Você está na página 1de 6

Universidade Federal de São Carlos

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS- campus de Araras


Prof. Dr. Rubismar Stolf - rubismar@ufscar.br
Departamento de Recursos Naturais e Proteção Ambiental
Via Anhanguera, km 174. Cx.Postal.153  CEP 13600-970 ARARAS SP BR

Acervo técnico do Prof. Dr. Rubismar Stolf


Acesso: http://www.servidores.ufscar.br/hprubismar/hprubismar.htm
ou: http://www.cca.ufscar.br/drnpa/hprubismar.htm

79. STOLF, R. Grades agrícolas: 2- Potência do trator através do


número e do diâmetro de discos. Revista ALCOOLbrás, São
Paulo, v. 110, p.89-91, maio/jun. 2007.

Para visualizar o trabalho vá para a próxima página ↓


Nota: documento original, utilizado pela revista para edição.

1
GRADES AGRÍCOLAS: 2- Potência do trator
através do número e do diâmetro de discos
Rubismar Stolf
Professor Dr. UFSCar/Araras – SP, cel.(19) 91316768.
Engenheiro Agrônomo, consultor em mecanização agrícola
E-mail: rubismar@cca.ufscar.br

INTRODUÇÃO
Nesta série de artigos pretendemos resumir nossa experiência com esse
importante implemento no
período de 1981 a 2007.
No artigo anterior
(Stolf, 2007a), mostramos a
importância quantitativa da
grade em termos de área
trabalhada para a cultura da
cana-de-açúcar no Brasil.
Neste segundo artigo
aproveitaremos para
comparar a área trabalhada
da grade nas culturas da
cana-de-açúcar e milho.
Do total de 12
milhões de hectares de milho plantados anualmente (safra 2004/2005), 9 milhões são
relativos ao plantio convencional, com mobilização do solo e, em 3 milhões,
utilizam-se a técnica de plantio direto, sem mobilização (FNP Consultoria &
Comércio, 2006).
Considerando a adoção de 3 gradagens nos 9 milhões de hectares de preparo
convencional é possível fazer a projeção apresentada no Quadro 1.
Conforme Quadro 1, a somatória do percurso das grades em áreas de cultura
do milho, em um ano, equivale a 2700 voltas em torno da terra, ou seja, corresponde
a uma faixa gradeada de 6,75 km em torno do globo terrestre!
Portanto, além de a cana-de-açúcar pertencer ao rol de culturas que protegem
o terreno contra erosão, a mobilização de grades, no Brasil, em suas áreas, é 6,75
vezes menor em relação ao milho, pois apenas na reforma dos canaviais a área é
preparada, mobilizada, ficando exposta à erosão.

Inserir QUADRO 1 aqui ou em local mais conveniente

A EQUAÇÃO DO NÚMERO DE DISCOS E DO DIÂMETRO PARA


ESTIMAR A POTÊNCIA

2
No primeiro artigo dessa série (Stolf, 2007a) analisamos as equações que
utilizam o peso da grade para estimar a potência, desenvolvidas em pesquisa
publicada em Stolf et al., 1981 (reeditado em 1986). No presente artigo,
analisaremos, a seguir, uma equação que estima a potência do trator de pneus
utilizando o diâmetro e o número de discos, publicada 15 anos depois, conforme
trabalho de Stolf e Silva, 1996b:
2,967
D N 0,8521
Pp = Equação 1
1716,7
Onde
Pp é a potência do trator de pneus em cv para acoplar a uma grade de dupla
ação
D é o diâmetro do disco da grade em polegadas
N é o número de discos.
Trata-se de uma forma direta de estimar a potência, pois o número de discos e
o diâmetro são facilmente obtidos inspecionando-se a grade. O próprio produtor
rural tem gravado, na memória, essas duas características de suas grades pois elas as
identificam. Exemplificando, uma grade de 36 por 24, na terminologia do meio
rural, significa uma grade de 36 discos de 24 polegadas (36 X 24).
No Quadro 2 são apresentados dados tabelados da Equação 1. O Quadro 2
facilita a realização de estimativas pois dispensa o uso direto da Equação 1.
Inserir QUADRO 2 aqui ou em local mais conveniente

EXEMPLOS

Exemplo 1. Estimar a potência do trator de pneus para operar uma grade de 16


discos de 32 polegadas.
Resposta: pela Equação 1 ou Quadro 2, o resultado é 180 cv.

