Você está na página 1de 21

Endereço da página:

https://novaescola.org.br/plano-de-aula/2415/avaliando-e-reescrevendo-o-texto-oral-e-o-texto-escrito

Planos de aula / Inglês / 8º ano / Escrita

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito


Por: Juliana Pacheco Oliveira Neves / 03 de Novembro de 2018

Código: ING8_05UND04

Sobre o Plano

Contents

1. INPUT: Interview with Chimamanda Adichie (video and transcript)


2. OUTPUT: Written interview

Habilidade da Base Nacional Comum Curricular

(EF08LI09) Avaliar a própria produção escrita e a de colegas, com base no contexto de comunicação (finalidade e adequação ao público, conteúdo a ser comunicado, organização textual, legibilidade, estrutura de frases).

Este plano foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Professor-autor: Juliana Neves

Mentor: Newton Murce

Especialista: Celina Fernandes

Materiais complementares

Documento
Atividade para impressão - Context
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/jWHrQU9bJuzJ8635DCCgQqs89bNRAp5DdXTrjJuUMrF9WPaaD4pm8xEt5MQ7/atividade-para-impressao-context-ing8-05un04.pdf

Documento
Atividade para impressão - Input
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/UNFbsxFy3xEMxFkEXnjfnnkwyQEx6T73DDrt9te5FrVdhQ7VthS4chXGasAf/atividade-para-impressao-input-ing8-05un04.pdf

Documento
Atividade para impressão - Output
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/TS3uMN693wfTCrbJB3n3VccPjKTzXrEbMVJt457hkWrtYzz7b5NqfxgfuHdv/atividade-para-impressao-output-ing8-05un04.pdf

Documento
Resolução de atividade - Context
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/9r4qmPvKCPSrUgJpz32UjWfCKqPWCVAddZ9bkaFBXMCqznTkZw7fJDadDm7X/resolucao-de-atividade-context-ing8-05un04.pdf

