Você está na página 1de 336

MANUAL DE INSTRUÇÕES

IRON 130 150 150.7 165.7

Sede e direcção
V.le Ing F. Cassani, 15
24047 Treviglio (BG)
Tel. 0363/4211
www.same-tractors.com

Copertina.pmd 1 25/10/2005, 10.40


PREFÁCIO
Neste manual está descrita a utilização e manutenção do tractor da forma
mais geral e extensa possível, já que esta publicação se destina a todo o
mercado mundial. Por isso, a configuração de base do tractor e dos seus
acessórios pode variar de país para país. Para mais informações sobre os
equipamentos disponíveis no seu país, contacte o seu Concessionário. Siga
escrupulosamente as instruções fornecidas neste manual.
Em caso de necessidade, os nossos Concessionários estão sempre à sua
disposição para o informar e esclarecer e para o ajudar a manter o seu
tractor nas melhores condições de funcionamento.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade por danos resultantes da
utilização do tractor de maneira diferente da descrita neste manual e por
danos resultantes do uso incorrecto do tractor e da inexperiência do
operador ou da não observância das recomendações de segurança.
Este Manual de Uso e Manutenção é parte integrante do tractor.
Guarde-o com cuidado e, se um dia decidir vender o tractor, entregue-o ao
novo proprietário.

Retrocopertina.pmd 1 25/10/2005, 10.40


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

Secção 0 - ÍNDICE DAS SECÇÕES


Secção 0 - Apresentação e índice das secções ........... I - XXIV

Secção 1 - Segurança ........................................... XXVII - LVIII

Secção 2 - Encomendar peças sobresselentes ......... LIX - LXIV

Secção 3 - Utilização .................................................. 1 - 138

Secção 4 - Rodas ....................................................139 - 168

Secção 5 - Manutenção ..........................................169 - 218

Secção 6 - Sistema eléctrico ...................................219 - 234

Secção 7 - Armazenagem do tractor .....................235 - 238

Secção 8 - Dados técnicos ......................................239 - 250

Secção 9 - Detecção de avarias .............................251 - 260

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

Sezione 0.pmd 1 25/10/2005, 10.40


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

Índice

Secção 0 - Apresentação e índice das secções .................................... I


Índice das secções .................................................................................... I
Índice ...................................................................................................... II
Apresentação dos modelos ................................................................... XIV
Operações pré-entrega (a fazer no Concessionário) .............................. XV
Entrega do tractor ao cliente ................................................................. XV
Chapa CE ........................................................................................... XVII
Página suplementar CEM ................................................................... XVIII
Compartimento para o manual de uso e manutenção ......................... XIX
Introdução ............................................................................................. XX
Pré-entrega e instalação na quinta e garantia ..................................... XXI
- Pré-entrega e Instalação na Quinta ................................................ XXI
- Procedimento de Garantia .............................................................. XXI
- Aviso de Peças ............................................................................... XXII
- Manutenção Após Garantia ........................................................... XXII
Declaração EU de Conformidade ....................................................... XXIII

Secção 1 - SEGURANÇA ................................................................... XXV


Termos e Símbolos de Alerta de Segurança ........................................ XXVI
Introdução à segurança ..................................................................... XXVII
Segurança ......................................................................................... XXVII
- Uma palavra ao operador ........................................................... XXVII
Perigo, Atenção, Precaução ............................................................... XXVII
Autocolantes .................................................................................... XXVIII
Siga um programa de segurança para operação segura ..................... XXIX
Regras gerais de segurança ................................................................ XXIX
Estruturas protectoras ........................................................................ XXXV
- Estruturas protectoras rolantes ..................................................... XXXV
- Funcionamento ............................................................................ XXXV
Avarias do ROPS .............................................................................. XXXVI
Cabina ............................................................................................. XXXVI
Preparação para trabalho seguro ..................................................... XXXVII
- Riscos derivados da exposição a rumores ................................... XXXVII
- Conheça o seu equipamento .................................................... XXXVIII
- Use todos dispositivos protectores e de segurança disponíveis .. XXXVIII
- Verifique o equipamento ............................................................ XXXIX
- Limpe o tractor ................................................................................ XL
- Proteja o ambiente .......................................................................... XL
Manutenção do tractor ........................................................................ XLII
Arranque ............................................................................................. XLII
- Avise o pessoal antes do arranque ................................................ XLII
- Suba e desça com segurança ......................................................... XLIII
- Arranque com segurança ............................................................... XLIII
- Siga os procedimentos recomendados de arranque ...................... XLIV

II

Sezione 0.pmd 2 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
- Teste os comandos ....................................................................... XLIV
- Fluido de arranque ....................................................................... XLIV
- Trabalhe com segurança ................................................................ XLV
- Dar os passos certos ...................................................................... XLV
- Siga prácticas seguras de funcionamento ....................................... XLV
- Cuide dos outros ........................................................................... XLVI
- Risco de capotagem .................................................................... XLVIII
- Para evitar capotagens laterais .................................................... XLVIII
- Para evitar capotagens para trás ................................................... XLIX
- Acidentes gerais de funcionamento ................................................... L
- Acessórios e atrelados ...................................................................... LI
- Segurança - Reboque ...................................................................... LII
Transporte na rua .................................................................................. LIII
- Regras da estrada ............................................................................ LIII
- Após operação ................................................................................. LV
- Trabalhos de soldadura na carroçaria do tractor ............................... LV
Adesivos no tractor com mensagens de advertência .............................. LVI

Secção 2 - Identificação do tractor ................................................... LVII


Encomendar peças sobresselentes ....................................................... LVIII
- Chapa do tractor ............................................................................ LIX
- Número de série do motor .............................................................. LX
- Chapa da caixa de velocidades ........................................................ LX
- Chapa da ponte da frente ............................................................... LX
Triângulo de sinalização ........................................................................ LXI
Estojo de primeiros-socorros ................................................................. LXI
Montagem da chapa ............................................................................ LXI
Verificações periódicas ......................................................................... LXII
- Nível de combustível ..................................................................... LXII
- Nível de óleo no motor ................................................................. LXII
- Sistema lava-vidros ....................................................................... LXII
- Líquido de refrigeração .................................................................. LXIII
- Rodas e pneus ............................................................................... LXIII
- Sistema de travagem a ar comprimido para reboques ................... LXIII
- Luzes ............................................................................................. LXIII
- Dispositivos para o reboque ........................................................... LXIII

Secção 3 - Utilização ........................................................................... 1


Chave de ignição .................................................................................... 3
- Abertura e fecho das portas a partir do exterior ................................. 3
- Bloqueio de segurança das fechaduras * ............................................ 3
Cadeira do operador ............................................................................... 4
- Cadeira do operador ......................................................................... 6
- Funções para a regulação da cadeira ................................................. 6
Regulação do volante * ........................................................................... 7

III

Sezione 0.pmd 3 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
- Regulação em altura ......................................................................... 7
- Regulação da inclinação do volante ................................................... 7
Regulação do braço multifunções* ........................................................... 8
Ignição .................................................................................................... 9
Cintos de segurança * ............................................................................. 9
Panorâmica da cabina ........................................................................... 11
Panorâmica do painel de instrumentos .................................................. 13
Informador de bordo ............................................................................. 14
Informador de bordo con display digital * .............................................. 15
- Nível de combustível ....................................................................... 16
- Temperatura do motor ..................................................................... 16
- Conta-rotações do motor ................................................................ 17
- Conta-horas .................................................................................... 17
- Número de rotações da tomada de força frontal * .......................... 18
- Número de rotações da tomada de força traseira ........................... 18
- Velocidade de deslocação ................................................................ 19
- Patinagem * .................................................................................... 19
Calibragem da velocidade do tractor ..................................................... 20
Informador de bordo ............................................................................. 21
Panorâmica das luzes de sinalização e de controlo ................................ 23
- Luzes verdes de função ................................................................... 23
- Luzes azuis de função ...................................................................... 23
- Luzes amarelas de manutenção ...................................................... 23
- Luzes de alarme vermelhas ............................................................. 23
- Controlo dos indicadores de direcção ............................................... 24
- Controlo dos máximos ..................................................................... 24
- Luz avisadora da tracção às rodas da frente .................................... 25
- Luz avisadora de activação do bloqueio do diferencial ..................... 25
- Luz de sinalização da gama de trabalho .......................................... 25
- Luz avisadora da carga da bateria ................................................... 26
- Luz de controlo da pressão do óleo do motor .................................. 26
- Luz de controlo da pressão do sistema da caixa
de velocidades POWERSHIFT .......................................................... 26
- Luz de controlo do comando electrónico das rotações do motor ....... 27
- Luz de controlo de pré-aquecimento ............................................... 27
- Luz de controlo do travão de estacionamento e do nível
do líquido dos travões .................................................................... 28
- Luz de controlo dos travões hidráulicos para o reboque * ................. 28
- Luz de controlo da pressão do óleo no circuito da
direcção hidrostática ...................................................................... 28
- Luzes de controlo das tomadas de força .......................................... 29
- Luz de controlo do filtro de ar .......................................................... 29
- Luz de controlo da pressão no sistema de lubrificação
da caixa de velocidades ................................................................. 29
- Número de rotações da tomada de força ........................................ 30
- Manómetro para o ar comprimido do sistema de travagem * .......... 30
Interruptor de luzes ............................................................................... 31
- Sem retorno automático .................................................................. 31

IV

Sezione 0.pmd 4 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
- Com retorno automático * ............................................................... 31
- Luzes de perigo ............................................................................... 32
Botões de comando das luzes no lado esquerdo do painel de
instrumentos por baixo do volante ..................................................... 33
Ponte da frente com suspensão * .......................................................... 34
SBA * .................................................................................................... 35
- Tracção às rodas da frente ............................................................... 36
- Bloqueio do diferencial .................................................................... 36
SBA * Gestão automática da tracção às rodas da frente ........................ 37
- Comandos SBA e tracção às rodas da frente ................................... 38
- Comandos SBA e bloqueio do diferencial ........................................ 39
Comandos à direita do operador .......................................................... 40
- Farol rotativo * ................................................................................. 40
- Limpa pára-brisas traseiro * ............................................................. 40
- Faróis de trabalho traseiros * ........................................................... 41
- TDF automática * ............................................................................. 41
- Travões de serviço ............................................................................ 42
- Embraiagem .................................................................................... 42
- Pedal do acelerador ......................................................................... 43
- Acelerador manual .......................................................................... 43
Elementos de comando à direita do operador ....................................... 44
Mudanças com inversor hidráulico ......................................................... 45
- Inversor A–N–R ................................................................................ 46
Visor Powershift ..................................................................................... 47
- Alarme acústico ............................................................................... 47
- Visualização dos códigos de erro ...................................................... 47
- Visor POWERSHIFT ........................................................................... 48
- Mudanças super-lentas .................................................................... 49
- Programa de condução substituto * .................................................. 50
Sinalização de avarias ........................................................................... 51
- Alarme acústico ............................................................................... 51
- Sinalização de avarias ..................................................................... 51
- Códigos de erro ............................................................................... 51
Significado dos códigos de erro no visor POWERSHIFT ........................... 52
Regulação electrónica das rotações do motor ........................................ 54
- Luz de controlo ................................................................................ 54
- Sinalização de avarias ..................................................................... 54
- Descrição do funcionamento ............................................................ 55
- Memorização do número de rotações superior ................................. 55
- Memorização do número de rotações inferior .................................. 56
- Comutação entre memória MIN e MAX ........................................... 56
- Superação do número de rotações memorizado .............................. 56
- Memória temporária do número de rotações ................................... 56
Activação da TDF ................................................................................... 57
- Activação da TDF frontal e traseira .................................................. 57
- Activação externa da TDF traseira com os comandos
situados nos guarda-lamas ............................................................ 57

Sezione 0.pmd 5 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
- Alavanca de selecção da TDF traseira .............................................. 58
Preparação do tractor antes de começar a trabalhar .............................. 60
Abastecimento de combustível .............................................................. 60
Espelho retrovisor * ................................................................................ 60
Arranque do motor ................................................................................ 61
- Chave de ignição ............................................................................ 61
- Informador de bordo * ..................................................................... 61
Arranque do tractor ............................................................................... 63
Arranque com a embraiagem ............................................................ 63
Arranque sem a embraiagem ............................................................ 64
Inversão do sentido de marcha ............................................................. 65
- Inversão com a embraiagem ........................................................... 65
- Inversão sem a embraiagem ........................................................... 65
Paragem do tractor ................................................................................ 66
- Paragem do motor .......................................................................... 66
- Travão de estacionamento ............................................................... 66
Estacionamento do tractor ..................................................................... 67
Calço para o estacionamento do tractor ................................................ 67
Funcionamento da tomada de força ...................................................... 68
- Activação da alfaia ligada à tomada de força .................................. 69
- Prevenção de acidentes ................................................................... 69
- Comprimento do cardan .................................................................. 69
- Substituição do veio da TDF ............................................................. 70
- Activação da TDF traseira com comandos situados no
guarda-lamas ................................................................................ 71
Elevador electrónico .............................................................................. 72
- Funções do hidráulico ...................................................................... 72
- Alavanca de subida/descida ............................................................. 72
- Bloqueio do hidráulico ..................................................................... 72
Comandos do hidráulico traseiro ........................................................... 73
- Manípulo de selecção do tipo de controlo ........................................ 74
- Regulação do esforço de tracção ...................................................... 74
- Regulação mista de esforço/posição ................................................ 75
- Regulação da posição ...................................................................... 75
- LEDs luminosos ................................................................................ 75
- Manípulo de velocidade de descida ................................................. 76
- Manípulo de limitação da elevação máxima .................................... 76
- Manípulo de limitação da profundidade máxima ............................. 76
- Posição flutuante ............................................................................. 77
- Comandos do hidráulico situados nos guarda-lamas ....................... 77
- Dispositivo electrónico para amortecer as vibrações das alfaias * .... 78
- Regulação da patinagem * .............................................................. 78
- Tomada de corrente para sensores eléctricos situados nas alfaias * .. 79
Distribuidores suplementares ................................................................. 80
- Regulação do fluxo de óleo para as vias hidráulicas ......................... 83
- Ligações à distância situadas no lado direito do tractor .................... 83
- Sistema Load-Sensing * ................................................................... 84
- União externa (POWERBEYOND) * ................................................... 85

VI

Sezione 0.pmd 6 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
- Comandos dos distribuidores auxiliares ............................................ 86
- Acoplamento correcto das alfaias .................................................... 86
- Bloqueio da alavanca de comando dos distribuidores ...................... 87
Comando dos distribuidores com comando em cruz * ............................ 88
- Accionamento do comando ............................................................. 88
- Comando simultâneo de dois distribuidores .................................... 89
- Posição flutuante do comando ......................................................... 90
- Utilizações contínuas – motores hidráulicos ...................................... 91
- Abertura para a passagem para o interior da cabina dos
comandos hidráulicos das alfaias ligadas ao tractor ........................ 91
- Travão hidráulico do reboque * ........................................................ 92
Combinação tractor alfaia ..................................................................... 93
- Alfaia traseira e combinações da alfaia frontal e/ou traseira ........... 94
- Tabelas ............................................................................................ 95
Aplicação de alfaias no tractor ............................................................... 95
Puxo frontal ........................................................................................... 96
- Puxo frontal ..................................................................................... 96
- Puxo frontal com suporte de pesos e pesos aplicados * .................... 96
- Puxo frontal com peso suspenso de 600 e 1000 kg * ....................... 97
- Puxo frontal com cavilhão ................................................................ 97
Hidráulico frontal * ................................................................................ 98
- Transporte na estrada sem alfaias montadas à frente ...................... 99
- Montagem do terceiro ponto do hidráulico frontal ......................... 100
- Montagem e desmontagem de alfaias na parte da frente ............. 100
- Transporte na estrada de alfaias montadas à frente ...................... 102
Carregador frontal * ............................................................................ 104
Puxo traseiro * ..................................................................................... 104
- Puxo mecânico * ............................................................................ 104
- Puxo automático * .......................................................................... 105
- Comando interno do puxo * .......................................................... 105
- Regulação da altura * do puxo no tractor ....................................... 106
- Puxo e barra de puxo PICK-UP HITCH ............................................ 107
- Puxo categoria “C” ......................................................................... 109
- Puxo categoria “D2” E “D3” ............................................................ 110
- Barra de puxo* e puxo tipo Piton Fix* ............................................. 111
- Piton Fix * ...................................................................................... 113
Engate de três pontos ......................................................................... 114
- Montagem das alfaias rebocadas .................................................. 115
- Desmontagem da alfaia do tractor ................................................ 117
- Regulação do terceiro ponto .......................................................... 117
- Regulação do comprimento dos pendurais ..................................... 118
Estabilizadores das alfaias ................................................................... 119
- Estabilizador lateral direito de regulação manual ........................... 119
- Estabilizador lateral de regulação automática * .............................. 119
- Estabilizador lateral de comprimento regulável * ........................... 119
- Equilíbrio das oscilações ................................................................. 120
Cabina ................................................................................................ 121
Climatização ....................................................................................... 121

VII

Sezione 0.pmd 7 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
- Comando do ventilador ................................................................. 121
- Bocais ............................................................................................ 122
Ar condicionado ................................................................................... 123
- Comandos do sistema de ar condicionado ..................................... 125
- Termodifusor .................................................................................. 125
- Comando para a regulação manual da temperatura
interna da cabina .................................................................................. 126
- Regulador do volume do ar aspirado do exterior ........................... 126
Filtro de ar de “carbono activo” ........................................................... 127
Tomadas eléctricas .............................................................................. 128
- Tomada do reboque ...................................................................... 128
- Disposição das ligações eléctricas para as alfaias ........................... 128
- Tomada externa ............................................................................. 129
- Tomada para transmitir informações de diagnóstico ISO 11786 ..... 129
- Tomada de corrente ...................................................................... 129
- Iluminação da consola multifunções ............................................... 130
- Luz interior da cabina .................................................................... 130
- Cinzeiro e isqueiro ......................................................................... 130
- Relógio * ....................................................................................... 131
- Rádio * .......................................................................................... 131
- Colunas * ...................................................................................... 131
- Espelhos retrovisores internos da cabina ........................................ 132
- Compartimento porta-objectos ...................................................... 133
- Compartimento frigorífico .............................................................. 134
Portas e janelas ................................................................................... 134
- Portas da cabina ............................................................................ 134
- Fecho para crianças * ..................................................................... 135
- Pára-brisas ..................................................................................... 135
- Instalação de comandos e indicadores suplementares ................... 136
- Vidro traseiro ................................................................................. 136
- Tejadilho de alta visibilidade .......................................................... 136
- Abertura para a passagem para o interior da cabina dos
comandos hidráulicos das alfaias ligadas ao tractor ...................... 137
- Cortina do tecto para proteger do sol ............................................ 137
- Estore de enrolar frontal ................................................................ 137

Secção 4 - Rodas .............................................................................. 139


Modificação da via .............................................................................. 140
- Pressão de enchimento .................................................................. 141
- Via mínima .................................................................................... 141
- Largura da ponte da frente ........................................................... 142
- Relação mecânica .......................................................................... 142
- Largura da ponte traseira .............................................................. 142
- Pneus alternativos .......................................................................... 142
- Montagem correcta dos pneus ....................................................... 142
- Regulação do ângulo de viragem .................................................. 143
- Rodas com via regulável ................................................................ 144
VIII

Sezione 0.pmd 8 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
Combinações de pneus permitidas ...................................................... 145
Modificação da via das rodas com via variável .................................... 147
- Rodas da frente ............................................................................. 147
- Rodas de trás ................................................................................ 148
Modificação da via das rodas com via fixa ........................................... 154
Regulação dos guarda-lamas da frente ............................................... 158
Lastros * .............................................................................................. 161
- Suporte de pesos ........................................................................... 161
- Lastros frontais para hidráulico frontal .......................................... 163
- Lastros traseiros ............................................................................ 163
Lastros de água ................................................................................... 164
- Encha os pneus com água ............................................................. 165
- Drene a água dos pneus ............................................................... 165
Dispositivo de travagem misto-automático pneumático * .................... 166

Secção 5 - Manutenção ................................................................... 169


Operações de manutenção ................................................................. 170
- Intervalos de manutenção ............................................................. 170
Lubrificantes recomendados e abastecimentos .................................... 174
Tabela de controlo e manutenção ....................................................... 175
Manutenção do motor ......................................................................... 179
- Abertura do capot do motor .......................................................... 179
- Fecho do capot do motor ............................................................... 179
- Limpeza da grelha de ventilação ................................................... 180
- Compartimento dianteiro do motor ............................................... 180
- Limpeza dos radiadores do óleo da caixa de velocidades
e do combustível e do motor ....................................................... 181
- Limpeza com detergentes .............................................................. 182
- Limpeza com ar comprimido .......................................................... 182
- Verificação do nível do óleo do motor ............................................ 183
- Mudançaão do óleo do motor ....................................................... 184
- Substituição do filtro do óleo do motor .......................................... 185
- Substituição do filtro de combustível .............................................. 185
- Substituição do filtro do óleo do motor .......................................... 186
- Substituição do filtro de combustível .............................................. 186
Manutenção do filtro do ar .................................................................. 187
- Substituição do filtro de ar ............................................................. 187
- Limpeza do filtro de ar .................................................................. 188
- Substituição do elemento de segurança ........................................ 188
- Aspiração do filtro de ar do motor ................................................. 188
Armazenagem do gasóleo .................................................................. 189
- Abastecimento de gasóleo ............................................................ 189
- Abastecimento de gasóleo no final do dia de trabalho .................. 189
- Combustível .................................................................................. 190
Líquido de refrigeração ....................................................................... 191
- Qualidade da água ....................................................................... 191
- Sistema de refrigeração ................................................................. 192
IX

Sezione 0.pmd 9 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
- Controlo do nível do líquido de refrigeração .................................. 193
- Abastecimento de líquido de refrigeração ...................................... 193
- Correia trapezoidal múltipla .......................................................... 194
- Substituição da correia trapezoidal múltipla ................................... 194
- Compressor do ar condicionado ..................................................... 194
- Controlo das correias trapezoidais ................................................. 195
- Bomba de alimentação de combustível e alternador ..................... 195
- Compressor do ar condicionado ..................................................... 195
Manutenção da transmissão ................................................................ 196
- Verificação do nível do óleo ........................................................... 196
- Descarga do óleo .......................................................................... 197
- Abastecimento de óleo .................................................................. 197
- Intervalos para a substituição do filtro do óleo do sistema
hidráulico e do circuito da direcção hidrostática * ........................... 197
- Filtro do óleo da caixa de velocidades ............................................ 198
- LS-System com bomba de caudal variável ..................................... 198
- Substituição do filtro de aspiração ................................................. 198
- Substituição do pré-filtro ................................................................ 198
- Limpeza do pré-filtro ..................................................................... 198
- Direcção ........................................................................................ 199
- Substituição do filtro ...................................................................... 199
- Filtro do óleo da bomba de caudal constante ................................ 200
- Substituição do filtro ...................................................................... 200
- Respirador da caixa de velocidades ................................................ 201
- Limpeza do filtro de rede para a suspensão da ponte da frente .... 202
Manutenção da ponte diantera ........................................................... 203
- Diferencial ..................................................................................... 203
- Redutoras laterais .......................................................................... 204
- Lubrificação com massa da ponte da frente e do cardan ............... 205
Tomada de força frontal * .................................................................... 207
- Verificação do nível do óleo ........................................................... 207
- Substituição do óleo ...................................................................... 207
- Limpeza do respirador ................................................................... 207
Engate de três pontos e ponte traseira ................................................ 208
Embraiagem ........................................................................................ 209
- Verificação do comando da embraiagem ....................................... 209
Travões ................................................................................................ 209
- Verificação dos travões de serviço .................................................. 209
- Verificação do líquido dos travões e da embraiagem ..................... 210
- Verificação do travão de estacionamento ....................................... 210
Sistema de travagem a ar comprimido * ............................................. 211
- Verificação das tomadas de ar comprimido no tractor .................... 211
Manutenção do sistema de ar condicionado ........................................ 212
- Substituição do filtro de ar da cabina ............................................. 212
- Limpeza do filtro de ar da cabina .................................................. 213
Manutenção do sistema de ar condicionado ........................................ 214
- Inspecção ao radiador/condensador ............................................... 214
- Verificação do sistema de ar condicionado ..................................... 215

Sezione 0.pmd 10 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
- Compressor do sistema de ar condicionado ................................... 216
- Válvulas de recarga e manutenção do sistema de ar
condicionado ................................................................................ 217
Limpeza geral do tractor ..................................................................... 218
- Limpeza com detergentes .............................................................. 218
- Limpeza com ar comprimido .......................................................... 218

Secção 6 - Sistema eléctrico ............................................................ 219


Bateria ................................................................................................ 220
- Manutenção da bateria ................................................................. 220
- Ligar/desligar a bateria ao sistema ................................................ 221
- Caixa de fusíveis e fusível eléctrico ................................................ 221
- Os relés e as suas funções ............................................................. 224
Sensor de Radar .................................................................................. 226
Limpeza dos faróis dianteiros e traseiros ............................................. 226
Substituição das lâmpadas incandescentes .......................................... 227
- Faróis dianteiros ............................................................................ 227
- Faróis dianteiros no tejadilho da cabina ......................................... 227
- Faróis traseiros * ............................................................................ 228
- Lâmpadas dos mínimos, dos indicadores de direcção e das
luzes de emergência * ................................................................. 228
- Lâmpadas dos faróis colocados nos guarda-lamas traseiros ........... 229
- Iluminação da consola lateral dos comandos ................................. 229
- Iluminação interna da cabina ......................................................... 229
Regulação dos faróis dianteiros para a circulação na estrada ............... 230
- Regulação horizontal ..................................................................... 231
- Regulação vertical dos faróis .......................................................... 231
Regulação das luzes de emergência* ................................................... 232
- Regulação lateral ........................................................................... 233
- Regulação da altura dos faróis ....................................................... 233

Secção 7 - Armazenagem do tractor ............................................... 235


Limpeza .............................................................................................. 236
Preparação para a armazenagem ........................................................ 236
- Motor ............................................................................................ 236
- Depósito de combustível ................................................................ 236
- Líquido de refrigeração .................................................................. 236
- Caixa de velocidades e sistema hidráulico ..................................... 236
- Ponte traseira e redutoras .............................................................. 236
- Colector de aspiração e tubo de escape ........................................ 237
- Bateria .......................................................................................... 237
Estacionamento do tractor ................................................................... 237
Preparação do tractor antes de ser utilizado depois de um
longo período de inactividade ......................................................... 238

XI

Sezione 0.pmd 11 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

Secção 8 - Dados técnicos ............................................................... 239


Dimensões .......................................................................................... 240
Dados do motor .................................................................................. 242
Tomadas de força ................................................................................ 242
Hidráulico ............................................................................................ 243
Capacidade do depósito de gasóleo ................................................... 243
Cabina ................................................................................................ 244
Bateria ................................................................................................ 244
Montagem de alfaias no tractor .......................................................... 245

Secção 9 - Detecção de avarias ....................................................... 251


Reboque do tractor .............................................................................. 252
Caixa de ferramentas .......................................................................... 252
Detecção de avarias ............................................................................ 253
- Motor ............................................................................................ 253
- Caixa de velocidades e embraiagem ............................................. 254
- Tomada de força frontal e traseira ................................................. 255
- Tracção às rodas da frente ............................................................. 256
- Travões .......................................................................................... 256
- Hidráulico ...................................................................................... 256
- Sistemas hidráulicos auxiliares ....................................................... 257
Importante .......................................................................................... 258
- Tomadas eléctricas de diagnóstico ................................................. 258
NOTAS ................................................................................................ 259

Índice analítico ................................................................................ 261

XII

Sezione 0.pmd 12 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

Ao proprietário do novo tractor

A experiência prática no campo é a chave do sucesso na concepção e


fabrico do seu tractor. Há muitos anos que os tractores são utilizados nas
mais variadas condições e tipos de trabalho. Todavia, também os melhores
tractores necessitam de cuidados especiais e de manutenção adequada.
Portanto, para obter o melhor desempenho do tractor, leia atentamente
este manual antes de iniciar qualquer trabalho ou de fazer as operações de
manutenção.
Compreenda bem o significado de cada etiqueta e de cada mensagem de
segurança fornecida neste manual e/ou no tractor.
Conserve este manual em bom estado e num lugar conveniente para que
o possa encontrar facilmente sempre que necessitar.
Não tente fazer reparações nem afinações para as quais não esteja
habilitado. Contacte o seu Concessionário sempre que necessitar de mais
informações ou de assistência.
Este Manual foi redigido com a intenção de ajudar o proprietário e o
operador a realizarem correctamente as várias operações de manutenção
do tractor e a trabalhar com segurança.
Este Manual tem nove secções principais: segurança, identificação do n.º de
série do tractor e do motor, utilização, manutenção regular, pneus e rodas,
sistema eléctrico, armazenagem prolongada, especificações e dados
técnicos, detecção de avarias e índice geral.
No início do manual encontra-se um índice dos assuntos tratados nas várias
secções.
No final do manual está o índice alfabético.
As indicações deste Manual, no que respeita ao significado de direita,
esquerda, dianteira e traseira, referem-se ao operador sentado na cadeira.
Portanto, o lado direito e esquerdo do tractor correspondem ao seu lado
direito e esquerdo, sentado na cadeira do operador.

Este Manual de Uso e Manutenção é parte integrante do tractor.

Guarde-o com cuidado e, se um dia decidir vender o tractor, entregue-o ao


novo proprietário.

XIII

Sezione 0.pmd 13 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

7249-2 same

XIV

Sezione 0.pmd 14 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

Operações pré-entrega (a fazer no Concessionário)

- Verifique e, se necessário, restabeleça todos os níveis do óleo. (motor,


caixa de velocidades, redutoras da ponte traseira, tracção às rodas da
frente, cubos laterais da tracção às rodas da frente, depósito dos travões/
embraiagem)
- Verifique e, se necessário, restabeleça o líquido de arrefecimento do
motor, o líquido no depósito para lava-vidros .
- Verifique a carga do sistema de ar condicionado da cabina do tractor.

Entrega do tractor ao cliente

- O cliente deve ler as instruções fornecidas neste manual sobre como


utilizar o tractor em segurança.
- Indique ao cliente a importância de respeitar as normas em vigor,
relativas sobretudo à velocidade de utilização e aos sistemas de travagem
para os reboques.
- Explique detalhadamente as instruções relativas à utilização dos
comandos, da transmissão, do visor digital, manutenção, arranque do
tractor, paragem do tractor, utilização de dispositivos como hidráulico, TDF
frontal e traseira.

n
ATENÇÃO: Leia atentamente e assegure-se de que compreende todas
as recomendações de segurança deste manual e observe
rigorosamente as instruções das decalcomanias aplicadas no tractor.
avv008pt‘

XV

Sezione 0.pmd 15 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

7181-59

n
PRECAUÇÃO: Leia atentamente todas as instruções do manual de utiliza-
ção e manutenção do tractor antes de usar pela primeira vez o tractor.
Observe atentamente as instruções durante o funcionamento.

n
PRECAUÇÃO: Todas as advertências referidas neste manual:
* que se referem a possíveis acidentes.
* que indicam situações de trabalho onde é necessário trabalhar de
maneira apropriada para não danificar o tractor
São precedidas por este símbolo n e circundados por uma moldura.
É necessário que todos os utilizadores do tractor conheçam estas adver-
tências.

n
PERIGO: Antes de começar a trabalhar, aprenda a utilizar o tractor; é
proibido utilizá-lo sem conhecer e compreender as instruções deste
manual. avv006pt

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

XVI

Sezione 0.pmd 16 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

n
ATENÇÃO: Nalgumas figuras deste manual do operador, não aparecem
as decalcomanias que foram tiradas para se verem melhor os
componentes. Não trabalhe com o tractor sem as decalcomanias
colocadas e legíveis. Se for necessário reparar ou substituir um
componente que tenha uma decalcomania com instruções de segurança,
coloque uma nova antes de começar a trabalhar. avv140pt

CE - Este símbolo certifica que o


tractor foi sujeito e ultrapassou o
teste de compatibilidade
electromagnética.

7181-60

n
IMPORTANTE:
O regulador do motor tem um selo de segurança do fabricante que
indica a potência homologada do tractor.
A violação deste selo de segurança faz caducar de imediato a garantia
do tractor. avv139pt

XVII

Sezione 0.pmd 17 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

Página suplementar CEM


(Actualizado em: 08.11.1996)

Aviso de segurança para a instalação de aparelhos e/ou compo-


nentes eléctricos e electrónicos

O tractor está equipado com componentes e elementos electrónicos, cuja


função pode ser afectada por emissões electromagnéticas de outros apa-
relhos. Estas interferências electromagnéticas podem pôr pessoas em peri-
go se não forem respeitadas as seguintes advertências.

No caso de instalação de aparelhos e/ou componentes eléctricos e elec-


trónicos no tractor, com uma ligação à rede de bordo, o operador deve
certificar-se que a instalação não provoca interferências na parte electróni-
ca do tractor e nos outros componentes. Isto refere-se sobretudo ao:
– computador de bordo,
– CB, telefone,
– sistema radiofónico
– comandos controlados via rádio,
por exemplo para polias.
É necessário verificar sobretudo se os componentes eléctricos e electrónicos
suplementares instalados respeitam a directiva CEM 89/336/CEE na versão
em vigor, e se possuem a marca CE.
Para a instalação de sistemas móveis de comunicação (por ex.: CB, telefo-
ne), é necessário garantir o cumprimento dos seguintes requisitos:
– só se podem montar aparelhos em conformidade com as disposições
nacionais em vigor (por ex. homologação BZT na Alemanha);
– deve tratar-se de uma instalação fixa;
– só é permitida a utilização de aparelhos portáteis ou celulares no interi-
or do tractor se forem ligados com uma antena externa fixa;
– o transmissor deve ser instalado longe dos componentes do tractor;
– certifique-se que monta a antena correctamente e com uma boa liga-
ção de terra entre a antena e o tractor.
Para a cablagem, a instalação e o consumo máximo de corrente, respeite
também as instruções de montagem do fabricante.

XVIII

Sezione 0.pmd 18 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
Importante
Equipamento
As descrições referem-se ao equipamento mais actual e mais completo
existente à data de impressão desta publicação. Alguns acessórios podem
ser encomendados mesmo após a aquisição do tractor. (Alguns acessórios
podem estar disponíveis apenas para determinados mercados).
Por isso, não se pode pretender todos os acessórios descritos nesta
publicação.

*
ADVERTÊNCIA: As dotações marcadas por um asterisco
podem ser de série ou opcionais para todos os modelos ou
só para alguns dependendo dos tipos de mercado.

Todas as indicações de posição (à


esquerda, à direita, para a frente,
para trás) referem-se sempre ao
a frente
sentido de marcha à frente do
tractor.

AVISO: devido às alterações que


esquerdo direito possam ter ocorrido na fábrica
depois da aprovação deste Manual
de Uso e Manutenção, é possível
que algumas instruções, desenhos,
fotografias ou especificações sejam
atras diferentes do que encontra no seu
7181-415h
tractor.

7181-414 Compartimento para o manual de


uso e manutenção (apenas para
alguns modelos)
Para ter sempre à mão o manual de
1 0
uso e manutenção do tractor, existe
um compartimento atrás do encosto
para poder guardar o manual.
1 2
3
0

Toda a documentação de bordo faz


4

parte do tractor. Por isso, se quiser


vender o tractor, deverá também
entregar ao novo proprietário o
“Manual de uso e manutenção”.

XIX

Sezione 0.pmd 19 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

Introdução
NOTA: Este livro é publicado para distribuição mundial, e a
disponibilidade de equipamento exibido quer como básico ou
acessório pode variar segundo o território onde o tractor deve ser
operado. Detalhes completos de equipamento disponível na sua
área podem ser obtidos no seu Representante SAME DEUTZ-FAHR.
Utilize apenas acessórios e equipamento SAME DEUTZ-FAHR
aprovados.
A finalidade deste livro é a de permitir que o proprietário e condutor
operem o tractor de modo seguro. Desde que as instruções sejam seguidas
cuidadosamente, o tractor dará anos de serviço, segundo a tradição da
SAME DEUTZ-FAHR. A instalação do produto na quinta pelo Revendedor
dá a oportunidade de assegurar que estas instruções de operação e
manutenção sejam entendidas. Consulte sempre o Revendedor se não
perceber qualquer parte deste livro. É importante que estas instruções
sejam entendidas e observadas. A manutenção deve tornar-se uma rotina,
e deve ser mantido um registo das horas de serviço.
Quando novas peças forem necessárias, é importante que apenas peças
genuínas SAME DEUTZ-FAHR sejam usadas. Os Revendedores SAME
DEUTZ-FAHR fornecem peças genuínas e podem dar conselhos quanto à
sua montagem e uso. Danos extensivos podem ocorrer como um resultado
da instalação de peças de qualidade inferior. Os clientes são aconselhados
a comprar as suas peças para manutenção apenas num revendedor SAME
DEUTZ-FAHR autorizado.
Devido às grandes variações das condições de funcionamento, é impossível
para a Empresa fazer declarações compreensivas ou definitivas nas suas
publicações no que respeita à performance ou métodos de utilização das
suas máquinas, ou de aceitar responsabilidade por qualquer perda ou dano
que possa resultar dessas declarações, ou de quaisquer erros ou omissões.
Se o tractor for para ser usado em condições anormais que possam ser
detrimentais, (por ex. água profunda ou arrozais) consulte o Revendedor
SAME DEUTZ-FAHR para instruções especiais, ou a garantia pode ser
invalidada. Estes tractores são concebidos apenas para uso em operações
agrícolas habituais (uso projectado).
Uso de outra maneira é considerada contrário ao uso projectado. A SAME
DEUTZ-FAHR não aceita responsabilidades por qualquer dano ou
ferimento resultante da má utilização e estes riscos devem ser suportados
apenas pelo utilizador.
A observância e estricta aderência às condições de operação, serviço e
reparação como especificado pela SAME DEUTZ-FAHR também
constituem elementos essenciais para a utilização projectada.
Estes tractores devem ser operados, mantidos e reparados apenas por
pessoas familiarizadas com todas as características particulares e que
conheçam as regras de segurança relevantes (prevenção de acidentes).
Os clientes são vigorosamente aconselhados a usar um representante
oficial SAME DEUTZ-FAHR como resultado de quaisquer problemas de
manutenção e afinações que possam surgir.
XX

Sezione 0.pmd 20 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
Pré-entrega e instalação na quinta e garantia

A Empresa, aquando da venda de novos produtos aos seus Revendedores,


fornece a garantia que, sujeita a certas condições, garante que os produtos
estão livres de defeitos de material e mão de obra. Uma vez que o livro é
publicado para circulação mundial, é impossível detalhar os termos exactos
e condições de garantia que se aplicam a um cliente a retalho num país
em particular. Compradores de novos equipamentos SAME DEUTZ-FAHR
devem pedir detalhes completos ao seu Representante.
Segundo a política da Empresa de contínua melhoria das suas máquinas,
podem ser feitas alterações nas especificações das máquinas a qualquer
altura sem aviso. A Empresa não aceita responsabilidade por discrepâncias
que possam existir entre as especificações das suas máquinas e as
descrições delas contidas nas suas publicações.
Pré-entrega e Instalação na quinta
Um Revendedor é necessário para executar certas actividades aquando do
fornecimento de um novo tractor SAME DEUTZ-FAHR. Isto consiste numa
inspecção completa de pré-entrega para assegurar que o tractor fornecido
está pronto para utilização imediata, e para dar instruções completas nos
princípios básicos de operação e manutenção do tractor. Estas instruções
cobrem instrumentos e controles, manutenção de rotina e precauções de
segurança. Todas as pessoas que estejam relacionadas com a operação e
manutenção da máquina devem estar presentes durante este período de
instrução.

NOTA: não aceita a responsabilidade por qualquer reclamação


resultante da instalação de peças não-aprovadas ou acessórios, ou
modificações ou alterações não autorizadas.

Procedimento de garantia
A instalação correcta na quinta, juntamente com a manutenção regular,
farão muito para prevenir interrupções. Se, porém, um problema de
operação acontecer durante o período de garantia, o procedimento
seguinte deve ser adoptado:
- Notificação imediata do Revendedor onde adquiriu o tractor, referindo o
Modelo e Número de Série. É muito importante que não hajam atrasos,
e deve compreender que, mesmo onde a falha original é coberta pela
garantia, se ela não for reparada imediatamente, a cobertura de
garantia pode não se aplicar.
- Forneça ao Revendedor a maior quantidade de informação que puder.
Ajudá-lo-á a saber quantas horas de serviço serão necessárias, o tipo de
trabalho que está a executar e os sintomas do problema.
Deve ser notado que os serviços de manutenção normal como a afinação,
ajustes do travão/embraiagem, e o fornecimento de materiais usados para
manutenção do tractor (óleo, filtros, combustível e anti-congelante) não são
cobertos pelos termos da garantia.
XXI

Sezione 0.pmd 21 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções
Aviso de peças
A instalação de peças não SAME DEUTZ-FAHR podem resultar numa parte
de qualidade sub-standard a ser usada. A SAME DEUTZ-FAHR não
assume a responsabilidade por quaisquer perdas, danos ou encargos
resultantes da instalação de tais peças, e, se for instalada durante o
período normal de garantia, a garantia do fabricante pode ser invalidada.

Mudança para um novo local


Apenas o Revendedor SAME DEUTZ-FAHR onde adquiriu o tractor é
responsável pela protecção assegurada pela garantia e, onde possível,
deve sempre levar-lhe o tractor para reparação. Se, contudo, se mudar
para outra área ou se o seu tractor tiver que trabalhar temporariamente a
alguma distância do Revendedor onde foi adquirido, aconselhamo-lo a
obter junto do Revendedor o nome e morada do Revendedor SAME
DEUTZ-FAHR mais próximo do novo local e a pedir providências sobre as
obrigações pendentes da manutenção de garantia a serem transferidas
para o último. Se deixou a área abrangida pelo Revendedor original não
tomou providências com um novo Revendedor, o último prestará
prontamente assistência numa emergência, mas será cobrado a preços
normais por qualquer trabalho executado, a menos que:

• Demonstre claramente que a garantia não expirou,

• Deu a oportunidade ao Revendedor reparador de proceder aos


preparativos necessários com o Revendedor original.

Manutenção após garantia


Durante o período de garantia, deve executar todas as reparações e
manutenções pelo Revendedor SAME DEUTZ-FAHR. Isto assegura que
uma verificação detalhada é mantida sobre o progresso e performance do
novo tractor.
Para obter os melhores resultados do tractor SAME DEUTZ-FAHR é
importante que a manutenção regular e verificações de serviço continuem
depois do período de garantia ter expirado. Recorra ao Revendedor SAME
DEUTZ-FAHR local para todos os grandes serviços do tractor; um mecânico
formado detectará quaisquer problemas entre um serviço e o próximo.
Os mecânicos são formados regularmente e actualizados sobre o produto,
técnicas de manutenção e a utilização de instrumentos modernos de
manutenção e equipamento de diagnóstico. Recebem Boletins de
Manutenção regulares, têm todos os Manuais de Oficina e outra
informação técnica para assegurar que a reparação ou manutenção é a
normalmente exigida pela SAME DEUTZ-FAHR.

XXII

Sezione 0.pmd 22 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

Declaração EU de conformidade
Os tractores SAME DEUTZ-FAHR estão em conformidade com as
exigências de protecção relativos à Compatibilidade Electromagnética.

Ruído do tractor e máquina


A gama SAME DEUTZ-FAHR da série de tractores IRON obedecem às
exigências do nível de som em conformidade com a directiva 77/311 ECC
Anexo 1, com portas de cabina e janelas fechadas.

XXIII

Sezione 0.pmd 23 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 0 Apresentação e Índice das secções

Página deixada intencionalmente em branco

XXIV

Sezione 0.pmd 24 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

Secção 1 - SEGURANÇA

Termos e Símbolos de Alerta de Segurança .................. XXVI


Introdução à Segurança .............................................. XXVII
Segurança .................................................................... XXVII
Perigo, Atenção, Precaução ......................................... XXVII
Autocolantes ................................................................XXVIII
Regras gerais de segurança .......................................... XXIX
Estruturas Protectoras .................................................. XXXV
Avarias do ROPS ......................................................... XXXVI
Cabina ........................................................................ XXXVI
Preparação para trabalho seguro ............................. XXXVII
Limpe o tractor ................................................................ XLI
Transporte na Rua ........................................................... LIII
Adesivos no tractor com mensagens de advertência ....... LVI

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

XXV

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 25 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

Termos e Símbolos de Alerta de Segu-


rança
Este símbolo de alerta de segurança significa ATENÇÃO!
FIQUE ALERTA! A SUA SEGURANÇA ESTÁ EM CAUSA!

O símbolo de alerta de segurança identifica mensagens importantes de


segurança nas máquinas, sinais de segurança, em manuais, ou noutros
locais.
Quando vê este símbolo, esteja alerta quanto à possibilidade de
ferimentos ou morte.

Siga as instruções da mensagem de segurança.

Porque é a SEGURANÇA importante


para si?
OS ACIDENTES DESACTIVAM e MATAM
OS ACIDENTES são CAROS
OS ACIDENTES podem ser EVITADOS

Segurança do Tractor e Implementação


O tractor é uma fonte de potência - Mecânica e Hidráulica.
Por si só, o tractor tem pouco valor práctico. Só quando é usado em
conjunto com um atrelado ou outro acessório é que se pode tornar numa
unidade de trabalho.
Este livro de instruções foi compilado para cobrir as práticas de trabalho
com segurança que estão asociadas ao funcionamento básico do tractor.
Não cobre todas as instruções de operação e segurança relevantes para
todas os atrelados conhecidos e acessórios que podem ser instalados a
qualquer altura na entrega do tractor ou em qualquer data posterior.
É essencial que os operadores usem e compreendam o manual de
instrução relevante para tais atrelados e acessórios.

XXVI

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 26 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

Introdução à segurança
Esta secção de segurança do Livro de Instruções do Operador é destinada a
apontar algumas situações básicas de segurança que podem ser
encontradas durante a operação normal e manutenção do tractor
FOOTSTEP (ROPS) ou CAB, e para sugerir modos possíveis para tratar
destas situações. Esta secção NÃO é um substituto para outras práticas de
segurança descritas noutras secções deste livro.
Precauções adicionais podem ser necessárias, dependendo dos acessórios
usados e condições no local de trabalho ou na área de serviço. O fabricante
do tractor não tem controle directo sobre a aplicação do tractor,
funcionamento, inspecção, lubrificação, ou manutenção. Por isso é da SUA
responsabilidade a adopção de boas prácticas de segurança nestas áreas.

Segurança
A segurança do operador é uma das principais preocupações na concepção
e fabrico de um novo tractor. Os projectistas incorporaram o maior número
de funções de segurança possível na construção dos nossos tractores.
Contudo, todos os anos há muitos acidentes que podiam ser evitados por
um pensamento de poucos segundos e uma abordagem mais cuidada no
manuseamento de maquinaria e acessórios agrícolas.
Leia e ponha em práctica as instruções de segurança descritas nas páginas
seguintes deste livro.

Uma palavra ao operador


É da SUA responsabilidade ler e compreender a secção de segurança deste
livro antes do funcionamento do tractor.
Deve seguir estas instruções de segurança que o levam passo a passo
através do seu dia de trabalho.
Lembre-se que VOCÊ é a chave para a segurança. As boas prácticas de
segurança protegem não só a si, mas também as pessoas em redor de si.
Estude as funções neste manual e faça delas uma parte activa do seu
programa de segurança. Lembre-se que esta secção de segurança foi
escrita apenas para este tipo de máquina. Pratique todas as outras
precauções habituais para o trabalho seguro, e acima de tudo - LEMBRE-SE
QUE A SEGURANÇA É DA SUA RESPONSABILIDADE. PODE PREVENIR
ACIDENTES GRAVES OU MORTE.
Use apenas acessórios e equipamento aprovados pela SAME DEUTZ-FAHR.

Perigo, Atenção, Precaução


Quando vir as palavras e símbolos mostrados abaixo, usados neste livro e
em autocolantes, DEVE tomar nota das instruções no modo em que se
relacionam com a segurança pessoal.

XXVII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 27 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

PRECAUÇÃO: Este símbolo juntamente com a

n PRECAUÇÃO
palavra CUIDADO é usada para indicar uma
situação de acidente potencial que, se não
for evitada, pode resultar em FERIMENTOS
MENORES.

ATENÇÃO: Este símbolo juntamente com a


n ATENÇÃO
palavra AVISO indica uma situação poten-
cial de acidente que se não for evitada pode
resultar na MORTE ou FERIMENTO GRAVE.

PERIGO: Este símbolo juntamente com a pa-


lavra PERIGO indica uma situação eminente
n PERIGO
de acidente que, se não for evitada, irá re-
sultar na MORTE ou FERIMENTO MUITO
GRAVE.

IMPORTANTE: A palavra IMPORTANTE é usada para identificar instruções


especiais ou procedimentos que, se não forem estritamente observados,
podem resultar em danos, ou na destruição da máquina, do processo ou da
vizinhança.
NOTA: A palavra NOTA é usada para indicar pontos de interesse particular
para reparação ou operação mais eficiente e conveniente.

n
ATENÇÃO: Não tire os autocolantes de perigo, cuidado, atenção nem os
que têm informações. Substitua os autocolantes que não estejam
legíveis ou em falta. Os autocolantes de substituição estão disponíveis
no seu concessionário. O código de encomenda destes autocolantes de
segurança está listado no final desta secção. Quando substituir uma
peça que tenha um autocolante de segurança, não se esqueça de repor
o autocolante na nova peça. Não use gasóleo nem diluente para limpar
os autocolantes. Use um pano limpo embebido em água com sabão.
avv147pt

Autocolantes
Se um tractor usado foi adquirido, consulte as ilustrações no final desta
secção para assegurar que todos os autocolantes de aviso de segurança
estão na posição correcta e estão legíveis.

n
ATENÇÃO: Nalgumas figuras deste manual do operador, não aparecem
as decalcomanias que foram tiradas para se verem melhor os
componentes. Não trabalhe com o tractor sem as decalcomanias
colocadas e legíveis. Se for necessário reparar ou substituir um
componente que tenha uma decalcomania com instruções de segurança,
coloque uma nova antes de começar a trabalhar. avv140pt

XXVIII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 28 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
Siga um programa de segurança para operação segura

Para um funcionamento seguro de um tractor agrícola, deverá ser um


condutor qualificado e autorizado. Para ser qualificado deve compreender
as instruções escritas fornecidas neste livro de Instruções de Operação, ter
formação, e conhecer as regras de segurança e os regulamentos da função.
Alguns regulamentos especificam que ninguém de idade menor que 16
anos, por exemplo, possa trabalhar maquinaria de potência. Isto inclui
tractores. É da sua responsabilidade conhecer estes regulamentos , e
obedecê-los, na área ou situação de trabalho.
Eles incluem, mas não estão limitados, às seguintes instruções de trabalho
seguro do tractor.

n
PERIGO: Não consumir álcool nem medicamentos que possam afectar a
atenção ou a coordenação dos movimentos. Um operador a tomar
medicamentos, com ou sem receita médica, deve consultar um médico
para saber se pode trabalhar com segurança. avv019pt

Regras gerais de
segurança
- NÃO permita que crianças ou
pessoas não qualificadas trabalhem
com o tractor. Mantenha os outros
afastados da sua área de trabalho.
- Aperte com firmeza o cinto de
segurança quando o tractor tiver
um dispositivo ROPS (Roll Over
Protective Structure) na posição
direita ou está equipado com uma
cabina.
- Antes de o motor arrancar,
verifique se todos os comandos do
tractor estão na posição de ponto
morto. Isto é para prevenir o
movimento acidental do veículo ou
o arranque de acessórios pelo
tractor.
- Funcione APENAS com os
comandos quando estiver sentado
na cadeira do condutor.

XXIX

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 29 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

- Use sempre o cinto de segurança.


Quando for usado correctamente,
pode ajudá-lo a conduzir em
segurança. Assegure-se que o cinto
é usado sem folgas ou dobras, e
que não está preso por objectos
próximos da cadeira ou presos sob
o suporte da cadeira.

