Você está na página 1de 28

1

PATOLOGIAS NA
CONSTRUÇÃO CIVIL

Prof.: Eng. Civil Ms. Ricardo Paganin


E-mail: engpaganin@gmail.com
2

Conteúdo Programático
• Conceitos básicos;
• Metodologia de abordagem de casos;
• Manutenção de edificações;
• Tipos de manifestações patológicas;
• Eflorescência;
• Mofo/Bolor;
• Criptoflorescência;
• Descolamento;
• Fissuras;
• Técnicas tradicionais de reparo.
3

Avaliação
• 1° Bimestre:
Prova – 5,00 pontos
Apresentação de artigo – 2,00 pontos
Estudo de caso – 2,00 pontos
Relatório apresentado – 1,00 ponto
• 2° Bimestre:
Prova – 5,00 pontos
Vistoria e apresentação – 4,00 pontos
Relatório apresentado – 1,00 ponto

Bibliografia:

• HELENE, P. R. L. Manual para reparo, reforço e proteção das estruturas de concreto. 2ª


ed., 3ª reimpressão (jan. 96). São Paulo: Editora PINI, 1992.
• CAPORRINO, C. F. Patologia das Anomalias em Alvenarias e Revestimentos
Argamassados. São Paulo: PINI, 2015.
• RIPPER, Thomaz; MOREIRA DE SOUZA, Vicente C. Patologia, recuperação e reforço de
estruturas de concreto. 1 ed. São Paulo: PINI, 1998.
• THOMAZ, Erico. Trincas em Edifícios: causas, prevenção e recuperação. São Paulo:
editora PINI: IPT: EPUSP, 1989.
4

Conceitos Iniciais
• Do grego “pathos” e “lógos” – Patologia – Estudo das
Doenças.

• Patologia das Edificações – É a ciência que estuda as


origens, causas, mecanismos de ocorrência,
manifestações e consequências das situações em que
os edifícios ou suas partes deixam de apresentar o
desempenho mínimo preestabelecido.

• Manifestações Patológicas - São falhas construtivas em


construções que podem ser interpretadas como o baixo,
ou o fim, do desempenho de uma estrutura em relação à
estabilidade, estética, uso e durabilidade.
5

Conceitos Iniciais
Exigências Condições
do usuário de
exposição

Edificação e
suas partes

Falha no Problema
sistema Patológico
6

Conceitos Iniciais
• O código de Hamurabi é um dos mais antigos e
completos códigos legais da antiguidade (1792 a 1750 a.
C.), sendo composto por 282 leis e já demonstrava
preocupação, naquela época, com questões relacionadas
aos danos advindos de construções.

• A - Se um construtor, ao construir a casa para terceiros,


não fizer a construção firme e se a casa cair e causar a
morte do dono da casa, esse construtor será condenado
à morte.

• B - Se causar a morte do filho do dono da casa será


condenado à morte o filho do construtor.
7

Conceitos Iniciais
• C - Se causar a morte de um escravo do dono da casa, o
construtor terá de dar um escravo de igual valor ao dono
da casa.

• D - Se destruir propriedade, o construtor terá de


reconstruir o que destruiu à sua própria custa.

• E - Se a construção não obedecer aos requisitos e uma


parede cair, o construtor terá de reforçar a parede às
suas custas.
8

Conceitos Iniciais
• Sintoma ou manifestação patológica – Os problemas
patológicos, salvo raras exceções, apresentam
manifestações externas características que permitem um
início do estudo do problema (como se vê).
• Ex.: Fissura, eflorescência, mancha, descolamento, etc.

• Mecanismo de ocorrência – Os problemas patológicos


são decorrentes de vários fatores, e o conhecimento do
processo de formação da manifestação patológica é
fundamental.
• Ex.: Manifestação: fissura. Mecanismo: excesso de carga
que gerou uma flexão superior a resistência a tração do
concreto.
9

Conceitos Iniciais
• Causa (s) – Qualquer fator que possa, direta ou
indiretamente, estar contribuindo para a ocorrência de
uma manifestação patológica.

• Ex.: Alta porosidade do concreto, percolação de água,


sobrecarga...

