Você está na página 1de 7

1.

Introdução

Neste trabalho vamos estudar estudando a relação entre os seres humanos e


o meio ambiente.

Veremos fatores que levam o homem a degradar o meio ambiente: Fatores


econômicos, políticos e sociais.

Também selecionamos alguns itens que prejudicam a saúde do homem e


agride de forma direta o meio ambiente ou ecossistema.

Também apresentaremos algumas soluções que podem beneficiar o homem


e o meio ambiente quando empregadas de forma correta.
1. Desenvolvimento

Meio ambiente e ser humano

Em uma triste realidade o ser humano deixou de entender que ele faz parte
do meio ambiente onde ele vive e trata o mesmo como sua propriedade se
considerando o próprio autor de seu destino como tivesse o controle e o poder
absoluto de manutenção do planeta.

Nesta visão vamos que o ser humano está inserido no meio ambiente, como
ser interdepende e nesta visão meio ambiente refere-se à vida, “a vida no planeta” e
“a vida do planeta”, e assim é o tratamento que o ser humano precisa entender
nesta relação da vida “no” e “do” planeta onde ele faz parte e nunca o dono.

Quando olhamos a questão da vida “no” e “do” planeta vamos perceber


diversas atividades que fazem parte desta relação ser humano e meio ambiente que
causam grande impacto e degradação no local de vida “no” e “do” planeta.

Fatores de desenvolvimento social e econômico no mundo atual torna-se uma


estrada de mão única, sem retrocesso pois o desenvolvimento junto com a
civilização vem destruindo e degradando o meio ambiente. Então quando tratamos a
respeito do meio ambiente estamos tratando de vida, o que existe em abundância
em nosso planeta em um ecossistema singular.

A definição de meio ambiente vem do latim entis: “que rodeia”, ou seja, aquilo
que se encontra no meio em que se vive.

As condições de meio ambiente favorável a vida humana no planeta Terra,


são pertinentes, mas porem consideradas finitas. Ao longo do tempo vimos através
da história e biologia que muitas espécies de animais já existiram no planeta Terra e
muitas já foram extintas, outras evoluíram e/ou adaptaram.

Há uma estimativa que o ser humano surgiu na Terra a cerca de 195-200 mil
anos, pouco tempo comparado com a existência da Terra.

Ocorre que o ser humano possui a peculiaridade do raciocínio, o que ajudou


na melhoria da sua qualidade de vida na Terra, mas por outro lado veio a
deterioração e degradação ambiental o que pode levar o homem a sua própria
extinção em um curto intervalo de tempo de vida humana na Terra, o homem
conseguiu consumir grande parte do potencial energético e mineral da Terra, fator
que precisa ser analisado e colocado em prática uma nova adaptação de consumo
para se evitar uma crise energética insustentável que já vem ocorrendo nos dias
atuais.

O planeta Terra pede socorro, pois a busca pela melhoria da qualidade de


vida dos seres humanos proporcionou um avanço tecnológico imenso em um curto
espaço de tempo, e isso gera o consumo de recursos naturais, que estão esvaindo
proporções irreparáveis, afetando as condições climáticas na Terra, água potável um
recurso preocupante, a totalmente poluído, o que se agrava como desmatamento
para fomentar indústria madeira, criação de gados, sendo esta desmatação um dos
maiores impactos da civilização humana sobre o meio ambiente.

Vendo estatísticas, a população mundial ultrapassou sete bilhões de


habitantes o que traz um avanço da medicina e dos centros urbanos para uma
melhor qualidade de vida. Com este crescimento populacional, o impacto causado
ao meio ambiente foi alarmante.

Quando cresce a população aumenta o consumo assim aumentando a


extração de matérias prima e os recursos oferecidos pela natureza.

Não podemos negar que o impacto da economia sobre o meio ambiente foi
muito maior do que o impacto do crescimento populacional.

Com o crescimento desordenado das grandes cidades, vem aumentando a


devastação das áreas verdes, extinção de plantas e animais silvestres que ainda
nem foram estudados pela ciência, vem aumentando a cidadania. A poluição do ar e
da água, como resíduos humanos, falta de saneamento básico nos rios, aumento de
resíduos de lixos, descarte de lixos em espaços abertos, sem um aterro devido
poluição de indústrias no ar, automóveis etc.

Também a pressão demográfica é responsável direta por males do mundo


moderno, tais como: desertificação, fome, esgotamento de recursos e como
consequência a degradação do meio ambiente.
Esta relação do crescimento populacional e o meio ambiente está longe de
ser resolvida ou solucionada sem que ela gere impactos destrutíveis ao meio
ambiente.

Um problema já citado é o lixo. Quanto mais cresce a população mais lixo se


fabrica todos os dias este problema envolve todos os seres na vida “no” e “do” meio
ambiente. Precisamos de solução e o ensino infantil e fundamental estão voltados á
educação ambiental para que ainda na infância possamos corrigir erros gravíssimos
de gerações passadas. A reciclagem foi desenvolvida como solução para uma parte
do problema, pois além de gerar empregos a diversas famílias, resolve em parte a
produção descontrolada de lixo, diminuindo impactos causados pelo lixo e o restante
que não da pra ser reciclado vai para o aterro sanitário.

