Você está na página 1de 44

Abrir portas onde se erguem muros Director: Manuel Carvalho Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • Ano XXXII • n.º 11.

1.494 • Edição Lisboa • Assinaturas 808 200 095 • 1,80€

MÁRIO CRUZ/LUSA

Patricia
Highsmith
O diário de
uma grande
intimidade
com o mal
Ípsilon

Orçamento
Governo cede
à esquerda
na contratação
colectiva
Esta poderá ser a medida emblemá-
tica para o PCP viabilizar o Orçamen-

PSD to do Estado Política, 8/9

Paulo Rangel AMANHÃ


é candidato VINHOS & SABORES
à liderança O maior evento
Política, 11 vínico de Portug
Portugal
gal
está de volta
16 a 18
de Outubro
ro
Editoras com problemas
na impressão atrasam a
Fome
Até os ossos
se tornaram
entrega de manuais escolares valiosos nos
talhos do Brasil
Associação Portuguesa de Editores e Livreiros justiÄca atrasos na impressão Há perto de 20 milhões de pessoas
com fome no país, por causa da crise
e distribuição devido ao prolongamento do último ano lectivo Sociedade, 12 económica Destaque, 2/3

PUBLICIDADE

25% DIRETO
VINHOS DE 21 DE SETEMBRO EM TODOS OS
ENCHIDOS A 17 DE OUTUBRO DE 2021 VINHOS DO
E QUEIJOS Nos vinhos certificados da região do Alentejo (exceto Cave e exclusivos online)
ALENTEJO
ISNN-0872-1548
2 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Destaque Centenário da revista mais influente do século XX português

Seara Nova:
a vitória póstuma
da imprudência
Câmara Reys atribuiu à imprudência a duração e o carácter da
revista. Proença, Sérgio e tantos outros pagaram caro essa
temeridade. Mas o país que se reinventou na Constituição de
1976 era em boa medida a concretização do ideário seareiro
pelas prisões do Estado Novo. “Esta tornar-se dominante, é essa defesa
Luís Miguel Queirós
gente sofreu com a integridade que intransigente de uma sociedade justa,

O
primeiro número da Seara manteve ao longo de décadas”, subli- instruída e plural, repudiando quer
Nova, que iria tornar-se a nha o investigador Luís Andrade, um liberalismo económico que pro-
mais duradoura e inÇuente coordenador cientíÆco das comemo- movia a desigualdade, quer um diri-
revista de ideias do século rações e responsável pelo portal RIC. gismo autocrático que cerceasse as
XX português, foi lançado há “O Sérgio e o Cortesão foram banidos liberdades individuais, fosse ele de
precisamente cem anos, no do país, e muitíssimos seareiros foram direita ou de esquerda. Uma fonte de
dia 15 de Outubro de 1921, por um presos, incluindo o Agostinho da Sil- inspiração, assumida por Proença,
grupo de intelectuais apostados em va”. Para se ter uma ideia mais nítida, veio a ser o Partido Trabalhista inglês,
resgatar o espírito republicano de entre os 50 autores com mais artigos que chegou ao Governo em 1929.
1910, que se fora esvaindo entre clien- publicados na revista, há 21 identiÆ#
telismos partidários e golpadas mili- cados como presos políticos. Idealista no mundo real
tares. Raul Proença, Luís da Câmara Num livro dedicado à Seara Nova a Quando a revista foi criada, em 1921,
Reys, Jaime Cortesão, Augusto Casi- ser lançado em breve na Imprensa o diagnóstico negro que os seareiros
miro, Aquilino Ribeiro, José Rodri- Nacional, Luís Andrade nota que os faziam do rumo que a República esta-
gues Miguéis, Mário de Azevedo intelectuais que fundaram a revista va a tomar, com os governos a caírem
Gomes ou Emílio Costa são alguns “nem conseguiram regenerar a Repú- uns atrás dos outros e movimenta-
dos nomes que compuseram a pri- blica, nem ver a ditadura salazarista ções militares constantes, não tardou
meira direcção da revista, à qual se derrubada”, mas que essa “sucessão a ver-se tragicamente conÆrmado. A
associaria António Sérgio, regressado 19 de Outubro, apenas quatro dias
em 1923 do Brasil.
Para assinalar o centenário deste
Se há uma constante após o lançamento do primeiro
número, estalava o golpe militar a
monumento democrático feito de
papel — mais precisamente de 31.500
que atravessa toda que se chamou “noite sangrenta”,
levado a cabo por republicanos radi-
páginas distribuídas pelos 1604 a história da Seara cais da marinha e da GNR, e que
números publicados até 1984 —, a
própria Seara Nova, hoje propriedade Nova é a defesa resultou no assassinato do chefe de
Governo (o 27.º desde a queda da
da associação Intervenção Democrá-
tica, e o Centro de Humanidades da
de uma sociedade monarquia!), António Granjo, e de
dois protagonistas do 5 de Outubro,
Universidade Nova de Lisboa, que já
fora responsável, em 2017, pela her-
justa, instruída José Carlos da Maia e Machado dos
Santos, o “herói da Rotunda”, entre
cúlea tarefa de colocar toda a publi-
cação online, no portal Revistas de
e plural outras Æguras.
Neste cenário, como Raul Proença
Ideias e Cultura (RIC), estão a promo- de batalhas perdidas”, que destruiu escrevia no editorial fundador, “A
ver um programa de colóquios, expo- mentalmente António Sérgio, acabou Seara Nova representa o esforço de Em cima, fotografia de grupo de militantes, críticos militantes, econo-
sições e outras iniciativas, incluindo por conduzir a uma vitória póstuma alguns intelectuais, alheados dos par- alguns dos fundadores da Seara mistas e pedagogos militantes”.
a produção de um extenso documen- após o 25 de Abril, quando a Assem- tidos políticos mas não da vida políti- Nova. Na fila de trás, as duas Um dos aspectos que distinguiam
tário realizado pela jornalista Diana bleia Constituinte, presidida pelo ca, para que se erga, acima do mise- figuras à direita são Raul a Seara Nova da Águia de Teixeira de
Andringa — Há 100 anos, a Seara Nova seareiro Henrique de Barros, instituiu rável circo onde se debatem os inte- Proença, de laço, e Câmara Pascoaes e do movimento da Renas-
—, cuja primeiro episódio foi transmi- “uma ordem política liberal e uma resses inconfessáveis das clientelas e Reys. À frente, da esquerda para cença Portuguesa, onde quase todos
tido ontem na RTP2, que exibe hoje, organização económica de fundo das oligarquias plutocráticas, uma a direita, Jaime Cortesão, os principais seareiros tinham feito o
pelas 20h30, a segunda parte. socialista, como Raul Proença havia atmosfera mais pura em que se faça Aquilino Ribeiro e Raul Brandão. seu tirocínio, era justamente esta
Depois do colóquio Os Seareiros, requerido logo no editorial da aber- ouvir o protesto das mais altivas cons- Em baixo, duas capas da revista consciência de que o intelectual já
que decorreu na Gulbenkian no dia tura da revista”. ciências, e em que se formulem e não se podia conÆnar às coisas do
12, começa no dia 19 um programa de Se há uma constante que atravessa imponham, por uma propaganda espírito e tinha o dever moral de
três dias no Museu do Aljube, cenário toda a história da Seara Nova, pelo larga e profunda, as reformas neces- intervir na vida política, de ser um
adequado para lembrar que foram menos até ao início dos anos 70, sárias à vida nacional”. Para tanto, “idealista no mundo real”, formula-
muitos os seareiros que passaram quando a presença do PCP começa a prometiam os seareiros ser “poetas ção crismada por Proença num exten-
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 3

DR
miu até à sua morte, em 1941. Coube
então a Sérgio substituí-lo como rosto
As mulheres que também fizeram a revista
da Seara Nova ao longo dos anos 30.
Em 1939, o autor dos Ensaios dei-
Irene Lisboa e as seareiras:
xou a revista, que passou a ser dirigi-
da por Câmara Reys, que fora desde
uma história que se começa
o início o seu editor e o seu esteio
administrativo e Ænanceiro. No seu
a desbravar
longo consulado, que durou até à sua
morte, em 1961, a Seara Nova aproxi-
mou-se um pouco mais do modelo da Banida do ensino pelo regime, Ire-
Luís Miguel Queirós
revista cultural. E também nesse pla- ne Lisboa viu assim cerceada a sua

E
no é uma fonte incontornável para a ntre 1929 e 1955, Irene Lisboa vocação docente e encontrou na Sea-
história dos vários campos da criação (1892-1958) publicou 234 tex- ra Nova não apenas um lugar onde
artística portuguesa no século XX. Só tos na Seara Nova, uns assina- podia publicar os seus trabalhos,
na música, pense-se nos 281 artigos dos com o seu nome, outros mas uma segunda família. “Traba-
assinados por Fernando Lopes-Graça, com o seu pseudónimo mais lhava de manhã em casa e ia quase
ou nos 199 escritos pelo crítico de arte conhecido, João Falco, outros todas as tardes para a redacção da
Adriano de Gusmão, ou ainda nas ainda como Manuel Soares (no cam- Seara Nova, diz Paula Morão. “O seu
muitas dezenas de textos de Roberto po da pedagogia) ou Maria Moira. nome não está creditado na direcção
Nobre ou José-Augusto França sobre “É uma quantidade impressionan- da revista, mas, além dos seus textos
cinema, ou nos 183 que João Pedro te de textos, que abrange todos os que publicou, fez certamente muitas
de Andrade dedicou ao teatro. géneros que ela praticou: a crónica, outras tarefas de redacção.”
E o património da Seara Nova inclui a narrativa, a poesia, a crítica literá-
ainda um vasto programa editorial, ria, os artigos de pedagogia”, salien- Feminismo em 1928
com centenas de livros publicados, ta a ensaísta Paula Morão, especialis- Mas se Irene Lisboa foi, por assim
incluindo algumas notáveis colecções ta na obra de Irene Lisboa . dizer, a seareira por excelência, mui-
de divulgação cultural e cientíÆca. Foi também com a chancela da tas outras mulheres se destacaram
Seara Nova que a escritora e pedago- na revista. A investigadora Cecília
A nova geração de seareiros ga publicou muitos dos seus livros, Honório contabilizou 171 autoras,
Em 1958, numa fase em que a revista incluindo os volumes de poesia Um ainda que só 14 tenham publicado
perdia leitores e enfrentava graves Dia e Outro Dia (1936) e Outono cinco ou mais artigos.
problemas Ænanceiros, Câmara Reys Havias de Vir (1937). Se a primeira autora representada
teve ainda a energia e o rasgo neces- A revista encarregou-a ainda, no nas páginas da revista é Florbela
sários para promover uma reformu- início dos anos 40, de promover um Espanca, que ali publica um soneto
lação radical, conÆando a Seara Nova Inquérito ao Livro em Portugal, logo em 1922, pelo Æm da década
a uma nova geração de colaborado- gigantesco empreendimento a que havia já algumas colaboradoras
res, encabeçada pelo advogado se abalançou sozinha e cujos resul- recorrentes, como Irene Lisboa, mas
Manuel Sertório, e que veio a incluir tados foram parcialmente publica- também Ana de Castro Osório ou
nomes como Nikias Skapinakis, dos na Seara Nova, e depois compi- Elina Guimarães (1904-1991), que em
Augusto Abelaira, Lopes Cardoso ou lados em livro em dois volumes. 1928, sublinha Cecília Honório, “está
Sottomayor Cardia. “Em Janeiro de Na sua comunicação ao colóquio já a escrever na Seara Nova um texto
1959, saem com Fidel Castro na capa, Os Seareiros, que teve lugar no início muito arrojado sobre o Congresso
no mês em que ele tinha tomado o desta semana na Gulbenkian, Morão Feminista” que nesse ano decorria
so ciclo de artigos iniciado em 1928. pública esclarecida, promovidas por poder”, lembra Luís Andrade para chamou a atenção para o muito em Lisboa. A escritora e jurista
E embora a Renascença Portugue- uma elite capaz de inÇuenciar a gover- salientar a nova orientação. material relacionado com este inqué- denuncia no seu artigo essa “injusta
sa e a Seara Nova comungassem no nação, poderiam desbloquear o país. Esses anos até ao 25 de Abril são rito que continua inédito e por estu- e revoltante situação actual, em que
objectivo de “dotar a República de Ainda sonha com um jornal diário, um período áureo de expansão da dar. “Além das respostas que rece- qualquer homem inconsciente e
uma cultura própria”, diz Luís Andra- mas o grupo não tem recursos para revista, que chega a ter quase 20 mil beu, há entrevistas que fez directa- analfabeto tem na vida pública uma
de ao PÚBLICO, os seus programas tanto, e cria uma revista quinzenal assinantes. Uma espécie de canto do mente a editores e livreiros, e que intervenção directa, que é negada à
eram opostos. Se no grupo do Porto (que em vários períodos foi semanal), cisne, já que no pós-25 de Abril, numa tem materiais interessantíssimos”, mais culta, mais inteligente, mais
prevalecera “uma certa noção de que distinta da generalidade das suas con- fase em que é já controlada pelo PCP, diz a investigadora, que espera que altruísta das mulheres”.
os portugueses só se reencontrariam géneres da época por dar primazia ao perde rapidamente inÇuência e na os especialistas da sociologia do livro “Publicando criações próprias,
se regressassem às suas origens e à pensamento e à crítica, secundarizan- prática desaparece em 1978, embora e da leitura venham agora a ocupar- divulgando livros de outros autores,
sua identidade étnica e histórica, des- do um pouco as colaborações literá- continue a publicar um número por se desta documentação. denunciando, muitas vezes a partir
prendendo-se de tudo o que era pos- rias e artísticas, que só mais tarde ano até 1984. Regressa depois com das suas próprias experiências
tiço, uma visão que tinha na saudade vieram a ganhar um espaço mais uma nova série que já não prossegue docentes, um sistema de ensino
o seu emblema”, resume o investiga- amplo na revista. a numeração original, e é hoje uma estruturalmente atávico”, ou ainda
dor, “os seareiros achavam, pelo con- O objectivo de regenerar a I Repú- publicação trimestral. “abordando as lutas das mulheres
trário, que o problema de Portugal blica gorou-se deÆnitivamente em Num balanço da herança deixada pelo direito ao trabalho e à educa-
era ter passado ao lado da moderni- 1926 com a instauração da ditadura pelos fundadores da Seara Nova, Luís ção”, enumera Cecília Honório,
dade e precisar de se pôr a par da militar, que a revista combaterá desde Andrade assinala não apenas “a aÆni- mulheres como Cristina Torres (1891-
Europa do seu tempo”. a primeira hora. Vários dos seus fun- dade de fundo” entre o socialismo 1975), Maria Lamas (1893-1983),
Planeada nos gabinetes da Biblio- dadores envolveram-se na revolta de liberal seareiro e a Constituição de Maria Archer (1899-1892), Manuela
teca Nacional, que Cortesão dirigia e 3 de Fevereiro de 1926, lançada no 1976, mas também o modo como a Porto (1908-1950), Alice Gomes
onde Proença cheÆava os serviços Porto, a primeira grande tentativa de democracia concretizou em muitos (1910-1983), Ilse Losa (1913-2006), ou
técnicos, a primeira fase da Seara derrubar a ditadura, que provocou aspectos o sistema educativo defen- Ema Quintas Alves (1915-1993) são
Nova teve neste último a sua indiscu- centena e meio de mortos. E tanto nas dido na revista, ou cumpriu “o grande outros nomes que a história da Seara
tível Ægura de destaque. A ele se subsequentes conspirações contra o desígnio seareiro de integração de Nova não pode esquecer. E aos quais
devem os textos fundamentais para Estado Novo como nas candidaturas Portugal na Europa do seu tempo”. se soma uma jornalista como Helena
a deÆnição doutrinária da revista, e é da oposição democrática, os seareiros E nestes tempos pandémicos vale Neves, que nos anso 70 “publicou
também Proença quem persuade marcaram sempre presença. a pena lembrar que, em 1958, vários trabalhos notáveis de crítica à
António Sérgio a regressar do Brasil. Após o 3 de Fevereiro, Proença e seareiros tentaram trazer a Portugal modernização conservadora do mar-
Combatendo o jacobinismo dos Cortesão foram banidos e exilaram-se o criador do Serviço Nacional de Saú- celismo, como um artigo sobre o
partidários de Afonso Costa à esquer- em Paris. O primeiro ainda escreveu de britânico, Aneurin Bevan, o que peso do turismo na economia do
da e os integralistas à direita, Raul na revista até 1931, mas no ano seguin- levou o regime a prender Cortesão e Algarve”, elogia a investigadora. Um
Proença acredita que só uma mudan- te, quando regressou a Portugal, já Sérgio, ambos já então com mais de Irene Lisboa publicou mais de tema, diga-se, que não perdeu pro-
ça de mentalidades e uma opinião sofria da doença mental que o consu- 70 anos. 200 artigos na Seara Nova priamente actualidade.
4 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Espaço público

Os riscos de uma escalada na tensão política

A
inda faz sentido acreditar há sete orçamentos que o ritual da horizonte estratégico e marcado pela
Editorial que na vigésima quinta contestação e a ameaça do chumbo velha obsessão de distribuir riqueza
hora o Orçamento do por parte do Bloco e do PCP se sem apostar na sua criação fosse por
Estado acabará por ser repetem. Este ano, com o desgaste si só um mal para o país. O problema
aprovado com o apoio de do Governo, com as contas do é que, no presente contexto, com
um ou dos dois parceiros eleitos pelo Estado mais “folgadas” e com as fundos europeus para executar, vale
PS para viabilizar a governação. O feridas abertas pelos maus mais um Orçamento assim do que
Manuel Carvalho Orçamento, como aÆrmou a ministra resultados nas autárquicas, não uma crise política com a vida em
Mariana Vieira da Silva, “tem uma admira que essa teatralização se duodécimos. Mesmo os que
marca de esquerda bem visível”; repita. O problema é o grau dessa pressentem que Portugal está uma
parte do caderno de encargos do teatralização, que está rapidamente vez mais a passar ao lado de uma
Bloco e do PCP está lá transcrita; as a passar do drama para o prenúncio oportunidade única podem
exigências em matéria laboral estão da tragédia. entender que, vivendo à luz do mal
a ser estudadas e algumas serão Na política, como na vida, o que se menor, um chumbo do Orçamento
certamente atendidas; as Finanças diz por vezes diÆculta, ou impede, seria uma irresponsabilidade
Mesmo que o Governo se ainda dispõem de margem para recuos. O que o Bloco e o PCP vão política.
desdobre em palavras atender a outras reivindicações; e, repetindo entra nessa categoria. Ainda é cedo para admitir o pior,
questão crucial, Bloco e PCP não Mesmo que o Governo se desdobre mas no espaço de uma semana o
mansas e promessas de deixarão de avaliar os riscos do em palavras mansas e promessas de pior deixou de ser impossível.
negociação sobre o OE, chumbo num momento tão crucial negociação, pressente-se uma Depois de uma soberba vitória
pressente-se uma para o futuro do país. obstinação nos seus parceiros que (mesmo que o futuro a mostre como
obstinação nos seus Apesar deste cenário, começou a ameaça destruir as pontes de temporária) sobre a pandemia, o
emergir um novo e imprevisível entendimento. país nunca conseguirá entender e
parceiros que ameaça perigo: o do agravamento das No actual momento do país, esse aceitar uma magníÆca derrota
destruir as pontes de palavras e da escalada da tensão cenário é preocupante. Não que a imposta pelos partidos ao país que
entendimento política. Como já aqui escrevemos, derrota de um Orçamento isento de dizem representar.

CARTAS AO DIRECTOR
Direito ao rigor ordinária ou extraordinária do túnel bifurcando para a Avenida Taxas bancárias e saúde que vendem Ængindo oferecê-los.
respectivo órgão e das comissões a António Augusto de Aguiar, mental Estas manobras não bastam para
Em notícia divulgada no PÚBLICO, que compareça e participe, como conduzindo o decrépito veículo de recuperar o que desbaratam com
com o título “Filipa Roseta foi determinado pelo n.º 1 do artigo 2009 à louca e criminosa O sistema bancário é tão os “bons” clientes mas garantem
eleita vereadora de Moedas mas 10.º do Estatuto dos eleitos locais. velocidade de 72 (setenta e dois) complexo que não é acessível a aos gestores os pornográÆcos
não renuncia a lugar de Acrescento que dei entrada na 14.ª km horários quando o limite no todos os que achamos que devia salários e prémios que pagam a si
deputada”, a jornalista SoÆa Comissão de um pedido especíÆco local era o de 50km! ser para não o sentirmos causa mesmos.
Rodrigues aÆrma que “um para esclarecer a situação O radar é inexorável e vou ter de do nosso mundo desigual. Vejo nisto algo de sinistro ou até
deputado eleito para vereador que particular, além do entendimento esportular talvez o mínimo da Mundo onde os bancos criminoso porque hoje há
aceite pelouros, sejam essas existente, para que não haja coima pois não sou partidário de concorrem entre si no assédio milhares de desempregados,
funções remuneradas ou não, terá qualquer dúvida antes de tomar velocidades em condução aos “bons” clientes, a quem milhares de assalariados que
de optar entre uma das duas uma decisão. automóvel. A partir de agora, se oferecem vantagens nos custos recebem mensalmente 500 a 700
funções”. De acordo com o que Filipa Roseta, deputada do PSD tiver o azar de me servir desse correntes e emprestam “montes” euros, milhares que vivem do
tem sido o entendimento da itinerário ou semelhante, irei de dinheiro que, conÆadamente, apoio de terceiros porque a sua
Comissão da Assembleia da O “Big Brother” ainda sempre, como se dizia antigamente neles depositam os “maus” situação Ænanceira se degradou
República competente para o toma conta das estradas nas feiras, com “um olho no burro clientes pobres ou remediados. dependendo, os que as têm, das
efeito (14.ª Comissão de e outro no cigano”, a olhar para Assim criando progresso ao misérrimas economias que
Transparência e Estatuto dos Tem imensa razão o leitor Eduardo todos os lados — frente, atrás, estimularem o acumularam durante anos. São
Deputados), só há Fidalgo de Linda-a-Velha no reparo laterais, correndo o risco de empreendedorismo apesar dos estes coitados que estão
incompatibilidade, à luz da alínea feito no PÚBLICO de 14 de Outubro esbarrar num dos muitos carros calotes de dimensão obrigados a pagar aos bancos,
g) do n.º 1 do artigo 20.º do nas Cartas ao Director. Também eu que no mesmo local no futuro pornográÆca que de vez em mensalmente, taxas de mais ou
Estatuto dos Deputados, no caso me vi “premiado” com uma coima seguirem à minha frente… quando se tornam conhecidos menos 1% do seu rendimento ou,
de se tratar do cargo de vereador a de moldura entre 120 (cento e Oxalá o engenheiro Carlos desses “maus” clientes. Por isso para os “ricos”, com salários
tempo inteiro ou em regime de vinte euros) e 300 (trezentos Moedas possa ter algum tempo têm de compensar estas perdas exorbitantes de 1000 euros, 0,5%.
meio tempo. Não há euros) por ter cometido grave também (ele que queria um teatro brutais aplicando aos muitos Mas para os que nada recebem
incompatibilidade se o cargo de maldade automobilística, com em cada freguesia…) para refrear “maus” clientes elevadas taxas mas juntaram alguns euros que
vereador for exercido em regime pena acessória de inibição de os ímpetos pidescos destes mensais, penalizações várias por não podem colocar debaixo do
de não permanência, ou seja, sem conduzir. “radares-fantasmas” que decerto não cumprirem certas normas de colchão, essas taxas são mais de
direito a remuneração e apenas A Polícia Municipal de Lisboa proporcionam ao município consumo que promovem, 100% do seu nulo rendimento. É
com direito a uma senha de detectou-me no dia 1 do corrente belíssimas e chorudas receitas… modelos de endividamento pelo isto justiça social?
presença por cada reunião pelas 20h26m, quando seguia no Sílvio Bairrada, Elvas uso descontrolado de cartões M. M. Camilo Sequeira, Algés

As cartas destinadas a esta secção têm de ser enviadas em exclusivo para o PÚBLICO e não devem exceder as 150 palavras (1000 caracteres). Devem indicar o nome, morada e contacto
telefónico do autor. Por razões de espaço e clareza, o PÚBLICO reserva-se o direito de seleccionar e editar os textos e não prestará informação postal sobre eles cartasdirector@publico.pt
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 5

A opinião publicada no jornal respeita


a norma ortográfica escolhida pelos autores

ESCRITO NA PEDRA Ela por ela


publico.pt
A única Lisboa Porto
dignidade Ainda ontem
Tendo-se enfraquecido as certezas
religiosas que ajudavam as pessoas a
Edifício Diogo Cão,
Doca de Alcântara Norte
Rua Júlio Dinis,
n.º 270 Bloco A 3.º
realmente enfrentar as injustiças e arbitrariedades 1350-352 Lisboa
Tel. 210 111 000
4050-318 Porto
Tel. 226 151 000
autêntica é a da existência, acabaram as consolações
dos castigos cósmicos para os publico@publico.pt

que não diminui pecadores. Já ninguém acreditava que


os maus iam parar ao inferno e, como
DIRECTOR
Manuel Carvalho
ante a indiferen- tal, foi preciso arranjar um pagamento Directores adjuntos
Amílcar Correia, Andreia Sanches, David Pontes, Tiago Luz Pedro
mais terreno e mais plausível.
ça dos outros

Q
Miguel Esteves Cardoso Directora de arte
Daí o karma: cá se fazem e cá se
Sónia Matos
Dag ue eu saiba, a coisa em que
mais gente acredita é o
pagam. A ênfase é no “cá”, no aqui na
terra, nesta vida — e não daqui a muito
Directora de design de produto digital
Inês Oliveira
Hammarskjold, karma. Mais do que
qualquer outro princípio
tempo. O karma continua a acreditar no
castigo mas já não é Deus que trata disso
Editoras executivas
Helena Pereira, Sónia Sapage
diplomata religioso, o karma é a — é o cosmos, o azar, uma espécie de
Editor de fecho
José J. Mateus
superstição dominante, equilíbrio metafísico que mantém uma Subeditor de Opinião Álvaro Vieira Editor P2 Sérgio B. Gomes Online
mesmo entre pessoas que se orgulham coluna de “deve” e outra de “haver”. Mariana Adam, Patrícia Jesus, Pedro Rios, Ivo Neto, Pedro Esteves (editores),
de não ser supersticiosas. É a mesma fé que tem o jogador: que a Claudia Carvalho Silva, Filipa Almeida Mendes, Inês Chaíça, Miguel Dantas;
Aline Flor, Ruben Martins (áudio); Carolina Pescada, Carlos Lopes, Teresa
O NÚMERO Posto doutra maneira, não conheço sorte só pode estar escondida atrás de Abecasis, Teresa Pacheco Miranda, Vera Moutinho (vídeo); Pedro Guerreiro

2
ninguém que não acredite no karma, uma sucessão de azares e que, mais (editor de redes sociais), Patrícia Campos, Lucas Freitas; Rui Barros (jornalista
de dados) Política Marta Moitinho Oliveira (editor), David Santiago
incluindo a minha própria pessoa, por tarde ou mais cedo, tudo acaba por Æcar (subeditor), Ana Sá Lopes, São José Almeida (redactoras principais), Leonete
muito que me custe admiti-lo. O êxito do “ela por ela”. É a mesma fé que nos leva Botelho, Luciano Alvarez (grandes repórteres), Liliana Borges, Margarida
karma é tanto maior por ser divorciado a dizer que não acreditamos em Gomes, Maria Lopes, Nuno Ribeiro, Sofia Rodrigues Mundo Ana Gomes
Ferreira, António Rodrigues (editores), Paulo Narigão Reis (editor adjunto),
de qualquer conhecimento das bruxas... pero que las hay, las hay. Bárbara Reis, Jorge Almeida Fernandes, Teresa de Sousa (redactores
religiões, sobretudo indianas, em que Claro que haverá sempre principais), Rita Siza (correspondente em Bruxelas), Alexandre Martins,
António Saraiva Lima, Clara Barata, João Ruela Ribeiro, Maria João
Ægura. coincidências que se arranjam para Guimarães, Sofia Lorena Sociedade Rita Ferreira, Pedro Sales Dias (editores),
É esse o sinal de um êxito religioso: é provar que o karma existe — nem os Clara Viana (grande repórter), Alexandra Campos, Ana Cristina Pereira, Ana
O preço da gasolina ultimate nacionalizado e simpliÆcado por cada maiores patifes se livram dos maiores Dias Cordeiro, Ana Henriques, Ana Maia, Joana Gorjão Henriques, Mariana
Oliveira, Natália Faria, Patrícia Carvalho, Samuel Silva, Sónia Trigueirão Local
chegou aos 2€/litro, na terça- cultura em que é absorvido, ao ponto de azares — mas o karma simplesmente não Ana Fernandes (editora), Abel Coentrão, Cristiana Moreira, João Pedro
-feira, numa bomba de se tornar ubíquo e, por conseguinte, existe. Pincha, Mariana Correia Pinto Economia Pedro Ferreira Esteves, Isabel Aveiro
(editores), Cristina Ferreira, Sérgio Aníbal (grandes repórteres), Ana Brito, Luís
combustível da BP em Beja invisível. É pena e está mal... mas é assim. Villalobos, Luísa Pinto, Pedro Crisóstomo, Raquel Martins, Rosa Soares, Victor
Ferreira Ciência Teresa Firmino (editora), Andrea Cunha Freitas, Teresa Sofia
Serafim Tecnologia Karla Pequenino Cultura/Ípsilon Paula Barreiros, Inês
Nadais (editoras), Vasco Câmara (editor Ípsilon), Isabel Coutinho
(subeditora), Nuno Pacheco (redactor principal), Isabel Salema, Sérgio C.

ZOOM PLANTAÇÃO DE CHÁ EM TAIWAN Andrade (grandes repórteres), Joana Amaral Cardoso, Lucinda Canelas, Luís
Miguel Queirós, Mário Lopes, Vítor Belanciano Desporto Jorge Miguel Matias,
Nuno Sousa (editores), Augusto Bernardino, David Andrade, Diogo Oliveira,
ANN WANG/REUTERS Marco Vaza, Paulo Curado Fugas Sandra Silva Costa, Luís J. Santos (editores),
Alexandra Prado Coelho (grande repórter), Luís Octávio Costa, Mara
Gonçalves Guia do Lazer Sílvia Pereira (coordenadora), Cláudia Alpendre,
Sílvia Gap de Sousa Ímpar Bárbara Wong (editora), Carla B. Ribeiro P3
Amanda Ribeiro, Ana Maria Henriques, Renata Monteiro, Mariana Durães
Newsletters e Projectos digitais João Pedro Pereira (editor) Projectos
editoriais João Mestre Fotografia Miguel Manso, Manuel Roberto (editores),
Adriano Miranda, Daniel Rocha, Nelson Garrido, Nuno Ferreira Santos, Paulo
Pimenta, Rui Gaudêncio, Alexandra Domingos (digitalização), Isabel Amorim
(documentalista) Paginação José Souto (editor de fecho), Marco Ferreira
(subeditor), Ana Carvalho, Ana Fidalgo, Joana Lima, José Soares, Nuno Costa,
Sandra Silva, Sofia Espadinha Martins; Paulo Lopes, Valter Oliveira (produção)
Copy-desks Aurélio Moreira, Florbela Barreto, Manuela Barreto, Rita Pimenta
Design Digital David Mano, Filipe Ribeiro, Gabriel Sousa, Miguel Cabral
Infografia Célia Rodrigues (coordenadora), Cátia Mendonça, Francisco
Lopes, José Alves Marketing Editorial Joana Villas (coordenadora), João
Mota, Ruben Matos Secretariado Isabel Anselmo, Lucinda Vasconcelos
Centro de Documentação Leonor Sousa
Publicado por PÚBLICO, Comunicação Social, SA.
Presidente Ângelo Paupério
Vogais Cláudia Azevedo, Ana Cristina Soares e João Günther Amaral
Área Financeira e Circulação Nuno Garcia Recursos Humanos Maria José
Palmeirim Direcção Comercial Mafalda Campos Forte Direcção de
Assinaturas e Apoio ao Cliente Gonçalo Silva Análise de Dados Elisabeth
Fernandes Inovação Digital Guida Marques Pinto Área Marketing Produto
Alexandrina Carvalho Área de Novos Negócios Mário Jorge Maia
NIF 502265094 | Depósito legal n.º 45458/91 | Registo ERC n.º 114410
Proprietário PÚBLICO, Comunicação Social, SA | Sede: Lugar do Espido, Via
Norte, Maia | Capital Social €5.050.000,00 | Detentor de 100% de capital:
Sonaecom, SGPS, S.A. | Publicidade comunique.publico.pt/publicidade |
comunique@publico.pt | Tel. 210 111 353 / 210 111 338 / 226 151 067 |
Impressão Unipress, Tv. de Anselmo Braancamp, 220, 4410-350 Arcozelo,
Valadares; Empresa Gráfica Funchalense, SA, Rua da Capela de Nossa
Senhora da Conceição, 50, 2715-029 Pêro Pinheiro | Distribuição VASP –
Distribuidora de Publicações, Quinta do Grajal – Venda Seca,
2739-511, Agualva-Cacém | geral@vasp.pt
Membro da APCT Tiragem média total de Setembro 24.745 exemplares
O PÚBLICO e o seu jornalismo estão sujeitos a um regime
de auto-regulação expresso no seu Estatuto Editorial
publico.pt/nos/estatuto-editorial
Reclamações, correcções e sugestões editoriais podem
ser enviadas para leitores@publico.pt

ASSINATURAS
Linha azul 808 200 095 (dias úteis das 9h às 18h)
Nesta plantação de chá em Taiwan, os trabalhadores são pagos de acordo com o peso das folhas de chá que conseguem publico.pt/assinaturas • assinaturas@publico.pt
recolher, mas a seca reduziu o tamanho das folhas, o que teve repercussão no dinheiro que recebem
6 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Espaço público

Fascismo nunca mais!


e da nossa própria sociedade. Como é Sinceramente, creio que seria uma vantagem Pode ser que, hoje em dia, não seja assim, e
Escrever natural, as reformas suscitam sempre para a sociedade e uma mais-valia para a não quero desmerecer os colegas advogados
Direito resistências dos poderes instalados, sendo imagem pública dos advogados. Eu sei que é e formadores, mas, lamentavelmente, a OA
particularmente cómico ver os paladinos do uma visão idealista, mas persisto na crença nunca promoveu nenhuma avaliação externa
liberalismo e da necessidade de reformas de que é possível sermos um país moderno e da qualidade e eÆcácia das muitas milhares
assumirem-se como os encarniçados que não é inevitável sermos saloios, tacanhos de horas e de euros despendidos nessa
defensores do statu quo e dos poderes e e desconÆados. formação, pelo que só podemos dizer que
opacidade das corporações. A forma como se procura restringir a não sabemos o que qualitativamente por lá se

“O
Há aspectos desta reforma que são entrada na proÆssão de advogado passa, o que já é muito mau.
Francisco Teixeira da Mota
discutíveis e que poderão ser alterados, de também me incomoda e envergonha, A OA, ou aqueles que a ocupam
s advogados forma a afastar-se o espectro do estatismo nomeadamente através dos custos dos democraticamente eleitos, tal como
portugueses saberão, que, desta vez, não andará pela Europa, mas estágios e da sua duração. Em tempos, tive qualquer sindicato em relação aos seus
porém, resistir a este por São Bento. Mas também não duvido de algum contacto com essa realidade e Æquei associados, parece não querer Æscalização,
ataque, assim como que esta sistemática acusação de o Estado de com uma ideia muito triste do nível desse auditorias, avaliações: prefere manter as
resistiram durante direito estar a ser posto em causa quando são ensino, tanto quanto à qualidade pedagógica rotinas, os interesses e os poderes
o Estado Novo à postos em causa os interesses da classe dos de muitos advogados convertidos em estabelecidos. A actual OA foge da ideia de
tentativa de transformação da Ordem dos advogados, ou de uma certa classe de formadores como do teor das aulas entrarem na instituição pessoas da sociedade
Advogados num sindicato integrado num advogados, ou, ainda, de uma certa OA, leccionadas que me pareceu repetirem as civil como o diabo foge da cruz. Como
sistema corporativo, tendo, pelo contrário, começa a ser, no mínimo, ridícula. matérias estudadas nas faculdades. advogado, só posso dizer que tenho muita
a Ordem dos Advogados estado sempre ao A mim, parece-me, evidentemente, pena que seja assim.
lado dos grandes advogados que se bateram louvável e desejável que haja um provedor Mas podem os dirigentes das ordens estar
contra a ditadura.” dos utentes/clientes, exterior à OA, que descansados quanto aos resultados da sua
Graças a um projecto de lei do Partido possa intervir em defesa dos interesses dos cruzada: na república de advogados em que
Socialista, que está a ser discutida na clientes para combater um natural vivemos, a discussão desta proposta de lei na
Assembleia da República e que respeita a corporativismo interno. É evidente que esse especialidade, na Assembleia da República,
algumas mudanças nos estatutos das ordens provedor não pode ser nomeado pelo Estado irá, seguramente, esvaziá-la de quaisquer
proÆssionais, Æcámos a conhecer esta épica e será preciso pensar em instituições da veleidades reformistas.
faceta antifascista do professor doutor Luís sociedade civil credíveis para poderem
Esta acusação de o P.S. Entretanto, recebi um email com um
Menezes Leitão, que dirige a Ordem dos indicar, em conjunto, as pessoas que Estado de direito estar comunicado do Conselho Regional da Ordem
Advogados (OA). poderiam ocupar esse lugar. As faculdades, dos Advogados de Lisboa com o título:
Contudo, no meu entender, uma boa parte por exemplo, ou a Deco?
em causa quando são “Diploma do PS vai ‘matar’ a proÆssão de
das medidas apresentadas na proposta de lei, Por outro lado, há muito que defendo a postos em causa os advogado”. É caso para dizer: “Aux armes ...
não só não é fascizante, como é positiva e necessidade de os órgãos disciplinares da OA maîtres!”
poderá contribuir para uma maior integrarem cidadãos que não sejam
interesses de uma certa
transparência e democraticidade das ordens advogados, como consta da proposta de lei. OA começa a ser ridícula Advogado. Escreve à sexta-feira

Desencanto orçamental
quem preveja um “cocktail explosivo” que de gasolina e do gasóleo como o Bloco de milionária das barragens. Rejeita valorizar
nos será colocado no sapatinho pelo Natal. O Esquerda propôs ainda há umas semanas no quem trabalhou uma vida inteira e tem direito
aumento do custo de vida é real e ameaça os Parlamento. Chumbaram essa proposta em a uma reforma digna mantendo um corte pelo
rendimentos das famílias. nome da saúde de um mercado que nos está “fator de sustentabilidade”, um mecanismo
Os alertas para esta escalada de preços e a pôr doentes a todos. Foi um erro. Mas o perverso usado pela direita para penalizar as
escassez de produtos não são apenas euromilhões que o Ministério das Finanças reformas antecipadas das longas carreiras
nacionais, surgem pelo mundo. É matéria de está a levar inesperadamente com a subida contributivas - Æcam lesados os mais velhos e
destaque em todos os jornais de referência e explosiva dos preços dos combustíveis devia os mais novos que estariam disponíveis

