno conhecimento desta verdade.

Em função disto, o Conselho de Educação Religiosa


tem se dedicado para ser canal das revelações de
Deus, trazendo para aqueles que congregam nesta
Igreja, estudos para edificação do Corpo de Cristo.

O que cremos e desejamos é ver os frutos deste


trabalho, refletidos em uma Igreja Saudável e
Madura Espiritualmente.

Pr. Edson Alves de Sousa

Primeira Igreja Batista de Trindade 1

A bençao de ser uma bençao.pmd 1 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Expediente
Conselho de Educação Religiosa

Pr. Edson Alves de Sousa


Pr. Augusto Lucena
Pr. Josué Guedes Garcia
Pr. Marcos Lucena
Pr. Adriano Rangel
Alciléa Ribeiro Pessôa
Dinister Miguel Soares de Andrade

Arte da Capa: Pr. Augusto Lucena


Revisão Ortográfica: Alciléa R. Pessôa
Impressão: Zit Gráfica e Editora
Diagramação: Pr. Augusto Lucena

A Revista de Estudos Kerigma é uma publicação editada pelo Conselho de


Educação Religiosa da Primeira Igreja Batista de Trindade. Com todo o seu
conteúdo doado pelos seus colaboradores.

Nota: Revista adaptada à nova ortografia.

A bençao de ser uma bençao.pmd 2 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Introdução
Deus, quando separou Abrão para fazer dele uma nação, determinou
a ele: “Sê tu uma bênção” (Gn 12:2b).

Neste conjunto de estudos você irá encontrar alguns ensinamento de


como proceder para ser uma bênção para Deus, para sua Família,
para sua Igreja e para a Nação.

Talvez você esteja se perguntando: como posso ser bênção para Deus?
Veja, o salmista declara “ Agrada-te do Senhor”. O sentido original
deste verso é tornar Deus grato, orgulhoso, satisfeito. Que pai não
quer se sentir orgulhoso por ter um filho bom, bem sucedido, etc..

Esta Revista com o Tema “ A bênção de ser uma bênção” , certa-


mente ajudará você nesta jornada dura, mas gratificante de ser uma
bênção.

O nosso desejo é que a cada dia você “cresça na graça e no conhe-


cimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (II Pe. 3:18),
sendo uma bênção.

Que Deus te Abençoe!

Conselho de Educação Religiosa

Primeira Igreja Batista de Trindade 3

A bençao de ser uma bençao.pmd 3 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Projeto Ensinai

UMA AULA EM SUA CASA


PROCURE SEU PROFESSOR

A bençao de ser uma bençao.pmd 4 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Indice dos Assuntos

1 - Vida centrada em Deus-----------------------------------7

2 - Vida deComunhão com Deus e com o Próximo----------------12

3 - Confissão: Ação libertadora----------------------------------------15

4 - Oração: Comunhão com Deus-------------------------------------20

5 - Exercitando o domínio próprio-------------------------------------24

6 - Criando filhos para glória de Deus-----------------------------27

7 - Criando filhos: Educação moral----------------------------------- 33

8 - Liderança que abençoa----------------------------------------------39

9 - Obediência: Um grande desafio-----------------------------------45

10 - Santificação------------------------------------------------------------51

11 - Esquecendo o individualismo-------------------------------------55

12 - Influenciando, jamais sendo influenciado---------------------60

13 - Ética à luz da Bíblia-------------------------------------------------65

Primeira Igreja Batista de Trindade 5

A bençao de ser uma bençao.pmd 5 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

A bençao de ser uma bençao.pmd 6 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Vida centrada em Deus

Lição 1 Introdução

É interessante como ao lermos a Bíblia com


atenção, percebemos o relato de como Deus
realizou sua vontade através de homens que
foram obedientes. Não é o relato da vida destas
Te xt
xtoo Base: pessoas com Deus (não em primeira instância).
Salmos 20 O enfoque está em Deus e não na vida de seres
humanos.
Leitura Diária:
Segunda: Gl. 2:19,20
Terça: Sl. 139 Os planos de Deus X meus planos
Quarta: Fp. 2:13
Quinta: Fp. 3:4-8 Vamos nos lembrar da libertação do povo
Sexta: Fp. 3:9-14 hebreu da escravidão egípcia. O que teria
Sábado : Sl. 20:7
acontecido se Moisés tivesse tentado realizar a
tarefa usando um expediente humano? Muitas
pessoas teriam morrido desnecessariamente.
Quando Deus chamou Moisés, Ele já possuía
Objetivo um plano específico para ser desenvolvido numa
O aluno compreenderá que
ação conjunta entre o divino e o humano.
Deus possui um plano perfeito
para nossa existência, e cabe Reflita: “Compreender aquilo que Deus vai
a nós, seus servos, nos realizar no lugar onde estou é mais
submetermos a sua vontade, importante do que dizer a Ele o que desejo
crendo que Ele nos ama e sabe
o que é melhor para cada um
fazer para lhe agradar”
de Seus filhos. Devemos expor para Deus os nossos desejos
e necessidades, mas nunca tomar nossa vida
em nossas mãos decidindo, independente da
vontade de Deus, o que é melhor para nós,
Adão fez isso e não deu certo.

Primeira Igreja Batista de Trindade 7

A bençao de ser uma bençao.pmd 7 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Jesus, mesmo sendo o filho de Deus, não agiu por si só, mas buscou os
interesses do Pai (Lc. 22: 42,43), ainda que isso lhe causasse tanta dor e
uma morte vergonhosa. Hoje vemos muitos fugindo da humilhação, da dor,
do sofrimento, fugindo do caminho estreito, entendendo, de forma egoísta,
que isto não faz parte da vida com Deus.

Um sábio afirmou: “Hoje vemos o mistério da grande tristeza pela qual


estamos passando; depois compreenderemos que o inimigo ameaçador
foi banido naquela noite de grande pesar”

Nem sempre os planos de Deus nos trarão alegrias, mas o fundamental é


estarmos sempre tranquilos, sabendo que a vontade de Deus está se
cumprindo em nossas vidas. Até que ponto você está disposto a ajustar
a sua vida àquilo que Deus vai fazer? Você tem apresentado a Deus
suas necessidades ou já tem tudo planejado, pronto para a execução?

Um Relacionamento de Amor e Dependência.


(II Cor. 6: 1-10; II Cro. 20:12; Col.1:15-17)
Amor: Toda ação divina em relação à criação e ao relacionamento com o
homem tem como base o amor. Ele espera que a nossa relação com Ele
tenha como base o amor.
A conduta do apóstolo Paulo no ministério era de fé, obediência e
compromisso. Tudo isso era motivado por um profundo amor ao Senhor de
sua vida. O amor é a grande mola propulsora para o aprendizado (Fil.
4:11,12), para a dependência (Fil. 4:13), para a coragem (At. 27.21-26).
Cabe aqui uma pergunta: “Quem ama ao Senhor?”

O amor a Deus não deve ser APENAS verbalizado ou EXTERIORIZADO


por lágrimas e expressões de adoração no momento do culto. O amor a
Deus está Intimamente ligado a OBEDIÊNCIA e DOAÇÃO (Jo 14:21).
Não foi diferente com Deus em relação a nós. Por nos amar Ele deu: Seu
filho, Sua vida, Sua proteção, Sua fidelidade (Jo. 3:16; Rom. 8: 35,37,39; I
Jo. 4: 9,10,19; II Tes. 3:3)

Dependência: Um dia em nossa vida tomamos a decisão de reconhecer


Jesus como Senhor e Salvador e de nos submetermos a Ele (Col. 2:6).
Porém, a impressão que fica é que não esqueceremos jamais que o
recebemos, mas nos esquecemos de andar com Ele.

A bençao de ser uma bençao.pmd 8 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Como é mesmo andar com Cristo? Eis a fórmula: Oração pela manhã,
tarde e noite; decore e medite em alguns versos bíblicos: esteja presente nos
cultos de oração, doutrina, libertação, adoração, tenha tantos cargos quanto
você puder, viva no limite UFA!!!!

Todas estas práticas, com exceção da última, devem fazer parte de nossa
vida cristã, mas elas devem estar pautadas na FÉ. Nós recebemos o Senhor
pela fé e devemos permanecer nEle pela fé.

Paulo clamou a Deus pelos efésios “ e assim habite em vossos corações


pela fé” (Ef 3:17). Cada momento de nossa vida deve ser vivido na
capacitação de Cristo em nós. O poder divino estará em nós em todas as
circunstâncias em que estivermos. Venha comigo nesta reflexão: “Um
relacionamento de amor e dependência com Deus é mais importante do que
qualquer outro fator cm sua vida.”

Como Posso Conhecer Deus?

Quando o assunto é provar a existência de Deus, apresentam-se os


Argumentos Naturalistas: o Cosmológico, o Teleológico, o Antropológico e
o Ontológico. Embora haja uma validade no estudo destes argumentos, os
filhos de Deus não dependem deles para, não somente crer que Ele exista,
mas para buscar conhecê-lo. A grande questão é: Como posso conhecer
Deus?

Antes de tentar responder a esta pergunta, é fundamental enfatizar que é


vontade de Deus fazer-se conhecido. Em toda Bíblia, percebemos a iniciativa
de Deus de revelar-se. Isto se deve ao fato de que, ao pecar, o homem
perdeu a vida de Deus, ou o modelo de vida de Deus e desde então, o Pai
deseja que seus filhos o conheçam e ajustem suas vidas a dEle.

A Criação revela Deus: Rom. 1:19,20, Sl. 19

A Palavra de Deus revela Deus: A Bíblia só se tornou possível pelo


desvendamento, pela comunicação especial da mensagem divina ao homem.
Neste processo Deus foi se tornando conhecido.

Pela Experiência Pessoal: Os homens de Deus no passado tiveram


experiências com Deus de tal maneira que este conhecimento marcou
profundamente o ministério de cada um deles.

Primeira Igreja Batista de Trindade 9

A bençao de ser uma bençao.pmd 9 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Para Moisés, quando pelejou contra Amaleque, Deus era YAHWEH-NISSI


(O Senhor é a Minha Bandeira). Para Abraão, quando recebeu promessas,
Deus se manifestou como EL-SHADDAI (O Senhor Todo Poderoso). Ainda
quando Abraão ofereceu Isaque e Deus proveu o cordeiro, o Senhor se
tornou YAHWEH-YEREH (O Senhor Proverá).

No Novo Testamento, homens andaram com Deus e este conhecimento


pessoal foi definitivo para o compromisso de vida diante de todos os desafios
de fazer conhecida a obra de redenção do Senhor. É importante, no entanto,
esclarecer que cada experiência pessoal deve ser confrontada com a Palavra
de Deus para se evitar confusões com relação à obra que Deus faz. É
importante, também, nos conscientizarmos que a minha experiência pessoal
com Deus não tem que se tornar via de regra para outras pessoas.

1 - O Conhecimento de Deus e a Salvação

O tema “conhecer Deus”, não pode ser visto como mais um tema a ser
estudado na trajetória da vida cristã. Devido a sua importância, necessário
se faz muita atenção e crédito a este assunto. Vejamos então:

No evangelho de João 17:3 diz ” a vida eterna é esta , Que te conheçam a ti,
o único Deus verdadeiro, e Jesus Cristo a quem enviaste”. Portanto temos
que concluir que só tem salvação quando se tem o mínimo conhecimento de
Deus. E quanto é este mínimo? O único Deus verdadeiro e Pai, o único
Salvador enviado por Ele é Jesus Cristo, seu próprio filho. Isto não contradiz
a doutrina da salvação pela fé. A fé só pode ser considerada verídica quando
direcionada a quem conhecemos, mesmo que seja o mínimo possível.

2- Comunhão com Deus: A Destruição do Conhecimento Teórico

Não sou capaz de contar as vezes que já ouvi crentes falarem sobre os
atributos de Deus, conceituar Deus ou ainda citar as formas como ele se
revela. Sabemos tudo isso. Eu também sei.

Deus é Onipotente? Os crentes sabem disso? - Então por que tantos têm
fugido de Deus, do que Ele mandou realizar. Por que tantos missionários, evangelistas,
professores têm se escondido dentro das universidades, empresas, casamento...?

10

A bençao de ser uma bençao.pmd 10 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Deus é Onisciente? Os crentes sabem disso? - Então por que alguns têm se
recusado a confessar suas dores, seus pecados, suas mágoas, iras, ressentimentos.
Por que se recusam a abrir o coração para mostrar, aquilo que Ele mesmo já sabe;
e receber a cura numa interação com o Espírito santo?

Deus é Onipotente? Os crentes sabem disso? - Por que temos confiado tanto
na capacitação humana? Confiamos em nós mesmos; no médico, no psicólogo, no
pastor, nos amigos, no poder do dinheiro antes de confiar em Deus? Invertemos
tudo. Antes, devemos confiar em Deus e Que Ele pode usar pessoas ou coisas, se
Ele assim o desejar, para nos abençoar.

Sabemos os atributos divinos, mas fique atento a isso: Sabemos confessionalmente.


Estas verdades Não se tornaram realidade para a maioria dos crentes, senão não
teríamos os problemas que temos hoje como igreja.

A resposta está na comunhão com Deus. Andar com Ele pela fé, você se lembra?
A palavra comunhão significa ‘ Ter em comum com”. A verdadeira fé nos fará
andar com Deus e ter uma vida em comum com Ele. A teoria será deixada de lado
e será desenvolvido um viver diário com o Pai. Nunca mais você fugirá dele ou
tentará se esconder ou ainda deixar de confiar inteiramente no seu poder.

Vem comigo... Leia Hebreus 11:1 e me fale: “ Ter fé e andar por fé é uma decisão
pessoal?”

Conclusão

Deus tomou e toma até hoje a iniciativa de envolver pessoas na realização de sua
obra. Talvez você seja um daqueles irmãos concentrados em tantas tarefas no Reino
a ponto de se esquecer do Senhor do Reino. Os resultados não têm sido satisfatórios
e isto, amados irmãos, porque Deus deseja que antes de você levar vidas até Cristo,
você mesmo O tenha no centro de sua existência. Que você mesmo tenha um
relacionamento de amor e dependência em comunhão com Ele.

Primeira Igreja Batista de Trindade 11

A bençao de ser uma bençao.pmd 11 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Vida de comunhão com


Deus e com o próximo
Lição 2
Introdução

Podemos observar que , num passado não


muito distante, as crianças, adolescentes e
Te xt
xtoo Base: jovens, e mesmo os adultos, costumavam es-
João: 15
tar sempre envolvidos em brincadeiras que
Leitura Diária: dependiam de outras pessoas. As ruas
Segunda: Jo. 15: 1-5 costumavam ter muita gente, conversa prá lá e
Terça: Sl. 133 prá cá, os pais compartilhando as alegrias com
Quarta: Rm. 12: 9-21 os filhos, pessoas sorridentes e felizes. Nos
Quinta: Rm. 14: 13-19
lares, as brincadeiras possíveis ali, dependiam
Sexta: Hb. 12: 12-14
Sábado : At. 2: 41-47 dos pais, irmãos ou mesmo coleguinhas.
Dificilmente encontrávamos pessoas isoladas
umas das outras. Hoje, vivemos uma realida-
de diferente onde ruas se encontram vazias,
crianças presas em seus quartos brincando com
Objetivo
o seu vídeo game ou computador, brinquedos
O aluno compreenderá que que já não dependem de outros para serem
Deus possui um plano perfeito usados, ou limitam o número de pessoas a usá-
para nossa existência, e cabe los..
a nós, seus servos, nos
submetermos a sua vontade,
crendo que Ele nos ama e sabe O número de famílias que não possuem telefone
o que é melhor para cada um em casa hoje é bem menor, facilitando assim
de Seus filhos. as explicações para justificar nossa ausência
nos compromissos, sem que seja necessário
ver o rosto triste de alguém, quando dizemos
que, infelizmente, não poderemos estar em sua
festa de aniversário ou casamento.

