Você está na página 1de 38

EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO

PROVA DE LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS E REDAÇÃO


PROVA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS

1o DIA
CADERNO

1
CINZA
3a SÉRIE

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES SEGUINTES


1 Este CADERNO DE QUESTÕES contém uma prova de 8 No CARTÃO-RESPOSTA, preencha todo o espaço
redação e 90 questões numeradas de 01 a 90, dispostas compreendido no círculo correspondente à opção escolhida
da seguinte maneira: para a resposta. A marcação em mais de uma opção anula
a. as questões de número 1 a 45 são relativas à área de a questão, mesmo que uma das respostas esteja correta.
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; 9 O tempo disponível para esta prova é de cinco horas e
b. a prova de Redação; trinta minutos.
c. as questões de número 46 a 90 são relativas à área de 10 Reserve os 30 minutos finais para marcar seu CARTÃO-
Ciências Humanas e suas Tecnologias. -RESPOSTA. Os rascunhos e as anotações assinaladas
no CADERNO DE QUESTÕES não serão considerados na
ATENÇÃO: as questões de 1 a 5 são relativas à língua avaliação.
estrangeira. Você deverá responder apenas às questões
relativas à língua estrangeira (inglês ou espanhol) escolhida. 11 Quando terminar as provas, acene para chamar o aplicador
e entregue o CARTÃO-RESPOSTA.
2 Confira se o seu CADERNO DE QUESTÕES contém a
quantidade de questões e se essas questões estão na 12 Você poderá deixar o local de prova somente após
ordem mencionada na instrução anterior. Caso o caderno decorridas duas horas do início da aplicação.
esteja incompleto, tenha qualquer defeito ou apresente
13 Você será eliminado do Simulado, a qualquer tempo, no
divergência, comunique ao aplicador da sala, para que ele
caso de:
tome as providências cabíveis.
a. prestar, em qualquer documento, declaração falsa ou
3 Preencha corretamente os seus dados no CARTÃO- inexata;
-RESPOSTA.
b. perturbar, de qualquer modo, a ordem no local de
4 ATENÇÃO: após o preenchimento, escreva e assine seu aplicação das provas, incorrendo em comportamento
nome nos espaços próprios do CARTÃO-RESPOSTA com indevido durante a realização do Simulado;
caneta esferográfica de tinta preta.
c. comunicar-se, durante as provas, com outro participante
5 Marque no CARTÃO-RESPOSTA, no espaço apropriado, o verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma;
CÓDIGO DA PROVA abaixo. d. portar qualquer tipo de equipamento eletrônico e de
comunicação após ingressar na sala de provas;
CÓDIGO DA PROVA (INGLÊS): 33414
e. utilizar ou tentar utilizar meio fraudulento, em benefício
CÓDIGO DA PROVA (ESPANHOL): 33424
próprio ou de terceiros, em qualquer etapa do
6 Não dobre, não amasse nem rasure o CARTÃO- Simulado;
-RESPOSTA, pois ele não poderá ser substituído. f. utilizar livros, notas ou impressos durante a realização
do Simulado;
7 Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas
5 opções identificadas com as letras , , , e . g. ausentar-se da sala de provas levando consigo o
Apenas uma responde corretamente à questão. CARTÃO-RESPOSTA a qualquer tempo.
LINGUAGENS, CÓDIGOS QUESTÃO 03
E SUAS TECNOLOGIAS
Questões de 01 a 45
Questões de 01 a 05 (opção Inglês)

QUESTÃO 01

If

If you can talk with crowds and keep your virtue,


Or walk with kings – nor lose the common touch
If neither foes nor loving friends can hurt you
If all men count with you, but none too much
If you can fill the unforgiving minute
With sixty seconds’ worth of distance run –
Yours is the Earth and everything that’s in it,
And – which is more – you’ll be a man, my son!
KIPLING, R. Disponível em: https://poets.org. Acesso em: 1o fev. 2021.

No poema de Rudyard Kipling, a repetição da palavra “if”


indica

A hipóteses a respeito do futuro.


B conselhos de uma pessoa experiente.
C condições para se alcançar determinado objetivo.
D dúvidas quanto à capacidade de superar obstáculos.
Disponível em: https://metro.co.uk. Acesso em: 2 fev. 2021 (adaptado).
E valorização dos atributos do personagem pelo eu lírico.
Os recursos utilizados na campanha levam o leitor a refletir
QUESTÃO 02 sobre

A a falta de punição adequada a atos xenofóbicos.


Pecola Breedlove, a young black girl, prays every day for
beauty. Mocked by other children for the dark skin, curly hair, B o aumento do fluxo migratório em países europeus.
and brown eyes that set her apart, she yearns for normalcy, C a necessidade de valorização dos profissionais que
for the blond hair and blue eyes that she believes will allow salvam vidas.
her to finally fit in. Yet as her dream grows more fervent,
her life slowly starts to disintegrate in the face of adversity D a superioridade dos imigrantes em relação aos cidadãos
and strife. A powerful examination of our obsession with de um país.
beauty and conformity, Toni Morrison’s virtuosic first novel E os benefícios que um país pode obter com a presença
asks powerful questions about race, class, and gender with de imigrantes.
the subtlety and grace that have always characterized her
writing.
MORRISON, T. The bluest eye. New York: Vintage Books USA, 2007.

A expressão “fit in” tem um papel relevante na sinopse do


romance da escritora Toni Morrison, que destaca a

A valorização das características individuais.


B necessidade de ser aceito socialmente.
C dificuldade de superar adversidades.
D desigualdade entre os gêneros.
E imaturidade das crianças.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 3


QUESTÃO 04 LINGUAGENS, CÓDIGOS
E SUAS TECNOLOGIAS
I think everyone could benefit from learning how to write
even some basic code. Even if you don’t use it in your day- Questões de 01 a 45
-to-day life, computer science forces you to think abstractly Questões de 01 a 05 (opção Espanhol)
and solve concrete problems. Code.org is a terrific resource
for learners of any skill level – and I got to contribute a lesson
of my own.
QUESTÃO 01
GATES, B. Disponível em: https://time.com. Acesso em: 3 fev. 2021.

O principal argumento utilizado por Bill Gates para enfatizar


a importância de se estudar ciência da computação é

A o fato de ele mesmo ser um profissional da área.


B a contribuição do próprio empresário na plataforma
Code.org.
C a necessidade do uso diário desse tipo de habilidade.
D o estímulo ao pensamento abstrato e à solução de
problemas.
E a melhora na escrita, mesmo que o usuário tenha
conhecimentos básicos.

QUESTÃO 05
The vast majority of consumers have a poor
understanding of data privacy issues yet think they are
proactive in protecting themselves, according to a survey
of US and UK residents. More than 83% of 1 000 people
surveyed said they were proactive in maintaining their data
privacy. However, they did not take basic precautions to
protect their data – showing a lack of education without a
corresponding drop in confidence.
FOREMSKI, T. Disponível em: www.zdnet.com. Acesso em: 3 fev. 2021 (adaptado).

Considerando-se a abordagem do texto em relação à


proteção de dados pessoais, percebe-se, por parte dos
usuários, um comportamento
Disponível em: www.cronicaspsn.com/tiras/. Acesso em: 24 maio 2021.

A cauteloso, não se limitando às precauções básicas.


As funções da linguagem são formas de utilização da
B proativo, graças à proteção eficaz de suas informações. linguagem conforme a intenção do emissor. Com o foco no
C contraditório, que une falta de conhecimento e negligência. código, na tirinha acima, a linguagem se refere a ela mesma;
ou seja, há o predomínio da função
D inseguro, devido à falta de confiança nas novas
tecnologias. A referencial.
E exemplar, por conta da educação recebida a respeito B metalinguística.
desse tema.
C fática.
D conativa.
E expressiva.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 4


QUESTÃO 02 O poema de Pablo Neruda, poeta chileno, aborda o medo
que um homem tem de que o tempo passe, já que não
El viento en la isla quer se separar de quem ama e deseja estar ao lado dessa
pessoa. Para isso, já na primeira estrofe, o autor se vale de
uma
El viento es un caballo:
óyelo cómo corre A comparação.
B analogia.
por el mar, por el cielo.
C exemplificação.
D metáfora.
Quiere llevarme: escucha
E contraposição.
cómo recorre el mundo
para llevarme lejos. QUESTÃO 03
Este filme de Oriol Paulo consigue mezclar el thriller, el
Escóndeme en tus brazos drama y lo fantástico con un tono tan reflexivo como lúdico,
tan íntimo como abierto y tan ordenado como caótico. Estas
por esta noche sola, películas requieren de atención, de interacción e incluso
mientras la lluvia rompe de cierta suspicacia para poder masticarse bien, cosa que
Oriol propone continuamente en sus direcciones, ya que no
contra el mar y la tierra le cuesta exprimir el guión al máximo, mediante entresijos
su boca innumerable. y giros argumentales. Y lo complementa con un excelente
manejo de la dirección actoral y con su peculiar estilo visual.
Captura la tensión con líneas temporales y juegos escénicos
Escucha como el viento dramáticos e inquietantes. Sabe envolver al espectador
en su atmósfera y mantenerlo expectante con su estética
me llama galopando y ritmo constante. Ya lo había hecho con el thriller en El
cuerpo y Contratiempo. Con esta nueva propuesta, añade el
para llevarme lejos.
factor sobrenatural, de una forma sutil y elegante. La pena
es que acaba cayéndose en las propias grietas que presenta
esa misma conjunción. Aún así, más allá de los errores,
Con tu frente en mi frente,
podemos extraer un mensaje claro: ¿Qué seríamos capaces
con tu boca en mi boca, de hacer por aquello a lo que amamos? Con Adriana Ugarte
a la cabeza de un reparto sólido, puedo recomendar esta
atados nuestros cuerpos
película para cualquier tarde noche de fin de semana, o
al amor que nos quema, incluso un lunes, que nunca viene mal empezar la semana
tomando decisiones.
deja que el viento pase
Disponível em: www.sensacine.com/peliculas/pelicula-253259/criticas-espectadores/.
sin que pueda llevarme. Acesso em: 24 maio 2021.

Segundo o autor do texto, o diretor do filme Durante a


Deja que el viento corra tormenta propõe, em suas produções, interação e atenção
do público mediante a apresentação de prós e contras em
coronado de espuma, seus enredos. Além disso, Oriol Paulo finda suas obras
que me llame y me busque cinematográficas com

galopando en la sombra, A instigação, com o intuito de causar desconfiança no


espectador.
mientras yo, sumergido
B ótima forma de dirigir a atuação.
bajo tus grandes ojos,
C captação da aflição por meio de cenas dramáticas.
por esta noche sola D expectativa constante quanto ao possível desfecho.
descansaré, amor mío. E proposta de enredo dramático e, ao mesmo tempo,
Pablo Neruda fantástico.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 5


QUESTÃO 04 “En una noche de discusión en la Asociación de
Estudiantes, donde se cree que Munch estuvo presente,
Em fevereiro de 2020, o jornal Diario de México publicou el joven estudiante de medicina Johan Scharffenberg
uma notícia com a seguinte manchete: cuestionó la salud mental de Munch y afirmó que sus
pinturas demostraban que no estaba en su sano juicio”, dijo
“Se seguirá vacunando a adultos mayores en cuanto el museo. “Es probable que Munch agregara la inscripción
lleguen más dosis”. en 1895, o poco después en respuesta a las críticas sobre
No contexto, a expressão destacada corresponde a: su obra”.
Agregaron que Munch se sintió herido por la acusación
A “enquanto”.
y se refirió a ella nuevamente en las anotaciones de su
B “visto que”. propio diario.
C “para que”. Se entiende que El grito se inspiró en un paseo que
D “embora”. Munch realizó por la ciudad mientras se encontraba en un
E “à medida que”. estado de malestar físico y mental.
Una versión en colores pastel de la pintura se vendió
QUESTÃO 05 por casi US$ 120 millones por parte de comprador anónimo
en una subasta de Sotheby’s en Nueva York en 2012. En
ese momento fue un récord mundial para una obra de arte
“Pintado por un loco”: Edvard Munch vendida en una subasta.
escribió un mensaje oculto en El grito
Disponível em: https://cnnespanol.cnn.com/. Acesso em: 24 maio 2021.

Un minúsculo mensaje escondido en la famosa pintura Segundo a notícia, a frase escrita no quadro é uma espécie
de Edvard Munch El grito fue escrito por el propio artista, de ironia feita por Munch após
según encontró una nueva investigación de la obra,
finalmente resolviendo uno de los misterios más perdurables A alguns críticos terem colocado seu estado mental em
del arte moderno. discussão.
El mensaje “Sólo pudo haber sido pintado por un B um estudante ter afirmado que as obras do artista
loco”, garabateado y apenas visible en la esquina superior demonstravam ausência de sanidade.
izquierda de la pintura, ha sido objeto de debate durante C o pintor ter se sentido ofendido com a discussão a
décadas y se creía que había sido un acto de vandalismo respeito de sua sanidade mental.
por parte de un espectador.
D a indevida publicação do diário pessoal do artista, no
Pero una extensa investigación realizada por el Museo qual ele abordava a própria insanidade.
Nacional de Noruega ha revelado que Munch escribió la
E um passeio realizado pelo pintor em sua cidade em
frase él mismo. La obra maestra expresionista es una de
busca de bem-estar mental e físico.
las más famosas de los tiempos modernos, anunciada como
una representación atemporal de la ansiedad humana. El
rostro angustiado del sujeto se ha vuelto tan familiar que
recientemente se le dio su propio emoji.
LINGUAGENS, CÓDIGOS
E SUAS TECNOLOGIAS
Los curadores utilizaron tecnología infrarroja para
analizar el mensaje, que se agregó encima de la pintura Questões de 06 a 45
terminada, comparándola con las notas y cartas de Munch
y estudiando los eventos en el momento de la primera QUESTÃO 06
exhibición pública de la obra.
“La escritura es sin duda de Munch”, concluyó Mai Britt
Guleng, curadora del museo. “La escritura en sí, así como
los acontecimientos que ocurrieron en 1895, cuando Munch
mostró la pintura en Noruega por primera vez, apuntan en la
misma dirección”.
Después de su primera presentación pública, algunos
críticos desestimaron la desconcertante pintura y hubo una
frenética discusión sobre el estado mental de Munch, dando
crédito a la idea de que un tercero indignado garabateó su
propia crítica condenatoria sobre la obra en sí.
Pero los curadores dijeron que esa reacción es
probablemente lo que provocó que Munch escribiera eso,
pues el artista estaba molesto por la respuesta crítica a la
pintura cuando la mostró en su ciudad natal de Kristiania
(ahora Oslo) por primera vez. Disponível em: http://hortiflix.com.br. Acesso em: 4 fev. 2021 (adaptado).

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 6


No anúncio publicitário anterior, a estratégia utilizada pela Na campanha anterior, a estratégia central para promover a
empresa para atrair a atenção do consumidor caracteriza-se conscientização no trânsito reside no(a)
pelo(a)
A relato de pessoas reais.
A apelo direto ao consumo. B uso de linguagem coloquial.
B enaltecimento do valor da marca. C apelo a imagens impactantes.
C escolha por palavras de duplo sentido. D ambiguidade da frase “levei ela embora”.
D uso da palavra “estrela” de forma literal. E citação de uma autoridade do trânsito.
E criação de um texto a partir de outro texto.
QUESTÃO 09
QUESTÃO 07

Disponível em: www.behance.net. Acesso em: 5 fev. 2021 (adaptado).


Disponível em: https://acontecendoaqui.com.br. Acesso em: 4 fev. 2021.
Nessa campanha publicitária, o texto verbal e o não verbal
Essa campanha propõe uma forma de lidar com o unem-se para reforçar a ideia de que
coronavírus, ao
A haverá punição para pessoas negligentes.
A informar as consequências do contágio. B a dengue deve ser considerada um crime.
B incentivar o conhecimento acerca do vírus. C indivíduos devem fiscalizar uns aos outros.
C apresentar medidas tomadas pelo governo. D a omissão do cidadão pode resultar em mortes.
D sugerir que sejam tomadas atitudes racionais. E acidentes de trânsito têm relação com a doença.
E divulgar novas regras de convívio para a população.

