Você está na página 1de 13

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS

ENGENHARIA ELÉTRICA

EDUARDO PERPÉTUO WANDERLEY


GEOVANI TICIANO FAQUETTI
ISAAC MARLON CANICEIRO
RICARDO VERTUAN SANTOS

RELATÓRIO 05
POTÊNCIA ELÉTRICA

Londrina
2010
EDUARDO PERPÉTUO WANDERLEY
GEOVANI TICIANO FAQUETTI
ISAAC MARLON CANICEIRO
RICARDO VERTUAN SANTOS

RELATÓRIO 05
POTÊNCIA ELÉTRICA

Relatório de “Potência elétrica” apresentado à


Universidade Norte do Paraná – UNOPAR, como
requisito parcial para a obtenção de média bimestral na
disciplina de Laboratório de eletricidade.

Orientador: Prof° Rodrigo Bacco de Oliveira

Londrina
2010
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 3

2. TEORIA: POTÊNCIA................................................................................................4
2.1. EFEITO JOULE 4

3. EXPERIÊNCIA: ANALISE DE POTÊNCIA..............................................................6

4. EXERCÍCIOS E PERGUNTAS: FIXAÇÃO DA MATÉRIA.......................................8

5. CONCLUSÃO.........................................................................................................11

REFERÊNCIAS...........................................................................................................12
3

1.INTRODUÇÃO

Esse relatório tem a finalidade de explicar o que grupo entendeu


sobre potência elétrica de um resistor, como essa potência é dissipada e como
funcionar o efeito que transforma a energia elétrica em energia. Aqui também
relatamos os resultados da nossa experiência em sala de aula, os cálculos de
potência, como parte teórica. Nesse relatório dividimo-lo em teoria e pesquisa
bibliográfica, experiência pratica e exercícios de fixação da parte teórica.
3

2. TEORIA: POTÊNCIA

A potência elétrica (P) é o produto da diferença de potencial –


Tensão (E) – e a carga consumida pela carga – Corrente (I) –, ou seja, o trabalho
realizado ou energia consumida por uma carga. No entanto, a potência elétrica não
somente essa definição, ela também é a razão entre a energia elétrica transformada,
em outro tipo de energia, na situação que estudamos é o calor, ou seja, a energia
térmica, e o intervalo de tempo dessa transformação. Ela pode ser medida
wattímetro.
A potência elétrica utiliza o watts (W) como sua unidade de medida,
segundo o sistema internacional de medidas (S.I.). Logo, como estamos lidando com
resistores, a princípio estudaremos o Efeito Joule, é o fenômeno que a corrente
elétrica é transformada em energia térmica em um condutor. Para descobrirmos a
potência em um circuito elétrico podemos utilizar as seguintes fórmulas:

P=E2R P=I×E P=R×I2

, onde: P = Potência elétrica, expressa em W (Watts);


E = Tensão elétrica, expressa em V (Volts);
I = Corrente elétrica, expressa em A (Ámpere);
R = Resistência elétrica, expressa em Ω (Ohm).

2.1.EFEITO JOULE

O efeito joule é explicado pelo o aquecimento dos condutores, ao


serem percorridos por uma corrente elétrica, estando os elétrons livres no condutor
metálico possuem grande mobilidade podendo se deslocar se chocando com outros
átomos da rede cristalina, durante esses movimentos sofrem contínuas colisões com
os átomos da rede cristalina do condutor.
A cada colisão, parte da energia cinética do elétron livre é transferida
para o átomo com o qual ele colidiu e esse passa a vibrar com uma energia maior.
Esse aumento no grau de vibração dos átomos do condutor tem como conseqüência
aumentar a temperatura. Através desse aumento de temperatura ocorre o
aparecimento da incandescência que nada mais é do que a luz emitida nessa
temperatura, e para cada temperatura há um espectro de luz.
5

Portanto, alguns dos equipamentos que possuem resistores e


produzem o efeito joule são: chuveiro elétrico, secador de cabelo, aquecedor
elétrico, ferro de passar roupas, pirógrafos, etc.
E por causa desse efeito, podemos calcular a potência de uma
determinada carga pela seguinte fórmula:

