Você está na página 1de 25

ÃO

TRX420 24. PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


BU
INFORMAÇÕES DE SERVIÇO.......................................................................................................24-2

RI
LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTES.........................................................................................24-3

ST
DIAGRAMA DO SISTEMA..............................................................................................................24-4

DI
ANTES DA DIAGNOSE DE DEFEITOS..........................................................................................24-5

A
LV
E
DIAGNOSE DE DEFEITOS DE SINTOMAS...................................................................................24-5

SI
O

DA
A MUDANÇA ELÉTRICA NÃO FUNCIONA...................................................................................24-6
ÇÃ

UE
INFORMAÇÕES SOBRE A DIAGNOSE DE DEFEITOS...............................................................24-7

IQ
DU

NR
ÍNDICE DE DTCS............................................................................................................................24-9
HE
RO

DIAGNOSE DE DEFEITOS DOS CÓDIGOS DE DTC..................................................................24-10


O
IG

SENSOR VS..................................................................................................................................24-20
DR
P
RO
RE

SENSOR DE ÂNGULO DO EIXO SELETOR DE MARCHA........................................................24-21


d-

MOTOR DE CONTROLE DE MUDANÇA/ENGRENAGENS DE REDUÇÃO...............................24-22


iel
A
oF
DA

ot
-M
BI

0
57
OI

33
16
PR

24

24-1
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


INFORMAÇÕES DE SERVIÇO

BU
INSTRUÇÕES GERAIS
• Consulte “Antes da Diagnose de Defeitos” antes de iniciar o procedimento de diagnose (página 24-5).
• Ao efetuar a diagnose de defeitos dos códigos de DTC, leia atentamente o item “Informações sobre a Diagnose

RI
de Defeitos”, e então inspecione e efetue a diagnose de defeitos de acordo com o DTC. Observe cada etapa dos
procedimentos, passo a passo. Anote o DTC e a provável peça defeituosa antes de iniciar a diagnose de defeitos.
• As falhas no sistema ESP geralmente estão associadas a conexões frouxas ou conectores corroídos. Verifique

ST
as conexões antes de prosseguir.
• O PCM é sensível a quedas. Além disso, se o conector for desligado quando houver fluxo de corrente, a voltagem
excessiva poderá danificar o PCM. Sempre desligue o interruptor de ignição antes de desacoplar ou acoplar os

DI
conectores.
• Utilize um multitester digital para a inspeção do sistema ESP.

A
• Os seguintes códigos de cores são utilizados ao longo deste capítulo:

LV
E
Bl: Preto Bu: Azul Gr: Cinza Lg: Verde claro P: Rosa V: Roxo Y: Amarelo

SI
Br: Marrom G: Verde Lb: Azul claro O: Laranja R: Vermelho W: Branco

DA
Para a Diagnose de Defeitos do ESP ÇÃ

UE
O PCM controla os sistemas PGM-FI e ESP.
Portanto, alguns itens de detecção são compartilhados pelo PGM-FI e pelo ESP, e eles podem afetar o funcionamento

IQ
de ambos os sistemas.
Antes de iniciar a diagnose de defeitos, verifique os itens abaixo e consulte os procedimentos de diagnose de
DU

defeitos apropriados. NR
1. A MIL pisca o DTC do sistema PGM-FI (página 4-6).
HE

2. O indicador de posição de marcha pisca ou é indicado o DTC do sistema ESP (página 24-7).
RO

3. Sintoma de funcionamento do ESP (página 24-5).


O
IG

Consulte o capítulo Sistema PGM-FI para informações sobre a “Diagnose Geral de Defeitos” (página 4-5).
DR
P
RO
RE

d-
iel
A
oF
DA

ot
-M
BI

0
57
OI

33
16
PR

24-2
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


LOCALIZAÇÃO DOS COMPONENTES

BU
FE1 mostrado:

RI
INTERRUPTOR DE
MUDANÇA ASCENDENTE

ST
INTERRUPTOR DE MUDANÇA PAINEL DE INSTRUMENTOS
DESCENDENTE – INDICADOR DE POSIÇÃO DE MARCHA

DI
INTERRUPTOR DE IGNIÇÃO

A
PCM

LV
CAIXA DE FUSÍVEIS: DLC

E
– FUSÍVEL PRINCIPAL 1 (30 A)

SI
– FUSÍVEL ES (30 A)
– FUSÍVEL PRINCIPAL 2 (10 A) CAIXA DE RELÉS
– FUSÍVEL IGN (10 A) – RELÉ DE ALIMENTAÇÃO

DA
– FUSÍVEL ACC (20 A) PRINCIPAL
– DIODO
ÇÃ

UE
IQ
DU

NR
HE
RO

O
IG
DR
P
RO
RE

d-
iel

BATERIA
A
oF

MOTOR DE CONTROLE
DA

ot

DE MUDANÇA
UNIDADE DE SENSORES
-M

(SENSOR TP)
BI

SENSOR VS
57
OI

INTERRUPTOR DE
33

SENSOR DE ÂNGULO DO POSIÇÃO DE MARCHA


EIXO SELETOR DE MARCHA
16
PR

24-3
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


DIAGRAMA DO SISTEMA

BU
FUSÍVEL ES (30 A)

RI
RELÉ DE ALIMENTAÇÃO REGULADOR/
PRINCIPAL RETIFICADOR
INTERRUPTOR FUSÍVEL IGN

ST
DE IGNIÇÃO (20 A)
FUSÍVEL
BATERIA PRINCIPAL 1 (30 A)

FUSÍVEL ACC (20 A)

DI

A
FUSÍVEL DIODO
PRINCIPAL 2 (10 A)

LV
E

SI
INTERRUPTOR
DE POSIÇÃO

O
Ascendente

DA
DE MARCHA

Descendente
ÇÃ

UE
MOTOR DE
CONTROLE DE
MUDANÇA

IQ
DU

SENSOR
TP NR
HE
RO

O
IG

SENSOR DE ÂNGULO
DO EIXO SELETOR
DR

DE MARCHA
P

CONECTOR DE
SERVIÇO
RO
RE

INTERRUPTOR
DE POSIÇÃO
DE MARCHA
d-
iel
A
oF

PAINEL DE
INSTRUMENTOS
DA

ot
-M

SENSOR VS
BI

0
57
OI

CÓDIGO DE CORES
33

Bl Preto
Br Marrom
16

Bu Azul
PR

G Verde
Piscadas do indicador de Gr Cinza
posição de marcha Lg Verde claro
Terminais em curto para a Lb Azul claro
leitura do DTC O Laranja
P Rosa
R Vermelho
CONECTOR 5P (PRETO) CONECTOR 33P (PRETO) CONECTOR 33P (CINZA) W Branco
Y Amarelo

24-4
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


ANTES DA DIAGNOSE DE DEFEITOS

BU
NOTA
• Se o veículo apresentar algum problema no sistema ESP, o indicador de posição de marcha piscará para
indicar o DTC (Código de Diagnose de Defeitos) (página 24-7). Verifique o DTC, consulte o índice de DTCs e

RI
então inicie o procedimento apropriado da diagnose de defeitos (página 24-9).
• Se não houver nenhum DTC registrado na memória do PCM, efetue a diagnose de defeitos conforme descrito
em “Diagnose de Defeitos de Sintomas” (página 24-5).