QUESTÃO 08

Disponível em: www.behance.net. Acesso em: 5 fev. 2021.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 7


QUESTÃO 10 recolhe as velas, torna a guardá-las na bolsa. A negrinha
agarra finalmente o bolo com as duas mãos sôfregas e põe-
A última crônica -se a comê-lo. A mulher está olhando para ela com ternura
– ajeita-lhe a fitinha no cabelo crespo, limpa o farelo de bolo
que lhe cai ao colo. O pai corre os olhos pelo botequim,
A caminho de casa, entro num botequim da Gávea
satisfeito, como a se convencer intimamente do sucesso
para tomar um café junto ao balcão. Na realidade estou
da celebração. Dá comigo de súbito, a observá-lo, nossos
adiando o momento de escrever. A perspectiva me assusta.
olhos se encontram, ele se perturba, constrangido – vacila,
Gostaria de estar inspirado, de coroar com êxito mais um
ameaça abaixar a cabeça, mas acaba sustentando o olhar e
ano nesta busca do pitoresco ou do irrisório no cotidiano de
enfim se abre num sorriso.
cada um. Eu pretendia apenas recolher da vida diária algo
de seu disperso conteúdo humano, fruto da convivência, Assim eu quereria minha última crônica: que fosse pura
que a faz mais digna de ser vivida. Visava ao circunstancial, como esse sorriso.
ao episódico. Nesta perseguição do acidental, quer num
Fernando Sabino
flagrante de esquina, quer nas palavras de uma criança ou
num acidente doméstico, torno-me simples espectador e Segundo Luis Fernando Verissimo, outro famoso cronista
perco a noção do essencial. Sem mais nada para contar, brasileiro, “o diminutivo é uma maneira, ao mesmo tempo,
curvo a cabeça e tomo meu café, enquanto o verso do poeta afetuosa e precavida de usar a linguagem”. O trecho da
se repete na lembrança: “assim eu quereria o meu último crônica de Fernando Sabino que comprova a afirmação de
poema”. Não sou poeta e estou sem assunto. Lanço então Verissimo é o seguinte:
um último olhar fora de mim, onde vivem os assuntos que
merecem uma crônica. A “[...] presença de uma negrinha de seus três anos [...]”
(l. 22).
Ao fundo do botequim um casal de pretos acaba de
sentar-se, numa das últimas mesas de mármore ao longo B “[...] toda arrumadinha no vestido pobre [...]” (l. 23).
da parede de espelhos. A compostura da humildade, na C “[...] larga-o no pratinho – um bolo simples [...]” (l. 40).
contenção de gestos e palavras, deixa-se acrescentar
pela presença de uma negrinha de seus três anos, laço na D “[...] três velinhas brancas, minúsculas [...]” (l. 50).
cabeça, toda arrumadinha no vestido pobre, que se instalou E “[...] a menininha repousa o queixo no mármore [...]”
também à mesa: mal ousa balançar as perninhas curtas (l. 53/54).
ou correr os olhos grandes de curiosidade ao redor. Três
seres esquivos que compõem em torno à mesa a instituição
QUESTÃO 11
tradicional da família, célula da sociedade. Vejo, porém, que
se preparam para algo mais que matar a fome. O cancelamento é um tipo de ataque à reputação que
Passo a observá-los. O pai, depois de contar o dinheiro busca retirar o alvo dos holofotes do debate público e puni-
que discretamente retirou do bolso, aborda o garçom, -lo. Todos os dias, em processo semelhante, cancela-se
inclinando-se para trás na cadeira, e aponta no balcão alguém flagrado em absurdo. No tribunal da internet, os
um pedaço de bolo sob a redoma. A mãe limita-se a ficar juízes são de pouca misericórdia: o acusado tem o passado
olhando imóvel, vagamente ansiosa, como se aguardasse a investigado, a reputação atacada e a defesa dispensada. A
aprovação do garçom. Este ouve, concentrado, o pedido do sentença? Humilhação e perda de dinheiro – em casos mais
homem e depois se afasta para atendê-lo. A mulher suspira, graves, desemprego e ostracismo. Parece algo distante,
olhando para os lados, a reassegurar-se da naturalidade de que só diz respeito a famosos, mas cuidado: o cancelado de
sua presença ali. A meu lado o garçom encaminha a ordem amanhã pode ser você.
do freguês. HARTMANN, M. Disponível em: https://gauchazh.clicrbs.com.br.
Acesso em: 8 fev. 2021 (adaptado).
O homem atrás do balcão apanha a porção do bolo com a
mão, larga-o no pratinho – um bolo simples, amarelo-escuro, O texto discute acerca da cultura do cancelamento. A
apenas uma pequena fatia triangular. A negrinha, contida na estratégia usada pelo autor para ilustrar os efeitos dessa
sua expectativa, olha a garrafa de Coca-Cola e o pratinho cultura é
que o garçom deixou à sua frente. Por que não começa a
comer? Vejo que os três, pai, mãe e filha, obedecem em A criticar seus praticantes.
torno à mesa um discreto ritual. A mãe remexe na bolsa de B estabelecer uma metáfora.
plástico preto e brilhante, retira qualquer coisa. O pai se
C minimizar suas consequências.
mune de uma caixa de fósforos, e espera. A filha aguarda
também, atenta como um animalzinho. Ninguém mais os D ironizar a relevância da internet.
observa além de mim. E reconhecer sua parcela de culpa.
São três velinhas brancas, minúsculas, que a mãe
espeta caprichosamente na fatia do bolo. E enquanto ela
serve a Coca-Cola, o pai risca o fósforo e acende as velas.
Como a um gesto ensaiado, a menininha repousa o queixo
no mármore e sopra com força, apagando as chamas.
Imediatamente põe-se a bater palmas, muito compenetrada,
cantando num balbucio, a que os pais se juntam, discretos:
“Parabéns pra você, parabéns pra você...” Depois a mãe

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 8


QUESTÃO 12 QUESTÃO 14
Nasci no hospital da universidade federal, onde a A internet estimulou a escrita como nunca na história,
minha mãe trabalhava. Não por essa razão, e sim, porque mas há quem duvide até que ponto os internautas,
teve uma gravidez de risco. Ela me contou que, ao vir ao premidos pela experiência digital mesmo quando não têm
mundo, berrei com a potência vocal de um bebê de muitos familiaridade com a escrita, de fato captam as sutilezas do
meses, assustando os que se encontravam na sala de parto. que leem. Não por acaso, renasce a tendência tipográfica
E tendo sido colocada numa incubadora, onde permaneci de criação de sinais de pontuação alternativos, projetados
até os pediatras me considerarem pronta para o mundo aqui para escancarar a intenção do redator e poupar leitores do
fora, enfrentei aquele primeiro vazio com um choro agudo e esforço desmesurado de interpretação – impedindo que
contínuo, como se não me pertencessem os pulmões que deixem passar alguma conotação relevante camuflada na
nasceram comigo – numa fotografia, feita sei lá por quem, platitude das palavras.
estou lá, um rato cor-de-rosa aprisionado na redoma de
PEREIRA JUNIOR, L. Estranhos sinais. Revista Língua Portuguesa.
vidro; um hamster de barriga para cima, os braços e pernas Ano 9, nº 98, dez. 2013.
de fiapo enrodilhados em tubos e fios.
Ao mencionar a possibilidade de sinalização alternativa
ARNAUD, M. O pássaro secreto. João Pessoa: Marília Arnaud, 2020 (adaptado).
em textos, o autor aponta que determinados recursos da
As metáforas utilizadas no texto contribuem para a linguagem
compreensão da temática da narrativa, pois A estão além da literalidade das palavras.
A romantizam a maternidade e o ato de gerar uma criança. B devem ser utilizados por redatores experientes.
B ilustram o momento do nascimento de uma criança C denunciam as falhas educacionais da sociedade.
perfeita. D foram prejudicados devido aos avanços da internet.
C sugerem as dificuldades da protagonista desde o E atrapalham a compreensão plena do sentido do texto.
nascimento.
D criticam o tratamento dado aos pacientes em hospitais
QUESTÃO 15
públicos.
E apontam as responsabilidades inerentes a uma mãe A história da Chapeuzinho Vermelho teve origem na
que acabou de dar à luz. Idade Média europeia. Ela foi criada por camponeses que
tinham que ir trabalhar no campo e deixavam seus filhos
sozinhos em casa. A trama desenrolava-se com um fim
QUESTÃO 13 trágico para a vovozinha e para a criança: o lobo tira a vida
Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac foi um jornalista, da vovó, se alimenta dela e, posteriormente, de Chapeuzinho
contista, cronista e poeta brasileiro, considerado o principal Vermelho. Pelo fato de deixarem os filhos sozinhos em casa,
representante do Parnasianismo no país. Conhecido por os camponeses inventaram uma história assustadora, com
sua atenção à literatura infantil, Bilac foi o responsável pela um final sinistro, para evitar que seus filhos fossem para as
criação da letra do Hino à Bandeira. Com o objetivo de se perigosas florestas e bosques na ausência dos pais. Com o
opor ao sentimentalismo existente no Romantismo e às devir da narrativa, ocorreram mudanças e transformações
prosas propostas pelo Naturalismo e pelo Realismo, Olavo no conto de Chapeuzinho.
Bilac e outros autores parnasianos CARVALHO, L. Disponível em: www.historiadomundo.com.br.
Acesso em: 9 fev. 2021 (adaptado).
A se afastaram do tradicionalismo romântico por meio da
valorização de temáticas abstratas. O texto indica que fábulas como a de Chapeuzinho Vermelho
B valorizaram a estética textual, baseando-se no ideal podem desempenhar uma função social, uma vez que
“arte pela arte”, sendo comparados aos escritores
A informam sobre situações recorrentes na época em que
árcades.
foram criadas.
C tentaram alcançar o propósito de poesia perfeita por
B transmitem o sentimento de preocupação dos pais.
meio da escolha de palavras ideais para construir
poemas com base na racionalidade. C denunciam as condições de trabalho dos camponeses.
D romperam com a valorização da arte europeia no D visam provocar determinado comportamento do leitor.
Brasil, criando, pela primeira vez, um estilo inteiramente E comovem o leitor quanto a questões sociais da Idade
nacional. Média.
E buscaram o equilíbrio formal, com uso de linguagem
simples e temáticas revolucionárias.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 9


QUESTÃO 16 No fragmento destacado em “Paranoia ou mistificação”, de
Monteiro Lobato, há uma crítica sobre a exposição de Anita
Seria possível aumentar a inteligência de um ser Malfatti. O termo realçado refere-se aos
humano? O americano Daniel Keyes se fez essa pergunta
pela primeira vez na adolescência. Mais tarde, quando A expressionistas.
trabalhava como professor de Inglês, um de seus alunos, B cubistas.
de uma turma com necessidades especiais, quis saber se,
C vanguardistas.
caso se esforçasse e se tornasse “inteligente”, poderia ser
transferido para uma classe regular, ou seja, “ser promovido”. D futuristas.
Essa e outras situações semelhantes, testemunhadas por E impressionistas.
ele entre alunos com necessidades especiais, o levaram a
escrever Flores para Algernon, publicado nos EUA em 1966.
A nova edição brasileira desse pequeno clássico permite QUESTÃO 18
constatar a sua impressionante atualidade, agora que a
Memes são apenas uma das ferramentas de mídia
era da informação e o impacto da tecnologia no cotidiano
social usadas por grupos extremistas. Com esse tipo de
de crianças, jovens e adultos obriga a discussão sobre
conteúdo leve divulgado em canais populares – como
aprendizagem a utilizar novos referenciais.
Youtube, Instagram e plataformas de jogos –, eles vêm
RIZZO, S. Disponível em: https://revistaeducacao.com.br. Acesso em: 10 fev. 2021 estendendo seu alcance digital a cantos obscuros da
(adaptado).
web. Entre o público-alvo, estão adolescentes. Postar
Considerando os elementos que compõem o texto, entende- um meme ofensivo ou potencialmente ilegal não significa
-se que sua função social consiste em levar o leitor a necessariamente radicalização. No entanto, revela uma
tendência perturbadora entre a população menor de idade:
A valorizar a importância de ser inteligente. eles estão agora mais propensos a compartilhar conteúdo
extremista, em muitos casos sem saber, por causa da
B compreender a relevância da obra citada.
internet.
C estimular a leitura de clássicos nas escolas.
Disponível em: www.dw.com. Acesso em: 11 fev. 2021 (adaptado).
D notar o papel do professor no aprendizado dos alunos.
E denunciar maus-tratos a pessoas com necessidades As interações virtuais têm resultado na criação de
especiais. ferramentas lúdicas, como os memes. De acordo com o
texto, a utilização dos memes

QUESTÃO 17 A exige fiscalização governamental.


B pode disseminar pensamentos criminosos.
Paranoia ou mistificação C possibilita conhecer temas pouco discutidos.

Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que D deve ser vetada, devido às ideias subversivas.
veem normalmente as coisas e em consequência disso E permite uma maior identificação entre jovens.
fazem arte pura, guardando os eternos ritmos da vida, e
adotados para a concretização das emoções estéticas, os
processos clássicos dos grandes mestres. Quem trilha por
QUESTÃO 19
esta senda, se tem gênio, é Praxíteles, na Grécia, é Rafael, Texto I
na Itália, é Rembrandt, na Holanda, é Rubens, na Flandres,
é Reynolds, na Inglaterra, é Leubach, na Alemanha, é Iorn, Os gêneros são entidades sociodiscursivas e formas
na Suécia, é Rodin, na França, é Zuloaga, na Espanha. Se de ação social concretizadas em qualquer situação
tem apenas talento, vai engrossar a plêiade de satélites comunicativa. Eles surgem emparelhados a necessidades
que gravitam em torno daqueles sóis imorredouros. interacionais em todas as atividades socioculturais, bem
A outra espécie é formada pelos que veem anormalmente como na relação com renovações tecnológicas, o que é
a natureza, e interpretam-na à luz de teorias efêmeras, sob permitido, considerando-se a grande quantidade de gêneros
a sugestão estrábica de escolas rebeldes, surgidas cá e textuais hoje existentes em relação a sociedades anteriores
lá como furúnculos da cultura excessiva. São produtos de à escrita.
cansaço e do sadismo de todos os períodos de decadência: FÉLIS, C. Disponível em: www.leffa.pro.br. Acesso em: 11 fev. 2021 (adaptado).
são frutos de fins de estação, bichados ao nascedouro.
Estrelas cadentes, brilham um instante, as mais das vezes
com a luz de escândalo, e somem-se logo nas trevas
do esquecimento. Embora eles se deem como novos
precursores duma arte a ir, nada é mais velho de que a arte
anormal ou teratológica: nasceu com a paranoia e com a
mistificação.
Disponível em: www.mac.usp.br/mac/templates/projetos/educativo/paranoia.html.
Acesso em: 25 maio 2021.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 10


