Você está na página 1de 9

Certificação x Graduação

Ednaldo Neimeg Marques


Graduando em Tecnologia em Redes de Computadores
Neimeg_marques@hotmail.com

Nathan Leandro Luppi Pinotti


Graduando em Tecnolgia em Redes de Computadores
Nathan.pinotti@gmail.com.

RESUMO

Para elaboração deste artigo, foi realizada um pequena pesquisa de opinião, aliada
a uma entrevista mínima com alguns profissionais, gestores e estudantes da area de
tecnologia da informação, com intuito de mesclar tipos de conhecimento e
experiência referentes aos temas, levando em conta com maior ênfase o mercado
de trabalho.
Na introdução é mostrada como são vistos as formações, pelo mercado de trabalho
e profissionais da área, baseado em pesquisas realizadas.
A segunda e terceira parte deste artigo mostra de forma mais profunda as vantagens
e desvantagens da graduação e certificação. São mostrados seus conceitos e como
o mercado de trabalho os enxerga.
Em seguida é mostrado o levantamento feito com alguns profissionais e docentes,
que opinaram sobre o tema e a conclusão deste.

Palavras chave: Certificação, Graduação, Tecnologia da Informação, Mercado de


Trabalho

ABSTRACT

In preparing this article was conducted a small survey, combined whit an interview
with some professionals, managers and students in the area of information
technology, aiming to merge types of knowledge and experiences on the issues,
taking into account more emphasis the labor market.

In the introduction is shown as the formation it seen by the labor market and
professional, based on research carried out.
The second and third part of this article shows in more depth the advantages and
disavantages of graduate and certified. Shown it’s concepts and the labor market as
the exergy.

Were pursuing is hown in the survey with some professional and teachers, who
opined on the subject.

Word Key: Certified, Graduate, Information Technology, Labor Market

1 INTRODUÇÃO

O que é melhor, uma graduação ou um bom programa de certificações técnicas?


Esse é um dilema que todos os estudantes da área de tecnologia da informação tem
de viver no começo de sua carreira. Por um lado, o reconhecimento acadêmico em
possuir uma graduação sólida em uma boa faculdade, obtendo o título de bacharel,
engenheiro, entre outros. Por outro, o vasto reconhecimento entre os profissionais
da área de TI conseguindo uma requisitada certificação em determinado produto.

A escolha de qual caminho seguir é difícil para grande parte dos que estão
começando na área, tendo em vista que, muitos profissionais preferem as
certificações à graduação e vice-versa. Entretanto, deve-se analisar a necessidade e
objetivos que se pretende alcançar.

Atualmente, as empresas de uma forma geral estão muito exigentes em relação à


formação dos profissionais que contratam, as informações, oriundas do
levantamento de dados em forma de questionários, revelam que a cerca de 5 anos
atrás, para se ter acesso a uma atividade formal remunerada, era necessário ter
concluído o ensino médio. Hoje, a situação é mais complexa, as graduações são
tidas como pré-requisito para se conseguir uma vaga de emprego, aliado a isso a
área de tecnologia exige, além do diploma universitário, o conhecimento especifico
técnico.

2 FORMAÇÃO ACADEMICA - GRADUAÇÃO

A graduação, nos sistemas de educação superior inspirados no modelo


francês se refere ao primeiro título universitário recebido por um indivíduo.
Os cursos de graduação são, portanto, os primeiros a serem freqüentados
por alguém que procura formação superior: em geral, o
termo graduação está cotidianamente associado também à idéia de
formação profissional de nível superior, embora ele não se restrinja e isto.
(acesso em 25/05/2010).

A formação acadêmica à nível de graduação é muito valorizada no mercado de


trabalho. Geralmente tem duração de 3 a 4 anos, dependendo do curso escolhido -
possui uma vasta grade curricular - contendo além de matérias técnicas - referentes
ao curso em si - assunto com intuito de trazer uma visão de empreendedorismo,
gerencia, entre outros fatos importantes para um futuro de sucesso do aluno,
portanto, subentende-se que a graduação proporciona uma base de estudo fazendo
com que o aluno passe a ser critico do ponto de vista cientifico, a pesquisar e
desenvolver seus conhecimentos com embasamento.

Um ponto negativo na graduação, senão o principal, é a duração. Principalmente na


área de TI, que é o foco deste artigo, onde as mudanças acontecem rapidamente,
um curso demorado pode ser sinônimo de profissional desatualizado, por exemplo,
um aluno que inicia seus estudos em 2000 não poderá utilizar determinada
tecnologia em 2004, ano em que se forma, pois, esta já caiu em desuso, o que por
conseqüência deixa o profissional de mãos atadas.

Uma saída a estas situação são os cursos tecnológicos, que são cursos de curta
duração, geralmente 2 anos e meio, e que confere a quem os conclui o título de
Tecnólogo.

O Tecnólogo é um profissional que tem como característica o foco nas habilidades e


competências requeridas pelo mercado e no saber fazer, pensar e inovar;
conquistando cada vez mais espaço no mundo empresarial.

