Você está na página 1de 7

como calcular os signos dos Orixás correspondentes à sua vida material e ao seu percurso

espiritual, para que você possa trilhar com segurança o caminho da prosperidade, a saúde, a
realização sexual e afetiva e o equilíbrio interior.

Para conhecer os seus Odús, tome como ponto de partida a data do seu nascimento. Trace
num papel quatro linhas horizontais, cortadas no centro por uma linha vertical. Essa linha
vertical vai separar os algarismos em duas colunas: uma à esquerda e outra à direita. Escreva
na primeira linha horizontal, usando as duas colunas, o número do dia em que você nasceu.

Se esse número for menor que 10, coloque um zero (0) na coluna da esquerda. Na segunda
linha, escreva o número do mês (de 01 a 12). Se esse número for menor que 10, coloque um
zero na coluna da esquerda. Na terceira linha, sempre usando ambas as colunas escreva os
dois primeiros algarismos do ano em que você nasceu (19). Na quarta linha, usando as duas
colunas, escreva os dois últimos algarismos do ano em que você nasceu. Some
separadamente os algarismos de cada coluna. E sempre que o resultado ultrapassar 16, o
número de Odús básico, reduza-o somando os algarismos.

Veja o exemplo abaixo, de uma pessoa nascida em 25 de Março de 1962:

1a linha 2 5 Dia
2a linha 0 3 Mês
3a linha 1 9 Ano
4a linha 6 2 Ano
Soma 9 19

Como 19, o total da segunda coluna, é maior que 16, você deve somar 1+9. Portanto no
exemplo, o resultado da coluna da esquerda é 9 e o resultado da coluna da direita é 10.

A seguir desenhe uma cruz e escreva nas pontas dos braços da cruz as palavras Testa, Fronte
Direita, Nuca e Fronte Esquerda, conforme o modelo:

Escreva o número correspondente à soma da coluna da direita (10, no exemplo) no ponto


referente à TESTA, e o número correspondente à soma da coluna da esquerda (9, no exemplo)
no ponto referente à NUCA.

Para encontrar o número correspondente à FRONTE DIREITA, some os dois números já


obtidos (9 e 10). O resultado obtido é 19, que reduzido, dá 10 (1+9=10).

Para encontrar o número correspondente à FRONTE ESQUERDA, some os três números já


obtidos: 10+9+10 = 29. Como o resultado (29) é superior a 16, o número de Odús básicos,
reduza-o: 2+9=11.

Para encontrar o número correspondente ao CENTRO DA CABEÇA, some os quatro números


já obtidos 10+9+10+11 = 40, que reduzido dá 4 (4+0 = 4).

Escreva o resultado no meio da cruz:


Relembro que os Odús mais importantes para a orientação da pessoa são: o da Testa, que
reflecte a sua vida material, e o do centro da Cabeça, que reflecte o seu caminho espiritual. Os
outros três Odús equilibram e harmonizam as energias individuais, complementando as
informações dos Odús da testa e do centro da cabeça.

Entretanto, e porque tantas vezes aqui, as pessoas pretendem saber quais são os seus Orixás
através da sua data de nascimento, uma vez mais recordo que o Orixá que domina os
Odús/Caminhos da pessoa, não é necessariamente o Orixá dono da Cabeça desta pessoa,
esta resposta só pode ser obtida CORRECTAMENTE através do jogo de búzios. Portanto, não
adianta perguntar-me qual é o seu Orixá através da sua data de nascimento, pois não me será
possível dar-lhe AQUI essa resposta. Mas, essa soma, mostra energias que atuarão no
destino, dando rumos e metas a seguirmos.

MENSAGENS DOS ORIXÁS


1. OKANRAN MEJI
Regente: Exu
Elemento: Fogo
Pessoas com esse ODU são inteligentes, versáteis e passionais, com enorme potencial para a
magia. Seu temperamento explosivo faz com que raras vezes atuem com a razão. Têm sorte
nos negócios. No amor, extremamente sedutoras, são muito inconstantes e mentem com
facilidade. As mulheres têm como ponto vulnerável o útero.

2. EJIOKO MEJI
Regente: Ogum com influências dos Ibejis e de Obtalá
Elemento: Ar
Pessoas com esse ODU são intuitivas, joviais, sinceras e honestas. Revelam grande
combatividade, mas não sabem conviver com derrota. Apesar de volúveis no amor, são muito
ciumentas. Devem controlar obstinação e ter cuidado com a vesícula e com o fígado, seus
pontos vulneráveis.

