Você está na página 1de 244

SEUS PODERES

PSÍQUICOS
E
COMO
DESENVOLVÊ-LOS
Hereward Carrington

1
PREFÁCIO

O livro a seguir, "Seus poderes psíquicos: e como desenvolvê-los '', foi originalmente
escrito para circulação semi-privada entre os membros de uma série de sociedades
psíquicas e espiritualistas em Nova York e arredores, e é, por essa razão, decididamente
em tom positivo e espírita. Afirma fatos dogmaticamente, e não tenta defender as
afirmações feitas por qualquer tipo de argumento. Solicita-se ao leitor que tenha em
mente, ao longo de todo, o seguinte: (1) Que o presente trabalho não necessariamente
representam minhas próprias visões em todos os aspectos, mas antes os ensinamentos
geralmente aceitos quanto aos fatos, ou seja, apenas me esforcei por expor as teorias
tradicionais e aceitas, sem em todos os casos endossar essas visões.

(2) Por esta razão, aqueles que podem estar aptos a criticar certos pontos de vista
apresentados neste livro, e classificá-los como "crédulos", "charlatães" ou "espíritas",
são avisados por meio deste que estão privados de tal arma , pela simples razão de que,
como já foi dito, os ensinamentos apresentados não representam em todos os casos
minhas próprias visões, mas as tradicionais e aceitas, que são mais ou menos
prevalentes nos meios psíquicos e espíritas; e tenho tido o cuidado, em quase todos
esses casos, de afirmar que "isso é ensinado" ou "nos é dito", ou palavras nesse sentido.
Eu resumi esses ensinamentos; e o leitor deve usar seu próprio julgamento para
selecionar aqueles que apelam para sua razão e bom senso - enquanto tenta segui-los, e
enquanto desenvolve seus próprios poderes psíquicos.

Tantas evidências foram acumuladas, nos últimos anos, tendendo a provar a


persistência da consciência humana individual após a morte, que provisoriamente, e
para fins de argumentação, adotei a '' hipótese espírita '' em todo o presente trabalho.
Presumi que existe um mundo espiritual e que é possível, em certos momentos, e sob
certas condições, entrar em contato com esse mundo, por meio da instrumentalidade de
certos indivíduos peculiarmente dotados, conhecidos como '' psíquicos '' ou ' 'médiuns'.
O fato, uma vez concedido, inúmeras possibilidades interessantes se apresentam, -
assim como muitos fenômenos que exigem solução. Eu me esforcei, no presente volume,
para oferecer teorias e explicações provisórias de tais fatos, e para tornar claro o que
poderia acontecer concebivelmente, uma vez que a teoria principal fosse aceita. É com
esses pensamentos em mente que falei de "espíritos" o tempo todo, como realmente
existindo e se comunicando. Esta é, pelo menos, a aparição dos fenômenos. A Pesquisa
Psíquica parece tender cada vez mais a uma aceitação da interpretação espírita dos
2
fatos; e é por causa disso - e com a possibilidade da aceitação final desta interpretação -
que adotei, ao longo do presente volume, - provisoriamente, como disse antes, e por
uma questão de argumento, - a correção dessa suposição. Qualquer que seja a
interpretação final dos fenômenos, parece-me, pelo menos garantido pelas pesquisas e
conclusões mais recentes neste campo.

Deve ser claramente entendido, entretanto, que acredito que a grande maioria do
material contido neste livro seja sólido e útil; as instruções práticas são boas e o leitor
não pode errar ao segui-las. Desejo pelo menos sucesso em seus esforços! Que ele
desenvolva seus próprios poderes psíquicos e ganhe luz e compreensão com isso!

CAPÍTULO I
COMO DESENVOLVER

TODO estudante de "médiuns" - todo aquele que experimentou "fenômenos" de um tipo


ou outro, ou que é mais ou menos "mediúnico", - deseja saber como desenvolver seus
próprios poderes e faculdades para que os fenômenos que vindo através dele pode ser
aumentado em poder, clareza e excelência. É bem possível assegurar isso, uma vez que
somos todos mais ou menos mediúnicos ou psíquicos, e precisamos apenas cultivar
poderes de remo a fim de desenvolvê-los e trazê-los para a maturidade. O
desenvolvimento será diferente, de acordo com o caráter dos fenômenos que
desejamos. Aqueles que desejam os fenômenos físicos devem desenvolver-se de uma
forma; aqueles que desejam obter a escrita automática devem desenvolver-se de outra;
aqueles que desejam ser clarividentes devem desenvolver-se em ainda outro, e assim
por diante.

FENÔMENOS ESPONTÂNEOS
Para começar: - deixe-me dar algumas dicas gerais para aqueles que experimentaram
fenômenos espontâneos em seu estado de vigília, ou que tiveram sonhos notáveis, que
sentem que significam algo - mas exatamente o quê, eles não entendem. Esses
3
fenômenos espontâneos costumam ser os tipos mais simples de mediunidade, embora,
na verdade, sejam também uma indicação de poder psíquico, tendo muito pouco a ver
com as verdadeiras mensagens mediúnicas, isto é, são o resultado de notáveis poderes
dentro de nós. Todos os que obtêm fenômenos dessa natureza devem fazer questão, em
primeiro lugar, de manter a saúde física no mais alto padrão possível, de modo que as
energias não sejam drenadas e o corpo permaneça saudável e a mente clara em seus
julgamentos. É essencial reduzir a quantidade de quaisquer estimulantes que possam
ser ingeridos à menor quantidade possível ou, se possível, omiti-los por completo. Isso
se aplica não apenas ao álcool em todas as suas formas, mas também ao chá e ao café.
Esses estimulantes excitam os nervos e a imaginação e freqüentemente induzem
"manifestações" que não são fenômenos psíquicos verdadeiros, mas meramente os
resultados de um sistema nervoso desordenado. O sujeito não deve comer muita carne.
Por outro lado, frutas de todos os tipos, especialmente frutas ácidas - como pêra,
pêssego, ameixa, laranja e limão - são especialmente adequadas, uma vez que os sucos
dessas frutas atuam sobre o fígado e tendem a limpar o sangue. Claro, essas precauções
são apenas para aqueles que são sérios em seus estudos e que estão determinados a
obter os melhores fenômenos possíveis.

A mente deve ser exercitada em todos os canais saudáveis. Não "introspecte" ou reflita
demais sobre suas próprias condições mentais internas. Você deve aprender a viver
fora de sua cabeça, por assim dizer, no mundo exterior. Não se pergunte
constantemente o que está acontecendo dentro de seu cérebro. Se o fizer, certamente
irá se colocar em dificuldades mais tarde. Em suma, você deve levar uma vida saudável
e ativa e, entre os momentos em que vivenciar os fenômenos, deve pensar neles,
aplicado a você, o menos possível.

CONDIÇÕES DE DESENVOLVIMENTO

Se você deseja obter certas manifestações, não é aconselhável sentar-se para elas ou
tentar obtê-las por mais de vinte (20) minutos a meio por dia. No início, cinco ou dez
minutos seriam suficientes, e esse tempo pode ser aumentado gradualmente à medida
que você avança. Isso é extremamente importante; e a negligência desta regra é uma
das grandes razões para os perigos que os médiuns experimentam mais tarde em seu
desenvolvimento. Suponha, por exemplo, que alguém apareceu para você e lhe deu
alguns conselhos sobre o seu curso de ação. Certamente não seria sábio seguir este
conselho em todos os casos, sem indagar se seria ou não justo e sensato, e sem usar seu
próprio julgamento quando o conselho foi dado. Mesmo supondo que a pessoa que
apareceu para você seja realmente o espírito que afirma ser, sempre há a possibilidade

4
de que esse espírito esteja enganado, e ainda a possibilidade de que algum espírito
malicioso e mentiroso estivesse vindo até você, fingindo dar um conselho, enquanto na
realidade isso estava apenas desencaminhando você. Existe ainda a possibilidade de
que a figura que você viu não fosse realmente um espírito, mas apenas o produto de sua
própria imaginação subconsciente. Freqüentemente, esse é o caso, mas a figura deu
conselhos verdadeiros e sólidos. Tudo o que estamos afirmando agora é que o
julgamento do indivíduo que recebe essas mensagens, ou conselhos, deve sempre ser
exercido sobre a mensagem recebida. Se você não cultivar esse hábito, descobrirá que
as mensagens freqüentemente se tornam cada vez mais insistentes, quando não são
seguidas, e às vezes fornecem informações falsas ou mentirosas. Eles podem até exortá-
lo a fazer certas coisas que vão contra o seu próprio bem-estar. Tudo isso só pode ser
resolvido pelo exercício do julgamento correto e pedindo o conselho daqueles que
sabem o quanto acreditar nessas mensagens. É por esta razão que o conselho e a ajuda
de alguém que teve um longo treinamento e experiência neste assunto são muito
desejáveis, durante esses estágios iniciais da mediunidade.

A FORMAÇÃO ADEQUADA DO CÍRCULO


A formação adequada do círculo é de extrema importância, e dela depende a excelência
dos fenômenos e se personalidades úteis são ou não atraídas para sua "aura" e
ambiente. Os melhores resultados podem ser obtidos obedecendo rigorosamente às
seguintes regras: - De seis a dez pessoas geralmente constituem um círculo.

Eles devem ter em média 20 a 50 anos de idade. Destes, metade devem ser cavalheiros
e metade senhoras. Devem sentar-se alternadamente à volta de uma mesa ou à volta da
sala, caso algum dos participantes entre no gabinete. É desejável dar as mãos, a fim de
formar uma "bateria", a chamada, e os pés devem ser mantidos apoiados no chão. O
círculo não deve durar mais de duas horas e não menos de meia hora. Uma invocação
ou oração curta e sincera deve iniciar os procedimentos, seguida por música lenta e
baixa, que pode ou não ser acompanhada por canto, de acordo com o desejo expresso
dos '' controles '' ou a experiência daqueles que formam o círculo. A luz deve ser
subjugada, mas a escuridão absoluta não deve ser permitida, a menos que instruções
estritas sejam dadas para esse efeito. Evite sessões escuras, se possível, em todos os
momentos!

5
O VALOR DAS FLORES
É aconselhável ter flores na sala da sessão, sempre que possível, pois sua presença atrai
os espíritos de maneira peculiar. Os "espíritos" dizem que vêem essas flores como
"luzes". Deve-se permitir que bastante ar fresco entre na sala da sessão. Se algum
membro do círculo estiver doente, ele ou ela não deve ter permissão para sentar-se no
círculo até ficar bom novamente.

