Você está na página 1de 18

Exercício 1:

Leia atentamente o texto a seguir:

Esta é a cumplicidade! Oculta-se todo o processo de produção de desigualdade social para entender as
diferenças como produzidas pela diferença na quantidade de esforço que cada um faz, pessoalmente, para
aproveitar pretensas condições iguais de educação. O que é completamente social fica tomado como
individual. Este é o instrumento básico de produção da ideologia que acompanha o processo educativo
(BOCK, 2003, p. 91).

Um psicólogo que tenha uma visão crítica da relação de cumplicidade ideológica entre Psicologia e
Educação, ao receber em seu consultório uma criança ou adolescente encaminhado com problemas de
aprendizagem, deve

A)

realizar psicodiagnóstico para identificar as causas dos problemas de aprendizagem do aluno e propor
encaminhamento psicopedagógico caso necessário.

B)

aplicar testes psicológicos para identificar as dificuldades, investigando, com isso, as causas do problema.

C)

compreender e intervir na queixa escolar com base em conhecimentos sobre a rede de relações
estabelecida na escola e responsável pelo adoecimento do aluno.

D)

atender a criança e, paralelamente, encaminhá-la para uma avaliação neurológica para complementar o
processo diagnóstico.

E)

estabelecer, juntamente com o professor, relator do encaminhamento, as metas pedagógicas para esse
aluno-problema e ajudar esse professor a planejar suas aulas.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 2:

Ao apresentar as teorias educacionais que explicam a marginalização, Demerval Saviani (2003) faz uma
reflexão sobre a problemática da escola como instrumento de equalização ou de discriminação social. 

Relativamente a este tema, é correto afirmar que 

A)

as teorias crítico-reprodutivistas compreendem a Educação como um instrumento de equalização social.

B)

as teorias não críticas defendem que a Educação é um instrumento para a promoção das desigualdades
sociais.

C)

para as teorias crítico-reprodutivistas os marginalizados são os “anormais”, aqueles que participam da


classe burguesa.

D)

para as teorias não críticas, a sociedade está marcada pela divisão entre grupos ou classes que se
relacionam de maneira organizada, cabendo à Educação quebrar essa harmonia com um ensino crítico da
realidade social.

E)

as teorias não críticas afirmam que está marginalizado na sociedade todo aquele que não é esclarecido,
sendo a escola o instrumento ideal para promover a equalização social e resolver o problema da
marginalidade.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 3:

Leia o texto apresentado a seguir.

Maria Pereira, 7 anos, cursa o 2° ano do Ensino Fundamental. Ainda não está alfabetizada e apresenta
muitos problemas de comportamento: não obedece às orientações da professora e agride os colegas sem
motivo aparente. Seus colegas já estão bem adiantados no letramento e a professora acha que se ela não
aprende é porque tem algum problema psicológico ou de inteligência, já que seus pais são muito pobres e
carentes.
Considerando as diferentes teorias pedagógicas e sua explicação a respeito da marginalização, é correto
afirmar que a situação aqui descrita

A)

exemplifica o que propõe a Pedagogia Nova: quem está marginalizado na sociedade não é esclarecido e a
escola é o antídoto da ignorância.

B)

se refere ao professor como sendo um dos únicos satisfeitos com o processo de escolarização por estar
atingindo seus objetivos ao adaptar todos os alunos à mesma realidade social.

C)

faz referência a uma professora em cuja naquela turma há apenas uma aluna não apta a atender às
exigências da sociedade, estando, por isso, fadada à marginalidade.

D)

quando analisada sob a perspectiva da Pedagogia Tradicional evidencia que alguns alunos não estão
preparados para aprender, o que exige do professor maiores manifestações de afetividade para com eles.

E)

tece críticas à escola, considerada um Aparelho Ideológico do Estado, que produz e reproduz valores da
classe dominante.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 4:

Ao debater o tema da democratização no ensino, Maria Helena Souza Patto (2005, p. 61) afirma que a
grande maioria das crianças brasileiras em idade escolar não se beneficia da escola, mesmo estando nela.
Considerando esse ponto de vista, é correto afirmar que

A)

muitas crianças matriculadas nas escolas não frequentam as aulas. Com a progressão continuada passam
de ano e esta é uma boa solução para a evasão escolar.

