Você está na página 1de 8

IBGE-99

PROVA OBJETIVA

ADMINISTRAÇÃO

(E) assinala que o principal motivo da automedicação é


LÍNGUA PORTUGUESA a tentativa de manter-se a juventude.

TEXTO 1

Um arriscado esporte nacional 02 – Os leigos sempre se medicaram por conta própria,... Esta
frase inicial do texto só NÃO eqüivale semanticamente a:
Os leigos sempre se medicaram por conta própria, já que de
médico e louco todos temos um pouco, mas esse problema jamais
adquiriu contornos tão preocupantes no Brasil como atualmente.
(A) Os leigos, por conta própria, sempre se medicaram;
Qualquer farmácia conta hoje com um arsenal de armas de guerra (B) Por conta própria os leigos sempre se
05 para combater doenças de fazer inveja à própria indústria de medicaram;
material bélico nacional. Cerca de 40% das vendas realizadas (C) Os leigos se medicaram sempre por conta
pelas farmácias nas metrópoles brasileiras destinam-se a pessoas própria;
que se automedicam. A indústria farmacêutica de menor porte e
importância retira 80% de seu faturamento da venda “livre” de
(D) Sempre se medicaram os leigos por conta própria;
10 seus produtos, isto é, das vendas realizadas sem receita médica. (E) Sempre os leigos, por conta própria, se medicaram.
Diante desse quadro, o médico tem o dever de alertar a população
para os perigos ocultos em cada remédio, sem que
necessariamente faça junto com essas advertências uma sugestão 03 – O motivo que levou o Dr. Geraldo Medeiros a abordar o
para que os entusiastas da automedicação passem a gastar mais tema da automedicação, segundo o que declara no primeiro
15 em consultas médicas. Acredito que a maioria das pessoas se parágrafo do texto, foi:
automedica por sugestão de amigos, leitura, fascinação pelo
mundo maravilhoso das drogas “novas” ou simplesmente para (A) a tradição que sempre tiveram os brasileiros de
tentar manter a juventude. Qualquer que seja a causa, os automedicar-se;
resultados podem ser danosos.
20 É comum, por exemplo, que um simples resfriado ou uma gripe (B) os lucros imensos obtidos pela indústria
banal leve um brasileiro a ingerir doses insuficientes ou farmacêutica com a venda “livre” de remédios;
inadequadas de antibióticos fortíssimos, reservados para (C) a maior gravidade atingida hoje pelo hábito
infecções graves e com indicação precisa. Quem age assim está brasileiro da automedicação;
ensinando bactérias a se tornarem resistentes a antibióticos. Um
25 dia, quando realmente precisar de remédio, este não funcionará.
(D) a preocupação com o elevado número de óbitos
decorrente da automedicação;
E quem não conhece aquele tipo de gripado que chega a uma
farmácia e pede ao rapaz do balcão que lhe aplique uma “bomba” (E)aumentar o lucro dos médicos, incentivando as
na veia, para cortar a gripe pela raiz? Com isso, poderá receber consultas.
na corrente sangüínea soluções de glicose, cálcio, vitamina C,
30 produtos aromáticos – tudo sem saber dos riscos que corre pela
entrada súbita destes produtos na sua circulação. 04 – Um grupo de vocábulos do texto possui componentes
sublinhados cuja significação é indicada a seguir; o único item
Dr. Geraldo Medeiros – Veja – 1995 em que essa indicação está ERRADA é:

(A) bélico – guerra;


(B) metrópoles – cidade;
01 – Sobre o título dado ao texto – um arriscado esporte (C) antibióticos – vida;
nacional -, a única afirmação correta é: (D) glicose – açúcar;
(E) cálcio – osso.
(A) mostra que a automedicação é tratada como um
esporte sem riscos;
05 – O item em que o segmento sublinhado tem forma
(B) indica quais são os riscos enfrentados por aqueles equivalente corretamente indicada é:
que se automedicam;
(C) denuncia que a atividade esportiva favorece a (A) ...já que de médico e louco todos temos um pouco.
automedicação; – uma vez que;
(D) condena a pouca seriedade daqueles que consomem (B) ...vendas realizadas pelas farmácias... – entre as;
remédio por conta própria; (C) ...sem que necessariamente faça junto com essas
advertências... – embora;

1
IBGE-99
PROVA OBJETIVA

ADMINISTRAÇÃO

(D) ...para que os entusiastas da automedicação... – (D) Com isso...(l.28);


afim; (E) Qualquer que...(l.18).
(E) Quem age assim está ensinando bactérias... – mal.