P=τΔt τ=I×E×∆t

, onde: P = Potência elétrica, expressa em W (Watts);


τ = Trabalho elétrico realizado;
Δt = Tempo decorrente, expressa em s (segundos);
E = Tensão elétrica, expressa em V (Volts);
I = Corrente elétrica, expressa em A (Ámpere).
3

3. EXPERIÊNCIA: ANALISE DE POTÊNCIA

Exercício do material “Laboratório 05 – Potência Elétrica”

1) Monte o seguinte circuito:

2) Varie a tensão da fonte, conforme o quadro abaixo. Para cada valor de


tensão ajustada, meça e anote o valor correspondente da corrente:

E (V) 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
I (mA) 8,63 18,24 29,7 40,2 50,5 60,5 70,6 79,8 90,2 100,6
P (mW) 8,63 36,48 89,1 160,8 252,5 363 494,2 638,4 811,8 1006
TABELA 1

3) Troque o resistor de 100Ω/1W por 100Ω/3W. Repita o exercício 2,


preenchendo a tabela a seguir:

E (V) 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
I (mA) 10 20,1 30,2 39,6 49,8 60,5 70,2 80 90,5 99,7
P (mW) 10 40,2 90,6 158,4 249 363 491,4 640 814,5 997
TABELA 2

4) Monte o seguinte circuito:


3

5) Meça a tensão e a corrente em cada resistor, anotando na tabela:

R (Ω) / P (W) E (V) I (mA) P (W)


100Ω / 1W 10 100 1
100Ω / 3W 10 100 1

6) Verifique o aquecimento dos dois resistores. Descubra o que você


observou.
R: O resistor de 1W ficou muito quente e o de 3W esquentou um pouco.
3

1. EXERCÍCIOS E PERGUNTAS: FIXAÇÃO DA MATÉRIA

Exercício do material “Laboratório 05 – Potência Elétrica”

1) Calcule as potências dissipadas pelos resistores, preenchendo as tabelas


1, 2 e 3.

2) Com os dados obtidos, construa o gráfico da potência em função da


corrente para cada resistor.

3) Por que o resistor de 100Ω/1W, no experimento, aqueceu mais do que


100Ω/3W?
R: O resistor de 1W ficou muito quente, devido estar trabalhando na potência
máxima, enquanto o de 3W esquentou um pouco por estar dentro de sua
potência máxima, ou seja, esta com folga de potência.

4) Um resistor de fio, quando percorrido por uma corrente de 100mA, dissipa


uma potência de 5W. Determine a nova potência quando este for
submetido a uma tensão igual ao dobro da aplicada.
3

5) Determine o valor da tensão da fonte para o circuito abaixo, sabendo-se


que o resistor encontra-se no limite da sua potência e a leitura do
milliamperímetro é 50mA.
3

1.CONCLUSÃO

Nessa aula aprendemos o que é potência elétrica, como podemos


calculá-la, como funcionar o efeito joule pela 1ª lei da termodinâmica, como a
potência fica em função da corrente e da tensão e que existe um equipamento
apropriado para medir a potência sem precisar saber a tensão e a corrente do
circuito.
5
3

REFERÊNCIAS

EFEITO JOULE. O Efeito joule. 2010. Disponível em:


<http://www.efeitojoule.com/2008/04/efeito-joule.html>. Acesso em: 10 Set. 2010.

JBM INSTRUMENTOS. Wattímetro – Medidor de Potência de RF. 2010.


Disponível em: <http://www.jbminstrumentos.com.br/instrumentos-
medicao/wattimetro.html>. Acesso em: 10 Set. 2010.

COLÈGIO WEB. Potência e energia elétrica. 2010. Disponível em:


<http://www.colegioweb.com.br/fisica/potencia-e-energia-eletrica1>. Acesso em: 10
Set. 2010.

FEIRA DE CIÊNCIAS. Conversões de energia. 2010. Disponível em:


<http://www.feiradeciencias.com.br/sala21/21_09.asp>. Acesso em: 10 Set. 2010.

YAHOO BRASIL! RESPOSTAS. O que é potência elétrica. 2010. Disponível em:


<http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080704063729AADsG7t>.
Acesso em: 10 Set. 2010.