Você está na página 1de 7

AULA CEP – DIA 18/09/2021 – Profª Drª Maria Teresa

Prática trabalhista – Contrarrazões Recurso Ordinário e Embargos de Declaração

1) Modelo de contrarrazões de recurso ordinário a partir dos dados do problema


apresentado:

Maria, empregada doméstica, propõe reclamação em face de sua antiga empregadora


Joana, postulando pagamento de aviso-prévio correspondente a 30 dias, não concedido
quando da rescisão contratual. O pedido é julgado procedente, condenando-se a
empregadora a pagar à empregada o aviso-prévio cobrado, arbitrando-se, para a
condenação, o valor de R$ 800,00. Inconformada, a empregadora interpõe recurso
ordinário, em petição que se faz acompanhar de um único documento, correspondente
ao comprovante de recolhimento das custas processuais. Alega, no recurso, que a Lei n.
5.859/72 não concede à empregada doméstica o direito a aviso-prévio, não se lhe
aplicando o art. 487 da CLT, por conta do art. 7º, ‘a’, da mesma CLT. (Pereira, Leone.
PRÁTICA JURÍDICA - TRABALHISTA . Disponível em: Minha Biblioteca, (11ª
edição). Editora Saraiva, 2021, p. 128).

Questão: Como advogado da empregada doméstica, sendo intimada do recebimento do


recurso ordinário da empregadora, apresentar a peça processual adequada.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA .......... VARA


DO TRABALHO DE ................. .

Processo nº .....................................

NOME DA RECORRIDA, já qualificada nos autos do processo em


epígrafe, por seu advogado infra assinado, nos autos da RECLAMAÇÃO
TRABALHISTA que lhe promove NOME DA RECORRENTE, em curso perante esse
Respeitável (R.) Juízo e Cartório respectivo, vem, respeitosa e tempestivamente, à
presença de VOSSA EXCELÊNCIA, intimada da interposição de recurso ordinário,
com fundamento na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), artigo (art.) 900,
interpor CONTRARRAZÕES DE RECURSO ORDINÁRIO, as quais encontram-se
anexas.

Termos em que,

P. Deferimento.

Local e data _____

Nome do advogado ____, OAB nº ____ e assinatura ___


EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR RELATOR DO
EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA ... ª REGIÃO.

CONTRARRAZÕES DE RECURSO ORDINÁRIO

Processo nº ............................................

Originário: ...... Vara do Trabalho de .....................

Recorrente: Nome da Reclamada

Recorrida: Nome da Reclamante

Colenda Turma Julgadora,

Nobres Julgadores,

Inconformada com a r. sentença de primeiro grau, que julgou


procedente a pretensão da recorrida, a Recorrente busca a sua reforma. Não obstante, os
respectivos fundamentos recursais não merecem prosperar, devendo a decisão de
origem ser mantida, pelas razões a seguir expostas.

I – PRELIMINARMENTE

O presente recurso ordinário não deve ser conhecido, uma vez que a
Recorrente deixou de juntar o depósito recursal, exigível conforme se verifica nos
parágrafos do art. 899 da CLT e nas Súmulas 128 e 161 do TST, bem como na Instrução
Normativa n. 3/93 do TST.

Com efeito, o depósito recursal possui natureza jurídica híbrida ou


mista, pois, além de ser um pressuposto recursal, objetiva a garantia do juízo em favor
da empregada, ora Recorrida, para futura execução por quantia.

Assim, somente será exigido do empregador (pessoa física ou


jurídica), havendo condenação em pecúnia, e se não efetuado o referido depósito
recursal, o presente recurso não deve ser conhecido por deserto.
Caso este Egrégio Tribunal assim não entenda, passa a expor as suas
contrarrazões.

II – DO MÉRITO

Alega a Recorrente, em sede recursal, que está amparada pela Lei n.


5.859/72, que regula a profissão do empregado doméstico e seus direitos, sendo
indevido o direito ao aviso-prévio à empregada doméstica, não lhe sendo aplicável o art.
487 da CLT, por conta do art. 7º, alínea “a”, do próprio Diploma Consolidado.

Não obstante, o respectivo pedido foi julgado procedente pela


sentença de primeiro grau, condenando a empregadora ao aviso-prévio cobrado,
arbitrando, para condenação, o valor de R$ 800,00 (oitocentos reais).

Vale ressaltar que, a mencionada decisão está amparada no disposto


do parágrafo único do art. 7º da Constituição Federal, que assegura os direitos
trabalhistas aos empregados domésticos.