ST
VERIFIQUE A RECLAMAÇÃO

DI
• Verifique a precisão da reclamação do cliente fazendo um teste de rodagem com o veículo.

A
• Anote os sintomas.

LV
• Não comece a desmontar ou testar até que tenha determinado se o problema é elétrico ou mecânico, mudando

E
de marcha manualmente (página 24-6).

SI
• Falhas temporárias podem ocorrer.

O
• Sob certas condições, o sistema ESP pode “perder uma mudança”.

DA
• Quando isto acontece, o PCM pode registrar um DTC. ÇÃ
• Certifique-se de anotar e então apagar qualquer DTC registrado quando verificar a reclamação do cliente. Se

UE
a reclamação do cliente for duplicada durante o teste de pilotagem e o indicador de posição de marcha piscar,
indicando um DTC, prossiga com a diagnose de defeitos.

IQ
DU

INSPEÇÃO PRELIMINAR DO SISTEMA ESP NR


HE
Antes de iniciar a diagnose do sistema, verifique os seguintes itens:
–– Certifique-se de que a bateria esteja totalmente carregada e em boas condições (página 22-4).
RO

–– Certifique-se de que a embreagem esteja ajustada corretamente (página 3-27).


IG

–– Verifique se o fusível principal 1 (30 A), fusível ES 2 (30 A) e fusível IGN (20 A) estão queimados.
DR

DIAGNOSE DE DEFEITOS DE SINTOMAS


P
RO
RE

Sintoma Diagnose Verifique também quanto a


d-

Falha no controle de mudança, mas sem Faça a diagnose de defeitos “A Mudança Ajuste da embreagem (página 3-27)
registro de DTC Elétrica Não Funciona” (página 24-6).
iel

O indicador de posição de marcha pisca “–” Verifique a linha de comunicação serial (página –
A

constantemente (Sem registro de DTC) 23-7)


oF

Não há indicação do indicador de posição de Verifique quanto a curto-circuito no fio Marrom/ Curto-circuito na fiação relacionada ao DLC
marcha e a MIL permanece acesa, mas não vermelho do DLC.
DA

ot

há registro de DTC
-M
BI

0
57
OI

33
16
PR

24-5
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


A MUDANÇA ELÉTRICA NÃO
FUNCIONA

BU
1. Verificação de Funcionamento da Mudança de Marcha
NOTA

RI
O DTC 23-1 será indicado com o interruptor de ignição
ligado. MUDANÇA

ST
DESCENDENTE
Remova o para-barro esquerdo (página 2-5).
Desligue o interruptor de ignição.
MUDANÇA
Mude a transmissão manualmente, girando o eixo seletor de

DI
ASCENDENTE
marcha [1] com a alavanca de mudança manual [2].

A
As marchas podem ser mudadas manualmente?

LV
SIM – Vá para a etapa 2.

E
NÃO – Verifique o seletor de marcha (página 12-16) e a

SI
transmissão (página 15-5).

DA
2. Inspeção do interruptor de câmbio no Conector do PCM
ÇÃ

UE
Desacople os conectores 33P [1] do PCM (página 4-35).

IQ
Verifique se há continuidade entre o terminal do conector
33P (Preto) [1] do PCM no lado da fiação e o terminal do
DU

conector 33P (Cinza) [2], enquanto pressiona o interruptor


de câmbio.
NR
HE
FERRAMENTA:
Ponta de prova de pino macho (2 módulos)
RO

07ZAJ-RDJA110
IG

Conexão:
DR

Com o interruptor de mudança ascendente


P

pressionado: B3 – A6
RO

Com o interruptor de mudança descendente


RE

pressionado: B3 – A16
d-

Há continuidade?
SIM – Conectores 33P do PCM soltos ou com mau contato
iel

NÃO – Vá para a etapa 3.


A
oF

3. Inspeção do interruptor de câmbio


Verifique o interruptor de câmbio (página 24-19).
DA

ot

O interruptor de câmbio está normal?


-M

SIM – • Circuito aberto no seguinte fio entre o conector


14P (Verde) dos interruptores do guidão e o
BI

conector 33P do PCM


0

– Marrom/branco ou Branco/azul
57

– Marrom/branco ou Branco/amarelo
OI

33

NÃO – Interruptor de câmbio defeituoso


16
PR

24-6
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


INFORMAÇÕES SOBRE A DIAGNOSE
DE DEFEITOS

BU
• Consulte o capítulo Sistema PGM-FI para informações sobre
a “Diagnose Geral de Defeitos” (página 4-5).

DESCRIÇÃO DO SISTEMA

RI
SISTEMA DE AUTODIAGNOSE
O PCM controla os sistemas PGM-FI e ESP. Portanto, alguns

ST
itens de detecção são compartilhados pelo PGM-FI e pelo ESP,
e eles podem afetar o funcionamento de ambos os sistemas.
O sistema ESP está equipado com um sistema de autodiagnose.

DI
Quando ocorre alguma anormalidade no sistema ESP, o PCM
interrompe o funcionamento do sistema, faz com que o indicador

A
de posição de marcha [1] pisque “–” e registra um DTC em sua

LV
memória apagável da falha no sistema relevante.

E
PADRÃO DE PISCADAS DO INDICADOR

SI
• O número de piscadas do indicador é equivalente ao código

DA
principal do DTC (o código secundário não pode ser indicado
pelo indicador). ÇÃ
• O indicador apresenta dois tipos de piscadas, piscadas

UE
longas e piscadas curtas. A piscada longa dura 1,2 segundo;
a piscada curta dura 0,4 segundo. Uma piscada longa equivale

IQ
a dez piscadas curtas. Por exemplo, quando duas piscadas
longas forem seguidas por três piscadas curtas, o DTC
DU

corresponderá a 23 (duas piscadas longas = 20 piscadas,


mais 3 piscadas curtas). NR
HE
• Quando o PCM armazenar mais de um DTC, o indicador os
indicará em ordem crescente.
RO

DTC ATUAL/DTC REGISTRADO


IG

O DTC é indicado de duas formas de acordo com o status da falha.


• Se o PCM detector o problema no momento, o indicador de
DR

posição de marcha piscará sempre. É possível fazer a leitura


P

do padrão de piscadas do indicador como o DTC atual.


RO

• Caso o PCM não detecte qualquer problema no momento,


RE

mas exista um problema registrado em sua memória, o


indicador não piscará. Será necessário recuperar os dados
d-

do problema passado e efetuar a leitura do DTC armazenado,


seguindo o procedimento de leitura do DTC.
iel

INFORMAÇÕES SOBRE O MCS


A
oF

Consulte “INFORMAÇÕES SOBRE O MCS” no sistema PGM-FI


(página 4-6).
DA

ot

LEITURA DO DTC
-M

NOTA
BI

• Se a MIL piscar, faça a leitura do DTC (página 4-6) e


0

diagnostique primeiro o sistema PGM-FI. Então verifique


57

novamente o sistema ESP após apagar o DTC do PGM-FI.


