Você está na página 1de 24

carta: Outubro, 2021

O Paradoxo Bolsonaro
MAR ASSET MANAGEMENT

Para falar sobre o cenário político brasileiro, gostaríamos de começar


fazendo uma breve análise do que entendemos serem as principais
características do governo Bolsonaro até aqui.

Antes de começarmos a caminhar nessa zona cinzenta que é a política,


gostaríamos de deixar claro que em nossas análises somos apartidá-
rios e nos esforçamos ao máximo para nos colocarmos nos sapatos
de cada ator do processo político. Acreditamos que julgar dinâmicas
políticas através das lentes das nossas preferências nos levaria ao erro
de avaliação com probabilidade bastante alta.

Nosso intuito não é definir “certo” ou “errado”, mas tentar entender


padrões e dinâmicas que nos indiquem comportamentos e possíveis
resultados políticos futuros.

Sobre o governo do presidente Bolsonaro não estenderemos à análise


sociológica das razões de sua chegada ao poder. Trataremos basica-
mente de suas ações após ocupar a cadeira presidencial.

Em nossa primeira carta aos investidores, publicada em novembro


de 2019 1, identificamos que a narrativa do “incorruptível” que levou
Bolsonaro a vitória e que muito nos assustava quando fazíamos parale-
lo do apelido com Robespierre, rapidamente se desfez com a revelação
do caso Queiroz.

1 https://bit.ly/3uP7nOR

Outubro 2021 2 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

A partir deste episódio, o presidente Bolsonaro abandonou gradual-


mente a vestimenta da antipolítica e assumiu sua história de décadas
na política ligada ao centrão e, em especial, ao Partido Progressista
(PP).

Observando Bolsonaro
O político Bolsonaro se caracteriza por sua postura belicosa como
forma de chamar atenção para suas pautas desde seus tempos de de-
putado federal e atuação quase sindical com pauta única no congresso
brasileiro.

Por isso sua atuação como Presidente da República, através da provo-


cação dos atores políticos nacionais não nos surpreende. Na verdade,
nos parece natural que o presidente use dessa estratégia para fazer
política.

O grande problema dessa postura se dá pela expectativa que as elites


da sociedade têm sobre a liturgia do cargo de presidente.

Nós (mercado financeiro, classe política de maneira geral, empresários,


intelectuais e especialmente os jornalistas), temos expectativas cla-
ras de como um presidente da república deve se comportar pública e
institucionalmente.

Bolsonaro rompe propositalmente com todos esses códigos com o


objetivo de provocar as “elites intelectuais” e ativar sua base eleito-
ral. Nessa dimensão, o presidente alcança seu objetivo com bastante
sucesso.

Tanto que leva seus “adversários imaginários” a cometerem erros que


eventualmente minam sua própria credibilidade dando subsídios a nar-
rativa bolsonarista.

O presidente Bolsonaro é um personagem político, para nós, de inter-


pretação pouco óbvia. Seja para caracterizá-lo de forma completamen-
te negativa ou mesmo completamente positiva, como se divide a maior
parte da sociedade em relação a ele.

Outubro 2021 3 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Para nós, ele caminha em zona cinzenta que demanda um bom esforço
para tentar entendê-lo.

Porém, uma coisa o presidente tem em comum com todos os outros


políticos, Bolsonaro tem como principal objetivo a manutenção de
poder.

A partir dessa premissa, cabe a nós entendermos que ferramentas e


mecanismos estão a sua disposição e quais este Presidente se sente
apto a utilizar.

Nesses quase três anos de mandato nos arriscamos a acreditar que


existe padrão razoavelmente definido na sua atuação.

Sua prioridade é não perder seu núcleo de eleitores e usa de diversas


estratégias para ativação dessa base.

Sobre isso nos parece válido abrir dois parênteses.

O primeiro é que a eleição do Presidente Bolsonaro revelou uma massa


de eleitores que se imaginava existir no Brasil, mas que nunca havia se
revelado de forma clara.

A proposta do deputado Bolsonaro deu vazão a uma demanda de parte


da sociedade que se identificou e se alinhou fortemente por detrás dos
valores conservadores contidos em sua narrativa.

Essa base bolsonarista conservadora compõe o núcleo de seus


votantes.

