Você está na página 1de 4

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL

GRUPAMENTO DE BOMBEIRO MILITAR DE CEILÂNDIA

ATRIBUIÇÕES DOS MILITARES DE DIA À PRONTIDÃO E COMANDANTE DE


SOCORRO

CABERÁ AO MILITAR DE DIA E PRONTIDÃO:

1. Informar ao Comando da OM e/ou Supervisor de Área de sua área as


dificuldades, deficiências e/ou irregularidades verificadas no seu serviço;

2. Apresentar-se ao Comandante da OM quando de sua assunção do serviço;

3. Apresentar-se ao Supervisor de Área quando este chegar à Unidade, cumprindo


e fazendo cumprir todas as suas determinações, transmitir as ordens que dele
receber e inteirá-lo de sua execução;

4. Verificar, ao assumir o serviço, em companhia de seu antecessor se todas as


dependências do quartel estão em ordem;

5. Ter em seu poder as chaves dos alojamentos e salas, devendo abri-los somente
quando autorizado pelo Comandante da OM, assim como registrar o horário de
abertura e fechamento, o motivo de abertura e se foi retirado algum material do
local;

6. Conservar em seu poder as chaves de todas as entradas do Quartel,


guardando-as no claviculário da unidade, menos a do portão principal, que ficará
com o Operador da SECOM;

7. Ficar responsável pela execução das formaturas de hasteamento e arriamento


da Bandeira Nacional nos horários regulamentares;

8. Colocar em forma os militares do quartel;

“ Brasília – Patrimônio Cultural da Humanidade”


8º Grupamento de Bombeiros Militar –-QNM 18 Área Especial nº 02 Ceilândia –DF
www.cbm.df.gov.br/site/8cri
e.mail: 8gbm@cbm.df.gov.br
Fone: 3901.8364-Fax: 3901.8747
9. Proceder às devidas ações concernentes ao serviço de socorro e ao pessoal
componente das guarnições, guarda e demais segmentos das escalas da OM
relativas ao aprimoramento profissional (prova de prontidão, exame de material,
troca de guarda, rendições, instruções etc.), com diagnóstico do adestramento da
tropa e de orientação;

10. Registrar todas as ocorrências de serviço em documentação própria, definida


em Instrução e expedida pelo Comandante da OM;

11. Estar ciente da entrada, permanência e saída de qualquer pessoa estranha à


unidade;

12. Passar as revistas regulamentares, recebendo as faltas e participando-as ao


Comandante da OM, tudo fazendo constar da Parte Diária;

13. Atender, com presteza, na ausência do Comandante ou do Subcomandante da


OM, as determinações de autoridade que tenha ação de Comando sobre a OM,
empregando todos os meios para dar conhecimento àquelas autoridades no mais
curto prazo possível. Conforme a natureza, essas ordens deverão ser sempre
objeto de autenticação;

14. Impedir, salvo motivo de instrução ou serviço normal, a saída de qualquer força
armada sem autorização prévia do Comando da OM;

15. Impedir a saída de viaturas ou outro material sem ordem de autoridade


competente, salvo nos casos de instrução ou serviço normal, fazendo constar na
Parte Diária as saídas extraordinárias e os seus regressos, mencionando as horas.

16. Registrar e assinar, no respectivo livro de partes, todas as ocorrências


acontecidas no serviço, inclusive saída ou entrada de tropa por motivo que não seja
de instrução ou serviço normal;

17. Assistir ao recebimento de todo material que entre no quartel fora das horas de
expediente;

18. Fiscalizar a limpeza das dependências do quartel;

19. Ao assumir o serviço, tomar ciência de todos os detidos e presos existentes na


OM, se for o caso;

20. Providenciar o pleno cumprimento dos quadros de horário de expediente da OM;

21. Fazer constar no quadro de serviço as ordens extraordinárias inerentes ao seu


serviço ou de seu sucessor;

“ Brasília – Patrimônio Cultural da Humanidade”


8º Grupamento de Bombeiros Militar –-QNM 18 Área Especial nº 02 Ceilândia –DF
www.cbm.df.gov.br/site/8cri
e.mail: 8gbm@cbm.df.gov.br
Fone: 3901.8364-Fax: 3901.8747
22. Cumprir e fazer cumprir todas as ordens de serviço;