OI

• Após fazer a diagnose de defeitos, apague o(s) DTC(s) do


33

problema (página 24-8) e faça um teste de rodagem com


o veículo para certificar-se de que o problema tenha sido
16

eliminado.
PR

Se o indicador de posição de marcha [1] piscar “–”, conecte o


MCS ao DLC (página 4-6).
Faça a leitura do DTC e dos dados registrados, e siga o índice
de diagnose de defeitos (página 24-9).
Para fazer a leitura do DTC com o indicador de posição de
marcha, siga o procedimento abaixo.

24-7
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


Leitura do DTC com o indicador de posição de marcha
Ligue o interruptor de ignição e faça a leitura das piscadas do

BU
indicador de posição de marcha.
O número de piscadas indica o DTC atual.
Consulte o índice da diagnose de defeitos (página 24-9).

RI
Ao recuperar um DTC registrado, siga os procedimentos
descritos abaixo.
Desacople o conector da fiação secundária (página 4-6).

ST
Coloque os terminais do DLC [1] em curto usando a ferramenta
especial.
FERRAMENTA:

DI
Conector de serviço (SCS) [2] 070PZ-ZY30100

A
Conexão: Marrom/vermelho – Verde

LV
Ligue o interruptor de ignição e faça a leitura das piscadas do

E
indicador de posição de marcha.

SI
O número de piscadas indica o DTC registrado.

DA
Consulte o índice da diagnose de defeitos (página 24-9).
APAGANDO O DTC ÇÃ

UE
Ao apagar um DTC do sistema ESP, o DTC do sistema PGM-FI
também será apagado.

IQ
Verifique as piscadas da MIL e faça a diagnose de defeitos do
DU

NR
sistema PGM-FI antes de apagar o DTC do sistema ESP.
Conecte o MCS ao DLC (página 4-6).
HE
Apague o DTC com o MCS, com o motor desligado.
Para apagar o DTC sem o MCS, siga o procedimento abaixo.
RO

Como apagar o DTC sem o MCS


IG

1. Desacople o conector da fiação secundária (página 4-6).


DR

2. Desligue o interruptor de ignição.


P

3. Coloque os terminais do DLC [1] em curto usando a


RO

ferramenta especial.
RE

FERRAMENTA:
d-

Conector de serviço (SCS) [2] 070PZ-ZY30100


Conexão: Marrom/vermelho – Verde
iel

4. Ligue o interruptor de ignição.


A
oF

5. Remova a ferramenta especial do DLC.


6. O indicador de posição de marcha [1] se acenderá por
DA

ot

aproximadamente 5 segundos. Enquanto o indicador estiver


aceso, ligue diretamente os terminais do DLC novamente
-M

com a ferramenta especial. A memória de autodiagnose será


apagada se o indicador começar a piscar.
BI

NOTA
0
57

O DLC deve ser conectado diretamente enquanto o indicador


OI

33

estiver aceso. Do contrário, o indicador não começará a piscar.


Observe que a memória da autodiagnose não poderá ser
16

apagada se o interruptor de ignição for desligado antes do


PR

indicador começar a piscar.

INSPEÇÃO DO CIRCUITO
Consulte as informações sobre “INSPEÇÃO NO CONECTOR
DO PCM/ECM” em “Sistema PGM-FI” (página 4-7).

24-8
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


ÍNDICE DE DTCs

BU
• Quando o indicador de posição de marcha piscar “–” constantemente (e a MIL e o indicador de temperatura do
líquido de arrefecimento, indicador de ponto morto e indicador da ré permanecerem acesos), mas nenhum DTC
for indicado ou puder ser recuperado, consulte linha de comunicação serial (página 23-7).
DTC

RI
Falha de Função Sintoma/Função de Segurança de Falha Consulte
(piscadas “–”)
• Aceleração deficiente do motor
Baixa voltagem no circuito do sensor TP

ST
8-1 (8) • Valor pré-programado: 0° 4-15
• Falha do sensor TP ou circuito relacionado
• O ESP não funciona
Alta voltagem no circuito do sensor TP • Aceleração deficiente do motor
8-2 (8) • Conector do sensor TP solto ou com mau contato • Valor pré-programado: 0° 4-17

DI
• Falha do sensor TP ou circuito relacionado • O ESP não funciona

A
Sem sinal do sensor VS
• O motor funciona normalmente
• Conector do sensor VS traseiro solto ou com mau contato

LV
11-1 (11) 24-10
• O ESP não funciona

E
• Falha no sensor VS traseiro ou no seu circuito

SI
Baixa voltagem no circuito do sensor de ângulo do eixo seletor
de marcha

O
• Conector do sensor de ângulo do eixo seletor de marcha

DA
21-1 (21) solto ou com mau contato • O ESP não funciona 24-12
• Falha no sensor de ângulo do eixo seletor de marcha ou
ÇÃ

UE
em seu circuito
Alta voltagem no circuito do sensor de ângulo do eixo seletor
de marcha (acima de 4,62 V)

IQ
21-2 (21) • O ESP não funciona 24-13
• Falha no sensor de ângulo do eixo Seletor de marcha ou
em seu circuito
DU

Mau funcionamento do eixo seletor de marcha (durante a


operação do mecanismo seletor)
NR
HE
22-1 (22) • Falha no motor de controle ou no seu circuito • O ESP não funciona 24-14
• Falha no sensor de ângulo do eixo seletor de marcha ou
RO

em seu circuito
O

Mau funcionamento do eixo seletor de marcha (após operar o


IG

mecanismo seletor)
• Problema na instalação do sensor de ângulo do eixo seletor
DR

23-1 (23) de marcha • O ESP não funciona 24-15


P

• Falha no sensor de ângulo do eixo seletor de marcha ou


RO

em seu circuito
RE

Circuito de acionamento do motor de controle de mudança


24-1 (24) • Falha no motor de controle ou no seu circuito • O ESP não funciona 24-16
d-

• Falha no circuito de acionamento do motor de controle


Circuito do relé de segurança de falha
iel

32-1 (32) • O ESP não funciona 24-17


• Falha no circuito do relé de segurança de falha
A
oF

Circuito do interruptor de posição de marcha • O motor não dá partida


41-1 (41) • Falha no circuito do interruptor de posição de marcha • O ESP não funciona 24-18
(Curto-circuito)
DA

ot

• O indicador de posição de marcha pisca “–”


Circuito do interruptor de posição de marcha
-M

• O ESP não funciona


41-2 (41) • Falha no circuito do interruptor de posição de marcha 24-18
(Circuito aberto) • O indicador de posição de marcha pisca “–”
Circuito do interruptor de câmbio (mudança asecendente/
BI

descendente)
0

42-1 (42) • O ESP não funciona 24-19


• Falha no circuito do interruptor de câmbio (mudança
57

asecendente/descendente) (Curto)
OI

33
16
PR

24-9
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


DIAGNOSE DE DEFEITOS DOS
CÓDIGOS DE DTC

BU
NOTA
Após efetuar a diagnose de defeitos, apague o DTC (página

RI
24-8) e faça um teste de pilotagem com o veículo para
certificar-se de que o sistema esteja normal.