12

A bençao de ser uma bençao.pmd 12 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Não vemos mais a família reunida no café, almoço ou jantar, agradecendo pelo
dia, e pedindo que Deus lhes conceda uma boa noite de sono.

Na lição passada, começamos a abordar algo sobre comunhão com Deus, e


neste estudo veremos que a comunhão com Deus nos proporcionará um
relacionamento de alegria e paz com os que nos cercam.

O que é viver em comunhão com Deus?

A vida de comunhão que Deus propõe através de sua palavra é Ele mesmo
quem a inicia. Vemos isto já desde o Edem, quando se comunicava com Adão,
a fim de não permitir que este viesse a se afastar, e da mesma forma com Caim,
quando este estava prestes a cometer o primeiro homicídio(Gen.3:8;4:9).

A palavra comunhão, propõe parceria, vida comum. E é isto que Deus deseja
que tenhamos com Ele. O próprio Cristo fala sobre isto, buscando mostrar ,
inclusive, que somos totalmente dependentes desta comunhão, para vivermos
uma vida vitoriosa aqui e alcançarmos a vida eterna (João 15-1-5).

Viver em comunhão com Deus, é poder ser bênção para os outros, pois a vida
de comunhão dá-nos o direito de gozar de seu Reino, pois quando nos tornamos
um com Ele, Ele nos faz Herdeiros com seu filho.E isto faz com que até mesmo
o Diabo fuja de nós(TG.4.7). A comunhão proposta por Deus é para que
tenhamos autoridade, alegria, paz e vida eterna em Jesus Cristo.

Consequências da falta de comunhão com Deus

O capítulo 15 de I Samuel, fala-nos de modo claro sobre a consequência da


falta de comunhão com Deus. Quando não há comunhão, consequentemente
deixamos de ouvir, pois aquele que nos fala, já não é mais nosso parceiro. Com
relação a Deus isto é pior ainda, pois como viveremos aqui sem a sua presença
para nos orientar, sendo sabedores que sem Ele nada podemos fazer ?
(Jo.15:51). Não só isso, como nos mostra o texto proposto, tira-nos a autoridade
e o direito às coisas do Reino, como o foi com Saul. Automaticamente, deixamos
de ser companheiros daqueles que fazem parte do Reino passando a
perseguidores destes, e como Saulo e tantos outros Fariseus de sua época,

Primeira Igreja Batista de Trindade 13

A bençao de ser uma bençao.pmd 13 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

muitas vezes acham que o que fazem o fazem em nome de Deus. Portanto
queridos, é necessário permanecer em Jesus e Ele em nós para alcançarmos
o que Ele quer.

A bênção de se viver em comunhão com todos


Atos 2.41-47

A vida de comunhão com Deus, proporciona-nos sabedoria para vivermos


em comunhão com todos. A sua Palavra fala de modo claro sobre isso (Sl
133), e do dever que temos de buscar viver em harmonia com todos (Rm.
12:18; 14:19; Hb12:14).Como já dissemos no princípio, o próprio modo de
vida que o mundo nos propõe hoje, através de toda essa nova era eletrônica,
que mais nos isola do que aproxima, faz com que incorramos num erro
gravíssimo, sobre o qual nos admoesta a Palavra de Deus (Prov. 18:1). Po-
demos observar que muitas vezes, mesmo sem perceber, somos levados a
nos isolar. O que faz na verdade com que nossos problemas aumentem, pois,
a partir do momento que nos isolamos,passamos a contar somente conosco,
e até descartamos a ideia de que Deus possa estar usando alguém para nos
abençoar.Quando paramos para observar o que nos mostra a Palavra de
Deus em Atos 2:41-47, descobrimos que a nova vida proporcionada pela
conversão ao evangelho de Jesus é vida que contagia a outros, é vida de
comunhão.

Conclusão

Em nossos dias, mais temos ouvido da necessidade de se pregar o evange-


lho do que realmente vivenciado o evangelho. Exemplo claro de se viver o
evangelho é viver em comunhão com Deus. É quando vemos Pedro e João
a caminho do templo, usando da autoridade que lhes fora dada por Deus
para abençoar a vida de outro. Quanto a se viver em comunhão com todos,
destacamos o momento em que a Igreja se põe a interceder por Pedro na
prisão, isto é fruto de um bom relacionamento.Não nos esqueçamos que a
vida de comunhão nos foi proposta por Deus e que Ele mesmo deu o primei-
ro passo em nossa direção e que seu desejo desde o princípio, na verdade, é
que sejamos um com Ele. (João 17:21).

14

A bençao de ser uma bençao.pmd 14 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Confissão: Ação
libertadora
Lição 3
Introdução

O fato de encobrirmos nossos pecados produz


enfermidades espirituais e até mesmo físicas.
É fundamental que estejamos sempre alertas
para não tratarmos este assunto com menos
Te xt
xtoo Base: relevância do que ele merece, uma vez que,
Provérbios 28:13 sofreremos em nós mesmos o dano. A prática
da confissão sincera nos conduzirá sempre em
Leitura Diária: comunhão com Deus e com isso, teremos a
Segunda: Dn. 9: 20-23 liberdade para amá-lo e serví-lo de forma total.
Terça: Pv. 28:13
Quarta: Sl. 32:3 “Confessais os vossos pecados uns aos outros,
Quinta: Sl. 38: 3-8 e orai uns pelos outros, para serdes curados.”
Sexta: I Jo. 1:9 Tg.5:16.
Sábado : Mc. 10: 29
Confessar é, no mais simples entendimento,
reconhecer e admitir que se cometeu um
pecado. Não encontramos oposição com
relação a confissão a Deus. Porém, quando
Objetivo se trata de confessar ao outro, acaloradas
controvérsias são levantadas. Poucos sentem-
Entender a importância da se a vontade diante deste tema e poucos têm
confissão e o porquê e sob a resposta para a questão. Confessar como?
quais circunstancias devemos A quem? Sob quais circunstâncias? Os
também confessar os nossos católicos romanos pensam na confissão como
pecados “uns aos outros.” algo que se faz pelo menos uma vez por ano,
no Natal ou na Páscoa, por exemplo. Os
protestantes preferem não pensar no assunto.

A maioria de nós (os evangélicos) prefere a


discrição com relação à revelação de algum
pecado pessoal, especialmente em público.
Tememos o escândalo. Mas não podemos
apagar ou ignorar o que o nosso amado irmão

Primeira Igreja Batista de Trindade 15

A bençao de ser uma bençao.pmd 15 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Tiago escreveu: “confessai uns aos outros.” O que precisamos perceber


ou mesmo lembrar a respeito deste tema?

Confessando o pecado a Deus

Apesar de sabermos (pelo menos confessionalmente, lembra?) de que Deus


é Onisciente e Onipresente, muitas vezes nos isolamos do seu calor ao deixá-
lo psicologicamente “fora do muro” dentro do qual nos fechamos. Deus deixa
de ser real para nós, pelo menos no que se refere ao pecado.

Há duas maneiras através das quais isso pode acontecer. Algumas vezes
somos tão afligidos pelo remorso e pelas acusações de Satanás que nos
afastamos da dinâmica espiritual com Deus e deixamos de crer que Ele pode
nos ouvir e perdoar nossos pecados. Outras vezes interpretamos erradamente
a doutrina da graça. Uma vez que sou justificado pela fé no sacrifício de
Cristo, Deus não vê com repugnância os nossos delitos. Esquecemos que
Deus não pode suportar o que lhe custou a morte do seu filho unigênito e
sempre rejeitará o pecado. Não devemos depreciar o valor da graça divina.

João em sua epístola aconselha-nos a não pecarmos, porém se pecarmos,


Jesus é o nosso advogado (1 Jo 2:1). Este advogado estará conosco mediante
o nosso arrependimento e confissão de nossas ações pecaminosas a Deus.
Quando concordarmos com Deus a respeito do real significado do pecado e
nos arrependermos e confessarmos, diz a Palavra, “Ele é fiel e justo para nos
perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.”

Confessando ao outro

A confissão tem interessantes aspectos psicológicos. Há momentos em que


temos a necessidade de confessarmos nossos delitos a um semelhante. Parece
que isso faz com que o confessar seja mais real (não que Deus não seja real,
isto não está em discussão).

Vejamos por esse ângulo: “Se você se sente muito envergonhado ao confessar
a um amigo o que facilmente confessa a Deus, então a confissão a Deus não
é real. A vergonha confirma a transação. A confissão não é apenas a descrição
verbal de pensamentos e ações pecaminosas. E também ver-se naquele
momento sob o prisma de Deus, em relação ao pecado cometido.

16

A bençao de ser uma bençao.pmd 16 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Quem realmente confessa seus pecados a Deus, não se importa que os outros
descubram seus segredos. O alívio que as inunda é tal, que lava sua vergonha
e sua culpa tanto em relação a Deus quanto em relação aos outros.” (John
White). A prática da confissão de nossas falhas a outro ser humano pode de
fato tornar mais real a transação em direção a Deus.

É interessante pensar também que é importante, tanto quanto possível,


confessar nosso pecado àquela pessoa a quem ofendemos diretamente com
o nosso pecado. A confissão é indicada para (entre outras coisas) curar;
“confessai... e orai. . para serdes curados.”

Podemos concluir então que, se o encontro com um companheiro humano


pode ajudar o encontro divino a se tornar mais real para nós, então devemos
dar mais atenção à prática da confissão ao outro.

A doença

A Bíblia ensina que a existência de toda doença liga-se ao pecado de Adão.


Nesse sentido podemos afirmar, generalizando, que a doença é uma das
consequências do pecado original. Há casos porém em que vemos uma relação
imediata entre pecado e doença.

Em João 5:14, Jesus diz a um homem que havia sido curado por ele: “ Olha
que já estás curado, não peques mais, para que não te suceda coisa pior.” Ao
curar outros doentes, Jesus não fez tal observação, ao contrário, ao
apresentar-lhes o cego de nascença e indagarem quem havia pecado para
que ele estivesse daquela maneira, Jesus respondeu que aquela doença não
era resultado direto do pecado mas, manifestara-se para que Deus fosse
glorificado demonstrando o seu poder.(Jo 9:2,3). Isto nos faz concluir com
respeito a Jo 5:14 que a doença daquele homem viera de algum pecado e
que se ele continuasse a praticá-lo, algo pior lhe aconteceria.

Se a Bíblia, especificamente o NT, ensina que algumas enfermidades podem


decorrer de pecados, então é importante que haja uma confrontação, realizada
por autoridades eclesiásticas, pastores, presbíteros, conselheiros etc , para
ver a possibilidade da existência de algum pecado na raiz da doença
manifestada no corpo. Nos dias de hoje, a prática de Tiago ficou tão esquecida
que, muitos podem se ofender se a confrontação acima for realizada. Para
outros ela poderá parecer patética.

Primeira Igreja Batista de Trindade 17

A bençao de ser uma bençao.pmd 17 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

• Doenças psicossomáticas

Cabe aqui um pequeno esclarecimento do termo acima citado: “Doenças


verdadeiramente somáticas (do corpo) que constituem o resultado direto de
alguma dificuldade psíquica interna.” (Jey E. Adams)

Há uma diferença entre doença causada pela tensão psicológica e doença


como causa da tensão psicológica. Vejamos algumas passagens bíblicas que
discutem em particular os efeitos psicossomáticos do pecado não confessado.

Salmo 32:3,4 - “envelheceram meus ossos” O fato de Davi não confessar


seu pecado fez com que sentisse seus ossos envelhecidos e prestes a
quebrarem-se. Seu corpo padecia fazendo-o gemer de dor.

Salmo 32:4 “a tua mão pesava sobre mim” Ele sentia como se literalmente a
mão de Deus o calcasse para baixo. Davi estava deprimido.

Salmo 38: 3 “não há parte sã na minha carne”; “não há saúde nos meus
ossos” Todo seu corpo estava doente, “carne” e “osso”, atingido pelo pecado
não confessado. Quando lemos os versos de 7 - 10 do mesmo salmo
percebemos a profunda angústia do seu corpo e alma.

Provérbios 14:30 “mas a inveja é a podridão dos ossos” Esta expressão se


refere a ideia de que problemas psicossomáticos relacionados ao pecado
não é nova ( ainda que o termo psicossomático não fosse usado).

Nos reportando a nosso amado e tão humano Davi, percebemos que ele não
podia mais suportar a dor. Lembrou-se da causa dos seus sofrimentos e fez
a única coisa cabível: e de tal maneira que aquela experiência fez com que
expressasse o verdadeiro louvor.

“Não seja sábio aos teus próprios olhos: teme ao Senhor e aparta-te do
mal; será isso saúde para o teu corpo, e refrigério para os teus ossos.”
Prov. 3:7,8

18

A bençao de ser uma bençao.pmd 18 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Conclusão

Confessar pecados é uma decisão pessoal. Não é uma regra a ser imposta.
Deve ser realizada de forma equilibrada, consciente e sábia sob orientação
do Espírito Santo de Deus. O que se deve compreender é que a confissão de
pecados abre o caminho para a libertação. Tiago afirma a relação entre
confissão e cura e a nós cabe a coragem e fé para colocarmos em prática os
ensinos da Palavra de Deus por mais doloroso e difícil que eles nos pareçam
ser.

Aplicação Prática

Pense nas seguintes questões:

Que pode levar um filho de Deus a ocultar seu pecado?

A igreja do novo milênio esqueceu-se de Tiago 5:16 ? Justifique.

•A confissão de pecados faz parte do processo disciplinador da igreja.


Como tem sido aplicada a disciplina na igreja hoje? Mt. 18:15-22.

•A disciplina na igreja hoje visa a exclusão ou o ensino para a recuperação


do ofensor para o corpo de Cristo? Justifique.

Primeira Igreja Batista de Trindade 19

A bençao de ser uma bençao.pmd 19 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Oração: Comunhão com


Deus
Lição 4
Introdução

Existe um meio prático para conhecer e


aprender o que significa oração: Orando. Assim
como aprendemos a nadar, nadando,
Te xt
xtoo Base: aprendemos a orar, orando. Quando duas
I Tessalonicenses 5:17 pessoas convivem, o relacionamento se torna
natural. O mesmo ocorre em nossa vivência
Leitura Diária: com Deus. Quanto mais falamos com Ele, mais
Segunda: I Co. 6:17
Terça: Mt. 6: 9-13 nos tornamos íntimos.
Quarta: Mc.11:24
Quinta: Gn. 18: 17-33 Através da oração, alcançamos grandes
Sexta: Ef. 6: 18 vitórias, inexplicáveis para a lógica humana.
Sábado: I Ts.5:17; Sl.51:17 Todos os que oram e confiam a Deus os seus
problemas, pedindo ao Senhor, com fé,
mediante sua vontade, são recompensados
pelo Todo Poderoso. A oração não deve ser
Objetivo apenas “simples palavras”, e sim a expressão
profunda da nossa alma, numa comunicação
Entender o que significa orar, e
sincera e real com nosso Deus.
compreender que precisamos
orar constantemente.
O que significa orar?
É uma pergunta que muitos fazem, e até respondem:
“Não sei orar.” Entretanto, orar é manter um
diálogo com o Pai celestial, em linguagem clara, e
quanto mais simples melhor. Em oração
comunicamos quais são as nossas necessidades,
enfermidades e dificuldades, não esquecendo de
agradecer por mais um dia de vida, e por todas as
bênçãos que Ele nos concedeu.

20

A bençao de ser uma bençao.pmd 20 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Oração é a comunicação entre nós e Deus. É a expressão que resulta de


um relacionamento íntimo com o Senhor residente em nosso coração, pelo
Seu Espírito.

Oração é a comunhão com Deus. Nossa vida inteira deve ser estabelecida
sobre o fundamento de uma comunhão pessoal, profunda e íntima com Deus
(I Co. 6:17).