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 1 Sobre este plano

Este slide não deve ser apresentado para os alunos,


ele apenas resume o conteúdo da aula para que
você, professor, possa se planejar.
Sobre esta aula: Este plano é parte de uma
sequência de 5 planos sobre o uso de linguagem
apropriada de acordo com o público e gênero,
utilizando textos jornalísticos (ING8_05UN01 a
ING8_05UN05)
.
Material complementar: Para se preparar para
essa aula, pode ser de interesse ler sobre discourse
markers
https://dictionary.cambridge.org/grammar/british-
grammar/discourse-markers/discourse-markers-
so-right-okay ,
Sobre textos falados e textos escritos
https://www.westernsydney.edu.au/__data/assets/pdf_file/0006/1082679/Presentations_-
_written_vs_spoken_language_2.pdf
E também ler um pouco sobre a escritora
Chimamanda Adichie
https://pt.wikipedia.org/wiki/Chimamanda_Ngozi_Adichie
Esse material é para ser estudado por você antes da
aula e não para os alunos.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 2 Objective
Tempo sugerido : 2 minutos
Orientações: Leia o objetivo da aula com os alunos,
esclarecendo que para a aula de hoje eles contarão
com a ajuda dos colegas para escrever um texto de
entrevista.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 3 Context
Tempo sugerido : 5 minutos
Orientações: Imprima as frases encontradas no
documento Context, recortando para que cada
frase fique em uma tirinha de papel separada.
Divida a sala em pequenos grupos (no máximo 4
alunos) e dê um conjunto das frases, já recortadas,
para cada grupo. Mostre o slide ou divida o quadro
em duas colunas, colocando os títulos das colunas
como demonstrado no slide.
Peça que os grupos separem as frases de acordo
com qual coluna elas iriam: Writing ou Speaking .
Nesse momento, os alunos podem ter dúvidas, mas
a intenção é levantar conhecimento prévio, por
isso é importante que tentem, mesmo sem uma
explicação anterior.
Dê 3 minutos para que dividam as frases, conforme
acharem melhor. Depois faça a correção no quadro.
(respostas: aqui)
Como alternativa, caso haja tempo e a turma
responda bem a jogos competitivos, esse
aquecimento pode ser transformado num jogo. Os
grupos podem competir entre si para ver qual deles
consegue colocar as frases na coluna correta em
menos tempo. Nesse caso, pode ser útil ter cópias
das frases em tamanho maior feitas em cartolina
ou papel cartão, e ter os títulos das colunas nas
paredes da sala. Cada grupo ganha um set com as
frases, fita adesiva e um espaço nas paredes da
sala, onde deverão colar as frases na coluna correta
em menos tempo que os times adversários.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 4 Input
Tempo sugerido : 13 minutos
Propósito: Fornecer material para que os alunos
entendam o gênero entrevista oral.
Expectativa: Que os alunos identifiquem o gênero,
alguns dos temas e características da entrevista
oral. Não é preciso que compreendam todas as
palavras na entrevista.
Orientações:
Vídeo: https://www.youtube.com/watch?
v=IP4thPbkPco
Mostre o slide aos alunos, ou pause o vídeo antes
de passá-lo para os alunos. Explore-o com os
alunos, para aguçar a curiosidade e prepará-los
para o entendimento. Faça perguntas como:
What type of video are we about to watch? (Ss: An
interview (it’s written in the title)
Do you know who this woman is? (Ss: Yes, she is a
writer/ No, I don’t know)
Do you know where she is from? Can you try to
guess by her name? (Ss: She’s from Nigeria/ I don’t
know - Alguns alunos podem responder Africa .
Nesse caso, peça que sejam mais específicos, pois a
África é um continente grande, com diversos
países)
What questions could a journalist ask a writer like
her? ( Ss: What’s your inspiration?, How did you
become a writer?, What’s your favorite book? As
respostas podem variar muito, o importante é que
os alunos usem as técnicas de antecipação para
facilitar o entendimento do texto.)
Entregue para os alunos uma cópia da transcrição
do vídeo (aqui). Peça que acompanhem a
transcrição enquanto escutam o vídeo. Passe o
vídeo. Como um rápido follow-up ao vídeo, faça
algumas perguntas para checar o entendimento
dos alunos do conteúdo.
What topics does Chimamanda talk about in this
interview? (Ss: She talks about Stereotypes, the
importance of youth political participation, about
Nigeria’s language, the Igbo, the importance of
language)
What’s your favorite thing she said? What kind of
public do you think would be interested in this
interview? (Ss: People who like her books, people
who are interested in social topics)
Informe também aos alunos o contexto de
produção do vídeo:
This video is an interview made by a Spanish
governmental organization called Casa Africa, Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.
Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

governmental organization called Casa Africa,


which aims at strengthening the relationship
between African countries and Spain.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 5 Input

Tempo sugerido : Continuação do Input


Propósito: Fornecer material para que os alunos
entendam o gênero entrevista oral
Expectativa: Que os alunos identifiquem o gênero,
alguns dos temas e características da entrevista
oral. Não é preciso que compreendam todas as
palavras na entrevista.
Orientações: O texto que os alunos acompanharam
é uma transcrição literal de cada palavra da
entrevista oral. Direcione a turma com perguntas
que levem à compreensão deste fato.
Is the text you have in your hands a transcript of
the video? Does it have all the words from the
video? (Ss: Yes, it is. Yes, every word she says is in
the transcript)
When you read an interview in a newspaper or
magazine, does it have all the words the
interviewee says? Is it similar to the one you have
in your hands? (Ss: No, in written interviews the
journalists edit the contents. It is different from
the one we have here)
What can you identify in this text that makes it
different from other written texts? (Ss: There are
lots of suspension dots; There are words like
“ahn…”; Expressions like “you know?”. As
respostas podem variar. Caso os alunos não
cheguem nas respostas esperadas, indique no
texto alguns exemplos. Lembre-se de manter essa
parte breve, já que ela é apenas um aquecimento
para o output)