B)
as crianças não conseguem aproveitar o que a escola oferece por não estarem tendo limite em casa, o que
se reflete na escola.

C)

segundo as estatísticas o Brasil tem aumentado o número de crianças na escola. Mas as crianças são
imaturas para aproveitar essa oportunidade porque entram no ensino fundamental com seis anos.

D)

segundo as estatísticas o Brasil tem atingido a meta do número de alunos na escola, mas não tem
atingindo as metas de aprendizagem por não termos uma escola que considera de fato as diferenças.

E)

a grande maioria das crianças frequenta a escola somente para comer, o que favorece a redução dos casos
de desnutrição infantil.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 5:

Segundo Moysés e Collares (1993), para superar a visão patologizante do processo de ensino-
aprendizagem, com vistas à transformação do cotidiano escolar, é preciso compreender melhor os falsos
mitos e os deslocamentos das discussões político-pedagógicas.

De acordo com isso, é incorreto afirmar que 

A)

o processo de biologização observado na escola geralmente se manifesta por meio da atribuição a


quaisquer doenças dos alunos a causa das dificuldades de escolarização, deslocando o foco da discussão
pedagógica das causas sociais para causas médicas.

B)

os principais problemas de escolarização têm por causa a desnutrição, as disfunções neurológicas e


outras deficiências de saúde, o que demanda a intervenção medicamentosa.

C)

o eixo da necessária discussão político-pedagógico é distorcido e tratado na perspectiva de causas e


soluções médicas.
D)

a escola difunde o mito da igualdade e da ascensão social para todos, fazendo com que o socialmente
excluído se considere responsável pelo próprio fracasso. 

E)

é fundamental romper com os preconceitos impregnados na escola. Assumir compromisso com a classe
trabalhadora e investir na formação dos professores para que eles possam se apropriar de conhecimentos
que desvelem mitos e falsas representações difundidos na sociedade.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 6:

Na busca de respostas para uma intervenção mais transformadora, o psicólogo escolar se depara com a
Psicanálise. Surge a contradição: as explicações da Psicanálise sobre as origens dos problemas das
pessoas não coincidem com explicações que privilegiam determinantes sociais.

Partindo deste pressuposto, à luz de Kupfer (2004), reflita:

I A ação da Psicologia Escolar se dá no âmbito do eu do sujeito e a da Psicanálise, no sujeito do


inconsciente (ego).

II A Psicanálise que pode contribuir com o psicólogo para a leitura da instituição escolar é a que se volta
para o discurso e não para o comportamento, pois o inconsciente se estrutura na linguagem.

III A posição do psicólogo no Espaço Psi é a de falante ativo, pois somente assim ele pode definir o que os
envolvidos em relações estabelecidas nesse espaço querem e precisam.

Está incorreto somente o afirmado em

A)

I.

B)

II.

C)

III.

D)
I e II.

E)

II e III.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 7:

“Eu sou do time dos fracos da minha classe.”   “Eu não sei saber”. Estas afirmações, que fazem parte da
tese de doutorado de Adriana Marcondes Machado, foram obtidas no contato com crianças encaminhadas
para avaliação psicológica com queixa de dificuldades escolares. 

Tendo em vista as discussões em sala de aula e o texto lido da mesma autora, indique as ações mais
adequadas ao psicólogo escolar quando solicitado a realizar avaliação psicológica de crianças com queixa
escolar:

I Valer-se de testes que revelem o grau de inteligência da criança para poder problematizar a respeito do
que pode estar produzindo a dificuldade de aprendizagem.

II Estabelecer relações entre as versões dos vários envolvidos nas dificuldades de aprendizagem dessas
crianças, criando contradições nos discursos.

III Discutir sobre o processo de aprendizagem da criança com professores, pais e as próprias crianças com
o objetivo de identificar a causa das dificuldades.

IV Problematizar as relações, os “campos de forças” e a realidade em que ocorrem os encaminhamentos


das crianças para avaliação.