O
preocupação de inúmeras instituições. No ser usado para reduzir o ISP. Aliás, como o trabalhar, bem como o combate à pobreza
Pedro Filipe Soares
entanto, fazendo lembrar aquela pequena próprio Governo garantia há anos que ia que se faz com esta política. Mantém os cortes
aumento do custo de vida aldeia gaulesa onde viviam Astérix e Obélix (e fazer. Não responder a esta realidade é falhar indiretos que a troika deixou nos salários dos
entra-nos pelos depósitos de eu sempre preferi o carregador de menires), no apoio às famílias e à economia, continuar trabalhadores, seja nas indemnizações por
combustível dentro, há pontos de resistência onde parece que a colocar o déÆce à frente das necessidades despedimento ou na redução do valor das
transformando em produtos de esta preocupação mundial não entra, que do país. horas extraordinárias. Falha no investimento
luxo os que antes eram banais. vivem uma outra realidade. É o que faz É essa política de dar prioridade ao déÆce e público que defende os serviços que nos são
E não é uma política ambiental, lembrar o Ministério das Finanças e a sua não à economia que fez com que Portugal fundamentais e que têm uma manta
é uma forte arma de desigualdade, pois política — só que, ao contrário dos intrépidos fosse dos países que menos gastaram no demasiado curta para cobrir todas as
pesará sempre mais nas carteiras menos gauleses, não temos nenhuma poção mágica apoio a famílias e empresas no período da necessidades, como é o caso do SNS.
recheadas do que nas quais uns euros a mais que nos livre dessas ameaças. São as políticas pandemia. E, como se vê, se esse apoio fosse Não é só por nenhuma das propostas que o
ou a menos não fazem diferença. Num país públicas que têm de as prever e de lhes mais forte seria também mais rápida e capaz a Bloco de Esquerda fez ao Governo estar
em que uma grande parte do território não responder, mas é aí que começam as recuperação económica, como se percebe na prevista na proposta de OE2022 que ela é má,
tem transportes públicos adequados (ou nem desilusões com a proposta de Orçamento do comparação com outros países europeus. Um é mesmo porque falha em respostas
sequer tem transportes públicos), essa Estado para 2022 (OE2022) apresentada no Governo poupadinho nas soluções acaba por essenciais para corrigir problemas estruturais
desigualdade aprofunda fatores de atraso. início da semana pelo Governo. acrescentar problemas, como se vê. do país. Podia o Governo fazer diferente?
Várias empresas Æzeram soar alertas para Há questões que não precisam de esperar A proposta de OE2022 é Ælha do mesmo Podia, bastava perceber que quem não está
a falta de componentes e a rápida subida de pelo Orçamento do próximo ano para terem raciocínio pequenino, falhando em matérias em maioria tem de ter disponibilidade para
preços de matérias-primas. Basta uma breve uma resposta. O combate à especulação nos essenciais. Faz promessas de baixas de IRS dialogar. Ganhará essa vontade?
visita à mercearia ou ao supermercado e preços dos combustíveis é um desses para milhões com valores individuais
somos assaltados pelos aumentos de preços exemplos. Não quis o PS (e a direita toda) que irrisórios — no total pouco mais é do que a Presidente do Grupo Parlamentar do
dos produtos expostos nas prateleiras. Há já fosse Æxado um preço máximo para a venda borla Æscal que a EDP teve com a venda Bloco de Esquerda. Escreve à sexta-feira
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 7

Gritaria orçamental
MIGUEL A. LOPES/LUSA

Susana Peralta

Mais crise política,


menos crise política,
vamos continuar a ter
um processo orçamental
que é um insulto aos nossos

F
direitos de cidadania
oi você que pediu um processo
orçamental todo inquinado?
Parabéns, está no país certo.
Não me canso de escrever que o
debate do Orçamento é um
elemento fundamental da nossa
democracia. Trata-se de perceber onde o
Estado vai buscar o dinheiro e onde o gasta.
Não há orçamentos do Estado certos ou
errados — qualquer decisão tomada de forma não digniÆca o debate orçamental nem serve fundo, andar mais tempo a pensar nisto para 29 de abril, depois a 29 de junho, e mais tarde
democrática, transparente e informada é boa. a nossa democracia. Não estou a falar do evitar a gritaria.” a 7 de setembro. Por mais 45 dias. Isto quando
Só que para isso acontecer há um calendário e papel da Unidade Técnica de Apoio A LGO tem duas partes: a identiÆcação e a Lei de Enquadramento Orçamental
processos de decisão a respeitar, que cá no Orçamental, que com recursos limitados e planeamento das opções de política determina que as Grandes Opções sejam
burgo são displicentemente ignorados. Por com informação em falta por parte do económica e os tetos de despesa plurianuais. votadas no prazo de 30 dias. Portanto, a
todos os responsáveis políticos. Governo faz um trabalho meritório na De facto, fui ver ao site do Parlamento e primeira fase do debate orçamental ainda não
Em primeiro lugar, pelo Governo. Falta produção de informação para representantes encontrei o PDF da proposta de Lei das ocorreu e já estamos na segunda fase. Assim,
informação sobre quanto gastamos. Por políticos e eleitores. Estou mesmo a Grandes Opções 2021-2025, e nela o Quadro 2 realmente, ninguém se entende. O último
exemplo, Pedro Freitas lembrou no PÚBLICO referir-me aos nossos representantes eleitos com os “Limites da Despesa por Missão de adiamento foi votado pelo PS, BE e PCP que
esta semana que não conhecemos a execução que utilizam estas poucas semanas para Base Orgânica” que é como quem diz, por assim prepararam, em conjunto com o
orçamental do Ministério da Educação desde aparecerem na televisão com reivindicações ministério, para cada ano. Se tivesse havido o partido do Governo, o terreno para a gritaria
2018. Estamos com isso condenados a várias, em vez de procurarem debater com tal debate, os partidos da oposição podiam ter onde estamos agora metidos.
comparar montantes orçamentados, sem elevação e de forma construtiva o dirimido argumentos com o partido do O terceiro responsável é o Presidente da
saber o que foi efetivamente gasto em cada instrumento fundamental de política Governo até chegarem a tetos de despesa que República. Se é ele o garante da Constituição,
domínio. Falta informação sobre como o económica do país. reunissem um apoio parlamentar suÆciente é também a ele que compete garantir que não
dinheiro é gasto. Como aqui lembrei há um Quem ouve a gritaria de outubro até pensa para serem aprovados. Os tetos de despesa, caímos neste no man’s land orçamental.
mês, não há decreto-lei de execução que o debate começou agora. Mas não. O como é natural, decorrem de opções de Decreto-lei de execução orçamental não há,
orçamental dos anos de 2020 nem de 2021, o debate orçamental inicia-se em abril, quando política. Teríamos então um debate mais LGO também não. Seria mau em qualquer
que impede o Parlamento e o Conselho das o Governo submete ao Parlamento uma prolongado no tempo, que garantiria que ano, mas neste em particular: depois da
Finanças Públicas de fazerem o necessário proposta de Lei das Grandes Opções. A LGO, chegássemos a outubro com os partidos mais brutal crise em que nos vimos metidos, com
trabalho de escrutínio e Æscalização em tal como o OE, são da competência do ou menos alinhados no que ia surgir no OE. E tanta miséria por aí espalhada e com o PRR
nosso nome. Não sabemos, igualmente, em Parlamento. É por isso que o Governo comprometidos com os tetos de despesa, o para implementar. Exigia-se de Marcelo
que é que o dinheiro é gasto. Uma coisa é submete uma proposta e que há depois um que os obrigaria a explicar, para cada Rebelo de Sousa mais do que apelos ao bom
saber a dotação orçamental do Ministério do debate do qual surgem alterações e uma alteração de política exigida no debate uso dos fundos europeus e ao não desperdício
Ambiente, outra é saber que parte desse aprovação parlamentar que compromete o orçamental, onde cortar para a poder pagar. da última oportunidade do nosso país.
dinheiro é gasto, digamos, na limpeza de Parlamento e vincula o Governo. A Lei de Na prática, o que aconteceu foram Exigia-se mais do que a discussão na praça
rios, na reintrodução ou proteção de Enquadramento Orçamental explica no seu adiamentos sucessivos do debate da Lei das pública de cenários hipotéticos de eleições
espécies animais ou vegetais, na prevenção artigo 32.º que a LGO, em conjunto com a Grandes Opções, a pedido do PS. Primeiro a antecipadas e previsões sobre um orçamento
de incêndios Çorestais. atualização anual do Programa de que daqui a seis meses iria ser semelhante ao
Este tipo de informação exige que Estabilidade, constituem o início do processo que temos agora — já em plena gritaria
implementemos a eternamente adiada orçamental. Esta ideia de ter um debate (expectável depois dos sucessivos adiamentos
orçamentação por programas, que foi orçamental no Parlamento em duas etapas da Lei das Grandes Opções). Era preciso ter
deÆnida pela Lei de Enquadramento não é original. É uma boa prática aconselhada garantido que o Parlamento e o Governo
Orçamental de 2015 e devia ter sido pela OCDE e implementada em 15 países, faziam o seu trabalho.
implementada no Ænal de um período de incluindo Canadá, França, Irlanda, Suécia, O debate orçamental Eu não sei que Orçamento teremos em abril
transição de três anos. Em 2018, o desígnio Dinamarca e Espanha. O objetivo desta etapa
foi adiado para 2021. Estamos a orçamentar inicial é (citando em tradução livre do site da
não se inicia em se houver eleições em janeiro, mas sei que
mais crise política, menos crise política,
2022 sem nada que se pareça com isto. E não OCDE) “promover a consciencialização e o outubro mas em abril, vamos continuar a ter um processo
é por falta de aviso de instituições debate acerca dos agregados do orçamento, orçamental que é um insulto aos nossos
internacionais como a OCDE ou nacionais as implicações de manter as leis existentes, as
quando o Governo direitos de cidadania. Com a conivência de
como o Tribunal de Contas. interações com a economia em sentido mais submete ao Parlamento todos os responsáveis políticos.
Em segundo lugar, pelo Parlamento. A abrangente, delimitar as expetativas para o
gritaria orçamental que anualmente se segue orçamento e preparar o terreno para um
uma proposta de Lei das Professora de Economia na Nova SBE.
à entrega do projeto de OE a Ferro Rodrigues escrutínio informado do orçamento.“ No Grandes Opções Escreve à sexta-feira
8 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Política Orçamento do Estado para 2022

Governo
cede na
caducidade das
contratações
colectivas
O executivo do PS quer exclusividade
dos médicos a arrancar em 2022
com os proÄssionais dos Centros
de Responsabilidade Integrados
médicos. Nas negociações com vista
Ana Sá Lopes
à viabilização do Orçamento do Esta-
O Governo adiou para a próxima do para 2022 na generalidade pelo
quarta-feira a reunião da concerta- PCP e/ou Bloco de Esquerda, o
ção social que estava marcada para Governo apresentou uma proposta
hoje. Até lá, vai ultimar a proposta para que a dedicação plena dos
de alteração na caducidade dos con- médicos se inicie em 2022, começan-
tratos colectivos, matéria essencial do com os médicos dos CRIS – Cen-
para o PCP e o Bloco de Esquerda tros de Responsabilidade Integrados,
viabilizarem o Orçamento do Esta- já constituídos ou a constituir.
do. Esta proposta vai tentar ultrapas-
Na nova proposta, o Governo sar uma das exigências do Bloco de
introduz a possibilidade dos traba- Esquerda e do PCP, que têm bata-
lhadores e os empregadores accio- lhado pela exclusividade dos médi-
narem os tribunais arbitrais antes do cos no Serviço Nacional de Saúde
Ænal do prazo do contrato colectivo, (SNS). Ontem, em entrevista ao
suspendendo o prazo e prevenindo “Interesse Público”, um programa
a caducidade, já que o tribunal pode do PÚBLICO transmitido no site do
decretar a continuidade do contrato jornal, Mariana Mortágua insistia na
colectivo quando não há acordo medida da exclusividade “que apa-
entre as partes, como explicou ao rece na redacção da lei do Orçamen-
PÚBLICO uma fonte do Governo. O to do Estado como norma progra-
regime vigente só permite que seja mática há anos” e que “nunca foi
accionado um tribunal arbitral concretizada”.
depois da caducidade do contrato “Está no programa do PS. O proble-
colectivo e por iniciativa de um mem- ma é que temos de chegar a acordo Governo adiou conversações ao seu eleitorado, que tem vindo a do PCP”. Mas o deputado comunista
bro do executivo. sobre uma redacção”, disse. Durante com a concertação social para diminuir desde que, em 2015, o PCP deixou claro que enquanto houvesse
No texto que o Governo vai apre- o debate sobre o Orçamento do Esta- a próxima semana assinou com o executivo minoritário estrada para andar, o PCP iria conti-
sentar à concertação social, uma do para 2021, tanto o PCP como o BE do PS as célebres “posições conjun- nuar a tentar a viabilização: até 27 de
nova redacção limitará a possibilida- apresentaram propostas tendo em tas” para viabilizar os orçamentos do Outubro, data da votação na genera-
de, introduzida em 2019, do acordo vista a generalização da exclusivida- Estado. lidade, ainda “é tempo de encontrar
colectivo ser extinto após a dissolu- de, mas foram chumbadas. Quando anunciou o voto contra na soluções” e “é tempo de veriÆcar se
ção da associação de empregadores votação na generalidade do Orça- o PS e o Governo recusam em deÆni-
com que foi assinado. Não será um PCP estica a corda mento do Estado tal como está, João tivo os compromissos que permitam
regresso tout-court ao pré-2019 — que Os comunistas decidiram, este ano, Oliveira, líder parlamentar do PCP, sinalizar o caminho da resposta que
os patrões não aceitam —, mas uma forçar o Governo a maiores exigên- deixou bem claro que o caminho o país precisa”.
tentativa de impedimento de falsas cias, ao contrário do que tinha acon-
[Exclusividade dos estava agora a começar, que a deci- O esticar da corda do PCP fez com
extinções de associações patronais, tecido no Orçamento de 2021. Há médicos] está no são não era irreversível e que uma que os comunistas decidissem este
decididas apenas com o objectivo de uma explicação lógica: o PCP sabe mudança de posição do PCP até ao ano incluir as leis laborais como con-
caducar os contratos colectivos, que sem Orçamento não há execu-
programa do PS. voto na generalidade era possível. dição para viabilizar o Orçamento do
abrindo uma nova associação na ção do PRR — como Marcelo já disse O problema é que “Na situação actual, considerando Estado, ao contrário do que tinha
porta do lado. — e que não será tão fácil ao Governo a resistência do Governo até este acontecido no ano passado, na dis-
explicar uma opção pela crise políti-
temos de chegar momento em assumir compromissos cussão do último OE, em que recu-
Médicos exclusivos em 2022 ca, demitindo-se, governando com a acordo sobre em matérias importantes além do sou terminantemente misturar as
O Governo prefere a expressão duodécimos até às eleições e atra- Orçamento e também no conteúdo duas questões.
“dedicação plena” à mais popular sando a aplicação dos fundos euro-
uma redacção da proposta de Orçamento que está Ainda em Julho passado, em
palavra “exclusividade”, quando se peus. O que tem é que ter um ganho Mariana Mortágua apresentada, ela conta hoje com a entrevista ao PÚBLICO e à Rádio
fala do estatuto proÆssional dos de causa substancial para apresentar Deputada do Bloco de Esquerda nossa oposição, com o voto contra Renascença, o líder parlamentar do
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 9

DANIEL ROCHA

Programa de Recuperação e Resiliência


Bloco quer
“acordo político” Por que razão Marcelo diz que chumbo
para viabilizar OE do Orçamento comprometeria o PRR
M
ariana Mortágua diz que
para o Bloco de Esquerda
viabilizar o Orçamento — gadas por lei, se esse tecto for violado contém as normas de execução do
Marta Moitinho Oliveira
“e assim viabilizar a no caso de empréstimos Ænanciados PRR. Na proposta de Orçamento para
governação do Partido O Presidente da República, Marcelo com fundos reembolsáveis do PRR, 2022, o Governo especiÆcou que
Socialista” — “precisa de ter Rebelo de Sousa, tem colocado em destinados ao parque de habitação a estas normas — que permitem agilizar
um acordo político com o PS”. cima da mesa a possibilidade de elei- custos acessíveis. Sem o Orçamento o uso dos fundos do PRR — não
Em entrevista ao programa ções antecipadas no caso de o Orça- aprovado, este artigo não existe, dei- podem ser prejudicadas por outras
Interesse Público, que foi mento do Estado ser chumbado. A tando por terra a possibilidade de os normas de âmbito de controlo orça-
transmitida em directo ontem tese de Marcelo Rebelo de Sousa não municípios poderem usar estes fun- mental ali contidas também. A ideia
no site do PÚBLICO, a é nova este ano, nem em anos ante- dos para políticas de habitação, um do Governo foi evitar eventuais dúvi-
deputada do BE afirma que riores. Mas o argumento que a justi- dos objectivos do PRR. das jurídicas sobre o valor reforçado
“esse acordo político inclui Æca tem sido apresentado com maior Outro dos pontos relevantes incluí- de normas: as que estão no Orçamen-
medidas orçamentais, mas pormenor. Para o chefe de Estado, dos no Orçamento tem que ver com to ou as que estavam apenas em
inclui medidas da organização “diÆcilmente o Governo poderia con- o valor jurídico no próximo ano para decreto-lei. E assim deu mais força a
da sociedade e da economia”. tinuar a governar com o Orçamento as regras de aplicação das verbas do estas últimas, que servem de guia
As outras medidas “não têm deste ano dividido por 12, sem fundos PRR. Está neste momento em vigor sobre como aplicar os fundos do
de estar no Orçamento, mas europeus”. E porquê? Segundo o um decreto-lei, de Junho de 2021, que PRR.

4340
têm de estar acordadas”. “Não PÚBLICO apurou, em causa não está Esta argumentação poderá ser usa-
basta o Partido Socialista e o qualquer regra que impeça o país de da hoje nas audiências que o Presi-
primeiro-ministro dizerem que receber os fundos do Plano de Recu- dente da República promove com os
têm disponibilidade para peração e Resiliência (PRR) no cená- partidos e com o Orçamento do Esta-
discutir. O que nós queremos é rio de um orçamento chumbado, mas do na agenda. A esquerda ainda não
que as três propostas que sim a capacidade que o país teria para milhões de euros que a proposta deu a mão a Costa, mas as negocia-
colocámos em cima da mesa os executar. do Governo para OE2022 prevê ções continuam nos bastidores. Para
— os dias de férias que foram Isto, porque um chumbo do Orça- de execução de verbas oriundas já, Marcelo Rebelo de Sousa vai pres-
cortados durante a troika, a mento — além de “muito provavel- do Programa de Recuperação e sionando com o papão das eleições
questão da indemnização por mente” conduzir à dissolução do Resiliência antecipadas.
despedimento que foi cortada Parlamento e a eleições antecipadas, RODRIGO ANTUNES/LUSA
durante a troika e a questão da com “seis meses de paragem na vida
contratação colectiva que nacional”, como disse o Presidente
impede a subida dos salários — — poria o país em regime de duodé-
sejam aprovadas.” Para o BE, cimos, ou seja, com tectos de despe-
não basta o “diálogo do sa iguais aos de 2021 e, por isso, mais
Governo”, mas tem de se apertados do que aqueles que estão
“traduzir em acordo, em previstos no Orçamento para 2022 e
redacções, em legislação”. que têm em conta a chegada dos fun-
Mortágua afirma que o dos do PRR. No Orçamento, com que
acordo que o BE pretende “é o Governo quer convencer a esquer-
um acordo político”: “Quando da, está prevista a execução de 4340
se aprova um Orçamento milhões de euros do PRR, o que
está-se a apoiar politicamente determina o impulso de quase 30%
o projecto e um documento no investimento público.
que é muito mais que uma A importância do papel do PRR
folha de Excel. É óbvio que enquanto Ænanciador das políticas
para haver acordo tem de públicas é notória ao longo de toda a
haver acordo em torno de proposta de lei. O programa de está-
redacções de projectos de lei, gios na administração pública, pre-
PCP aÆrmava, em modo interrogati- propostas concretas, porque visto para o primeiro semestre de
vo: “Passa pela cabeça de alguém senão o acordo acaba por ser 2022, é Ænanciado pelo PRR, a inova-
que o voto do PCP no Orçamento do um acordo de intenções e ção e transição digital é Ænanciada
Estado fosse condicionado pela legis- quando vamos verificar como pelo PRR e até o programa de integra-
lação laboral?”. Quinze dias antes, ele se concretiza na prática ção de pessoas sem-abrigo avança,
em entrevista ao Observador, Olivei- vamos chegar à triste sendo “passível de ser enquadrado
ra aÆrmava que misturar OE e leis conclusão que os partidos que no PRR”.
laborais não era nem “responsável aceitaram o acordo tinham Mas se o Estado — que teria um exe-
nem digno”. pensamentos distintos sobre cutivo de gestão à frente — Æcaria
Uma alteração na caducidade da aquilo que estavam a acordar”. limitado na forma como usa os fun-
contratação colectiva poderá ser a Segundo a deputada, “o dos, o mesmo aconteceria aos muni-
medida emblemática necessária para mínimo” que o BE pode fazer é cípios. Estes têm sido apontados
o PCP viabilizar o Orçamento na “exigir que cada acordo, cada como fundamentais na utilização dos
generalidade. Resta saber como os medida, seja negociada com fundos do PRR. Contudo, sem um
comunistas vão avaliar a proposta do muito pormenor e com muita orçamento aprovado Æcariam de
Governo. Nas negociações com os capacidade técnica e que fique mãos atadas na utilização dos mes-
partidos de esquerda, além da exclu- muito bem desenhada no final mos — por exemplo, no artigo 90.º da
sividade dos médicos dos CRI, o para que depois não tenhamos proposta de lei que o Governo entre-
Governo admite rever o regime da um problema de gou na segunda-feira no Parlamento,
gratuitidade das creches — não a gra- interpretações diferentes sobre investimento em habitação por
tuitidade universal, mas progressiva sobre aquilo que estávamos a parte das câmaras, está previsto que
— e avançar nas carreiras dos técni- acordar”. Ana Sá Lopes as autarquias possam ir além do limi-
cos auxiliares de saúde. te ao endividamento a que estão obri- O Presidente tem alertado para a necessidade de executar o PRR
10 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Política Orçamento do Estado para 2022

Governo

Costa põe na agenda bandeiras da esquerda: estatuto


do SNS e trabalho digno no Conselho de Ministros
com os parceiros de esquerda, só que recer no Orçamento, porque o OE taformas digitais, sabe o PÚBLICO.
Liliana Borges
os mesmos não serão feitos nas nego- não é o lugar delas.” Na sua intervenção no plenário de
Com a esquerda a resistir ciações do OE2022, mas sim num “Temos em negociação em Concer- ontem, José Soeiro aÆrmou que “o
tabuleiro que corre paralelamente. tação Social a agenda do trabalho documento que o Governo pretende
sinalizar a aprovação “O tema da caducidade não se trata digno e em preparação o estatuto do brandir nas próximas semanas é mar-
do OE2022, Costa acena na lei do Orçamento, mas trata-se na SNS que decorre da Lei de Bases da cado sobretudo por intensas e notó-
com dois temas-bandeira agenda do trabalho digno, que iremos Saúde. São dois instrumentos funda- rias ausências”.
do PCP e do BE aprovar no próximo Conselho de mentais, duas reformas muito impor- Também ontem, o Presidente da
Ministros. E o mesmo se diga em rela- tantes. (...) Ao Orçamento o que é do República voltou a alertar para a
O primeiro-ministro anunciou ontem ção ao estatuto do SNS”, aÆrmou. Orçamento. Temos um calendário importância de assegurar a aprova-
que o estatuto do Serviço Nacional de O próximo Conselho de Ministros suÆcientemente próximo para que as ção do OE2022 e, desse modo, evitar
Saúde (SNS) e a agenda de trabalho está agendado para a próxima quinta- conversas possam decorrer, mas são a abertura de uma crise política.
digno serão aprovados no próximo feira, 21 de Outubro. Na agenda para necessariamente documentos sepa- Citado pela agência Lusa, Marcelo
Conselho de Ministros, dando assim aprovação está também o estatuto rados”, resumiu. Rebelo de Sousa coloca o ónus nos
um calendário a dois temas-bandeira proÆssional dos artistas (destinado Mas para o BE, até agora os sinais partidos, que “têm a faca e o queijo”
da esquerda, que resiste em dar a aos trabalhadores da Cultura). de disponibilidade que o Governo nas mãos uma vez que são eles a
mão ao Governo no Orçamento do Já ontem, em entrevista ao PÚBLI- insiste em dar ainda não foram con- “votar o Orçamento”.
Estado para 2022. CO e à Renascença, a ministra de cretizados. Os bloquistas não vêem a Seja como for, à margem de uma
A declaração de António Costa foi Estado e da Presidência, Mariana proposta actual como resultado de visita a uma escola na Amadora, Mar-
feita no início de uma reunião entre Vieira da Silva, tinha adiantado: “Uma uma negociação. E ainda que concor- celo disse estar “convencido de que
o primeiro-ministro, o ministro das parte das exigências [dos parceiros] dem com algumas medidas, há pon- o natural é o Orçamento ser viabiliza-
Finanças e o grupo parlamentar do não são orçamentais, mas integram tos de discórdia, como é o caso das do”, acrescentando que “o bom sen-
PS. Costa deixou claro que o Governo outro conjunto de discussões que O primeiro-ministro ensaiou regras em relação ao período experi- so aponta para que não haja crise
está disponível para chegar a acordos temos em curso. Elas não podem apa- nova aproximação à esquerda mental ou a regulamentação das pla- política em Portugal”.

PUBLICIDADE

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA


GOVERNO REGIONAL
SECRETARIA REGIONAL DAS FINANÇAS
DIREÇÃO REGIONAL DO PATRIMÓNIO

EDITAL N.º 4/2021/DRPA


AQUISIÇÃO POR VIA DE DIREITO PRIVADO DAS PARCELAS DE TERRENO NECESSÁRIAS À EXECUÇÃO DA OBRA PREVENÇÃO E MITIGAÇÃO
DO RISCO DE DERROCADAS NAS ESCARPAS SOBRANCEIRAS À ER 223 – TROÇO ESTREITO DA CALHETA/JARDIM DO MAR – FASE B
Em cumprimento do estatuído no n.º 4 do artigo 11.º do Código das Expropriações, Anexo I
torna-se pública a existência, nos serviços da Direção Regional do Património, sita à Obra de Prevenção e Mitigação do Risco de Derrocadas nas Escarpas Sobranceiras à ER 223
Rua Alferes Veiga Pestana, n.º 3D, no Funchal, das propostas de aquisição por via - Troço Estreito da Calheta/Jardim do Mar - Fase B

de direito privado das parcelas de terreno identificadas nos anexos I e II do presente Lista com a identificação dos prédios a expropriar e dos proprietários/interessados aparentes
edital, aplicáveis aos proprietários e demais interessados não conhecidos e àqueles
cujos ofícios, enviados sob registo com aviso de receção, foram devolvidos. Proprietário e demais interessados Área a
Freguesia/
Parcela expropriar
Nos termos do disposto no artigo 10.º do C.E. foi proferida a Resolução de expropriar, Nome Morada Código Postal
Concelho
(m2)
sendo que a previsão do montante dos encargos a suportar com a expropriação teve
por base a quantia previamente determinada 6 Angelina Jardim Casimiro Caminho da Ribeira Funda 9370-249 Estreito da Calheta
Estreito da Calheta
34,90
Calheta
em avaliação efetuada por perito da lista
oficial, para o efeito designado. Manuel Pedro Parau Caminho da Ribeira Funda 9370-249 Estreito da Calheta Estreito da Calheta
8 67,80
Pelo presente edital informa-se ainda que, nos Herdeiros de David de Jesus Caminho da Ribeira Funda 9370-249 Estreito da Calheta Calheta

termos do preceituado n.º 5 do mencionado Estreito da Calheta


artigo 11.º, os proprietários e demais 10 Sem elementos de identificação
Calheta
47,60

interessados nas condições acima indicadas


dispõem do prazo de 30 dias, a contar da data 12 Herdeiros de António Pereira Jardim Caminho da Ribeira Funda 9370-249 Estreito da Calheta
Estreito da Calheta
Calheta
1 082,30

da última publicação nos jornais a que se refere


o n.º 4 do referido artigo, para dizerem o que se 14 Herdeiros de Manuel Sardinha Parau Caminho da Ribeira Funda 9370-249 Estreito da Calheta
Estreito da Calheta
149,60
lhes oferecer sobre a proposta apresentada, Calheta

podendo apresentar contraproposta tendo


Estreito da Calheta
como referência o valor que for determinado 15 Luísa Joana Teixeira da Fonte Caminho da Ribeira Funda 9370-249 Estreito da Calheta
Calheta
103,00

em avaliação documentada por relatório


elaborado por perito da sua escolha. 20 Sem elementos de identificação
Prazeres
Calheta
391,30

Funchal, 11 de outubro de 2021


Prazeres
21 Vicente Rodrigues Araújo e Outros Caminho da Ribeira Funda 9370-249 Estreito da Calheta 133,10
A Diretora Regional Calheta

Élia Ribeiro
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 11

Política

Sociais-democratas queriam ter um “Ticão”


no Porto e outro em Lisboa mas o PS recusou
MIGUEL MANSO
processos e personalização da inter- o PSD a conseguir que sejam incluídos
Maria Lopes
pretação judicial. nas competências do “Ticão” os cri-
Socialistas também A proposta de lei foi conÆrmada na mes de recebimento indevido de van-
quarta-feira pelos votos a favor do PS, tagem, tráÆco de inÇuência e prevari-
chumbaram o reforço PCP e da deputada Joacine Katar cação punível com pena superior a
de competências Moreira — como, aliás, acontecera na dois anos — a par dos já existentes de
do “Ticão” que foi generalidade, em Julho —, mas o PSD corrupção, peculato e participação
proposto pelo PSD voltou a abster-se (assim como BE e económica em negócio.
CDS) porque viu o PS e o PCP chum- O texto deve ir ao plenário para
Foi aprovada na comissão de Assuntos barem as suas propostas de alteração votação Ænal global já hoje para se
Constitucionais, Direitos, Liberdades para que o “Ticão” fosse “desdobra- apressar o resto do processo legislati-
e Garantias, a fusão do chamado do” em dois tribunais centrais, um a vo — remessa a Belém, promulgação
“Ticão”, o Tribunal Central de Instru- norte (Porto) e outro a sul (Lisboa), e e publicação em Diário da República
ção Criminal que trata dos megapro- que lhe fossem alocadas uma série de —, pois a intenção é que entre em vigor
cessos de criminalidade económico- novas competências que incluíam, a 4 de Janeiro, data da retoma dos tra-
Ænanceira, com o Juízo de Instrução por exemplo, o tráÆco internacional balhos depois das férias judiciais.
Criminal de Lisboa (assumindo-se de estupefacientes e armas, o tráÆco “Perdeu-se a oportunidade de fazer
apenas a designação do primeiro). de pessoas e associação criminosa e Mónica Quintela lamenta chumbo às alterações propostas pelo PSD uma melhoria grande no sistema jurí-
Com esta medida, para além dos Ænanciamento de terrorismo. dico e estabelecer uma justiça de
actuais dois juízes de instrução (Carlos O PS recusou argumentando que centra a criminalidade de elevada se afasta do espírito inicial com que a maior proximidade, com um tribunal
Alexandre e Ivo Rosa), os futuros gran- esse acréscimo de competências colo- complexidade, que tem ampla terri- maioria tinha concordado — incluindo central a sul e outro a norte porque
des processos poderão ser atribuídos cava em causa a sua repartição com torialidade” e que “diÆcilmente exis- as entidades consultadas — e também não haveria conÇito de competências
a outros sete juízes e serem despacha- outros tribunais, que o desdobramen- tirá nível de serviço que justiÆque” considerou não haver movimento nem perda de especialidade”, lamen-
dos com maior celeridade e evitando to do “Ticão” contrariava a lógica de dois tribunais. Já o PCP alegou que a processual que o justiÆque. tou ao PÚBLICO a social-democrata
“incertezas” sobre distribuição de um “tribunal central único que con- proposta do PSD, apesar de ter lógica, Mas houve um ligeiro reforço, com Mónica Quintela.

PUBLICIDADE

Rangel é candidato
à liderança do PSD AVISO
ALTERAÇÃO DA CONVOCATÓRIA
Paulo Rangel seguiu o conselho que Nas últimas semanas tornou-se evi-
recebeu nos últimos dias e anunciou dente a aliança entre o eurodeputa- ASSEMBLEIA GERAL ELEITORAL QUADRIÉNIO 2022 / 2025
que é candidato à liderança do PSD do e Miguel Pinto Luz que concor-
no conselho nacional realizado na reu à liderança do partido em 2020, SESSÃO ORDINÁRIA
noite passada, e que ainda decorria mas que desta vez apoia Rangel. Estatutos do Montepio Geral – Associação Mutualista, Alínea a), do número 2 do Artigo 22.º
à hora de fecho desta edição, segun- As movimentações do eurodepu-
No passado dia 15 de Setembro de 2021 foi, nos termos legais e estatutários, publicada a Convocatória para a
do conÆrmou ao PÚBLICO fonte tado social-democrata e também
próxima do eurodeputado já depois vice-presidente do PPE no Parla- Assembleia Geral Eleitoral – Sessão Ordinária, de acordo e com o conteúdo previsto nos artigos 19.º e 20.º do
de vários órgãos de comunicação mento Europeu acabaram por afas- Regulamento Eleitoral.
social terem avançado com a notí- tar Luís Montenegro na corrida Nos termos do artigo 12.º n.º 1 do Regulamento Eleitoral, a obtenção de Registo Prévio junto da ASF é um requisito
cia. eleitoral interna. essencial para a apresentação de listas de candidatura ao Conselho de Administração e ao Conselho Fiscal.
O anúncio era esperado já há algu- Agora, os apoiantes do antigo Na presente data, não é previsível que no prazo limite para a apresentação de candidaturas, estabelecida na
mas semanas, mas acabou por ser líder parlamentar estão inclinados Convocatória de acordo com o previsto no artigo 21.º n.º 1 do Regulamento Eleitoral (15 de Outubro de 2021), esteja
atrasado por causa dos resultados para Æcar ao lado de Rangel, embo- concluído o processo de obtenção de registo prévio junto a ASF - Autoridade de Supervisão dos Seguros e Fundos
das autárquicas que foram favorá- ra nem todos. de Pensões por qualquer das listas que, nos termos do Aviso Inicial, iniciaram aquele processo.
veis à actual direcção de Rui Rio. Era amplamente antecipado que
O eurodeputado era uma Ægura o conselho nacional da noite de Tendo em consideração o supra exposto, comunica-se a todos os Associados efectivos do Montepio Geral –
próxima de Rui Rio — é aliás o núme- ontem servisse para medir forças Associação Mutualista que o prazo para a apresentação das listas de candidaturas é alterado para o dia 29 de
ro um da lista ao conselho nacional entre os apoiantes de Paulo Rangel Outubro de 2021, devendo os candidatos ao Conselho de Administração e Conselho Fiscal, ter obtido registo
subscrita pela actual direcção do e os de Rui Rio, apesar de, até então, prévio junto da ASF até essa data. Mais se informa que, com efeitos a partir da presente data, não serão aceites
partido — mas tem-se vindo a afastar o actual líder ainda não ter assumi- mais pedidos de alteração da composição das listas e, ou, das Certidões e, ou, dos Relatórios previstos nos
desta liderança. Logo em Janeiro, do que é candidato a um novo man- artigos 13.º e 18.º do Regulamento Eleitoral.
após as presidenciais, Paulo Rangel dato. Comunica-se, também, que, tendo-se verificado um atraso significativo na expedição e, ou, na recepção pelos
defendeu que o PSD deveria fazer Eleito eurodeputado pela primei- associados, das cartas informativas e destinadas a requerer a possibilidade de exercer o direito de voto por
uma oposição ao Governo mais aÆr- ra vez em 2009, Paulo Rangel foi correspondência, nos termos estabelecidos no artigo 29.º n.º 1 do Regulamento Eleitoral, o prazo para o
mativa. Nesse mesmo mês, o euro- também líder parlamentar do PSD requerer é alargado até ao mesmo dia 29 de Outubro de 2021.
deputado rejeitou uma candidatura entre 2008 e 2009 na liderança de
Mantêm-se todos os restantes termos da Convocatória publicada a 15 de Setembro de 2021, designadamente as
à Câmara do Porto, o que foi lido Manuela Ferreira Leite. Em 2010, foi
pela liderança de Rui Rio como um candidato à liderança do PSD, con- datas de exercício do direito de voto.
posicionamento para uma disputa seguindo 34,4% dos votos contra os
Lisboa, 15 de Outubro de 2021
interna. 61% de Pedro Passos Coelho, numas
O PRESIDENTE DA MESA DA ASSEMBLEIA GERAL
No início de Setembro, em pré- eleições a que também concorreram
Vítor Melícias Lopes
campanha autárquica, Paulo Rangel José Pedro Aguiar Branco (3,42%) e
deu uma entrevista à SIC em que Castanheira Barros (0,27%). SoÄa Montepio Geral – Associação Mutualista
Rua Áurea, 219-241. 1100-062 Lisboa, Registado na DGSS, inscrição nº 3/81, a fls. 3 verso e 4 do livro 1 das ASM, NIPC nº 500766681
assumiu a sua homossexualidade. Rodrigues
12 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Sociedade Livros ainda não chegaram a todos os alunos

Falta de manuais escolares deve-se


a atrasos na impressão e distribuição
Associação Portuguesa de Editores e Livreiros aÄrma que prolongamento do ano lectivo passado criou
constrangimentos na impressão, mas garante que processo estará concluído “muito em breve”
NUNO FERREIRA SANTOS