Eles existem, somam em torno de 20% dos votos e seguirão defen-


dendo essas pautas com ou sem Bolsonaro. A direita conservadora do
Brasil, que se sentiu oprimida por décadas, agora se sente livre a se
expressar.

O segundo parêntese deriva do primeiro: o Bolsonarismo rearrumou a


régua política do país.

Lula de maneira “brilhante”, astuta e naturalmente em seu benefício


próprio, empurrou o PSDB, partido originalmente de centro/centro
esquerda, para a direita. Ele o fez ao ponto de conseguir que a percep-

Outubro 2021 4 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

ção da sociedade brasileira identificasse o PSDB como um “partido de


direita”.

O Bolsonarismo reorganizou essa régua, ocupando seu lugar a direita,


empurrou o PSDB de volta ao centro e o PT de volta à esquerda.

Acreditamos que essa rearrumação da régua é saudável para a disputa


política e para o debate da sociedade sobre suas próprias opções e
escolhas.

Portanto o Presidente Bolsonaro entende que manter essa base con-


servadora ativada e alinhada é vital para sua sobrevivência política.

Nesse tema esse mandato vive um paradoxo que define boa parte de
nossa análise.

O governo Bolsonaro ao contrário do que diz a imprensa e maior parte


da elite politizada, nos parece representar um poder executivo fragili-
zado e não um presidente forte como o próprio Bolsonaro faz parecer.

Um presidente de fato poderoso é aquele que controla e administra


bem sua máquina e entende como usar as alavancas de poder.

Um presidente muito poderoso e que se torna uma ameaça ao sistema


democrático é aquele que consegue avançar sobre os outros poderes
da República. São eles que a nosso ver representam o tão alardeado
“risco à democracia”. Presidentes que através de sua elevada popula-
ridade conseguem avançar sobre o legislativo o forçando a estender e
aumentar a concentração de poder do executivo. Em certos exemplos,
chegando até mesmo a alterar as leis que definem o número de juízes
na suprema corte ou mesmo a forma de sua nomeação e/ou destituição.

Dessa forma o executivo utilizando de sua alta popularidade primeiro


avança sobre o legislativo e através de alterações das leis avança so-
bre o judiciário, transformando assim o ambiente democrático em uma
“ditadura moderna”.

No caso brasileiro não identificamos nenhuma dessas características.


Temos um Presidente isolado que teve redução de seus poderes desde
a sua posse, e não aumento.

Outubro 2021 5 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Presidente que, para nossa surpresa, se desfiliou do próprio partido de-


pois de eleger a segunda maior bancada na câmara dos deputados, que
poderia ter se traduzido em relevante alavanca de poder institucional.

Não carrega base social organizada (sindicatos, classes organizadas


etc.), tem influência mínima sobre o judiciário e convive com a imprensa
(quarto poder) unanimemente contra seu governo de forma diuturna.

Isso nos faz acreditar que o risco à democracia representada por um


presidente isolado, com baixa popularidade e com limitadas alavancas
de poder, seja muito baixo.

Avançando na reflexão, ao enfrentar o paradoxo de manter sua base


ativada e alinhada sem ser capaz de oferecer ações concretas que
a satisfaça, Bolsonaro usa de retórica belicosa e contundente sobre
temas sensíveis à sua base, mas anômalos às preocupações centrais
do País.

Temas que normalmente seriam ignorados pelo establishment ganham


vulto através da rejeição e intensa cobertura da imprensa. Isso faz com
que a impressão de seu real poder seja ampliada e sua base satisfeita.

Até aqui as ameaças feitas pelo Presidente não passaram, a nosso ver,
de discursos vazios que surpreendentemente ainda gozam de des-
taque e “credulidade” da imprensa. Esta última acaba servindo como
veículo condutor da estratégia bolsonarista.

Não nos parece coincidência que o debate sobre voto impresso tenha
renascido após a nomeação do Senador Ciro Nogueira (presidente li-
cenciado do PP) como ministro da Casa Civil.

Em pouco tempo, Bolsonaro substituiu dois generais de alto escalão


e de sua confiança, Gen. Luiz Eduardo Ramos e Gen. Braga Netto, por
dois políticos tradicionais em postos chave do governo.

Primeiro a deputada Flávia Arruda como ministra da Secretaria de


Governo, representando o PL (partido do Valdemar Costa Neto), indi-
cada pelo Artur Lira (PP).