11 – A indústria farmacêutica de menor porte e importância


06 – ...jamais adquiriu contornos tão preocupantes no Brasil retira 80% de seu faturamento da venda “livre” de seus produtos,
como atualmente; ...sem que necessariamente faça junto com
isto é, das vendas realizadas sem receita médica. (l.08/10). A
essas advertências...; ...quando realmente precisar de remédio...;
os advérbios sublinhados indicam, respectivamente: expressão isto é, neste fragmento do texto, inicia uma:

(A) tempo, modo, afirmação; (A) retificação;


(B) tempo, modo, tempo; (B) explicação;
(C) tempo, tempo, tempo; (C) comparação;
(D) modo, tempo, modo; (D) conclusão;
(E) modo, modo, afirmação. (E) dúvida.

07– O item em que o par de palavras NÃO está acentuado em


função da mesma regra ortográfica é:

(A) própria / advertências;


12 – ...reservados para infecções graves...(l.22/23); o
(B) farmácia / bactérias;
desdobramento correto desta oração é:
(C) indústria / cálcio;
(D) importância / raízes;
(A) que são reservados para infecções graves;
(E) remédio / circunstância.
(B) porque reservados para infecções graves;
(C) porquanto reservados para infecções graves;
(D) quando reservados para infecções graves;
08 – Palavra que NÃO pertence ao mesmo campo semântico das
(E) conforme reservados para infecções graves.
demais é:

(A) arsenal;
13 – Acredito que a maioria das pessoas se automedica por
(B) armas;
sugestão de amigos, leitura, fascinação pelo mundo
(C) guerra;
maravilhoso das drogas “novas”... (l.15/17); as vírgulas
(D) combater;
utilizadas neste segmento do texto têm a mesma explicação que
(E) inveja.
as utilizadas em:

(A) ...venda “livre” de seus produtos, isto é, das


09 – Termo sublinhado que exerce função diferente dos demais é:
vendas realizadas sem receita médica. (l.09/10);
(B) É comum, por exemplo, que um simples resfriado
(A) ...venda de seus produtos...;
ou uma gripe banal...(l.20);
(B) ...dever de alertar...;
(C) E quem não conhece aquele tipo de gripado, que
(C) ...sugestão de amigos...;
chega a uma farmácia e pede ao rapaz do balcão
(D) ...fascinação pelo mundo...;
que lhe aplique uma “bomba” na veia, para cortar
(E) ...fazer inveja à indústria.....
a gripe pela raiz? (l.25/28);
(D) Com isso, poderá receber na corrente sangüínea
soluções de glicose, cálcio, vitamina C, produtos
10 – Ao indicar as prováveis razões pelas quais os aromáticos...(l.28/30);
brasileiros se automedicam, o Dr. Geraldo Medeiros
(E) Um dia, quando realmente precisar de remédio,
utiliza um argumento baseado em opinião e não numa
este não funcionará.(l.24/25).
certeza; o segmento que comprova essa afirmação é:

(A) É comum...(l.20); 14 – A palavra que melhor define o objetivo central deste


(B) Acredito...(l.15); texto é:
(C) ...por exemplo...(l.20);

2
IBGE-99
PROVA OBJETIVA

ADMINISTRAÇÃO

(A) publicidade; (E) atribuem tarefas, autoridade e responsabilidade.


(B) advertência;
(C) conselho;
19 – Quando o processo decisório está voltado ao relacionamento
(D) elogio;
entre a empresa e o meio ambiente, diz-se que a decisão é:
(E) repressão.
(A) administrativa;
(B) operacional;
15 – ...sem que necessariamente faça junto com essas (C) gerencial;
advertências uma sugestão para que os entusiastas da (D) econômica;
automedicação passem a gastar mais em consultas médicas. (E) estratégica.
(l.12/15); este comentário do autor do texto se faz necessário por
razões:
20 – Na teoria das organizações, destacam-se três posições
ideológicas a partir de ênfase em produção, recursos humanos e
(A) éticas; cliente. Em épocas de grandes transformações como a nossa, a
(B) legais; educação empresarial permanente dá-se com ênfase em:
(C) religiosas;
(D) econômicas; (A) renovação contínua;
(E) políticas. (B) desenvolvimento organizacional;
(C) transformação quântica;
(D) aprendizagem holística;
(E) visão globalizada.

