Você está na página 1de 2

See discussions, stats, and author profiles for this publication at: https://www.researchgate.

net/publication/268577758

ABSENTEISMO LABORAL MOTIVADO POR DOENÇAS OCUPACIONAIS: UM


ESTUDO EM UMA AGÊNCIA BANCÁRIA DE TORRES/RS

Conference Paper · January 2012


DOI: 10.13140/2.1.2801.1203

CITATIONS READS

0 125

3 authors, including:

Júlio Cesar Zilli Rosane Alessio Dal Toé


Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
224 PUBLICATIONS   105 CITATIONS    21 PUBLICATIONS   8 CITATIONS   

SEE PROFILE SEE PROFILE

Some of the authors of this publication are also working on these related projects:

ANALISE DAS CADEIAS DE VALOR RELATIVAS AO USO DE SIGNOS DISTINTIVOS COLETIVOS COM IDENTIDADE CULTURAL E TERRITORIAL – AS INOVAÇÕES DECORRENTES
DAS INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS View project

All content following this page was uploaded by Júlio Cesar Zilli on 22 November 2014.

The user has requested enhancement of the downloaded file.


3ª. Semana de Ciência & Tecnologia UNESC – 2012
XII Seminário de Iniciação Científica
Modalidade Pesquisa

ABSENTEISMO LABORAL MOTIVADO POR DOENÇAS OCUPACIONAIS: UM


ESTUDO EM UMA AGÊNCIA BANCÁRIA DE TORRES/RS
1
Pia, M.S.
2
Zilli, J.C.
3
Dal Toé, R. A.
1
Graduado, Administração com Habilitação em Comércio Exterior - UNESC
2
Professor orientador, Administração com Habilitação em Comércio Exterior - UNESC
3
Professora, Ciências Contábeis - UNESC

Palavras chaves: Absenteismo, Doenças Ocupacionais, LER, DORT.

Introdução Com relação ao perfil pessoal identificou-se que


63% dos indivíduos adoecidos possuem mais de 40
Tanto no Brasil quanto no exterior as empresas anos e que entre os adoecidos destacam-se os
buscam atingir níveis elevados de eficiência, homens. Identificando-se o estado de saúde
satisfação de seus clientes e, sobretudo a sua detectou-se que 39% dos funcionários possuem ou
sobrevivência em um mercado cada vez mais possuíram algum tipo de doenças ocupacionais,
competitivo e globalizado. O desempenho obtido destacando-se doenças de coluna, tendinite e
pelas instituições bancárias brasileiras em se bursite e as doenças mais comuns, acometendo
tratando de maximização de lucros e obtenção de principalmente a coluna braços e ombros. Com
resultados é bastante grande, uma vez que o lucro referência ao perfil profissional dos funcionários
líquido no primeiro semestre de 2011 cresceu adoecidos, identificou-se que a totalidade possuía
aproximadamente 7% em comparação com 2010. mais de cinco anos de serviço quando adoeceram e
Porém, na contramão destes resultados financeiros, que 55% atuam na função de caixa, destacando-se
observam-se entre a sociedade brasileira queixas como principais vítimas das doenças ocupacionais.
freqüentes com relação ao atendimento bancário no Os adoecidos possuem pleno conhecimento sobre
país, longas filas, demora no atendimento e a as doenças ocupacionais e o mesmo não se reflete
sensação de que o número de agências existentes é junto aos indivíduos saudáveis, onde 46% não
insuficiente para atender a demanda. Os sabem o significado ou sintomas das doenças
trabalhadores do ramo bancário apresentam ocupacionais. Em relação a condição de saúde, a
registros de altos níveis de absenteísmo, ou seja, pesquisa identificou que 39% possuem ou já
faltas ao trabalho, sendo estas faltas um dos fatores possuíram algum tipo de doença ocupacional. O
que contribuem para a perda de qualidade no tempo de trabalho, a pressão por atingir metas, o
atendimento das organizações do ramo bancário. mobiliário e os fatores ergonômicos de ruídos
Neste sentido, este estudo tem por objetivo destacam-se como fatores de risco. Observou-se
identificar os fatores causadores do absenteísmo também que não existem políticas para prevenir as
laboral motivado por doenças ocupacionais em uma doenças ocupacionais.
agência bancária de Torres/RS.
Conclusão
Metodologia
Conclui-se que dentre as principais causas das
A pesquisa quanto aos fins foi classificada como doenças laborasis destacam-se a sobracarga de
descritiva e quanto aos meios de investigação atendimento no ramo bancário, o desconforto
enquadrou-se como bibliográfica e de campo. ergonômico causado pelos mobiliários inadequados
Realizou-se um censo, uma vez que participaram da e ainda a inexistência de políticas de prevenção e
pesquisa todos os 28 funcionários da agência educação postural e ergonômicas adequadas para a
bancária em estudo. Utilizou-se como instrumento realização das tarefas. Sugere-se a ampliação dos
de coleta de dados um questionário com abordagem pontos de atendimento, reduzir a sobrecarga de
quantitativa, contendo 31 questões. Para uma trabalho, ginástica laboral, adequação dos
melhor análise, o questionário identificou o perfil mobiliarios, palestras e pólíticas de educação
pessoal e profissional dos funcionários, ergonômica para os trabalhadores.
conhecimento sobre doenças ocupacionais,
condição de saúde, fatores de risco, condições Referências Bibliográficas
ergonômicas, ambiente físico de trabalho e as
políticas de prevenção da agência bancária. SOUTO, D. F. Absenteísmo – Preocupação
Constante das Organizações. Rio de Janeiro:
Resultados e Discussão 1998.
*autor correspondente (e-mail)

View publication stats

Você também pode gostar