Em seguida com Ciro Nogueira, ocupando o mais alto cargo político


indicado pelo governo, a Casa Civil.

Outubro 2021 6 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Não há partidos mais característicos do centrão que o PP e o PL.

Esses movimentos demonstram uma urgente necessidade de apoio no


parlamento de um governo isolado, mas que ao mesmo tempo compro-
mete seu discurso eleitoral, trazendo para o núcleo do governo o que
o candidato Bolsonaro mais fustigou durante sua campanha, a “velha
política”.

A saber, o centrão tradicional brasileiro apoiou todos os governos em


troca de acesso ao poder/ orçamento público.

Uma eventual percepção de “estelionato eleitoral” poderia custar mui-


to caro no que tange o apoio do núcleo duro de sua base eleitoral. Por
isso assistimos a uma forte escalada retórica do presidente que co-
meçou com o voto impresso e terminou no 7 de setembro, ativando de
forma bastante efetiva sua base e desviando o foco de suas decisões
políticas recentes mais relevantes.

O sinal de capitulação a política tradicional do Governo Bolsonaro,


exemplificado pela troca de ministros, foi envolto na fumaça do ruído
retórico do voto impresso e das manifestações de 7 de setembro, com
o objetivo de resguardar o apoio de sua base.

Movimento que nos parece ter sido muito bem-sucedido na ótica do


Bolsonarismo. Apesar das trocas ministeriais, conseguiu mobilizar
enorme contingente de apoiadores nas manifestações de rua do 7 de
setembro.

As manifestações conseguiram demonstrar ao mundo político que o


Bolsonarismo ainda mobiliza e tem força de rua. Essa demonstração é
especialmente relevante quando pensamos que o Presidente não tem
partido político e precisa negociar sua filiação e apoios à eleição de
2022.

Se a percepção for de um Bolsonaro enfraquecido, o custo dos acor-


dos sobe muito para o Presidente. Com a demonstração de força de 7
de setembro nos parece que o presidente valoriza sua moeda para as
negociações que virão nos próximos meses.

Outubro 2021 7 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Então o que seria o governo Bolsonaro além da estratégia de ativação


de sua base através da provocação dos atores políticos?

Separando o governo por pautas governamentais.

Política de segurança: não conseguimos definir qualquer estratégia.

Política de meio ambiente: também não.

Política educacional: lembramos do nome do ministro somente por-


que é nosso trabalho acompanhar o mundo político. Você lembra?

Política de saúde: só conhecemos as decisões sobre Covid, que foram


confusas desde o início da pandemia, apesar de acharmos a vacinação
brasileira muito bem-sucedida.

Ou seja, não há política clara e definida de governo em pautas de enor-


me sensibilidade para a sociedade.

No entanto, quando se trata de política econômica, divergimos do


consenso.

Entendemos que o governo Bolsonaro tem aplicado política econômi-


ca supreendentemente positiva. O governo reforça valores liberais e
de responsabilidade fiscal, muito questionados na campanha, dado o
histórico do presidente como deputado, e aprovou importantes refor-
mas que tendem a afetar o PIB potencial brasileiro de maneira estru-
turalmente positiva.

O respeito ao teto de gastos, apesar de inúmeras tentativas das forças


políticas de rompê-lo nos últimos anos, ainda é nosso cenário central.
Isso fará com que o governo Bolsonaro seja o primeiro da era pós dita-
dura que finalizará seus quatro anos de governo com gastos primários
sobre PIB inferior ao início de seu mandato.

Respeito fiscal combinado às reformas microeconômicas estruturais,


destaque para aprovação da PEC do Saneamento Básico (tema de uma
próxima carta a ser publicada em breve), nos faz vislumbrar potencial
relevante para o crescimento futuro do País.

Outubro 2021 8 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Ou seja, o governo Bolsonaro tem uma única política de governo efeti-


va que é a pauta econômica. É nessa que aposta todas as suas fichas
para sua reeleição e que nos parece razoável que assim o faça.

Como combinar a dependência em relação a pauta econômica bem-


-sucedida com os intensos e frequentes ruídos políticos para manter
sua base ativa?

Bolsonaro vive o desafio de manter sua base ativa e militante mas, ao


mesmo tempo, deixar que a política econômica consiga mostrar seus
resultados.