ST
DTC 11-1 (SEM SINAL DO SENSOR VS)

DI
NOTA

A
• Antes de iniciar a diagnose de defeitos, verifique o conector

LV
3P (Preto) do sensor VS, conector 6P (Preto) da fiação

E
secundária do motor e conectores 33P do PCM quanto a

SI
contato solto ou mau contato, e verifique novamente o DTC.
• Cer tifique-se de que a bateria esteja carregada

DA
adequadamente.

1. Inspeção do Sistema do Sensor VS


ÇÃ

UE
Apague o DTC (página 24-8).

IQ
Faça um teste de pilotagem com o veículo e verifique o sinal
do sensor VS, utilizando o MCS.
DU

O sinal do sensor VS é indicado normalmente? NR


HE
SIM – Falha intermitente
NÃO – Vá para a etapa 2.
RO

2. Inspeção da Voltagem de Entrada do Sensor VS


IG

Desligue o interruptor de ignição.


DR

Desacople o conector 3P (Preto) do sensor VS (página


P

24-20).
RO

Ligue o interruptor de ignição.


RE

Meça a voltagem entre o terminal do conector 3P (Preto) [1]


do sensor VS no lado da fiação e o terra.
d-

Conexão: Preto/branco (+) – Terra (–)


iel

A voltagem é superior a 10 V?
A
oF

SIM – Vá para a etapa 4.


NÃO – Vá para a etapa 3.
DA

ot

3. Inspeção de Circuito Aberto na Linha de Entrada do


-M

Sensor VS
Desligue o interruptor de ignição.
BI

Desacople o conector 33P (Preto) do PCM (página 4-35).


0

Verifique se há continuidade entre o terminal do conector


57

33P (Preto) [1] do PCM no lado da fiação e o terminal do


OI

conector 3P (Preto) [2] do sensor VS.


33

FERRAMENTA:
16

Ponta de prova de pino macho (2 módulos)


PR

07ZAJ-RDJA110
Conexão: A5 – Preto/branco
Há continuidade?
SIM – Substitua o PCM por outro em boas condições
(página 4-36) e verifique novamente.
NÃO – Circuito aberto no fio Preto/branco
24-10
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


4. Inspeção de Circuito Aberto na Linha de Aterramento
do Sensor VS

BU
Meça a voltagem entre os terminais do conector 3P (Preto)
[1] do sensor VS no lado da fiação.
Conexão: Preto/branco (+) – Verde (–)
A voltagem é superior a 10 V?

RI
SIM – Vá para a etapa 5.
NÃO – Circuito aberto no fio Verde

ST
DI

A
LV
5. Inspeção de Circuito Aberto na Linha de Sinal do Sensor

E
VS

SI
Desligue o interruptor de ignição.

O
Desacople o conector 33P (Cinza) do PCM (página 4-35).

DA
Verifique se há continuidade entre o terminal do conector
ÇÃ
33P (Cinza) [1] do PCM no lado da fiação e o terminal do

UE
conector 3P (Preto) [2] do sensor VS.
FERRAMENTA:

IQ
Ponta de prova de pino macho (2 módulos)
DU

07ZAJ-RDJA110
Conexão: B16 – Rosa NR
HE
Há continuidade?
RO

SIM – Vá para a etapa 6.


O

NÃO – Circuito aberto no fio Rosa/verde ou Rosa


IG
DR

6. Inspeção de Curto-circuito na Linha de Sinal do Sensor


P

VS
RO

Verifique se há continuidade entre o terminal do conector 3P


RE

(Preto) [1] do sensor VS no lado da fiação e o terra.


Conexão: Rosa – Terra
d-

Há continuidade?
iel

SIM – Circuito aberto no fio Rosa/verde ou Rosa


A
oF

NÃO – Vá para a etapa 7.


DA

ot
-M

7. Inspeção do Sensor VS
BI

Desligue o interruptor de ignição.


0

Substitua o sensor VS por um novo (página 24-20).


57

Apague o DTC (página 24-8).


OI

33

Faça um teste de pilotagem com o veículo e verifique


novamente o DTC.
16
PR

É indicado DTC 11-1?


SIM – Substitua o PCM por outro em boas condições
(página 4-36) e verifique novamente.
NÃO – Sensor VS original defeituoso

24-11
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


DTC 21-1 (BAIXA VOLTAGEM NO SENSOR DE
ÂNGULO DO EIXO SELETOR DE MARCHA)

BU
• Antes de iniciar a diagnose de defeitos, verifique o conector
3P (Cinza) do sensor de ângulo do eixo seletor de marcha,

RI
conector 6P (preto) da fiação secundária do motor e
conectores 33P do PCM quanto a contato solto ou terminais
corroídos, e verifique novamente o DTC.

ST
1. Inspeção do Sistema do Sensor de Ângulo do Eixo
Seletor de Marcha
Verifique o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha com
o MCS.

DI
É indicado cerca de 0 V?

A
LV
SIM – Vá para a etapa 2.

E
NÃO – Falha intermitente

SI
2. Inspeção da Voltagem de Entrada do Sensor de Ângulo
do Eixo Seletor de Marcha

DA
Desligue o interruptor de ignição.
Desacople o conector 3P (Cinza) do sensor de ângulo do
ÇÃ

UE
eixo seletor de marcha (página 24-21).
Ligue o interruptor de ignição.

IQ
Meça a voltagem entre os terminais do conector 3P (Cinza)
DU

[1] no lado da fiação.


Conexão: Marrom/branco (+) – Verde/vermelho (–)
NR
HE

A voltagem é de 4,75 – 5,25 V?


RO

SIM – Vá para a etapa 3.


O

NÃO – Substitua o PCM por outro em boas condições


IG

(página 4-36) e verifique novamente.


DR

3. Inspeção de Curto-circuito na Linha de Saída do Sensor


P

de Ângulo do Eixo Seletor de Marcha


RO
RE

Verifique se há continuidade entre o terminal do conector


3P (Cinza) [1] no lado da fiação e o terra.
d-

Conexão: Verde/amarelo – Terra


Há continuidade?
iel
A

SIM – Curto-circuito no fio Verde/amarelo ou Verde/azul


oF

NÃO – Vá para a etapa 4.


DA

ot
-M

4. Inspeção do Sensor de Ângulo do Eixo Seletor de Marcha


BI

Substitua o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha por


0

outro em boas condições (página 24-21).