Oração é comunicação com um Deus pessoal. Deus é uma pessoa! Ele é


um Deus pessoal que Se relaciona conosco numa base pessoal. Nossos olhos
naturais não O veem, mas Ele é real e se comunica com Seus filhos.

Oração transcende palavras. Uma atitude para com Deus pode ser uma
oração. Um pensamento pode ser uma oração. Um descanso em Deus é
uma forma de oração. O estar na Sua presença, em silêncio, um inclinar-se,
uma lágrima, um suspiro, uma exclamação, um sentimento, tudo pode ser
uma forma de oração.

Tipos e níveis de oração

A. Deus como centro das nossas orações


Há certas orações que são dirigidas a Deus, por causa dEle mesmo. O que
Ele é, o que Ele faz e o que tem feito por nós. O motivo da minha oração, não
sou eu, nem uma necessidade minha, não é o outro ou sua necessidade, mas
é Deus. Quero me concentrar nEle. Dentro desse nível, temos três tipos de
oração: ações de graça, louvor e adoração.

1. Ações de graça: É a expressão do nosso reconhecimento e gratidão a


Deus pelo que Ele nos tem feito. Estamos gratos com suas dádivas que nos
beneficiam.

2. Louvor: A oração de louvor é um passo além das ações de graças. São


expressões de exaltação a Deus, não necessariamente pelo que Ele me faz,
mas pelo que Ele faz como um todo pelos outros ou no universo. O louvor,
portanto, se concentra nas obras de Deus.

Primeira Igreja Batista de Trindade 21

A bençao de ser uma bençao.pmd 21 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

3. Adoração: O tipo de oração que exalta a Deus pelo que Ele é. Concentra-
se no caráter de Deus, nos Seus atributos, na Sua Pessoa. É a entrada no
Santo dos Santos, para responder ao amor de Deus. Ali nada fala do homem,
mas de Deus. É o reconhecimento do que Deus é. É a resposta do nosso
amor ao amor Divino. Vejam os salmos 100: 1,2 e 4, e também 95: 1-3.

B - Nós mesmos como o centro das nossas orações: Aqui vamos a Deus
por causa de uma necessidade pessoal. É quando entramos em nosso quarto
em secreto, somente Deus nos vê (Mt. 6:5-8). Nesse nível temos também
três tipos de oração: Petição, entrega e consagração.

1. Petição ou Súplica: É “um pedido formal a um poder maior.” É a


apresentação a Deus de um pedido, visando satisfazer uma necessidade
pessoal, tendo como base uma promessa de Deus. Nesse tipo de oração,
já tenho o conhecimento de qual é a vontade de Deus, pelo que o pedido
será feito em fé, com a certeza da resposta, antes mesmo da sua manifestação,
de acordo com Marcos 11:24: “Por isso vos digo que tudo quanto em
oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco”.
2. Consagração ou Dedicação: É uma atitude de submissão à vontade de
Deus. Essa oração é para as ocasiões em que a vontade de Deus é
desconhecida. Como ensinado por Jesus: “seja feito a Sua vontade” (Mt. 6:
9-13). Há uma circunstância em que preciso de direção; não sei o plano de
Deus para aquele assunto, em particular. Aqui exige espera, consagração e
inteira disposição de conhecer e seguir a vontade do Pai.
3. Entrega: é a transferência de um cuidado ou inquietação da alma, para
Deus. Há uma circunstância em que os cuidados, problemas e inquietações
da vida e batem à porta, então assumimos uma atitude de transferência destes
para Quem tem condições de carregá-los: Deus.

C. Os outros como centro das nossas orações


Intercessão: Aqui vou a Deus como sacerdote, como intercessor, levando
a necessidade de outra pessoa. Interceder e colocar-se no lugar de outro e
pleitear a sua causa como se fosse própria. O motivo primeiro deste tipo de
oração é ver a circunstâncias alteradas na vida de outrem. Um exemplo clássico
foi o de Abraão que intercedeu por Ló e sua família (Gn. 18: 17-33).

22

A bençao de ser uma bençao.pmd 22 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Quando e como Orar?

A oração deve ser contínua (1Ts 5.2-7). Além de um prazer é um dever (Lc
18.1). Paulo achava tempo para orar por muitas pessoas e igrejas em todas
as suas orações (Rm 1.9-10; Fp 1.3-4; 1Ts 3.10; 2Tm 1.3). “Orai sem
cessar”. Esta era a prática de Paulo. “Com toda oração e súplica, orando
em todo o tempo no Espírito e para isto vigiando com toda
perseverança” (Ef 6.18). Orar sempre significa viver às 24 horas do dia em
constante comunhão com Deus. É deitar-se, levantar-se, trabalhar, viajar,
etc., com o pensamento voltado para as coisas espirituais, e tudo que fizermos
que seja bem feito e com objetivo de glorificar o nome de Nosso Senhor
Jesus Cristo.

Muitos se prendem a forma ou posição para orar, na verdade o que é mais


importante para Deus é a expressão de sinceridade e verdade do coração. O
salmista diz: “a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus”
(Sl. 51:17).

Assim, penso que de joelhos, de pé, em particular, em família são formas


importantes, mas o que vai mover o coração de Deus é a expressão da alma.

Conclusão

Para muitos orar é apenas um monólogo, onde só falam e não permitem


Deus responder. Se entendermos que orar é conversar com Deus, temos
então que dar oportunidade para que Ele expresse a sua resposta e sua vontade
para nossas vidas. A oração está intimamente ligada à comunhão e ao
relacionamento com Deus.

Aplicação Prática

Vamos, pois, estreitar nossos laços de intimidade com o Senhor para que
Ele se faça conhecido em nossas vidas.

Primeira Igreja Batista de Trindade 23

A bençao de ser uma bençao.pmd 23 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Exercitando o domínio
próprio
Lição 5
Introdução

Existem algumas frases de efeito que passaram


a fazer parte do nosso vocabulário, e buscam
mostrar a quem as ouve, o estado emocional
daquele que as diz. Frases essas como: “Estou
Te xt
xtoo Base: com os nervos à flor da pele`! Comigo não!
Gálatas 5: 16-26 Eu tenho pavio curto ! Quando uma destas
frases é dita por alguém, causa um impacto
Leitura Diária: tremendo, podendo até ser motivo de briga.
Segunda: Jo. 16 Certamente há no mundo milhares e milhares
Terça: At. 6: 3-8 de pessoas que são assim, em todas as camadas
Quarta: At. 10: 19-26 sociais, e mesmo em grupos religiosos, pessoas
Quinta: At. 8: 26-30 que ainda não experimentaram ser controladas
Sexta: II Co. 2: 9-16 pelo Espírito Santo de Deus e que , em muitos
Sábado: Rm 8: 1,2
casos, ainda não nasceram de novo.

Este breve estudo busca, através do


ensinamento bíblico, orientar aquele que
Objetivo permite que o Espírito Santo controle sua vida.
Para que a nossa família desfrute de harmonia,
Compreender que precisamos é fundamental que sejamos ponto de equilíbrio
ser guiados pelo Espírito e que as pessoas com as quais convivemos
Santo e não pelos nossos
diariamente, possam nos ver como
pacificadores, pois precisamos fazê-los
impulsos.
entender que “Melhor é obedecer que
sacrificar”; que “A palavra branda desvia o
furor, mas a dura suscita a ira”; e que “Todo
homem seja pronto para ouvir, tardio para falar
e tardio para se irar” ( I Sm 15:22; Prov.15.1;
Tg.1: 19) e que sobretudo, possa ele desejar
ter o mesmo sentimento que ouve em Cristo,
que abriu mão do que era seu, para tomar para
si o que era nosso ( Fil. 2:5-8).

24

A bençao de ser uma bençao.pmd 24 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Ser Controlado Pelo Espírito é ser Bênção -


Gl. 5: 22-25

Paulo, escrevendo aos Gálatas, fala daqueles que andam segundo a carne e
os que andam segundo o Espírito. Desta leitura, aprendemos que se quisermos
ter uma vida de vitória e que agrade a Deus, teremos que ser guiados pelo
Espírito. Pois se somos guiados pelo Espírito, consequentemente nos
tornaremos bênção para a vida de nossa família, para aqueles que conhecem
e para os que não conhecem Deus, pois o nosso prazer estará sempre em
fazer a vontade do Pai, que não tem prazer na morte do ímpio e que , para
isso, enviou seu filho para morrer por nós ( Ez. 33: 11; João 3: 16).

Vida controlada pelo Espírito é vida que, a todo momento, exercita o domínio
próprio; é vida que produz fruto do Espírito, fruto este que busca envolver o
próximo de maneira que o próximo se sinta amado de verdade.

Conhecemos bem a versão daquele crente que parece humilde, brando por
suas características exteriores e comportamento em determinados locais
públicos. Mas ao conhecermos melhor aquela pessoa, logo percebemos que
no dia a dia é bem diferente: trata mal seus familiares, desprezando filhos,
esposa, cunhados sogra, etc., mostrando que o seu temperamento ainda não
foi controlado pelo Espírito.

Quando falamos que ser controlado pelo Espírito é bênção, citamos como
exemplo o Apóstolo Paulo que quando ainda era Saulo, perseguia, prendia e
até consentia na morte dos cristãos, mas quando tornou-se Paulo, passou a
ser vaso de bênção nas mãos de Deus, de modo que, até hoje, somos
influenciados pela bênção que foi e continua sendo através de seus escritos
chegados a nós.

Quando sou Guiado Pelos Meus Impulsos -


GL 5: 19-22

Nos tempos atuais, a vida em família tem sido, para muitos, uma experiência
tumultuada em função de incompreensões, indiferenças, infidelidade e de falta
de responsabilidade.

Certa mulher estava cansada de seu marido e de toda confusão em suas


vidas, de modo que pensava mesmo em separar-se. Procurou o pastor de

Primeira Igreja Batista de Trindade 25

A bençao de ser uma bençao.pmd 25 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

sua igreja e expôs-lhe toda a situação, mostrando o quanto estava sofrendo


com aquele homem e disse: vou me separar. A princípio o pastor não lhe
disse uma só palavra, após alguns instantes, olhou-a nos olhos e disse
gentilmente: “Você já perdoou o seu marido por suas muitas faltas ? Não
precisa me responder agora. Prometa-me somente que vai pensar no assunto”.

Ela saiu daquele encontro arrasada, pois a única coisa que não desejava
fazer era perdoá-lo, e decidiu não mais procurar o Pastor. Incomodada que
foi pelas palavras que dissera seu pastor, resolveu por em prática aquele
conselho e mudou seu comportamento em relação ao marido. Notando ele a
mudança de tratamento de sua mulher, pensou: O que há com essa mulher? A
fim de descobrir o que teria havido com ela, foi procurar o Pastor da Igreja
dela para pedir-lhe explicações.

Chegando ele ao gabinete pastoral, disse: Pastor o Senhor precisa me dizer o


que houve com minha mulher, pois ela mudou tanto que me fez perceber que
péssimo marido tenho sido por todos esses anos. Pastor, eu tenho problema
com bebida e preciso de ajuda .

Por Que Devo ser Controlado Pelo Espírito?


EF. 6:12

O Apóstolo Paulo escrevendo à Igreja de Èfeso, busca mostrar que: “A nossa


luta não é contra carne e sangue...” Já o Apóstolo João em seu Evangelho
escrevendo para nós palavras de Jesus, diz no capítulo 15 versículo 5 que :
“Sem mim nada podeis fazer”. O que nos mostram esses dois servos valorosos
do Senhor é que: A vida só é possível ser vivida quando permitimos que o
dono da obra possa nos guiar por ela, pois de outra forma, seremos
derrotados pelos inimigos de nossa alma: O mundo, a carne e o Diabo.

Conclusão

Como disse o apóstolo Paulo no passado, existe uma carreira que está
proposta, e que devemos segui-la da seguinte forma: Olhando para o alto,
para o autor e Consumador da nossa fé , pois Ele, só Ele é o caminho e
companheiro inseparável nessa caminhada.

26

A bençao de ser uma bençao.pmd 26 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Criando filhos para glória


de Deus
Lição 6
Introdução

Ao longo de nossos dias, temos visto e ouvido várias


histórias de absurdos praticados por pessoas contra
Deus, contra os seus semelhantes e contra si
próprios.
Te xt
xtoo Base:
Deuteronômio: 6: 6,7
E aí questionamos: o que leva uma mulher a jogar
Leitura Diária: um filho recém-nascido numa lixeira, exposto a
Segunda: Pv. 29:15 ratos, cães, bactérias, sol, chuva, etc?
Terça: Pv. 22:6
Quarta: Ef. 6:4 O que leva um homem a esquartejar uma ex-
Quinta: Sl. 2:12
namorada, genitora de seu filho, por sentir-se
Sexta: Jr. 32:39
Sábado: Dt. 30:5-9 perturbado com a sua presença?

A única conclusão a que chegamos é que o amor


de Deus não foi plantado no coração destas e de
outras milhares de pessoas. Após o amor, seriam
Objetivo inseridos os valores divinos, e a consciência moral

Levar os pais a uma


que vem do próprio Deus na vida dos tais.
reflexão de que, para terem
filhos moralmente sadios, é Somente quando pais e mães compreenderem que
necessário que eles (pais) são eles os responsáveis por ensinar aos seus filhos
ministrem ao coração dos que é Deus e quais são os seus princípios nascerá
filhos os preceitos morais uma geração de homens e mulheres tementes a
de Deus. Deus, nascidos para uma vida em Crsito.
Obviamente, os pais precisam ter consciência de
que seus filhos terão direto â escolher e, quando
forem adultos, optarão por suas próprias
experiências, mas a Palavra de Deus nos ordena
“Ensina a criança no caminho em deve andar.”

Primeira Igreja Batista de Trindade 27

A bençao de ser uma bençao.pmd 27 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Essa é a maior herança que um pai pode deixar a um filho – legados morais,
vindos de Deus.

Realidades da paternidade

Todo bom pai/mãe que se preza preocupa-se com o bem-estar dos filhos, e
procura suprir-lhes as necessidades. Em geral, os pais:

1. Providenciam refeições balanceadas para os filhos;


2. Levam os filhos ao médico ou dentista;
3. Vestem os filhos com as melhores grifes;
4. Matriculam os filhos nos melhores cursos e escolas;
5. Desejam garantir o futuro dos filhos.

Apesar de tudo isso fazer parte das atribuições de pais zelosos, a maior
providência que um pai pode tomar em relação a um filho é encaminhá-lo a
Deus, providenciando para que o filho conheça o Senhor e converta-se a Ele
de verdade.

A conversão genuína de um filho se dará através da boa criação moral que


receber dos pais.

Um pai só poderá descansar e ter certeza de que cumpriu a finalidade para a


qual o Senhor trouxe um filho à sua vida quando constatar:

1) que o filho ama a Deus acima de todas as coisas;


2) que o filho ama o próximo como a si próprio;
3) que o filho ama a verdade e não baseia sua vida em mentiras;
4) que o filho cumpre com seus deveres de cidadão para com a sociedade;
5) que o filho é pessoa gentil e confiável; que possui objetivos de vida e
persegue esses objetivos.

É importante ressaltar que absolutamente todos os valores morais e espirituais


que um pai possa transmitir a um filho devem ser pautados na Palavra de
Deus. Somente assim o Pai criará filhos com saúde moral.

28

A bençao de ser uma bençao.pmd 28 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Infelizmente, a história de grande parte das famílias tem sido escrita com as
atitudes extremas de seus pais, ora agindo somente com autoridade extremada,
ora agindo com permissividade sem critérios.