A geração de ruídos políticos anômalos afeta de forma negativa a ex-


pectativa dos agentes econômicos e, por consequência, os resultados
práticos da boa política econômica.

A incerteza política afeta negativamente a economia, que é a única


política efetiva de governo.

Por isso entendemos a utilidade do padrão “morde e assopra” praticado


pelo governo como tentativa de equacionar essas forças conflitantes.

Bolsonaro nos parece ter padrão claro de se aproximar ao precipício


repetidas vezes, mas nunca pular, pois assim mantém sua base ativada
e não fere de morte sua política econômica. Assim, ganha tempo para
que a economia demonstre resultados positivos e facilite a atração do
centro e centro direita para seu campo de apoio até as eleições.

Como enxergamos daqui para a frente?


Hoje o tabuleiro político presidencial tem apenas dois atores, Bolsonaro
e Lula. O atual presidente e o ex-presidente. Gostamos sempre de
lembrar que Lula é o político mais bem sucedido do período democrá-
tico do País na ótica de disputas presidenciais, tendo vencido quatro
eleições consecutivas e controlar o partido com maior identificação
popular, portanto um duro adversário.

Aqui uma qualificação sobre as pesquisas eleitorais atuais, que mos-


tram Lula bastante a frente do Bolsonaro, merece ser feita.

Outubro 2021 9 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Nesse momento da corrida, que ainda nos parece muito cedo para qual-
quer previsão relevante, não gostamos de dar peso para a pesquisa de
votos estimulados (quando as opções de candidatos são apresentadas
ao entrevistado), e sim para os espontâneos (quando o entrevistado
reponde espontaneamente sobre sua preferência), ao analisar as pes-
quisas eleitorais correntes.

Intenção de voto estimulado é um bom indicador de resultado apenas


às vésperas da eleição, dado que os eleitores serão obrigados a votar
em alguém. Hoje, para analisarmos a situação política, a intenção de
voto espontânea é quem melhor revela o ponto de partida de cada
candidato.

Esse ponto de partida acena para a classe política a probabilidade de


perspectiva de poder de cada candidato que, durante a campanha
eleitoral, construirá suas estruturas de apoios.

Diferente da pesquisa eleitoral estimulada, os números de intenção


de voto espontâneo mostram Lula apenas ligeiramente a frente de
Bolsonaro.

Retomada econômica como variável relevante


para o ambiente político.
O estado da economia é sempre fator de relevante influência para o
ambiente político. Atualmente, é ainda mais relevante, pois se trata de
uma retomada econômica após profunda crise de saúde. O feel good
factor inerente a melhora da economia será potencializado pelo retor-
no à normalidade da vida cotidiana.

Como exercício inicial sobre esse efeito gostamos de refletir sobre a


eleição presidencial americana. Será que se as eleições fossem ao fim
de 2021 ao invés de 2020 o resultado teria sido o mesmo?

O ambiente americano nas eleições do ano passado ainda estava en-


volto por dinâmica de aceleração do surto de Covid-19 com restrições
de mobilidade sem a perspectiva clara da vacina.

Outubro 2021 10 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Com o ambiente que temos hoje nos EUA, normalidade de circulação


em boa parte de seus estados, boa eficácia de vacinação e feel good
factor começando a prevalecer, Trump teria perdido as eleições?

Em vista do nosso caso central de que a retomada econômica no Brasil


continuará com força nos próximos trimestres, especialmente na par-
te de serviços que mais gera empregos, nos parece imperioso que o
acompanhamento da atividade econômica, em especial os efeitos da
normalização da mobilidade e empregos relacionados a serviços, será
crucial para pensarmos a popularidade presidencial do Bolsonaro ao
fim do ano que vem.

Nosso cenário de atividade prospectivo, diferente do recente consenso


de mercado mais pessimista, embute continuação do crescimento nos
próximos trimestres com o efeito da volta da mobilidade após arrefeci-
mento do surto de Covid-19.

Mesmo a inflação, que hoje se apresenta como variável fortemente


negativa no ambiente econômico, tende a arrefecer durante o ano
que vem, seja pelo efeito base ou pela diluição dos choques (tanto
de demanda quanto de oferta) e o risco de racionamento nos parece
reduzido (divulgamos estudo recente sobre o tema2).