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 6 Output

Tempo sugerido : 27 minutos


Propósito: Fazer as modificações de um texto oral
para um texto escrito, compreendendo as
diferenças entre ambos e com a ajuda da avaliação
de colegas
Expectativa: Que os alunos consigam identificar
estruturas não pertencentes à linguagem escrita e
fazer as modificações necessárias
Orientações: Divida a turma em grupos entre 5 e 7
alunos. Organize a sala de forma que cada grupo
sente em um círculo fechado. Peça que os alunos
mantenham consigo a cópia da transcrição do
vídeo usada anteriormente. Distribua uma cópia da
folha de respostas (aqui) para cada aluno. A cada
grupo deve ser atribuído um dos trechos
numerados do transcript (caso não haja grupos o
suficiente, escolha apenas alguns trechos. Os
recomendados seriam os trechos 2, 3, 4 5 e 6, por
apresentarem mais material linguístico a ser
trabalhado).
Explique para os alunos que eles vão transformar a
entrevista oral em uma entrevista escrita, mas que,
como eles mesmos perceberam através das
perguntas na atividade anterior, isso demanda
mais do que simplesmente transcrever o que foi
escutado.
We are going to transform the oral interview in a
written text, like the ones we see in magazines or
newspapers. But you realize we can’t just copy
every word to the paper, right?
Mostre o slide e explique que a primeira etapa é
retirar do texto os discourse markers típicos da
oralidade. Cheque com eles o entendimento desse
conceito.
Based on our discussions and looking at the slide,
do you know what discourse markers are? (Ss: Yes,
they are words and expressions we use to connect
sentences, to organize our thoughts, to express
attitudes to what we are saying)
Peça que cada aluno em cada grupo reescreva, na
primeira parte da folha de respostas, o trecho
designado a seu grupo, retirando (e adequando a
pontuação, quando necessário) os discourse
markers .
Now you have 3 minutes to rewrite the part of the
text correspondent to your group, but taking the
discourse markers off. Remember that when we
take something out of a text, we need to check if
the punctuation and the structure of the sentences Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.
Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

the punctuation and the structure of the sentences


are still good. If they are not, we have to do some
alterations.
Dê 3 minutos para que concluam a tarefa.
Terminados os três minutos, todos devem passar a
folha para o aluno a sua direita. Dê agora aos
alunos 1 minuto para verificar, no texto que
acabaram de receber do colega, se a tarefa foi
cumprida.
Now, pass your text to the classmate on your right.
Take the text you just received, and check if
everything looks ok, if your classmate took out all
the discourse markers. You have one minute to do
that.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 7 Output
Tempo sugerido : Continuação do Output
Propósito: Fazer as modificações de um texto oral
para um texto escrito, compreendendo as
diferenças entre ambos e com a ajuda da avaliação
de colegas
Expectativa: Que os alunos consigam identificar
estruturas não pertencentes à linguagem escrita e
fazer as modificações necessárias
Orientações: Mantenha os alunos ainda
trabalhando com a folha que acabaram de receber
para a avaliação. Mostre o slide (ou escreva o
conteúdo do slide no quadro). Veja se
compreendem que o texto oral tem hesitações
(normalmente marcadas por reticências) e
repetições e reformulações de frases, que não são
características do texto escrito.
Based on our discussions and looking at the slide,
do you understand that hesitation and repetition
are part of the oral texts, but generally not of the
written texts?
Mais uma vez peça que os alunos reescrevam o
trecho atribuído ao grupo. Lembre-os que dessa
vez devem reescrever o trecho se baseando no que
já está na folha de respostas, isto é, o trecho
reescrito pelo colega sem os discourse markers.
Now you have 3 minutes to rewrite the classmate’s
text in your handout, but without the hesitation
and repetitions. Remember that when we take
something out of a text, we need to check if the
punctuation and the structure of the sentences are
still good. If they are not, we have to do some
alterations.
Dê novamente três minutos para que reescrevam o
trecho, dessa vez retirando as hesitações e
repetições desnecessárias, sempre fazendo as
adaptações linguísticas necessárias. Após os três
minutos, mais uma vez os alunos devem passar o
texto para o colega à sua direita, para que este,
então, tenha um minuto para avaliar se o colega
cumpriu o pedido na atividade.
Now, pass your text to the classmate on your right.
Take the text you just received, and check if
everything looks ok, if your classmate took out all
the hesitation and repetition. You have one minute
to do that.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 8 Output

