Você está na página 1de 7

INTRODUÇÃO

Molécula é um conjunto de átomos, iguais ou diferentes, unidos por ligações


covalentes. Essas espécies químicas são eletricamente neutras e representam a unidade
formadora de uma substância. Existem moléculas simples, como o oxigênio (O2) do ar que
respiramos. Entretanto, há também compostos complexos, como as buckyballs (60 átomos
de carbono ligados em formato de esfera), que são as maiores moléculas já encontradas no
espaço

1|Página
Os átomos não mantêm uma posição fixa nas moléculas, mas apresentam pequenas
variações de posição devido a vibraçõs moleculares. A forma como os átomos de uma
molécula estão distribuídos espacialmente afeta muitas das propriedades das substãncias,
como por exemplo a reatividade, a polaridade, o estado físico, a cor e a atividade biológica.
A geometria molecular de uma substância pode ser estabelecida através de métodos
espectroscópicos, momentos dipolares, RMN e outros.

A existência de moléculas foi sugerida no início do século XIX através das leis de
Dalton e de Avogadro. No entanto, existia alguma resistência por parte de alguns Físicos,
nomeadamente Ernst Mach, Ludwig Boltzmann, James Maxwell e Josiah Gibbs, que
classificavam as moléculas como construções matemáticas convenientes.A prova final da
existência de moléculas deve-se ao trabalho de Jean Perrin que, em 1926, ganhou o Prémio
Nobel da Física pelo trabalho desenvolvido em estruturas descontínuas da matéria.

ESTRUTURA MOLECULAR

As moléculas têm formas espaciais e tamanhos definidos pelos ângulos e pelas distâncias
entre os núcleos de seus átomos constituintes. A estrutra molecular é formada pelo
agrupamento de diversas moléculas constituida por sua vez por um número limitado de
átomos fortemente ligados entre si atravez de ligações covalentes.

Em qualquer destes casos as moléculas apresentam um grupo de átomos electricamente


neutro. A formação da estrutura molecular é resultado da interação de diversas moléculas
por meio de ligações fracas.

TIPOS DE MOLÉCULAS

Os compostos moleculares são classificados conforme o número de átomos e pela


polaridade.

• Moléculas discretas: são as moléculas formadas por um número pequeno ou restrito de


átomos. Estão presentes no estado gasoso e também no estado condensado;

• Molécula gigante: são as moléculas formadas por aglomerado de átomos ou íons. Estão
presentes apenas em estado condensado;

• Molécula polar: são as moléculas cujos átomos possuem um polo negativo e outro
positivo. Como os átomos possuem a capacidade de os elétrons para si (eletronegatividade),
então o composto molecular é classificado como polar;

2|Página
• Molécula apolar: são aquelas que não possuem eletronegatividade. São os compostos de
carbono e hidrogênio e os formados por átomos dos mesmos elementos.

Quando as substâncias são simples será possível ainda organizá-los a partir do número de
átomos de um elemento químico. Assim, podem ser:

• Monoatômica: possui apenas um átomo do elemento químico. O hélio (He), o neon (Ne)
são exemplos;

• Diatômica: é a molécula formada por dois átomos do mesmo elemento. Como exemplo
há o gás hidrogênio (H2) e o gás flúor (F2);

• Triatômica: possui três átomos do mesmo elemento. Gás ozônio (O3).

LIGAÇÕES QUÍMICAS

 Ligações Iónicas

A ligação iônica é a ligação química formada pela atração eletrostática entre íons
positivos e íons negativos. A ligação se dá entre dois átomos quando um elétron, ou
mais de um, se transfere da camada de valência de um átomo para a camada de valência
do outro. O átomo que perde elétrons torna-se um cátion (íon positivo) e o que recebe
elétrons torna-se um ânion (íon negativo). Qualquer íon tende a atrair tantos íons
vizinhos, com cargas opostas, quanto for possível.

Exemplo: consideremos a transferência de um elétron de valência do átomo de


sódio (Na) para a camada de valência do átomo de cloro (Cl). Podemos representar esta
transferência por meio da seguinte equação:

Na (1s22s22p63s1) + Cl (1s22s22p63s23p5) Na+ (1s22s22p6) + Cl-


(1s22s22p63s23p6). Graças a esta transferência de um elétron formaram-se os íons Na+
e Cl-, cada qual com a configuração eletrônica de um gás nobre. O átomo de sódio
perdeu seu elétron 3s e ficou com a configuração do neônio (10Ne). O átomo de cloro
recebeu o elétron em sua subcamada 3p e ficou com a configuração eletrônica do
argônio (18Ar).Em ambos os casos os íons formados são estáveis e a estabilidade destes
íons justifica, em parte, a formação do sólido iônico NaCl.