ADMINISTRAÇÃO
21 – A função da Administração que permite resolver problemas
de integração e ajustamento de fluxos dentro do respectivo nível,
evitando a sobrecarga de chefia com problemas de rotina,
denomina-se:
16 – Quando os administradores concentram a autoridade e as
decisões no topo da organização, esse processo chama-se: (A) direção;
(B) planejamento;
(A) planejamento; (C) organização;
(B) centralização;
(C) controle;
(D) controle;
(D) descentralização; (E) coordenação.
(E) organização.

22 – O agrupamento de funções relacionadas em unidades


17 – Nos seus primeiros estágios, muitas organizações usam a gerenciáveis para atingir os objetivos organizacionais de maneira
estrutura organizacional funcional, adicionando eventualmente eficiente e eficaz é o conceito de:
departamentos de assessoria e dando ênfase a um controle:

(A) departamental; (A) controle gerencial;


(B) estrutural; (B) departamentalização;
(C) centralizado; (C) centros de responsabilidade;
(D) descentralizado; (D) contabilidade administrativa;
(E) matricial. (E) centros de lucros.

18 – A delegação refere-se ao processo pelo qual os gerentes:


23 – A prática gerencial voltada para resultados e participação da
equipe operacional de modo a contribuir para o incremento da
(A) atribuem poderes aos seus superiores hierárquicos;
(B) estabelecem metas a serem cumpridas; produtividade denomina-se:
(C) desempenham as tarefas de acordo com conveniências;
(D) explicitam objetivos não atingidos; (A) qualidade total;

3
IBGE-99
PROVA OBJETIVA

ADMINISTRAÇÃO

(B) análise transacional; (A) proporcionar à administração e aos demais


(C) empowerment; interessados informações relevantes para a
(D) administração participativa; tomada de decisão;
(E) inteligência emocional. (B) registrar, de acordo com o mecanismo de
escrituração contábil, todos os eventos em uma
empresa;
24 – É uma das características das organizações modernas que o (C) determinar e implementar o processo de
nível de comunicação interna entre as suas diversas áreas e escrituração contábil mais adequado à
empresa;
chefias seja:
(D) elaborar o plano de contas que será utilizado
na escrituração contábil, e proceder à
(A) descendente; classificação e escrituração dos eventos;
(B) flexível; (E) interpretar, no sentido contábil, os dados
(C) fechado; colhidos em relatórios contábeis, para controle
(D) mais aberto; e tomada de decisão.
(E) horizontal.

29 – Analise os saldos de uma empresa apresentados pela


25 – É um fato contábil que altera a situação líquida: contabilidade:

(A) compra de material para uso; SALDOS ($)


(B) compra de mercadorias para revenda;
(C) pagamento de fornecedores; Banco do Brasil c/ Mov. 3.600,00
(D) compra de equipamentos; Caixa 1.400,00
(E) recebimento de duplicatas. Capital 12.000,00
Clientes 7.000,00
Compras 6.300,00
Contas a Pagar 2.200,00
26 – A soma total de valores, costumes, tradições e propósitos que CMV 7.800,00
fazem com que uma organização seja singular constitui: Equipamentos 6.900,00
Fornecedores 8.000,00
(A) o comportamento gerencial; Despesas Diversas 2.200,00
Vendas 13.000,00
(B) a cultura geral;
(C) a ética da administração; Esta empresa tem de Patrimônio Líquido:
(D) a inovação tecnológica;
(E) a cultura organizacional. (A) 12.200,00
(B) 15.000,00
27 – Nas últimas décadas, as empresas passaram a se preocupar (C) 15.200,00
mais com suas obrigações sociais. Essa preocupação está (D) 22.200,00
diretamente relacionada com:
(E) 35.200,00
30 – O conceito de variabilidade de custos é amplamente
(A) a necessidade de atender as exigências legais; utilizado no processo de resultados e na tomada de decisões
(B) a possibilidade de captação de recursos; administrativas. Assim:
(C) a vantagem de se tornarem mais competitivas;
(D) o crescimento de movimentos ecológicos e a (A)para determinar o efeito do volume de produção sobre
defesa do consumidor; os custos, é preciso classificar e separar os custos em
(E) a adequação às normas internacionais de diretos e indiretos;
administração. (B) na decisão de eliminar ou não um determinado produto,
este conceito não tem aplicação;
(C) quando se deseja aumentar a capacidade para fabricar
28 – A Contabilidade tem como finalidade: um produto já existente, a maioria das empresas exclui
os custos fixos da análise;