Tipos de paternidade

Analisaremos pelo menos dois tipos de paternidades contemporâneas:

1) Paternidade Autoritária: É uma forma errônea de comunicar valores


aos filhos. Fundamenta-se na ausência do diálogo aberto, às claras, não
havendo o hábito de observar os sentimentos dos filhos;

Apenas as concepções rígidas dos pais, e o que estes entendem por certo ou
errado, é observada, e nada mais importa, desde que as ordens paternas
sejam cumpridas.

Numa situação limite, um pai/mãe ameaça um filho: “Faça o que estou


mandando, senão...”.

Pais autoritários preocupam-se mais em evitar a desobediência, do que em


promover o bem na vida dos filhos.

Pais autoritários preocupam-se em educar os filhos, corrigindo apenas as


atitudes erradas destes, quando deveriam preocupar-se, principalmente, em
instruí-los na justiça divina e na prática do bem, conscientes de que, quem irá
convencê-los do pecado será o Espírito Santo, e não a imposição de um
código de leis frias e convencionais.

2) Paternidade Permissiva: É a paternidade que não tem a preocupação


de evitar o mal, ou sequer promover o bem na vida dos filhos.

Muitos filhos chantageiam os pais com lágrimas, e a maioria dos pais não
querem ter o desgaste de ver um filho chorando.

Os pais devem manter-se firmes e focados no resultado a que se propuseram


chegar – criar filhos para a Glória de Deus.

Primeira Igreja Batista de Trindade 29

A bençao de ser uma bençao.pmd 29 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Já há pais que não gostam sequer de imaginar que seus filhos possam ser
contrariados em suas vontades, porque não admitem que possam sofrer.

Todo filho deve saber que na vida de qualquer ser humano:

1) Há momentos para os “sim”;


2) Há momentos para os “aguarde (espere)”;
3) Há momentos para os “não”.

•Corresponder bem a cada um desses três momentos acima mencionados


auxiliará na compleição moral do filho; caso contrário, a vivência de cada
momento será dolorido.

•Se um pai permitir que o filho pequeno coma todas as guloseimas desejadas
num único dia, constantemente (barras de chocolate, biscoitos recheados,
bolos, refrigerantes, pipocas, sorvetes, sanduíches, etc), esse filho ficará acima
do peso, correrá o risco de virar um adolescente obeso, um adulto cardíaco
ou diabético.

•Em contrapartida, os pais poderão negociar com os filhos o consumo de


uma refeição balanceada de segunda a sexta-feira, para que nos finais de
semana possam ocorrer as exceções.

•Negociar será sempre a melhor alternativa para todos.

•Porém, haverá momentos em que o filho “não” entenderá a orientação dos


pais; em outros momentos, ele “fará questão absoluta” de NÃO entender.

•Nesse exato momento o pai deverá fazer prevalecer a sua autoridade para
resolver o conflito – o filho precisa submeter-se a autoridade paterna.

•Se um pai, seja por qual motivo for, eximir-se de cumprir o seu papel de
ensinar o filho “no caminho em que deve andar”, provavelmente esse filho
será ensinado por qualquer outra pessoa a andar “em qualquer caminho”
– inclusive em caminhos de morte.

30

A bençao de ser uma bençao.pmd 30 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Que padrão de ensino os pais devem seguir?

•Apesar de vários sistemas éticos difundidos pelo mundo, nenhum outro possui
motivações mais corretas, que influenciam o comportamento moral, do que a
Palavra de Deus.

•A ética baseada na Palavra de Deus é orientada para ensinar o ser humano


que, ser moralmente saudável não é um caminho para a salvação, e sim o
resultado dessa salvação em Jesus.

•Então, fazer caridade (doar roupas, contribuir financeiro com Projetos


Sociais como Casa do PAI, Sociedade Viva Cazuza, Criança Esperança,
Reencontro, etc), doar cestas básicas, cobertores, sopão, presentes de natal,
entre outros, é extremamente relevante, mas jamais deverá servir de motivação
para contribuir para a salvação do homem, ou aplacar a dor da consciência,
ou apenas conseguir um abatimento no imposto de renda.

•A criança precisa entender que, primeiro, ela foi alvo do amor de Jesus.

•E mais: que Jesus ama a todos igualmente, e quer que todos tenham uma
vida abundante.

•Que, pelas mais diversas razões e, especialmente, pelo amor de Jesus, talvez
ela tenha recebido um pouco mais que outras crianças (nesse ponto, é
interessante que os pais relembrem aos filhos, constantemente, a cada
momento vivido que, se naquele momento ele, filho, está tomando um café
da manhã, existem milhares de crianças que não possuem esse privilégio);

•Que se ele, filho, estuda numa boa escola, há crianças que ainda permanecem
no analfabetismo. O mesmo exemplo vale para roupas, brinquedos, festas,
etc.

•Os pais precisam inculcar tais realidades nos filhos não para aterrorizá-los,
mas para gerar neles:

Primeira Igreja Batista de Trindade 31

A bençao de ser uma bençao.pmd 31 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

1) Gratidão;
2) Contentamento.

Conclusão

Os filhos precisam entender que as motivações dos seus atos de bondade


são respostas, a Deus, do amor recebido de Deus através do relacionamento
com Jesus. João escreve que “...amemo-nos uns aos outros, porque o
amor procede de Deus” (1.ªJo.4:7).

Somente quando compartilhamos esse gratuito amor recebido de Deus com


outros irmãos, estamos cumprindo o mandamento de Jesus em Mc.12:3:
“Ame o próximo como a ti mesmo”.

Aplicação Prática

Se os pais foram tão abençoados em conhecer e receber de Jesus tantas


bênçãos, deverão ter o compromisso de compartilhar Jesus e as bênçãos
com outros.

32

A bençao de ser uma bençao.pmd 32 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Criando filhos: Educação


Moral
Lição 7
Introdução

Os Filhos Precisam Entender que são muito


preciosos para Deus. Os pais devem dizer aos
filhos: “Você tem um dono – Jesus Cristo –
Te xt
xtoo Base: e possui um valor inestimável para Jesus
João 3:16 que, de tão precioso, Ele abriu mão de Sua
Leitura Diária:
glória, veio à terra e morreu por você”
Segunda: Rm. 8: 35-39 (Fp.2:6-8).
Terça: Jo. 13: 34,35 “Porque Deus amou o mundo de tal
Quarta: Dt. 6: 4-7 maneira que deu o Seu Filho unigênito,
Quinta: Fp. 2: 6-8 para que todo aquele que nEle crê não
Sexta: Pv. 1; 1-17
Sábado: Fp. 2:3-5
pereça, mas tenha a vida eterna”
(Jo.3:16).
Os filhos precisam entender que os pais não
orientarão os seus relacionamentos pelo valor
que os filhos têm para si próprios, mas pelo
Objetivo
valor que têm para Deus (Rm.8:35-39) .
Levar os pais a uma
reflexão de que, para terem Deus não quer que ninguém se perca, mas,
filhos moralmente sadios, é para isso, é preciso que o ser humano viva
necessário que eles (pais) nos preceitos divinos . Assim, os pais farão
ministrem ao coração dos tudo o que for possível, no amor de Jesus,
filhos os preceitos morais mas também na autoridade recebida do
de Deus. próprio Deus, para que os filhos encontrem-
se com o Senhor, mesmo que, em alguns
momentos, os filhos, enquanto estiverem sob
a autoridade paterna, sejam contrariados em
suas vontades.

Primeira Igreja Batista de Trindade 33

A bençao de ser uma bençao.pmd 33 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Necessidades morais dos filhos

Os Filhos Precisam Entender Qual é a Ordem Moral das Escrituras.


•A ordem é viver de uma maneira que reflita Cristo em suas próprias vidas
(Jo.13:34-35; Fp.2:3-5).

•Que, quando Cristo estiver impresso em seu ser, o comportamento será o de


valorizar os outros, de ver a todos os demais como também sendo muito preciosos.

•Que, a partir de Cristo, passamos a observar mais atentamente aqueles que


vêm atrás, os que estão ao nosso lado, e à nossa frente.

•Que, nossa percepção do ser humano será a mesma de Jesus: que pessoas
precisam de relacionamentos, de amor verdadeiro, de olhares profundos, de
abraços, de palavras confortadoras, de atenção genuína; as pessoas precisam de
Jesus, e nós fomos escolhidos para apresentar Jesus a elas.

•Foi assim que Jesus agiu em relação a mulher samaritana, a mulher do fluxo de
sangue, a Zaqueu, a Nicodemos, a mulher siro-fenícia e com qualquer outro ser
humano que tenha surgido à sua frente – ele as via como alvo de amor, e não
como um objeto a ser usado.

•Que, tal como Jesus, devemos orientar os nossos relacionamentos de acordo


com a preciosidade dos outros, considerando quem vem atrás, quem está ao
nosso lado e à nossa frente – esta é a ética bíblica. E o comportamento que não
está baseado nos valores bíblicos, não reflete Jesus.

. Os filhos devem entender que amar ao próximo nem sempre é fácil. Nossa
tendência é repelir as pessoas que nos são desagradáveis, as agressivas, as
malcheirosas, as que não se vestem tão bem, as que não falam o português tão
corretamente, as que não compartilham nossas idéias, as que não são de nossas
“tribos”, as que não professam a mesma fé... Na verdade, nem sempre a pessoa
é digna do nosso amor, porém, nós também jamais fomos dignos do amor de
Deus, pois estávamos mortos em nossos delitos e pecados, porém, a graça de
Deus nos alcançou, e Ele nos amou com amor eterno e benigno.

34

A bençao de ser uma bençao.pmd 34 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

•O próprio Deus reconhece que, para o homem, seria muito difícil amar a
alguém que fosse tão diferente de si próprio; Ele conhece nossa tendência de
nos inclinarmos para aqueles que nos são agradáveis, e desprezarmos os que
nos desagradam. Jesus também teve a mesma percepção quando viveu aqui
nesta terra. Por isso que nos ordenou, como mandamento: “Amarás o teu
próximo como a ti mesmo”. Sendo um mandamento, não há negociação:
devemos amar. E a melhor forma de amar é, em primeiro lugar, decidir amar.

Questões do cotidiano

O Temperamento e a Personalidade do Filho Pode Auxiliar ou


Prejudicar o Processo de Bom Desenvolvimento Moral?

A.Todos os pais devem “cavar”, explorar, trabalhar um mesmo padrão de


excelência moral nos filhos, independente da personalidade, temperamento
ou sexo destes.

•Infelizmente, muitos pais limitam esse desenvolvimento do bom caráter moral


do filho, alegando que não pode forjá-los a nada, que os filhos não podem
ser contrariados, que suas características são essas, que expressar-lhes amor
seria aceitá-los como são.

•Com isso, criam verdadeiros tiranos infantis. Crianças lindas, com todo o
potencial divino para serem objetos de honra ao Senhor Deus, mas que, por
culpa dos pais, crescem perversas, maldosas, tiranas, vazias, cujos únicos
valores que reconhecem são aqueles ditados por suas próprias vontades.

•Os padrões de Deus não podem ser interpretados segundo as conveniências


de nossos filhos, e nem podemos rebaixá-los aos filhos, mas trazer os filhos
aos padrões divinos.

B.Apesar das diferenças de personalidade encontradas particularmente em


cada filho, a educação moral não deve variar de filho para filho, porque os
requisitos morais da Palavra de Deus não variam.

Primeira Igreja Batista de Trindade 35

A bençao de ser uma bençao.pmd 35 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

1.Possivelmente, os filhos apresentarão diferentes tipos de personalidade,


porém, a Bíblia não isenta a nenhum tipo de personalidade de demonstrar
bondade, paciência, autocontrole, mansidão, humildade, tolerância, obediência,
respeito, honestidade, integridade, entre outras virtudes.

2.Obviamente, os pais reconhecerão e apreciarão a singularidade de cada


filho, incentivarão os seus pontos criativos, as suas peculiaridades e formas
de manifestação, mas também precisarão entender que essas singularidades
do filho não mudarão o padrão do ensino ético. Os temperamentos, as
personalidades e até mesmo o sexo – “Menino é assim mesmo” – não
podem ser usados para justificar o errado.

Com Quem Começa o Treinamento Moral?

A.Leia Dt.6:4-7:

1.O treinamento moral começa com os pais.

Vamos pensar no que Moisés disse: “Estas palavras estarão no teu


coração”.

Se os princípios de conduta moral não residem no coração do pai/mãe, não


há como transmiti-las a seus filhos.

Aos pais não apenas cabe o dever de ensinar os princípios de conduta moral
aos filhos, mas também validá-los no contexto da vida diária. Assim, as palavras
de Moisés evidenciam a essência da questão – o coração dos pais.

B.Treine Seus Filhos Diligentemente.

A verdade moral é mais bem comunicada nos períodos que não existem
conflitos. Estes são os momentos que os filhos são mais ensináveis.

1.Muitos pais só “falam a verdade” em momentos limites, quando


encontram-se irados com os filhos, em alterado estado emocional. Na maioria

36

A bençao de ser uma bençao.pmd 36 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

das vezes, falta a linguagem do relacionamento, a comunicação gerada pelo


relacionamento, pela convivência, pelo bom exemplo.

2.O treinamento moral deve ocorrer durante as atividades normais do dia.


“...e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e
ao deitar-te e ao levantar-te”.

3.Isso não significa que não devamos ensinar nos momentos de correção,
mas uma dose saudável de esclarecimento moral deve ocorrer no decorrer
do dia e nos momentos em que não há conflitos, quando os filhos não precisam
justificar-se, defendendo suas ações.

4.Estes são os momentos em que os filhos são mais ensináveis. As melhores


lembranças são aquelas que ocorrem quando há relacionamentos, quando
um filho pode lembrar-se, com saudades, das vezes em que via os pais orando
a Deus, nos momentos devocionais em família, nas boas atitudes dos pais,
quando estes integravam-se à igreja, ou à vizinhança, promovendo ações de
bem-estar. Essa memória afetiva de um filho o acompanhará quando ele mesmo
tiver seus próprios filhos.

5.A responsabilidade dos pais, conforme a passagem de Deuteronômio, é


conhecer o Deus da verdade moral, viver Sua verdade moral e, através dessa
experiência, ensinar essa verdade a seus filhos.

C.O Que Não Se Deve Fazer.

1.Ensinar “o que fazer” e “o que não se deve fazer” fazem parte da


instrução moral, mas, freqüentemente, os pais enfatizam “o que não se deve
fazer”. A maior preocupação destes pais é reprimir o mal.

•Pais precisam entender que, enquanto seus filhos não forem diretamente
ministrados no coração, enquanto seus pequeninos corações não forem
quebrantados pelo Espírito Santo, os filhos não trilharão (espontaneamente)
o bom Caminho. Então, o mais inteligente não é reprimir o mal na vida do
filho (por exemplo, castigá-lo quando bater num coleguinha ou maltratar um
animal), e sim, ministrar ao coração desse filho o amor de Deus, levá-lo ao

Primeira Igreja Batista de Trindade 37

A bençao de ser uma bençao.pmd 37 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

arrependimento e confissão, e propor-lhe que trilhe um caminho segundo a


vontade de Deus.

2.Muitos pais se preocupam mais em reprimir o mal em seus filhos, do que


elevar o bem. Dizem o que é errado e o que não se deve fazer, ao invés de
ensinar-lhes o certo e o que se deva fazer. L
3.O treinamento moral negativo deixa um vazio que pode causar um sério
compromisso no futuro. Pelo fato de colocar ênfase nas atitudes que devam
ser evitadas e não naquilo que deva ser feito, os filhos crescem sem saber
claramente como se comportar. Como resultado, somente a restrição é
interiorizada, e não o viver virtuoso.

4.A restrição do erro deve ser acompanhada pela instrução na justiça e pelo
encorajamento do viver virtuoso (Pv.1:1-17; 8:33; 9:9; Mq.6:8). Ambos
devem ser ensinados pelos pais para que uma criança tenha uma perspectiva
saudável do certo e do errado, do bem e do mal.