Nessa linha de raciocínio, mesmo antes do advento da EC n. 72, de 2


de abril de 2013, que trouxe a igualdade dos direitos trabalhistas dos empregados
domésticos em relação aos empregados urbanos e rurais, a Constituição Cidadã de 1988
já assegurava o direito ao aviso-prévio aos domésticos, sendo clara manifestação de
Constitucionalismo Social.

Com efeito, o inciso XXI, do mencionado art. 7º do Texto Maior,


assegura aos empregados domésticos o direito ao aviso-prévio proporcional ao tempo de
serviço, sendo no mínimo de 30 (trinta) dias, nos termos da lei.

Por derradeiro, o advento da Lei Complementar n. 150, de 1º de junho


de 2015, em seus arts. 23 e 24, corroboram, indubitavelmente, o direito dos empregados
domésticos ao aviso-prévio.

Destarte, não resta dúvida sobre a necessidade da manutenção da


decisão “a quo”.

III - CONCLUSÃO

Isto posto, diante das contrarrazões apresentadas, requer a Recorrida


que essa Colenda Turma Julgadora do Egrégio Tribunal Regional do Trabalho, conheça
o presente apelo, e mantenha integralmente a decisão de mérito constante da R.Sentença
“a quo” de fls.

Nestes termos,
Pede Deferimento.

Local e data______

Nome do advogado____
OAB nº ___ e assinatura do Advogado ___
2) Elaboração de embargos de declaração a partir do problema apresentado:

Tendo sido reclamado, em ação trabalhista, o pagamento de horas extras, adicional de


insalubridade e reflexos de tais parcelas em férias, aviso-prévio, décimo terceiro salário
e FGTS, acrescido de multa de 40%, a sentença acolhe o pedido de pagamento de
adicional de insalubridade, fazendo referência a reflexos apenas em férias e aviso-
prévio, julgando improcedente o pedido de pagamento de horas extras. (Pereira, Leone.
PRÁTICA JURÍDICA - TRABALHISTA . Disponível em: Minha Biblioteca, (11ª edição). Editora Saraiva, 2021, p. 123).

Questão: Como advogado do empregado, apresente a medida processual cabível, com a


devida fundamentação legal.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA ____ª VARA


DO TRABALHO DE ____.

Processo n.º (...número...)

NOME DO EMBARGANTE, já devidamente qualificado, por seu


advogado que esta subscreve, nos autos da RECLAMAÇÃO TRABALHISTA,
movida por NOME DO EMBARGADO, também já devidamente qualificado, em
curso perante esse Respeitável (R.) Juízo e Cartório respectivo, vem, respeitosamente,
perante Vossa Excelência, com fundamento no artigo (art.) 897-A da Consolidação das
Leis do Trabalho (CLT), combinado com os artigos (arts.) 1.022 a 1.026 do Código de
Processo Civil (CPC), aplicados subsidiária e supletivamente ao Processo do Trabalho
por força do art. 769 da CLT e do art. 15 do CPC, observando que a R.Sentença de fls.
não apreciou matérias contidas na inicial, para os fins de supressão de omissão, opor os
presentes EMBARGOS DE DECLARAÇÃO, requerendo seja o presente recurso
conhecido e provido.

I – DA OMISSÃO

1 - A R.Sentença de fls. proferida por Vossa Excelência (V.Exa.)


acolheu o pedido de pagamento de adicional de insalubridade tão somente sobre férias e
aviso-prévio, tendo julgado improcedente o pedido de pagamento de horas extras.

2 - Conforme se verifica na peça vestibular, existe pedido dos


reflexos de horas extras e adicional de insalubridade sobre férias, aviso-prévio, 13º
salário e FGTS, acrescido de multa de 40%.

3 - Todavia, o dispositivo da sentença faz menção unicamente aos


reflexos sobre férias e aviso-prévio, sendo omisso em relação ao restante dos pedidos,
quais sejam, reflexos também sobre 13º salário e FGTS, acrescido de multa de 40%.

II – DO PEDIDO
Diante do exposto, o Embargante requer que Vossa Excelência se
digne em acolher os presentes Embargos de Declaração, suprindo a omissão da
R.Sentença “a quo”, pretendendo sejam admitidos os reflexos sobre 13º salário e FGTS,
acrescido de multa de 40%.

Ademais, requer que o Embargado seja intimado para se manifestar


sobre os presentes embargos de declaração, se quiser.