23. Zelar e responsabilizar-se pelas praças de serviço;

24. Rubricar todos os papéis regulamentares relativos ao seu serviço.

25. Dividir os quartos de ronda entre os Sargentos e Subtenentes;

CABERÁ AO COMANDANTE DO SOCORRO

1. Se apresentar ao assumir o serviço ao Dia e Prontidão, dando ciência a este de


todas as alterações verificadas de pessoal e/ou material operacional;

2. Solicitar reforço operacional junto ao Supervisor de Área para as ocorrências em


que houver a necessidade de mais de um socorro nos locais sinistrados;

3. Zelar pela boa ordem do serviço, procurando atender ou fazer com que se
atendam, com proficiência e presteza, solicitações de socorro ou serviços;

4. Quando em apoio à outra OM, ficará o comando da operação a cargo do


bombeiro militar da mais alta graduação ou posto, dentro da escala diária de
serviço;

5. Comandar todo o efetivo de serviço operacional na área de atuação da OM,


visando a realização da missão fim na área de cobertura operacional em questão;

6. Primar para o bom andamento do serviço operacional na OM;

7. Orientar as Praças Chefes de Guarnição de serviço sobre quais procedimentos


de coordenação de socorro mais adequados a serem adotados para o atendimento
de ocorrências na área de atuação da OM;

8. Executar procedimentos de reconhecimento do local sinistrado, antes do


estabelecimento do socorro nos locais de ocorrências, solicitando de imediato o
acionamento da perícia de incêndio;

9. Ter ciência de todas as determinações e ordens dadas pelo Comando Geral,


Comando Operacional, Comando Especializado e Comandante do Grupamento;

10. Dar ciência a CIADE e ao Supervisor de Área do poder operacional existente em


sua área;

“ Brasília – Patrimônio Cultural da Humanidade”


8º Grupamento de Bombeiros Militar –-QNM 18 Área Especial nº 02 Ceilândia –DF
www.cbm.df.gov.br/site/8cri
e.mail: 8gbm@cbm.df.gov.br
Fone: 3901.8364-Fax: 3901.8747
11. Comunicar a CIADE, ao Supervisor de Área e ao Comandante da OM qualquer
fato anormal ocorrido durante seu serviço, para a tomada de providências cabíveis,
desde que a solução do problema não seja de sua competência;

12. Solicitar via CIADE, a presença do Supervisor de Área ao local de socorro,


quando os procedimentos de atendimento forem complexos ou não forem de sua
competência ou em locais solicitados pelos militares Dia e Prontidão na sua área de
atuação;

13. Prestar esclarecimentos aos órgãos de comunicação públicos e/ou privados


sobre os fatos ocorridos em ações de socorro, bem como dos procedimentos
adotados em ocorrência, desde que autorizado por autoridade de serviço
competente para tal;

14. Auxiliar os Peritos de serviço, tanto do CBMDF quanto da Polícia Civil, com
subsídios de informação sobre as características do teatro de operações de
ocorrências onde o trabalho destes técnicos for necessário, através do relatório
técnico de socorro;

15. Representar o Comandante da OM nos locais de ocorrência;

16. Cumprir e fazer cumprir, quanto ao preenchimento do Relatório de Ocorrência;

17. Participar ao Subcomandante todas as ocorrências extraordinárias que


aconteceram depois do seu último encontro com essa autoridade, mencionado-as,
ainda, na parte diária. E, se antes de fazê-lo, encontrar o Comandante, prestar-lhe-
á as mesmas informações sem que isso o dispense daquela atribuição;

18. Dar conhecimento imediato ao Subcomandante ou ao Comandante, quando não


possa fazê-lo ao primeiro, de todas as ocorrências que exigirem pronta intervenção
do Comando;

“ Brasília – Patrimônio Cultural da Humanidade”


8º Grupamento de Bombeiros Militar –-QNM 18 Área Especial nº 02 Ceilândia –DF
www.cbm.df.gov.br/site/8cri
e.mail: 8gbm@cbm.df.gov.br
Fone: 3901.8364-Fax: 3901.8747

Interesses relacionados