Conclusão

A condução de um filho depende, exclusivamente, dos pais, enquanto aquele


estiver aos cuidados destes. Portanto, abençoá-lo ou amaldiçoá-lo é uma
escolha que os pais farão, de forma que, o sucesso ou o fracasso de um filho,
como cidadão dos céus, dependerá da forma como os pais o instruirá:
pautados nos princípios do Senhor, ou levados pela cultura secular e do seu
próprio coração.

É razoável entender, por sua vez, que ao filho, quando tiver o necessário
discernimento, caberá a escolha quanto a quem servirá - essa decisão é
exclusivamente dele, porém, o nosso clamor aos pais é que não negligenciem
o seu legado como pai/mãe, pois desta forma ainda que tenha suas próprias
experiências, seu coração se voltará para o Senhor - (Sl. 51:10).

38

A bençao de ser uma bençao.pmd 38 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Liderança que abençoa

Lição 8 Introdução

Você deve estar perguntando: Por que preciso


estudar esta lição se não sou líder? Que
importância tem este assunto para mim? No
entanto, se você for pensar bem, e se ampliarmos
a visão e o conceito de liderança, verá que , em
Te xt
xtoo Base:
algum momento de sua vida, você teve de assumir
Marcos 10: 35-45
a posição de frente, influenciando pessoas,
Leitura Diária: dirigindo situações , planejando , compartilhando
Segunda: Gn. 12: 1-9 suas ideias ou as ideias de Deus.
Terça: Ex. 3-4
Quarta: Tt. 1: 5-9
A sociedade clama por líderes eficientes. Pode
Quinta: At. 6: 1-7
Sexta: Fp. 2: 1-10 não estar nos seus planos, mas Deus pode levantá-
Sábado: At. 9: 1-9 lo como líder na sua própria família, na escola,
na igreja, em grupos pequenos, no local de
trabalho , e você ser uma bênção para as pessoas
ao seu redor.
Objetivo
John Maxwell em um de seus livros sobre
Entender que a liderança que liderança, olhando o tema sob o ponto de vista
Jesus outorga aos da vocação, diz algo bastante interessante: “
vocacionados , pressupõe,
Liderança é uma escolha que se faz, não um
acima de tudo, a disposição
de servir aos outros em amor, lugar em que se senta.” Isto significa que você
sendo assim, bênção para o pode liderar de onde estiver, no lugar onde você
Reino de Deus. está... se Deus escolheu você para realizar Sua
obra , a posição é o que menos importa. Liderança
é mais DISPOSIÇÃO QUE POSIÇÃO.
Portanto, seja uma bênção naquilo que Deus
colocou em suas mãos para fazer(Eclesiastes
9:10).

Primeira Igreja Batista de Trindade 39

A bençao de ser uma bençao.pmd 39 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

O que é ser líder e o que significa liderança?

A palavra vem do inglês “leader”, aportuguesada a partir de 1900. Os


dicionários definem o líder como a pessoa que GUIA, CHEFIA, COMANDA
E ORIENTA algum tipo de grupo. Na igreja , liderança é indispensável para
se cumprir os propósitos de Deus . Observemos alguns conceitos sobre
liderança cristã:

* “ Liderança é a habilidade de uma pessoa de influenciar a outros


num propósito comum”. (Lord Montgomery)
* “Líder é a pessoa que tem a habilidade de fazer com que os outros
façam o que não queriam fazer, e gostem de fazê-lo”.
* “Líder é o homem que conhece o caminho e sabe manter-se à frente,
trazendo outros após si” (John R. Mott).

A partir destas definições, já deve ter sido observado que líder é alguém que
leva pessoas a atingirem um alvo comum. O líder tem seguidores. Líder gera
líderes.

A visão de Jesus sobre liderança

Em Marcos 10:35-45, Jesus define bem o conceito de liderança do mundo


e a liderança bíblica, espiritual.

O tipo de liderança que se estabelece secularmente é aquele em que o líder é


figura de poder e autoridade sobre seus liderados. Dessa forma o líder não
influencia, ele manipula as pessoas por sua inteligência, domínio e poder de
persuasão. Geralmente são pessoas de personalidade forte que, para atingirem
o que querem, usam as outras, passam por cima da ética , fazem questão de
serem reconhecidas por suas grandes estratégias, querem sempre os primeiros
lugares.

Em contrapartida, a liderança que Jesus ensinou, dizendo aos seus discípulos


“...NÃO SERÁ ASSIM ENTRE VÓS”, pressupõe uma vida de serviço aos
liderados.

40

A bençao de ser uma bençao.pmd 40 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Nos versículos 43 e 44 de Marcos 10, Jesus usou duas palavras para


designar liderança: a palavra “diakonos”, ou servo e a palavra grega “doulos”,
ou escravo, dizendo aquilo que ouvimos do nosso Pastor em uma pregação:
o maior é o menor; quem quiser ser visto como importante precisa
estar a serviço dos outros.

Com certeza esta afirmação de Jesus não “caiu muito bem” para aqueles
ouvintes. A última coisa que eles gostariam era de serem chamados de escravos,
pois era uma posição que ninguém queria. Se uma pessoa chamasse seu
vizinho de escravo isto resultaria em rivalidade para a vida toda.

Exemplos de líderes chamados de servos de Deus:

Josué (Js 1.1;24.29). Elias (2 Rs 9:36), Isaías (Is 20.3), Jeremias (Jr 7.25),
Amós(Am 3.7) Daniel (Dn 6.20) Abraão (Sl 105.42) e outros.

Fica claro então que, para ser um líder e ser uma bênção para os outros,
você precisa ser um servo. O seu trabalho não pode ter outro objetivo a não
ser servir ao Reino de Deus.

Liderança cristã é para os vocacionados por Deus.

O fato de se ter feito um bom seminário ou ser membro há muito tempo na


mesma igreja, não faz de ninguém um líder, mas sim o fato de Deus
VOCACIONAR.

“Quanto, porém, ao assentar-se à minha direita ou à minha esquerda,


não me compete concedê-lo; porque é para aqueles a quem está
preparado”(Marcos 10:40)

“Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes


que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações
(Jr 1.5) “

Fica evidente que a trajetória de um líder vocacionado por Deus, também


pressupõe sofrimento:

Primeira Igreja Batista de Trindade 41

A bençao de ser uma bençao.pmd 41 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

“Podeis vós beber o cálice que eu bebo ou receber o batismo com que
eu sou batizado?” (Marcos 10 : 38).

Não há só alegria para aqueles que se candidatam à liderança. Existe um


preço alto a ser pago. Não existe liderança sem oposição ou sofrimento ( 2
Co 4.8-11; Gl 6.17). Paulo é exemplo disto. De perseguidor, por causa do
evangelho , passa a ser perseguido, açoitado, caluniado ( At 8.1-3).

Hebreus 11.35-37 vimos outros líderes, que também sofreram por amor ao
evangelho ; alguns foram serrados ao meio, sofreram escárnios , foram
afligidos, maltratados e receberam açoites , porém,no céu, veremos a
recompensa por estes recebida.

Qualidades dos líderes que abençoam

Ainda citando o escritor John C. Maxwell, em seu livro O líder 360 graus, é
registrada uma lista dos líderes que ninguém deseja seguir, separamos alguns:

O líder Inseguro
É aquele excessivamente centrado em si mesmo. Quando o desempenho de
alguém em sua equipe é insatisfatório, eles reagem com raiva porque isso o faz
paracer mais autoritário. Eles sempre desejam o status quo – para todos ,
menos para eles mesmos. Nunca elogiam , com a desculpa de que o elogio
traz vaidade, porém é apenas uma maneira de camuflar sua insegurança.

O elogio como avaliação e afirmação é saudável . Jesus elogiou algumas pessoas.


Nesse pequeno número, enquadram-se o Centurião de Cafarnaum, o Publicano
Zaqueu, Maria Madalena, Maria de Betânia e Paulo de Tarso. O maior elogio,
no entanto, foi feito a João Batista, conforme narrado em Lucas (7:24-28).
Jesus elogiava em público e chamava a atenção em particular.

O líder sem visão


Segundo o autor citado, líderes que perdem a visão criam dois problemas
imediatos: Primeiro , não conseguem prover direção ou incentivo para que
seus liderados sigam em frente. Segundo, o líder sem visão é um líder sem paixão.

42

A bençao de ser uma bençao.pmd 42 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

O líder egoísta
Ele tentará exercer sua liderança para seu próprio interesse e prejuízo dos
outros. É o pai que, de modo egoísta, motiva seu filho a ser aquilo que ele
quer, só para ter um prazer indireto às custas do filho.

O líder Camaleão
Ele é o tipo de líder que as pessoas nunca sabem como reagirá, o que fará,
que planos tem, quem realmente ele é. Tempo e energia são desperdiçados
na tentativa de antecipar e prever a reação deste líder.
Em contrapartida temos em 1 Timóteo 3, as qualificações que tornam o líder
uma bênção no Reino de Deus.

Além destes ensinamentos, pontuamos outras questões importantes a serem


observadas no líder que deseja ser bênção para os outros:

O “Eu” é sepultado; os outros vêm primeiro;


O importante é “construir” e não “subir”;
Tem prazer em “dar o crédito” e não o de” levar o crédito”;
Não “segura a bola”, não é “estrela”, mas “compartilha a bola”;
Motiva os outros e não manipula os outros.

A autopromoção diz: “Se eu não me valorizar , ninguém irá fazê-lo por


mim”. A verdadeira liderança vocacionada por Deus diz: “Só quero
ajudar a equipe a trabalhar para o Reino.

Conclusão

Ser bênção como líder é um grande desafio. Deus espera que façamos distinção
entre a posição de liderança que é exercida no mundo e a definida nos padrões
de Jesus, que é a do serviço ao Reino. A boa liderança é sempre notada, não
é preciso autopromoção. Se Deus vocacionou você a liderar na casa do
Senhor, seja em que área for, não desista mediante o sofrimento e às
adversidades, lembre-se que os que foram realmente “chamados” também
sofreram , mas foram incluídos na galeria dos heróis da fé. Hebreus 11: 33-
37.

Primeira Igreja Batista de Trindade 43

A bençao de ser uma bençao.pmd 43 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Aplicação Prática

Leia estes pensamentos e reflita:


L
“Bons líderes raramente pensam em termos de limites; em vez disso,
pensam em termos de oportunidades.”

“Confiança é algo que se constrói com um bloco de cada vez, mas,


quando é violada, a parede inteira vem abaixo.” David Branker

“Podemos muitas vezes ficar tão concentrados em nossos sonhos e


objetivos a ponto de perdermos de vista as responsabilidades que
estão bem à nossa frente.”

“Quem se ocupa em ajudar os que estão abaixo não tem tempo para
sentir inveja dos que estão acima.” Henrietta Mears

“A visão começa com uma pessoa, mas só se realiza pelos esforços de


muitas pessoas.”

“Lealdade em público resulta em influência em particular”. Andy


Stanley

“Poucas coisas aumentam mais a credibilidade de líderes do que


agregar valor às pessoas à volta deles.”

44

A bençao de ser uma bençao.pmd 44 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Obediência: Um grande
desafio.
Lição 9
Introdução

Vivemos em uma época bastante conturbada,


que sociólogos, teólogos, antropólogos e outros
estudiosos chamam de pós-modernidade.
Nesta época, nem Deus nem o homem são o
Te xt
xtoo Base: centro do universo, pois nela não existem
Filipenses: 2: 5-8 valores, verdades ou princípios absolutos, tudo
tornou-se relativo. Portanto, falar de obediência
Leitura Diária: torna-se um grande desafio, pois a obediência
Segunda: I Sm. 15:22 pressupõe valores absolutos.
Terça: At. 5:32
Quarta: Rm. 6:16 A desobediência do homem
Quinta: Rm. 16:19
Sexta: Rm. 16:26 Ao tratar da obediência, precisamos olhar para
Sábado: Gl. 5:7 trás e ver onde, quando e por que o homem se
tornou desobediente. A bíblia fala que Deus fez
o homem a sua imagem e semelhança. Colocou-
o em um jardim e lhe outorgou autoridade sobre
os animais. Fez-lhe também uma ajudadora,
Objetivo pois percebeu que não era bom que o homem
Mostrar ao aluno por que a
vivesse só.
obediência é um grande
desafio. O homem é a coroa da criação. Foi formado
distinto dos animais, recebendo de Deus uma
racionalidade autoconsciente, com poder de
criatividade, capacidade relacional imbuída de
sentimentos reais e experimentais e possibilidade
de fazer opções morais.

Deus não fez o homem como uma máquina ou


como um robô, programado para lhe obedecer,
antes o criou com liberdade de escolha, pois
Deus não deseja uma obediência forçada, mas

Primeira Igreja Batista de Trindade 45

A bençao de ser uma bençao.pmd 45 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

voluntária, que é fruto de um relacionamento de amor. Por esta razão, Deus


estabeleceu uma aliança com Adão, que é chamada de “Aliança das obras”
(Os 6:7). Ele ordenou que o homem dominasse sobre a criação, se multiplicasse
(Gn 1:28) e lhe deu liberdade para comer de toda árvore que existia no
jardim, porém lhe proibiu de comer do fruto da árvore do conhecimento do
bem e do mal, advertindo-o que no dia em que o comesse, quebrando a
aliança, a morte passaria a ter domínio sobre ele (Gn 22:16).

É óbvio que se o homem fosse obediente ao Senhor, receberia a recompensa


de viver eternamente, em perfeita comunhão com seu criador, e isso está
implícito no simples fato de que se ele não pecasse a morte não teria entrado
no mundo. Foi aí que Satanás entrou em cena, usando a serpente, e convenceu
Eva a comer do fruto, colocando-a em dúvida quanto à proibição de Deus,
dizendo que se ela e Adão o comessem, ambos se tornariam como o Senhor,
conhecedores do bem e do mal.

Então, despertado para o desejo de se divinizar, o homem quebrou a aliança


numa desobediência consciente e voluntária, e, a partir daí, as consequências
dessa atitude de rebeldia o levaram a um estado de morte espiritual, fisica e,
se não houvesse redenção, morte eterna.

“Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e


pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens,
porque todos pecaram” (Rm. 5:12)

A perfeita obediência de Cristo

Quando o homem falhou, e não conseguiu obter as bênçãos oferecidas pela


aliança das obras, foi necessário que Deus criasse um novo caminho, caminho
este pelo qual o homem pudesse ser salvo. Foi então que ele prometeu que
surgiria “alguém” que seria perfeitamente obediente e cumpriria todas as
exigências impostas não somente na aliança das obras, como também na
aliança feita com Moisés no Monte Sinai (Gn 3:15). Jesus Cristo foi o único
que obedeceu plenamente à lei moral inerente ao homem e também à lei
mosaica.

O texto que tomamos como base para o presente estudo diz que “Jesus foi
obediente até à morte e morte de cruz” (Fp 2:8), e em Hb 5:8 o autor diz
que “Jesus, embora sendo filho, aprendeu a obediência pelas coisas que
sofreu”. Ele é nosso exemplo máximo de obediência, portanto, se quisermos
saber por que a obediência é um grande desafio, precisaremos olhar para

46

A bençao de ser uma bençao.pmd 46 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Jesus e seguirmos o conselho do apóstolo Paulo quando diz: “Tende em vós


o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus... “ (Fp 2:5)

Aprendemos então que:

1.A obediência é um grande desafio porque exige submissão e


sacrifício

O texto em questão fala sobre isso. Os versículos 6-8 dizem que Jesus, sendo
Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus, antes se humilhou,
assumindo a forma de homem, tornando-se escravo, sendo obediente até a
morte.