Também podemos afirmar que um dos impactos mais relevantes ao meio


ambiente e ao ser humano pela falta de saneamento é a poluição dos rios,
diminuindo águas potáveis, e causa de enormes números de doenças aos seres
humanos e animais silvestres.

Se faz necessário um saneamento básico nas cidades, que são medidas que
visam preservar ou modificar condições no meio ambiente, com produtividade,
facilitando a atividade econômica e prevenindo doenças. Medidas que promoveram
a saúde, pois aumentam a salubridade das habitações evitando doenças e em
contra partida garante a preservação do meio ambiente. Um bom investimento em
saneamento básico também ajuda evitar enchentes com o uso adequado da
população nas galerias pluviais e das redes de esgoto. Também evita a emissão de
gases de efeito estufa (CO2), pois devemos destacar que quando nos referimos ao
ecossistema, é necessário saber que tudo está interligado, e qualquer desequilíbrio
nos rios, no ar ou no solo pode impactar diferentes aspectos de uma região.

Outro fator predominante na relação homem meio ambiente é a poluição do


ar. Muitos poluentes estão sendo lançados na atmosfera a todo instante como
poeiras industriais, fumaças negras, solventes, ácidos e hidrocarbonetos. Maiores
poluentes está o monóxido de carbono (produzido na queima de combustível de
automóveis entre outros). Dióxido carbono (queima de matéria orgânica, lançado em
excesso na atmosfera provoca desiquilíbrio tal como efeito estufa), chumbo (produto
usado na gasolina para aumentar sua octanagem), ozônio (encontrado na
atmosfera, causa poluição e chuva ácida, prejudicial para plantas e seres humanos)
etc.

As consequências da poluição do ar comprometem a qualidade do meio


ambiente e da saúde das pessoas.

A falta do interesse político é o maior desafio de muitos países. As atuações


dessas autoridades ajudam a destravar uma série de ações, como identificar fontes
de poluição monitoramento qualidade do ar, elaboração e implementação de planos
de ação, reforço e fiscalização das leis e regulação, entre outros.
2. Conclusão

Primeiro vamos entender que meio ambiente é tudo aquilo que se encontra no
meio em que se vive. Então concluímos que o homem está inserido diretamente no
meio ambiente. Fazemos partes do meio ambiente e sobrevivemos nele e dele.
Temos que buscar soluções políticas e sociais urgentes para consertar o estrago de
gerações passadas.

Entendemos que o aumento da população mundial acarreta aumento de


consumo em todas as áreas da economia. Este aumento traz em contra partida a
busca maior por matéria prima de forma desordenada. Aumento na devastação de
florestas para formação de pastos para pecuária, resíduos de industrias lançados
atmosfera, queimadas orgânicas e de matas CO2 na descarga de veículos, e por fim
a falta de saneamento básico poluindo os rios e diminuindo as reservas de águas
potáveis e também o aumento de doenças pelos esgotos em céu aberto. É a maior
forma de aumento negativo e produção diária de lixo.

Vimos necessidade de reciclagem, controle nos esgotos, esforços políticos


para leis que passa destravar ações para identificar fontes de poluição e
acompanhar a qualidade do ar.

Por fim entendemos a nossa presença da vida “no” e “do” planeta, onde um
depende do outro. Pois temos visto animais sendo extintas sem serem estudadas
pela ciência. Então concluímos que a vida do planeta depende inteiramente do
homem pois uma vez esta vida sendo eliminada o homem determinado a sua própria
sentença de extinção.
Referências Bibliográficas

JUS. As influências do ser humano no meio ambiente e seus reflexos no âmbito


jurídico. Disponível em: < https://jus.com.br/artigos/45582/as-influencias-do-ser-
humano-no-meio-ambiente-e-seus-reflexos-no-ambito-juridico >. Acesso em: 20
julho. 2020.

PORTA, EDUCAÇÃO. Relação entre crescimento populacional e meio ambiente.


Disponível em: <
https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/educacao/relacao-entre-
crescimento-populacional-e-meio-ambiente/54885#:~:text=Com%20esse
%20crescimento%2C%20o%20impacto,e%20recursos%20oferecidos%20pela
%20natureza. >. Acesso em: 20 julho. 2020.

NUCLEO, DO CONHECIMENTO. O crescimento populacional e os impactos


ambientais. Disponível em: < https://www.nucleodoconhecimento.com.br/meio-
ambiente/crescimento-populacional >. Acesso em: 20 julho. 2020

WRI, BRASIL. 7 aprendizados para combater a poluição do ar nas grandes cidades.


Disponível em: < https://wribrasil.org.br/pt/blog/2019/10/7-aprendizados-para-
combater-poluicao-do-ar-nas-grandes-cidades >. Acesso em: 20 julho. 2020.

MAGALHÃES, LUNA. Poluição do ar. Disponível em: <


https://www.todamateria.com.br/poluicao-do-ar/ >. Acesso em: 20 julho. 2020.

Você também pode gostar