Você está na página 1de 5

Factores sócio-económicos

Transportes e vias de comunicação


Transportes e vias de comunicação é necessário que as matérias-primas cheguem à fábrica e é,
também, fundamental que os produtos acabados cheguem aos mercados consumidores. As
indústrias tendem, por isso, a localizar-se em áreas dotadas de boas vias de comunicação e onde
existam transportes adequados, de modo a facilitar a recepção de matérias-primas e escoamento
do que é produzido.
A importância destes e de outros factores é sempre ralativa, variando ao longo do tempo e com o
tipo de indústria a localizar. É desse exemplo a perda prograssiva da importância do factor "
energia " para a generalidade das empresas ou, mais recentemente, do factor " proximidade dos
mercados " para as grandes empresas trasnacionais, uma vez que hoje em dia, devido aos acordos
de comércio internacional, os produtos atravessam as fronteiras sem grandes restrições.
Por outro lado, há factores que têm vindo a ganhar cada vez mais importância.
É o caso dos transportes e vias de comunicação ou de custo de mão-de-obra, que devido à
globalização da economia, assumem um papel importante em empresas que operam em vários
países no processo de livre circulação de capital a nível mundial.
Capital
A cumulação de capital, fruto da poupança, é fundamental para a realização de investimento.
Onde a maior parte das vezes são as instituições financeiras que disponibilizam esses recursos
para o sector produtivo, também por essa razão algumas indústrias tendem a localizar-se em
áreas acesso capital seja mais fácil.
Mão-de-obra
Algumas indústrias necessitam de mão-de-obra qualificada como, por exemplo, a electrónica, a
relojoaria, a óptica e a robótica. Este tipo de indústrias tende a localizar-se nas regiões mais
desenvolvidas e próximo de centros universitários e de investigação.
Outras utilizam quantidades de mão-de-obra sem grande qualificação (mão-de-obra indiferencia)
como, por exemplo, a indústria têxtil. Estas localizam-se preferencialmente em áreas menos
desenvolvidas e com uma população sem grande qualificações académicas e profissionais.
Energia
No início da Revolução Industrial, a principal fonte de energia era o carvão. Eram necessárias
grandes quantidades deste material e, devido ao seu peso e volume, o transporte era difícil e caro.
Por isso, as indústrias localizavam-se junto das minas de carvão. Com aparecimento da energia
eléctrica, este factor de localização perdeu progressivamente importância.

Matéria-prima
Sempre que as indústrias utilizam grandes quantidades de matéria-prima, em relação ao produto
final, tendem a localizar-se junto dela. São desses tipos de exemplos como as refinarias de açúcar
e as indústrias de pasta de papel. Existem ainda indústrias cujas matérias-primas se estragam
com facilidade e, por isso, necessitam de estar próximos delas, tal que sucede com as indústrias
de conservas de vegetais, de frutas, de carne, de peixe etc.

Espaço
No que tange ao espaço de localização até finais do século XIX, muitas indústrias encontravam-
se localizadas no interior das cidades. No entanto, a partir daquela altura começaram a sair para
espaços mais amplos, existentes nas periferias dos centros urbanos, alguns dos quais, foram
preparados para o efeito, como é o caso dos parques industrias.

A saída das indústrias para as periferias está relacionada com o aumento do preço dos terrenos no
interior das cidades, devido a uma grande procura por parte de outras actividades económicas,
como por exemplo, o comércio e os serviços. Por outro lado começaram a existir no interior das
cidades problemas de trânsito, dificultando a chegada das matérias-primas e escoamento dos
produtos acabados. Assim, se tivermos em consideração o facto das industrias modernas serem,
normalmente, unidades de grandes dimensões, que necessitam de terrenos amplos, a baixo custo
e com fáceis acesso, facilmente verificamos que as periferias urbanas, por reunirem estas
condições se tornam as áreas mais atractivas para a sua localização.

Parques industriais áreas de grandes extensões existentes na periferia das cidades, dotadas de
infra-estruturas (esgotos, telecomunicações, estradas), destinadas à instalação de unidades
indústrias.
Bibliografia

ANTUNES, J. Geografia 11ºano: Novo Programa, Platano Editora, Lisboa, 1995.

Referencia bibliográfica: factores de localização industrial. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto
Editora,2003-2012.[Consult.2012-06-19].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/$factores-de-localizacao-industrial>.
Introdução

Para falar de factores da localização da industrial a que salientar que a revolução industrial teve
maior contributo na qual deu-se o surgimento da maquina a vapor, que permitiu a maior
produtividade e também o desenvolvimento dos transportes. Visto que esses factores permitiram
a maximização e minimização dos custos de uma rede logística.

Atendendo a procura e satisfação dos níveis de serviços, esses factores como vias de acesso,
meio ambiente, solidariedade técnica, politicas governamentais, fonte de energia, mercado,
matéria-prima, capital financeiro, agua e o espaço geográfico devem assim responder as
necessidades específicas das indústrias.

A que salientar que as industrias tendiam mais se localizar perto das matérias-primas em
detrimento das indústrias que se localizava nas grandes cidades, existindo assim a mobilidade de
cidade-periferia.

Você também pode gostar