Um círculo em desenvolvimento deve se reunir na mesma sala, uma vez que essa sala
tende a se tornar "mediúnica" ou encharcada de influências magnéticas, emitidas pelos
assistentes. As cadeiras nas quais os membros do círculo se sentam devem ser de
madeira ou com fundo de cana; o uso de cadeiras estofadas é geralmente
desaconselhável. A mesa em torno da qual os membros do círculo se sentam não deve
ter metal. A cadeira em que o médium se senta deve ser de cana ou madeira e, como já
foi dito, livre de qualquer almofada ou estofamento.

CONDIÇÕES ATMOSFÉRICAS
As mudanças atmosféricas desempenham um papel importante e importante em todas
as condições mediúnicas. Quanto mais seca a atmosfera, melhores serão os fenômenos,
via de regra. Em dias úmidos e chuvosos, pouco pode ser obtido. Durante uma
tempestade com trovões, fenômenos surpreendentes ocorrem ocasionalmente. O ar alto
e rarefeito é melhor do que o dos níveis mais baixos, e por isso uma casa na lateral ou
mesmo no topo de uma alta montanha deve ser selecionada, se possível, para realizar as
sessões espíritas. Caso contrário, selecione uma casa que tenha a maior altitude
possível.

Um membro do círculo deve, por consentimento universal, comprometer-se a conduzir


os procedimentos; conversar com os "espíritos" quando eles aparecerem; organizar os
assistentes em seus lugares apropriados, ajustar a quantidade de luz necessária, etc.
Sua palavra deve ser seguida imediatamente e sem questionamento; caso contrário, a
"harmonia" necessária será destruída e o círculo não obterá bons resultados.

A excitação em todas as suas formas deve ser evitada. Se alguém do círculo desenvolver
poder mediúnico, ele deve ser colocado ao lado de um médium mais desenvolvido, a
menos que sejam recebidas instruções para não fazê-lo. Desta forma, o poder é
concentrado e focalizado em um ponto.

6
CONSELHOS DE MAU USO DO ESPÍRITO
Nunca tente usar o poder psíquico para propósitos mundanos! Se o fizer, você
convidará inteligências maliciosas e mentirosas para o seu círculo, e o médium
possivelmente perderá a mediunidade que já possui.

Não se sente com muita frequência. A cada duas noites, no máximo, as sessões devem
ser realizadas, ou mesmo duas vezes por semana. Veja se a sala não é muito fria e não é
excessivamente aquecida. Assim que as primeiras manifestações forem recebidas,
encoraje os "espíritos" falando com eles em um tom ou voz natural, como você faria se
eles estivessem visivelmente presentes na sala. Fale com eles como faria se eles
tivessem retornado à Terra em forma corporal. Seja natural, na verdade! Você obterá os
melhores resultados desta forma.

Muitos dos interessados no espiritualismo estão situados de tal forma que não podem
entrar em círculos, mas desejam desenvolver-se sozinhos. Via de regra, isso não é sábio,
a menos que esteja presente alguém que entenda os fenômenos que provavelmente se
desenvolverão e que possa ajudar e dar bons conselhos quando necessário. Você pode
fazer isso se as seguintes instruções forem mantidas cuidadosamente em mente. Se
você puder providenciar um '' armário ", seria muito aconselhável fazê-lo. Sente-se
dentro do armário em uma cadeira confortável e relaxe completamente. Observe todas
as impressões que vierem a você. Preste atenção especial às suas sensações corporais,
não menos do que aos seus estados mentais. Não exagere aqui, ou deixe sua imaginação
fluir livremente. Se acontecer de suas pernas formigarem ou a cadeira ranger, não
coloque isso sob influência espiritual. Eles podem ser devido a uma situação
perfeitamente normal causas.

SINTOMAS DE 'MEDIUNIDADE CONTÍNUA


Nas primeiras noites, você provavelmente não notará nada de muito interessante,
embora pessoas muito psíquicas comecem a se desenvolver quase imediatamente. Uma
leveza e um zumbido peculiares às vezes são sentidos na cabeça, juntamente com uma
sensação de dormência nas mãos e braços, e às vezes nos pés e nas pernas. A respiração
parece ficar mais lenta, e o coração também. Pequenos pontos de luz e pontos e pontos
de luz, ou pontos escuros, aparecem no ar a uma distância de 30 a 60 centímetros do
objeto.

Uma pressão peculiar é às vezes sentida no topo da cabeça ou na base do cérebro, ou no


plexo solar; Sons de "assovio", como o do mar quebrando na praia, podem ser barba e
uma sensação de que algo no lado de fora da cabeça está girando e girando em espirais.
7
A cabeça, as mãos e às vezes todo o corpo começam a suar abundantemente neste
ponto.

Estas são as primeiras sensações de mediunidade que se aproxima.

Muitas vezes não são agradáveis nas primeiras semanas, mas se esse período passar, as
sensações desagradáveis geralmente desaparecem, e o sujeito desenvolverá uma
verdadeira mediunidade de um personagem ou outro.

OBTENDO OS MELHORES RESULTADOS


Exatamente aqui é aconselhável afirmar que o aspirante a médium não deve sentar-se a
princípio com o propósito expresso de cultivar qualquer fase particular da
mediunidade. Ele pode desejar obter materialização, mas a menos que seja
naturalmente dotado neste assunto, ele pode sentar-se para sempre e não obter nada;
ao passo que se ele desenvolvesse quaisquer fenômenos que se apresentassem, ele
poderia muito em breve se desenvolver em um meio notável em alguma outra linha.

Voltando, entretanto, ao desenvolvimento inicial da mediunidade: logo após essas


primeiras impressões terem sido notadas, o sujeito pode notar pela primeira vez que
sua mente é peculiarmente suscetível a influências de todos os tipos. Ele sente como se
sua mente tivesse sido "esfolada", por assim dizer, e que agora ele está exposto às brisas
psíquicas de todas as direções! Ele pode se tornar errático e irritado e desenvolver
"estados de espírito" que ele mesmo não consegue entender. Às vezes, ouvem-se
zumbidos peculiares na cabeça; às vezes, massas semelhantes a nuvens parecem se
formar no espaço diante dele, girando e girando e se movendo para cima e para baixo, e
girando com um movimento muito irregular. Via de regra, essas nuvens parecem ter a
consistência de vapor, embora com o tempo possam tornar-se cada vez mais sólidas, até
adquirirem formas desfibradas. Disto, porém, mais tarde.

SINAIS ANTES E EXPERIÊNCIAS


Nesta fase do desenvolvimento, o sujeito pode sentir brisas frescas soprando sobre suas
faixas e rosto de várias direções - brisas que parecem ter um caráter perfeitamente
físico. Ele também pode experimentar uma sensação pegajosa peculiar nas mãos e no
rosto, como se teias de aranha fossem aplicadas sobre a pele nua exposta. Essa sensação
de teia de aranha é muito comum, e não se limita, como muitos pensam, aos médiuns
que se materializam.

8
CORES E VOZES
No estágio inicial do desenvolvimento, os médiuns muitas vezes veem cores de vários
tons e matizes no espaço à sua frente. Eles são incapazes de dizer se essas cores têm ou
não alguma forma ou contorno definido; eles parecem possuir uma forma própria
estranha e irregular; algo como uma grande mancha de tinta. Nesse estágio, também
muitos médiuns veem rostos de amigos e parentes, vivos ou mortos, no momento em
que estão adormecendo ou acordando pela manhã - mais comumente o primeiro.

Eles também veem muitos rostos estranhos. Estas podem ser meras imagens vagas ou
claramente delineadas. Em vez dos rostos, eles podem ouvir vozes falando - e a
primeira coisa que essas vozes geralmente dizem é o nome do próprio sujeito. Depois
disso, as vozes podem se tornar cada vez mais claras e intensas, mas tais fenômenos
devem ser permitidos apenas em determinados momentos, porque se eles forem
permitidos se desenvolverem sempre que forem experimentados, problemas podem
resultar. : Muitas figuras e formas estranhas e grotescas podem se apresentar aos olhos
da mente neste estágio de desenvolvimento. Essas formas podem ser altamente
coloridas ou quase incolores, parecendo feitas do próprio ar, mas de alguma forma
separadas disso no contorno. Todas essas imagens são simbólicas, embora, via de regra,
algumas delas sejam reconhecíveis. Mais frequentemente, eles representam padrões e
figuras curiosos, como rosas, círculos, contornos de padrões como os que podem ser
vistos no papel de parede e, ocasionalmente, imagens estranhas e horríveis surgem na
mente, para desaparecer no instante seguinte.

DESAGRADÁVEIS EXPERIENCES
Se essas manifestações desenvolverem um caráter desagradável neste momento,
devem ser verificadas imediatamente. O sujeito pode fazer isso de várias maneiras. Em
primeiro lugar, ele deve melhorar sua saúde física. Em segundo lugar, ele deve
providenciar para que ele durma bastante. Terceiro, ele deve exercitar seu cérebro o
mínimo possível em qualquer coisa desse caráter desagradável. Quarto, ele deve
manter-se ocupado com coisas práticas e materiais e não ter tempo para ponderar e
insistir nessas ocorrências desagradáveis. Quinto, ele deve evitar por todos os meios
sonhar acordado e nunca permitir que a mente se torne passiva ou distraída. Ele deve
cultivar sua atenção e interesse objetivos, em suma, e concentrar toda a sua
personalidade, por assim dizer, entre os olhos, de modo a mantê-la sob controle
completo. Se ele fizer isso, e se recusar a sentar-se para o desenvolvimento por um

9
curto período de tempo, descobrirá que esses primeiros sintomas desagradáveis (caso
ocorram) logo passarão; e esse conselho é válido em qualquer estágio do
desenvolvimento da mediunidade.

EXAGERAÇÃO E IMAGINAÇÃO
Muitos dos que desenvolvem fenômenos psíquicos tendem a exagerar a importância
das manifestações que recebem durante os primeiros estágios de sua mediunidade.
Tudo parece tão novo e estranho para eles, tão notável, tão inexplicável, tão além da
experiência da pessoa comum, que se sentem obrigados a contar a cada um que
encontram e geralmente nada perde em contar. Eles não conseguem perceber que cada
meio que foi desenvolvido passou pelos mesmos estágios iniciais, mas progrediu além
deles anos antes! Ao observar esses fenômenos em você mesmo, você deve ter muito
cuidado para distinguir entre os fatos que realmente ocorrem e as fantasias de sua
própria imaginação excitada, que tende a estender e ampliar esses fatos além de todo
reconhecimento. Portanto, suponha que o contorno borrado de um rosto se apresente a
você; no dia seguinte você encontra seu primo na rua. Você imediatamente chega à
conclusão de que o rosto que viu era o do seu primo, embora, na verdade, não tivesse a
menor semelhança com ele. Este é um caso muito simples, mas servirá para explicar o
ponto em questão.