Texto II Segundo o texto, a velocidade com que a linguagem digital
evolui é
Olá, galera! Tudo bem com vocês? No post de hoje o
Livros & Fuxicos vai dar dicas de como você pode organizar A benéfica, pois estimula o progresso social.
seus livros na estante ou em qualquer outro móvel que tiver
B preocupante, pois pode provocar exclusão.
disponível na sua casa. Lembrando que são apenas dicas;
você deve arrumar da forma que achar melhor e que mais te C prejudicial, pois resulta em perdas culturais.
deixar confortável. Então vamos lá? D positiva, pois evidencia a capacidade de inovação.
Ordem alfabética: Organizar as histórias por ordem E necessária, pois essa é uma exigência dos novos
alfabética é uma maneira muito tradicional entre os leitores; tempos.
isso facilita na hora de encontrar determinado título, caso a
pessoa não consiga gravar facilmente onde os livros estão
dispostos na estante. QUESTÃO 21
Autores: Puxando a dica anterior, também é possível Versos íntimos
arrumar os livros de acordo com os nomes de autores.
Dentro dessa mesma categoria, pode existir a organização Vês! Ninguém assistiu ao formidável
por série, ordem de publicação etc. Organizar por autor é
outra forma muito comum entre os leitores que, muitas vezes, Enterro de sua última quimera.
ainda criam um cantinho só para os escritores favoritos.
Somente a Ingratidão – esta pantera –
Disponível em: www.livrosefuxicos.com. Acesso em: 11 fev. 2021 (adaptado).
Foi tua companheira inseparável!
O blog tornou-se uma ferramenta popular de comunicação
na internet. Considerando a definição de gêneros presente
no texto I, as características do texto II que permitem sua Acostuma-te à lama que te espera!
classificação como gênero blog são O homem, que, nesta terra miserável,
A linguagem coloquial, objetividade e diálogo com o leitor. Mora, entre feras, sente inevitável
B linguagem formal, discurso indireto e uso da terceira Necessidade de também ser fera.
pessoa.
C uso de termos técnicos, linguagem coloquial e estrutura
em tópicos. Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
D discurso direto, tema abstrato e uso de formas verbais O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
no imperativo.
A mão que afaga é a mesma que apedreja.
E presença de abreviações, tema informativo e uso da
primeira pessoa.
Se alguém causa inda pena a tua chaga,
QUESTÃO 20 Apedreja essa mão vil que te afaga,
Entre os séculos XIX e XX, a nova linguagem criada pelo Escarra nessa boca que te beija!
cinema tornava necessário que certos países recorressem à
Augusto dos Anjos
figura de um “explicador”, que permanecia de pé ao longo
do filme, a esclarecer a ação para uma audiência chocada
com essa nova conjunção de imagem, som e luz, que não
conseguia absorver sem algum esforço e dificuldade. Se Oscilando entre Simbolismo, Parnasianismo e Pré-
avançarmos cem anos no tempo, o que encontramos? -Modernismo, Augusto dos Anjos é um dos maiores autores
O nascimento e a evolução de uma nova linguagem da literatura brasileira. Quanto à intenção de seus “Versos
digital, possibilitada pela internet, que desencadeou uma íntimos”, é possível perceber que há
revolução na forma como trabalhamos e interagimos. É uma
linguagem em constante mutação (tal como um vírus), que A uma visão positiva da vida.
progride a uma velocidade muito mais impressionante do B indícios de esperança.
que a registrada nos primórdios do cinema. Esse público de
outrora teve tempo, e explicadores, para se adaptar a novas C um desapego da vida.
abordagens, ao contrário dos dias de hoje, em que muitos D uma busca por vingança.
acabaram por ficar à margem dessa linguagem. E o fim da esperança.
DIB, S. Disponível em: https://jornaleconomico.sapo.pt.
Acesso em: 12 fev. 2021 (adaptado).

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 11


QUESTÃO 22 “Por exemplo, se eu estou vendo uma live de um
evento, eu poderia falar: ‘acho que esse streamer vai levar
A linguagem da depressão um strike de dmca por causa de tos da Twitch, mas o chat
todo tá spammando catJAM’. Isso seria traduzido para:
‘acho que esse streamer vai levar um aviso por usar uma
Como os algoritmos podem ajudar a identificar música contendo copyright indevidamente por conta das
pessoas em risco a partir da linguagem utilizada regras da Twitch, mas o chat de pessoas assistindo ao
em posts no Twitter. vivo tá spammando um emote da Twitch que é um gatinho
dançando”, demonstra Nina. “É, isso se ela não traduzir eu
A internet tem sido palco para desabafos de milhares não entendo nada”, confirma ele.
de pessoas que sofrem de doenças mentais, entre elas Disponível em: https://tab.uol.com.br. Acesso em: 15 fev. 2021 (adaptado).
a depressão. Segundo o Ministério da Saúde, o suicídio
– desfecho de muita gente que enfrenta quadros mais O texto permite entender que a linguagem utilizada na
severos – cresceu 18% de 2007 a 2016 e já é a 4a causa internet não é estática, uma vez que
mais frequente de morte de jovens brasileiros. Na tentativa
de compreender melhor o problema, especialistas têm se A exige um crescente conhecimento da língua inglesa.
dedicado a entender o padrão por trás desses desabafos, B tem se aproximado cada vez mais da norma-padrão.
identificando nos discursos sinais do que chamaram de
C existem diferenças de uso entre gerações de usuários.
linguagem da depressão. Além de adjetivos e advérbios
negativos, algo comum no vocabulário de quem está D cria barreiras propositais para isolar determinados
deprimido é o constante uso de pronomes na primeira grupos.
pessoa do singular (“eu”). Palavras como “sempre”, E acompanha as mudanças que ocorrem nas línguas
“nunca”, “nada” e “completamente” também aparecem com faladas.
frequência e revelam um universo sem muitas nuances, em
que é extremamente difícil enxergar soluções.
QUESTÃO 24
DRUMMOND, M. Disponível em: https://revistatrip.uol.com.br.
Acesso em: 12 fev. 2021 (adaptado).
Por que ser gentil com as outras pessoas
O texto mostra como a tecnologia pode ser utilizada na pode fazer você viver mais
prevenção ao suicídio, associando o uso de algoritmos

A à frequência dos textos. A ciência revela que comportamentos altruístas –


de voluntariado formal a doações monetárias e atos
B às escolhas linguísticas. aleatórios de gentileza diária – promovem o bem-estar
C ao nível de coloquialidade. e a longevidade. Estudos mostram, por exemplo, que o
D ao uso de jargões da internet. voluntariado está correlacionado a um risco 24% menor de
morte prematura – quase o mesmo que comer seis ou mais
E ao perfil do usuário da rede social. porções de frutas, legumes e verduras por dia, de acordo
com algumas pesquisas. Além disso, quem faz trabalho
QUESTÃO 23 voluntário apresenta um risco menor de alto índice de
glicose no sangue e um risco menor de níveis de inflamação
O publicitário Ivan Cunha, 35, e sua filha Nina Silva relacionados a doenças cardíacas.
Cunha, 16, embora tenham até muito mais interesses,
ZARASKA, M. Disponível em: www.bbc.com. Acesso em: 4 fev. 2021.
hobbies e referências em comum do que boa parte dos pares
de pai e filha, reconhecem que o vocabulário que usam na Nessa reportagem, a função de linguagem predominante é a
internet pode ser um idioma estrangeiro entre eles – ou pelo
menos teria potencial para isso. A emotiva, porque a jornalista enfatiza a importância de
sentir empatia.
“No geral, a gente acaba usando expressões em comum,
mas rola direto de eu pedir pra Nina me explicar alguma B metalinguística, porque o texto faz referência a
expressão que eu vejo na internet e não conheço”, diz o pesquisas e a seus resultados.
pai. Pergunto aos dois se conseguem pensar em alguma C poética, porque a autora faz uso de figuras de linguagem
frase que escreveriam sem que o outro entendesse. “Ah, na apresentação de suas ideias.
acho que alguma referência que venha dos tempos de Orkut
D apelativa, porque a autora tenta convencer os leitores
ou de Fotolog ela com certeza não iria sacar. Só que como
sobre a necessidade de ser gentil.
todas essas coisas acabaram, acho que uso mais essas
expressões com quem viveu a época. Mas tenho certeza E referencial, porque o texto tem como objetivo informar
de que ela tem milhares de coisas para falar que eu não iria sobre os benefícios da gentileza.
entender”, prevê corretamente Ivan.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 12


QUESTÃO 25 QUESTÃO 26
Que meu filho só me leia quando adulto porque, na
Poética
altura do campeonato, não dá mais pra mentir: ser mãe, às
vezes, é também muito chato. Chatura admitida, também
Estou farto do lirismo comedido
é interessante começarmos a entender por que é tão difícil
Do lirismo bem comportado falar sobre isso. Por que romantizamos a maternidade?
Esse assunto dolorido e complexo já rende por aí livros e
Do lirismo funcionário público com livro de ponto expedi- mais livros. Mas essa tentativa de análise talvez se mostre
[ente protocolo e manifestações de apreço ao Sr. diretor pesada demais em obras especializadas.
Ferrante escreve como se estivesse aqui, na mesinha da
Estou farto do lirismo que para e vai averiguar no minha sala tomando um café. A leitura é leve, rápida e fácil
como papear com uma amiga. Mas como nos outros livros,
[dicionário o cunho vernáculo de um vocábulo
isso é uma estratégia: depois de envolvido nessa leveza,
você se vê de cara com uma sombra ou um monstrão.
A filha perdida é um soco no estômago, mas também é um
Abaixo os puristas
alento. Embalados em ondas de lembranças que intercalam
a observação de eventos que se desenrolam numa praia
do Mediterrâneo, Elena Ferrante nos guia no processo de
[...]
transpor camadas de fantasia escapista para encaramos de
Quero antes o lirismo dos loucos forma brutalmente sincera a ambivalência da maternidade.
O lirismo dos bêbedos CORRÊA, T. Disponível em: www.revistabula.com. Acesso em: 11 fev. 2021 (adaptado).

O lirismo difícil e pungente dos bêbedos Pelas características do texto lido, considera-se que ele se
O lirismo dos clowns de Shakespeare enquadra no gênero

A resenha, pois avalia uma obra literária.

— Não quero mais saber do lirismo que não é libertação. B depoimento, pois expõe a experiência da autora.
C resumo, pois apresenta os pontos principais do livro.
Manuel Bandeira
D estudo, pois analisa a romantização da maternidade.
O poema acima explicita bem o pensamento predominante
E reportagem, pois discute aspectos sociais da
do Modernismo no Brasil. A esse respeito,
maternidade.
A o poema ganha sentido de manifesto por demonstrar o
posicionamento de escritores modernistas preocupados
com uma nova proposta literária.
B no trecho “Estou farto do lirismo que para e vai averiguar
no dicionário o cunho vernáculo de um vocábulo”,
o sujeito poético defende o uso da palavra sem seus
sentidos denotativos.
C nota-se que o lirismo comedido, criticado pelo eu lírico,
diz respeito a poemas curtos, que, na sua concepção,
não poderiam ser considerados literatura.
D há uma crítica ao lirismo louco do Modernismo,
juntamente com a proposta de valorização do
gênero dramático, percebida por meio da menção a
Shakespeare.
E percebe-se que o último verso elucida que o lirismo, a
partir de então, deve estar sempre comprometido com
as causas sociais, de modo a pregar a liberdade dos
povos.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 13


QUESTÃO 27 Distrofia Brasil (ADB), associação de pacientes que lidera
iniciativas nacionais em prol de inclusão, representatividade
Já se disse tanto sobre vantagens e desvantagens das e melhores condições de acesso a cuidados para pacientes
redes sociais que eu, mero usuário, pouco posso acrescentar, de distrofias musculares.
a não ser a partilha da minha experiência enquanto usufruidor
Disponível em: https://acontecendoaqui.com.br. Acesso em: 17 fev. 2021 (adaptado).
diário dessas ferramentas. É justo começar por dizer que
reconheço, em todas elas, uma utilidade tremenda, quer em Pelas características do texto lido, que trata do lançamento
termos pessoais, quer, sobretudo, em termos profissionais. de um livro, considera-se que ele se enquadra no gênero
A possibilidade de chegar a muita gente num curtíssimo
A notícia, pois divulga fatos a respeito da publicação.
espaço de tempo é uma mais-valia enorme para quem,
como eu, se propõe a aprender, a passar mensagens ou, B reportagem, pois procura aprofundar a análise do livro.
simplesmente, a conhecer outras realidades, outras gentes, C crônica, pois relata o lançamento do livro de modo
outras paragens. Facebook, Twitter, Instagram, Linkedln e subjetivo.
YouTube são, de fato, canais muito importantes se utilizados
devidamente, com planejamento, prudência e bom senso. D editorial, pois expressa o parecer do site a respeito da
publicação.
Mas há também o outro lado. O lado perverso. O lado
E relato, pois trata das pessoas que têm distrofia muscular
que, sendo transparente, escurece. Aquele que revela a
de Duchenne.
indiferença, a negligência ou a malícia que algumas pessoas
conseguem infligir noutras em termos pessoais, familiares e
profissionais. QUESTÃO 29
Infelizmente, não faltam exemplos de gente de bem, Texto I
honesta e íntegra, que se vê arrastada para a lama por conta
de um rumor infundado ou de um complô bem elaborado. É A paz invadiu o meu coração
o homem no seu pior. De repente me encheu de paz
GOMES, D. Disponível em: https://tribunaexpresso.pt.
Acesso em: 15 fev. 2021 (adaptado).
Como se o vento de um tufão
Arrancasse meus pés do chão
Pelas características do texto lido, que trata de aspectos
positivos e negativos das redes sociais, considera-se que Onde eu já não me enterro mais
ele se enquadra no gênero A paz fez um mar na revolução
A relato, pois narra um fato vivenciado pelo autor do texto. Invadir meu destino
B crônica, pois trata de assunto cotidiano de forma A paz
diferente.
Como aquela grande explosão
C editorial, pois apresenta a opinião do autor sobre o
assunto. Uma bomba sobre o Japão
D notícia, pois apresenta dados e fatos sobre o uso das Fez nascer um Japão da paz
redes sociais.
Eu pensei em mim, eu pensei em ti
E reportagem, pois apresenta uma pesquisa aprofundada
sobre as redes sociais. Eu chorei por nós
Que contradição só a guerra faz
QUESTÃO 28 Nosso amor em paz

Editora de Florianópolis publica livro Eu vim, vim parar na beira do cais


beneficente escrito por Carlinhos Brown Onde a estrada chegou ao fim
e mais cinco artistas Onde o fim da tarde é lilás

Amor raro, publicado pela Construtores de Memórias, é Onde o mar arrebenta em mim
um livro sobre o poder do amor. Os ídolos Carlinhos Brown, O lamento de tantos ais.
Mario Sergio Cortella, Fernanda Takai, Márcio Canuto,
Mauricio de Sousa e Daiane dos Santos compartilham a Gilberto Gil

experiência de passar o dia com famílias de raros: pessoas


que convivem com a distrofia muscular de Duchenne. Os
textos são leves, carregados de sensibilidade e empatia. A
obra é toda ilustrada por Mauricio de Sousa Produções com
fotografias do renomado Lailson dos Santos. Toda a renda
arrecadada será integralmente revertida para a Aliança

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 14


Texto II camada mais ampla da sociedade é o mais importante. “Há
quem diz que eu simplifico o tema, mas estou fazendo gente
Nasce o Sol, e não dura mais que um dia,
que nunca prestou atenção no bagulho começar a olhar para
Depois da Luz se segue a noite escura, o assunto. Estou abrindo portas”, defende Marcelo.
Em tristes sombras morre a formosura, MASCARI, F. Disponível em: www.redebrasilatual.com.br.
Acesso em: 12 fev. 2021 (adaptado).
Em contínuas tristezas a alegria.
A necessidade de tradução do conteúdo acadêmico aponta
que
Porém se acaba o Sol, por que nascia?
A o ensino nas universidades não tem sido eficaz.
Se é tão formosa a Luz, por que não dura? B o dialeto da periferia é inferior ao linguajar acadêmico.
Como a beleza assim se transfigura? C a linguagem pode variar de acordo com o seu contexto
Como o gosto da pena assim se fia? de uso.
D deve-se expandir a linguagem acadêmica para ser
usada por todos.
Mas no Sol, e na Luz falte a firmeza, E há poucas variantes linguísticas adequadas para a
Na formosura não se dê constância, propagação do saber.

E na alegria sinta-se tristeza.


