Você está na página 1de 5

Questões Radiatividade Enem

1- (ENEM-2020) Com a descoberta de emissões de energia do rádio-226, por Marie


Curie e Pierre Curie, o fenômeno foi denominado radiação α (alfa) ou emissão α.
Posteriormente, verificou-se que a emissão na verdade são partículas
correspondentes a núcleos de hélio formados por dois prótons e dois nêutrons. Assim,
no decaimento α, um núcleo instável emite partículas α, tornando-se um núcleo mais
estável (núcleo filho).
Se um núcleo de rádio-226 emitir duas partículas α, o número de massa do núcleo
filho será:
a)226
b)224
c)222
d)220
e)218

Resposta: E

2- (Enem/2013) Glicose marcada com nuclídeos de carbono-11 é utilizada na


medicina para se obter imagens tridimensionais do cérebro, por meio de tomografia de
emissão de pósitrons. A desintegração do carbono-11 gera um pósitron, com tempo de
meia-vida de 20,4 min, de acordo com a equação da reação nuclear:

A partir da injeção de glicose marcada com esse nuclídeo, o tempo de aquisição de


uma imagem de tomografia é de cinco meias-vidas.
Considerando que o medicamento contém 1,00 g do carbono-11, a massa, em
miligramas, do nuclídeo restante, após a aquisição da imagem, é mais próxima de
A) 0,200.
B) 0,969.
C) 9,80.
D) 31,3.
E) 200.
Resposta: D
3- (ENEM - 2013) Na música "Bye, bye, Brasil", de Chico Buarque de Holanda e
Roberto Menescal, os versos "puseram uma usina no mar talvez fique ruim pra
pescar" poderiam estar se referindo à usina nuclear de Angra dos Reis, no litoral do
Estado do Rio de Janeiro. No caso de tratar-se dessa usina, em funcionamento
normal, dificuldades para a pesca nas proximidades poderiam ser causadas
A) pelo aquecimento das águas, utilizadas para refrigeração da usina, que alteraria a
fauna marinha.
B) pela oxidação de equipamentos pesados e por detonações que espantariam os
peixes.
C) pelos rejeitos radioativos lançados continuamente no mar, que provocariam a morte
dos peixes.
D) pela contaminação por metais pesados dos processos de enriquecimento do
urânio.
E) pelo vazamento de lixo atômico colocado em tonéis e lançado ao mar nas
vizinhanças da usina.
Resposta: A
4- (ENEM - 2005) Um problema ainda não resolvido da geração nuclear de
eletricidade é a destinação dos rejeitos radiativos, o chamado “lixo atômico”. Os
rejeitos mais ativos ficam por um período em piscinas de aço inoxidável nas próprias
usinas antes de ser, como os demais rejeitos, acondicionados em tambores que são
dispostos em áreas cercadas ou encerrados em depósitos subterrâneos secos, como
antigas minas de sal. A complexidade do problema do lixo atômico, comparativamente
a outros lixos com substâncias tóxicas, se deve ao fato de
A) emitir radiações nocivas, por milhares de anos, em um processo que não tem como
ser interrompido artificialmente.
B) acumular-se em quantidades bem maiores do que o lixo industrial convencional,
faltando assim locais para reunir tanto material.
C) ser constituído de materiais orgânicos que podem contaminar muitas espécies
vivas, incluindo os próprios seres humanos.
D) exalar continuamente gases venenosos, que tornariam o ar irrespirável por milhares
de anos.
E) emitir radiações e gases que podem destruir a camada de ozônio e agravar o efeito
estufa.
Resposta: A
5- (ENEM - 2006) O funcionamento de uma usina nucleoelétrica típica baseia-se na
liberação de energia resultante da divisão do núcleo de urânio em núcleos de menor
massa, processo conhecido como fissão nuclear. Nesse processo, utiliza-se uma
mistura de diferentes átomos de urânio, de forma a proporcionar uma concentração de
apenas 4% de material físsil. Em bombas atômicas, são utilizadas concentrações
acima de 20% de urânio físsil, cuja obtenção é trabalhosa, pois, na natureza,
predomina o urânio não-físsil. Em grande parte do armamento nuclear hoje existente,
utiliza-se, então, como alternativa, o plutônio, material físsil produzido por reações
nucleares no interior do reator das usinas nucleoelétricas. Considerando-se essas
informações, é correto afirmar que
A) a disponibilidade do urânio na natureza está ameaçada devido à sua utilização em
armas nucleares.
B) a proibição de se instalarem novas usinas nucleoelétricas não causará impacto na
oferta mundial de energia.
C) a existência de usinas nucleoelétricas possibilita que um de seus subprodutos seja
utilizado como material bélico.
D) a obtenção de grandes concentrações de urânio físsil é viabilizada em usinas
nucleoelétricas.
E) a baixa concentração de urânio físsil em usinas nucleoelétricas impossibilita o
desenvolvimento energético.
Resposta: C