Tempo sugerido : Continuação do Output


Propósito: Fazer as modificações de um texto oral
para um texto escrito, compreendendo as
diferenças entre ambos e com a ajuda da avaliação
de colegas
Expectativa: Que os alunos consigam identificar
estruturas não pertencentes à linguagem escrita e
fazer as modificações necessárias
Orientações: Mantenha os alunos ainda
trabalhando com a folha que acabaram de receber
para a avaliação. Mostre o slide (ou escreva o
conteúdo do slide no quadro). Explique que o texto
oral, normalmente mais informal, apresenta o uso
maior de pronomes relativos (especialmente o
that) e de contrações. Os pronomes relativos
também são usados no texto escrito, mas devem
ser usados com cuidado para não interromper o
fluxo das frases, não deixar o texto truncado.
In oral texts, we use a lot of relative pronouns,
especially that. Can you see it in your text? We
don’t use so many relative pronouns in written
texts. Also, do we use contractions in formal
written texts? (Ss: No, contractions are typical in
informal or oral texts )
Mais uma vez peça que os alunos reescrevam o
trecho atribuído ao grupo. Lembre-os que devem
reescrever o trecho se baseando no que já está na
folha de respostas, isto é, o trecho reescrito pelo
colega sem as hesitações e repetições.
Now you have 3 minutes to rewrite the classmate’s
text in your handout, but without unnecessary
relative pronouns and the contractions. The
written text must flow well, so take out the
pronouns that interrupt the flow of the sentences.
Remember that when we take something out of a
text, we need to check if the punctuation and the
structure of the sentences are still good. If they are
not, we have to do some alterations.
Dê novamente três minutos para que reescrevam o
trecho, dessa vez retirando os pronomes relativos
desnecessários e as contrações, sempre fazendo as
adaptações linguísticas adequadas. Após os três
minutos, mais uma vez os alunos devem passar o
texto para o colega à sua direita, para que este,
então, tenha um minuto para avaliar se o colega
cumpriu o pedido na atividade.
Now, pass your text to the classmate on your right.
Take the text you just received, and check if
everything looks ok, if your classmate took out all Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.
Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

everything looks ok, if your classmate took out all


the unnecessary relative pronouns and the
contractions. You have one minute to do that.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 9 Output