Clara Viana
Um mês após o início do ano lectivo
ainda há alunos que não têm os
manuais adoptados pelas suas escolas
devido a diÆculdades na impressão e
distribuição destes livros, conÆrmou
a Associação Portuguesa de Editores
e Livreiros (APEL) em respostas ao
PÚBLICO ontem.
“Os casos que ainda subsistem
serão já em menor número, pelo que
acreditamos que todo este exigente
processo, feito em circunstâncias
excepcionalmente adversas, estará
concluído muito em breve”, garante
a APEL. O Ministério da Educação
refere apenas que do seu lado “está
tudo em dia” e que “o processo decor-
reu com normalidade”.
Num comunicado datado de 18 de
Agosto, a APEL já tinha alertado para
a eventualidade de se registarem atra-
sos na disponibilização dos manuais
escolares. “Infelizmente, conÆrma-
ram-se os receios. O facto de o ano
lectivo passado ter sido prolongado
em duas semanas, devido aos cons-
trangimentos provocados pela pan-
demia, atrasou a emissão dos vou-
chers (que ocorreu entre meados e
Ænal de Agosto, em vez de ser ainda
em Julho, como nos anos anteriores),
deixando assim um escasso período
de tempo para a impressão e distri-
buição dos livros escolares”, refere
agora a associação.
No ano passado, os vouchers tam-
bém só começaram a ser emitidos em As falhas verificam-se do 1.º ciclo, como os do 7.º e 10.º anos penalizados com uma “falta de resgates é já de cerca de 80%”, espe-
Agosto, mas então não acarretou principalmente nos 5.º, 6.º, 8.º, estavam já em Agosto nas livrarias. material”, mas não é isso que estará ciÆcou o ministério.
constrangimentos para as editoras, já 9.º, 11.º e 12.º anos Faltavam todos os outros, como aler- a acontecer agora. “As escolas estão O último ano com atrasos signiÆ#
que, por decisão do Parlamento, em tava então a associação: “Apesar dos atentas e quando a responsabilida- cativos na entrega de manuais foi o
Junho desse ano, não houve reutiliza- sucessivos apelos, os editores conti- de não é do aluno ninguém marca de 2019/2020, devido a problemas
ção, tendo todos os alunos recebido nuam a aguardar da parte do Ministé- falta”, assegura o presidente da com a plataforma Mega, onde, desde
manuais novos. rio da Educação a informação quanto Associação Nacional de Directores 2018, são disponibilizados os vou-
No seu comunicado de 18 de Agos- ao número de vouchers que emitirá de Agrupamentos e Escolas Públicas chers para o levantamento dos livros
to, a APEL destacava precisamente a para cada manual escolar daqueles (ANDAEP), Filinto Lima. escolares nas livrarias, caso sejam
demora no processo de reutilização anos de escolaridade, aspecto essen- E acrescenta não ter dado pela novos, ou nas escolas, quando são
dos manuais, que, segundo o Minis- cial para que se possa adjudicar a res- falta de manuais no seu agrupamen- reutilizados.
tério da Educação, teve uma taxa de pectiva produção às gráÆcas e, depois, to: “Não é disso que os pais se têm A atribuição de manuais gratuitos
cerca de 70%. Em causa, segundo assegurar a distribuição pelo país.” queixado.” estreou-se em 2016/2017 com a sua
aquela associação, estão os livros do Acreditamos que E reforça agora o seguinte: “Impri- As datas para o início da distribui- distribuição aos alunos do 1.º ano de
5.º, 6.º, 8.º, 9.º, 11.º e 12.º anos. mir os livros e distribuí-los por todo o ção dos vouchers foram marcadas escolaridade. No ano seguinte foi alar-
No 1.º ciclo, estes livros não são todo este exigente país, chegando a mais de 600 mil pelo Ministério da Educação para 16 gada a todos os estudantes do 1.º
devolvidos às escolas. E no 7.º e 10.º processo, feito em famílias através de milhares de pontos de Agosto no que toca aos anos de ciclo, em 2018/2019 passou também
ano foram adoptados novos manuais de venda, é um processo logístico continuidade (6.º, 8.º, 9.º, 11.º e a abranger o 2.º ciclo de escolaridade
a todas as disciplinas à excepção de circunstâncias extremamente complexo que requer 12.º). E para 23 de Agosto no que res- (5.º e 6.º ano), beneÆciando cerca de
Matemática, pelo que a sua impressão adversas, estará mais tempo do que as duas a três peita aos de início de ciclo (5.º, 7.º e 530 mil estudantes. E em 2019/2020
não Æcou dependente do balanço semanas de que as editoras dispuse- 10.º). No seu último balanço, feito a foi alargada ao 3.º ciclo e ao ensino
apresentado pelas escolas. Os concluído muito ram este ano.” 23 de Setembro, o Ministério da Edu- secundário), passando assim a cobrir
manuais têm um prazo de validade em breve cação deu conta que tinham sido já toda a escolaridade obrigatória, com
de seis anos, Ændo o qual são substi- Faltas de material emitidos cerca de seis milhões de mais de um milhão de alunos abran-
tuídos por outros. Assoc. Portuguesa de Editores e Por norma, os alunos que compare- vouchers. Cada voucher corresponde gidos. Esta medida só beneÆcia os
Segundo a APEL, tanto os manuais Livreiros cem nas aulas sem os manuais são a um manual. “A percentagem de estudantes do ensino público.
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 13

Sociedade

Mulher de Rendeiro encontrou um Lusófona


e ex-dux
dos quadros perdidos na garagem absolvidos no
caso do Meco
de objectos, se faltar algum elemen- mento que terá sido comprado pelo Os advogados do BPP estão preo-
Sónia Trigueirão
to da lista, uma vez que os bens motorista do ex-banqueiro por 1,15 cupados em garantir que os bens
Maria de Jesus Rendeiro foram dados como perdidos a favor milhões de euros e cedido, por pouco arrestados a João Rendeiro não foram Famílias dos seis jovens
do Estado. Mas enquanto procura o mais de 200 mil euros, para usufruto dissipados. Isto, porque, no âmbito que morreram na praia
informou o tribunal que já que falta, há uma ordem judicial para de Maria de Jesus Rendeiro durante do processo em que o ex-banqueiro
encontrou metade das 15 cumprir: no dia 11 de Outubro, a juíza um período de 15 anos. foi condenado a dez anos de prisão,
do Meco vão recorrer
obras que a PJ deu como ordenou que as 124 obras fossem reti- No requerimento, os advogados do fez-se um pedido de indemnização para o Supremo
desaparecidas radas da residência do ex-banqueiro. BPP referem a importância de se fazer civil de mais de 29 milhões de euros Tribunal de Justiça
Um processo que também não será uma busca minuciosa ao apartamen- que os arguidos terão de pagar. Além
AÆnal, parte das obras arrestadas que fácil, uma vez que exige transporte e to, que inclui também uma cave e de João Rendeiro, também foram O Tribunal Cível de Setúbal absolveu
estavam em falta não estão desapare- armazenamento especial. uma garagem. “Atendendo ao facto condenados neste processo os ex- o ex-dux João Miguel Gouveia e a Uni-
cidas. A garantia foi dada pela mulher Os advogados do BPP, por seu lado, de ter havido obras, deverá ser veriÆ# administradores do banco Salvador versidade Lusófona e considerou
do ex-banqueiro que informou o tri- requereram à juíza do processo em cada a existência de compartimentos Fezas Vital e Paulo Guichard, ambos improcedentes os pedidos de indem-
bunal que, na companhia dos seus que João Rendeiro foi condenado a ocultos, cumprindo assim que se a nove anos e seis meses de cadeia, e nização dos familiares dos seis jovens
advogados, Joana Fonseca e Abel Mar- dez anos de prisão por crimes de frau- autorize o recurso a todos os meios Fernando Lima a seis anos. que morreram na praia do Meco, em
ques, já terá encontrado metade das de Æscal qualiÆcada, abuso de con- necessários para aceder, mesmo com Sesimbra, a 15 de Dezembro de
15 obras que a Polícia Judiciária (PJ) Æança e branqueamento de capitais, recurso à força, destruição ou arrom- Guichard libertado 2013.
deu como desaparecidas. E até deu que diligencie no sentido de serem bamento a tais locais”, lê-se no reque- O Supremo Tribunal de Justiça man- “Declaram-se totalmente improce-
como exemplo um quadro assinado feitas buscas domiciliárias ao aparta- rimento. dou libertar ontem o ex-administra- dentes os pedidos deduzidos nos
por Robert Loncher, que foi encon- RUI GAUDÊNCIO
dor do BPP Paulo Guichard, dando autos pelos autores, absolvendo-se os
trado no hall da garagem junto ao assim provimento ao pedido de réus”, refere uma nota de imprensa
intercomunicador, e outro de Noro- habeas corpus entregue pela defesa. divulgada ontem pelo juiz presidente
nha da Costa, que não terá sido iden- Á saída da cadeia de Custóias, onde do Tribunal Judicial da Comarca de
tiÆcado pelo facto de a assinatura se estava detido desde a semana passa- Setúbal, adiantando que também foi
encontrar no verso da tela. da, Paulo Guichard disse à SIC que declarado “improcedente o pedido
Haverá ainda outras obras fora da “fugir é um ato de cobardia”, comen- de condenação dos autores por liti-
residência, alega Maria de Jesus Ren- tando assim a fuga de João Rendeiro. gância de má-fé”. As famílias dos
deiro, que está a tratar da sua restitui- “Estive 12 anos no Brasil, evoluí muito jovens, que responsabilizam o ex-dux
ção. A mulher de Rendeiro justiÆca a como ser humano, quero continuar João Gouveia e a Cofac — Cooperativa
ausência das obras dizendo que, de a evoluir e é isso que eu vou fazer.” O de Formação e Animação Cultural,
2010 a esta parte, é normal que algu- gestor disse ter Æcado “estupefacto” CRL (Universidade Lusófona), pela
mas tenham sido mudadas de local e com a detenção, mas que respeita “as morte dos seis alunos, não foram sur-
outras tenham entrado na casa. Pediu decisões das autoridades”, estando preendidas pela decisão, mas prome-
por isso ao tribunal que lhe seja for- pronto para assumir as suas respon- tem recorrer para o Supremo Tribu-
necido o registo fotográÆco do auto sabilidades, “alguns erros que tenha nal de Justiça.
de apreensão de 2010 para as poder feito e enfrentar o futuro com digni- “Eu já estava à espera. Aliás, aqui a
procurar. dade”. Paulo Guichard garantiu ter nível de Portugal outra coisa não
Na condição de Æel depositária, entregue o passaporte às autoridades, podia esperar. Sempre foram prote-
Maria de Jesus Rendeiro arrisca um aÆrmando também não ter passapor- gidos [o ex-dux João Gouveia e a Uni-
crime de descaminho ou destruição João Rendeiro continua fugido em parte incerta te brasileiro. com Lusa versidade Lusófona]. Para mim, este
julgamento deu para demonstrar, a
quem quis ouvir, que há ali contradi-
ções e que nunca houve interesse em

Igreja prefere “levantar a poeira” a lidar com esclarecer”, disse à Lusa Fernanda
Cristóvão, mãe de Ana Catarina Soa-
res, uma das jovens alunas que mor-
os abusos sexuais, acusa secretário de Estado reram na praia do Meco.
“Se não foi possível reunir provas,
não foi por nossa culpa. O Tribunal
Europeu dos Direitos do Homem fez
trinja aos membros do clero. cidade de actuação das comissões parte do que atesta da sua capacidade chegar que houve incompetência da
Natália Faria
“A Igreja é a única instituição que, que as 21 dioceses criaram por impo- para trabalhar com menores”. parte da Justiça, dos órgãos da Justiça
A Igreja Católica portuguesa prefere apesar de todos os arrastamentos e sição do Papa Francisco para prevenir De resto, o secretário de Estado portuguesa. Eles é que têm que se
incorrer na “falácia do espantalho” diÆculdades, está a levar isto a sério. e lidar com eventuais queixas de abu- sublinha que quaisquer sinais que entender, têm que ir ver, dentro da
no que respeita aos abusos sexuais de Vêem o Ministério da Educação a so sexual perpetrado por padres e podem indiciar situações de abuso própria Justiça, quem é que procedeu
menores cometidos por clérigos, fazer alguma coisa? As ordens proÆs- outros membros da Igreja. João Costa “são sempre encaminhados para as mal. (...) Agora penso que nos resta
optando por “levantar a poeira nou- sionais a fazer alguma coisa?”, argu- lamenta ainda que o bispo auxiliar de CPCJ [comissões de Protecção de recorrer para o Supremo”, acrescen-
tros sectores”, em vez de “olhar para mentara D. Américo Aguiar, ao Lisboa pareça ignorar que “a todos os Crianças e Jovens em risco], onde tou Fernanda Cristóvão.
dentro e agir”. Foi num tom inusita- PÚBLICO. Na reacção, João Costa lem- proÆssionais que trabalham com trabalham centenas de proÆssionais No processo cível estavam em cau-
damente duro que o secretário de brou que, ao contrário do que se pas- crianças nas escolas e que as acompa- que asseguram esta ligação”. E faz sa seis petições (uma por cada um dos
Estado adjunto e da Educação, João sa na Igreja, “nas escolas, quando há nham é exigido registo criminal como questão de lembrar que, “em todas jovens) contra João Gouveia e a Cofac,
Costa, reagiu no Facebook à posição indícios de abuso por parte de algum as escolas, por vezes contra ventos e em que as famílias reclamavam cerca
assumida pelo bispo D. Américo proÆssional, abrem-se de imediato João Costa foi marés e contra sectores ultraconser- de 225 mil euros de indemnização
Aguiar, coordenador da comissão de processos de averiguações, suspen- duro com bispo e vadores, é promovida uma educação por cada uma das petições. Em 2015,
protecção de menores do Patriarcado sões preventivas e reporte às autori- lembrou que nas sexual que contempla nos referen- o Tribunal de Instrução Criminal de
de Lisboa, que admitiu a realização dades. Não há silêncio ou deslocação escolas se age de ciais a tomada de consciência por Setúbal decidira não enviar o proces-
imediato quando
de um levantamento retrospectivo do proÆssional para outra escola”. há indícios de
parte dos alunos do facto de que os so-crime para julgamento e a Relação
sobre os abusos de menores em Por- O governante diz ter “uma esperan- abusos outros não têm direitos sobre o seu de Évora, e, após recurso da defesa,
tugal, desde que o mesmo não se res- ça quase nula” quanto à efectiva capa- corpo e as formas de pedir ajuda”. manteve a decisão.
14 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Sociedade

IdentiƊca-se mais como asiático, branco,


cigano, negro? INE começa a perguntar dia 18
HUGO DELGADO/LUSA
perguntas idênticas à sondagem ela-
Joana Gorjão Henriques
borada pelo Centro de Estudos e Son-
Inquérito-piloto às dagens de Opinião da Universidade
Católica, a pedido do grupo de traba-
Condições, Origens e lho em 2019, em que 84% disseram
Trajectórias vai ser feito em que respondiam a essa pergunta. Per-
vários municípios da Área guntar a origem étnico-racial da popu-
Metropolitana de Lisboa lação é um tema polémico: de um lado
está quem defende que é essencial
São questões que há muito alguns para mostrar a fotograÆa do país e as
sociólogos, responsáveis por políticas condições de desigualdade de deter-
públicas, activistas e as próprias minados grupos para se desenharem
Nações Unidas queriam ver respon- medidas de combate ao racismo; do
didas sobre a sociedade portuguesa, outro quem considere que a própria
de modo a ter uma fotograÆa da com- questão reforça divisões raciais.
posição étnico-racial da população. Este ainda não será um inquérito
Houve até um grupo de trabalho for- do qual nascerão resultados. Fazer
mado para reÇectir sobre a sua inclu- um inquérito-piloto justiÆca-se, por-
são no Censos 2021 que o apoiou. que, segundo explicou o INE ao
Mas, por não ser consensual, o Insti- PÚBLICO, os inquéritos às famílias
tuto Nacional de Estatística (INE) aca- “são, em geral, operações estatísticas
bou por chumbar a ideia em 2019, de grande complexidade, no que se
apresentando a realização de um refere, sobretudo, à preparação do
inquérito como alternativa. questionário e ao desenho da amos-
Agora — mais de dois anos depois e tra”. Este inquérito-piloto adoptou
ainda em fase de teste — moradores uma metodologia de selecção da
da Área Metropolitana de Lisboa vão amostra especíÆca: restringiu-a à
ser chamados a responder a pergun- Área Metropolitana de Lisboa, que
tas sobre a que grupo étnico-racial RUI GAUDÊNCIO
tem “uma população suÆcientemen-
pertencem ou como se deÆniriam, do, o inquérito continua: “Indepen- te heterogénea para testar o questio-
caso não se revejam nos grupos suge- dentemente das suas respostas às nário” e seleccionou uma amostra
ridos: “Asiático, branco, cigano/roma, questões anteriores, quando pensa na não probabilística, direccionada para
negro, origem ou pertença mista.” sua história familiar, pertença ou per- as freguesias onde se sabe que exis-
A partir de dia 18 de Outubro, e até curso, como é que descreveria a sua tem pessoas de diferentes nacionali-
Ænal de Janeiro, vai assim ser feito um origem ou origens?” Aqui pedem-se dades e naturalidades.
inquérito-piloto às Condições, Ori- respostas por palavras próprias. “Diria
gens e Trajectórias da População, ao que tem ou pertence a alguma reli- Um milhão contra o racismo
qual o PÚBLICO teve acesso. Será gião, independentemente de ser ou Este inquérito faz parte das activida-
aplicado nos municípios de Cascais, não praticante? Qual a sua religião?” des da responsabilidade da Presidên-
Lisboa, Loures, Sintra, Amadora, Odi- Há outras questões sobre identida- cia do Conselho de Ministros no Plano
velas e Seixal, e pretende servir de de e sentimento de pertença (que vão Nacional de Combate ao Racismo e à
teste ao inquérito Ænal. “Portugal é do bairro à Europa), mas o inquérito Discriminação 2021-2025 — Portugal
uma sociedade com pessoas de diver- também quer saber se os cidadãos se contra o racismo. O Orçamento do
sas origens. Pretende-se melhorar a sentiram discriminados, com que Estado para 2022 prevê uma verba
informação sobre essa diversidade na frequência, onde, em que situações, superior a 1 milhão de euros para as
sociedade portuguesa, pelo que gos- se Æzeram queixa, quais os motivos acções deste plano, o primeiro nacio-
taríamos que respondesse a algumas da discriminação. “Por discriminação nal deste género, que envolve mais
questões sobre a forma como se iden- entende-se qualquer situação em que áreas do Governo, mas em que cada
tiÆca relativamente à sua origem, alguém é tratado desfavoravelmente uma terá um orçamento e actividades
pertença, história ou percurso fami- Então como se deÆniria?” Depois há Perguntar a origem relativamente a outras pessoas por próprias. De acordo com o gabinete
liar. Qual ou quais das seguintes mais perguntas, por exemplo, sobre étnico-racial da população é um causa da cor da pele, idade, sexo, do PCM o plano terá ainda fundos
opções melhor deÆnem o grupo a que a forma como a pessoa se vê a si pró- tema polémico: uns defendem orientação sexual, incapacidade, ori- europeus, designadamente no âmbi-
considera pertencer?”, perguntarão pria “no dia-a-dia, e como os outros que é essencial para o combate gem étnica, religião ou crença”, diz o to do próximo quadro Ænanceiro plu-
os questionadores. o vêem a si”. “Das seguintes caracte- ao racismo, outros que agudiza INE. Também se pergunta se as pró- rianual para o período de programa-
O INE irá fazer o inquérito por tele- rísticas, quais são as que melhor o o problema prias pessoas já discriminaram ção 2021-2027.
fone, Internet e presencial. As fregue- descrevem e quais acha que as outras alguém e se viram outros fazê-lo. O orçamento da PCM irá servir para
sias escolhidas são União das Fregue- pessoas mais identiÆcam em si?” Quem vive em determinado aloja- diversas actividades, como acções
sias de Cascais e Estoril, Alvalade, Estas são duas questões separadas mento, qual a condição socioeconó- dirigidas aos trabalhadores munici-
Avenidas Novas, União das Freguesias que têm a possibilidade de escolha de mica, estado civil, quantos Ælhos tem, pais, apoio a organizações da socie-
de Camarate, Unhos e Apelação, três entre as 18 opções: a cor da pele, Inquérito será o grau de escolaridade, se está empre- dade civil que desenvolvam projectos
União das Freguesias de Agualva e grupo étnico, origem ou nacionalida- gado e qual o tipo de relação contra- que prestem serviços às comunidades
Mira-Sintra, Águas Livres, União das de, estatuto migratório ou religião,
feito em freguesias tual, de que nacionalidade é (bem afectadas, autonomização e reforço
Freguesias de Póvoa de Santo Adrião mas também sexo, estado de saúde, dos municípios como os pais e avós), se já pediu a da Comissão para a Igualdade e con-
e Olival Basto e Amora. classe social, identidade de género e nacionalidade portuguesa e por que tra a Discriminação Racial, que está
A hipótese de a pessoa não respon- orientação sexual, sotaque ou forma
de Cascais, razão, porque veio para Portugal (no sob alçada do Alto Comissariado para
der está sempre em cima da mesa. de falar. Lisboa, Loures, caso de ser estrangeiro) e qual o esta- as Migrações (ACM), campanhas con-
Consoante a resposta dada, o inqui- Com 46 páginas, e perguntas de do de saúde vão ser questões cruza- tra o racismo e a discriminação. O
ridor poderá então perguntar: “Por- contexto sobre a condição socioeco-
Sintra, Amadora, das com aquelas. ACM tem um orçamento próprio de
que é que não se revê nestes grupos? nómica e percurso escolar do inquiri- Odivelas e Seixal O questionário-piloto põe algumas 19,4 milhões para 2022.
O MAIOR EVENTO VÍNICO
DE+ 200 STANDS
PORTUGAL ESTÁ DE VOLTA
DE VINHOS + 350 EXPOSITORES + 6000 M DE ÁREA 2

16 A 18 OUTUBRO 2021
FIL PARQUE DAS NAÇÕES LISBOA
SAIBA MAIS

ESPECIAL ASSINANTES

UMA PRODUÇÃO
50% DESCONTO NO PASSE DIÁRIO
10% DESCONTO NAS PROVAS ESPECIAIS
CÓDIGO DE DESCONTO NA ÁREA DO LEITOR DO PÚBLICO
PARA MAIS INFORMAÇÕES CONTACTE-NOS PARA
assinaturas@publico.pt • 808 200 095 (dias úteis das 9h às 18h)
16 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Sociedade

Menores de 16 Quem foi vacinado contra a covid-19 Luz verde para


anos proibidos com a AstraZeneca ou a Janssen medicamento
de assistir contra atrofia
a touradas levará dose de reforço da Pfizer muscular
NELSON GARRIDO
A Autoridade Nacional do Medica-
Inês Chaíça
A decisão foi tomada com mento (Infarmed) anunciou ontem
base num relatório da ONU As doses administradas que foi aprovado o Ænanciamento
sobre direitos das crianças. público do medicamento Zolgens-
nesta fase de vacinação ma para a atroÆa muscular espinal
Idade mínima em vigor era serão todas Comirnaty. tipo 1, que Æcou conhecido em Por-
12 anos Ministra da Saúde diz que tugal através do caso de Matilde,
há vacinas suficientes uma bebé que sofria desta patologia
O Conselho de Ministros aprovou e cujos pais promoveram em 2019
ontem o decreto-lei que altera a clas- Se foi vacinado, num primeiro uma angariação de fundos.
siÆcação etária para assistir a espec- momento, com uma dose das vaci- “Foi aprovado o financiamento
táculos tauromáquicos, Æxando-a nas da AstraZenec a ou da público do medicamento Zolgens-
nos maiores de 16 anos, “à semelhan- Johnson&Johnson ( Janssen), saiba ma, uma nova opção terapêutica
ça do que acontece para o acesso e que a dose de reforço será da PÆzer. para as crianças com atroÆa muscu-
exercício das actividades de artista É esta a informação que consta na lar espinal tipo 1, uma doença gené-
tauromáquico e de auxiliar de espec- norma da Direcção-Geral da Saúde tica rara que atinge cerca de uma
táculo tauromáquico”. (DGS) relativa à vacinação, actuali- em cada 11 mil crianças”, adiantou
“Esta medida surge na sequência zada no dia 8 de Outubro. o regulador nacional em comunica-
do relatório do Comité dos Direitos Ainda que a “evidência cientíÆca do. Segundo o Infarmed, trata-se de
da Criança das Nações Unidas de 27 relativa à necessidade de vacinação A dose de reforço começou a ser dada na segunda-feira um medicamento cujo mecanismo
de Setembro de 2019, que defende o com doses de reforço” seja, por de acção se “encontra direccionado
aumento da idade mínima para assis- enquanto, limitada, “os dados dispo- te da vacina utilizada no esquema ou Suécia que têm estratégias seme- para a causa da doença”, com um
tir a espectáculos tauromáquicos em níveis sugerem que possa apresentar vacinal primário”. A Comirnaty é a lhantes à portuguesa. Este processo esquema de administração de dose
Portugal”, informou o Conselho de um benefício na prevenção da doen- vacina anticovid-19 desenvolvida de vacinação de reforço é justiÆcado única.
Ministros em comunicado. ça grave, hospitalização e morte em pela PÆzer e pela BioNTech. pela perda de eÆcácia gradual das “Com esta aprovação Æcam regu-
Os 16 anos são também a idade populações mais vulneráveis”. Foi Há vacinas suÆcientes para garan- vacinas ao longo do tempo – o objec- lados os termos e as condições em
mínima para “o acesso e exercício com este pressuposto que a vacina- tir este reforço, garantiu a DGS em tivo é estimular a imunidade confe- que o medicamento é adquirido no
das actividades de artista tauromá- ção de reforço já começou no dia 11, resposta ao PÚBLICO. Já no dia 17 de rida anteriormente. Serviço Nacional de Saúde (SNS)”,
quico e de auxiliar de espectáculo segunda-feira, junto dos residentes Setembro, em declarações aos jorna- Contudo, a Organização Mundial explicou o Infarmed, ao adiantar
tauromáquico”, acrescenta o Gover- e utentes de Estruturas Residenciais listas, a ministra da Saúde disse que da Saúde opôs-se, desde o primeiro que a decisão de Ænanciamento des-
no. Até aqui a idade mínima para para Pessoas Idosas, como lares, e existem até doses suÆcientes para, momento, à administração de uma te medicamento foi tomada após a
assistir a uma tourada era 12 anos. das pessoas com mais de 65 anos. se necessário, revacinar toda a popu- dose de reforço para pessoas saudá- avaliação da sua mais-valia para os
O comité das Nações Unidas para No que toca à vacina usada nesta lação: “Estamos a preparar tudo veis: justiÆca-o com a necessidade de doentes e o impacto na sustentabi-
os Direitos das Crianças tinha reco- “terceira dose” (no caso de quem para a possibilidade de haver neces- continuar a distribuição de vacinas lidade do SNS.
mendado a Portugal a alteração da levou Janssen será a segunda), a nor- sidade de vacinar uma população nos países mais pobres. No início Durante este processo de avalia-
idade mínima para assistir a touradas ma da DGS é clara: “A vacinação das mais frágil pela sua imunidade natu- desta semana, abriu uma excepção, ção, o acesso a todos os doentes que
para os 18 anos. O aumento da idade pessoas elegíveis para uma dose de ral, designadamente em função da e passou a recomendar uma terceira podiam beneÆciar com este medi-
mínima para se assistir a touradas reforço deve ser realizada com uma idade”, aÆrmou Marta Temido. dose para imunodeprimidos. camento “foi assegurado através de
tem sido também uma exigência de vacina de mARN (Comirnaty), com Há vários países que optaram por Portugal registou na quarta-feira autorizações excepcionais de utili-
partidos como o PAN e o BE, que um intervalo de, pelo menos, seis administrar uma dose de reforço aos seis mortes e 777 casos de covid. Há zação”, ao abrigo de um Programa
apresentaram no passado propostas meses após a conclusão do esquema grupos mais vulneráveis. É o caso da 321 pessoas internadas, 56 em cuida- de Acesso Precoce, tendo sido con-
nesse sentido na Assembleia da vacinal primário, independentemen- República Checa, França, Finlândia dos intensivos. cedidas 17 autorizações. Lusa
República e directamente ao Gover-
no, no caso do Pessoas-Animais-Na-
tureza, no âmbito de negociações do
Orçamento do Estado. Por outro
lado, a medida aprovada pelo Con-
selho de Ministros constava do pro-
Mais de mil queixas no Portal do Ambiente
grama do Governo, aprovado em
2019.
A legislação até agora em vigor, um política do mar (4) e na área da audi- correspondendo a cerca de 3590
Sónia Trigueirão A maior fatia das
decreto de Fevereiro de 2014, deter- toria aos sistemas de regulação e aos denúncias incidiu toneladas de resíduos, provenientes
mina que “estão sujeitos a classiÆca- Em 2020 chegaram ao portal das sistemas de controlo oÆcial no âmbi- sobre situações de Itália e com destino aos aterros
ção etária os espectáculos de natu- reclamações da Inspecção-Geral da to da segurança alimentar (2). que envolviam nacionais, o que, em virtude do regi-
reza artística e os divertimentos Agricultura, do Mar, do Ambiente e Em matéria ambiental, destacam- resíduos, e logo a me restritivo em vigor, conÆguravam
públicos”, sendo os tauromáquicos do Ordenamento do Território (IGA- se as denúncias referentes a resíduos sair problemas transferências ilegais.
de ruído
para maiores de 12 anos. O aumento MAOT) 1100 participações, quando (197), ao ruído (87), às emissões Também foi pela Net que chegaram
da idade mínima para ir a touradas em 2015 tinham sido apenas 650. atmosféricas (76), águas residuais queixas relativas ao licenciamento e
tem tido a oposição pública de asso- Do total de reclamações, a maioria (74), recursos hídricos (73) e licencia- de pandemia, que suspendera (entre construção de uma unidade hoteleira
ciações de defesa da tauromaquia e estava relacionada com o ambiente mento e avaliação de impacte ambien- 17 de Maio e 31 de Dezembro de 2020) em Gondomar: referiam que o pro-
de municípios onde se realizam (526), seguindo-se as questões de tal (19). as autorizações de entrada em Portu- jecto estava em zona inundável, de se
espectáculos tauromáquicos. ordenamento do território e conser- Como exemplos, a IGAMAOT des- gal de resíduos para eliminação, inserir em zona de reserva ecológica
Na legislatura anterior, este tema vação da natureza (72), existindo taca o caso de uma denúncia recebida quando destinados à deposição em nacional e de não respeitar o plano
motivou divergências entre o Gover- também reclamações em matéria em 2020 relativa à chegada, por aterro. de urbanização. A IGAMAOT concluiu
no e o grupo parlamentar do PS, que administrativa e Ænanceira (9), de navio, de resíduos provenientes de Essa denúncia permitiu à IGAMAOT que vários dos actos administrativos
acabou a aprovar a inclusão das tou- radiações ionizantes (6), de apoios outros países e destinados a aterros investigar a situação e interditar a praticados deviam ser declarados
radas no IVA reduzido de 6%, contra nacionais e europeus à agricultura, nacionais, quando vigorava o regime entrada de 108 contentores no Porto nulos e participou a situação ao Minis-
a vontade do executivo. PÚBLICO Çorestas, desenvolvimento rural e excepcional de controlo em contexto de Sines e de 36 do Porto de Leixões, tério Público.
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 17

Sociedade
REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA
GOVERNO REGIONAL
SECRETARIA REGIONAL DAS FINANÇAS

Médicos, enfermeiros DIREÇÃO REGIONAL DO PATRIMÓNIO

EDITAL N.º 5/2021/DRPA


e farmacêuticos: greves AQUISIÇÃO POR VIA DE DIREITO PRIVADO DAS PARCELAS DE TERRENO

marcadas na saúde NECESSÁRIAS À EXECUÇÃO DA OBRA DE CONSTRUÇÃO


DO TELEFÉRICO DO PAREDÃO
Em cumprimento do estatuído no n.º 4 do artigo 11.º do Código das Expropriações, torna-se pública a existência, nos serviços
da Direção Regional do Património, sita à Rua Alferes Veiga Pestana, n.º 3D, no Funchal, das propostas de aquisição por
via de direito privado das parcelas de terreno identificadas nos anexos I e II do presente edital, aplicáveis aos proprietários e
José Volta e Pinto demais interessados não conhecidos e àqueles cujos ofícios, enviados sob registo com aviso de receção, foram devolvidos.

Desde a apresentação do Nos termos do disposto no artigo 10.º do C.E. foi proferida a Resolução de expropriar,
sendo que a previsão do montante dos encargos a suportar com a expropriação teve por
Orçamento do Estado
base a quantia previamente determinada em avaliação efetuada por perito da lista oficial,
foram anunciadas quatro para o efeito designado.
greves. Paralisações em
Pelo presente edital informa-se ainda que, nos termos do preceituado n.º 5 do mencionado
Outubro e Novembro artigo 11.º, os proprietários e demais interessados nas condições acima indicadas dispõem
do prazo de 30 dias, a contar da data da última publicação nos jornais a que se refere o
O desgaste dos proÆssionais de saúde
n.º 4 do referido artigo, para dizerem o que se lhes oferecer sobre a proposta apresentada,
e o descontentamento com o Orça-
podendo apresentar contraproposta tendo como referência o valor que for determinado em
mento do Estado para 2022 estão avaliação documentada por relatório elaborado por perito da sua escolha.
motivar a marcação de greves por
parte das várias estruturas sindicais. Funchal, 12 de outubro de 2021
Desde a inédita união de sete sindica- A Diretora Regional, Élia Ribeiro
tos de enfermeiros até à primeira
greve em 20 anos marcada pelos far- Anexo I
macêuticos, multiplicam-se os protes- Obra de Construção do Teleférico do Paredão
Lista com a identificação dos prédios a expropriar e dos proprietários/interessados aparentes
tos na área da saúde.
Os enfermeiros foram o primeiro Os médicos anunciaram uma Proprietário e demais interessados Prédio Rústico Área a
Freguesia/
sector a convocar uma greve nacio- paralisação de três dias Parcela
Concelho
expropriar
Nome Morada Código Postal Artigo Secção (m2)
nal, anunciada na terça-feira, para a
primeira semana de Novembro. Além como está o Serviço Nacional de Saú- 1 Comissão da Levada do Poço do Lombo e Paredão Rua 31 de Janeiro, n.º 15B 9050-011 Funchal 1 B
Santo António
Funchal
6 515,00 m2

disso, agendaram também uma con- de (SNS). Para grandes males, grandes
Curral das Freiras
centração para o dia 28 deste mês em reivindicações”, justiÆcou o presiden- 4 Comissão da Levada do Poço do Lombo e Paredão Rua 31 de Janeiro, n.º 15B 9050-011 Funchal 4 F
Câmara de Lobos
14 082,00 m2

frente à Assembleia da República. te da Fnam, Noel Carrilho.


A greve foi acordada numa reunião O anúncio de greve surge numa
que teve início na tarde de segunda- altura em que vários hospitais têm
feira e terminou na terça-feira de denunciado situações de pré-ruptura
madrugada. Junta de forma inédita por falta de proÆssionais para garan-
sete sindicatos, na sequência de uma tir escalas, principalmente nos servi-
carta reivindicativa entregue ao ços de urgência. As reivindicações são
Ministério da Saúde há mais de duas
semanas, que não teve qualquer res-
as mesmas que já haviam motivado
outras paralisações antes da pande-
EDITAL
posta. Os enfermeiros elencam vários mia, desde a “melhoria das condições
CANDIDATURA AO CARGO DE PRESIDENTE DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO
problemas, desde a progressão na de trabalho” à “defesa da carreira
1. O Instituto Politécnico do Porto procede, desta forma, ao 6. As candidaturas deverão ser entregues junto do secre-
carreira e valorização salarial até à médica” e melhores salários, mani-
antecipação da idade de aposentação, festando também a vontade de reunir anúncio público da abertura do procedimento de candidatu- tariado do Conselho Geral, nos Serviços da Presidência do
exigindo também a integração ime- com os grupos parlamentares para ras ao cargo de Presidente do Instituto. P.PORTO, na Rua Dr. Roberto Frias, 712, 4200-465 Porto.
diata de todos os enfermeiros com apelar ao reforço do SNS. 2. O Presidente do Instituto é o órgão superior de governo e 7. O processo de candidatura é regulado pela seguinte legis-
contratos precários no Serviço Nacio- Neste mesmo dia os técnicos de de representação institucional externa, exercendo as suas lação:
nal de Saúde (SNS) e a abertura de um emergência pré-hospitalar anuncia- funções em regime de dedicação exclusiva. - Decreto-Lei nº 62/2007, de 10 de Setembro (Regime Ju-
canal de negociações para a deÆnição ram outra greve para o dia 22, exigin- 3. A eleição do Presidente do Instituto compete ao Conselho rídico das Instituições de Ensino Superior);
da carreira de enfermagem. do também a revisão da carreira e
Geral, nos termos da lei e dos Estatutos. - Despacho Normativo n.º 17/2019, de 19 de junho de 2019
O protesto vai juntar o Sindicato melhores condições de trabalho. Foi
dos Enfermeiros Portugueses (SEP), também marcada uma manifestação 4. Podem candidatar-se professores e investigadores do (Estatutos do Instituto Politécnico do Porto);
a Associação Sindical Portuguesa dos em Lisboa. O Sindicato dos Técnicos Instituto Politécnico do Porto ou de outras Instituições de - Regulamento Eleitoral para a Eleição do (a) Presidente do
Enfermeiros (ASPE), o Sindicato dos de Emergência Pré-Hospitalar Ensino Superior ou de Investigação, nacionais ou estrangei- P.PORTO,
Enfermeiros (SE), o Sindicato dos (STEPH) aÆrma que os motivos para ras, ou individualidades de reconhecido mérito e experiência que se encontra disponível para consulta em www.ipp.pt>
Enfermeiros da Região Autónoma da o protesto são os que têm vindo a ser profissional relevante. Ligações Úteis > ELEIÇÃO - PRESIDENTE
Madeira (SERAM), o Sindicato Demo- reivindicados e que continuam sem 5. As candidaturas deverão ser apresentadas através de
crático dos Enfermeiros de Portugal resposta, apesar de uma reunião em
envelope fechado, dirigido ao Presidente do Conselho Geral,
(Sindepor), o Sindicato Independen- Julho em que foram assumidos com-
te ProÆssionais de Enfermagem promissos. O STEPH sublinha o Acor- entre os dias 19 de outubro e 19 de novembro de 2021, em O Presidente do Conselho Geral
(SIPEnf ) e o Sindicato Independente do Colectivo de Carreira Especial, suporte digital, integrando: Francisco José Pereira de Assis Miranda
de Todos os Enfermeiros Unidos concluído em 2018 e que continua - o Requerimento de candidatura;
(SITEU). sem ser publicado. - o Curriculum Vitae; Instituto Politécnico do Porto
No dia seguinte os médicos anun- Ontem, o Sindicato Nacional de - o Programa de Ação proposto pelo candidato para o perío- Conselho Geral
ciaram uma paralisação nacional de Farmacêuticos (SNF) convocou uma do de duração do mandato;
três dias, a 23, 24 e 25 de Novembro. paralisação de seis dias, a partir de
- a Estimativa orçamental para o exercício do cargo, asso- M Rua Dr. Roberto Frias, 712 | 4200-465 Porto
A Federação Nacional dos Médicos dia 28, exigindo a concretização da
(Fnam) e o Sindicato Independente residência farmacêutica (formação ciada aos objetivos concretos do programa de ação; T 22 557 10 00 F 22 502 07 72 W conselhogeral@ipp.pt
dos Médicos (SIM) avançam num pro- prévia à entrada na carreira), a revi- - o compromisso de honra declarando que não se encontra Horário: 9h às 12h / 14h às 17h
testo conjunto. “Fomos obrigados a são dos salários e a abertura de con- em nenhuma das situações de inelegibilidade ou incompa- Nota o presente anúncio não dispensa a consulta do regula-
avançar para esta medida tão gravosa curso para progressão de carreira. O tibilidade previstas na lei, nos Estatutos e no regulamento. mento eleitoral
porque estamos exaustos. As ruptu- presidente do SNF, Henrique Reguen-
ras que têm sido anunciadas são go, diz que será “a primeira greve que
exemplo claro e indisfarçável de o sindicato convoca em 20 anos”.
18 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Local Apresentado na 19.ª Semana Europeia das Regiões e das Cidades

Há um Transporte a Pedido a encurtar


as distâncias entre os mais isolados
O projecto em marcha desde 2013 é o único Änalista português dos Prémios RegioStars 2021. O objectivo
deste modelo é garantir deslocações a custos controlados em zonas onde o transporte público escasseia
DR