57

Acople o conector 3P (Cinza) do sensor de ângulo do eixo


OI

33

seletor de marcha e o conector 33P (Preto) do PCM.


Ligue o interruptor de ignição.
16
PR

Verifique o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha com


o MCS.
É indicado cerca de 0 V?
SIM – Substitua o PCM por outro em boas condições
(página 4-36) e verifique novamente.
NÃO – Sensor de ângulo do eixo seletor de marcha original
defeituoso
24-12
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


DTC 21-2 (ALTA VOLTAGEM NO SENSOR DE
ÂNGULO DO EIXO SELETOR DE MARCHA)

BU
1. Inspeção do Sistema do Sensor de Ângulo do Eixo
Seletor de Marcha

RI
Verifique o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha com
o MCS.
É indicado cerca de 5 V?

ST
SIM – Vá para a etapa 2.
NÃO – Falha intermitente
2. Inspeção da Voltagem de Entrada do Sensor de Ângulo

DI
do Eixo Seletor de Marcha

A
Desligue o interruptor de ignição.

LV
Desacople o conector 3P (Cinza) do sensor de ângulo do

E
eixo seletor de marcha (página 24-21).

SI
Ligue o interruptor de ignição.

DA
Meça a voltagem entre os terminais do conector 3P (Cinza)
[1] no lado da fiação. ÇÃ
Conexão: Marrom/branco (+) – Verde/vermelho (–)

UE
A voltagem é de 4,75 – 5,25 V?

IQ
SIM – Vá para a etapa 4.
DU

NR
NÃO – Vá para a etapa 3.
3. Inspeção de Circuito Aberto na Linha de Entrada do
HE
Sensor de Ângulo do Eixo Seletor de Marcha
Desligue o interruptor de ignição.
RO

Desacople o conector 33P (Cinza) do PCM (página 4-35).


IG

Verifique se há continuidade entre o terminal do conector


33P (Cinza) [1] do PCM no lado da fiação e o terminal do
DR

conector 3P (Cinza) [2] do sensor de ângulo do eixo seletor


P

de marcha.
RO

FERRAMENTA:
RE

Ponta de prova de pino macho (2 módulos)


07ZAJ-RDJA110
d-

Conexão: B3 – Marrom/branco
iel

Há continuidade?
A
oF

SIM – Circuito aberto no fio Verde/vermelho ou Verde/


branco
DA

ot

NÃO – Circuito aberto no fio Marrom/branco


4. Inspeção de Circuito Aberto na Linha de Saída do Sensor
-M

de Ângulo do Eixo Seletor de Marcha


Desligue o interruptor de ignição.
BI

Desacople o conector 33P (Preto) do PCM (página 4-35).


0
57

Verifique se há continuidade entre o terminal do conector


OI

33P (Preto) [1] no lado da fiação e o terminal do conector


33

3P (Cinza) [2].
16

FERRAMENTA:
PR

Ponta de prova de pino macho (2 módulos)


07ZAJ-RDJA110
Conexão: A23 – Verde/azul
Há continuidade?
SIM – Vá para a etapa 5.
NÃO – Curto-circuito no fio Verde/amarelo ou Verde/azul

24-13
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


5. Inspeção do Sensor de Ângulo do Eixo Seletor de Marcha
Substitua o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha por

BU
outro em boas condições (página 24-21).
Acople o conector 3P (Cinza) do sensor de ângulo do eixo
seletor de marcha e o conector 33P (Preto) do PCM.
Ligue o interruptor de ignição.

RI
Verifique o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha com
o MCS.

ST
É indicado cerca de 5 V?
SIM – Substitua o PCM por outro em boas condições
(página 4-36) e verifique novamente.

DI
NÃO – Sensor de ângulo do eixo seletor de marcha original
defeituoso

A
LV
DTC 22-1 (MAU FUNCIONAMENTO DO

SI
EIXO SELETOR DE MARCHA: Durante o

DA
funcionamento do mecanismo seletor)
1. Inspeção do Sistema do Sensor de Ângulo do Eixo
ÇÃ

UE
Seletor de Marcha

IQ
Verifique o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha com
o MCS.
DU

São indicados valores de baixa voltagem (cerca de 0 V) NR


ou de alta voltagem (cerca de 5 V)?
HE
SIM – • Cerca de 0 V: Consulte o DTC 21-1 (página 24-
RO

12).
O

• Cerca de 5 V: Consulte o DTC 21-2 (página 24-


IG

13).
DR

NÃO – Vá para a etapa 2.


P

2. Condição do Motor de Controle de Mudança/Engrenagens


RO

de Redução
RE

Desligue o interruptor de ignição.


d-

Verifique se o motor de controle de mudança e as


engrenagens de redução estão instalados corretamente e
iel

se não estão danificados (página 24-22).


A
oF

O motor de controle de mudança e as engrenagens de


redução estão normais?
DA

ot

SIM – Vá para a etapa 3.


-M

NÃO – Instale o motor de controle de mudança e as


engrenagens de redução corretamente ou substitua
as peças defeituosas.
BI

3. Inspeção do Motor de Controle de Mudança


0
57

Remova o motor de controle de mudança (página 24-22).


OI

Conecte uma bateria [1] de 12 V totalmente carregada


33

nos terminais do conector 2P [2] do motor de controle de


16

mudança para verificar o funcionamento do motor.


PR

Troque a conexão da bateria para verificar o funcionamento


reverso.
O motor de controle de mudança gira em ambas as
direções?
[2] [1]
SIM – Vá para a etapa 4.
NÃO – Motor de controle de mudança defeituoso

24-14
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


4. Inspeção do Sistema do Sensor de Ângulo do Eixo
Seletor de Marcha

BU
Remova o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha com
o conector acoplado.
Ligue o interruptor de ignição.
Enquanto gira o eixo do sensor de ângulo do eixo seletor de

RI
marcha, verifique a voltagem do sensor com o MCS.
Ao girar o eixo do sensor no sentido horário:

ST
A voltagem aumenta
Ao girar o eixo do sensor no sentido anti-horário:
A voltagem diminui

DI
A voltagem varia corretamente?
SIM – Vá para a etapa 5.

A
LV
NÃO – Sensor de ângulo do eixo seletor de marcha

E
defeituoso

SI
5. Inspeção da Condição do Sensor de Ângulo do Eixo
Seletor de Marcha

DA
Verifique se o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha
está instalado corretamente. ÇÃ

UE
O sensor de ângulo do eixo seletor de marcha está
normal?

IQ
SIM – Vá para a etapa 6.
DU

NÃO – Instale o sensor de ângulo do eixo seletor de


marcha corretamente
NR
HE
6. Nova verificação do DTC
Verifique novamente o DTC com o testador portátil HDS.
RO

O DTC 22-1 é indicado?


IG

SIM – Substitua o PCM por outro em boas condições


DR

(página 4-36) e verifique novamente.


P

NÃO – Falha intermitente


RO
RE

DTC 23-1 (MAU FUNCIONAMENTO DO EIXO


d-

SELETOR DE MARCHA: Após operar o


iel

mecanismo seletor)
A
oF

Consulte o DTC 22-1 (página 24-14).