POR QUE E COMO SEU PODER PODE SER PERDIDO


Se você obtiver tais fenômenos, deve ter muito cuidado para não os exagerar, pois, se o
fizer, provavelmente perderá a sensibilidade real que está começando a adquirir, e isso
será substituído pelos produtos de uma imaginação superexcitada.

Esta é uma verdade bem conhecida, como você pode ver pela seguinte citação de uma
obra publicada em 1813, intitulada "Animal Magnetismo" de Deleuze, pois nela ele diz:
'' Não pressione demais o sonâmbulo, para se você não ganhará nada; você até perderá
as vantagens que poderia derivar de sua lucidez.

É possível que você possa fazê-lo falar sobre todos os assuntos de sua curiosidade
pessoal, mas nesse caso você o fará deixar sua própria esfera e apresentá-lo na sua, ele
não terá mais nenhum outro recurso além de você, ele se pronunciará para você
discursos muito eloqüentes, mas eles não serão mais ditados pelas inspirações
externas, eles serão o produto de suas lembranças ou de sua imaginação. Talvez você

10
também desperte sua vaidade e então tudo estará perdido, ele não entrará novamente
no círculo do qual se afastou. Os dois estados não podem ser confundidos. ''

O estudante que cultiva a mediunidade deve, portanto, ter o cuidado de preservar a


mente clara e uma estimativa modesta de seus próprios fenômenos. Se o fizer, sem
dúvida progredirá rápida e favoravelmente.

CAPÍTULO II
"CONDIÇÕES HARMONIOSAS"

SE nos esforçamos de qualquer maneira, desejamos certas "condições", a fim de colocar


em ação nossos poderes e faculdades da melhor maneira possível. Se estamos nos
comprometendo a realizar qualquer feito de força física, de realização intelectual ou
espiritual, desejamos estar livres de cuidados e preocupações, distrações e irritações
para poder centralizar e concentrar toda a nossa energia no canal desejado. O mesmo
ocorre com a mediunidade.

CONDIÇÕES PARA O EXERCÍCIO DOS PODERES PSÍQUICOS


O Professor Flourney, de Genebra, escreve a este respeito: • 'Quanto à influência de
várias condições físicas e mentais sobre o exercício da mediunidade, meus
correspondentes são unânimes em condenar como obstáculos absolutos ou pelo menos
obstáculos graves à produção de fenômenos, todos causas como exaustão física,
emoções perturbadoras, inquietação, absorção de pensamentos, fadiga, enervação, etc.
As condições necessárias para o exercício bem-sucedido dos poderes mediúnicos são as
mesmas que para o exercício voluntário de qualquer outro poder, - um estado de boa
saúde, equilíbrio nervoso, calma, ausência de cuidado, bom humor, ambiente simpático,
etc. Muitos insistem na elevação moral, pureza de conduta, aspirações nobres,
altruísmo, etc., - dizendo que essas coisas fortalecem a mediunidade, enquanto os
sentimentos inferiores, como cupidez, orgulho, ciúme, etc. são a causa de muita perda
de poder. Outros insistem que certas condições físicas têm um efeito propício, - silêncio,
semi-obscuridade, boa ventilação, jejum, etc. "

11
NECESSIDADE DE CONDIÇÕES
Aqueles que não entendem as leis do Espiritismo afirmam que as "condições" exigidas
pelos médiuns são muitas vezes absurdas, pelo motivo de permitirem trapaças. Se as
condições permitirem a prática de fraude, elas não deveriam ser permitidas. Além
disso, todas as condições exigidas pelo meio devem ser concedidas,

pois só o médium deve saber quais devem ser essas condições. A mediunidade, sem
dúvida, tem suas "condições" - suas próprias leis psíquicas - assim como qualquer outro
exercício dos poderes internos. Muitos céticos não percebem isso. Dizem: "Se você pode
produzir esses fenômenos, deve ser capaz de produzi-los a qualquer momento, da
mesma forma que sempre podemos produzir os mesmos efeitos em um laboratório
químico ou físico. Por que tanto alarido sobre as condições, etc. " Mas eles falham em
levar em consideração a natureza humana e o fato de que as leis psíquicas e as leis
físicas são diferentes. Podemos provar isso facilmente.

"CONDIÇÕES" NA ARTE
Pegue qualquer compositor musical ou qualquer artista que pinte e sente-o em uma
mesa com instruções para compor uma sonata ou pintar um quadro maravilhoso, em
meia hora. Suponha que durante todo o tempo que o trabalho está em andamento,
barulho e agitação estão constantemente acontecendo na mesma sala, a mesa em que o
artista trabalha está sendo abalada, as crianças estão continuamente entrando e saindo
da sala, etc. Você acha que, sob tais condições, uma obra-prima de música ou arte
poderia ser produzida? t Poderia um poeta compor um soneto sob tais condições?
Certamente ele não poderia! O exercício do poder mediúnico é seguramente tão
delicado, tão sutil, tão refinado, tão facilmente perturbador como qualquer dessas
produções do gênio do homem. É um pouco absurdo, portanto, fingir ou alegar que os
médiuns devam ser capazes de exercer seus poderes, sempre que os desejarem, sob
quaisquer condições! E alegar, ainda, que se não o fizerem são, portanto, fraudes e
embusteiros! Para o exercício bem-sucedido da mediunidade ou poder psíquico em
qualquer direção, os fundamentos que foram mencionados acima devem ser cumpridos,
bem como quaisquer outros que o médium possa considerar necessários. Estes devem
ser garantidos por todos os meios, pois do contrário, é altamente provável que nenhum
fenômeno seja obtido.

HARMONIA IMPORTANTE

12
Harmonia é a tônica da mediunidade bem-sucedida, harmonia da vida física, mental e
espiritual. Isso está apenas levando à sua conclusão lógica o que observamos todos os
dias ao nosso redor. Não sentimos todos, imediatamente após conhecermos certas
pessoas, que elas eram atraentes ou repelentes para nós? Sentimo-nos atraídos ou
repelidos interiormente sem nenhuma razão que pudéssemos definir.

Muitas teorias foram propostas para explicar este fato, mas o mais provável é que, ao
redor de cada indivíduo, haja uma '' aura '' ou atmosfera psíquica que o rodeia como um
halo ou bainha, estendendo-se a alguma distância do corpo e variando com o
temperamento individual, as emoções e a saúde física e mental. Se essas auras forem
simpáticas, se se fundirem, teremos atração, levando em muitos casos ao "amor à
primeira vista"; se as condições opostas existem; temos aversões instintivas que
geralmente são corretas. Como disse o poeta:

"Eu não gosto de você Dr. Fell,

O motivo, eu não posso dizer. "

HARMONIA MENTAL
Ao lado da harmonia física, vem a harmonia mental, e aqui está um amplo campo para
observação e experimento.

Todos os espíritas sabem que pessoas de certos temperamentos devem ser excluídas
dos círculos sérios, se deseja obter a melhor classe de fenômenos. Essas pessoas
incluem o petulante, o arrogante, o excessivamente cético, o frívolo, etc. Além disso, no
entanto, pontos mais refinados e mais sutis de harmonia mental devem ser ajustados
em nossa escala mental. É aconselhável, sempre que possível, reunir pessoas que
tenham mais ou menos os mesmos pontos de vista, interesses e simpatias. Pessoas
simpáticas sempre obtêm fenômenos melhores do que os extremamente intelectuais.
Neste último, a mente é, por assim dizer, dura, inflexível e tende a construir uma parede
ou barreira entre ela e o meio, que é difícil ou mesmo impossível para este último
romper. Temos conhecimento de vários casos em que os médiuns foram incapazes de
obter qualquer resultado para indivíduos do tipo de mente muito intelectual e, por
assim dizer, crítico, ao passo que podiam obter uma abundância de manifestações
marcantes para as naturezas simpáticas e mais simpáticas.

13
GRAVIDADE EXCESSIVA
Ao mesmo tempo, deve-se evitar extrema gravidade e seriedade em todas as ocasiões.
Todo aquele que investiga o espiritualismo deve cuidar para que ele preserve todo o
seu senso de humor e seu contato contínuo e interesse pelas coisas deste mundo.

EU! ele não faz isso, ele está sujeito a ser indevidamente influenciado e desequilibrado
pelas mensagens que são dadas a ele, e pelo fato surpreendente e à primeira vista quase
aterrador de que a comunicação com os espíritos dos que partiram foi realmente
estabelecida! Se ele não preserva seu equilíbrio e bom senso nessas ocasiões, está
sujeito a se tornar não apenas indevidamente crédulo, mas até mesmo "perder o
controle" completamente, e sua mente pode, em alguns casos, tornar-se realmente
desequilibrada. Portanto, tome cuidado para manter os "compartimentos" de sua mente
estanques, por assim dizer, e não permita que seu interesse pelas "coisas espirituais"
transborde e atrapalhe seu interesse pelas coisas materiais.

HARMONIA ESPIRITUAL
Em seguida, chegamos à harmonia e simpatia espiritual, o que talvez seja o mais
importante de tudo na formação de círculos bem-sucedidos. Isso incluiria interesse em
coisas espirituais, aspirações, benevolência, simpatia, uma mentalidade mais ou menos
religiosa, tolerância e a capacidade de ver as coisas do ponto de vista de outra pessoa,
sendo esta simpatia em seu sentido mais amplo. É a fusão de vários temperamentos
desse caráter que constitui o círculo bem-sucedido. A razão para essa harmonia e
delicado ajuste de condições pode ser vista prontamente por uma referência aos
fenômenos não apenas do mundo mental, mas do mundo físico. Por exemplo, se você
colocar em vibração um diapasão, ele emitirá uma nota de certa altura, outro diapasão,
distante muitos pés do primeiro; irá vibrar constantemente em uníssono se os dois
estiverem sintonizados um com o outro. Mas, a menos que os diapasões sejam
ajustados precisamente no tom certo, eles não responderão, e mil diapasões podem ser
colocados ao redor da sala, mas nenhum deles vai responder de forma alguma à
vibração do primeiro. Esta analogia grosseira, extraída do mundo físico, nos mostrará
como a harmonia é essencial; e, se isso for verdade, nos fenômenos materiais, com mais
certeza é verdade nos reinos mental e espiritual.