4
IBGE-99
PROVA OBJETIVA

ADMINISTRAÇÃO

(D) se o que se deseja é determinar o preço e o volume de (D) administradores;


venda de um novo produto, para que seja lucrativo, a (E) diretores de produção.
maioria das empresas exclui os custos variáveis na
análise;
(E) as empresas que possuem apenas um produto não 34 – Os objetivos organizacionais, as estratégias e as políticas não
devem utilizar este conceito em suas análises. são componentes mutuamente exclusivos do processo de
administração, mas são altamente:

31 – Considere os seguintes dados da Cia A para análise do Ponto (A) dependentes e separáveis;
de Equilíbrio(PE): (B) interdependentes e inseparáveis;
VENDAS PREVISTAS $ 20.000
(C) inseparáveis e dependentes;
(D) separáveis e interdependentes;
CUSTOS PREVISTOS (E) independentes e separáveis.
Itens Fixos ($) Variáveis ($)
Matéria-prima - 4.800
MOD 3.000 35 –Os recursos à disposição da empresa são indicados por:
-
CIF 500 1.000
(A)Capital, Caixa e Duplicatas a Pagar;
Desp. Adm. 1.000 3.200
(B) Duplicatas a Receber, Duplicatas a Pagar e Estoques;
Desp. Vendas 1.500 2.000
(C) Capital, Duplicatas a Receber e Lucros Acumulados;
De acordo com os dados acima, o valor do PE corresponde a: (D)Capital , Caixa e Duplicatas a Receber;
(E) Capital, Lucros Acumulados e Duplicatas a Pagar.
(A) R$ 3.000
(B) R$ 6.000 36 – A demonstração do fluxo de caixa e o orçamento financeiro
(C) R$ 10.000 são relatórios:
(D) R$ 17.000
(E) R$ 20.000 (A) complementares e necessários para o balanço
patrimonial;
(B) necessariamente publicados por força da
32 – Foram utilizados na fabricação de 2.000 unidades os legislação societária;
seguintes custos: (C) gerenciais e complementam a demonstração de
origens e aplicações de recursos;
Matéria prima aplicada R$ 4.000,00
Mão-de-obra aplicada R$ 3.000,00 (D) gerenciais, utilizados para as tomadas de
Custos indiretos de fabricação aplicados. R$ 6.000,00 decisões, e muito úteis no processo
administrativo;
(E) gerenciais, necessariamente publicados por
Considere que 1.000 unidades estão em elaboração, faltando 50% força da legislação societária.
de mão-de-obra e 50% dos custos indiretos para estarem
acabadas. O custo unitário do produto acabado é: 37 – A distribuição dos lucros é feita com base no:

(A) R$ 5,00 (A) lucro tributável;


(B) R$ 6,50 (B) resultado operacional;
(C) R$ 8,00 (C) lucro bruto;
(D) R$ 8,50 (D) lucro líquido;
(E) R$13,00 (E) resultado de exercícios anteriores.

33 – A nível de execução, o planejamento estratégico para uma 38 – Nas últimas décadas, a Contabilidade de Custos passou de
empresa tende a ser responsabilidade dos: mera auxiliar na avaliação de estoques e lucros globais para
importante instrumento de:
(A) altos executivos;
(A) controle operacional;
(B) gerentes de nível médio; (B) decisão estratégica;
(C) controlleres; (C) controle financeiro;