• Condições de exposição;
• Solicitações mecânicas;
• Materiais;
• Detalhes executivos;
10

Conceitos Iniciais
• Origem (s) – É a etapa do processo construtivo em que
ocorreu o problema.
• Planejamento/Projeto
• Espessura de cobrimento
• Material incompatível com o ambiente
• Materiais
• Armazenamento inadequado
• Característica intrínsecas
• Execução
• Tempo de desforma
• Vibração e cura
• Uso/Manutenção
• Falta de pintura
• Impermeabilização
11

Conceitos Iniciais
• Exemplo: Ruptura de uma viga de concreto armado.
• Manifestações: Armadura exposta, fissuras, deformação
excessiva.
• Mecanismo: corrosão eletroquímica por perda da
alcalinidade do meio.
• Causas: ataque à armadura da viga, cobrimento
insuficiente, exposição a agentes agressivos.
• Origem: Projeto – falha na especificação do projeto.
12

Conceitos Iniciais
• Diagnóstico – É o entendimento do problema (sintoma,
mecanismo, causa e origem). Determinação da gravidade
e potencial de um problema patológico.
• Prognóstico – É uma avaliação baseada no diagnóstico
sobre a duração, evolução ou término do problema.
• Terapia – É o conjunto de medidas destinadas a sanar
um problema patológico (reparo, recuperação, reforço,
restauro).
• Profilaxia – É a prevenção da manifestação patológica
(uso e manutenção adequados).
• Anamnese – Busca do histórico do problema patológico
através de informações orais ou formais (questionário).
13

Algumas Manifestações Patológicas


• Revestimentos:

• Vesícula

• Empolamento

• Fissura

• Fungos/Microrganismos

• Descolamento

• Eflorescência
14

Algumas Manifestações Patológicas


• Tintas:

• Bolhas

• Crateras / espumação

• Descamação

• Enrugamento

• Manchas
15

Algumas Manifestações Patológicas


• Madeira:
• Crescimento
• Presença de nós
• Excentricidade da medula
• Fibras torcidas
• Fendas e Fissuras
• Bolsas
16

Algumas Manifestações Patológicas


• Secagem:

• Rachaduras
• Fendas
• Fendilhamento
• Abaulamento
• Arqueamento
• Encurvamento
17

Algumas Manifestações Patológicas


• Produção
• Modificação
• Mofo
• Fungos
• Insetos
18

Algumas Manifestações Patológicas


• Revestimentos Cerâmicos:

• Destacamento/Descolamento

• Eflorescência

• Manchas

• Fissuras

• Soerguimento
19

Consequências
• Vítimas fatais
• Os acidentes decorrentes das manifestações patológicas nas
estruturas de concreto podem causar vitimas fatais () além de
elevados prejuízos ($$$$).
• Perdas estéticas
• A maioria das manifestações patológicas além de prejudicarem a
estética da edificação causam desconforto aos usuários e
transeuntes.
• Perdas econômicas
• Altos investimentos em manutenção, reparo e reabilitação (MEHTA
E MONTEIRO, 1994).
• Elemento reparado custa até 40% do seu valor (MEIRA E
PADARATZ, 2002).
• EUA - US$ 22,6 bilhões/ano reparo de infraestruturas civis (NACE,
2002).
20

CASOS BRASILEIROS
21

PAVILHÃO GAMELEIRA
• Centro de Exposição – BH
• 4 de Fevereiro de 1971
• 65 operários mortos
• 50 operários feridos

• Arq: Oscar Niemeyer


• Eng.: Joaquim Cardozo
• Cons.: Sergen
• Indenização:
• R$ 5.600.000,00
22

EDIFÍCIO PALACE II
• Edifício Residencial – Rio de Janeiro
• 1° desabamento:
• 22 de Fevereiro de 1998
• 8 mortos
• 2o desabamento:
• 27 de Fevereiro de 1998

• Eng: Sérgio Naya


• Cons.: Sesan
• Indenização:
• R$ 200.000.000,00
23

EDIFÍCIO ÉRIKA
• Edifício Residencial - Olinda
• 12 de novembro de 1999
• 4 vítimas fatais
24

EDIFÍCIO AREIA BRANCA


• Edifício Residencial - Recife
• 14 de outubro de 2004
• 4 vítimas fatais
• Indenização:
• R$ 5.000.000,00
25

PONTE RIO CAPIVARI-CACHOEIRA


• BR 116 (Régis-Bittencourt)
• 25 de Janeiro de 2005
• 1 vítima fatal
• Recuperação:
• R$ 2.000.000,00
26

QUEDA MARQUISE HOTEL CANADÁ


• Rio de Janeiro - RJ
• 26 de Fevereiro de 2007
• 2 vítimas fatais
27

QUEDA DE MARQUISE - UEL


• Londrina - PR
• 12 de Fevereiro de 2006
• 2 vítimas fatais
28

Você também pode gostar