Você está na página 1de 5

Página 1 de 5

CURSO DISCIPLINA
ENGENHARIA MECÂNICA Manutenção Mecânica
Professor (a): Fernando da Silva Santos

Aluno (a): Gustavo Sacramento Raimundo Matr.: 20152000237

Estudo Dirigido

1- é a cessação da função de um item ou incapacidade de satisfazer um padrão de desempenho


previsto. A falha pode representar, Interrupção da produção; Operação em regime instável; Queda
na quantidade produzida; Deterioração ou perda da qualidade do produto; Perda da função de
comando ou proteção. Quanto maior o número de falhas menor a confiabilidade.
A curva da banheira (assim denominada devido ao seu formato) foi determinada por Weibull a partir de
estudos estatísticos e é válida para uma série de componentes eletrônicos, mecânicos e sistemas (figura a
seguir). Descreva de forma sucinta as 03 fases da curva da banheira.

Analisando a curva da banheira podemos identificar 3 pontos distintos:

Taxa de falha decrescente para mortalidade infantil;

Falhas maiores devido a defeitos/imperfeições na fabricação, incompatibilidade com sistemas, ambiente de


uso não adequado, entre outros. Conforme o tempo passa e o componente não apresenta falha, mostra que
nenhum desses itens acima é significante e o componente vai funcionar dentro de sua vida útil.

Taxa de falha constante para vida útil;

É a taxa real de falha do item, em condições normais, dentro da vida útil determinada pelo fabricante

Taxa de falha crescente e sem limite para desgaste.

Com o fim da vida útil, o componente passa a estar propenso a falhas de diversas origens muito pela
inutilização das partes que o compõem, que não apresentam mais as características garantidas por fábrica,
o que piora com o tempo
Página 2 de 5

2- BACK LOG na Manutenção, refere-se a um log (resumo histórico) de acumulação de trabalho num


determinado período de tempo. Backlog é uma espécie de "estoque de folhas de requisições/encomendas de
clientes" . Analisando este assunto, comentar se quando estar alto é bom ou ruim na manutenção? O
que fazer para melhorar?

Analisando os números pode se dizer que temos dois pontos de vista,

Um ponto que considero bom, se existe grande demanda de atividades, verifica se que o equipamento
necessita de reparo devido a desgaste dos componentes mecânicos, onde encontrado em inspeção diária
anomalias que precisam ser tratadas antes que ocorra a falha.
Sendo em preditiva, avaliação através do técnico responsável pelo equipamento e inspeções realizadas em
manutenção preventiva.

Outro ponto que considero ruim , onde vivenciamos em campo é o acumulo de atividades devido à falta de
mão de obra, ocasionando acúmulos de atividades , sendo necessários a priorização de atividades.

Para garantirmos a disponibilidade global, necessitamos contratar pessoas, para que possamos garantir a
realização de todas as atividades necessárias de troca e reparo do equipamento garantindo a produtividade.

3- O que significa CBM e TBM?

CBM – Manutenção baseada em condições (atuando conforme inspeção vê a necessidade)


TBM – Manutenção baseada no tempo (com frequência de rotina independente da condição, separado por
intervalo de tempo constante)

4- Defina falha e defeito.


A falha é mais geral, pode ter diversas causas, mas é o que impede um sistema de realizar sua função, pode
ser aleatória, intermitente, etc
Defeito é um desvio de uma característica de um determinado item, indo em desacordo ao que é considerado
padrão.

5- Na indústria nos deparamos com diversos problemas técnicos de manutenção, precisamos


identificar as causas fundamentais e propor ações corretivas e preventivas. Com isto vamos
conseguir evitar com que os componentes/equipamentos falhem. Relacione as colunas abaixo
com os problemas versus causa provável.

(1) Vibração excessiva no equipamento (3) Formação de bolhas de vapor sist. Hidráulico
(2) Motor elétrico em curto (4) Contaminação por partículas sólidas
(3) Cavitação da bomba centrífuga (1) Desalinhamento e desbalanceamento
(4) Aumento do desgaste nas engrenagens (2) Baixa resistência do enrolamento
das bombas
Página 3 de 5

6- Classifique o tipo de manutenção utilizada, relacionados às intervenções descritas abaixo:


a) Num determinado processo produtivo, um componente eletrônico A, é trocado quando simplesmente
ocorre a sua falha, não possuindo nenhum outro tipo de intervenção.

b) Num determinado processo produtivo, onde um mancal de rolamento está apresentando


aquecimento, recebe uma carga de lubrificação extra, para que não falhe até o dia programado para a
parada do equipamento.

c) Num determinado processo produtivo existe rolos e guias que são trocados quinzenalmente, devido
ao desgaste já conhecido, através de rondas realizadas pela inspeção.

d) Num determinado processo produtivo, onde existem sopradores de ar, são verificados
semestralmente os níveis de vibrações dos equipamentos. Os valores encontrados são registrados em
um gráfico de tendência deste parâmetro.