QUESTÃO 31
Viver no Acre tem suas particularidades. Muitos
Começa o mundo enfim pela ignorância,
imigrantes nordestinos buscaram na região o sonho de
E tem qualquer dos bens por natureza uma vida melhor. Com eles, trouxeram também um pouco
da cultura de outros estados. E dessa mistura de crenças,
A firmeza somente na inconstância. hábitos e tradições, começou a surgir um vocabulário
Gregório de Matos
próprio: o “acreanês”.
Se é para falar sobre gíria, bom mesmo seria que eu
Apesar de serem de épocas distintas, os autores utilizam “xiringasse” uma “ruma” de palavras que não faz sentido
processos de construção do texto semelhantes. Para isso, algum para quem não mora aqui no estado. Aí depois, já que
eles recorrem ao uso de ninguém entendeu nada “mermo”, o bom seria ir para um
A comparação. “piseiro” e “espocar” de vez o meu vocabulário. Bem, vamos
traduzir o que foi dito aqui. “Xiringar” é espalhar. “Ruma”,
B dedução. amontoado. “Mermo” é mesmo. “Piseiro” é festa. E “espocar”
C analogia. significa “estourar”.
D dissenso. Mas, afinal, qual é a importância e a origem dessas
E contraposição. palavras típicas de cada região? Definidas como fenômeno
linguístico, elas são empregadas em determinados grupos
sociais. No caso das gírias típicas de estados, o único
QUESTÃO 30 diferencial é que o grau de aceitação ganhou uma amplitude
ainda maior. Esses termos são muito importantes porque
Jovens traduzem conteúdo acadêmico para marcam determinada região. Alguns se tornam tão presentes,
a linguagem periférica que acabam incorporados ao vocabulário e até passam a
ser encontrados em dicionários da língua portuguesa.

Com o objetivo de democratizar a informação Disponível em: https://g1.globo.com. Acesso em: 15 fev. 2021 (adaptado).

e o saber, estudantes como “Chavoso da USP” O texto, ao apresentar alguns termos típicos do vocabulário
recriam as teorias acadêmicas lançando usado no Acre, sugere que
mão do dialeto da quebrada.
A o “acreanês” é menos formal do que a linguagem
O estudante Thiago Torres, o “Chavoso da USP”, mostra utilizada no restante do país.
a possibilidade de chegar à principal universidade pública B os grupos sociais de mais prestígio incorporam gírias ao
do país, saindo da Brasilândia, bairro da zona norte de São vocabulário local.
Paulo. Já Marcelo Marques, responsável pelo canal Audino
Vilão, apresenta a teoria do filósofo Karl Marx por meio C o vocabulário de determinada região varia conforme a
de gírias usadas nas favelas de São Paulo. Para eles, é cultura do lugar.
possível levar à periferia o conteúdo universitário, para além D as gírias são prejudiciais para a compreensão de um
dos muros das faculdades. Com o objetivo de democratizar texto.
a informação, jovens “chavosos” criaram canais na internet e E os dicionários determinam a relevância de um termo.
traduzem a linguagem acadêmica para o dialeto da quebrada.
De acordo com os estudantes, poder dialogar com uma

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 15


QUESTÃO 32 QUESTÃO 34
Se tem uma palavra que está em alta no momento é Eu ando pelo mundo
“representatividade”. E foi pensando na importância de
Prestando atenção em cores
fazer as minorias se unirem e se sentirem representadas
que a economista Gabriela Chaves fundou o NoFront, Que eu não sei o nome
plataforma que oferece cursos e atividades para ajudar a
Cores de Almodóvar
população negra e periférica a ter acesso à educação e ao
planejamento financeiro. A ideia do NoFront é promover o Cores de Frida Kahlo
empoderamento econômico dessa população. Por meio de
aulas e até mesmo vídeos na internet, Gabriela ajuda seu Cores!
público não só a se organizar financeiramente como explica CALCANHOTTO, A. Esquadros. Disponível em: www.letras.mus.br.
termos e conceitos econômicos em uma linguagem “sem Acesso em: 18 fev. 2021.

economês”.
O trecho da canção reproduz uma variedade linguística
LARGHI, N. Disponível em: https://valorinveste.globo.com. recorrente na fala de muitos brasileiros. Essa estrutura
Acesso em: 17 fev. 2021 (adaptado).
caracteriza-se pela
Ao associar representatividade e linguagem “sem A omissão do sujeito da oração.
economês”, o texto indica que
B utilização de um verbo de movimento.
A o linguajar da esfera econômica deve ser conhecido por C imprecisão no uso do pronome relativo.
todos.
D redundância na repetição de uma palavra.
B determinados assuntos exigem o uso de uma linguagem
específica. E organização da frase fora da ordem direta.
C deve ser feita a remoção dos obstáculos que impedem
o aprendizado. QUESTÃO 35
D o governo tem sido deficiente na promoção de cursos Deve-se ter cuidado ao passar no trapézio
para as minorias.
Memo que pese o desespero dos novos tempos
E é mais difícil para as minorias entender como funciona o
mercado financeiro. Se um like serve ao ódio, bro, nesse episódio
Breve o bom senso diz: respire um momento
QUESTÃO 33
É sobre aprender tipo giz e lousa
O espírito repousa, reza e volta cem por cento
Cale tudo que o mundo fale e pense
O quanto a vida vale
Seja luz nesse dia cinzento
E ela disse: Deus te acompanhe, pretin, bom dia
Me deu um beijo e virou poesia
Deus te acompanhe, pretin
E um lampejo de amor explodiu em alegria
Disponível em: https://oglobo.globo.com/cultura/artes-visuais/ha-80-anos-pablo-picasso- Deus te acompanhe, pretin
comecava-pintar-guernica-21279653. Acesso em: 25 maio 2021.
Volta pá nós como camisa 10 após o gol
O quadro acima é do pintor Pablo Picasso e retrata o
bombardeio que aconteceu na cidade de Guernica durante Meu peito rufa, o olho brilha, isso é ter uma família
a Guerra Civil Espanhola. Observando as características Minha alma disse: demorô.
presentes nele, é possível perceber que pertence a uma das
EMICIDA. Pequenas alegrias da vida adulta.
vanguardas europeias, importantes para o desenvolvimento Disponível em: www.letras.mus.br. Acesso em: 18 fev. 2021.
da arte moderna no Brasil, o

A Cubismo.
B Expressionismo.
C Fauvismo.
D Futurismo.
E Impressionismo.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 16


As marcas da variedade oral registradas na canção resultam QUESTÃO 37
da aplicação de um conjunto de princípios ou regras gerais
que alteram a pronúncia, a morfologia, a sintaxe ou o léxico. Nascido a bordo do navio brasileiro São Luís, ancorado na
No texto, é resultado de uma mesma regra a Baía de Mogúncia, no Maranhão, Raimundo da Mota de
Azevedo Correia foi um dos mais importantes escritores
A pronúncia das palavras “memo” e “bro”. do Parnasianismo do país. Raimundo Correia, como ficou
B pronúncia das palavras “pretin” e “demorô”. conhecido, escreveu poemas, ensaios, críticas e contos,
atuando também como juiz, diplomata e professor. Com a
C colocação pronominal em “deve-se” e “me deu”.
intenção de criar uma literatura focada na forma, Correia e
D flexão verbal encontrada em “cale tudo” e “volta pá nós”. outros autores parnasianos
E regência em “passar no trapézio” e “explodiu em alegria”.
A prezaram pela retomada de características românticas,
com ideologias semelhantes, principalmente, às dos
QUESTÃO 36 escritores ultrarromânticos.
B retrataram, por meio da prosa, sua grande preocupação
com a metrificação e com as rimas.
C desenvolveram o ideal “arte pela arte”, com uso de
linguagem simples e temáticas sociais.
D romperam com o ideal realista, com a presença
marcante de subjetividades.
E buscaram uma arte liberta de qualquer compromisso
com a realidade social ou com intenções morais e
políticas de qualquer tipo.

QUESTÃO 38
Uma das principais razões da busca pelo ecoturismo
é a fuga do estresse de grandes centros urbanos. O ritmo
acelerado, a escassez de tempo livre, o trânsito e a pressão
por resultados têm motivado os turistas a optar por destinos
mais tranquilos durante as férias, feriados prolongados ou
mesmo finais de semana. É uma forma de trazer mais leveza
Disponível em: www.novasb.com.br. Acesso em: 18 fev. 2021 (adaptado). para a vida e recarregar as energias do corpo e da mente.
A natureza tem um efeito poderoso sobre o nosso bem-
Nessa campanha, utiliza-se uma estratégia que tem o estar. As cores do céu, o verde da vegetação, o ar puro das
objetivo de provocar o leitor. O trecho que evidencia esse praias e montanhas e a força da água trazem uma energia
procedimento argumentativo é o seguinte: revigorante, de paz e tranquilidade. Além disso, sentir-se
integrado ao meio ambiente, explorando fauna e flora e
A “Experimente aqui”.
conhecendo novos lugares, sabores e culturas, proporciona
B “Meros 5 segundos”. um estado de constante crescimento.
C “A sensação é terrível”. Disponível em: https://vemvoar.voeazul.com.br. Acesso em: 18 fev. 2021 (adaptado).

D “[...] vai achar que todos os outros estão de olho em


você”. Nesse texto, busca-se convencer o leitor sobre a importância
do ecoturismo. Para tal, a principal estratégia argumentativa
E “A melhor saída é nunca entrar”. utilizada é a

A valorização da cultura local.


B oposição entre cidade e natureza.
C facilidade de acesso aos destinos.
D preocupação com o meio ambiente.
E menção à quantidade de ecoturistas.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 17


QUESTÃO 39 Ao estabelecer uma relação entre o cigarro e o smartphone,
o texto usa como estratégia argumentativa o(a)

A potencial viciante do cigarro, devido à sua popularização.


B intimidação ao leitor, ao criticar as pessoas que ainda
fumam.
C apresentação dos problemas resultantes do uso
excessivo de celular.
D apelo à emoção, ao indicar o futuro dos que são
dominados pelo smartphone.
E comparação entre os dois vícios, apresentando os
pontos em comum entre eles.

QUESTÃO 41
Um operário parte de um monte de tijolos sem significação
especial senão serem tijolos para – sob a orientação de
um construtor que por sua vez segue os cálculos de um
engenheiro obediente ao projeto de um arquiteto – levantar
uma casa. Um monte de tijolos é um monte de tijolos. Não
existe neles beleza específica. Mas uma casa pode ser
bela, se o projeto de um bom arquiteto tiver a estruturá-lo
DAVIS, J. Disponível em: https://tirinhasdogarfield.blogspot.com.
Acesso em: 17 fev. 2020.
os cálculos de um bom engenheiro e a vigilância de um
bom construtor no sentido do bom acabamento, por um bom
Na tirinha, Garfield é persuadido a não matar o inseto. operário, do trabalho em execução.
Para tal, o inseto utiliza uma estratégia argumentativa que
Troquem-se tijolos por palavras, ponha-se o poeta
consiste em
subjetivamente na quádrupla função de arquiteto,
A utilizar um exemplo. engenheiro, construtor e operário, e aí tendes o que é poesia.
B apelar para as emoções. Vinicius de Moraes

C recorrer a uma analogia. Vinicius de Moraes foi um dos representantes da segunda


D apresentar uma consequência. fase do Modernismo brasileiro. No trecho acima, o autor
expõe seus pensamentos a respeito do fazer poético, em
E comprovar seu posicionamento.
que é possível inferir que

QUESTÃO 40 A para fazer uma poesia, basta empilhar palavras.


B a poesia é consequência de um trabalho organizado.
Fumar era normal. As pessoas acendiam o primeiro
cigarro logo ao acordar e repetiam o gesto dezenas de vezes C tijolos são uma metáfora para a poesia.
durante o dia, em absolutamente todos os lugares. Ficar sem D engenheiros e poetas são equivalentes.
cigarro, nem pensar. O cigarro estava na TV, nos filmes, na
E para a construção de uma poesia, é necessário trabalho
música, na propaganda. O cigarro foi, em termos absolutos,
em conjunto.
a coisa mais viciante que a humanidade já inventou. Hoje
ele é execrado, com razão, e cenários assim são difíceis
até de imaginar. Olhamos para trás e nos surpreendemos QUESTÃO 42
ao perceber como as pessoas se deixavam escravizar,
aos bilhões, por algo tão nocivo. Enquanto fazemos isso, Problemas de comunicação são graves e se tornam
porém, vamos sendo dominados por um vício ainda mais altamente preocupantes em uma crise, quando os discursos
onipresente: o smartphone. precisam de mais clareza, efetividade e rapidez. Uma
comunicação malfeita pode gerar perdas milionárias às
GARATTONI, B. SZKLARZ, E. Superinteressante, out. 2019 (adaptado). companhias e acabar com a produtividade. Um estudo
feito nos Estados Unidos e no Reino Unido pela Holmes,
consultoria de relações públicas americana, descobriu que
as empresas perdem, em média, 62,4 milhões de dólares
ao ano devido a falas mal interpretadas, que levam os
funcionários a cometer erros e falhar nas decisões.
MARINO, C. Você S/A, abr. 2020 (adaptado).

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 18


Ao tratar dos problemas de comunicação, o texto utiliza O texto trata do estilo de vida minimalista. A reprodução da
como estratégia argumentativa fala do professor Silas Fernandes tem como objetivo

A o uso de oposição entre vantagens e desvantagens de A validar a opinião da autora do texto.


uma comunicação eficaz. B sugerir outro ponto de vista sobre o tema.
B os resultados de uma pesquisa relacionada ao tema. C apresentar um caso de adesão a esse estilo.
C exemplos de casos em que a falta de clareza causou D listar as vantagens de se tornar minimalista.
danos.
E indicar os danos que o consumo causa à natureza.
D a apresentação da finalidade de uma comunicação com
clareza.
QUESTÃO 45
E a descrição de condições para que haja uma
comunicação eficaz. Stop.
A vida parou
QUESTÃO 43
ou foi o automóvel?
Como tende a ocorrer sempre que sociedades em crise
Carlos Drummond de Andrade
são enfeitiçadas por discursos autoritários e obscurantistas,
diversos artistas brasileiros ingressaram, nos últimos Em seu poema antifuturista, Drummond, poeta modernista,
anos, em listas proibidas. Tem havido condenação – e
consequentemente tentativa de segregação – de obras A dialoga a literatura com a vida cotidiana, o que se
consideradas “perigosas” ou “danosas”. O nazismo fez isso confirma, por exemplo, pelo uso da palavra e da imagem
também. Um exemplo grandioso é o do pintor e poeta alemão do automóvel.
Paul Klee (1879-1940), “homenageado” pelo III Reich com a B aborda um sentimento trágico do homem, relacionado à
inclusão de 17 de suas obras em uma exposição de “arte estagnação da vida.
degenerada” e com a apreensão em coleções públicas de
mais de uma centena de seus quadros. C opta por não trabalhar com ironia, uma vez que faz uma
abordagem direta, ainda que poética, do cotidiano.
RIZZO, S. Disponível em: https://revistaeducacao.com.br. Acesso em: 10 fev. 2020.
D usa o humor como solução de uma problemática.
As aspas empregadas no texto têm valor argumentativo, já E como forma de estilística, usa a palavra em inglês “stop”.
que o autor as utiliza com o objetivo de

A destacar expressões em desuso.


B diminuir o valor das obras citadas.
C marcar o uso de palavras coloquiais.
D incorporar citações de historiadores ao texto.
E exprimir ironia quanto aos termos destacados.

QUESTÃO 44
A grande sacada do minimalismo é mostrar que
alcançamos uma melhor qualidade de vida ao nos livrarmos
do excesso de objetos, criando espaço apenas para o que
nos é essencial. Ou seja, anda lado a lado com o consumo
consciente, um consumo sem exageros e focado no nosso
bem-estar. “O minimalismo é o respeito ao planeta. Nós
só precisamos do essencial, só precisamos consumir o
necessário. Tudo o que é a mais tem a função de massagear
o ego e isso atrapalha a conservação do planeta para as
próximas gerações”, diz Silas Fernandes, professor de
Geografia adepto ao minimalismo. De fato, ele tem razão,
pois tudo o que é produzido demanda recursos naturais e,
necessariamente, seu processamento tem alguns impactos
negativos sobre o meio ambiente.
BARBOSA, M. Disponível em: www.akatu.org.br. Acesso em: 5 fev. 2021 (adaptado).

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 19


Orientações
• O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
• A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas
copiadas desconsiderado para efeito de correção.
• Receberá nota zero, em qualquer das situações expressas a seguir, a redação que:
• tiver até 7 (sete) linhas escritas;
• fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo;
• apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos;
• apresentar parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto.