3|Página
 Sólidos Iónicos

Como já sabemos os compostos iônicos são formados por cátions e por ânions
edevido à atração eletrostática existente entre eles ocorre o que chamamos de
ligação iônica. Em um sólido iônico os cátions e os ânions ocupam posições
específicas formando uma estrutura que recebe o nome de célula unitária que nada
mais é que a menor unidade tridimensional com a qual se pode imaginar a
construção de um cristal pela justaposição, no espaço, destas unidades semelhantes.
Uma ligação iônica é muito forte e, por isso, é difícil distorcer um cristal formado
por este tipo de ligação.

Os sólidos iônicos são tipicamente duros, porém quebradiços. O NaCl (sal de


cozinha), por exemplo, é muito resistente a quebra e ao esmagamento, porém, ao
quebrar, estilhaça-se em vês de sofrer distorção ou esfarelar aos poucos. Isto ocorre
porque quando aplicamos uma força sobre um cristal iônico (no nosso caso esta
força foi a martelada), ocorre o deslocamento de uma camada de íons em relação à
outra.

Como as ligações iônicas que mantêm estes íons unidos são muito fortes, este
deslocamento de camadas é dificultado e em conseqüência os íons de cargas opostas
começam a se aproximar uns dos outros. As forças repulsivas substituem as
atrativas (aproximação de dois íons positivamente carregados) e o resultado é a
separação
entre as duas camadas.

 Ligações Covalentes

A ligação covalente ou covalência normal é a união entre átomos estabelecida por


pares de elétrons de modo que cada par seja formado por um elétron de cada um dos
átomos. Consideremos como exemplo a união entre dois átomos do elemento
hidrogênio(H) para formar a molécula da substância simples hidrogênio (H2).

H + H - H2

A molécula de H2 é estável porque há um equilíbrio entre as forças de


atração elétrica (entre núcleos e elétrons) e as forças de repulsão elétrica (entre os
dois núcleos e os dois elétrons). Observe que cada átomo de hidrogênio dispõe de
dois elétrons (o seu e o elétron compartilhado). Estes dois elétrons, contudo,
completam a camada K , que é a única que o hidrogênio dispõe. Desta forma, o
hidrogênio adquire a configuração eletrônica do gás nobre hélio (2He).

O exemplo utilizado anteriormente representa um caso de substância


simples. No entanto, as ligações covalentes aparecem ainda com maior freqüência
entre as substâncias compostas. Vejamos o caso da formação do cloreto de
hidrogênio (HCl). Continuamos notando que cada átomo termina ficando com o
octeto completo (oito elétrons na camada de valência). De fato, cada átomo de

4|Página
cloro, além dos seus sete elétrons passa a ter mais um (compartilhado com o
hidrogênio) e o átomo de hidrogênio, além do seu elétron, passa a ter mais um
(compartilhado com o cloro) atingindo a configuração eletrônica do gás nobre hélio.
Como conclusão, podemos dizer que a ligação é covalente quando os dois átomos
apresentam a tendência de receber elétrons. Isto ocorre quando os dois átomos têm 4, 5, 6
ou 7 elétrons na camada de valência. Em outras palavras, a ligação covalente aparece entre
dois átomos de ametais, ou ainda entre estes elementos e o hidrogênio.

LÍQUIDOS E SOLIDOS MOLECULARES

As propriedades físicas das substâncias entendidas em termos de teoria cinética molecular :

– Os gases são altamente compressíveis, assumem a forma e o volume do recipiente:


• As moléculas de gás estão separadas e não interagem muito entre si.

– Os líquidos são quase incompressíveis, assumem a forma, mas não o volume do


recipiente:
• As moléculas de líquidos são mantidas mais próximas do que as moléculas de gases, mas
não de maneira tão rígida de tal forma que as moléculas não possam deslizar umas sobre as
outras.
– Os sólidos são incompressíveis e têm forma e volume definidos:
• As moléculas de sólidos estão mais próximas. As moléculas estão unidas de forma tão
rígida que não conseguem deslizar facilmente umas sobre as outras.

5|Página
Conclusão

Mediante a pesquisa feita cheguei a conclusão que a molécula é o conjunto de


átomos que se combinam para formar uma substância. A água (H2O), por exemplo, é
formado por dois átomos de hidrogênio (H2) e uma de oxigênio (O). Quando se deseja
descrever o número de átomos de cada elemento presente em uma molécula, é utilizada a
Fórmula Molecular.

Por meio dela será possível identificar os elementos químicos presentes e suas
combinações. As substâncias que não formadas por meio de ligações químicas covalentes
não são consideradas moléculas. Os metais, por exemplo, são formados por átomos de um
mesmo elemento e por ligações metálicas.

6|Página
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICA

RICARDO, C.P. e TEIXEIRA, A.N., 1983 - “Moléculas biológicas - estrutura e


propriedades”, 3ª ed., Didáctica (ed.), Lisboa.
BARROS, H.L.C. Química inorgânica, uma introdução. Belo Horizonte: SEGRAC, 1995.
DUARTE, H.A. Química Nova, 2001,no prelo.

7|Página

Você também pode gostar