5
IBGE-99
PROVA OBJETIVA

ADMINISTRAÇÃO

(D) determinação do preço; (C) do volume dos custos necessários e sua


(E) controle e decisões gerenciais. distribuição para os departamentos;
(D) da conscientização da necessidade e utilidade
39 – Uma organização é uma combinação intencional de pessoas e da informação;
de tecnologia para atingir um(a) determinado(a): (E) da qualidade do pessoal envolvido na
alimentação e funcionamento do processo.
(A) objetivo;
(B)planejamento;
(C)meta; 44 – Podemos caracterizar a Empresa Pública como sendo
(D) tarefa; aquela que:
(E) compromisso.
(A) tem como objetivo a comunidade, os bens de domínio
público e se rege pela legislação comercial;
40 – O trabalho envolvendo a combinação e direção da utilização (B) tem por objetivo o lucro e os bens de domínio público;
dos recursos necessários para atingir objetivos específicos (C) tem como objetivo a comunidade, os bens de domínio
chama-se: público e se rege por legislação específica;
(D) está voltada para as atividades industriais específicas
(A) contabilidade; de domínio público;
(B)administração; (E) tem como objetivo criar políticas públicas.
(C)economia;
(D) planejamento contábil;
(E) controle financeiro. 45 – A finalidade principal de um organograma é representar:

(A) detalhamento das atividades de um órgão;


(B) a autoridade e sua ligação funcional;
41 – Na Administração, o pensamento linear implica seguir (C) as vinculações e os fluxos de atividades;
sucessivamente as seguintes premissas:
(D) a via hierárquica e os níveis administrativos;
(E) o fluxograma e a hierarquia das atividades.
(A) ação, solução, causa, problema;
(B)causa, problema, solução, ação;
(C)problema, ação, solução, causa;
(D) causa, problema, ação, solução; 46 – Ao diminuir os níveis hierárquicos, a Organização está
(E) solução, ação, problema, causa. realizando:

(A) reengenharia;
(B) empowerment;
42 – O processo de decidir que curso de ação deverá ser tomado (C) downsizing;
para o futuro está associado ao conceito de: (D) qualidade total;
(E) delegação.
(A) planejamento;
(B) contabilidade;
(C) controle; 47 – A seleção de propostas para aquisições em entidades
(D) fluxo de caixa; governamentais constitui-se como:
(E) orçamento. (A) licitação;
(B) concorrência;
(C) tomada de preços;
43 – O sucesso de um sistema de informações depende: (D) concurso;
(E) convite.
(A) da estrutura da organização e do tipo de
processo produtivo;
(B) do tipo de produção da empresa e da
quantidade de pessoal envolvido no processo;

6
IBGE-99
PROVA OBJETIVA

ADMINISTRAÇÃO

48 – Para que se possa atender às necessidades de materiais, é


necessário que se observe permanentemente os estoques máximos
e mínimos. O estoque mínimo é:

(A) a quantidade de material estocado;


(B) o estoque de segurança;
(C) a maior quantidade de material estocado;
(D) o saldo entre o estoque máximo e mínimo;
(E) a média das requisições de solicitação de material.
GABARITO

01 - D
02 - D
03 - C
04 - E
05 - A
49 – Os conceitos básicos de organização são: 06 - A
07 - D
(A) identificar e analisar os princípios gerais das 08 - E
09 - C
empresas;
10 - B
(B) coordenar e definir as funções de planejamento e 11 - B
controle dos ativos; 12 - A
(C) atribuir e coordenar poderes aos diversos 13 - D
segmentos administrativos; 14 - B
(D) analisar, identificar e definir o trabalho a ser feito 15 - A
para realizar os objetivos da empresa; 16 - B
(E) definir as tarefas rotineiras e não rotineiras no 17 - C
âmbito empresarial. 18 - E
19 - E
20 - D
50 – Na tomada de decisão, o papel da Contabilidade de Custos 21 - E
reveste-se de suma importância, pois consiste na alimentação de 22 - B
informações sobre valores relevantes que dizem respeito às 23 - A (D) - após os recursos
conseqüências de curto e longo prazo sobre medidas de: 24 - B
25 - A
(A)corte de produtos, fixação de preços de venda, opção de 26 - E
compra ou fabricação; 27 - D
28 - A
(B)estabelecimento de padrões de rateio dos custos 29 - B
indiretos de fabricação; 30 - C
(C)critérios de classificação dos custos; 31 - C
(D)controle dos processos produtivos para comparação com 32 - C
valores predeterminados; 33 - A
(E)orçamentos e outras formas de previsão. 34 - B
35 - E
36 - D
37 - D
38 - E
39 - A
40 - B
41 - D
42 - A
43 - E
44 - C
45 - B (anulada) - após os recursos

46 - E (C) - após os recursos

7
IBGE-99
PROVA OBJETIVA

ADMINISTRAÇÃO

47 - A
48 - B
49 - D
50 - A