HARMONIA E VIBRAÇÃO

14
Diz-se que cada indivíduo vibra a uma certa taxa; este é o seu próprio "tom", por assim
dizer, e não há dois seres humanos iguais. Esta taxa definida de vibração, sem dúvida,
corresponde à personalidade do indivíduo e, embora não possam ser absolutamente
iguais, aqueles que se aproximam o mais próximo, seriam os mais simpáticos e seriam
os mais atraídos um pelo outro. E se isso é verdade para os espíritos encarnados aqui
nesta vida, sem dúvida é verdade quando aplicado às relações entre nosso próprio
espírito e os espíritos daqueles que já morreram. Há um velho ditado que diz que 1
'Semelhante atrai semelhante.' 'Se o tom do círculo, e dos indivíduos que o compõem, é
alto, as aspirações elevadas e puras, esse círculo atrairá para ele "espíritos" do outro
lado, tendo as mesmas vibrações que ele mesmo.

O círculo, na verdade, só entrará em contato com os bons e não com os maus espíritos.
Certamente, há exceções para todas as regras; mas o que foi dito acima é a lei geral que
pode ser declarada em termos gerais como verdadeira. Pois, se não fosse esse o caso,
poderíamos argumentar que não existia justiça no Universo, e que o acaso, e não a lei
moral, controlava tudo. Mas sabemos que não é esse o caso, visto que sentimos, no
fundo do coração, que a beleza, a verdade e a justiça são as pedras fundamentais sobre
as quais este universo foi construído. "Podemos corretamente supor que este é em
todos os casos o verdade, e que um círculo formado por investigadores sérios, tendo em
vista apenas os melhores e mais elevados motivos, atrairia para eles espíritos úteis e
amorosos do além. E a história do Espiritismo prova que isso é verdade. ''

COMO SE ENCAIXAR EM UM CÍRCULO


O método que você deve seguir para se ajustar da maneira mais eficaz e se tornar
membro de um desses círculos avançados é o seguinte: Você deve aperfeiçoar e tornar o
mais saudável possível o corpo físico em que vive; isso é conseguido prestando-se
atenção especial à dieta alimentar e fazendo muitos exercícios, respirando fundo e
banhos frequentes. Muitos espiritualistas se tornaram vegetarianos com esse objetivo
em vista, e também não fumantes e abstêmios de álcool.

Chá e café também são proibidos em alguns setores; mas tais medidas estritas são
geralmente aconselhadas apenas para aqueles que estão lutando pela perfeição
espiritual individual, e não precisam necessariamente ser seguidas por alguém que seja
membro de um grande círculo. É claro que tais medidas não podem deixar de beneficiar
um indivíduo em qualquer caso.

15
A CHAVE DO ARCO
Cultive a alegria, o altruísmo e um ponto de vista simples e saudável, eliminando o
medo como você faria com o Diabo, e nunca permitindo que por um momento ele
domine ou entre em você. Preservo um equilíbrio religioso são e me esforço de todas as
maneiras possível cultivar simpatia pelo ponto de vista dos outros, por mais
preconceituoso e estreito que seja. Mantenha sua mente elevada, elevada, elevada; e,
como disse Andrew Jackson Davis: "Em todas as circunstâncias, mantenha a mente
equilibrada." Se você não o possui naturalmente, cultive uma compreensão das coisas
espirituais e, acima de tudo, da verdadeira benevolência e simpatia. Esta é a pedra
angular do arco erguido para, e apoiando, o auto-aperfeiçoamento.

CAPÍTULO III
MEDO E COMO PROIBI-LO

NÓS somos nossos maiores inimigos. Nós criamos a maioria dos males de que sofremos!
Na investigação psíquica, mais pessoas sofreram de medo do que de qualquer outra
emoção deprimente; mas, em nove entre dez casos, esses medos foram perfeitamente
infundados, e o sujeito teve todos os seus medos e preocupações por nada! Ele cruzou
suas pontes antes de chegar até eles. Se ele refletisse por um momento, ele o faria.
descobrir que as coisas terríveis que ele temia muito raramente lhe ocorriam; que a
maioria das experiências pelas quais ele realmente passou foram de tal natureza que
ele não precisava ter tido medo delas.

O MEDO DIMINUI, A FÉ SALVA


O medo não só é inútil (porque nada impede), mas na verdade é prejudicial desse duplo
ponto de vista: em primeiro lugar, ajuda a induzir a condição que tememos. Como disse
Jó: "Aquilo que eu temia muito veio sobre mim." Ele pensou e temeu tanto certas
condições que, sem dúvida, as criou, enquanto, se não o tivesse feito, elas nunca teriam
topado com ele. Professor William James nos dá uma ilustração muito boa da maneira
como o medo às vezes traz sua própria realização. Ele diz: • "Suponha que, por exemplo,
eu esteja escalando os Alpes e tenha a má sorte de me colocar em uma posição a partir

16
da qual a única saída é por um salto terrível. Como não tenho experiência semelhante,
não tenho evidências de minha capacidade de executá-lo com sucesso, mas a esperança
e a confiança em mim mesmo me garantem que não vou errar o meu objetivo, e
fortalecer meus pés para executar o que sem essas emoções subjetivas, talvez teria sido
impossível.

Mas suponha que, ao contrário, as emoções de medo e desconfiança predominem, ou,


suponha que eu sinta que seria pecaminoso agir com base em uma suposição não
verificada pela experiência anterior, porque então, eu hesitarei tanto tempo que,
finalmente, exausto e trêmulo , e me lançando em um momento de desespero, eu perco
meu ponto de apoio e rolo para o abismo. Nesse caso (e este é de uma classe imensa) a
parte da sabedoria claramente é acreditar no que se deseja, pois a crença é uma das
condições preliminares indispensáveis para a realização de seu objeto. Lá. são então
casos em que a fé cria sua própria verificação. 'Acredite e você terá razão, pois você
deve salvar a si mesmo.' 'Duvide, e você terá razão novamente, pois você perecerá.' A
única diferença é que acreditar é muito vantajoso para você. ''

A lição óbvia a ser tirada disso é que você não deve temer o desconhecido ou invisível
até que tenha um motivo justo para fazê-lo. Se o fizer, isso o predisporá a experimentar
as manifestações que mais teme.

EFEITOS MAUS DO MEDO SOBRE O CORPO


Em segundo lugar, o medo tem um efeito destrutivo e deprimente sobre o corpo. Esgota
a vitalidade, diminui a respiração e o incapacita duplamente de realizar qualquer
trabalho sério e racional ou de seguir qualquer linha de pensamento racional do bom
senso. O medo, portanto, certamente deve ser evitado, pois "não ajuda a ninguém e faz
mal a todos". Mas, o leitor pode objetar: "Não consigo controlar meu medo tão
facilmente, é uma coisa além do meu poder, eu não persigo o medo, ele me persegue e
me supera." Até certo ponto, isso pode ser verdade.

Existem dois tipos de medo, o medo irracional e instintivo e o medo cuscioso e


reflexivo. O primeiro é uma relíquia de nossa ancestralidade humilde e é compartilhado
por todos os animais superiores. Não podemos evitar isso, mas esse medo, via de regra,
é apenas momentâneo e acaba em alguns instantes, - temos o impulso de fugir, etc., o
que exige expressão imediata, mas esse medo instintivo pode ser superado pela mente .
Nossa razão nos diz, pensando bem, que não temos motivo para temer, e paramos
envergonhados e envergonhados de nós mesmos. Não é este o medo que devemos
combater, via de regra, pois é mais corporal do que mental e de curta duração.

17
O TIPO DE MEDO PARA MEDO
O medo consciente, mental, é o que nos incomoda e que devemos aprender a curar.
Estamos suficientemente avançados na civilização e na compreensão das coisas
espirituais para saber que tudo é natural. Nada é sobrenatural. Mesmo se um espírito
retornar para nós, isso é um evento natural, embora possa não ser um evento comum
ou ordinário, e por esta razão, nós o chamamos de '' sobrenatural. "Mas por que
deveríamos ter medo do espírito de uma pessoa querida amado frienc.l ou parente, ou
mesmo o espírito de um estranho vindo até nós dessa maneira, assim como não
deveríamos temê-lo quando viesse a nós na carne. É o mesmo espírito, - em um caso
possuindo um corpo físico, no outro caso animando apenas um corpo etéreo corpo. Do
que há para ter medo? Os espíritos são apenas seres humanos, como nós. Somos
espíritos aqui e agora, tanto quanto jamais seremos. Os espíritos são, na verdade, seres
humanos que passaram por uma certa experiência, chamada '' morte, e, como disse o
professor Minot Savage, "eles são apenas gente". Por que, então, devemos ter medo
deles?

OS PODERES DA ESCURIDÃO
Devemos educar a mente para a reflexão e, pelo devido exercício da razão e da vontade,
não ter medo de tais acontecimentos, mas antes aceitá-los e ser gratos por eles, e tratá-
los como acontecimentos científicos ou espirituais. de grande significado e ajuda. Em
qualquer dos casos, não há realmente motivo para temer.

É verdade que, no caso de muitas pessoas, a escuridão traz consigo uma sensação
peculiar de pavor, que é experimentada por quase todas as crianças e que é até certo
ponto compartilhada por muitos animais. Um cachorro vai até a porta de um quarto
escuro, espia dentro e sai furtivamente. Mesmo os insetos muitas vezes se recusam a
entrar em lugares escuros. O gato sozinho parece gostar da sensação estranha que
acompanha a escuridão, e sabemos que os gatos são proverbiais "amantes de
fantasmas", enquanto os cães são o contrário!

Pode ser que haja mais verdade nessa crença do que muitos imaginam. Sabemos que o
diabo ortodoxo era conhecido como '' O Rei dos Poderes das Trevas '' e todas as coisas
más estão associadas a esse estado. Na outra banda, Jesus disse ser "A Luz do Mundo" e
a luz sempre acompanhava as manifestações espirituais - como faz hoje. A expressão
utilizada pelo Sr. Hamlin Garland há alguns anos em seu livro "The Tyranny of the Dark"
pode, portanto, ter um certo fundamento. Talvez existam "principados e potestades"
18
que podem operar mais livre e totalmente no escuro e na luz, mas apenas se forem
autorizados a fazê-lo devido ao medo, à atitude e à mente da pessoa que os
experimenta. Lembramos que, em "Pilgrim's Progress", os viajantes foram
repetidamente advertidos de que nenhum mal lhes poderia acontecer enquanto
enfrentassem seus inimigos espirituais. E devemos nos lembrar das palavras do maior
de todos os médiuns: "Resista ao diabo e ele sairá de ti."