DA

ot
-M
BI

0
57
OI

33
16
PR

24-15
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


DTC 24-1 (CIRCUITO DE ACIONAMENTO DO
MOTOR DE CONTROLE DE MUDANÇA)

BU
NOTA
Antes de iniciar a diagnose de defeitos, verifique quanto a

RI
contato solto ou mau contato no conector 2P (Preto) do motor
de controle e no conector 5P (Preto) do PCM, e verifique
novamente o DTC.

ST
1. Inspeção da Linha de Alimentação do Motor do PCM
Desligue o interruptor de ignição.

DI
Desacople o conector 5P (Preto) do PCM (página 4-35).

A
Meça a voltagem entre o terminal do conector 5P (Preto) [1]

LV
do PCM no lado da fiação e o terra.

E
Conexão: C4 (+) – terra (–)

SI
É indicada a voltagem da bateria?

DA
SIM – Vá para a etapa 2.
NÃO – • Fusível ES (30 A) queimado ÇÃ

UE
• Circuito aberto no fio Vermelho/branco ou
Vermelho

IQ
DU

NR
HE
RO

2. Inspeção da Linha de Aterramento do Motor do PCM


IG

Verifique se há continuidade entre o terminal do conector


DR

5P (Preto) [1] no lado da fiação e o terra.


P

Conexão: C5 – Terra
RO
RE

Há continuidade?
SIM – Vá para a etapa 3.
d-

NÃO – Circuito aberto no fio Verde


iel
A
oF
DA

ot
-M

3. Inspeção de Circuito Aberto na Linha do Motor de


Controle
BI

Desacople o conector 2P (Preto) do motor de controle


57

(página 24-22).
OI

33

Verifique se há continuidade entre os terminais do conector


5P (Preto) [1] no lado da fiação e do conector 2P (Preto) [2].
16

Conexão: C1 - Vermelho
PR

C2 – Preto
Há continuidade?
SIM – Vá para a etapa 4.
NÃO – • Circuito aberto no fio Vermelho
• Circuito aberto no fio Preto

24-16
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


4. Inspeção de Curto-circuito na Linha do Motor de
Controle

BU
Verifique se há continuidade entre o terminal do conector
5P (Preto) [1] no lado da fiação e o terra.
Conexão: C1 – Terra
C2 – Terra

RI
Há continuidade?
SIM – • Curto-circuito no fio Preto

ST
• Curto-circuito no fio Vermelho
NÃO – Vá para a etapa 5.

DI

A
LV
5. Inspeção do Motor de Controle

E
Remova o motor de controle de mudança (página 24-22).

SI
Conecte uma bateria [1] de 12 V totalmente carregada

O
nos terminais do conector 2P [2] do motor de controle de

DA
mudança para verificar o funcionamento do motor.
ÇÃ
Troque a conexão da bateria para verificar o funcionamento

UE
reverso.
O motor de controle de mudança funciona em ambas

IQ
as direções?
DU

SIM – Vá para a etapa 6.


NÃO – Motor de controle defeituoso
NR
HE
RO

6. Verificação de Falha na Mudança Elétrica


IG

Acople o conector 5P (Preto) do PCM e o conector 2P (Preto)


DR

do motor de controle.
P

Apague o DTC (página 24-8).


RO
RE

Verifique o DTC com o MCS.


É indicado DTC 24-1?
d-

SIM – Substitua o PCM por outro em boas condições


iel

(página 4-36) e verifique novamente. Se o DTC for


A

novamente indicado, substitua o motor de controle.


oF

NÃO – Falha intermitente


DA

DTC 32-1 (CIRCUITO DO RELÉ DE


ot
-M

SEGURANÇA DE FALHA)
1. Verifique novamente o DTC.
BI

Apague o DTC (página 24-8).


57

Desligue o interruptor de ignição.


OI

33

Verifique novamente o DTC atual com o MCS.


16

É indicado DTC 32-1?


PR

SIM – Substitua o PCM por outro em boas condições


(página 4-36) e verifique novamente.
NÃO – Falha intermitente

24-17
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


DTC 41-1, 41-2 (CIRCUITO DO INTERRUPTOR
DE POSIÇÃO DE MARCHA)

BU
NOTA
Antes de iniciar a inspeção, verifique se o conector 8P

RI
(Cinza) do interruptor de posição de marcha e o conector 33P
(Preto) do PCM estão soltos ou com mau contato, e verifique
novamente o DTC.

ST
1. Inspeção do Interruptor de Posição de Marcha com o MCS
Verifique o status do interruptor de posição de marcha com
o menu da lista de dados do MCS.

DI
O status do interruptor de posição de marcha é normal?

A
SIM – Falha intermitente

LV
NÃO – Vá para a etapa 2.

E
2. Inspeção do Interruptor de Posição de Marcha

SI
Desligue o interruptor de ignição.

DA
Desacople o conector 8P (cinza) do interruptor de posição
de marcha (página 23-10). ÇÃ
Verifique quanto à continuidade entre os terminais do

UE
conector 8P (Cinza) [1] no lado do interruptor e o terra.
Deve haver continuidade em cada marcha, de acordo com

IQ
a tabela abaixo, e não deve haver continuidade nas outras
DU

marchas.
Posição de marcha Conexão NR
HE
Ré Cinza – terra
Ponto morto Verde claro/vermelho – terra
1ª Branco/verde – terra
RO

2ª Branco/vermelho – terra
3ª Azul – terra
IG

4ª Amarelo – terra
5ª Azul claro/branco – terra
DR

O interruptor de posição de marcha está normal?


P

SIM – Vá para a etapa 3.


RO
RE

NÃO – Interruptor de posição de marcha defeituoso


3. Inspeção do Interruptor de Posição de Marcha no
d-

Conector do PCM
Acople o conector 8P (Cinza) do interruptor de posição de
iel

marcha e desacople o conector 33P (Preto) do PCM (página


A

4-35).
oF

Verifique se há continuidade entre os terminais do conector


33P (Preto) [1] do PCM no lado da fiação e o terra.
DA

ot

Deve haver continuidade em cada marcha, de acordo com


-M

a tabela abaixo, e não deve haver continuidade nas outras


marchas.
FERRAMENTA:
BI

Ponta de prova de pino macho (2 módulos)


0
57

07ZAJ-RDJA110
OI

Posição de marcha Conexão


33

Ré A25 – terra
Ponto morto A17 - terra
16

1ª A24 – terra
PR

2ª A27 - terra
3ª A26 – terra
4ª A2 – terra
5ª A13 - terra
A condição da continuidade é normal?
SIM – Vá para a etapa 4.
NÃO – Circuito aberto ou em curto na fiação entre o PCM
e o interruptor de posição de marcha
24-18
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


4. Verifique novamente o DTC.
Acople o conector 33P (Preto) do PCM.

BU
Apague o DTC (página 24-8).
Coloque a transmissão em cada marcha e verifique o DTC
com o MCS.