Cristo, sendo Deus, criador e sustentador do Cosmo, foi capaz de renunciar


a si mesmo e se sujeitar à condição humana, passando a sentir fome, sede,
frio, calor e angústias profundas. Ele se privou de utilizar parte de sua divindade
para aprender a obediência. Ora, o simples fato de Ele ter de aprender alguma
coisa já é uma grande humilhação, e, ainda assim, foi capaz de renunciar aos
prazeres celestiais, de ter todas as classes de anjos o adorando e servindo,
para sujeitar-se à condição humana. Ele deixou o trono pela cruz; a coroa de
glória pela coroa de espinhos; a conclamação dos querubins pelo escárnio
dos pecadores.

“Foi uma vida de servo a do Senhor dos Exércitos, a vida do único ser
humano sem pecado, na diária companhia de pecadores, a vida do Santo no
mundo amaldiçoado pelo pecado. O caminho da obediência foi para ele um
caminho de sofrimento. Ele sofreu com as repetidas investidas de Satanás,
com o ódio e a incredulidade do seu povo e com a perseguição dos seus
inimigos”.’ Ele tomou todo o cálice do sofrimento que lhe estava proposto.
Foi obediente até a morte, e morte de cruz. Observe que o apóstolo Paulo
disse que Jesus não somente foi obediente a ponto de entregar sua vida, mas,
mais do que isso, foi capaz de morrer a morte de cruz. Esta era a morte mais
vil e terrível que existia, o sofrimento máximo imposto sobre o ser humano.
Além disso, significava para o judeu uma maldição. Por ter sido morto no
Monte Calvário entre dois bandidos, Jesus foi considerado maldito.

“Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição


em nosso lugar, porque está escrito: maldito todo aquele que for
pendurado em madeiro “ (GI 3:13)

“A morte não é meramente consequência natural do pecado, mas é, acima de

Primeira Igreja Batista de Trindade 47

A bençao de ser uma bençao.pmd 47 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

tudo, a punição do pecado, punição judicialmente imposta e infligida. É a ação


pela qual Deus se retira do homem com todas as bênçãos de vida e felicidade, e
visita o homem com ira. E segundo este ponto de vista judicial que se deve
considerar a morte de Cristo”.2 Na cruz Jesus submeteu-se à punição da separação
do Pai, assumindo o pecado da raça humana. Por isso bradou: “Deus meu, Deus
meu, por que me desamparaste?” Num curto período de tempo ele suportou a
ira de Deus contra o pecado e saiu vitorioso. Portanto, para sermos obedientes,
precisamos aceitar o desafio da submissão e sacrifício.

2. A obediência é um grande desafio porque nos remete à continuidade


das tentações sofridas por Adão e por Jesus

Já falamos da desobediência do homem e da perfeita obediência de Cristo.


Contudo, existem algumas considerações que precisam ser observadas, e, para
isso, precisamos traçar um paralelo entre a tentação de Adão e a tentação de
Jesus.

Em 1 João 2:15,16 lemos: “Não ameis o mundo nem as coisas que há no


mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque
tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos
olhos e a soberba da vida não procede do Pai, mas procede do mundo”.

O texto faz alusão a três dimensões pecaminosas existentes no mundo, a


concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida. Foi
justamente nestas três dimensões que Eva se tornou desobediente. “Vendo a
mulher que a árvore era boa para se comer (concupiscência da carne),
agradável aos olhos (concupiscência dos olhos) e árvore desejável para dar
entendimento (soberba da vida), tomou-lhe do fruto e comeu, e deu também
ao marido, e ele comeu “(Gn 3:6).

No Jardim do Éden, Adão e Eva caíram na promessa feita por Satanás de um


caminho para sobrepujar o estado que lhe fora atribuído. Milênios depois, outro
representante, o segundo Adão, na expressão de Paulo, enfrentou teste semelhante.
Lucas inicia o episódio da tentação dizendo que: “Jesus, cheio do Espírito Santo,
voltou do Jordão, e foi guiado pelo mesmo Espírito, no deserto, durante
quarenta dias, sendo tentado pelo diabo. Nada comeu naqueles dias, ao fim
dos quais teve fome “ (Lc 4:1,2). Satanás, mais uma vez, se apresentou e tentou
a Jesus da mesma maneira como fez com Adão. É interessante notar que as três
dimensões pecaminosas existentes no mundo também estão presentes aqui.

48

A bençao de ser uma bençao.pmd 48 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Nas planícies arenosas da Palestina, Satanás incita Jesus a ceder à


concupiscência da carne, tentando-o a transformar pedras em pães para
mitigar a sua fome. Jesus vence a tentação dizendo que nem só de pão vive o
homem. Em seguida, passando à concupiscência dos olhos, mostra-lhe todos
os reinos do mundo e pede em troca a sua adoração. Jesus, porém, não se
deixa levar pelo que vê e o repreende. Agora é a vez da soberba da vida. O
persistente tentador leva Jesus para o pináculo do templo e o instiga a saltar,
reivindicando que se ele fosse realmente filho de Deus nada lhe aconteceria,
pois os anjos o guardariam. A tentação do diabo aqui foi para que Jesus
agisse soberbamente, se auto-afirmando como Filho.

Contudo, Jesus foi humilde e não precisou se autoafirmar para mostrar aos
outros e a si mesmo quem ele era. Ele sabia que era o Filho de Deus e que
tinha de ser obediente até a morte.

Jesus disse não à concupiscência da carne, à concupiscência dos olhos e a


soberba da vida. Ele escolheu deliberadamente o grande desafio da
obediência. “As tentações de Cristo são parte integrante de seus sofrimentos.
Essas tentações se acham na vereda do sofrimento... Seu ministério público
iniciou-se com um período de tentação, e mesmo após esse período, as
tentações se repetiam a intervalos, culminando no trevoso Getsêmani. Só
penetrando empaticamente nas provações dos homens em suas tentações,
Jesus poderia ser o sumo sacerdote compassivo que foi e atingir as culminâncias
da perfeição provada e triunfante, Hb. 4:15; 5:7-9.

Não podemos pôr em dúvida a realidade das tentações de Jesus como último
Adão, por mais difícil que seja conceber que alguém que não podia pecar
fosse tentado.

Conclusão

Em toda a bíblia somos desafiados a ser santos e separados para obedecer aos
mandamentos do Senhor. Conquanto não estejamos sujeitos à lei para a
salvação, estamos para a santificação. Como disse Lutero:

“ A lei nos conduz a Cristo para sermos justificados, mas Cristo nos manda de
volta à lei a fim de sermos santificados”. Portanto, precisamos renunciar a nós
mesmos a cada dia e vivermos em obediência aos mandamentos do Senhor. A
verdade é que, além de renunciarmos a nós mesmos, temos também que
oferecer ao Senhor o sacrifício de uma vida de renúncia aos prazeres mundanos.
Primeira Igreja Batista de Trindade 49

A bençao de ser uma bençao.pmd 49 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Aplicação Prática

• sujeição às autoridades da igreja, pastor e oficiais, da mesma forma como


Jesus foi submisso à autoridade do Pai;

• entender o ensino bíblico referente ao respeito e obediência às autoridades


L
civis constituídas, orando por elas e não criticando-as;

• acatar o ensino bíblico acerca da autoridade dos pais na família,


obedecendo-lhes e honrando-os para a glória de Deus.

• manter um relacionamento bíblico, santo, respeitoso, tanto no namoro


quanto no noivado, vencendo a concupiscência da carne;

• aprender a controlar a atração pelo consumismo, desenvolvendo um


padrão de vida dentro de suas reais possibilidades financeiras, resistindo
às atrações impostas pela concupiscência dos olhos;

• atentarmos para a soberba da vida, pedindo a Deus discernimento para


perceber quando nossos desejos se constituem necessidades reais e válidas
para nossa vida ou apenas um produto da vaidade que impera hoje em
nossa sociedade.

50

A bençao de ser uma bençao.pmd 50 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Alcançando a Santificação

Lição 10 Introdução

Para entendermos o Que significa e qual o


processo de santificação, necessitamos entender
o significado de Santidade: A palavra original
hebraica qó-dhesh transmite a ideia de
separação, exclusividade ou santificação para
Deus, que é santo; o estado de ser separado
Te xt
xtoo Base:
João 17:17; Hb. 12:14
para o serviço de Deus. Portanto significa
estado ou caráter de ser santo. Outros termos
Leitura Diária: dão o mesmo sentido: há-gi-os – santo, há-gi-
Segunda: Jo. 1:12 asmós – santidade ou santificação;
Terça: Rm. 8:14 denotam separação para Deus; são
Quarta: Ef. 2:19 também usadas para se referir à santidade
Quinta: Jo. 6:44 como qualidade de Deus e à pureza ou
Sexta: I Pe. 2: 5,9 perfeição na conduta pessoal.
Sábado: II Ts. 2:13
A santidade de Deus

Apocalipse 15:4 “Quem te temerá, ó Senhor,


e não magnificará teu nome? Porque só tu
Objetivo
és santo...” A santidade é a excelência
Entender o que significa e
propriamente dita da natureza divina. Ele é
saber que todos precisamos “...glorificado em santidade” / Ex 15:11
buscar a santificação, pois sem “Quem entre os deuses é como tu ó Senhor?
ela nimguém poderá ver o Quem é como tu poderoso em santidade,
Senhor. admirável em louvores, operando
maravilhas?” A santidade de Deus se
manifesta em Suas obras. “Justo é o Senhor
em todos os seus caminhos, e santo em todas
as suas obras” Sl 145:17. A santidade de Deus
se manifesta em Sua lei. Rm 7:12 “De modo
que a lei é santa e o mandamento santo, justo
e bom” Oséias 14:9 “... porque os caminhos
do Senhor são retos e os justos andarão

Primeira Igreja Batista de Trindade 51

A bençao de ser uma bençao.pmd 51 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

neles...” Sl 19:8-9 “Os preceitos do Senhor são retos, e alegram o coração,


o mandamento do Senhor é puro e alumia os olhos. O temor do Senhor
é limpo e permanece para sempre; os juízos do Senhor são verdadeiros e
inteiramente justos.”

Então, como só Deus é a origem e a fonte da santidade, busquemos


zelosamente dEle a santidade; seja a nossa oração diária no sentido de que
Ele nos “... santifique em tudo...”; e todo o nosso “espírito, alma e corpo,
sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso
Senhor Jesus Cristo” (I Ts 5:23). Jesus nasceu santo: “...Virá sobre ti o
Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por
isso o que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus.” (Lc 1:35);
E permaneceu santo “Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo,
inocente, imaculado, separado dos pecadores e feito mais sublimes que
os céus...” (Hb 7:26 / Jo 17:19 / Atos 4:27,). Ele manteve-se santo em
pensamentos, palavras e atitudes. Por manter a sua santidade mesmo até a
morte sacrificial, ele tornou possível que outros alcançassem a santidade.

Por conseguinte, os seguidores dos seus passos são chamados à santidade:


“nação santa” “que nos salvou e chamou com uma santa vocação, não
segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e a graça
que nos foi dada em Cristo Jesus” (II Tm 1:9 / Rm 15:26 / Ef 1:1 / Fl 4:21).
No entanto não têm a santidade inerente, pelo seu próprio mérito, mas à
obtêm por meio de Jesus Cristo (Rm. 3:23-26).

O processo chamado santificação

O sangue de Cristo significa o valor da sua vida humana perfeita. E é isto o


que lava a culpa de pecado da pessoa que crê nele. O seu sangue nos torna
justos diante de Deus. De modo que o procedimento para com os que se hão
de tornar co-herdeiros de Cristo, primeiro é que são atraídos por Deus a
Jesus Cristo, pela fé na Palavra de reconciliação. Aceitos por Deus são lavados
e santificados... declarados justos no nome de nosso Senhor Jesus Cristo e
com o Espírito Santo. “Porque tanto aquele que santifica como os que
estão sendo santificados provêm todos de um só, e por esta causa ele
não se envergonha de chamá-los irmãos” (Heb 2:11).

O processo de santificação não é meramente unilateral. A santificação tem de


ser mantida, e é nisto que o crente tem parte. Cristo estabeleceu o modelo
para os santificados “Porque eu vos dei exemplo, para que como eu vos

52

A bençao de ser uma bençao.pmd 52 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

fiz, façais vós também” (Jo 13:15). Ele mesmo disse em oração a Deus:
“E por eles eu me santifico, para que também eles sejam santificados
na verdade” (Jo 17:19). Jesus manteve-se imaculado e continuou na sua
posição de alguém posto à parte a fim de santificar os seus seguidores. Estes
têm de manter sua santificação até o fim de sua carreira terrestre. Para isso,
têm de manter-se livres de coisas desonrosas a fim de serem “vaso para fim
honroso, santificado, útil para o Senhor, preparado para toda boa obra”
(II Tm 2:20-21). Precisam se dar conta de que são comprados com o sangue
do próprio Cristo e que é pela vontade de Deus que eles têm sido
“santificados por intermédio da oferta do corpo de Jesus Cristo, uma
vez para sempre.” (Hb 10:10).

A santidade do ponto de vista prático

De tudo que se ouve sobre a santidade ou o processo de santificação,


devemos seguir alguns princípios práticos para as nossas vidas a fim de
ficarmos mais perto de Deus e do seu projeto para as nossas vidas. O ponto
de partida é onde estamos! “...uma coisa faço, e é que, esquecendo-me
das coisas que atrás ficam e avançando para as que estão adiante,
prossigo para o alvo...” (Fil 3:13...)
Quem começa, aperfeiçoa! “tendo por certo isto mesmo, que aquele
que em vós começou a boa obra, a aperfeiçoará até o dia de Cristo
Jesus” (Fil 1:6)
O alvo perfeito “até que cheguemos à unidade da fé e do pleno
conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da
estatura da plenitude de Cristo;” (Ef 4:13)
Algumas virtudes e atitudes a serem
cultivadas neste Processo:

Humildade (Fl 2:3...) Assumir uma postura de servo, regado pelo


conhecimento de Deus, pelo exemplo de Jesus e pela ação do Espírito Santo.
“Nada façais por contenda ou por vanglória, mas com humildade, cada
um considere os outros superiores a si mesmo...”

Perdão (Cl 3:12...) Tomar a decisão de agir pautado na sabedoria do alto,


que é cheia de misericórdia. “...suportando-vos e perdoando-vos uns aos
outros...”

Primeira Igreja Batista de Trindade 53

A bençao de ser uma bençao.pmd 53 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Oração incessante e autêntica (I Ts 5:17 / Mt 6:5...) Manter uma relação


interpessoal dinâmica e permanente com o seu Criador. “Orai sem cessar”
“...mas tu, quando orares, entra no teu quarto e, fechando a porta, ora
a teu Pai...”

Intimidade com a Palavra (II Tm 2:15 / Hb 4:12) Ler a Bíblia diariamente L


resgatando os princípios de Deus para as nossas vidas. “Procura apresentar-
te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.”

Paz (Mt 5:9 / Hb 12:14 / Rm 12:18 / Jo 14:27) Adotar o princípio da paz


em todos os procedimentos. “Se for possível, quanto depender de vós,
tende paz com todos os homens.” “Bem-aventurados os pacificadores,
porque eles serão chamados filhos de Deus.”

Amor (Jo 13:34 / I Cor 13 / Cl 3:14 / I Jo 4:7...) Expressar compaixão e


amor a todos, fruto da ação do Espírito em nosso interior. “E, sobre tudo
isto, revesti-vos do amor, que é o vínculo da perfeição” “Amados,
amemo-nos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e todo o que ama
é nascido de Deus e conhece a Deus.”

Conclusão

A Santificação é um processo que devemos buscar, seguir e praticar com


diligência. O escritor aos Hebreus diz: “Segui a Paz com todos e a
Santificação sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hb. 12:14). Este
processo, como já vimos, tem um ponto de partida, um período de
aperfeiçoamento e um alvo. Se você identificou a necessidade de santificar-
se este é o momento de iniciar.