André Borges Vieira


Se não há transporte público onde
vive, o transporte público vai até si.
Este é o princípio do projecto Trans-
porte a Pedido, promovido pela
Comunidade Intermunicipal do
Médio Tejo (CIM MT), desde 2013,
que está no grupo de Ænalistas dos
prémios RegioStars — este ano o úni-
co português que faz parte da lista
dos 25 projectos Ænanciados por fun-
dos europeus, destacados pela
Comissão Europeia por serem
demonstradores de novas aborda-
gens no âmbito do desenvolvimento
regional.
Os vencedores só serão anuncia-
dos a 2 de Dezembro, em Dubrovnik,
Croácia, mas, na quarta-feira o pro-
jecto português foi apresentado na
19.ª Semana Europeia das Regiões e
das Cidades — que encerrou ontem
em Bruxelas — em conjunto com os
outros Ænalistas.
O Transporte a Pedido arrancou
como projecto-piloto em 2013, ainda
só a funcionar em Mação. Explica ao
PÚBLICO Miguel Pombeiro, secretá-
rio-executivo da CIM MT, que este
concelho não foi escolhido por aca-
so. “Com cerca de 400 quilómetros
quadrados, metade da ilha da Madei-
ra, vivem lá 7 mil pessoas, sendo que
há 17 habitantes por quilómetro qua-
drado. Tínhamos aqui o contexto
perfeito de escassez de transporte
público regular nestes territórios de
baixa densidade. Simultaneamente
tínhamos também uma população O público alvo do Transporte a Pedido é sobretudo população idosa que vive em zonas com escassez de transporte público regular
mais envelhecida”, aÆrma.
A pensar nas deslocações pendula- determinada paragem, o percurso social”, acrescenta. Ao mesmo tem- mente em transportes, muito bai-
res feitas pelos habitantes desta é mais rápido. po é também num projecto susten- xo”, diz.
região, desde há muitos anos realiza- A garantir que o serviço funcione tável quer a nível económico, quer a Nos últimos tempos o projecto
das sem grandes alternativas ao nível estão um ou dois táxis (dependendo nível ambiental. “Há uma diminui- alargou-se a ligações feitas entre as
do transporte público ou a custos ele- dos pedidos). Em cada um deles ção de cerca de 90% do número de sedes do concelho, mas para um
vados — muitas vezes feitas de táxi —, podem ir até quatro pessoas. A via- quilómetros que seriam feitos se público alvo diferente, mais jovem,
desenha-se este projecto. Se no início Havia pessoas que gem custa entre 1 a 4 euros. “Havia estes circuitos fossem explorados da dentro da população activa, que
existiam apenas cinco circuitos, hoje para ir a um centro pessoas que para ir a um centro de forma tradicional, quer existisse ou assim deixam de usar transporte
chega a 12 concelhos do Médio Tejo, saúde pagavam 50 euros de táxi. não clientes”, aÆrma. individual próprio. Designado por
com “mais de 70 circuitos e mais de de saúde pagavam Hoje pagam 2 euros”, sublinha. De outra forma seria difícil imple- Link, funciona operado por viaturas
1300 paragens”. Só o Entroncamento 50 euros de táxi. Actualmente o projecto tem contra- mentar uma rede de transporte de nove lugares, com capacidade
é que Æca de fora, por ser um “conce- to com 35 operadores de táxi. público nestas zonas. Assim, garan- para oito passageiros. Aqui, os valo-
lho de cidade”, embora lá termine um Hoje pagam te-se que a população do Médio Tejo res pagos estão entre os 2,5 euros e
dos percursos. 2 euros Inclusão social consegue deslocar-se e a custos con- os 4 euros. A factura mensal para as
Por mês, usam este serviço mais O público alvo do Transporte a Pedi- trolados. A factura é paga pelas autarquias ronda os 8 mil euros.
de 1200 pessoas. Para o fazerem, Miguel Pombeiro do é sobretudo população idosa que autarquias via CIM MT, que compen- Chegar aos Ænalistas dos prémios
explica Miguel Pombeiro, apenas Secretário-executivo da vive em zonas com escassez de trans- sam os operadores com o montante RegioStars é para Miguel Pombeiro
têm de ligar no dia anterior para Comunidade Intermunicipal do porte público regular. “Mais de 50% correspondente ao diferencial dos o reconhecimento de que este mode-
requisitar o serviço. Feitas as mar- Médio Tejo dos pedidos tem a ver com desloca- valores pagos pelos utentes e prati- lo é viável e “replicável”. De resto,
cações, o percurso é feito por algu- ções para aceder a serviços da área cados pelas empresas. “Estamos há exemplos de outras zonas do país
mas paragens assinaladas, em fun- da saúde”, assinala. “Este não é ape- com um custo mensal médio na casa que o estão a adoptar: “Já há projec-
ção das necessidades dos utilizado- nas um projecto de mobilidade. É dos 7 mil euros, o que é um valor, tos semelhantes nas regiões de Coim-
res. Se não for necessário parar em também um projecto de inclusão para aquilo que se gasta normal- bra e Viseu.”
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 19

Local

Pólo de inovação social na Mitra


deve abrir portas em 2023 081,&Ì3,2'(2(,5$6
$66(0%/(,$081,&,3$/

empresas virados para a sustentabili- vista a manutenção do lar de idosos


Instalação da Assembleia Municipal
João Pedro Pincha
dade ambiental para posicionar Lis- que já ali existe e a abertura ao públi- e Câmara Municipal de Oeiras
boa como Capital Europeia do co de um jardim. Há alguns anos,
Antigo albergue está em
obras e acolheu o terceiro
Empreendedorismo com Impacto. quando a posse dos edifícios passou EDITAL Nº 32/2021
O actual projecto para a Mitra, que da câmara para a Santa Casa, havia a
aniversário da Casa do “no fundo vai ser uma pequena vila”, intenção de criar novas respostas
ELISABETE MARIA DE OLIVEIRA MOTA RODRIGUES DE OLIVEIRA,
Impacto, uma incubadora nas palavras de Ana Azevedo, con- sociais para pessoas vulneráveis, mas
templa uma academia sobre econo- essa ideia foi abandonada.
Presidente da Assembleia Municipal cessante, faz saber que tem
da Santa Casa lugar no próximo dia 15 de outubro, sexta-feira, às 17 horas, no
mia social, uma creche com capaci- Nos debates e discursos de quarta-
“Vai para a Mitra” é um insulto lisboe- dade para 83 crianças e uma quinta feira foi dominante a ideia de que AUDITÓRIO DO TAGUSPARK, em PORTO SALVO, a INSTALAÇÃO
ta que começa a ter pouca razão de comunitária para fornecer produtos economia e economia social serão da ASSEMBLEIA MUNICIPAL e a INSTALAÇÃO da CÂMARA
ser. O antigo albergue para mendigos alimentares à própria Mitra. Está pre- sinónimos no futuro. “Temos de dei- MUNICIPAL DE OEIRAS, eleitas no dia 26 de setembro de 2021.
e sem-abrigo, que deu ao Poço do Bis- xar de entender a responsabilidade
po a fama de lugar pouco recomen- social [das empresas] como meros Para constar se publica este Edital e outros de igual teor, que vai ser
A antiga Mitra
dável, está a ser transformado num está em obras episódios de ligação com a comuni- afixado nos lugares de estilo.
pólo de empreendedorismo e inova- exteriores há dade”, defendeu Edmundo Martinho.
ção social que, sabe-se agora, deve algum tempo, “Uma empresa não pode achar que é Oeiras e Assembleia Municipal, aos 8 dias do mês de outubro do
mas faltam ainda ano 2021
abrir portas em meados de 2023. muito responsável ambientalmente
trabalhos
A previsão foi revelada na quarta- no interior e, ao mesmo tempo, ser socialmente
feira, na Mitra, por Ana Azevedo, poluidora”, acrescentou. A PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL, Cessante
administradora da Santa Casa da Elisabete Maria de Oliveira Mota Rodrigues de Oliveira
Misericórdia de Lisboa (SCML) com o
pelouro da gestão imobiliária e patri-
mónio. “Estamos com os projectos de
especialidades e de execução em cur-
so”, aÆrmou, estimando que em
Dezembro seja possível lançar con-
curso para as obras da primeira fase.
Quanto à segunda, com abertura pre-
vista para 2024, está ainda dependen-
te de candidatura ao PRR e ao Fundo
Social Europeu.
As obras já decorrem há meses,
mas apenas no exterior dos pavilhões
alinhados perpendicularmente à Rua
do Açúcar. A ideia do projecto Lisboa
Social Mitra é que no futuro, quando
os trabalhos interiores terminarem,
sirvam de casa a projectos de econo-
mia social, como a recém-lançada
Valor T, uma agência de emprego
para pessoas com deÆciência.
Ou como a Casa do Impacto, uma
incubadora de empreendedorismo
social da Santa Casa que celebrou o
terceiro aniversário e foi para a Mitra
festejar. “Espero que daqui a dois
anos, no máximo, estejamos aqui já
num ambiente completamente dife-
rente, a fervilhar”, desejou Edmundo
Martinho, provedor da SCML.
A Casa do Impacto, cuja sede é
hoje no Convento de São Pedro de
Alcântara, vai ocupar uma grande
parte da futura Mitra com o objectivo
de ajudar startups da área social a
desenvolverem as suas ideias e
ganharem escala. Em três anos, o
projecto alavancou 48 empresas e
investiu cerca de dois milhões de
euros em projectos com impacto
social. “Ao princípio, os empreende-
dores sociais eram vistos como acti-
vistas, pessoas com muito boas inten-
ções, mas que não tinham estrutura
de negócio”, comentou Inês Sequei-
ra, directora da Casa do Impacto,
convicta de que essa já não é a per-
cepção dominante.
O novo objectivo da instituição pas-
sa por apoiar também projectos e
20 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Mundo Insegurança alimentar disparou nos últimos anos

No Brasil
da fome
até os ossos
se tornaram
valiosos
Há perto de 20 milhões de pessoas com
insegurança alimentar grave no Brasil,
mas o problema não começou com
a pandemia e requer soluções radicais
realizado pela Rede Brasileira de Pes-
João Ruela Ribeiro
quisa em Soberania e Segurança Ali-
A fome é um nevoeiro que vai cercan- mentar e Nutricional (Penssan) disse
do a família. O dinheiro começa a ter sofrido algum tipo de insegurança
escassear, as primeiras contas Æcam alimentar ao longo de 2020.
por pagar para se poder ter comida Estes dados têm tradução na reali-
na mesa todos os dias. Fazem-se dade das ruas, como a que foi captada
alguns ajustes que começam por ser no Rio de Janeiro, mas não só. A dieta
incómodos para se tornarem insus- de grande parte das famílias que
tentáveis. Algumas das refeições sofrem de insegurança alimentar foi
começam a ser ignoradas, noutras a profundamente alterada. Nos talhos,
carne começa a ser substituída. Do a procura por partes menos nobres
bife passa-se aos miúdos de frango e das carnes de frango, vaca e porco
daí para os ossos cozidos e a memória disparou tanto que até essas subiram
da carne que os rodeava. É este o ciclo de preço, de acordo com uma consul-
da fome que se abate hoje sobre tora. No estado de Santa Catarina, a
milhões de brasileiros e que muitos Procuradoria de Protecção e Defesa
julgavam ser um capítulo dramático do Consumidor pediu aos proprietá-
já vencido. rios de talhos para deixarem de cobrar
A imagem de pessoas embrenhadas pelas ossadas dos animais de forma a A fome tem crescido Mas esse optimismo embateu con- está acima dos 5,5). Em consequên-
num enorme monte de ossadas de atenuar a fome da população. rapidamente no Brasil, onde tra o turbilhão de crises que nos cia, o rendimento médio das famílias
animais à procura de algum resto de A socióloga Letícia Bartholo, espe- 20 milhões de pessoas últimos anos envolveu o Brasil. “A caiu abruptamente. De 249 reais per
carne divulgada recentemente por cializada em políticas públicas de sofrem de graves carências partir de 2015, o Brasil enfrenta uma capita, em meados de 2014, o rendi-
um jornal brasileiro tornou-se o maior combate à pobreza, descreve uma alimentares recessão económica que se une a mento real médio proveniente do
símbolo da fome no Brasil. A pande- “população em completa privação”, um grau elevado de instabilidade trabalho passou a 172 reais no segun-
mia acentuou o problema, mas a inse- mas realça que este “é um fenómeno política que colabora para a pioria do trimestre deste ano, segundo a
gurança alimentar era já uma das mais antigo do que a pandemia”. “A desse contexto de bem-estar entre Fundação Getúlio Vargas.
chagas do maior país da América do pandemia chega ao Brasil já num con- os mais pobres”, observa Bartholo. Pelo meio, a instabilidade política
Sul, onde há 20 milhões de pessoas texto de deterioração das condições “Com as diÆculdades orçamentais, associada à crise orçamental quase
com fome. de bem-estar da população mais boa parte das políticas públicas permanente retirou força ao papel do
A cena foi captada por um fotojor- pobre”, diz ao PÚBLICO. direccionadas para os mais pobres Bolsa Família. A imposição do chama-
nalista do jornal Extra no Rio de Janei- diminui intensamente.” do “tecto de gastos” em 2017, que
ro no Ænal de Setembro. O motorista O Äm do optimismo O quadro arrepiante da fome hoje impede o aumento de despesa públi-
do camião que transportava os ossos Em 2014, o Brasil festejava a saída do no Brasil é produto de uma sucessão ca durante 20 anos, veio travar boa
disse ao jornal que geralmente as pes- Mapa da Fome das Nações Unidas. Na de infortúnios de que a pandemia é parte das medidas de combate à
soas procuravam as sobras para dar altura, os dados apontavam para pou- A pandemia chega apenas mais um capítulo. A recessão pobreza. Mas o próprio funcionamen-
de comer aos cães, mas nos últimos co mais de 20% de agregados familia- económica de 2015 destruiu milhões to administrativo do Bolsa teve impac-
tempos passaram a ser destinadas ao res em situação de insegurança ali- ao Brasil já de empregos, atirando a população to sobre esta realidade. “Ao longo dos
seu próprio consumo. mentar e o país era um exemplo na num contexto mais pobre, sobretudo nos subúrbios últimos dois anos o que se vê é uma
As imagens correram o país e o aplicação de políticas públicas para a das grandes metrópoles, para a pro- Æla de espera no Bolsa Família, e os
mundo e relançaram o debate sobre redução da pobreza extrema. Os de deterioração cura de pequenos trabalhos informais benefícios já desfasados em valor
o aumento da pobreza extrema no méritos são atribuídos ao programa das condições — um factor apontado por todos os foram corroídos pela inÇação”, expli-
Brasil. Um inquérito extensivo publi- Bolsa Família, que congrega vários estudos como um dos que mais pro- ca Letícia Bartholo.
cado esta semana concluía que perto subsídios num só pacote e que injecta de bem-estar piciam a fome.
de 20 milhões de brasileiros diziam directamente nas famílias mais caren- da população A acentuar ainda mais o empobre- População nas ruas aumenta
ter passado mais de 24 horas sem ter ciadas milhões de reais, para assegu- cimento está a inÇação que tem feito Nas ruas das grandes cidades brasilei-
o que comer em alguns momentos rar as condições mínimas de existên- mais pobre disparar os preços e a crescente des- ras, o retrato da pobreza extrema é
dos últimos meses. No geral, mais de cia, com a garantia de que as crianças Letícia Bartholo valorização do real (em Janeiro de cada vez mais evidente. Rubem César
metade dos inquiridos pelo estudo vão à escola e são vacinadas. Socióloga 2020 um dólar valia 4,02 reais e agora Fernandes fundou a Viva Rio, uma
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 21

FERNANDO SOUZA
os níveis da sociedade”, diz Fernan-
des, sublinhando que até os próprios
beneÆciários das ajudas as partilha-
vam com outras famílias. “É a multi-
plicação dos pães pela divisão dos
pães”, observa.

O auxílio
A reacção do Governo federal ao
aumento da pobreza é muito criticada
pela generalidade dos observadores,
mas há igualmente unanimidade em
classiÆcar a criação do “auxílio emer-
gencial” como fundamental durante
a pandemia. Trata-se de um subsídio
que foi criado em Abril do ano passa-
do pelo Governo brasileiro destinado
às famílias mais pobres afectadas pela
pandemia e que até ao Æm do ano
podia chegar a 1200 reais (185 euros)
mensais. Foi prolongado até Outubro
deste ano, mas com um valor máximo
de 375 reais (58 euros). Na sua fase
mais abrangente chegou a 68 milhões
de pessoas, fazendo do auxílio emer-
gencial o programa social com mais
beneÆciários em todo o mundo.
Letícia Bartholo considera que a
medida foi “importantíssima” duran-
te a fase mais aguda da pandemia,
embora admita que não fosse um
programa com possibilidade de ter
uma duração mais longa, dado o seu
“custo proibitivo”. No entanto, a
especialista aponta a ausência de um
projecto para o período que segue ao
seu término. “Faltou ao Brasil cons-
truir uma saída do auxílio que permi-
tisse alguma transição e que amplias-
se as transferências de rendimento
para os mais pobres de modo que as
pessoas que caíram na pobreza
pudessem ser acolhidas num modelo
mais amplo”, explica.
Já Rubem César Fernandes nota
que muitas pessoas Æcaram privadas
do acesso ao auxílio emergencial por

68
não cumprirem alguns requisitos
organização social de apoio às comu- operacionais, como ter uma conta na
nidades mais desfavorecidos do Rio Caixa Económica Federal.
de Janeiro, em 1993, e desde então O Governo de Jair Bolsonaro quer
tem estado numa posição privilegiada criar um novo programa social que
para observar a evolução da pobreza milhões: na fase mais abrangen- substitua o Bolsa Família, considera-
na cidade mais famosa do Brasil. A te, o auxílio emergencial de do demasiado colado à herança dei-
Viva Rio especializou-se no forneci- apoio às famílias atingidas pela xada pelos governos do Partido dos
mento de cuidados de saúde e actua pandemia alcançou 68 milhões Trabalhadores, e que pretende bap-
em mais de cem favelas, onde atende de pessoas, um recorde mundial tizar de “Auxílio Brasil”. No entanto,
dois milhões de utentes. o plano tem sofrido avanços e recuos,
Ao PÚBLICO, o antropólogo diz que ciso comer todos os dias”, aÆrma. parece estar enterrado em discussões
a “população de rua aumentou mui- Nos primeiros meses de pandemia, no Congresso e é provável que venha
to, a olhos vistos” e é aí que a fome se o antropólogo recorda uma onda de a ser fortemente limitado pelo tecto
concentra. “A rua é o lugar para solidariedade como nunca tinha visto de gastos orçamentais.
garimpar pequenos recursos, as até então. Quando as medidas de con- Num país de dimensões continen-
migalhas da sociedade. As pessoas até Ænamento começaram a surtir os tais como o Brasil e de contrastes
podem ter onde morar, mas vivem na primeiros efeitos negativos sobre os gigantes, a solução para a pobreza
rua durante a semana e voltam a casa rendimentos das famílias, a popula- nunca seria fácil de encontrar, mas os
ao Æm-de-semana”, explica. ção, em articulação com diversas especialistas coincidem no seu enten-
Fernandes nota que a falta de organizações sociais, começou a dis- dimento como um fenómeno com
emprego formal foi um dos factores tribuir comida e bens de primeira várias dimensões e que é reÇexo de
que atiraram mais pessoas para a necessidade entre os mais pobres. deÆciências noutras áreas, como a
pobreza durante a pandemia por cau- Um inquérito feito pela Viva Rio em Saúde ou a Educação. Fernandes
sa do encerramento das actividades. várias favelas concluiu que mais de defende a aplicação de um modelo
Privados dessa fonte de rendimento, 60% da população apoiou famílias de rendimento básico — “um dinheiro
muitas famílias foram obrigadas a durante os meses mais duros da pan- que não se perde”, aÆrma —, mas não
cortar de imediato na alimentação. demia em 2020. alimenta muitas esperanças numa
“As pessoas em geral pagam uma ren- “Não temos nenhum exemplo des- inÇexão do rumo do combate à
da, mas dá para negociar a situação. sa magnitude de mobilização de pobreza. “No Brasil, as políticas
Com a comida não se negoceia, é pre- recursos porque aconteceu em todos sociais são o Æm da linha”, lamenta.
22 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Mundo

Suspeito do ataque com arco e ƍecha Confrontos em


Beirute fazem
na Noruega era conhecido da polícia pelo menos
seis mortos
depois de os primeiros polícias o britânica Fiona Herland citada pela te tipo de crime, as autoridades
Diana Baptista Vicente
terem confrontado”. Após a deten- BBC, os acontecimentos de quarta- norueguesas têm manifestado a sua
As autoridades ainda não ção, foi interrogado várias horas feira foram recebidos com especial preocupação, argumentando não Vítimas eram todas xiitas e
sabem a motivação por trás durante a noite. choque, num país onde a taxa de estar a ser feito o suÆciente para con- dirigiam-se a um protesto
As autoridades acreditam que homicídio é baixa. Em 2020, num ter na raiz a extrema-direita, espe- contra o juiz responsável
do ataque que vitimou Espen Braathen agiu sozinho e que país com mais de cinco milhões de cialmente entre os mais novos.
cinco pessoas. O suspeito está a cooperar e a confessar os “fac- habitantes, registaram-se 31 homicí- Aliás, em Julho, analistas dos ser- pelas investigações à
converteu-se ao Islão tos” — temos de ver se se declara cul- dios, a maioria envolvendo pessoas viços de inteligência do país alerta- explosão no porto em 2020
pado”, disse à televisão norueguesa que se conheciam, escreve o New ram para a ascensão da extrema-di-
Um homem armado de arco e Çecha TV2 a procuradora Ann Irén Svane York Times. reita a nível mundial. No plano Pelo menos seis pessoas morreram
matou cinco pessoas e feriu outras Mathiassen, acrescentando que no O ataque também trouxe lembran- nacional, avisaram para a possibili- e cerca de 30 Æcaram feridas depois
duas, na quarta-feira, em Kongsberg, ataque foram usadas outras armas, ças do atentado de 2011, quando dade de a Noruega ser um alvo no de uma manifestação organizada
na Noruega, num aparente “acto de sem adiantar mais pormenores. Anders Behring Breivik, um lobo futuro e chamaram a atenção para a ontem pelo Hezbollah em Beirute ter
terrorismo”. Ontem, as autoridades Na vila de Kongsberg, onde “nada solitário da extrema-direita, matou tendência dos jovens para idolatra- sido atacada. Durante a manhã, uma
indicaram que o suspeito se conver- acontece”, nas palavras da residente 77 pessoas. E apesar da raridade des- rem Breivik. multidão começava a juntar-se nas
tera ao islamismo e que havia preo- HAKON MOSVOLD/NTB/VIA REUTERS
imediações do Palácio da Justiça na
cupações sobre a sua eventual radi- capital libanesa para participar num
calização. protesto convocado pelo Hezbollah
“Os acontecimentos em Kongsberg e pelo movimento xiita Amal que
parecem tratar-se de um acto de ter- exigia o afastamento do juiz Tarek
rorismo, mas a investigação (…) irá Bitar, que está à frente do inquérito
determinar com mais detalhe quais à explosão no porto da cidade, ocor-
as motivações”, disseram os serviços rida no ano passado. Enquanto se
secretos noruegueses PST. dirigiam para o local da concentra-
O chefe regional da polícia, Ole ção, alguns dos participantes na
Bredrup Saeverud, avançou na manifestação começaram a ser alve-
manhã de ontem que as autoridades jados por tiros de metralhadora.
tinham contactado com o suspeito Sucederam-se imagens de caos no
em 2020, conÆrmando ter havido centro da capital libanesa com pes-
“anteriormente preocupações sobre soas a correrem pelas ruas enquanto
a sua radicalização”. Contudo, o che- tentavam procurar um local onde
fe da polícia referiu não ter recebido Æcassem a salvo, descrevem os jor-
informações em 2021 em relação ao nalistas no local. A violência obrigou
seu extremismo. Questionado sobre à intervenção do Exército, mas os
se o agressor tinha sido inÇuenciado confrontos prolongaram-se ao longo
por uma ideologia religiosa extremis- de quatro horas, diz a Al-Jazeera.
ta, disse não saber. O Exército estabeleceu um perí-
O suspeito foi identiÆcado pela metro de segurança em torno dos
polícia norueguesa como Espen bairros onde os confrontos ocorre-
Andersen Braathen, cidadão dina- ram, uma zona politicamente sensí-
marquês de 37 anos. Segundo o seu O homem terá assassinado as vel dividida entre as comunidades
advogado, é Ælho de mãe dinamar- pessoas já depois de ter sido cristã e xiita e que já tinha sido palco
quesa e de pai norueguês e vivia há confrontado pela polícia de incidentes semelhantes durante
já alguns anos em Kongsberg, uma a Guerra Civil libanesa entre 1975 e
vila a 68 quilómetros da capital da 1990. As vítimas foram todas identi-
Noruega, Oslo. Æcadas como xiitas.
De acordo com a emissora norue- Novo executivo tomou ontem posse O Hezbollah e o movimento Amal
guesa NRK, o suspeito tem cadastro acusam as Forças Libanesas, um
criminal por furto, posse de droga e
foi-lhe imposta uma ordem de restri-
Sobreviventes de Utoya no Governo norueguês partido cristão com relações próxi-
mas com a Arábia Saudita (que dis-
ção que o proibia de se aproximar de puta com o Irão, apoiante do
dois familiares depois de ter amea- Hezbollah, uma guerra surda em
çado matar um deles. O novo primeiro-ministro da Norue- O novo executivo, que tem um ilha de Utoya. No dia 22 de Julho de todo o Médio Oriente), de estarem
Na quarta-feira, ao Ænal da tarde, ga, o trabalhista Jonas Gahr Store, apoio minoritário no Parlamento 2011, 69 pessoas que participavam por trás do ataque. O Ministério do
atacou mortalmente com arco e Çe- apresentou ontem os membros do norueguês, saiu da eleição de 13 de num acampamento de Verão da Interior diz que havia atiradores fur-
cha quatro mulheres e um homem, seu Governo de coligação, que inclui Setembro e reúne os trabalhistas e os juventude do Partido Trabalhista, na tivos em telhados que dispararam
com idades compreendidas entre os uma maioria de mulheres e dois centristas, estes em representação ilha de Utoya, foram mortas pelo neo- sobre as pessoas que se deslocavam
50 e os 70 anos, informou o chefe da sobreviventes dos ataques em Oslo e dos interesses regionais. nazi Anders Breivik. Horas antes, para o Palácio da Justiça.
polícia. Outras duas pessoas também na ilha de Utoya, em 2011. Outra particularidade do novo Breivik tinha provocado uma explo- O primeiro-ministro, Najib Mikati,
Æcaram feridas no ataque, mas estão A nova coligação governamental Governo prende-se com a nomeação são em Oslo que fez oito mortos. deixou apelos à calma e pediu à
fora de perigo. — entre o Partido Trabalhista, de cen- de dois sobreviventes do ataque na Os sobreviventes são a ministra do população que “não se deixe atrair
O primeiro alerta sobre um tro-esquerda, e os eurocépticos do Conhecimento, Tonje Brenna, de 33 pela sedição seja por que razão for”.
homem armado de arco e Çechas a Partido do Centro — tomou posse um A ministra do anos; e Jan Christian Vestre, de 35 As cenas de violência estão a ser des-
andar pelas ruas foi dado às 18h12 dia depois do ataque mais mortífero Conhecimento, anos, ministro do Comércio e da critas como as mais graves entre
horas, tendo este atacado em vários na Noruega desde Utoya. Na quarta- Tonje Brenna, Indústria. “Estes jovens responsáveis grupos religiosos e políticos rivais
locais da vila até ser detido 35 minu- feira, um homem armado com um é uma das e talentosos políticos carregam um desde o Ænal da Guerra Civil e tor-
sobreviventes
tos depois. Porém, Saeverud reco- arco e Çechas matou cinco pessoas e do massacre de
fardo. Sinto que demos um passo nam evidente a profunda polariza-
nheceu que o mais “provável” é que feriu outras duas com gravidade na Utoya, em 2011 importante”, disse o novo chefe do ção no país, agravada com a explosão
“todas as mortes tenham ocorrido cidade de Konsberg. Governo. do ano passado.
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 23

Mundo

Por António Rodrigues


es
Jornalista. Escreve à sexta-feira
ra
4 esquinas O mundo que se conta
a partir do que se diz

Fetiches literais Apologias África e a O sistema


modernidade Kafala ou
os escravos
de hoje
Gold Coast slave A literalidade tomou
conta de nós. Estes
Em Julho, a presidente
da Câmara de
Se olharmos de perto,
escreve Howard
Dezenas de milhões
de migrantes no
ship bound for tempos em que se cita Amesterdão, Femke French no Guardian, Médio Oriente têm a
avulsamente, em que se Halsema, pediu “torna-se claro que vida controlada pelo
cotton Äelds/ Sold in descontextualiza e se perdão pelos crimes África teve um papel sistema Kafala, sem
despe do fato crítico aquilo que coloniais cometidos pelos Países central” na primeira globalização direitos e à disposição dos
the market down in jogando com a ironia e a Baixos, desatando um debate do mundo e o que acontece, ao patrões, que através do
New Orleans/ inteligência sempre se teve como
vontade denunciar, Æzeram mais
sobre o passado esclavagista do
país. Agora, uma equipa de
negar esse papel do continente, é
que temos gerações de gente a
“patrocínio” da viagem do
trabalhador para o país de
Skydog slaver uma vítima: Brown Sugar. Os historiadores e teólogos começou quem foi ensinada “uma história trabalho, principalmente a Arábia
Rolling Stones retiraram a canção a analisar o papel da Igreja profundamente enganosa sobre as Saudita e as monarquias do Golfo,
knows he’s doin’ all do alinhamento para a primeira protestante, a religião oÆcial no origens da modernidade”. A ganham controlo total sobre a vida
right/ Hear him digressão pós-Charlie Watts,
morto a 24 de Agosto. “Será que
século XVIII, na justiÆcação
espiritual da propriedade de
“elisão” de três décadas
fundamentais do Ænal do século
de quem empregam durante o
tempo que duram os contratos.
whip the women just não percebem que esta é uma escravos e a sua cumplicidade nos XV, nomeadamente o papel do Violência, abusos, pressão
canção sobre os horrores da crimes cometidos no passado. Não ouro do Gana, então chamado psicológica, exploração laboral,
around midnight escravatura?”, perguntava Keith só a Igreja beneÆciou de grandes bem a propósito Costa do Ouro, condições de vida deploráveis já
Brown Sugar Richards em entrevista ao LA
Times. Desde os anos 1970 que a
doações dos comerciantes de
escravos, como alguns dos seus
diz French, é apenas um exemplo
de muitos num “processo de
levaram à loucura e ao suicídio. O
sistema Kafala é um regime legal
Canção dos canção faz parte do repertório da
banda britânica, mas não resistiu
pastores chegaram a ser pagos
com escravos pelo seu trabalho de
séculos de menorização,
trivialização e apagamento dos
de escravatura disfarçado de
contratação laboral que tira
Rolling Stones a estes tempos de cruzadas nas predicação nos territórios africanos e de pessoas de partido do desespero de muita
redes sociais, em que muitas vezes ultramarinos neerlandeses. O ascendência africana da história gente em África e na Ásia com a
se assinam petições, se alinham projecto de investigação tem do mundo moderno”. E não se falta de trabalho para sujeitar
opiniões, se carrega pesadamente como horizonte temporário 2023, trata de ignorância, de não se seres humanos aos caprichos
sobre objectos culturais sem ano em que se assinalam os 150 saber o que tinha realmente vexatórios de quem os contrata.
qualquer reÇexão, tomando tudo anos da abolição da escravatura acontecido, mas de uma atitude Como refere à France 24 Brenda
pelo seu valor literal. Que se no país. A Igreja Protestante dos propositada para manter essa Drama, uma empregada
imagine Brown Sugar como uma Países Baixos, que hoje conta com parte da história longe das doméstica queniana na Arábia
apologia do passado esclavagista 1,8 milhões de Æéis, decidiu historiograÆas oÆciais: os factos Saudita, “é escravatura moderna”.
da América, um hino à defesa da abrir-se ao escrutínio da sociedade essenciais foram isolados, Brenda Drama tornou-se
violação e do açoitamento de sobre o seu passado, num tempo negligenciados ou escondidos em conhecida pelos seus vídeos
mulheres negras pelos seus “em que as próprias ideias cantos escuros”. A ascensão da irónicos no Tik Tok destinados a
proprietários mostra que, no meio religiosas apoiaram a escravatura Europa não se deveu a uma motivar todas as outras
de tanto que há a fazer para que com teorias sobre a inferioridade questão de superioridade inata domésticas que sofrem às mãos de
os antigos impérios reconheçam o dos homens negros”, aÆrmou ao como propalado pelas patroas despóticas abusadoras
mal que Æzeram em nome de uma El País Heleen Zordgrager, da historiograÆas oÆciais do que, muitas vezes, as tratam pior
civilização dita superior, se perde Universidade Teológica Ocidente, refere o professor da do que aos seus animais de
tempo a disparar em múltiplas Protestante, que lidera a Universidade de Colúmbia, mas estimação. “Vi pessoas
direcções, ferindo com balas investigação. “Embora hoje já foram os encontros com africanos enlouquecer. Obviamente por
perdidas o trabalho sério que se tenhamos afastado da nossa que levaram os europeus, até aquilo que passam aqui. Mesmo
vem fazendo nesse sentido. religião, cultura e teologia a ideia então mais orientados para o quando és mentalmente forte,
Mesmo que haja quem, como da superioridade branca, o desaÆo Atlântico, “num caminho que alguém que venha para aqui pode
Daphne Brooks, directora de laciona a
consiste em como se relaciona eventualmen
eventualmente haveria de Æcar maluco depois de algum
pós gr
pós-graduação no Departamento mada pelos
Igreja protestante formada impulsio
impulsionar o continente a tempo”, explica a queniana.
de Est
Estudos Afro-Americanos da antigos donos de escravosvos com sup
superar os grandes Apesar da pressão para reformar
Univer
Universidade de Yale, aplauda a os seus descendentes”, ccentros civilizacionais este sistema legal de migração e
decisã
decisão por considerar que Brown acrescenta a professora,a, da Ásia e do mundo de algumas medidas tomadas, o
Sugarr transforma as mulheres salientando que se trata a islâmico em riqueza e Kafala resiste na sua forma de
negras em fetiches. “É a canção de um debate que ppoder”. Teria sido, exploração, sobretudo porque se
mais ppopular sobre a violação nunca foi feito na e
então, esse encontro mantém na esfera dos ministérios
sistem
sistemática de mulheres negras e sociedade neerlandesa.. en
entre a Europa e a que do Interior (migração) e não dos
um hino
hin celebrativo deste crime ho
hoje se denomina como de Trabalho (relação laboral), e
indesc
indescritível”, refere, citada pela Áfr
África subsariana a deixa o trabalhador sem defesas
NBC News.
N Como se todas as obras traz
trazer profundas perante o poder de quem
que de
denunciassem os crimes do tran
transformações, a ponto contrata: abandonar o patrão,
passad
passado se tornassem tão odiosas de, olhando hoje para mesmo que este seja abusador,
c
como os crimes que trás
trás, se perceber que leva ao cancelamento automático
d
denunciam. E calar o ess
esse encontro marcaria da autorização de residência, à
passad
passado não será um convite a que um antes e um depois. deportação (muitas vezes sem
se repita?
repi receber o devido pelo seu
trabalho) e até à prisão.
24 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Economia Orçamento do Estado para 2022

Surpresa nos
juros é pouco
provável e teria
efeito reduzido
no Orçamento
Governo antecipa cenário de taxas de juro
quase inalteradas em 2022. Há motivos
para pensar que falhar a previsão ainda
é um risco baixo para as contas públicas
resposta seria deÆnitivamente não.
Sérgio Aníbal
A retoma da economia da zona euro
Uma subida a pique das taxas de juro ainda estava rodeada de muitos fac-
já a partir do próximo ano que tores de incerteza e, antes do Verão,
pudesse colocar em causa as metas o BCE anunciou uma revisão da sua
deÆnidas na proposta de Orçamento estratégia que tornava ainda mais
do Estado (OE) entregue esta segun- claro que, depois de vários anos em
da-feira é vista como um cenário que a taxa de inÇação Æcou abaixo
improvável e que, a acontecer, teria de 2%, não iria começar rapidamen-
no curto prazo mais impacto nas te a subir taxas de juro a uma veloci-
contas das famílias e das empresas dade muito acentuada.
do que nas do Estado, onde não se Nas últimas semanas, contudo, há
assistiria a um agravamento severo mais dúvidas a circular nos mercados.
do serviço da dívida. A economia da zona euro está agora
No Orçamento do Estado que pro- bem mais segura na sua retoma e o “As previsões dos juros de curto o banco central quer continuar a a inÇação. “Além disso, a solução mais
pôs para votação no Parlamento, o ressurgimento da inÇação dá sinais de prazo da dívida alemã não mudam manter os juros baixos mesmo peran- razoável face ao choque energético é
Governo assume como pressuposto poder ser mais persistente do que muito face aos níveis actuais pelo te a subida da inÇação”, o que mostra reagir com controlo e com prudência,
do seu cenário macroeconómico para aquilo que se previa. Com a ajuda da menos até ao Æm de 2022. Pelo con- que “o risco de aumentar cedo de não reagir a quente. E essa parece ser
2022 a manutenção praticamente ao subida de preços nos mercados petro- trário, as previsões para os juros com mais os juros ainda é visto como o a opinião maioritária dentro do con-
mesmo nível de 2021 das taxas de juro líferos e nos transportes internacionais maturidade longa aumentam já 50 maior perigo”. selho de governadores do BCE”, diz.
de curto e longo prazo. de mercadorias, as taxas de inÇação pontos-base até ao Æm de 2022. É Ricardo Cabral, professor no ISEG, Já João Borges de Assunção, profes-
De acordo com o documento, é na Europa e especialmente nos EUA muito difícil prever se o aumento irá reconhece que “o maior risco é a sor da Católica, aÆrma que o Governo
estimado que a média anual da Euri- subiram de forma signiÆcativa, fazen- acontecer mais cedo do que o espe- inÇação, e que o BCE reaja com uma “parece ignorar os riscos de inÇação
bor a três meses (uma referência para do com que mais investidores come- rado nestas previsões”, aÆrma Fran- alteração da política brusca”. De qual- na Alemanha e na zona euro, bem
a taxa de juro de curto prazo), depois çassem a questionar quando é que a cesco Franco, professor da Nova SBE. quer modo, este economista vê sinais, como nos EUA, e a necessidade de
de cair de -0,4% para -0,5% entre Reserva Federal começará a subir O economista, ainda assim, assinala entre os produtores de petróleo, de introduzir condições monetárias
2020 e 2021, se mantenha nos -0,5% taxas de juro e se o BCE será pressio- que “as compras brutas do BCE nas quererem limitar a subida dos preços, menos acomodatícias”.
em 2022. Já no que diz respeito à taxa nado a, depois, seguir-lhe as pisadas. últimas semanas parecem indicar que o que pode beneÆciar o cenário para
de juro de longo prazo, a medida uti- Será somente em Dezembro que A imagem de Portugal
lizada diz respeito ao custo de Ænan- os membros do Conselho de Gover- Para além do risco de o BCE mudar
ciamento médio do Estado na zona nadores do BCE irão discutir e anun- Juros mais baixos beneficiam orçamentos mais rapidamente a sua política,
euro a 10 anos, que passa de um valor ciar qual será o rumo a seguir na outro risco a ter em conta é o de
Custo do stock da dívida (em %) Taxa de juro da dívida a 10 anos
positivo de 0,2% em 2020 para um retirada dos estímulos durante o ano Portugal, por si só, voltar a Æcar nos
portuguesa (em %)
valor negativo de 0,3% em 2021, sen- de 2022. Para já, o cenário conside- 4 radares dos mercados e sofrer com
do agora projectada apenas uma ligei- rado mais provável pelos mercados, 3,5 1,5 uma subida do diferencial dos seus
ra subida para -0,2% em 2022. apesar das dúvidas criadas pela infla- juros da dívida face aos parceiros
3 1,2
É portanto evidente que o cenário ção, é ainda que o banco central europeus.
macroeconómico do OE parte do comece, a partir de Março, a reduzir A este nível, contudo, não têm havi-
0,9
princípio que não se assistirá, nem as suas compras de dívida pública, 2 1,8 do sinais de alerta durante os últimos
nas taxas de juro de referência do BCE mas que não o faça forma total, o que 0,6 meses. É verdade que as taxas de juro
(que inÇuenciam fortemente as Euri- poderá limitar a tendência, que se 1 0,381 da dívida portuguesa a 10 anos têm
bor), nem nas taxas de juro da dívida tem vindo a sentir de forma modera- 0,3 vindo a registar uma tendência de
europeias, a uma subida signiÆcativa da nas últimas semanas, de subida subida, passando de 0,217% no início
em 2022, mantendo-se os níveis míni- das taxas de juro da dívida. Eventuais 0 0 0,177 de Setembro para 0,381% agora (che-
mos históricos que tanto ajudaram as subidas das taxas de juro de referên- 2010 2022 gando a superar os 0,4% esta sema-
-0,3
economias (e as contas públicas) cia do BCE, com reflexos imediatos Custo do stock da dívida calculado como o rácio
Out. 2020 2021 13 Out. na). No entanto, essa subida é feita
durante a pandemia. nas taxas de juro de curto e de longo entre os juros pagos pelo Estado e a média dos em companhia de todos os outros
dois últimos anos da dívida directa do Estado 2019 2021
Estará o Governo a ser excessiva- prazo nos mercados, só acontecerão países da zona euro, sendo que Por-
Fontes: IGCP até 2020; cálculos Público em 2021 e 2022; Reuters PÚBLICO
mente optimista? Há alguns meses a bastante mais tarde, espera-se. tugal até tem vindo a registar um
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 25