TEXTOS MOTIVADORES

Texto I

Liberdade de expressão e discurso de ódio na internet

Não faz muito tempo, tivemos ocasião de discorrer, também neste espaço, sobre alguns aspectos relacionados ao
discurso de ódio, que cada vez mais tem se transformado, junto com as assim chamadas fake news, num dos maiores
problemas no ambiente da internet, desafiando atores públicos e privados a buscarem alternativas adequadas e razoáveis
para o seu equacionamento, sem minar o exercício da liberdade de expressão e informação.
Note-se que, de acordo com a definição do Conselho da Europa, “cada expressão que difunde, incita, promove ou
justifica o ódio racial, a xenofobia, o antissemitismo ou qualquer outra forma de intolerância, incluindo intolerância causada
por nacionalismos e etnocentrismos de caráter agressivo, discriminação ou hostilidades contra minorias, migrantes e pessoas
de origem estrangeira é considerada uma espécie de discurso do ódio”. Daí que já de antemão se pode afirmar que a
tendência contemporânea, pelo menos na Europa e na seara de expressiva literatura, também no Brasil, tem sido sufragar
um conceito alargado de discurso de ódio.
Ressalte-se que a popularização das redes sociais com a internet 2.0 multiplicou e acelerou de forma exponencial o
fenômeno, o qual adquiriu feições globais, passando a ser um problema quase que onipresente e de solução altamente
difícil e complexa. Na realidade, manifestações de ódio na internet geralmente causam efeitos nefastos, posto que afetam
em particular – mas não apenas! – os historicamente vulneráveis em suas raízes identitárias, ferindo-os tanto direta quanto
indiretamente, reforçando estruturas sociais que supostamente legitimam condutas discriminatórias, sejam individuais, sejam
institucionais.
Assim, se em uma perspectiva individual, são comuns efeitos como depressão, baixa autoestima, tentativas de suicídio,
autoexclusão e automutilação pelas pessoas vitimadas, numa perspectiva coletiva, quando o ódio é destilado contra
determinados grupos sociais, o impacto perverso envolve uma espécie de efeito difuso, porquanto toda e qualquer ofensa
é, em geral, destinada a provocar o desgaste dos laços de pertencimento social, acirrando sectarismos, divisão social,
instabilidade política e até mesmo ameaças à democracia.
Na perspectiva do Direito, um dos (senão o!) principais desafios segue sendo o de buscar assegurar um equilíbrio entre
o exercício pleno da liberdade de expressão nas suas mais diversas dimensões e a necessária proteção da dignidade da
pessoa humana e dos direitos de personalidade dos indivíduos, mas também o de operar como instrumento para a afirmação,
do ponto de vista transindividual (e intersubjetivo), de um ambiente com níveis satisfatórios de tolerância e reconhecimento.
Sem isso, o próprio Estado democrático de direito, necessariamente livre, plural e igualitário, estará em risco. [...]
Vale agregar que, embora (ainda) não exista uma diretiva ou um regulamento específico voltado ao combate do discurso
de ódio na internet no âmbito da normativa da União Europeia, foram criados alguns instrumentos para tal efeito. Destacam-
-se aqui as medidas da Comissão Europeia para o Combate ao Racismo e à Intolerância, como é o caso de um código de
conduta de 13/5/2016, em parceria com Facebook, Twitter, YouTube, Google e Microsoft, e uma recomendação sobre o
tratamento dispensado a conteúdos ilegais na internet, de 1/3/2018. [...]
Assim, o que se pode esperar é que, a partir do exemplo da decisão da CEDH aqui referenciada, outras medidas sejam
levadas a efeito para pelo menos reduzir a quantidade e a gravidade das consequências do discurso de ódio na internet.
Por outro lado, considerando a ausência de fronteiras que caracteriza o ambiente digital e as dificuldades técnicas de levar
a efeito um controle mais rígido com base num modelo de natureza sancionatório, a maior aposta deve ser feita na seara
educacional. Apenas a inclusão digital (incluindo a capacitação para o uso responsável da internet) e a difusão de uma
cultura do respeito e da tolerância, bem como eventualmente a criação de algo como um código de ética, poderá, de fato, ter
resultados mais efetivos e duradouros.
Disponível em: www.conjur.com.br/2018-out-26/direitos-fundamentais-liberdade-expressao-discurso-odio-redes-sociais. Acesso em: 25 maio 2021.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 20


Texto II

Uma análise sobre a propagação do ódio pela internet e suas consequências

A internet, em especial com as redes sociais, proporciona a aproximação entre as pessoas em todo o mundo. Temos à
nossa disposição várias plataformas que permitem uma comunicação rápida e efetiva, como e-mails e mensageiros, além
de apps específicos para conhecer novos amigos e parceiros amorosos. No entanto, esses serviços são constantemente
usados como um canal (por vezes anônimo) de propagação da violência. Mas o que faz pessoas comuns, que talvez não
se comportem assim na vida off-line, adotarem uma postura agressiva no mundo virtual, atacando os demais por motivos,
muitas vezes, banais? Para Orkut Büyükkökten, criador da finada rede social que levava seu nome, “a internet transformou a
humanidade de muitas maneiras, deixou muitas coisas mais fáceis e eficientes, mas estamos mais sozinhos e desconectados
do que nunca”.
Ele acredita, ainda, que um dos motivos que explicam esse campo de batalha nas redes sociais é a cultura do narcisismo,
pois estamos “cercados de espelhos, que refletem não verdadeiramente como nos sentimos, mas o que queremos que o
mundo veja em nós”. E tudo isso foi potencializado com a chegada do Facebook e do Instagram, nos anos mais recentes.
Os usuários não estão dispostos a repensar opiniões
Observando esse bizarro fenômeno em que, em vez de as pessoas se tornarem mais abertas a novas ideias com
o advento do Facebook, estão se tornando mais conservadoras e combativas, alguns estudos já foram conduzidos por
pesquisadores a fim de descobrir o que está acontecendo. Um deles foi publicado na revista Proceedings of the National
Academy of Science (PNAS), mostrando que os usuários estão somente buscando visões que reforcem suas opiniões, em
vez de justamente aproveitar a diversidade que as redes sociais oferecem para rever conceitos e preconceitos.
A pesquisa examinou dados sobre temas polêmicos que foram debatidos no Facebook entre 2010 e 2014 e, apesar de
ser possível descobrir uma enorme quantidade de informações com poucos cliques, o estudo descobriu que os usuários
tendem a se unir em comunidades de seu interesse, deixando todo o resto de lado. Esse fenômeno vem sendo chamado de
“echo chamber” (ou “câmara de eco”, em tradução livre), em que uma rede de pessoas com ideias compatíveis se une para
compartilhar notícias seletivas, reforçando as suas visões. [...]
Vida off-line × vida on-line
Enquanto na “vida real”, vivida fora da tela do computador ou do smartphone, as pessoas se seguram para não expressar
opiniões preconceituosas e agressivas, com medo das consequências, esses comportamentos são liberados na vida virtual.
Orkut acredita que “as mídias sociais deixaram o bullying mais fácil, porque é mais simples intimidar alguém e não ter
consequências”. Além disso, “as pessoas podem criar perfis falsos ou se tornarem anônimas” para atacar umas às outras
sem medo de represálias.
Mas as coisas estão começando a mudar. Recentemente, o Ministério Público do Reino Unido determinou que crimes
de ódio que acontecerem no ambiente virtual serão julgados com os mesmos critérios e rigor dos crimes do “mundo real”,
o que inclui racismo, sexismo, xenofobia e homofobia. A medida visa não somente punir os usuários, mas também coibir o
crescimento desse tipo de crime no mundo on-line.
O que a psicologia e a psiquiatria dizem a respeito
Em 1921, Freud escreveu uma obra-prima da psicologia: Psicologia das massas e análise do eu. No livro, ele explica
que a mentalidade das pessoas muda quando elas se veem fazendo parte de um grupo, em especial um grupo no qual
há uma busca por aceitação. Sendo assim, quando em massa, o sujeito não responde mais a determinadas situações da
mesma maneira como ele faria individualmente. De acordo com o psiquiatra Luiz Sperry, “é como se sua capacidade racional
estivesse parcialmente anestesiada, e as emoções afloradas”. O especialista compara o comportamento de massas no
Facebook com uma torcida de futebol. “Assim como numa torcida organizada, vamos formando grupos com pessoas que têm
alguma coisa a ver com a gente. Esses bandos virtuais ficam de certa forma latentes até que as emoções começam a fluir e,
de forma contagiante, viralizam”, explica o psiquiatra. Além disso, segundo Freud, os movimentos de massa produzem uma
espécie de hipnose nos sujeitos, hipnose essa que tem como pressuposto a substituição do superego (instância moral que
controla os impulsos do indivíduo) pela figura do hipnotizador.
Para Michel Petrella, estagiário do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), em São Paulo, e psicólogo em formação de
orientação psicanalítica, “nas redes sociais, todos esses fenômenos tomam uma magnitude gigantesca”. Ele entende que “os
sujeitos cometem atrocidades em total esquecimento de si mesmos e dos valores éticos, como o respeito mínimo aos direitos
humanos”. Petrella ressalta o “efeito Lúcifer”, do psicólogo social estadunidense Philip Zimbardo. “Alguns tipos de transtornos
de personalidade ou transtornos parafílicos podem gerar uma espécie de circuito de prazer compulsivo, no qual o sujeito
utiliza as redes sociais como forma de descarga de energia, ou, ainda, uma forma de realizar fantasias perversas, que não
teriam coragem de realizar no mundo real”, explica. [...]

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 21


O que fazer caso seja alvo de um discurso de ódio
Truzzi diz que uma vítima de discurso de ódio proferido pela internet pode provar sua acusação na Justiça com prints
contendo o conteúdo ofensivo, mas “é importante que os prints sejam efetuados englobando-se todo o conteúdo ofensivo
publicado, aparecendo a data de postagem e link respectivo”, sendo que “o ideal seria elencar todos os prints em um único
documento, com respectivos links originais e data de publicação”. Já se as capturas de tela forem referentes a mensagens
trocadas em chats coletivos, “é importante também tirar prints da lista de integrantes do grupo e dos contatos daqueles que
fizeram as publicações ofensivas”, reforça a especialista.
No entanto, para esses casos, o mais recomendado é usar uma ata notarial. “A ata notarial é uma espécie de certidão
elaborada por um tabelião (Cartório de Notas), que, por ter fé pública, atribui 100% de validade jurídica a este documento.
Ou seja: em um processo judicial, nem o juiz, nem a outra parte poderão contestar a ata notarial apresentada. Já um print
de tela poderá ser contestado, pois é um arquivo de imagem que eventualmente pode ser manipulado”, explica a advogada.
Por fim, a advogada também recomenda que as vítimas não respondam às mensagens ofensivas recebidas, por mais
difícil que seja conseguir se segurar na hora do “sangue quente”. Também é importante não excluir aquele conteúdo, mantendo
as mensagens e e-mails originais que serão a prova essencial para o caso, mesmo que haja prints desse conteúdo. Então,
“de posse do conteúdo probatório impresso e armazenado em mídia eletrônica, dirija-se à Delegacia de Polícia mais próxima
para registrar um Boletim de Ocorrência. Explique o ocorrido ao escrivão de polícia, entregue os impressos e solicite que ele
salve uma cópia dos arquivos eletrônicos”, completa.
Disponível em: https://canaltech.com.br/comportamento/uma-analise-sobre-a-propagacao-do-odio-pela-internet-e-suas-consequencias-100018/. Acesso em: 25 maio 2021.

Texto III

Disponível em: https://observatorioracialfutebol.com.br/brasil-cultiva-discurso-de-odio-nas-redes-sociais-mostra-pesquisa/. Acesso em: 25 maio 2021.

PROPOSTA DE REDAÇÃO

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um
texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “A necessidade de
combater os discursos de ódio na internet”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos.
Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa do seu ponto de vista.

LC – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 22


CIÊNCIAS HUMANAS QUESTÃO 47
E SUAS TECNOLOGIAS
Questões de 46 a 90

QUESTÃO 46

Investimentos Período
(em bilhões
de dólares) 1869 1897 1908 1914 1919 1924
I. Investimentos
dos Estados
Unidos no
0,08 0,69 2,5 3,5 7,0 10,9
estrangeiro
II. GOVERNOS MILITARES. Portal do Professor. Belo Horizonte, 7 dez. 2010.
Investimentos Disponível em: www.portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=22583.
Acesso em: 11 fev. 2021.
estrangeiros 1,54 3,4 6,4 7,2 3,3 3,9
nos Estados
A Lei Falcão foi colocada em prática durante o período da
Unidos
Ditadura Militar no Brasil, mais precisamente no Governo
III. Posição Geisel (1974-1979). Este governo declarava-se favorável ao
líquida dos processo de abertura política; entretanto, pode-se observar
Estados Unidos
–1,46 –2,71 –3,9 –3,7 +3,7 +7,0
que, em alguns momentos, houve certo retrocesso político,
(I – II)
o que resultou na adoção de medidas de cunho mais
Crise de 1929. Globo Educação. São Paulo, 20 out. 2015. conservador.
Disponível em: www.educacao.globo.com/historia/assunto/mundo-em-tempos-de-guerra/
crise-de-1929.html. Acesso em: 11 fev. 2021. De acordo com a charge e o texto acima, a máxima proposta
pela Lei Falcão objetivava
Na tabela acima, está representado o fluxo de investimentos
da economia norte-americana a partir da segunda metade A manter o crescimento econômico originado a partir da
do século XIX. Analisando os dados, é possível afirmar que, política do Milagre Econômico.
no século XX, há um acontecimento específico no âmbito
da política internacional que está diretamente associado
B censurar, de forma a limitar o tempo de propaganda
eleitoral da oposição na TV, impedindo que o processo
às políticas de investimentos estadunidenses, bem como a
de abertura ocorresse de forma repentina e abrupta.
seus resultados.
C defender o projeto de anistia, tendo em vista que os
O fator da política internacional e os resultados efetivos para militares estavam dispostos a assumir a culpa pelos
economia dos EUA, são, respectivamente, excessos cometidos durante a Ditadura Militar.
A o acirramento da disputa bipolar e a vitória do capitalismo D cancelar a propaganda política na televisão, tendo em
estadunidense diante do socialismo soviético. vista que tanto o governo quanto a oposição estavam
impedidos de fazer uso da propaganda eleitoral na TV.
B a Marcha para o Oeste e a garantia de manutenção
do mercado interno para a indústria que estava se E estabelecer a igualdade entre governo e oposição no
desenvolvendo. que se refere ao tempo de propaganda política.
C a Guerra Fria e o sucesso dos EUA na corrida
armamentista.
D a Primeira Guerra Mundial e o crescimento econômico
norte-americano após o país se colocar como credor de
uma Europa destruída.
E a Crise de 1929 e a força demonstrada pelos EUA logo
após a recuperação advinda do New Deal.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 23


QUESTÃO 48 QUESTÃO 50
Segundo a filosofia aristotélica, no campo da ética, todos O Estatuto da Terra, criado em 1964, define os imóveis
querem ser felizes no sentido pleno que o próprio termo rurais tomando como referência a propriedade familiar.
da palavra “felicidade” sugere. Desse modo, de acordo Assim, uma família que tenha, em média, quatro pessoas
com Aristóteles, para chegar à felicidade e obtê-la, faz-se adultas deve possuir uma área que seja compatível com
necessário ao ser humano as condições naturais, as atividades econômicas e a
infraestrutura em cada região que lhe permita um bom nível
A desenvolver o convívio social, sem desprezar o contexto de rendimentos e de vida.
que compõe a sociedade na qual ele está inserido.
MOREIRA, Igor Antônio G. O espaço geográfico: Geografia Geral e do Brasil.
B desenvolver e praticar a própria vontade a partir das São Paulo: Ática, 1977.
relações estabelecidas entre as orientações míticas e
o pensamento. A expressão base para a definição das categorias de imóveis
rurais abordada no texto acima é
C desenvolver e exercer suas capacidades no interior do
convívio e das relações sociais. A minifúndio.
D desenvolver a capacidade de reflexão para que, por B latifúndio por exploração.
meio dela, o indivíduo se entenda como apto às relações
C latifúndio por dimensão.
em sociedade.
D empresa rural.
E desenvolver possíveis mecanismos reguladores de
seus desejos para que não haja interferências, nas E módulo rural.
relações em sociedade, de qualquer comportamento,
legalmente, reprovável. QUESTÃO 51

QUESTÃO 49 A história de todas as sociedades até hoje existentes é


a história de luta de classes.
Salinização do solo MARX, Karl. Manifesto comunista, 1848.