Esse ambiente econômico positivo é variável central para conduzirmos


nossa reflexão prospectiva sobre o atual governo.

A retomada da atividade não consegue sozinha carregar a aprovação


do governo de volta para níveis acima de 30%. Ainda assim, é a base
para a construção de um ambiente político favorável o suficiente para
o retorno da popularidade a esses níveis.

Para que o governo consiga recuperar sua popularidade, entendemos


ser necessário uma combinação de retomada econômica com mode-
ração do discurso do presidente de forma que consiga reconquistar
parte dos eleitores de centro que votaram nele nas eleições passadas.

2 https://bit.ly/3lrkYZP

Outubro 2021 11 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Bolsonaro parece ter a “bola no pé” e depende basicamente dele en-


xergar seu posicionamento em campo para que a bola alcance o gol.

Corridas eleitorais em que o presidente corrente faz parte da disputa


são definidas pelas ações e movimentações do incumbente que tem a
máquina do governo nas mãos. Aos outros atores compete, na maior
parte do tempo, reagir as ações do presidente.

Construindo Cenários Eleitorais


De modo simplificado, vislumbramos três cenários para as eleições,
condicionais a estratégia a ser adotada pelo Presidente.

1- Bolsonaro mantém seu comportamento errático em prol das


suas bases, segue seu processo de isolamento político e não
consegue se aproveitar do ambiente econômico positivo para
recuperação de popularidade.

Nesse caso, a tendência seria continuidade de desidratação de


seu apoio abrindo espaço para um candidato de centro direita
dentro de seu espaço político.

O Governador João Doria seria o candidato mais eficaz para ocu-


par o espaço de centro direita e disputar um segundo turno com
Lula, com boas chances de vitória.

2- Bolsonaro modera seu discurso, contém a deterioração de


sua popularidade, mas não o suficiente para reconquistar seus
eleitores moderados da última eleição.

Nesse cenário, a terceira via fica espremida entre um Bolsonaro,


que retém sua base de apoio mas não a expande, e o ex-presi-
dente Lula, que parte de alto nível de apoio apesar de também
apresentar limitações para sua expansão.

Uma recuperação média da popularidade do Presidente manteria


o candidato Lula com reais possibilidades de vitória, mantendo
viva sua candidatura, contra um Bolsonaro também competitivo.

Outubro 2021 12 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

O segundo turno, entre Lula e Bolsonaro, seria decidido por ques-


tões conjunturais e capacidade de campanha.

3- Bolsonaro modera seu discurso de forma relevante, acena a


seus antigos eleitores moderados, mas mantém o suporte da
direita radical por falta de uma alternativa para esses eleitores.

Nesse caso, Bolsonaro volta para seu pico de popularidade se


tornando favorito para eleição.

A candidatura do Lula passa a ser um risco relevante para a pró-


pria sobrevivência de seu partido, o PT.

Uma derrota do Lula para Bolsonaro em segundo turno poderia


acelerar o processo de enfraquecimento do PT, abortando seu
plano de retomada de poder e credibilidade que já tiveram no
passado.

Nesse ambiente, vislumbramos até mesmo a desistência do Lula


como candidato e apoio a construção de uma “Concertación” do
tipo chilena, com uma candidatura alternativa que represente a
ideia, exagerada a nosso ver, mas com potencial de vitória, da
“união da democracia contra o autoritarismo”.

O governador Eduardo Leite seria o melhor candidato para unir


o centro/centro esquerda e a esquerda, em uma chapa que teria
como bandeira a união das forças democráticas nacionais.

Assim sendo, um Bolsonaro com péssima ou ótima recuperação


de popularidade pode abrir espaço para uma terceira via no se-
gundo turno.

Outubro 2021 13 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Enxergamos que nesta eleição dois dos candidatos favoritos tem


características de voto semelhantes, piso alto e teto baixo. Por isso,
Bolsonaro precisa do Lula no segundo turno para conquistar a reelei-
ção assim como o Lula precisa do Bolsonaro em segundo turno para
reconquistar a presidência. O principal desafio da terceira via é con-
seguir furar o bloqueio do primeiro turno para se beneficiar da alta
rejeição de Bolsonaro ou Lula em segundo turno.