Exemplo 2. Dimensionar o número de discos de: a) uma grade leve destorroadora


de 24 polegadas, b) grade média, intermediária de 28 polegadas e c) grade pesada,
aradora, de 32 polegadas, para cana-de-açúcar, todas para serem operadas por um
trator de pneus de 180 cv.
Resposta: de acordo com Quadro 2: a) Grade leve, resposta:: 44 discos X 24
polegadas; b) Grade média, resposta:: 26 discos X 28 polegadas; c) Grade pesada:
16 discos X 32 polegadas. Todas elas apresentam exigências em potência
semelhantes, cerca de 180 cv.

Exemplo 3. Um proprietário rural possui um trator de pneus de 140 cv. Quantos


discos uma grade de 32 polegadas deve conter para ser operada pelo trator?
Resposta: 12 discos (pela Equação 1 ou pelo Quadro 2).

3
Exemplo 4. Há duas maneiras de adequar uma grade a um trator de potência aquém
da capacidade em relação ao tamanho da grade. Reduzir o número de discos e/ou
colocar discos de diâmetro menor, pois normalmente um tipo de grade recebe
indicação de opção de dois diâmetros de disco. Tomemos alguns casos através do
Quadro 2:
Grade de 16 discos de 32 polegadas: 181 cv
Grade de 16 discos de 30 polegadas: 149 cv (redução do diâmetro)
Grade de 14 discos de 32 polegadas: 161 cv (redução do número de discos)
Grade de 14 discos de 30 polegadas: 133 cv (redução do nu’mero de discos)

Dessa forma percebe-se que através do Quadro 1 é possível realizar estudos


de dimensionamento de grades.
As informações obtidas pela equação 1 obviamente não são exatas, servindo
apenas de um guia auxiliar na seleção grade-trator. As limitações foram amplamente
discutidas no trabalho original. Por outro lado há uma flexibilidade muito grande
nos acoplamentos trator-grade, pois um mesmo acoplamento atua em variados tipos
e condições de solo. E, lembremos também das amplas possibilidades de regulagens
em termos de ângulo de ataque e/ou de profundidade de trabalho da grade,
possibilitando a redução da exigência em força de tração, quando necessário.
Até o próximo artigo sobre grades.

REFERÊNCIAS

STOLF, R., FERNANDES, J., FURLANI NETO, V.L. Uma análise da equivalência
entre as potências de tratores de pneus e de esteiras e suas correlações com
características de grade, através das recomendações dos fabricantes. In:
CONGRESSO NACIONAL DA STAB, 2, 1981, Rio de Janeiro. Anais... v.3/4,
p.395-414. (Reeditado: Brasil Açucareiro, Rio de Janeiro, v.103, n.4-6, p.28-34,
jul./dez., 1985).
STOLF, R., SILVA, J.J. Metodologia de estimativa da potência do motor de
tratores através do espaçamento, diâmetro e número de discos de grades
agrícolas. In: CONGRESSO NACIONAL DA STAB, 6, 1996b, Maceió.
Anais... p.542-548.
STOLF, R. Grades agrícolas: 1- Potência do trator através do peso e do número de
discos. Alcoolbrás, São Paulo, n.109, p.96-98, março/abril 2007a.
FNP Consultoria & Comércio. Milho. In: NAKAMAE, I. J. (Ed.). Agrianual 2006.
São Paulo: Argos, 2006. p.396-397.

---------------------------------------
OUTROS TRABALHOS SOBRE GRADE DO AUTOR:

STOLF, R. Grade leve, média, pesada e super pesada: classificação e função.


Álcool & Açúcar, São Paulo, v.6, n.28, p.36-44, maio/jun.1986a.
STOLF, R. Grades e seus tratores: exemplos práticos de seleção. Álcool & Açúcar,
São Paulo, v.6, n.29, p.62-8, jul./ago.1986b.