O termo “salinidade” se refere à presença de sais A frase acima apresenta alguns elementos importantes.
solúveis no solo. Quando a concentração de sais se eleva Segundo o pensamento em que ela foi compilada, ao
ao ponto de prejudicar o rendimento econômico das culturas, longo do desenvolvimento da história, os seres humanos
diz-se que tal solo está salinizado. A salinização do solo afeta estabeleceram relações
a germinação e a densidade das culturas, bem como seu A amistosas.
desenvolvimento vegetativo, reduzindo sua produtividade e,
nos casos mais sérios, levando à morte generalizada das B trabalhistas.
plantas. O processo de salinização (concentração de sais C sociais.
na solução do solo) ocorre, de maneira geral, em solos
D conflituosas.
situados em regiões de baixa precipitação pluviométrica e
que possuam lençol freático próximo da superfície. E cooperativas.
Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba.
Disponível em: www.codevasf.gov.br/. Acesso em: 26 maio 2021. QUESTÃO 52
Uma das técnicas de manejo do solo que, implementada de
forma inadequada, pode provocar sua salinização ao longo EUA confirma sanções a general
do tempo é o(a) birmanês e mais 9 responsáveis pelo
golpe militar em Mianmar
A adubação do solo.
B correção de acidez. Casa Branca identificou os nomes mais ligados ao
C rotação de culturas. levante que derrubou o governo birmanês. Empresas
D irrigação do solo. de exportação de joias e pedras preciosas estão
E terraceamento. proibidas de fazer negócio com os EUA.

G1. São Paulo, 11 fev. 2021. Disponível em: www.g1.globo.com/mundo/


noticia/2021/02/11/eua-confirmam-sancoes-a-general-birmanes-e-mais-9-responsaveis-
pelo-golpe-militar-em-mianmar.ghtml. Acesso em: 22 fev. 2021.

A chamada da reportagem acima enfatiza a adoção de


sanções aos responsáveis pelo golpe militar que ocorreu em
Mianmar, em fevereiro de 2021. A Casa Branca interpretou
o ato como uma agressão à democracia internacional;
entretanto, o governo estadunidense, em outros momentos,
teria sido conivente com outros golpes militares que

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 24


afirmavam defender a democracia, principalmente se Afora os dados estatísticos apresentados no texto, elenca(m)-
considerada a postura dos EUA em relação à América Latina se como fator(es) determinante(s) para caracterizar a
na segunda metade do século XX. Primeira Guerra Mundial como um conflito global

Um exemplo de apoio dos EUA a um golpe militar na América A o tempo destinado à guerra, pois os confrontos
Latina, no contexto internacional da segunda metade do anteriores apresentavam menor durabilidade.
século XX, revela-se B o excessivo número de baixas e o fortalecimento das
potências europeias com o término do confronto.
A com a ascensão de Fidel Castro ao poder após a
Revolução Cubana de 1959, que foi importante para C o deslocamento de tropas de outros continentes para
os governos latino-americanos, independentemente da a Ásia, no início do confronto, e os efeitos econômicos
orientação ideológica seguida por eles. decorrentes da guerra.
B no financiamento ao Governo João Goulart, no Brasil, D a tecnologia empregada no confronto, proveniente dos
devido à política de Reformas de Base na década de investimentos feitos na indústria bélica, e o envolvimento
1960. de grandes potências na guerra.
C na destituição do governo socialista de Salvador Allende E o fato de o confronto ter como desdobramento o envio
no Chile devido ao golpe militar liderado por Augusto de tropas para todos os cinco continentes e o prejuízo
Pinochet, em 1973. significativo da economia em escala global.
D na articulação para a ascensão de JK ao poder no Brasil,
de quem os EUA buscavam apoio, junto à América QUESTÃO 55
Latina, para combater o nazifascismo.
Quando carece o meio técnico, as atividades
E na aproximação do país com o Governo Vargas, agropecuárias se tornam muito dependentes das condições
tendo sido a Casa Branca conivente com a política
ambientais das zonas onde são praticadas, revelando as
intervencionista varguista no que diz respeito ao
influências dos processos históricos que marcaram sua
petróleo.
origem.
No Brasil colonial, a ocupação e a realização da atividade
QUESTÃO 53
canavieira na Região Nordeste estiveram ligadas à presença
Em sua filosofia, Hobbes propunha que o ser humano de um solo com características de elevada fertilidade em
é “puro desejo” e seu pensamento é uma aparência com razão de sua formação ser proveniente da decomposição de
base nas sensações, e suas ações, consequências delas. rochas, como gnaisses escuros, calcários e filitos.
No entendimento do teórico inglês, o ser humano, assim Disponível em: www.mundoeducacao.uol.com.br/geografia/os-solos-brasileiros.htm.
como um animal, busca benefícios em suas ações e, nesse Acesso em: 26 maio 2021.

sentido, é levado ao(à)


O tipo de solo mencionado no texto é conhecido como
A individualismo.
A terra roxa.
B coletivismo.
B massapê.
C extremismo.
C salmorão.
D pacificidade.
D aluviais.
E cooperação.
E arenoso.

QUESTÃO 54
Todas as guerras europeias entre 1812 e 1913 haviam
produzido um total de 4,5 milhões de mortos, ao passo que
a Primeira Guerra Mundial foi responsável por cerca de
10 milhões de homens mortos, a maioria com menos de
40 anos de idade, 10 milhões de refugiados, 5 milhões de
viúvas e 9 milhões órfãos. Só na famosa Batalha do Somme,
franceses, ingleses e alemães perderam, juntos, quase
1 milhão de homens.
GONÇALVES, Williams. O século sombrio. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 25


QUESTÃO 56 QUESTÃO 57
Muitas referências que embasam as relações sociais estão
Mapa de assentamentos no Brasil
sob os cuidados de certos termos, por exemplo, “cordialidade”.
Este, em uma análise morfológica, tem o significado expresso
na manifestação do afeto; é afetuosidade. No entanto, diante
das perspectivas apresentadas pela sociologia do professor
Sérgio Buarque de Holanda, o ser cordial seria

A aquele dominado pela afetuosidade, mesmo que,


eventualmente, aja de modo violento por causa disso.
B aquele que se atém a fazer o que a razão orienta.
C aquele que se impõe como racional, mesmo quando o
assunto requer afetividade.
D aquele que é amoral ante qualquer situação moral.
E aquele que não abandona seus instintos.

QUESTÃO 58
A Guerra Fria denomina um fenômeno específico: o
conflito controlado entre a União Soviética e os Estados
Unidos entre 1947 e 1991, que culminou com a dissolução
da URSS. Entretanto, inúmeros especialistas vislumbram
o mesmo padrão de conflito nas relações entre a China
popular e os Estados Unidos ao longo dos anos 1990, no
I Censo de Reforma Agrária do Brasil. século XX.
Foram realizadas, desde 1988, mais de sete mil TEIXEIRA, Francisco Carlos. Enciclopédia de guerras e revoluções do século XX.
Rio de Janeiro: GEN LTC, 2015 (adaptado).
ocupações de terra, das quais participaram cerca de
um milhão de famílias cujos lares foram, ou ainda são, A tensão entre os governos estadunidense e chinês ao longo
barracos de lona de acampamentos. Como resposta, os do século XX se estende até os dias de hoje. Com base no
governos criaram, desde então, 7 230 assentamentos rurais. texto, pode-se afirmar que o quadro de instabilidade atual
Porém, ainda é alta a relação entre o número de famílias em remonta ao cenário da Guerra Fria, pois fundamenta-se
ocupações de terra e de famílias assentadas pela reforma
agrária. A na guerra nuclear já iniciada entre os dois países, uma
A oposição norte-sul evidencia a ineficácia regional vez que ambos promoveram ataques mútuos entre seus
da política de assentamentos rurais, indicando que os respectivos territórios.
problemas agrários locais não são resolvidos, o que mantém B no empenho dos EUA em impedir que o modelo socialista
o conflito e anula o desenvolvimento. soviético continue se propagando, pois considera que o
modelo chinês é similar ao modelo político econômico
Disponível em: www2.fct.unesp.br/nera/atlas/luta_pela_terra.htm.
Acesso em: 26 maio 2021 (adaptado). da antiga URSS.
C em evitar uma guerra nuclear entre China e EUA,
Um fator determinante para a manutenção da relação entre
considerando que a rivalidade entre ambos os países
as famílias em ocupações de terra e as famílias assentadas
se restringe ao âmbito militar.
pela reforma agrária é o(a)
D nas disputas territoriais, uma vez que a política
A valor das terras agricultáveis. econômica de ambos os países prioriza a ocupação
B ausência de política de assentamentos. militar como vias de garantir mercados.
C baixa articulação dos movimentos sociais do campo. E no grande potencial de destruição de ambos os governos,
paralisados em sua estratégia de enfrentamento, e na
D redução dos conflitos no campo. disputa por controle de zonas econômicas.
E presença de biomas relativamente conservados.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 26


QUESTÃO 59 Analisando os mapas acima, é possível associar a área de
maior incidência de ameaças de morte e assassinatos ao
Acabe-se, pois, de uma vez o infame tráfico da processo de
escravatura africana; mas, com isso, não está tudo feito: é
também preciso cuidar seriamente de melhorar a sorte dos A mecanização do campo.
escravos existentes, e tais cuidados são já um passo dado B reforma agrária.
para a sua futura emancipação.
C expansão da fronteira agrícola.
As leis devem prescrever estes meios, se é que elas D coletivização de terras.
reconhecem que os escravos são homens feitos às vistas de
Deus. E se as leis os consideram como objetos de legislação E minifundiarização de terras.
penal, por que não o serão também da proteção civil?
BONIFÁCIO, José. Representação da Assembleia Geral Constituinte e Legislativa QUESTÃO 61
do Império do Brasil sobre a escravatura. Disponível em: www2.senado.leg.br/bdsf/
bitstream/handle/id/518681/000022940.pdf?sequence=7&isAllowed=y.
Acesso em: 17 fev. 2021. Entenda como Irajá se tornou o
bairro mais quente do Rio
Em 1823, José Bonifácio, deputado na Assembleia
Constituinte brasileira, formulou o documento supracitado,
[...] Em seu monitoramento, o Alerta Rio localiza qual bairro
o qual defende
registrou a maior temperatura do dia na cidade, diariamente.
A que a abolição da escravatura deveria dar sequência Segundo especialistas, a posição de Irajá não é uma
a mais transformações, de forma a amenizar as surpresa, pois simboliza questões geográficas e urbanísticas
desigualdades sociais provenientes de uma cultura daquela área da zona norte.
escravocrata.
[...] Irajá é um bom exemplo, na zona norte, de bairro com
B que o fim da escravidão, por si só, determinaria a urbanização consolidada, o que acumula mais energia
condição de igualdade entre negros e brancos no Brasil. solar por meio da radiação do sol. Quanto mais urbanizada
C que a escravidão poderia ser mantida desde que um a superfície, mais calor ela acumula. Por isso, a prefeitura
aparato legal fosse desenvolvido, de forma a estabelecer precisa ter algum tipo de ação para melhorar as condições
a igualdade social. dessas áreas áridas.
D o abolicionismo como artifício suficiente para resolver os
problemas sociais. Por que Irajá é tão quente?
E a manutenção da escravidão como forma de preservar O bairrro fica na Área de
o padrão agroexportador que sustentava a economia do
Planejamento 3 (Zona Norte com
Brasil.
exceção da Grande Tijuca), que é a mais
densamente ocupada da cidade.
QUESTÃO 60 Disponível em: www.extra.globo.com/noticias/rio/entenda-como-iraja-se-tornou-bairro-
mais-quente-do-rio-24859930.html. Acesso em: 27 maio 2021.

Violência contra camponeses e


O texto acima retrata o fenômeno da ilha de calor e explica
trabalhadores rurais (1986-2006) como a absorção e a irradiação da radiação solar podem
sofrer alterações, dependendo das condições locais de
determinada área urbana. A(s) solução(ões) possível(is)
para o problema em destaque é(são)

A o aumento da arborização e da taxa de ocupação


urbana.
B o aumenta da arborização e a maior impermeabilização
do solo.
C o plantio de árvores no entorno, o que diminuiria a
circulação do ar.
D o aumento de superfícies brancas e a redução de
parques e praças.
GIRARDI, Eduardo P. Atlas da questão agrária brasileira. E a limitação da altura para as novas edificações e do
Presidente Prudente: Unesp/NERA, 2008.
espaçamento entre as novas construções.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 27


QUESTÃO 62 QUESTÃO 65
De acordo com Hobbes, a função do Estado, enquanto base O Poder Moderador é a chave de toda a organização
da soberania, não se ramifica sobre questões associadas política, e é delegado privativamente ao Imperador, como
a certos aspectos da vida civil, como a sociabilidade e a Chefe Supremo da Nação e seu Primeiro Representante,
boa vida. Portanto, ramifica-se apenas sobre aquelas que para que incessantemente vele sobre a manutenção da
possam gerar, na sociedade, a independência, do equilíbrio e da harmonia dos mais
Poderes Políticos.
A felicidade.
Constituição Política do Império do Brasil, de 1824. Disponível em: www.planalto.gov.br/
B pacificidade. ccivil_03/constituicao/constituicao24.htm. Acesso em: 20 fev. 2021 (fragmento).

C harmonia.
O texto acima é o artigo 98 da Constituição de 1824, outorgada
D incerteza. por D. Pedro I. Esse documento apresenta a definição
E desordem. do Poder Moderador, que, para muitos especialistas, é
apontado como o quarto poder.

