Você está na página 1de 9

Métodos de 2ª Ordem em Engenharia Estrutural

Efeito P-Delta: Conceitos Básicos


• O que é um Método de 1ª Ordem?

F
P
PCR

 2 EI
PCR 
4L2

• O que acontece quando uma pequena P


força horizontal também é aplicada? H
Como será a variação Força x
Deslocamento neste caso?
F L

PCR

F
d
PCR
F
P
PCR
P

d
dL dNL
d
dL
Tipos de Análise

1ª ordem 2ª ordem

A estrutura é analisada na A estrutura é analisada na


sua forma indeformada sua forma deformada

• Quando se torna necessário considerar os efeitos de 2ª ordem


em Engenharia Estrutural?

Efeito P-Delta
• P-Delta é um efeito não-linear (2ª ordem) que ocorre nas
estruturas cujos membros estão submetidos a cargas axiais.
P
∆ P
H
H

• Deslocamentos Laterais → Momentos de 2ª Ordem


Dois Tipos de Efeito P-DELTA

∆ P

Análise Não Linear

• Na análise de 2ª ordem as equações de equilíbrio são formuladas


em relação à geometria deformada da estrutura.

• Entre as técnicas iterativas uma das mais populares é a que usa


incrementos de carregamento.

• As forma deformada da estrutura no final de cada ciclo de


cálculos é usado como base para a formulação das equações de
equilíbrio no próximo ciclo.

• Portanto, a resposta não linear de uma estrutura causada por


mudanças geométricas é aproximada por uma série de análises
lineares.
Análise Não Linear

• Escopo: grandes deslocamentos, pequenas deformações,


material linear-elástico.
F
• Para uma estrutura com
apenas 1 GDL: [KT]

{fi}

• {fi} = vetor dos esforços internos.


• [KT] = matriz de rigidez tangente

Matriz de Rigidez Geométrica

• Exemplo:
Fi
Fj
T
vi T
vj
T T
L
Matriz de Rigidez Geométrica

• Para um pórtico plano:

 Fi   36 3L  36 3L   vi 
   2  
 M i  T  3L 4 L  3L  L   i 
2

    
 F j  30L  36  3L 36  3L v j 
M   3L  L2  3L 4 L2   j 
 j  

Análise Não Linear

Estratégia de solução: Incremental-Iterativa

Método de Newton-Raphson
Métodos Aproximados

Método da Pseudo-Carga:

P

Métodos Aproximados

Método dos Dois Ciclos Iterativos:


Exemplos

1) Coluna Vertical Engastada (com imperfeição geométrica inicial)

P
∆0
L = 120 cm
∆O = 0,1 cm
Seção transversal quadrada:
b = h = 5,71 cm
L A = 32,61 cm2
I = 88,60 cm4
E = 29998,67 N/cm2

Obs.: PCR = 440,23 N

Resultados
Fazendo um zoom na parte inicial das curvas:

Exemplos
2) Pórtico com imperfeição de 0,01 m nos nós superiores do pórtico
Resultados

Você também pode gostar