- Antes de deixar a posição de condução, lembre-se de baixar a ligação de


3-pontos e/ou qualquer acessório montado no tractor, de colocar todos os
comandos em ponto morto, de activar o travão de mão, de desligar o
motor, de retirar a chave da ignição e de colocar o interruptor de massa
da bateria em „off“ (onde estiver disponível).
- Onde for possível, evite o trabalho do tractor perto de valas, barrancos e
buracos. Reduza a velocidade quando fizer uma curva, atravessar
declives, e em superfícies duras, escorregadias, ou lamacentas.
- Afaste-se de declives muito acentuados para um trabalho seguro.
- Verifique onde vai, especialmente becos, estradas, e em torno de árvores.
- NÃO permita que outros conduzam o tractor ou acessórios a menos que
seja um passageiro aprovado e o cinto de segurança esteja posto.
- Prenda-se apenas à barra e pontos de apoio recomendados, e nunca
acima da linha central do eixo traseiro.
- Trabalhe suavemente com o tractor - sem curvas, arranques ou paragens
repentinas. Quando o tractor estiver parado, aplique o travão de
estacionamento com segurança. Baixe o acessório e retire a chave.
- NÃO modifique ou retire qualquer parte do equipamento e NÃO use
acessórios a menos que estejam presos convenientemente ao tractor.
- Por razões de segurança, evite declives muito íngremes. Passe pelas
mudanças em subidas e descidas de declives, especialmente com cargas
pesadas. NUNCA deixe o tractor livre com a embraiagem desengatada
ou as mudanças em ponto morto.

XXX

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 30 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

- Circule SEMPRE numa velocidade que permita controle total e estabilidade


do tractor. Evite trabalhar perto de aterros e valas. Reduza a velocidade
quando der uma curva ou conduzir em terrenos íngremes, e quando
circular num terreno solto, escorregadio ou coberto de lama.
- Não circule na estrada ou a grande velocidade com o bloqueio diferencial
engatado, porque este pode provocar problemas de direcção e assim
levar a acidentes.
- Antes de o tractor arrancar ou os acessórios PTO instalados, verifique
SEMPRE que ninguém está dentro da área de trabalho do tractor/
acessório.
- Atrele apenas à ligação de 3-pontos os acessórios especificamente
concebidos para a finalidade. Não use a ligação de 3-pontos como um
gancho de reboque. Para rebocar, use o gancho traseiro de reboque
apenas (o gancho frontal é para utilização em emergências apenas).
- Verifique SEMPRE que o peso do veículo rebocado ou atrelado é menor
que o peso do tractor (excepto se estiver equipado com travões
independentes). A distância de travagem aumenta com a velocidade e o
peso rebocado, particularmente na descida de declives.
- Bloqueie o gancho oscilante de reboque numa posição fixa e use os
trincos de segurança quando circular na via pública. Mostre os sinais de
aviso de carga quando for necessário e segundo os regulamentos
aplicáveis. É a responsabilidade do operador saber e obedecer aos
requisitos do código da estrada.
- Use luzes de emergência quando circular na via pública, tanto de dia
como de noite. Utilize indicadores de direcção antes de qualquer curva.
Assegure que todas as luzes do tractor estão limpas.
- Use o parafuso fornecido para bloquear os dois pedais de travagem em
conjunto quando circular na estrada. Isto é para assegurar uma travagem
mais uniforme e mais efectiva.
- Todas as máquinas conduzidas pelo PTO são uma causa potencial de
acidentes sérios e mesmo fatais. Assegure que o PTO e guardas do veio
de condução estão sempre colocados. Antes de começar qualquer
trabalho na vizinhança do veio PTO, e antes da manutenção/limpeza dos
acessórios conduzidos por PTO, ponha o controle do PTO na posição
desengatada, pare o motor do tractor e espere até todas as partes
móveis do acessório terem parado completamente.

XXXI

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 31 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
- Apear-se da posição de condução quando o motor está em
funcionamento, apesar de ser permitido em emergências, provoca uma
situação de acidente para a qual precauções adicionais devem ser
tomadas, no que respeita ao tractor e a quaisquer acessórios ligados a
ele. Em qualquer caso, antes de deixar a posição de condução, certifique-
se que todos os dispositivos de segurança estão no seu lugar, que
ninguém está na vizinhança do tractor, que o tractor está estacionado
numa superfície plana, que o travão de mão está aplicado e que todas as
alavancas de controle de condução em ponto morto. Enquanto estiver a
apear-se do tractor, mantenha bem afastado de qualquer parte móvel.

- NUNCA deixe o tractor trabalhar


no interior de um edifício com as
portas fechadas. É essencial
assegurar que a área seja
suficientemente arejada.

- Fluidos sob pressão podem


provocar acidentes graves. NUNCA
use as suas mãos para averiguar
uma fuga de óleo ou combustível.
Utilize antes um bocado de
madeira ou cartão para este fim.
Antes de desligar qualquer parte
de um circuito normalmente
pressurizado, assegure-se sempre
que o circuito não tem qualquer
pressão. Se óleo do motor, fluido
hidráulico ou qualquer fluido de
um circuito pressurizado penetrar
na pele, procure assistência médica
IMEDIATAMENTE.

- NÃO use produtos explosivos baseados em éter para facilitar o arranque


a frio. Siga as instruções dadas neste manual na secção „Arranque a frio“.
- Ligação incorrecta dos terminais da bateria ou entre a bateria e um
carregador de bateria pode avariar o sistema eléctrico ou mesmo
provocar explosão da bateria. NUNCA conecte os terminais da bateria
um com o outro. O electrólito ácido contido na bateria é altamente
corrosivo e pode provocar queimaduras ou mesmo cegueira se entrar nos
olhos. Quando encher uma bateria com electrólito, NUNCA fume ou
deixe uma chama viva na vizinhança e ponha sempre óculos de
segurança.

XXXII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 32 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

- NÃO use materiais elásticos para


empurrar o tractor, porque uma
libertação súbita de energia
guardada no material pode
provocar um acidente fatal.
- NUNCA tente soldar ou reparar
uma roda ou aro da roda quando
tem um pneu insuflado.
- Um tractor descontrolado pode
provocar acidente grave ou fatal.
Deixe apenas o motor arrancar
quando estiver sentado na posição
de condução e depois de ter
verificado que todos os comandos
de condução estão em ponto
morto. NUNCA deixe o motor
arrancar desde o piso ou evitando
o sistema eléctrico de segurança.
Se o motor de arranque falhar
quando todos os comandos estão
em ponto morto, contacte o
Serviço de Assistência mais perto.
- NUNCA encha de combustível o
tractor quando o motor está a
trabalhar ou mesmo quente. NÃO
fume quando encher de
combustível. NÃO encha o
depósito de combustível até ao
topo, mas deixe um espaço
pequeno para permitir a expansão
do combustível. Encha de
combustível num local seguro,
longe de chamas ou faíscas.
- NUNCA deixe ninguém
permanecer entre o tractor e o
acessório durante as operações de
atrelagem.
- NUNCA use auscultadores para
ouvir rádio ou música quando
estiver a conduzir. Isto reduz a sua
habilidade de se concentrar e de
ouvir sons essenciais a uma
condução segura.

XXXIII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 33 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
- Evite o contacto com pesticidas. As cabinas do tractor, quando instaladas,
NÃO protegem da inalação de pesticidas perigosos. Siga
meticulosamente as instruções do fabricante no que respeita a utilização
e manuseamento de pesticidas. Use sempre o equipamento protector
pessoal exigido (respirador, máscara, etc.) mesmo na cabina.

- Certos modelos de tractor estão


equipados com radar de medição
de velocidade. Mesmo apesar de
estes sistemas de radar emitirem
ondas de rádio de baixa
intensidade, NUNCA olhe
directamente para o dispositivo RA
DA
quando estiver a funcionar. R

- Verifique periodicamente as porcas da roda e aperte-os na torção


especificada. (Veja a secção Manutenção dos valores de torção das porcas
das rodas).
- A melhor maneira de transportar um tractor que esteja avariado é
rebocá-lo num camião. Prenda sempre o tractor ao camião com correntes
antes de conduzir. Se tiver que rebocar um tractor, não exceda 10 km/h, e
tenha sempre um operador no comando do tractor para dirigir e travar
conforme necessário. Se for necessário, peça ao seu representante se o
modelo de tractor que tem pode ser rebocado ou não.
- Não solde ou aqueça quaisquer peças pintadas. Fumos tóxicos podem
aparecer. Retire a pintura por abrasão primeiro, antes de aquecer a
peça. Execute sempre estas operações numa área bem ventilada.

- Mantenha o calor bem longe de


tubos e mangueiras contendo
fluidos pressurizados. Aquecer
tubos pressurizados e mangueiras
pode provocar o derrame de
fluidos inflamáveis e causar
queimaduras graves a si e a outros
perto de si.

XXXIV

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 34 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
Estruturas protectoras
Estruturas protectoras rolantes
LUma Estrutura Protectora Rolante (ROPS) e cinto de segurança são
instalados como um equipamento standard num tractor normal na altura
da montagem na fábrica. Se o ROPS foi retirado pelo comprador original
ou foi removido, recomenda-se que equipe o tractor com uma Estrutura
Protectora Rolante e um cinto de segurança. Os ROPS são efectivos na
redução de ferimentos durante acidentes com capotagem.

Uma reviravolta de um tractor sem


ROPS pode resultar em ferimentos
sérios ou morte.
Se um ROPS dobrado estiver
instalado NÃO use cinto de
segurança quando o ROPS estiver na
posição dobrada.

Funcionamento
- Antes de usar o tractor assegure-se que o caixilho do ROPS não está
danificado, que está apertado fixamente ao tractor e se uma secção presa
for instalada, que fique numa posição elevada e segura.
- Se o ROPS foi retirado do tractor, ou dobrado por uma operação
específica, deverá ser reinstalado ou colocado imediatamente depois de
utilizar o equipamento adequado e aplicando os valores recomendados
de torção.
- NÃO atrele correntes, cordas, ou cabos ao ROPS para fins de reboque;
isto leva ao recuo do tractor. Empurre sempre pela barra do tractor.
- Use sempre o cinto de segurança - ajustado confortavelmente, excepto
quando trabalhar com um ROPS dobrado.
- Procure danos no cinto de segurança. Um cinto de segurança danificado
deve ser substituído.

XXXV

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 35 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

Avarias do ROPS

Se o tractor capotou ou o ROPS foi danificado (tal como bater num objecto
elevado durante o transporte), o ROPS deve ser substituído para fornecer o
grau original de protecção.
Após um acidente, procure avarias no ROPS, cadeira do operador, cinto de
segurança e seus suportes.
Antes de trabalhar com o tractor, troque todas as peças danificadas.

NÃO SOLDE, FURE, DOBRE OU ENDIREITE O ROPS.


Ao fazê-lo, reduz a protecção oferecida.

Cabina

LA cabina de segurança foi concebida para instalação nesta série de


tractores e obedece a todos os requisitos legais de segurança da cabina e
de nível de ruído.

A segurança da cabina está em conformidade com as várias normas


internacionais de segurança. A cabina NUNCA deve ser furada, ou
modificada para instalar acessórios. Soldar componentes à cabina ou
reparar componentes danificados NÃO É PERMITIDO. NÃO prenda
correntes ou cordas à carroçaria principal da cabina para fins de reboque.

Se comandos adicionais ou indicadores tiverem que ser instalados na área


do operador contacte o representante SAME DEUTZ-FAHR para
informação sobre como estes podem ser feitos da melhor maneira.
A cabina ROPS juntamente com o cinto de segurança é efectivo na redução
de ferimentos durante capotagens. A utilização do cinto de segurança é
uma parte importante desta protecção.
- Use sempre o cinto de segurança ajustado confortavelmente.
- Procure danos no cinto de segurança. Um cinto de segurança danificado
deve ser substituído.

n
ATENÇÃO: Se o tractor tiver que trabalhar em áreas com risco de queda
de objectos (como nas minas, etc.), onde um FOPS é necessário, lembre-
se que o tractor equipado com estructura de segurança rops (arco de
segurança ou cabina), não está autorizado a trabalhar nessas áreas.
avv146pt

XXXVI

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 36 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
Preparação para trabalho seguro
Proteja-se!
Use toda a roupa protectora e dispositivos pessoais de segurança entregues
a si ou necessários pelas condições do trabalho. Não corra riscos.
Pode precisar:
• Um capacete;
• Óculos de segurança, óculos, ou
escudo facial;
• Protecção para os ouvidos;
• Respirador ou máscara com filtro;
• Roupas para o mau tempo;
• Roupa reflectora;
• Luvas pesadas (neopreno para
químicos, couro para trabalho
duro).
• Botas de segurança.

NÃO use roupa larga, jóias ou


outros objectos e ate o cabelo
comprido que se pode embaraçar
nos comandos ou outras peças do
tractor.

Note onde estão extintores e BASIC


primeiros-socorros ou onde o FIRST
AID

equipamento de emergência é
guardado e saiba onde obter ajuda
numa pressa. Certifique-se que sabe
como usar este equipamento.

Riscos derivados da exposição a rumores

O tractor e as alfaias atreladas ou rebocadas constituem uma fonte variável


de rumor, cujo valor é determinado medindo a intensidade e a frequência
com instrumentos adequados. Quem utiliza o tractor deve saber que:
- a exposição excessiva ou prolongada pode causar danos graves não
apenas no aparelho auditivo, mas também à própria saúde. O risco
aumenta em proporção à intensidade do nível sonoro (dbA) e ao tempo
de exposição. A medida que engloba estes dois factores é indicada com a
sigla LEP (nível de exposição pessoal).
- por estas razões, é necessário conhecer o nível de rumor emitido pelo
tractor. Este dado está contido no capítulo „Dados técnicos“ do Manual de
utilização e manutenção.

XXXVII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 37 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

- é indispensável utilizar meios pessoais de protecção quando o nível de


rumor superar um determinado valor e/ou quando o operador trabalhar
por várias horas seguidas. Normalmente isto ocorre quando o nível de
exposição pessoal LEP equivale ou supera 85 dbA. Estão disponíveis vários
meios pessoais de protecção: auriculares, capacetes e tampões auditivos.

Conheça o seu equipamento

Conheça o seu tractor. Saiba como


trabalhar com todo o equipamento
da máquina e os acessórios e
atrelados usados nele. Conheça a
finalidade de todos os comandos,
indicadores e mostradores. Saiba
qual é a capacidade de carga
estimada, gama de velocidades,
características de travagem e de
direcção, raio da curva, e espaço de
manobras.
Lembre-se que a chuva, neve, gelo,
gravilha solta, terreno mole, etc.
podem mudar o modo como o
tractor funciona.

Em más condições, abrande e tenha mais cuidado, engate a tracção


a quatro-rodas, se houver.

Estude os sinais de segurança PERIGO, ATENÇÃ, ou PRECAUÇÃO do


tractor e os sinais de informação também.

LEIA ESTE LIVRO DE INSTRUÇÃO DO OPERADOR ANTES DE O MOTOR


ARRANCAR.
ESTUDE-O ANTES DE COMEÇAR O TRABALHO.
SE HOUVER ALGUMA COISA NO MANUAL QUE NÃO COMPREENDE, PEÇA
A ALGUÉM (tal como o representante do equipamento) PARA EXPLICAR.

IMPORTANTE: Este manual cobre prácticas gerais de segurança para


tractores agrícolas. Deve ser sempre guardado com o tractor. Para mais
cópias contacte o representante.

Use todos os dispositivos protectores e de segurança disponíveis


Mantenha todos os dispositivos protectores no lugar e apertados
firmemente. Tenha a certeza que todas as guardas, escudos e sinais de
segurança estão instalados convenientemente, como especificado, e estão
em boas condições.

XXXVIII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 38 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
Para o ajudar a mantê-lo e aos outros à sua volta seguros, o tractor deve
ser equipado com:
- Estrutura Protectora Rolante (ROPS), e cinto de segurança.
- Escudo P.T.O. do Tractor.

O tractor pode também precisar:


- Espelho retrovisor.
- Extintor.
- ROPS, FOPS (Estructura Protectora contra Queda de Objectos), caixa
protectora ou ecrãs protectores. Lembre-se que FOPS são protecções
contra a queda de objectos leves e não são destinados a uma protecção
contra a queda de grandes objectos, tais como grandes fardos ou
vedações.
- O emblema SMV (veículo lento), guardas adicionais de segurança, luzes
ou autocolantes e um alarme de reserva.

Saiba que dispositivos são necessários para uma operação segura do


tractor. Use-os. Tenha a certeza que estão no lugar e em boas condições.
NÃO retire ou desligue qualquer dispositivo de segurança.

Verifique o equipamento
Antes de começar o dia de trabalho, tenha tempo para verificar o tractor e
assegure-se que todos os sistemas estão em boas condições de
funcionamento.

- NÃO fume quando encher o tractor de combustível. Mantenha afastada


qualquer tipo de chama viva.
- Pare o motor e espere que arrefeça
antes de atestar.
- Verifique a existência de peças
soltas, partidas, em falta, ou
danificadas.
- Tenha tudo em boa manutenção.
Certifique-se que todos os disposi-
tivos de segurança estão no lugar.
- Procure avarias no ROPS e cinto de
segurança. Um ROPS ou cinto de
segurança danificado DEVE ser substituído.
- Assegure-se que os acessórios e atrelados estão convenientemente
instalados e que as características do tractor e acessórios P.T.O. rev/min
são equivalentes.

XXXIX

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 39 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

- Verifique se há cortes, inchaços e pressão correcta nos pneus. Troque


pneus gastos ou danificados.
- Verifique o nível de óleo do motor e junte óleo se for necessário.
- Execute todos os procedimentos de manutenção definidos na manutenção
e secção de ajustes deste manual.
- Verifique a operação conveniente dos travões de pé e estacionamento,
ajuste se for necessário.
- Verifique se os dispositivos de bloqueio da linha de condução P.T.O. estão
bloqueados.
- Confirma se o escudo P.T.O. do tractor e guardas de condução estão no
lugar e a funcionar bem.

- Verifique o tractor e acessórios do


sistema hidráulico. Faça reparações
ou substitua quaisquer fugas ou
peças danificadas.

n
PERIGO: Gasóleo e fluido hidráulico sob pressão podem penetrar na
pele e nos olhos e provocar ferimentos graves. As fugas de fluidos sob
pressão, podem não ser visíveis. Ase um pedaço de cartão ou madeira
para detectar fugas. Nunca use as mãos desprotegidas. Ponha óculos de
segurança para protecção dos olhos. Se qualquer fluido penetrar na
pele ou nos olhos, lave com água fria em abundância e consulte
imediatamente um médico. avv073pt

XL

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 40 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

Antes de aplicar pressão ao combustível ou sistema hidráulico, tenha a


certeza que todas as conexões estão apertadas e que as linhas, tubos, e
mangueiras não estão danificados. Antes de desligar linhas hidráulicas ou
de combustível, certifique-se que retirou toda a pressão.
Tenha a certeza que todas as linhas hidráulicas estão correctamente
instaladas e não estão dobradas.

n
CUIDADO: Os sistemas de arrefecimento por líquido acumulam pressão
com o aquecimento do motor. Antes de tirar o tampão do radiador, pare
o motor e deixe o sistema arrefecer.
Veja o nível do líquido e ateste se for necessário. avv048pt

Limpe o tractor
- Mantenha as superfícies de trabalho e compartimentos do motor limpos.
- Antes de limpar a máquina, baixe sempre os acessórios até ao piso,
coloque a transmissão em ponto morto ou com a última mudança
engatada, se for mecânica, engate o travão de estacionamento, desligue
o motor e retire a chave.
- Limpe os degraus, pedais e piso. Retire massa ou óleo. Escove o pó ou
lama. No Inverno, limpe a neve e gelo. Lembre-se - as superfícies
escorregadias são perigosas.
- Retire ou afaste ferramentas, cintas, correntes e ganchos.

Proteja o ambiente

É ilegal poluir canalizações, cursos de


água ou terrenos. Use instalações
autorizadas para tratamento de lixos,
incluindo locais públicos e garagens
que tenham serviços para deitar fora
óleo usado. Se tiver dúvidas,
contacte as autoridades locais para
conselhos.

XLI

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 41 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

Manutenção do tractor
- NÃO repare o tractor com o motor
em funcionamento ou quente, ou
se o tractor estiver em movimento.
- Antes de fazer ajustes, ou reparar
o sistema eléctrico, desligue o cabo
negativo (-) da bateria primeiro.
- Para prevenir fogos ou explosões
mantenha chamas longe da
bateria ou dispositivos de arranque
em tempo frio. Para prevenir
faíscas que possam causar
explosões, utilize cabos de ligação
segundo as instruções.
- Quando fizer reparações ou ajustes, recomenda-se que consulte o
representante, e tenha o trabalho executado por pessoal com formação.
- O acessório e/ou tractor deve ser suportado em blocos de madeira
apropriados ou plataformas, NÃO num macaco hidráulico.
- Verifique periodicamente se todas as porcas e parafusos estão apertados,
especialmente porcas das rodas e aros. Aperte até aos valores de torção
pretendidos.
- Verifique os travões regularmente, encha o depósito até ao topo e/ou
ajuste onde for necessário. Tenha a certeza que os travões estão
alinhados, especialmente quando usar um reboque.

Arranque
Avise o pessoal antes do arranque
Antes do arranque, ande completamente em torno do tractor e qualquer
equipamento atrelado. Certifique-se que ninguém está debaixo, sobre, ou
perto do tractor. Deixe outros trabalhadores e pessoas próximas saber que
vai começar e não arranque até todos estarem longe do tractor, acessórios
e equipamento rebocado.
Assegure que todas as pessoas próximas, particularmente crianças, estão
numa distância apropriada antes de o motor arrancar.

XLII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 42 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
Suba e desça com segurança
Use sempre os ‘contactos de três pontos’ com a máquina, e esteja de
frente para a máquina quando subir. (Contactos de três pontos significam
que ambas as mãos e um pé ou uma mão e ambos os pés estão em con-
tacto com a máquina sempre que suba e desça).

Limpe os sapatos e esfregue as mãos antes de subir. Use corrimãos, pegas,


escadas ou degraus (como foi fornecido) quando subir ou descer.

NÃO use alavancas de controle


como uma pega e nunca pise os
comandos de pé quando subir ou
descer.

NÃO tente subir ou descer de um


tractor em movimento. NÃO salte
de um tractor sem ser por
emergência.

n
ATENÇÃO: Antes de por o motor a trabalhar, verifique se tem ventilação
suficiente. Não deixe o motor a trabalhar num recinto fechado. Os gases
de escape podem provocar asfixia. avv149pt

Arranque com segurança


Deixe sempre o motor arrancar sentado na cadeira do operador com todas
as alavancas de transmissão e de P.T.O. em ponto morto.
Certifique-se que os pedais travão
duplo do tractor estão bloqueados
em conjunto sempre, excepto se está
a fazer curvas num campo que
precisa do uso independente dos
travões. Certifique-se que os travões
estão bem afinados para que ambos
engatem ao mesmo tempo.
Ajuste a cadeira, aperte o cinto de
segurança, aplique o travão de
estacionamento e ponha todos os
comandos em ponto morto antes do
arranque.

XLIII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 43 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

n
PERIGO: Ponha o motor a trabalhar com a chave de ignição, só quando
estiver sentado na cadeira do operador. Não tente fazer o arranque do
motor por ligação directa. O tractor por-se-á em movimentado se tiver
uma mudança engrenada. Isto pode provocar um acidente e ferimentos
graves a quem estiver na vizinhança do tractor. Assegure-se que a
proteção do solenóide do motor de arranque está sempre na posição
correcta. avv012pt

Siga os procedimentos recomendados de arranque


Siga os procedimentos recomendados de arranque na secção Operação
deste livro de Instruções e Operação. Isto inclui o arranque normal,
arranque a frio, e o uso de fluidos de arranque.

Teste os comandos
Após o arranque, volte a verificar todos os indicadores e luzes. Certifique-se
que tudo está a funcionar correctamente. Se o tractor não responder
correctamente quando cada controle for operado, NÃO use a máquina até
que a falha seja corrigida.

n
PERIGO: Não use aerosol auxiliar de arranque do motor em tractores
com a resistência de pre-aquecimento ligada ao sistema eléctrico. Neste
caso o éter pode provocar uma explosão e causar avarias no motor e
ferimentos graves. avv106pt

Fluido de arranque

O tractor foi equipado com um


dispositivo de arranque a frio
thermostart . Se as latas de aerosol
com fluido de arranque, ou meio de
arranque a éter, tiverem que ser
usados, o thermostart deve ser ST A R TI NG
desligado. Retire o fio da unidade F LUI D
thermostart que se encontra no
distribuidor de indução.

XLIV

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 44 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
Coloque fita no final do fio para
evitar um curto-circuito eléctrico.
Utilize o fluido de arranque como
está definido pelo fabricante. O
fluido de arranque só deve ser usado
quando um dispositivo de arranque
a éter for instalado como
equipamento original pelo fabricante
ou quando instalado por um
representante como accessório. Em
casos de tractores serem equipados
com velas ou thermostart, estes
devem ser removidos antes da
instalação de um auxiliar de
arranque a éter.

n
ATENÇÃO: Um tractor desequilibrado pode capotar e provocar um
acidente grave. Verifique se os pesos frontais, pesos das rodas e a água
nas rodas não excedem as recomendações do fabricante. Não ponha
pesos adicionais para compensar o peso da alfaia. Mantenha todas as
partes do seu corpo no interior do compartimento do operador quando
trabalhar com o tractor. avv150pt

Trabalhe com segurança


Dar os passos certos
Assegure-se que o tractor está pronto para o trabalho que deve fazer.
Conheça as capacidades de carga estimadas do tractor e nunca as exceda.
Tenha a certeza que qualquer equipamento ou acessórios que pretende
utilizar NÃO excedem as definições de carga do tractor. Certifique-se que o
tractor e velocidade do acessório PTO coincidem.

Lembre-se que os tractores trabalham normalmente em superfícies


desiguais, não pavimentadas, e frequentemente com lombas ou declives.
As condições de operação podem reduzir a quantidade de peso que pode
carregar ou puxar.

Siga prácticas seguras de funcionamento

- Opere os comandos com suavidade - não guine o volante ou outros


comandos.
- NÃO entre ou saia de um tractor em movimento. Mantenha sempre uma
garra firme no volante, com os polegares livres dos raios quando conduzir
o tractor

XLV

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 45 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

- Certifique-se que tem visão adequada em todas as direcções do tractor,


cabina, ROPS e atrelados.
- NÃO jogue com um tractor ou equipamento. Use-o apenas para a
finalidade pretendida.
- NÃO tente trabalhar com os comandos, excepto os do operador, se o
tractor NÃO estiver equipado com cadeira apropriada do passageiro.
- NÃO transporte passageiros, se o tractor NÃO estiver equipado com
cadeira adequada de passageiro.
- Antes de sair, desengate sempre o P.T.O., baixe todos os atrelados e
acessórios para o chão, engate o travão de estacionamento, desligue o
motor, engate a mudança mais baixa (se for transmissão mecânica) e
retire a chave. Com transmissão hidráulica ou transmissão powershift ou
inversor hidráulico, verifique sempre as rodas do tractor.

- NÃO toque, se debruce, ou agarre


qualquer mecanismo acessório ou
permita outros fazê-lo.
Esteja alerta. Se alguma coisa se
partir, soltar, ou deixar de
funcionar no equipamento, pare o
trabalho, baixe o equipamento até
ao chão, desligue o motor,
inspeccione a máquina e faça
reparações ou ajustes antes de
continuar o trabalho.

Cuide dos outros

- Saiba o que está a acontecer.


NÃO permita que uma pessoa
sem formação ou qualificação
trabalhe com o tractor. Podem
ferir-se a si ou a alguém.

XLVI

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 46 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

n
ATENÇÃO: O tractor é uma máquina para um operador. Não permita
que outros conduzam o tractor. Nalguns países o banco de passageiro
serve para o transporte de um auxiliar. Não transporte ninguém nas
alfaias ou máquinas rebocadas, excepto em equipamentos de colheita,
especificamente concebidos para levarem pessoal auxiliar (nunca
durante as deslocações). Estes equipamentos devem ter um seguro
adequado. Não permita crianças no tractor. avv151pt

- Esteja seguro que pode controlar tanto a velocidade e como a direcção


antes movimentar. Movimente lentamente até ter a certeza que está
tudo a funcionar bem. Após o arranque, volte a verificar a direcção,
direita e esquerda. Tenha a certeza que tem o controle total da direcção e
travões. Se o diferencial estiver trancado, NÃO trabalhe a grande
velocidade ou faça uma curva com o tractor até o bloqueio do diferencial
estar desengatado.
- NÃO levante uma carga por cima de alguém.
- Mantenha os outros longe do seu trabalho. NÃO deixe ninguém
permanecer ou passar sob um atrelado subido.
- NÃO levante objectos que não possam caber na caçamba, obtenha o
acessório apropriado. NÃO deixe ninguém permanecer no ROPS ou
cercas.
- Quando usar um dispositivo de carga, evite paragens, arranques, curvas,
ou mudanças de direcção bruscos. Mantenha as cargas perto do chão
quando as transportar.
- NÃO permaneça (ou deixe alguém permanecer) em frente, debaixo, ou
atrás de equipamento de carga ou a carregar. NÃO conduza um tractor
na direcção de alguém que permaneça em frente de um objecto fixo.
- Mantenha os outros longe de juntas universais, ganchos, barras, braço de
elevação, tracção P.T.O., cilindros, correias, polias, e outras partes móveis.
Mantenha todos os escudos e guardas no lugar.

n
ATENÇÃO: Não permaneça nem deixe ninguém permanecer entre o
tractor e a alfaia a menos que o motor esteja desligado, o travão de
estacionamento accionado, uma mudança engatada, tenha a chave
ignição no bolso e a alfaia assente no solo. avv152e

XLVII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 47 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
Risco de capotagem
Para a sua segurança, recomenda-se
vivamente que todos os tractores
sejam equipados com a Estruturas
Protectoras Rolantes (ROPS) e cintos
de segurança.
Na eventualidade de uma
capotagem dum tractor equipado
com uma cabina ou ROPS, segure o
volante com firmeza e NÃO tente
deixar a cadeira até o tractor parar.
Se as portas da cabina estiverem
obstruídas, saia através da janela
traseira ou a escotilha do tecto.

Para evitar capotagens laterais

- Coloque o rasto das rodas na definição mais larga que seja apropriada
para o trabalho a fazer.
- Tranque os pedais do travão em conjunto antes de conduzir a velocidades
de transporte.
- Reduza a velocidade para obedecer às condições de funcionamento. Se o
tractor estiver equipado com um carregador frontal, transporte a caçamba
e a carga o mais baixo possível.
- Faça curvas largas e amplas a velocidade reduzida. Não deixe o tractor
balançar. Pode perder o controle da direcção.
- Não empurre uma carga muito pesada para o tractor. Pode escapar na
descida de um declive ou o tractor pode saltar em torno de uma carga
rebocada.
- Não trave subitamente. Aplique os travões suave e gradualmente.
- Quando descer um declive, use a válvula reguladora para abrandar o
motor do tractor e use a mesma gama de mudanças que usaria para
subir um declive. Ponha a mudança antes de descer.
- Engate a tracção a quatro rodas (se foi instalada).

XLVIII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 48 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
- É pouco provável que o tractor se vire se o conduzir a direito para cima ou
para baixo de um declive acentuado, em vez de o atravessar.
- Evite atravessar declives acentuados se for possível. Se tiver que o fazer,
evite quaisquer buracos ou depressões no lado da descida. Evite
quaisquer cepos, rochas, lombas ou áreas elevadas no lado da subida.
Quando trabalhar perto de valas e aterros, mantenha sempre o tractor
atrás da linha transversal. Evite valas, aterros e bancos do rio que possam
ceder.
- Se for necessário atravessar um declive acentuado, evite fazer uma curva
na subida, abrande e faça uma ampla curva. Circule directamente para
cima ou para baixo do declive, nunca o atravesse. Quando subir ou escer
um declive, coloque a parte pesada do tractor no lado da subida.
- Se quando atravessar um declive com acessórios laterais, mantenha o
acessório no lado da subida. Não levante os acessórios. Mantenha-os o
mais perto do chão possível quando atravessar um declive.
- Quando rebocar uma carga à velocidade de transporte ou no campo,
bloqueie a barra na posição central e use uma corrente de segurança.
- NÃO use o tractor para cercar animais da quinta.

n
ATENÇÃO: Não desembraie nem troque de mudança depois de iniciar
uma descida. avv153pt

n
ATENÇÃO: Atrelar um reboque ou alfaia ao eixo traseiro, ou em
qualquer outro ponto acima da barra de puxo, pode provocar o
capotamento do tractor. avv154pt

Para evitar capotagens para trás


- NÃO empurre qualquer coisa utilizando a conexão superior, ou de
qualquer ponto acima do linha central do eixo traseiro. Use sempre uma
barra aprovada, e use apenas uma barra com um pino que se monta no
lugar.
- Reboques elevados podem provocar capotagem para trás, que pode levar
a ferimentos graves ou morte. Reboque cargas apenas na barra.
- Use apenas uma barra com ligação em três pontos quando apoios estão
instalados para os manter numa posição baixa.
- Use contrapesos frontais para aumentar a estabilidade do tractor quando
rebocar uma carga pesada ou para contrabalancear um acessório pesado
montado na parte traseira.

XLIX

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 49 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

- Avance devagar e aumente gradualmente a velocidade. NÃO aumente a


rotação do motor ou largue a embraiagem. Se o tractor estiver preso a
uma carga pesada, ou objecto imóvel, a aplicação imprópria da
embraiagem pode causar capotagem.
- Se a extremidade frontal do tractor começar a subir, reduza a velocidade
e, se necessário, desengate a embraiagem.
- Se o tractor estiver atolado em lama ou congelado no chão, NÃO tente
conduzir para a frente. O tractor pode rodar em torno das rodas traseiras
e capotar. Levante qualquer acessório atrelado e tente RECUAR. Se isto
não for possível, reboque-o com outro veículo.
- Se ficar preso numa vala, RECUE, se for possível. Se tiver que avançar,
faça-o devagar e com cuidado.
- Um tractor nu ou tractor com atrelados montados atrás deve recuar num
declive em marcha-atrás e circular em marcha normal para descer.
- Um tractor com uma caçamba frontal carregada deve recuar numa
descida e avançar numa subida. Mantenha a caçamba o mais baixo
possível.
- Mantenha sempre as mudanças do tractor quando descer. NÃO deixe que
o tractor descer com embraiagem desengatada ou a transmissão em
ponto morto.

Acidentes gerais de funcionamento

- Assegure-se que o escudo P.T.O. está no lugar e que a tampa P.T.O. está
posta quando a linha de condução P.T.O. não estiver em uso.
- Antes de atrelar, desatrelar, limpar ou ajustar acessórios P.T.O., desengate
o P.T.O., pare o motor, retire a chave, e certifique-se que a linha de
condução P.T.O. parou.
- Assegure-se que todas as guardas da linha de condução P.T.O. estão no
lugar e observe todos os autocolantes de segurança.
- Tenha a certeza que todos se afastaram da máquina antes de engatar o
P.T.O.. Para funcionamento estacionário do P.T.O., ponha sempre a
transmissão em ponto morto, engate o travão de estacionamento, e
verifique as rodas do tractor e acessório.

n
PERIGO: Não tente desligar os tubos das válvulas auxiliares, ou ajustar
uma alfaia com o motor a trabalhar e a TDF ligada, porque pode
provocar um acidente muito grave. avv155pt

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 50 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
- Quando trabalhar com equipamento P.T.O. móvel, NÃO deixe o assento
do tractor até a direcção PTO estar desengatada, a mudança mais baixa
estar engatada (se for mecânica), o travão de estacionamento activado, o
motor desligado e a chave retirada.
- NÃO use adaptadores P.T.O., redutores ou extensões porque aumentam
acoplamento P.T.O. e junta universal além da protecção dada pelo escudo
P.T.O..
- A ligação superior e roletes de elevação não devem ser extendidos além
do ponto onde as roscas começam a aparecer.
- Quando usar químicos, siga cuidadosamente as instruções de uso,
armazenamento e disposição. Siga também as instruções do fabricante
do equipamento de aplicação química.
- Quando trabalhar com condições de pouca visibilidade, ou no escuro, use
as luzes de campo do tractor e reduza a velocidade no terreno. NÃO use
as luzes de campo quando circular numa estrada porque luzes brancas
traseiras podem ser ilegais, excepto quando em marcha atrás e pode
confundir os condutores atrás.
- Trabalhe com o tractor com as rodas colocadas na posição mais larga
possível, consistente com a tarefa particular que está a executar. Para
ajustar as definições da roda consulte a secção Manutenção e Ajuste.
- Reduza a velocidade quando trabalhar em terreno duro ou escorregadio e
quando a folhagem restringir a visão de obstáculos.
- NÃO faça curvas apertadas a grande velocidade.

n
ATENÇÃO: O carregador frontal deve estar equipado com um dispositivo
de retenção apropriado para evitar que a carga (fardos, rolos de
arame, etc.) rolem pelos braços até ao compartimento do operador
quando a carga for levantada. Objectos mal seguros podem cair e ferir
quem estiver perto. avv156pt

Acessórios e atrelados
- Engate a três pontos e acessórios montados ao lado quando se voltam
fazem um arco muito maior do que o equipamento rebocado. Certifique-
se que deixou espaço livre suficiente para curvas. Use apenas atrelados e
acessórios aprovados.
- Quando usar atrelados ou acessórios com o tractor, tenha a certeza que
leu completamente o livro de Instruções e Operação para esse atrelado
ou acessório e siga as instruções de segurança.

LI

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 51 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança
- NÃO sobrecarregue um atrelado ou equipamento rebocado. Use
contrapesos apropriados para manter a estabilidade do tractor. Prenda
cargas à barra apenas.
- A corrente de segurança ajudará o equipamento controlado caso se
separe acidentalmente da barra enquanto o transporta. Utilizando as
peças adaptadoras apropriadas, prenda a corrente ao suporte da barra do
tractor ou noutro local de reboque especificado. Dê folga suficiente à
corrente para permitir curvas. Consulte o representante para obter uma
corrente com uma força igual, ou maior que o peso bruto da máquina
rebocada.
- Assegure-se que quaisquer acessórios rebocados estão equipados com
uma corrente de segurança ligando o tractor e o atrelado.
- Puxe apenas pela barra aprovada. O reboque ou atrelado a outros locais
pode causar capotamento do tractor.

n
ATENÇÃO: O tractor necessita de equipamento de travagem do reboque
instalado e ligado correctamente. avv169pt

Segurança - Reboque
- Para equipamento rebocado sem travões, NÃO reboque equipamento:- a
velocidades acima de 30 km/h (19 milhas/h); - que, quando totalmente
carregado, pese mais do que 1 vez o peso da unidade de reboque
(observe as regras locais).
- Para equipamento rebocado com travões MECÂNICOS, NÃO reboque
equipamento:- a velocidades acima de 30 km/h (19 milhas/h);- que,
quando totalmente carregado, pese mais do que 1 vez o peso da
unidade de reboque ou 5000 Kg (observe as regras locais).
- Para equipamento rebocado com travões hidráulicos ou PNEUMATICOS,
NÃO reboque equipamento:- a velocidades acima de 40 km/h (25
milhas/h);- que, quando totalmente carregado, pese mais do 4 vezes o
peso da unidade de reboque, com um máximo de 20000 Kg (observe as
regras locais).
- Quando estacionar o tractor e o reboque atrelado, engate a mudança
mais baixa da transmissão, engate o travão de estacionamento, desligue
o motor, retire a chave e verifique as rodas do tractor e atrelado
- A distância de paragem aumenta com a velocidade e peso de cargas
rebocadas, e em montes e declives. Cargas rebocadas com ou sem
travões que são muito pesadas para o tractor ou são rebocadas muito
depressa podem provocar perda de controle. Considere o peso total do
equipamento e sua carga.

LII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 52 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

n
avv157pt

ATENÇÃO: Antes de sair do posto de condução, ponha todos os


comandos em ponto morto, accione o travão de mão, desligue o motor,
engate a mudança mais baixa (se a transmissão é mecânica) e tire a
chave da ignição. Nos tractores com transmissão hidrostática, Powershift
ou Powershuttle, calce tambem as rodas do tractor e do reboque.

Transporte na rua
Antes do funcionamento do tractor numa estrada pública, um número de
precauções deve ser tomado.
- Familiarize-se - e obedeça - a todas as leis aplicáveis ao tractor.
- Bloqueie os pedais de travão em conjunto.
- Levante todos os acessórios na sua posição de transporte e bloqueie-os
no local.
- Coloque todos os acessórios na sua configuração de transporte mais
apertada.
- Desengate o P.T.O. e travão diferencial.
- Certifique-se que quaisquer sinais de desimpedimento ou luzes de
obstáculos estão no lugar e a funcionar.
- Certifique-se que utiliza uma cavilha apropriada com um retentor.
- Limpe todos os reflectores e luzes de estrada, frontais e traseiras, e tenha
a certeza que funcionam.
- Certifique-se que o tractor e equipamento têm sinais Veículo Lento (SMV)
instalados e outras marcas recomendadas para melhor visibilidade, ou
sinais luminosos se a lei o exigir.

n
ATENÇÃO: Nunca transporte passageiros no tractor nem no
equipamento rebocado. avv158pt

Regras da estrada
Quando trabalhar com o tractor numa estrada pública um número de
precauções deve ser tomado.
- Conheça o trajecto que vai seguir.
- Use luzes intermitentes ou sinalização quando circular nas estradas, de dia
ou de noite, excepto se a lei o proibir.
- Tenha CUIDADO quando rebocar uma carga a velocidades de transporte,
especialmente se o equipamento rebocado NÃO está equipado com
travões.

LIII

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 53 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

- Observe todos os regulamentos locais ou nacionais respeitantes à


velocidade do tractor na estrada.
- Observe todos os regulamentos locais ou nacionais respeitantes ao peso
máximo rebocado.
- Tenha CUIDADO extremo quando transportar em estradas cobertas de
neve ou escorregadias.
- Espere que o trânsito passe antes de entrar numa estrada pública.
- Cuidado com os cruzamentos com pouca visibilidade. Abrande até ter boa
visão.
- NÃO tente passar qualquer cruzamento.
- Abrande nas curvas.
- Faça curvas amplas e suaves.
- Assinale a vontade de abrandar, parar ou dar uma curva.
- Ponha uma mudança baixa antes de subir ou descer montes.
- Mantenha as mudanças engatadas. NÃO desça com a embraiagem
desengatada ou a transmissão em ponto morto.
- Afaste-se do caminho do trânsito a chegar.
- Conduza na via correcta mantendo-se o mais junto à berma possível.
- Se se acumular trânsito atrás de si, saia da estrada e deixe passar.
- Conduza na defensiva. Anticipe o que outros condutores podem fazer.
- Quando rebocar uma carga, comece a travar mais cedo que o normal e
abrande gradualmente.
- Procure obstáculos à frente.
- Certifique-se que a carga não tapa as luzes de aviso ou outras luzes.

LIV

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 54 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

Após operação

Quando para a qualquer altura, ponha o tractor completamente parado,


aplique o travão de estacionamento, desengate o P.T.O., ponha a mudan-
ça mais baixa, baixe os acessórios até ao chão, pare o motor e retire a
chave antes de sair da cadeira.

Trabalhos de soldadura na carroçaria do tractor

Antes de executar trabalhos de soldadura eléctrica na carroçaria do tractor


ou nos acessórios atrelados, desligue sempre a instalação eléctrica do
gerador, da bateria e das caixas electrónicas.

Trabalhos de soldadura na cabina não são permitidos.

Tenha cuidado com componentes de plástico, tais como o sistema com-


pressor de ar ou tubos hidráulicos, não são sobreaquecidos.

LV

Sezione 1 - Sicurezza Verticale.pmd 55 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 1 Segurança

externo - direita
- esquerda)
Codigo 0441 6339 LX
Codigo 0441 6340 DX
(P·ra-lamas

(Montante B interno)
Codigo 0441 6341
(Montante A interno)
Codigo 0441 6338

7214-59 por

n
ATENÇÃO: Não tire os autocolantes de perigo, cuidado, atenção nem os
que têm informações. Substitua os autocolantes que não estejam
legíveis ou em falta. Os autocolantes de substituição estão disponíveis
no seu concessionário. O código de encomenda destes autocolantes de
segurança está listado no final desta secção. Quando substituir uma
peça que tenha um autocolante de segurança, não se esqueça de repor
o autocolante na nova peça. Não use gasóleo nem diluente para limpar
os autocolantes. Use um pano limpo embebido em água com sabão.
avv147pt

LVI

Sezione 1 Decalcomanie.pmd 56 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 2 Identificação do tractor

Secção 2 - IDENTIFICAÇÃO DO TRACTOR

Encomendar peças sobresselentes ................................. LVIII


Verificações periódicas .................................................... LXII

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

LVII

Sezione 2.pmd 57 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 2 Identificação do tractor

Encomendar peças sobresselentes

É extremamente importante que o operador conheça os dados que


identificam o modelo do tractor e o número de série, o tipo e o número de
série do motor, porque estes dados são essenciais para encomendar peças
sobresselentes e para ter informações exactas relativas à assistência técnica.

No espaço abaixo indicado, o operador pode escrever estes dados para


usar quando forem necessários:

Modelo do tractor:

Número de série do tractor:

Modelo do motor:

Número de série do motor:

Data de aquisição:

Nome do Concessionário:

Número de telefone do concessionário:

LVIII

Sezione 2.pmd 58 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 2 Identificação do tractor
A utilização de PEÇAS SOBRESSELENTES ORIGINAIS garante a eficiência do
tractor, optimiza o investimento e
reduz os custos de manutenção.
A encomenda das peças deve conter Made by
SAME DEUTZ-FAHR ITALIA S.p.A.

as seguintes indicações:
TREVIGLIO ITALY-C/O 89415 LAUINGEN/GERMANY

Tipo

Numero di omologazione

1 - Número de série do tractor e do Numero di identificazione


Massa totale ammissibile da a Kg
motor (se a peça for do motor). Massa ammissibile sull'asse anteriore da a Kg
1
Massa ammissibile sull'asse posteriore da
2 a Kg

2 - Descrição da peça e referência.


Massa rimorchiabile ammissibile

Massa rimorchiabile anon frenata Kg

7214-53
Massa rimorchiabile con frenatura indipendente Kg
Massa rimorchiabile e con frenatura ad inerzia Kg
Massa rimorchiabile con frenatura assistita (idraul. o pneum.) Kg

1 = Tipo de tractor
2 = Número de série do tractor
Chapa do tractor
O número de série do tractor está gravado numa chapa de alumínio
colocada no lado direito do painel de instrumentos ou no lado direito do
transportador de ar.
TZ
DEU
R
FAH

7181-390 7181-426

O número de série do tractor está


gravado no lado direito do suporte
frontal.

1234535646

7181-390a

LIX

Sezione 2.pmd 59 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 2 Identificazione del trattore

Número de série do motor

A chapa do motor está fixa no lado


direito do bloco do motor.
1 = Tipo de motor
2 = N.º de série do motor 1 2
O número do motor deve também
estar gravado no lado direito, na
flange da bomba hidráulica. E

KHD
DEUTZ

7181-83

Chapa da caixa de velocidades


1 2
1 = Tipo de caixa de velocidades Zahnradfabrik Passau GmbH
Made in Germany
Baumuster Aggregat-Nr.

2 = N.º de série da caixa de Stücklisten-Nr. Übers.ges./Ausführg.

velocidades
Ölfüllung Liter Schmierstoffliste

3 = Tabela dos lubrificantes


TE-ML

TE-ML

TE-ML

Kunden
Nr.

3
7181-84

Chapa da ponte da frente


6 1
A chapa está colocada no lado Zahnradfabrik Passau GmbH
direito da ponte da frente.
Made in Germany
Type Serial-No

2
1 = N.º de série do eixo 5 Parts List No. Total/Version

2 = Relação de transmissão total da Oil ltr. List of Lubricants


3
ponte/instalação com ou sem TE-ML

diferencial de auto-bloqueio.
TE-ML

3 = Qualidade do óleo 4 Customer©s


TE-ML

Code No.

4 = Tipo de óleo
5 = Número da lista ZF
7181-85
6 = Tipo do eixo

LX

Sezione 2.pmd 60 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 2 Identificação do tractor

Triângulo de sinalização *
De acordo com as prescrições nacionais em vigor, o tractor deve estar
equipado com um ou dois triângulos para a sinalização de perigo.
Guarde-os num local adequado.

Estojo de primeiros-socorros *
O estojo de primeiros-socorros pode
ser guardado no compartimento à
esquerda da cadeira do operador ou
noutro local adequado.
FIRST-AID KIT
KALFF
gut
Montagem da chapa
Verbandkasten
No momento da entrega, o suporte PREMIER SECOURS

da chapa frontal e as instruções para


a montagem encontram-se na caixa
de ferramentas.
Antes de utilizar o tractor, ponha a 7181-417
chapa no respectivo suporte.

n
ATENÇÃO: É muito importante ter à disposição os seguintes meios de
socorro:
- Caixa de primeiros socorros;
- Extintor;
- Os números telefónicos de emergência: médico, hospital, ambulância,
bombeiros
avv018pt

n
ATENÇÃO: Quando conduzir o tractor, respeite as normas legais em
vigor e o código da estrada. avv010pt

LXI

Sezione 2.pmd 61 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 2 Identificazione del trattore

Verificações periódicas

Faça as operações de controlo só com o tractor parado, o travão de


estacionamento engatado e o motor desligado.
Elimine sempre as avarias ou os defeitos antes do arranque do tractor.

Nível de combustível

Certifique-se sempre que existe combustível suficiente no depósito; este


não deve esvaziar-se completamente.

Nível do óleo no motor

Coloque o tractor numa superfície perfeitamente plana. O nível do óleo


deve estar entre as 2 marcas (Min e Max) na haste de nível.
Se necessário, ateste. No que diz respeito às especificações do óleo a usar,
consulte o capítulo Manutenção.

Sistema lava-vidros

Verifique a quantidade de água no


depósito. Se necessário, adicione
detergentes ou anticongelante,
conforme a estação.

O depósito do sistema lava-vidros


está à esquerda, na ponte traseira.

7181-81

LXII

Sezione 2.pmd 62 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 2 Identificação do tractor

Líquido de refrigeração
Verifique regularmente o nível do líquido de refrigeração.
Antes do início da estação fria, verifique o conteúdo de anticongelante.

Rodas e pneus
Verifique periodicamente o estado dos pneus. Se necessário, substitua-os.
A pressão deve ser a recomendada pelo fabricante, em função do tipo de
utilização.

Fixação das rodas:


Siga as instruções para o aperto.

Sistema de travagem a ar comprimido para reboques *


LA água do depósito do ar descarrega-se automaticamente. Verifique
regularmente se a válvula de descarga no depósito funciona. Certifique-se
que o sistema está vedado.

Luzes
Verifique sempre se os faróis, os indicadores de direcção, os mínimos, etc.
estão a funcionar correctamente.

Dispositivos para o reboque


Aperte sempre todos os parafusos de acordo com o binário prescrito.
Substitua imediatamente as cavilhas defeituosas ou em falta.

n
ATENÇÃO: Não tire o tampão do radiador com o motor quente. O
radiador está sob pressão e pode expulsar líquido e vapor que podem
provocar queimaduras. Também pode ocasionar a perda considerável
do líquido de arrefecimento. avv162pt

LXIII

Sezione 2.pmd 63 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 2 Identificação do tractor

Página deixada intencionalmente em branco

LXIV

Sezione 2.pmd 64 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

Secção 3 - UTILIZAÇÃO
Chave de ignição ............................................................... 3
Cadeira do operador e braço multifunções ...................... 4
Regulação do volante * ..................................................... 7
Panorâmica da cabina ..................................................... 11
Panorâmica do painel de instrumentos ........................... 13
Informador de bordo ....................................................... 14
Informador de bordo ....................................................... 21
Botões de comando das luzes .......................................... 33
Ponte da frente com suspensão * .................................... 34
SBA * ................................................................................ 35
Comandos à direita do operador .................................... 40
Mudanças com inversor hidráulico .................................. 45
Activação da TDF ............................................................. 57
Preparação do tractor antes de começar
a trabalhar e arranque do motor .................................... 60
Funcionamento da tomada de força ............................... 68
Elevador electrónico ........................................................ 72
Distribuidores suplementares ........................................... 80
Aplicação de alfaias no tractor ....................................... 95
Hidráulico frontal * .......................................................... 98
Engate de três pontos .................................................... 114
Cabina ........................................................................... 121
Tomadas eléctricas ......................................................... 128

*
ADVERTÊNCIA: os equipamentos assinalados com asterisco podem
ser de série ou opcionais para todos os modelos ou apenas para
alguns segundo o mercado.