6- (ENEM-2012) A falta de conhecimento em relação ao que vem a ser um material


radioativo e quais os efeitos, consequências e usos da irradiação pode gerar o medo e
a tomada de decisões equivocadas, como a apresentada no exemplo a seguir.
“Uma companhia aérea negou-se a transportar material médico por este portar um
certificado de esterilização por irradiação.”

A decisão tomada pela companhia é equivocada, pois:


a) O material é incapaz de acumular radiação, não se tornando radioativo por ter
sido irradiado.
b) A utilização de uma embalagem é suficiente para bloquear a radiação emitida
pelo material.
c) A contaminação radioativa do material não se prolifera da mesma forma que as
infecções por microrganismos.
d) O material irradiado emite radiação de intensidade abaixo daquela que
ofereceria risco à saúde.
e) o intervalo de tempo após a esterilização é suficiente para que o material não
emita mais radiação.

Resposta: A
7-(Enem-2018) O terremoto e o tsunami ocorridos no Japão em 11 de março de 2011
romperam as paredes de isolamento de alguns reatores da usina nuclear de
Fukushima, o que ocasionou a liberação de substâncias radioativas. Entre elas está o
iodo-131, cuja presença na natureza está limitada por sua meia-vida de oito dias.
O tempo estimado para que esse material se desintegre até atingir 1/16 da sua massa
inicial é de

a)8 dias
b)16
c)24
d)32
e)128
Resposta: D
8-(ENEM-2016) O ambiente marinho pode ser contaminado com rejeitos radioativos
provenientes de testes com armas nucleares. Os materiais radioativos podem se
acumular nos organismos. Por exemplo, o estrôncio-90 é quimicamente semelhante
ao cálcio e pode substituir esse elemento nos processos biológicos.

Um pesquisador analisou as seguintes amostras coletadas em uma região marinha


próxima a um local que manipula o estrôncio radioativo: coluna vertebral de tartarugas,
concha de moluscos, endoesqueleto de ouriços-do-mar, sedimento de recife de corais
e tentáculos de polvo.

Em qual das amostras analisadas a radioatividade foi menor?

a) Concha de moluscos.
b)Tentáculos de polvo.
c)Sedimento de recife de corais.
d)Coluna vertebral de tartarugas.
e)Endoesqueleto de ouriços-do-mar

Resposta: B

9-(ENEM-2018) O elemento radioativo tório (Th) pode substituir os combustíveis fósseis e


baterias. Pequenas quantidades desse elemento seriam suficientes para gerar grande
quantidade de energia. A partícula liberada em seu decaimento poderia ser bloqueada
utilizando-se uma caixa de aço inoxidável. A equação nuclear para o decaimento do
é:

Considerando a equação de decaimento nuclear, a partícula que fica bloqueada na caixa


de aço inoxidável é o(a)

a)alfa.

b)beta.

c)próton.

d)nêutron.

e)pósitron.

Resposta: A
10-(UPE-2001) Entre as alternativas abaixo,relacionadas à Radioatividade, todas
estão corretas, exceto

A) O poder de ionização das partículas alfa é maior que o das partículas beta.
B) Quando um núcleo radioativo emite uma partícula beta, seu número d e massa
aumenta de uma unidade e o seu número atômico não se altera.
C) A radioatividade é a propriedade que os núcleos atômicos instáveis possuem de
emitir partículas e radiações eletromagnéticas para se transformarem em outros
núcleos mais estáveis.
D) A velocidade de desintegração radioativa é proporcional ao número de átomos
radioativos presentes na amostra.
E) A constante radioativa explicita a fração d e átomos de um determinado
elemento radioativo que se desintegram na unidade de tempo.

Resposta: B