Economia
VINCENT KESSLER/REUTERS
melhor desempenho do que países
como a Itália ou a Espanha.
Do lado das agências de rating
TAP finaliza despedimento
internacionais, que têm um papel
importante na evolução da conÆança
colectivo de 72 trabalhadores
dos mercados na dívida de cada país,
os sinais dados relativamente a Por-
tugal também são positivos. A nota de que o despedimento colecti- sindical, acrescentando que o SITAVA
Luís Villalobos
Moody’s subiu recentemente a clas- vo é “uma situação inédita na história “vai impugnar nos tribunais a cessa-
siÆcação atribuída a Portugal. Companhia não evitou o da empresa”, e também não há ção do contrato de trabalho de todos”
E, em declarações ao PÚBLICO, Kit memória recente de uma acção idên- os associados que o queiram fazer.
Yeung, analista da agência Fitch reve-
despedimento colectivo, tica por parte de uma empresa públi- No caso dos pilotos, fonte oÆcial do
lou conÆança nas metas traçadas na num processo que entra ca em Portugal. Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil
proposta de OE, aÆrmando acreditar agora em fase de Ao PÚBLICO, o secretário-geral do (SPAC) diz que inicialmente estavam
que, “embora enfrente a desaÆante contestação nos tribunais Sindicato dos Trabalhadores da Avia- abrangidos 34 destes proÆssionais,
tarefa de fazer uma consolidação ção e Aeroportos (SITAVA), José Sou- “tendo já existido acordos com
orçamental sem colocar em causa a A TAP Ænaliza hoje o processo de des- sa, refere que “a efectivação do des- alguns deles”. SPAC está “a prestar
retoma económica”, “o Governo con- pedimento colectivo, que envolve pedimento colectivo acontece em apoio jurídico a 14 destes pilotos”, e
tinua comprometido a trazer os níveis mais de 70 trabalhadores da empresa função da antiguidade da empresa”. vai recorrer aos tribunais para impug-
de dívida pública para baixo”. pública. A nova presidente executiva Hoje “concretiza-se o dos trabalha- nar os despedimentos.
da TAP, Christine Ourmières-Wide- dores com mais de 10 anos de anti- No Sindicato Nacional do Pessoal
Mas e se os juros subirem? ner, referiu na sua ida ao Parlamento, guidade”, tendo já sido despedidos de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), o
O cenário de uma subida signiÆcativa no dia 14 de Setembro, que nessa os restantes, com menos antiguida- presidente, Henrique Louro Mar-
das taxas de juro de curto e longo pra- altura estavam abrangidos 78 traba- de. No caso dos trabalhadores de tins, diz que o despedimento colec-
zo em Portugal já durante o próximo lhadores, mas em entrevista ao terra, há cerca de 35 trabalhadores tivo abrange 17 tripulantes de cabi-
ano parece, portanto, não ser o cená- Expresso, publicada no sábado pas- abrangidos. Para José Sousa, este é na. “Foi interposta uma providência
rio mais provável neste momento. sado, afirmou que eram 72. um processo “lamentável”. cautelar para tentar travar este des-
Mas se acontecesse? A execução do Desconhece-se, no entanto, a divi- “Num momento em que a empresa pedimento”, mas foi indeferida.
OE agora proposto pelo Governo esta- são por grandes grupos proÆssionais precisa de recrutar, não faz qualquer Paulo Manso, presidente do Sindi-
ria posta em causa? (como pilotos, tripulantes de cabina sentido manter este processo apenas cato dos Técnicos de Manutenção
Neste caso, também há motivos ou técnicos de manutenção). para cumprir as exigências de Bruxe- de Aeronaves (SITEMA), diz que há
para acreditar que o impacto poderia No dia 8 de Julho, na primeira las no cumprimento do plano de seis trabalhadores seus associados
ser relativamente moderado no curto mensagem escrita aos trabalhadores, reestruturação”, defende o dirigente envolvidos no processo de despedi-
prazo. De acordo com as contas apre- Christine Ourmières-Widener deu mento colectivo. “Estão neste
sentadas pelo executivo na proposta conta de que a empresa ia avançar Entre Março de momento no Tribunal do Trabalho
de OE, o impacto de um aumento com o despedimento colectivo e que, 2020 e Junho de de Lisboa seis providências cautela-
imediato e permanente das taxas de na altura, envolvia 124 pessoas. Des- 2021 saíram da res que visam contestar esta decisão
TAP 2339
juro de mercado em um ponto per- tes trabalhadores, 35 eram pilotos, da TAP”, explica, defendendo que
trabalhadores,
centual sobre os juros da dívida direc- 28 eram tripulantes de cabina, 38 25% do total a decisão da transportadora aérea
ta do Estado em 2022 (o que signiÆca- eram da área de manutenção e enge- inicial viola o acordo de emergência (AE)
ria que as taxas de juro a dez anos nharia e outros 23 estavam alocados assinado com este sindicato.
saltariam dos actuais 0,4% para 1,4%) à sede. O PÚBLICO enviou várias
seria um aumento da despesa pública questões à TAP e ao Ministério das
BCE, liderado por Christine com juros de 344 milhões de euros. Infra-Estruturas, liderado por Pedro
Lagarde, discute em Dezembro Ou seja, as contas públicas seriam Nuno Santos, mas ambos se remete-
plano de retirada de estímulos afectadas num valor equivalente a ram ao silêncio.
cerca de 0,15% do PIB, o que só por si Um dos objectivos do plano de
não seria motivo para uma alteração
radical de estratégia.
recuperação da empresa, que tem
registado fortes perdas e aguarda
AVISO
Este efeito relativamente modera- ainda “luz verde” de Bruxelas a mais 1. Nos termos e para os efeitos previstos no n.º 2 do artigo 47.º da Lei n.º
do num país com uma dívida pública ajudas do Estado, é o de reduzir de 19/2012, de 8 de maio, torna-se público que a Autoridade da Concorrência
recebeu, a 11-10-2021, uma notificação de uma operação de concentração de
que se encontra perto dos 130% do forma profunda o número de fun-
empresas apresentada ao abrigo do disposto no artigo 37.º do referido diploma.
PIB é explicado pelo facto de as novas cionários, tendo como objectivo o
taxas de juro eventualmente mais corte de 2000 trabalhadores dos 2. A operação de concentração em causa consiste na aquisição pela Allianz
altas apenas se aplicarem à nova dívi- quadros da TAP. Strategic Investments S.à r.L. (“Allianz Strategic”) do controlo exclusivo sobre a
da que vier a ser emitida. “Neste Em Março de 2020, mês em que foi GT Motive, S.L. (“GT Motive”).
As compras momento estamos a substituir dívida declarada a pandemia de covid-19, a 3. As atividades das empresas envolvidas são as seguintes:
brutas do BCE nas com taxas mais altas por dívida com TAP tinha 9143 trabalhadores, quan- • Allianz Strategic – integrada no Grupo Allianz, é uma empresa com
taxas mais baixas e, mesmo que estas do em Junho deste ano esse número investimentos em empresas no setor digital que fazem parte dos ecossistemas
últimas semanas subissem um pouco, isso poderia tinha encolhido para 6804. Assim, relacionados com o mercado dos seguros. O Grupo Allianz é um fornecedor
parecem indicar continuar a acontecer. — A taxa de nesse período saíram da transporta- global de seguros, bem como de produtos e serviços de gestão de ativos a
juro implícita da dívida continuaria a dora aérea 2339 trabalhadores, o que clientes empresariais e privados.
que o banco descer”, explica Ricardo Cabral. equivale a 25% do total, entre contra- • GT Motive – desenvolve soluções de software para processos de estimativa
central quer A taxa de juro do stock da dívida tos não renovados e saídas negocia- e gestão de sinistros, manutenção e avarias mecânicas para a indústria
pública portuguesa tem, revela a das. Só no segundo trimestre deste automóvel, fornecendo tecnologia e serviços aos operadores do setor
continuar Agência de Gestão da Tesouraria e da ano, segundo os dados da TAP, saí- automóvel e de seguros para automatizar processos e fornecer reparações
a manter os jjuros Dívida Pública — IGCP, vindo a descer ram 722 trabalhadores. seguras e adequadas aos condutores de automóveis. Em Portugal, a GT
de forma ininterrupta desde 2011, A maioria acabou por aceitar um Motive tem uma subsidiária, a GT Motive Einsa Unipessoal, Lda.
mo
baixos mesmo passando ded 4,1% nesse ano para 2,2% acordo de rescisão voluntária — 4. Quaisquer observações sobre a operação de concentração em causa devem
perante a em 2020. No OE, de acordo com os incluindo alguns que inicialmente identificar o interessado e indicar o respetivo endereço postal, e-mail, n.º de
cálculos d do PÚBLICO, o executivo foram confrontados com a ameaça telefone e fax. Se aplicável, as observações devem ser acompanhadas de uma
subida está a assumir
assu que essa taxa continue do despedimento —, tendo outros versão não confidencial, bem como da respetiva fundamentação do seu caráter
da inÅação a descer em 2021, para 2%, e em 2018, aderido a medidas como pré-refor- confidencial, sob pena de serem tornadas públicas.
para 1,8%, precisamente por mas ou reformas antecipadas. 5. As observações devem ser remetidas à Autoridade da Concorrência, no
Francesco Franco causa da substituição de dívi-
ca prazo de 10 dias úteis contados da publicação do presente Aviso, indicando
BE
Professor da Nova SBE da antiga mais cara por dívi-
d “Situação inédita” a referência Ccent. n.º 48/2021 – Allianz Strategic / GT Motive, para o
da emitida mais barata
d O Sindicato Nacional do Pessoal de e-mail : adc@concorrencia.pt
rrecentemente. Voo da Aviação Civil (SNPVAC) já deu
26 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Economia

Governo diz que Portugal “pode aproveitar


pouco” das medidas de Bruxelas
NUNO FERREIRA SANTOS
de vouchers ou outro tipo de ajudas
Ana Brito
ao pagamento das facturas energéti-
Bruxelas disse aos Estados cas das famílias seja suportada pelas
receitas obtidas pelos Estados-mem-
que podem ajudar os bros com os leilões de licenças de
cidadãos mais vulneráveis emissões, mas os descontos na fac-
a fazer face à subida da tura da electricidade têm sido desde
factura energética sempre suportados pelos produtores
de electricidade, pelo que a EDP até
O conjunto de medidas que a Comis- pediu aos serviços da Comissão que
são Europeia fez na quarta-feira analisem o modelo de Ænanciamen-
como orientações para os Estados- to da medida. Segundo informação
membros lidarem com os efeitos da recolhida pelo PÚBLICO, a exposição
crise energética no dia-a-dia dos seus apresentada há cerca de um ano ain-
cidadãos e empresas terá pouco efei- da não teve resposta.
to em Portugal.
Quem o reconhece é o Ministério Compra centralizada de gás
do Ambiente e da Acção Climática Do roteiro de medidas de Bruxelas,
(MAAC), que considera que o país já há um tema em que se reconhece
leva avanço em muitas das áreas utilidade e “que vai além do que Por-
sinalizadas pelos serviços da comis- tugal já fez”, salientou o Ministério
sária Kadri Simson. do Ambiente. Trata-se da proposta
“É um pacote de medidas que vai sobre uma central de compras de gás
no bom sentido, mas que Portugal natural para a Europa.
poderá aproveitar pouco, uma vez Kadri Simson admitiu que a
que nos antecipámos à maioria das Comissão “irá explorar os potenciais
medidas propostas pela Comissão”, benefícios” de compras conjuntas
disse ao PÚBLICO fonte do ministé- de gás natural para reforçar a capa-
rio de João Pedro Matos Fernandes. cidade negocial dos Estados e criar
Na comunicação sobre os preços até 6,9 kVA, pudesse aplicar-se a taxa vas para reduzir os custos gerais do Ministério liderado por Matos reservas estratégicas. A participação
da energia, a comissária estónia su- intermédia do IVA, de 13%, aos pri- sistema eléctrico. “Esses custos são Fernandes diz que já se dos Estados-membros neste tipo de
blinhou que Bruxelas apoia a 100% meiros 100 kilowatts hora (kWh) de classiÆcados pelo Eurostat como car- antecipou ao roteiro defendido mecanismo terá de ser voluntária e
as medidas que os Estados-membros consumo mensal. ga Æscal, existindo uma grande redu- por Kadri Simson (em baixo) estruturada de forma a não interferir
possam usar para proteger os mais Quanto ao que poderá passar-se ção objectiva, por esta via, nos com o funcionamento do mercado
vulneráveis, numa altura em que em 2022, “aguarda-se o que dirá a impostos sobre a electricidade no interno da energia e as regras da
“muitas famílias se perguntam se ERSE [Entidade Reguladora dos Ser- próximo ano”, justiÆcou o MAAC. concorrência.
conseguirão pagar a próxima conta viços Energéticos] no dia 15 [hoje] Quanto ao modelo português da Esta solução de compras conjun-
da energia”, e deu como exemplo a sobre as medidas em cima da mesa”, tarifa social, que é calculada com um tas, defendida pelo Governo espa-
entrega de vouchers às famílias mais ou seja, as medidas que o ministro desconto de 33,8% sobre as tarifas nhol numa carta enviada à Comissão
carenciadas, como já aconteceu em Matos Fernandes apresentou no dia transitórias de venda a clientes Ænais Europeia ainda no Verão, como for-
França. 21 de Setembro para mitigar os efei- de electricidade (transmitido através ma de contrariar a subida dos preços
Uma hipótese que não está nos tos da subida dos preços grossistas da tarifa de acesso às redes de modo do gás natural e o seu contágio aos
planos do Governo, esclareceu o da electricidade. a que seja aplicado a todos os clien- preços da electricidade, foi secun-
MAAC: “Sobre o apoio aos mais frá- O governante garantiu que não tes, independentemente de quem é dada depois por outras capitais
geis, Portugal dispõe daquela que é, haverá aumentos no mercado regu- o seu comercializador), há uma Portugal é, europeias, como Paris. E é bem rece-
muito provavelmente, a mais robus- lado graças a uma descida das tarifas nuance face àquilo que é defendido bida por Lisboa: “Portugal é, no
ta tarifa social de energia na Europa, de acesso à rede (que também têm pela Comissão nas medidas de alívio no contexto contexto europeu, um pequeno
que beneÆcia 800 mil famílias.” impacto nos clientes do mercado imediato elencadas esta semana. europeu, um comprador de gás, mas ainda assim
Simson aÆrmou ainda que os Esta- liberalizado) com recurso a iniciati- Bruxelas admite que a atribuição sujeito aos efeitos negativos do seu
dos-membros são livres de mexer OLIVIER HOSLET/EPA
pequeno preço”, pelo que “apoiará esta medi-
nos impostos e taxas das facturas comprador de da”, refere o MAAC.
energéticas, desde que respeitando Contudo, é certo que “os países
os limites mínimos impostos pelas gás, mas ainda com maior dimensão têm também
normas europeias. Mas essa também assim sujeito aos de a apoiar” para que possa concre-
não é uma hipótese imediata a con- tizar-se, acrescenta.
siderar em Portugal: “Sobre a redu- efeitos negativos A ideia já não é nova e chegou a ser
ção dos impostos directos no paga- do seu preço [pelo discutida pelos líderes europeus em
mento da electricidade, Portugal já 2015, perante as polémicas na rela-
o fez no ano passado para o IVA de que] apoiará esta ção com a russa Gazprom. Agora, a
85% dos consumidores”, adiantou o medida [de uma ideia volta a estar na agenda — ainda
Ministério do Ambiente. que a Comissão Europeia garanta
Em Outubro de 2011, a taxa de IVA central de que a empresa estatal russa está a
aplicável ao fornecimento de electri- compras de gás cumprir os contractos de abasteci-
cidade e gás natural foi alterada de mento. Só não está é a disponibilizar
6% para 23%, mas, no Orçamento do natural para a quaisquer quantidades adicionais
Estado para 2021, o Governo intro- Europa] que permitam reduzir a pressão no
duziu uma alteração que permitiu mercado europeu, explicou a comis-
que, aos clientes domésticos com Ministério do Ambiente sária europeia Kadri Simson, esta
contratos de baixa tensão e potência e da Acção Climática quarta-feira.
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 27

Edif. Diogo Cão, Doca de Alcântara Norte, Tel. 21 011 10 10/20 Fax 21 011 10 30
1350-352 Lisboa
pequenosa@publico.pt
De seg a sex das 09H às 19H
Sábado 11H às 17H
CLASSIFICADOS

CENTRO DISTRITAL DE SETÚBAL CENTRO DISTRITAL DE SETÚBAL CENTRO DISTRITAL DE SETÚBAL

AVISO AVISO AVISO


Encerramento do estabelecimento de apoio social (ERPI), sem denominação, proprie- Encerramento do estabelecimento de apoio social, não licenciado (ERPI), denominado Encerramento do estabelecimento de apoio social, não licenciado, sem denominação,
dade de Abdul Nasser Gulamo Ussene Tarmahomed, sito na Rua Bento de Jesus Cara- “Casa de Acolhimento Shalom”, propriedade de Ednilson Rodrigues, sita na Rua Cesá- propriedade de Filomena Maria Loures Bandeira e Silva, sito na Rua Fernando Pessoa,
ça, lote E, nº19, 2870-134 Montijo, distrito de Setúbal rio Verde, nº 38, Vale de Milhaços, 2855-423 Corroios, distrito de Setúbal n.º 38, Quinta das Laranjeiras, 2865-080 Fernão Ferro, distrito de Setúbal
Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado
Decreto-Lei nº 33/2014, de 4 de março, torna-se público que, por Deliberação do Conselho Diretivo do Instituto da Segurança pelo Decreto-Lei nº 33/2014, de 4 de março, torna-se público que, por Deliberação do Conselho Diretivo do Instituto da pelo Decreto-Lei nº 33/2014, de 4 de março, torna-se público que, por Deliberação do Conselho Diretivo do Instituto da
Social, I.P. de 06/09/2019, tomada ao abrigo do preceituado na alínea d) do nº 1 do artigo 39.º-H do citado Decreto-Lei e do Segurança Social, I.P. de 2019/10/31, tomada ao abrigo do preceituado na alínea d) do nº 1 do artigo 39.º-H do citado Segurança Social, I.P. de 22/10/2019, tomada ao abrigo do preceituado na alínea d) do nº 1 do artigo 39.º-H do citado
n.º 6 do artigo 21.º-A do Decreto-Lei n.º 433/82, de 27 de outubro, na redação dada pelo Decreto-Lei n.º 244/95, de 14 de Decreto-Lei e do n.º 6 do artigo 21.º-A do Decreto-Lei n.º 433/82, de 27 de outubro, na redação dada pelo Decreto-Lei n.º Decreto-Lei e do n.º 6 do artigo 21.º-A do Decreto-Lei n.º 433/82, de 27 de outubro, na redação dada pelo Decreto-Lei n.º
setembro, foi aplicada a sanção acessória de encerramento, pelo período de 2 anos, do estabelecimento de apoio social não 244/95, de 14 de setembro, foi aplicada a sanção acessória de encerramento, pelo período de 2 anos, do estabelecimento 244/95, de 14 de setembro, foi aplicada a sanção acessória de encerramento, pelo período de 2 anos, do estabelecimento
licenciado com fins lucrativos, que exerce atividade do âmbito da Segurança Social, através da resposta social de Estrutura de apoio social não licenciado com fins lucrativos, que exerce atividade do âmbito da Segurança Social, através da resposta de apoio social não licenciado com fins lucrativos, que exerce atividade do âmbito da Segurança Social, através da resposta
Residencial para Pessoas Idosas, sem denominação, propriedade de Abdul Nasser Gulamo Ussene Tarmahomed, sito social de Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, não licenciado denominado “Casa de Acolhimento Shalom”, social de Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, sem denominação, propriedade de propriedade de Filomena
na Rua Bento de Jesus Caraça, lote E, nº19, 2870-134 Montijo, por se ter verificado que este estabelecimento se encontra propriedade de Ednilson Rodrigues, sita na Rua Cesário Verde, nº 38, Vale de Milhaços, 2855-423 Corroios distrito Maria Loures Bandeira e Silva, sito na Rua Fernando Pessoa, nº 38, Quinta das Laranjeiras, 2865-080 Fernão Ferro,
a funcionar em instalações inadequadas, destacando-se, igualmente, a insuficiência de recursos humanos, que promovam e de Setúbal, por se ter verificado que este estabelecimento se encontra a funcionar em instalações inadequadas e com concelho e distrito de Setúbal, por se ter verificado que este estabelecimento se encontra a funcionar em instalações
assegurem devidamente os direitos dos utentes, a qualidade do seu estilo de vida e respetivo bem-estar. insuficiência de pessoal, pondo em causa o bem-estar dos residentes, nomeadamente ao nível do seu equilibrado processo inadequadas, destacando-se, igualmente, a insuficiência de recursos humanos, que promovam e assegurem devidamente
de envelhecimento. os direitos dos utentes, a qualidade do seu estilo de vida e respetivo bem-estar.
A aplicação da referida sanção acessória foi confirmada no âmbito da decisão judicial (Processo nº 699/20.1T8BRR, do
A aplicação da referida sanção acessória foi confirmada no âmbito da decisão judicial (Processo nº 1226/20.6T8BRR, do A aplicação da referida sanção acessória foi confirmada no âmbito da decisão judicial (Processo nº 655/20.0T8BRR, do
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, Juízo Local Criminal do Montijo, Juiz 2), cujo trânsito em julgado ocorreu a 14/12/2020.
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, Juízo do Trabalho de Almada, Juiz 2), cujo trânsito em julgado ocorreu a 12/01/2021. Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, Juízo do Trabalho de Almada, Juiz 2), cujo trânsito em julgado ocorreu a 11/02/2021.
A reabertura do estabelecimento ou a prossecução da atividade de apoio social de forma ilegal, contrariando esta deliberação, A reabertura do estabelecimento ou a prossecução da atividade de apoio social de forma ilegal, contrariando esta A reabertura do estabelecimento ou a prossecução da atividade de apoio social de forma ilegal, contrariando esta
faz incorrer o proprietário em crime de desobediência, previsto e punido no artigo 348.° do Código Penal. deliberação, faz incorrer o proprietário em crime de desobediência, previsto e punido no artigo 348. ° do Código Penal. deliberação, faz incorrer o proprietário em crime de desobediência, previsto e punido no artigo 348° do Código Penal.
Nos termos do disposto no n.º 3 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Decreto-Lei Nos termos do disposto no n.º 3 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Decreto-Lei Nos termos do disposto no n.º 3 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Decreto-Lei
nº 33/2014, de 4 de março, o presente aviso deve permanecer afixado pelo prazo de 30 dias, advertindo-se que quem, nº 33/2014, de 4 de março, o presente aviso deve permanecer afixado pelo prazo de 30 dias, advertindo-se que quem, nº 33/2014, de 4 de março, o presente aviso deve permanecer afixado pelo prazo de 30 dias, advertindo-se que quem,
deliberadamente, através da sua ação, impedir a afixação ou a permanência do presente aviso pelo período indicado, é deliberadamente, através da sua ação, impedir a afixação ou a permanência do presente aviso pelo período indicado, deliberadamente, através da sua ação, impedir a afixação ou a permanência do presente aviso pelo período indicado,
passível de incorrer em procedimento criminal, nos termos do disposto nos artigos 347.º e 357.º do Código Penal, é passível de incorrer em procedimento criminal, nos termos do disposto nos artigos 347.º e 357.º do Código Penal, é passível de incorrer em procedimento criminal, nos termos do disposto nos artigos 347.º e 357.º do Código Penal,
respetivamente. respetivamente. respetivamente.
Setúbal, 30 de setembro de 2021 Setúbal, 30 de setembro de 2021 Setúbal, 30 de setembro de 2021
A Diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, Dra. Luísa Ferreira Malhó A Diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, Dra. Luísa Ferreira Malhó A Diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, Dra. Luísa Ferreira Malhó
Despacho n.º 2876/2021 de 8 de março, publicado no Diário da República n.º 53/2021, Série II de 2021-03-17 Despacho n.º 2876/2021 de 8 de março, publicado no Diário da República n.º 53/2021, Série II de 2021-03-17 Despacho n.º 2876/2021 de 8 de março, publicado no Diário da República n.º 53/2021, Série II de 2021-03-17

CENTRO DISTRITAL DE SETÚBAL CENTRO DISTRITAL DE SETÚBAL CENTRO DISTRITAL DE SETÚBAL

AVISO AVISO AVISO


Encerramento do estabelecimento de apoio social, não licenciado, denominado “Espa- Encerramento do estabelecimento de apoio social, não licenciado, denominado “Avós Encerramento do estabelecimento de apoio social, sem denominação, propriedade de
ço Sénior Mão Amiga” propriedade da Associação Centro Cristão Mão Amiga - CCMA, do Século XXI”, propriedade de “Avós do Século XXI”, sito na Travessa Arco-Iris, n.º 1, Ana Maria da Silva, sito na Rua Tristão da Cunha, lote 2915, Quinta do Conde 3, 2975-
sita na Rua Miguel Bombarda, nº 6/8, 2870-536 Sarilhos Grandes, distrito de Setúbal Casal do Sapo, 2975-077 Quinta do Conde, distrito de Setúbal 400 Quinta do Conde, distrito de Setúbal
Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março,
republicado pelo Decreto-Lei nº 33/2014, de 4 de março, torna-se público que, por Deliberação do Conselho Decreto-Lei n.º 33/2014, de 4 de março, torna-se público que, por Deliberação do Conselho Diretivo do Instituto da Segurança republicado pelo Decreto-Lei n.º 33/2014, de 4 de março, torna-se público que, por Deliberação do Conselho Diretivo
Diretivo do Instituto da Segurança Social, I.P. de 2020/02/18, tomada ao abrigo do preceituado na alínea d) do Social, I.P. de 2020/07/27, tomada ao abrigo do preceituado na alínea d) do n.º 1 do artigo 39.º-H do citado Decreto-Lei e do do Instituto da Segurança Social, I.P. de 2020/07/06, tomada ao abrigo do preceituado na alínea d) do n.º 1 do artigo
nº 1 do artigo 39.º-H do citado Decreto-Lei e dos artigos 21º, nº1, alínea f) e nº2 e n.º 6 do artigo 21.º-A do n.º 6 do artigo 21.º-A do Decreto-Lei n.º 433/82, de 27 de outubro, na redação dada pelo Decreto-Lei n.º 244/95, de 14 de 39.º-H do citado Decreto-Lei e do n.º 6 do artigo 21.º-A do Decreto-Lei n.º 433/82, de 27 de outubro, na redação dada
Regime Geral das Contraordenações, foi aplicada a sanção acessória de encerramento do estabelecimento de setembro, foi aplicada a sanção acessória de encerramento, pelo período de 2 anos, do estabelecimento de apoio social não pelo Decreto-Lei n.º 244/95, de 14 de setembro, foi aplicada a sanção acessória de encerramento, pelo período de
apoio social não licenciado, com fins lucrativos que exerce atividade do âmbito da Segurança Social, através da licenciado com fins lucrativos, que exerce atividade do âmbito da Segurança Social, através da resposta social de Estrutura 2 anos, do estabelecimento de apoio social não licenciado com fins lucrativos, que exerce atividade do âmbito da
resposta social de Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, denominada “Espaço Sénior Mão Amiga”, Residencial para Pessoas Idosas, não licenciada, denominada “Avós do Século XXI”, propriedade de Avós do Século Segurança Social, através da resposta social de Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, sem denominação,
propriedade da Associação Centro Cristão Mão Amiga - CCMA, sita na Rua Miguel Bombarda, nº 6/8, 2870- XXI, Lda., sito na Travessa Arco-Iris, n.º 1, Casal do Sapo, 2975-077 Quinta do Conde, distrito de Setúbal, por se ter propriedade de Ana Maria da Silva, sito na Rua Rua Tristão da Cunha, lote 2915, Quinta do Conde 3, 2975-400
536 Sarilhos Grandes, distrito de Setúbal, por se ter verificado que este estabelecimento se encontra a funcionar verificado que este estabelecimento se encontra a funcionar em instalações inadequadas, com insificiência do número de Quinta do Conde, distrito de Setúbal, por se ter verificado que este estabelecimento se encontra a funcionar em
em instalações inadequadas, suscetíveis de condicionar o bem-estar dos residentes e respetiva privacidade/ unidades de pessoal necessário, o que é suscetível de pôr em causa o harmonioso e investido acompanhamento/apoio instalações inadequadas, pondo em causa o bem-estar dos residentes, destacando-se, igualmente, a insuficiência de
individualidade, destacando-se, igualmente, a insuficiência de recursos humanos, que promovam devidamente os dos residentes, que necessitam de cuidados específicos e diferenciados, bem como a estimulação e manutenção das suas recursos humanos, o que compromete a racional distribuição de tarefas, os cuidados de saúde dos residentes, bem
direitos dos residentes, qualidade do seu estilo de vida e respetivo processo de envelhecimento. capacidades físicas e psíquicas. como o desenvolvimento de ações tendentes à promoção de equilibrado processo de envelhecimento e um investido
A reabertura do estabelecimento ou a prossecução da atividade de apoio social de forma ilegal, contrariando A aplicação da referida sanção acessória foi confirmada no âmbito da decisão judicial (Processo n.º 4204/20.1T8STB do e atento acompanhamento dos mesmos.
esta deliberação, faz incorrer o proprietário em crime de desobediência, previsto e punido no artigo 348. ° do Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal, Juízo do Trabalho de Setúbal, Juiz 2), cujo trânsito em julgado ocorreu a 25/11/2020. A reabertura do estabelecimento ou a prossecução da atividade de apoio social de forma ilegal, contrariando esta
Código Penal. A reabertura do estabelecimento ou a prossecução da atividade de apoio social de forma ilegal, contrariando esta deliberação, deliberação, faz incorrer o proprietário em crime de desobediência, previsto e punido no artigo 348.º do Código Penal.
Nos termos do disposto no n.º 3 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo faz incorrer o proprietário em crime de desobediência, previsto e punido no artigo 348.º do Código Penal. Nos termos do disposto no n.º 3 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Decreto-
Decreto-Lei nº 33/2014, de 4 de março, o presente aviso deve permanecer afixado pelo prazo de 30 dias, Nos termos do disposto no n.º 3 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Decreto-Lei Lei n.º 33/2014, de 4 de março, o presente aviso deve permanecer afixado pelo prazo de 30 dias, advertindo-se que
advertindo-se que quem, deliberadamente, através da sua ação, impedir a afixação ou a permanência do presente n.º 33/2014, de 4 de março, o presente aviso deve permanecer afixado pelo prazo de 30 dias, advertindo-se que quem, quem, deliberadamente, através da sua ação, impedir a afixação ou a permanência do presente aviso pelo período
aviso pelo período indicado, é passível de incorrer em procedimento criminal, nos termos do disposto nos artigos deliberadamente, através da sua ação, impedir a afixação ou a permanência do presente aviso pelo período indicado, é passível indicado, é passível de incorrer em procedimento criminal, nos termos do disposto nos artigos 347.º e 357.º do Código
347.º e 357.º do Código Penal, respetivamente. de incorrer em procedimento criminal, nos termos do disposto nos artigos 347.º e 357.º do Código Penal, respetivamente. Penal, respetivamente.
Setúbal, 30 de setembro de 2021 Setúbal, 30 de setembro de 2021 Setúbal, 30 de setembro de 2021
A Diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, Dra. Luísa Ferreira Malhó A Diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, Dra. Luísa Ferreira Malhó A Diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, Dra. Luísa Ferreira Malhó
Despacho n.º 2876/2021 de 8 de março, publicado no Diário da República n.º 53/2021, Série II de 2021-03-17 Despacho n.º 2876/2021 de 8 de março, publicado no Diário da República n.º 53/2021, Série II de 2021-03-17 Despacho n.º 2876/2021 de 8 de março, publicado no Diário da República n.º 53/2021, Série II de 2021-03-17

CENTRO DISTRITAL DE SETÚBAL

AVISO ANÚNCIO M/F


Universidade do Minho
Unidade de Serviços de Recursos Humanos

Encerramento do estabelecimento de apoio social, sem denominação, propriedade de


Torna-se público que se encontra aberto processo de recrutamento para a
MUNICÍPIO DE GRÂNDOLA
Rosa Perpétua dos Santos Ferreira Miranda, sito na Rua da Escola dos Arraiados, CCI CÂMARA MUNICIPAL
contratação de um Técnico Superior, na modalidade de Contrato de Trabalho por
2921, Valdera, 2955-301 Pinhal Novo, distrito de Setúbal
Tempo Indeterminado, ao abrigo do Código do Trabalho, na Universidade do Minho,
Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo
Decreto-Lei n.º 33/2014, de 4 de março, torna-se público que, por Deliberação do Conselho Diretivo do Instituto da Segurança
sob Ref.ª CIT- 30/21-USFP(1). AVISO N.º 154
Social, I.P. de 2020/06/07, tomada ao abrigo do preceituado na alínea d) do n.º 1 do artigo 39.º-H do citado Decreto-Lei e do REQUISITOS DE ADMISSÃO: António de Jesus Figueira Mendes, Presidente da Câmara Municipal de
n.º 6 do artigo 21.º-A do Decreto-Lei n.º 433/82, de 27 de outubro, na redação dada pelo Decreto-Lei n.º 244/95, de 14 de
setembro, foi aplicada a sanção acessória de encerramento, pelo período de 2 anos, do estabelecimento de apoio social não
Possuir grau Licenciatura em Economia, Gestão ou áreas afins; Grândola, Faz Saber:
licenciado com fins lucrativos, que exerce atividade do âmbito da Segurança Social, através da resposta social de Estrutura O prazo para a apresentação das candidaturas decorre no período de 18/10/2021 Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 2 do artigo 78.º do D.L. n.º
Residencial para Pessoas Idosas, sem denominação, propriedade de Rosa Perpétua dos Santos Ferreira Miranda, a 22/10/2021.
sito na Rua da Escola dos Arraiados, CCI 2921, Valdera, 2955-301 Pinhal Novo, distrito de Setúbal, por se ter verificado 555/99, de 16 de dezembro, na sua atual redação, foi emitido o Aditamento n.º
que este estabelecimento se encontra a funcionar em instalações inadequadas, destacando-se, igualmente, a insificiência O texto integral do processo de recrutamento e seleção encontra-se disponível em 7 ao Alvará de Loteamento n.º 8/85 em nome de Possidónio Nunes, com o
de recursos humanos, que promovam e assegurem devidamente os direitos dos utentes, a qualidade do seu estilo de vida https://intranet.uminho.pt/Pages/Documents.aspx?Area=Procedimentos%20Concursais contribuinte n.º 151455350, através do qual foi licenciado o loteamento que incidiu
e respetivo bem-estar.
A aplicação da referida sanção acessória foi confirmada no âmbito da decisão judicial (Processo n.º 5870/20.3T8STB do A Diretora de Serviços, Sara Patrícia Costa Rodrigues sobre o prédio sito no loteamento Cerrado das Murteiras, Bairro de São João,
Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal, Juízo do Trabalho de Setúbal, Juiz 2), cujo trânsito em julgado ocorreu a 10/02/2021. descrito na Conservatória do Registo Predial de Grândola sob o n.º 300/311285


A reabertura do estabelecimento ou a prossecução da atividade de apoio social de forma ilegal, contrariando esta deliberação,
faz incorrer o proprietário em crime de desobediência, previsto e punido no artigo 348.º do Código Penal.
da união das freguesias de Grândola e Santa Margarida da Serra.
Nos termos do disposto no n.º 3 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Decreto-Lei A alteração ao loteamento, foi requerida pela Sr.ª Lucília Maria Matias, e aprovada
n.º 33/2014, de 4 de março, o presente aviso deve permanecer afixado pelo prazo de 30 dias, advertindo-se que quem,
deliberadamente, através da sua ação, impedir a afixação ou a permanência do presente aviso pelo período indicado, é
por meu despacho de 2021/08/03, proferido no uso da competência delegada
passível de incorrer em procedimento criminal, nos termos do disposto nos artigos 347.º e 357.º do Código Penal, em Reunião de Câmara de 20/10/2017 e na Reunião de Câmara de 26/10/2017
respetivamente. e incide sobre o lote n.º 69, descritos na Conservatória do Registo Predial de
Setúbal, 30 de setembro de 2021 Grândola sob o n.º 369/19851231, e inscrito na matriz sob o artigo 7800, e consta
A Diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, Dra. Luísa Ferreira Malhó
Despacho n.º 2876/2021 de 8 de março, publicado no Diário da República n.º 53/2021, Série II de 2021-03-17
D. Maria Eugénia Teixeira dos Prazeres Garcia do seguinte, conforme memória descritiva, enquadramento e planta síntese que
constituem o Anexo l, os quais fazem parte integrante do presente aditamento:
8/10/1933 l 12/10/2021 A Alteração consiste:
No aumento da área de implantação do lote de 138,05m2 para 161,83m2 (incluindo
FALECEU a área de uma construção anexa existente);
Seus filhos, noras, netos, irmãos, sobrinhos e demais família participam o seu falecimen- No aumento da área de construção do lote de 161,74m2 para 161,83m2.
to e que serão rezadas missas em sua memória na igreja de São Sebastião da Pedreira,
O lote n.º 69 passam a ter a seguinte descrição:
sexta-feira 15 de Outubro às 13h30 e segunda-feira 18 de Outubro às 20h, agradecendo
desde já a todos os que os acompanharam nestes dolorosos momentos. Lote número 69 com a área de 362,05m2 (trezentos e sessenta e dois vírgula
zero cinco metros quadrados), com a área máxima de implantação de 161,83m2
OFEREÇA
A família manifesta o seu profundo reconhecimento às Senhoras D. Maria Manuela da
Silva Moreno, Maria de Lurdes Antunes Fernandes, Maria Paula Cardoso Dias, Fernanda (cento e sessenta uma vírgula oitenta e três metros quadrados), e área máxima
de Oliveira Morais Soares e Maria de Lurdes Gonçalves Henriques pela forma como dela de construção de 161,83m2(cento e sessenta uma vírgula oitenta e três metros
HISTÓRIA cuidaram durante a doença. quadrados), e 1 piso acima da cota de soleira, um fogo, destinado a habitação.
Mantendo-se todo o resto.
Com gratidão, legista também a dedicação sempre manifestada pelos Prof. Doutor
João Forjaz de Lacerda, Dr. António Corrêa Nunes, Dr. Nuno Duarte Silva, Prof. Doutor Grândola, Paços do Concelho aos 17 dias do mês de setembro do ano de dois
Edward Limbert, Dr. Minnie Freudenthal e Dr. António Fernandes Francisco. mil e vinte um
Funarroios@gmail.com O Presidente da Câmara Municipal
MAIS INFORMAÇÕES: loja.publico.pt | 210 111 010 Linha Azul: 808 101 134 António de Jesus Figueira Mendes
28 • Público ClassiÄcados • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Contratação de Pessoal Docente Universidade de Aveiro


(M/F) Processo de Seleção e Recrutamento (M/F)
1 - Por despacho de 08 de julho de 2021 do Reitor da Universidade de Aveiro, Professor
Doutor Paulo Jorge dos Santos Gonçalves Ferreira, foi publicado no Diário da República Publicita-se a abertura do seguinte processo de seleção e recrutamento no sítio da Área de Recursos
nº 200, 2.ª Série, 14 de outubro de 2021, o seguinte aviso (extrato) n.º 19405/2021. Humanos da Universidade de Aveiro (https://www.ua.pt/pt/sgrh/pessoal-tag-novos-concursos-e-ofertas):
Torna-se público que se encontra aberto o seguinte procedimento concursal com Nos termos da alínea c) do n.º 3 do artigo 23.º dos Estatutos da Universidade de Aveiro, na versão
financiamento assegurado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, ao abrigo do homologada pelo Despacho Normativo n.º 1-C/2017, publicados na 2ª Série do Diário da República,
Concurso de Estímulo ao Emprego Científico na Modalidade de Apoio Institucional 2018:
de 24 de abril de 2017, e do Regulamento de Carreiras, Retribuições e Contratação do Pessoal Técnico,
Nos termos do Regulamento sobre Regime das carreiras próprias do pessoal docente
Administrativo e de Gestão em regime de contrato de trabalho da Universidade de Aveiro, publicado na
em regime de direito privado da Universidade de Aveiro e respetiva contratação
(Regulamento n.º 384/2014, de 26 de agosto), e da demais legislação e normas 2ª Série do Diário da República n.º 173, de 4 de setembro de 2020, pretende-se contratar em regime de
regulamentares aplicáveis, concurso de âmbito internacional, para o recrutamento contrato de trabalho de termo resolutivo incerto, com fundamento no disposto da alínea h) do n.º 2 do artigo
de 1 (um) posto de trabalho de Professor Auxiliar (3201,39 €), na área disciplinar 140.º do Código do Trabalho, aprovado e publicado em anexo, pela Lei n.º 7/2009, de 12 de fevereiro:
Geociências, na subárea de Geologia Marinha.
Ref.ª CND-CTTRI-160-SGRH/2021 – um (1) Técnico Superior, na 1.ª posição remuneratória, nível 11
2 – O texto integral do Edital deste procedimento encontra-se disponível na Bolsa de

CONHEÇA
Emprego Público (BEP), no portal Euraxess, no sítio da internet da Universidade de (€998,51), acrescido do direito a subsídios de refeição, de férias e de Natal, para ocupar o posto de trabalho
Aveiro (https://www.ua.pt/pt/sgrh/pessoal-docente-novos-concursos-e-ofertas). de Técnico de Laboratório, no âmbito da Unidade de Investigação de I&D Centro de Tecnologia Mecânica e
3 - O requerimento de candidatura deverá ser elaborado nos termos do edital antes Automação (TEMA), em decorrência da necessidade de execução do projeto UIDB/00481/2020, financiado

A NOSSA
referido, publicitado no seguinte endereço eletrónico: https://www.ua.pt/pt/sgrh/ através de fundos nacionais inscritos no orçamento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia I.P./MCTES
pessoal-docente-novos-concursos-e-ofertas. e, quando elegível, cofinanciado por fundos comunitários, com as seguintes atribuições:
4 - O prazo de candidaturas é de 30 dias úteis, contados a partir da data da publicação • Apoio técnico a equipamento laboratorial;

SELECÇÃO
do presente anúncio. • Gestão de stocks;
Aveiro, em 08 de julho de 2021
• Gestão de resíduos;
O Reitor, Prof. Doutor Paulo Jorge dos Santos Gonçalves Ferreira
• Apoio à gestão/execução de trabalhos laboratoriais;

DE MODA
e neste caso específico, as seguintes funções:
• Desenvolvimento e manutenção de um sistema de gestão da qualidade ISO 9001;
• Desenvolvimento técnico e laboratorial das atividades de caracterização de materiais.