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

Sezione 3.pmd 1 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

n
CUIDADO: Nas descidas, nunca carregue no pedal da embraiagem nem
ponha a alavanca das mudanças em ponto morto. avv034pt

n
CUIDADO: Os sistemas de arrefecimento por líquido acumulam pressão
com o aquecimento do motor. Antes de tirar o tampão do radiador, pare
o motor e deixe o sistema arrefecer.
Veja o nível do líquido e ateste se for necessário. avv048pt

n
ATENÇÃO: Não atestar o depósito de gasóleo na presença de chamas e
em locais fechados. Não fumar durante o reabastecimento e desligar o
motor. avv040pt

n
ATENÇÃO: Use sempre vestuário adequado ao trabalho; se necessário,
coloque protectores nos ouvidos e óculos de protecção da vista. avv090pt

n
PERIGO: O contacto do tractor ou da alfaia com um cabo de alta tensão
pode causar um acidente mortal. Em caso de contacto com uma linha de
alta tensão, não saia do posto de condução e afaste o tractor e a alfaia
até uma distância de segurança. avv165pt

n
PERIGO: Nunca transporte passageiros, salvo se o tractor estiver
equipado com o banco apropriado.
Se usar este banco é obrigatório observar a legislação em vigor e ter
um seguro contra acidentes que cubra o passageiro. avv100pt

n
ATENÇÃO: Armazene o gasóleo em depósitos apropriados respeitando
as normas de segurança. avv111pt

n
ATENÇÃO: Nunca transporte passageiros no tractor nem no
equipamento rebocado. avv158pt

Sezione 3.pmd 2 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

Chave de ignição

A chave de ignição serve para activar


o arranque e para abrir e fechar as
duas portas.

7181-87

Abertura e fecho das portas a


partir do exterior

Para abrir a porta, rode a chave para


a esquerda e carregue no botão.

Para fechar a porta, rode a chave


para a direita.

7181-88

Bloqueio de segurança das fe-


chaduras *
7181-89

A fechadura esquerda tem uma ala-


vanca (indicada na figura acima) que
permite bloquear a fechadura e evi-
tar a abertura acidental da porta. 2 1
O bloqueio deve ser activado sem-
pre que a cadeira do segundo ope-
rador está ocupada.
1= Porta desbloqueada - pode-se
abrir por dentro ou por fora
2= Porta bloqueada - só se pode
abrir por fora

Sezione 3.pmd 3 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

7181-310

Cadeira do operador
1 = Encosto para a cabeça *; regulável em altura e amovível
2 = Apoio lombar
3 = Manípulo para bloquear o braço multifunções
4 = Rotação (à esquerda – à direita)
5 = Indicador de regulação das molas com base no peso do operador
6 = Regulação da suspensão pneumática da cadeira
7 = Blocos de oscilação da cadeira
8 = Regulação longitudinal
9 = Comando manual da altura da cadeira
10= Comando de regulação da inclinação do encosto
11= Comando de regulação longitudinal da cadeira

n
PERIGO: Nunca ajuste a posição da cadeira do operador com o tractor
em movimento. avv014pt

Sezione 3.pmd 4 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

7181-311
11
10
1

9
2

98
6

7
2

8
5
4
1

Sezione 3.pmd 5 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização
Cadeira do operador
A cadeira do operador está disponível nas seguintes configurações:
- Cadeira EUROFIT DS 85 H/90 com braços reguláveis
- Cadeira AEROFIT MSG 95 G-20 com braços reguláveis e suspensão pneu-
mática.
- Cadeira AEROMAT com braços reguláveis e suspensão pneumática em
função do peso do operador
As cadeiras AEROFIT MSG 95 G-20, AEROMAT e a cadeira de baixa fre-
quência estão disponíveis com braços ou com braço e comando multi-
funções.

Funções para a regulação da cadeira


Eurofit Aerofit Aeromat
1 Encosto regulável para a cabeça O O O
2 Braço X X X
3 Botão para a regulação do
comando multifunções - O O
4 Comando para a regulação
longitudinal da cadeira O O O
5 Comando para a regulação
manual em altura da cadeira O O O
6 Alavanca para rotação cadeira à esq.-dir. O O O
7 Alavanca para a regulação longitudinal
do suporte da cadeira X X X
8 Comando para a regulação da
suspensão pneumática da cadeira - O O
- indicador da regulação pneumática
em função do peso do operador - - O
9 Fechos para o bloqueio do sistema
de oscilação da cadeira X X X
10 Comando para a regulação lombar
do encosto O O O
11 Comando para inclinação do encosto O O O

X - Versão base O - Opcional - Não disponível

n
PERIGO: Não consumir álcool nem medicamentos que possam afectar a
atenção ou a coordenação dos movimentos. Um operador a tomar
medicamentos, com ou sem receita médica, deve consultar um médico
para saber se pode trabalhar com segurança. avv019pt

Sezione 3.pmd 6 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

Regulação do volante *
Regulação em altura
Rode para a esquerda o botão 1
situado no centro do volante. 1
Coloque o volante à altura desejada
e bloqueie o botão 1 rodando-o
para a direita.

7181-93

Regulação da inclinação do vo-


lante
Desbloqueie o volante puxando a
alavanca 2 para baixo.
Depois de soltar a alavanca, o vo-
lante permanece bloqueado.

2
7181-94

n
PERIGO: Antes de começar a trabalhar, aprenda a utilizar o tractor; é
proibido utilizá-lo sem conhecer e compreender as instruções deste
manual. avv006pt

n
PERIGO: Nunca ajuste o volante ou a coluna da direcção com o tractor
em movimento. Verifique se o volante e a coluna da direcção estão
correctamente ajustados e bem fixos antes de utilizar o tractor. avv013pt

n
ATENÇÃO: Se pressentir que o tractor pode capotar, agarre-se ao
volante; não tente saltar do tractor. avv032pt

Sezione 3.pmd 7 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

Regulação do braço multifunções


A regulação permite ao operador
regular a posição do braço para a
altura desejada. É também possível
dobrá-lo para cima, se necessário.
Para deslocar o braço, desbloqueie o
manípulo no lado direito.

Precaução: Depois da regulação


verificar sempre que o botão de 7193-23
fixação do braço seja apertado
até o fim.

Regulação em altura
Para a regulação em altura, desblo-
queie o manípulo e puxe o braço
para cima.
De seguida, volte a bloquear o ma-
nípulo.

7193-24

Levantar o braço para trás


Tire completamente o botão para
poder rodar o braço para trás.
Volte a bloquear o botão.

7193-25

Sezione 3.pmd 8 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

Ignição 7181-95a

Re
pe
0 = desligada, só estão activas as

er

tic
arr

ion
em

arr
d
Re
luzes de perigo e a tomada de

aq
u
10 Sec

e
Restart
Startwiederholung

corrente. 0 II
I = pré-aquecimento / marcha.
II = arranque.
A chave de ignição pode ser retirada
quando está na posição 0. A chave
de ignição pode ser usada para
abrir/fechar as portas.

n
ATENÇÃO: Antes de movimentar o tractor, assegure-se de que pode
trabalhar com segurança, principalmente se circula numa via pública.
avv033pt

n
ATENÇÃO: Leia atentamente e assegure-se de que compreende todas
as recomendações de segurança deste manual e observe
rigorosamente as instruções das decalcomanias aplicadas no tractor.
avv008pt

Cintos de segurança *

Os cintos de segurança, obrigatórios


em certos países, são fornecidos em
separado (opcional).
A
Se no seu tractor não estiverem
montados de origem, é possível B C
encomendá-los junto do nosso Servi-
ço de Peças Sobresselentes. Contac-
te o seu Concessionário.
O fecho do cinto de segurança faz-se
7181-433
introduzindo a lingueta A na sede B.
Para desapertar o cinto, carregue no
botão C.

Sezione 3.pmd 9 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

Para ajustar o comprimento, é ne-


cessário:
puxar a extremidade D para encurtar
o cinto

7181-434

ou a extremidade E para alargar o


cinto.

7181-435

n
ATENÇÃO: Aperte sempre e bem o cinto de segurança, porque reduz os
danos em caso de acidente. avv016pt

n
ATENÇÃO: Os cintos de segurança só podem ser montados em assentos
previstos para isso. Os respectivos assentos têm de ser testados com
cinto de segurança. avv170pt

10

Sezione 3.pmd 10 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

7216-8

Cabina sem braço multifunções


Panorâmica da cabina
1 = Comutador de ignição
2 = Mudanças
3 = Comando do distribuidor suplementar
4 = Comando da TDF 540/1000
5 = Memorização/Rotações do motor
6 = Quadro de comando elevador electrónico *
7 = Aquecimento/Sistema de ar condicionado
8 = Braço
9 = Acelerador manual
10 = Alavanca de trabalho elevador electrónico *
11 = Cinzeiro e isqueiro
12 = Regulador de ar externo
13 = Travão de mão
14 = Interruptor eléctrico
15 = Interruptor multiusos
16 = Interruptor das mudanças A-N-R (inversor hidráulico)
17 = Informador de bordo
18 = Manómetro do ar comprimido *
19 = Visor Powershift/inversor hidráulico
20 = Comando da TDF Norm-Econ
21 = Interruptor do Radar
11

Sezione 3.pmd 11 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

7216-9

Cabina com braço multifunções


Panorâmica da cabina
1 = Comutador de ignição
2 = Mudanças
3 = Comando do distribuidor suplementar
4 = Comando da TDF 540/1000
5 = Memorização/Rotações do motor
6 = Quadro de comando elevador electrónico *
7 = Aquecimento/Sistema de ar condicionado
8 = Braço
9 = Acelerador manual
10 = Alavanca de trabalho elevador electrónico *
11 = Cinzeiro e isqueiro
12 = Regulador de ar externo
13 = Travão de mão
14 = Interruptor eléctrico
15 = Interruptor multiusos
16 = A-N-R (inversor hidráulico)
17 = Informador de bordo
18 = Manómetro do ar comprimido *
19 = Visor Powershift
20 =Comando da TDF Norm-Econ
21 = Comando SHML. Este comando tem a mesma função dos botões
+/- na alavanca das mudanças: alavanca para a frente = +, alavanca
para trás = -.
22 = Interruptor do Radar
12

Sezione 3.pmd 12 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

5 6

P
bar

2 4 6
0 8
10

VDO

km/h
mph

4 L
N

3 7

11

13 12 11 10 9 7179-17

Panorâmica do painel de instrumentos

1 = Bocais de ar
2 = Interruptores eléctricos
3 = Interruptor multiusos
4 = Inversor A-N-R (inversor hidráulico)
5 = Bocais de ar
6 = Informador de bordo
7 = Visor Powershift
8 = Manómetro do sistema dos travões a ar comprimido *
9 = Pedal do acelerador
10 = Travão de serviço
11 = Regulação da inclinação do volante
12 = Regulação da altura do volante
13 = Pedal da embraiagem

13

Sezione 3.pmd 13 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

4 5
3 6

1 2
P

EMC

14 16
12 18
km/h
mph
10 econ 20
1/min
8 22 rpm

1/min
6 24 rpm

X100 %
1/min
5 10 15 20 25 30

2 1 9 8 7

7214-4

Informador de bordo
página
1 = Conta-rotações do motor ............................................................... 17
2 = Nível de combustível ..................................................................... 16
3 = Temperatura do motor ................................................................... 16
4 = Luzes avisadoras e de controlo ...................................................... 21
5 = Conta-horas ................................................................................... 17
6 = Velocidade de deslocação ............................................................... 19
7 = Número de rotações da tomada de força frontal .......................... 18
8 = Número de rotações da tomada de força traseira ......................... 18
9 = Patinagem – apenas com sensor do radar ..................................... 19

14

Sezione 3.pmd 14 25/10/2005, 10.41


SECÇÃO 3 Utilização

4 5 6
3 7
8

1 2

14 16
12 18
km/h
mph
10 econ 20
1/min
8 22 rpm

1/min
6 24 rpm

X100 %
1/min
5 10 15 20 25 30

2 1 11 10 9

7179-224

Informador de bordo con display digital *


página
1 = Conta-rotações .............................................................................. 17
2 = Nível de combustível ..................................................................... 16
3 = Temperatura do motor ................................................................... 16
4 = Luzes avisadoras e de controlo ...................................................... 23
5 = Luz avisadora central ..................................................................... 21
6 = Visor de sinalização e de manutenção ........................................... 21
7 = Conta-horas ................................................................................... 17
8 = Velocidade de deslocação ............................................................... 19
9 = Número de rotações da tomada de força frontal ........................... 18
10 = Número de rotações da tomada de força traseira ......................... 18
11 = Patinagem – apenas com sensor do radar ..................................... 19

n
ATENÇÃO: Nunca se afaste do tractor com o motor a trabalhar, a menos
que seja absolutamente necessário. Neste caso, coloque as alavancas
da caixa de velocidades e das gamas em ponto morto e accione o travão
de mão. avv036pt

15

Sezione 3.pmd 15 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

Nível de combustível
Ateste de combustível antes que o
depósito se esvazie completamente.

NOTA: QUANDO O PONTEIRO


ESTIVER NA ZONA AZUL, A
TEMPERATURA DO MOTOR ESTÁ
DEMASIADO BAIXA; ESPERE QUE
O PONTEIRO VOLTE PARA A 7193-32
ZONA BRANCA ANTES DE
ESFORÇAR O MOTOR.

Temperatura do motor
Zona azul = motor frio
Zona verde = temperatura funcionamento
Zona vermelha = sobreaquecimento motor
Não acelere bruscamente o motor a
frio (seta na zona azul); espere que
atinja a temperatura de funciona-
mento (a seta deve deslocar-se para
a zona verde).
Depois de atingir a temperatura de
funcionamento, com base na carga
no motor, o ponteiro pode deslocar-
7193-33
se ligeiramente para a zona verde.
Se o ponteiro se deslocar para a zona vermelha, ligue o motor sem carga du-
rante algum tempo. Por fim, limpe o radiador e verifique o nível do líquido.
Se não conseguir eliminar a causa do problema, mande inspeccionar o
tractor no seu Concessionário.
NOTA: SE O PONTEIRO VOLTAR PARA A ZONA VERMELHA, PONHA O
MOTOR IMEDIATAMENTE NAS ROTAÇÕES MÍNIMAS E DEIXE-O
TRABALHAR SEM CARGA PARA ARREFECER. DEPOIS DESLIGUE-O E
INVESTIGUE AS CAUSAS DO AQUECIMENTO.

n
ATENÇÃO: Com temperaturas externas baixas, depois do arranque,
mantenha as rotações abaixo das 1.800 rpm até o motor atingir a
temperatura normal de trabalho. avv060pt

n
ATENÇÃO: Ateste o depósito de gasóleo com o motor desligado. Se
derramar gasóleo, limpe imediatamente. avv041pt

16

Sezione 3.pmd 16 25/10/2005, 12.03


SECÇÃO 3 Utilização

Conta-rotações do motor
Assinala o número de rotações do 14 16
motor. 12 18

10 econ 20
O conta-rotações assinala também a
escala de rpm da tomada de força e 8 22
o regime de trabalho com alfaias
montadas na TDF (540 - 1000 rpm). 6 24
X100
1/min

7193-34

Conta-horas
Com o motor ligado, são assinaladas
as horas de trabalho do tractor.

km/h
mph
7193-35

n
ATENÇÃO: Não tire o tampão do radiador com o motor quente. O
radiador está sob pressão e pode expulsar líquido e vapor que podem
provocar queimaduras. Também pode ocasionar a perda considerável
do líquido de arrefecimento. avv162pt

n
ATENÇÃO: Antes de utilizar o tractor, deve familiarizar-se com todos os
dispositivos de controlo e de comando. avv007pt

17

Sezione 3.pmd 17 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

Número de rotações da TDF fron-


tal *
1/min
Quando a TDF frontal é activada, o rpm
visor mostra também o respectivo
regime de rotação do eixo. 1/min
rpm

5 10 15 20 25 30

7193-35

Número de rotações da TDF tra-


seira
1/min
Quando a TDF traseira é activada, o rpm
visor mostra também o respectivo
regime de rotação do eixo. 1/min
rpm

5 10 15 20 25 30

7193-37

n
PERIGO: Depois de desembraiar a TDF, a alfaia continua a rodar por
inércia. Durante este período ninguém pode aproximar-se da alfaia. Só
depois da imobilização completa é permitido aproximar-se da alfaia.
avv068pt

n
PERIGO: Substitua o veio da TDF apenas e só com o motor desligado e
com a chave de ignição no bolso. avv070pt

n
ATENÇÃO: Antes de descer do tractor, desengate a tdf, assente a alfaia
no solo, accione o travão de mão, desligue o motor, engate a primeira
(caixa mecânica) e tire a chave da ignição. Se a caixa de velocidades
estiver equipada com Powershift ou inversor hidráulico, calce as rodas
avv038pt
do tractor.

18

Sezione 3.pmd 18 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

Velocidade de deslocação

É indicada no visor a velocidade de


deslocação em km/h ou em mph.

NOTA: ENGATE AS MUDANÇAS


SUPER-REDUZIDAS SÓ DEPOIS DE
TER SELECCIONADO A GAMA
DAS LENTAS L, COM UMA
km/h
VELOCIDADE MÁXIMA DE 2 KM/H mph
E O PEDAL DA EMBRAIAGEM 7193-38
CARREGADO A FUNDO OU COM
O INVERSOR EM «NEUTRO».

Patinagem *
O valor da patinagem do tractor é
1/min
indicado no visor até um máximo de rpm
30%. Acima de 15 km/h não é visu-
alizado mais nenhum valor de pati- 1/min
nagem. rpm
A patinagem só é assinalada se hou-
%
ver um sensor de radar.
5 10 15 20 25 30
NOTA: ANTES DE POR O MOTOR
A TRABALHAR, PONHA A 7193-39
ALAVANCA DO “INVERSOR” EM
PONTO MORTO.

NOTA: EM DECLIVES ACENTUADOS, PRESTE ATENÇÃO E VERIFIQUE


SE A INCLINAÇÃO DO TRACTOR NÃO COMPROMETE A
LUBRIFICAÇÃO PERFEITA DOS VÁRIOS ÓRGÃOS EM MOVIMENTO.

n
ATENÇÃO: O tractor é uma máquina para um operador. Não permita
que outros conduzam o tractor. Nalguns países o banco de passageiro
serve para o transporte de um auxiliar. Não transporte ninguém nas
alfaias ou máquinas rebocadas, excepto em equipamentos de colheita,
especificamente concebidos para levarem pessoal auxiliar (nunca
durante as deslocações). Estes equipamentos devem ter um seguro
adequado. Não permita crianças no tractor. avv151pt

19

Sezione 3.pmd 19 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização
Calibragem da velocidade do tractor
A calibragem deve ser feita num
troço com 100 metros de compri-
mento numa estrada pavimentada.
Activação da função de calibragem:
- chave de ignição na posição “OFF”,
- luzes de perigo acesas,
- luzes do tractor apagadas,
- accione o interruptor dos máximos
rodando a chave de ignição do
motor,
- solte o interruptor quando aparecer
7193-40
“CAL” no visor 1.

Aquando do arranque (0 metros),


ligue os máximos com um ligeiro
toque (INÍCIO da calibragem). Per-
corra os 100 metros e accione os
máximos quando ultrapassar a mar-
ca dos 100 metros (FIM da calibra-
gem). Enquanto se percorrem os 100 2
metros, o visor 2 mostra os impulsos
do sensor da velocidade.
Terminada a calibragem, o informa- 1
dor de bordo faz um auto-diagnósti- km/h
co e recomeça a funcionar. mph
Nota: A calibragem permite ao sis- 7193-41
tema electrónico calcular a patina-
gem real do tractor.

O sistema electrónico apenas recebe os parâmetros de calibragem quando


se programa um valor de patinagem e uma velocidade do tractor não su-
perior a 15 km/h.

Importante:
Para uma boa calibragem, é aconselhável:
- não viajar a uma velocidade inferior a 2 km/h
- não viajar a uma velocidade superior a 15 km/h

Em caso de calibragem incorrecta, no visor 1 aparece a mensagem “ERR”.


Nesse caso, é necessário repetir o processo de calibragem.

Importante: Nos tractores equipados com radar, a calibragem deve ser


feita depois da de mudar o tamanho dos pneus.

20

Sezione 3.pmd 20 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

Informador de bordo

Apenas com Informador de bordo


con display digital.

O informador de bordo assinala as


seguintes mensagens:

14 16
12 18
km/h
mph
econ 20

NOTA: AS MENSAGENS DE INDICAÇÃO DE AVARIA, SÃO


ASSINALADAS PELA LUZ PILOTO COM O SÍMBOLO DE PERIGO A
PISCAR. ALGUMAS MENSAGENS SÃO ACOMPANHADAS POR UM
ALARME ACÚSTICO.

Mensagens:

PRESSÃO DO ÓLEO DO MOTOR DEMASIADO BAIXA

DESLIGUE IMEDIATAMENTE O MOTOR

PRESSÃO INSUFICIENTE NO CIRCUITO DE DIRECÇÃO

O ALTERNADOR NÃO CARREGA

FALTA DE PRESSÃO NO ÓLEO DA TRANSMISSÃO

ATENÇÃO: EXCESSO DE ROTAÇÕES DA CAIXA DE VELOCIDADES

REGIME DA TDF TRAS. ACIMA DE 1200/MIN

21

Sezione 3.pmd 21 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

AR COMPRIMIDO INSUFICIENTE

DESENGATE O TRAVÃO DE ESTACIONAMENTO

O FILTRO DE AR ESTÁ SUJO

Filtro de ar do motor

LIMPE O FILTRO DE AR!


Filtro de ar do motor

O FILTRO DE AR FOI LIMPO?

Filtro de ar do motor

ABASTEÇA DE GASÓLEO

PRÉ-AQUECIMENTO

PRONTO PARA O ARRANQUE

PATINAGEM SUPERIOR A 20%

ATENÇÃO: PROCEDA À MANUTENÇÃO

22

Sezione 3.pmd 22 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

Panorâmica das luzes avisadoras e de controlo


Luzes verdes de função
Verificação dos indicadores de direcção do tractor

1 Verificação dos indicadores de direcção do 1° reboque

2 Verificação dos indicadores de direcção do 2° reboque

TDF frontal activada

TDF traseira activada

Gamas rápidas

Gamas lentas

Bloqueio do diferencial activado

4 RM accionada

EMC Comando electrónico das rotações do motor (Informador de bordo)

Luzes azuis de função

Máximos, faróis intermitentes

Luzes amarelas de manutenção

Controlo do pré-aquecimento. A luz acende-se quando a chave de


ignição está na posição 1. Em função da temperatura, o relé termina
o pré-aquecimento e a luz apaga-se.

Limpe ou substitua o filtro de ar seco.

Luzes de alarme vermelhas

O alternador não carrega.

Falta de pressão no óleo motor. Desligue imediatamente o motor!


Falta de pressão no sistema na caixa de velocidades. Excesso de
rotações da caixa de velocidades
Nível do líquido dos travões e travão de estacionamento accionado
(para Informador de bordo)
Travões do reboque

Falta de pressão no sistema de alimentação do circuito hidráulico da


caixa de velocidades
Pressão insuficiente no circuito da direcção hidrostática

23

Sezione 3.pmd 23 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização
Verificação dos indicadores de direcção
Aquando do arranque, acende-se a
1 2 3
luz verde de controlo 1;
Indica que os indicadores de direcção
estão acesos.
Se a luz verde de controlo 2 começar
1 2
a piscar; significa que o indicador de
direcção do primeiro reboque está
aceso.
Se a luz verde de controlo 3 começar
a piscar; significa que o indicador de
direcção do segundo reboque está
7193-43
aceso.

Controlo dos máximos


A luz azul de controlo acende-se
quando os máximos estão acesos ou
quando se liga as luzes de perigo.
1 2

7193-44

n
ATENÇÃO: Quando circular com o tractor numa via pública, utilize
sempre as luzes previstas no código da estrada. Se necessário utilize
fitas ou dispositivos reflectores. não use os faróis de trabalho na via
pública. avv050pt

n
CUIDADO: Não accione o bloqueio do diferencial nos seguintes casos:
- Velocidade superior a 15 km/h
- Nas curvas
- Quando usar só um dos pedais do travão avv053pt

24

Sezione 3.pmd 24 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

Luz avisadora da tracção às ro-


das da frente
Se a luz verde se acender, significa
que a tracção às rodas da frente está
activada. 1 2

7193-45

Luz avisadora de activação do


bloqueio do diferencial
A luz verde acende-se quando se
accionam os bloqueios dos diferenci-
ais. Ao mesmo tempo, activa-se 1 2
automaticamente a tracção às rodas
da frente e acende-se também a
respectiva luz de controlo verde.

7193-46

Luz de sinalização da gama de 1


trabalho
Com estes tractores, as luzes de
controlo 1 e 2 não são utilizadas.
2

2
7216-10

25

Sezione 3.pmd 25 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

Luz de controlo da carga da bate-


ria
Acende-se quando a chave de igni-
ção está inserida e apaga-se quando
se liga o motor.
Se a luz de controlo da carga da
bateria permanecer acesa quando o
motor estiver ligado, a bateria não é
carregada. Se não conseguir eliminar
a causa do problema, mande inspec-
cionar o tractor no seu Concessioná- 7179-232
rio.

Luz de controlo da pressão do


óleo do motor
A luz vermelha acende-se quando a
pressão do óleo do motor é insufici-
ente.
Se não for possível eliminar a causa
do problema, mande inspeccionar o
tractor no seu Concessionário.

7179-233

Luz de controlo da pressão do


sistema da caixa de velocidades
POWERSHIFT
A luz de controlo vermelha acende-
se quando a pressão do sistema da
caixa de velocidades é demasiado
baixa.
A luz de controlo começa a piscar
quando a caixa de velocidades está
em ponto morto.
Se não for possível eliminar a causa 7179-234
do problema, mande inspeccionar o
tractor no seu Concessionário.

26

Sezione 3.pmd 26 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

n
ATENÇÃO: Se a luz avisadora de pressão insuficiente do óleo
permanecer acesa com o motor a trabalhar, desligue imediatamente o
motor. avv049pt

NOTA: O PROGRAMA DE “FUNCIONAMENTO LIMITADO” PERMITE


PROSSEGUIR O TRABALHO INICIADO. PORÉM ACONSELHAMOS
DIRIGIR-SE IMEDIATAMENTE À OFICINA DO SEU CONCESSIONÁRIO.
NOTA: O PROGRAMA DE “FUNCIONAMENTO SUBSTITUTIVO”
PERMITE TERMINAR O TRABALHO INICIADO. DEPOIS, DIRIJA-SE À
OFICINA DO SEU CONCESSIONÁRIO.
NOTA: AS MENSAGENS DE INDICAÇÃO DE AVARIA, SÃO
ASSINALADAS PELA LUZ PILOTO COM O SÍMBOLO DE PERIGO A
PISCAR. ALGUMAS MENSAGENS SÃO ACOMPANHADAS POR UM
ALARME ACÚSTICO.
Luz de controlo do comando electrónico das rotações do motor
Sinalização de avarias
As sinalizações de avarias no sistema
aparecem do seguinte modo:
- a luz começa a piscar: o sistema
está pronto a funcionar parcial- 1
mente, ou seja, não funciona um
dos três componentes: o pedal do
acelerador, o acelerador manual EMC
ou o teclado EMR.
Mesmo que seja possível continuar a
trabalhar, é aconselhável dirigir-se
ao seu Concessionário.
- a luz avisadora acende-se continuamente: o sistema não funciona, o mo-
tor desliga-se. Dirija-se ao seu Concessionário.

Luz de controlo do pré-aqueci-


mento
Quando a chave está na posição I, a
luz de controlo amarela acende-se.
Um relé apaga a luz avisadora 2
quando a temperatura do pré-aque-
cimento permite o arranque.

27

Sezione 3.pmd 27 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização
Luz de controlo do travão de esta-
cionamento e do nível do líquido
dos travões
A luz de controlo vermelha acende- P
se quando se acciona o travão de
estacionamento. Lembre-se sempre
de baixar o travão de estacionamen-
to antes de ligar o tractor.
Se a luz permanecer acesa com o
travão em baixo, ateste imediata-
mente o nível do líquido dos travões km/h
mph
no depósito e mande inspeccionar o
7214-7
sistema de travagem no seu Conces-
sionário.

Luz de controlo dos travões hidrá-


ulicos do reboque * (Informador
de bordo) P

Apaga-se quando se desengata o


travão de mão.
Se a luz permanecer acesa depois de
desengatar o travão de mão, assina-
la uma avaria no dispositivo de tra-
vagem hidráulica do reboque. km/h
Pare imediatamente o tractor, desli- mph

gue o motor e dirija-se ao seu Con- 7214-8


cessionário.

Luz de controlo da pressão do


óleo no circuito da direcção hi-
drostática
A luz vermelha do circuito da direc-
1
ção assinala uma avaria no sistema
hidráulico da direcção. É possível
virar, mas com maior esforço (vira-
gem de emergência). Pare imediata-
EMC
mente o tractor, desligue o motor e
dirija-se ao serviço de assistência a
clientes. 7214-6

28

Sezione 3.pmd 28 25/10/2005, 10.42


SECÇÃO 3 Utilização

Luzes de controlo das tomadas de


força 1

Quando as luzes verdes de controlo


se acendem, indicam o accionamen-
to das tomadas de força.
1 = Tomada de força frontal *
2 = Tomada de força traseira

2
7179-238

Luz de controlo do filtro de ar


Quando a luz de controlo amarela se
acende, limpa ou substitua o filtro
de ar. Ver capítulo “Manutenção”.

7179-235

Luz de controlo da pressão no


sistema de lubrificação da caixa
de velocidades

7179-240

29

Sezione 3.pmd 29 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização
Número de rotações da tomada de força
Na escala do conta-rotações do mo-
tor estão também indicados os res- 14
2
16
pectivos regimes da TDF a 540 e 12 18
1000 rpm. 1
1 = número de rotações normal: 10 econ 20
- 750/1000/rpm da TDF traseira
- 1000/rpm da TDF frontal 8 22
2 = econ = funcionamento da to-
mada de força traseira em pou- 6 24
pança de combustível 540 econ - X100
apenas atrás 1/min
7193-48

Manómetro para o ar comprimido do sistema de travagem *

Antes de pôr o tractor a trabalhar,


carregue o depósito do ar comprimi-
do, ligando o motor a rpm médias
com o tractor parado até que a seta
do manómetro se mova para a zona
amarela-verde (5-9 bar).
4 6
2 8
0 10

O ponteiro do manómetro deve


estar sempre na zona amarela-verde
(5-9 bar), mesmo durante a marcha.
O ponteiro pode sair temporaria-
mente da zona amarela-verde (abai-
7193-49
xo dos 5 bar) devido a travagens
contínuas.
Se o ponteiro sair rapidamente da zona amarela-verde (abaixo de 5 bar),
mande inspeccionar o sistema dos travões a ar comprimido no seu Conces-
sionário.
Nos tractores com manómetro do ar comprimido não dividido por cores,
são indicativos os valores entre parênteses.

n
ATENÇÃO: Os gases de escape do motor diesel e alguns dos seus
componentes são conhecidos nalguns estados por provocar cancro,
problemas de nascença e outros danos reproductivos. avv142pt

n
ATENÇÃO: Quando conduzir o tractor, respeite as normas legais em
vigor e o código da estrada. avv010pt

30

Sezione 3.pmd 30 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

Interruptor de luzes

Comando dos indicadores de direcção (sem retorno automático)


1 = pisca direito – puxe a alavanca para cima
2 = pisca esquerdo – empurre a alavanca para baixo

Comando dos indicadores de direcção (com retorno automático) *


Permite ligar os piscas (com accionamento breve) sem deslocar a alavanca
de comando dos indicadores de direcção até ao fim do curso.

O retorno automático da alavanca depende da velocidade do tractor.


Quanto maior é a velocidade, mais longa é a distância percorrida antes do
retorno automático do indicador.

Descrição do funcionamento:
Carregando na alavanca durante menos de 0,7 ;segundos, activa-se o indi-
cador de direcção.
O indicador de direcção também se pode desligar manualmente, carregan-
do na alavanca durante menos de 0,7 segundos na direcção oposta.

Se carregar durante mais de 0,7 segundos, o indicador apaga-se imediata-


mente depois de voltar a colocar a alavanca para trás.

n
ATENÇÃO: Verifique sempre se o peso da alfaia é compatível com a
carga máxima por eixo admitida pelo tractor. avv086pt

31

Sezione 3.pmd 31 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

3 = Buzina – carregue no botão


4 = Avisador dos piscas – carregue
ligeiramente na alavanca na
direcção do volante
5 = Máximos – desloque a alavanca
na direcção do volante 3

4
5

7181-115

6 = Limpa pára-brisas – carregue no


anel móvel no sentido da seta
7 = Níveis do limpa pára-brisas –
rode o anel: J
0 - limpa pára-brisas desligados I
J - movimento intermitente
I - movimento contínuo O

7
7181-116

Luzes de perigo
Funcionam também com o motor
desligado e a chave de ignição re-
movida. Quando se acciona o inter-
ruptor, todos os indicadores come- TOP

çam a piscar, mesmo os do reboque


ligado. Para desligar as luzes de
perigo, volte a carregar no interrup-
tor.

7193-53

32

Sezione 3.pmd 32 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização
Botões de comando das luzes no lado esquerdo do painel de instru-
mentos por baixo do volante
Por baixo do volante, no lado es-
querdo do painel de instrumentos, TOP

estão três botões de comando das 1 3 2


luzes do tractor.
1 - Interruptor dos mínimos / médios
/máximos
1° estalido: activação dos míni-
mos.
2° estalido: activação dos míni-
mos e dos faróis médios situados
na parte da frente do tractor. 7214-50

(carregando no “interruptor de
luzes”, pode-se comutar entre os
médios e os máximos). Com
chave de ignição removida, só
funcionam os mínimos.
2 - Interruptor dos faróis de trabalho
dianteiros situados na parte da
frente do capot do tractor e na
parte superior da cabina.
1° estalido: activação dos 2 “fa-
rolins” (dir. e esq.) e dos dois
faróis situados na parte superior
da cabina.
2° estalido: activação dos 5 faróis
de trabalho situados na parte da
frente do tractor (variante). 7214-66
Os faróis de trabalho só funcio-
nam com a chave inserida.

3 - Interruptor das luzes de emergência superiores/inferiores*


No accionamento, na posição TOP: os faróis na grelha frontal apagam-se
automaticamente.
Acendem-se ao mesmo tempo as luzes de emergência situadas junto às
luzes de presença laterais.
Servem como faróis suplementares quando se montam alfaias na parte da
frente. A sua função corresponde à dos mínimos, dos médios e dos máximos.
Estes faróis só podem ser utilizados quando as alfaias cobrem os faróis infe-
riores.

n
ATENÇÃO: Se, ao circular na via púlica depois do escurecer, não tiver
boas condições de visibilidade com os faróis normais por causa da alfaia
montada à frente, acenda os faróis de adicionais. avv121pt

33

Sezione 3.pmd 33 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização
Ponte da frente com suspensão*
Como opção, o tractor pode ser
equipado com ponte da frente com
suspensão. 1

1 = Interruptor de activação do siste- ASM

ma de suspensão da ponte da frente


Como opção, a ponte da frente pode
também ser equipada com gestão
electrónica do sistema de suspensão.
Com a gestão electrónica, o ângulo
de viragem e de oscilação permane-
cem iguais em relação à ponte tradi-
cional.
A gestão electrónica permite manter
sempre as suspensões a um nível
ideal, independentemente da carga
aplicada na parte da frente, mesmo
quando a ponte da frente está em
oscilação máxima.
Nos trabalhos em que é necessário
um certo esforço de tracção, é possível
desligar o sistema e obter assim uma
ponte rígida. Isto garante uma distri-
buição mais adequada dos pesos.
A suspensão só se activa depois de
carregar no botão correspondente.
7193-59
Descrição do funcionamento
Para activar ou desactivar o sistema da suspensão da ponte, accione o co-
mando durante cerca de um segundo. Quando a suspensão está activada,
o símbolo no interruptor acende-se. Além disso, com o tractor parado, a
activação da suspensão reconhece-se por uma ligeira elevação do capot do
motor. Quando o sistema é desactivado, a ponte da frente desce automati-
camente à posição mínima.
O dispositivo da suspensão da ponte da frente activa-se quando a velocida-
de do tractor ultrapassa o valor programado de 2 km/h.
Quando se liga o motor com o comando da suspensão activado, este dis-
positivo desliga-se automaticamente. O símbolo no interruptor acende-se.
Se se desligar o motor com a suspensão da ponte activada e se voltar a
ligar o motor, a suspensão da ponte da frente é de novo activada. O sím-
bolo no interruptor acende-se.
Para os trabalhos que necessitem da regulação do esforço de tracção, reco-
menda-se que desligue o sistema da suspensão da ponte da frente.
NOTA: EM CASO DE AVARIA, O SÍMBOLO NO INTERRUPTOR DA
SUSPENSÃO DA PONTE DIANTEIRA COMEÇA A PISCAR E O SISTEMA
DESACTIVA-SE. NESTE CASO, O SISTEMA DEVE SER INSPECIONADO
NUMA OFICINA DO CONCESSIONÁRIO.

34

Sezione 3.pmd 34 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

1 2

ASM

7193-59

SBA * - Gestão automática da tracção do tractor


A tracção às rodas da frente e o bloqueio do diferencial servem para
melhorar a capacidade de tracção do tractor.
O sistema SBA activa e desactiva a tracção às rodas da frente e o bloqueio
do diferencial conforme a velocidade de deslocação e o ângulo de viragem.
Para activar e desactivar, accione o respectivo comando.
O estado de funcionamento é assinalado no informador de bordo através
da luz correspondente acesa.
NOTA: SE COM A TRACÇÃO DIANTEIRA E OS BLOQUEIOS DOS
DIFERENCIAIS ENGATADOS, DESLIGAR O SISTEMA ASM (SBA), A
TRACÇÃO DIANTEIRA E OS BLOQUEIOS DOS DIFERENCIAIS
FUNCIONAM INDEPENDENTEMENTE DO ÂNGULO DE VIRAGEM E DA
VELOCIDADE DE DESLOCAÇÃO. AO DESACTIVAR O SISTEMA ASM
ACONSELHA-SE, PORTANTO, DESLIGAR SEMPRE OS BLOQUEIOS DO
DIFERENCIAL E TAMBÉM A TRACÇÃO DIANTEIRA SE NÃO HOUVER
NECESSIDADE DA SUA UTILIZAÇÃO.

35

Sezione 3.pmd 35 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização
Tracção às rodas da frente
Carregando no comando, acende-se
o símbolo no interruptor e a luz avi-
sadora no informador de bordo para
um controlo. É possível accioná-lo ASM

mesmo com carga aplicada.


Se, depois de accionar a tracção às
rodas da frente, o interruptor SBA
não se activar, a tracção às rodas
da frente ficará sempre ligada, inde-
pendentemente do ângulo de vira-
gem e da velocidade de deslocação.
7193-60

Bloqueio do diferencial
Carregando no comando, acende-se
o símbolo no interruptor para um
controlo. Ao mesmo tempo, acen-
dem-se no informador de bordo as ASM

luzes avisadoras do bloqueio do dife-


rencial e da tracção às rodas da fren-
te. É possível accioná-lo mesmo com
carga aplicada.
Se, depois de accionar o bloqueio do
diferencial e a tracção, o comando
SBA não estiver activado, a tracção
às rodas da frente e o bloqueio do 7193-61

diferencial ficarão sempre em funcio-


namento, independentemente do
ângulo de viragem e da velocidade
de deslocação.

n
ATENÇÃO: Se, ao circular na via púlica depois do escurecer, não tiver
boas condições de visibilidade com os faróis normais por causa da alfaia
montada à frente, acenda os faróis de adicionais. avv121pt

36

Sezione 3.pmd 36 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

1 2

ASM

7193-59

SBA*
Gestão automática da tracção às rodas da frente
Em função da velocidade de deslocação, do ângulo de viragem e da pati-
nagem, o sistema SBA activa e desactiva a tracção às rodas da frente e os
bloqueios do diferencial

NOTA: SE COM A TRACÇÃO DIANTEIRA E OS BLOQUEIOS DOS


DIFERENCIAIS ENGATADOS, DESLIGAR O SISTEMA ASM (SBA), A
TRACÇÃO DIANTEIRA E OS BLOQUEIOS DOS DIFERENCIAIS
FUNCIONAM INDEPENDENTEMENTE DO ÂNGULO DE VIRAGEM E DA
VELOCIDADE DE DESLOCAÇÃO. AO DESACTIVAR O SISTEMA ASM
ACONSELHA-SE, PORTANTO, DESLIGAR SEMPRE OS BLOQUEIOS DO
DIFERENCIAL E TAMBÉM A TRACÇÃO DIANTEIRA SE NÃO HOUVER
NECESSIDADE DA SUA UTILIZAÇÃO.

37

Sezione 3.pmd 37 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização
Comandos SBA e tracção às rodas da frente
Aviso: Quando se acciona apenas
a tecla SBA (ASM), não funcionam
nem a tracção às rodas da frente
nem o bloqueio do diferencial.

Quando os comandos do SBA e da


tracção às rodas da frente são accio- ASM
nados – acendem-se as luzes nos
interruptores.
As seguintes funções são activadas
automaticamente:
7193-62

Tracção às rodas da frente activ. desactiv.


Velocidade < 13 km/h x
Velocidade > 15 km/h x
Ângulo de viragem < 30° x
Ângulo de viragem > 30° x

Bloqueio do diferencial activ. desactiv.


Velocidade < 11 km/h x
Velocidade > 12 km/h x
Ângulo de viragem < 15° x
Ângulo de viragem > 15° x
Patinagem < 20° x
Patinagem > 25° x
Pedal do travão activado x
Pedal do travão desactivado x

< = inferior a
> = superior a

38

Sezione 3.pmd 38 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização
Comandos SBA e bloqueio do diferencial
Quando os comandos do SBA (ASM)
e do bloqueio do diferencial são
accionados - acendem-se as luzes
nos interruptores.
As seguintes funções são activadas
automaticamente, quer a tracção
dupla esteja activada ou desactiva-
ASM
da:

7193-63

Tracção às rodas da frente activ. desactiv.


Velocidade < 13 km/h x
Velocidade > 15 km/h x
Ângulo de viragem < 30° x
Ângulo de viragem > 30° x

Bloqueio do diferencial activ. desactiv.


Velocidade < 11 km/h x
Velocidade > 12 km/h x
Ângulo de viragem < 15° x
Ângulo de viragem > 15° x
Pedal do travão activado x
Pedal do travão desactivado x

Para os tractores com sensor de radar * o bloqueio do diferencial é automa-


ticamente activado quando a patinagem é superior a 25%. O bloqueio do
diferencial é desactivado quando a patinagem é inferior a 20%.

39

Sezione 3.pmd 39 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

Comandos à direita do operador


Farol rotativo *
O comando do farol rotativo * está
na consola de comando, à direita.
Aquando do accionamento, acende-
se o símbolo no interruptor para um
controlo.

7216-3

Limpa-vidros traseiro *
O interruptor do limpa-vidros traseiro
* está na consola de comando, à
direita.
Aquando do accionamento, acende-
se o símbolo no interruptor no con-
trolo.

Fase 1: limpa pára-brisas,


Fase 2: lavagem e limpa pára-brisas.
7216-4

n
ATENÇÃO: Quando circular com o tractor numa via pública, utilize
sempre as luzes previstas no código da estrada. Se necessário utilize
fitas ou dispositivos reflectores. não use os faróis de trabalho na via
pública. avv050pt

40

Sezione 3.pmd 40 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

Faróis de trabalho traseiros *

Só funcionam com a ignição na 1ª


posição.
Carregando no comando, acende-se
o símbolo no interruptor para um
controlo.
Servem para iluminar uma vasta
superfície durante trabalhos à noite.
Estes faróis estão situados:
– atrás, no tejadilho da cabina ou
– guarda-lamas / parte de trás da 7216-5

cabina.

TDF automática *

A TDF AUTOMÁTICA permite parar o


veio da TDF traseira quando se co-
manda a elevação dos braços do
hidráulico e estes atingem uma de-
terminada posição.
Para a activação, carregue no coman-
do, que é constituído por um interrup-
tor, e tem uma luz avisadora que se
acende para indicar a posição ON do
dispositivo de desengate automático.
7216-6

Este dispositivo desactiva automaticamente o funcionamento da TDF trasei-


ra quando o comando de elevação dos braços do hidráulico é activado.
Para ligar novamente a TDF traseira, carregue no respectivo comando de
activação.
O sistema de paragem automática
da TDF fica sempre activo até a luz se
acender e, sempre que se comanda a OFF
elevação dos braços, o sistema pára
imediatamente o funcionamento da
TDF. ON
Para desactivar o sistema da TDF
AUTOMÁTICA, carregue no interrup-
tor colocando-o na posição OFF (luz
apagada).
7216-7

n 41

Sezione 3.pmd 41 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

Travões de serviço
1 = Pedal do travão da roda traseira
esquerda 3
2 = Pedal do travão da roda traseira
direita
3 = Cavilha de bloqueio

1 2
7193-70

Embraiagem
Para o accionamento, carregue a
fundo no pedal. Para o arranque do
tractor, solte lentamente o pedal.

7193-71

n
ATENÇÃO: Trave o tractor com o travão de mão depois de desligar o
motor e antes de sair da cadeira do operador. avv017pt

n
ATENÇÃO: Evite manter carregado o pedal da embraiagem quando o
tractor permanecer parado, mesmo por pequenos períodos. Em vez
disso ponha a alavanca das mudanças em ponto morto. avv056pt

n
CUIDADO: Lembre-se que as mudança de direcção, travagens e de
funcionamento em geral, são altamente influenciadas pelas alfaias
engatadas e pelos reboques atrelados. avv051pt

42

Sezione 3.pmd 42 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

Pedal do acelerador
Use este comando para mudar as
rotações do motor.

7193-72

Acelerador manual
Use-o durante a utilização de alfaias
que necessitem de rotações constan-
tes.

+ -

7193-73

n
ATENÇÃO: Em deslocações use apenas o pedal do acelerador e nunca o
acelerador manual. avv058pt

n
ATENÇÃO: Para a segurança do operador, leia atentamente e
compreenda as recomendações de segurança no início deste manual.
Não permita intervenções de manutenção no tractor ou nas alfaias
montadas, sem antes desligar o motor, por em “Ponto Morto” as
alavancas das mudanças e da TDF e accionar o travão de
estacionamento. avv104pt

43

Sezione 3.pmd 43 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização
7179-40

Elementos de comando à direita do operador

1 = Alavanca das mudanças 10 = Interruptor para dispositivos


2 = Comando SHML eléctricos suplementares
3 = Acelerador manual 11 = Quadro de comando:
4 = Distribuidores suplementares elevador electrónico *
5 = TDF frontal * 12 = Alavanca de trabalho: elevador
6 = TDF traseira electrónico *
7 = Alavanca selecção TDF traseira 13 = Alavanca de comando para
8 = Alavanca selecção TDF econ. mudanças em carga (Power-
9 = Memorização/Rotações do motor shift)
7179-243

Elementos de comando (direita) sem


braço multifuncional

44

Sezione 3.pmd 44 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

7179-43

Mudanças com inversor hidráulico


As mudanças em carga com inversor hidráulico são feitas pela embraiagem
com comando electro-hidráulico. O arranque e a inversão do sentido de
marcha podem ser feitos carregando ou não no pedal da embraiagem.

Enquanto que o operador tem de carregar no inversor para meter as mu-


danças, a inversão é feita automaticamente pelo comando electrónico.

1 = Inversor A–N–R
2 = Visor POWERSHIFT
3 = Alavanca das mudanças
4 = Alavanca das mudanças super-lentas

Meta as mudanças super-lentas só com uma velocidade até 2 km/h e a


embraiagem desengatada ou o inversor em “ponto morto”.

45

Sezione 3.pmd 45 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização
Inversor A–N–R

A = mudanças para a frente


N = ponto morto
R = mudanças para trás
S A
Com o inversor, é possível arrancar e H N
mudar o sentido de marcha do trac- M
tor carregando ou não do pedal da L
embraiagem. Para isso, puxe a ala- R
vanca na direcção do volante e meta
N
a mudança desejada. A direcção
seleccionada aparece no visor PO- 7214-51pt
WERSHIFT.

n
PERIGO DE LESÕES: Em caso de comutação com relação de transmissão
baixa, geram-se forças de desaceleração e de aceleração muito fortes.
avv174pt

46

Sezione 3.pmd 46 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

Visor Powershift
Rodando a chave de ignição, acen-
de-se o símbolo das mudanças 1.
S
H 1
M
L
3 2

7214-16

Alarme acústico
O alarme acústico é emitido nos
seguintes casos:
– inversão demasiado rápida S
– inversão a uma velocidade superior H
a 10 km/h 1
– sinalização de uma avaria, por ex.
M
“E…”
L
3 N 2

7214-17

Visualização dos códigos de erro


Para evitar danos na transmissão, as eventuais avarias são assinaladas do
seguinte modo.
– O símbolo das avarias 3 acende-se.
– O código da avaria assinalado 2 é composto por dois dígitos
– Em função da gravidade da avaria, a transmissão passa a ‘ponto morto’
ou ao programa de condução alternativo.

47

Sezione 3.pmd 47 25/10/2005, 10.43


SECÇÃO 3 Utilização

Visor POWERSHIFT
1 = Indicação de marcha à frente/
atrás
2 = Símbolo das mudanças S 1
3 = Indicação de “ponto morto” ou
do código de erro 5 H 2
4 = Visualização de avarias
M
5 = Indicação POWERSHIFT (4 ga- L
mas) 3
4

TB-0146

Mudanças
- Coloque o inversor em ponto 1 3 5
morto ou carregue no pedal da
embraiagem,
- Meta a mudança desejada. 2 4 6

- Seleccione o sentido de marcha


com o inversor. O tractor desloca-
se na direcção seleccionada.

TB-0450

Os dois interruptores permitem me-


ter mudanças quando o tractor está
em carga. No visor POWERSHIFT, a
gama em carga seleccionada é indi-
cada do seguinte modo:
S
S = rápida H
H = alta + M
M = Média L
-
L = lenta
+ = meta a mudança superior
– = meta a mudança inferior
Na passagem da mudança “para a
frente” à mudança “para trás”, per- TB-0627

manece-se na mesma gama da


mudança para a frente.

48

Sezione 3.pmd 48 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Aviso: estas funções também são


activadas deslocando a alavanca na
consola multifunções para a frente =
+ ou para trás = -.
H = alto
M = médio
L = lento

STOP
R = marcha-atrás
Assim, estão disponíveis quatro ga-
mas em carga para cada uma das
7193-95a
seis mudanças.

Mudanças super-lentas
1 = super-redutor desligado
2 = super-redutor ligado
2
As mudanças super-lentas só podem
ser activadas nos trabalhos agrícolas
normais e nas cargas permitidas por
eixo. Não se deve meter as mu-
danças super-lentas para aumentar
o esforço de tracção. 1
7193-80

Procedimento para a selecção das mudanças super-lentas:


- Engate
- Coloque o inversor em ”ponto morto” ou carregue no pedal da embraia-
gem.
- Active o super-redutor (velocidade máx. 2 km/h).
- Com o tractor em movimento e a gama L activada, use a alavanca do
super-redutor apenas se a velocidade do tractor for inferior a 2 km/h.

- Desengate
- Carregue no pedal da embraiagem ou coloque o inversor em “ponto
morto”.
- Espere alguns segundos e desengate a alavanca do super-redutor.

NOTA: ENGATE AS MUDANÇAS SUPER-REDUZIDAS SÓ DEPOIS DE


TER SELECCIONADO A GAMA DAS LENTAS L, COM UMA VELOCIDADE
MÁXIMA DE 2 KM/H E O PEDAL DA EMBRAIAGEM CARREGADO A
FUNDO OU COM O INVERSOR EM «NEUTRO».