Estão corretas somente as ações mencionadas em

A)

I, II e III.

B)

I, II e IV.

C)

II e IV.

D)

II e III.
E)

II, III e IV.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 8:

“Eu não sinto nada. Deve ser uma doença na cabeça. Uma doença que não dói (...) só não deixa a gente
aprender.” Isto foi dito por uma criança à pesquisadora Adriana Marcondes Machado, durante seu trabalho
sobre avaliação psicológica em função de dificuldades escolares.

Tendo em vista as discussões em sala de aula e o texto lido da mesma autora, indique as ações mais
adequadas ao psicólogo escolar quando solicitado a realizar avaliação psicológica de crianças com queixa
escolar:

I Problematizar as relações, movimentar os discursos e a realidade em que ocorrem os encaminhamentos


das crianças para avaliação.

II Conversar sobre o processo de aprendizagem da criança com professores, pais e com as próprias
crianças com o objetivo de descobrir e apontar a causa da dificuldade.

III Estabelecer relações entre as versões dos vários envolvidos nas dificuldades de aprendizagem destas
crianças.

IV Utilizar testes que indiquem o grau de inteligência da criança para poder problematizar a respeito do que
pode estar produzindo a dificuldade de aprendizagem.

Estão corretas somente as ações apresentadas em

A)

II, III e IV.

B)

I.

C)

II e IV.

D)

I e III.

E)
I e II.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 9:

Souza (2004), no texto Professora desesperada procura psicóloga para classe indisciplinada, apresenta um
exemplo de intervenção psicológica em cinco classes de uma escola pública paulistana. Com base na
análise de produções de alunos dessas classes, ela assinala alguns aspectos importantes para a
compreensão da indisciplina. 

Assinale a afirmativa incorreta:

A)

Havia desenhos em que os alunos eram representados sem corpo, com cabeças coladas às carteiras,
indicando a supervalorização do aspecto racional na escola.

B)

As produções das crianças não apresentavam indicadores de que elas houvessem internalizado a
responsabilidade pelo problema da indisciplina.

C)

A escola confundia ‘brincadeira’ com ‘bagunça’ e tratava de reprimir comportamentos essenciais ao


desenvolvimento infantil.

D)

A coleta de produções de alunos de uma classe sem queixa de indisciplina, serviu de contraponto para a
análise do fenômeno e discussões posteriores com agentes educacionais dessas escolas.

E)

Foram identificados indícios da ausência de sentido do currículo escolar para diversas crianças, o que
contribuiu para a relação conflituosa estabelecida por elas com a escola.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Comentários:
Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 10:

Caíque, professor de uma escola de ensino fundamental, apresentou a um grupo de psicólogos, do qual
você faz parte, dificuldades com as quais convive em sala de aula, a saber: dois de seus estudantes,
Larissa e Felipe, apresentam grafias bem distintas do restante do grupo escolar. Abaixo seguem
transcrições de suas produções gráficas para as palavras: feijoada, salada, carne e sal.

Larissa escreveu - FEUAD; SALAD; CANE; SAO.

Felipe escreveu – FEIJOADA; SALADA; CANE; SAU.

Com base nos estudos de Emília Ferreiro (1986) sobre Psicogênese da Língua Escrita, você poderá
esclarecer dúvidas do Prof. Caíque, dizendo a ele que 

A)

Felipe ultrapassou a hipótese silábica e está na hipótese alfabética de escrita.

B)

Larissa apresenta a hipótese silábica com valor sonoro convencional.

C)

a escrita de Felipe é pré-silábica, o que pode ser observado pelo fato dele confundir o “L” do “sal” com o “u”,
não podendo ser considerado alfabetizado.

D)

Felipe e Larissa apresentam grafia na fase silábico-alfabética.