3. ETAOGUNDÁ MEJI
Regente: Obaluaê com influência de Ogum
Elemento: Terra
Pessoas com esse ODU em geral vêem seus esforços recompensados. Costumam vencer na
política e conseguem obter grandes lucros nos negócios, particularmente nas atividades
agrícolas, mas podem sofrer desilusões no amor e traições dos amigos. Emocionalmente
inconstantes, estão propensas a ter problemas espirituais e físicos, embora na maioria dos
casos consigam se recuperar com facilidade de qualquer doença. Seus pontos vulneráveis são
os rins, as pernas e os braços.

4. IROSSUN MEJI
Regente: Oxossi com influência de Xangô, Iemanjá, Iansã e Egum
Elemento: Terra
Pessoas com esse ODU são generosas, sinceras, sensíveis, intuitivas e místicas. Têm grande
habilidade manual e podem alcançar sucesso na área de vendas. Entre os aspectos negativos
estão a tendência a sofrer traições amorosas e a propensão a acidentes. Muitas vezes são
vítimas de calúnias e da perseguição dos seus inimigos. Também precisam cuidar da
alimentação, pois seu ponto vulnerável é o estomago.
5. OXÊ MEJI
Regente: Oxum com influências de Iemanjá e Omulu
Elemento: Água
Pessoas com esse ODU têm mão de magia, força e proteção espirituais, religiosidade e uma
inclinação especial para o misticismo e as ciências ocultas. São ótimos professores e se
destacam em qualquer atividade que exija liderança, mas precisam aprender a controlar sua
vaidade e seu egocentrismo. Outro aspecto negativo é a tendência a se vingar quando estão
com raiva. Seus pontos vulneráveis são o aparelho digestivo e o sistema hormonal.

6. OBARÁ MEJI
Regente: Xangô com influências de Exu, Iansã, Oxossi. Oçanhe e Logunedê
Elemento: Fogo
Pessoas com esse ODU têm grande proteção espiritual e costumam vencer pela força de
vontade, especialmente em profissões relacionadas à Justiça. Mas são com frequência vítimas
de calúnias e não têm sorte no amor. Devem aprender a silenciar sobre seus projetos e a
determinar por onde começá-los. Seu ponto vulnerável é o sistema linfático.

7. ODI MEJI
Regente: Obaluaê com influências de Exu, Oxalufam e Oxumarê
Elemento: Terra
Pessoas com esse ODU são ambiciosas e costumam ser bem sucedidas na sua profissão, mas
a indecisão as leva a não concluir muitos dos seus projetos. Quando a fé as impulsiona, porém,
ultrapassam todas as barreiras. Sonham com o poder e adoram se divertir, às vezes, provocam
enormes confusões. Não têm sorte no amor. Seus pontos vulneráveis são os rins, a coluna e
as pernas.

8. EJONILÊ MEJI
Regente: Oxaguiã com influências de Xangô, Oxum e Oxossi
Elemento: Ar
Pessoas com esse ODU são dedicadas e honestas e levam uma vida quase sem sofrimentos.
Mas estão sujeitas a acidentes graves. Amam com intensidade e têm amizades sinceras.
Quando são repudiadas ou sofrem uma traição, podem se tornar vingativas. Devem evitar o
consumo de álcool e de carne vermelha e se vestir de branco nas sextas-feiras. Seu ponto
vulnerável é o sistema nervoso central.

9. OSSÁ MEJI
Regente: Iemanjá com influências de Xangô, Oçanhe, Oxossi e Iansã
Elemento: Água
Pessoas com esse ODU são líderes natas, mas seu autoritarismo lhes cria sérios problemas,
inclusive conjugais. O instinto protetor e a religiosidade também as caracterizam. Seus pontos
vulneráveis são os conflitos psicológicos e, no caso das mulheres, os problemas ginecológicos.

10. OFUN MEJI


Regente: Oxalufam com influências de Xangô e Oxum
Elemento: Ar
Pessoas com esse ODU são inteligentes, fiéis e honestas, capazes de dedicar atenção total ao
seu amor. Têm amigos sinceros e elevada espiritualidade. Em contrapartida, mostram-se muito
teimosas e tendem a sofrer perseguições e desilusões amorosas. Seus pontos vulneráveis são
o estomago e a pressão arterial.