Tudo o que temos que fazer, portanto, para evitar o domínio de qualquer pensamento
ou poder maligno é combatê-lo, resisti-lo, enfrentá-lo com força e coragem com calma e
decisão e ele se derreterá antes de seu ataque como orvalho diante dos raios de o sol da
manhã.

EMOÇÕES DO MAL
O Sr. llorace Fletcher, em seu livrinho sobre '' Felicidade '', diz algumas coisas muito
boas sobre o medo, que ele define como "uma expressão do pensamento do medo".
"Medo", de acordo com este autor, é "A sugestão auto-imposta ou auto-permitida de
inferioridade. É tanto uma causa quanto um efeito do egoísmo. É a raiz do mal. ''

O corpo é um espelho no qual todos os estados da alma são refletidos. Talvez a mais
extensa de todas as condições mentais mórbidas que se refletem tão desastrosamente
no sistema humano seja o estado de medo.

O Dr. Hack Tuke, em seu livro "A Influência da Mente Sobre o Corpo", cita uma série de
casos bem autenticados de doenças produzidas por medo ou medo. Insanidade, idiotice,
paralisia de vários músculos e órgãos, transpiração abundante, tornar os cabelos
grisalhos em pouco tempo, calvície, choque nervoso seguido de anemia fatal, má
formação do embrião e até mesmo pele e outras doenças, aparentemente mais distantes
do que estas dos efeitos da mente, foram rastreada até os efeitos do medo e outros
distúrbios mentais. Ele apontou, também, que epidemias, como cólera, varíola, difteria e
outras doenças malignas, ganham terreno em uma comunidade em grande parte pelo
medo dos habitantes, e que centenas e até milhares de pessoas são vítimas de seus
próprias condições mentais.

COMO O MEDO CAUSA DOENÇA


Como o medo atua sobre o corpo para produzir doença?

19
Em grande parte paralisando os centros nervosos, especialmente os dos nervos
vasomotores - produzindo assim não apenas relaxamento muscular, mas congestões
capilares de todos os tipos. É um fato interessante que o medo e todas as emoções
depressivas de natureza semelhante servem para contrair ou contrair o corpo -
enquanto a alegria, o amor, o altruísmo e todas as emoções superiores servem para
produzir relaxamento físico e mental - abrindo o mental e fisiológico portas do
organismo.

O termo "morrendo de medo" não é uma mera expressão, mas baseia-se em leis
fisiológicas e psicológicas válidas.

Um médico sulista relatou um caso interessante.

Era a de um negro grande e corpulento, que supôs ter apostado um tiro mortal. O medo
apoderou-se dele com uma força tremenda, ele tremia como uma folha de álamo, ele
beirava o estado de colapso e a morte parecia iminente. Não encontrando sangue, o
médico examinador ordenou que todas as suas roupas fossem removidas e, enquanto
ele estava sendo despido, uma bala com sarrafo caiu sobre o Boor. O médico expôs a
bala ao paciente assustado, explicando que ele havia tido uma fuga milagrosa, quando
sua circulação foi imediatamente restaurada, seu semblante melhorou, sua temperatura
voltou ao normal e o aspecto de vida voltou aos olhos fixados com o olhar de morte,
enquanto um largo sorriso rastejou em seu rosto. O negro desceu da mesa de operação
e se vestiu, desculpou-se pela confusão que havia causado e foi para casa a pé!

O MEDO É CONTAGENTE
O medo tem o poder peculiar de ser extremamente contagioso.

Nas condições adequadas, o medo manifestado por uma pessoa é imediatamente


comunicado a toda a empresa. Eles sentem pequenos calafrios subindo e descendo por
suas espinhas, seus cabelos começam a se arrepiar e uma transpiração fria irrompe por
todo o corpo. Isso mostra o profundo efeito que essa emoção tem sobre as funções da
fervura, e também como pode ser facilmente adquirida sem razão. O medo tem o poder
de quase paralisar o coração e paralisar todo o sistema nervoso. Um cansaço peculiar
também é causado pelo medo, como foi comprovado por experimentos delicados. Uma
maneira natural e normal de superar o medo sob tais condições é abrir a mente para a
fé natural e a confiança normal. Que as forças psíquicas sejam aliadas fé e saúde, deixe o
medo ser finalmente e para sempre derrubado e banido do domínio mental. Isso muitas

20
vezes pode ser causado pelo raciocínio, embora um esforço de vontade também seja
geralmente necessário. Uma oposição determinada, acompanhada de confiança, fé na
proteção sábia, fé em seus próprios poderes e na ajuda de monitores espirituais
amigáveis, são de grande utilidade e benefício para superar este grande monstro
"Medo".

O MEDO DOS ESPÍRITOS DO MAL


Muitas pessoas têm medo de "espíritos malignos" e ficam alarmados de que não os
influenciem contra sua vontade e os levem a fazer certas coisas que normalmente não
se importariam em fazer, a ponto de ficarem obcecados. Há um perigo real aqui, até
certo ponto, que será tratado e explicado no capítulo sobre "Obsessão". Mas, deixe-se
notar que a única maneira de prevenir tais coisas é manter uma atitude mental
resistente e saudável e não ceder ao medo, o que seria o mesmo que um convite ao
ataque. Vamos relembrar mais uma vez as palavras de Jó a esse respeito. Enquanto as
paredes marítimas ou diques da Holanda estiverem sólidas e intactas, o oceano é
mantido dentro de seus limites adequados e não pode romper e inundar a terra como às
vezes acontece quando essas paredes são destruídas. Como sabemos, um minúsculo
buraco através do qual pode passar um mero filete de água, se não for reparado, logo se
tornará uma fenda larga e depois uma torrente ruidosa. O mais importante a fazer é
verificar isso no início, pois é fácil evitar a entrada de água se demorada; melhor ainda,
seria muito mais fácil manter os quebra-mares de tal forma que acidentes desse tipo
seriam impossíveis, pois "é melhor prevenir do que remediar".

Aplicando isso ao caso diante de nós, podemos ver que os primeiros sintomas de medo
devem ser verificados assim que surgem, pois, se puderem continuar, irão se espalhar e
causar estragos na mente, assim como as águas iria causar estragos na terra. A coisa a
fazer é manter a mente tão protegida, fortalecida e reparada por exercícios saudáveis,
cultivo inteligente e controle e o exercício da vontade, que o medo nunca possa
derrubar suas muralhas, e, mesmo que ataque a cidadela da mente , seria totalmente
incapaz de encontrar um alojamento dentro desta fortaleza inexpugnável.

O MEDO DE SER HIPOTIZADO

21
O que foi dito se aplica também à ação de influências hipnóticas, que muitas pessoas
temem muito. Eles têm medo de serem hipnotizados por alguma "operadora distante",
e esse medo às vezes se torna para eles uma verdadeira fobia, de modo que
ocasionalmente encontramos pacientes de asilo de loucos que ficaram completamente
perturbados por causa desse medo. Podemos ver a partir disso quão inútil, quão
excessivamente prejudicial é o medo deste personagem, e

é mais do que inútil, é ridículo! Ninguém pode ser hipnotizado contra sua própria
vontade por um operador distante dessa maneira, como muitos supõem. Se eles sentem
influências desse caráter, esses sentimentos são o resultado de sua própria imaginação
desordenada, e não devido a qualquer influência externa. Um indivíduo realmente
hipnotiza a si mesmo, o operador direcionando seus próprios poderes mentais para
determinado canal para que isso aconteça.

Se ele resiste à sugestão, como todos podem fazer a princípio, é impossível que alguém
o hipnotize.

POR QUE TAIS MEDOS SÃO SEM FUNDAMENTO


A única maneira pela qual uma pessoa pode ser hipnotizada à distância é a seguinte: se
um operador hipnotizou o assunto muitas vezes e repetidamente sugeriu a ele, quando
em transe hipnótico, que ele está se tornando mais sugestionável, isso pode facilmente
adormecer, que ele só precisa pensar no operador para adormecer, etc., pode conseguir
tornar o sujeito tão sensível, depois de um certo período de tempo, que essa condição é
realmente provocada. O sujeito tende a entrar em transe à menor provocação. Mas tais
casos são anormais e raramente são encontrados, e, como acabei de dizer, essa
condição não pode ser provocada até que o sujeito tenha sido hipnotizado várias vezes
e essas sugestões sejam dadas a ele. Esses são fatos bem conhecidos que qualquer
hipnotizador experiente sustentará. Assim sendo, pode-se ver facilmente como é
absurdo temer a sugestão telepática de um operador distante, que talvez você nunca
tenha visto! É totalmente ilusório e, na realidade, você não precisa ter nenhum medo
em relação a isso. A vontade, se exercida, é suprema!

CAPÍTULO IV
O SUBCONSCIENTE
22
Neste capítulo, vou retomar e tentar esclarecer ao estudante a natureza e as funções da
mente subconsciente. Este é o maior de todos os obstáculos para muitos espiritualistas.
Suas possibilidades, e ao mesmo tempo suas limitações, devem ficar claras para o aluno
no início de seus estudos, caso contrário, ele certamente terá problemas mais tarde, não
apenas consigo mesmo e com os fenômenos que está estudando, mas com todas as
pessoas que discutem esses assuntos com ele, e tentam persuadi-lo de que todo o
Espiritismo pode ser explicado pelos poderes do subconsciente.

O QUE É A MENTE SUBCONSCIENTE?


Em primeiro lugar, o que é a mente subconsciente? Não sabemos exatamente, mas
muito se descobriu a respeito dela no último quarto de século. Vinte anos atrás, quando
Thomson J. Hudson escreveu sua famosa obra, "The Law of Psychic Phenomena", muito
pouco se sabia sobre o subconsciente. Quase tudo o que foi descoberto sobre ele foi
aprendido desde que ele escreveu. A atitude dos DIs é, sem dúvida, bem conhecida pela
maioria dos meus leitores. É que o homem tem "duas mentes", a consciente e a
subconsciente; ou, como ele preferia expressá-lo, as mentes "objetivas" e "subjetivas". A
primeira delas é a mente consciente, - a cada dia, a mente racional; a segunda é aquele
vasto reino no qual ocorrem os fenômenos de sonhos, hipnotismo, insanidade, histeria,
clarividência, telepatia e todos os fenômenos psíquicos afins. Ele colocou a mente
"objetiva" no cérebro, ou parte anterior do cérebro, e a mente "subjetiva" no cerebelo,
ou parte posterior do cérebro.