54

A bençao de ser uma bençao.pmd 54 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Esquecendo o
individualismo
Lição 11
Introdução

Uma das coisas fundamentais para o


crescimento da Igreja, e para que ela seja um
agente de transformação do indivíduo, é o
Te xt
xtoo Base: entendimento do que significa ser Igreja. A
Romanos 12: 4-8 Palavra grega EKKLESIA, faz uma alusão a
uma assembleia de pessoas “chamados para
Leitura Diária:
Segunda: Jo. 17: 21-23
fora”.
Terça: I Co. 12:12,13
Quarta: Jo. 10:16 Assembleia lembra reunião, união, conjunto,
Quinta: Is. 41: 6,7 corpo. E um corpo é formado por vários
Sexta: Ef. 4: 12,13 membros, células, artérias, etc. Cada um com
Sábado: Rm. 12: 4,5
suas particularidades e características que são
respeitadas individualmente, porém não podem
manter-se vivos individualmente, necessitam uns
dos outros. Se um morre o outro morre!
Objetivo
Mostrar neste estudo a
A analogia com um corpo humano é perfeita
impossibilidade de viver para a Igreja. Somos um corpo, com muitos
sozinho e individualizado, membros, cada um com suas características e
como Igreja. particularidades, no entanto somos ligados uns
aos outros pelo Espírito Santo, e somos
igualmente dependentes uns dos outros.

É impossível uma pessoa viver isoladamente,


pois o próprio Deus disse: “.....não é bom que
o homem esteja só....” . Pensando assim,
entendemos que temos uma função que é a

Primeira Igreja Batista de Trindade 55

A bençao de ser uma bençao.pmd 55 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

edificação do Corpo de Cristo ( Ef.4:12 ), e o crescimento uniforme de todos,


pois se um membro desenvolve mais que o outro poderá haver uma
deformação, e o corpo se torna uma aberração.

Para o indivíduo ser bênção para a Igreja, ele precisa entender que ele faz
parte de um Corpo, a Igreja, e que não pode pensar só em suas individualidades.
Tem que viver como Igreja!

Um só corpo em Cristo

Não estamos simplesmente em Cristo como pessoas isoladas. Como Cristo


é o cabeça do corpo, que é a igreja ( Ef. 5:23 ), todos os que estão em união
com Cristo estão também ligados uns aos outros no corpo de Cristo. Essa
ligação nos faz “um só corpo em Cristo e membros uns dos outros” (
Rm.12:5; 1Cor.10:17; 12:12-27 ). Assim se um membro sofre, todos sofrem
com ele; e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam ( 1Cor.12:26
). Os elos de comunhão são tão fortes que os cristãos podem se casar só
“no Senhor” ( 1Cor.7:39 ). Nesse corpo de Cristo desaparecem as antigas
hostilidades, ruem as divisões pecaminosas entre as pessoas, e os critérios
terrenos de posição social não valem mais, pois “não pode haver judeu
nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque
todos vós sois um em Cristo Jesus” ( Gl.3:28; Ef.2:13-22 ).

Como somos um só corpo em Cristo, igrejas inteiras podem estar “em Cristo”
( Gl.1:22; 1Ts.2:14 ). E a igreja universal, a igreja composta de todos os
verdadeiros crentes, está coletivamente unida a Cristo como o marido está
unido à sua mulher ( Ef.5.31-32; 1Cor.6:17 ). O propósito de Cristo é
aperfeiçoar e purificar a igreja, para que então reflita mais plenamente a imagem
de Cristo e assim lhe dê glória ( Ef.5.25-27 ).

Ainda outra metáfora é usada em 1Ped.2:4-5: diz-se ali que os crentes,


ao se aproximarem de Cristo, são como pedras vivas, com as quais se erguem
uma casa espiritual ( ver também Ef.2:20-22 ). Logo, eles estão unidos e são
para sempre dependentes uns dos outros, assim como as pedras de um edifício
estão unidas umas às outras e dependem umas das outras.

56

A bençao de ser uma bençao.pmd 56 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Mas a analogia mais ousada de todas é usada por Jesus, que ora pedindo
que os crentes “sejam um; e como és tu, ó pai, em mim e eu em ti,
também sejam eles em nós” ( Jô.17:21 ). Aqui Jesus ora para que a nossa
unidade seja como a perfeita unidade entre o Pai e o Filho na Trindade. Faz-
nos lembrar que a nossa unidade deve ser eterna e perfeitamente harmoniosa
( como o é a unidade de Deus ).

O ensino do Novo Testamento


sobre a unidade da Igreja

Há uma grande ênfase no Novo Testamento sobre a unidade da igreja. O


alvo de Jesus é que haja “um rebanho e um pastor” ( Jô.10:16 ). Essa
unidade será um testemunho para os descrentes, pois Jesus ora “a fim de
que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que
tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim” ( Jô.17:23 ).

Paulo lembra aos coríntios de que eles são “chamados para ser santos,
com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor
Jesus Cristo, Senhor deles e nosso” ( 1Cor.1:2 ). Então Paulo escreve a
corinto : “Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo
que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes,
sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo
parecer” ( 1Cor.1:10; 13 ).

Ele incentiva os filipenses, dizendo: “... completai a minha alegria, de


modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos
de alma, tendo o mesmo sentimento” (Fp.2:2 ). Paulo diz aos efésios que
os cristãos devem estar “esforçando-se diligentemente por preservar a
unidade do Espírito no vínculo da paz” ( Ef.4:3 ), e que o Senhor concede
dons à igreja “para a edificação do corpo de Cristo, até que todos
cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do filho de Deus,
à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo”
( Ef.4:12-13 ). Paulo pode ordenar à igreja que viva em unidade porque há
uma unidade espiritual verdadeira em Cristo, que se vê entre os cristãos
genuínos. Ele diz: “Há somente um corpo e um Espírito, como também

Primeira Igreja Batista de Trindade 57

A bençao de ser uma bençao.pmd 57 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor,


uma só fé, um só batismo; um só Deus e pai de todos, o qual é sobre
todos, age por meio de todos e está em todos” ( Ef.4:4-6 ). Embora o
corpo de Cristo tenha muitos membros, todos esses membros são “um corpo”
( 1Cor.10:17 ; 12:12-26 ).

Pelo fato de serem zelosos por proteger essa unidade da igreja, os autores
do novo Testamento apresentam-nos sérias advertências contra os que causam
divisões: “Rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e
escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles.
Porque os tais não servem a nosso Senhor Jesus Cristo, mas ao seu
ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos
símplices”. ( Rm.16:17-18 ).

Paulo opôs-se a Pedro, face a face, porque este se afastou dos cristãos
gentios e começou a comer somente com os cristãos judeus ( Gl.2:11-14 ).
Aqueles que promovem “porfias [...] dissensões, facções [...] não herdarão
o reino de Deus” ( Gl.5:20-21 ). E Judas adverte de que os que “promovem
divisões” são “sensuais [mundanos], que não têm o Espírito”.

A Igreja como uma família


( Ef.2:19-20 )

Esse símbolo é realmente maravilhoso e traz para nós um ensino importante,


que revela o que Deus preparou para os crentes através da igreja. Assim
como todos os membros de uma família normal gozam de amor e comunhão
em seu lar, do mesmo modo todo membro da igreja deve sentir-se ligado aos
outros membros pelo amor de Deus ( 1Jo.1:7; 3:14,16,17 ). Ninguém deve
viver só para si, mas também para os outros ( 2Cor.5:15 ), sendo portador
de amor fraternal ( Hb.13:1; 2Ped.1:7 ), tendo cuidado uns dos outros (
1Cor.12:25 ), chorando com os que choram e alegrando-se com os que se
alegram ( 1Cor.12:26 ). Assim como todos os filhos de uma família recebem
a educação e a devida orientação no lar, também a igreja é o lar espiritual
onde os membros, indistintamente, recebem os cuidados, a alimentação
espiritual e a orientação pela qual poderão amadurecer espiritualmente e

58

A bençao de ser uma bençao.pmd 58 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

crescer mais e mais, deixando o estado espiritual de “meninos” ( Ef.4:14,15;


1Cor.13:11; 1Ped.2:1-2 ) e tornando-se “pais na fé” ( 1Cor.4:15 ).

Conclusão

Lembre-se: a Igreja é formada por pessoas, indivíduos, porém ligados uns


aos outros pelo amor e a unção do Espírito Santo de Deus, que provê o
crescimento uniforme de todo o corpo. Procure sua função dentro do corpo
de Cristo ( A Igreja ), desenvolva, gere vida, faça outros membros crescerem,
seja fundamental no crescimento e fortalecimento da Igreja. Amém.

Aplicação Prática

O grande desejo de Jesus para seus discípulos é que eles se tornem como um
só ser. E você pode contribuir ajudando na união do corpo de Cristo, a
Igreja. Como? Orando por outros cristãos, evitando fofocas, ensinando a
outros, trabalhando junto a alguém com humildade, exaltar a Cristo e recusar-
se a argumentar e tomar partido em questões que tragam divisão.

Primeira Igreja Batista de Trindade 59

A bençao de ser uma bençao.pmd 59 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Influenciando, jamais
sendo influenciado
Lição 12
Introdução

“Certa vez, um garoto estava na praia sentado


na areia, observando as pessoas brincarem e
pularem por sobre as ondas. Num determinado
Te xt
xtoo Base: momento, ele vê um salva-vidas correndo muito
Mateus 5: 13-16 em direção ao mar, pois lá estava um homem
se afogando.
Leitura Diária:
Segunda: II Rs. 4: 8,9
Terça: Mc. 6: 19,20 Após o salva-vidas tê-lo resgatado, começou
Quarta: Cl. 4; 5,6 a aplicar-lhe respiração artificial, o que fez
Quinta: II Rs. 2: 19-22 aquele homem pôr para fora muita água.
Sexta: Jo. 1: 4-9
Sábado: Pv. 4:18
Depois da situação já estar tranquila, aquele
garoto se dirige ao salva-vidas e lhe faz a
seguinte pergunta :
Como você faz para salvar uma pessoa que
Objetivo está se afogando ?
O salva-vidas lhe respondeu:
Levar o aluno a uma postura
cristã correta e influente como Primeiro eu tiro a pessoa da água e depois eu
resposta às perspectivas tiro a água da pessoa”.
desafiantes do mundo.
Assim também foi com o povo de Israel. Deus
levou apenas uma noite para tirar Israel do
Egito, porém demorou 40 anos para tirar o Egito
de Israel.
Um dia nós fomos tirados deste mundo por
meio da salvação em Cristo Jesus, mas será
que nós já tiramos as influências negativas do
mundo das nossas vidas ?

60

A bençao de ser uma bençao.pmd 60 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Atualmente, nós cristãos, temos permitido que algumas influências culturais


negativas da sociedade em que vivemos, façam parte das práticas/atitudes
da nossa vida cristã.

Um conceito que conhecemos a respeito da palavra “SANTO” é “separado


do mal”. Será que as nossas vidas e atitudes têm influenciado a ponto de
fazermos diferença por onde passamos? Desde o início, Deus escolheu revelar
sua presença através de um povo especial e separado. Ele escolheu revelar-
se através de Israel (Deuteronômio 7.6), mas Israel deixou –se influenciar .
O povo estava determinado a remover tudo que os tornava diferentes do
resto do mundo. Queriam liberdade sexual, queriam se entregar ao adultério
e ainda assim cobrir o altar com lágrimas; queriam a lascívia , a paixão, a
imoralidade, a pornografia, a fornicação, e os ídolos, fundiram e adoraram os
exércitos do céu para praticar o mal aos olhos de Deus, ”como os ímpios”.

As razões para se separar do mundo hoje são as mesmas. Deus está mais
uma vez traçando uma linha entre o Seu povo e o mundo de perdição, para
que essa geração possa saber que não há ninguém como Ele, em toda a
terra, que possa libertar. O mundo hoje precisa de uma manifestação ainda
maior da presença do Senhor; nenhuma outra coisa vai lhes chamar a atenção.
Deus quer que sejamos sal e luz num tempo de deterioração moral e trevas
espirituais...

Influenciando o Mundo para Glória de Deus

Em Mateus 5:13, Jesus diz que nós somos o “sal da terra e a luz do mundo”,
portanto devemos dar o devido “sabor” ao mundo, testificando com a nossa
vida, mostrando que o que Deus realizou em nós, pode também ser realizado
na vida de outras pessoas. Deixemos claro que somente Deus é Senhor de
nossas vidas e que vivemos para glória Dele.

Na bíblia temos vários exemplos de homens e mulheres que não se deixaram


influenciar negativamente pelo sistema estabelecido pelo mundo. Tomemos
como exemplo, DANIEL, SADRAQUE, MESAQUE E ABEDE-NEGO.
“ E Daniel assentou em seu coração não se contaminar...”

Primeira Igreja Batista de Trindade 61

A bençao de ser uma bençao.pmd 61 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

a) Agiram como sal da terra e luz do mundo.

Olhando o exemplo desses valorosos servos de Deus, vimos que eles


influenciaram e foram vitoriosos .(Dan. 3:15-18)

O sal preserva os alimentos da corrupção. O crente como sal cria sede


espiritual nos outros, influencia positivamente por onde passa, e, como luz,
conduz as pessoas àquele que é a fonte da salvação - JESUS.

Quando agimos dessa forma, fazemos com que o mundo glorifique o Pai que
está nos céus, pois refletimos a Glória Dele através de nossas vidas.

b) Fizeram diferença entre os homens de sua época. (Dan.1:18,19,20)

Ser sal da terra é se relacionar com as demais dimensões da vida, tendo


como essencial, não os critérios visíveis (apesar de nosso exterior expressar
o interior) mas sim, usar como critério divino a busca de uma postura ética,
santa, estando nós sozinhos ou em público (I Cor.6:12).
Quando o sal é insípido, em lugar de um cristão influir nos padrões de vida e
práticas do mundo sem Deus, o mundo é que influirá nos padrões dele pela
corrupção, e então:

1º Perde-se o sabor: “Se o sal for insípido com que se há de salgar”


(Mat.5-13)

Tomemos o cuidado de não nos tornarmos sal sem “sabor”. Há vezes em


que o sal se mistura com a terra e não salga. É insípido! Não percebe as
necessidades do mundo a sua volta.Não se está falando de crentes desviados
do evangelho, mas sim de crentes que estão na Igreja, trabalham na Igreja,
vivem na Igreja e são incapazes de “SALGAR”.( II Reis 2: 19:22).

2º Perde o seu valor”: Para nada mais presta “ ( Mat. 5.13)

É triste pensarmos na possibilidade de sermos inúteis à obra do Senhor . O


sal perde seu valor comercial quando deixa de salgar; o cristão perde o valor
pois não consegue expressar o caráter de Jesus; não expressa a Glória de
Deus.

62

A bençao de ser uma bençao.pmd 62 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

3º Perde o seu lugar : “Para se lançar fora.” ( Mat.5-13)

Para que serve o sal insípido ? Já experimentaram uma comida sem nenhum
sal ? Se o cristão deve dar “sabor”ao mundo e ele não o faz ( Muitas vezes
por não querer ser sal) ,o próprio mundo o rejeita como representante do
Reino de Deus. A obra do Senhor não pode parar !

As propostas do mundo e as perspectivas de Deus:

Propostas Do Mundo Perspectivas Bíblias

Individualismo (Eu!!! Status) Mutualidade( Eu x Prox.) Fp.2.1.18

Hábitos ( linguagem, vestuário, Hábitos ( dignos de um filho de


consumo etc.) Deus. Ef. 4:17 ao 32, I Pe.1.17)

Filosofia de vida ( seitas heréticas, Filosofia de vida (Discípulo fiel de


esoterismo, filosofia dos nazista Jesus Cristo ( Cor. 11.1)
Funkeiros, etc.