Segundo o MEC, os tecnólogos são profissionais de nível superior com formação


para a produção e a inovação científico-tecnológica e para a gestão de processos de
produção de bens e serviços.

Segundo o Jornal Tribuna do Norte, em matéria publicada dia 05/05/2010, os


benefícios deste tipo de graduação realmente são enormes, além do tempo reduzido
e do enfoque na parte prática, os valor das mensalidades também são menores que
nos cursos tradicionais.

Existem vários cursos de tecnologia para TI, os mais conhecidos são Tecnologia em
Redes de Computadores e Tecnologia em Processamento de Dados. Muitos
afirmam que os cursos de graduação tecnológica são a formação acadêmica do
futuro, pois, formam profissionais especialistas em determinada área, por esse
motivo estão tendo um boa aceitação pelo mercado de trabalho.

Em resumo, a graduação, independente da modalidade, passou a ser pré-requisito


para que um profissional possa estar na lista de bons candidatos a uma vaga numa
empresa.

3 CERTIFICAÇÃO

[...] Certificação – processo de treinamento e avaliação de conhecimentos e de


habilidades organizado por fornecedores da indústria de software e hardware[...]
com intuito de, [...] avaliar a excelência técnica dos profissionais que implantam e
utilizam suas tecnologias. (QUINTÃO, Patrícia Lima; SEGRE, Lidia Micaela;
RAPKIEWICZ, Clevi – Atualização de Profissionais de Tecnologia da Informação:
Educação Continuada e Novos Métodos – Artigo para obtenção do título de Mestre.)

Uma certificação é um grande passo na carreira de qualquer profissional da área de


Tecnologia da Informação, pois, comprova seu conhecimento em determinada
tecnologia.

No “mundo” da TI existem várias empresas que possuem programas de certificação,


dentre elas as mais conhecidas são: Microsoft, Cisco e Oracle.

As certificações mais procuradas são:

- CCIE (Cisco certified Internetwork Expert) e o MCSE (Microsoft Certified Systems


Egineer) são certificações para quem pretende se tornar um administrador de
redes,são certificações voltadas para área de infra-estrutura. Esses títulos permitem
ao profissional demonstrar seus conhecimento na configuração e administração de
redes, servidores, bem como implementar a parte de segurança da informação.

- MCDBA (Microsoft Certified Data Base Adminstrator), Oracle Certified Professional,


estas permitem ao profissional demonstrar seus conhecimentos no desenvolvimento
e administração de banco de dados.
- MCSD (Microsoft Certified Solutin Developer), Certified Java Developer:
Certificações deste tipo mostram o conhecimento do profissional no uso das
linguagens de programação e ferramentas voltadas para web.

A grande vantagem das certificações é o reconhecimento profissional é o


conhecimento que o individuo adquiri, tendo em vista que os exames para obtenção
dos títulos de profissionais certificados exigem muita dedicação e estudo.

O mercado de trabalho enxerga com bons olhos os profissionais certificados, pois,


isto mostra que o mesmo possui empenho em aprender cada vez mais. Possuir uma
certificação, pelo menos, garante que seu currículo esteja na lista dos convocados
para uma entrevista, com vantagens.

Em contrapartida as certificações tornam o profissional um tanto quanto refém das


soluções nas quais se certificam, tendo em vista que o tempo de estudo e dedicação
o fazem esquecer, de certa forma, de outras soluções existentes no mercado. Além
desses fatos, um ponto negativo a ser citado nas certificações é de existir a
possibilidade de uma pessoa ser aprovada em um exame sem ter todo o
conhecimento necessário, contando muitas vezes com a sorte ou decorando
modelos de questões.

Em termos de investimento Átila Arruda, Engenheiro das comunidades técnicas do


Technet para a América latina e Espanha, possuindo 30 certificações faz um breve
resumo:

1) Valor dos exames:


4 provas Microsoft x 80 dólares = 320 dólares
1 prova ITIL = 175 dólares
Custo total com exames: 495 dólares

2) Custo com a preparação para o exame:


4 provas Microsoft x Livros com custo médio de 100 reais = 400 reais
1 prova ITIL x Treinamento web no valor de 80 reais = 80 reais
O seu tempo para estudar para uma certificação = sem custos
Custo total de treinamentos: 480 reais
3) Custo final:
495 dólares (aproximadamente 890 reais) + 480 reais = 1.370 reais.

Perceba que o valor de 1.370 reais é somente cerca de 50% do valor do seu novo
salário, com o novo currículo que você irá montar. Isso sem contar a quantidade de
conhecimentos que você irá adquirir na área de servidores e de relacionamento com
o cliente final.

Em resumo, uma certificação é um grande passo para qualquer profissional da área


de TI, proporcionando-o um grande ganho de conhecimento e referencia.