NA LOJA
– REQUISITOS DE ADMISSIBILIDADE:
HABILITAÇÕES:
- Licenciatura em Engenharia Mecânica, Engenharia Civil, Engenharia de Materiais, Engenharia Física, ou
A Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos, tendo
em vista o reforço do seu mapa de pessoal, face às necessidades
decorrentes do cumprimento da sua missão, pretende recrutar em
áreas afins.
– OUTROS REQUISITOS:
- São condições preferenciais a valorizar possuir comprovadamente conhecimentos e experiência em:
- Atividades de implementação e manutenção de sistema de gestão da qualidade ISO 9001;
PÚBLICO
regime de contrato individual de trabalho, por tempo indeterminado: - Atividades de caracterização de materiais por raios X e microscopia;
Engenheiro(a) - Possuir conhecimentos sólidos de Português e Inglês.
O prazo de candidatura é de 10 dias úteis, contados a partir da data da publicitação do anúncio no jornal.
Analista Financeiro(a)
Universidade de Aveiro, em 8 de outubro de 2021
Os respetivos anúncios, requisitos, perfis e critérios objetivos e O Reitor, Prof. Doutor Paulo Jorge dos Santos Gonçalves Ferreira
específicos de avaliação e seleção dos(as) candidatos(as) foram
publicados em www.ersar.pt.
Só serão admitidos a concurso os(as) candidatos(as) que cumpram
os respetivos requisitos obrigatórios.
O prazo para a apresentação das candidaturas é até às 23h59m do
dia 2 de novembro de 2021.
A Presidente do Conselho de Administração
Vera Eiró

Dá-se conhecimento público de que se encontra aberto


o processo de recrutamento de pessoal em regime de
contrato de trabalho por tempo indeterminado na NOVA
IMPACT dos Centros de Competências, Programas
Transversais e Plataformas Interdisciplinares na Reitoria
da Universidade NOVA de Lisboa:
• 1 vaga de técnico superior (m/f), referência CT-23/2021-
NOVA IMPACT, ao qual podem candidatar-se os
indivíduos que reúnam as condições fixadas no aviso
disponível no endereço:
http://www.unl.pt/nova/nao-docentes
O prazo para submissão das candidaturas é de 6 dias
úteis a contar da data da publicação do presente anúncio. INFO: loja.publico.pt | 210 111 010

Fundada em 1988 pelo Professor Doutor Carlos Garcia, a Associação Portuguesa de Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer
UNIVERSIDADE DO PORTO - Alzheimer Portugal é uma Instituição Particular de Solidariedade Social. É a única organização em Portugal, de âmbito nacional,
especificamente constituída para promover a qualidade de vida das pessoas com demência e dos seus familiares e cuidadores. Tem cerca
Dá-se conhecimento público de que se encontram abertos de dez mil associados em todo o país.
dois processos de recrutamento e seleção para Técnico Oferece Informação sobre a doença, Formação para cuidadores formais e informais, Apoio domiciliário, Apoio Social e Psicológico e
Superior, com contrato de trabalho por tempo indeterminado, Consultas Médicas da Especialidade.
Como membro da Alzheimer Europe, a Alzheimer Portugal participa ativamente no movimento mundial e europeu sobre as demências,
para exercício de funções na Unidade de Segurança de
procurando reunir e divulgar os conhecimentos mais recentes sobre a Doença de Alzheimer, promovendo o seu estudo, a investigação das
Informação do Centro Funcional da UPDigital da Reitoria suas causas, efeitos, profilaxia e tratamentos.
da Universidade do Porto, aos quais podem candidatar-se
Contactos
os indivíduos que reúnam as condições fixadas no aviso Sede: Av. de Ceuta Norte, Lote 15, Piso 3, Quinta do Loureiro, 1300-125 Lisboa - Tel.: 21 361 04 60/8 - E-mail: geral@alzheimerportugal.org
disponível no site www.up.pt, no seguinte endereço: Centro de Dia Prof. Dr. Carlos Garcia: Av. de Ceuta Norte, Lote 1, Loja 1 e 2 - Quinta do Loureiro, 1350-410 Lisboa - Tel.: 21 360 93 00
Lar, Centro de Dia e Apoio Domiciliário “Casa do Alecrim”: Rua Joaquim Miguel Serra Moura, n.º 256 - Alapraia, 2765-029 Estoril - Tel. 214 525 145 - E-mail: casadoalecrim@alzheimerportugal.org
www.up.pt/recrutamentos Delegação Norte: Centro de Dia “Memória de Mim” - Rua do Farol Nascente n.º 47A R/C, 4455-301 Lavra - Tel. 229 260 912 | 226 066 863 - E-mail: geral.norte@alzheimerportugal.org
Delegação Centro: Urb. Casal Galego - Rua Raul Testa Fortunato n.º 17, 3100-523 Pombal - Tel. 236 219 469 - E-mail: geral.centro@alzheimerportugal.org
Delegação da Madeira: Avenida do Colégio Militar, Complexo Habitacional da Nazaré, Cave do Bloco 21 - Sala E, 9000-135 FUNCHAL
Universidade do Porto Tel. 291 772 021 - E-mail: geral.madeira@alzheimerportugal.org
Núcleo do Ribatejo: R. Dom Gonçalo da Silveira n.º 31-A, 2080-114 Almeirim - Tel. 24 300 00 87 - E-mail: geral.ribatejo@alzheimerportugal.org
CENTRO DE RECURSOS E SERVIÇOS COMUNS DA U. PORTO Núcleo de Aveiro: Santa Casa da Misericórdia de Aveiro - Complexo Social da Quinta da Moita - Oliveirinha, 3810 Aveiro - Tel. 23 494 04 80 - E-mail: geral.aveiro@alzheimeportugal.org
COLECÇÃO
UTOPIA & CONHECIMENTO

“Os erros deixam de


ser perigosos quando é
permitido contradizê-los
livremente.”
Thomas More

Entender o passado +7.95€


21 OUT ÀS QUINTAS

para imaginar o futuro.


Seis obras fundamentais do pensamento europeu.

Vol. 1
Utopia, de Thomas More, publicada em 1516, é uma obra funda- existe nem propriedade privada nem dinheiro, e onde a
cional que ajuda a compreender melhor outras obras organização da sociedade se alicerça no princípio da
publicadas na esteira da literatura utópica que, nos últimos equidade e do bem comum. Inova também, quando abando-
séculos, se declinou em subgéneros (utopia satírica, distopia na o plano da especulação teórica e nos mostra a sociedade
e base da ficção científica). O Livro I de Utopia relata o encon- em funcionamento, expondo a diferença entre exemplo e
tro entre Thomas More, então sub-xerife de Londres, Peter modelo. Os paradoxos que encerram os neologismos criados
Giles, editor e magistrado de Antuérpia, e Rafael Hitlodeu, por More (“utopia”, que significa “não-lugar”, ou o nome da
marinheiro português e personagem de ficção, que contará, capital da ilha da Utopia, Amaurota, que significa “cidade
no Livro II, a espantosa história da ilha da Utopia, onde não sem habitantes”) são essenciais para percebermos a obra.
30 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Ciência Investigação liderada por cientistas em Portugal

Desvendada
FOTOS: WILLIAM ROMAN/IMM

nova forma de
regeneração
muscular após
pequenas lesões
Mecanismo agora descrito serve
para a reparação muscular após
pequenas lesões e envolve o movimento
dos núcleos de células dos músculos
O IMM tem sido um dos locais
Teresa Sofia Serafim
onde se tem explorado a complexa
Suponhamos que está a fazer exer- reparação dos músculos e traz agora
cício e tem uma pequena lesão mus- novidades relativamente a um meca-
cular. Como é que ela se poderá nismo de regeneração muscular
regenerar? Uma equipa liderada por independente das células estami-
investigadores do Instituto de Medi- nais. Num comunicado da instituição
cina Molecular (IMM, em Lisboa) e sobre esse último trabalho, abre-se
da Universidade de Pompeu Fabra o apetite para os resultados do novo
(em Espanha) acaba de desvendar estudo com a seguinte informação:
um mecanismo de regeneração o tecido muscular esquelético — res-
muscular após essas pequenas ponsável pela locomoção — é forma-
lesões e que envolve o movimento do por células que têm mais do que
dos núcleos de células dos múscu- um núcleo.
los. No fundo, o mecanismo descri- William Roman realça que estas
to hoje na revista Science funciona células são “únicas e muito comple-
assim: os núcleos celulares vão para xas” comparadas com outros tipos
os locais da lesão, o que resulta na de células. “As células musculares
entrega de moléculas de ARN-men- são as maiores células do corpo”,
sageiro. Essas moléculas são depois assinala. “Elas conseguem manter
traduzidas em proteínas no local e esse grande tamanho porque resul-
funcionam como blocos de constru- tam da fusão de muitas células indi-
ção para regenerar o músculo. viduais que se juntam e se alongam
Entender os mecanismos de rege- num grande túbulo contráctil, resul-
neração muscular e as células envol- tando numa mioÆbrilha.” Por isso,
vidas é crucial, tal como assinala os núcleos originários de cada célula
William Roman: “O músculo-esque- (neste caso, entre 150 e 200 células)
lético [o tecido muscular unido aos estão presentes numa nova “mega-
ossos] tem a capacidade de se con- célula” recém-formada.
trair, uma vez que é responsável pelo Ao longo do estudo, a equipa usou
nosso movimento físico”, refere ao diferentes modelos para caracterizar
PÚBLICO o investigador do IMM e e avaliar a importância da auto-rege-
autor principal do estudo. “Portanto, neração das mioÆbrilhas, nomeada-
as células musculares são mecânicas mente modelos in vitro com células
e a sua contracção torna-as propícias musculares de ratinhos, bem como
a danos celulares.” ratinhos e humanos a fazerem exer-
A regeneração muscular tem vindo cício. Acabou por se observar que, Lesões musculares atraem os que o mecanismo molecular em “ancorados” na periferia de células
a ser muito investigada. Grande par- após uma lesão, os núcleos de célu- núcleos de células para reparar questão funciona assim: após uma musculares: “Após uma lesão, um
te da investigação focou-se nos meca- las musculares são atraídos para o danos. Nas imagens, redes de pequena lesão, os núcleos dessas sinal é enviado para atrair os núcleos
nismos que envolvem células estami- local lesionado, o que vai acelerar a microtúbulos reorganizam-se células movem-se para o local lesio- de células musculares para o local
nais musculares, que são as precur- sua reparação. na lesão muscular e atraem nado, o que leva à entrega local de lesionado e a maquinaria é posta em
soras que dão origem a mioÆbrilhas Depois, como os sistemas in vitro os núcleos das células moléculas de ARN-mensageiro. Por prática para que esses núcleos pas-
(células musculares completamente são mais fáceis de observar ao Æm, essas moléculas são traduzidas sem dos seus locais de ancoragem
diferenciadas). As células estaminais microscópio e maleáveis com ferra- em proteínas no sítio lesionado e vão para a lesão.”
musculares estão envolvidas no mentas moleculares, usaram-se funcionar como “blocos de constru- Conseguiu-se assim descrever um
crescimento muscular normal e con- células musculares de ratinhos para ção para a reparação muscular”, novo mecanismo de regeneração
tinuam nos músculos ao longo da se identiÆcar o mecanismo molecu- esclarece William Roman. muscular. “Embora a visão clássica
vida, sendo cruciais para reparar lar por detrás da auto-regeneração O investigador complementa que, seja a de que adquirimos células esta-
grandes lesões musculares. das mioÆbrilhas. Concluiu-se então normalmente, os núcleos estão minais para reparar músculos depois
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 31

Ciência

Três dias depois da entrega do OE,


ministério revela que FCT terá
621 milhões de euros em 2022
recuo no investimento, antes pelo sugere uma estimativa de crescimen-
Andrea Cunha Freitas
contrário. “O reforço de mais de 56 to de 6% em 2021 (para um valor
Proposta do Governo milhões de euros em 2022 está em estimado a 31 Dezembro de 2021 de
linha com o crescimento consagrado cerca de 564 milhões de euros), sen-
não especificava quanto nos últimos anos”, refere o gabinete do de notar que a execução Ænancei-
dinheiro estava destinado do ministro considerando que este ra da FCT ao longo dos últimos anos
para FCT no próximo ano. é “mais um passo claro para conti- tinha crescido para um novo máxi-
Ministro revelou ontem nuar o trajecto do aumento da des- mo anual executado de 533 milhões
pesa em I&D, alcançando um inves- de euros em 2020, crescendo 4%
de uma lesão, descobrimos uma nova gra um consórcio que em 2018 No documento da proposta de Orça- timento global em I&D de 3% do PIB face a 2019 e 39% desde 2015 (quan-
forma em que o músculo-esquelético ganhou dez milhões de euros num mento do Estado (OE) para 2022 até 2030, com uma parcela relativa do foi de 383 milhões de euros)”.
consegue reparar pequenas lesões, projecto Ænanciado pelo Conselho entregue na segunda-feira à noite de 1/3 de despesa pública e 2/3 de De resto, sobre a evolução que se
por exemplo, quando estamos a fazer Europeu de Investigação (ERC). “Ago- não era possível, desta vez, encon- despesa privada”. Por outro lado, pretende em 2022 nos diferentes
exercício”, nota William Roman. O ra, mostramos uma relevância fun- trar o total da verba que o Governo para que este aumento de 10% na programas principais geridos pela
cientista salienta que, apesar de esta cional para este fenómeno na idade pretende dar à Fundação para a verba disponível para a FCT seja uma FCT, o MCTES refere por exemplo
ser a primeira descrição do mecanis- adulta durante a reparação e regene- Ciência e Tecnologia (FCT) no próxi- realidade é preciso que se execute que as bolsas directamente Ænancia-
mo, certos intervenientes molecula- ração celular do músculo.” mo ano. Ontem, o Ministério da no próximo ano todos os milhões da das pela FCT vão representar um
res responsáveis pela atracção e Para William Roman, a auto-repa- Ciência, Tecnologia e Ensino Supe- verba proposta agora, algo que, investimento de cerca de 134 milhões
movimento dos núcleos já tinham ração das mioÆbrilhas representa rior (MCTES) esclareceu a dúvida como já vimos, não aconteceu no de euros, ou seja, 22% do investimen-
sido descritos. uma nova perspectiva na regenera- referindo que a proposta atinge um ano passado. to total da FCT. Sobre o emprego
E que lesões podem ser exactamen- ção muscular sob condições Æsiológi- total de 621 milhões. A verba “consa- O documento enviado refere que cientíÆco, o Ænanciamento de con-
te regeneradas através deste mecanis- cas. “Como mecanismo de primeira gra um aumento efectivo da execu- “a análise da execução Ænanceira da tratos de investigadores doutorados
mo? O cientista indica que o seu linha contra as lesões musculares, ção anual da FCT em 10%, cerca de FCT ao longo dos últimos meses deverá representar em 2022 cerca de
actual modelo de trabalho mostra isto pode ser aproveitado para melho- 56 milhões de euros”, argumentam 130 milhões de euros, mais quatro
que as grandes lesões musculares rar as disfunções musculares ou o em resposta ao PÚBLICO. Porém, Manuel Heitor milhões de euros do que em 2021.
precisarão mesmo da intervenção de declínio natural dos músculos duran- comparando coisas iguais, também sublinha que há A proposta de OE de 2022 diz que
células estaminais musculares. Essa te o envelhecimento”, considera o é verdade que a proposta deste ano este ano “um o Governo prevê gastar mais de três
regeneração envolve a inÇamação, investigador português. “Os múscu- é inferior à proposta feita para 2021. aumento efectivo mil milhões de euros com o ensino
da execução
citocinas, células imunitárias e as tais los são dos primeiros órgãos a sofre- São menos 41 milhões de euros. superior e a ciência no próximo ano,
anual da FCT em
células estaminais. O processo demo- rem o impacto do envelhecimento Qual é o orçamento para a FCT 10%” mais 135 milhões do que o que se
rará entre sete e dez dias. para 2022? A dúvida simples surgiu propôs para 2021.
Já o mecanismo agora desvendado porque, desta vez, a resposta não
repara pequenas lesões e necessita
Mecanismo agora estava no relatório da proposta do
de 48 horas. “Este mecanismo de desvendado pode OE do Governo como é habitual.
auto-reparação das mioÆbrilhas está Questionado pelo PÚBLICO, o
na primeira linha contra os danos
ser aproveitado MCTES começou por esclarecer que Circulação Condicionada | A16
musculares, mas pode provavelmen- para melhorar no próximo ano a FCT teria “um
te só lidar com as pequenas lesões”, reforço do investimento público e
nota William Roman. Portanto,
as disfunções privado em I&D, consagrando um
pequenas lesões podem ser repara- musculares ou o aumento efectivo da execução anual Na A16, de 18 de outubro a 25 de novembro das 21 às 7h,
das só com a auto-reparação das da FCT em 10%, cerca de 56 milhões
mioÆbrilhas. “As células estaminais
declínio natural de euros”. Mas para fazer as contas
realizaremos uma beneficiação do pavimento, que implicará
deverão passar a actuar em lesões dos músculos no e somar os 56 milhões de euros fal- alguns condicionamentos de tráfego, nomeadamente,
que não consigam ser regeneradas tava saber qual era o valor da exe- cortes de via nos dois sentidos, bem como, trabalhos de
com o mecanismo de auto-regene-
envelhecimento cução prevista do orçamento da beneficiação nos ramos dos seguintes Nós:
ração das mioÆbrilhas.” FCT em 2021, um número que tam-
Quanto aos contributos do novo com o enfraquecimento da capacida- bém não estava na proposta de OE Datas: Nós afetados:
trabalho, Pura Muñoz-Canóves, líder de muscular, o que leva a uma redu- para 2022.
do grupo na Universidade Pompeu ção da mobilidade e a outros proble- A resposta completa chegou
Nó de Sintra, Nó do Centro
Fabra e co-coordenadora do estudo, mas de saúde relacionados, como os ontem. Assim, a previsão da execu- Entre os dias 01 e 05 de novembro Comercial, Nó de Alcabideche e
considera que a descoberta pode ser cardiovasculares ou a perda óssea, ção do orçamento de 662 milhões de Nó da A5
um avanço importante na com- bem como a uma grande dependên- euros que foi aprovado para 2021
Entre os dias 08 e 12 de novembro Nó de Lourel
preensão da biologia muscular e das cia da sociedade.” para a FCT diz-nos que, na verdade,
disfunções musculares. Além disso, Num comentário ao artigo cientíÆ# poderão ser gastos apenas 564 Entre os dias 08 e 22 de novembro Nó de Alcoitão e Nó de Ranholas
introduz conceitos mais gerais para co, também na revista Science, Eliza- milhões de euros este ano. Ou seja,
a biologia celular, nomeadamente o beth McNally e Alexis Demonbreun “sobraram” quase 100 milhões de Nó do Telhal, Nó da Idanha e
Entre os dias 15 e 25 de novembro
movimento de núcleos para os locais (ambos da Escola de Medicina euros. Se compararmos coisas iguais Nó da CREL
das lesões. Feinberg da Universidade do Noroes- e olharmos apenas para a proposta
É isso que Edgar Gomes destaca: te, nos EUA, e que não Æzeram parte de orçamento da FCT em 2021 e a de Os condicionamentos e desvios estarão
“Uma das coisas mais fascinantes do trabalho) destacam que a equipa 2022, as contas são fáceis de fazer. devidamente sinalizados nos locais.
nestas células é o movimento dos de William Roman “mostra a impor- Para 2021 anunciava-se um orçamen-
núcleos, os maiores organelos dentro tância do movimento nuclear e da to de 662 milhões de euros e, agora, Para mais informações consulte regular-
da célula, durante o desenvolvimen- translação local das proteínas para para 2022 propõe-se 621 milhões, o mente o site Ascendi utilizando o código
to, mas os motivos pelos quais os reparação de mioÆbrilhas lesionadas que dá menos 41 milhões de euros.
núcleos se movem são em grande e desvendam componentes-chave Preferindo comparar coisas dife- QR ao lado ou aceda a www.ascendi.pt
parte desconhecidos”, assinala no que regulam a regeneração do mús- rentes que são a previsão do execu- ou ligue 229 767 767 (24H).
comunicado o investigador do IMM e culo”. Um mundo novo se vislumbra tado com aquilo que é proposto para
Ascendi Grande Lisboa, Auto-Estradas da Grande Lisboa, S.A.
co-coordenador do estudo, que inte- agora dentro dos músculos. 2022, o MCTES não vê aqui nenhum
32 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Cultura Concurso internacional para escolher novo director abrirá em breve

Rui Horta deixa


o Espaço do
Tempo, a casa
que o atou
ao Alentejo
Vinte anos depois, o coreógrafo
e programador procura sucessor. Fecha
um ciclo para abrir outro, para que ele
e a casa que criou recomecem
residências artísticas que é já uma
Lucinda Canelas Texto
referência na Europa e, depois de
Rui Gaudêncio Fotografia
enumerar as suas fragilidades e qua-
Entra-se no pátio da antiga Garagem lidades, determinou que o lançamen-
Magina e apetece Æcar. Na cozinha, to de um concurso internacional seria
Catarina Caixeiro prepara o almoço a melhor maneira de lhe encontrar
que há-de cheirar a poejo e a hortelã um novo director.
quando chegar ao prato. Lá dentro, O concurso, que sairá em breve,
sobre a mesa, há frutas e legumes da deverá decorrer em Novembro e
região a que se juntam, pouco depois, Dezembro, anunciando-se a selecção,
os cogumelos de um produtor local feita por um júri, em Janeiro.
que faz entregas porta a porta. Aguar- “Já estou aqui há demasiado tem-
da-se a qualquer momento que Susa- po. É preciso uma renovação geracio-
na Chiocca, artista habituada a traba- nal, uma maneira nova de ver as coi-
lhar com a performance e a palavra, sas”, defende o programador.
toque à campainha e pouse as malas Independentemente do seu currí-
num dos 20 quartos desta casa que culo, o/a novo/a director/a terá de
será também sua nos próximos dias. estar disposto/a a viver em Montemor
Uma manhã como as outras no para que mais facilmente a comuni-
Espaço do Tempo, o centro de criação dade local possa sentir que o centro
que Rui Horta fundou quando, há 20 faz parte dela, diz Rui Horta. “Sem- Rui Horta no Convento da gente muito boa. Descentralizar é ao pormenor para eu ver. Vou sentir
anos, trocou Frankfurt por Monte- pre defendi que só há descentraliza- Saudação, precisamente no desenvolver o que é local.” falta de vir para o trabalho de bicicle-
mor-o-Novo. “Muita gente achou que ção se as pessoas Æzerem parte dos estúdio cujo tecto caiu em 2018, Mas desenvolver o que é local não ta”, reconhece Rui Horta. “Gosto
eu não ia aguentar esta calma depois lugares. Nunca poderia ter feito o tra- à passagem do furacão Leslie signiÆca trabalhar para a microescala, desta vida simples.”
da vertigem de décadas de Estados balho que Æz aqui se não vivesse na adverte o ainda director, lembrando Da sensação de estar actualizado
Unidos e de Alemanha, com muitas cidade, se os meus Ælhos não andas- que a periferia desta estrutura é ape- também vai ter saudades, mas nada
digressões internacionais pelo meio, sem aqui na escola, se as pessoas não nas geográÆca, já que ela ocupa um que o faça abdicar daquela que é a sua
mas aqui estou eu para provar que o me conhecessem das reuniões de lugar central na rede europeia. terceira tentativa de deixar a direcção
Alentejo é capaz de agarrar uma pes- pais, das festas de Natal em que che- Quem vier a ocupar o lugar de do Espaço do Tempo.
soa que até aí se sentia completamen- guei a fazer de Macaco do Rabo Cor- director terá de ter esta capacidade A primeira foi em 2011, o ano em
te urbana”, diz o coreógrafo e progra- tado [história infantil].” de se ligar ao mundo, de continuar a que a troika cortou 40% do Ænancia-
mador ao PÚBLICO, a dois dias de A ligação do Espaço do Tempo à atrair artistas e programadores. mento do centro, e a segunda em
abrir, hoje, o segundo concurso de comunidade, sublinha, não é mais Nos últimos anos, o Espaço do 2018, pouco antes de um temporal
bolsas destinadas a jovens criadores importante do que a que mantém à Tempo tem vindo a organizar a Plata- abrir um gigantesco buraco no tecto
que associa o Espaço do Tempo ao arte e ao tecido artístico, mas é essen- forma Portuguesa de Artes Performa- de um dos estúdios principais do
BPI e à Fundação “la Caixa”. cial para que as pessoas que vivem na tivas, convidando para esta montra Convento da Saudação, a casa-mãe
Este programa, que vai conceder cidade não sintam que tudo o que ali do teatro e da dança representantes do Espaço do Tempo desde 2001.
cinco bolsas de 20 mil euros cada a é feito as deixa à porta. “No minimer- Sempre defendi de grandes salas e centros de criação “Ninguém deixa o barco em horas
artistas com um percurso que já está,
de certa forma, consolidado, é uma
cado Almodôvar eu sou só o Rui, pai
dos miúdos que andaram na escola
que só há internacionais, como o Théâtre de la
Ville, de Paris, ou o Matadero, de
destas, em que falta dinheiro para
quase tudo ou parece que a nossa
das heranças que Rui Horta deixará com os Ælhos da Manuela e da Helena descentralização Madrid. casa nos vai cair em cima”, diz, lem-
ao próximo director do Espaço do
Tempo quando no Ænal do ano deixar
que trabalham lá. Quando vou ao bar
da [Sociedade Filarmónica] Carlista
se as pessoas Uma vida simples
brando em seguida que em 2019 se
instalou a pandemia e que, contra
de ser o seu director. beber uma cerveja, eles conhecem- Äzerem parte “Vou sentir falta desde contacto direc- todas as expectativas, 2021 teve um
A convite de Horta, um júri com-
posto por criadores, críticos e progra-
me porque Æz com a banda deles As
Lágrimas de Saladino. A minha equi-
dos lugares to com os artistas, dos almoços com
quem acaba de bater à porta, do luxo
número recorde de residências (110,
quando a média anual é de 80).
madores nacionais e internacionais pa, que é extraordinária, é pratica- Rui Horta de ter alguém que chegou à versão “Por isso tenho dito à equipa que
avaliou o percurso desta estrutura de mente toda da terra porque há aqui Coreógrafo e programador Ænal de uma peça e prepara tudo até agora é que é. Só se vive uma vez e o
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 33

Cultura

Johann Le Guillerm
RUI GAUDÊNCIO

e a política da “coisa pouca”


apresenta pequenas teorias cientí- que passa, sozinho, no palco: se o
Daniel Dias
Æcas que, apesar de aparentemente Homem, que “usa não mais do que
Conferência-performance absurdas, são sempre comprovadas 5% do seu cérebro e ignora 75% da
pelo próprio em tempo real. matéria que compõe o Universo”
Le Pas Grand Chose é o Por vezes, a performance chega a — “ou seja: o mais esperto de nós
espectáculo de abertura do parecer uma aula de lógica e mate- não sabe grande coisa”, conclui —,
32.ºFestival Internacional mática para novatos, embora o tem à sua disposição “mil maneiras
de Marionetas do Porto intérprete, que não deixa de fazer de ver as coisas”, haverá “mil manei-
desenhos com um pedaço de giz, ras de não as ver”?
“Procuro o caminho que não vai dar não esteja interessado em ser pro- “Primeiro, encontramos um con-
a Roma”, diz um engravatado fessor — mais ou menos como o nor- junto de pontos e temos a matemá-
Johann Le Guillerm no início da con- te-americano Robert M. Pirsig (1928- tica. Depois, colocamos esses pon-
ferência-performance Le Pas Grand 2017), celebrado autor de Zen e a tos no espaço e passamos para o
Chose. Parece frase de quem está Arte da Manutenção de Motocicletas campo da geometria. Quando os
perdido, mas o francês, Ælho do (1974) que aproveitou a primeira vemos através de um determinado
novo circo que vem desenvolvendo página do livro para deixar claro ângulo, estamos na topograÆa [que
um trabalho pluridisciplinar desde que aquilo que escrevera sobre é, segundo o dicionário Priberam,
o início do século XXI, sabe muito budismo e veículos motorizados ‘a arte de representar no papel a
bem onde está e o que deseja fazer. não primava pela factualidade, o conÆguração de um terreno com
Quer, resumidamente, dedicar-se à francês diz ao PÚBLICO que “isto todos os acidentes que tem à super-
“observação da coisa pouca”. A não é uma matemática lá muito fície’]. Quando partilho a visão que
relação que umas formas geométri- soÆsticada”. Aquilo que realmente tenho de um objecto com alguém
cas têm com outras, as diferenças pretende fazer, poderá dizer-se, é que está no lado oposto e essa pes-
(e, sobretudo, as semelhanças) que atacar a velha questão da perspec- soa faz a sua contraposição, entra-
existem entre um tubinho recto e tiva. Eis uma das muitas questões mos na ÆlosoÆa”, explica Le Guil-
um ondulado, aquilo que une alga- que lança durante os 80 minutos lerm ao PÚBLICO. “Podemos pensar
rismos supostamente distintos: são naquela questão da garrafa de
estas algumas das questões que pre- água”, refere enquanto mexe na
tende estudar. garrafa de plástico que tem nas
Coisas que não interessam a nin- mãos. “Se eu olhar para a parte de
guém, diz ao auditório, com aquela baixo, direi que é branca; se outra
cara ligeiramente marota de quem pessoa olhar para a parte da rolha,
está a par de um segredo que as Vivemos numa dirá que é azul. Não há uma pers-
outras pessoas ainda não ouviram. pectiva errada e isso é o que tento
Na realidade, Le Guillerm sabe que sociedade em que dizer com esta conferência: o ponto
estas questões pequenas e engano- o indivíduo é de vista inverso daquele que defen-
samente insigniÆcantes ultrapassam do pode muito bem ter um valor
os amplos limites da álgebra. E se obrigado a equivalente ao meu.”
elas dissessem uma coisa ou duas escolher um canto Esta linha de pensamento torna-
sobre política e a polarização da se particularmente intrigante quan-
sociedade dos nossos tempos? e recusar do o autor de Le Pas Grand Chose
Parece ridículo? Boa. O conferen- plenamente o começa a olhar para o extremado
cista aÆrma que as suas teorias per- clima político dos dias de hoje. Vive-
Espaço do Tempo tem tudo para antes era fácil encontrar bailarinos à tencem à “ciência do idiota”. Mas canto oposto mos, diz, numa sociedade “em que
sobreviver sem o seu criador.” conversa e hoje há apenas pombos e atenção: “Não se deve lidar com o Johann Le Guillerm o indivíduo é obrigado a escolher
Rui Horta deixa a direcção numa um pátio coberto de ervas. “Foi Gra- idiota como se fosse estúpido.” AÆ# Performer e conferencista um canto e recusar plenamente o
altura em que o centro ocupa “uma ça Fonseca quem pôs isto a andar, nal de contas, “o investigador é sem- canto oposto”. Esta performance
casa provisória, mas maravilhosa, na envolvendo o poder local, e agora que pre estúpido”: “Se soubesse [as defende o contrário dessa ideia.
cidade”, em que estendeu os seus se fez aqui uma obra de engenharia coisas], não as investigava.” Mais:
espaços de residência à Herdade do bestial que estabilizou o edifício, já se ao passo que o estúpido não tem PHILIPPE CIBILLE
Freixo do Meio, um dos seus parcei- pode pegar no projecto de arquitec- consciência da sua estupidez, o idio-
ros locais, e em que se prepara para tura para que o convento possa voltar ta sabe totalmente da sua idiotice.
fazer obras num antigo armazém de a receber o Espaço do Tempo. Acre- Não é um problema. É, aliás, bem
bebidas nos arredores de Montemor, dito que o novo executivo da câmara provável que a idiotice — entendida
com um espaço de trabalho e de apre- vai perceber que esta obra é muito aqui como a curiosidade, a ausência
sentação com 400m2. importante para o património e para de certezas absolutas e arrogantes
as artes, mas também para esta cida- — permita a expansão do pensamen-
Lugares que salvam de e para o Alentejo.” to, a sua “hibridização”.
O Convento da Saudação, de onde o O coreógrafo e programador não Le Pas Grand Chose (hoje às 19h30
Espaço do Tempo saiu há três anos, gosta de olhar para trás, mas sabe que e amanhã às 17h, no Teatro Rivoli) é
depois de o furacão Leslie ter tornado fechar um ciclo exige sempre um o trabalho artístico que inaugurará
evidente que o edifício não era segu- balanço. Esse passeio pelo que acon- a 32.ª edição do Festival Internacio-
ro, está já “preso ao chão” e prepara- teceu deixou-o com a certeza de que nal de Marionetas do Porto (FIMP),
do para a requaliÆcação. também ele precisava do tempo lon- que decorre até 24 de Outubro. Tra-
“Depois de quase 20 anos a tentar go alentejano: “Hoje sei que vir para ta-se de uma criação “delirante” —
mostrar às pessoas que o convento aqui foi uma decisão emocionalmen- foi essa a palavra que Igor Gandra,
ameaçava ruir, o tecto do estúdio caiu te inteligente. Nunca me deslumbrei director artístico do FIMP, utilizou
e a ministra da Cultura percebeu que com o percurso internacional, e com na semana passada, enquanto apre-
já não podíamos esperar mais”, diz o isto não estou a menosprezá-lo, mas sentava à imprensa a programação
coreógrafo, passeando pelos claus- este lugar salvou-me, deu-me muito do evento —, em que Le Guillerm
tros do convento do século XVI, onde mais do que eu lhe dei.” brinca com formas geométricas e Le Pas Grand Chose, de Johann Le Guillerm
34 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Cultura