DUAS MENTES OU UMA?


Mas essa concepção dual da mente é hoje abandonada por praticamente todos os
psicólogos. Eles admitem que a mente é, em certo sentido, dual, mas acredita-se que
ambas as mentes são na realidade uma, uma parte da qual é consciente e da maior parte
nada sabemos. A analogia do iceberg tem sido freqüentemente usada. Uma pequena
porcentagem disso emerge acima da água, e isso nós vemos e sabemos; mas a maior
parte da montanha de gelo está abaixo da superfície, e isso não sabemos por meio de
nossos sentidos. No entanto, é tudo um iceberg. Da mesma forma, há apenas uma
mente, mas quando o holofote da consciência é direcionado para certas áreas, essas
áreas se iluminam e nós "conhecemos" ou temos consciência dessas partes. Tudo o mais
permanece na obscuridade obscura além, no grande depósito da mente subconsciente.

23
OS PODERES DO SUBCONSCIENTE
Pode-se facilmente provar que a mente subconsciente adquire muito mais informações,
mesmo por meio dos sentidos, do que a mente consciente. O seguinte experimento
simples provará isso: Conduza uma pessoa a uma sala estranha e peça-lhe que observe
quantas coisas nela puder. Suponha que ele permaneça cinco segundos naquela sala. Ele
é então removido rapidamente e a porta fechada. Se, agora, ele for solicitado a lhe
contar todas as coisas de que se lembra de ter visto, provavelmente será capaz de se
lembrar de dez ou quinze delas; mas se você hipnotizasse aquela pessoa, ele então
descreveria a você, sob influência hipnótica, quarenta ou cinquenta coisas que estavam
na sala. Isso nos mostra que a mente subconsciente, que alcançamos por meio do
hipnotismo, foi capaz de perceber ou "absorver" muito mais coisas do que a mente
consciente. Isso acontece conosco todos os dias.

SONHOS
É o mesmo com os sonhos. Se, ao caminharmos, por acaso deixássemos cair um broche
ou uma moeda, poderíamos estar totalmente inconscientes do fato, mas o
subconsciente perceberia e registraria isso. Naquela noite, dormindo, poderíamos ter
um sonho em que uma figura nos apareceu e nos disse que o artigo havia se perdido e
que seria encontrado em tal e tal lugar. Ao olhar, na manhã seguinte, com certeza lá
estava!

Aqui vemos que o subconsciente percebeu um certo fato que a mente consciente não
percebeu. Por muito tempo, pensou-se que esse poder significava alguma faculdade
sobrenatural da mente subconsciente, mas na maioria dos casos não é necessário supor
isso, pois, como o último experimento nos mostrou, a mente subconsciente absorve
muitas coisas que a mente consciente faz não, e apenas os fatos mais impressionantes e
interessantes sobem à consciência. Dos milhares de eventos acontecendo ao nosso
redor todos os dias, percebemos apenas alguns; todo o resto é ignorado, embora
estejam alojados no grande depósito mental dentro de nós.

TER MEMÓRIA DO SUBCONSCIENTE


Os poderes da mente subconsciente são realmente grandes. Não se esquece de nada, e
os fatos que escaparam inteiramente da mente consciente são retidos dentro dela e

24
podem ser relembrados anos mais tarde, ou podem de repente cintilar na memória por
conta própria. Eles podem vir à mente na forma de algum pensamento ou memória
simples, assim como qualquer outro pensamento ou memória faria; ou, eles podem vir
até nós de uma forma mais surpreendente. Eles podem ser, como dizemos,
"externalizados"; isto é, projetada para cima a partir do subconsciente para a mente
consciente, de forma violenta e dramática, como uma bomba poderia explodir dentro
dela. Nesses casos, o pensamento pode nos parecer que vem totalmente de fora, e não
de dentro de nós de forma alguma. Um ou dois exemplos tornarão isso claro.

Você perdeu um livro; você não consegue se lembrar onde está. O processo natural
seria "se lembrar". No caso de um indivíduo que é psíquico ou mediúnico, 'a'
externalização 'pode assumir uma forma mais surpreendente. Ele pode ter uma voz
dizendo-lhe para olhar sob certos papéis sobre a mesa da biblioteca e, com certeza, ao
olhar lá, o livro é encontrado. Ou, ele pode ter uma imagem mental de si mesmo
deixando o livro naquele lugar. Ou ele pode sentir uma mão empurrando-o suavemente
na direção da mesa. Ou ele pode ver uma figura diante dele apontando para o livro
convidado. Em todos esses casos, é improvável que a voz, o toque e a figura fossem
reais, - isto é, que viessem de algum amigo espiritual. Eles podem ter feito isso, mas é
verdade que, pelo menos em muitos casos, são métodos pelos quais a mente
subconsciente "externaliza" ou reproduz suas memórias solicitadas de forma
dramática, assim como são reproduzidas em sonhos ou em visões de a bola de cristal.

O DIAFRAGMA PSÍQUICO
A mente subconsciente, portanto, pode ser considerada como composta de vários
estratos, como um bolo de camadas, que são, normalmente, mais ou menos separados
um do outro por uma espécie de membrana psíquica ou "diafragma" que é
impermeável. Às vezes, esse diafragma psíquico "torna-se mais fino. Nesse caso,
lembramos de nossos sonhos da noite anterior, ou temos maravilhosas construções de
gênio, prodígios musicais etc. A mente subconsciente resolve os problemas e o acabado
produto é projetado na mente consciente em sua forma completa. É por isso que nos
parece tão maravilhoso. Por outro lado, se uma parte da mente subconsciente está
doente, como às vezes pode acontecer, então temos histeria, obsessão e insanidade.

Será visto, portanto, que tanto o bem quanto o mal podem resultar desse afinamento ou
perfuração do "diafragma psíquico", separando a mente consciente da mente
subconsciente. Se a mente for sã e assim for mantida, só resultará em bom estado.
Poderes psíquicos serão cultivados e conselhos úteis serão dados ao assunto daí em
diante. Se, por outro lado, a mente ficar de alguma forma perturbada ou doente, pode
25
haver dano, e o indivíduo pode lamentar ter rompido esse diafragma em divisão em vez
de preservá-lo intacto. É tudo uma questão de cuidado, boa saúde, bom senso e uma
vida psíquica, mental e física saudável.

Uma vez que esta membrana psíquica tenha sido, por assim dizer, "perfurada", é muito
difícil curá-la novamente, e muito cuidado deve ser exercido no desenvolvimento
desses fenômenos subconscientes. Discutiremos isso mais detalhadamente, no entanto,
no capítulo devotado à '' Obsessão. "A mente subconsciente deve se tornar nossa amiga
e não nossa inimiga. Devemos treiná-la com cuidado, pois, embora seja um bom servo, é
um mau mestre! Deve sempre ser mantida sob controle e dominada e controlado pela
mente consciente. Quando for esse o caso, tudo vai bem.

COMO O SUBCONSCIENTE REALIZA O TEMPO


O subconsciente tem, entre outras faculdades, o poder de calcular o tempo da maneira
mais notável. Muitos de meus leitores sem dúvida conduziram a seguinte experiência
por si próprios. Ao ir para a cama, você disse a si mesmo: "Agora, quero acordar
amanhã de manhã às sete horas, pontualmente, porque tenho um ... que trem para
pegar." Não há despertador em casa, mas, pontualmente às sete, você acorda! Que isso
não é mera coincidência casual foi provado por uma série de casos, que foram
coletados, e o fato também foi provado experimentalmente em sujeitos hipnóticos.

Assim, eles foram informados de que em (digamos) 9.750 segundos eles realizariam
uma determinada ação: então, eles foram imediatamente acordados. Assim que
acordaram, eles nada sabiam da sugestão que havia sido dada a eles, e nada da ação que
deviam realizar, e mesmo assim precisamente em 9.750 segundos eles executaram a
ação em questão! Vemos, portanto, que a mente subconsciente tem a faculdade de
calcular o tempo de uma maneira notável, e esta é apenas uma de suas misteriosas
faculdades.

O SUBCONSCIENTE REGE O CORPO


Outra de suas manifestações notáveis é o poder que possui sobre a organização
corporal. Por sugestão, o pulso foi aumentado ou diminuído, a temperatura elevada ou
diminuída, as várias secreções do corpo alteradas e muitos fenômenos semelhantes que
são bem conhecidos por qualquer pessoa que tenha lido sobre o assunto.

26
Um dos casos mais marcantes, sem dúvida, é o da senhora. lima X. Uma tesoura fria foi
aplicada em seu peito e sugeriu-se que estavam em brasa e queimavam a carne. Em
alguns momentos, uma marca vermelha irada apareceu, correspondendo ao formato da
tesoura, e no dia seguinte uma bolha genuína foi criada que demorou vários dias para
cicatrizar! Aqui vemos o poder da mente subconsciente em afetar o corpo e até mesmo
os tecidos locais de forma notável.

Se isso for verdade, e o corpo pode ser ferido dessa forma, sem dúvida também pode ser
curado. Entramos aqui no campo da sugestão e da psicoterapia, que será tratado mais
detalhadamente no Capítulo XXX.

COMO DAR SUA PRÓPRIA MENTE SUBCONSCIENTE SUGESTÕES


Um dos melhores métodos de se tratar é sugerir certas coisas desejáveis no momento
em que você está caindo no sono. Assim, se algo está errado com você fisicamente,
mentalmente ou espiritualmente, sugira a si mesmo, a última coisa em absoluto, como
você está caindo no sono, que tudo ficará bem, que o problema será removido durante a
noite, que você acordará revigorado e revigorado, para que não haja dor, sem
sentimentos desagradáveis ou movimentos pela manhã, etc. Sugira, de fato, tudo o que
deseja ter realizado, e você descobrirá que, durante a noite, isso terá sido afetado e que
suas doenças físicas ou mentais terão desaparecido como resultado de sua auto-
sugestão durante as horas de sono. Aqui, novamente, ele será habilitado a ver os
notáveis poderes da mente subconsciente colocados em ação e claramente
demonstrados.

