Você está na página 1de 3

Supervisão Clínica

A supervisão clínica em enfermagem está a adquirir um papel importante enquanto


processo de melhoria da qualidade e do desenvolvimento pessoal e profissional em
contexto de trabalho. Ou seja, apresenta-se como um recurso através do qual os
enfermeiros podem explorar, sustentar e melhorar o seu desenvolvimento pessoal e as
práticas profissionais. 
 
Tem sido descrita como estratégia de aprendizagem do cuidado e promotora do
desenvolvimento do enfermeiro, quer na sua formação inicial ou especializada, mas
também, em todo o seu percurso profissional.
 
Para a Ordem dos Enfermeiros, a supervisão clínica é entendida como um processo
dinâmico, sistemático, interpessoal e formal, entre o supervisor clínico e o
supervisado, com o objetivo de estruturação da aprendizagem, a construção de
conhecimento e o desenvolvimento de competências profissionais, analíticas e
reflexivas. Este processo visa promover a decisão autónoma, valorizando a proteção
da pessoa, a segurança e a qualidade dos cuidados (Ordem dos Enfermeiros, 2020).

Cabe-me agora a reflexão sobre um processo supervisivo experienciado por mim ao


longo da minha vida como enfermeira. Várias foram as experiências na orientação,
supervisão e avaliação de alunos em estágio, mas aproveito para refletir acerca da
experiência de mudança de serviço ao fim de 15 anos a trabalhar no serviço de
internamento de Psiquiatria e Saúde Mental. Não foi uma mudança desejada, mas foi
bem aceite pois consegui interiorizar que seria uma forma de crescimento pessoal e
profissional.

Fui acolhida e integrada numa nova equipa de enfermagem que se encontrava


cansada por ter de trabalhar tantas horas extra, devido a sucessivas perdas (baixas
por doença). Sentia-me deslocada, um pouco desmotivada, com experiência de 15
anos em psiquiatria, mas nenhuma experiência em obstetrícia.

Fatores que interferem na aprendizagem e desenvolvimento


•… •O desejo do aprendente •Experiências anteriores •Inteligência emocional •O
trabalho do supervisor •Dificuldades teóricas •Falta de objetivos •Sobrecarga
•Complexo de “narciso” •Complex

O CONHECIMENTO PROFISSIONAL DOS SUPERVISORES CLÍNICOS

CONTEÚDO CURRICULUM PEDAGÓGICO APRENDENTE CONTEXTO VALORES,


FINS E OBJETIVOS EDUCACIONAIS …E DE SI PRÓPRIO!

Supervisão Clínica em Enfermagem …é um processo formal de acompanhamento,


orientação e ajuda nas práticas, para situações de: ▪ Formação/integração; ▪ Suporte
emocional; ▪ Desenvolvimento das práticas; …por parte de um enfermeiro com
formação específica, que ocorre ao longo de um período de tempo e que, sustentado
na relação entre supervisor e supervisado, visa o desenvolvimento pessoal e
profissional com efeitos na qualidade da assistência em saúde

Processo

Planificação

Implementação FASE 1 FASE 2 FASE 3

Avaliação

Estratégias Supervisivas

REFLEXÃO

OBSERVAÇÃO

COMUNICAÇÃO

AVALIAÇÃO

CONCEÇÃO CONSTRUTIVISTA A aprendizagem dá-se a partir da construção do


conhecimento e da significação ERRO …passa a ser o ponto de partida não o ponto
de chegada
Avaliação do supervisor

Realizar um relatório da Formação Fazer a sua auto-avaliação Proporcionar ao


formando a avaliação do processo de supervisão Ter um “Diário de Acompanhamento”

Você também pode gostar