QUESTÃO 63 O Poder Moderador foi formalmente cancelado por


intermédio
Supõem-se que, nos governos democráticos, haja um
empenho harmônico dos poderes constituídos no que tange A de D. Pedro II, que não precisou fazer uso dessa
às suas respectivas atribuições constitucionais. ferramenta devido ao alto grau de centralização presente
em seu governo.
Nesse sentido, para Montesquieu, a tripartição do poder foi
pensada como forma de impedir o despotismo e o abuso das
B de Vargas, que o revogou ao estabelecer uma nova
Constituição, em 1934.
condições de soberania. Assim, de acordo com as ideias do
filósofo francês, tem-se a ideia de que os poderes C do Estado Novo, que teve início em 1937, quando houve
fomento a uma política fortemente centralizadora.
A devem se contrapor, pois cada um tem sua legitimidade
em um Estado democrático. D da Proclamação da República, em 1889, e pelos
esforços dos republicanos em desvencilharem-se das
B devem se balancear e se frear a partir de uma única estruturas imperiais.
Constituição.
E da ação de movimentos rebeldes populares, que
C devem se manter integrados, desde que suas respectivas derrubaram essa forma de poder para conquistar maior
autonomias sejam respeitadas, independentemente da representatividade política.
Constituição.
D devem ser interdependentes, sem que haja preocupação QUESTÃO 66
com as instâncias legais constituídas.
E devem ser democráticos, desde que suas respectivas Embora estivessem distantes do trabalho braçal, os
interpretações acerca das leis constituídas sejam nobres não estavam livres de se manterem empenhados em
respeitadas. certas atividades, haja vista que a manutenção de uma casa
senhorial demandava um esforço deveras expressivo, pois
estamos falando de privilégios feudais que precisavam se
QUESTÃO 64 perpetuar por diversas gerações, bem como na manutenção
de construções que, na verdade, eram pequenas fortalezas
Segundo Roberto DaMatta, existem determinados
que serviam de abrigo para os nobres. Nesses espaços,
comportamentos específicos no Brasil, dentre os quais
também habitavam os servos, os quais estavam sob
destaca-se aquele denominado “jeitinho brasileiro”.
tutela dos nobres e eram responsáveis por toda a sorte de
Ao analisar o Brasil e as prerrogativas sociais contemporâneas trabalhos braçais, o que contribuía substancialmente para
de determinados comportamentos, DaMatta expõe certas manter toda essa estrutura de estável.
frases que compõem aspectos das relações corriqueiras dos GOES, Edmilson. Resenha crítica: o verdadeiro papel da nobreza. Rio de Janeiro, 2007.
brasileiros, como “é proibido fumar”, “é proibido estacionar”
e “é proibido ultrapassar as faixas de pedestres”. De acordo com texto, a visão que o autor infere acerca da
nobreza sustenta-se
Ao lidar com essas leis, “o jeitinho brasileiro” se manifesta
como A no fato de que se tratava de uma classe que, por ser
detentora de privilégios, não precisava se esforçar para
A uma simples recusa de obediência às leis. manter sua condição.
B um comportamento antiético. B no fato de que, embora estivesse afastada de formas
C uma insensibilidade pensada às regras sociais. de trabalho que prejudicavam o simbolismo de sua
condição, tal classe se valia de certo esforço para
D um comportamento social inconveniente e desgastante.
mantê-la.
E uma visão de que as leis não estão adequadas às
realidades sociais.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 28


C no ideal de independência dos nobres em relação aos QUESTÃO 68
servos, pois os privilégios feudais eram suficientes para
manter toda a estrutura do feudo. Chuva destrói parte de BH;
D na imobilidade dessa classe quanto à manutenção de MG tem 55 mortos em 6 dias
seus privilégios, já que tais benefícios eram consolidados
facilmente.
Regiões Centro-Sul e Oeste foram as mais afetadas
E fundamentalmente no trabalho braçal levado a efeito por na capital. Três mortes foram registradas em apenas
essa classe, que, por meio desse ofício, garantia seus
privilégios.
um dia em Nova Lima, Tabuleiro e Sabará.

QUESTÃO 67 Enchentes em Belo Horizonte

Imagens de satélite apresentando a bacia do Vários córregos transbordaram nesta terça em BH


Mar de Aral drasticamente seca

Comparação mostra o Mar de Aral em 2000 (esquerda) e em 2014.

Imagens feitas por satélites da Nasa mostram que o


Mar de Aral teve sua extensão drasticamente reduzida nos
Belo Horizonte amanheceu nesta quarta-feira com
últimos anos. O lago de água salgada, que se estendia
estragos em diversos pontos após um temporal atingir
do Cazaquistão ao Uzbequistão, já foi o quarto maior do
a cidade – a chuva teve início na noite de terça-feira. As
mundo. Atualmente, acredita-se que os atuais níveis de
regiões Barreiro, Centro-Sul e Oeste da cidade foram as
água representam menos de 10% do que existia há cinco
mais atingidas. Choveu intensamente em todo o estado de
décadas.
Minas Gerais por quase uma semana.
[...] Na década de 1950, dois dos principais rios da
Com isso, o total de vítimas fatais no estado desde a
região – o Amu Darya e o Syr Darya – foram desviados
sexta-feira anterior subiu para 55, segundo a Defesa Civil.
pelo governo soviético para fornecer irrigação à produção
Três mortes foram registradas apenas no boletim de quarta-
de algodão no Uzbequistão e no Turcomenistão, privando o
-feira.
Aral. Ele vem diminuindo desde então, com queda do nível
do mar em 16 metros entre 1960 e 1996, segundo o Banco [...] Janeiro de 2020 foi o mês mais chuvoso da história
Mundial. da cidade desde o início da medição climatológica, há 110
anos, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).
Disponível em: www.oglobo.globo.com/sociedade/imagens-de-satelite-mostram-bacia-do-
mar-de-aral-drasticamente-seca-14104004. Acesso em: 27 maio 2021. A capital mineira completou 121 anos em dezembro de
2019. Até agora, o primeiro mês de 2020 acumulou 932,3
Duas consequências, uma ambiental e uma social, milímetros de chuva na cidade, de acordo com o Inmet. O
decorrentes da redução da extensão do Mar de Aral são, recorde anterior era de janeiro de 1985, quando o acumulado
respectivamente, o(a) do mês foi de 850,3 milímetros.
A salinização dos solos e o incremento da atividade Disponível em: www.g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2020/01/29/apos-mais-um-
temporal-com-enchentes-bh-e-regiao-metropolitana-contabilizam-mais-estragos.ghtml.
portuária. Acesso em: 27 maio 2021 (adaptado).

B eutrofização e a intensificação da atividade pesqueira.


C redução da atividade portuária e a intensificação do
assoreamento.
D desertificação dos solos e a migração das populações
ribeirinhas.
E desvio das águas dos afluentes e a expansão das terras
agricultáveis.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 29


As enchentes são um problema permanente das grandes QUESTÃO 71
metrópoles do Sudeste do país durante os meses de verão.
Uma ação antrópica que agrava esse fenômeno nas grandes O sociólogo Florestan Fernandes apresentou, em alguns de
metrópoles é o(a) seus tratados sociais, algumas críticas às políticas que se
empenham em afirmar que, no Brasil, há uma democracia
A permeabilização do solo. racial. Para ele, é observável nas relações sociais brasileiras
B canalização de córregos e de canais. que a barreira racial é apenas uma das estruturas que servem
de obstáculo para a consolidação de uma democracia que
C inundação dos leitos superiores dos rios.
possa ser percebida em todas as suas dimensões.
D descarte regular de lixo.
Nesse sentido, uma sociedade realmente democrática, em
E regularização do controle das encostas.
termos políticos, é aquela em que todos podem participar
das decisões políticas sem que haja restrições. Ademais,
QUESTÃO 69 não se percebe, mas existe, realmente, uma distinção entre
tolerância e igualdade racial. Desse modo, não se pode
A liberdade política é esta tranquilidade de espírito afirmar que haja igualdade na democracia brasileira, porque
que provém da opinião que cada uma tem sobre a sua
segurança; e para que se tenha esta liberdade, é preciso A existe a contraposição, uma vez que cada raça tem sua
que o governo seja tal que um cidadão não possa temer legitimidade em um Estado democrático.
outro cidadão. Quando o Poder Legislativo está reunido ao B a lei diz que todos são livres para produzir pensamentos
Poder Executivo, não existe liberdade. Tampouco existe e opiniões, respeitando as diretrizes de uma única
liberdade se o poder de julgar não for separado dos Poderes Constituição.
Legislativo e Executivo.
C é necessário manter integradas as raças e as etnias,
MONTESQUIEU, Charles-Louis. O espírito das leis, 1748. uma vez que somente o respeito à autonomia de cada
um pode fazer valer a Constituição.
O fragmento citado acima está diretamente relacionado ao
movimento filosófico que teve seu ápice no século XVIII, na D no Brasil, existe uma confusão entre o discurso ameno,
França. Tal movimento intitula-se tolerante e harmonioso nas relações sociais e a
democracia.
A Renascimento Cultural.
E é necessário agir democraticamente, respeitando as
B mercantilismo. interpretações de cada um sobre as leis constituídas.
C Reforma Protestante.
D Iluminismo. QUESTÃO 72
E Revolução Industrial. Mas pois vós, senhor o quereis e ordenais assim, fazei
o que fordes servido. Entregai aos holandeses o Brasil,
QUESTÃO 70 entregai-lhes as Índias, entregai-lhes as Espanhas (que
não são menos perigosas as consequências do Brasil
Sabe-se que Nietzsche foi o precursor de uma crise no perdido); entregai-lhes quanto temos e possuímos (como já
pensamento ocidental. Em Assim falou Zaratustra, ou em lhes entregastes tanta parte); ponde suas mãos no Mundo;
A gaia ciência, o filósofo expressa questionamentos sobre e nós aos portugueses e espanhóis, deixai-nos, repudia-
como era visto o mundo na chamada falência da metafísica, -nos, desfazei-nos, acabai-nos. Mas só digo e lembro a
estruturada desde Platão. Nietzsche apenas contestou Vossa Majestade, Senhor, que estes mesmos que agora
aquilo que, à época, se mantinha como verdade segundo a desfavoreceis e lançais de vós, pode ser que os queiras
metafísica, que, a seu ver, chegara ao limite. algum dia, e que os não tenhais.
VIEIRA, Padre Antônio. Sermão pelo bom sucesso das armas de Portugal
A expressão “morte de Deus”, em Nietzsche, contestava, contra as de Holanda. Porto: Lello & Irmão, 1959.
então, a progressiva diminuição do lugar para o
suprassensível na determinação das compreensões do Padre Antônio Vieira, autor do sermão acima, representava
mundo moderno. Nesse sentido, pode-se entender que a um importante elo entre Brasil e Portugal no século XVII.
expressão “Deus está morto” é, na verdade, Segundo esse fragmento, o padre assegura ao rei de
Portugal
A uma crítica à razão ocidental acerca das verdades
metafísicas. A a iniciativa hostil da União Ibérica, que permitiu a
B uma percepção acrítica sobre a ideia de verdade a partir invasão holandesa devido à aliança entre espanhóis e
das referências do pensamento ocidental. holandeses.
C uma condição acrítica às prerrogativas ontológicas B os benefícios que a presença holandesa proporcionaria
sobre a ideia de verdade. ao Brasil por meio de investimentos que seriam feitos a
fim de recuperar os engenhos açucareiros.
D uma sensação, apoiada pela condição de verdade
apresentada pela razão ocidental. C que o Brasil deveria se manter unido aos holandeses
para garantir o fim da União Ibérica.
E uma crítica à condição de mundo estabelecida pela
experiência.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 30


D que sua postura passiva em permitir que os holandeses Segundo o filósofo, a questão está na possível capacidade
se apoderassem de terras brasileiras poderia ser da ciência de interpretar o fenômeno a partir de proposições
prejudicial para o Brasil. individuais promovidas pela indução do cientista, a qual,
E o perigo da continuidade da União Ibérica, tendo para ele, é determinada por um sistema teórico concebido
em vista o interesse da Espanha em recuperar seus antes do experimento. Nesse sentido, Popper propôs que a
domínios coloniais. ciência não deve

A invalidar determinado sistema que afirme uma verdade


QUESTÃO 73 buscada metodologicamente
B se utilizar de cuidado especial, com um possível erro de
Em princípio, Popper elucida que, no ato de observar
interpretação da realidade.
um evento, enumerar o que aconteceu e finalizar com
um relatório, ainda que simples, são os elementos C conceber uma condição que invalide suas premissas.
metodologicamente usados como proposições pelos quais D partir da ideia de que alcançará verdades invencíveis.
se produzem pesquisas científicas. Assim, para o filósofo
austríaco, não se deve acreditar que o método seja algo
E admitir um critério de falseamento em relação às suas
afirmações.
exclusivo das ciências exatas e biológicas.

QUESTÃO 74

Disponível em: www.monografias.brasilescola.uol.com.br/. Acesso em: 27 maio 2021.

Tipo de organização que possui como atividade principal a participação acionária majoritária em uma ou mais empresas
e que detém o controle de sua administração e políticas empresariais.
Disponível em: www.significados.com.br/. Acesso em: 27 maio 2021.

A organização mencionada acima pode ser enquadrada na modalidade de

A holding.
B truste.
C cartel.
D oligopólio.
E dumping.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 31


QUESTÃO 75 O texto anterior faz menção ao Plano de Metas, elaborado
pelo governo de Juscelino Kubitschek (1956-1960), que
O Reino Unido consiste em uma união política de quatro objetivava
países constituintes: Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte
e País de Gales. O governo é regido por um sistema A investir em infraestrutura, de forma a atrair o capital
parlamentar único, cuja sede está localizada na cidade de externo para o Brasil.
Londres, capital, e por uma monarquia constitucional, que B priorizar os investimentos em setores que apresentassem
tem a rainha Elizabeth II como chefe de Estado. Além disso, deficiência, como alimentação e educação.
possui a libra esterlina como moeda comum a todos os
C desencorajar a atuação de multinacionais no Brasil com
Estados-membros.
pesados investimentos feitos na indústria nacional.
A globalização impulsionou a formação de blocos D criar incentivos fiscais para o setor primário, haja vista
econômicos de diferentes modalidades e com finalidades que a política desenvolvimentista de JK estava voltada
socioeconômicas distintas. É comum creditar a formação para o campo.
dos blocos econômicos ao século XX; entretanto, esse
E investir em áreas rurais, a fim de diminuir os impactos
tipo de estrutura político-econômica já existia em tempos
causados pela desigualdade regional.
anteriores em moldes organizacionais diferentes.

Uma organização moderna de união política e monetária em QUESTÃO 78


destaque no cenário global é o(a)
Se em uma conversa com homens medievais fosse
A USMCA. utilizada a expressão “Idade Média”, eles não teriam ideia do
B União Europeia. que se estaria falando. Como todos os homens de todos os
períodos históricos, eles viam-se na época contemporânea.
C Comunidade Andina.
De fato, falar em Idade Antiga ou Média representa uma
D Mercado Comum do Sul. rotulação a posteriori (que sucede ao fato), uma satisfação da
E Cooperação econômica Ásia-Pacífico. necessidade de se dar um nome aos momentos passados.
No caso da expressão “Idade Média”, foi no século XVI que
se elaborou tal conceito, ou melhor, tal preconceito, pois o
QUESTÃO 76 termo expressava um desprezo indisfarçado em relação aos
séculos localizados entre a Antiguidade Clássica e o próprio
A globalização é um fenômeno qualitativamente novo; e
século XVI. Este se via como o renascimento da civilização
novo, nesse contexto, pode ser entendido como um estado
greco-latina e, portanto, tudo que estivera entre aqueles
de adequação aos processos sociais. Ou seja, é o que
picos de criatividade artístico-literária (de seu próprio ponto
se torna possível a partir da consciência, no tempo e no
de vista, é claro) não passara de um hiato, de um intervalo,
espaço, de processos. Nesse sentido, é possível entender
logo, um tempo intermediário de uma idade média.
que os processos sociais
FRANCO JUNIOR, Hilário. A Idade Média: nascimento do Ocidente.
A se vulnerabilizam, pois as sociedades perdem suas São Paulo: Brasiliense, 2001.
autenticidades históricas.
Segundo o autor do texto, a denominação Idade Média
B se completam, pois a globalização é um fator que gera
igualdade entre as sociedades. A é pertinente, haja vista a ausência de evolução cultural
C se tornam melhores em uma sociedade crítica às do período.
prerrogativas ontológicas sobre a ideia política. B é equivocada, pois teve origem no período da
D se respeitam, pois, afinal de contas, as práticas sociais Antiguidade Clássica.
se universalizaram. C é imprópria, pois é resultado de uma visão pejorativa
E se pacificam, pois, na sociedade contemporânea, os atribuída a uma época passada.
direitos são iguais. D remete ao forte avanço artístico-literário do período.
E é apropriada, tendo em vista as práticas de controle
QUESTÃO 77 exercidas pela Igreja Católica.

O programa mencionava cinco setores básicos da


economia, abrangendo vários objetivos cada um, para os QUESTÃO 79
quais os investimentos públicos e privados deveriam ser Paul Karl Feyerabend foi considerado um dos críticos do
canalizados. Os setores que mais receberam recursos foram pensamento científico moderno. A base de seu programa
energia, transportes e indústrias de bases, em um total de esteve empenhada em questionar um método científico que
93% dos recursos alocados. Esse percentual demonstra por não seja superado; ou seja, de acordo com sua filosofia,
si só que outros dois setores incluídos no plano, alimentação nenhum método engendrado obteve êxito pleno em suas
e educação, não merecem o mesmo tratamento dos considerações sobre a realidade, já que o método é um
primeiros. limitador do fazer científico. Conclui-se, portanto, que o
PLANO DE METAS. Acervo CPDOC. Rio de Janeiro, 15 ago. 2006. entendimento de Feyerabend sobre o fazer científico admite
Disponível em: www.cpdoc.fgv.br/producao/dossies/JK/artigos/Economia/PlanodeMetas.
Acesso em: 18 fev. 2021.
certo “vale tudo”, considerando que a ciência é formulada
como um processo de

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 32


A construção do pensamento sobre a realidade. QUESTÃO 81
B produção humano em desenvolvimento.
C desenvolvimento dos fenômenos que se quer conhecer.
D sensações e reflexões sobre a realidade.
E agrupamento de técnicas que desprezam o método
para chegar à verdade.