4 CERTIFICAÇÃO X GRADUAÇÃO

Levando em conta a analise dos artigos e livros tidos como referencia, observou-se
que a questão certificação x graduação, é assunto polemico para todos, de docentes
a estudantes. Devido a esta indecisão por parte de qual caminho escolher, foi feito
um pequeno levantamento com alguns profissionais e estudantes de TI, com intuito
de obter dados empíricos, baseados em experiências vividas.

A pesquisa baseou-se em um questionamento simples: Em sua opinião o que é mais


benéfico para um profissional de TI, certificação ou graduação??

Na grande maioria dos casos, a resposta não foi direta, vários preferiram dizer que
uma complementa a outra. Marco Aurelio FIlippetti, autor de "CCNA 4.1 Guia
completo de estudo, fez a seguinte analogia: "Imagine que seu CV é visto como uma
refeição pelo RH das empresas: as certificações são o “molho”, a experiência
profissional é a “carne” e o diploma universitário é o “prato”. Qualquer combinação
que você tente fazer não será atrativa sem o prato, pois ninguém apreciará uma
refeição servida diretamente em cima da mesa. Da mesma forma, um prato servido
apenas com o molho não será atrativo, pois, a experiência profissional não pode ser
substituída por uma certificação.

Esta analogia nos mostra a opinião generalista dentre os consultados.


Em contra partida, alguns artigos, como o de Alessandra Duarte, colunista da revista
TI Master, defendem que o mercado de trabalho prefere profissionais certificados.
Ela chega a esta conclusão defendendo a idéia de que a certificação proporciona ao
profissional um foco maior na solução em questão, na maioria das vezes da solução
utilizada na empresa em que trabalha. A certificação por si só, leva mais em conta a
parte pratica dos processos, o que é bem apreciado pelas empresas, pois, na
grande maioria das vezes, estas procuram profissionais para resolver os problemas
existentes e não encontrar novas soluções através de pesquisa, que é mais típico de
profissionais graduados.

Levando em conta a parte financeira, profissionais graduados tendem a receber


menos do que os profissionais certificados. Isto acontece pelo simples fato da
certificação ser algo especifico, focado, levando o profissional a ser especialista na
solução em que se certifica.

Por outro lado, os que preferem seguir a área acadêmica, possuem a vantagem de
possuir títulos, tais como mestrado e doutorado, que tendem a ser super
reconhecidos e bem remunerados.

Ao final, como citado por Marco Aurelio Filipetti, graduação e certificação se


complementam.

CONCLUSÃO

Nunca se evoluiu tanto em tecnologia como nas ultimas três décadas, a cada dia o
mundo muda, as culturas mudam, as pessoas mudam, e o mercado também
acompanha toda essa mudança, neste contexto, as novas tecnologias vão se
infiltrando em nosso cotidiano, as empresas que regem e também sofrem essas
mudanças necessitam, cada dia mais devido a grande competitividade, de
profissionais qualificados para ocuparem seus cargos.
Tendo em vista estas afirmações e a pesquisa bibliográfica e exploratória realizada,
contata-se, portanto que, não existe uma formação que seja mais importante do que
a outra, tudo depende de onde e como se quer chegar.
Caso a necessidade seja um ingresso rápido no mercado de trabalho as
certificações são um ótimo caminho, caso contrario, a graduação é mais
interessante.

De uma forma geral, para se ter sucesso no mercado de TI, deve-se possuir uma
boa graduação e certificações técnicas, comprovando o conhecimento

Outra questão importante devem ser levadas em conta: dos questionados, vários
levantaram a questão da necessidade de experiência e o idioma estrangeiro, no
caso de TI, foca-se o inglês.

A mídia nos pressiona massiva e gradativamente, mesmo em comerciais,


propagandas, e meios de comunicação nos deparamos com o inglês, não menos
exigente, o mercado de trabalho também nos pede muito se não mais ainda que a
mídia. Segundo Hugo Queiroz, colunista do site Fórum PC's, muitas empresas
colocam o idioma estrangeiro como um dos principais quesitos numa seleção.

Com esta combinação, com toda certeza, seu currículo será muito bem visto por
grandes empresas, aumentando as chances de ingresso ao mercado de trabalho.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

http://carreiradeti.com.br/certificacao-ti-mitos-errar-crise-carreira (acesso em
25/05/2010)

http://tribunadonorte.com.br/noticia/graduacao-tecnologica-e-opcao/147378 (acesso
em 25/05/2010)

http://www.atillaarruda.com.br/category/certificacoes/ (acesso em 27/05/2010)

http://www.timaster.com.br/revista/materias/main_materia.asp?codigo=203 (acesso
em 27/05/2010)

FILIPPETTI, Marco Aurélio. CCNA 4.1 Guia de Estudos Completo. 1ª edição. Ed.
Visual Books.

Normalização e Apresentação de Trabalhos Científicos, Universidade Federal do


Espírito Santo.

http://www.forumpcs.com.br/coluna.php?b=267605 (acesso em 30/05/2010)


CARVALHO, Maria Cecília M. De. Construindo o saber: Metodologia Científica –
Fundamentos e Técnicas. 19ºed. Editora: Papirus.