Comentários finais
Nossa leitura é que apesar dos ruídos e volatilidade, a política fiscal
se manterá para o próximo ano, o pessimismo recente sobre atividade
tende a se desfazer conforme os números efetivos sejam divulgados,
o desemprego seguirá em queda com a volta da normalidade pós
Covid19, a inflação tende a ceder e o risco de racionamento nos parece
reduzido.

O incumbente tem a “sorte” de ter a seu lado ambiente econômico pro-


picio no ano da eleição presidencial, mas que por si só não é suficiente
para levá-lo a vitória.

A dinâmica da corrida eleitoral depende em grande medida da postura


política do Presidente Bolsonaro e como se movimentará observando
os potenciais grupos eleitorais.

A moderação do discurso e suas decisões de como caminhar nesse


ambiente é o que indicara a capacidade de reconquistar seus eleitores
da última eleição. Algo que pareceria razoavelmente simples para um
político tradicional, mas que é muitas vezes incompatível com o modus
operandi político do Presidente Bolsonaro.

Nossa análise da conjuntura política naturalmente não aponta para


quem consideramos que será o vencedor das eleições ano que vem.

Como disse Magalhães Pinto (ex-governador mineiro): “política é


como nuvem, você olha está de um jeito, quando olha de novo, já está
diferente”.

Outubro 2021 14 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Por isso também acompanhamos com muita atenção e interesse as


eleições prévias do PSDB, que terão seu primeiro turno em 21 de no-
vembro, as interessantes movimentações do ex-ministro Luiz Henrique
Mandetta e a presença do ex-juiz Sergio Moro no ambiente político.

Nossa ideia nesse texto é compartilhar nossas reflexões e debates in-


ternos que servem como estrutura de pensamento para acompanhar-
mos os desenvolvimentos políticos nos próximos trimestres.

Acreditamos que ainda é muito cedo para prognósticos mais asserti-


vos sobre a eleição presidencial.

No entanto, já é possível estruturar nossa leitura do cenário de modo a


identificar os reais sinais e descartar ruídos, em ambiente que leremos
na imprensa análises sempre em tom superlativo sobre qualquer tema
que tangencie a polarização política construída nas últimas décadas.

Separar os sinais dos ruídos na política brasileira será desafio central


nos próximos trimestres e potencialmente nos ajudará na administra-
ção do portfólio do Mar Absoluto.

Outubro 2021 15 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Reformas aprovadas nos últimos anos


Mar Asset Management

Reformas Fiscais
/ Teto dos gastos (Michel Temer)
/ Substituição da TJLP pela TLP como taxa de juros do BNDES (Michel Temer)
/ Reforma da Previdência
/ Lei Complementar 173/2020: Lei de Assistência aos governos
estaduais e municipais, impedindo aumento de salário para
funcionários públicos por dois anos (2020-21)
/ Lei Complementar 176/2020: resolução do passivo da Lei Kandir
/ Lei Complementar 178/2021: estabelece gatilhos para
estados e municípios e melhoras na LRF
/ Emenda Constitucional 109 (PEC 186 - Emergencial)

Reformas pró-mercado
/ Reforma do Ensino Médio (Michel Temer)
/ Reforma Trabalhista (Michel Temer)
/ Lei das Estatais (Michel Temer)
/ Fim da obrigatoriedade da Petrobras ser sócia, com ao menos
30% de participação, e a operadora única de todos os campos
exploração de petróleo no Pré-Sal (Michel Temer)
/ Novo marco do Saneamento
/ Nova Lei de Falências
/ Nova Lei de Licitações
/ Autonomia do Banco Central
/ Novo marco do Gás
/ Novo marco para Agências Reguladoras
/ Contas digitais
/ Novo marco para Startups
/ MP da Eletrobras
/ Leilão 5G
/ MP das Ferrovias

Outubro 2021 16 / 24
Outubro 2021
50
52
54
56
58
60

29
31
33
37
39

35
29
31
33
35
37
100

90

80
Mar-12 Jan-17
Jan-17 Jan-17
Jul-12 Mar-17
Nov-12
MAR ASSET MANAGEMENT

Apr-17 May-17 Apr-17


Mar-13
Jul-17
Jul-13
Jul-17 Jul-17
Sep-17
Nov-13 Oct-17 Nov-17 Oct-17
Mar-14
Jan-18
Jul-14 Jan-18 Jan-18