RI
O DTC 41-1 ou 41-2 é indicado?
SIM – Substitua o PCM por outro em boas condições
(página 4-36) e verifique novamente.

ST
NÃO – Falha intermitente

DTC 42-1 (CIRCUITO DO INTERRUPTOR DE

DI
CÂMBIO)

A
LV
NOTA

SI
Antes de iniciar a diagnose de defeitos, verifique quanto
a contato solto ou mau contato no conector 14P (Verde)

DA
dos interruptores do guidão e no conector 33P do PCM,
e verifique novamente o DTC. ÇÃ

UE
1. Inspeção do interruptor de câmbio
Verifique o status do interruptor de câmbio com o menu da

IQ
lista de dados do MCS.
DU

MUDANÇA
ASCENDENTE
MUDANÇA
DESCENDENTE
NR
HE
“Mudança ascendente” ON 3,64 – 4,08 V 1,76 – 2,09 V
“Mudança descendente” ON 1,76 – 2,09 V 3,64 – 4,08 V
RO

Ambos ON 4,0 – 4,99 V 4,0 – 4,99 V


IG

Ambos ON 0 – 0,99 V 0 – 0,99 V


O status do interruptor de câmbio é normal?
DR
P

SIM – Falha intermitente


RO

NÃO – Vá para a etapa 2.


RE

2. Inspeção do Interruptor de Câmbio no Conector dos


Interruptores do Guidão
d-

Desligue o interruptor de ignição.


iel

Desacople o conector 14P (Verde) dos interruptores do


A

guidão (página 23-10).


oF

Verifique se há continuidade entre os terminais do conector


14P (Verde) [1] no lado dos interruptores do guidão, enquanto
DA

ot

pressiona o interruptor de câmbio.


-M

Conexão:
Com o interruptor de mudança ascendente
pressionado:
BI

Marrom/branco – Branco/azul
57

Com o interruptor de mudança descendente


OI

pressionado:
33

Marrom/branco – Branco/amarelo
16

Há continuidade?
PR

SIM – Vá para a etapa 3.


NÃO – Interruptor do guidão defeituoso

24-19
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


3. Inspeção do Interruptor de Câmbio no Conector do PCM
Acople o conector 14P (Verde) dos interruptores do guidão

BU
e desacople o conector 33P (Preto) do PCM (página 4-35).
Verifique se há continuidade entre o terminal do conector
33P (Preto) [1] no lado da fiação e o terminal do conector
(Cinza) [2], enquanto pressiona cada interruptor.

RI
FERRAMENTA:
Ponta de prova de pino macho (2 módulos)
07ZAJ-RDJA110

ST
Conexão:
Com o interruptor de mudança ascendente
pressionado: A6 – B3

DI
Com o interruptor de mudança descendente
pressionado: A16 – B3

A
LV
Há continuidade?

E
SIM – Vá para a etapa 4.

SI
NÃO – Circuito aberto no fio Branco/azul, Branco/amarelo

DA
ou Marrom/branco entre o interruptor e o PCM.
4. Verifique novamente o DTC. ÇÃ
Acople os conectores 33P do PCM.

UE
Apague o DTC (página 24-8).

IQ
Verifique o DTC com o MCS.
DU

É indicado DTC 42-1?


SIM – Substitua o PCM por outro em boas condições
NR
HE
(página 4-36) e verifique novamente.
NÃO – Falha intermitente
RO

SENSOR VS
IG
DR
P

REMOÇÃO/INSTALAÇÃO
RO
RE

Remova o conjunto da cobertura do tanque (página 2-4).


Desacople o conector 3P (Preto) [1] do sensor VS.
d-

Remova o parafuso [2] e o sensor VS [3] da tampa traseira da


iel

carcaça do motor.
A
oF
DA

ot
-M
BI

0
57
OI

33
16
PR

24-20
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


Lubrifique um novo anel de vedação [1] com óleo de motor e
instale-o no sensor VS [2].

BU
Instale o sensor VS na tampa traseira da carcaça do motor e
aperte o parafuso.
Acople o conector 3P (Preto) do sensor VS.
Instale o conjunto da cobertura do tanque (página 2-4).

RI
ST
DI
SENSOR DE ÂNGULO DO EIXO

A
LV
SELETOR DE MARCHA

SI
REMOÇÃO

DA
Remova o para-barro esquerdo (página 2-5). ÇÃ

UE
Desacople o conector 3P (Cinza) [1] do sensor de ângulo do
eixo seletor de marcha.

IQ
Remova os dois parafusos Allen [2] e o sensor de ângulo [3] do
eixo seletor de marcha.
DU

Remova o anel de vedação [4] do sensor de ângulo do eixo


seletor de marcha.
NR
HE
Verifique o sensor de ângulo do eixo seletor de marcha quanto
RO

a desgaste ou danos.
O

INSTALAÇÃO
IG
DR

Lubrifique um novo anel de vedação [1] com óleo de motor e


P

instale-o na ranhura do sensor de ângulo [2] do eixo seletor.


RO

Instale cuidadosamente o sensor do ângulo alinhando as


RE

superfícies planas do orifício do eixo do sensor e da extremidade


do eixo seletor de marcha.
d-
iel
A
oF
DA

ot
-M

Aplique trava química na rosca do parafuso Allen [1] do sensor


BI

de ângulo do eixo seletor de marcha.


0

Instale os dois parafusos Allen e aperte-os no torque especificado.


57

TORQUE: 6 N.m (0,6 kgf.m)


OI

33

Acople o conector 3P (Cinza) [2] do sensor de ângulo do eixo


seletor de marcha.
16
PR

Instale o para-barro esquerdo (página 2-5).

24-21
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


MOTOR DE CONTROLE DE MUDANÇA/
ENGRENAGENS DE REDUÇÃO

BU
REMOÇÃO

RI
MOTOR DE CONTROLE
Remova os seguintes itens:

ST
–– para-barro direito (página 2-5)
–– roda dianteira direita (página 17-10)
Desacople o conector 2P (Preto) [1] do motor de controle.

DI
Remova os três parafusos [2] e o motor de controle [3].

A
Remova o anel de vedação do motor.

LV
E
ENGRENAGENS DE REDUÇÃO

SI
Remova os três parafusos [1] e a tampa [2] das engrenagens.

DA
ÇÃ

UE
IQ
DU

NR
HE
RO

Remova os seguintes itens:


IG

–– engrenagem de redução [1]


DR

–– engrenagem spindle [2]


P

–– dois pinos-guia [3]


RO

Verifique se os dentes das engrenagens e o estriado estão


RE

desgastados ou danificados.
d-
iel
A
oF
DA

ot
-M
BI

0
57
OI

33
16
PR

24-22
ÃO
PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1) TRX420


INSTALAÇÃO

BU
ENGRENAGEM SPINDLE

RI
GRAXA UNIREX N3
TAMPA DAS

ST
ENGRENAGENS

ANEL DE
VEDAÇÃO

DI

A
LV
GRAXA UNIREX N3

SI
PINOS-GUIA

DA
ÇÃ ENGRENAGEM DE REDUÇÃO

UE
IQ
RETENTOR
DE PÓ
MOTOR DE CONTROLE
DU

NR
HE
RO

Remova toda a graxa das engrenagens, da tampa das


IG

GRAXA UNIREX N3
engrenagens e da tampa da carcaça do motor.
DR

Limpe completamente as superfícies de contato das tampas,


P

tomando cuidado para não danificá-las.