QUESTÃO 80
Um estudo realizado pelo governo do Japão –
encomendado para identificar as causas da baixa taxa
de natalidade que ameaça a estabilidade futura do país
– mostrou que quase 46% dos jovens solteiros que não
querem relacionamentos amorosos encaram o namoro Disponível em: https://medium.com/. Acesso em: 27 maio 2021.
como algo incômodo.
Beasts of no Nation, produção cinematográfica lançada
Cerca de 31% das mulheres e 36% dos homens
pelo canal de streaming Netflix, apresenta um relato
entrevistados disseram que não têm nenhum desejo de ter
contundente do jovem Agu, que, após ver o pai e o irmão
um parceiro(a). O estudo ouviu jovens com idade entre 20 e
serem assassinados durante o conflito armado, é resgatado
39 anos, em todas as regiões do Japão.
e treinado pela guerrilha de resistência. O filme é baseado
Do total daqueles que não querem namorar, 46% no livro do escritor ugandense Uzodinma Iweala, e no Brasil,
disseram que os relacionamentos incomodam, enquanto foi lançado com o nome Feras sem nação. Porém, tanto as
45% disseram que preferem se concentrar em seus hobbies. narrativas do filme quanto as do livro são problemáticas,
pois não fazem recortes históricos e geográficos. A África,
Outros se queixaram de que não há lugares suficientes
um continente com 54 países, vira um país…
para encontrar um parceiro em potencial, enquanto 34%
expressaram preocupação com a falta de encantamento Ora, o que é a narrativa ocidental cinematográfica sobre
pessoal. a África? De que maneira esse continente foi retratado nos
últimos dez anos? Guerra civil, miséria, exploração dos
Evolução da pirâmide etária japonesa minérios e fome. O imaginário construído sobre a África
apresentado nas produções culturais está alicerçado
em uma ideologia racista e escravocrata, historicamente
sustentada pelo Norte imperialista. Portugal, França e
Inglaterra resistiram a aceitar as libertações nacionais
conquistadas pelas diplomacias e pelas guerrilhas africanas.
Em contrapartida, construíram uma narrativa de que o
continente africano nunca poderá dar certo apenas com o
esforço dos africanos, o que é uma farsa, mas também uma
estratégia política de dominação.
Disponível em: www.revistaforum.com.br/blogs/segundatela/beasts-nation-e-narrativa-
colonial-da-africa-cinema/. Acesso em: 27 maio 2021.

O texto acima faz uma crítica à produção cinematográfica


Beast of No Nation (2015), pois muito do que foi retratado
Disponível em: https://ipc.digital/solteiros-japoneses-encaram-namoro-como-incomodo- no filme sobre o continente africano está baseado em uma
revela-estudo-do-governo/. Acesso em: 27 maio 2021. perspectiva

Segunda a reportagem acima, o Japão tem apresentado A humanista.


uma queda significativa no número de relacionamentos B liberal.
amorosos heterossexuais, o que impacta diretamente
determinados indicativos demográficos e modifica, a longo C etnocêntrica.
prazo, a estrutura demográfica do país. D nacionalista.

Caso a tendência apontada no texto se mantenha, o governo E libertária.


japonês deverá reduzir os gastos públicos com

A as políticas de geração de emprego.


B as políticas de saúde atribuídas à terceira idade.
C a previdência social.
D os investimentos em educação primária.
E os incentivos aos setores primário e terciário.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 33


QUESTÃO 82 QUESTÃO 84
No fim da Segunda Guerra Mundial, Lévi-Strauss, a pedido A cada dia, as posições se radicalizavam. No novo
da ONU, escreveu para a Unesco um texto que discutia a governo liberal de Ouro Preto, foi criada a Guarda Negra,
questão do racismo e as relações étnicas entre os povos. espécie de força paralela ao Exército para proteger a
O texto, conhecido como “Raça e História”, abordou monarquia [...] a situação era de fato paradoxal. Os ex-
também o chamado evolucionismo cultural, tema que tratou, -escravos guardavam lealdade à monarquia e opunham-
antecipadamente, da existência de uma linha histórica única -se aos republicanos, chamados de paulistas [...]. A partir
pela qual cada povo progride rumo à civilização. Nesse do segundo semestre de 1889, a cada dia, um novo
contexto, é possível entender que acontecimento insistia em desmentir a normalidade. [...] Os
jornais também não davam trégua [...]. Mas o medo maior
A não existe diversidade cultural, já que todas as era o descontrole, e não por acaso o Partido Republicano
sociedades estariam fazendo as mesmas coisas para Paulista começou a frequentar os quartéis, arquitetando
alcançar os mesmos propósitos, gerando, assim, a uma contrarrevolução preventiva que visava garantir as
segregação social. estruturas sociais. Enquanto isso, os militares encontravam-
B existe diversidade cultural, mas a interpretação da -se em seu clube, para começar a confabular. Na agenda
realidade seria única para todos os povos. apertada do golpe, os dias passavam rápido [...].
C a concepção cultural é apenas uma condição que SCHWARCZ, Lilia Moritz; STARLING, Heloisa Murgel. Brasil: uma biografia.
São Paulo: Companhia das Letras, 2015.
invalida a igualdade e suas premissas.
D politicamente todos estariam desfrutando dos mesmos O texto refere-se ao governo de D. Pedro II, que se
direitos. encontrava
E a admissão de um critério de reafirmações culturais A fragilizado devido à derrota do Brasil na Guerra do
estabeleceria liberdade de crença a todos os povos.
Paraguai.
B em crise devido ao isolamento da monarquia, que
QUESTÃO 83 vinha, gradativamente, perdendo o apoio de setores
importantes da sociedade.
Esse fluxo de prata é despejado em um país
protecionista, barricado de alfândegas. Nada sai ou entra na C em uma situação estável, já que a monarquia era
Espanha sem o consentimento de um governo desconfiado e amparada pelas camadas dominantes da sociedade
tenaz em vigiar as entradas e as saídas de metais preciosos. brasileira.
Em princípio, a enorme fortuna americana vem, portanto, D em uma situação estável, pois ainda contava com o
terminar em um vaso fechado. Mas o fecho não é perfeito apoio de instituições importantes, a exemplo da Igreja
[...] Ou dir-se-ão tão comumente que os reinos de Espanha Católica.
são as “Índias dos outros estrangeiros”.
E consolidado, uma vez que o imperador ainda tinha o
BRAUDEL, Fernand. O Mediterrâneo e mundo mediterrânico da época de Felipe II. Exército sob seu controle.
Lisboa: Martins Fontes, 1984.

Ao analisar o texto, é possível detectar traços da prática QUESTÃO 85


econômica adotada pelos reinos europeus no Antigo
Regime. Tal política econômica denominava-se
Que áreas dos continentes já
A livre comércio. foram mar um dia?
B ludismo.
Se analisarmos diferentes épocas da história da Terra,
C absolutismo. quase todos os lugares do mundo já estiveram cobertos
D mercantilismo. por água. E o que faz com que isso aconteça são os ciclos
da natureza, que agem sobre o planeta continuamente há
E liberalismo.
5,6 bilhões de anos.
[...] Graças à movimentação tectônica, hoje é possível
encontrar fósseis marinhos a 4 mil metros de altitude ou até
mesmo no meio da Floresta Amazônica. Isso não significa
que o nível do mar já foi 4 mil metros maior que o atual.
Na verdade, as rochas que agora estão no alto das
cadeias montanhosas estiveram sob o mar há milhares de
anos e, por causa da dinâmica das placas, foram soerguidas
e viraram montanhas. Outra causa natural que pode fazer
com que um oceano invada uma área continental é uma
variação no nível do mar, que ocorre principalmente pela
formação e pelo derretimento de geleiras.
Disponível em: www.super.abril.com.br/mundo-estranho/que-areas-dos-continentes-ja-
foram-mar-um-dia/. Acesso em: 27 maio 2021.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 34


A descoberta de fósseis de animais marinhos em áreas QUESTÃO 87
montanhosas, aproximadamente a 4 mil metros de altitude,
na Cordilheira dos Andes, está associada à formação de O jogador brasileiro é o único realmente
A vales, em Rifte. global no futebol
B fossas abissais.
[...] Brasil, Argentina e França são os maiores
C dorsais oceânicas. fornecedores de jogadores para o mercado mundial. Para
D zonas de subducção. esse trabalho, o CIES Football Observatory cobriu 139 ligas/
competições profissionais, de 91 diferentes associações
E placas transcorrentes.
nacionais.

QUESTÃO 86 O estudo foi feito tendo como base os elencos em 1o de


outubro de 2017, considerando os jogadores que atuaram e
os que foram relacionados oficialmente para as competições
O perfil socioeconômico da área central de
(em 116 das competições analisadas).
São Paulo está em transformação?

[...] Dá para ver sinais dessas mudanças em bairros como


República, Barra Funda, Santa Cecília e, recentemente, no
inventado Baixo Augusta. É possível que o fechamento do
Minhocão (elevado que cortava parte da cidade) reaviva
zonas mortas de interesse imobiliário, prejudicadas pelo
apagão urbanístico causado pela presença do elevado.
No entanto, a gentrificação não é um processo de
hipsterização, como aparece em conversas caricatas sobre
a transformação urbana.
Nessas histórias, bairros degradados passam a ser
ocupado por estudantes, jovens artistas e seus comércios
alternativos. A reocupação envia um sinal de possível
valorização para outros moradores, empresas e poder
público. Investimentos privados e oficiais modificam as
características da região. 10 principais destinos e total
Disponível em: www1.folha.uol.com.br/sobretudo/morar/2019/06/1988021-o-perfil- – jogadores brasileiros
socioeconomico-da-area-central-de-sao-paulo-esta-em-transformacao.shtml.
Acesso em: 27 maio 2021.

Número de Idade
A gentrificação é um processo urbano que transforma social, Destino
jogadores média
estética e funcionalmente determinadas áreas das cidades.
O processo ocorre com maior frequência nas grandes Portugal 219 25,2
metrópoles; entretanto, não se restringe a elas. Japão 71 27,4
Itália 57 27,0
Duas consequências, uma funcional urbana e outra social,
observadas em áreas que passam, ou passaram, pelo Turquia 44 29,0
referido processo são, respectivamente, França 42 26,1
A a desvalorização imobiliária e a manutenção do perfil Tailândia 36 29,7
econômico local. Espanha 35 25,6
B a alteração das leis de zoneamento municipal e a Estados Unidos 32 28,0
redução do custo de vida na localidade.
Coreia do Sul 32 27,5
C a melhoria na oferta de serviços públicos e a inclusão de
Malta 31 27,4
moradores com menor poder aquisitivo.
Total 10 países/participações 599 / 49,5% 27,3
D a diversificação comercial e a mudança gradativa do
perfil socioeconômico dos moradores. Total de jogadores 1 210 27,3
E a reorganização da geografia urbana local e a redução Total de países 80
da densidade populacional local.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 35


10 principais destinos e total QUESTÃO 88
– jogadores argentinos
Um dos conceitos mais importantes para a Antropologia é o
conceito de cultura. A noção de cultura, apesar de complexa,
Número de Idade é constituída por diversos significados, a depender de cada
Destino
jogadores média escola e tradição de pensamento. Assim, é possível afirmar
Chile 98 28,4 que cultura consiste
México 98 28,9 A na construção do pensamento sobre a realidade social
Espanha 69 27,0 de cada sociedade.
Itália 44 28,5 B em um todo complexo que inclui crenças, conhecimentos,
normas, leis sociais, artes e hábitos adquiridos pelos
Colômbia 35 28,9
membros de determinada sociedade.
Estados Unidos 32 28,0
C no desenvolvimento dos fenômenos que se quer
Peru 30 28,4 conhecer em determinadas sociedades.
Bolívia 30 29,0 D em crenças, sensações e reflexões sobre a realidade de
Uruguai 27 27,5 determinada sociedade.
Equador 26 29,6 E no agrupamento de elementos sociais que prezam por
tudo que pode agregar valor aos costumes.
Total 10 países/participações 489 / 64,3% 28,4
Total de jogadores 760 28,1
QUESTÃO 89
Total de países 65
JK beneficiou-se de um aparelho de Estado já montado,
10 principais destinos e total com capacidade de planejar, taxar, executar, financiar e
cobrar, para pôr em marcha um plano de governo, o qual
– jogadores franceses lhe daria notoriedade. Valeu-se do planejamento, que já
era uma marca registrada no país desde os anos 1930, dos
Número de Idade corpos técnicos que o Brasil havia formado. Maximizou os
Destino
jogadores média recursos que o país tinha e criou recursos novos, sempre
Inglaterra 92 26,3 orientado pela visão “estadocêntrica” de desenvolvimento,
tão predominante na época.
Bélgica 76 26,5
O Brasil que Vargas deixou. Acervo CPDOC. Rio de Janeiro, 20 set. 2001.
Luxemburgo 69 27,4 Disponível em: https://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/JK/artigos/
OBrasilQueVargasDeixou/BasesDesenvolvimento. Acesso em: 18 fev. 2021.
Turquia 56 28,7
Itália 47 24,7 Com base no texto e em seus conhecimentos, é possível
afirmar que o Governo JK foi auxiliado diretamente
Espanha 42 25,3
Alemanha 35 24,5 A pelo Governo Castelo Branco, devido aos investimentos
feitos em obras “faraônicas”.
Grécia 26 26,9
Estados Unidos 26 29,1
B pelos governos da República Velha, os quais
direcionavam a maior parte dos investimentos para a
Chipre 23 27,3 agricultura de exportação.
Total 10 países/participações 492 / 67,2% 26,7 C pelo Governo Vargas, que defendia o modelo
Total de jogadores 732 25,8 desenvolvimentista, tendo como objetivo o
desenvolvimento industrial.
Total de países 61
D pela Ditadura Militar, uma vez que os militares eram
Disponível em: www.globoesporte.globo.com/. Acesso em: 27 maio 2021. grandes defensores do desenvolvimento industrial.
As tabelas anteriores mostram os principais destinos E pelos primeiros governos republicanos, que, desde do
de transferência de jogadores brasileiros, argentinos e início, adotaram como principal meta o desenvolvimento
franceses no ano de 2017. Após analisá-las, pode-se afirmar da indústria de base.
que um dos fatores de maior atração para os principais
destinos, comum às três nacionalidades, é

A o idioma.
B a relação histórica.
C a relação diplomática.
D a proximidade geográfica.
E a participação em blocos econômicos.

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 36


QUESTÃO 90
O espírito das leis é um livro concebido pela filosofia de
Charles-Louis Secondat, o barão de Montesquieu. Nessa
obra, é uma condicionante repensar as instituições políticas
à época, mas com um direcionamento notório à liberdade
política. Nesses termos, toda a descrição operada parte
do princípio de que a regulamentação social seria atingida
sempre por meio das leis; porém, nada distante da visão
contratualista. Assim, ele afirma que “todos são governados
por alguma lei; logo, toda lei é sobre uma relação”.

No entanto, é possível questionar esse posicionamento


político-filosófico a partir das leis naturais, por exemplo.
Todavia, Montesquieu acredita que seria impossível pensar
as leis da sociedade como correlatas às leis da Física. Nesse
sentido, o filósofo francês aponta que as leis humanas são
criadas e adequadas pelas sociedades, e as denominou
como

A leis positivas.
B leis sociais.
C leis universais.
D leis políticas.
E leis constitucionais.

RASCUNHO

CH – 1o dia | Caderno 1 - Cinza - Página 37


Transcreva a sua redação para a Folha de Redação.

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30