Tempo sugerido : Continuação do Output


Propósito: Fazer as modificações de um texto oral
para um texto escrito, compreendendo as
diferenças entre ambos e com a ajuda da avaliação
de colegas
Expectativa: Que os alunos consigam identificar
estruturas não pertencentes à linguagem escrita e
fazer as modificações necessárias
Orientações: Mantenha os alunos ainda
trabalhando com a folha que acabaram de receber
para a avaliação. Mostre o slide (ou escreva o
conteúdo do slide no quadro). Peça que os alunos
façam a última avaliação do texto que têm em
mãos. Nesta avaliação deverão ver se todas as
etapas foram cumpridas, garantindo que o texto
não tenha mais marcas de oralidade, mas também
deverão avaliar pontuação, ortografia e todos os
aspectos linguísticos concernentes ao texto.
Now, let’s make a final review on the text you have
in your hands. Does it still look like a transcription
or it’s now looking like a written interview? Does it
have any of the structures we tried to eliminate in
the last rounds? Does it have any grammar,
spelling or punctuation problems?
Eles deverão, então, fazer a última reescrita do
trecho, na segunda página da folha de respostas.
Dê 3 minutos para que concluam o texto.
Write the final version of the text, with all the
modifications you think are necessary, in the
appropriated spot on the answers sheet. You have
three minutes for that.
Após terminados os três minutos, dê mais dois
minutos para que pensem em qual pergunta deve
ter sido feita pelo entrevistador para que gerasse
aquela resposta. Peça que escrevam a pergunta no
espaço apropriado na folha de respostas.
An interview is made not only of answers, but also
of questions. We are missing the questions. Can
you imagine what were the journalist questions for
the answers you have in your hands? You have two
minutes to think of it and write the questions.
Como atividade para casa, você pode redividir os
alunos, agora formando grupos com alunos que
ficaram com perguntas diferentes. Eles devem
juntar as perguntas/respostas que fizeram durante
a aula, transcrevê-las (à mão ou digitado) em uma
folha única, acrescentando um parágrafo
introdutório (como é comum em entrevistas), além
de imagens, caso achem necessário. A ideia é deixar Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.
Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

de imagens, caso achem necessário. A ideia é deixar


o texto o mais parecido possível com uma
entrevista que poderia ser encontrada em um
jornal ou revista. Se for necessário, mostre
exemplos de entrevistas aos alunos, para que
compreendam a estrutura e diagramação.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Avaliando e reescrevendo: o texto oral e o texto escrito

Slide 10 Feedback
Tempo sugerido : 3 minutos
Propósito: Retomar e organizar os saberes
abordados durante a aula
Expectativa: Que os alunos consigam contribuir de
forma relevante com a sistematização do
conhecimento
Orientações: Em forma de plenária,
informalmente, pergunte aos alunos o que eles
aprenderam hoje (pergunta título do slide). Deixe
que contribuam e sempre que possível peça
exemplos, retirados dos textos que eles mesmos
escreveram. Anote no quadro em palavras-chave
os aprendizados mencionados, para que toda
turma possa ver. Caso o tempo esteja curto, mostre
o slide (ou escreva no quadro o conteúdo do slide) e
leia com os alunos, pedindo que dêem exemplos
para cada um dos tópicos.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Generally more formal 
Generally more informal 
Use of repetition as a way of giving emphasis 
Use of punctuation to express attitude 
Use of tone, body language and other resources to express attitude 
Shorter sentences 
Longer sentences 
Use of sentence connectives such as “Well…”, “So…”, “You know", “I mean” and 
“Like…” 
More complex sentences 
 
--------------------------------------------------------------------------------------- 
 
Generally more formal 
Generally more informal 
Use of repetition as a way of giving emphasis 
Use of punctuation to express attitude 
Use of tone, body language and other resources to express attitude 
Shorter sentences 
Longer sentences 
Use of sentence connectives such as “Well…”, “So…”, "You know", "I mean" and 
“Like…” 
More complex sentences 
1 ​Maybe there's a psychological need of people in the West to have Africa be a 
certain way. And it can be an unconscious need, because Africa for so long has 
been the place you go to help, that, you know, it's a place where you can feel 
good about yourself for helping. 
 
2​ I think many of the stories about Africa are still... very much about the 
stereotypes I think if you look at the way that Africa is covered in the Western 
press there's been a bit of an improvement but but many of them are still largely 
about: 'Africans are helpless' 'Africans don't really have a voice', you know, that 
sort of thing. What would I recommend? More stories. We just... we need more 
stories. The more stories we have, the more likely we are to challenge those very 
simple stereotypes. 
 
