Você está na página 1de 19

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA NATUREZA

Combate aos
Incêndios Florestais
INCÊNDIOS FLORESTAIS
Prof. Paulo André Trazzi
paulo.trazzi@ufac.br
INTRODUÇÃO
A prevenção é a primeira linha de defesa contra os incêndios florestais.
Se o incêndio pudesse ser prevenido, todos os danos produzidos pelo
fogo, além dos custos de combate, seriam evitados.

Mas mesmo adotando as melhores técnicas de prevenção, alguns


incêndios fatalmente ocorrerão, necessitando de uma rápida e decidida
ação de combate.
ETAPAS DO COMBATE

A pessoa
responsável Saída da
pelo combate brigada até Eliminação
recebe a a chegada definitiva
DETECÇÃO informação MOBILIZAÇÃO ao local PLANEJAMENTO do fogo
TEMPO
Recebimento Avaliação do
Fogo foi visto
por alguém COMUNICAÇÃO da informação
DESLOCAMENTO comportamento
COMBATE
e saída para o do fogo e
combate estratégia para o
combate
DETECÇÃO
Quanto mais rápido for a detecção, mais rapidamente o fogo pode ser
combatido.

Objetivos: Descobrir e comunicar com no máximo 15 minutos e


localizar o fogo com precisão (erros menores que 300 a 500 m).

Detecção móvel (patrulhamento terrestre ou aéreo).


Detecção fixa (observação e monitoramento por torres).
DETECÇÃO
COMUNICAÇÃO
MOBILIZAÇÃO E DESLOCAMENTO

MOBILIZAÇÃO: tempo gasto


entre o recebimento da
informação da existência do fogo
e saída do pessoal para o
combate

DESLOCAMENTO: tempo gasto


entre a saída do pessoal do
combate e a chegada da primeira
turma ao local do incêndio.
PLANEJAMENTO DO COMBATE

“tempo gasto para avaliar o


comportamento do fogo e traçar
uma estratégia”

Erro mais comum: precipitação


na tomada de decisão

Os minutos gastos no
planejamento podem significar
horas de economia no combate
EQUIPAMENTOS: ferramentas manuais
EQUIPAMENTOS: EPI
EQUIPAMENTOS: motorizados e pesados
EQUIPAMENTOS: bombeamento
MÉTODOS DE COMBATE: direto
O fogo é atacado diretamente,
com abafadores ou por meio da
aplicação de água ou terra.

Incêndios de baixa intensidade,


que permitam aproximação direta
na cabeça do incêndio. Ou
trabalhar pelos flancos até atingir
a cabeça.
MÉTODOS DE COMBATE: indireto
O fogo é intenso e não há
possibilidade de aproximação.

Deve-se abrir um aceiro largo na


frente do fogo.

Contra-fogo é eficiente mas


perigoso.

Rescaldo é imprescindível.
MÉTODOS DE COMBATE: paralelo
É o método intermediário entre o
direto e indireto.

Permite certa aproximação.

Deve-se fazer um pequeno aceiro


de 0,5 a 1,0 m paralelo a linha de
fogo. O fogo diminui de
intensidade chegando ao aceiro,
permitindo o ataque direto.
RESCALDO
Assegurar que o incêndio seja totalmente extinto
• Descobrir e eliminar possíveis focos iniciais de incêndios;
• Ampliar aceiro;
• Derrubar árvores e arbustos que ainda esteja queimando;
• Eliminar todos os resíduos que ainda estejam queimando na área;
• Manter patrulhamento;
• Voltar no dia seguinte para verificação.
ATIVIDADE ASSÍNCRONA DA SEMANA
Fazer um resumo (MANUSCRITO) sucinto sobre a aula de hoje:

“Combate aos Incêndios Florestais”

Você também pode gostar