Nova temporada em São Roque,


a música de regresso às Noites de Queluz
DR
Évora, numa antologia de polifonia
Mário Lopes
vocal sacra saída daquele importante
Festival começa hoje no centro musical português (dia 17,
16h30). A 22 de Outubro, na Igreja de
Palácio de Queluz, no São Roque, às 21h, o Polyphonos
mesmo dia em que arranca Ensemble fará do seu concerto um
a 33.ª temporada Música encontro entre compositores de des-
em São Roque taque na polifonia portuguesa qui-
nhentista, como António Carreira, o
Une-os o Outono em que se realizam, Velho, ou Frei Manuel Cardoso.
une-os serem dois acontecimentos A 24 de Outubro, às 16h30, o Con-
bem conhecidos dos melómanos e vento de São Pedro de Alcântara será
une-os, agora, o regresso a uma certa cenário para expor, através d’O Ban-
normalidade, depois do período mais do de Surunyo, o fervor patriota, que
agudo da pandemia. Falamos do ciclo ganhava força e se interligava com o
Noites de Queluz, que põe o Palácio fervor religioso, patente nos cânticos
de Queluz em diálogo com a música criados durante a Guerra da Restau-
do tempo do seu primeiro esplendor, ração (1640-1668) que assegurou a
setecentista, portanto, e da tempora- independência portuguesa perante
da Música em São Roque, organizada Espanha. Entre 29 e 31 de Outubro,
pela Santa Casa da Misericórdia de por sua vez, ouviremos o Concerto
Lisboa e que levará o Coro Gul- Campestre abordar o vilancico barro-
benkian ou o Grupo Vocal Olisipo a co peninsular (Convento de São Pedro
dois espaços patrimoniais que a ins- de Alcântara, 21h), veremos o Ensem-
tituição detém na cidade, a Igreja de ble Bonne Corde mergulhar no mis-
São Roque e o Convento de São Pedro tério que foi a publicação em Londres
de Alcântara. gável’ disputa”, o segundo leva-nos, Noites de Queluz. Capella Duriensis vai estar na da música de António Pereira da Cos-
As Noites de Queluz — Tempestades dia 22, à peculiaridade do barroco Depois do início do seu serviço Igreja de São Roque. Em baixo, ta, mestre da capela da Sé do Funchal
e Galanterie, organizadas pela Par- bolonhês, através do Ensemble Alla educativo no passado dia 4, também Aurelia Visovan no Palácio de no século XVIII e de cujo percurso
ques Sintra em colaboração com o Bastarda, com direcção do violinista hoje arranca a 33.ª temporada Música Queluz pouco se conhece (Igreja de São
Divino Sospiro — Centro de Estudos César Nogueira. No dia seguinte, sere- em São Roque. Como habitualmente, Roque, 21h), e acompanharemos Már-
Musicais Setecentistas de Portugal, mos guiados pelo grupo vocal Cuper- a programação destaca músicos e cio da Rosa (tenor) e Isabel Calado
sucedem na programação desta 7.ª tinos pelo diálogo entre anseios tra- ensembles portugueses e revela preo- (fortepiano), num gesto de preserva-
temporada aos Serões Musicais no dicionalistas e desejos de mudança cupação na apresentação e preserva- ção de património musical, a inter-
Palácio da Pena, que tiveram lugar que a música sacra portuguesa viveu ção de repertório nacional. Caberá ao pretarem obras portuguesas dos
em Maio. Agora, entre hoje e 13 de no século XVIII. Coro Gulbenkian as honras de aber- Bem conhecidos séculos XVIII e XIX que, ausentes de
Novembro, a Sala de Música e a Sala Vivaldi chegará à programação dia tura, na Igreja de São Roque, às 21h, edição actuais, se mantêm pratica-
do Trono do Palácio Nacional de Que- 29, numa sessão dedicada às suas com um programa que explora reper-
dos melómanos mente desconhecidas (Convento de
luz serão palco para concertos por cantatas para voz solista. Do progra- tório para voz feminina desde a Idade portugueses, os São Pedro de Alcântara, 16h30).
onde passará Bach e Vivaldi, mas tam- ma constam duas transcrições dos Média até à actualidade (do quinhen-
bém a música sacra e uma viagem às seus concertos elaboradas por Bach, tista Cristobal de Morales a Sarah
dois festivais Memórias da peste
origens do Çamenco (bilhetes a 15€ prova indirecta, lemos na sinopse da Quartel, compositora do século regressam a uma Estreitando laços entre o passado e o
por concerto). Amanhã, às 21h30 sessão, “da admiração que Vivaldi XXI). presente, o ensemble Capella Durien-
(horário de todos os concertos), opor- granjeava por toda a Europa do tem- A polifonia vocal será o foco dos
certa normalidade sis, dirigido pelo organista britânico
tunidade ainda para ouvir, na sessão po”. Interpretam-nas Marie Lys dois concertos seguintes, primeiro depois do período Jonathan Ayerst, recupera para os
A ‘amigável’ disputa, o histórico pia- (soprano) e Andrea Buccarella (cra- com o Grupo Vocal Olisipo a trans- nossos tempos pandémicos as memó-
noforte Clementi, parte do acervo do vo). Este Æm-de-semana das Noites de portar para o Convento de São Pedro
mais agudo da rias da peste em Lisboa, no Ænal do
palácio, a dar vida, pelas mãos da Queluz será vivido, de resto, sob o de Alcântara a música da Catedral de pandemia século XVI, intercalando a Missa Pro
romena Aurelia Visovan, a obras do signo do cravo. Dia 30, o cravista e DR
Defunctis gregoriana com motetos de
construtor do instrumento, Muzio maestro italiano Marco Mencoboni, Damião de Góis, que viveu na capital
Clementi, intercaladas com peças de que dará também, no dia seguinte, assolada pela praga (Igreja de São
Mozart. Dá-se assim forma ao “com- uma masterclass, guia-nos pela histó- Roque, 6 de Novembro, 21h).
bate” musical que Mozart e Clementi ria do instrumento numa Toccami Depois do cruzamento de culturas
protagonizaram em Viena na véspera l’Anima iniciada com Rocco Rodio e e tradições ibéricas proposta pelo
de Natal de 1781. que desaguará em Bach. concerto dos Sete Lágrimas (Conven-
As Noites de Queluz encerram com to de São Pedro de Alcântara, 7 de
Sob o signo do cravo dois concertos em dois Æns-de-sema- Novembro, 16h30), a temporada
O programa, com o equilíbrio habi- na diferentes. Dia 5 de Novembro, a Música em São Roque encerrará na
tual entre nomes nacionais de relevo cantaora Rocío Marquez junta-se à igreja que lhe dá nome dia 12 de
e reconhecidos artistas internacio- Accademia Del Piacere para nos mos- Novembro, às 21h, com cantatas de
nais, arranca hoje com o Ensemble trar a intrincada rede de diálogos Bach e um concerto de G. P. Telleman
Gli Accenti, que nos levará à criação culturais e musicais, cruzando fron- interpretadas por Mónica Monteiro
italiana do Seicento, destacando duas teiras e oceanos, de que resultou o (soprano) e Pedro Castro (oboé), solis-
das suas compositoras, Barbara Çamenco. Dia 13, o encerramento é tas da Orquestra Barroca da Casa da
Strozzi e Isabella Leonardo, que feito com a música que deu forma ao Música.
fazem par com Monteverdi e Fresco- barroco português, num concerto do Os concertos têm entrada gratuita,
baldi. Depois de o primeiro Æm-de- Divino Sospiro com a soprano Ana limitada à lotação dos espaços. Os
semana das Noites de Queluz ser Vieira Leite e direcção musical de bilhetes já podem ser levantados no
encerrado com a supracitada “‘ami- Massimo Mazeo, director artístico das Museu de São Roque.
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 35

Cultura

Futuros possíveis da música


portuguesa no Festival Emergente
nomes como Conjunto Júlio, Falso que o director do Emergente sente
Mário Lopes
Nove, Biloba, Quase Nicolau ou Mikee particularmente fértil na música cria-
Revelações e nomes que já Shite (banda que terá no Capitólio a da em Portugal. Comprova-o o cená-
sua estreia absoluta ao vivo). São rio que se forma através das bandas
vão fazendo o seu caminho, algumas das 11 seleccionadas pelo júri que enviam a sua música a concurso
como Chinaskee ou Solar do festival e pelo público para inte- ao festival, refere. Com uma vanta-
Corona, ocupam hoje grarem o cartaz, bandas que têm no gem acrescida: “Esta geração tem
e amanhã o Capitólio festival a oportunidade de mostra- uma coisa que nos apaixona, que é a
rem a sua música em palco nobre. O cooperação que estabelece entre si.
Os concursos fazem parte da história passe para os dois dias custa 20 Têm muito mais vontade de cooperar
da música pop e rock em Portugal. euros, os bilhetes diários 15 euros. do que de concorrer, e essa é uma
Os anos 1960 Æcaram marcados, por diferença para a minha geração.”
exemplo, pelo Concurso de Música Porta aberta No festival teremos, então, hoje a
Moderna Yé Yé do Monumental, em “Sou dessa geração e lembro-me partir das 18h30, Sreya, Gator, The
Lisboa, que revelou ao país a música perfeitamente dos concursos do Alligator e Chinaskee, convidados
que fazia fervilhar uma nova gera- Rock Rendez Vous”, conta Carlos pela organização, e os “superemer-
ção. Os anos 1980 e 1990 tiveram Gomes, director do festival. “Isso gentes” Mike Vhiles, Mikee Shite, Too
noutro Concurso de Música Moder- estará presente no meu subcons- Many Suns, Conjunto Júlio e Evaciga-
na, neste caso o do mítico clube lis- ciente, mas o principal objectivo é na. Amanhã, a partir das 17h, estarão
boeta Rock Rendez Vous, um palco dar palco a bandas superemergen- em palco Solar Corona, Caio, April
onde sobressaiu parte determinante tes”, explica, “é juntar a vitalidade Marmara e Bia Maria, entre os convi-
da criatividade do país, dos Mler Ife de quem ainda não encontrou dados, e Humana Taranja, Los Cha-
Dada aos Pop Dell’Arte, dos Mão lugar”. Em relação a exemplos do pos, Biloba, Quase Nicolau, Falso
Morta aos Sitiados. O Festival Emer- passado, destaca, está ausente do Nove e Madalena Palmeirim.
gente, cuja terceira edição se cum- Emergente uma lógica de competi- Amanhã, antes dos concertos,
pre hoje e amanhã no Capitólio, em ção, ainda que haja prémios a distri- decorrerão duas conversas no Terra-
Lisboa, é extensão actualizada dessa buir — os autores do Melhor Concer- ço do Capitólio, onde dois painéis
tradição. to Super Emergente integrarão o formados por músicos (Hélio Morais,
Ao longo dos dois dias, teremos em cartaz do Festival Rodellus 2022, em LaBaq) agentes (Nuno Saraiva, da
palco bandas já mais que emergen- Ruilhe, Braga, e aquele que for con- Why Portugal?, João Araújo, do
tes, como Chinaskee, autor de um siderado o Melhor Projecto Musical Rodellus, entre outros), jornalistas e
portento rock, sintonizado com o seu terá porta aberta para registar um radialistas (Vítor Belanciano, do
tempo e com a sua geração, intitula- disco nos Estúdios Camaleão. PÚBLICO, Nuno Calado, da Antena 3)
do Bochechas, um dos destaques do “Os concursos dos anos 1980 e discutirão presente e futuro da músi-
ano discográÆco nacional, encontra- 1990 pareciam uma porta aberta para ca portuguesa independente. Carlos
remos a iluminada delicadeza folk de o estrelato, neste caso, trata-se de dar Gomes fala ao PÚBLICO do “espírito
April Marmara, que nos ofereceu em uma oportunidade ao maior número de missão” de que a organização do
2018 a preciosidade New Home, ou a possível de bandas”, num momento festival se vê imbuída. Para além do
pop caleidoscópica, lúdica e íntima palco que oferece, pretende contri-
de Sreya. Encontraremos também, buir, através das conversas, para um
emanados da fértil cena barcelense maior conhecimento das bandas em
que nos deu Black Bombaim ou início de carreira da realidade em que
Glockenwise, os Solar Corona, auto- se começam a movimentar, e preten-
res de música instrumental intensa, de que o festival seja também, de
conÇuência de mecânicas kraut, formação de públicos. “Muito do
divagação space-rock e agressividade
Esta geração tem Emergente passa por reunir o público
punk, e os Gator, The Alligator, que uma coisa que nos residual de cada uma destas bandas
vertem com inegável talento psica- em início de carreira e colocá-lo
delismos de ontem e de hoje para a
apaixona, que é a perante outras sonoridades.”
música que ouvimos em Mythical cooperação que No Capitólio ou acompanhando à
Super Bubble. distância via streaming, através da
Mas não só: pelo Emergente, que
estabelece entre si plataforma Meo Blue Ticket (acesso
assume uma matriz “indie”, nas suas Carlos Gomes a 10 euros, com a receita recolhida
diversas declinações, passarão Director do Emergente reverterá integralmente para a União
DR
Audiovisual), a terceira edição do
Emergente quer ser espaço de des-
coberta e celebração. Em 2019, Pedro
Mafama, autor este ano do muito
celebrado Por Este Rio Abaixo, foi um
dos emergentes. Nessa primeira edi-
ção, Chinaskee marcou presença
enquanto baterista de Filipe Samba-
do e os Acompanhantes de Luxo.
Agora, será responsável por encerrar
a primeira noite de festival — e terá
Filipe Sambado como um dos vários
convidados que chamará a palco. Em
2022, talvez encontremos na mesma
posição bandas como Mike Shiite,
Quase Nicolau, Conjunto Júlio ou Fal-
so Nove. Digamos que serão então
Chinaskee encerra hoje a primeira noite do festival emergentes a caminho de certezas.
36 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Guia

tecnologia
Podcast dá voz a algoritmos inteligentes
O episódio desta semana do podcast português uês
-3,
Um sobre Zero foi criado com a ajuda do GPT-3,
um modelo de linguagem que usa algoritmoss
para completar textos. Páginas da Wikipédia e
clássicos da literatura ajudaram a treinar o
publico.pt/tecnologia modelo do laboratório OpenAI, nos EUA. K.P.

Samsung

O lixo electrónico de 2021 pesa mais Galaxy Z Flip 3:


a grandeza das
do que a Muralha da China pequenas coisas
Ao contrário do Galaxy Z Fold 3,
que pretende ser um telemóvel
capaz de se transformar num
pequeno tablet, o Galaxy Z Flip3
São cerca de 60 milhões de toneladas de resíduos de equipamentos eléctricos e 5G cresce de pequeno para
“normal”. Quando o telemóvel
electrónicos só em 2021. Em 2019, apenas 17,4% deste tipo de resíduos foi reciclado está dobrado, faz lembrar o
tempo em que bom era ser
2014. O aumento não Æca por aqui: de REEE antes de os deitar fora. lidade SCYCLE, da Organização das minúsculo. Aberto, tem um
José Volta e Pinto
as previsões do monitor global de O director-geral do Fórum REEE, Nações Unidas (ONU), sublinha que generoso ecrã de 6,7´´ num
O mundo vai acumular 57,4 milhões REEE apontam para uma montanha Pascal Leroy, refere que este é um o valor destes resíduos acumulados formato ligeiramente “esticado”
de toneladas de resíduos de equipa- de 74 milhões de toneladas no ano ponto determinante para garantir um em “minas urbanas” é enorme — em que não compromete.
mentos eléctricos e electrónicos de 2030. sistema mais “eÆciente e circular”: particular os telemóveis, tablets, O miniecrã exterior é como tudo
(REEE) em 2021, segundo uma esti- A análise, publicada ontem, dia em “Enquanto os cidadãos não devolve- computadores e outros equipamen- o resto: inteligente, bem
mativa do WEEE Forum (Fórum que se assinalou o Dia Internacional rem os seus equipamentos usados e tos tecnológicos de informação, construído, prático e elegante.
REEE), um grupo internacional de dos Resíduos Eléctricos, refere tam- partidos, enquanto não os venderem mais acumulados por receios de vio- Disponível em Portugal por
especialistas dedicado a combater o bém que o ciclo de vida dos produtos ou doarem, teremos de continuar a lação de privacidade e falta de infor- quase 1100 euros, tem uma
problema global deste tipo de lixo. O é agora mais curto, existindo uma extrair matéria-prima totalmente mação quanto a uma reciclagem dobradiça resistente à água que
total acumulado em 2021 é maior do opção limitada para a reparação dos nova, causando grandes danos apropriada. é uma obra de engenharia. P.E.
que o peso da Grande Muralha da Chi- mesmos — um problema que a União ambientais.” “Uma tonelada de telemóveis dei-
na, o maior objecto artiÆcial na Terra, Europeia quer combater com a imple- Pascal Leroy realça, por isso, que o tados fora é mais rica em ouro do que
compara a organização. Representa mentação do direito à reparação. foco deste é o papel “crucial de cada uma tonelada de minério de ouro”,
também um aumento de 7% face à Outro grande problema é a acumu- um”. “Cada tonelada de REEE reci- refere. “Incorporados num milhão de
estimativa de 2019, quando se acumu- lação deste tipo de equipamentos em clada evita a emissão de cerca de duas telemóveis, por exemplo, estão 24
laram 53,6 toneladas de REEE. casa. As estimativas europeias reve- toneladas de dióxido de carbono”, quilogramas de ouro, 16 mil de cobre,
O crescimento do lixo electrónico lam que, em média, 11 em cada 72 aÆrma. 350 de prata e 14 de paládio.” Recur-
tem sido constante ao longo dos itens electrónicos que existem numa A publicação alerta que apenas sos que podem ser recuperados e
anos, com o registo de 2019 a ser 21% casa já não são utilizados ou estão 17,4% dos REEE gerados em 2019 aproveitados num novo ciclo de pro-
superior ao lixo electrónico gerado avariados. Por ano, um cidadão acu- foram reciclados. Ruediger Kuehr, dução, sem prejuízo adicional para o
mundialmente cinco anos antes, em mula em média quatro a cinco quilos director do programa de sustentabi- ambiente devido à extracção.
TYRONE SIU/REUTERS

Redes sociais
Instagram pede
a adolescentes para
“fazerem pausas”
O Instagram vai começar a
encorajar os adolescentes que
estão sempre a ver a mesma
coisa na plataforma (por
exemplo, o perfil de uma
celebridade específica ou
imagens sobre dietas) a
pesquisarem outras coisas. Os
jovens que passarem muito
tempo no Instagram vão receber
um alerta para fazer uma pausa.
A informação foi avançada à CNN
pelo responsável de assuntos
globais do Facebook, Nick Clegg.
“Quando os nossos sistemas
percebem que um adolescente
está a olhar sempre para a
mesma coisa, vezes sem conta, e
esse conteúdo não é propício ao
seu bem-estar, vamos começar a
empurrá-los para outro
conteúdo”, explicou Glegg. As
novidades chegam após uma
antiga trabalhadora da empresa
divulgar estudos internos que
sugerem que o Instagram piora a
auto-estima das jovens. K.P.
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 37

Guia

Cinema Cartaz, críticas, trailers


e passatempos em
cinecartaz.publico.pt
007: Sem Tempo Para Morrer M12. 14h,
Lisboa 17h30, 20h20, 21h20, 23h50; Fátima M14. (V.Port./2D); Sombra M14. 17h35, 19h25,
Estreias 14h30, 17h15, 20h30; Boss BabyM6. 13h40, 22h; Ron dá Erro M6. 15h35, 17h40 (V.P.)
Cinema City Alvalade 16h40 (V.Port./2D); Shang-Chi e a Lenda UCI Ubbo
Av. de Roma, nº 100. T. 218413040 dos Dez Anéis M12. 21h10; Venom: C.C. da Amadora, Estrada Nacional 249/1,
007: Sem Tempo Para Morrer M12. 15h, Tempo de Carnificina M14. 13h50, 16h20, Venteira.
17h45, 21h25; Fátima M14. 21h40; Rifkin’s 18h10, 18h50, 21h, 21h40, 23h30, 00h10; 007: Sem Tempo Para Morrer M12. 13h15,
Festival M12. 18h, 21h55; Venom: Tempo de Bigfoot em Família M6. 13h20, 15h40 14h30, 16h40, 18h10, 21h15,
Carnificina M14. 13h25, 15h20, 19h55, (V.Port./2D); Ron dá Erro M6. 13h30, 16h, 21h35; Corre! M14. 14h40, 16h55, 19h10,
22h10; Cry Macho M12. 15h35; Silêncio - 18h30 (V.Port./2D) 21h20; Shang-Chi e a Lenda dos Dez
Vozes de Lisboa M12. 13h15; A Medeia Nimas Anéis M12. 13h10, 16h05, 19h,
Metamorfose dos Pássaros M12. 13h35, Av. 5 Outubro, 42B. T. 213142223 21h55; Venom: Tempo de Carnificina M14.
17h40, 19h40; Sombra M14. 17h15, O Raio Verde M12. 14h; O Amigo da Minha 14h, 16h30, 19h, 21h30, 21h50; Ladrões
19h30; Ron dá Erro M6. 13h30, 15h40 (V.P.) Amiga 19h30; Rifkin’s Festival M12. de Elite M12. 14h10, 16h35, 18h55,
Cinema City Campo Pequeno 12h; France M14. 16h30; Titane M16. 22h 21h25; Bigfoot em Família M6. 14h25,
Centro de Lazer. T. 217981420 UCI Cinemas - El Corte Inglés 16h45, 19h05 (V.Port./2D); Sombra M14.
007: Sem Tempo Para Morrer M12. 11h55, Av. Ant. Aug. Aguiar, 31. 13h35, 16h10, 18h50, 21h40; Ron dá
15h15, 16h, 17h20, 18h20, 19h, 21h, T. 213801400 Erro M6. 13h45, 16h15, 18h45, 21h10
21h40; Fátima M14. 13h15 (V.Port./2D), 007: Sem Tempo Para Morrer M12. 13h25, (V.Port./2D)
21h55 (V.Orig./2D); After: Depois do 14h30, 16h50, 18h25, 21h15, 21h35,
Desencontro 17h, 19h55, 24h; Boss Baby 21h55; Corre! M14. 16h45, 22h; Fátima M14.
M6. 11h10 (V.Port./2D); A Volta ao Mundo em 13h40, 16h20, 18h55, 21h40; Free Guy:
Cascais
80 Dias M6. 13h15, 15h30 (V.P.); Rifkin’s Herói Improvável M12. 18h45; Bem Cinemas Nos CascaiShopping
Festival M12. 19h10, 21h25, 00h10; Venom: Bom M14. 13h30, 16h05; Respect M14. Alcabideche. T. 16996
Tempo de Carnificina M14. 15h40, 17h35, 18h40, 21h50; Shang-Chi e a Lenda 007: Sem Tempo Para Morrer M12.
19h30, 21h30, 22h10, 23h30; Flag Day M14. dos Dez Anéis M12. 13h25, 18h35; Rifkin’s 12h50, 13h45, 16h15, 19h30, 21h15,
17h40; Bigfoot em Família M6. 15h20 Festival M12. 14h15, 16h35, 19h15, 23h; Fátima M14. 13h, 15h30,
(V.Port./2D); Sombra M14. 15h25, 19h50, 21h20; Venom: Tempo de Carnificina M14. 18h; Shang-Chi e a Lenda dos Dez
22h05; Ron dá Erro M6. 11h15, 13h30, 15h35, 14h, 16h30, 19h10, 21h30, 21h50; Cry Macho Anéis M12. 21h40; A Volta ao Mundo
17h45 (V.Port./2D) - A Redenção M12. 13h45, 16h25, 19h05, em 80 Dias M6. 13h15 (V.Port./2D);
Cinema Ideal 21h45; Coisas de Homens M14. 13h55, Venom: Tempo de Carnificina M14. 13h30,
Rua do Loreto, 15/17. T. 210998295 18h50; France M14. 16h, 21h10; 16h, 18h30, 20h30, 21h, 23h20; Ladrões
Paraíso M6. 17h; A Metamorfose A Metamorfose dos Pássaros M12. 16h15, de Elite M12. 15h15, 17h30, 19h45, 21h50,
dos Pássaros M12. 14h45, 19h; Titane M16. 21h35; Flag Day - Dias Perdidos M14. 13h50, 00h10; Bigfoot em Família M6. 13h40,
21h30 Sombra 19h20; Titane M16. 13h45, 16h20, 19h, 16h45 (V.Port./2D); Sombra M14. 18h45,
Cinemas Nos Alvaláxia 21h30; Bigfoot em Família M6. 14h10, 16h40 22h; Ron dá Erro M6. 14h30, 17h, 19h20
Estádio José Alvalade. T. 16996 (V.Port./2D); Sombra M14. 13h30, 16h10, (V.Port./2D); Venom: Tempo
007: Sem Tempo Para Morrer M12. 13h30, 18h50, 21h25; Ron dá Erro M6. 13h40, 16h15, de Carnificina M14. Sala IMAX
15h30, 17h30, 19h30, 21h, Sombra personagem Marvel Venom, um ser que 18h55 (V.Port./2D) 14h, 16h30, 19h, 21h30, 23h50
21h40; Corre! M14. 19h15, 21h45; Free Guy: De Bruno Gascon. Com Ana Moreira, entra em simbiose com um jornalista. O Cinema da Villa - Cascais
Herói Improvável M12. 19h10, 22h; Space Miguel Borges, Vítor Norte, Tomás Desta feita, depara-se com um novo Avenida Dom Pedro I. T. 215887311
Jam: Uma Nova Era M6. 13h45, 16h25
Almada 007: Sem Tempo Para Morrer M12. 14h45,
Alves, Ana Cristina de Oliveira, Joana alienígena: Carnage.
(V.Port./2D); D’Artacão e os Três Ribeiro, Sara Sampaio, Lúcia Moniz, Cinemas Nos Almada Fórum 17h50, 20h55; Fátima M14. 14h40, 16h55,
Moscãoteiros: O Filme M6. 13h50, 16h15 Ana Bustorff. POR. 2021. 115m. Drama, Ron Dá Erro Vale de Mourelos. T. 16996 19h10, 21h25; Rifkin’s Festival M12. 14h35,
(V.Port.); O Esquadrão Suicida M16. 18h30, De Octavio E. Rodriguez, 007: Sem Tempo Para Morrer M12. 12h30, 16h20, 18h05, 29h50, 21h35; Flag Day
Animação. M14.
21h35; Patrulha Pata: O Filme 14h10, 16h30 Sarah Smith, Jean-Philippe Vine. 13h30, 16h, 17h30, 20h40, 21h30, - Dias Perdidos M14. 15h, 17h10, 19h20,
(V.Port./2D); Boss Baby M6. 13h40, 16h35 Numa manhã igual a tantas outras, Isabel 24h; Corre! M14. 12h40, 15h, 17h10, 19h20, 21h30; Sombra M14. 14h45, 17h, 19h15,
Com Zach Galifianakis (Voz),
(V.Port./2D); Shang-Chi e a Lenda dos Dez saiu de casa sem saber o quanto a sua 22h05, 00h15; Fátima M14. 13h10, 15h40, 21h30;
Jack Dylan Grazer (Voz), Olivia
Anéis M12. 14h30, 17h40, 21h20; Venom: vida iria mudar. Ao regressar, percebeu 18h10; Free Guy: Herói Improvável M12.
Colman (Voz), Ed Helms (Voz).
Tempo de Carnificina M14. 13h20, 14h, 16h, que Pedro, o Ælho de 11 anos, tinha 21h05; Boss Baby: Negócios de Família M6.
16h40, 18h40, 21h30, 21h50; Até à Morte desaparecido.
EUA/CAN/GB. 2021. 106m.
14h10, 16h40 (V.Port./2D); Maligno M16.
Caldas da Rainha
Animação, Aventura. M6.
M16. 18h45, 21h10; Ladrões de Elite M12. 20h50, 23h30; Shang-Chi e a Lenda dos Cineplace - Caldas da Rainha
Os B-bots são dispositivos com a
13h35, 16h20, 18h50, 21h25; Sombra M14. Venom: Tempo de Carnificina Dez Anéis M12. 13h05, 15h50, 18h50, La Vie Caldas da Rainha Shopping Center.
13h15, 16h05, 19h, 21h55; Ron dá Erro M6.
tecnologia mais avançada do mundo. 21h45; A Volta ao Mundo em 80 Dias M6. 007: Sem Tempo Para Morrer M12. 14h50,
De Andy Serkis. Com Tom Hardy, Para completar, foram formatados com
13h25, 16h10, 18h45 (V.Port./2D) 13h40, 16h10, 18h45 (V.Port./2D); Venom: 18h05, 20h50, 21h20; Corre! M14.
Michelle Williams, Woody Harrelson, corações de melhores amigos. Barney
Cinemas Nos Amoreiras Tempo de Carnificina M14. 13h, 14h30, 19h20; Fátima M14. 18h40 (V.Port./2D),
Stephen Graham, Naomie Harris. EUA. Æca extasiado quando recebe um como
Av. Eng. Duarte Pacheco. T. 16996 15h30, 17h, 18h10, 19h30, 21h10, 22h, 23h, 21h10 (V.Orig./2D); Venom: Tempo de
007: Sem Tempo Para Morrer M12. 15h20, 2021. 97m. Thriller, Acção. M14. presente. Contudo, depressa se dá conta 23h50, 00h20; Assalto à Casa-Forte M12. Carnificina M14. 15h10, 17h20, 19h30,
19h30, 21h, 23h20; Fátima M14. 13h30, Sequela de “Venom”, centrado na que ele veio desconÆgurado. 19h10, 21h50, 23h40; Flag Day - Dias 21h40; Bigfoot em Família M6. 16h10
16h10, 19h10; Rifkin’s Festival M12. 13h50, Perdidos M14. 21h55; Ladrões de Elite M12. (V.Port./2D); Sombra M14. 16h30, 21h30;
16h30, 18h50, 21h30, 23h40; Venom: 13h50, 16h15, 18h30, 21h, Ron dá Erro M6. 16h20, 18h40 (V.Port./2D)
Tempo de Carnificina M14. 13h10, 16h, 23h20; Titane M16. 21h15; Bigfoot em
18h30, 21h40, 00h10; A Metamorfose dos Família M6. 12h35, 15h10, 17h20, 19h40
Pássaros M12. 13h10, 15h30, 18h10; Flag (V.Port./2D); Sombra M14. 12h45, 15h25,
Sintra
Day - Dias Perdidos M14. 21h50, 18h20, 21h20; Ron dá Erro M6. 12h50, Cinema City Beloura
00h20; Titane M16. 20h50, 23h20 15h20, 18h (V.Port./2D); Venom: Tempo Beloura Shopping, R. Matos Cruzadas, EN 9,
; Sombra M14. 13h20, 15h50, 18h30, 21h10, de Carnificina M14. Sala 4DX - 14h, 16h20, Quinta da Beloura II, Linhó. T. 219247643
24h; Ron dá Erro M6. 13h20, 15h40, 18h10 19h, 21h40, 00h10 007: Sem Tempo Para Morrer M12. 17h35,
(V.Port./2D) 18h20, 19h, 21h25; Fátima M14.
Cinemas Nos Colombo 21h55; Rifkin’s Festival M12. 19h40;
Av. Lusíada. T. 16996
Amadora Venom: Tempo de Carnificina M14. 17h40,
007: Sem Tempo Para Morrer M12. 13h30, Cinema City Alegro Alfragide 21h30; Flag Day - Dias Perdidos M14.
14h30, 18h10, 20h20, 21h, 21h40, C.C. Alegro Alfragide. T. 214221030 21h35; Sombra M14. 19h35, 22h05;
00h10; Corre! M14. 17h, 19h50, 007: Sem Tempo Para Morrer M12. 15h15, Ron dá Erro M6. 17h25 (V.Orig./2D)
22h30; Fátima M14. 15h40, 18h30, 16h05, 17h45, 18h20, 19h, 21h, 21h15, 21h25 Castello Lopes - Alegro Sintra
21h10; Shang-Chi e a Lenda dos Dez ; Fátima M14. 15h25, 19h50; Free Guy: Alegro Sintra, Alto do Forte. T. 219184352
Anéis M12. 12h40, 15h50, 18h50, 22h, 24h; Herói Improvável M12. 19h35; Velocidade 007: Sem Tempo Para Morrer M12.
A Volta ao Mundo em 80 Dias M6. 13h10, Furiosa 9 21h40; Presos no Tempo 16h20, 13h30, 14h15, 16h45, 17h30, 20h,
15h10, 17h30, 19h30 (V.Port./2D); Venom: 22h05; Jungle Cruise - A Maldição nos 20h45; Corre! M14. 13h10, 17h20, 19h20,
Tempo de Carnificina M14. 13h, 15h30, 21h, Confins da Selva M12. 15h55; D’Artacão e 21h20; Fátima M14. 14h30, 16h50, 19h10,
23h50; Assalto à Casa-Forte M12. os Três Moscãoteiros: O Filme M6. 15h50 21h30; Free Guy: Herói Improvável M12.
22h10; Bigfoot em Família M6. 13h35 (V. (V.Port./2D); O Esquadrão Suicida M16. 13h10; Space Jam: Uma Nova Era M6.
Port./2D); Sombra M14. 13h20, 16h, 18h40, 15h20, 21h50; Patrulha Pata: O Filme 17h50 10h50 (V.Port./2D); Shang-Chi e a Lenda
21h30; Ron dá Erro M6. 12h50, 15h20, 18h20 (V.Port./2D); Shang-Chi e a Lenda dos Dez dos Dez Anéis M12. 21h15; Venom:
(V.Port./2D); Venom: Tempo de Anéis M12. 18h40, 21h45; Venom: Tempo Tempo de Carnificina M14. 13h10, 15h15,
Carnificina M14. Sala IMAX - 14h, 16h30, de Carnificina M14. 15h25, 17h35, 21h50; 17h20, 19h25, 21h30; Bigfoot em
19h, 21h50, 00h30 Cry Macho - A Redenção M12. 19h10; Família M6. 15h10 (V.Port./2D); Sombra
Cinemas Nos Vasco da Gama Flag Day - Dias Perdidos M14. M14. 14h20, 16h45, 19h10, 21h35;
Parque das Nações. T. 16996 19h45; Bigfoot em Família M6. 15h45, 17h30 Ron dá Erro M6. 15h35, 17h50 (V.Port./2D)
38 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Guia

Lazer Jogos Jogue também online.


Palavras-cruzadas, Lotaria Popular 0 0 0 4 6
bridge e sudoku em
1.º Prémio 50.000€
publico.pt/jogos
Esta informação não dispensa a consulta da lista oficial de prémios

MÚSICA Cruzadas 11.494 Paulo Freixinho


palavrascruzadas@publico.pt
Festival Emergente
LISBOA Capitólio. Horizontais: 1. Admite “novas medidas” para lidar com casos de abusos de menores por
membros do clero. Hoje é o Dia Mundial da Lavagem das (...). 2. Gemia (fig.). Observei.
De 15/10 a 16/10. Sexta, às 3. Que tem veia de doido. Hora canónica corresponde às 15 horas. 4. Em Portugal tem
18h30; sábado, às 17h. 15€ (dia), estado acima da média dos últimos 30 anos em Outubro. 5. Prefixo (Deus). Centésima
20€ (passe), 10€ (livestream) parte do hectare. 6. «Não se poda a vide quando está na (...)». Esbranquiçado. 7. Espécie
De volta ao alinhamento original de veado, de cauda comprida e galhos achatados na parte superior. Prefixo (montanha).
de dois dias, a terceira edição do 8. Sirva-se de. Sufocação. 9. Prefixo (oposição). Prefixo (repetição). Doutor (abrev.). 10.
festival mantém a aposta no Zona lisboeta onde obras expuseram vestígios do Real Colyseu de Lisboa. 11.
Mecanismo Europeu de Estabilidade. Atenda.
talento da nova geração da música Verticais: 1. Autoridade Tributária e Aduaneira. Traulito. Um fim sem princípio. 2. Onde
portuguesa. Hoje sobem ao palco ficam guardadas algumas ideias. Torne são. 3. O festival da nova geração da música
Chinaskee & Convidados, Gator portuguesa. 4. Desaparece. A ti. 5. Pedra ornamental de cor esverdeada. Abranda. 6.
The Alligator, Mike Vhiles, Neste momento. Eles. Numeração romana (505). 7. Altar. Frade. 8. Toalha de altar ou de
Conjunto Júlio, Too Many Suns, mesa. Unidade monetária do Japão. 9. Alternativa. Partido de extrema-direita espanhola
Mikee Shite, Evacigana e Sreya. que volta a mostrar Portugal anexado pela Espanha. 10. Aclamar. Secura. 11. Sétima nota
musical. Dirigir a proa em certo rumo.
Para amanhã estão em palco Solar
Corona, Humana Taranja, Los
Chapos, Caio, April Marmara,
Biloba, Bia Maria, Falso Nove,
Quase Nicolau e Madalena Solução do problema anterior
Palmeirim. À música juntam-se as Horizontais: 1. Careca. Gama. 2. Acaso. David. 3. MC. MAG. Ti. 4. Depositária. 5. Oral. Mas.
Gr. 6. Ha. Ia. 7. Medina. Fido. 8. Ilhó. Or. 9. INE. Mu. LP. 10. Gulbenkian. 11. Amor. Amoral.
Conversas Emergentes, um novo
Verticais: 1. Caldo. Meiga. 2. AC. ERSE. Num. 3. Rampa. Duelo. 4. Escolhi. Br. 5. Co. Anime.
espaço para discussão e partilha 6. Mim. Aluna. 7. Datar. Km. 8. Gagás. Fólio. 9. Av. II. Par. 10. Mitigado. Na. 11. Adiar. Oro.
de ideias e conhecimentos.

