Você está na página 1de 2

ACTIVIDADE EXPERIMENTAL Nº 8

DETERMINAÇÃO DO PONTO DE EBULIÇÃO

Objectivo:
Determinar do ponto de ebulição de líquidos puros

Fundamentos teóricos

O ponto de ebulição de uma substância é a temperatura à qual a


tensão de vapor do líquido iguala a pressão atmosférica que se exerce sobre
à superfície do líquido. Trata-se de uma constante físico-química como
importante para a caracterização de líquidos.
Nesta experiência pode verificar-se que líquidos diferentes têm pontos de
ebulição diferentes à mesma pressão, utilizando-se os seguintes líquidos:
metanol. Acetato de etil, acetona, ciclohexano e n-hexano.
Para determinação do ponto de ebulição com uma montagem
laboratorial simples utiliza-se em geral um banho de água, pelo que só
devem ser seleccionados líquidos com pontos de ebulição inferior a 100ºC.
Com um banho de óleo, ou com um aparelho automático com aquecimento
eléctrico é possível determinar pontos de ebulição superiores a 100ºC.

Materiais e reagentes

 Copo de precipitação de 200ml  Metanol


 Tubo capilar  Acetona
 Placa de aquecimento com banho de água  Ciclo hexano
 Rolha de borracha com termómetro (0-150ºC)  n-hexano
 Tubo de ensaio largo  Acetato de etilo
 Cronómetro  Etanol

Procedimento Experimental
Ler as instruções com muita atenção e verificar se está disponível todo
o material necessário antes de começar a experiência; se houver dúvidas,
pedir ajuda ao professor

1. Preparar uma montagem para determinação de pontos de ebulição


2. Colocar 5ml de água destilada no tubo de vidro.
3. Tapar o tubo com a rolha equipada com o termómetro e o tubo capilar.
4. Colocar o tubo com a amostra de água no banho de aquecimento.
5. Ligar a placa de aquecimento.

Seminário de Química experimental Moxico 2010 Página 1


6. Observar a amostra no tubo e registar a temperatura a intervalos
regulares, até se iniciar a ebulição. Registar a temperatura de ebulição.
7. retirar a montagem do banho e destilar a placa de aquecimento.
8. Registar o valor da pressão atmosférica lida num barómetro.
9. Aguardar que a montagem arrefeça e repetir os procedimentos das 2 e 8
para uma amostra de outro solventes à escolha.
10. Comparar os resultados obtidos com os lidos usando a montagem
laboratorial e com os valores da literatura. Comentar os resultados,
incluindo a incerteza associada às determinações.
11. Elaborar o relatório com traçado dos gráficos da temperatura em função
do tempo

O trabalho não esta acabado enquanto não forem arrumados os materiais e limpar a
bancada do laboratório

Seminário de Química experimental Moxico 2010 Página 2