MENSAGENS ESPIRITUAIS E O SUBCONSCIENTE


Agora, essas faculdades da mente subconsciente explicam um certo número de
"mensagens espirituais", que são recebidas nas sessões. Deixe-me ilustrar isso da
seguinte maneira: Pouco antes de deixar seu bom 'para entrar em um círculo você dá
uma olhada no jornal vespertino. Sua atenção foi atraída para os principais artigos;
aparentemente você não viu mais nada '. Na sessão, naquela noite, o nome de um amigo
seu é soletrado, e o anúncio de que esse amigo foi morto naquele dia, por cair da quarta
loja) · de sua residência! À primeira vista, esta parece uma "mensagem de teste" muito
boa, mas, indo para casa e novamente olhando para o seu jornal vespertino, você
encontra um pequeno artigo aninhado no canto do jornal, declarando esses fatos.
Portanto, provavelmente o que O que foi acrescentado foi o seguinte: seu subconsciente
percebeu e "captou" esses fatos sem que eles sequer subissem à consciência e, na
27
sessão, eles foram revelados por você ou pelo médium que os obteve de sua mente por
telepatia. Iu desta forma, muitas mensagens lhe foram explicadas e mostradas devido
ao funcionamento do subconsciente, e não aos espíritos, portanto, devemos estar
sempre atentos a essas possibilidades.

A ESTRUTURA DA MENTE
A concepção mais antiga da mente humana era que ela era uma entidade única, uma
coisa individual, uma espécie de "esfera" incapaz de divisão. Este foi, de fato, um dos
principais argumentos de Platão para a Imortalidade da Alma. Infelizmente, a ciência
moderna destruiu essa ilusão. Agora sabemos que a mente humana é composta e não
algo simples. Para usar uma analogia grosseira, foi provado que a mente é um pouco
como uma corda, composta de vários fios trançados juntos. Em condições normais e
saudáveis, esta corda permanece uma; os fios estão unidos; mas sob certos estados ou
condições anormais, esses "fios" podem ser divididos em vários grupos, e todos
puxariam em direções diferentes. O que mantém esses fios juntos normalmente? Em
primeiro lugar, boa saúde; depois, alegria, atenção, concentração, vontade e interesse
em coisas objetivas.

O que favorece esse processo de desintegração, - essa "dissociação da mente", como é


chamada f O exato oposto de tudo isso - uma condição de esgotamento ou fadiga,
introspecção e, particularmente, todas as práticas subjetivas continuadas e o muito
passivo atitude da mente. Se perdermos o contato e o interesse pelo mundo objetivo, se
entrarmos "dentro de nossas cabeças" e girarmos romances e sonhar acordados em
uma extensão excessiva, se olharmos fixamente para o espaço, sem pensar em nada em
particular , se permitirmos que a mente se torne muito passiva e não exercitarmos
nosso intelecto de maneira normal e saudável, essa desintegração provavelmente
ocorrerá. Os "fios" da corda se separam, e então a mente pode se despedaçar e pode
resultar em "obsessão por espírito" e até insanidade.

COMO CURAR UMA MENTE DOENTE


Claro que isso é apenas uma analogia crua. A mente não é como uma corda e não pode
ser dividida em fios da mesma maneira, mas é uma analogia que nos ajudará. A única
maneira de curar e restaurar uma mente nessa condição é tecer ou soldar esses fios
separados e amarrá-los novamente em uma única "corda" sólida, por assim dizer. Isso
muitas vezes pode ser feito por hipnotismo, mas muito cuidado deve ser exercido ao
fazer isso, pois se não for corretamente aplicado por um operador especialista, a mente
28
pode se tornar ainda mais desintegrada, e "o último estado daquele homem será pior do
que o primeiro." Agora, esses fios separados da mente (voltando à nossa analogia com a
corda) podem formar "eus" diferentes. Cada self pode possuir uma certa identidade e
individualidade próprias, e todos eles podem seguir direções diferentes - o que é, todos
eles podem exercer suas próprias funções e poderes e pensar seus próprios
pensamentos. Não existe mais um eu; ele "se despedaçou". Esses vários eus podem
alternar-se um com o outro no mesmo indivíduo, e então temos aqueles casos
interessantes que conhecemos como "personalidade alternada". Se houver dois desses,
temos o dobro personalidade; se houver três ou mais dessas personalidades, temos um
caso de tripla personalidade. Às vezes, há seis ou sete delas, e em um caso é relatado
que havia dez, - todas no mesmo indivíduo, todas alternadas uns com os outros, todos
tendo seus próprios preconceitos, gostos, desgostos, interesses, pontos de vista e
conhecimento de pessoas e coisas! Muitos desses casos foram curados soldando vários
desses "eus" por sugestão hipnótica, quando o homem original foi restaurado.

AS DIFERENÇAS ENTRE ESPÍRITOS E "EUS" SUBCONSCIENTES


Agora, se isso for verdade (e foi provado ser verdade por muitos casos bem
autenticados) como distinguir esses "eus" dos verdadeiros espíritos? Esta é uma
questão muito complexa, que não pode ser totalmente respondida aqui, porque
devemos entender, antes de tudo, mais sobre a natureza da mente subconsciente e seus
poderes. Mas um teste simples pode ser aplicado, que é este. Todas essas
personalidades, ou partes de si, derivam seu conhecimento dos homens e das coisas por
meio da mesma fonte, a saber, os cinco sentidos. Nenhum deles pode saber qualquer
fato que não foi fornecido a eles por meio da visão, audição, tato, etc., - de modo que, se
algum deles manifestar conhecimento sobrenatural, isso nos prova imediatamente, ou
que alguma inteligência externa é presente, ou que esta personalidade, seja qual for,
adquiriu este conhecimento de alguma maneira oculta, - por telepatia, clarividência, etc.
Qual dessas duas interpretações é a correta eu tentarei responder em outro lugar.

PERSONALIDADES CRIADAS PELO HIPNOTISMO


Pode parecer incompreensível para muitos como a mente humana pode ser dividida ou
"dissociada" dessa maneira. Eles pensam que esta é uma teoria rebuscada e preferem
acreditar na teoria simples do "Espiritismo" aplicada até mesmo aos fatos mais simples.
Isso poderia ser admissível, mas para a seguinte consideração: Podemos traçar uma
série gradual de etapas intermediárias, desde os estados normais da mente até essas

29
dissociações. No devaneio e na distração, vemos o primeiro desses passos. Quando
hipnotizamos um sujeito e sugerimos a ele que ele é Napoleão Bonaparte ou Júlio César,
e ele representa o papel com a devida gravidade, dificilmente podemos supor que
Napoleão Bonaparte ou Júlio César realmente voltou a se manifestar por meio dele! E se
alguém estiver inclinado a aceitar essa visão, pode-se dizer que o sujeito hipnótico
apenas executará facilmente a sugestão de que ele é um leão ou um urso ou um pássaro
voando no ar, - e ninguém, nós imaginamos, afirmaria que um leão, um urso ou um
pássaro realmente se manifestou nessas ocasiões. Portanto, vemos que uma parte da
mente pode encenar uma pequena comédia por si mesma, sem o conhecimento de outra
parte; e, desse simples fato aos fenômenos mais marcantes do subconsciente, podemos
traçar uma cadeia de conexão definida.

A FACULDADE DE FORMAÇÃO DE IMAGENS DA MENTE


Um dos poderes mais notáveis que a mente subconsciente possui é sua capacidade de
reconstruir imagens mentais ou fotografias de pessoas distantes ou imaginárias. Sua
mente contém toda uma galeria de fotos de todos os seus amigos, que você vê, por
assim dizer, em seus "olhos mentais.,. Isso é limitado não apenas a seus amigos e
parentes. Mas aos heróis dos livros que você leu, e até mesmo para personagens
imaginários. Essas imagens não são fixas e inertes; mas vivem e se movem; e colocamos
os personagens em várias situações e fazemos com que se movam, ajam e falem como
os seres humanos fariam. Assim, suponha que seu amigo "A" ou David Harum, ou algum
personagem imaginário, foi considerado por você como estando em uma jornada. Você
os imaginaria em várias situações, e se imaginaria precisamente como eles agiriam em
cada situação, e colocaria em suas bocas argumentos e conversas que eles travariam
com aqueles que os cercavam.

Esta faculdade que possui a mente é muito peculiar, e suas funções são tecnicamente
conhecidas como 'funções espiritóides'. Elas têm grande influência no Espiritismo.

COMO FALAM AS PERSONALIDADES DOS SONHOS


Esses fenômenos nos mostram como é fácil para o subconsciente imaginar que vários
personagens estão presentes, conversando conosco, etc., quando, na verdade, eles não
estão presentes, mas foram inventados por nós. Se, portanto, em uma sessão, algum
pernonage exaltado aparece e afirma se comunicar, devemos sempre nos assegurar, em
primeiro lugar, que este personagem não é uma dessas criações semiconscientes ou
subconscientes, e deve fazê-lo dar prova de sua própria identidade .
30
Essa faculdade da mente é novamente vista nos sonhos. Nos sonhos, criamos situações
de maneira semelhante e imaginamos que outros personagens estão presentes
conversando conosco. Temos longos debates e discussões com essas passagens, e às
vezes elas nos derrotam. Então, você vê como é importante ter certeza de que as
Inteligências que se comunicam nas sessões não são criações, mas são realmente
individualidades, como afirmam ser.

COMO DISTINGUIR VERDADEIRO DE FALSO


'Como vamos provar isso e fazer essa distinção?', Você pode dizer. O seguinte é o
primeiro método: Todo o nosso conhecimento, seja consciente ou subconsciente, deve
ser obtido através dos cinco sentidos. O subconsciente é construído sobre os fatos
obtidos por meio da audição, visão, tato, etc. Agora, se a Inteligência comunicante nos
conta muitos fatos (como prova de sua identidade) que a mente do médium nunca
soube, temos provas bastante boas de identidade - ou pelo menos que o conhecimento
dado foi obtido por alguns meios sobrenaturais.

Mas, a prova decisiva ainda não foi obtida! Sabemos que existem outros métodos de
obtenção de informações sobrenaturais, por exemplo, telepatia, clarividência, etc.
Adicionando esses poderes às faculdades subconscientes do médium, muitas vezes
temos uma tarefa difícil de provar que a Inteligência que se comunica conosco é
realmente a personagem que afirma ser. Devem ser feitas perguntas repetidas, deve-se
insistir na prova absoluta de identidade e, dessa forma, só podemos ter certeza de que
ultrapassamos as limitações da mente subconsciente do médium e de que estamos
realmente obtendo mensagens diretas do Espírito Mundo.