11. OWRYN MEJI


Regente: Iansã com influências de Exu, Oçanhe e Egum
Elemento: Fogo
Pessoas com esse ODU têm imaginação fértil, boa saúde e vida longa, mas as más influências
e a falta de fé as levam a enfrentar dificuldades materiais e a só alcançar o sucesso depois de
grandes sacrifícios. São muito volúveis no amor. As mulheres geralmente fracassam no
primeiro casamento, mas acabam encontrando a felicidade. Devem evitar a bebida e outros
vícios. Seus pontos vulneráveis são a garganta, o sistema reprodutor e o aparelho digestivo.

12. EJI-LAXEBARÁ
Regente: Xangô com influências de Logunedê e Iemanjá
Elemento: Fogo
Pessoas com esse ODU têm o dom de convencer os outros. Dotadas de grandes qualidades
espirituais, são bondosas, justas e prestativas, embora às vezes se mostrem arrogantes.
Apaixonam-se com facilidade e são muito ciumentas. Devem evitar bebida e podem ter
problemas judiciais ou relacionados à perda de bens. Seu ponto vulnerável é a circulação
sanguínea.

13. EJIOLIGIBAN MEJI


Regente: Nanã com influência de Obaluaê
Elemento: Terra
Pessoas com esse ODU aceitam com resignação os sofrimentos físicos, emocionais e
espirituais, conscientes de que todas as situações da vida são transitórias. Além disso, sua
profunda fé termina por lhes assegurar vitória. Não têm muita sorte no amor. Dotadas de mão
de cura, se destacam nos serviços médicos e de assistência psicológica e nas terapias
alternativas. Seus pontos vulneráveis são o baço e o pâncreas.

14. IKÁ MEJI


Regente: Oxumarê com influências de Oçanhe e Nanã
Elemento: Água
Belas e sensuais, as pessoas com esse ODU têm aparência juvenil e forte poder de sedução.
Vivem paixões arrebatadoras mas passageiras e estão sempre em busca de novos amores.
Possuem talento para a magia e enorme força espiritual, que se manifesta através do olhar.
Enriquecem com facilidade e se destacam na vida profissional e social, mas são desconfiadas
e propensas a ter conflitos psíquicos. Seu ponto vulnerável são as articulações que podem lhes
causar problemas de locomoção.

15. OGBEOGUNDÁ MEJI


Regente: Oba com influências de Eua
Elemento: Água
Pessoas com esse ODU são valorosas, combativas e imparciais, mas costumam sofrer
desilusões amorosas, o que acentua sua agressividade e seu sentimento de rejeição. Têm
saúde frágil: estão sujeitas a problemas nos olhos, ouvidos e pernas e a distúrbios do sistema
neurovegetativo.

16. ALÁFIA ONAN


Regente: Ifá
Elemento: Ar
Calmas, racionais e espiritualizadas, as pessoas com esse ODU têm domínio sobre suas
paixões. São excelentes nas áreas de vendas e de artesanato, mas desistem facilmente dos
seus projetos e perdem o interesse por aquilo que já conquistaram. Estão sujeitas a problemas
cardiovasculares, psíquicos e de visão.

Os Odus e os Elementos:

Terra
Irosun, Egi Laxeborá, Iká Ori e Obará.
Representam o caminho da tranqüilidade e da riqueza.

Água
Egi Okô, Ossá, Egi Ologbon e Oxé.
Representam o caminho da dúvida ao triunfo.

Ar
Onilé, Ofun, Obé Ogundá e Aláfia.
Representam o caminho da indecisão até a paz.

Fogo
Okaran, Odi, Owanrin e Eta Ogundá.
Representam o caminho da insubordinação até a guerra.
Há muitos questionamentos sobre os Odús, em especial, sobre como se soma. Mas, como
vemos no post, é muito simples. No entanto, os odús revelados pelos numeros da data de
nascimento, são mais referentes as regencias de areas de nossa vida. Na verdade o nosso
Orixá pessoal, Pai de Cabeça ou os protetores e guias mais proximos, não são mostrados
nessa soma.

Pra se fazer uma analise de uma pessoa é preciso bem mais que isso. Mas, esses odús nos
dão um norte muito importante. Por exemplo, o Odú da testa rege nossa vida material, como se
fosse nosso Ascendente na Astrologia. Já o da nuca, rege nosso campo espiritual. Ele nos
mostra vibrações que nos cobrem. Porém não quer dizer que nele esteja revelado nosso pai de
cabeça e linhas atuantes. Veja que os Odús mostram além do Regente, os orixás
influenciadores. Assim você poderá ter um orixá regente à nível cosmico e um dos
influenciadores ser o orixá de cabeça agindo sobre comando cosmico de tal regente.

