Você está na página 1de 2

Curso: Engenharia Civil

Laboratório de Materiais da Construção Civil


INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E
TECNOLÓGICAS - ICET
Nome: Giovanni de Morais Vasconcelos Dias Turma: EC6P06

RA: T0108i1 Campus: Alphaville

Determinação da Umidade – Speedy

Introdução – Podemos definir a umidade de um solo como a relação existente entre a massa de agua em
um determinado volume de solo juntamente com a massa de seus grãos. A mesma é expressa pelo
símbolo “h” o qual geralmente é dado em porcentagem. A análise do teor de umidade do solo é
importantíssima no dia a dia da construção civil, sendo que através da determinação do teor de umidade
existente no solo consegue-se identificar qual será a quantidade de água necessária para que se possa
fazer uma melhor compactação do solo, conseguindo-se assim uma maior resistência desse solo, pois na
engenharia todas as obras são apoiadas no solo. No procedimento adotado para se determinar o teor de
umidade utilizaremos o aparelho “speedy”, o qual determina a umidade dos solos e agregados miúdos na
reação química da água presente no solo com carbureto de cálcio, o qual deve ser realizado em local
isolado. Consegue-se obter a quantidade de água na amostra nesse processo através da pressão do gás
resultante da reação química com a água existente na amostra com o carbureto o qual vem a gerar o gás
acetileno, gerando a referida pressão a qual é medida através de um manômetro, obtendo-se dessa forma
o teor de umidade da amostra.

Desenvolvimento – Primeiramente determinou-se certa quantidade de amostra do agregado miúdo seco


8,70 gramas, adicionou-se 1,3 mililitros de água, misturou-se os dois elementos em um recipiente de
porcelana, totalizando 10 gramas de agregado miúdo úmido. Em seguida colocou-se a amostra na câmara
do aparelho Speedy, introduziu-se junto à amostra uma esfera maciça e cuidadosamente, evitando-se a
quebra colocou-se uma ampola com carbureto de cálcio (CaC2). Feito isso o aparelho Speedy foi fechado,
apertando-se o parafuso obturador, para que dessa forma não viesse a ocorrer vazamento de gás.
Agitamos o aparelho Speedy, fazendo movimentos para cima e para baixo com o intuito da ampola se
quebrar, é possível verificar o quebramento da ampola quando a pressão aumenta no manômetro do
aparelho. A pressão aumenta devido a reação do carbureto de cálcio com a água contida na areia,
formando assim hidróxido.

Procedimento Experimental:

Os equipamentos necessários para a realização do experimento foram:

* Aparelho Speedy;

* Ampolas com cerca de 6,5 gramas de carbureto de cálcio(CaC2);

* Amostra de agregado úmido;

* Recipiente para coleta de amostra;

* Espátula
Dados Recolhidos (Internet).

Conclusão
Em qualquer obra da Engenharia Civil é de extrema importância determinar os valores de
humidade do solo, principalmente antes da inicialização das obras. Pois com esses devidos
cuidados, poderemos efetuar as correções necessárias no começo para evitar futuros problemas
com patologia, sendo essa, causada por excesso ou falta de água pois o teor de humidade no solo
terá influência diretamente em rompimentos e também na capacidade de compactação.

Pesquisa de conclusão:
Aparelho completo, com balança digital, conjunto utilizado para determinação rápida do teor de umidade em
solos e agregados miúdos (areias e outros materiais granulares). O processo de Speedy Test é necessário,
considerando que é sobre no solo que as estruturas das obras são apoiadas. A leitura dessa pressão em um
manômetro permite avaliar o teor de umidade

Bibliografia
• http://www.falcaobauer.com.br/
• http://www.clubedoconcreto.com.br/2013/10/chapmam-uma-alternativa-para.html

Você também pode gostar