49

Sezione 3.pmd 49 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização
Programa de condução alternativo *
No caso de códigos de erro que comecem pela letra E, por ex. E9, a tran-
smissão passa automaticamente para o programa de condução alternativo.
O transporte com o tractor pode ser continuado, mas é possível que o fun-
cionamento das mudanças em carga seja limitado (só se pode andar no
grupo L).
Para utilizar o inversor (mudança do sentido de marcha), devem estar sati-
sfeitas pelo menos duas das seguintes condições:
- Tractor parado – velocidade de deslocação = 0 km/h.
- Alavanca das mudanças em ponto morto.
- Carregue a fundo no pedal da embraiagem durante pelo menos 1 segun-
do.

NOTA: O PROGRAMA DE “FUNCIONAMENTO SUBSTITUTIVO”


PERMITE TERMINAR O TRABALHO INICIADO. DEPOIS, DIRIJA-SE À
OFICINA DO SEU CONCESSIONÁRIO.

50

Sezione 3.pmd 50 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Sinalização de avarias

1 = Indicação de marcha à frente/


atrás
2 = Símbolo das mudanças S 1
3 = Indicação de ponto morto/códi- 5 H 2
go de erro M
4 = Visualização de interferências L
5 = Indicação da gama engatada
4 3

Alarme acústico
Ouve-se um alarme acústico:
- quando a mudança do sentido de marcha é demasiado rápida;
- quando a mudança do sentido de marcha é feita a uma velocidade supe-
rior a 12,5 km/h;
- quando é assinalada uma avaria.

Sinalização de avarias
A unidade de comando faz um auto-diagnóstico do tractor em intervalos
pré-estabelecidos. No caso de avarias, são emitidos os seguintes avisos
para evitar avarias na caixa de velocidades:
- A luz avisadora 4 acende-se para assinalar a avaria.
- É emitido um sinal de alarme acústico.
- O tipo de avaria é assinalado pelo código 3 composto por dois caracteres.
- Consoante a gravidade da avaria, a unidade de comando passa automa-
ticamente para outro programa de condução.

Códigos de erro
As avarias assinaladas no visor são compostas por dois caracteres. Para
saber o significado dos códigos de erro, consulte a tabela na página 51.

NOTA: O PROGRAMA DE “FUNCIONAMENTO SUBSTITUTIVO”


PERMITE TERMINAR O TRABALHO INICIADO. DEPOIS, DIRIJA-SE À
OFICINA DO SEU CONCESSIONÁRIO.

51

Sezione 3.pmd 51 25/10/2005, 10.44


52

Sezione 3.pmd
Código Programa de Significado/Função
de erro funcionamento
10 - 20 Normal Anomalia ligeira: Funcionamento normal do tractor à excepção do arranque/
SECÇÃO 3

mudança do sentido de marcha, que podem ser retardados ou bruscos.


21 Normal Velocidade de deslocação demasiado elevada. Reduza a velocidade do tractor até
que o código desapareça.
Se o código persistir, dirija-se ao seu Concessionário.

52
22 Normal Temperatura do óleo da caixa de velocidades demasiado elevada.
Reduza a carga do tractor até que o código desapareça.
Se o código persistir, dirija-se ao seu Concessionário.
27 - 41 Limitado As mudanças em carga são bloqueadas.
47 - 58 Alternativo As mudanças em carga são bloqueadas.
Condições para arrancar ou mudar o sentido de marcha:
– Deixe o inversor em ponto morto durante pelo menos
1 segundo. O tractor deve estar parado.
Mande resolver a avaria no seu Concessionário.
64 - 70 Emergência As mudanças em carga são bloqueadas.
A embraiagem principal não funciona: Arranque e funcionamento apenas
com o inversor.
Significado dos códigos de erro no visor POWERSHIFT

Condições para arrancar ou mudar o sentido de marcha:


– Deixe o inversor em ponto morto durante pelo menos
1 segundo. O tractor deve estar parado.
Dirija-se imediatamente ao seu Concessionário para

25/10/2005, 10.44
resolver a avaria.
76 - 99 Impossível Contacte a assistência técnica.
Utilização
SECÇÃO 3 Utilização

PRECAUÇÃO: Na presença dos códigos de erro 47, 48 e 49 é possível


mudar a direcção mesmo se a velocidade estiver acima dos 12,5 km/
h – risco de acidentes.
Certificar-se absolutamente de que a velocidade durante a mudança
de direcção não seja superior aos 12,5 km/h.

ATENÇÃO: Durante a marcha no programa de funcionamento de


emergência (códigos de erro 64–70) o fluxo das forças não pode ser
interrompido pelo pedal da embraiagem, mas exclusivamente pelo
selector de direcção – risco de acidentes. Dirigir-se imediatamente a
um oficina especializada para fazer eliminar a avaria.
Fornecer esta informação a todos os outros utentes do tractor!

PRECAUÇÃO: Na presença do código de erro 21 a velocidade de


avanço é muito elevada.
Reduzir a velocidade do tractor até que o código desapareça. Se não
fosse possível eliminar a avaria reduzindo a velocidade dirigir-se a
uma oficina especializada.

PRECAUÇÃO: Na presença do código de erro 22 a temperatura do


óleo da caixa de velocidades é muito elevada.
Reduzir a carga do tractor até que o código de erro desapareça. Se
não fosse possível eliminar a avaria reduzindo a carga do tractor
dirigir-se a uma oficina especializada.

n
ATENÇÃO! Quando circular em declives, percursos acidentados e antes
de uma curva, reduza a velocidade. avv052pt

53

Sezione 3.pmd 53 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização
Regulação electrónica das rotações do motor
1 = tecla do número de rotações
máximo (MAX)
2 = tecla de memorização
(MEMORY) 1 2 3
3 = tecla do número de rotações
mínimo (MIN)
Com o regulador electrónico das

M
A
X
rotações do motor, tem à disposição

M
D
E

M
N
I
três possibilidades de mudança de
regime:
- pedal do acelerador
7179-01a
- acelerador manual
- botões do acelerador electrónico versão com braço multifunções

Luz de controlo
DEUTZ
A luz de controlo do acelerador elec- FAHR
trónico das rotações do motor está
no braço multifunções. 1 + MAX

Permite manter o número de rota-


ções do motor programado com o
2 MEM
pedal do acelerador.
Além disso, esta luz acende-se sem-
pre que se acede a um dos dois MIN
3
valores (MIN/MAX) memorizados.
TB-0960

versão sem braço multifunções

Sinalização de avarias
As avarias do sistema electrónico são assinaladas do seguinte modo:
- A luz começa a piscar:
o sistema funciona parcialmente, ou seja, não funciona um dos três com-
ponentes:
- o pedal do acelerador,
- o acelerador manual,
- comando do acelerador electrónico.
Mesmo que seja possível continuar a trabalhar, é aconselhável dirigir-se
ao seu Concesionário.
- A luz avisadora acende-se continuamente:
o sistema não funciona, o motor desliga-se. Dirija-se ao seu Concessio-
nário.

54

Sezione 3.pmd 54 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização
Descrição do funcionamento
O acelerador electrónico do motor
está preparado para manter automa-
ticamente constantes as rotações do
motor com o aumento da carga no 1 2 3
motor. Isto permite manter regular
também o funcionamento das alfaias
accionadas pela tomada de força.
Com o acelerador electrónico, po-

M
A
X

M
D
E

M
N
I
dem memorizar-se 2 valores (MIN e
MAX) relativos às rotações do motor
utilizando o pedal do acelerador.
7179-01a
Quando se desliga o motor, estes
valores memorizados são mantidos. versão com braço multifunções

Memorização do número de rotações superior -MAX

O número de rotações MAX pode ser


memorizado a partir de um número DEUTZ
FAHR
de rotações superior a 1500 min-1.
- Com o pedal do acelerador, 1 + MAX

programe o número de rotações


superior desejado (mínimo 1500
2 MEM
min-1).
- Carregue na tecla 1 (MAX) durante
cerca de 5 segundos. MIN
3
- Solte a tecla 1.
- Solte o pedal. TB-0960

versão sem braço multifunções

O número de rotações é memorizado na centralina. Para poder regressar


ao número de rotações regulado com o pedal, carregue ligeiramente na
tecla 2 (MEM).
Voltando a carregar ligeiramente na tecla MAX, o motor passa automatica-
mente ao número de rotações memorizado.
O valor MAX só pode ser memorizado se o acelerador manual estiver na
posição ”0”. Quando se acciona a alavanca do acelerador manual, não é
possível memorizar o número das rotações.
Memorizando um novo valor, substitui-se o valor na memória.

55

Sezione 3.pmd 55 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Memorização do número de rotações inferior (MIN)


O número de rotações MIN só pode ser memorizado no campo de veloci-
dade que vai de 800 min-1 a 1500 min-1.
- Com o pedal do acelerador, programe o número de rotações inferior de-
sejado (mínimo 800 min-1, máximo 1500 min-1).
- Carregue na tecla 3 (MIN) durante cerca de 5 segundos.
- Solte a tecla 3.
- Solte o pedal.
É então memorizado o número de rotações MIN. Para poder regressar ao
número de rotações regulado com o pedal do acelerador, carregue ligeira-
mente na tecla 2 (MEM).
Voltando a carregar ligeiramente na tecla MIN, o motor passa automatica-
mente ao número de rotações MIN memorizado.
O valor MIN só pode ser memorizado se o acelerador manual estiver na
posição ”0”. Quando se acciona a alavanca do acelerador manual, não é
possível memorizar qualquer valor.
Memorizando um novo número de rotações MIN, substitui-se o valor na
memória.

Comutação entre memória MIN e MAX


O acelerador electrónico das rotações permite passar do número de rota-
ções MAX ao número de rotações MIN memorizados e vice-versa, se o ace-
lerador manual estiver na posição ”0”.
Carregando na tecla 1 (MAX), o regulador passa ao número de rotações
superior memorizado.
Carregando na tecla 2 (MIN), o regulador passa automaticamente ao nú-
mero de rotações inferior memorizado.
Este procedimento pode ser repetido quando desejar.

Superação do número de rotações memorizado


O número de rotações (MIN ou MAX) memorizado pode ser superado carre-
gando no pedal do acelerador.
De seguida, o motor reage ao movimento do pedal. Quando se solta o
pedal, restabelece-se o número de rotações memorizado.
Quando se acciona o acelerador manual, exclui-se o valor memorizado.

Memória temporária do número de rotações


Permite manter o número de rotações do motor programado com o pedal
do acelerador.
O número de rotações momentâneo programado com o pedal do acelera-
dor é mantido carregando na tecla 2 (MEM). Este valor é substituído sempre
que se acciona o botão 2.

56

Sezione 3.pmd 56 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Activação da TDF
Activação da TDF frontal e trasei-
1
ra
1 = botão da TDF frontal
2 = botão da TDF traseira 2
A TDF frontal e traseira só pode ser 1
activada com o motor ligado. Quan-
do se liga o motor, as tomadas de
força estão sempre desactivadas. 2
Para activar e desactivar, carregue
nos botões correspondentes.
7179-46

No Informador de bordo acende-se


a luz relativa à TDF seleccionada. 1
1/min
1 = indicação do número de rota- rpm
ções da TDF frontal 2
2 = indicação do número de rota- 1/min
ções da TDF traseira rpm

5 10 15 20 25 30

7193-84

Activação externa da TDF traseira


com os comandos situados nos
guarda-lamas (Versão com guar-
da-lamas estreitos)
Para activar e desactivar a TDF tra-
seira, carregue no botão 1.

TB-0142

57

Sezione 3.pmd 57 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Activação externa da TDF traseira


com os comandos situados nos
guarda-lamas (Versão com guar-
da-lamas largos) 4D
Para activar e desactivar a TDF tra- 1BV
seira a partir do exterior, carregue no
botão 1 situado no guarda-lamas 1

dir. ou esq. traseiro.

7193-85

Selector do número de rotações 1


1000
da TDF traseira
0
Para pré-seleccionar o número de 540
rotações da TDF traseira, use a ala-
vanca 1.
540
alavanca 1= 540/1000 com alavan- 0
1000
ca 2 em Norm
alavanca 1= 750/1400 com alavan-
econ
norm

ca 2 em Econ
2
0

7179-48

Alavanca de selecção da TDF 4 6

traseira 2 8

4 6
4 6

Selector da TDF económica. 2 8 0 2 8

0= Posição de ponto morto. A


A= Econ.
B= Norm.
B

7179-87

58

Sezione 3.pmd 58 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

n
PERIGO: Depois de desengatar o cardan da TDF, monte sempre a
protecção do veio. avv069pt

n
PERIGO: Se usar o comando à distancia do hidráulico:
– Nunca se coloque entre a alfaia e a parte traseira do tractor.
– Accione sempre o travão de mão. avv076pt

n
PERIGO: Substitua o veio da TDF apenas e só com o motor desligado e
com a chave de ignição no bolso. avv070pt

n
PERIGO: Depois de desembraiar a TDF, a alfaia continua a rodar por
inércia. Durante este período ninguém pode aproximar-se da alfaia. Só
depois da imobilização completa é permitido aproximar-se da alfaia.
avv068pt

n
ATENÇÃO: Nunca deixe esgotar o gasóleo. Se o motor parar por falta de
combustível, depois de atestar o tractor é indispensável sangrar o
sistema de alimentação. avv039pt

59

Sezione 3.pmd 59 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Preparação do tractor antes de começar a trabalhar


Antes do arranque, verifique:
- o nível do óleo no motor e na caixa de velocidades,
- o nível do líquido de refrigeração
- os pneus e as rodas
- o sistema do ar comprimido *
- o sistema de iluminação
- os dispositivos de reboque
- o líquido dos travões

n
PERIGO: Cuidado para não fazer faíscas junto do depósito de gasóleo
ou de materiais inflamáveis. avv042pt

Abastecimento de combu-
stível
Vide capítulo Dados técnicos.

7193-86

Espelho retrovisor (com braço


telescópico regulável *)
Os espelhos retrovisores externos
estão equipados com braço
telescópico e podem ser alongados
conforme as necessidades. Para a
regulação, desaperte o parafuso,
ajuste o comprimento do braço e
volte a apertar o parafuso. Posicione
o espelho rodando-o na parte de
trás até ao batente. 7193-87

60

Sezione 3.pmd 60 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Arranque do motor

n
PERIGO: Nunca tente por o motor a trabalhar com uma ligação directa
no motor de arranque. O tractor pode arrancar imprevistamente e
causar um acidente grave. avv011pt

n
PERIGO: Não use aerosol auxiliar de arranque do motor em tractores
com a resistência de pre-aquecimento ligada ao sistema eléctrico. Neste
caso o éter pode provocar uma explosão e causar avarias no motor e
ferimentos graves. avv106pt

Chave de ignição
I
0 = ignição desligada II
I = ignição / pré-aquecimento O
II = arranque do motor

A chave de ignição está posicionada


no pilar B no lado direito.

7193-28

Informador de bordo

PRÉ-AQUECIMENTO

Indicação: “Pré-aquecimento”

PRONTO PARA O ARRANQUE

Indicação: “Pronto para o arranque” 14 16


12 18
km/h
mph
econ 20 7193-42

61

Sezione 3.pmd 61 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização
Arranque – sem pré-aquecimento
- Accione o travão de estacionamento.
- Alavanca das mudanças em “ponto morto”
- Inversor em “ponto morto”.
- Chave de ignição na posição II. Ligue o motor.
Duração máxima do accionamento: cerca de 10 segundos.
No informador de bordo, acendem-se brevemente todas as luzes avisa-
doras para verificar o correcto funcionamento. Ao mesmo tempo, ouve-se
um sinal acústico. No visor POWERSHIFT, acendem-se o símbolo da caixa
de velocidades 2, a mudança/posição de ponto morto da alavanca 1 e o
nível da caixa de velocidades em carga 5.
Se o motor for ligado incorrectamente com a mudança engatada, aparece
o símbolo “N” no visor POWERSHIFT 3. Antes do arranque, ponha o inver-
sor em “ponto morto”.

Arranque – com pré-aquecimento


- Accione o travão de estacionamento.
- Alavanca das mudanças em “ponto morto”
- Chave de ignição na posição I. No informador de bordo, acendem-se
brevemente todas as luzes avisadoras para verificar o correcto funciona-
mento. No informador de bordo acende-se a luz avisadora de pré-aque-
cimento amarela, no informador de bordo con display digital aparece a
mensagem “Pré-aquecimento” no visor de alarme e de manutenção.
- Ao mesmo tempo, ouve-se um sinal acústico. No visor POWERSHIFT,
acendem-se o símbolo da caixa de velocidades 2 e o nível da caixa de
velocidades em carga 5. A letra “N” (3) de ponto morto e a mudança
seleccionada 1 começam a piscar.
- Após o pré-aquecimento, ligue o motor: Chave de ignição na posição II.
Duração máxima do accionamento: cerca de 10 segundos.

Se o motor for ligado incorrectamen-


te com a mudança engatada, apare-
ce o símbolo “N” no visor POWER-
SHIFT 3. Antes do arranque, ponha
o inversor em “ponto morto”. S 1

Após o arranque, deixe o motor a 5 H 2


trabalhar durante algum tempo em M
rotações médias, até a luz vermelha L
de carga se apagar.
Se o motor não pegar, repita o pro-
cedimento passado um minuto.
4 N 3
7193-88

62

Sezione 3.pmd 62 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Arranque do tractor
Arranque o tractor só quando a caixa de velocidades atingir a pressão ne-
cessária e se tiver acumulado uma pressão suficiente no sistema de trava-
gem a ar comprimido *.
Preste atenção para não fazer patinar a embraiagem. Carregue e solte
sempre o pedal com firmeza.
Quando arrancar com o inversor (tractores com inversor hidráulico), meta a
mudança para pôr o tractor em movimento.

NOTA: EM DECLIVES ACENTUADOS, PRESTE ATENÇÃO E VERIFIQUE


SE A INCLINAÇÃO DO TRACTOR NÃO COMPROMETE A
LUBRIFICAÇÃO PERFEITA DOS VÁRIOS ÓRGÃOS EM MOVIMENTO.

- Arranque com a embraiagem


- Carregue no pedal da embraiagem.
- Seleccione a mudança (A/R).
- Engate a gama (S/F).
- Meta a mudança com a alavanca das mudanças.
- Seleccione o grupo POWERSHIFT.
- Aumente o número de rotações do motor, solte lentamente o pedal da
embraiagem e, ao mesmo tempo, desengate o travão de estacionamen-
to.

Para evitar o funcionamento irregular do motor durante o arranque, meta


uma mudança correspondente à carga no motor.
Após o arranque, tire o pé do pedal da embraiagem.

n
ATENÇÃO: Com temperaturas externas baixas, depois do arranque,
mantenha as rotações abaixo das 1.800 rpm até o motor atingir a
temperatura normal de trabalho. avv060pt

n
ATENÇÃO! Quando circular em declives, percursos acidentados e antes
de uma curva, reduza a velocidade. avv052pt

n
ATENÇÃO: Com o motor frio, o processo de combustão pode ser
irregular. Isto deve desaparecer quando o motor atingir a temperatura
normal de funcionamento. avv020pt

63

Sezione 3.pmd 63 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

- Arranque sem embraiagem num terreno plano (automático)


- Inversor em “ponto morto”.
- Seleccione a mudança com a alavanca das mudanças.
- Seleccione o grupo POWERSHIFT.
- Desengate o travão de estacionamento. Meta a mudança carregando no
interruptor de permissão de arranque (A/R) e aumentando o número de
rotações do motor.

Metendo a mudança, o tractor põe-se automaticamente em movimento.


Para o arranque automático, seleccione sempre uma mudança sincronizada
correspondente à carga do tractor. Caso contrário, o motor vai abaixo.

- Arranque sem embraiagem na montanha (automático)


- Inversor em “ponto morto”.
- Meta uma mudança correspondente à inclinação.
- Seleccione o grupo POWERSHIFT.
- Pré-seleccione o número de rotações do motor com a alavanca do acele-
rador manual.
- Desengate o travão de estacionamento e trave o tractor.
- Meta a mudança (A/R) carregando no interruptor de permissão de arran-
que. Quando o motor começar ganhar força, solte o pedal do travão.

Quando a temperatura externa for inferior a –10 °C, a caixa de velocidades


pode passar para ponto morto se o arranque automático se fizer após o
arranque a frio. Nesse caso, os primeiros arranques devem fazer-se com o
pedal da embraiagem, até o óleo da transmissão aquecer.

Avisos de segurança durante a marcha


Siga as indicações de segurança e os avisos fornecidos neste manual. Em
caso de incumprimento, o fabricante não se responsabiliza por quaisquer
acidentes e danos no tractor.

64

Sezione 3.pmd 64 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Inversão do sentido de marcha


Para mudar o sentido de marcha,
puxe a alavanca na direcção do vo-
lante e accione-a na direcção opos-
ta.
A inversão só é possível a uma velo-
S A
H N
cidade de 12,5 km/h. M
Se mudar o sentido de marcha a L
mais de 12,5 km/h, as mudanças R
ficam em “ponto morto”. No visor N
POWERSHIFT aparece um aviso.
Ouve-se também um alarme.
7214-51i

Inversão com a embraiagem


- Velocidade inferior a 12,5 km/h.
- Accione a embraiagem.
- Accione o inversor na direcção oposta.
- Solte lentamente a embraiagem.
- O tractor muda o sentido de marcha.

Inversão sem embraiagem


- Velocidade inferior a 12,5 km/h.
- Accione o inversor na direcção oposta.
- O tractor muda o sentido de marcha.

Para o arranque automático, seleccione sempre uma mudança sincronizada


correspondente à carga do tractor. Caso contrário, o motor vai abaixo.

Para a inversão do sentido de marcha, mantenha sempre engatada a mes-


ma mudança que tinha para a marcha “à frente”. As mudanças podem ser
seleccionadas mesmo quando o tractor está em carga.

Se a inversão for feita incorrectamente, a mais de 12,5 km/h, passe imedi-


atamente à mudança inicial, para que a transmissão se possa restabelecer
e, de seguida, faça de novo a inversão quando a velocidade de deslocação
o permitir.

Quando a temperatura exterior for inferior a –10 °C, a caixa de velocidades


pode passar para ponto morto se a inversão for feita após o arranque a
frio. Nesse caso, aqueça primeiro o motor a um baixo número de rotações.

65

Sezione 3.pmd 65 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Paragem do tractor
- Reduza a velocidade de deslocação
e desengate a mudança.
- Pare o tractor com o pedal do tra-
vão.
- Ponha a alavanca das mudanças
em ponto morto.
- Accione o travão de estacionamen-
to.

7193-89

Paragem do motor
I
Depois de parar o tractor, desligue o
II
motor colocando a chave na posição
O
0.

Travão de estacionamento
Todos os dias, antes do arranque ou
de começar a trabalhar, experimente
o travão de estacionamento para
verificar se funciona correctamente.
7193-28

n
ATENÇÃO: Não desembraie nem troque de mudança depois de iniciar
uma descida. avv153pt

n
ATENÇÃO: Para accionar o travão de estacionamento, puxe
completamente a alavanca. avv115pt

n
ATENÇÃO: Nunca se afaste do tractor com o motor a trabalhar, a menos
que seja absolutamente necessário. Neste caso, coloque as alavancas
da caixa de velocidades e das gamas em ponto morto e accione o travão
de mão. avv036pt

66

Sezione 3.pmd 66 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização
Estacionamento do tractor
Mantenha-se sempre sentado no posto do operador durante a marcha.
Nunca deixe o tractor sem vigilância enquanto o motor estiver a trabalhar.
Afaste-se do tractor só depois de se certificar que todos os componentes
estão desligados.
Baixe sempre as alfaias completamente.
Puxe o travão de estacionamento.
Para os tractores com super-redutor: meta sempre uma mudante super-
lenta.
Desligue o motor.
Tire a chave de ignição e feche as portas à chave.
Se necessário, calce as rodas do tractor.

Calço para o estacionamento do


tractor 2 1

O calço 1 está situado à direita do


suporte da bateria 2.
Para retirar o calço do respectivo
suporte, desaperte o botão e puxe-o
para a frente.

n
ATENÇÃO: Antes de desligar o motor, depois de algumas horas de
trabalho, deixe-o trabalhar no mínimo das rotações durante alguns
minutos, para evitar que o turbo continue a girar sem lubrificação.
avv061pt

n
ATENÇÃO: Calce sempre as rodas do tractor nas seguintes condições:
- Quando estacionar em declive
- Durante as reparações
- Durante as intervenções de manutenção. avv062pt

67

Sezione 3.pmd 67 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Funcionamento da tomada de força

- Lubrifique sempre o veio da tomada de força e limpe-o, se necessário,


antes de montar o cardan.
- Quando usar alfaias accionadas pela TDF, seleccione sempre a mudança
adequada ao trabalho das alfaias.
- Regule as rotações do motor com o acelerador manual.
- O sentido de rotação e o número de rotações da TDF devem ser adequa-
dos aos da alfaia ligada.
Caso contrário, podem ocorrer danos graves e acidentes.
- Respeite os valores de binário máximo transmitido. Se usar alfaias com
uma absorção de carga mais baixa, é necessário usar uma transmissão de
discos de fricção devidamente regulada.
- Antes de fazer curvas apertadas ou accionar o hidráulico, desligue a TDF.
- Quando não estiver a usar a TDF, ponha sempre a protecção.
- Desligue as tomadas de força (frontal/traseira) quando não forem neces-
sárias.

n
CUIDADO: Não fique nem permita que alguém fique entre o tractor e a
alfaia, a não ser nas seguintes condições: motor desligado, chave de
ignição fora da ignição, travão de mão accionado, caixa de velocidades
engatada e a alfaia assente no solo. avv035pt

n
PERIGO: Depois de desengatar o cardan da TDF, monte sempre a
protecção do veio. avv069pt

n
CUIDADO: Se utilizar o tractor com alfaias estacionárias accionadas pela
TDF, como por exemplo bombas de rega, etc., antes de se afastar do
tractor, verifique se as alavancas da caixa de velocidades e das gamas
estão em ponto morto, accione o travão de mão e bloqueie as rodas do
tractor com calços. Sempre que possível, feche a cabina à chave. avv037pt

68

Sezione 3.pmd 68 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Activação da alfaia ligada à tomada de força


Ligue a alfaia accionando a tomada de força em ralenti. Só depois acelere
gradualmente até às rotações necessárias.

Prevenção de acidentes
- Não tente libertar as alfaias que tenham ficado bloqueadas ligando e
desligando várias vezes a TDF.
- Se necessário, use um cardan com junta limitadora de binário correcta-
mente regulada.
- Use eixos articulados de comprimento adequado.
- Nos trabalhos estacionários, não transmita à alfaia mais de 75% da po-
tência do motor.

Comprimento do cardan
A = revestimento
B = deslize
O cardan deve ser adequado à al- A B
faia utilizada. Certifique-se que o
revestimento e o troço de deslize são
suficientes. Se necessário, encurte o
cardan seguindo as instruções do
fabricante.
7193-91

n
PERIGO: Com a TDF a trabalhr, é proibida a presença de pessoas
próximo da TDF e do cardan. avv066pt

69

Sezione 3.pmd 69 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização
Substituição do veio da TDF
Para garantir o funcionamento com
diferentes tipos de cardan, é possível
substituir o veio da TDF.
Os tractores estão equipados de
série com veio da TDF, 1 3/4' de
envolvente (20 dentes de precisão).
Para os tractores com TDF simples,
estão disponíveis para a substituição:
- veio da TDF 1 3/8' de 6 estrias,
- veio da TDF 1 3/8' de envolvente
(21 dentes de precisão). TB-0569

Para substituir o veio da TDF, desaperte os parafusos de cabeça sextavada.


Antes de montar o veio novo, limpe a superfície de contacto e o veio da
TDF. Durante a instalação, certifique-se de as partes estão correctamente
colocadas na sede. Aperte uniformemente os parafusos M12 x 60 12.9 a
110 Nm.
Após as primeiras 10 horas de funci-
onamento, verifique os parafusos e,
se necessário, repita o aperto.
As prestações máximas da TDF são:
- veio da TDF 1 3/4' de envolvente
(20 dentes de precisão), 1000 rpm:
potência máxima.
- veio da TDF 1 3/8' de envolvente
(21 dentes de precisão), 1000 rpm:
potência máxima.
- veio da TDF 1 3/8' de 6 estrias, 7193-93
1000 rpm: potência máxima e 540
rpm 60 kW (82 CV).

n
PERIGO: Substitua o veio da TDF apenas e só com o motor desligado e
com a chave de ignição no bolso. avv070pt

n
PERIGO: Por motivos de segurança a protecção do veio da TDF deve
estar sempre montada. Tire-a só com o motor parado, para engatar o
cardan das alfaias accionadas pela TDF.
Volte a montar a protecção, sempre com o motor parado, quando já não
estiver a usar o veio da TDF. avv064pt

70

Sezione 3.pmd 70 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Activação da TDF traseira com


comandos situados no guarda-
lamas
Para activar e desactivar a TDF tra- 4D
seira a partir do exterior, carregue no 1BV
botão 1 situado no guarda-lamas.
1

7193-85

O tipo de tomada de força acciona-


do e o número de rotações apare- 1
cem no informador de bordo. Na 1/min
activação, acende-se o símbolo no 2
rpm

interruptor para um controlo.


1/min
1 = indicação do número de ro- rpm
tações da TDF frontal
2 = indicação do número de ro- %
tações da TDF traseira 5 10 15 20 25 30

7193-84

n
PERIGO: Para engatar ou desengatar o cardan da TDF, desligue o motor
e accione o travão de estacionamento. avv065pt

71

Sezione 3.pmd 71 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Elevador electrónico
Funções do hidráulico
1 - Regulação do esforço de tracção
2 - Regulação da posição
3 - Regulação mista
4 - Posição flutuante
5 - Regulação externa
6 - Amortecimento das vibrações
7 - Regulação da patinagem

n
ATENÇÃO: Assente a alfaia no solo quando o tractor estiver parado e
para fazer afinações, manutenção ou reparações. avv024pt

Alavanca de elevação/descida
1 = Descida rápida para enterrar a
charrua rapidamente no início do
sulco
2 = Descida/posição de trabalho
3 = Stop (paragem) 4
4 = Elevação/posição de transporte 5
5 = Bloqueio para o transporte 3
A alavanca de elevação/descida
pode ser bloqueada na posição de
2
elevação com o interruptor vermelho 1
- transporte.
7214-18
É possível baixar o hidráulico mesmo
com o motor desligado.

Bloqueio do hidráulico
O sistema elevador electrónico é
bloqueado: 7193-95

- após o arranque do motor


- após utilização comando distância.
O bloqueio do hidráulico é visualiza-
do através do LED de diagnóstico
amarelo. Para activar o bloqueio,
desloque a alavanca de trabalho
STOP

para a posição ”stop” e deixe-a nesta


posição até que o LED de diagnósti-
co amarelo se apague após cerca de
2 seg. Se a alavanca estiver na posi-
ção ”stop”, desloque-a para a posi-
ção de ”elevação” e depois para a
posição ”stop”.
72

Sezione 3.pmd 72 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

7214-19

Comandos do hidráulico traseiro

1 - Selector de controlo de esforço/posição - INTERMIX


2 - LED amarelo - acende-se com o hidráulico na posição STOP
3 - LED vermelho - o hidráulico sobe
4 - LED verde - o hidráulico desce
5 - Regulador da velocidade de descida da patinagem
6 - Limitador da altura máx. de elevação
7 - Comando da profundidade de trabalho - escala 0 - 10 e enterramento
rápido FLOAT
8 - Anel rotativo com ponteiro de sinalização da posição.

NOTA: QUANDO USAR OS BOTÕES DO COMANDO REMOTO DO


HIDRÁULICO, EVITE ATINGIR A POSIÇÃO MÁXIMA DE
LEVANTAMENTO E TRABALHE COM O MOTOR NUM REGIME BAIXO
DE ROTAÇÕES.

73

Sezione 3.pmd 73 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização
Manípulo de selecção do tipo de controlo
Permite seleccionar o tipo de contro-
lo. Com o manípulo completamente 2
à esquerda, obtém-se o controlo de
posição. Nesta modalidade, o siste-
ma controla o hidráulico mantendo-o
na posição programada.
Rodando o manípulo para a direita,
na zona de serigrafia que indica o
controlo de esforço, passa-se para 1
este tipo de controlo.
Nesta modalidade, o sistema regula
7193-97
o hidráulico para manter o esforço
de tracção constante.

Regulação do esforço de tracção


Nesta posição, a unidade de tra-
balho sobe quando a resistência do
solo aumenta - zonas sobretudo
compactas - e desce quando a resi-
stência diminui.
Para os tractores com ponte da fren-
te com suspensão, convém desacti-
var a suspensão da ponte da frente
quando o esforço de tracção está
activado. 7193-98

n
ATENÇÃO: O gasóleo e o óleo sob pressão podem penetrar na pele e
nos olhos podendo causar ferimentos graves. Fugas de fluídos sob
pressão podem ser invisíveis a olho nu. Utilize um pedaço de papelão
ou de madeira para localizar fugas. Nunca utilize as mãos
desprotegidas! Use óculos de segurança para proteger os olhos; se o
fluido penetrar na pele ou atingir os olhos, chame imediatamente um
médico. avv148pt

NOTA: PARA ENGATAR E DESENGATAR ALFAIAS, DESLOQUE O


BOTÃO DE SELECÇÃO DO TIPO DE CONTROLO COMPLETAMENTE
PARA A ESQUERDA.

74

Sezione 3.pmd 74 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização
Regulação mista do esforço/posição
As posições intermédias entre
“esforço controlado” e “controlo da
posição” permitem fazer uma regu-
lação contínua com base na posição
ou na resistência à tracção, conforme
a natureza do terreno.

7193-99

Regulação da posição

A regulação da posição serve apenas


para regular a altura de trabalho das
alfaias.
A altura é programada com o
manípulo de “limitação da profundi-
dade de trabalho”.

7193-100

LED luminosos
vermelho = levantar verde = baixar amarelo = diagnóstico/bloqueio
Em caso de avarias, o LED luminoso
amarelo começa a piscar.
Para identificar o código de erro assi-
nalado na presença de uma avaria,
é necessário observar a frequência
da intermitência.
Exemplo: Código de erro n.º 19
- Longo intervalo
- O LED pisca 1 vez (unidade de dez)
- breve intervalo (cerca de 1,5 se-
gundos)
- O LED pisca 9 vezes (unidades um) 7193-101

No caso de avarias, consulte o seu


Concessionário.
75

Sezione 3.pmd 75 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização
Manípulo de velocidade de descida
Permite regular a velocidade de des-
cida dos braços do hidráulico.
Esta função só está activa durante a
fase de descida e não durante o
controlo.
Rodando o manípulo para a esquer-
da (tartaruga), reduz-se a velocidade
de descida.
Rodando o manípulo para a direita
(lebre), aumenta-se a velocidade de
descida.
7193-102

Manípulo de limitação da elevação máxima

Permite limitar a altura máxima dos


braços do hidráulico. Está activo quer
em controlo quer quando é coman-
dada a subida da alfaia.
Esta regulação é prioritária em rela-
ção à regulação da profundidade
máxima.
Rodando o manípulo para a esquer-
da, obtém-se a altura mínima atin-
gível; rodando o manípulo completa-
mente para a direita, os braços atin-
7193-103
gem a altura máxima.

Manípulo de limitação da profundidade máxima

Permite limitar a profundidade


máxima de trabalho numa escala
de 1 a 10. 6
8

Rodando o manípulo completamente


para a esquerda, é permitida a pro-
4

fundidade máxima (limitação inacti-


10

va); rodando para a direita, a pro-


fundidade diminui.
Coloque o indicador do comando na 2
posição FLOAT para enterrar rapida-
mente a alfaia.
F

7193-104

76

Sezione 3.pmd 76 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

Posição flutuante
Coloque o manípulo de limitação
da profundidade na posição
“FLOAT”. Na posição flutuante,
todas as funções de regulação
estão desactivadas. As barras
inferiores do engate de três pon-
tos podem deslocar-se livremente
para cima e para baixo.
Na posição flutuante, as alfaias
adaptam-se às irregularidades do 7193-105
terreno.

Comandos do hidráulico situados


nos guarda-lamas
1 = Baixar
2 = Levantar
2

TB-0548

Depois de utilizar o comando à dis-


tância, volte a activar o sistema ele-
vador electrónico.
2
1
4D
1BV

7193-107

77

Sezione 3.pmd 77 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

n
ATENÇÃO: Sempre que usar o sistema hidráulico mantenha-se fora do
raio de acção dos braços e da alfaia. Isto para evitar ser atingido, se
fizer uma manobra errada. avv071pt

n
PERIGO: Se usar o comando à distancia do hidráulico:
– Nunca se coloque entre a alfaia e a parte traseira do tractor.
– Accione sempre o travão de mão. avv076pt

Dispositivo electrónico para amortecer as vibrações das alfaias *


Durante as transferências com uma alfaia rebocada, as irregularidades da
estrada podem provocar a “oscilação” do tractor devido às vibrações da
alfaia.
Este fenómeno pode diminuir a estabilidade do tractor e a segurança de
condução.
Para anular este fenómeno, estes movimentos são compensados por pe-
quenos movimentos realizados pelo dispositivo de elevação.
O sistema de amortecimento activa-se automaticamente quando
- o elevador electrónico está activo
- a alavanca de comando está na posição de transporte
- a velocidade de deslocação é superior a 8 km/h.

Regulação da patinagem *
Os tractores podem estar equipados
com sensor de radar para o controlo
da patinagem.
N

Para activar a regulação da patina-


gem, carregue no interruptor na
posição do símbolo. O interruptor
acende-se.
A regulação da patinagem pode ser
activada e desactivada a qualquer
momento.
O mecanismo começa a reagir quan-
do a patinagem é de 8%, indepen- 1793-108

dentemente da regulação do se-


lector do sistema.

78

Sezione 3.pmd 78 25/10/2005, 10.44


SECÇÃO 3 Utilização

A regulação da patinagem permite:


- aumentar a produtividade calculada em hectares/horas
- diminuir o consumo de combustível
- reduzir a compressão do solo

Quando a patinagem é superior a 40%, o hidráulico é levantado para evi-


tar que o tractor fique bloqueado.

Tomada de corrente para sensores eléctricos situados nas alfaias *


apenas para elevador electrónico
1 = 31 Massa
3 2
2 = Sinal do sensor externo
3 = Alimentação da tensão
4 = Não utilizado
4 1
As alfaias ligadas ao engate de três
pontos que trabalham em posição
controlada, por exemplo, as máqui-
nas para a recolha de nabos, podem
ser controladas por um comando
externo 7193-34
O sensor situado na alfaia está liga-
do à tomada de corrente externa.

Durante esta ligação, o elevador electrónico é bloqueado e deve ser reacti-


vado para começar a trabalhar.

Regule o selector de esforço de tracção para 100%. A eficácia do comando


externo pode ser atenuada aumentando a percentagem da regulação de
posição (regulação mista).

79

Sezione 3.pmd 79 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

Distribuidores suplementares
Para accionar alfaias com componen-
tes próprios, como por ex. cilindros e
motores hidráulicos, podem montar-
se até quatro distribuidores suple-
mentares de efeito simples ou du-
plo.
Dependendo do seu equipamento,
os tractores têm um sistema hidráuli-
co Load-Sensing. Para mais informa-
ções, consulte a página 83. 7216-15

Os engates rápidos permitem ligar


directamente o circuito do óleo des-
tas alfaias à alimentação de óleo da
caixa de velocidades do tractor.
Por isso, certifique-se que as especi-
ficações e a viscosidade do óleo das Powerbeyond
alfaias são iguais às do óleo da caixa
de velocidades do tractor.
Não ligue alfaias cujo sistema hidrá-
ulico esteja contaminado por con- 1 2 3 4
densação ou partículas de sujidade
que possam causar avarias, piorar a
qualidade do óleo do tractor e redu- 7216-15
zir substancialmente os intervalos
entre as mudanças do óleo.

n
PERIGO: Gasóleo e fluido hidráulico sob pressão podem penetrar na
pele e nos olhos e provocar ferimentos graves. As fugas de fluidos sob
pressão, podem não ser visíveis. Ase um pedaço de cartão ou madeira
para detectar fugas. Nunca use as mãos desprotegidas. Ponha óculos de
segurança para protecção dos olhos. Se qualquer fluido penetrar na
pele ou nos olhos, lave com água fria em abundância e consulte
imediatamente um médico. avv073pt

n
ATENÇÃO: É muito importante respeitar o meio ambiente e as normas
ecológicas. Todos os fluidos (óleo, gasóleo, refrigerante), filtros e
baterias devem ser eliminados em conformidade com as normas
vigentes. avv099pt

80

Sezione 3.pmd 80 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

7216-11

IRON 130
Esquema
Dependendo do equipamento do seu tractor, a disposição dos engates
pode ser diferente da indicada no desenho acima.
A= Bloqueio A - distribuidores à esquerda do tractor
B= Bloqueio B - distribuidores à direita do tractor
1 = Distribuidor 1
2 = Distribuidor 2
3 = Distribuidor 3*
4 = Distribuidor 4*
T= Retorno do óleo sem pressão.
C = Tomada para travão do reboque
F = Tomadas para a travagem a ar do reboque
Equipamento suplementar dos tractores com sistema Load-Sensing:
P = Ligação POWERBEYOND* (-União de descarga da bomba)
LS = União do tubo de comando LS (Load-Sensing)*
R = Retorno

NOTA: LIGUE ÀS TOMADAS DO POWERBEYOND* (P; LS; R) APENAS


ALFAIAS EQUIPADAS COM TOMADAS HIDRÁULICAS CONFORME À
NORMA ISO 7241.

81

Sezione 3.pmd 81 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

7216-12

IRON 150-150.7-165.7

1= Distribuidor 1
2= Distribuidor 2
3= Distribuidor 3*
4= Distribuidor 4*

T= Retorno do óleo sem pressão.


C = Tomada para travão do reboque
F = Tomadas para a travagem a ar do reboque

Equipamento suplementar dos tractores com sistema Load-Sensing:


P = Ligação POWERBEYOND* (-União de descarga da bomba)
LS = União do tubo de comando LS (Load-Sensing)*
R = Retorno

82

Sezione 3.pmd 82 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização
Regulação do caudal do óleo para as vias hidráulicas
A quantidade do óleo enviado para
os componentes – cilindro, motor
hidráulico – determina a velocidade
de trabalho.
Para isso, cada distribuidor está equi-
pado com o manípulo n.º 1 para re-
gular individualmente o caudal do
óleo para os respectivos componentes. 1
Rodando para a direita – o caudal do
óleo é aumentado
Rodando para a esquerda – o caudal
do óleo é diminuído.
Como opção, existe uma versão com comandos no interior da cabina. Os
comandos 2 permitem regular o caudal a partir do posto do operador, mes-
mo durante a utilização do tractor.

avv025i

Ligações à distância situadas no


lado direito do tractor
Antes do engate, coloque a alavanca
de comando na posição flutuante
2 1
para reiniciar a pressão de sistema
das ligações á distância.
Durante o engate e o desengate, 3
pressione o anel n.º1.
1

n
Regule a quantidade de óleo TB-0267.1
apenas com a alfaia em baixo, o
motor parado e o travão de
estacionamento accionado.

83

Sezione 3.pmd 83 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização
Acoplamento de várias alfaias (por ex. a trabalhar simultaneamente)
Para ligar várias alfaias, é recomen-
dável ligar a cada bloco A e B de
distribuidores o mesmo número de
alfaias. Caso contrário, pode haver
perdas de pressão nos vários circui-
tos.
Exemplo:
Alfaia n.º 1: Ligar ao distribuidor n.º
1 ou n.º 2
Alfaia n.º 2: Ligar ao distribuidor n.º
3 ou n.º 4.
7216-15

Se pretender utilizar mais de duas alfaias, durante o acoplamento, certifi-


que-se que o caudal é distribuído em partes iguais nos blocos A e B dos
distribuidores.
É possível aspirar no máximo 60 litros/min.

Sistema Load-Sensing *

Dependendo do seu equipamento, os tractores têm um sistema hidráulico


Load-Sensing.

Arranque a frio
Os ruídos produzidos pela bomba durante o arranque a frio devem-se à
temperatura do óleo da caixa de velocidades, que é muito baixa.
Neste caso, não accione o hidráulico nem acelere bruscamente. Espere que
o óleo aqueça pondo o motor a trabalhar a baixas rotações.

Filtro do óleo sujo


Os ruídos produzidos pela bomba quando o óleo do sistema hidráulico atin-
ge a temperatura de funcionamento devem-se ao filtro do óleo sujo.
Neste caso, não accione o hidráulico e substitua imediatamente o filtro do
óleo do hidráulico/da direcção. Consulte também o capítulo 5 “Manuten-
ção”.
Se for absolutamente necessário accionar o hidráulico, rode os componen-
tes no sentido oposto até que os ruídos da bomba desapareçam.
O desrespeito destas instruções pode provocar danos na bomba hidráulica.

84

Sezione 3.pmd 84 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

União externa (POWERBEYOND) *


P = União POWERBEYOND * (União
de descarga da bomba)
LS = União do tubo de comando LS*
(Load-Sensing)
T = Retorno livre do óleo.
R = Retorno

7216-13

IRON 130

Dependendo do seu equipamento, o


tractor tem uma união hidráulica
externa. À união POWERBEYOND P
podem ligar-se alfaias com distribui-
dor compatível com o sistema Load
Sensing. A união hidráulica garante
a alimentação das alfaias rebocadas,
por ex. de ceifeiras, com o óleo da
bomba hidráulica.

7216-14

IRON 150-150.7-165.7

O tubo de comando Load-Sensing da alfaia deve ser ligado ao tubo de


comando Load-Sensing do tractor.
Se necessário, ligue o tubo de retorno do óleo R que não está sob pressão.
Para evitar a troca dos tubos e das uniões, as uniões POWERBEYOND e o
tubo de comando Load-Sensing foram concebidos como tomadas de liga-
ção, enquanto que a união de retorno do óleo sem pressão foi concebida
como ficha (macho) de ligação.
Para evitar perdas de pressão quando o fluxo do caudal é muito grande, os
tubos e as uniões do POWERBEYOND P foram concebidos na versão com 1
polegada.

85

Sezione 3.pmd 85 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

Comandos dos distribuidores au- 3 4


xiliares
2
A posição das alavancas de acciona- 1
mento de 1 a 4 dos distribuidores
auxiliares corresponde às embraia-
gens remotas. N
4
N
3
N
2

4
2
N

6
1

8
2

4
2
0

6
TB-0169

As vias hidráulicas traseiras têm saídas de engate rápido.


As alavancas dos distribuidores auxiliares têm quatro posições:
N = Ponto morto
H = Elevação – vermelho
S = Descida – amarelo
F = Posição flutuante – azul N
H
S
Se a alavanca de comando do distri-
buidor auxiliar correspondente for F
accionada na direcção H, existe pres-
são na união vermelha R. Se a ala-
N

vanca de comando do distribuidor


N

auxiliar correspondente for accionada


1
N

na direcção S, existe pressão na


N

união amarela G. Se a alavanca de


comando estiver na posição flutuan- 7179-85

te F, ambas as uniões ficam sem


pressão e o óleo pode circular livre-
mente.

R = vermelho
G = amarelo

Acoplamento correcto das alfaias


G
Ligue as alfaias de efeito simples e G
duplo de modo a obter a sequência
correcta: Elevação - Ponto morto -
Descida - Posição flutuante.

R R 7179-268a

86

Sezione 3.pmd 86 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização
Bloqueio da alavanca de coman-
do dos distribuidores
Na posição de ponto morto, a ala-
vanca de comando é bloqueada com
o anel 1.
Levantando o anel 1 – a alavanca é
desbloqueada.
As alavancas podem ser colocadas
nas posições ”elevação” e ”descida”
sem a necessidade de usar o anel de 4

1
bloqueio/desbloqueio.
3

Colocando a alavanca na posição de

4
2

6
flutuação, fica bloqueada.

8
7193-120

4
2
0

6
Levandando o anel 1, a alavanca desbloqueia-se e pode ser deslocada.
Levantando e rodando o anel de bloqueio/desbloqueio 1 activa-se e desac-
tiva-se o mecanismo de bloqueio em sucessão.

Para accionar as alfaias permanentes – motores hidráulicosi – as alavancas


de comando podem ser bloqueadas na posição de elevação levantando o
anel 1 e colocando-o na posição de elevação.

n
Durante o transporte, bloqueie a alavanca de accionamento na posição
de ponto morto.

n
ATENÇÃO: Coloque as alavancas de comando dos distribuidores
hidráulicos em neutro quando os macacos atingirem o fim do curso,
para evitar manter a pressão máxima no circuito hidráulico e,
consequentemente, mantê-lo em esforço. avv025pt

87

Sezione 3.pmd 87 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização
Comando dos distribuidores com comando em cruz *
Dois distribuidores podem ser accio-
nados através de um comando mul-
tifunções (com sistema em cruz) para
o accionamento de várias vias hi-
dráulicas em simultâneo.
O comando multifunções substitui as
alavancas 1 e 2 dos distribuidores
auxiliares.

7193-122

Accionamento do comando
Posição central = ponto morto
F
Para accionar a alavanca, levante o S
dispositivo de bloqueio que está por
baixo do punho da alavanca. 1
Accionando a alavanca ao longo do
eixo longitudinal, acciona-se o distri-
buidor 1 com as seguintes funções: FS 2 2 H

H = levantar
S = baixar
1
F = posição flutuante
H 7193-123

Accionando a alavanca ao longo do eixo transversal, acciona-se o distribui-


dor 2 com as seguintes funções:
H = levantar
S = baixar
F = posição flutuante

As posições de accionamento distinguem-se pelas seguintes cores:


H = levantar = vermelho
S = baixar = amarelo
F = posição flutuante = azul

88

Sezione 3.pmd 88 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

F
S

S2 S1 1 S1 H2

FS 2 2 H

S2 H1 1 H1 H2

H
7193-124

Comando simultâneo de dois distribuidores

Accionando a alavanca em cruz na diagonal, os distribuidores suplementa-


res 1 e 2 são accionados ao mesmo tempo.
Posição S2 S1:
Distribuidores auxiliares 2 e 1 com descida parcial.
Posição S1 H2:
Distribuidor auxiliar 1 com descida parcial e distribuidor suplementar 2 com
elevação parcial.
Posição S2 H1:
Distribuidor auxiliar 2 com descida parcial e distribuidor suplementar 1 com
elevação parcial.
Posição H1 H2:
Distribuidor hidráulico 1 e 2 com elevação parcial.

89

Sezione 3.pmd 89 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

F
S

F V
S
1 V

FS 2 2 H

1
H 7193-125

Posição flutuante do comando


Proceda do seguinte modo:
- Levante o dispositivo de bloqueio = V
- Coloque o comando na posição S = baixar
- Levante o dispositivo de bloqueio outra vez e coloque o comando na po-
sição F = posição flutuante.

Para bloquear o comando na posição flutuante, basta soltar o dispositivo de


bloqueio quando a alavanca estiver na posição F (= posição flutuante).
Nesta posição, as duas barras inferiores movem-se livremente nos dois
sentidos, isto é, podem ser levantadas e baixadas.
- Isto é útil para alfaias com rodas próprias e quando a alfaia se tem de
adaptar ao perfil do terreno.

90

Sezione 3.pmd 90 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização
Alfaias contínuas – motores hidráulicos
As alfaias contínuas – motores hidrá-
ulicos – podem ser comandadas pela S
alavanca em cruz para accionar os
distribuidores hidráulicos 1 e 2. 1
Para accionar as alfaias contínuas, é
possível bloquear o comando na
posição de elevação.
Para bloquear a alavanca na posição 2 H
de comando, solte o dispositivo de
bloqueio quando a alavanca estiver
na posição de elevação.
Para accionar as alfaias contínuas, é 1 1
possível bloquear a alavanca nas
duas posições de descarga.
H H
7193-126

Se pretender accionar o outro distri-


buidor auxiliar quando uma alfaia
contínua já estiver activa, é necessá-
rio ligá-la ao distribuidor auxiliar 2.