Entretanto, e porque tantas vezes aqui, as pessoas pretendem saber quais são os seus Orixás
através da sua data de nascimento, uma vez mais recordo que o Orixá que domina os
Odús/Caminhos da pessoa, não é necessariamente o Orixá dono da Cabeça desta pessoa,
esta resposta só pode ser obtida CORRETAMENTE através do Jogo de Búzios Consagrados.
Ou no Mapa de Umbanda Astrologica, pois, vai olhar as configurações gerais como um todo.
Levando em conta o céu do momento, percebemos as vibrações em ação e quais se
sobreponham no nosso destino.

Ifá é o Orixá da adivinhação e para tudo e deve ser consultado. Existem alguns tipos de jogo: o
de Opelé Ifá, o rosário de Ifá, o jogo de búzios, etc. No jogo de búzios (Erindilogun) quem fala é
Exu. São dezesseis búzios que podem ser jogados também pelos Babalorixás e Ialorixás. A
consulta a Ifá é uma atividade exclusivamente masculina, mas as mulheres passaram a poder
pegar nos búzios porque oxum fez um trato com exu, conseguindo dele permissão para jogar.
O jogo de Opelé Ifá baseia-se num sistema matemático, em que se estabelece 256
combinações resultantes dos 16 odus usados no jogo de búzios multiplicado por 16. Nada se
faz sem que antes se consulte o oráculo, quanto mais séria a questão a ser resolvida, maior a
responsabilidade da pessoa que faz o jogo.

Cada pessoa pode ir de encontro ou seguir um caminho alheio ao destino estabelecido, isso
nós dizemos que a mesma está com o odu negativo, ou seja: seu destino sua conduta foge as
regras siderais (seguiu um caminho negativo dentro do estabelecido). Nós quando nascemos,
somos regidos por um odu de ori (cabeça), que representa nosso "eu" assim como odu de
destino, etc. O destino das pessoas e tudo o que existe podem ser desvendados por meio da
consulta a Ifá, o oráculo, que se manifesta pelo jogo. Ifá tem seu culto específico e o mais alto
cargo do culto de Ifá é o de Oluwô, título concebido a alguns Babalaôs.

Os Orixás não mudam o destino da vida e sim executam suas funções dentro da natureza
liberando energia para que todos possam dela se alimentar, o odu é o caminho, a existência do
destino o qual o Orixá e todos os seres estão inseridos.

Odus são presságios, destinos, predestinação. Os odus são inteligências siderais que
participaram da criação do universo; cada pessoa traz um odu de origem e cada orixá é
governado por um ou mais odus. Cada odu possui um nome e características próprias e divide-
se em "caminhos" denominados "ese" onde está atado a um sem-número de mitos conhecidos
como Itàn Ifá. Os odus são os principais responsáveis pelos destinos dos homens e do mundo
que os cerca.

Os Odús sintetizam o potencial de cada indivíduo, seus talentos, suas limitações, a forma de
agir e reagir com o seu meio. São eles que indicam traços fortes e pontos vulneráveis,
conhecendo-os, podos lidar , melhor com ele e viver bem com a gente e com os outros, pois
um Odú, não pode ser trocado, apenas lapidado.

Prega-se que só os odús da testa e do centro da cabeça são importantes, mas, não é bem
assim. Os da nuca e das frontes laterais tem funções importantes que são demonstradas numa
analise aprofundada.
Calcula-se o seu Odu de placenta somando todos os números da data de nascimento. O
resultado desta soma tem a vibração de elementos e orixás determinados, com lendas e
arquétipos.

Por exemplo: uma pessoa que nasceu no dia 18 de dezembro de 1983.

1+8+1+2+1+9+8+3=33 = 03 OBARÁ MEJI

Há ainda a necessidade de se observar os numeros individuais, ou seja, o dia 18, traz a força
do Odú 09, este diz como a pessoa se porta na vida. Esse é o orixá influenciador agindo por
ordem dos orixás espirituais.

É por isso, que ao consultar os buzios, você pode se deparar com resultados diferentes dos
apresentados pela data de nascimento. Até porque a hora que tambem é importante fica de
fora aqui.

Mas, voltando a raciocinio, vemos que o Odú 3 mostrado pela soma total, regente do lado
espiritual, é o comandante do Odú 9 mostrando no numero do dia. Então essa pessoa se for
mulher terá uma vida amorosa ruim e se for homem, trocará os bens materias pela vida
amorosa!

Você também pode gostar