PNAD CLT vs. Caged


PNAD CLT vs. Caged
Mar-18
Nov-14
Apr-18 May-18 Apr-18
Mar-15
Jul-18
População empregada total

Jul-15 Jul-18 Jul-18

População empregada - CLT


População Empregada Total

Sep-18

População Empregada - CLT


Nov-15

População empregada - Outros


Oct-18 Nov-18 Oct-18
Mar-16
População Empregada - Outros
Jul-16 Jan-19 Jan-19 Jan-19
Nov-16 Mar-19
Mar-17 Apr-19 May-19 Apr-19
Jul-17 Jul-19
Jul-19 Jul-19
Nov-17 Sep-19
Mar-18 Oct-19 Oct-19
IBGE, Ministério da Fazenda, Mar Asset Management

Nov-19
Jul-18
Jan-20 Jan-20 Jan-20
Nov-18
58.9

34.6
93.4

Mar-20
Mar-19 Apr-20
Indicadores do mercado de trabalho

Apr-20
May-20
Jul-19

PNAD_CLT (SA)
Jul-20 Jul-20 Jul-20
Nov-19
Sep-20

34.6
39.6
Mar-20 Oct-20 Oct-20
Jul-20 Nov-20

Nov-20 Jan-21 Jan-21 Jan-21


Mar-21 Mar-21

Caged
Apr-21 Apr-21
Jul-21 May-21
Jul-21 Jul-21 Jul-21
91.0

58.5

33
32.3 37
39
41.6 41
43
32.3

35

17 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Mobilidade Social
Google, Mar Asset Management

Índice de Mobilidade Social do Google


(% em relação ao normal, MM7 dias)
Centro Oeste Norte Nordeste Sudeste Sul
40

30

20

10

-10

-20

-30

-40

-50

-60
20

M 1

21
0

21
0

1
M 0

M 1
20

21
0

1
20

20

21
0

1
-2

-2
r-2

t-2

r-2
2
v-2
-2

-2
l-2

l-2
n-
p-

b-

p-
g-

c-

g-
n-

n-
ay

ay
ar

ar
Ju

Ju
Oc
Ap

Ap
No

De

Ja
Se

Fe

Se
Au

Au
Ju

Ju
M

Índice de Mobilidade Social do Google Retail


(% em relação ao normal, MM7 dias)
30 Centro Oeste Norte Nordeste Sudeste Sul

20

10

-10

-20

-30

-40

-50

-60

-70

-80

-90
20

M 1

21
0

21
0

1
M 0

M 1
20

21
0

1
20

20

21
0

1
-2

-2
r-2

t-2

r-2
2
v-2
-2

-2
l-2

l-2
n-
p-

b-

p-
g-

c-

g-
n-

n-
ay

ay
ar

ar
Ju

Ju
Oc
Ap

Ap
No

De

Ja
Se

Fe

Se
Au

Au
Ju

Ju
M

Outubro 2021 18 / 24
Outubro 2021
-10
110
130

10
30
50
70
90

10,000
20,000
30,000
40,000
5 0,000
60,000
70,000
80,000

0
10000
20000
30000
40000
50000
6 0000
70000
80000

0
Ju
l-2
0 15-Mar
29-Mar 15-Mar
Au
12-Apr 29-Mar
g-
MAR ASSET MANAGEMENT

20 26-Apr 12-Apr
26-Apr

Novos casos
10-May
Se 10-May

Novos casos
p- 24-May
20 24-May
7-Jun 7-Jun
Oc 21-Jun 21-Jun
t-2
0 5-Jul 5-Jul

Total Hospitalizações
19-Jul 19-Jul
No
2-Aug

Total Hospitalizações
v-2 2-Aug
0 16-Aug 16-Aug
De 30-Aug 30-Aug
c-
20 13-Sep 13-Sep
27-Sep 27-Sep
Ja 11-Oct 11-Oct
n-
21 25-Oct 25-Oct
8-Nov 8-Nov
Fe 22-Nov
b- 22-Nov
21 6 -Dec
6 -Dec 20-Dec
M 20-Dec 3-Jan
Novos casos e óbitos (média móvel 7 dias)

ar
-2
1 3-Jan 17-Jan
Novos casos e óbitos (média móvel 7 dias)