Nestes termos,
Pede Deferimento.
Local ___ e data ____.
Advogado ___
OAB n. ____ e assinatura do advogado ____

3) Elaboração de embargos de declaração com efeito modificativo a partir do


problema apresentado:

Em ação processada na cidade de São Paulo, foi indeferido o processamento do recurso


ordinário interposto pelo reclamante, o que motivou a apresentação de recurso de
agravo de instrumento. Ocorre que, o último dia do prazo para a interposição do referido
agravo de instrumento correspondia a 25 de janeiro, feriado municipal na cidade de São
Paulo, de modo que a petição somente foi apresentada no dia seguinte, ou seja, 26 de
janeiro. Ao julgar o agravo de instrumento, o Tribunal Regional do Trabalho, não se
recordando, por lapso, da existência do feriado municipal no dia 25 de janeiro,
considerou o agravo de instrumento intempestivo e dele não conheceu. (Pereira, Leone.
PRÁTICA JURÍDICA - TRABALHISTA . Disponível em: Minha Biblioteca, (11ª edição). Editora Saraiva, 2021, p. 124).

Questão: Elabore, como advogado do reclamante, a peça processual adequada ao caso.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR-RELATOR DA


______________ TURMA DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO
DA ______________ª REGIÃO

Processo n.º (...número...)

NOME DO EMBARGANTE, já devidamente qualificado, por seu


advogado que esta subscreve, nos autos da RECLAMAÇÃO TRABALHISTA,
movida por NOME DO EMBARGADO, também já devidamente qualificado, em
curso perante essa Colenda Turma, vem, respeitosamente, perante Vossa Excelência,
com fundamento no artigo (art.) 897-A da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT),
combinado com os artigos (arts.) 1.022 a 1.026 do Código de Processo Civil (CPC),
aplicados subsidiária e supletivamente ao Processo do Trabalho por força do art. 769 da
CLT e do art. 15 do CPC, observando que o Venerando (V.) Acórdão não conheceu o
Agravo de Instrumento interposto, por considerá-lo intempestivo, opor EMBARGOS
DE DECLARAÇÃO, por omissão, com efeito modificativo ou infringente, pelas
razões de fato e de direito que passa a expor:

I – DA OMISSÃO

1 - Conforme se verifica dos próprios autos, o Reclamante teve


indeferido o processamento do recurso ordinário interposto.

2 - De tal decisão, interpôs Agravo de Instrumento, cujo


encerramento do prazo legal dar-se-ia no dia 25-1, feriado municipal na cidade de São
Paulo.

3 – Por se tratar de feriado municipal, o prazo legal para


interposição do referido Agravo dilatou-se até o dia seguinte, qual seja, 26-1.

4 - Com efeito, no âmbito da contagem de prazos processuais, é


consagrada a regra da contagem em dias úteis, com a exclusão do dia do começo e da
inclusão do dia do vencimento, nos termos dos arts. 774 e 775 da CLT.

5 - Assim, se o dia do vencimento cair em dia não útil, a


consequência será a prorrogação para o primeiro dia útil subsequente.

6 - Por algum lapso, esta Colenda Turma olvidou-se em analisar o


mérito do Agravo de Instrumento, sob o prisma de que este seria intempestivo.

7 - Portanto, resta evidente o manifesto equívoco no exame dos


pressupostos extrínsecos do agravo de instrumento, máxime da tempestividade.

8 - Nesse contexto, o art. 897-A da CLT, combinado com a Súmula


278 do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e a Orientação Jurisprudencial 142 da
SDI-1 do TST, ensina que, na hipótese de manifesto equívoco no exame dos
pressupostos extrínsecos do recurso, será admitido o efeito modificativo ou infringente,
que é a possibilidade de modificação do julgado no bojo dos próprios embargos
declaratórios.

9 - Concluindo, requer o Embargante que essa Colenda Turma


modifique a decisão de não conhecimento do agravo de instrumento, para que este tenha
o seu regular processamento e o mérito apreciado.

II – DO PEDIDO

Diante do exposto, o Embargante requer que Vossa Excelência se


digne em conhecer e dar provimento aos presentes Embargos de Declaração, atribuindo-
se o efeito modificativo ou infringente para que seja modificada a decisão para afastar o
entendimento de intempestividade e, por conseguinte, admitir o Agravo de Instrumento,
para que tenha o mérito apreciado.
Ademais, requer que o Embargado seja intimado para se manifestar
sobre os presentes embargos de declaração, se quiser.

Nestes termos,
Pede Deferimento.

Local ___ e data ____.


Advogado ___
OAB n. ____ e assinatura do advogado ____

Você também pode gostar