Você está na página 1de 3

Como cuidar de seu canário

 
      INSTALAÇÕES

       O local onde serão criados os canários deverá ter espaço compativel com a quantidade de casais
com que você pretenda, pois a superpopulação é prejudicial ao desenvolvimento dos casais.
       A relação ideal é de 1m³ por casal, já considerando os filhotes que obterá.
       Assim, num ambiente de 3,0 m X 2,0 m X 2,80 m, você poderá criar em torno de 17 casais.
       É importante a existência de janelas e portas com telas para evitar a entrada de mosquitos e
outros insetos indesejáveis, de preferência de arame.
       Aberturas superiores para o escoamento do ar aquecido também são de muita importância.

      O AMBIENTE

       Preocupa-se bastante com o ambiente onde os canários serão criados, para que uma produção
eficiente possa ser obtida.
       Ele deverá ser:
       - Bem ventilado permitindo renovação de ar, porém sem corrente continua.
       - A temperatura deverá ser mantida em toorno de 24ºC (ideal). Temperatura muito elevada ou
muito baixa causa desconforto aos canários prejudicando sua produtividade.
       - Calmo e tranquilo para que os canárioss não se estressem e mantenham seu equilibrio
orgânico.
       - Bem limpo para que evite proliferação de microorgasnismos indesejáveis.
       - Bem iluminado durante o dia, devendo sse possível, ter abertura ou janelas para o nascente.
Se necessário, use lâmpadas.
       - Escuro à noite, para que os canários ppossam dormir com tranquilidade.

ATENÇÃO: A iluminação deverá ser constante e uniforme durante todo o periodo da criação
(maio à dezembro). Oscilações na iluminação pode causar estresse e provocar muda, além de baixo
índice de postura, ovos sem gala, etc.

      ALIMENTAÇÃO

       A base da alimentação dos canários é uma mistura de sementes formada por:
- 70% de alpiste
- 10% de colza
- 10% de niger
- 5% de aveia
- 5% de linhaça ou nabão
       Essa mistura deverá ser oferecida todos os dias. Devendo ser de boa qualidade, de boa
procedência e isenta de poeira. A poeira é a grande responsável pela maioria das doenças
respiratórias.
       Use sempre gaiolas de 06 comedouros, de modo a proporcionar local adequado à colocação dos
recipientes de comida e água, e que também possua divisória interna.
       Outros alimentos também podem ser oferecidos aos canários alguns dias na semana. São eles:
verduras (devendo ser bem lavadas) ou maça.
       Devemos complementar a alimentação dos canários com uma ração composta
de cereais que chamamos de "Farinhada". Sua utilização é imprescindível,
principalmente na época de cria.
       Existem várias farinhadas prontas disponíveis no mercado e o criador deverá
selecionar uma delas e administrá-la diariamente aos seus pássaros.
       As melhores farinhadas para a criação, possuem em torno de 18,5% de proteínas,
para que os filhotes possam crescer com vigor

ATENÇÃO: Como os canários não possuem dentes para triturar os alimentos, é extremamente
importante que uma pequena quantidade de areia esteja sempre disponível na gaiola durante todos
os dias do ano. Isso facilita a sua disgestão.

      A FALSA MUDA

       Veja que o organismo do ser humano reage negativamente quando é submmetido a algumas
mudanças: seja de alimentação, de temperatura, de ambiente, de altitude, etc.
       É portanto de se esperar que os canários, muito menos resistentes do que nós, sejam ainda
sensíveis às mudanças.
       Então procure evitar mudanças de:
- iluminação ou
- alimentação ou
- ambiente ou
- qualquer mudança de procedimento.
       Qualquer destas modificações poderá alterar o metabolismo dos pássaros provocando a falsa
muda, o que impede sua reprodução.

      PREVENÇÕES

       Curar pássaros doentes não é tarefa fácil, pelo contrário é muito dificil conseguir sua
recuperação total. Portanto, devemos trabalhar com a prevenção às doenças.
       Para tanto alguns cuidados deverão ser tomados:
- Mantenha o ambiente muito limpo. Você poderá desinfetá-lo usando quilol ou biocid.
- Lave 1 vez por semana os potinhos de áágua colocando-os por 30 minutos de molho em água
com cloro. Depois enxágue-os em água limpa.
- Separe todo exemplar doente.
- Faça quarentena nos canários adquiridoos.
       O ideal é que você faça exames laboratoriais com suas aves antes de usar qualquer
medicamento. Entretanto, para atender aos criadores mais afastados dos principais centros de
criação, indicaremos uma prevenção básica usada por muitos criadores.

      ACASALAMENTO

       Após a medida dos casais, mantenha as fêmeas nas voadeiras e todos os machos
individualizados nas gaiolas de criação por uns 10 dias até que eles estejam cantando forte.
       Quando isto estiver acontecendo, ponha a fêmea na mesma gaiola que o macho, separada por
uma grade divisória, e coloque ninho e padaços de aniagem para elas.
       Quando a fêmea começar a fazer ninho, abra a grade divisória.
       A fêmea colocará 1 ovo pela manhã (em torno das 7 hrs) em dias seguidos, podendo falhar um
ou outro dia, totalizando ao final da postura de 4 a 6 ovos.
       Cada ovinho posto poderá ser retirado do ninho e guardados num potinho com sementes
redondas, na posição vertical com a parte mais fina voltada para baixo. Deverá ser colocado no
ninho, no lugar do ovo retirado, um ovo de plástico chamado indez.
       Ao final da postura, entando a fêmea deitada no ninho, retire o indez, recoloque os ovinhos
verdadeiros e aguarde 13 a 15 dias para que nasçam os filhotinhos.

      FILHOTES

       Após o nascimento ofereça farinhada diariamente em maior quantidade, assim como maçã e
grãos de aveia descascada, para que os pais possam melhor cuidar deles.
       Não se esqueça de inspecionar o ninho todos os dias para tentar identificar alguma
irregularidade, se a fêmea está trantando adequadamente, etc.
       Entre o 6º e o 7º dia de nascido, você deverá anilhar os filhotes. Após esta data este
procedimento dificilmente poderá ser feito, pois a anilha não mais entrará nas patinhas deles.
       Aos 18 dias eles deverão sair do ninho.
       Quando completarem 25 dias, você deverá separá-los dos pais pela grade divisória da gaiola,
para que o casal possa fazer nova postura.
       Os filhotes continuarão a ser alimentados pelos pais através da grade divisória.
       Coloque novo ninho e material de aniagem para a fêmea.
       Quando os filhotes completam 32 dias, transfira-os para uma gaiola voadeira.
       Mantenha alimentação variada e macia (farinhada, maçã e verdura, além das sementes), para
que eles se acostumem a viver sem a ajuda dos pais.

      FINALIZANDO

A criação de canários, além de um ato ecológico, é praticada para nos dar prazer, bastanto para
      
isso, que você saiba como cuidar do seu canário.

Você também pode gostar