Você está na página 1de 1

O MÉTODO DE JOHN PLACEi

É possível memorizar grandes textos, palavra por palavra. Na antiguidade, era comum que os textos
sagrados fossem memorizados ao pé da letra: não queriam que distorcessem as palavras de seus
deuses.
Tenho muitas restrições à aplicação desse tipo de memorização nos estudos. Ainda que seja uma
abordagem interessante para atores, pastores, padres ou conferencistas, ela não tem tanta
aplicabilidade prática nos estudos.
John Place é um bem-sucedido professor universitário, formado em Gerenciamento de Sistemas de
Informação pela Universidade de Missouri. Quando estudante, ele se formou com a maior nota de
sua sala. Após a faculdade, ele investiu na carreira de programador e arquiteto, obtendo aumento
constante de seu salário. Atualmente, é professor universitário e fornece consultoria em motivação
em diversas grandes empresas nos EUA.
Na faculdade, ele memorizou sete capítulos (mais de 23 mil palavras) de seu livro-texto de
psicologia. Era capaz de realmente recitar os sete capítulos na íntegra. Esse feito ocorreu graças a
duas declarações feitas por um professor em sua faculdade:
a. Nenhum aluno nunca tirou a nota máxima em minha primeira prova;
b. Todas as respostas da prova poderiam ser encontradas nos primeiros sete capítulos do livro-texto.
Determinado a ser o melhor aluno de sua sala, ele simplesmente memorizou os sete capítulos na
íntegra. É óbvio que nem todos vocês desejam memorizar mais de 20 mil palavras para uma prova.
No entanto, seu método é um bom exemplo de como uma repetição sistematizada aliada ao bom uso
da sinestesiaii podem ser utilizados para se memorizar qualquer coisa.
1. Inicialmente, use um lápis ou processador de texto para dividir, em frases completas,
qualquer texto que você precise decorar.
2. Leve suas anotações para uma sala silenciosa, feche a porta e elimine todas as distrações.
3. Leia a primeira frase em voz alta. Em seguida, feche seus olhos e repita a frase sem olhar no
papel. Fale novamente a primeira frase em voz alta.
4. Repita o passo acima, agora com as duas primeiras frases.
5. Agora, repita o processo utilizando cada vez uma frase a mais. Repita as frases até que você
seja capaz de reproduzi-las sem o uso do papel.
Após essa sessão de memorização, John Place recomenda que seus alunos tirem um pequeno
cochilo. Segundo ele, nesse momento, as memórias estão muito vulneráveis e precisam ainda de
tempo para se consolidar. Depois do cochilo, o professor recomenda que seus alunos repitam mais
uma vez todos os cinco passos anteriores, para obter o máximo de retenção.
John Place tornou-se tão bom em sua técnica que passou a ser capaz de aprender a matéria de
qualquer prova (por mais difícil que fosse) em apenas seis horas. Pode parecer muito tempo, mas
não é, visto que o professor precisava de no máximo seis horas para se preparar para qualquer
prova, ainda que ele não tivesse nem ao menos aberto o livro durante todo o semestre.
Ele finaliza explicando que, no que tange a técnicas de memória, é importante que você descubra
alguma estratégia mnemónica que funcione para você seja ela qual for. Quando se trata de técnicas
de memória, não existem boas ou ruins: se funcionar para você, ela é a técnica correta.

i
Retirado do cap. 2 “Estratégias Internas” do livro “Mentes Brilhantes” de Alberto Dell’isola – Ed. Universo dos Livros
ii
Sinestesia - designa a união ou junção de planos sensoriais diferentes, por exemplo: o gosto com o cheiro, ou a visão com o olfato.

Você também pode gostar