Abertura para a passagem para


o interior da cabina dos coman-
dos hidráulico das alfaias liga-
das ao tractor
Para aceder à abertura, abra a porta 1 2
traseira .
Vire a barra 1 para a esquerda.
Vire a tampa para a passagem dos
cabos 2 para trás.
Feche a porta.
7193-129

91

Sezione 3.pmd 91 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

Travão hidráulico do reboque *

H = União para travão hidráulico do


reboque *

O travão hidráulico do reboque tem


uma via hidráulica específica que se
pode reconhecer pelo tampão de
protecção vermelho.

7216-17

IRON 130

7216-18

IRON 150-150.7-165.7

A alavanca de comando do travão


hidráulico do reboque está no res-
pectivo distribuidor, situado no su-
2
porte direito do eixo traseiro.
1 = Alavanca horizontal - Posição de
transporte
2= Alavanca horizontal - Posição de 1
repouso
Durante o transporte na estrada com
reboque equipado com travão hidrá-
ulico, deve colocar a alavanca na
posição 1.
Se o travão hidráulico do reboque
não for usado, coloque a alavanca
na posição 2. (Apenas para o mercado italiano)

92

Sezione 3.pmd 92 26/10/2005, 17.10


SECÇÃO 3 Utilização
Informações suplementares para a aplicação de alfaias no tractor
Combinação tractor alfaia
A montagem de alfaias no engate
de três pontos frontal e traseiro não
deve superar o peso total permitido,
a carga nos eixos e a capacidade de
carga dos pneus do tractor. A carga
TL
GV GH
sobre a ponte da frente deve ser TV TH
sempre pelo menos 20% do peso do
tractor em vazio.
a b c d
Faça o cálculo do peso total, da car-
ga sobre as pontes, da capacidade
de carga dos pneus e do lastro míni- 7193-130
mo necessário.
Para o cálculo, são necessários os seguintes dados:
TL [kg] Peso do tractor sem carga
TV [kg] Carga sobre a ponte da frente do tractor em vazio
TH [kg] Carga sobre a ponte traseira do tractor em vazio
GH [kg] Peso total da alfaia traseira/lastro traseiro
GV [kg] Peso total da alfaia dianteira/lastro frontal
a [m] Distância entre o centro de gravidade da alfaia dianteira/ pesos fron-
tais e o centro da ponte da frente
b [m] Distância entre eixos do tractor
c [m] Distância entre o centro da ponte traseira e a rótula da barra de ele-
vação
d [m] Distância entre o centro de gravidade da rótula da barra de elevação
e a alfaia ou do peso traseiro

var.:variável
130 150 150.7 165.7
TL 5690 6110 6110 6200
TV 2165 2220 2220 2220
TH 3525 3890 3980 3980
GH var. var. var. var.
GV var. var. var. var.
a var. var. var. var
b 2,767 2,767 2,767 2,767
c 1,190 1,190 1,190 1,190
d var. var. var. var

93

Sezione 3.pmd 93 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização
Alfaia traseira e combinações da alfaia dianteira e/ou traseira
1 ) Cálculo do lastro mínimo frontal GV min
GH x (c+d) - TV x b + 0,2 x TL x b
a+b
Insira na fórmula o valor do lastro mínimo calculado que é necessário apli-
car à frente do tractor.
Alfaia montada à frente
2) Cálculo do lastro mínimo traseiro GH min
GV x a- TH x b + 0,45 x TL x b
G H min=
b+c+d

Insira na fórmula o lastro mínimo calculado que é necessário aplicar atrás


do tractor.

3) Cálculo da carga efectiva na ponte da frente TV tot


(Se com a alfaia dianteira (GV) não atingir o lastro mínimo necessário à
frente (GV min), acrescente ao peso da alfaia dianteira o peso do lastro míni-
mo frontal!)
GV x (a+b) + TV x b - GH x (c+d)
T V tat=
b
Insira na fórmula a carga sobre o eixo da frente calculado e a permitida,
indicada no manual de uso e manutenção do tractor.

4) Cálculo do peso total efectivo Gtot


(Se com a alfaia traseira (GH) não se atingir o lastro mínimo necessário
atrás (GH min), acrescente ao peso da alfaia dianteira o peso do lastro míni-
mo traseiro!)
Gtat = GV + TL + GH

Insira na fórmula o peso total calculado e o permitido, indicado no manual


de uso e manutenção do tractor.

5) Cálculo da carga efectiva sobre a ponte traseira TH tot

TH tat = Gtat - TV tat

Insira na fórmula a carga sobre o eixo traseiro calculada e a permitida, indi-


cada no manual de uso e manutenção do tractor.

6) Capacidade de carga dos pneus


Insira na fórmula o duplo valor (dois pneus) da capacidade de carga permi-
tida (consulte a documentação do fabricante dos pneus).

94

Sezione 3.pmd 94 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

TABELA Valor Valor aconselhado Dupla capacidade


efectivo segundo o de carga permitida
calculado manual para os pneus

Lastro
Mínimo kg — —
à frente/atrás

Peso total kg ≤ kg —

Carga sobre o -
eixo frontal kg ≤ kg ≤ kg

Carga sobre o-
eixo traseiro kg ≤ kg ≤ kg

O lastro mínimo deve ser aplicado no tractor como alfaia ou lastro!

Os valores calculados devem ser inferiores / iguais (≤


≤) aos valores
permitidos!

Aplicação de alfaias no tractor

n
CUIDADO: Para substituir as rodas, bem como para determinados
trabalhos de manutenção, é preciso levantar o tractor; nestes casos,
utilize suportes de segurança adequados. Nunca utilize a alfaia
montada no tractor para suporte. É proibido subir para o tractor
quando levantado ou quando for preciso trabalhar debaixo do tractor.
avv101pt

95

Sezione 3.pmd 95 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

Puxo frontal

O puxo frontal serve para manobrar reboques e para rebocar o tractor, se


necessário. Este puxo não deve ser utilizado para trabalhos de tracção pesa-
dos.
Para os trabalhos de tracção, use o puxo na parte de trás no tractor.
As alfaias devem ser ligadas com dispositivos suficientemente resistentes.
Certifique-se sempre que as cavilhas de ligação estão bem fixas.

Puxo frontal
Para tractores sem suporte de pesos.
Para reboque e manobras.
Utilize apenas cavilhas originais.

7181-184

Puxo frontal com suporte de pesos


e lastro aplicado *
Para reboque e manobras.
Utilize apenas cavilhas originais.

7181-185

96

Sezione 3.pmd 96 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

Puxo frontal com peso suspenso


de 600 e 1000 kg *
O puxo frontal está integrado no
suporte de pesos.
Para reboque e manobras.
Utilize apenas cavilhas originais.

7214-60

Puxo de reboque e de manobra


frontal com cavilhão
Para tractores sem suporte de pesos.
Para trabalhos de tracção e de ma-
nobra.
Use apenas o cavilhão original.

7181-187

n
ATENÇÃO: O puxo da frente nunca deve ser usado para executar
trabalhos pesados. avv082pt

97

Sezione 3.pmd 97 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização

4 1

7214-61

Hidráulico frontal *
1 = Cilindro de elevação
2 = Barras inferiores, categoria II
3 = Terceiro ponto, comprimento regulável
4 = Triângulo de tracção
5 = Bloqueio do triângulo
6 = Mecanismo de mola do bloqueio do triângulo
Para as instruções de utilização, consulte o manual do hidráulico frontal.

n
ATENÇÃO: Em deslocação na via pública sem alfaia montada no
hidráulico frontal, monte o triângulo de tracção ou coloque os braços na
posição vertical, fixados nos furos da estrutura concebidos
especialmente para esta posição. avv085pt

98

Sezione 3.pmd 98 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização
Transporte na estrada sem alfaias montadas à frente
Os braços do hidráulico podem ser
ligados ao hidráulico frontal de 3
formas diferentes:
A - Posição em condições normais de
trabalho
B - Posição de flutuação, para alfaias
largas que apoiam no solo
A
C - Posição reclinável, para não au- B
mentar as dimensões totais do
tractor quando o hidráulico fron-
tal não está a ser usado. 7181-190

Para obter a posição desejada, intro-


duza as cavilhas de ligação nos fu-
ros, como indicado em A, B e C nas
figuras.

Fixe todos os parafusos com as cavi-


lhas existentes nas correntes.

C
7214-62

n
ATENÇÃO: Um tractor desequilibrado pode capotar e provocar um
acidente grave. Verifique se os pesos frontais, pesos das rodas e a água
nas rodas não excedem as recomendações do fabricante. Não ponha
pesos adicionais para compensar o peso da alfaia. Mantenha todas as
partes do seu corpo no interior do compartimento do operador quando
trabalhar com o tractor. avv150pt

99

Sezione 3.pmd 99 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização
Montagem do terceiro ponto do hidráulico frontal
Fixe o terceiro ponto do hidráulico
frontal ao tractor com o cavilhão 3.
Depois, bloqueie o cavilhão com
cavilhas de mola
Durante o transporte na estrada sem
alfaia reboque ou sem dispositivo de
suporte de alfaias, o terceiro ponto
deve ficar virado para cima e blo-
queado com o cavilhão 4. Bloqueie
o cavilhão 4 com a cavilha de mola.
7181-191

Regulação do comprimento do terceiro ponto

Para regular o comprimento do ter-


ceiro ponto, rode a união 5.
6
Para isso, lubrifique devidamente as
roscas. A profundidade de aperto 5
das duas barras roscadas na parte 4
intermédia 5 deve ser igual nos dois
lados. 3
De seguida, fixa a parte intermédia
5 com a contraporca 6.

7214-63

Montagem e desmontagem de alfaias na parte da frente


Antes de engatar alfaias ao terceiro ponto, coloque a alavanca do sistema
hidráulico em ponto morto, para evitar a elevação ou a descida acidental.
Para evitar acidentes durante a montagem ou a desmontagem de alfaias
na parte da frente do tractor, tenha o máximo cuidado.
Certifique-se que não está ninguém junto à alfaia a montar/desmontar.

NOTA: QUANDO MONTAR O PESO NO HIDRÁULICO FRONTAL É


NECESSÁRIO COLOCAR O TERCEIRO PONTO NO FURO MAIS BAIXO
DO SUPORTE, PARA EVITAR INTERFERÊNCIAS COM A TDF FRONTAL.

100

Sezione 3.pmd 100 25/10/2005, 10.45


SECÇÃO 3 Utilização
Aplique a alfaia no hidráulico frontal procedendo do seguinte modo:
- Baixe totalmente as barras inferio-
res do hidráulico. 2
- Aproxime o tractor até que os en-
gates rápidas dos barras de eleva-
1
ção estejam por baixo das ligações
da alfaia.
- Levante as barras até que a alfaia
fique engatada e bloqueada com
o fecho 1.
- Engate o terceiro ponto à alfaia e
certifique-se que o cavilhão 1 per-
7181-192
mite o bloqueio do 3° ponto à
alfaia.

Desligue a alfaia do tractor do seguinte modo:

- Baixe a alfaia apoiando-a no solo


em posição estável, até que o
terceiro ponto fique livre de ten- 3
são.
- Levante o dispositivo de bloqueio 2
e solte o terceiro ponto dda alfaia.
- Levante o dispositivo de bloqueio 2
até que o engate rápido fique na
posição 3 e baixe as barras de
elevação para soltá-las da alfaia
- Recue com o tractor.
7181-192a
- Volte a colocar o dispositivo de
bloqueio na posição 2.

Montagem e desmontagem do dispositivo de suporte das alfaias


As operações de montagem e
desmontagem são as mesmas para as alfaias montadas à frente. Devido
ao seu baixo peso, os dispositivos de bloqueio devem ser colocados na po-
sição 3.
Após o engate, volte a colocar os dispositivos de bloqueio na posição 2.

Montagem e desmontagem de alfaias na parte da frente com triân-


gulo de engate.
Para a montagem e a desmontagem de alfaias na parte da frente através
do dispositivo de suporte de alfaias, siga as instruções do fabricante deste
dispositivo.
Siga também as instruções de segurança do fabricante (consulte o manual
de instruções deste dispositivo).

101

Sezione 3.pmd 101 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Transporte na estrada de alfaias montadas à frente

n
ATENÇÃO: Em todos os tractores com hidráulico e tdf frontal, equipados
com pneus não reforçados, recomenda-se por razões de segurança, não
ultrapassar a velocidade de 25 km/h quando no hidraulico estão
aplicadas cargas pesadas. avv084pt

Segurança do hidráulico frontal


As torneiras de fecho do circuito hi-
dráulico garantem a segurança do
hidráulico frontal. Dependendo do
equipamento do hidráulico frontal,
existem dois tipos de torneiras. b

1= Torneira de fecho do hidráulico


1
frontal a
a = fechada
b = aberta 2
2 = Torneira para passar de efeito
simples a efeito duplo do hidráu- 7181-193

lico frontal.
a = de efeito simples
b = de efeito duplo.

Durante o transporte na estrada com alfaias montadas à frente, certifique-


se que a alavanca1 está na posição a para bloquear o hidráulico frontal na
posição estabelecida.

Para as outras instruções de utilização, consulte o manual do hidráulico


frontal.

102

Sezione 3.pmd 102 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização

Dimensões a respeitar com alfaias montadas à frente

Na Alemanha, a distância entre a borda frontal da alfaia montada à frente


e o centro do volante não deve ser superior a 3,5 metros.
Se a distância for superior, o campo visual do operador fica limitado. Uma
segunda pessoa deve dar ao operador todas as instruções necessárias para
garantir a segurança.

X = máx. 3,5 m

Nestas condições, se conduzir de


noite na estrada, a visibilidade pode
ficar reduzida, já que a luz dos faróis X
dianteiros é limitada pela alfaia.
Assim, será necessário acender as
luzes de emergência do tractor.

7181-194a

n
ATENÇÃO: Nunca reboque alfaias engatadas no terceiro ponto, porque
o tractor pode capotar. avv078pt

103

Sezione 3.pmd 103 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização

Carregador frontal
Se for aplicado um carregador frontal no tractor, consulte as instruções de
utilização e manutenção do carregador.
O accionamento do carregador frontal é feito com o comando “Joystick”
situado no braço multifunções do tractor.
Desloque a alavanca de comando na diagonal para accionar dois distribui-
dores auxiliares ao mesmo tempo (dois movimentos simultâneos do carre-
gador frontal).
Para saber como usar o “Joystick”, consulte a página 87.

Puxo traseiro *
Puxo mecânico *
Permitem engatar alfaias e reboques
pesados, cujo peso sobrecarrega o
timão, com uma altura de engate
superior à altura da barra de puxo.

7181-195

n
ATENÇÃO: Não fique debaixo e evite passar por baixo de cargas
sustidas por meios hidráulicos de levantamento. avv131pt

n
ATENÇÃO: O carregador frontal deve estar equipado com um
dispositivo de retenção apropriado para evitar que a carga (fardos,
rolos de arame, etc.) rolem pelos braços até ao compartimento do
operador quando a carga for levantada. Objectos mal seguros podem
cair e ferir quem estiver perto. avv156pt

104

Sezione 3.pmd 104 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Puxo automático *
Diâmetro do cavilhão à disposição:
- 32 mm 4
- 38 mm
(o cavilhão de 38 mm existe tam-
bém com olhal de 50 mm)
Empurre o olhal do timão contra a
lingueta de mola n.º 2 para engatar 3 1
o cavilhão n.º 1 automaticamente.
Engate manual:
Puxe a alavanca n.º 4 para baixo
para poder levantar o cavilhão de 2
7181-196
engate n.º 1 .

NOTA: A CARGA MÁXIMA ADMITIDA NO PUXO DE REBOQUE NÃO


DEVE SUPERAR 20.000 N. = 2.000 KG.
UTILIZE APENAS PERNOS ORIGINAIS!
O PUXO DE REBOQUE É REGULÁVEL E, SE NECESSÁRIO, A ALTURA
PODE SER AJUSTADA; NO CASO DE ALFAIAS REBOCADAS,
DESMONTE O PUXO PARA NÃO INTERFERIR COM A ALFAIA.

n
ATENÇÃO: Todas as alfaias montadas no tractor devem estar fixadas
firmemente, seguindo as instuções do fabricante. Utilize apenas os
dispositivos de fixação recomendados. avv072pt

Comando interno do puxo * 2


1 = puxo aberto
2 = posição de saída 1
Para levantar o cavilhão do puxo,
puxe a alavanca de comando para o
interior da cabina - posição 1 - e
depois solte-a.
A alavanca regressa automaticamen-
te à posição inicial 2.
7181-197a

105

Sezione 3.pmd 105 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Regulação da altura * do gancho no tractor
- Carregue no botão 1.
1
- Desloque a alavanca 2 para trás.
O puxo é desbloqueado e pode ser
regulado em altura.
- Para bloquear o puxo na posição 2
desejada, accione a alavanca 2 na
posição inicial e só solte o botão 1
quando as cavilhas de bloqueio
entrarem nos furos de paragem.

n
CUIDADO: Quando atrelar um reboque, fixe sempre o cavilhão com uma
cavilha com mola de segurança que impeça a saída do cavilhão da barra
de puxo. avv124pt

106

Sezione 3.pmd 106 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Puxo e barra de puxo PICK-UP HITCH
O puxo Pick-up hitch permite ligar o
reboque ao tractor sem ter de aban-
donar o ponto do operador.
O puxo é ligado aos braços do hi-
dráulico sem interferir com a utili-
zação do engate de três pontos
através das barras A (consulte a
página 108) para poder ser baixado
à altura necessária durante as ope-
rações de engate do reboque e
posteriormente levantado até à
posição normal de trabalho em
transporte.
Este tipo de puxo deve ser usado
geralmente para o engate ao tractor
de reboques monoeixo.

n
CUIDADO: É muito perigoso transportar pessoas na barra de puxo.
avv098pt

107

Sezione 3.pmd 107 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Bloqueio do puxo
O puxo é bloqueado na posição de
2
elevação através dos dois puxos C.
Para desbloquear:
- Levante completamente o hidráuli- 1
co.
- Coloque a alavanca na posição 1.
- Baixe o hidráulico.

Para bloquear:
- Coloque a alavanca na posição 2.
- Levante completamente o hidráuli-
7181-197a
co.
- Verifique os puxos C. Ambos os
puxos devem estar completamente
inseridos.

O puxo possui dois terminais a insta-


lar um em alternativa ao outro: o
A
puxo e a barra de puxo. A
A substituição do puxo pela barra de
puxo é uma operação extremamente C
rápida: basta tirar as duas cavilhas
B
B.

7214-25

n
ATENÇÃO: Atrelar um reboque ou alfaia ao eixo traseiro, ou em
qualquer outro ponto acima da barra de puxo, pode provocar o
capotamento do tractor. avv154pt

108

Sezione 3.pmd 108 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização

Puxo categoria “C”


O puxo da categoria “C” está fixo às
barras de suporte com 2 cavilhas.
Pode ser colocado à altura desejada
retirando as cavilhas de posiciona-
mento do puxo e inserindo-as na
posição desejada.

7181-202

Puxo categoria “C” Com regula-


ção automática em altura
A diferença deste modelo de puxo
em relação ao ilustrado é que pode
ser deslocado em altura com extre-
ma facilidade.
Puxe para fora a cavilhão B e, ao
mesmo tempo, puxe com força o
punho A para soltar as cavilhas das
barras guia.
Solte o punho, permitindo que as
cavilhas se coloquem na posição
7181-203
desejada.

n
ATENÇÃO: Se transportar cargas pesadas (superiores ao peso do
tractor) reduza a velocidade para menos de 15 km/h. avv083pt

109

Sezione 3.pmd 109 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Puxo categoria „D2“ E „D3“
Este tipo de puxo está disponível em
duas versões:
D2 - Homologado para reboques
com um peso total até 14 ton e
carga vertical de 2 ton (reboques
tipo galera).
D3 - Homologado para reboques
com um peso total até 20 ton e
carga vertical de 2,5 ton (reboques
tipo galera).
7181-204
Ambos podem ser fixos às barras de
suporte com as 2 cavilhas A retiran-
do primeiro as cavilhas B e inserin-
do-os na posição desejada.
Em alternativa, os puxos podem ter
um dispositivo que permite a regu-
lação em altura.
Para isso:
Puxe para fora o cavilhão B e, ao
mesmo tempo, puxe com força o
punho A para soltar as cavilhas das
barras guia.
Solte o punho, permitindo que as
cavilhas se coloquem na posição
desejada.
Este tipo de puxos são usados em
reboques com travões hidráulicos ou 7181-205

pneumáticos.

n
ATENÇÃO: Antes de sair do posto de condução, ponha todos os
comandos em ponto morto, accione o travão de mão, desligue o motor,
engate a mudança mais baixa (se a transmissão é mecânica) e tire a
chave da ignição. Nos tractores com transmissão hidrostática,
Powershift ou Powershuttle, calce tambem as rodas do tractor e do
reboque. avv157pt

110

Sezione 3.pmd 110 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Barra de puxo* e puxo tipo Piton Fix*
Regulação longitudinal da barra
de puxo
A barra de puxo pode ser regulada
em comprimento. Para isso, tire o
cavilhão com cavilha de segurança
por baixo do tractor, desloque a bar-
ra para a posição desejada e insira o
cavilhão com a cavilha.
Monte a cavilha de segurança pela
direita para que o arco curto da
mola fique virado para trás. 7181-206

Fixação da barra de puxo


Use o cavilhão 2 para fixar a barra 1
de puxo 3 na posição central.
Os cavilhões 2 são fixos com a cavi-
3
lha de segurança 1 e a cavilha reba-
tível fixa à corrente.
Dimensões e cargas de apoio

2
7181-207

Distância do ponto de eng. Cargas máx. de apoio


a partir da extremidade da TDF no ponto de engate

830 mm 1500 kg
680 mm 2000 kg
510 mm 3000 kg

n
ATENÇÃO: Com o tractor em movimento, é proibido subir para a barra
de puxo e para as barras inferiores do sistema hidraulico. avv027pt

111

Sezione 3.pmd 111 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Deslocamento da barra de puxo
Tire uma das cavilhas 2 e desloque a
barra de puxo 3 para a direcção
desejada. 1
Para fixar a barra de puxo na nova
posição, bloqueie-a com uma das 3
cavilhas 2.
Fixe os cavilhões 2 com a cavilha de
segurança 1 e a cavilha de anel
rebatível fixa à corrente.
2
Tire os dois cavilhões 2 para permitir
que a barra de puxo oscile livremen- 7181-208
te.

n
ATENÇÃO: Nunca reboque uma alfaia engatada nas barras inferiores.
Utilize exclusivamente a barra de puxo ou o gancho automático
homologado. Utilizar outro ponto do tractor para rebocar ou atrelar
uma alfaia, pode provocar danos ao tractor ou causar um acidente.
avv029pt

n
ATENÇÃO: Quando trabalhar com alfaias accionadas pela TDF ou
quando rebocar alfaias em estrada, bloqueie a barra de puxo na
posição central e fixe as correntes de segurança da alfaia. avv030pt

112

Sezione 3.pmd 112 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização

Piton Fix *
- Engate
Para o engate, tire a cavilha com 3
1
anel rebatível ligada ao cavilhão de
segurança 1 e depois tire o cavilhão
de segurança.
Levante a alavanca 3 e baixe o ti-
mão no Piton Fix 2.
Volte a baixar a alavanca 3 no Piton
Fix, insira completamente o cavilhão 2
1 e fixe com a cavilha de anel reba- 7193-34
tível elástico.
A carga máxima de apoio do Piton-
Fix é de 3000 kg.

- Desengate
Após o desengate, insira o cavilhão 1 completamente e fixe-a com a cavi-
lha rebatível.

n
CUIDADO: O peso do reboque sem travões atrelado ao tractor, nunca
deve ser superior ao peso do tractor. avv125pt

n
ATENÇÃO: Quando manobrar o engate de três pontos, mantenha-se
afastado do raio de acção dos braços do hidráulico e da alfaia, para
evitar acidentes. avv031pt

113

Sezione 3.pmd 113 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização

2 1 2

3 3

4
4

7 7

6 6

5 K 5

7181-211

Engate de três pontos


1 = Terceiro ponto - regulável, com terminal de engate automático
2 = Barras de elevação
3 = Cilindros hidráulicos
4 = Pendurais - reguláveis
5 = Barras inferiores, standard
6 = Barras inferiores com terminais de engate automático
7 = Estabilizador lateral serve para limitar os deslocamentos laterais das
barras inferiores de elevação.
K = Largura das barras para o acoplamento da alfaia.
- para cat. II = 870 mm
- para cat. III = 1010 mm

114

Sezione 3.pmd 114 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Montagem das alfaias rebocadas - versão standard
Aproxime o tractor da alfaia até co-
locar os terminais das barras por
baixo das cavilhas da alfaia .
Accione o travão de estacionamento.
Engate as barras inferiores na alfaia
e fixe com as cavilha de mola. Para
alfaias com peso preponderante de
um lado, por ex. charruas, engate
primeiro o cavilhão onde o peso da
alfaia é preponderante
TB-0646

Montagem das alfaias rebocadas - versão com engates rápidos

- Baixe totalmente as barras


inferiores do hidráulico. 2

- Aproxime o tractor da alfaia com as


barras inferiores em baixo, até que 1
os engates rápidos estejam por
baixo das ligações da alfaia.
- Levante ligeiramente o hidráulico
até engatar as barras do hidráulico
na alfaia. O fecho 1 da ligação
rápida é novamente colocado na
7181-192
posição de bloqueio.
- Engate o terceiro ponto na posição
superior de fixação. Para isso,
levante ligeiramente a alavanca 3.
O fecho 1 deve ficar novamente na
posição de bloqueio.

7181-437

115

Sezione 3.pmd 115 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Como desmontar alfaias atreladas - para engates rápidos
Nas ilhós das charneiras de bloqueio 7181-214a
2 e 3 têm de ser montados cabos. 3

- Baixe a alfaia até ao solo numa 4


posição estável, até que o terceiro 6
ponto fique livre de tensão. 7
- Levante o fecho 2 para soltar o
terceiro ponto da alfaia.
- Engate o terceiro ponto ao suporte
5 8
8 através do anel 7.

- Levante o dispositivo de bloqueio 2


dos terminais das barras inferiores. 2
Os engates rápidos são desbloque-
ados. 1
- Baixe o hidráulico, depois deslo-
que-se lentamente para a frente
com o tractor.

7181-192

n
ATENÇÃO: Se para engatar uma alfaia for necessária a ajuda de uma
segunda pessoa, preste muita atenção ao accionar o sistema hidráulico
para não a atingir. avv028pt

n
ATENÇÃO: Se for indispensável lastrar o tractor, garanta a segurança e
o controle da direcção (a carga sobre o eixo da frente não deve ser
inferior a 20% do peso do tractor). avv102pt

n
ATENÇÃO: Quando o tractor está em movimento nunca se coloque entre
o tractor e a alfaia! Com o tractor parado baixe sempre a alfaia! avv081pt

116

Sezione 3.pmd 116 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Desmontagem da alfaia do tractor
Se for necessário descer do tractor durante a montagem ou a desmonta-
gem da alfaia, certifique-se sempre que a caixa de velocidades está em
ponto morto e que o travão de mão está engatado.
Antes de desmontar a alfaia, verifique as seguintes condições:
- O tractor deve estar parado.
- O inversor deve estar em ponto morto.
- O motor deve estar em movimento.
- O travão de estacionamento deve estar engatado.
Baixe a alfaia até ao solo numa posição estável, até que o terceiro ponto
fique livre de tensão.
Desengate o terceiro ponto e pendure-o no suporte 8.
Para levantar o dispositivo de bloqueio 2, puxe-o para a esquerda. Depois,
baixe o hidráulico e avance lentamente com o tractor para separá-lo da
alfaia.

Regulação do terceiro ponto


Depois de ligar a alfaia ao tractor, é necessário regular o comprimento do
terceiro ponto.
Para regular o comprimento, vire a 3
mola 4 para trás.
Depois, rode a parte central 5 do 4
terceiro ponto até obter o compri- 6
7
mento desejado, certificando-se que
o terceiro ponto não é alongado
para além da marca de referência
na rosca. 5 8
De seguida, vire a mola 4 sobre a
cavilha 6 para garantir que o terceiro 7181-214a
ponto não pode rodar.

Terceiro ponto – Variante I


Use a mola n.º 3 para tirar o terceiro
ponto da sede.
Para regular o comprimento do ter-
2
ceiro ponto, rode a parte central 4,
tendo cuidado para não ultrapassar 3
1
a marca de referência. De seguida, 1
bloqueie com a anilha 5.
Durante o transporte na estrada sem 5
alfaia rebocada, fixe o braço superi-
or. Para isso, introduza a mola n.º 3 4
no suporte do braço que está situado
na parte de trás do tractor. TB-0657

117

Sezione 3.pmd 117 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Regulação do comprimento dos pendurais
Regulando os pendurais inferiores,
regula-se a excursão das barras de
elevação.
Dependendo da alfaia rebocada, o
comprimento pode ser regulado para
os dois pendurais ou só para um.
Encurtando os pendurais, a altura de
elevação aumenta; esta operação
deve ser feita durante operações de
transporte e trabalhos com charruas
rebocadas que necessitem de um 7181-215a
enterramento reduzido.
Alongando os pendurais, reduz-se a
altura de elevação; esta operação
deve ser feita com charruas que
necessitem de profundidade de tra-
balho.
Para regular o comprimento dos
pendurais, levante a manga de re-
gulação para desengatá-la do dente
de paragem 1.
De seguida, rode a manga até obter
o comprimento desejado.
Solte a manga colocando-a nova-
mente no dente de paragem 1.
1
7181-216

NOTA: AO REGULAR O “3° PONTO”, TOME CUIDADO PARA NÃO


DESMONTAR COMPLETAMENTE AS PONTEIRAS. ASSEGURE-SE QUE
FICA COM ROSCA E CONSEQUENTEMENTE COM A RESISTÊNCIA
SUFICIENTE PARA O ESFORÇO DE TRABALHO.

n
CUIDADO: Nunca atrele um reboque no sistema de três pontos.
avv126pt

n
ATENÇÃO: Não utilize o tractor em piso com neve, gelo ou muito
escorregadio. avv122pt

118

Sezione 3.pmd 118 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização

Estabilizadores das alfaias


Estabilizador lateral direito de
regulação manual
Um dispositivo de mola mantém o
estabilizador direito sob tensão. Este
dispositivo pode ser regulado para
passar da cat II à cat III:
- Retire a cavilha elástica de blo-
queio
- Rode a parte central 1 para regular
o comprimento do estabilizador 1
lateral. 7181-218
- Volte a bloquear a parte central
com a cavilha elástica.

Estabilizador lateral de regulação automática *

O estabilizador lateral limita a folga


lateral das barras de elevação du- 1
rante o transporte e na posição de
trabalho.
Posição oscilante = Levante o gram-
po 1.
Com corrente engatada curta:
- As barras inferiores são rígidas na
posição de subida.
- As barras inferiores são livres na
posição de descida.
7181-219
Com corrente engatada longa:
- As barras inferiores são rígidas em
todas as posições.
Estabilizador lateral com comprimento regulável

Exemplo:
Para passar da cat. II à cat. III: 1 2
Levante o grampo 1 e a barra 2
para desbloquear e rode para regu-
lar o comprimento, até obter a lar-
gura das barras para o engate da
alfaia conforme a categoria.
- para cat. II = 870 mm
- para cat. III = 1010 mm.

Depois, ponha a barra 2 na posição 7181-220


de bloqueio.

119

Sezione 3.pmd 119 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização
Regulação do comprimento do estabilizador *
Puxe o fecho 1.
1

TB-0187

Equilíbrio das oscilações – posição rígida

Para compensar as oscilações laterais


devido às irregularidades do terreno,
sobretudo quando as alfaias monta-
das são particularmente largas,
como por ex. semeadores, regule a
folga das barras (de uma ou ambas
as barras) como desejar.
A = Posição rígida
B = Posição oscilante
A
7181-222a

- posição oscilante
- Facilita o engate das alfaias
- A alfaia pode adaptar-se ao perfil
do terreno.

7181-223a

120

Sezione 3.pmd 120 25/10/2005, 10.46


SECÇÃO 3 Utilização

Cabina
Climatização
O sistema de climatização é controla-
do através de três comandos situados 1
na consola à esquerda do operador: 2 3
4

1 - Comando do ventilador (4 veloci-

2
dades)

1
3

0
0

2 - Comando do ar condicionado

1
(ligado-desligado)
3 - Comando de regulação da tem-
peratura - termodifusor (mistura
de ar quente com ar frio para
7181-128
obter a temperatura desejada e
com a humidade correcta).

Comando do ventilador
O sistema de ventilação tem um
comando de 4 velocidades. 3
Para fazer a selecção da velocidade
2
4
de ventilação, rode o comando até 1
colocar o indicador na velocidade
desejada. 0
Posição 0 = ventilador desligado
Posição 1= ventilador na vel. mínima
Posição 2 = ventilador na vel. média
Posição 3 = ventilador na vel. rápida
Posição 4 = ventilador na vel. máxima
7181-129

n
ATENÇÃO: A cabina responde às normas internacionais no que diz
respeito ao nível de ruído no interior. Preste muita atenção quando
trabalhar em espaços confinados ou em locais onde outros
equipamentos façam barulho, para proteger os seus ouvidos. avv089pt

n
ATENÇÃO: A protecção oferecida pelo arco de segurança e pela cabina
fica diminuida se estes componentes sofrerem danos estruturais ou
modificações. Se o tractor capotou ou em caso de modificações, mesmo
parciais, substitua-os imediatamente. avv145pt

121

Sezione 3.pmd 121 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

7181-130a

O ar é aspirado através de 2 filtros integrados nos pilares da cabina e distri-


buído no interior da cabina através dos bocais de ventilação com caudais de
ar reguláveis e com orientação do fluxo. O pára-brisas é desembaciado
através da abertura situada na parte superior do painel; para acelerar o
processo, feche momentaneamente todos os outros difusores.
Bocais
Bocais para criar conforto personalizado (na zona do operador, especial-
mente para mãos e pés e também para o rosto do operador):
A - 5 bocais estão colocados na parte da frente do painel de instrumentos.
B - Flancos internos do guarda-lamas Bocais para criar circulação no interi-
or da cabina (para uniformizar a temperatura e para desembaciar os
vidros):
C - 4 bocais laterais no painel de instrumentos
D - 1 bocal traseiro no lado esquerdo
F - 2 desembaciadores na parte da frente do painel de instrumentos e dois
bocais na parte superior
E - 2 bocais de entrada reguláveis inferiores (nos flancos internos do guar-
da-lamas)
G - 2 bocais de entrada superiores (no pilar da cabina)
H - Filtro de ar de entrada.
122

Sezione 3.pmd 122 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização
Ar condicionado
Comando do ar condicionado
O sistema funciona com líquido
R134a (ecológico)
O circuito com o líquido é um siste-
ma fechado sob pressão.
O operador nunca deve abrir o cir-
cuito. C

7181-131

C - Bocais laterais no painel de in-


strumentos
- O sistema só funciona se o motor
estiver ligado;
- É aconselhável fechar todas as
aberturas quando estiver a funcio-
nar, para obter um rendimento E
ideal.
- O ar no interior da cabina não
deve descer abaixo de 6-8°C em
relação à temperatura externa.
- Com diferenças de temperatura
superiores, pode criar-se mal-estar
físico.
7181-132

E - Bocais de entrada inferiores para


a recirculação do ar

- Se se verificar um funcionamento
deficiente, é aconselhável contac-
tar o seu Concessionário.
- As operações de manutenção do
sistema só devem ser confiadas a
pessoal especializado.

F1 - Bocais reguláveis na parte da F1


frente do painel de instrumentos
(também para desembaciar os vi- F2
dros). 7181-133a
F2 - Abertura para o desembaciador
do pára-brisas.

123

Sezione 3.pmd 123 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

B - Bocais nos flancos internos do 7181-385


guarda-lamas

B
6 4

1000

540
N
E

A - 3 bocais estão colocados na par-


te da frente do painel de instrumen- A
tos

7181-135

A - 2 bocais estão colocados na par- 24


1/min
rpm

te inferior do painel de instrumentos. 1/min


X100 %

5 10 15 20 25 30

A
7181-136

124

Sezione 3.pmd 124 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização
Comandos do sistema de ar condicionado
Posição 1 = sistema ligado
Posição 0 = sistema desligado
Quando se liga o sistema de ar con-
dicionado automaticamente, é acti- 3
4

vada a ventilação na primeira veloci-

2
dade.

1
0
0

1
O sistema permite obter ar fresco
e desumidificado. Aquecimento e
ar condicionado podem ser “mis-
turados” para baixar a taxa de
humidade em ambientes quen-
tes-húmidos.

Termodifusor
Garante uniformidade de tempera-
tura interna na cabina e uma boa 1
eficácia, mesmo a rotações médias/
baixas do motor. 0
Oferece uma acção eficaz de desem-
baciamento de todos os vidros (fron-
tais, traseiros e laterais).
O sistema de aquecimento do ar
utiliza o líquido do circuito de arrefe-
cimento do motor. 7181-143

n
PERIGO: Qualquer modificação no arco de segurança ou na cabina
afecta a segurança do operador. Neste caso, as responsabilidades
decorrentes de eventuais acidentes não podem ser atribuidas ao
fabricante. avv088pt

n
CUIDADO: O refrigerante do circuito de ar condicionado pode congelar
a pele; se o refrigerante salpicar para os olhos, chame imediatamente
um médico. avv075pt

125

Sezione 3.pmd 125 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização
Comando para a regulação manual da temperatura interna da cabi-
na

A regulação é feita orientando o


cursor A para a posição desejada ao A
longo das faixas de cor vermelha/
azul.
- rode para a direita (vermelho, mais
quente)
- rode para a esquerda (azul, mais
frio)

7181-139

Regulador do volume do ar aspirado do exterior

Puxe para dentro (posição A) as duas


alavancas situadas nos pilares da A
cabina para permitir a passagem
directa do ar do exterior para o inte- B
rior do habitáculo. A passagem é
feita através dos dois bocais de recir-
culação na parte superior dos pilares
da cabina. Desloque o comando
para fora (posição B) para limitar a
aspiração de ar do exterior.
Quando os bocais de recirculação
7181-140
estão totalmente fechados, o ar no
interior da cabina é continuamente
reciclado.

n
ATENÇÃO: No sistema de arrefecimento do motor use sempre AKROS
FREEZE que é uma solução já preparada com 50% de água e 50% de
anti-congelante e outros aditivos. não utilize um produto anti-
congelante com base de álcool. avv138pt

n
ATENÇÃO: Se o tractor tiver que trabalhar em áreas com risco de queda
de objectos (como nas minas, etc.), onde um FOPS é necessário, lembre-
se que o tractor equipado com estructura de segurança rops (arco de
segurança ou cabina), não está autorizado a trabalhar nessas áreas.
avv146pt

126

Sezione 3.pmd 126 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização
Filtro de ar de “carbono activo”
Para a montagem e desmontagem, proceda como para os filtros normais.
Aviso: O filtro nunca representa uma protecção total contra as subs-
tâncias tóxicas.
- Quando substituir o filtro, use luvas de protecção. Monte-o na cabina em
substituição do tipo standard para poeiras.
- Após cada utilização, deve ser desmontado e substituído pelo filtro stan-
dard para poeiras e colocado na sua embalagem original. É importante
que seja vedado cuidadosamente para manter a sua eficiência.
- Se for usado correctamente e não mais de 200 horas, este filtro tem uma
duração máxima de 36 meses, a partir da data da primeira abertura da
embalagem, (no filtro está indicada a data de fabrico).
- É importante que o filtro não seja usado para trabalhos agrícolas diferen-
tes dos tratamentos: a poeira pode entupir o elemento de filtragem em
muito pouco tempo.
- Não lave nem sopre com ar comprimido.
- Os filtros usados não devem ser deitados no ambiente mas sim entregues
a centros de recolha especializados.

Siga atentamente as indicações impostas pelo fabricante dos produtos utili-


zados.

n
ATENÇÃO: Durante o tratamento com produtos fito-sanitários, siga
sempre as instruções do fabricante desses produtos e do fabricante do
equipamento necessário para a sua distribuição. avv117pt

n
PERIGO: Substitua o filtro de “CARVÃO ACTIVO” após 200 horas de
utilização ou 36 meses, conforme o que ocorrer primeiro. Se sentir na
cabina o cheiro da substância tóxica utilizada, substitua imediatamente
o filtro e verifique o estado das juntas. avv092pt

n
ATENÇÃO: O filtro de ar “NORMAL” da cabina não deve ser usado em
tratamentos fitossanitários; substitua-o por um filtro de “CARVÃO
ACTIVO”. terminado o tratamento, deve voltar a montar o filtro
“NORMAL”, porque é o adequado para filtrar as partículas de pó
suspensas no ar. avv091pt

127

Sezione 3.pmd 127 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização
Tomadas eléctricas
A = Tomada do reboque
1 = L- indicador de direcção esquer- 7 1
do 2
2 = Não utilizado 6 3
3 = 31- massa 5 4
4 = R - indicador de direcção direito
5 = 58 R - luz traseira direita e luz A B
da matrícula
6 = 54 - luz de travagem
7 = 58 L - luz traseira esquerda
B = Tomada suplementar para
7181-141
alfaias externas (por ex. lâm-
pada manual)

Disposição das ligações eléctricas


para as alfaias
As tomadas unificadas para alfaias
suspensas ou rebocadas estão na
parte traseira da cabina, à direita, 1
por baixo do vidro traseiro
1 = Tomada de corrente 2
2 = Tomada para transmitir informa-
ções de diagnóstico 3
3 = Tomada para a alimentação de
alfaias externas. 7181-142

n
PERIGO: Para evitar danos, não exponha os olhos na zona de emissão
das ondas do radar com a chave de ignição ligada. Efectue a
manutenção do sensor radar sempre e só com o motor e a chave de
ignição desligados. avv120pt

128

Sezione 3.pmd 128 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

Tomada externa
1 = Massa 1
2 = sinal do sensor externo
3 = alimentação de corrente
4 = não utilizado

3 2
7181-143

Tomada para transmitir informações de diagnóstico ISO 11786

1 = Velocidade real – (apenas com


sensor das rodas) 130 imp/m
2 = Velocidade teórica 130 imp/m
4 3
3 = Número de rotações da tomada 5
de força 6 imp/rotação
4 = Sinal de elevação do engate de 2
6
três pontos (on/off)
5 = Sinal de posição do engate de 7 1
três pontos
6 = +12V
7 = Massa
7181-144

Tomada de corrente
1 = não utilizado 3 2
2 = 31- massa
3 = 30 - alimentação de tensão a
12 Volts, máx. 25 Amperes
4 1

7181-145

129

Sezione 3.pmd 129 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

Iluminação da consola multifun-


ções
Com os faróis do tractor ligados, é
possível acender a lâmpada colocada
no tecto da cabina deslocando o
interruptor de cursor.

7181-146

Luz interior da cabina


Accionando o interruptor, é possível 3
modificar o funcionamento da luz 2
1
interior:
1 = Contacto da porta – luz acesa
com a porta esquerda aberta
2 = Luz apagada
3 = Luz contínua.

7181-147a

Cinzeiro e isqueiro
A = Isqueiro
B = Cinzeiro
Estão colocados atrás da cadeira do A C
passageiro, no lado esquerdo.
B
Para tirar o cinzeiro B pressione a
lingueta C.
O isqueiro A também pode ser usa-
do como tomada de 12V.

7181-148a

130

Sezione 3.pmd 130 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

Relógio
Para a regulação, proceda do se-
guinte modo:
- tecla n.º 1: hora
- tecla n.º 2: minutos

1 2
7181-149

Rádio *
O compartimento do rádio está no
tecto da cabina, na parte frontal à
direita.

Colunas *
As colunas estão na parte de trás no
tecto.

7181-150

A - Relógio *

7181-151a

131

Sezione 3.pmd 131 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

Espelhos retrovisores internos da


cabina
Os espelhos retrovisores internos
estão situados na parte dianteira
superior da cabina, de ambos os
lados.
Permitem controlar a alfaia sem ter
que virar e melhoram o controlo
viário na condução em estradas.

7181-153

n
PRECAUÇÃO: Nunca permita que alguém suba para o tractor ou alfaias,
a não ser que o fabricante (do tractor ou da alfaia) instale um banco
homologado para passageiros. avv015pt

132

Sezione 3.pmd 132 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

Compartimento porta-objectos
Tem uma capacidade de 7 dm3 e
permite guardar o estojo de primei-
ros-socorros segundo a norma DIN.
Verifique periodicamente se o estojo
de primeiros-socorros está completo
e se a data de validade dos medica-
mentos está dentro do prazo.

7181-154

n
ATENÇÃO: É muito importante ter à disposição os seguintes meios de
socorro:
- Caixa de primeiros socorros;
- Extintor;
- Os números telefónicos de emergência: médico, hospital, ambulância,
bombeiros avv018pt

133

Sezione 3.pmd 133 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

Compartimento frigorífico
Utiliza para o seu funcionamento o
sistema de ar condicionado.
Pode guardar uma garrafa com 2
litros de capacidade + uma bebida
em lata.
Durante o Inverno, este espaço
transforma-se num cómodo aquece-
dor de alimentos quando se utiliza o
sistema de aquecimento da cabina.
7181-155

Portas e janelas
Portas da cabina
Para abrir, rode a chave para a es-
querda e carregue no botão.

7181-157

Para abrir a porta a partir do interior,


rode o puxador vermelho na direcção
da seta.
Também se pode abrir as portas
fechadas à chave a partir do interior.

7181-158

134

Sezione 3.pmd 134 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

Fecho para crianças * 7181-159

Para bloquear a porta da cabina a


partir do interior, desloque a alavan-
ca para baixo na fechadura da porta.
1 = Porta desbloqueada – 2 1
pode-se abrir por dentro ou por
fora
2 = Porta bloqueada –
só se pode abrir por fora

Pára-brisas
1 2
Abertura com ranhura
Encaixe o manípulo de bloqueio na
cavidade 2 do batente.
Feche o pára-brisas
Encaixe o manípulo de bloqueio na
cavidade 1 do batente.
É possível abrir o pára-brisas comple-
tamente.
7181-160

n
ATENÇÃO: Não tire os autocolantes de perigo, cuidado, atenção nem os
que têm informações. Substitua os autocolantes que não estejam
legíveis ou em falta. Os autocolantes de substituição estão disponíveis
no seu concessionário. O código de encomenda destes autocolantes de
segurança está listado no final desta secção. Quando substituir uma
peça que tenha um autocolante de segurança, não se esqueça de repor
o autocolante na nova peça. Não use gasóleo nem diluente para limpar
os autocolantes. Use um pano limpo embebido em água com sabão.
avv147pt

135

Sezione 3.pmd 135 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização
Instalação de comandos e indicadores suplementares
Por baixo das coberturas 1, existem
furos roscados M10 que podem ser
utilizados para a fixação de coman-
dos e indicadores suplementares.
Se necessário, pode utilizar-se tam-
bém o furo 2 (Ø 7mm).

PERIGO: No se permite realizar


modificaciones el la cobina. Que-
da PROHIBIDO realizartaladros o
soldaduras en la cabina!
7205-113

Vidro traseiro
Abertura com ranhura
Levante a alavanca 1 e empurre-a
para trás (vire-a) até encaixar.
Abra completamente o vidro tra-
seiro
Desloque-o primeiro para a posição 1
de abertura, depois puxe a alavanca 2
e empurre o vidro. 2
Fechar
Volte a colocar a alavanca 2 no lu-
gar. Segure a alavanc 2, com o po-
7181-161
legar, puxe a alavanca 1 com a
mão e volte a fechar o vidro traseiro.

Tejadilho de alta visibilidade


O tejadilho da cabina tem uma
7205-56
grande superfície de vidro que per-
mite controlar a manobra com carre-
gadores frontais.
Esta superfície é constituída por uma
porta com abertura, que permite a
ventilação por cima e por um tecto
de correr que evita os raios solares
directos dentro da cabina.
A abertura da porta é feita rodando
a alavanca para a esquerda e em-
purrando-a para cima.

136

Sezione 3.pmd 136 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

Abertura para a passagem para 7181-165


o interior da cabina dos coman-
dos
Para aceder à abertura, abra a porta
traseira. 2
1
Vire a barra n.º 1.
Vire a tampa para a passagem dos
cabos n.º 2 para trás.
Feche a porta.

Cortina do tecto para proteger do 7205-56a


sol *
A cortina do tecto pode ser regulada
gradualmente, deslocando-a para a
frente.

Estore de enrolar frontal *


É possível baixar o estore de enrolar
do pára-brisas colocando-o em qual-
quer posição.
Para enrolar o estore, carregue na
alavanca vermelha em cima à es-
querda.
O estore de enrolar da porta traseira
funciona da mesma maneira.

7181-163

137

Sezione 3.pmd 137 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 3 Utilização

Página deixada intencionalmente em branco

138

Sezione 3.pmd 138 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Secção 4 - RODAS

Modificação da via ........................................................ 140


Combinações de pneus permitidas ................................ 145
Modificação da via das rodas com
via variável ..................................................................... 147
Modificação da via das rodas com
via fixa ............................................................................ 154
Lastros * ......................................................................... 161
Lastros de água ............................................................. 164
Dispositivo de travagem misto-automático
pneumático * .................................................................. 166

*
Aviso: Os acessórios assinalados com um asterisco podem ser
de série ou opcionais para todos os modelos ou apenas para
alguns, dependendo dos tipos de mercado.

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

139

Sezione 4.pmd 139 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Modificação da via
A regulação da via serve para adaptar o tractor às diversas distâncias entre
as linhas e aos diversos tipos de alfaias, por ex. charruas.
É possível equipar o tractor com rodas com o prato fixo ou variável. Confor-
me o tipo de pneus montados, é possível escolher entre 8 vias diferentes.
A distância da parte exterior da área iluminada pelos indicadores de direc-
ção, pelas luzes de presença traseiras e pelos reflectores superiores, à parte
de fora dos pneus não deve superar 400 mm; esta regra é válida a nível
internacional.
Os dados contidos nos documentos de circulação e relativos à via máxima
para deslocação na estrada devem ser respeitados.
Sempre que regular a via e trocar as rodas, aperte os parafusos e porcas
com os seguintes binários de aperto:

- Rodas da frente
parafusos M20x1,5= 36 kgm (350 Nm);

- Rodas traseiras
IRON 130-150-150.7
parafusos M20x1,5= 49 kgm (500 Nm);
IRON 165.7
parafusos M22x1,5= 50 kgm (500 Nm);

Após 20 horas de trabalho, volte a apertar todos os parafusos e porcas de


fixação das rodas traseiras e dianteiras com os mesmos binários.
Antes de substituir as rodas, bloqueie o tractor para impedir o seu desloca-
mento e utilize sempre suportes adequados.

Nas operações de assentamento do pneu no prato com ar comprimi-


do, utilize sempre um tubo de extensão cujo comprimento lhe permita es-
tar ao lado do pneu. Tais operações só devem ser efectuadas por pessoal
especializado.

n
ATENÇÃO: Para mudar as rodas ou fazer intervenções de manutenção e
reparação, levante o tractor utilizando apenas equipamentos
apropriados. avv047pt

140

Sezione 4.pmd 140 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Pressão de enchimento
A pressão de enchimento para os vários tipos de pneus varia bastante, quer
nas dimensões do pneu quer no fabricante.
Por isso, dirija-se ao vendedor ou ao fabricante dos pneus para saber os
valores da pressão de enchimento que deve utilizar.
Em geral, os valores a utilizar para os pneus dianteiros e traseiros são os
seguintes:
- Utilização predominante no transporte cerca de 1,9 bar
- Utilização mista cerca de 1,6 bar
- Utilização predominante no campo cerca de 1,4 bar

Para assentar o talão do pneu no prato, a pressão de enchimento não deve


ultrapassar 5 bar. Pressões com valores superiores podem provocar o reben-
tamento do pneu/prato.
Convém utilizar sempre caixas metálicas ou jaulas de contenção do pneu
quando for necessário encher o pneu com uma pressão superior à normal.
IMPORTANTE - Para trabalhos agrícolas que exijam a máxima ade-
rência, a pressão de enchimento dos pneus traseiros pode ser dimi-
nuída.
Nesses casos, informe-se junto do vendedor dos pneus.