E)

não se pode considerar que Larissa esteja alfabetizada, pois parece que ela mal conhece o som das letras.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 11:

Tanamachi e Meira (2002) nos apresentam uma possibilidade de atuação, elaborada com base em uma
concepção histórico-crítica de Psicologia Escolar, que leva a compreender o fenômeno (queixa escolar)
como multideterminado, ou seja, como resultante de múltiplas determinações.
PORQUE

A “queixa” é apenas uma “aparência”, uma representação isenta de análise, cabendo ao psicólogo ir à
“essência”, descobrir as leis que regem esse processo, por entender que as ações da criança são
determinadas pela educação em geral e pela educação escolar, em particular.

A respeito da asserção e da razão apresentadas, é correto afirmar  

A)

a asserção e a razão estão corretas e a razão justifica a asserção.

B)

a asserção e a razão estão corretas, mas a razão não justifica a asserção.

C)

a asserção está correta e a razão, incorreta.

D)

a asserção está incorreta e a razão, correta.

E)

a asserção e razão estão incorretas.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 12:

Ao descrever a OQE (Orientação à Queixa Escolar) realizada pela equipe do Serviço de Psicologia Escolar
da USP, Souza, B. P. (2007) evidencia que esse trabalho prioriza

I o indivíduo, suas dificuldades e limitações, bem como seu desenvolvimento no grupo familiar.

II a rede de relações própria do universo escolar e o processo de conquista de movimentação nessa rede
para que todos os seus participantes se desenvolvam.

III a escola, o professor e a necessária preservação da estrutura de poder de ambos.

Está correto somente o afirmado em

A)
I.

B)

II.

C)

III.

D)

I e III.

E)

II e III.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 13:

Leia o texto apresentado a seguir. 

Juliana, professora do Ensino Fundamental da Rede Pública, conversando com uma colega de trabalho,
fala de Jorge, menino que acabou de ser transferido para essa escola: “Ele chegou do Nordeste este ano,
totalmente desnutrido. É o típico nordestino. Você olha pra carinha dele e logo vê: é a carinha de um
nordestino. Não tem noção de nada. Tem aqueles traços - olhos fundos, testa alta e saliente, bem
nordestino mesmo, igual aqueles que a gente vê nas revistas. Ele é uma gracinha, mas não sabe o que é
uma escola. Precisa   de ver como ficou perdido. Tenho certeza de que ele vai ter dificuldade para
aprender.”

O discurso dessa professora permite afirmar que

A)

ela está demonstrando à colega o quanto é experiente e como identifica alunos com problemas de
aprendizagem logo que eles começam a frequentar a escola.

B)

Jorge está sendo vítima de preconceito. Juliana não o conhece nem conhece sua história pra poder afirmar
com certeza que ele passou fome.
C)

a Profa. Juliana está biologizando questões sociais e, com essa postura, ela isenta de responsabilidades o
sistema social e culpabiliza a vítima.

D)

ao biologizar questões sociais no contexto escolar, a Profa. Juliana reconhece a responsabilidade do


sistema escolar e culpabiliza o sistema social pelas possíveis dificuldades de aprendizagem de Jorge.

E)

ao biologizar questões sociais no contexto escolar, a professora culpabiliza, simultaneamente, o sistema


social e a vítima.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 14:

Ao apresentarem uma proposta de trabalho relativo à formação de professores, Galdini e Aguiar (2003)
consideram como contribuições da psicologia a necessidade de 

I reconhecer a condição de sujeito do professor, ou seja, de pensá-lo como totalidade, incluindo aí suas
condições de vida, de trabalho, salário etc.

II estabelecer parceria com professores para que, juntos, busquem formas de intervir, levando em
consideração a totalidade institucional e a estrutura e dinâmica da sociedade abrangente.

III reconhecer o professor como indivíduo e defender a dicotomia professor-aluno, pois há graus maiores e
menores de poder de interferência entre eles.

Está incorreto somente o afirmado em

A)

I.

B)

II.

C)

III.
D)

I e II.

E)

II e III.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 15:

Quando uma pessoa pensa no próprio futuro, nunca o faz de modo despersonificado: procura escolher um
modo de inserção no mundo do trabalho e na atividade que desenvolverá. Silvio Bock assevera que, ao
escolher sua profissão, a pessoa mobiliza imagens adquiridas durante sua vida. Isso quer dizer que

I a pessoa mobiliza uma imagem construída a partir de sua vivência por meio de contatos pessoais, de
exposição à mídia, de leituras, de ouvir dizer. 

