Você está na página 1de 16

LCE0108 – Química Inorgânica e Analítica

Introdução aos métodos volumétricos


de análise química

Wanessa Melchert Mattos


Titulometria: inclui um grupo de métodos analíticos baseados na
determinação da quantidade de um reagente de concentração conhecida
que é requerida para reagir completamente com o analito:

- Volumétrica: medida de volume de uma solução de concentração conhecida


necessária para reagir essencial e completamente com o analito

-Gravimétrica: difere unicamente em relação ao fato de que a massa do


reagente é medida em vez do seu volume

- Coulométrica: o “reagente” é uma corrente elétrica direta constante de


grandeza conhecida que consome o analito
Volumetria
Classificação das técnicas volumétricas:

1. Ácido - Base ou Neutralização


Ácido forte x Base forte
Ácido fraco x Base forte

2. Precipitação

3. Óxido – Redução

4. Complexação
Volumetria

Titulante: Solução estável e de


concentração conhecida de um reagente
que é adicionado sobre a solução da
amostra que contêm a espécie cuja
concentração se deseja determinar

Titulado: Solução do analito. Solução da


qual se deseja determinar a concentração
de uma espécie química. Amostra.
Volumetria
Volume de equivalência (Ve): é um ponto teórico alcançado quando a quantidade
adicionada de titulante é quimicamente equivalente à quantidade de analito na
amostra.

Volume final (Vf): é um ponto na titulação quando ocorre variações físicas


associadas com a condição de equivalência química.

Situação ideal: Vf = Ve

Erro da titulação (%): Vf – Ve x 100


Ve
Volumetria

Indicadores: são frequentemente adicionados à solução de analito para produzir


uma alteração física visível (o ponto final) próximo ao ponto de equivalência. As
alterações típicas do indicador incluem o aparecimento ou desaparecimento de
uma cor, uma alteração na cor ou aparecimento e desaparecimento de turbidez.
Volumetria
Padrão primário: é um composto altamente purificado que serve como material
de referência em métodos titulométricos volumétricos ou de massa.

Requisitos:

• alta pureza
• estabilidade ao ar
• ausência de água de hidratação
• composição não deve variar com umidade
• disponível, custo acessível
• solubilidade no meio de titulação
• alta massa molar: erro relativo associado a pesagens é minimizado

Padrão secundário: é um composto cuja pureza pode ser estabelecida por análise
química e que serve como material de referência para os métodos titulométricos
de análise.
Volumetria

Dois métodos básicos são empregados para estabelecer a concentração das


soluções padrão:

- Direto: no qual uma quantidade cuidadosamente pesada de padrão primário é


dissolvida em um solvente adequado e diluída em um volume exatamente
conhecido em um balão volumétrico.

- Padronização: no qual o titulante a ser padronizado é usado para titular (1)


uma quantidade pesada de padrão primário, (2) uma quantidade pesada de um
padrão secundário ou (3) um volume medido de outra solução padrão primário.
Volumetria

Cálculo da concentração molar a partir dos dados da Padronização:

Uma porção de 50,0 mL de solução de HCl requereu 29,71 mL de Ba(OH)2


0,01963 mol L-1 para alcançar o ponto final usando o verde de bromocresol como
indicador. Calcular a molaridade do HCl.
Volumetria

Cálculo da concentração molar a partir dos dados da Padronização:

A titulação de 0,2121 g de Na2C2O4 puro (134,00 g/mol) requereu 43,31 mL de


KMnO4. Qual é a concentração molar da solução de KMnO4?
Procedimento Experimental

Padronização de Base Forte


Procedimento Experimental

Pipetar 10,00 mL
da solução de
hidrogenoftalato
de potássio Acrescentar 100,00 mL de
25,0000 g/L água destilada e 4 gotas de
fenolftaleína 5,0 g/L
Procedimento Experimental

Titulação

Preencher a bureta
com solução de NaOH
(A, B, C ou D)
Procedimento Experimental

Você também pode gostar