Noites de Queluz —
João Fanha © Alastair Chisholm 2008
Tempestade e Galanterie Bridge fanhabridge.pt Sudoku www.indigopuzzles.com
SINTRA Palácio Nacional de
Queluz. De 15/10 a 13/11. Sexta e
sábado, às 21h30. 15€/concerto Dador: Norte copas 3-3. Haverá mais alguma? Problema 10.762 (Fácil)
Com direcção artística de Massimo Vul: Todos Sim, o Valete de copas seco ou
Mazzeo, o ciclo está de volta ao doubleton num dos adversários.
palácio com oito concertos NORTE Mas, para que seja possível
divididos entre a Sala da Música e ƄA3 abarcar esta última hipótese, é
Ɔ A104
a do Trono. Os anÆtriões são os ƇAQ9862 vital começar por bater o Ás de
ensembles Gli Accenti e Alla ƅ96 copas e outra das figuras. Se o
Bastarda, os cravistas Marco Valete efectivamente cair,
OESTE ESTE
Mencoboni e Andrea Buccarella Ƅ Q94 Ƅ K87 teremos tempo ainda para jogar o
(que actua com a soprano Marie Ɔ9865 ƆJ7 10 de copas e regressar à mão de Solução 10.760
Lys), o grupo vocal Cupertinos, a Ƈ7 ƇJ1043 Sul através do Rei de ouros para
cantaora Rocío Márquez com a ƅ Q10853 ƅ KJ42 alinhar mais uma vaza a copas. No
Accademia del Piacere, a soprano SUL fim, tentamos os ouros, mas com
Ana Vieira Leite com a orquestra ƄJ10652 a certeza de que nove vazas já
ƆKQ32
barroca Divino Sospiro e Aurelia Ƈ K5 não escaparão!
Visovan, que toca no histórico ƅ A7
pianoforte Clementi. Considere o seguinte leilão:
Oeste Norte Este Sul Oeste Norte Este Sul
1Ƈ 1Ƅ 1Ƅ
TEATRO
passo X
passo 2Ƈ passo 2Ƅ passo 2Ƅ passo ?
passo 3Ƈ passo 3ST
Hamster Clown Todos passam
ODIVELAS Centro Cultural O que marca com a seguinte Problema 10.763 (Muito difícil)
da Malaposta. Leilão: Qualquer forma de bridge. mão?
De 15/10 a 17/10. Sexta e sábado, ƄKJ102 ƆAK ƇAJ103 ƅQ108
às 21h; domingo, às 16h30. M/14. Carteio: Saída: 5ƅ. Qual a melhor
Duração:1h. 12€. linha de jogo? Resposta: Marque 2ST. Mão
Primeira colaboração entre o regular com 18-20 pontos e
encenador Ricardo Neves-Neves e Solução: Saber combinar defesa a espadas. O parceiro
o actor-clown Rui Paixão. Mesmo hipóteses é uma das técnicas decidirá o que iremos jogar.
sem ter texto, consegue falar “de mais importantes no bridge, e
sonhos e de pesadelos, de será melhor ainda, se soubermos Solução 10.761
conÆnamentos e de libertações”, identificar todas as hipóteses que
assegura a sinopse, levando os podem existir.
espectadores a um “universo No jogo de hoje, depois da saída a
retro-futurista, em tons de paus, o carteador não pode tentar
verde-jardim, em que não faltam as espadas, sob pena de ver a
estátuas renascentistas, mas defesa encaixar quatro vazas a
também polvos gigantes, enxames paus (pelo menos) logo de
de abelhas, corujas assustadoras e seguida. O que sobra? Ouros
aspiradores endiabrados”. divididos 3-2, evidentemente, e
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 39

Guia

CINEMA Televisão Os mais vistos da TV


Quarta-feira, 13
RTP1 14,0% SÉRIES
Entre Irmãos
Jornal da Noite
% Aud. Share
SIC 12,2 25,2
RTP2 1,0 Petra
TVCine Top, 21h30
Remake americano de Tudo o Que
Amor, Amor Vol. 2 SIC 11,7 24,8 SIC 19,7 Fox Crime, 22h
Estreia. Esta série policial italiana
TVI
Festa é Festa II TVI 10,8 22,6
Perdemos, da dinamarquesa Bem Me Quer TVI 9,2 24,2 17,7 de quatro episódios transpõe para
Susanne Bier, com realização de
Cabo o pequeno ecrã os romances da
A Serra SIC 9,1 24,3
Jim Sheridan e com Tobey FONTE: CAEM
34,0 espanhola Alicia Giménez-Bartlett
Maguire, Jake Gyllenhaal e Natalie — deslocando, contudo, a acção de
Portman nos papéis principais. É a Barcelona para Génova. Petra
TVCINE TOP
história de dois irmãos: Sam, RTP1 RTP2 Delicato (Paola Cortellesi) é uma
responsável, pai de família e 17.50 As Bruxas de Roald Dahl 19.30 agente da polícia que passa do
capitão no Exército; e Tommy, 6.30 Bom Dia Portugal 10.00 Praça da 6.32 Repórter África 7.00 Espaço Zig Amonite 21.30 Entre Irmãos 23.20 departamento dos arquivos para o
carismático, mas irresponsável e Alegria 12.59 Jornal da Tarde 14.24 Os Zag 10.58 Joga Quem Quizzer 11.23 Adam 1.00 A Queda de Harvey trabalho no terreno, a desvendar
provocador. Quando Sam é dado Nossos Dias 15.06 A Nossa Tarde 17.30 Folha de Sala 11.27 Apocalipse: A Weinstein crimes com o antigo amigo de
como morto em missão no Portugal em Directo 19.07 O Preço Segunda Guerra Mundial 12.22 Voz de escola e agora polícia Antonio
Afeganistão, cabe ao irmão prestar Certo 19.59 Telejornal Ouro 13.07 Esec-Tv 13.35 Freguesias Monte (Andrea Pennacchi). O
auxílio à família, criando laços da Madeira 14.00 Sociedade Civil FOX MOVIES primeiro caso em que trabalham
com a cunhada e duas sobrinhas. 15.04 A Fé dos Homens 15.38 Joga 18.07 A Força em Alerta 19.43 Força em juntos envolve relatos de violações
Meses depois, recebem a notícia Quem Quizzer 16.01 Tesouros da Alerta 2 21.14 Exodus: Deuses e Reis que parecem ter o mesmo autor.
de que, aÆnal, Sam está vivo. 21.01 Sexta às 9 Unesco 16.55 Espaço Zig Zag 20.10 23.35 Hércules 1.09 Liga de Cavalheiros
ModaLisboa And Now What? 20.26 Extraordinários Inês da Minha Alma
Chien — Cão Folha de Sala 20.30 Há 100 anos, a RTP1, 00h12
RTP2, 23h10 Seara Nova21.30 Jornal 2 22.01 São Estreia. Composta por oito
Jacques Blanchot perdeu a 21.37 Joker Vidas HOLLYWOOD episódios, adapta o romance
mulher, a casa e o emprego. Aos 17.30 Blackhat: Ameaça na Rede 19.40 histórico de Isabel Allende, em
poucos, o desgosto faz com que Barry Seal: Traficante Americano 21.30 que Inés Suárez desÆa as suas
perca também a noção de O “Águas” 23.05 Vingança Balcânica memórias: a sua vida na Espanha
realidade e se entregue a um jogo 22.49 Depois, Vai-se a Ver e Nada - 23.00 Folha de Sala 0.45 Shadow Man: Alta Traição do século XVI, a dureza da
de humilhação em que vai Best of travessia para a América do Sul, a
abdicando também da própria relação com Pedro de Valdivia e a
humanidade. Incómodo e risível, AXN participação, ao lado dele, na
um Ælme com realização e 23.10 Chien - Cão 18.40 Investigação Criminal 21.10 The conquista do Chile e na fundação
argumento de Samuel Benchetrit 0.12 Inês da Minha
nha Alma Rookie 22.00 Conspiração Terrorista da cidade de Santiago. A série, que
que adapta um romance escrito 23.43 Wild Card - Jogo Duro tem Elena Rivera no papel titular,
por si, em 2015. Vincent Macaigne, começa com O mundo novo,
Vanessa Paradis e Bouli Lanners episódio em que Inês foge de casa,
encarnam as personagens. FOX em Plasencia, e ruma a Sevilha, de
17.20 FBI 18.53 Investigação Criminal: onde há-de partir para a viagem

DOCUMENTÁRIOS
0.42 Linhas Sombrias 1.30 Sociedade Los Angeles 20.28 Magnum P.I. 22.15 transatlântica.
1.32 Os Grandes Predadores dos Civil 2.35 Euronews 5.44 Água de Mar Maze Runner: Provas de Fogo 0.44 12

GASTRONOMIA
Mares 2.26 Unidos ao Clube Indomáveis
Colectiv — Um Caso de
Corrupção
DISNEY CHANNEL
TVCine Edition, 22h SIC TVI Gordon Ramsay: Uncharted
O Mundo em Mudança — ciclo de 17.15 Lab Rats 18.25 Gravity Falls 19.15 National Geographic
documentários com “temas 6.00 Edição da Manhã 8.25 Alô 6.05 Curious George 6.30 Diário da Os Green na Cidade Grande 20.30 Lab e 24 Kitchen, 22h10
urgentes dos nossos tempos” — Portugal 10.10 Casa Feliz 13.00 Manhã 7.00 Esta Manhã 10.09 Dois às Rats 21.20 Os Green na Cidade Grande A terceira temporada do programa
prossegue com a história de uma Primeiro Jornal 14.50 Linha Aberta 10 13.00 Jornal da Uma 14.45 A Única de viagens gastronómicas do chef
investigação jornalística que com Hernâni Carvalho 16.10 Júlia 18.15 Mulher 16.07 Goucha 18.17 Cristina Gordon Ramsay abre com um
revelou um enorme esquema de Orgulho e Paixão 18.40 Fina Estampa ComVida 19.15 Big Brother DISCOVERY episódio inteiramente dedicado a
fraude no sistema nacional de 19.15 Quem Quer Namorar com o 17.10 Alasca: A Última Fronteira 19.05 Portugal. Surge a cozinhar com o
saúde romeno e várias instituições Agricultor? Aventura à Flor da Pele XL 21.00 chef Kiko Martins, a percorrer a
do Estado. Começou quando, a 30 Hunting Atlantis 22.00 A Maldição do costa da Nazaré, a ir à pesca da
de Outubro de 2015, um grande 19.57 Jornal das 8 Triângulo das Bermudas 22.55 Duo de sardinha, a fazer pão-de-ló, a
incêndio causou a morte a Sobreviventes 0.40 Hunting Atlantis visitar vinhas em Colares e a
dezenas de pessoas — incluindo, 19.57 Jornal da Noite preparar, com ovos e porco preto,
dias depois, a de pessoas um polémico “pequeno-almoço
hospitalizadas com ferimentos 20.46 Futebol: Belenenses x Sporting HISTÓRIA português perfeito” no Alentejo.
não considerados fatais. Escrito, - Taça de Portugal 16.40 Não Identificados 18.02 Em Próximos destinos: Croácia, EUA,
produzido e realizado pelo 22.00 Amor Amor Vol. 2 Busca de... 19.26 O Ouro Perdido da II Finlândia, Islândia, México e Porto
cineasta Alexander Nanau, o Ælme Guerra Mundial 20.44 Grandes Rico.
recebeu várias distinções e esteve Descobertas 22.15 A Comida Que

DESPORTO
nomeado para o Óscar. Mudou o Mundo 23.39 Grandes
22.40 A Serra Descobertas 1.07 Forjado no Fogo
The Velvet Underground
Apple TV+, streaming Futebol: Belenenses x Sporting
Todd Haynes, realizador de Ælmes ODISSEIA TVI, 20h46
como Safe — Seguro ou Velvet 23.30 Quem Quer Namorar com a 17.16 As Maiores Montanhas do Mundo Directo. O Belenenses, que se
Goldmine, atira-se à história dos Agricultora?23.40 Bom Sucesso 0.25 22.59 Bem Me Quer 18.02 Aurora Boreal: Fogo no Céu 18.55 encontra na quarta divisão do
míticos Velvet Underground, neste Tempo de Amar 1.00 Quem Quer Mestres da Engenharia 19.49 As campeonato, recebe em casa o
documentário com entrevistas Namorar com o Agricultor? 2.00 Invenções de Da Vinci 21.37 Gustave Sporting, campeão nacional. O
novas aos membros sobreviventes Investigação Criminal: Los Angeles Eiffel: A Tecnologia por Detrás do Génio reencontro dos velhos rivais
da banda, com John Cale e a 2.50 Linha Aberta com Hernâni 0.06 Big Brother 2.18 Os Heróis 2.59 22.30 Notre-Dame: os Segredos dos lisboetas dá-se no Estádio do
baterista Moe Tucker à cabeça, Carvalho Doce Tentação 3.56 Fascínios Construtores 0.07 Gustave Eiffel: A Restelo, num jogo referente à
bem como a Doug Yule, Jonathan Tecnologia por Detrás do Génio terceira eliminatória da Taça de
Richman ou La Monte Young. Portugal.
40 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Guia

Meteorologia
PORTUGAL PRÓXIMOS DIAS LISBOA
Viana do Castelo Sábado, 16 Domingo, 17 Segunda-feira, 18
Bragança
12 º
20º
24º
16º 24º 16º 24º 16º 26º
Braga 6º
23 º Índice UV Médio Índice UV Baixo Índice UV Médio
10 º Vila Real
17º Porto Vento Fraco Vento Fraco Vento Fraco
23º Humidade 63% Humidade 77% Humidade 71%
0,8m 21 º 8º
11º

Os piratas
Viseu
Guarda
MEDIDOR DE CO2 QUALIDADE DO AR
Aveiro 23 º
21º 7º 23º Mauna Loa, Havai Portugal
10 º 7º Partes por milhão

voltam
(ppm) na atmosfera Porto Muito
Coimbra Valores por semana Bom
25º Coimbra Bom
10º Semana de 3 Out. 413,63
Castelo Branco
Semana de 26 Set. 413,37 Lisboa Médio

a atacar
Leiria 25 º Há um ano 411,29
8º Há dez anos 388,93
22º Évora Fraco
13º
Nível de segurança 350 Faro Mau
Nível pré-industrial 280
Santarém

as bancas.
Portalegre
28 º
12º 25º
9º SOL Lisboa LUA Lisboa

Lisboa 20 Out. 14h57


27 º 28 Out. 20h05
15º Évora
Setúbal 28º 4 Nov. 21h15
26º 12º Nascente Poente Nascente Poente

COLECÇÃO LONG JOHN SILVER, 13º 07h45 18h59 11 Nov. 12h46 16h54 03h18*
*de amanhã

O TESOURO MAIS BEM GUARDADO DA BD. Sines


22º
Beja
28º
EUROPA
Helsínquia
16º 12 º Oslo
Estocolmo
18º
De Xavier Dorison e Mathieu Lauffray 1m
Talín

Riga
Copenhaga
Vol. 2: Neptuno
Vílnius
Lady Vivian Hastings e Long John Silver atravessam o Atlântico rumo à Dublin
Amesterdão
Berlim
Londres
mítica cidade de Huayna Capac. É aqui, em plena Amazónia, que Lord Sagres
17º
24º
Bruxelas
Varsóvia

Hastings terá descoberto o tesouro escondido do Imperador Inca. Mas 22º Faro Praga
18º Paris
as tensões aumentam entre Vivian e Long John, apesar do pacto de 20º Genebra
Viena Budapeste

sangue que os une. Às quartas, com o Público, acompanhe as 0,8m


aventuras do pirata de prata, numa colecção que vale ouro. Açores Milão

Roma
Corvo
Istambul
Madrid
Flores Lisboa
Graciosa 23º
22º Atenas
20º 1,5m
São Jorge 22º
22º 17º
1,8m
Faial
Terceira TEMPERATURAS ºC
Pico
23º São Miguel
Min. Máx. Min. Máx.
re s e rv e d

22º 19º Amesterdão 7 15 Roma 6 20


2,5m Atenas 14 21 Viena 8 16
Ponta Delgada
+10EM,9BANC0A € Berlim 5 14 Bissau 24 34
y - A ll ri g h ts

EDIÇÃO DE
COLECCIONADOR Sta Maria Bruxelas 4 13 Buenos Aires 11 18
QUINZENAL COM O PÚBLICO Madeira Bucareste 8 11 Cairo 23 32
Budapeste 3 14 Caracas 20 29
o n & La u ff ra

Porto Santo
Copenhaga 7 12 Cid. do Cabo 11 18
Madeira
24º 25º 24º 23º Dublin 10 14 Cid. do México 12 26
20º 20º
0,5m 1m Estocolmo 4 10 Díli 24 33
2 0 2 1, D o ri s

Frankfurt 4 15 Hong Kong 22 26


Funchal Genebra 4 15 Jerusalém 17 26
COMPRE AQUI Istambul 14 22 Los Angeles 15 26
MARÉS
© D a rg a u d

Preia-mar Baixa-mar *de amanhã Kiev 3 12 Luanda 24 28


Londres 9 15 Nova Deli 22 33
Leixões m Cascais m Faro m
Madrid 8 25 Nova Iorque 19 25
05h50 1,4 05h27 1,5 05h21 1,4 Milão 1 10 Pequim 5 20
12h04 2,9 11h40 3,0 11h40 2,9 Moscovo 5 8 Praia 24 31
Colecção de 4 volumes, em capa dura, inéditos em português. PVP unitário: 10,90€. Oslo 4 11 Rio de Janeiro 22 32
Preço total da colecção: 43,60€. Periodicidade quinzenal à quarta-feira, entre 29 de Setembro 18h37 1,1 18h15 1,2 18h08 1,1 Paris 8 17 Riga 5 12
e 10 de Novembro de 2021. Stock limitado. 00h54* 2,8 00h29* 2,8 00h28* 2,8 Praga 4 14 Singapura 27 33
Fontes: AccuWeather; Instituto Hidrográfico; QualAR/Agência Portuguesa do Ambiente; NOAA-ESRL
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 41

Dois dos grandes candidatos à conquista do troféu entram em acção Desporto

Sporting e FC Porto com testes de


quarto escalão no regresso à Taça
Vencedores das edições de 2019 e 2020 com missões semelhantes ante Belenenses e Sintrense, clubes do
Campeonato de Portugal. Baixas nos “dragões” e regresso de Pedro Gonçalves nos “leões” aguçam apetite
FOTOS: MANUEL FERNANDO ARAÚ’JO/LUSA
Já no Restelo, a história assume
Augusto Bernardino
contornos distintos, sublinhados
FC Porto e Sporting entram hoje — pelo historial entre os velhos rivais
por esta ordem — em acção na tercei- da capital. Os “azuis” de Belém já
ra eliminatória da Taça de Portugal, avisaram que o Sporting terá de cor-
ambos com o pensamento na Ænal, rer muito para conÆrmar os galões
quem sabe se para um reencontro de campeão nacional e de membro
depois da última festa do Jamor, em do clube Champions. Algo que
2019, que foi de regozijo para os Rúben Amorim, como antigo atleta
“leões” e de lamentos para os “dra- do emblema da Cruz de Cristo, dis-
gões”, a conÆrmarem uma certa pensa.
alergia aos penáltis. Do que Amorim não prescinde é
Mas antes de queimarem etapas de um discurso em que aproveita
importantes, Sérgio Conceição e para alertar a equipa para a impor-
Rúben Amorim sabem que é preciso tância de fazer valer os argumentos
justiÆcar em campo o inegável favo- de campeão nacional, insistindo na
ritismo face a adversários de outros ideia de que para poder reclamar o
campeonatos: os portistas, na via- favoritismo é preciso encarar o
gem a Massamá, onde defrontarão o adversário com a atitude certa e o
Sintrense (às 18h45, em casa empres- máximo de responsabilidade.
tada), da Série E do Campeonato de “O que formos capazes de fazer
Portugal; e os sportinguistas no Res- em campo terá um enorme impacto
telo, onde, duas horas depois, no jogo”, enfatizou, assumindo que
enfrentam pela 249.ª vez na história a continuidade do Sporting na pro-
o velho Belenenses, também do va depende muito mais do que a
quarto escalão nacional. equipa mostrar e for capaz de fazer
Para os “azuis e brancos” é o reto- frente a um adversário com argu-
mar de um caminho que os levou à mentos bem diferentes, num bom
glória em 2020, já em Coimbra, na estádio, vizinho, o que se resume
Ænal com o BenÆca. Isto depois de na numa eliminatória feliz caso não
edição passada terem Æcado pelas “aconteça Taça”.
meias-Ænais, caindo aos pés do Sp. Rúben Amorim poderá ainda
Braga numa eliminatória a duas reforçar a equipa com Pedro Gonçal-
mãos marcada pela expulsão de Luis ves, o rei dos goleadores da época
Díaz, em Braga, após lance traumá- passada, mesmo não sendo um pon-
tico para o central David Carmo — um ta-de-lança. Ausente desde o Ænal de
lance que gerou polémica e alteração Agosto, o médio prepara-se para o
nas recomendações aos árbitros, de regresso à competição em Belém,
forma a não mostrarem vermelhos independentemente de Pablo Sara-
em lances casuais mesmo que resul- bia ir a jogo. Para o treinador do
tem em lesões graves. Sporting, os jogadores de qualidade
Também o Sporting precisa de extra cabem perfeitamente, sem se
rever o Ælme dos quartos-de-Ænal, na atropelarem, na mesma equipa.
Madeira, frente ao Marítimo, onde “Ficamos sempre mais fortes com
perdeu ao Æm de 17 jogos na época o Pedro Gonçalves”, reagiu Amorim,
passada, falhando a possibilidade de prometendo a inclusão do médio no
reconquistar o troféu. “onze” inicial, sem deixar de lançar
Sérgio Conceição assumiu, aliás, a um aviso à tripulação.
importância de formar uma equipa “É claro que todos precisam de
focada na Taça de Portugal, apesar justiÆcar a titularidade”, atirou
da proximidade do duelo com o AC Rúben Amorim, ciente de que este é
Milan, na Champions. O treinador o momento mais oportuno para tes-
portista só não conÆrmou a possibi- tar e dar ritmo a Pedro Gonçalves. O
lidade de Otávio poder ir a jogo, ate- Belenenses está a contar com isso,
nuando as inúmeras “baixas” provo- mas também com a ausência de Luís
cadas pelas selecções, com Mbemba Neto e, possivelmente, de Gonçalo
lesionado ao serviço da República contar com o castigo de Taremi, com o FC Porto. Em perspectiva tere- Pedro Gonçalves deverá Inácio, baixas relevantes no eixo
Democrática do Congo e os sul-ame- expulso frente ao Paços. mos um Sintrense ambicioso, jovem estar de volta no Sporting, defensivo, o que pode traduzir-se
ricanos Corona (México), Uribe e Ausências que promovem jogado- e inexperiente neste tipo de confron- Taremi é um dos vários numa brecha inestimável para colo-
Luis Díaz (Colômbia) a juntarem-se res menos utilizados, mas obrigados tos e um FC Porto com um rosto dife- ausentes no FC Porto car os “leões” em sentido neste
ao plantel no dia seguinte. Isto, sem a provarem a validade do vínculo rente mas sem margem para falhar. ansiado reencontro.
42 • Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

Desporto

Uma Volta a França para gregos e troianos


prosperam nos “cronos” e seguem santes. Um deles remete para a exis- com impacto claro na corrida — é o Para o grande nome do ciclismo
Diogo Cardoso Oliveira
confortáveis nas montanhas. tência de três dias de descanso, algo regresso do pavé, numa etapa ao esti- nacional este seria um percurso inte-
A organização do Tour Está desenhada, portanto, uma que não acontecia há quase 30 anos. lo Paris-Roubaix. Ao quinto dia, serão ressante. João Almeida, sempre
rota que proporciona mais um duelo Na altura, em 1993, houve um primei- 11 sectores de empedrado em estradas sedento de muito contra-relógio, teria
voltou a desenhar uma rota e n t r e T a d e j Po g a c a r e P r i - ro dia de descanso e, mais tarde, um com piso irregular e zonas de terra vários quilómetros para fazer valer
bastante equilibrada, que moz Roglic, um confronto esloveno período de dois dias consecutivos batida, um desenho que provocará, essa força, dispondo, depois, de
começará na Dinamarca que deu espectáculo em 2019, mas sem corrida. Para encontrar três dias por certo, muito caos no pelotão. várias subidas longas e constantes —
e terminará em Paris que Æcou “na gaveta” em 2020, com de pausa em fases diferentes da cor- E esta primeira semana de prova, ao contrário da Volta a Itália, que por
o abandono de Roglic. Também rida é preciso ir ainda mais atrás, até com etapas ventosas junto à costa, na norma tem escaladas mais explosivas,
A Volta a França 2022 não vai, na teo- ciclistas como Remco Evene- 1987. Quem pior reage aos dias sem Dinamarca, e com o dia do pavé, que vão menos ao encontro dos pre-
ria, excluir ciclistas com base no per- poel ou Geraint Thomas, assim etapa tem, portanto, um desaÆo a poderá deÆnir-se como uma semana dicados do português.
curso. Quer isto dizer que a rota é permitam a juventude de um e mais para superar. em que ninguém ganhará o Tour, mas Este Tour tem, ainda, muitas etapas
muito variada e que pode agradar a a veterania do outro, poderão sorrir O outro detalhe curioso — e este muitos poderão perdê-lo. para os chamados puncheurs, com
gregos e troianos — ou, na gíria do com este percurso. GONZALO FUENTES/REUTERS
subidas não muito duras e indicadas
ciclismo, a trepadores, especialistas Já quem só gosta de subir ou quem para ciclistas ofensivos no Ænal das
em contra-relógio e sprinters. A orga- só gosta de correr contra o relógio etapas, como é Almeida.
nização do Tour desvendou ontem o terá muitas diÆculdades — falamos de Acontece, porém, que é improvável
percurso oÆcial da corrida, voltando nomes como Carapaz, Yates ou Lan- vermos o português no Tour, já que a
a desenhar uma rota muito dura, mas da, mas também do próprio Egan mudança para a equipa Emirates o
até bastante equilibrada, entre a Dina- Bernal, com altos e baixos em matéria colocará atrás do bicampeão Pogacar
marca e Paris, de 1 a 24 de Julho. de contra-relógio. E todos eles terão na hierarquia para a prova francesa.
Os trepadores puros poderão esfre- de atacar muito entre as etapas 2 e 19, Resta a Almeida esperar pelo anúncio
gar as mãos por terem cinco chegadas já que a organização, de forma astuta, do percurso do Giro e rezar para que
em alto, mais três do que em 2021 — não colocou o contra-relógio mais seja uma corrida mais à imagem de
bem como o regresso da mítica subi- longo, o de 40 quilómetros, numa 2020 (65 quilómetros de “crono”) do
da ao Alpe d’Huez, quatro anos fase precoce da corrida, podendo que 2021 (apenas 38 quilómetros).
depois —, mas Æcarão de “sorriso “matá-la” muito cedo. A cerimónia de anúncio do percur-
amarelo” ao verem que terão de cor- Também os sprinters poderão estar so do Tour teve também um peso da
rer 53 quilómetros de contra-relógio, satisfeitos, já que terão cinco ou seis prova feminina. A primeira edição
divididos por duas etapas. oportunidades para ganharem em terá o simbolismo de ter a 1.ª etapa a
Por outras palavras, quer isto dizer etapas planas, ainda que algumas partir da Torre Eièel e ser corrida
que os mais satisfeitos serão, como delas sejam traiçoeiras, pelo vento. num circuito nos Campos Elísios,
sempre, os voltistas versáteis, que Há, depois, dois detalhes interes- Mark Cavendish e Julian Alaphilippe durante a apresentação onde terminará a prova masculina.

Um postal dos correios


domínio. Será que somos um país acusações da antiga internacional temos medo de falar das coisas. Se o O desporto é, também ele,
Opinião que escapou a esse Çagelo humano? Lisa De Vanna, já retirada, levaram caso vier a ser exposto modalidade a modalidade, um
Como é possível só registarmos as autoridades a pronunciarem-se publicamente, a jogadora pode ser mundo fechado, em que as vítimas
pontuais notícias e processos? para garantir uma investigação afastada ou ignorada. Depois, há de abuso (mais ainda quando são
3. Durante o tempo pandémico, sobre alegados abusos sexuais no treinadores com ligações à direcção menores) chegam a considerar que
um pouco por todo o mundo do futebol feminino. A atleta, 150 vezes e têm as costas quentes.” são elas as culpadas pelo que lhes
José Manuel Meirim
desporto, viemos a ter sucessivo e internacional, aÆrmou ter sido Ao longo da carreira como acontece ou então vêem-se tão
1. “Querida mãe, querido pai. Então crescente conhecimento de vítima de assédio sexual e bullying jogadora de futebol, há um episódio envergonhadas, desmoralizadas,
que tal? predadores sexuais e de autores de durante a carreira. “Se fui de que Raquel Sampaio nunca se que não tornam público, não
Nós andamos do jeito que Deus outros tipos de abusos, sexualmente agredida? Sim. Fui esquece: “Havia um treinador que denunciam o sucedido.
quer particularmente tendo menores e ameaçada? Sim. Fui marginalizada? não estava ali apenas para treinar e O papel de denunciante, por
Entre dias que passam menos mal mulheres por referência, em muitas Sim. Se vi coisas que me deixaram assediava algumas jogadoras através outro lado, tem riscos reais na
Lá vem um que nos dá mais que e variadas modalidades desportivas. desconfortável? Sim”, respondeu. de mensagens ou comentários. A carreira desportiva que anseiam
fazer” As mais recentes — que dentro em 4. Por cá, o conhecimento equipa fez queixa à direcção e ele foi empreender.
Rio Grande (compositores: João pouco deixarão de ter esse estatuto público de situações do mesmo teor afastado.” Este é apenas um Cabe, pois, às organizações
Monge/João Manuel Gil Lopes) de novidade noticiosa — respeitam é pontual e perde-se na espuma exemplo de como o futebol desportivas, para além de
2. Em programa de informação ao futebol feminino. Adiantam as devoradora das notícias feminino ainda continua a ser um campanhas bem-intencionadas,
da RTP3 (360º), faz hoje notícias que um grupo de 24 desportivas. Referiu-se um caso de mundo difícil para as mulheres, tomarem em mão as acções que
precisamente uma semana, os jogadoras da selecção de futebol da um ex-treinador de futebol juvenil e onde crescem muros de silêncio e apoiem a denúncia dos abusos no
comentadores políticos Miguel Vale Venezuela acusaram o antigo de um dirigente de futebol impera o medo. desporto, particularmente os
de Almeida e Pedro Norton treinador e o preparador físico de feminino, a crer nas notícias. 5. Em Portugal, em matéria de sexuais de menores.
abordaram o tema das vítimas de assédio sexual e abusos físicos e No Jornal de Notícias deu-se abuso sexual, incluindo de Até lá, de alguma forma,
pedoÆlia na Igreja Católica francesa psicológicos entre 2013 e 2017. As recentemente conta da experiência menores, e de outros abusos sobre tornam-se cúmplices por omissão
(70 anos — 330.000 crianças). A atletas dizem ter tomado a decisão de uma ex-jogadora de futebol, praticantes desportivos, do que ocorre nesse mundo
dado passo, não deixaram de de denunciar estes Raquel Sampaio, que aÆrma terem independentemente do sexo ou obscuro, negro, criminoso e
sublinhar o seu “espanto” por em comportamentos para evitar que o sido vários os casos de assédio orientação sexual, vive-se em paz. verdadeiramente aniquilador da
Portugal não haver indícios claros técnico “faça mais vítimas no sexual de que tomou Podre. Que cheira mal, mas que dignidade humana.
de uma investigação séria e futebol feminino e no mundo”. conhecimento. “Nós, mulheres, poderosas águas-de-colónia de
independente neste mesmo Por outro lado, da Austrália, ainda somos algo vulneráveis e omissão fazem perdurar. Professor de Direito do Desporto
Público • Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021 • 43

Desporto

Breves Futebol feminino Benfica sofre goleada na Champions Proposta pena


suspensa para
DR
Hóquei em patins
Portugal e Espanha mulher que gerou
empatam no queda no Tour
Europeu feminino
O jogo grande da 4.ª jornada
da fase de grupos do O Ministério Público (MP) francês
Campeonato da Europa pediu ontem uma pena suspensa de
feminino de hóquei em patins quatro meses para a espectadora
terminou com um empate. No responsável pela queda que feriu
Luso, Portugal e Espanha vários ciclistas, no pelotão da Volta
anularam-se (1-1), sendo que a a França 2021.
selecção portuguesa (já No primeiro dia de julgamento, o
apurada) mantém a liderança representante do MP lembrou que
da tabela, com 10 pontos, mais a ré, de 31 anos, sem antecedentes
três do que a espanhola, que criminais, “pôs outras pessoas em
tem menos uma partida. perigo”, considerando que as
“lesões não foram intencionais” e
que a acusada “reconheceu a gravi-
Ténis dade do seu comportamento e se
Medvedev cai nos mostrou arrependida”.
O advogado, que viu negada a
oitavos-de-final sessão à porta fechada, referiu que
em Indian Wells a ré “é uma pessoa psicologicamen-
te frágil”. Fragilidade agravada
O russo Daniil Medvedev foi pelos acontecimentos, “que lhe tor-
afastado nos oitavos-de-final naram a vida um inferno”, acres-
do torneio de Indian Wells, nos centou.
Estados Unidos, cedendo, por A 26 de Junho, empunhando um
2-1, frente ao búlgaro Grigor A equipa feminina do BenÆca foi e a bola sobrou para Kadeisha alinhou sem uma das suas cartaz para as câmaras de televisão,
Dimitrov. Medvedev, primeiro ontem goleada por 5-0, pelo Buchanan Ænalizar. Voltou a errar referências, a brasileira Nycole. a ré derrubou o alemão Tony Martin
cabeça de série, venceu o Olympique Lyon, em jogo do aos 31’, mas pelo chão, ao fazer Aos 53’ chegou o grande ( Jumbo), que caiu desamparado,
primeiro set por 6-4 e esteve a grupo D da Liga dos Campeões. um passe de risco para Pauleta, momento do jogo, com um golo acabando por ser atropelado por
ganhar o segundo por 4-1, mas Com este resultado, as “águias” que, de costas para o jogo, acabou de Melvine Malard de bicicleta, vários ciclistas, o que causou um
permitiu a reacção do 28.º do mantêm o terceiro lugar, com um por sucumbir à pressão das dois minutos antes de Carole “efeito dominó” no pelotão.
ranking mundial e perdeu por ponto, menos três do que o francesas. O golo foi de Daniëlle Costa levar a mão à bola na A mulher foi detida e interrogada
6-4 e 6-3, em 2h16m. Bayern de Munique e menos van de Donk. própria área. Houve penálti e no âmbito de uma investigação cri-
cinco do que o Lyon, campeão da O Lyon ainda atirou duas vezes houve 4-0, por Catarina Macário. minal por “lesões involuntárias com
Europa há duas temporadas. a bola à trave, perto do intervalo, Aos 63’, mais um erro de Lelê uma incapacidade inferior a três
Em França, a guarda-redes Lelê podendo levar para as cabinas num canto: a guarda-redes voltou meses, por manifesta violação deli-
acabou por ter uma noite infeliz. um resultado ainda mais a abordar o lance aéreo de forma berada de uma obrigação de segu-
Errou aos 21’, pelo ar, num canto, confortável, frente a um rival que infeliz e Buchanan bisou. rança ou prudência”.

Liga anuncia empresa para Circulação Condicionada | A13


centralização de direitos televisivos
Na A13, de 18 de outubro a 26 de novembro das 21 às 7h,
O presidente da Liga Portuguesa de da Juventude e do Desporto, João realizaremos uma beneficiação do pavimento, que implicará
Andebol Futebol ProÆssional (LPFP), Pedro Paulo Rebelo, enalteceu o compro- alguns condicionamentos de tráfego, nomeadamente, cortes
FC Porto sofre derrota Proença, anunciou ontem a consti-
tuição de uma empresa para a cen-
misso da LPFP em áreas fundamen-
tais para o desporto, como a trans-
de via nos dois sentidos, bem como, trabalhos de beneficiação
diante do Veszprém tralização dos direitos audiovisuais parência, a integridade e a boa gover- nos ramos dos seguintes Nós:
na Champions das provas proÆssionais.
Durante a cerimónia de assinatura
nança, “problemas que não apenas
são de hoje”.
Datas: Nós afetados:
O FC Porto foi derrotado de um memorando com a SIGA “É uma matéria muito cara ao Nó A13/A23, Nó da EN110
pelos húngaros do Veszprém, (Sport Integrity Global Alliance), Governo e a mim particularmente, Entre os dias 01 e 12 de novembro (Atalaia), Nó de Asseiceira e Nó
por 23-30, na 4.ª jornada da Pedro Proença considerou que: enquanto secretário de Estado do
da EN110 (Santa Cita)
Liga dos Campeões de “Este foi o maior passo dado nos últi- Desporto, por iniciar o processo
andebol. Este foi o segundo mos 20 anos nesta indústria.” legislativo que conduzirá a algo que
desaire dos “dragões” na Presente, o secretário de Estado vai ser verdadeiramente transforma-
Os condicionamentos e desvios estarão
presente edição da dor para o futebol proÆssional”, vin- devidamente sinalizados nos locais.
Champions, somando quatro Pedro Proença cou o governante.
pontos no Grupo B, menos durante a O Conselho de Ministros aprovou Para mais informações consulte regular-
dois do que o oponente de cerimónia: “Este em Fevereiro o decreto-lei que visa mente o site Ascendi utilizando o código
ontem, do que o Kielce foi o maior passo impedir que os clubes comercializem QR ao lado ou aceda a www.ascendi.pt
que foi dado nos
(próximo adversário) e do que individualmente os direitos dos res- ou ligue 229 767 767 (24H).
últimos 20 anos
o líder, o Barcelona. nesta indústria” pectivos jogos relativos à época 2028-
Ascendi Pinhal Interior, Estradas do Pinhal Interior, S.A
29 e seguintes.
Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021

BARTOON LUÍS AFONSO

Do que falaríamos se não falássemos de eleições antecipadas?


espera até lá chegar seriam quatro anos seguintes. Essas aprovar, a pergunta que então se É que enquanto o tema das
Consoante passados pela esquerda no rotineiro pessoas estarão menos interessadas colocaria é para quê correr estes eleições antecipadas ocupa o vácuo
muda exercício de se saber quem teria em saber quem teve a culpa de não riscos e ser de qualquer forma político, não se contabiliza o custo
tido mais culpa pela situação a que ter sido aprovado o Orçamento de penalizado por aquilo que então de oportunidade de não estarmos a
se teria chegado, se uns por não 2022 do que em castigar quem lhes seria visto por toda a gente como falar de outras coisas: de como
terem sido mais ambiciosos ou se tenha retirado previsibilidade à sua pouco mais do que uma encenação? Portugal se está a preparar para a
outros por terem sido demasiado vida futura. Desse ponto de vista, o Em tempos, as divergências a transição ecológica e de que
inÇexíveis. A questão que aqui cálculo político de pensar que nível de política europeia entre os investimentos precisaria para o
coloquei na última crónica — se partido de esquerda seria mais partidos de esquerda eram aduzidas fazer ou do que é preciso fazer para

Q
Rui Tavares
todos os partidos de esquerda penalizado pelo chumbo do à discussão para justiÆcar atingir um novo modelo de
ue o país esteja a falar de sabem que têm de negociar para Orçamento — se o PS, ou o BE, ou o diferenças que provavelmente eram desenvolvimento que não seja
eleições antecipadas a aprovar um Orçamento, porque PCP — pode revelar-se falhado mais táticas do que ideológicas. Só baseado em salários baixos. E este
meio da legislatura e não o fazem antecipadamente e perante um eleitorado cada vez que agora nem a Europa serve esse estado de coisas interessa ao
mal saídos de uma crise com um horizonte mais largo, tanto mais Çutuante que escolhesse papel, uma vez que as regras Governo, que assim não tem de
pandémica, económica temporal como temático, de prejudicá-los a todos sem beneÆciar orçamentais europeias se dividir as suas decisões estratégicas
e social é uma medidas a aprovar — continuaria a nenhum. encontram suspensas e a presença com mais ninguém, e aos partidos à
manifestação de um falhanço das valer. Mas a validade que ela teria no É precisamente por isso que, da UE no Orçamento se faz quase sua esquerda, que assim não têm de
elites políticas, tanto no Parlamento quadro de uma próxima escolha dizem alguns, o Orçamento acabará exclusivamente através de enfrentar as contradições dos seus
como no Governo. Mas não teria eleitoral seria sempre superada por por passar — pela mera Ænanciamento novo, muito dele a discursos sobre a Europa, sem a
sequer sido necessário ao quem pudesse aÆrmar que, de inconveniência política que fundo perdido, para investimento qual esse novo modelo de
Presidente da República mencionar futuro, apresentaria os seus resultaria de o chumbar. Além de público. desenvolvimento não é concebível.
a possibilidade de eleições orçamentos com uma maioria essa ser das piores razões para o Por exclusão de partes, então, Mas aquilo de que eles talvez não
antecipadas para que nos prévia para os aprovar, ou porque o não se entende que argumento se apercebam é de que, enquanto se
apercebêssemos da sua faria conjuntamente no quadro de poderia justiÆcar uma crise política fala de eleições antecipadas em vez
inevitabilidade caso não haja um um governo de coligação à direita, — e são os próprios partidos da de falar do futuro, todos os partidos
Orçamento para 2022 aprovado: o ou porque teria maioria absoluta maioria à esquerda a dizer que não de esquerda saem prejudicados. Se
país não pode, em ano de para os fazer aprovar. pedem muito para viabilizar o chegarmos aos 50 anos do 25 de
pós-pandemia, viver com os As pessoas que fazem ou seguem Orçamento ou a demonstrar Abril com um Governo de direita
duodécimos de um Orçamento de muito política estão muitas vezes Este estado de disponibilidade para o negociar. Se apoiado pela extrema-direita, isso
pandemia; e não executar os fundos convencidas de que toda a gente o que os separa é pouco, e se dará certamente para belas
europeus, nem os transferir às gosta tanto de ouvir falar de política coisas interessa ao nenhum deles sai engrandecido descidas da Avenida e discursos na
autarquias, seria imperdoável nesta quanto elas. Mas esquecem-se de Governo, que pela possibilidade de eleições Aula Magna. Mas duvido que
fase que se espera seja de que em eleições votam também — e antecipadas, por que razão qualquer trabalhador, estudante,
recuperação. às vezes principalmente — as assim não tem de deixaram as coisas chegar ao ponto precário ou pensionista português
As eleições seriam então a única pessoas que têm como critério-base dividir as decisões em que a conversa das eleições Æque a ganhar com a troca.
forma de clarificação a seguir. da sua escolha ouvir falar o menos antecipadas tenha sequer
Sabemos bem que os meses de possível de política durante os estratégicas plausibilidade? Historiador

PÚBLICO, Comunicação Social, SA. Todos os conteúdos do jornal estão protegidos por Direitos de Autor ao abrigo da

0⁄
legislação portuguesa, da União Europeia e dos Tratados Internacionais, não podendo ser utilizados fora das condições de
uso livre permitidas por lei sem o consentimento expresso e escrito da PÚBLICO, Comunicação Social, S.A.
3C6F4790-0FD3-409B-B88C-FE25896B8A1C

O jornalismo
Assine com oferta
de qualidade tem um preço:
Assine o Público Digital por um ano e receba mais 3 meses de oferta.
€durante
CONTACTE-NOS 3 meses
publico.pt/assinaturas • assinaturas@publico.pt • 808 200 095 (dias úteis das 9h às 18h)
Campanha válida para assinatura digital anual anual no valor de 72€, com oferta de 3 meses (15 meses no total). O pagamento é efectuado
na totalidade no momento de compra da assinatura. Válido para assinaturas novas ou expiradas há mais de 90 dias

Você também pode gostar