Via mínima
– trás
Dependendo da largura dos pneus, em alguns casos não é possível esco-
lher todas as vias referidas porque os pneus poderiam tocar nos guarda-
lamas. Escolha a via, de modo a garantir que o espaço entre o guarda-
lamas e o pneu é suficiente.
– frente
Quando a via das rodas da frente for a mínima e os pneus do tipo largo, o
ângulo de viragem deve ser limitado. Verifique se o espaço entre o capot
do motor e os guarda-lamas é o suficiente. Para isso, levante o tractor e,
em seguida, levante e baixe a roda da frente virada; oscile o eixo e certifi-
que-se que não existem interferências.

n
ATENÇÃO: Para assentar correctamente o pneu na jante, a pressão de
enchimento não deve superar 5 bar (72 psi). Pressões de enchimento
elevadas podem rebentar o pneu. Utilize uma caixa metálica de
segurança ou barras de contenção, quando for preciso encher um pneu
com pressão superior à recomendada.
avv127pt

141

Sezione 4.pmd 141 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Largura da ponte da frente


(sem rodas): 1710 mm

Relação mecânica
(rotações da roda da frente / rotação
da roda tras.)

IRON 130: 1,3625 X


IRON 150-150.7-165.7: 1,3172
7181-72

Largura da ponte traseira (sem rodas):


IRON 130-150-150.7: 1640 mm
IRON 165.7: 1890 mm

Pneus alternativos
Se montar outros pneus no tractor,
respeite os dados relativos à capaci-
dade e velocidade admissíveis! Para
obter informações sobre pneus alter- X
nativos e respectivas homologações,
capacidades, pressão de ar, via, etc.
consulte o seu Concessionário, dada
7181-73
a grande variedade de tipos de
pneus!

Montagem correcta dos pneus

Os pneus devem estar sempre vira-


dos segundo o sentido de marcha do
tractor; é possível mudar a via nas
rodas com prato fixo, trocando a
roda direita com a esquerda e vice-
versa, mas mantendo as garras dos
pneus viradas para a frente do trac-
tor, como mostra a figura.
Nota: combinações homologadas:
para cada mercado estão disponíveis
apenas as combinações homologa- 7181-225
das.

142

Sezione 4.pmd 142 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Regulação do ângulo de viragem
Verifique o ângulo de viragem sempre que substituir as rodas da frente.
Proceda do seguinte modo:
– Accione o travão de estacionamento.
– Calce as rodas do tractor.
– Para tractores com eixo dianteiro com suspensão: desligue o sistema de
suspensão do eixo.
– Levante a parte da frente do tractor.
– Rode o volante completamente para a esquerda e depois para a direita
ou vice-versa e desloque a ponte para a posição de oscilação máxima.

Quando a ponte da frente estiver na


condição de oscilação máxima e as
rodas na viragem máxima, não deve
haver interferências entre os guarda-
lamas e o capot do tractor. Se neces-
A
sário, regule os parafusos A para
limitar o ângulo de viragem. A A
Importante Para tractores com
ponte da frente com suspensão, A A
esta regulação deve ser feita no
7181-226
seu Concessionário.

n
ATENÇÃO: Mantenha os pneus sempre com a pressão de enchimento
correcta. Quando meter ar nos pneus, fique sempre de pé, ao lado da
jante.
avv128pt

143

Sezione 4.pmd 143 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Rodas com via regulável


1
1 = Espaçador
2 = Jante
3 = Espessura do espaçador
4 = Prato

3 4 7181-227

O espaçador 1, situado na jante 2, está soldado em posição assimétrica


em relação ao ponto médio da jante (e do pneu).
Durante a montagem, o espaçador pode ser encostado ao prato 4 de am-
bos os lados.
Isto determina duas vias possíveis.
Rodando a jante 2 em relação ao prato 4, obtêm-se mais duas vias.
Desta forma, são possíveis 4 tipos de montagem diferentes da jante 1 e do
prato 4.
Se se montar o prato completo no cubo da roda (ou no semi-eixo traseiro)
com o ângulo de inclinação das rodas virado para dentro ou para fora, ob-
têm-se 8 valores diferentes (ver figuras nas páginas seguintes) da distância
entre o ponto médio da roda e o plano de apoio do prato no cubo da roda
ou na flange do semi-eixo. Portanto, são 8 as vias possíveis.

Nota: Ao regular a via, tome atenção à montagem correcta dos pneus,


segundo o sentido de marcha do tractor.

n
ATENÇÃO: AS JANTES COM LARGURA ENTRE RODAS REGULÁVEL SÓ
PODEM SER MONTADAS EM TRACTORES COM UMA VELOCIDADE
MÁXIMA DE ATÉ 40 KM/H.
TT

144

Sezione 4.pmd 144 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Combinações de pneus permitidas

Pneus com via variável

Pneus Modelo
Id* Frente/trás 130 150 150.7 165.7
1 9.5R32-115 A8 / 9.5R48-136 A8 •
2 230/95R32-139 A2 / 230/95R48-147 A2 •
3 270/95R32-146 A2 / 270/95R48-154 A2 •
4 270/95R32-146 A2 / 300/95R46-158 A2 •
5 14.9R24-126 A8 / 16.9R38-141 A8 •
6 16.9R24-134 A8 / 18.4R38-146 A8 •
7 16.9R24-134 A8 / 18.4R38-159 A8 •
8 420/70R24-130 A8 / 16.9R38-141 A8 •
9 420/70R24-130 A8 / 520/70R34-148 A8 •
10 480/70R24-138 A8 / 520/70R38-150 A8 •
11 540/65R24-140 A8 / 600/65R38-153 A8 •
12 230/95R32-128 A8 / 230/95R48-136 A8 •
13 270/95R32-146 A2 / 270/95R48-154 A2 •
14 230/95R36-141 A2 / 270/95R48-154 A2 • •
15 270/95R32-146 A2 / 300/95R46-158 A2 • •
16 420/70R28-133 A8 / 18.4R38-146 A8 • •
17 420/70R28-133 A8 / 18.4R38-159 A8 • •
18 480/65R28-136 A8 / 600/65R38-153 A8 • •
19 16.9R28-136 A8 / 20.8R38-153 A8 • •
20 480/70R28-140 A8 / 20.8R38-153 A8 • •
21 480/70R28-140 A8 / 580/70R38-155 A8 • •
22 230/95R36-141 A2 / 270/95R48-154 A2 •
23 270/95R32-146 A2 / 300/95R46-158 A2 •
24 420/70R28-133 A8 / 18.4R38-146 A8 •
25 420/70R28-133 A8 / 18.4R38-159 A8 •
26 16.9R28-136 A8 / 20.8R38-153 A8 •
27 480/70R28-140 A8 / 20.8R38-153 A8 •
28 420/70R28-140 A8 / 580/70R38-155 A8 •

*: Os números 1, 2, 3, etc. referem-se às tabelas ilustradas nas páginas 149-


153.

145

Sezione 4.pmd 145 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Combinações de pneus permitidas

Pneus com via fixa

Pneus Modelo
Id* Frente/trás 130 150 150.7 165.7
1 9.5R32-115 A8 / 9.5R48-136 A8 •
2 230/95R32-139 A2 / 230/95R48-147 A2 •
3 270/95R32-146 A2 / 270/95R48-154 A2 • •
4 270/95R32-146 A2 / 300/95R46-158 A2 • • •
5 14.9R24-126 A8 / 16.9R38-141 A8 •
6 14.9R24-126 A8 / 18.4R34-144 A8 •
7 16.9R24-134 A8 / 18.4R38-146 A8 •
8 16.9R24-134 A8 / 18.4R38-159 A8 •
9 420/70R24-130 A8 / 16.9R38-141 A8 •
10 420/70R24-130 A8 / 520/70R34-148 A8 •
11 480/70R24-138 A8 / 520/70R38-150 A8 •
12 540/65R24-140 A8 / 600/65R38-153 A8 •
13 230/95R32-128 A8 / 230/95R48-136 A8 •
14 230/95R36-141 A2 / 270/95R48-154 A2 • •
15 420/70R28-133 A8 / 18.4R38-146 A8 • •
16 420/70R28-133 A8 / 18.4R38-159 A8 • •
17 420/70R28-133 A8 / 520/70R38-150 A8 •
18 480/70R26-139 A8 / 520/70R38-150 A8 • •
19 480/65R28-136 A8 / 600/65R38-153 A8 • •
20 16.9R28-136 A8 / 20.8R38-153 A8 • •
21 480/70R28-140 A8 / 20.8R38-153 A8 • •
22 480/70R28-140 A8 / 580/70R38-155 A8 • •
23 540/65R28-137 A8 / 650/65R38-154 A8 • •
24 540/65R28-137 A8 / 650/65R38-157 A8 • •
25 230/95R36-141 A2 / 270/95R48-154 A2 •
26 270/95R32-146 A2 / 300/95R46-158 A2 •
27 420/70R28-133 A8 / 18.4R38-146 A8 •
28 420/70R28-133 A8 / 18.4R38-159 A8 •
29 480/70R26-139 A8 / 520/70R38-150 A8 •
30 16.9R28-136 A8 / 20.8R38-153 A8 •
31 480/70R28-140 A8 / 20.8R38-153 A8 •
32 480/70R28-140 A8 / 580/70R38-155 A8 •
33 540/65R28-137 A8 / 650/65R38-154 A8 •
34 540/65R28-137 A8 / 650/65R38-157 A8 •

*: Os números 1, 2, 3, etc. referem-se às tabelas ilustradas nas páginas 154-


157.

146

Sezione 4.pmd 146 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

1 2 3 4

5 6 7 8

7181-66

Modificação das vias das rodas com via variável

Rodas da frente

A figura mostra os 8 tipos de montagem que permitem obter as 8 vias das


rodas da frente apresentadas nas tabelas das páginas seguintes.

147

Sezione 4.pmd 147 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

1 2 3 4

5 6 7 8

7181-65

Rodas de trás

A figura mostra os 8 tipos de montagem que permitem obter as 8 vias das


rodas traseiras apresentadas nas tabelas das páginas seguintes.

n
ATENÇÃO: Quando for necessário alargar a via das rodas, evite
sobrecarregar o tractor. avv129pt

148

Sezione 4.pmd 148 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Tabela 1 Tabela 2

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 9.5R32 9.5R48 ver figura pág. 230/95R32 230/95R48
147-148 115 A8 136 A8 147-148 139 A2 147 A2
1 mm - - 1 mm - -
2 mm 1460 - 2 mm 1460 -
3 mm 1540 1480 3 mm 1540 1480
4 mm 1600 1490 4 mm 1600 1490
5 mm 1800 1810 5 mm 1800 1810
6 mm 1860 1820 6 mm 1860 1820
7 mm 1940* 1880* 7 mm 1940* 1880*
8 mm 2000* 1890* 8 mm 2000* 1890*

Tabela 3 Tabela 4

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 270/95R32 270/95R48 ver figura pág. 270/95R32 300/95R46
147-148 146 A2 154 A2 147-148 146 A2 158 A2
1 mm - - 1 mm - -
2 mm 1450 - 2 mm 1450 -
3 mm 1550 1480 3 mm 1550 -
4 mm 1650 1490 4 mm 1650 1520
5 mm 1750 1810 5 mm 1750 1780
6 mm 1850 1820 6 mm 1850 1820
7 mm 1950* 1880* 7 mm 1950* 1880*
8 mm 2050* 1890* 8 mm 2050* 1920*

Tabela 5
As tabelas 1, 2, etc. referem-se
Via frente trás obviamente às combinações de
ver figura pág. 14.9R24 16.9R38 pneus indicadas com as mesmas
147-148 126 A8 141 A8 letras na página 145.
1 mm - -
2 mm 1440 -
3 mm 1560 -
4 mm 1600 - * Via permitida apenas para utili-
5 mm 1800 1700 zação no campo
6 mm 1840 1800
7 mm 1960* 1900*
8 mm 2000* 2000*

149

Sezione 4.pmd 149 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Tabela 6 Tabela 7

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 16.9R24 18.4R38 ver figura pág. 16.9R24 18.4R38
147-148 134 A8 146 A8 147-148 134 A8 159 A8
1 mm - - 1 mm - -
2 mm 1440 - 2 mm 1440 -
3 mm 1560 - 3 mm 1560 -
4 mm 1600 - 4 mm 1600 -
5 mm 1800 - 5 mm 1800 -
6 mm 1840 1800 6 mm 1840 1800
7 mm 1960* 1900* 7 mm 1960* 1900*
8 mm 2000* 2000* 8 mm 2000* 2000*

Tabela 8 Tabela 9

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 420/70R24 16.9R38 ver figura pág. 420/70R24 520/70R34
147-148 130 A8 141 A8 147-148 130 A8 148 A8
1 mm - - 1 mm - -
2 mm 1440 - 2 mm 1440 -
3 mm 1560 - 3 mm 1560 -
4 mm 1600 - 4 mm 1600 -
5 mm 1800 1700 5 mm 1800 1700
6 mm 1840 1800 6 mm 1840 1800
7 mm 1960* 1900* 7 mm 1960* 1900*
8 mm 2000* 2000* 8 mm 2000* 2000*

Tabela 10 Tabela 11
Via frente trás Via frente trás
ver figura pág. 480/70R24 520/70R38 ver figura pág. 540/65R24 600/65R38
147-148 138 A8 150 A8 147-148 140 A8 153 A8
1 mm - - 1 mm - -
2 mm 1440 - 2 mm 1440 -
3 mm 1560 - 3 mm 1560 -
4 mm 1600 - 4 mm 1600 -
5 mm 1800 - 5 mm 1800 -
6 mm 1840 1800 6 mm 1840 -
7 mm 1960* 1900* 7 mm 1960* 1900
8 mm 2000* 2000* 8 mm 2000* 2000*

* Via permitida apenas para utilização no campo

150

Sezione 4.pmd 150 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Tabela 12 Tabela 13

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 230/95R32 230/95R48 ver figura pág. 270/95R32 270/95R48
147-148 128 A8 136 A8 147-148 134 A8 154 A2
1 mm - - 1 mm - -
2 mm - - 2 mm - -
3 mm 1580 1500 3 mm 1550 1500
4 mm 1620 1540 4 mm 1650 1540
5 mm 1780 1770 5 mm 1750 1770
6 mm 1820 1810 6 mm 1850 1810
7 mm 1980* 1850 7 mm 1950* 1850
8 mm 2020* 1890* 8 mm 2050* 1890*

Tabela 14 Tabela 15

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 230/95R36 270/95R48 ver figura pág. 270/95R32 300/95R46
147-148 141 A2 154 A2 147-148 146 A2 158 A2
1 mm - - 1 mm - -
2 mm - - 2 mm - -
3 mm 1580 1500 3 mm 1550 1500
4 mm 1620 1540 4 mm 1650 1540
5 mm 1780 1770 5 mm 1750 1770
6 mm 1820 1810 6 mm 1850 1810
7 mm 1980* 1850 7 mm 1950* 1850
8 mm 2020* 1890* 8 mm 2050* 1890*

Tabela 16 Tabela 17

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 420/70R28 18.4R38 ver figura pág. 420/70R28 18.4R38
147-148 133 A8 146 A8 147-148 133 A8 159 A8
1 mm - - 1 mm - -
2 mm - - 2 mm - -
3 mm - - 3 mm - -
4 mm 1600 - 4 mm 1600 -
5 mm 1790 - 5 mm 1790 -
6 mm 1840 1800 6 mm 1840 1800
7 mm 1960* 1900* 7 mm 1960* 1900*
8 mm 2000* 2000* 8 mm 2000* 2000*

* Via permitida apenas para utilização no campo

151

Sezione 4.pmd 151 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Tabela 18 Tabela 19

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 480/65R28 600/65R38 ver figura pág. 16.9R28 20.8R38
147-148 136 A8 153 A8 147-148 136 A8 153 A8
1 mm - - 1 mm - -
2 mm - - 2 mm - -
3 mm - - 3 mm - -
4 mm - - 4 mm 1600 -
5 mm - - 5 mm 1790 -
6 mm 1840 - 6 mm 1840 1800
7 mm 1960* 1900 7 mm 1960* 1900
8 mm 2000* 2000* 8 mm 2000* 2000*

Tabela 20 Tabela 21

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 480/70R28 20.8R38 ver figura pág. 480/70R28 580/70R38
147-148 140 A8 153 A8 147-148 140 A8 155 A8
1 mm - - 1 mm - -
2 mm - - 2 mm - -
3 mm - - 3 mm - -
4 mm 1600 - 4 mm 1600 -
5 mm 1790 - 5 mm 1790 -
6 mm 1840 1800 6 mm 1840 1800
7 mm 1960* 1900 7 mm 1960* 1900
8 mm 2000* 2000* 8 mm 2000* 2000*

Tabela 22 Tabela 23
Via frente trás Via frente trás
ver figura pág. 230/95R36 270/95R48 ver figura pág. 270/95R32 300/95R46
147-148 141 A2 146 A2 147-148 154 A2 158 A2
1 mm - 1800 1 mm - 1800
2 mm - 2000* 2 mm - 2000*
3 mm 1580 - 3 mm 1550 -
4 mm 1620 - 4 mm 1650 -
5 mm 1780 - 5 mm 1750 -
6 mm 1820 - 6 mm 1850 -
7 mm 1980* - 7 mm 1950* -
8 mm 2020* - 8 mm 2050* -

* Via permitida apenas para utilização no campo

152

Sezione 4.pmd 152 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Tabela 24 Tabela 25

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 420/70R28 18.4R38 ver figura pág. 420/70R28 18.4R38
147-148 133 A8 146 A8 147-148 133 A8 159 A8
1 mm - - 1 mm - -
2 mm - - 2 mm - -
3 mm - 1750 3 mm - 1750
4 mm 1600 1850 4 mm 1600 1850
5 mm 1790 1950* 5 mm 1790 1950*
6 mm 1840 2050* 6 mm 1840 2050*
7 mm 1960* 2150* 7 mm 1960* 2150*
8 mm 2000* 2250* 8 mm 2000* 2250*

Tabela 26 Tabela 27

Via frente trás Via frente trás


ver figura pág. 16.9R28 20.8R38 ver figura pág. 480/70R28 20.8R38
147-148 136 A8 153 A8 147-148 140 A8 153 A8
1 mm - - 1 mm - -
2 mm - - 2 mm - -
3 mm - - 3 mm - -
4 mm - 1850 4 mm - 1850
5 mm 1790 1950* 5 mm 1790 1950*
6 mm 1840 2050* 6 mm 1840 2050*
7 mm 1960* 2150* 7 mm 1960* 2150*
8 mm 2000* 2250* 8 mm 2000* 2250*

Tabela 28

As tabelas 1, 2, etc. referem-se


Via frente trás obviamente às combinações de
ver figura pág. 420/70R28 580/70R38 pneus indicadas com as mesmas
147-148 140 A8 155 A8 letras na página 145.
1 mm - -
2 mm - -
3 mm - -
4 mm - 1850 * Via permitida apenas para utili-
5 mm 1790 1950* zação no campo
6 mm 1840 2050*
7 mm 1960* 2150*
8 mm 2000* 2250*

153

Sezione 4.pmd 153 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Modificação da via das rodas com via fixa

Neste caso, são possíveis apenas A B


duas montagens diferentes (A e B)
para as rodas da frente e de trás,
como indicado na figura.
Para mudar a via, troque a roda
esquerda com a direita. Assim, o
sentido de marcha do pneu
permanece inalterado.
7181-64

Rodas dianteiras

* Via permitida apenas para utili- A B


zação no campo

As tabelas 1, 2, etc. referem-se


obviamente às combinações de
pneus indicadas com as mesmas
letras na página 146. 7181-63

Rodas traseiras

Tabela 1 Tabela 2

Via frente trás Via frente trás


9.5R32 9.5R48 230/95R32 230/95R48
115 A8 136 A8 139 A2 147 A2
A mm 1600 1500 A mm 1600 1500
B mm 1800 1800 B mm 1800 1800

Tabela 3 Tabela 4

Via frente trás Via frente trás


270/95R32 270/95R48 270/95R32 300/95R46
146 A2 154 A2 146 A2 158 A2
A mm 1500 1500 A mm 1500 1500
B mm 1900 1800 B mm 1900 1800

154

Sezione 4.pmd 154 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Tabela 5 Tabela 6

Via frente trás Via frente trás


14.9R24 16.9R38 14.9R24 18.4R34
126 A8 141 A8 126 A8 144 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1700 1700 B mm 1800 1800

Tabela 7 Tabela 8

Via frente trás Via frente trás


16.9R24 18,4R38 16.9R24 18,4R38
134 A8 146 A8 134 A8 159 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1800 1800 B mm 1800 1800

Tabela 9 Tabela 10

Via frente trás Via frente trás


420/70R24 16.9R38 420/70R24 520/70R34
130 A8 141 A8 130 A8 148 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1700 1700 B mm 1700 1700

Tabela 11 Tabela 12

Via frente trás Via frente trás


480/70R24 520/70R38 540/65R24 600/65R38
138 A8 150 A8 140 A8 153 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1800 1800 B mm 1900 1850

Tabela 13 Tabela 14

Via frente trás Via frente trás


230/95R32 230/95R48 230/95R36 270/95R48
128 A8 136 A8 141 A8 154 A8
A mm 1600 1500 A mm 1600 1500
B mm 1800 1800 B mm 1800 1800

Tabela 15

Via frente trás As tabelas 1, 2, etc. referem-se


420/70R28 18,4R38 obviamente às combinações de
133 A8 146 A8 pneus indicadas com as mesmas
A mm 1600 - letras na página 146.
B mm 1800 1800

155

Sezione 4.pmd 155 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Tabela 16 Tabela 17

Via frente trás Via frente trás


420/70R28 18,4R38 420/70R28 520/70R38
133 A8 159 A8 133 A8 150 A8
A mm 1600 - A mm - -
B mm 1800 1800 B mm 1800 1800

Tabela 18 Tabela 19

Via frente trás Via frente trás


420/70R26 520/70R38 480/65R28 600/65R38
139 A8 150 A8 136 A8 153 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1800 1800 B mm 1900 1850

Tabela 20 Tabela 21

Via frente trás Via frente trás


16.9R28 20.8R38 480/70R28 20.8R38
136 A8 153 A8 140 A8 153 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1900 1900 B mm 1900 1900

Tabela 22 Tabela 23

Via frente trás Via frente trás


480/70R28 580/70R38 540/65R28 650/65R38
140 A8 155 A8 137 A8 154 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1900 1900 B mm 1900 1850

Tabela 24 Tabela 25

Via frente trás Via frente trás


540/65R28 650/65R38 230/95R36 270/95R48
137 A8 157 A8 141 A2 154 A2
A mm - - A mm 1600 1800
B mm 1900 1850 B mm 1800 2000*

* Via permitida apenas para utili-


Tabela 26 zação no campo
Via frente trás As tabelas 1, 2, etc. referem-se
270/95R32 300/95R46 obviamente às combinações de
146 A2 158 A2 pneus indicadas com as mesmas
A mm 1500 1800 letras na página 146.
B mm 1900 2000*

156

Sezione 4.pmd 156 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Tabela 27 Tabela 28

Via frente trás Via frente trás


420/70R28 18,4R38 420/70R28 18,4R38
133 A8 146 A8 133 A8 159 A8
A mm 1600 - A mm 1600 -
B mm 1800 1814 B mm 1800 1814

Tabela 29 Tabela 30

Via frente trás Via frente trás


480/70R26 520/70R38 16.9R28 20.8R38
139 A8 150 A8 136 A8 153 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1800 1906 B mm 1900 1906

Tabela 31 Tabela 32

Via frente trás Via frente trás


480/70R28 20.8R38 480/70R28 580/70R38
140 A8 153 A8 140 A8 155 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1900 1906 B mm 1900 1906

Tabela 33 Tabela 34

Via frente trás Via frente trás


540/65R28 650/65R38 540/65R28 650/65R38
137 A8 154 A8 137 A8 157 A8
A mm - - A mm - -
B mm 1900 1854 B mm 1900 1854

As tabelas 1, 2, etc. referem-se obviamente às combinações de


pneus indicadas com as mesmas letras na página 146.

157

Sezione 4.pmd 157 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas
Regulação dos guarda-lamas dianteiros – Variante I
Regule os guarda-lamas de acordo
com a via. Os guarda-lamas devem
ficar centrados sobre os pneus.
Para regular os guarda-lamas, desa-
perte os parafusos 1 e coloque os 2
guarda-lamas 2 na posição deseja-
da.
1

TB-0724

Regulação dos guarda-lamas dianteiros – Variante II

A variante II permite também regu-


lar os guarda-lamas no sentido lon-
gitudinal. 2
1

TB-0725

Regulação dos guarda-lamas dianteiros – Variante III (guarda-lamas


de regulação automática)
7214-48
Estes guarda-lamas permitem obter
um grande raio de viragem, mesmo
com pneus largos.
Regule o parafuso 1 de forma que o
guarda-lamas não interfira com o
capot do motor quando as rodas
estão completamente viradas e a
ponte da frente está em oscilação
máxima.

158

Sezione 4.pmd 158 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

n
ATENÇÃO: Acidentes graves, podem derivar da seguintes situações.
*O excesso de pressão pode provocar o rebentamento do pneu durante
a fase de assentamento na jante. utilize sempre uma caixa metálica ou
barras de retenção quando fizer esta operação.
*A substituição de um pneu deve ser confiada a pessoal especializado.
Normalmente, a ruptura e o desgaste precoce dos pneus resultam de
utilização imprópria, pressão errada, sobrecarga e excesso de
velocidade. siga as instruções do fabricante e verifique regularmente a
pressão dos pneus. Não faça soldaduras na jante e no prato sem
desmontar previamente o pneu; o calor produzido pode provocar uma
explosão.
avv132pt

n
ATENÇÃO: A substituição dos pneus é perigosa e portanto deve ser feita
por pessoal especializado, que além de ter a competência técnica e as
ferramentas necessárias, trabalha em conformidade com as prescrições
dos fabricantes dos pneus e das jantes. O assentamento incorrecto do
pneu na jante pode provocar o rebentamento do pneu e causar danos
materiais e pessoais graves. Nunca monte ou utilize pneus ou jantes
danificados ou em mau estado.
avv133pt

159

Sezione 4.pmd 159 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

n
ATENÇÃO: Quando fizer intervenções em pneus, não fique na área de
projecção da jante. utilize sempre caixas metálicas de contenção ou
barras de retenção, pois em caso de rebentaento, a trajectória da jante
pode atingi-lo inesperadamente e causar ferimentos graves. avv135pt

n
ATENÇÃO: A utilização de um pneu com pressão de enchimento inferior
a 80% da recomendada, pode danificar o seu interior e causar o
rebentamento durante um posterior enchimento, com possibilidade
danos pessoais graves.
- Não efectue soldaduras na jante nem no prato.
- Não utilize materiais inflamáveis durante as reparações de pneus.
- Não inspecione um pneu sem o esvaziar previamente. avv136pt

n
ATENÇÃO: Ao montar o pneu na jante tome as seguintes precauções:
durante o assentamento do pneu, não supere a pressão de 5 bar;
ao encher o pneu fique sempre em pé e de lado e utilize equipamento
de segurança (caixas metálicas ou tensores). Verifique sempre, em
ambos lados, se o pneu assenta perfeitamente na jante. Caso contrário,
esvazie completamente o pneu, lubrifique a jante e torne a enchê-lo.
Não aumente a pressão para assentar correctamente o pneu na jante.
Isto é muito perigoso e pode causar danos pessoais graves. avv134pt

160

Sezione 4.pmd 160 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Lastros *

n
CUIDADO: Lembre-se que as mudança de direcção, travagens e de
funcionamento em geral, são altamente influenciadas pelas alfaias
engatadas e pelos reboques atrelados. avv051pt

Suporte de pesos de 100 kg


No suporte de pesos de 100 kg po-
dem ser montados mais 10 pesos de
40 kg cada.
Suporte de pesos 100 kg
10 pesos de 40 kg cad.
400 kg

7181-232

Suporte de pesos de 330 kg


No suporte de pesos de 330 kg po-
dem ser montados mais 10 pesos de
40 kg cada.
Suporte de pesos 330 kg
10 pesos de 40 kg cad.
400 kg

7181-233

161

Sezione 4.pmd 161 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Suporte de pesos de 330 kg com


placa intermédia de 330 kg

7181-237

No suporte de pesos de 330 kg com


placa intermédia de 330 kg podem
ser montados de 2 a 10 pesos de 40
kg cada.

7181-236a

n
ATENÇÃO: Um tractor desequilibrado pode capotar e provocar um
acidente grave. Verifique se os pesos frontais, pesos das rodas e a água
nas rodas não excedem as recomendações do fabricante. Não ponha
pesos adicionais para compensar o peso da alfaia. Mantenha todas as
partes do seu corpo no interior do compartimento do operador quando
trabalhar com o tractor. avv150pt

162

Sezione 4.pmd 162 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Lastros frontais para hidráulico


frontal

Lastro monolítico em cimento para


tractores com hidráulico frontal.

Peso total do lastro: 600 Kg


Peso total do lastro: 1000 Kg

7214-60

Lastros traseiros

O lastro monolítico em cimento também pode ser utilizado para o hidráuli-


co traseiro.

Outros lastros

Nota: respeite as normas e/ou as leis vigentes nos vários países.

Para informações sobre outros lastros, contacte o revendedor de pneus.


Os lastros de água requerem a mistura com cloreto de cálcio.
Os lastros a aplicar nas jantes não estão disponíveis para este tractor.

163

Sezione 4.pmd 163 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Lastros de água
Para aumentar os lastros, pode encher os pneus traseiros com água.

Lastragem do tractor com água + anticongelante nas rodas

Para evitar que a água gelada danifique os pneus, adicione um aditivo


para obter uma solução de cloreto de cálcio neutralizado.
Proceda do seguinte modo: deite num recipiente a quantidade de água
necessária e, em seguida, deite lentamente cloreto de cálcio (cerca de 30
kg para cada 100 litros de água).
NOTA: - Evite a operação inversa para não provocar a acção violenta da
solução. O líquido não deve ultrapassar 75% do volume total do pneu.

Aviso: A solução anticongelante só é possível com temperaturas até -20°C).

Para mais informações, contacte o revendedor dos pneus. Adicione o anti-


congelante à água e misture bem. Depois de encher os pneus, lave as
ferramentas com água.

n
ATENÇÃO: Durante a preparação e a introdução da solução anti-
congelante nas rodas, é indispensável utilizar óculos e um vestuário de
protecção adequados. Deite o cloreto de cálcio na água e não vice-
versa. avv093pt

164

Sezione 4.pmd 164 25/10/2005, 10.47


SECÇÃO 4 Rodas

Para introduzir a água, utilize a


união apropriada.

(Esta união é fornecida pelos fabri-


cantes dos pneus).

7181-239

Encha os pneus com água


1 - ar 2 - água
Levante o tractor do solo. Gire a
roda até que a válvula fique virada 1
para cima. Desaperte o anel interno
da válvula. Aplique a ferramenta de
enchimento da água na válvula. 2
Ligue o tubo de água e encha até a
água começar a sair pelo furo na 1
parte inferior da válvula. Retire a 2
válvula de enchimento de água e
aperte o anel da válvula. Encha o
pneu de ar até à pressão correcta. 7181-240

Drene a água dos pneus


1 - ar 2 - água
Levante o tractor do solo. Gire a
roda até que a válvula fique virada
para baixo. Desaperte o anel interno
da válvula e drene a água. Fixe a
ferramenta à válvula.
Encha o pneu. A pressão fará com 2
que a água saia pelo furo de drena-
gem. Desaperte a ferramenta. Aper- 1 1
te o anel interno da válvula. Encha o 2
pneu de ar até à pressão correcta.
7181-241

165

Sezione 4.pmd 165 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 4 Rodas

Dispositivo de travagem misto: automático/pneumático


3
2 E 5
4

20L
1
6

8
9
10

12
11
13

14
7181-360a

* Para obter um perfeito funcionamento e reduzir os riscos de acidentes


pessoais e danos no tractor, leia atentamente as instruções fornecidas neste
manual.

Para as operações de manutenção e afinação do dispositivo, contacte direc-


tamente o fabricante do sistema.

Esquema do dispositivo de travagem misto: automático/pneumático


(Versão Itália)
1 - Reservatório de ar comprimido
2 - Compressor de ar
3 - Motor
4 - Válvula limitadora de pressão
5 - Engate rápido para reboque
6 - Válvula de alimentação da suspensão pneumática da cabina
7 - Válvula de travagem do reboque
8 - Solenóide de comando da travagem
9 - Relé
10 - Interruptor dos pedais do travão
11 - Indicador de pressão do circuito
12 - Sensor de pressão do circuito
13 - Bomba de accionamento dos travões
14 - Dispositivo de travagem

166

Sezione 4.pmd 166 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 4 Rodas

3
2 E 4
5

A
20L
1 5
6

7
C

5
9
10
11 8

13
12
14

15 7181-360b

Faça o reboque respeitando o código da estrada, mesmo no interior de


áreas agrícolas privadas.

Depois de ligar a semi-junta macho dos tubos do reboque à semi-junta fê-


mea na parte de trás do tractor, verifique se estão bem apertadas e se
existem fugas de ar. Para isso, carregue várias vezes no pedal do travão com
o motor desligado.

Esquema do dispositivo de travagem misto: automático/pneumático


(VERSÃO ALEMANHA)
1 - Reservatório de ar comprimido
2 - Compressor de ar
3 - Motor
4 - Válvula limitadora de pressão
5 - Engate rápido para reboque
6 - Válvula de alimentação da suspensão pneumática da cabina
7 - Válvula de travagem do reboque (2 vias)
8 - Válvula de travagem do reboque (1 via)
9 - Solenóide de comando da travagem
10 - Relé
11 - Interruptor dos pedais do travão
12 - Indicador de pressão do circuito
13 - Sensor de pressão do circuito
14 - Bomba de accionamento dos travões
15 - Dispositivo de travagem
A - Vermelho
B - Amarelo
C - Preto

167

Sezione 4.pmd 167 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 4 Rodas

Nota: O depósito do reboque não recebe ar se as duas semi-juntas


não estiverem correctamente ligadas.
Depois de ligar as duas semi-juntas de ar, faça a ligação eléctrica e verifi-
que se as luzes funcionam; verifique também se o manómetro no compres-
sor funciona e indica a pressão de 8 bar (ponha o tractor a trabalhar só
quando a pressão no depósito atingir 8 bar).

Em caso de perda de pressão no distribuidor de comando, é possível accio-


nar o travão de emergência através do comando manual da válvula de
travagem do reboque 7.
Normalmente, este comando está previsto para o estacionamento do rebo-
que.
A travagem do reboque deve ser sempre antecipada em relação à trava-
gem do tractor.
Para regular, accione a válvula de travagem do reboque; esta operação só
deve ser feita por pessoal especializado.

Verifique periodicamente:
- o estado dos tubos,
- o funcionamento do manómetro
- a tensão correcta das correias de comando do compressor.
- se o compressor apresenta fugas de óleo
- se as semi-juntas de acoplamento estão sempre limpas e se as válvulas
internas das semi-juntas funcionam correctamente (verificando se o ar
chega regularmente ao depósito no reboque).

A cada 30 horas de trabalho, drene a água do depósito através da válvula


de purga situada na parte inferior do depósito.

168

Sezione 4.pmd 168 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção

Secção 5 - MANUTENÇÃO

Operações de manutenção............................................ 170


Lubrificantes recomendados e abastecimentos .............. 174
Tabela de controlo e manutenção ................................. 175
Manutenção do motor ................................................... 179
Armazenagem do gasóleo ............................................. 189
Líquido de refrigeração ................................................. 191
Manutenção da transmissão .......................................... 196
Manutenção da ponte dianteira .................................... 203
Tomada de força frontal * ............................................. 207
Engate de três pontos e ponte traseira .......................... 208
Embraiagem .................................................................. 209
Travões ........................................................................... 209
Sistema de travagem a ar comprimido * ....................... 211
Manutenção do sistema de climatização ....................... 212
Manutenção do sistema de ar condicionado ................. 214
Limpeza geral do tractor ............................................... 218

*
AVISO: Os acessórios assinalados com um asterisco podem ser de série
ou opcionais para todos os modelos ou apenas para alguns,
dependendo dos tipos de mercado.

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

169

Sezione 5.pmd 169 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Operações de manutenção
Esta secção é dedicada à lubrificação e à manutenção geral do tractor.
Para as operações de manutenção, desligue o motor e, para maior
segurança, tire a chave de ignição.
Estacione o tractor numa superfície horizontal, puxe o travão de
estacionamento e, se possível, calce as rodas.
Quando terminar, coloque de novo todas as protecções.
No que respeita aos intervalos da manutenção, à quantidade e à
qualidade dos abastecimentos, consulte a “Tabela de lubrificação” na
página 174.

Intervalos de manutenção
Os intervalos indicados são definidos para condições de funcionamento
normais.
Se o tractor for submetido a condições extremas ou se trabalhar em
ambientes muito poeirentos, é necessário diminuir os intervalos de
manutenção.
Siga escrupulosamente as recomendações e os prazos de manutenção e
utilize apenas lubrificantes aconselhados.

NOTA: AS MENSAGENS DE INDICAÇÃO DE AVARIA, SÃO


ASSINALADAS PELA LUZ PILOTO COM O SÍMBOLO DE PERIGO A
PISCAR. ALGUMAS MENSAGENS SÃO ACOMPANHADAS POR UM
ALARME ACÚSTICO.

n
PERIGO: Nunca tente por o motor a trabalhar com uma ligação directa
no motor de arranque. O tractor pode arrancar imprevistamente e
causar um acidente grave.
avv011pt

n
ATENÇÃO: Efectue as operações de manutenção com a periodicidade
recomendada, para manter o tractor em boas condições de trabalho.
A falta de manutenção reduz a vida útil do tractor e pode ocasionar
paragens forçadas para reparação.
avv009pt

n
ATENÇÃO: Para carregar a bateria, utilize apenas carregadores de 12
volts. avv046pt

170

Sezione 5.pmd 170 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção

n
ATENÇÃO: Use sempre vestuário adequado ao trabalho; se necessário,
coloque protectores nos ouvidos e óculos de protecção da vista.
avv090pt

n
PERIGO: Cuidado para não fazer faíscas junto do depósito de gasóleo
ou de materiais inflamáveis.
avv042pt

n
PERIGO: Efectue de modo correcto a ligação aos bornes da bateria.
Perigo de curto-circuito! avv044pt

n
ATENÇÃO: Calce sempre as rodas do tractor nas seguintes condições:
- Quando estacionar em declive
- Durante as reparações
- Durante as intervenções de manutenção. avv062pt

n
PERIGO: Os gases emitidos pela bateria podem explodir em contacto
com chamas. por esta razão, é proibido acender chamas ou fazer
faíscas junto à bateria. Carregue e guarde a bateria num ambiente
ventilado. Evite o contacto do ácido quer com a pele, quer com o
vestuário. avv118pt

n
ATENÇÃO: Um tractor desequilibrado pode capotar e provocar um
acidente grave. Verifique se os pesos frontais, pesos das rodas e a água
nas rodas não excedem as recomendações do fabricante. Não ponha
pesos adicionais para compensar o peso da alfaia. Mantenha todas as
partes do seu corpo no interior do compartimento do operador quando
trabalhar com o tractor.
avv150pt

NOTA: DESLIGUE A IGNIÇÃO ANTES DE TRABALHAR NOS FUSÍVEIS


OU RELÉS.

NOTA: USE SOMENTE FUSÍVEIS ORIGINAIS. O SISTEMA ELÉCTRICO


PODE SOFRER DANOS IRREPARÁVEIS, CASO SEJAM USADOS
FUSÍVEIS INADEQUADOS.

171

Sezione 5.pmd 171 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
A utilização de lubrificantes não indicados tem grandes riscos, pois pode
provocar avarias graves no tractor.
A garantia do tractor só é válida se forem respeitados os prazos de
manutenção e utilizados os lubrificantes indicados.
Avisos:
- Mantenha os lubrificantes em recipientes perfeitamente limpos. Os funis e
os doseadores devem ser protegidos para evitar a poeira.
- Limpe as zonas à volta das peças a lubrificar.
- Faça a lubrificação com as peças ainda quentes, para que a massa deslize
mais facilmente.
- Limpe os bujões antes de os voltar a colocar.
- A capacidade dos depósitos está indicada na tabela de lubrificantes
(página 174).
- Faça a manutenção de acordo com os procedimentos indicados e siga as
normas de segurança.
- Antes de começar os trabalhos de manutenção, desligue o motor, tire a
chave da ignição e puxe o travão de estacionamento.
- Ligue o motor apenas quando for indicado.

NOTA: ANTES DE MONTAR UM FUSÍVEL NOVO DESLIGUE


PREVIAMENTE A IGNIÇÃO. ANTES DE PROCEDER À SUBSTITUIÇÃO
DE UM FUSÍVEL QUEIMADO, DEVE PRIMEIRAMENTE LOCALIZAR A
CAUSA E ELIMINAR A AVARIA NA INSTALAÇÃO ELÉCTRICA.

n
ATENÇÃO: Antes de movimentar o tractor, assegure-se de que pode
trabalhar com segurança, principalmente se circula numa via pública.
avv033pt

n
ATENÇÃO: É muito importante ter à disposição os seguintes meios de
socorro:
- Caixa de primeiros socorros;
- Extintor;
- Os números telefónicos de emergência: médico, hospital, ambulância,
bombeiros avv018pt

n
ATENÇÃO: Desligue a bateria sempre que fizer reparações num
componente do sistema eléctrico ou quando efectuar soldaduras no
tractor ou numa alfaia acoplada. avv043pt

172

Sezione 5.pmd 172 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção

n
ATENÇÃO: Utilize sempre óculos de protecção quando carregar ou
reforçar a bateria. avv045pt

n
ATENÇÃO: Nalgumas figuras deste manual do operador, não aparecem
as decalcomanias que foram tiradas para se verem melhor os
componentes. Não trabalhe com o tractor sem as decalcomanias
colocadas e legíveis. Se for necessário reparar ou substituir um
componente que tenha uma decalcomania com instruções de segurança,
coloque uma nova antes de começar a trabalhar. avv140pt

n
ATENÇÃO: Para a segurança do operador, leia atentamente e
compreenda as recomendações de segurança no início deste manual.
Não permita intervenções de manutenção no tractor ou nas alfaias
montadas, sem antes desligar o motor, por em “Ponto Morto” as
alavancas das mudanças e da TDF e accionar o travão de
estacionamento. avv104pt

n
ATENÇÃO: Todas as alfaias montadas no tractor devem estar fixadas
firmemente, seguindo as instuções do fabricante. Utilize apenas os
dispositivos de fixação recomendados. avv072pt

n
PERIGO: Quando trabalhar com baterias, tome as seguintes precauções:
- Evite respirar os gases produzidos pela solução ácida (em caso de
ingestão do ácido, beba água abundantemente e em seguida magnésia,
ovo batido ou óleo vegetal; peça imediatamente assistência médica).
- Utilize um método apropriado para carregar a bateria;
- Limpe a solução ácida das partes eventualmente sujas e em caso de
contacto com as mãos, neutralize a acção corrosiva com cal apagada ou
bicarbonato de soda. Se a solução tocar os olhos, lave abundantemente
com água fria durante 10 minutos e não mais de 15 e peça
imediatamente assistência médica. avv119pt

173

Sezione 5.pmd 173 25/10/2005, 10.48


LUBRIFICANTES RECOMENDADOS E REABASTECIMENTOS IRON 130-150-150.7-165.7 307-7249-7-0

Sezione 5.pmd
174
As quantidades mencionadas sao valores aproximados e podem variar consoante o modelo. Determinante, e sempre a respectiva
marca da vara de medicao ou o dispositivo de controlo para o nivel.
Partes reabastecer Litros Producto Caracteristicas Cambio
SECÇÃO 5

SDFG horas

SAE 15W40 ACEA E3-96


Motor 130-150 14** API CF SDFG OM 1991
MIL-L-2104 E level 500*
AKROS TURBO
MB 228.3 level
Motor 150.7-165.7 17.5**
API-CD CCMC D4

174
Proteccao radiator (antigelo) 130 28 55% agua De dois em
SDFG EC-1548 G
Proteccao radiator (antigelo) 150-150.7-165.7 28 + 45% AKROS FARM FLU dois anos

SAE 15W30 500


Caixa de velocidade e ponte traseiro
78 API GL4
- sem eixo dianteiro com suspensao AKROS MULTI VT depois
SDFG OT 1801-B
- com eixo dianteiro com suspensao 80 1000 cada
ZF TE-ML 06B,07,12

Ponte central 5.8 SAE 80W90 500


AKROS GEAR EP 90 LS API GL5 depois
Redutores laterrais dianteiro 0.8 MIL-L-2105 D
1000 cada
T.D.F. dianteira 0.9 SDFG OP - 1705 LS

Redutores laterrais traseiro SAE 80W90 500


- IRON 130-150-150.7 9x2 API GL5
AKROS GEAR EP 90 LS depois
MIL-L-2105 D
- IRON 165.7 10 x 2 SDFG OP - 1705 LS 1000 cada

ISO- VG 22
Comando travoes 1.6 AKROS MATIC
SDFG OF - 1691

25/10/2005, 10.48
Pontos dlubricacao NGLI 2 - LITIO
AKROS GREASE T2 50
SDFG GR - 1202 L
Manutenção

(*) Primeira mudanca de oleo do motor depois 50 horas. Substituir no minimo 1 x por ano (**) Com filtro + 1.5 litros
Sezione 5.pmd
Tabela de controlo e manutenção
Horas de funcionamento
Entr. 50 250 500 750 1000* 1250 1500 1750 2000
SECÇÃO 5

As operações devem ser feitas no seu Concessionário


1. Motor
1.1 Mudança do óleo do motor (pelo menos uma vez por ano)

1.2 Substitua o elemento do filtro do óleo do motor ou o encaixe do filtro

175
1.3 Verifique a folga das válvulas *** Posteriormente, a cada 1500 horas
1.4 Verifique o nível do óleo A cada 10 horas ou todos os dias

1.5 Verifique o nível do líquido de refrigeração Regularmente


1.6 Substitua o líquido de refrigeração De 2 em 2 anos
1.7 Verifique a tensão/estado das correias

1.8 Filtro simples do combustível: Substitua o elemento do filtro


1.9 Filtro duplo do combustível: fase I – substitua o elemento do filtro
fase II – substitua o elemento do filtro

1.10 Verificação da tubagem de recuperação de fugas de óleo incl.

elementos de união e eventual substitução Pelo menos de 2 em 2 anos


1.11 Verifique o filtro de ar e limpe o elemento Quando a luz amarela se acende no Informador de bordo

1.12 Substitua o elemento do filtro de ar (pelo menos uma vez por ano)

25/10/2005, 10.48
1.13 Substitua o elemento de segurança do filtro de ar

* Ou todos os anos
** Se o combustível utilizado tiver um teor de enxofre superior a 0,5%, os intervalos de manutenção devem ser divididos por dois.
*** Mínimo 2 horas depois de desligar o motor

175
Manutenção
Tabela de controlo e manutenção

Sezione 5.pmd
176
Horas de funcionamento
Entr. 50 250 500 750 1000* 1250 1500 1750 2000
SECÇÃO 5

As operações devem ser feitas no seu Concessionário


2. Transmissão e sistema hidráulico
2.1 Modelo sem sistema Load-Sensing

2.1.1 Verifique o nível do óleo da caixa de velocidades

176
2.1.2 Substitua o óleo da caixa de velocidades (pelo menos uma vez por ano) **

2.1.3 Mude o filtro do óleo da caixa de velocidades e do hidráulico **

limpe o filtro de malha grossa


2.2 Modelo com sistema Load-Sensing
2.2.1 Verifique o nível do óleo da caixa de velocidades

2.2.2 Substitua o óleo da caixa de velocidades (pelo menos uma vez por ano) **
2.2.3 Substitua o filtro do óleo do sistema hidráulico
2.2.4 Substitua o filtro do óleo **

** : posteriormente, a cada 1000 horas de funcionamento

25/10/2005, 10.48
ATENÇÃO: Para mudar as rodas ou fazer intervenções de manutenção e
reparação, levante o tractor utilizando apenas equipamentos
apropriados. avv047pt
Manutenção
Sezione 5.pmd
Tabela de controlo e manutenção
Horas de funcionamento
Entr. 50 250 500 750 1000* 1250 1500 1750 2000
SECÇÃO 5

As operações devem ser feitas no seu Concessionário


3. Redutoras da ponte traseira
3.1 Verifique o nível do óleo

177
3.2 Substitua o óleo das redutoras Posteriormente, a cada 1000 horas

4. Tomada de força frontal


4.1 Substitua o óleo da tomada de força frontal (horas da tomada de força)
4.2 Substituição do filtro do óleo

4.3 Verifique o nível do óleo


5. Tracção às rodas da frente
5.1 Verifique o nível do óleo do diferencial e das redutoras

5.2 Substitua o óleo pelo menos uma vez por ano:


Diferencial e redutoras Posteriormente, a cada 1000 horas
5.3 Verifique a via

5.4 Suspensão da ponte dianteira

* Ou todos os anos

25/10/2005, 10.48
n
PERIGO: Ponha o motor a trabalhar com a chave de ignição, só quando estiver sentado na cadeira do operador. Não
tente fazer o arranque do motor por ligação directa. O tractor por-se-á em movimentado se tiver uma mudança
engrenada. Isto pode provocar um acidente e ferimentos graves a quem estiver na vizinhança do tractor. Assegure-se
que a proteção do solenóide do motor de arranque está sempre na posição correcta. avv012pt

177
Manutenção
Tabela de controlo e manutenção

Sezione 5.pmd
178
Horas de funcionamento
Entr. 50 250 500 750 1000* 1250 1500 1750 2000
SECÇÃO 5

As operações devem ser feitas no seu Concessionário


6. Embraiagem
6.1 Verifique o ponto de resistência da embraiagem (T 7200 e T7100 Poweshift)
6.2 Verifique o nível do líquido, verifique os travões de serviço

6.3 Mude o líquido Circuito principal e secundário: pelo menos de 2 em 2 anos

178
6.4 Suspensão da ponte dianteira: Limpe o filtro de rede
7. Travões/Sistema de ar comprimido

7.1 Verifique o sistema dos travões


7.2 Verifique o meio de activação dos travões de serviço e da embraiagem
7.3 Mude o líquido Circuito principal e secundário: pelo menos de 2 em 2 anos

7.4 Verifique a válvula automática de drenagem da água


8. Ligações roscadas
8.1 Todas as ligações roscadas com os binários recomendados,

hidráulico frontal, suporte de pesos, escada do engate do reboque, etc.


8.2 Todos os parafusos das rodas como especificado 20 horas após a regulação da via, 1 vez por ano
9. Lubrificação

9.1 Engate de três pontos, engate do reboque e ponte diant. – vide M.I.****

25/10/2005, 10.48
10. Sistema eléctrico
10.1 Verifique o sistema eléctrico

10.2 Verifique a bateria


Manutenção

* Ou todos os anos **** Manual de instruções


SECÇÃO 5 Manutenção

Manutenção do motor
Abertura do capot do motor
Para abrir o capot, rode o botão da
parte da frente do capot na direcção
indicada pela seta e, de seguida,
levante o capot.

7181-395

Fecho do capot do motor 7214-64

Puxe o capot para baixo e pressione-


o até sentir o engate.

n
ATENÇÃO: Com o motor frio, o processo de combustão pode ser
irregular. Isto deve desaparecer quando o motor atingir a temperatura
normal de funcionamento. avv020pt

n
PERIGO: Com o motor quente há perigo de queimaduras; antes de
efectuar trabalhos de mautenção, de inspecção ou de afinação, espere
que o motor arrefeça. avv105pt

n
ATENÇÃO: Antes de por o motor a trabalhar, verifique se tem ventilação
suficiente. Não deixe o motor a trabalhar num recinto fechado. Os gases
de escape podem provocar asfixia. avv149pt

179

Sezione 5.pmd 179 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
7249-9

8 4
1

10

7
3
11b
11a
5
2
11c

Limpeza da grelha de ventilação


Para garantir o arrefecimento correcto do motor, a grelha de ventilação do
capot do motor deve estar sempre limpa.
- Limpe periodicamente.
Limpe imediatamente a grelha no interior e no exterior para garantir o
fluxo de ar limpo necessário ao arrefecimento do motor.