17-Jan 31-Jan
Ap 31-Jan
r-2 14-Feb
1 14-Feb 28-Feb
M 28-Feb 14-Mar
ay 28-Mar
-2 14-Mar
1 28-Mar 11-Apr
Ju 11-Apr 25-Apr
n-
2 25-Apr 9-May
1 23-May
9-May
6 -Jun
Novos casos

Ju 23-May
l-2
1 20-Jun
6 -Jun 4-Jul
Au 20-Jun 18-Jul
g-
21 4-Jul 1-Aug
18-Jul 15-Aug
Indicadores do surto de Covid-19 no Brasil

Se
p- 1-Aug 29-Aug
21 15-Aug 12-Sep
Oc 29-Aug 26-Sep
12-Sep
0
Novas Mortes
Ministério da Saúde, Secretarias de Saúde Estaduais, Mar Asset Management

t-2
1 26-Sep
1000
2000
3000
4000
5000
6 000
7000
8000

19 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Indicadores econômicos
BCB, IBGE, Ministério da Fazenda, Mar Asset Management

Simulações para o crescimento anual do PIB em 2022,


Simulações
com base empara o crescimento
cenários anual do
de crescimento PIB em
médio 2022,
trimestral
com base em cenários de crescimento médio trimestral
185
Observado 0.5 0.6 0.8 Projeção 2021
2.9 - Retorno a
180 tendência
2.4 - Base case

175 1.4 - Focus


Tendência de 0,4%

170

165

160

155

150
19

20

21

22
9

22
19

20

21

22
9

2
-1

-2

-2

-2
1

2
p-

p-

p-

p-
c-

c-

c-

c-
n-

n-

n-

n-
ar

ar

ar

ar
De

De

De

De
Se

Se

Se

Se
Ju

Ju

Ju

Ju
M

IPCA
IPCA (%,
(%,,yoy)
yoy)
10.7

8.5
6.5 6.4 6.3
5.9 5.8 5.9
4.3 4.5 4.1
3.7 3.3
2.9 3.0 3.0

2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025

Outubro 2021 20 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Indicadores econômicos
BCB, IBGE, Ministério da Fazenda, Mar Asset Management

Despesa
DespesaPrimária
PrimáriadodoGoverno
GovernoCentral (%(%
Central dodo
PIB)
PIB)
26.1

19.4 19.4 19.5 18.8


16.9 17.4 16.8 17.3 17.6
15.6 16.4
14.6 15.1
14.0
97
98
99
00
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
19
19
19
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
20
DBGG
DBGGe projeções
e projeções
100
DBGG
95
90 Projeção atual 13
85
80 Projeção out-2020
75
70
65
60
55
50
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2018
2019
2020
2021
2022
2023
2024
2025
2026
2027
2028
2029

Outubro 2021 21 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Pesquisas para o primeiro turno


das eleições presidenciais de 2022
Datafolha, Mar Asset Management

Pesquisa Espontânea
Pesquisa Espontânea
27
Lula
26

Bolsonaro 20
Setembro
19

2 Julho
Ciro
2
3
Outros
2

Em branco/nulo/nenhum 10
7

Não sabe 38
42

Pesquisa Estimulada
Pesquisa Estimulada
Lula 44
46
Bolsonaro 26
25
Ciro 9
8 Setembro

Doria 4
5 Agosto

Mandetta 3
4
Em branco/nulo/nenhum 11
10

Não sabe 2
2

Outubro 2021 22 / 24
MAR ASSET MANAGEMENT

Crescimento do Brasil e de países selecionados


Bloomberg, Mar Asset management

Índice
Índice de atividade
de atividade econômica
econômica (SA) (SA)

105

95

85

Argentina Chile
75
Brazil Colômbia

México Peru
65

55
no 0
0

20

1
0
0

1
m 0

20

m 1

21
0

1
20
20
20

m 0

m 1
2

2
/2

/2
t/2
/2

/2
2

/2

2
l/2

l/2
v/
r/

n/

t/

r/

n/
z/
o/
/
v/

v/
ai

ai
ar

ar
jan

jan
se

ou
ju

ju
ab

ab
de
fe

fe
ag
ju

ju

GDP

Outubro 2021 23 / 24
Relação com investidores
Igor Galvão
55 21 99462 3359
contato@marasset.com.br

rio de janeiro – rj • av. ataulfo de paiva 1351, 3º andar, leblon • 22440 034
marasset.com.br

Você também pode gostar