Você está na página 1de 4

1

CELEBRA PALAVRA – 2021


CRISTIANISMO BÁSICO – REVENDO AS BASES DA NOSSA FÉ

AULA 01
A quem se destina este curso:
• Para aqueles que estão considerando a questão de aceitar a Jesus:
o Entendimento bíblico da crença cristã.
o O que é ser cristão hoje, neste mundo caído.
• Para aqueles que aceitaram Jesus há pouco tempo:
o Início do processo e caminhada de santificação.
o Servirá como o conjunto de equipamentos para esta jornada:
▪ Em que acreditar?
▪ Como se comportar?
▪ O que fazer para progredir?
• Para aqueles que estão na caminhada cristã há muito tempo:
o Resgatar os conceitos fundamentais da fé cristã, para a memória e o coração.

O que o Cristianismo não é:


• Uma profissão de fé (Credo):
o Saber de cor e aceitar a profissão de fé não o torna um cristão.
▪ “Você crê que existe um só Deus? Muito bem! Até mesmo os demônios creem
— e tremem!” (Tiago 2:19).
▪ Credos foram criados entre os séculos II e VII na tentativa de resumir o
conteúdo da fé cristã.
• Um código de conduta:
o Quem entende desta forma arrazoa:
▪ Não é importante o que você crê, mas o que você faz, levando uma vida
correta.
• Dez mandamentos.
• Sermão do monte.
• Regra de Ouro.
o Os agnósticos e outros grupos seguem boas condutas, mas não são cristãos.
• Um sistema de Culto:
o Adoração religiosa, cerimônias.
o A participação nos cultos não torna uma pessoa em cristão.
o Algumas seitas relacionam o envolvimento à espiritualidade.
Nota: Credo, código de conduta e culto fazem parte da visa cristã, possuem o seu lugar, mas o
engajamento de uma pessoa a um deles (ou todos) não o transformará em um cristão.
Vejam o exemplo do Clube Santo de John Wesley: praticavam a filantropia, jejuavam, oravam,
participavam da Ceia, etc., entretanto notaram que faltava algo.

Aula 01 – Cristianismo Básico


2
CELEBRA PALAVRA – 2021
CRISTIANISMO BÁSICO – REVENDO AS BASES DA NOSSA FÉ

O que é o Cristianismo:
• É Cristo:
o Inclui a nossa relação com Ele.
o A partir da nossa relação com ele:
▪ Nos filiamos a uma igreja local.
▪ Participamos dos cultos.
▪ Temos nossa devoção pessoal.
▪ Apoiamos as viúvas, órfãos e enfermos.
▪ Buscamos o melhor entendimento da Palavra.
o “Pois nós é que somos a circuncisão, nós que adoramos pelo Espírito de Deus, que nos
gloriamos em Cristo Jesus e não temos confiança alguma na carne, embora eu mesmo
tivesse razões para ter tal confiança. Se alguém pensa que tem razões para confiar na
carne, eu ainda mais: circuncidado no oitavo dia de vida, pertencente ao povo de Israel,
à tribo de Benjamim, verdadeiro hebreu; quanto à lei, fariseu; quanto ao zelo,
perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível. Mas o que para
mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo. Mais do que isso,
considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de
Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como
esterco para poder ganhar a Cristo e ser encontrado nele, não tendo a minha própria
justiça que procede da lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que
procede de Deus e se baseia na fé.” (Filipenses 3:3-9).
▪ Paulo mostra que a sua descendência, herança, criação, zelo religioso, etc. de
nada valem, se comparados ao conhecimento de Cristo.
o É ter Cristo como amigo.
▪ “Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em
vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu
lhes tornei conhecido. “(João 15:15).
▪ Trata-se de um relacionamento pessoal, não de dados históricos.
• Confiar em Cristo como nosso Salvador.
o Não apenas conhecer, mas ser encontrado nele.
o Obediência à Lei de Deus e à Sua justiça.
▪ Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos
tornássemos justiça de Deus. (2 Coríntios 5:21).
• Deus é justo.
• Não temos como entrar “justificados” na presença de Deus.
o Confiamos e dependemos da Sua Graça e misericórdia.
o Ao recebê-la somos justificados.
o Trocamos nossos trapos esfarrapados pela clareza da justiça de
Deus. (ex. John Wesley).