RO

Instale a engrenagem spindle [1] alinhando-a com as marcas


RE

de referência [2] na tampa da carcaça do motor.


d-

Aplique 2 - 4 g da graxa especifica nos munhões (ambos os


lados) e dentes das engrenagens de redução [3], conforme
iel

mostrado.
A

GRAXA ESPECIFICADA: Graxa UNIREX N3 (EXXON)


oF

Instale a engrenagem de redução.


DA

ot

Instale os pinos-guia [4] na tampa da carcaça do motor.


-M
BI

0
57
OI

33
16
PR

24-23
ÃO
TRX420 PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA (ESP: TE1/FE1)


Aplique óleo de motor no lábio do novo retentor de pó [1].
Instale o retentor de pó na tampa [2] das engrenagens com o

BU
lado plano voltado para fora até que fique totalmente assentado.
Aplique junta líquida (TB1215 ou equivalente) na superfície de
contato da tampa das engrenagens, conforme mostrado.
NOTA

RI
Aperte os parafusos após instalar o motor de controle.

ST
Instale a tampa das engrenagens com os três parafusos [3].

DI

A
LV
E

SI
O

DA
ÇÃ

UE
IQ
DU

NR
HE
RO

Lubrifique um novo anel de vedação [1] com óleo de motor e


IG

instale-o na ranhura do motor de controle [2].


DR
P
RO
RE

d-
iel
A
oF
DA

ot
-M

Instale o motor de controle [1] com os três parafusos [2].


BI

Aperte os seis parafusos em ordem cruzada, em várias etapas.


0

Acople o conector 2P (Preto) [3] do motor de controle.


57

Instale os seguintes itens:


OI

33

–– roda dianteira direita (página 17-10)


16

–– para-barro direito (página 2-5).


PR

24-24
ÃO
TRX420

COMO USAR ESTE MANUAL ÍNDICE GERAL


Este manual descreve os procedimentos de serviço para a INFORMAÇÕES GERAIS 1

BU
motocicleta:
CHASSI/CARENAGENS/SISTEMA
– Manual de Serviços TRX420TM1/TE1/FM1/FM2/FE1/FA1/FA2 DE ESCAPAMENTO 2
(2014 ~ 2015)
3

RI
Os capítulos 1 e 3 aplicam-se para toda a motocicleta. MANUTENÇÃO
O capítulo 2 descreve os procedimentos de remoção/
instalação dos componentes necessários para possibilitar SISTEMA PGM-FI 4

ST
os serviços dos capítulos a seguir.
Os capítulos 4 a 25 descrevem as peças da motocicleta, SISTEMA DE IGNIÇÃO 5

MOTOR/TRANSMISSÃO/SISTEMA ELÉTRICO DO MOTOR


agrupadas de acordo com sua localização.

DI
Encontre o capítulo desejado nesta página e consulte o índice PARTIDA ELÉTRICA 6
na primeira página do capítulo.

A
SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO 7

LV
A maioria dos capítulos apresenta inicialmente a ilustração de

E
um conjunto ou sistema, informações de serviço e diagnose

SI
de defeitos para aquele capítulo. As páginas seguintes SISTEMA DE ARREFECIMENTO 8
apresentam procedimentos detalhados.

DA
Consulte a diagnose de defeitos de cada capítulo de acordo SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO 9
com a falha ou sintoma. No caso de algum problema no motor,
ÇÃ

UE
consulte primeiro a diagnose de defeitos do capítulo PGM-FI. CABEÇOTE/VÁLVULA 10

IQ
TODAS AS INFORMAÇÕES, ILUSTRAÇÕES, INS-
TRUÇÕES E ESPECIFICAÇÕES INCLUÍDAS NESTA
CILINDRO/PISTÃO 11
DU

PUBLICAÇÃO SÃO BASEADAS NAS INFORMAÇÕES


MAIS RECENTES DISPONÍVEIS NA OCASIÃO DA
NR
EMBREAGEM/SELETOR DE MARCHA
(EXCETO FA1/FA2) 12
HE
APROVAÇÃO DA IMPRESSÃO DO MANUAL. A MOTO
TRANSMISSÃO COM DUPLA EMBREAGEM
HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. SE RESERVA O DIREI- 13
RO

(FA1/FA2)
TO DE ALTERAR AS CARACTERÍSTICAS DA MOTO-
O

CICLETA A QUALQUER MOMENTO E SEM PRÉVIO


14
IG

ALTERNADOR/EMBREAGEM DE PARTIDA
AVISO, NÃO INCORRENDO, ASSIM, EM OBRIGA-
DR

ÇÕES DE QUALQUER ESPÉCIE. NENHUMA PARTE CARCAÇA DO MOTOR/TRANSMISSÃO/


15
P

DESTA PUBLICAÇÃO PODE SER REPRODUZIDA ÁRVORE DE MANIVELAS/BALANCEIRO


SEM PERMISSÃO POR ESCRITO. ESTE MANUAL FOI
RO

16
RE

ELABORADO PARA PESSOAS QUE TENHAM CONHE- REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR


CIMENTOS BÁSICOS SOBRE A MANUTENÇÃO DAS
MOTOCICLETAS HONDA.
d-

RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/DIREÇÃO 17
iel

MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA.


18
A

Departamento de Serviços Pós-Venda RODA TRASEIRA/SUSPENSÃO


CHASSIS
oF

(Setor de Publicações Técnicas)


SISTEMA DE FREIO 19
DA

ot

MECANISMO DE TRANSMISSÃO DIANTEIRO


20
-M

(EXCETO TM1/TE1)

MECANISMO DE TRANSMISSÃO TRASEIRO 21


BI

0
57

BATERIA/SISTEMA DE CARGA 22
SISTEMA ELÉTRICO
OI

33

DO CHASSI

LUZES/INSTRUMENTOS/INTERRUPTORES 23
16
PR

PROGRAMA DE MUDANÇA ELÉTRICA


(ESP: TE1/FE1) 24
MANUAL DE SERVIÇOS: 00X6B-HR3-002
DERIVADO DO DRAFT: 62HR300-01/ 62HR300Z
DIREÇÃO ELÉTRICA (EPS: FM2/FA2) 25
DATA DE EMISSÃO: Maio/2015
CÓDIGO DO FORNECEDOR: 2#4OT
DIAGRAMAS ELÉTRICOS 26
SUPLEMENTO TRX420 27

Você também pode gostar