II quando uma pessoa diz que pretende exercer tal ou qual profissão, ela não está pensando em algo
genérico e abstrato, pois possui um modelo que dá forma a essa intenção.

III a imagem construída pela pessoa ao longo de sua vida favorece a identificação com determinada
profissão, mas nunca um afastamento.

Está incorreto somente o afirmado em

A)

I e III.

B)

II e III.

C)

I.

D)

II. 

E)
III.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 16:

(ENADE/2006 - adaptado) Caracterizado por quadros de agitação, impulsividade e dificuldade de


concentração, nos últimos dez anos o transtorno do déficit de atenção vem recebendo mais atenção por
parte de médicos, psicólogos e pedagogos porque se passou a creditar a esse distúrbio boa parte dos
casos de mau desempenho escolar... Pais acusam escolas de rotular suas crianças de hiperativas
indiscriminadamente, antes mesmo de obter um diagnóstico médico, por falta de paciência dos
professores para lidar com crianças irrequietas. (Revista Veja, outubro 2004).

O texto permite afirmar que

A)

com o desenvolvimento das pesquisas novos transtornos têm sido identificados, o que permite
refinamento nos diagnósticos.

B)

a descoberta de novos diagnósticos estimula a pesquisa de medicamentos mais eficazes.

C)

os professores têm sido treinados para realizar diagnóstico precoce do transtorno do déficit de atenção, o
que pode trazer muitos benefícios para os alunos.

D)

o mau desempenho escolar é causado pelo transtorno do déficit de atenção.

E)

observa-se uma ênfase na medicalização da educação ao se classificarem como patológicos aspectos da


singularidade do indivíduo.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(E)

Comentários:
Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 17:

Leia o texto apresentado a seguir.

Paulo, 10 anos, apresentava comprometimentos em seu processo de aprendizagem. Havia estudado em


uma classe especial, mas, a lei que garante a inclusão de crianças com necessidades especiais em classes
comuns, passou a frequentar o ensino regular. Sua professora se queixava frequentemente de que Paulo
não tinha condições de acompanhar a turma e o encaminhou para atendimento psicológico no Posto de
Saúde, a fim de obter comprovação da impossibilidade de permanência de Paulo em sua sala. A família de
Paulo o via como um menino esperto e colaborador, que constantemente ajudava a mãe a resolver
pequenos problemas domésticos.

Com base nessa leitura, em seus estudos e em discussões em sala, é correto afirmar que

A)

poder conviver com alunos que apresentam dificuldades de aprendizagem favoreceria o desenvolvimento
de Paulo e é justamente esta a principal meta da determinação legal a respeito da inclusão.

B)

o processo de inclusão supõe a necessidade de uma equipe especializada em cada escola, para que a
professora receba suporte ao tratar de distintas necessidades de seus alunos.

C)

ainda são olhadas com preconceito e discriminadas crianças com dificuldades de escolarização. Pode
ocorrer que o estigma depositado sobre essas crianças produza ou colabore para produzir o fracasso
escolar.

D)

a nova determinação de práticas inclusivas na escola garante a redução de preconceitos em relação a


crianças como Paulo. Neste caso seria interessante que o psicólogo não fizesse o diagnóstico para
impedir que a criança fosse excluída da classe regular.

E)

os pais de Paulo devem intensificar os exercícios realizados em casa e fazer todo o esforço possível para
que ele se adapte ao ritmo das outras crianças e consiga acompanhar a turma.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(C)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 18:

Leia o texto apresentado a seguir:

Deise é professora da 3ª Série do Ensino Fundamental. No primeiro mês de aula chamou a avó de
Wellington para conversar e solicitou a ela que o levasse ao Posto de Saúde do bairro para realização de
um psicodiagnóstico. Wellington ainda não está alfabetizado e esse é o motivo da preocupação. Após
algumas sessões o psicólogo encaminhou um laudo para a escola dizendo que o aluno apresentava
comprometimentos emocionais decorrentes de privações afetivas porque seus pais eram ausentes, o que
caracterizava uma desestruturação familiar.