Aula 01 – Cristianismo Básico


3
CELEBRA PALAVRA – 2021
CRISTIANISMO BÁSICO – REVENDO AS BASES DA NOSSA FÉ
• Obedecer a Cristo como nosso Senhor.
o O senhorio de Deus em nossas vidas não é algo muito proclamado hoje.
▪ "Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo? (Lucas
6:46).
▪ O mundo não se dobra à soberania de Deus.

Como deve ser o nosso compromisso com Cristo:


• Primeiro passo:
o Admitir:
▪ Nossa condição de pecadores natos.
▪ Dependência de um Salvador.
▪ Pecado:
• Trocamos a ordem das prioridades.
• Respondeu Jesus: " ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração,
de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e
maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu
próximo como a si mesmo’. (Mateus 22:37-39).
• Nos envergonha e nos separa de Deus.
• Este abismo é preenchido por Cristo, e não por nossas tentativas.
▪ É humilhante reconhecer que estamos doentes e que precisamos de Cristo.
• Ouvindo isso, Jesus lhes disse: "Não são os que têm saúde que precisam
de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas
pecadores". (Marcos 2:17).
• Segundo passo:
o Crer:
▪ Que Cristo é o Salvador de que precisamos.
▪ Cristo:
• Eterno filho de Deus que se tornou humano em Jesus de Nazaré.
• 100% Deus e 100% homem.
o “..., mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se
semelhante aos homens. (Filipenses 2:7).
• Desenvolveu seu ministério na terra de maneira abnegada, operando
milagres e expulsando demônios.
• Assumiu a culpa pelos nossos pecados e pagou por eles com a sua
morte.
• Ressuscitou da morte.
• Subiu aos céus.
• Nenhum outro reunia estas condições.
• Terceiro passo:
o Considerar:
▪ Que Cristo é o Salvador de que precisamos e TAMBÉM o nosso Senhor,
condições essas indissociáveis.

Aula 01 – Cristianismo Básico


4
CELEBRA PALAVRA – 2021
CRISTIANISMO BÁSICO – REVENDO AS BASES DA NOSSA FÉ
▪ Cristo nos oferece a salvação, mas exige a nossa lealdade total e consciente.
▪ Além disso, nos chama ao arrependimento.
• Não significa um vago sentimento de culpa e vergonha.
• Trata-se do desejo consciente de seguir o caminho de Cristo,
apendendo a obedecer aos seus ensinamentos.
▪ Segui-lo tem um custo.
• Cristo em primeiro lugar:
• "Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus
filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim,
não pode ser meu discípulo. (Lucas 14:26).
• Quarto passo:
o Fazer:
▪ Partir para a ação.
▪ Chegamos ao mesmo ponto da multidão em Pentecostes, quando indagou a
Pedro:
• Quando ouviram isso, os seus corações ficaram aflitos, e eles
perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: "Irmãos, que faremos? “.
(Atos 2:37).
▪ Ou ao ponto em que o carcereiro de Filipos fez a Paulo e Silas:
• Então levou-os para fora e perguntou: "Senhores, que devo fazer para
ser salvo? "(Atos 16:30).
▪ Precisamos ir a Jesus e clamar por misericórdia – pedir que ele seja o nosso
salvador e nosso senhor.
▪ Jesus aguarda o nosso pedido:
• Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a
porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo. (Apocalipse 3:20).
▪ Não é cercado necessariamente de altas emoções.
▪ O compromisso não é o fim, e sim o começo.
▪ Não sabemos necessariamente a data e hora – isto pode ter sido um processo.

Aula 01 – Cristianismo Básico