7- Um sistema tem uma taxa de falha de 5 x 10 -6 falhas por hora. Qual a sua confiabilidade para um período
de operação de 200h? E, se houver 15.000 unidades em teste, quantas falhas são esperadas em 200h?

8- Confiabilidade (Reliability) (função de sobrevivência) [R(t)] é a probabilidade de um item desempenhar


sua função requerida, por um intervalo de tempo estabelecido, sob condições definidas de uso.
A duração de vida de um sistema é exponencialmente distribuída e sua confiabilidade, para um período de
120h de operação, é de 95%. Quantas horas de operação são consumidas para conseguir-se uma
confiabilidade de 98 % e outra de 89%? 1,0 ponto
R(t) = e –λt
R(t) = confiabilidade a qualquer tempo
e = base dos logaritmos neperianos (2,73)
 = taxa de falhas (número de falhas por período de operação)
t = tempo previsto de operação

9- Overall equipment effectiveness (OEE) é uma ferramenta utilizada para medir as melhorias
implementadas pela metodologia TPM. A utilização do indicador OEE, conforme proposto pela metodologia
TPM, permite que as empresas analisem as reais condições da utilização de seus ativos. Estas análises das
condições ocorrem a partir da identificação das perdas existentes em ambiente fabril, envolvendo índices de
Página 4 de 5

disponibilidade de equipamentos, performace e qualidade. A figura abaixo representa uma linha do tempo de
30 dias, relacionado a um processo produtivo qualquer. Um dia de produção equivale a 24 horas de
funcionamento do processo. A produtividade média é de 50 toneladas por hora.
A figura abaixo representa uma linha do tempo de 30dias, relacionado a um processo produtivo qualquer.
Um dia de produção equivale a 24 horas de funcionamento do processo. Calcule:

a) MTTR

b) MTBF

c) Disponibilidade do Equipamento

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

Item Linha do Tempo Item Linha do tempo


INÍCIO 8 Manutenção Preventiva de 12 horas
1 7 dias de produção sem paradas 9 Set up de 2 horas
2 Set up de 2 horas 10 3 dias de produção sem paradas
3 3 dias de produção sem paradas 11 3 dias de produção sem paradas
4 Manutenção corretiva de 18 horas 12 Manutenção corretiva de 12 horas
5 5 horas de produção sem paradas 13 5 dias de produção sem parada
6 Manutenção corretiva de 15 horas 14 Manutenção Preventiva de 6 horas
7 6 dias de produção sem paradas FIM
Set up – Parada programada para ajustes operacionais

Disponibilidade => TC - PP- PNP/TC-PP


Disponibilidade => MTBF/MTBF+MTTR
TC => Tempo de Calendário
PP=> Parada Programada
PNP=> Parada Não Programada
MTTR=> Tempo de Reparo/Número de Falhas
MTBF=>Tempo de Operação/Número de Falhas
OEE => Disponibilidade x Performance x Qualidade

10- Disponibilidade é o grau em que a produção está pronta para funcionar. Uma produção não está
disponível se ela acabou de falhar ou está sendo consertada após a falha. Uma empresa que produz cartazes,
Página 5 de 5

compete fortemente com base em sua rapidez de entrega. Uma peça específica do seu equipamento está
apresentando problemas. É sua impressora a laser colorida. Seu tempo médio entre falha (TMEF) é 80 horas
e o tempo médio para consertá-la (TMDR) é de seis horas. A empresa discutiu com o fornecedor da
impressora, que ofereceu duas propostas alternativas para o serviço. Uma opção seria adquirir (via
terceirização) manutenção preventiva, que seria realizada em cada final de semana. Isso aumentaria o TMEF
da impressora para 120 horas. Outra opção seria contratar um serviço de reparos mais rápidos, que
reduziria o TMDR para cinco horas. As duas opções custariam o mesmo. Qual das duas opções daria
maior disponibilidade para a empresa?

TMEF
Disponibilidade=
TMEF+TMDR
TMEF (MTBF) – Tempo médio entre falha
TMDR (MTTR) – Tempo médio de reparo

Opção 1:

Opção 2:

Logo, opção 1 é a melhor

Você também pode gostar