Compartimento dianteiro do
motor 7 - Alavanca de bloqueio/
1 - Radiador do líquido de desbloqueio do grupo de
refrigeração do motor radiadores
2 - Intercooler 8 - Botão de bloqueio/alavanca de
3 - Radiador de combustível desbloqueio do condensador do
4 - Radiador do óleo da caixa de ar condicionado
velocidades 10 - Amortecedor esquerdo
5 - Condensador do ar condicionado 11a - Dispositivo de retenção
6 - Filtro de desidratação 11b - Parafuso de bloqueio
11c - Parafuso guia

n
ATENÇÃO: Locais de instalação das baterias, terminais e acessórios
relacionados, contêm chumbo e compostos de chumbo, produtos
químicos conhecidos no estado da califórnia por provocarem cancro e
defeitos de nascença ou outros danos reproductivos. Lave as mãos após
o seu manuseamento. avv143pt

180

Sezione 5.pmd 180 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Limpeza dos radiadores do óleo da caixa de velocidades e do
combustível e do motor
Para a limpeza do condensador do ar
condicionado 5 consulte a página
212.
Para fazer a limpeza dos radiadores:
- abra o capot do motor
- empurre o radiador com uma mão
na direcção da seta
- desloque a alavanca 7 de
bloqueio/desbloqueio e abra
lentamente o grupo dos 7249-10
radiadores.
- de seguida, puxe a alavanca para
cima para levantar o condensador
do ar condicionado e o intercooler
do motor até sentir o engate dos
dois amortecedores 10. 11a
1 11b 11c
Nesta altura, desaperte o parafuso
11b, levante a barra 11a (situada
na parte da frente do tractor, à
esquerda) e desloque para a frente
o grupo dos radiadores 3 e 4
(radiador de combustível e radiador
do óleo da caixa de velocidades) até 4
que o parafuso 11c bloqueie o curso 3
na posição de abertura máxima.
7249-11

Limpe os radiadores com um jacto de ar e, se necessário, também com um


jacto de vapor (não superior a 6 bar) ou de água.
Se proceder também à limpeza do motor, recomenda-se que proteja o
filtro de ar, do alternador e do motor de arranque.
Termine as operações de limpeza, volte a colocar as peças, procedendo na
ordem inversa.
De seguida, ponha o motor a trabalhar durante alguns minutos para secar as
peças molhadas.

181

Sezione 5.pmd 181 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção

Limpeza com detergentes 7249-8

Se a limpeza for feita com


detergentes, utilize produtos que
dissolvam o óleo.
O detergente dissolvido na água
deve ser colocado num depósito
para borrifar com a utilização de
uma pistola ou com um pincel.
Espere alguns minutos e depois lave
com água.

Limpeza com ar comprimido


Esta operação só se deve usar quando é necessário remover a poeira.
Para limpar a grelha frontal ou as grelhas de protecção dos filtros da
cabina, o jacto de ar deve partir do lado oposto ao da aspiração do ar.
Importante A falta de limpeza do radiador pode provocar o
sobreaquecimento de componentes importantes do tractor.
Aviso: Respeite as normas ambientais sempre que fizer a limpeza do
tractor.

n
ATENÇÃO: Antes de por as mãos no motor, verifique se está quente.
Durante os trabalhos de manutenção, accione o travão de mão e calce
as rodas. Após concluir os trabalhos, monte todas as protecções e
tampas e feche o capot.
avv159pt

182

Sezione 5.pmd 182 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Verificação do nível do óleo do
motor
Para verificar o nível do óleo do
motor, ponha o motor a trabalhar
durante alguns minutos. Depois,
desligue o motor e espere
aproximadamente um minuto para
verificar o nível do óleo.
Tire a vareta, limpe-a com um pano,
introduza-a de novo e retire-a para Max
verificar o nível do óleo.
O nível está correcto se estiver entre Min
7181-256
as duas marcas da vareta.
Se for preciso atestar, desaperte o
bujão do óleo e encha com óleo do
tipo indicado até à marca superior
da vareta.

NOTA: PARA LIMPAR O SENSOR DO RADAR, UTILIZE


EXCLUSIVAMENTE ÁGUA LIMPA; NÃO USE DILUENTE NEM
DETERGENTES.

n
ATENÇÃO: O gasóleo e o óleo sob pressão podem penetrar na pele e
nos olhos podendo causar ferimentos graves. Fugas de fluídos sob
pressão podem ser invisíveis a olho nu. Utilize um pedaço de papelão
ou de madeira para localizar fugas. Nunca utilize as mãos
desprotegidas! Use óculos de segurança para proteger os olhos; se o
fluido penetrar na pele ou atingir os olhos, chame imediatamente um
médico.
avv148pt

183

Sezione 5.pmd 183 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Mudança do óleo do motor
Proceda do seguinte modo:
- Coloque um recipiente de recolha
do óleo por baixo do cárter do
1
motor
- Desaperte o bujão de drenagem 1
situado no cárter, por baixo do
bujão de abastecimento.
Quando tiver drenado todo o óleo
do cárter, volte a apertar o bujão e
substitua a junta, se necessário.
7181-257

- Ateste com óleo recomendado até à marca superior da vareta.


- Ponha o motor a trabalhar durante alguns minutos e verifique se o bujão
de drenagem do óleo e o filtro estão bem vedados.
- Verifique novamente o nível do óleo e ateste se necessário.

n
ATENÇÃO: É muito importante respeitar o meio ambiente e as normas
ecológicas. Todos os fluidos (óleo, gasóleo, refrigerante), filtros e
baterias devem ser eliminados em conformidade com as normas
vigentes. avv099pt

n
PERIGO: Quando mudar o óleo do motor tenha cuidado, porque o óleo
quente pode provocar queimaduras.
avv107pt

n
ATENÇÃO: É necessário deitar o óleo queimado num recipiente
apropriado e entregá-lo num centro de recolha especializado. avv108pt

184

Sezione 5.pmd 184 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Substituição do filtro do óleo do
motor
- Limpe bem a caixa do filtro e a
área à volta
- Ponha um recipiente para a recolha
do óleo por baixo do filtro
- Desaperte a tampa 1
- Substitua o elemento do filtro
- Se necessário, lubrifique
ligeiramente a junta
- Aperte a tampa manualmente
- Depois de accionar brevemente o
motor, verifique se o filtro está 7216-20

vedado
- Verifique o nível do óleo do motor IRON 130-150

Substituição do filtro de combustível


- Limpe bem a caixa do filtro e a área à volta
- Ponha um recipiente para a recolha do óleo por baixo do filtro
- Desaperte a tampa 2
- Substitua o elemento do filtro
- Se necessário, lubrifique ligeiramente a junta
- Aperte a tampa manualmente
- Depois de accionar brevemente o motor, verifique se o filtro está vedado

NOTA: ANTES DE MONTAR OS FILTROS DO COMBUSTÍVEL, ENCHA-OS


COM GASÓLEO.

n
ATENÇÃO: Antes de efectuar trabalhos de manutenção ou reparações,
desligue o motor e ponha a chave de ignição no bolso. avv103pt

185

Sezione 5.pmd 185 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Substituição do filtro do óleo do motor
– Coloque o recipiente de recolha do
óleo por baixo do filtro.
– Desaperte o elemento M.
– Limpe a superfície de contacto.
– Lubrifique ligeiramente a junta do
elemento novo.
– Aperte manualmente o elemento.
K
– Ponha o motor a trabalhar durante M
alguns minutos e verifique se o
filtro está vedado. 7216-19
– Verifique o nível do óleo do motor.
IRON 150.7-165.7

Substituição do filtro de combustível


- Coloque o recipiente de recolha por baixo do filtro.
- Desmonte o elemento do filtro K. Limpe a superfície de vedação.
- Lubrifique a junta do filtro novo.
- Aperte manualmente o filtro novo.

NOTA: PARA LIMPAR O ELEMENTO DO FILTRO NUNCA UTILIZE


GASOLINA, PETRÓLEO, GASÓLEO NEM DILUENTES. NÃO USE OS
GASES DE ESCAPE. NUNCA PONHA ÓLEO NUM FILTRO A SECO.
QUANDO A LUZ AVISADORA DE ENTUPIMENTO DO FILTRO
ACENDER, É PRECISO LIMPAR OU SUBSTITUIR O FILTRO; CASO
CONTRÁRIO A POTÊNCIA DO MOTOR DIMINUI E CORRE O RISCO DE
CAUSAR UMA AVARIA. NUNCA UTILIZE UM ELEMENTO DANIFICADO.
EM CASO DE DÚVIDA, SUBSTITUA O ELEMENTO.

186

Sezione 5.pmd 186 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Manutenção do filtro de ar

No interior do filtro de ar existem


dois elementos de filtragem:
- O maior e exterior é o elemento do filtro
- O mais pequeno e interior é o elemento
de segurança
Substitua o elemento do filtro de ar:
- quando tiver sido limpo cinco vezes;
- quando o elemento e a junta
estiverem danificados;
- quando a superfície do elemento
estiver coberta de fuligem; 7181-260
- após 1000 horas de funcionamento,
- após um ano.

Substituição do elemento do filtro


de ar
Levante os dispositivos 1 e tire a
tampa 2. Para remover o elemento 2 3
do filtro 3, rode-o primeiro
ligeiramente.
Limpe o alojamento com um pano
limpo. Insira o elemento novo e
monte a tampa 2.
O bocal 4 deve ficar virado para
baixo. 1
1 - Molas de engate 4
2 - Tampa 7181-261
3 - Tampa do filtro
4 - Tubo do injector

Interruptor de depressão, para a 7214-30


manutenção do filtro de ar.

NOTA: VERIFIQUE PERIODICAMENTE SE OS ELEMENTOS DO FILTRO


DO AR ESTÃO EM BOM ESTADO E SE VEDAM BEM.

187

Sezione 5.pmd 187 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Limpeza do elemento do filtro de ar
Não lave o elemento e não limpe
com a escova.
Sopre o interior do elemento do
filtro com ar comprimido máx. 5 bar.
Para isso, utilize um tubo
suficientemente comprido e com
uma curva de cerca de 90 graus na
pistola de ar comprimido para
chegar ao fundo do filtro. Limpe as
juntas do elemento do filtro com um
7181-262

Substituição do elemento de
segurança
Substitua o elemento de segurança:
– após 2000 horas de
funcionamento;
– quando estiver danificado;
– quando a luz de controlo amarela
permanecer acesa mesmo após a
substituição ou a limpeza do
elemento do filtro.
Para tirar o elemento de segurança,
é necessário rodá-lo primeiro
ligeiramente. 7181-263

NOTA: NUNCA LIMPE O ELEMENTO DE SEGURANÇA: SUBSTITUA-O.


NÃO UTILIZE O TRACTOR SEM O ELEMENTO PRINCIPAL DO FILTRO
DE AR.
Aspiração do filtro de ar do motor
1 2
Certifique-se que as grelhas de
aspiração do ar 1 e 2, situadas na
extremidade do colector fixo no pilar
esquerdo da cabina estão sempre
livres, para garantir a perfeita
alimentação do motor.

7181-264

188

Sezione 5.pmd 188 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Armazenagem do gasóleo

A armazenagem do gasóleo é de grande importância. Os recipientes não


devem ter ferrugem nem sujidade no interior, porque o sistema de injecção
pode ficar danificado.

Abastecimento de gasóleo
O tractor tem um indicador de nível que mostra a quantidade exacta de
gasóleo existente no depósito.
Evite que o gasóleo acabe durante o trabalho. Neste caso será necessário
purgar o ar do sistema de injecção.

Abastecimento de gasóleo no final do dia de trabalho


Ateste sempre os depósitos do gasóleo no final do dia de trabalho.
Isto para evitar que durante a noite se forme condensação no depósito.
O espaço livre no depósito contribui para a formação de água no circuito de
alimentação.

n
ATENÇÃO: Não atestar o depósito de gasóleo na presença de chamas e
em locais fechados. Não fumar durante o reabastecimento e desligar o
motor. avv040pt

n
ATENÇÃO: Os produtos para auxiliar o arranque do motor são
extremamente inflamáveis. Não os use próximo de fontes de faíscas
como baterias, ligações eléctricas, etc.. estes produtos devem ser
guardados num local fresco.
avv161pt

n
ATENÇÃO: Nunca deixe esgotar o gasóleo. Se o motor parar por falta de
combustível, depois de atestar o tractor é indispensável sangrar o
sistema de alimentação. avv039pt

189

Sezione 5.pmd 189 25/10/2005, 10.48


SECÇÃO 5 Manutenção
Combustível
Os motores diesel devem ser alimentados exclusivamente com o gasóleo
normalmente vendido no comércio e que esteja em conformidade com as
normas em vigor.
Durante o Inverno, se a temperatura for inferior a 0° C, é indispensável
utilizar apenas gasóleo de Inverno, que permite o funcionamento correcto
do motor até -20°C.
Se usar gasóleo de Verão com baixas temperaturas, as moléculas de
parafina contidas no próprio gasóleo depositam-se nos filtros e impedem o
fluxo de combustível para a bomba de injecção.
Em alguns mercados, estão disponíveis gasóleos com aditivos especiais, que
os tornam adequados para temperaturas inferiores a -20°C.
Se não houver à disposição gasóleo especial de Inverno (ou embora
disponível, a temperatura externa for inferior a -20°C), é possível
acrescentar querosene na proporção indicada na tabela ao lado.

Deite em primeiro lugar o querosene +32 0


Y
e, em seguida, o gasóleo; misture os +23 -5
1
dois líquidos apenas no depósito.
Para mais informações, contacte o +14 - 10

seu Concessionário, que estará à sua + 5 - 15


disposição.
- 4 - 20 2

1 = gasóleo de Verão - 13 - 25

2 = gasóleo de Inverno - 22 - 30
X = % de querosene a acrescentar 0 10 20 30 40 50 60 %
X
˚F ˚C
Y = temperatura externa em °C. 7181-265a

n
ATENÇÃO: Os gases de escape do motor diesel e alguns dos seus
componentes são conhecidos nalguns estados por provocar cancro,
problemas de nascença e outros danos reproductivos.
avv142pt

n
ATENÇÃO: Ateste o depósito de gasóleo com o motor desligado. Se
derramar gasóleo, limpe imediatamente. avv041pt

190

Sezione 5.pmd 190 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Líquido de refrigeração
O líquido de refrigeração deve ser de tipo apropriado, para evitar danos no
motor (corrosão, cavitação e congelamento).
Verifique periodicamente o sistema de refrigeração. Para além de verificar o
nível do líquido de refrigeração, verifique também a concentração de
anticongelante.
A concentração de anticongelante pode ser verificada com os instrumentos
de controlo disponíveis no mercado (por ex.: gefo glycomat R)
O líquido anticongelante original (sem nitritos, grupos de aminas e fosfatos)
oferece uma protecção eficaz contra a corrosão, a cavitação e o
congelamento.
A concentração do aditivo anticongelante contido no líquido de refrigeração
deve ter as seguintes proporções, em função da temperatura:

Qualidade da água
Respeite os valores abaixo indicados.

Qualidade da água mín máx


Valor ph a 20°C 6,5 8,5
Conteúdo de iões de cloreto (mg/dm3) – 100
Conteúdo de iões de sulfato (mg/dm3) – 100
Dureza total (°dGH) 3 12

n
ATENÇÃO: Não tire o tampão do radiador com o motor quente. O
radiador está sob pressão e pode expulsar líquido e vapor que podem
provocar queimaduras. Também pode ocasionar a perda considerável
do líquido de arrefecimento.
avv162pt

191

Sezione 5.pmd 191 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

Sistema de refrigeração

Protecção até –22 °C –28 °C –35 °C


Percentagem
de anticongelante 35 % Vol. 40 % Vol. 45 % Vol.
Quantidade de anticongelante em litros
IRON
130-150 6,2 7,0 7,9
150.7-165.7 9,8 11,2 12,6

Quantidade total em litros do sistema de refrigeração:


Para IRON 130-150 17,5 Litros
Para IRON 150.7-165.7 28 Litros

Para as temperaturas inferiores a –35;°C, consulte o seu Concessionário.

192

Sezione 5.pmd 192 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Verificação do nível do líquido de refrigeração
O nível do líquido de refrigeração
está correcto quando se situa entre
as marcas MIN e MAX. 2
1
1 - Depósito de compensação para o
líquido de refrigeração
2 - Tampão de fecho

7181-389

Abastecimento de líquido de refrigeração


Para encher o depósito de expansão 1 do líquido de refrigeração, rode o
tampão de fecho 2 no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio.
Esta operação deve ser efectuada sempre com o motor frio.
Use sempre o líquido de refrigeração original AKROS FARM FLU e água
pura e limpa com as mesmas qualidades da água potável (par as
proporções, consulte a tabela na pág. 174).
No caso de fugas elevadas e frequentes de líquido de refrigeração,
consulte o seu Concessionário para resolver o problema.

n
CUIDADO: Os sistemas de arrefecimento por líquido acumulam pressão
com o aquecimento do motor. Antes de tirar o tampão do radiador, pare
o motor e deixe o sistema arrefecer.
Veja o nível do líquido e ateste se for necessário. avv048pt

n
ATENÇÃO: Se a correia (ou correias) do sistema de arrefecimento
estiver partida, não ponha o motor a trabalhar, porque o sistema de
arrefecimento não funciona. avv112pt

n
PERIGO: Os fluidos sob pressão podem penetrar na pele e causar
ferimentos graves; por esta razão, recomendamos desligar o motor e
aliviar a pressão antes de ligar ou desligar os tubos.
avv074pt

193

Sezione 5.pmd 193 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Correia trapezoidal múltipla
A correia 1 permite accionar
- a bomba da água de refrigeração,
- o alternador,
- a bomba de combustível e
- a ventoinha.
O tensor da correia 2 permite esticar
correctamente a correia.

7216-21

IRON 130-150

Substituição da correia 7216-23


trapezoidal múltipla
- Aplique a chave fixa para porcas
hexagonais na posição 3
- Rode o tensor da correia 2 até os
os furos 4 e 5 fiquem sobrepostos
- Introduza uma cavilha adequada
nos furos
- Substitua a correia
- Desaperte o tensor da correia e tire
a cavilha

IRON 130-150

Compressor do ar condicionado
1 = Compressor do sistema de
ar condicionado
2 = Ventoinha
Para esticar a correia, desaperte os
parafusos 3 e 4. Estique a correia
com o parafuso 5 accionando o
compressor. Depois de esticar a
correia, volte a apertar os parafusos
3 e 4.
7216-22

Capacidade do sistema: ( R134 a )


1425 g IRON 130-150

194

Sezione 5.pmd 194 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Verificação das correias trapezoidais
Para verificar a correia trapezoidal de
accionamento do ventilador do
radiador de refrigeração, pressione
1
com um dedo o troço maior.
A tensão está correcta se a flexão da
correia for inferior a 5-10mm.
Caso contrário, desaperte os
parafusos 1 e 2 e, fazendo deslizar a 2
barra fixa com o parafuso 2,
descubra a posição que permite a
correcta tensão da correia. Aperte os
parafusos 1 e 2. 7181-269

IRON 150.7-165.7

Bomba de alimentação de
combustível e alternador
1 = Bomba de alimentação de
combustível
2 = Bomba da água 2
3 = Alternador 4
Para esticar a correia, desaperte os 3
parafusos n.º 4 e 5. Rode a bomba 5
de alimentação do combustível para
esticar a correia. 1
Depois de esticar, aperte os 7181-271
parafusos.
IRON 150.7-165.7

Compressor do ar condicionado

1 = Compressor do sistema de 7181-388


ar condicionado
Para esticar a correia, desaperte os
parafusos n.º 2 e 3. Rode o
compressor para esticar a correia.
3
Depois de esticar, aperte os
parafusos.
2
Capacidade do sistema: ( R134 a ) 1
1950 g

IRON 150.7-165.7

195

Sezione 5.pmd 195 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

Manutenção da transmissão

n
ATENÇÃO: É muito importante respeitar o meio ambiente e as normas
ecológicas. Todos os fluidos (óleo, gasóleo, refrigerante), filtros e
baterias devem ser eliminados em conformidade com as normas
vigentes. avv099pt

O nível do óleo só deve ser aumentado se as alfaias externas o


exigirem. Para aumentar o nível do óleo, adicione cerca de 8,0 ou
9,0 litros de óleo.

Verificação do nível do óleo


Os visores estão na parte de trás da
caixa de velocidades.
Para controlar o nível do óleo:
– o tractor deve estar estacionado
numa superfície horizontal
– o motor deve estar desligado
– o engate de três pontos deve estar
em baixo
– todos os cilindros devem estar TB-0670
recolhidos.

O visor tem duas referências:


Abastecimento „NORMAL“ para o
nível do óleo nas condições de
referência normal.
Referência „ALTA“ para o
funcionamento com aplicações que NORMAL
requerem uma grande quantidade
de óleo

7179-285

196

Sezione 5.pmd 196 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

Drenagem do óleo
1-2-3 = Parafuso de drenagem do
óleo

1 2 3
7179-260

Abastecimento do óleo
O bocal encontra-se entre a cabina e
o hidráulico traseiro.
Ateste a caixa de velocidades através
do bocal, até que o nível esteja
visível através do visor transparente.
Para as especificações e as
quantidades de abastecimento,
consulte o capítulo “Dados Técnicos”. OIL

Ponha o tractor a trabalhar durante


alguns minutos e verifique se o filtro
e os parafusos de descarga estão
bem vedados. Verifique novamente 7179-284
o nível do óleo da caixa de
velocidades.

Intervalos para a substituição do filtro do óleo do sistema hidráulico


e do circuito da direcção hidrostática

- Primeira substituição após 50 horas de funcionamento;


- Segunda substituição após 500 horas de funcionamento;
- Posteriormente, a cada 500 horas de funcionamento ou se existirem
ruídos na bomba quando o hidráulico atingir a temperatura de
funcionamento.
- Após a substituição do filtro, verifique o nível do óleo;
se necessário, ateste.

197

Sezione 5.pmd 197 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Filtro de óleo da caixa de
velocidades
1 - Filtro de aspiração da bomba do
óleo da caixa de velocidades
Este filtro mantém limpo o óleo
aspirado pela bomba da caixa de
velocidades.
Substituição do filtro
– Coloque um recipiente de recolha
por baixo do filtro.
– Desaperte o corpo do filtro
– Substitua o elemento 7214-31
– Limpe as superfícies de vedação e
da flange de retenção do filtro
– Aperte manualmente o corpo do
filtro

1 - Bomba
2 - Filtro de aspiração
3 - Pré-filtro
LS-System com bomba de caudal
variável
O caudal desta bomba varia em
função da utilização. O caudal
aumenta quando há um aumento
da necessidade de óleo. 7214-32

Substituição do filtro de aspiração


– Coloque um recipiente de recolha por baixo do filtro.
– Desaperte o corpo do filtro
– Substitua o elemento
– Limpe as superfícies de vedação e da flange de retenção do filtro
– Aperte completamente a caixa do filtro
– Desaperte novamente a caixa do filtro 1/6 de volta
Substituição do pré-filtro
– Coloque um recipiente de recolha por baixo do filtro.
– Desaperte a braçadeira de fixação do tubo
– Desmonte o pré-filtro
– Monte o novo pré-filtro na posição correcta
– Fixe a braçadeira do tubo
Limpeza do pré-filtro
O pré-filtro pode ser limpo até 5 vezes. Depois, deve ser substituído.
- Para a limpeza, utilize apenas produtos adequados ou óleo limpo.
- Passe o produto de limpeza no sentido oposto ao de atravessamento do
líquido de lubrificação.
- Após a limpeza, agite o filtro até secá-lo

198

Sezione 5.pmd 198 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Direcção
1 - Bomba da direcção auxiliar
2 - Filtro de aspiração
Nos tractores equipados com bomba
de caudal constante, o óleo da
direcção é fornecido sempre pela
bomba 1.
Nos tractores equipados com bomba
de caudal variável (LS-System*), a
direcção recebe óleo desta bomba
em condições normais.
Quando os outros serviços
7214-33
necessitam de uma maior
quantidade de óleo, a bomba 1 é
activada para alimentar a direcção.

Substituição do filtro
– Coloque um recipiente de recolha por baixo do filtro.
– Desaperte o filtro
– Limpe as superfícies de vedação
– Lubrifique ligeiramente a junta do novo filtro e da flange de retenção do
filtro
– Aperte manualmente o novo filtro

NOTA: A VERFICAÇÃO DO NIVEL E A MUDANÇA DO ÓLEO DEVEM


SER FEITAS COM O TRACTOR ESTACIONADO NUM TERRENO PLANO.

NOTA: PARA LIMPAR O SENSOR DO RADAR, UTILIZE


EXCLUSIVAMENTE ÁGUA LIMPA; NÃO USE DILUENTE NEM
DETERGENTES.

NOTA: QUANDO O FILTRO DE ÓLEO DO HIDRÁULICO ESTÁ SUJO, A


BOMBA DO SISTEMA HIDRÁULICO FAZ BARULHO. NESTE CASO,
SUBSTITUA IMEDIATAMENTE O FILTRO.

NOTA: QUANDO ACOPLAR ALFAIAS COM ACCIONAMENTO


HIDRÁULICO CERTIFIQUE-SE QUE NÃO MISTURA ÓLEOS
INCOMPATÍVEIS. GARANTA A MÁXIMA LIMPEZA NO ACOPLAMENTO
HIDRÁULICO DA ALFAIA AO TRACTOR. TAPE AS VÁLVULAS
AUXILIARES NÃO USADAS COM AS CAPAS PROTECTORAS.

199

Sezione 5.pmd 199 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Filtro do óleo da bomba de caudal constante
1 - Filtro de óleo do sistema
hidráulico principal
2 - Bomba hidráulica

A bomba de caudal constante forne-


ce à alfaia um caudal de óleo prati-
camente constante

7214-34

Substituição do filtro
– Coloque um recipiente de recolha por baixo do filtro.
– Desaperte o filtro
– Limpe as superfícies de vedação
– Lubrifique ligeiramente a junta do novo filtro e da flange de retenção do
filtro
– Aperte manualmente o filtro novo.

n
PERIGO: Gasóleo e fluido hidráulico sob pressão podem penetrar na
pele e nos olhos e provocar ferimentos graves. As fugas de fluidos sob
pressão, podem não ser visíveis. Ase um pedaço de cartão ou madeira
para detectar fugas. Nunca use as mãos desprotegidas. Ponha óculos de
segurança para protecção dos olhos. Se qualquer fluido penetrar na
pele ou nos olhos, lave com água fria em abundância e consulte
imediatamente um médico.
avv073pt

200

Sezione 5.pmd 200 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

Respirador da caixa de velocida-


des

TB-0659

Redutoras traseiras
– Verificação do nível do óleo
Os bujões de abastecimento e de
nível estão situados na parte de trás 1 1
da caixa de velocidades.
Desaperte completamente os bujões
de nível 1.
O nível do óleo deve chegar à borda
inferior do furo.
Se for necessário, ateste com o óleo
recomendado, substitua o vedante
do bujão e aperte. TB-0660

– Mudança do óleo
Os bujões de drenagem do óleo
estão situados na parte de baixo da
caixa de velocidades.
Desaperte o bujão de drenagem 2.
Drene todo o óleo, substitua o anel
de vedação e aperte o parafuso de
drenagem do óleo.
Ateste com óleo até à borda do furo,
2 2
substitua o vedante do bujão de
drenagem do óleo e aperte. TB-0661

201

Sezione 5.pmd 201 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Limpeza do filtro de rede para a suspensão da ponte dianteira
Nota: esta operação deve ser feita
no seu Concessionário.

- Desligue a suspensão da ponte


dianteira.
- Ponha um recipiente de recolha por
baixo do acumulador da ponte
dianteira suspensa. P

- Limpe o acumulador e os engates.


- Desaperte o bujão 1 situado na P
parte da frente do engate P. 7205-95

- Desaperte o filtro de rede com


uma chave de parafusos adequada
e retire.
- Limpe o filtro de rede e volte a
montar.

Os filtros de rede danificados devem


ser substituídos!

1
7205-96

202

Sezione 5.pmd 202 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

Manutenção da ponte dianteira

n
CUIDADO: Para substituir as rodas, bem como para determinados
trabalhos de manutenção, é preciso levantar o tractor; nestes casos,
utilize suportes de segurança adequados. Nunca utilize a alfaia
montada no tractor para suporte. É proibido subir para o tractor
quando levantado ou quando for preciso trabalhar debaixo do tractor.
avv101pt

Diferencial

– Verificação do nível do óleo


Dependendo do tractor, o bujão de 1
abastecimento e nível do óleo 1 está
à esquerda ou à direita da parte da
frente da ponte dianteira.
Desaperte o bujão.
O nível do óleo deve chegar à borda
inferior do furo. Se for necessário,
ateste com o óleo recomendado,
substitua o vedante do bujão e aper-
7193-221
te.

– Mudança do óleo
O bujão de drenagem do óleo está
situado na parte de baixo da ponte.
Desaperte o bujão de drenagem 2.
Drene todo o óleo, substitua o ve-
dante e aperte o bujão de drena-
gem do óleo. Ateste com óleo até à
borda inferior do furo de controlo, 2
substitua o vedante do bujão do
óleo e aperte.
7193-222

203

Sezione 5.pmd 203 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

Redutoras laterais
- Verificação do nível do óleo
Coloque o tampão de controlo e
abastecimento do óleo à altura do
centro do cubo.
Depois, desaperte o bujão.
Se necessário, ateste utilizando o
óleo do tipo prescrito até à borda
inferior.
Volte a colocar o bujão e aperte-o
depois de substituir o vedante.
7193-223

- Substituição do óleo das redutoras laterais

Posicione os cubos das rodas de ma-


neira que o bujão de controlo e
abastecimento do óleo fique na par-
te inferior do cubo.
Tire o bujão e drene o óleo para um
recipiente adequado.
Coloque o furo à altura do centro do
cubo e abasteça de óleo até que o
nível atinja a borda inferior do furo.
Volte a colocar o bujão e aperte-o
depois de substituir o vedante.
7193-224

n
avv160pt

ATENÇÃO: Quando atestar o tractor e quando efectuar trabalhos de


manutenção no sistema de injecção, não fume nem acenda chamas.

204

Sezione 5.pmd 204 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

4 1

1
5

7216-24

Lubrificação com massa da ponte dianteira e do


cardan
Lubrifique os copos de lubrificação 1 com cerca de 1cm3 de massa universal
AKROS GREASE T2 a cada 500 horas de funcionamento ou 1 vez por ano.
A operação de lubrificação termina quando se vê uma camada de massa
no lábio de vedação.
Lubrifique os copos de lubrificação 2 e 3 a cada 250 horas de
funcionamento ou 1 vez por ano. Para chegar ao copo de lubrificação 2,
desmonte a protecção do cardan. Lubrifique os copos de lubrificação 4* e 5*
a cada 500 horas de funcionamento ou 1 vez por ano.

Aviso: depois de lavar o tractor com máquinas de jacto de água,


deve lubrificar todos os pontos de lubrificação abertos, para remover
a eventual humidade.

205

Sezione 5.pmd 205 25/10/2005, 15.29


SECÇÃO 5 Manutenção

Copo de lubrificação n.º 4

7216-26

Copo de lubrificação n.º 5

7214-36

NOTA: SE COM A TRACÇÃO DIANTEIRA E OS BLOQUEIOS DOS


DIFERENCIAIS ENGATADOS, DESLIGAR O SISTEMA ASM (SBA), A
TRACÇÃO DIANTEIRA E OS BLOQUEIOS DOS DIFERENCIAIS
FUNCIONAM INDEPENDENTEMENTE DO ÂNGULO DE VIRAGEM E DA
VELOCIDADE DE DESLOCAÇÃO. AO DESACTIVAR O SISTEMA ASM
ACONSELHA-SE, PORTANTO, DESLIGAR SEMPRE OS BLOQUEIOS DO
DIFERENCIAL E TAMBÉM A TRACÇÃO DIANTEIRA SE NÃO HOUVER
NECESSIDADE DA SUA UTILIZAÇÃO.

206

Sezione 5.pmd 206 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

Tomada de força frontal *


Verificação do nível do óleo
Desaperte o bujão de controlo do
nível do óleo 1 e verifique o nível do
óleo.
Se necessário, ateste com óleo até à
borda inferior do furo.
Para as especificações, consulte a
“Tabela de controlo e manutenção”.

7181-277

Mudança do óleo 7214-37

Para mudar o óleo, desaperte o bu-


jão de drenagem inferior 2. Recupe-
re o óleo num recipiente e elimine
de acordo com as leis em vigor.
Volte a apertar o bujão de drena-
gem.
Ateste com óleo até à borda inferior
do furo de controlo.

Limpeza do respirador
No interior da caixa da TDF dianteira cria-se pressão devido ao bater do
óleo. Por isso, limpe regularmente o respirador 3 da TDF.

n
ATENÇÃO: Para informações sobre o uso e manutenção consultar
também o manual de instruções do fabricante da TDF frontal.
avv113pt

n
PERIGO: Todas as intervenções de manutenção no cardan e na TDF só
devem ser feitas com o motor desligado e a chave de ignição no bolso.
avv067pt

207

Sezione 5.pmd 207 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

3 3

1 1

1 2 3 4

7214-38

Engate de três pontos e ponte traseira - Intervalos de


lubrificação
1 = Cilindro de elevação baixo, alto 50 horas de funcionamento
2 = Braço de elevação 50 horas de funcionamento
3= Pendural * 250 horas de funcionamento
4 = Puxo ** 250 horas de funcionamento em caso de utilização
*) Dependendo versão, podem existir 2 copos lubrificação por cada haste de elevação.
**) Dependendo da versão do puxo, podem existir
de 2 a 4 copos de lubrificação.
Aviso: depois de lavar o tractor com máquinas de jacto de água, deve
lubrificar todos os pontos de lubrificação abertos para remover a eventual
humidade.

NOTA: AO REGULAR O “3° PONTO”, TOME CUIDADO PARA NÃO


DESMONTAR COMPLETAMENTE AS PONTEIRAS. ASSEGURE-SE QUE
FICA COM ROSCA E CONSEQUENTEMENTE COM A RESISTÊNCIA
SUFICIENTE PARA O ESFORÇO DE TRABALHO.

n
ATENÇÃO: Assente a alfaia no solo quando o tractor estiver parado e
para fazer afinações, manutenção ou reparações. avv024pt

208

Sezione 5.pmd 208 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Embraiagem
Verificação do comando da em-
braiagem
Verifique periodicamente se o pedal
da embraiagem funciona correcta-
mente. Se não, consulte imediata-
mente o seu Concessionário para
evitar um desgaste excessivo da
embraiagem e da caixa de velocida-
des.

7181-280

Travões
Para a máxima segurança na circulação na estrada, convém que todos os
sistemas de travagem sejam inspeccionados regularmente no seu Conces-
sionário.
A regulação e a reparação do travão de estacionamento e dos travões de
serviço só podem ser feitas no seu Concessionário.
Para usufruir da garantia oferecida pelo fabricante, utilize peças sobresse-
lentes originais.

Durante as operações de manutenção no sistema de travagem pneu-


mática do reboque, o operador deve usar óculos de protecção e lu-
vas.

Verificação dos travões de serviço


Verifique periodicamente se os tra-
vões de serviço funcionam perfeita- 3
mente antes de começar a trabalhar.

NOTA: Durante o transporte na


estrada, os pedais do travões
devem estar sempre ligados com 1 2
a tranca 3. 7181-124

209

Sezione 5.pmd 209 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

Verificação do líquido dos travões


e da embraiagem
O depósito está por baixo do capot,
à frente da cabina.

7181-281

Verificação do travão de estacio-


namento
Verifique diariamente o comando do
travão ou antes de começar a trabal-
har.

Todas as operações de verifi-


cação e manutenção do sistema
de travagem pneumática do re-
boque devem ser feitas com o
tractor desligado do reboque,
estacionado num terreno plano 7181-169

com o travão de estacionamento


accionado e o motor desligado.

n
ATENÇÃO: Garanta sempre o abastecimento suficiente de óleo no
sistema de travagem.
Mantenha o depósito do óleo dos travões atestado. use paenas e só o
óleo recomendado. avv116pt

n
ATENÇÃO: Trave o tractor com o travão de mão depois de desligar o
motor e antes de sair da cadeira do operador. avv017pt

210

Sezione 5.pmd 210 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Sistema de travagem a ar comprimido *
Drenagem da água do depósito
do ar através da válvula de
drenagem automática
O depósito de ar comprimido está
montado na caixa de velocidades,
por baixo da cabina.
Por baixo do depósito está a válvula
automática de drenagem 1.
A válvula automática de drenagem
não precisa de manutenção.
Todavia, deve ser inspeccionada 7181-282
regularmente, sobretudo em caso de
temperaturas muito baixas.
Nota: antes de fazer trabalhos de
manutenção, descarregue o ar
comprimido do depósito. Para isso,
carregue várias vezes no pedal do
travão com o motor parado e a
ignição ligada, até que a pressão
seja inferior a 2 bar. Verifique a
pressão no manómetro.
Limpe bem as superfícies de
contacto das juntas das tubagens
entre o tractor e o reboque antes da
utilização. Em caso de má vedação,
substitua os vedantes ou as juntas.
7205-68

Verificação das tomadas de ar


comprimido no tractor
As tomadas do ar devem estar per-
feitamente limpas.
Após a utilização, aplique sempre o
respectivo tampão de protecção.
Em caso de má vedação, substitua
as juntas ou as tomadas de acopla-
mento.

7181-285

211

Sezione 5.pmd 211 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Manutenção do sistema de ar condicionado (aquecimento e
ventilação da cabina)
O sistema utiliza o líquido do circuito de arrefecimento do motor para pro-
duzir ar quente. A lavagem do sistema de aquecimento deve ser feita si-
multaneamente com a substituição da mistura anticongelante e a lavagem
do circuito de arrefecimento do motor.
Durante esta operação, rode o comando na cabina à esquerda do operador
completamente para o sector vermelho.
Em cada estação, verifique a presença de eventuais fugas no circuito.
Quando ligar o sistema, certifique-se sempre que os tubos de aspiração e
os bocais de saída do ar não estão entupidos.
IMPORTANTE - Nunca efectue intervenções no sistema com o motor em
funcionamento.

Substituição do filtro de ar da
cabina
O filtro do ar da cabina está coloca-
do nos pilares da cabina. 1
Para substituir o filtro de ar da cabi-
na, desaperte o botão 2 e desmonte
o filtro de ar n.º 1 depois de tirar a
estrutura de fixação.
Após a substituição, elimine o filtro
do ar da cabina de acordo com a lei
em vigor.
2
7181-286

n
PERIGO: Substitua o filtro de “CARVÃO ACTIVO” após 200 horas de
utilização ou 36 meses, conforme o que ocorrer primeiro. Se sentir na
cabina o cheiro da substância tóxica utilizada, substitua imediatamente
o filtro e verifique o estado das juntas. avv092pt

212

Sezione 5.pmd 212 27/10/2005, 17.10


SECÇÃO 5 Manutenção
Limpeza do filtro de ar da cabina

Para aceder ao filtro, proceda como indicado na página anterior.


Para limpar os filtros, proceda do seguinte modo:
- Sopre com ar comprimido (máx. 6 bar) no sentido inverso ao da filtragem,
até remover a poeira por completo;
- Lave com uma solução de água e detergente a 40°C durante cerca de 15
minutos.
- Enxagúe com água corrente;
- Deixe secar à temperatura ambiente.

IMPORTANTE:O filtro deve ser


substituído se estiver em mau estado
e após 6 limpezas.
Durante cada montagem, certifique-
se que o filtro de ar chega às bordas
superior e inferior do alojamento do
filtro.

7181-287

n
ATENÇÃO: O filtro de ar “NORMAL” da cabina não deve ser usado em
tratamentos fitossanitários; substitua-o por um filtro de “CARVÃO
ACTIVO”. terminado o tratamento, deve voltar a montar o filtro
“NORMAL”, porque é o adequado para filtrar as partículas de pó
suspensas no ar.
avv091pt

213

Sezione 5.pmd 213 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Manutenção do sistema de ar condicionado
É constituído por um evaporador, um compressor accionado pelo motor e
um grupo condensador equipado com um ventilador eléctrico situado no
compartimento dianteiro do motor.
Inspecção ao radiador/condensador
Depois de retirar a grelha de protecção, verifique se o radiador-condensa-
dor está sujo ou entupido. O condensador deve ter as alhetas sempre bem
limpas. A limpeza faz-se com um jacto de água ou com um jacto de ar
orientado do interior para o exterior (tenha cuidado para não dobrar as
alhetas e, se necessário, endireite-as).

n
CUIDADO: O refrigerante do circuito de ar condicionado pode congelar
a pele; se o refrigerante salpicar para os olhos, chame imediatamente
um médico. avv075pt

Para aceder ao condensador, proce- 7249-7


da do seguinte modo:
– Levante o capot do motor.
– Desbloqueie os botões de bloqueio
2.
– Vire o condensador 1.
– Sopre com ar comprimido no
sentido contrário ao da passagem
do ar na fase de funcionamento.

NOTA: - Se desapertar os tubos do


ar condicionado, deve recarregar o
sistema com um aparelho específico.
Para isso, dirija-se a uma oficina
especializada.
Para outras intervenções no sistema,
dirija-se ao seu Concessionário.

7249-5

214

Sezione 5.pmd 214 27/10/2005, 17.12


SECÇÃO 5 Manutenção
Verificação do sistema de ar condicionado
- A fazer no início de cada ano de
trabalho no seu Concessionário
A presença de ar e água no sistema
compromete o seu funcionamento
correcto:
- o ar é comprimido inutilmente pelo
compressor e não produz nenhum
efeito refrigerante.
- A humidade tende a congelar nas
partes mais frias do circuito,
criando obstruções que impedem a
7249-6
eficácia do arrefecimento.
Para verificar se o sistema funciona correctamente, verifique o estado do
líquido de refrigeração através do “vidro de inspecção” por cima do filtro de
desidratação.
O líquido de refrigeração deve apresentar-se límpido e sem bolhas.
No “vidro de inspecção” estão duas esferas que dão informações sobre o
estado do sistema.
- Esfera branca - Enchimento
- Esfera azul - Indicador da humidade
O sistema está correctamente cheio quando, com o compressor em movi-
mento, a esfera branca flutua no “vidro de inspecção”.
O desumidificador (recipiente de humidade) deve ser substituído quando
estiver cheio de humidade.
Isto é assinalado pela mudança de cor da esfera azul, que se torna violeta.
As operações de manutenção devem ser feitas no seu Concessionário!
Verifique se o compressor está bem fixo ao tractor e se as polias estão per-
feitamente alinhadas.
AVISO - Se for necessário desmontar o filtro depurador ou o sistema de ar
condicionado, tape imediatamente os tubos de entrada e de saída para
impedir a entrada de poeira ou humidade.

n
ATENÇÃO: As reparações no circuito de ar condicionado devem ser
feitas por uma oficina especializada. avv094pt

n
PERIGO: Quando usar solução anti-congelante, é indispensável utilizar
óculos e vestuário de protecção adequados.
avv130pt

215

Sezione 5.pmd 215 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção
Compressor do sistema de ar condicionado

O líquido de refrigeração está sob


pressão e, por isso, o circuito nunca
deve ser aberto.
O líquido de refrigeração R 134a é
ecológico, não é tóxico e é inodoro.
De qualquer forma, devem tomar-se
importantes precauções:

7214-41

- Evite o contacto directo com o líquido de refrigeração, pois poderia


produzir efeitos na pele que necessitariam de ser tratados da mesma
maneira que as queimaduras de frio
- Evite o contacto com os olhos e, se necessário, procure imediatamente
um médico.
- É proibido fazer soldaduras no circuito de refrigeração e próximo das
tubagens, porque a temperatura ambiente suportável pelo líquido não
deve superar os 80°C.

n
ATENÇÃO: Verifique o estado das correias ao longo de todo o
comprimento. Se estiverem danificadas, substitua-as imediatamente.
avv110pt

n
ATENÇÃO: Não tire os autocolantes de perigo, cuidado, atenção nem os
que têm informações. Substitua os autocolantes que não estejam
legíveis ou em falta. Os autocolantes de substituição estão disponíveis
no seu concessionário. O código de encomenda destes autocolantes de
segurança está listado no final desta secção. Quando substituir uma
peça que tenha um autocolante de segurança, não se esqueça de repor
o autocolante na nova peça. Não use gasóleo nem diluente para limpar
os autocolantes. Use um pano limpo embebido em água com sabão.
avv147pt

216

Sezione 5.pmd 216 25/10/2005, 10.49


SECÇÃO 5 Manutenção

Válvulas de recarga e manuten-


ção do sistema de ar condiciona-
do

Não deve tocar nas válvulas 1 e 2.


A recarga do sistema deve ser feita
no seu Concessionário.

7216-25

IRON 130-150

7214-40

IRON 150.7-165.7

NOTA: PARA LIMPAR O SENSOR DO RADAR, UTILIZE


EXCLUSIVAMENTE ÁGUA LIMPA; NÃO USE DILUENTE NEM
DETERGENTES.
NOTA: AS TOMADAS DAS VÁLVULAS AUXILIARES DO HIDRÁULICO
DEVEM ESTAR SEMPRE LIMPAS E TAPADAS.

n
PERIGO: Para operações de limpeza use produtos homologados (não
inflamáveis nem tóxicos). Nunca use gasolina, diluente ou outros fluidos
inflamáveis. avv109pt

217

Sezione 5.pmd 217 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 5 Manutenção

Limpeza geral do tractor


Limpe o radiador com um jacto de água ou de vapor (pressão máx. 6 bar).
Proteja todas as etiquetas com informações de segurança e de serviço.
Substitua de imediato as que estiverem danificadas ou ilegíveis.
Se proceder também à limpeza do motor, recomenda-se que proteja o
filtro de ar, do alternador e do motor de arranque.
Não utilize o jacto de vapor ou de água directamente nas cavilhas e nos
rolamentos.
Depois de montar novamente as peças, ponha o motor a trabalhar durante
alguns minutos para secar as peças molhadas.

Limpeza com detergentes

Se a limpeza for feita com detergentes, utilize produtos que dissolvam o


óleo.

O detergente dissolvido na água deve ser colocado num depósito para


borrifar com a utilização de uma pistola ou com um pincel.

Espere alguns minutos e depois lave com água.

Limpeza com ar comprimido

Só se deve usar quando é necessário remover a poeira.

Para limpar a grelha frontal ou as grelhas de protecção dos filtros da cabi-


na, o jacto de ar deve partir do lado oposto ao da aspiração do ar.

218

Sezione 5.pmd 218 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

Secção 6 - SISTEMA ELÉCTRICO

Bateria ........................................................................... 220


Caixa dos fusíveis e fusíveis ........................................... 221
Relé ................................................................................ 224
Substituição das lâmpadas incandescentes ................... 227
Regulação dos faróis dianteiros para a
circulação na estrada~ .................................................. 230
Regulação das luzes de emergência * ........................... 232

*
AVISO: Os acessórios assinalados com um asterisco podem ser
de série ou opcionais para todos os modelos ou apenas para
alguns, dependendo dos tipos de mercado.

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

219

Sezione 6.pmd 219 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico
Bateria
Antes de fazer qualquer intervenção
no sistema eléctrico, desligue a bate-
ria.
Manutenção da bateria
A bateria está situada por baixo do
depósito, no lado direito. Deve estar
sempre perfeitamente limpa e seca na
parte superior. Remova os eventuais
resíduos de sulfatos com um pano
embebido numa solução de amonía-
7181-292
co. Os terminais devem estar sempre
bem apertados e protegidos com va-
selina pura.
Mesmo que a bateria não necessite de
manutenção, aconselhamos que verifi-
que periodicamente o nível do electrólito
que deve estar cerca de 10 mm acima da
borda superior das placas. Se for neces-
sário, ateste o nível usando apenas água
destilada. No Verão, as verificações do nível
do electrólito devem ser mais frequentes
do que durante a estação fria; estas veri- 1
ficações devem ter uma periodicidade pelo 7181-293
menos semanal.
Para aceder à bateria, tire a tampa 1
retirando os parafusos.

n
ATENÇÃO: Utilize sempre óculos de protecção quando carregar ou
reforçar a bateria. avv045pt

n
ATENÇÃO: Locais de instalação das baterias, terminais e acessórios
relacionados, contêm chumbo e compostos de chumbo, produtos
químicos conhecidos no estado da califórnia por provocarem cancro e
defeitos de nascença ou outros danos reproductivos. Lave as mãos após
o seu manuseamento. avv143pt

n
ATENÇÃO: Desligue a bateria sempre que fizer reparações num
componente do sistema eléctrico ou quando efectuar soldaduras no
tractor ou numa alfaia acoplada. avv043pt

220

Sezione 6.pmd 220 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico
Ligar/desligar a bateria ao sistema eléctrico
Para evitar curto-circuitos e danos na bateria, proceda do seguinte modo.
– ligar ao tractor
Ligue primeiro o cabo positivo ao pólo positivo da bateria.
Depois, ligue o cabo de massa ao pólo negativo da bateria.
– desligar do tractor
Tire primeiro o cabo de massa do pólo negativo da bateria.
Depois, desligue o cabo positivo do pólo positivo da bateria.
Certifique-se que os terminais e os pólos estão sempre limpos e lubrifique
com massa específica. Certifique-se periodicamente que a bateria está
sempre bem fixa!
NOTA: ANTES DE MONTAR UM FUSÍVEL NOVO DESLIGUE
PREVIAMENTE A IGNIÇÃO. ANTES DE PROCEDER À SUBSTITUIÇÃO
DE UM FUSÍVEL QUEIMADO, DEVE PRIMEIRAMENTE LOCALIZAR A
CAUSA E ELIMINAR A AVARIA NA INSTALAÇÃO ELÉCTRICA.

Caixa de fusíveis e fusíveis


O acesso dá-se através da porta 1 1
situada à direita do posto do opera-
dor.
Para abrir a tampa, puxe o manípulo
2 para cima.
Antes de qualquer intervenção nos 2
fusíveis ou nos relés, desligue
sempre a chave da ignição.
Os fusíveis e os relés estão situados
numa placa impressa fixa no interior 7181-294a
do compartimento.

Por baixo da tampa está o esquema 7181-295a


de posicionamento dos fusíveis e dos
relés na placa.

Depois de localizar o fusível a


substituir, desligue a alimentação,
elimine a avaria e substitua o fusível
queimado.