É correto afirmar que 

A)

o laudo emitido contribui significativamente para que a professora possa obter uma visão mais abrangente
do problema e consequentemente auxiliar o aluno em suas limitações.

B)

o laudo emitido serve para legitimar e naturalizar um processo de exclusão, culpabilizando ainda mais a
vítima e sua família.

C)

o trabalho realizado por esse psicólogo demonstra sua consciência a respeito dos problemas econômicos
e sociais envolvidos.

D)

o modo como esse psicólogo atua atende aos interesses tanto da escola quanto da criança e de sua
família.

E)

a colaboração desse psicólogo foi significativa porque contribuiu para que Paulo se conscientizasse de sua
problemática.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(B)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 19:

Leia atentamente o texto a seguir:


Brincadeira sem graça: apelidos e implicâncias entre colegas fazem parte da vida escolar. O que preocupa
os especialistas é quando esse tipo de atitude descamba para a agressão física e moral, com um bode
expiatório definido e por longo período. A essa prática se dá o nome de bullying, palavra importada do
inglês que designa um fenômeno bastante presente em escolas dos Estados Unidos. No Brasil, a pesquisa
mais recente sobre o assunto foi realizada em escolas do Rio de Janeiro pela ABRAPIA, Associação
Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência. O trabalho possibilitou concluir que
40% dos entrevistados praticam ou sofrem bullying no ambiente escolar. Entre os colégios ouvidos por
VEJA, alguns já têm programas para enfrentar o problema. No Neo Planos, do Recife, os professores
recebem treinamento para lidar com casos de bullying. No Colégio Porto Seguro, em São Paulo, pais e
alunos participam de palestras informativas sobre o tema. (Revista Veja - Edição 1942 - 8 de fevereiro de 2006).

Os fatores sociais têm um papel importante na constituição da subjetividade e, nesse sentido, é objetivo do
psicólogo a investigação do processo de escolarização, principal cenário onde emerge essa rede de
relações que tem como personagens principais o aluno, sua escola e sua família.

POR QUE

Investigações e intervenções dessa natureza partem do pressuposto de que a superação de problemas na


escola depende de mudanças no aluno e em sua família, permanecendo a escola como local de atuação
segundo o modelo higienista.

Acerca das afirmativas apresentadas, conclui-se que  

A)

as duas são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.

B)

as duas são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira.

C)

a primeira é falsa e a segunda, verdadeira.

D)

a primeira é verdadeira e a segunda, falsa.

E)

as duas são falsas.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(D)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Exercício 20:

O processo de construção das representações sociais que os indivíduos possuem sobre os fenômenos,
inclusive sobre a escola, passa por sua história pessoal, sendo também uma construção social, fruto de um
conjunto de fatores. 

Nas afirmativas a seguir são mencionadas algumascaracterísticas de teorias não críticas da educação.
Leia atentamente e assinale a única correta.

A)

Características da Escola Tradicional - centralização das práticas pedagógicas na minimização do erro;


ênfase na disciplina e na crença de que a educação resolverá o problema da marginalidade e da exclusão
social, mesmo se estiver descontextualizada da realidade socioeconômica.

B)

Características da Escola Tradicional - ênfase da prática pedagógica do professor, detentor do saber, que
desenvolve ações que minimizam a marginalização dos alunos.

C)

Características da Escola Nova - prática centralizava no aluno; não utilização de técnicas punitivas como
recurso para solucionar a exclusão social.

D)

Características da Escola Nova – prioridade concedida à liberdade no processo de aprendizagem; ênfase


depositada no aluno; fracasso em suas tentativas de proporcionar um processo de aprendizagem que
levasse à redução das desigualdades sociais.

E)

Características da Escolanovista - ênfase no conteúdo e nos exercícios de memorização a serem


realizados em casa como recurso para resolver o problema de marginalidade.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa(A)

Comentários:

Essa disciplina não é ED ou você não o fez comentários

Você também pode gostar