3 ​It depends on the day. Some days I wake up and I'm very optimistic another 
days I woke... I wake up and I just think 'oh god everything is going down'. I think 
there will be change but I also think that change is incremental. I don't think that 
change will be, ahn, overnight and complete. I think change is going to take time 
and slow steps and, for me, what matters is that those steps continue to move 
forward, right? Because what worries me sometimes is that if there's a bit of 
progress and there's a backlash and then we go back. That if, for example, 
women get political power that suddenly there might be a backlash and 
suddenly people won't want to vote for women to go to office, that kind of thing. 
That's what I fear. But I think, in general, I'm mostly optimistic, I am. I really 
believe that people can change. 
 
4 ​I think the participation of the youth is is essential, it's crucial. One thing I feel 
strongly about in the continents is that we need to stop... yeah... We need to let 
young people have opportunities, we need to stop infantilizing them. We need to 
stop... talking about young people: 'let's do it, somehow they're not capable'. 
Now, if you look back 50 years, there are many leaders in Africa who were in 
their thirties. But today there's a sense in which leadership belongs to people 
who are 75, right? So I think it's important to... to let young people have 
opportunities, be more active in politics. For exemple, right now in Nigeria 
there's this debate about people being too young to run for office, which I think 
is silly, right? I think it's partly because as a continent we're very respectful of 
age, you know, older age. Which I think is quite a lovely thing, but we can have 
that and also encourage young people to be involved and... for me, I think 
particularly politics, but also, you know, just encouraging young people to start 
their own businesses, that sort of thing, but... but to be politically active, to... to 
run for office. 
  
5 ​So, there's some things that I think about and only an igbo expression can 
capture it, and there are other things that... igbo can't. There's...Sometimes, for 
me, complexity is better captured in igbo. Ahn... Igbo is, ahn... igbo has a... igbo 
has a deep poetry to it, in a way that English doesn't. But, but really for me both 
languages are just such a part of me that sometimes I don't even think I'm aware 
of what language I'm thinking in.  
 
6 ​Igbo? Yes, I would like to publish in Igbo and, actually, I will. But the... I think 
that the sad reality, for me... and if I did that it would be more of a decision that 
it's always would be sentimental and be about my emotional attachment to Igbo 
and it wouldn't really be about a readership. Because, sadly, many igbo people 
cannot read igbo. Because many igbo people are not educated in igbo, they... 
they can hardly write it, they don't really read it well. We don't have a thriving 
igbo literature because igbo people mostly read English. There isn't a practical 
reason, right? To publish in igbo but it's something I want to do because... 
because it matters to me, because it's a language I love and love to speak, it's a 
language that I'm teaching my daughter to speak. if the language that's still very 
much spoken, I mean, we're still very alive and vibrant but not... not in the 
literary sense. Not... not in terms of reading and writing, but speaking, yes. 
 
7 ​Obviously, as a writer I think language matters intensely. I also think that 
sometimes when you are able to name something, I mean, there's power in 
naming, so that you're able to name something can sometimes be a starting 
point for action. And, ahn, you know, there's power in language. Language just 
isn't language, it's also a repository of power. 
 
.
1. Listen to your teacher’s instructions and rewrite the text assigned to 
you. Every time you rewrite it, focus on one of the following 
structures: 

● Discourse markers (​Right?, You know, ahn,​ etc.) 


 
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________ 
 
● Hesitation and repetition 
 
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________ 
 
● Excessive use of relative pronouns (that, what, who, which, etc.) and 
contractions 
 
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________ 
 
 
 
2. Now, finish your text. Create a question that fits with the answer 
you have and make the final adjustments to your part of the 
interview. 
 
 
___________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________? 
 
 
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________ 
Speaking   Writing 

   
Generally more informal   
Use of repetition as a way of giving   
emphasis  More complex sentences 
Use of tone, body language and  Generally more formal 
other resources to express attitude  Use of punctuation to express 
Shorter sentences  attitude 
Use of sentence connectives such as  Longer sentences 
“Well…”, “So…”, "You know", "I mean" 
and “Like…”