221

Sezione 6.pmd 221 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

F1 F2 F17

F30

F18 F35

F99

F31

7214-49

F1 = Fusível principal; 100;amperes


F2 = Farol rotativo, limpa pára-brisas traseiro; 30;amperes
F3 = Ventoinha, sistema de ar condicionado; 30;amperes
F4 = Faróis trabalho traseiros (direita/esquerda); 30;amp. - ver também F10
F5 = Não utilizado
F6 = Faróis de trabalho dianteiros; 30;amperes – ver também F10
F7 = Rádio, telemóvel, relógio, tejadilho terminal 15; 20;amperes
F8 = Relógio, luz cabina, rádio, telemóvel, tejadilho terminal;30; 5 amp.
F9 = Médios/máximos, luzes dos interruptores; 7,5;amperes – ver também
F21/F22/F23
NOTA: USE SOMENTE FUSÍVEIS ORIGINAIS. O SISTEMA ELÉCTRICO
PODE SOFRER DANOS IRREPARÁVEIS, CASO SEJAM USADOS
FUSÍVEIS INADEQUADOS.

n
PERIGO: Cuidado para não fazer faíscas junto do depósito de gasóleo
ou de materiais inflamáveis. avv042pt

222

Sezione 6.pmd 222 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico
F10 = Computador de bordo, iluminação dos interruptores: luzes de emergência, farol
de trabalho dianteiro na luz dos piscas, farol de trabalho dianteiro no tejadilho
da cabina, farol de trabalho traseiro, gestão da tracção, tracção dupla; 7,5 amp.
F11 = Luz de travagem, RL8; 15 amperes
F12 = Limpa/lava pára-brisas dianteira, buzina; 15 amperes
F13 = Tracção dupla, bloqueio do diferencial; 15 amperes
F14 = Farol de trabalho dianteiro (baixo); 15 amperes
F15 = Indicador de direcção; 15 amp.
F16 = Informador de bordo, sensor do regime/radar, TDF traseira, visor da caixa de
velocidades em carga, compressor do ar condicionado, luzes dos interruptores:
limpa pára-brisas traseiro, farol rotativo; 3 amperes
F17 = Eixo dianteiro com suspensão; 7,5 amperes – ver também F11
F18 = Isqueiro, tomada de ligação traseira de 1 pólo; 30 amp.
F19 = Tomada de corrente principal; 30 amp.
F20 = Luz de presença incl. interruptor, máximos; 30 amperes - ver também F24/25
F21 = Farol médio superior esquerdo; 7,5 amperes - ver também F23/F9
F22 = Farol médio superior direito, 7,5 amperes - ver também F23/F9
F23 = Médios; 15 amperes
F24 = Iluminação do painel de instrumentos, luzes de presença da esquerda, luz da
matrícula, luz de presença traseira esquerda, tomada de corrente para reboque
terminal 58 esquerda.; 7,5 amperes- ver também F20
F25 = Luz de presença direita, luz de matrícula direita, faróis traseiros da direita,
tomada de corrente para reboque terminal 58 direita; 7,5 amp. - ver também
F20
F26 = Pisca-pisca de emergência; 15 amperes
F27 = Informador de bordo, POWERSHIFT; 1 ampere
F28 = Bloqueio activo através do relé 13, cadeira do operador; 15 amperes
F29 = Comando da TDF, apalpador da TDF; 7,5 amperes
F30 = Electromagnete do motor, regulador electrónico das rotações do motor (EMR);
7,5 amperes
F31 = Farol médio inferior esquerdo, 7,5 amp. – ver também F23
F32 = Farol médio inferior direito; 7,5 amp. – ver também F23
F33 = Faróis máximos inf./sup.; 15 amperes – ver também F20
F34 = Elevador electrónico; 7,5 amperes
F35 = POWERSHIFT terminal 15; 7,5 amperes
F99 = 4ª velocidade da ventoinha – na centralina da ventoinha; 30 amperes (Maxi-
Fuse)

n
PERIGO: Quando trabalhar com baterias, tome as seguintes precauções:
- Evite respirar os gases produzidos pela solução ácida (em caso de
ingestão do ácido, beba água abundantemente e em seguida magnésia,
ovo batido ou óleo vegetal; peça imediatamente assistência médica).
- Utilize um método apropriado para carregar a bateria;
- Limpe a solução ácida das partes eventualmente sujas e em caso de
contacto com as mãos, neutralize a acção corrosiva com cal apagada ou
bicarbonato de soda. Se a solução tocar os olhos, lave abundantemente
com água fria durante 10 minutos e não mais de 15 e peça
imediatamente assistência médica. avv119pt

223

Sezione 6.pmd 223 25/10/2005, 11.31


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

RL1 RL2 RL3

RL4

RL5 RL6 RL7

RL8 RL9

RL10 RL11

RL14

7193-242

Os relés e as suas funções


1 = Ficha de diagnóstico
RL 1 = Terminal 15; 40 amperes
RL 2 = Faróis de trabalho traseiros; 40 amperes
RL 3 = Faróis de trabalho dianteiros; 40 amp.
RL 4 = Limpa pára-brisas de intervalo dianteiro; 10 amperes
RL 5 = Luz de presença; 10 amperes
RL 6 = Comutação dos médios sup./inf.; 10 amperes
RL 7 = Médios; 10 amperes
RL 8 = Luz de travagem; 10 amperes
RL 9 = Solenóide da tracção dupla; 10 amperes
RL 10 = Máximos; 10 amperes
RL 11 = Máximos sup./inf.; 10 amp.
RL 14 = Indicador de direcção; piscas de emergência; 10 amperes
NOTA: USE SOMENTE FUSÍVEIS ORIGINAIS. O SISTEMA ELÉCTRICO
PODE SOFRER DANOS IRREPARÁVEIS, CASO SEJAM USADOS
FUSÍVEIS INADEQUADOS.

224

Sezione 6.pmd 224 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico
Caixa dos fusíveis
1 - Relé do motor de arranque
2 - Ventoinha do condensador do
sistema de ar condicionado
3 - Faróis de trabalho dianteiros
4 - Fusível do farol de trabalho
dianteiro
5 - Fusível da ventoinha
6 - Unidade de comando da pré-
ignição 100 amperes

7216-27

Caixa dos fusíveis IRON 130-150


No lado esquerdo do motor, protegido por uma divisória de metal, situam-
se a unidade de comando do pré-aquecimento do motor e os relés do
sistema eléctrico do motor.
1 - Unidade de comando da pré-
ignição
2 - Ventoinha do condensador do
sistema de ar condicionado
3 - Faróis de trabalho dianteiros
4 - Relé do motor de arranque
5 - Fusível F 100 30 amperes da
ventoinha do condensador do
sistema de ar condicionado
6 - Fusível do farol de trabalho
dianteiro 7214-42

IRON 150.7-165.7

n
PERIGO: Os gases emitidos pela bateria podem explodir em contacto
com chamas. por esta razão, é proibido acender chamas ou fazer faíscas
junto à bateria. Carregue e guarde a bateria num ambiente ventilado.
Evite o contacto do ácido quer com a pele, quer com o vestuário.
avv118pt

n
PERIGO: Efectue de modo correcto a ligação aos bornes da bateria.
Perigo de curto-circuito! avv044pt

225

Sezione 6.pmd 225 25/10/2005, 10.50


SEZIONE 6 Impianto elettrico

Sensor do radar *

Limpeza do sensor do radar


Para que as medições do sensor do
radar sejam precisas, a parte frontal
do sensor deve estar limpa. Para a
limpeza, use água pura.

7181-298

Limpe os faróis da frente e de trás 7181-299


1

NOTA: DESLIGUE OS FARÓIS


DIANTEIROS E TRASEIROS ANTES
DE OS LIMPAR.

n
PERIGO: Para evitar danos, não exponha os olhos na zona de emissão
das ondas do radar com a chave de ignição ligada. Efectue a
manutenção do sensor radar sempre e só com o motor e a chave de
ignição desligados.
avv120pt

n
ATENÇÃO: Para carregar a bateria, utilize apenas carregadores de 12
volts. avv046pt

226

Sezione 6.pmd 226 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

Substituição das lâmpadas incandescentes

Faróis dianteiros 7214-65


2

1 = Faróis dianteiros
H4 12V 60/55W

2 = Farol de trabalho
ECE 37 HB3 2V 55W
1

Faróis dianteiros no tejadilho da 7181-299


cabina* 1

1 = Farol de trabalho
H30 12V 55W

227

Sezione 6.pmd 227 25/10/2005, 10.50


SEZIONE 6 Impianto elettrico

Faróis traseiros * 1 7181-301

1 = Faróis de trabalho
H3 12V 55W

2 = Farol de trabalho
H3 12V-55W 24V-70W

Lâmpadas dos mínimos, dos 7181-302


indicadores de direcção e das 3
luzes de emergência *
1 = Mínimos 2
DIN 72601-R19/5 12V 5W

2 = Pisca dianteiro
DIN 72601-P25-1 12V 21W 1

3 = Luzes de emergência *
H4 12V 60/55W
DIN 72601-T8/4 12V 4W

n
ATENÇÃO: Se, ao circular na via púlica depois do escurecer, não tiver
boas condições de visibilidade com os faróis normais por causa da alfaia
montada à frente, acenda os faróis de adicionais. avv121pt

228

Sezione 6.pmd 228 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

Lâmpadas dos faróis colocados


nos guarda-lamas traseiros
1

1 = Pisca 2
DIN 72601-P25-1 12V 21W

2 = Luz de travagem/luzes de
presença traseiras
DIN 72601-P25-2 12V 21/5W

TB-0714

Iluminação da consola lateral dos


comandos

DIN 72601-K 12V 10W

7193-175

Iluminação interna da cabina


3
DIN 72601-TB/4 12V 4W 2
1

7181-147a

229

Sezione 6.pmd 229 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

H
A

m
10
h = 0.10 m

x=
H

7214-44

Regulação dos faróis para a circulação na estrada

Para a focagem dos faróis, o tractor deve ser colocado nas condições
normais de transporte e numa superfície horizontal (a pressão dos pneus
deve ser a indicada e as rodas da frente devem estar alinhadas).

Além disso, o tractor deve ser colocado com os faróis médios acesos à
distância de 10 m de uma parede.

1 - Pontos marcados na parede correspondentes ao centro do feixe de luz


A - Distância dos faróis
H - Altura dos faróis
h - Distância do centro do feixe de luz ao eixo horizontal
X - Distância entre os faróis e a parede

230

Sezione 6.pmd 230 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

Para a regulação, use os parafusos indicados pelas setas para deslocar o


feixe de luz do farol na vertical e na horizontal.

NOTA:para marcar na parede os centros dos feixes de luz, aproxime o


tractor com os médios ligados; depois, recue o tractor colocando-o a uma
distância de 10 m da parede.

Regulação horizontal

Com os faróis ligados, os centros dos feixes luminosos devem corresponder


à distância A indicada na figura.

Regulação vertical dos faróis

Com os faróis ligados, as linhas que separam a zona clara da escura visíveis
na parede devem ficar a uma distância de h=10 cm como indicado na
figura.

AVISO:A figura é relativa aos países com circulação pela direita. Nos países
com circulação pela esquerda, a faixa escura projectada na parede deve ser
simétrica à indicada na figura (os pontos da zona escura que invadem a
zona clara devem estar sempre virados para a berma da estrada).

231

Sezione 6.pmd 231 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

3/3

m
10
x=
2/3

7214-45

Regulação das luzes de emergência *

Coloque o tractor como indicado para os faróis dianteiros (ver instruções


das páginas anteriores).

Ligue os médios.
A = Distância entre os dois centros dos faróis
3/3 = Altura do centro do farol ao solo
2/3 = Altura do limite da zona clara/zona escura (2/3 da altura 3/3)
X = Distância entre os faróis e a parede = 10 m

Para a regulação das luzes de emergência situadas nas luzes de presença,


aplique as mesmas distâncias e medidas acima indicadas.

232

Sezione 6.pmd 232 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

Regulação lateral

A distância entre os centros dos feixes luminosos projectados na parede de


referência deve corresponder à distância A entre os faróis.

Regulação da altura dos faróis

Coloque o tractor de forma que a distância X entre as luzes de emergência


e a parede de referência seja de 10 m.
Exemplo:
Meça a altura das luzes de emergência ao solo, por ex.: 2,82 m.
O limite claro-escuro projectado na parede de referência deve equivaler a
dois terços da altura de montagem das luzes de emergência.
Altura de montagem (2,82 m) : 3 x 2 = limite de separação entre a zona
clara e zona escura (1,88 m)

233

Sezione 6.pmd 233 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 6 Sistema eléctrico

Página deixada intencionalmente em branco

234

Sezione 6.pmd 234 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 7 Armazenagem do tractor

Secção 7 - ARMAZENAGEM DO TRACTOR

Limpeza.......................................................................... 236
Preparação para a
armazenagem ................................................................ 236
Estacionamento do tractor ............................................ 237
Preparação do tractor antes de ser utilizado
depois de um longo período de inactividade ................ 238

*
AVISO: Os acessórios assinalados com um asterisco podem ser
de série ou opcionais para todos os modelos ou apenas para
alguns, dependendo dos tipos de mercado.

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

235

Sezione 7.pmd 235 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 7 Armazenagem do tractor

Limpeza
Molhe bem a sujidade com um jacto de água distribuído de forma
homogénea e lave. Se utilizar máquinas de jacto de água ou vapor, evite
dirigir o jacto directamente para as chapas com as indicações de segurança,
avisos, instruções de utilização e produto.
Evite o contacto dos componentes eléctricos com a água. Não dirija o jacto
de vapor ou de água directamente para os suportes dos rolamentos, para
evitar a entrada de água. Após a limpeza, trate as partes em chapa com
um produto adequado.

Preparação para a armazenagem


(antes do Inverno)
Se o tractor ficar parado durante um longo período, convém efectuar as
operações abaixo descritas para evitar a deterioração de alguns
componentes fundamentais para o bom funcionamento.
Motor
Depois de aquecer o motor, desligue-o e drene todo o óleo enquanto
estiver quente; depois, abasteça o motor com óleo anticorrosivo tipo MIL-C-
21260 B (ou 642).
Depósito de combustível
Drene o combustível e reabasteça com gasóleo aditivado de óleo
anticorrosivo na proporção de 10%.
Ligue o motor e ponha-o a funcionar durante quinze minutos, para que a
mistura anticorrosiva se possa espalhar nas tubagens, nos filtros, nas
bombas e nos injectores, para distribuir o óleo anticorrosivo novo a todas as
partes a proteger.
Líquido de refrigeração
Consulte as instruções fornecidas na secção 5 relativamente às operações
de manutenção.
Caixa de velocidades e sistema hidráulico
Drene o óleo contido na caixa de velocidades. Abasteça com óleo
anticorrosivo tipo MIL-C-21260 B ou 642 (mistura).
Ligue o motor e conduza o tractor durante cerca de um minuto.
Desligue o motor e drene o óleo anticorrosivo.
Abasteça a transmissão com óleo específico. Não ligue o tractor durante o
período de protecção.
Ponte traseira e redutoras
Drene o óleo. Abasteça com 3 litros de óleo anticorrosivo da qualidade MIL-
C-21260 B ou 642.
Conduza o tractor durante um minuto. Desligue o motor e drene o óleo
anticorrosivo. Abasteça com óleo do tipo específico (ver tabela da
manutenção).
Não ligue o tractor durante o período de protecção.

236

Sezione 7.pmd 236 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 7 Armazenagem do tractor

Colector de aspiração e tubo de escape


Tape bem o furo de entrada do ar e o furo do tubo de escape.

Bateria
Desmonte a bateria e mande-a verificar no seu Concessionário, para a
manutenção e recarga.
Se o proprietário do tractor tiver ferramentas para a recarga, pode fazer a
manutenção, desde que respeite as instruções do fabricante.

Estacionamento do tractor
O tractor deve estar completamente limpo. Se necessário, retoque a
pintura para evitar a formação de ferrugem.
Espalhe massa pelas superfícies metálicas, para evitar a ferrugem.
O tractor deve ser armazenado numa garagem apropriada e não deve ser
exposto a poeira excessiva. Se o tractor tiver que ficar ao ar livre, cubra-o
com uma lona.

IMPORTANTE:não deixe o tractor parado por um longo período sem


efectuar as operações abaixo descritas.

237

Sezione 7.pmd 237 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 7 Armazenagem do tractor

Preparação do tractor antes de ser utilizado depois de


um longo período de inactividade

Retire o tractor dos suportes colocados por baixo das rodas, caso os tenha
utilizado.
- Tire a lona de cobertura (se estiver colocada);
- Tire a protecção do do tubo de escape e do colector de aspiração do ar.
- Recarregue e instale a bateria (siga todas as instruções fornecidas neste
manual no que diz respeito à bateria).
- Ligue o motor e deixe-o trabalhar ao ralenti durante alguns minutos.
- Não acelere enquanto não tiver certeza que o motor está a funcionar sem
problemas.
- Faça as operações no início da estação, procedendo do seguinte modo:

Ponha o tractor a trabalhar (antes ou após 50 horas de funcionamento),


drene a mistura de protecção do motor e abasteça com óleo adequado.
Ligue o sistema de ar condicionado e ponha o motor a trabalhar em ralenti
durante cerca de dez minutos para lubrificar o compressor do sistema.

238

Sezione 7.pmd 238 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 8 Dados técnicos

Secção 8 - DADOS TÉCNICOS

Dimensões ...................................................................... 240


Dados do motor ............................................................. 242
Tomadas de força .......................................................... 242
Hidráulico traseiro ......................................................... 243
Capacidade do depósito de gasóleo ............................. 243
Cabina ........................................................................... 244
Bateria ........................................................................... 244
Montagem de alfaias no tractor .................................... 245
Esquema dos pontos de engate ..................................... 246

*
AVISO: Os acessórios assinalados com um asterisco podem ser
de série ou opcionais para todos os modelos ou apenas para
alguns, dependendo dos tipos de mercado.

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pl

239

Sezione 8.pmd 239 25/10/2005, 10.50


Dimensões

Sezione 8.pmd
240
IRON 130 150-150.7 165.7
SECÇÃO 8

Com pneus da frente 16.9 R 24 480/70 R 28 480/70 R 28


Com pneus traseiros 18.4 R 38 20.8 R 38 20.8 R 38
Distância entre eixos A mm 2647 2767 2767
Comprimento máximo (nos pneus da frente) B mm 4520 4695 4695

240
Largura máxima (dimensões dos guarda-lamas) C mm 2008 2068 2068
Largura máxima (dimensões das escadas) D mm 2130 2130 2130
Largura máxima com via 1900 mm 2320 2470 2470
Altura da cabina E mm 2870 2986 2986
Distância ao solo F mm 520 535 (580) 535 (580)
Raio de viragem - via 2000 mm 4950 5125 5125
Peso em vazio DIN 70020 kg 5010 5970 5940
Peso total permitido kg 8500 10000 10000
Carga permitida na ponte dianteira kg 4200 4700 4700
Carga permitida na ponte traseira kg 6500 7750 7760

25/10/2005, 10.50
Dados técnicos
SECÇÃO 8 Dados técnicos

7249-3
F

E
B
A

241

Sezione 8.pmd 241 25/10/2005, 10.50


Sezione 8.pmd
Dados do motor

242
IRON 130-150 150.7-165.7
Motor BF6M 2012 C BF 6M 1013 EC
SECÇÃO 8

Número dos cilindros 6 6


Rotações rpm 2300 2350
Diâmetro mm 101 108
Curso mm 126 130
Cilindrada cm3 6057 7146

242
Tomadas de força

IRON 130 150-150.7 165.7


TDF traseira
540/min rotações do motor (1/min) 2208 2208 2208
540/min econ rotações do motor (1/min) 1609 1609 1609
1000/min rotações do motor (1/min) 2200 2200 2200
1000/min econ rotações do motor (1/min) 1600 1600 1600
TDF frontal 1000/min rotações do motor (1/min) 2130 2130 2130

25/10/2005, 10.50
Dados técnicos
Sezione 8.pmd
Hidráulico
IRON 130 150-150.7-165.7
Pressão de funcionamento bar 200 200
SECÇÃO 8

Fluxo- de caudal constante l/min 83 80


- de caudal variável l/min 110 120
Quantidade máxima de óleo

243
Nível deóleo prescrito
- Durante a marcha em terreno inclinado até 14°Litr. 20 20
- Durante a paragem numa superfície plana Litros 32 32
Nível de óleo aumentado
- Durante a marcha em terreno inclinado até 14°Litr. 28 28
- Durante a paragem numa superfície plana Litros 40 40

Capacidade do depósito de gasóleo


Litros

25/10/2005, 10.50
IRON 130-150 270
IRON 150.7-165.7 300
Dados técnicos

243
Cabina

Sezione 8.pmd
244
O nível máximo de ruído, medido nos ouvidos do operador, segundo o método de teste descrito no Anexo II da
Directiva Europeia CEE 77/311 é o seguinte:
SECÇÃO 8

Cabina
Nível máximo de ruído medido no posto do
Tipo de
Modelo operador com as portas e as janelas
cabina

244
VT4 abertas db (A) fechadas db (A)
em carga em vazio em carga em vazio
IRON 130 GC4 78,4 73,6
IRON 150 GC4 80,0 75,8
IRON 150.7 GC4 79,5 73,6
IRON 165.7 GC6 78,6 73,3

Atenção! Se, com a utilização contínua do tractor, o nível de ruído for igual ou superior a 85 db(A), o operador deve
adoptar as precauções necessárias, como indicado no DL n.° 277 de 15/08/1991, artigos 41, 42, 43 e 44.

Bateria

25/10/2005, 10.50
IRON 130-150-150.7-165 Volts Ha A
Standard 12 143 570
Dados técnicos

Opcional 12 170/180 700


SECÇÃO 8 Dados técnicos

Montagem de alfaias no tractor

Para satisfazer as múltiplas exigências do operador, a estrutura de suporte


do tractor foi concebida para permitir a montagem de alfaias de uso
agrícola e semi-industrial; isto para uma utilização com a carga máxima nas
mais variadas condições de trabalho.

No caso de aplicações particularmente pesadas, contacte o seu


Concessionário para verificar se são adequadas.

Os pneus fornecidos com o tractor podem não ser apropriados para


aplicações especiais.
Nesse caso, aconselhamos que contacte o seu Concessionário antes de
instalar uma combinação de pneus diferente da autorizada neste manual.

Antes de montar a alfaia, é importante verificar se os pneus podem


suportar a carga.

Identifique as informações gravadas nos pneus e consulte as tabelas de


cargas do fabricante dos pneus.

245

Sezione 8.pmd 245 25/10/2005, 10.50


SECÇÃO 8 Dados técnicos
Esquema dos pontos de engate IRON 130 com suporte dianteiro com pon-
te fixa (X=eixo do motor; Y= eixo das rodas traseiras)

7216-28
225
149
160
73
75

250
340
205

E
564

440
==
==
==

==

==

200

1
300
==

==
55
C

110

3
E: N∞ 16 M18x1.5x32
D: N∞ 1+1 M20x2x53
B: N∞ 2+2 M20x2x53

79
A: N∞ 6+6 M22x40

F: N∞ 8 M16x2x30
C: N∞ 16 M16x42

155
231
X
Y

==
1382
==
942

125
1
F

183
==
90
1257
1377

183

55
2545
A
190
==
B

45

246

Sezione 8.pmd 246 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 8 Dados técnicos
Esquema dos pontos de engate IRON 130 com suporte dianteiro com pon-
te suspensa (X=eixo do motor; Y= eixo das rodas traseiras)

7216-29
225
149
160
73
75

250
340
205

D
564

440
==
==
==

==

==

200

1
300
==

==
55
C

110
E: N∞ 16 M18x1.5x32

3
D: N∞ 1+1 M20x2x53
B: N∞ 2+2 M20x2x53
A: N∞ 6+6 M22x40

79
F: N∞ 8 M16x2x30
C: N∞ 16 M16x42

155
231
X
Y

==
1382
==
942

125
1
G

183
==
90
1257
1377

183

55
2545
A
190
==
B

45

247

Sezione 8.pmd 247 25/10/2005, 10.51


Sezione 8.pmd
248
A: N˚ 6+6 M22x40
B: N˚ 2+2 M20x2x53
C: N˚ 16 M16x42
D: N˚ 1+1 M20x2x53
SECÇÃO 8

1377
E: N˚ 16 M18x1.5x32
1257 F: N˚ 8 M16x2x30 564
== 340
135 ==
B == 205
==

255
183
110

45
55
160
75
X

248
Y

55
125

183
D
A C

== 250
2699
440
==

300
150 == F == E
149
225

3
79
155
231
73

1
200
==

==
==

942
1382*
1450**
1

140
* 130-140
** 155-165

25/10/2005, 10.51
teiro com ponte fixa (X=eixo do motor; Y= eixo das rodas traseiras)
Dados técnicos
Esquema dos pontos de engate IRON 150-150.7-165.7 com suporte dian-

7214-46
SECÇÃO 8 Dados técnicos
Esquema dos pontos de engate IRON 150-150.7-165.7 com suporte dian-
teiro com ponte suspensa (X=eixo do motor; Y= eixo das rodas traseiras)

7214-47
225
149
160
73
75

250
340
205

D
564

440
==
==
==

==

==

200

1
300
==

==
55
C

110

3
E: N˚ 16 M18x1.5x32
D: N˚ 1+1 M20x2x53
B: N˚ 2+2 M20x2x53

79
A: N˚ 6+6 M22x40

F: N˚ 8 M16x2x30
C: N˚ 16 M16x42

* 130-140
** 155-165
155
231

1450**
X
Y

==
1382*
==
942

112
1
G

165
==
150
1257
1377

255
183
55
2699
A
191
87

==
B

45

249

Sezione 8.pmd 249 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 8 Dados técnicos

Página deixada intencionalmente em branco

250

Sezione 8.pmd 250 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias

Secção 9 - DETECÇÃO DE AVARIAS

Reboque do tractor ........................................................ 252


Caixa de ferramentas .................................................... 252
Detecção de avarias ...................................................... 253
Notas ............................................................................. 259

*
AVISO: Os acessórios assinalados com um asterisco podem ser
de série ou opcionais para todos os modelos ou apenas para
alguns, dependendo dos tipos de mercado.

n
ATENÇÃO: Leia atentamente todas as instruções relacionadas com a
segurança que estão neste manual de uso e manutenção antes de
começar e siga-as atentamente sempre que trabalhar com o tractor.
avv001pt

251

Sezione 9.pmd 251 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias

Reboque do tractor

Para rebocar o tractor, use o puxo frontal.


Se possível, use a barra para reboque. Se usar cordas ou correntes, evite
manobras bruscas. Respeite a legislação nacional no que diz respeito às
manobras de reboque.

Reboque com o motor ligado:


(possível se estiver garantida a lubrificação forçada da caixa de velocidades)
– Rotações do motor entre 1200–1300 rpm
– Velocidade máxima de reboque: 30 Km/h
– Tempo máximo de reboque: 2 horas

Reboque com o motor desligado e com lubrificação forçada da caixa


de velocidades avariada: o tractor só pode ser transportado para o
Concessionário num meio de transporte.

Caixa de ferramentas
A caixa de ferramentas está situada
no lado direito do tractor, junto à
escada de acesso ao posto do 1
operador.
A caixa pode ser fechada à chave e
é amovível.

7181-293a

252

Sezione 9.pmd 252 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias

Detecção de avarias

Motor

O motor não arranca:


- Verifique a carga da bateria: Se estiver descarregada, ponha-a a carregar.
Caso contrário, limpe os terminais e verifique se estão bem apertados.
- O motor de arranque não funciona: Contacte o seu Concessionário para a
substituição das peças avariadas.

O motor tem dificuldade em arrancar ou depois de parar não arranca


novamente:
- Verifique o nível do combustível, limpe o filtro de gasóleo e, se
necessário, substitua-o.
- Sistema de injecção ineficaz: Certifique-se que não existe ar no circuito.
Se necessário, sangre o circuito. Se a avaria persistir, verifique a
calibragem das bombas de injecção e dos injectores.
- Verifique o pré-aquecimento: limpe ou substitua.
- Compressão insuficiente: (reparação a fazer no seu Concessionário)
Verifique se a folga entre as válvulas e os balanceiros é de 0,3 mm.
Verifique o estado das válvulas, da junta da cabeça e dos segmentos. Se
necessário, mande substituir os pistões e os cilindros.

O motor deita um fumo claro pelo escape:


- Verifique a calibragem das bombas de injecção: (reparação a fazer no seu
Concessionário). Verifique se a folga das válvulas é de 0,30 mm. Se
necessário, mande substituir os pistões e os cilindros.
- Verifique se os injectores estão limpos (reparação a fazer no seu
Concessionário).

253

Sezione 9.pmd 253 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias
O motor deita um fumo escuro pelo escape:
- Verifique se o filtro de ar está limpo: limpe ou substitua, se necessário.
Verifique o estado dos injectores e calibre se necessário. Mande verificar o
regulador electrónico (reparação a fazer no seu Concessionário).

O motor não responde bem nas acelerações bruscas:


- Verifique se o filtro de ar está limpo: limpe ou substitua, se necessário.
- Verifique se o filtro do gasóleo está limpo: substitua, se necessário, e
sangre o circuito de alimentação.
- Compressão insuficiente nos cilindros:verifique se a folga entre as válvulas
e os balanceiros é de 0,30 mm (reparação a fazer no seu
Concessionário); se necessário, lixe ou substitua as válvulas. Se
necessário, mande substituir os pistões e os cilindros.

O motor não mantém constantes as rpm:


- Certifique-se que não existe água no circuito; esvazie o depósito do
gasóleo e encha-o com gasóleo limpo. Verifique a calibragem dos
injectores (reparação a fazer no seu Concessionário).

Sobreaquecimento do motor:
- Verifique a tensão das correias: Regule a tensão da correia. Limpe as
grelhas de ventilação.
- Verifique a calibragem das bombas de injecção (reparação a fazer no seu
Concessionário): calibre as bombas e, se necessário, também os
injectores. Verifique a pressão na saída do turbocompressor: Limpe o
turbocompressor.

Caixa de velocidades e embraiagem


Dificuldades em meter as mudanças:
- Verifique se os sincronizadores estão gastos. Afine ou substitua as peças
gastas (reparação a fazer no seu Concessionário).

As mudanças desengatam-se durante o trabalho:


- Verifique se o curso da alavanca é suficiente para se fazer o engate das
mudanças. Afine, se necessário (reparação a fazer no seu
Concessionário).
- Verifique se as engrenagens estão gastas. Substitua as peças gastas
(reparação a fazer no seu Concessionário).

254

Sezione 9.pmd 254 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias
A caixa de velocidades faz muito barulho:
- Verifique o nível e o tipo do óleo. Ateste ou mude o óleo com o tipo
aconselhado.
- Certifique-se que os dentes das engrenagens e os rolamentos não estão
muito gastos: Substitua as peças gastas (reparação a fazer no seu
Concessionário).
- Verifique a folga entre os dentes do pinhão e os da coroa. Afine se
necessário (reparação a fazer no seu Concessionário).

Fugas de óleo:
- Verifique se tem óleo a mais. Restabeleça o nível correcto.
- Verifique se o respirador está obstruído. Limpe e substitua, se necessário.
- Verifique se os vedantes estão gastos. Substitua se necessário (reparação
a fazer no seu Concessionário).
- Verifique o estado das juntas. Substitua se necessário (reparação a fazer
no seu Concessionário).

Tomada de força frontal e traseira


(Todas as intervenções nas TDF devem ser efectuadas no seu
Concessionário).

A embraiagem patina:
- Verifique o sistema hidrostático de comando da embraiagem: Substitua as
molas das válvulas. Verifique e, se necessário, substitua os vedantes no
pistão e no colector; verifique também se o pistão desliza correctamente.
- Verifique o desgaste dos discos da embraiagem: Substitua os discos.

Não é possível desembraiar:


- Verifique se o pistão realiza o curso completo: Verifique o dispositivo de
comando, regule e substitua as peças defeituosas e, se necessário, os
discos da embraiagem.
- Pistão bloqueado: elimine as irregularidades da superfície externa do
pistão.
- A TDF não pára quando se desliga: vedação do pistão incompleta; mande
inspeccionar o grupo completo.

255

Sezione 9.pmd 255 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias
Tracção às rodas da frente

Desgaste dos cardans:


- Ponte dianteira sobrecarregada: Use apenas carregadores frontais
reconhecidos pelo fabricante.
- Fugas de óleo: respirador do óleo obstruído; proceda à limpeza. Verifique
o desgaste dos anéis de vedação e substitua-os, se necessário (reparação
a fazer no seu Concessionário).

Desgaste dos pneus:


- Verifique a convergência das rodas (reparação a fazer no seu
Concessionário).
- Oscilação das rodas: verifique o desgaste das articulações da direcção e
substitua-as, se necessário (reparação a fazer no seu Concessionário).

Travões

Travagem insuficiente:
- Verifique se existe ar no circuito dos travões: sangre e verifique a afinação
dos comandos e, se necessário, o desgaste dos discos (para afinar, dirija-
se ao seu Concessionário).

Travagem não equilibrada:


- Verifique se existe ar no circuito dos travões: sangre e verifique a afinação
dos comandos e, se necessário, o desgaste dos discos (para afinar, dirija-
se ao seu Concessionário).

Travagem ruidosa:
- Verifique a afinação dos travões: Afine e verifique se está a usar o óleo
aconselhado(para afinar, dirija-se ao seu Concessionário).

Hidráulico
(Todos as verificações no hidráulico frontal/traseiro devem ser feitas no seu
Concessionário)

O hidráulico não sobe ou sobe muito lentamente:


- Verifique se a alfaia é demasiado pesada.
- Verifique se a bomba está a funcionar bem: verifique o nível do óleo e
confirme que é do tipo aconselhado. Verifique a bomba e substitua as
peças gastas. Verifique a calibragem das válvulas de segurança.

256

Sezione 9.pmd 256 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias
O hidráulico sobe parcialmente:
- Verifique a afinação do hidráulico.

O hidráulico desce muito lentamente:


- Verifique se a válvula de descida está bloqueada.

O hidráulico oscila:
- Verifique a afinação e a calibragem das válvulas de sobrecarga.

Com os braços de elevação na posição de altura máxima, a válvula de


sobrecarga descarrega continuamente:
- Verifique a afinação.
- Haste do distribuidor gasta (com fugas no interior).

Instalações hidráulicas auxiliares

As alfaias ligadas ao circuito hidráulico não funcionam correctamente:


- Alfaias não adequadas às características do circuito hidráulico.
- Avaria no circuito hidráulico: Consulte: grupo do hidráulico.
- Óleo no circuito de qualidade/quantidade inadequada: Mude e/ou ateste
o óleo na caixa de velocidades.
- Filtros do óleo entupidos: Substitua.
- Bomba de óleo gasta ou defeituosa: Mande verificar a bomba e
substitua-a, se necessário (reparação a fazer no seu Concessionário).
- Calibragem incorrecta da válvula de segurança: verifique a pressão de
calibragem e afine, se necessário (reparação a fazer no seu
Concessionário).
- Afinação incorrecta das alavancas de comando: mande afinar (reparação
a fazer no seu Concessionário).

Excesso de ruído (com vibração das tubagens do circuito):


- Presença de ar no circuito: Verifique se as uniões estão apertadas
correctamente e se vedam bem.
- Interferência das tubagens (controlo visual): desloque os tubos para que
não estejam em contacto entre si nem com outros componentes.

257

Sezione 9.pmd 257 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias

Fugas de óleo do circuito:


- Uniões das tubagens desapertadas: Aperte-as correctamente.
Vedantes defeituosos: Substitua.
Tubos danificados: Substitua.

Funcionamento incorrecto do dispositivo de retorno automático:


- Avaria ou gripagem dos componentes internos do distribuidor: mande
verificar; substitua os componentes defeituosos (reparação a fazer no seu
Concessionário).

As alavancas de comando dos distribuidores não permanecem no lugar:


- Afinação incorrecta das alavancas de comando: afine-as correctamente
(reparação a fazer no seu Concessionário).
- Dispositivo de retorno defeituoso ou mal calibrado: mande verificar
(reparação a fazer no seu Concessionário).

Importante

Tomadas eléctricas de diagnóstico

Na consola multifunções à direita do operador existe uma tomada de 5


pólos para o diagnóstico de todo o sistema electrónico do tractor através de
um computador.

Além disso, em caso de avaria, a unidade de controlo electrónico assinala


alarmes de sensores ou de actuadores que detectam a avaria num
componente mecânico ou hidráulico através do visor no painel de
instrumentos.

258

Sezione 9.pmd 258 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias

NOTAS

259

Sezione 9.pmd 259 25/10/2005, 10.51


SECÇÃO 9 Detecção de avarias

NOTAS

260

Sezione 9.pmd 260 25/10/2005, 10.51


Índice analítico

Índice analítico

A
Abastecimento de combustível .............................................................. 60
Abastecimento de líquido de refrigeração ............................................ 193
Abertura do capot do motor ................................................................ 179
Abertura e fecho das portas a partir do exterior ....................................... 3
Abertura para a passagem para o interior da cabina dos comandos .... 137
Acelerador manual ................................................................................ 43
Acessórios e atrelados ............................................................................ LI
Activação da TDF ................................................................................... 57
Activação da TDF frontal e traseira ........................................................ 57
Activação da TDF traseira com comandos situados no guarda-lamas ..... 71
Aplicação de alfaias no tractor ............................................................... 95
Ar condicionado ................................................................................... 123
Armazenagem do gasóleo ................................................................... 189
ARMAZENAGEM DO TRACTOR ............................................................ 235
Arranque ............................................................................................. XLII
Arranque do motor ................................................................................ 61
Arranque do tractor ............................................................................... 63
Autocolantes .................................................................................... XXVIII
Avarias do ROPS ............................................................................... XXXVI

B
Barra de puxo* e puxo tipo Piton Fix* ................................................... 111
Bateria ....................................................................................... 220, 244
Bloqueio da alavanca de comando dos distribuidores ............................ 87
Bloqueio de segurança das fechaduras * ................................................. 3
Bloqueio do diferencial .......................................................................... 36
Bloqueio do puxo ................................................................................ 108
Bocais .................................................................................................. 122
Bomba de alimentação de combustível e alternador ........................... 195
Botões de comando das luzes no lado esquerdo do painel
de instrumentos por baixo do volante ................................................... 33

C
Cabina ....................................................................................... 121, 244
Cadeira do operador ............................................................................... 4
Caixa de ferramentas .......................................................................... 252
Caixa de fusíveis e fusíveis .................................................................. 221
Calibragem da velocidade do tractor ..................................................... 20
Capacidade do depósito de gasóleo .................................................... 243

261

Indice analitico.pmd 261 25/10/2005, 10.51


Índice analítico

Carregador frontal ............................................................................... 104


CE ....................................................................................................... XVII
Chapa da caixa de velocidades ............................................................. LX
Chapa da ponte da frente ..................................................................... LX
Chapa do tractor .................................................................................. LIX
Chave de ignição ............................................................................. 3, 61
Cintos de segurança * ............................................................................. 9
Cinzeiro e isqueiro ............................................................................... 130
Colunas * ............................................................................................ 131
Comando do ventilador ...................................................................... 121
Comando interno do puxo * ................................................................ 105
Comando para a regulação manual da temperatura
interna da cabina ............................................................................... 126
Comando simultâneo de dois distribuidores .......................................... 89
Comandos à direita do operador ........................................................... 40
Comandos SBA e bloqueio do diferencial .............................................. 39
Comandos SBA e tracção às rodas da frente ......................................... 38
Comandos do sistema de ar condicionado .......................................... 125
Comandos dos distribuidores auxiliares ................................................. 86
Combinação tractor alfaia ..................................................................... 93
Combinações de pneus permitidas ...................................................... 145
Combustível ........................................................................................ 190
Como desmontar alfaias atreladas ..................................................... 116
Compartimento frigorífico ................................................................... 134
Compartimento para o manual de uso e manutenção ......................... XIX
Compartimento porta-objectos ............................................................ 133
Compressor do ar condicionado ........................................................... 194
Compressor do sistema de ar condicionado ......................................... 216
Conheça o seu equipamento ......................................................... XXXVIII
Conta-horas .......................................................................................... 17
Conta-rotações do motor ...................................................................... 17
Controlo dos máximos ........................................................................... 24
Correia trapezoidal múltipla ................................................................ 194
Cortina do tecto para proteger do sol * ............................................... 137

D
Dados do motor .................................................................................. 242
DADOS TÉCNICOS ............................................................................. 239
Declaração EU de conformidade ......................................................... XXIII
Desmontagem da alfaia do tractor ...................................................... 117
DETECÇÃO DE AVARIAS ...................................................................... 251
Detecção de avarias ............................................................................ 253
Diferencial ........................................................................................... 203
Dimensões .......................................................................................... 240
Dimensões a respeitar com alfaias montadas à frente ........................ 103

262

Indice analitico.pmd 262 25/10/2005, 10.51


Índice analítico

Disposição das ligações eléctricas para as alfaias ................................. 128


Dispositivo de travagem misto: automático/pneumático ...................... 166
Dispositivo electrónico para amortecer as vibrações das alfaias * ........... 78
Distribuidores suplementares ................................................................. 80

E
Elevador electrónico ............................................................................... 72
Embraiagem ................................................................................. 42, 209
Encomendar peças sobresselentes ....................................................... LVIII
Engate de três pontos .......................................................................... 114
Engate de três pontos e ponte traseira - Intervalos de lubrificação ...... 208
Entrega do tractor ao cliente .................................................................. XV
Equipamento ........................................................................................ XIX
Espelho retrovisor .................................................................................. 60
Espelhos retrovisores internos da cabina .............................................. 132
Esquema dos pontos ........................................................................... 246
Estabilizador lateral de regulação automática * ................................... 119
Estabilizador lateral direito de regulação manual ................................. 119
Estabilizadores das alfaias ................................................................... 119
Estacionamento do tractor ..................................................................... 67
Estojo de primeiros-socorros * ............................................................... LXI
Estore de enrolar frontal * ................................................................... 137
Estruturas protectoras ........................................................................ XXXII

F
Faróis de trabalho traseiros * ................................................................. 41
Faróis dianteiros .................................................................................. 227
Faróis dianteiros no tejadilho da cabina* ............................................. 227
Faróis traseiros * .................................................................................. 228
Farol rotativo * ...................................................................................... 40
Fecho do capot do motor ..................................................................... 179
Fecho para crianças * ........................................................................... 135
Filtro de ar de “carbono activo” ........................................................... 127
Filtro de óleo da caixa de velocidades ................................................. 198
Fluido de arranque ............................................................................. XLIV
Funcionamento da tomada de força ...................................................... 68

H
Hidráulico ............................................................................................ 243
Hidráulico frontal * ................................................................................ 98

263

Indice analitico.pmd 263 25/10/2005, 10.51


Índice analítico

I
IDENTIFICAÇÃO DO TRACTOR ............................................................. LVII
Ignição .................................................................................................... 9
Iluminação da consola lateral dos comandos ....................................... 229
Iluminação da consola multifunções .................................................... 130
Iluminação interna da cabina .............................................................. 229
Índice ...................................................................................................... II
Informador de bordo ............................................................................. 14
Informador de bordo con display digital * .............................................. 15
Informador de bordo ............................................................................. 21
Inspecção ao radiador/condensador ..................................................... 214
Instalação de comandos e indicadores suplementares ......................... 136
Interruptor de luzes ............................................................................... 31
Introdução ............................................................................................. XX
Introdução à segurança ..................................................................... XXVII
Inversão com a embraiagem ................................................................. 65
Inversão do sentido de marcha .............................................................. 65
Inversão sem embraiagem .................................................................... 65
Inversor A–N–R ...................................................................................... 46

L
Lâmpadas dos faróis colocados nos guarda-lamas traseiros ................. 229
Lâmpadas dos mínimos, dos indicadores de direcção e
das luzes de emergência * .................................................................. 228
Largura da ponte da frente ................................................................. 142
Largura da ponte traseira .................................................................... 142
Lastros * .............................................................................................. 161
Lastros de água ................................................................................... 164
Lastros frontais para hidráulico frontal ................................................. 163
Lastros traseiros ................................................................................... 163
Limpa-vidros traseiro * .......................................................................... 40
Limpe o tractor ...................................................................................... XL
Limpe os faróis da frente e de trás ...................................................... 226
Limpeza .............................................................................................. 236
Limpeza com ar comprimido ................................................................ 182
Limpeza com detergentes ................................................................... 182
Limpeza da grelha de ventilação ......................................................... 180
Limpeza do elemento do filtro de ar ................................................... 188
Limpeza dos radiadores do óleo da caixa de velocidades e do
combustível e do motor ...................................................................... 181
Limpeza geral do tractor ...................................................................... 218
Líquido de refrigeração ........................................................................ 191
Lubrificação com massa da ponte dianteira e do cardan ...................... 205
Luz avisadora de activação do bloqueio do diferencial ........................... 25

264

Indice analitico.pmd 264 25/10/2005, 10.51


Índice analítico

Luz avisadora de activação do bloqueio do diferencial ........................... 25


Luz de controlo da carga da bateria ...................................................... 26
Luz de controlo da pressão do óleo do motor ........................................ 26
Luz de controlo da pressão do óleo no circuito da direcção
hidrostática ......................................................................................... 28
Luz de controlo da pressão do sistema da caixa de
velocidades POWERSHIFT .................................................................... 26
Luz de controlo da pressão no sistema de lubrificação da
caixa de velocidades ............................................................................. 29
Luz de controlo do comando electrónico das rotações do motor ............ 27
Luz de controlo do filtro de ar ................................................................ 29
Luz de controlo do pré-aquecimento ..................................................... 27
Luz de controlo do travão de estacionamento e do nível do
líquido dos travões ............................................................................... 28
Luz de controlo dos travões hidráulicos do reboque ............................... 28
Luz de sinalização da gama de trabalho ................................................ 25
Luz interior da cabina .......................................................................... 130
Luzes amarelas de manutenção ............................................................ 23
Luzes azuis de função ............................................................................ 23
Luzes de alarme vermelhas ................................................................... 23
Luzes de controlo das tomadas de força ................................................ 29
Luzes de perigo ..................................................................................... 32
Luzes verdes de função ......................................................................... 23

M
Manómetro para o ar comprimido do sistema de travagem * ................ 30
MANUTENÇÃO ................................................................................... 169
Manutenção da ponte dianteira ........................................................... 203
Manutenção da transmissão ................................................................ 196
Manutenção do filtro de ar .................................................................. 187
Manutenção do motor ......................................................................... 179
Manutenção do sistema de ar condicionado ............................... 212, 214
Manutenção do tractor ........................................................................ XLII
Modificação da via ............................................................................... 140
Modificação da via das rodas com via fixa ........................................... 154
Modificação das vias das rodas com via variável .................................. 147
Montagem correcta dos pneus ............................................................. 142
Montagem da chapa ............................................................................ LXI
Montagem das alfaias rebocadas ........................................................ 115
Montagem de alfaias no tractor ........................................................... 245
Montagem do terceiro ponto do hidráulico frontal ............................... 100
Mudança do óleo do motor ................................................................. 184
Mudanças com inversor hidráulico ......................................................... 45
Mudanças super-lentas .......................................................................... 49

265

Indice analitico.pmd 265 25/10/2005, 10.51


Índice analítico

N
Nível de combustível ..................................................................... LXII, 16
Nível do óleo no motor ....................................................................... LXII
Número de rotações da TDF frontal * .................................................... 18
Número de rotações da TDF traseira ..................................................... 18
Número de rotações da tomada de força .............................................. 30
Número de série do motor .................................................................... LX

O
Operações de manutenção ................................................................. 170
Operações pré-entrega (a fazer no Concessionário) .............................. XV
Os relés e as suas funções ................................................................... 224

P
Página suplementar CEM .................................................................... XVIII
Panorâmica da cabina ........................................................................... 11
Panorâmica das luzes avisadoras e de controlo ...................................... 23
Panorâmica do painel de instrumentos .................................................. 13
Pára-brisas .......................................................................................... 135
Paragem do motor ................................................................................ 66
Paragem do tractor ................................................................................ 66
Patinagem * .......................................................................................... 19
Pedal do acelerador ............................................................................... 43
Perigo, Atenção, Precaução ............................................................... XXVII
Piton Fix * ............................................................................................ 113
Pneus alternativos ............................................................................... 142
Pneus com via fixa ............................................................................... 146
Pneus com via variável ........................................................................ 145
Ponte da frente com suspensão* ........................................................... 34
Portas e janelas ................................................................................... 134
Pré-entrega e instalação na Quinta e Garantia ................................... XXI
Preparação do tractor antes de começar a trabalhar .............................. 60
Preparação do tractor antes de ser utilizado depois de um
longo período de inactividade ............................................................ 238
Preparação para a armazenagem ........................................................ 236
Preparação para trabalho seguro ..................................................... XXXVII
Pressão de enchimento ........................................................................ 141
Proteja o ambiente ................................................................................ XL
Puxo categoria “C” ............................................................................... 109
Puxo categoria “C” Com regulação automática em altura ................... 109
Puxo categoria „D2“ E „D3“ ................................................................. 110
Puxo de reboque e de manobra frontal com cavilhão ............................ 97
Puxo e barra de puxo PICK-UP HITCH .................................................. 107

266

Indice analitico.pmd 266 25/10/2005, 10.51


Índice analítico

Puxo frontal ........................................................................................... 96


Puxo frontal com peso suspenso de 600 e 1000 kg * ............................. 97
Puxo frontal com suporte de pesos e lastro aplicado * ........................... 96
Puxo traseiro * ..................................................................................... 104

Q
Qualidade da água ............................................................................. 191

R
Rádio * ................................................................................................ 131
Reboque do tractor .............................................................................. 252
Redutoras laterais ................................................................................ 204
Redutoras traseiras .............................................................................. 201
Regras gerais de segurança ................................................................ XXIX
Regulação da altura * do gancho no tractor ......................................... 106
Regulação das luzes de emergência * .................................................. 232
Regulação do ângulo de viragem ........................................................ 143
Regulação do braço multifunções ............................................................ 8
Regulação do caudal do óleo para as vias hidráulic ............................... 83
Regulação do comprimento do estabilizador * ..................................... 120
Regulação do comprimento do terceiro ponto ..................................... 100
Regulação do volante * ........................................................................... 7
Regulação dos faróis para a circulação na estrada ............................... 230
Regulação dos guarda-lamas dianteiros .............................................. 158
Regulação electrónica das rotações do motor ........................................ 54
Regulador do volume do ar aspirado do exterior ................................. 126
Relógio ................................................................................................ 131
Risco de capotagem .......................................................................... XLVIII
Riscos derivados da exposição a rumores ......................................... XXXVII
RODAS ................................................................................................ 139
Rodas com via regulável ...................................................................... 144
Ruído do tractor e máquina ................................................................ XXIII

S
SBA * - Gestão automática da tracção do tractor ................................... 35
SBA* ...................................................................................................... 37
Secção 0 - Índice das secçoes ................................................................... I
Secção 1 - Segurança .......................................................................... XXV
Secção 2 - Identificação do tractor ........................................................ LVII
Secção 3 - Utilização .............................................................................. 1
Secção 4 - Rodas ................................................................................. 139
Secção 5 - Manutenção ....................................................................... 169
Secção 6 - Sistema eléctrico ................................................................ 219

267

Indice analitico.pmd 267 25/10/2005, 10.51


Índice analítico

Secção 7 - Armazenagem do tractor .................................................... 235


Secção 8 - Dados técnicos ................................................................... 239
Secção 9 - Detecção de avarias ........................................................... 251
Segurança ........................................................................................... XXV
Segurança - Reboque ............................................................................ LII
Sensor do radar * ................................................................................ 226
Siga um programa de segurança para operação segura ..................... XXIX
Significado dos códigos de erro no visor POWERSHIFT ........................... 52
Sistema de refrigeração ...................................................................... 192
Sistema de travagem a ar comprimido * ............................................. 211
Sistema de travagem a ar comprimido para reboques ....................... LXIII
SISTEMA ELÉCTRICO ............................................................................ 219
Sistema lava-vidros ............................................................................. LXII
Sistema Load-Sensing * ........................................................................ 84
Substituição da correia trapezoidal múltipla ......................................... 194
Substituição das lâmpadas incandescentes .......................................... 227
Substituição do filtro de combustível .................................................... 185
Substituição do filtro do óleo do motor ................................................ 185
Substituição do veio da TDF .................................................................. 70

T
Tabela de controlo e manutenção ............................. 175, 176, 177, 178
TDF automática * .................................................................................. 41
Tejadilho de alta visibilidade ................................................................ 136
Temperatura do motor .......................................................................... 16
Termodifusor ....................................................................................... 125
Tomada de corrente ............................................................................ 129
Tomada de força frontal * .................................................................... 207
Tomada externa .................................................................................. 129
Tomada para transmitir informações de diagnóstico ISO 11786 ........... 129
Tomadas de força ................................................................................ 242
Tomadas eléctricas ............................................................................... 128
Tomadas eléctricas de diagnóstico ....................................................... 258
Tracção às rodas da frente ..................................................................... 36
Transporte na estrada de alfaias montadas à frente ............................ 102
Transporte na rua ................................................................................. LIII
Travão de estacionamento ..................................................................... 66
Travão hidráulico do reboque * .............................................................. 92
Travões ................................................................................................ 209
Travões de serviço ................................................................................. 42
Triângulo de sinalização * ..................................................................... LXI

U
União externa (POWERBEYOND) * ......................................................... 85

268

Indice analitico.pmd 268 25/10/2005, 10.51


Índice analítico

UTILIZAÇÃO ............................................................................................ 1

V
Velocidade de deslocação ...................................................................... 19
Verificação das correias trapezoidais .................................................... 195
Verificação do nível do líquido de refrigeração ..................................... 193
Verificação do nível do óleo do motor .................................................. 183
Verificação dos indicadores de direcção .................................................. 24
Verificações periódicas ......................................................................... LXII
Vidro traseiro ....................................................................................... 136
Visor Powershift ..................................................................................... 47

12/2004 cod. 307.7249.7.0


By Personal Computing Tecnical Publications Dept.

269

Indice analitico.pmd 269 25/10/2005, 10.51


307. 7249. 7. 0
12/2004

Indice analitico.pmd 270 25/10/2005, 10.51