Você está na página 1de 3

c 

  c c  


   
Acadêmicos: Kaio Araujo de Lima e Ricardo de Andrade

O livro mostra como a ênfase no comportamento organizacional pode ser a


diferença da empresa, tornando -a mais competitiva. Por meio do estudo de
casos reais, ilustrações e fundamentação teórica, mostra como implementar
esses conceitos empiricamente.

O Autor cita algumas organizações que obtiveram sucesso cumprindo o


compromisso de estarem aprimorando constantemente a aprendizagem
continua de novas e melhores maneiras de realizar o trabalho, passando a ser
conhecidas como            ou   
  !   " . Entre elas a Boeing, General Eletric e a
Xerox, sendo apenas algumas das organizações reconhecidas por sua
capacidade de gerar novos conhecimentos, em seguida, modificar suas
politicas organizacionais para aproveitar as novas informações. A Boeing com
o seu # $%& a fim de maximizar a sua capacidade de aprender a partir
dos sucessos e fracassos passados. A Xerox, aplicando extensos programas
de ' %& que procuram identificar as melhores práticas de outras
organizações. Sendo estudadas para melh or implementação na empresa.

As organizações que aprendem recorrem ao pensamento crítico e à análise


rigorosa dos dados da realidade para garantir uma margem competitiva
sustentável a longo prazo em relação as demais organizações do seu ramo.
Sendo também uma característica básica das organizações que aprendem é
sua tendência à experimentação e sua utilização do método científ ico na
promoção de inovações.

D   


 

Para formar uma organização que aprende, todos os funcionários, mas


principalmente os gerentes, precisam tornar seu raciocínio mais disciplinado e
prestar mais atenção aos detalhes.

Existe a _  

 sendo a fonte mais comum de conhecimento


para a maioria das pessoas, que tende a acreditar nas informações que
adquirem interagindo com outras e com o mundo em geral e a concluir que
suas experiências refletem a verdade. É inevitável que o conhecimento
adquirido pela experiência pessoal seja limitado, apesar dessas deficiências,
uma abordagem reflexiva e critica de n ossa experiência passada pode levar a
um aumento de compreensão.
O D   , mostra a necessidade que os gestores procuram para os
ajudar a gerar e testar novas maneiras de competir, desta forma obtendo
objetividade no alcance de suas metas.


    

Resumidamente a ciência busca a definição da compreensão na capacidade


de descrever, prever, controlar e explicar os objetos de uma investigação.

 
 



  

A teoria é traduzida em termos do mundo real pelo processo de criação de


hipóteses, e os dados do mundo real são retraduzidos para o reino das ideias
pelo processo de verificação. Esses processos, portanto, formam uma cadeia e
qualquer estudo cientifico é apenas tão forte quanto seu elo mais fraco. Se um
elo se rompe, e as teorias não se expressam adequadamente nas hipóteses, o
processo inteiro fracassa. A interação entre a teoria e os dados ajuda a
construir definições e medidas, ou seja, relacionar de forma mais eficiente a
teoria com a prática.

 
   

O comportamento organizacional é um campo de estudos que investiga o


impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o comportamento
dentro das organizações, com o propósito de utilizar esse conhecimento para
promover a melhoria da eficácia organizacional.

O comportamento organizacional aplica o conhecimento obtido sobre as


pessoas, os grupos e o efeito de estrutura sobre o comportamento, para fazer
com que as organizações trabalhem mais eficazmente.

Para resumir essa definição, podemos dizer que o comportamento


organizacional se preocupa com o estudo do que as pessoas fazem nas
organizações e de como esse comportamento afeta o desempenho dessas
empresas. Como esse estudo está voltado especificamente para situações
relacionadas com o emprego, enfatiza-se o comportamento relativo a funções,
trabalho, absenteísmo, rotatividade, produtividade, desempenho humano e
administração.

Existe cada vez mais uma concordância de opiniões sobre os componentes ou


tópicos que constituem a área de estudos do comportamento organizacional.
Embora haja alguma controvérsia sobre a importância relativa de cada um
deles, é consenso que o comportamento organizacional inclui tópicos básicos
como motivação, comportamento e poder de liderança, comunicação
interpessoal, estrutura e processos de grupos, aprendizado, desenvolvimento
de atitudes e percepção, processos de mudanças, conflitos, planejamento do
trabalho e estresse no trabalho

No mundo organizacional atual existem gerentes adotando práticas gerenciais


totalmente adversas às reais necessidades e exigências do terceiro milênio. O
campo do comportamento organizacional, munido de estudos e pesquisas,
proporciona a estes gestores um conjunto de ferramentas não apenas eficazes
para o alcance de resultados nas organizações, como também para o
desenvolvimento e satisfação no trabalho por parte das pessoas.
Aspectoscomo percepção, atitudes, valores, diversidade, asséd io moral,
estruturas e processos de grupos tornam-se essenciais para um modelo de
gestão que transcenda as maiores expectativas. Preparar as pessoas e as
organizaçõespara os desafios do futuro exige um contínuo repensar e aprender
de novas formas de comportamento de todos os participantes da organização.
Conhecer pessoas, processos de grupos, cultura organizacional e o modo
como esses processos interagem entre si passou a ser uma exigência
essencial de qualquer gestor que almeje sucesso no mundo dos negócio s e
das organizações.

Pela definição o Comportamento Organizacional procura transformar o


comportamento de um indivíduo, grupo ou de uma organização para que as
habilidades interpessoais sejam trabalhadas garantindo um melhor ambiente
de trabalho na organização. O Comportamento Organizacional é um campo de
estudo voltado a prever, explicar, compreender e modificar o comportamento
humano no contexto das empresas, pois muitos casos de fracassos de
executivos ainda acontecem pela falta de habilidade em lidar c om a sua equipe
de trabalho.