Você está na página 1de 4

RELATÓRIO SINTÉTICO – EXP.

I: CONSERVAÇÃO DO MOMENTO LINEAR

NOME DOS PARTICIPANTES:


FRANDIEGO DA SILVA CRISANTE
GILDO FERREIRA DIAS FILHO
PEDRO AMARAL E SILVA

OBJETIVO DO EXPERIMENTO

O objetivo desse experimento é verificar se em uma colisão entre duas esferas metálicas na
extremidade de um trilho curvo alinhado ao chão há conservação do momento linear na direção
horizontal.

HIPOTÊSES, APROXIMAÇÕES E MODELO DE MEDIÇÃO

Nas hipóteses de ausência de efeitos dissipativos de qualquer natureza, de perfeito alinhamento do


trilho com a direção horizontal, isto é, as esferas possuem só velocidade horizontal imediatamente após
a colisão e na aproximação de partículas puntiformes foi adotado o seguinte modelo de medição:
𝑚1 𝑥1 = 𝑚1 𝑥1′ + 𝑚2 𝑥2 ′
onde 𝑚1 e 𝑚2 são as massas das duas esferas, 𝑥1 é o alcance da esfera de massa 𝑚1 na primeira parte
do experimento (que mede uma quantidade proporcional ao valor do momento linear imediatamente
antes da colisão) e 𝑥1 ’ e 𝑥2 ’ são os alcances das esferas de massas 𝑚1 e 𝑚2 respectivamente na segunda
parte do experimento (que mede uma quantidade proporcional ao valor do momento linear
imediatamente depois da colisão)

RESULTADOS DAS MEDIÇÕES

massa m1
m1 (g)
62
61
62
62
63

massa m2
m2 (g)
31
31
31
31
31
Parte 1 – Alcance de m1 Parte 2 – Alcance de m1 e m2
x2’ (m)
x1 (m) x1’ (m) 0,690
0,615 0,231 0,693
0,576 0,241 0,691
0,616 0,253 0,668
0,565 0,263 0,712
0,636 0,248 0,661
0,575 0,250 0,683
0,635 0,237 0,714
0,599 0,258 0,650
0,576 0,249 0,674
0,584 0,251 0,681
0,594 0,268 0,668
0,551 0,233 0,697
0,549 0,266 0,653
0,636 0,269 0,657
0,564 0,240 0,670
0,584 0,248 0,652
0,547 0,262 0,650
0,571 0,268 0,647
0,638 0,251 0,641
0,567 0,252 0,654
0,607 0,246 0,711
0,557 0,231 0,713
0,583 0,260 0,691
0,548 0,243 0,702
0,551 0,231 0,704
0,560 0,261 0,718
0,624 0,238 0,688
0,559 0,253 0,652
0,579 0,253 0,714
0,596 0,236
ANÁLISE DOS RESULTADOS DAS MEDIÇÕES

m1 = ( 62,00 ± 0,58 ) g

m2 = ( 31,00 ± 0,58 ) g

x1 = ( 58,47 ± 0,54 ) cm

x1’ = ( 24,97 ± 0,22 ) cm

x2’ = ( 68,00 ± 0,45 ) cm

Considerando A ≡ m1 x1 (quantidade proporcional ao momento inicial), podemos escrever


explicitamente a expressão da incerteza combinada uA em termos das incertezas um1 e ux1, que é dada
por:

𝑢𝐴 = √𝑥12 𝑢𝑚
2 + 𝑚2 𝑢2
1 1 𝑥1

Substituindo os valores adequadamente, temos o resultado da medição da grandeza A

A = (3625 ± 48) kg·m

Considerando B ≡ m1 x1’ + m2 x2’ (quantidade proporcional ao momento final), podemos escrever


explicitamente a expressão da incerteza combinada uB em termos das incertezas um1, um2, ux’1 e ux’2,
que é dada por
2 + 𝑚 2 𝑢 2 + 𝑥 ′2 𝑢 2 + 𝑚 2 𝑢 2
𝑢𝐵 = √𝑥1′2 𝑢𝑚1 1 𝑥1 ′ 2 𝑚2 2 𝑥2′

Substituindo os valores adequadamente, temos o resultado da medição da grandeza B

B = (3656 ± 46) kg·m

Conferindo a compatibilidade dos resultados das medições de A e de B pode se saber se são


compatíveis ou discrepantes através do teste de compatibilidade dado pela seguinte formula:

|𝐴 − 𝐵|
≤ 2,5
√𝑢𝐴2 +𝑢𝐵2

onde, A e B são resultados de mesma grandeza, uA e uB suas respectivas incertezas e 2,5 uma constante
adotada que nos permite classificar A e B como compatíveis caso o teste resulte em um valor menor ou
igual a 2,5. Logo, foi obtido o seguinte resultado:
|𝑨−𝑩|
= 0,47 ≤ 2,5
√𝒖𝟐𝑨 +𝒖𝟐𝑩

Mostrando que são compatíveis.


CONCLUSÔES

Sendo o valor da grandeza A, que é proporcional ao momento linear inicial do sistema, compatível com
o valor da grandeza B, que é proporcional ao momento linear do sistema em um instante de tempo
sucessivo, é possível concluir que na colisão estudada para duas esferas sobre um trilho curvo o
momento linear se conserva na direção horizontal e que o modelo utilizado descreve adequadamente a
física do sistema.

Você também pode gostar