4
STOLF, R., SILVA, J.J. Características de quatrocentos e trinta e um modelos de
grades agrícolas. STAB, Piracicaba, v.14, n.5, p.18-31, maio/jun.1996a.
STOLF, R., SILVA, J.R , MONTOYA-GOMEZ, J.A. Método de medida do ângulo
horizontal de ataque dos discos de grades agrícolas de dupla ação e sua aplicação
a uma propriedade agrícola. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE
ENGENHARIA AGRÍCOLA, 36, Bonito, Julho 2007b. Anais. 4p. CD-ROOM

Quadro 1. Comparação do trabalho da grade nas áreas de reforma de canaviais


e de plantio de milho no Brasil.
Cana-de-açúcar Milho
Área plantada 6,5 milhões de hectares 9 milhões de hectares
Área de reforma anual 1 milhão de hectares 9 milhões de hectares
Largura de trabalho da grade 2,5 m 2,5 m
Percurso por hectare da grade 16 km (4 gradagens) 12 km (3 gradagens)
Percurso anual de grades no 16 milhões de km 108 milhões de km
Brasil
Voltas em torno do planeta 400 voltas 2700 voltas
Faixa em torno do planeta 1 km 6,75 km

5
Quadro 2. Potência de trator de Pneus (c.v.) em função do número de discos e
diâmetro de disco da grade (STOLF E SILVA, 1996b):
D 2,967 N 0,8521
Equação 1 : Ppneu =
1716,7
No. DE D-DIÂMETRO DE DISCO EM POLEGADA
DISCOS 14 16 18 20 22 24 26 28 30 32 34 36
N Pp- Potência do trator de pneus em cv
8 9 13 18 25 33 43 54 67 83 100 120 142
10 10 15 22 30 40 52 65 81 100 121 145 172
12 12 18 26 35 47 60 76 95 117 141 169 201
14 14 21 29 40 53 69 87 109 133 161 193 229
16 16 23 33 45 59 77 98 122 149 181 216 256
18 17 26 36 50 66 85 108 134 165 200 239 283
20 19 28 40 54 72 93 118 147 181 219 262 310
22 20 30 43 59 78 101 128 160 196 237 284 336
24 22 33 46 63 84 109 138 172 211 255 306 362
26 24 35 50 68 90 116 148 184 226 273 327 388
28 25 37 53 72 96 124 157 196 240 291 349 413
30 27 39 56 77 102 132 167 208 255 309 370 438
32 28 42 59 81 107 139 176 220 269 326 391 463
34 30 44 62 85 113 146 186 231 284 344 411 487
36 31 46 65 89 119 154 195 243 298 361 432 512
38 33 48 69 94 124 161 204 254 312 378 452
40 34 50 72 98 130 168 213 266 326 395 472
42 35 53 75 102 135 175 222 277 340 411 492
44 37 55 78 106 141 182 231 288 353 428 512
46 38 57 81 110 146 189 240 299 367 445
48 40 59 84 114 152 196 249 310 381 461
50 41 61 87 118 157 203 258 321 394 477
52 42 63 90 122 162 210 267 332 408 494
54 44 65 92 126 168 217 275 343 421 510
56 45 67 95 130 173 224 284 354 434
58 47 69 98 134 178 231 293 364 447
60 48 71 101 138 183 237 301 375 460
62 49 73 104 142 189 244 310 386 473
64 51 75 107 146 194 251 318 396 486
66 52 77 110 150 199 258 327 407 499
68 53 79 113 154 204 264 335 417 512
70 55 81 115 158 209 271 343 428
72 56 83 118 161 214 277 352 438
74 57 85 121 165 219 284 360 449
76 59 87 124 169 224 290 368 459
78 60 89 126 173 229 297 377 469
80 61 91 129 177 234 303 385 479
82 63 93 132 180 239 310 393 490
84 64 95 135 184 244 316 401 500
86 65 97 137 188 249 323 409
88 66 99 140 192 254 329 417

Você também pode gostar