Sexualidade (homossexualismo, Sexualidade (sexo depois do


lesbianismo, bestialidade, etc. ) Conclusão
casamento e com esposa /marido.
Gen. 2.24; Hb.13.4)
O povo de Deus abençoa este mundo de várias maneiras, não só espiritual,
Escalamas
de valores
também ( EU!!!)
materialmente. Escala de valores ( CRISTO ! Fp.
1.21)
Quandoenós
Comunicação cristãos,
expressão contribuímos
(música, para piorar
Comunicação as coisas
e expressão em nossa nação,
(Efésios
falhamos
literatura como saltotal
ETC. liberdade e luz) do mundo.
4.29)

Primeira Igreja Batista de Trindade 63

A bençao de ser uma bençao.pmd 63 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Que Deus nos ajude a não negarmos a fé e assim, arrebatarmos muitas pessoas
do inferno através de nosso testemunho de vida cristã.

Aplicação prática

1- Reflita sobre as verdades aqui estudadas e, se por ventura você não


L
estiver vivendo de uma maneira que glorifique a Deus, pense numa forma
de mudar as circunstâncias e adotar uma nova postura cristã.

2- Analise as áreas de sua vida em que você pode interagir como sal e luz
do mundo .

64

A bençao de ser uma bençao.pmd 64 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Ética e cidadania
à luz da Bíblia
Lição 13
Introdução

O Dicionário Global de Língua Portuguesa


define ética como: “ciência da moral, conjunto
de princípios que devem nortear a conduta do
Te xt
xtoo Base: indivíduo.” Sanches Vasquez define “ä teoria
Mateus 5: 13-16 ou ciência do comportamento moral dos homens
em sociedade”.
Leitura Diária:
Segunda: Mt. 5:43 O homem tem suas implicações sociais . O
Terça: Lc. 17: 7-10 homem crente, por sua vez, tem uma
Quarta: Mt. 7: 15-20 responsabilidade muito maior para com seus
Quinta: Tg. 2: 8-13 semelhantes, uma vez que recebeu de Jesus o
Sexta: Mt. 22: 15-22 poder de discernir circunstâncias, por sua visão
Sábado: I Co. 10:33
que transcende o terreno, o que permite ver a
humanidade por outro prisma , de valor sem
igual.

Objetivo A ética e suas correntes

Conscientizar o aluno quanto O momento social, político, religioso e


a responsabilidade de praticar econômico que vivemos exige de nós
a ação correta no mais amplo considerações especiais e profundas. Penso ser
sentido possível da palavra. importante uma visão, ainda que de forma
superficial e resumida, de algumas teorias éticas
para evitarmos o erro de um comportamento
de acordo com estes padrões.

Vejamos então:
O Antinomismo: Não há normas.

É a concepção que se coloca contra a existência


ou a validade de leis que possam reger a conduta

Primeira Igreja Batista de Trindade 65

A bençao de ser uma bençao.pmd 65 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

ética, por exemplo, se alguém comete uma mentira que leva a salvar vidas
humanas, a ação de mentir é moralmente reprovável, mas a salvação de vidas
não o é. O antinomista defende que a lei moral contra a mentira não faz
sentido.

O Generalismo: Não há normas universais.

Ao contrário do antinomista, o generalista afirma que não mentir é uma


importante regra ética, mas que não tem aplicação em todos os momentos ou
em qualquer situação.
O homem tem uma espécie de licença de consciência autorizada pelas
circunstâncias. Dependendo do momento você poderá mentir.

O Situacionismo: Há uma norma universal

No situacionismo a ideia básica é a de que existe apenas uma norma ética


universal, aplicável a todas as circunstâncias . Essa norma é o amor. Se o ato
de mentir foi realizado com amor, isto é, para salvar vidas,então ele é éticamente
aceitável. Os fins justificam os meios, se estes estiverem dentro da norma do
amor.

O Absolutismo Ideal: Há muitas normas universais conflitantes.

“Nesta concepção, as normas éticas universais são vistas como passíveis de


entrar em conflito.É sempre errado mentir e é sempre errado matar. Ter que
escolher entre um e outro não fará com que a escolha se torne eticamente
aceitável. Haverá porém, atenuante, na medida que a única decisão a ser
tomada não pode contar com outras opções. A solução é escolher o mal
menor, lembrando que a realidade do pecado no mundo tornou aceitável
este tipo de conduta”. ( Pr. Macéias Nunes)

O Hierarquismo: Não há normas universais hierarquicamente


ordenadas.

Nesta concepção o básico é: a verdade que leva a sacrificar vidas é pior que
a mentira que as salva.Entre mentir para salvar vidas e falar a verdade e
perder as vidas, a opção correta é a primeira, o que faz com que mentir
perca sua condição de decisão eticamente condenável. O fato de salvar vidas
anula o defeito ético de mentir, que em outras circunstâncias, teria que ser
considerada como uma norma ética errada.

66

A bençao de ser uma bençao.pmd 66 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

No próximo ponto estaremos considerando a questão ética na prática do


cristão quanto a sua responsabilidade social. É importante perceber se nesta
prática não estamos inserindo alguns comportamentos que estejam em acordo
com algumas das teorias éticas que estudamos neste ponto.

O cristão e sua responsabilidade social


( Mat. 22:39)

O cristão não é salvo pelas obras, mas pela graça de Deus, por meio da fé
(Ef. 2:8). No entanto, motivados muito mais pelo amor a Cristo, do que pelas
imposições dos princípios éticos, o cristão deve procurar ter uma conduta
irrepreensível com relação às suas responsabilidades sociais.

Responsabilidade com a pessoa total. (Tes. 5:23)


O homem é mais do que uma alma destinada a outro mundo; é também um
corpo que vive aqui na terra, com necessidades específicas. Logo, a fim de
amar o homem como ele é – Homem total – é necessário considerar suas
carências físicas, emocionais, espirituais etc.

Responsabilidade social para com os seus. (I Tim. 5:8,16)


O que aprendemos com o apóstolo,é que, a obrigação social primária de
socorrer os pobres e necessitados não está primeiramente sobre a igreja ou
o estado, mas sobre a família imediata, e, quem se nega a tal responsabilidade
se faz pior do que o ímpio e fracassou no seu compromisso básico.

Responsabilidade com os irmãos crentes. ( I Jo 3:17,18)


De acordo com a Palavra, a segunda responsabilidade social da pessoa é
para com os demais crentes. Além dos da sua própria família, há as
necessidades de outros crentes que devem preocupar os cristãos.
Encontramos o apóstolo Paulo ensinando sobre fazermos o bem
oportunamente, mas, primeiramente aos domésticos da fé (Gal. 6:10). Em
Rom. 15:26 o nosso irmão está levantando ofertas para os santos pobres em
Jerusalém .

Responsabilidade social para com os pobres (Mat. 26:11)


Quando Jesus afirma sobre a permanência da pobreza na sociedade, está se
referindo a mesma (pobreza) como um fenômeno social e não como algo
desejável que não deve ser combatido.

Primeira Igreja Batista de Trindade 67

A bençao de ser uma bençao.pmd 67 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Inúmeras vezes no NT, tanto Jesus, como os escritores das epístolas, como
Tiago (Tg. 2:14 – 16) e Paulo (Gal. 2:10), por exemplo, mencionaram algo
sobre socorrer os pobres.

O Antigo Testamento está cheio de exortações quanto a atender os pobres


nas suas necessidades; (Lev. 19:9,10; 25:35).

Uma bênção especial é prometida aos que dão aos pobres (Prov. 19:17; Sal.
41:1). Ainda poderíamos citar os profetas como Isaías, Amós e Jeremias.
Por fim desejamos lembrar que quem atende ao necessitado está prestando
um serviço a Cristo. “Ëm verdade vos afirmo que sempre que o fizeste a um
destes pequeninos irmãos, a mim me fizeste”, porque “tive fome e me deste
de comer; tive sede e me deste de beber...”(Mat. 25:35,36,40)

Responsabilidade social para com as viúvas e os órfãos. (Tg. 1:27)

Assim como a Bíblia tem inúmeras referências quanto ao cuidado para com o
pobre, tem também inúmeras orientações sobre o cuidado para com os órfãos
e viúvas.

No AT Deus é muito claro quanto à proteção que Ele mesmo dispensa à viúva
e ao órfão no caso de sofrerem alguma injustiça (Ex. 22:22,23). Este carinho
especial revela-se em várias passagens bíblicas tanto no AT,(Dt.24:17-19;
26:12,13; 27:9; Sal. 146:9); quanto no NT onde a igreja primitiva ministrava às
viúvas (At.6:1);Jesus condenou os escribas que exploravam as viúvas (Mc.
12:38-40); havia um rol de assistência social para as viúvas que eram velhas
demais para trabalharem ou que não podiam casar-se novamente (I Tim. 5:9,10).

Acredito que hoje possamos enquadrar no contexto os deficientes,


desabrigados, enfim, pessoas que, como os órfãos e viúvas estejam em posição
de indefesas.

A ética no exercício da cidadania


(Fil. 4:5)

Vivemos em um país em que há o “jeitinho brasileiro” para tudo. Onde alguns


pagamentos de impostos são trocados por alguns favores pessoais, onde a
rotina da política pode ser resumida como o político promete o milagre e o
povo finge que acredita nele. Diariamente nós perguntamos como o cantor
de música popular faz: “Que país é este?”

68

A bençao de ser uma bençao.pmd 68 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Nós ensaiamos um belo discurso com as soluções para o caos que está se
tornando a sociedade. Geralmente atacamos o campo da política:

• Se trocássemos alguns políticos...


• Se não houvesse tanta corrupção...
• Se mudássemos a forma de governo, pois o parlamentarismo tem dado
tão certo em alguns países da Europa...
• Se tivéssemos um número maior de políticos evangélicos...

Assim seguimos, sempre responsabilizando algo ou alguém por nossa


sociedade estar caminhando para o detrimento em todos os sentidos. Quando
nos surpreendemos ou somos surpreendidos em alguma falta, nos defendemos:
“mas todo mundo faz”; “ ïsto não tem nada a ver”; “é o Sistema que
me obriga” ou ainda “não estou prejudicando ninguém”.
Os mais “espirituais” bradam: A SOLUÇÃO É JESUS CRISTO!!!

Como cidadãos dos céus sabemos que Deus tem a resposta para todos os
problemas, adversidades e crises em todas as áreas e sentidos. Precisamos é
lembrar que Deus sempre quis e trabalhou usando o elemento humano como
instrumento para cumprir os seus propósitos.

Vale a pena trazer à memória homens como: Daniel (Dan. 2:48,49); José
(Gen. 41:39 – 43), estes governaram em nações pagãs; Davi (2 Sam. 5:3);
Salomão (1 Re. 2:12).Mulheres como: Débora (Jz. 4:4 – 5); Ester (Et .9:23
– 25). Estes cumpriram seu papel com fidelidade e responsabilidade, sabendo
que o exercício de sua cidadania estava sendo observado por Deus.

Gosto de lembrar do que o Rev. Martin Niemoller, de uma igreja presbiteriana


da Alemanha escreveu:“Na Alemanha, eles vieram buscar os comunistas. Eu
nada falei porque não era comunista. Então eles vieram buscar os judeus,
nada falei porque não era judeu. Então eles vieram buscar os operários,
membros do sindicato. Nada falei porque não era operário sindicalizado.
Então eles vieram buscar os católicos romanos. Nada falei porque eu era
protestante. Então eles vieram me buscar. Quando isso aconteceu não
havia ficado ninguém para falar”.

Cedo ou tarde nos tornamos vítimas de nossa própria omissão e o pior de


tudo é que ás vezes nem nos damos conta disso.

Há questões importantes relacionadas ao exercício da cidadania. Vejamos


Primeira Igreja Batista de Trindade 69

A bençao de ser uma bençao.pmd 69 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

algumas no campo político. Ainda que eu não seja especialista no assunto,


penso que existam atitudes básicas que, se observadas, com certeza
contribuirão para solução de alguns problemas:

• A igreja deve entrar no campo político (não na política partidária), desde


que haja um bom nível de conhecimento para colaborar na interpretação
das propostas dos candidatos, a fim de que não seja iludida com promessas
de “milagres”, lembra???
• O voto do cristão deve ser consciente, acima de tudo, não negociável.
• O cristão, como cidadão que é, deve cobrar os atos públicos prometidos,
eleitos pelo povo.
• Äpoiar, de todas as formas possíveis, dentro da legalidade e da moral,
iniciativas que tem como objetivo o bem público.
• Se informar de tal maneira que consiga distinguir o político sincero e o
demagogo. Precisamos abrir mão do “conforto”da ingenuidade.
• Estar consciente de que o político evangélico é líder de todos, independente
do credo religioso, e não pode governar privilegiando alguns em detrimento
de outros.

É básico que no dia a dia estejamos cientes de que algumas condutas são
repreensíveis, por mais insignificantes que nos pareça, tais como:

• Subornar o guarda de trânsito ou o policial federal nas estradas.


• “Furar” fila em algum setor público ou privado.
• Violar mercadorias que você não vai comprar, em feiras, supermercados,
lojas etc.
• “Comprar” atestado médico para justificar uma falta no serviço ou escola
quando o motivo não foi doença.
• “Colar” nos testes e provas para avaliação.
• Dar o nome para formar equipe de trabalho escolar, na igreja, na
comunidade ou em outros lugares e não participar do mesmo.

Percebemos, ás vezes que, o sentimento da maioria das pessoas comuns é


de alienação por estarem excluídas dos processos decisórios. Eu acredito
que a democracia é uma possibilidade que nos torna participantes dos
processos políticos e civis de nossa nação, a começar em nossa comunidade.

Jesus veio com uma missão bem definida, muito mais relacionada com o céu
do que com a terra, porém, não abriu mão de suas responsabilidades como
cidadão da terra. Pagou o imposto que era cobrado para manter o sustento
do templo.(Mt.17:24 – 27),(e Ele nem era obrigado a pagar tal imposto), e

70

A bençao de ser uma bençao.pmd 70 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

pagou tributo a César (Mt. 22:15 – 21). Usou do direito que possuía para
falar e falou sobre mudanças no pensar e no agir (Luc. 6:27 – 31).

O apóstolo Paulo orientou aos romanos a:


• Obedecer às autoridades. Rom. 13:1
• Obedecer não somente pelo medo da punição. Rom. 13:5
• Dar ao outro o que lhe é de direito. Rom. 13:7
Orientou a Timóteo para:
• Orar por todos, inclusive pelas autoridades. I Tim. 2:1 – 3

Conclusão

O exercício ético da cidadania numa sociedade corrompida exige de cada


cristão um compromisso autêntico com Deus.

Cumprir nossos deveres cívicos com responsabilidade e consciência é também


uma demonstração de fidelidade a Deus.

Lamentar e criticar a deterioração dos padrões morais, sociais, religiosos e


políticos e não fazermos o mínimo necessário, não resolverá e ainda nos
faremos culpados diante de Deus por sabermos fazer o bem e nos omitirmos.

Somos cidadãos de duas pátrias. Enquanto estivermos na pátria


terrena , temos o dever de exercer a cidadania, de forma ética,
contribuindo para a “paz da cidade”. Que o Senhor nos abençoe!!!

Aplicação prática

• Pense em alguma atitude que você pode tomar hoje ainda que vá colaborar
para o desenvolvimento de sua comunidade.

• Reflita sobre as teorias éticas e procure na sua conduta diária algum


comportamento que, por ventura, esteja inserido, mesmo que de forma
sutil, algumas das citadas teorias.

Primeira Igreja Batista de Trindade 71

A bençao de ser uma bençao.pmd 71 31/1/2011, 12:07


A Bênção de Ser uma Bênção

Primeira Igreja Batista de Trindade


Rua Vicente de Lima Cleto, 357 - Nova Cidade/SG
Tel.: (21) 2702-6400

www.pibtrindade.com.br

72

A bençao de ser uma bençao.pmd 72 31/1/2011, 12:07