POR QUE E COMO OS ESPÍRITOS PROVAM SUA IDENTIDADE


Essa prova de identidade é realmente o grande problema e o primeiro ponto a ser
resolvido. Deixe-me deixar isso claro. Suponha que um primo seu tenha desaparecido
há doze anos. Um dia você recebe um telefonema e uma voz lhe diz: "Sou seu primo,
fulano. Exijo minha parte do testamento de seu tio!" Naturalmente, você responderia:
"Eu sei que você é fulano de tal?" Na vida diária, seria fácil provar isso; ele poderia
aparecer diante de você em seu físico corpo e você poderia identificá-lo, -mais ou
menos facilmente na maioria dos casos. Mas suponha que você estivesse em uma
posição tal que nunca pudesse vê-lo pessoalmente. Nesse caso, como ele poderia provar
a você que realmente era a pessoa em questão?

31
Ele teria de relatar a você vários incidentes pessoais e detalhados de sua vida passada,
dos quais provavelmente seria a única pessoa a saber; ou, relatar fatos que apenas ele e
você sabiam; ou, dizer-lhe coisas que você não sabia, mas que depois descobriu ser
correto . Se você recebeu várias dessas respostas, estaria certo ao concluir que ele
realmente era a pessoa do "outro lado da linha"; e é assim que os espíritos nos provam
sua identidade. Até que o façam, nunca podemos ter certeza de que os ensinamentos
que eles dão são corretos. Se eles tiverem sucesso em provar sua identidade, podemos
então aceitar sua palavra quanto às condições da próxima vida, e outros assuntos, uma
vez que eles sempre foram pessoas verdadeiras nesta vida, e não temos nenhuma razão
para supor que eles sejam diferentes da verdade agora .

COMO OBTIMOS MENSAGENS ESPIRITUAIS ATRAVÉS DO


SUBCONSCIENTE
O subconsciente é o canal pelo qual obtemos mensagens espirituais, em quase todos os
casos. Ou seja, eles vêm através ou por meio da mente subconsciente e, portanto, auxilia
os "espíritos" a se comunicarem. O espírito pode manipular ou agir sobre o
subconsciente, enquanto não pode afetar prontamente a mente consciente. Podemos
nos ver da seguinte maneira: Muitos de nós notamos que, no momento em que caímos
no sono, uma memória esquecida surgiu em nossa mente. Não conseguia encontrar o
caminho para a nossa atenção consciente enquanto esta estava ocupada com as
atividades do dia, mas assim que a mente consciente se tornava passiva, o
subconsciente tinha o poder de enviar essa memória ou mensagem de advertência.
Acontece o mesmo no caso dos “espíritos” que se comunicam. Eles só são capazes de
fazer isso quando a mente consciente está em suspenso, quieta ou abstraída, mais ou
menos completamente, como em um transe. Então o espírito é habilitado a agir sobre a
mente subconsciente do médium e, por meio dela, nos alcançar ainda no corpo. O
subconsciente é, portanto, o verdadeiro meio ou 'Veículo para a manifestação de
espíritos desencarnados, e isso se tornará mais evidente quando viermos a considerar
os fenômenos de transe, que serão tratados mais detalhadamente em um capítulo
posterior.

CAPÍTULO V
O MUNDO DO ESPÍRITO
32
A teologia ORTODOXA sempre nos ensinou que, quando "morremos, passamos para um
de dois lugares: Céu ou Inferno. A Igreja Católica introduz um terceiro estado
intermediário, o Purgatório; e quando neste estado, as almas podem ser ajudadas por os
que já passaram ou pelas orações dos vivos.Veja-se assim que, pelo menos a este
respeito, a Igreja Católica se aproxima mais do que qualquer outra religião das
doutrinas do Espiritismo!

As informações sobre o mundo espiritual chegaram até nós de várias maneiras.


Videntes ou clarividentes fizeram "excursões espirituais" ao mundo espiritual e nos
contaram, ao voltar, o que se lembraram de suas visões clarividentes. Moses, St. John,
Swedenborg, Andrew Jackson Davis e outros foram videntes desse tipo.

Por outro lado, temos as declarações diretas de "espíritos" que voltaram e nos
relataram as condições precisas que existem no outro mundo. De ambas as fontes, os
espiritualistas conseguiram construir um quadro representativo bastante completo da
próxima vida e de suas várias atividades. Proponho aqui dar um resumo rápido e mais
ou menos dogmático desses ensinamentos, sem totalmente endossando-os eu mesmo,
mas sinceramente pedindo ao leitor que forme sua própria opinião a respeito deles.

CONTRADIÇÕES APARENTES
Existem vários ensinamentos contraditórios, a respeito do estado futuro, que nos foram
dados de vez em quando no passado, e tem sido sustentado por muitos que, por causa
dessas contradições, nenhum deles pode ser confiável; conseqüentemente, nenhuma
das descrições pode ser verdadeira! Assim, "espíritos" que retornam por meio de
muitos médiuns franceses declaram que a reencarnação é um fato. Enquanto aqueles
que retornam por médiuns ingleses e americanos declaram que não é um fato; etc.
Como devemos contabilizar essas discrepâncias? Como isso é uma pedra de tropeço
para muitos espiritualistas, o motivo dessas contradições deve ser dado de uma vez.

A resposta é, na verdade, bastante simples. "Espíritos" nos dizem que, após a morte,
eles não são de forma alguma oniscientes. Ao contrário, eles entram na próxima vida,
como já foi dito, carregando consigo todos os seus preconceitos, crenças e opiniões pré-
concebidas. Ora, sendo este o caso, podemos ver que um espírito que, quando vivo,
acreditasse na reencarnação continuaria, após a morte, a acreditar nela, e naturalmente
se reuniria em torno dele ou derivaria na companhia daqueles que também
acreditavam na isto. Ao retornar por meio de um médium, portanto, ele declararia
dogmaticamente que a reencarnação era verdadeira! Ele apenas expressaria sua
33
própria crença, que pode ou não ser verdadeira. Em muitos pontos dessa natureza, não
temos meios absolutos de chegar à verdade. “Os Espíritos nos contam suas convicções,
suas crenças, e estas são baseadas na observação, ou na sabedoria daqueles espíritos
que progrediram muito desde sua partida da Terra.

A DOUTRINA DAS '' ZONAS '' E '' ESFERAS ''


Muitos "espíritos" nos ensinam que o mundo espiritual é composto de a. número de ''
zonas '' e '' esferas, '' uma sobre a outra. Alguns afirmaram que existem trinta e duas
dessas zonas, outros dezesseis, mas o maior número declarou que existem apenas sete,
começando com a mais próxima da terra, na qual estão os espíritos presos à terra, e
progredindo gradualmente até serem habitados por mais e seres mais espiritualizados.
Diz-se que essas zonas existem uma após a outra, como as várias camadas de uma
cebola.

Por outro lado, outros nos dizem que não existem zonas ou esferas, mas que o céu ou o
céu são meramente estados mentais e que os vários graus de perfeição espiritual
representam as diferentes zonas.

Eles não ocupam espaço, isto é; eles existem puramente na mente do indivíduo. No
entanto, talvez, esses dois podem ser apenas dois aspectos de uma única verdade! É
natural supor que aqueles de interesses semelhantes gravitariam juntos, assim como
fazem nesta vida, e evitariam a sociedade de outros menos evoluídos do que eles (a
menos que optassem voluntariamente por ajudá-los quando surgisse a ocasião).

Sendo este o caso, os mais avançados espiritualmente se congregariam em certos


lugares, e os menos avançados se reuniriam em outros lugares; de modo que, embora as
zonas não existissem como esferas físicas, fechadas umas das outras por barreiras
físicas, como muitos acreditam, ainda existem praticamente, - a barreira sendo um
mental ou espiritual.

CONDIÇÕES E OCUPAÇÕES NO MUNDO DO ESPÍRITO


O Espiritismo ensina que a próxima vida é ocupada; que continuemos nossas
atividades, atividades e interesses exatamente como fazemos aqui, apenas em
condições mais favoráveis. A evolução reina suprema, exatamente como ocorre neste
mundo. Isso é natural e racional e o que devemos esperar. É uma continuação gradual e
um processo de avanço. Diz-se que o próximo mundo é mais ou menos uma duplicata
deste. Os interessados em aprender podem assistir a palestras ou escolas de instrução,
34
podem ler, escrever, compor, pintar, brincar, etc., assim como fazem aqui. O cenário é
mais ou menos semelhante ao da paisagem terrestre, embora seja mais bonito e
perfeito em todos os aspectos. Dizem que as crianças nunca entram nas esferas
inferiores; nem há flores nessas esferas; elas são encontradas apenas nas esferas
superiores ou em estágios mais avançados. Essas esferas podem influenciar umas às
outras mais ou menos diretamente em grande medida, e particularmente as esferas
superiores podem exercer uma influência útil sobre as inferiores. Por isso o progresso é
sempre possível para um Espírito que o deseja. Ele pode obter ajuda daqueles que estão
mais avançados do que ele no mundo espiritual. Seu progresso sim. portanto, seja
rápido; e tudo depende do esforço individual - como será. Quanto mais cedo um espírito
perceber suas próprias possibilidades) e o fato de que sua própria felicidade ou
infelicidade futura depende de si mesmo, mais rapidamente avançará.

O CORPO ESPÍRITO
Os "espíritos" nos dizem que habitamos, na próxima vida, um corpo semelhante ao
corpo material, mas representando o brilho da juventude em sua força e pureza. “O
espírito do homem é sempre jovem e, sendo assim, assume aquela aparência externa
rejuvenescida, ao entrar na nova vida. Este corpo etberico é incapaz de fadiga, e é
alimentado pelas forças magnéticas e espirituais que o circundam naquela esfera. As
crianças, entrando na nova vida, crescem gradualmente até a maturidade, embora mais
rapidamente do que nesta terra, porque maiores vantagens lhes são oferecidas e o
progresso é conseqüentemente mais rápido. Na idade de maior maturidade mental e
espiritual, elas param de crescer e daí em diante permanecerá nessa condição perfeita.

SOBRE ENTRAR NO MUNDO DO ESPÍRITO


Ao entrar na próxima vida, o espírito humano é recebido por amigos ou parentes que já
faleceram e que são atraídos, por atração magnética natural e simpático interesse por
aqueles que acabaram de entrar no '' Mundo Espiritual. ”Quando o espírito entra no
Mundo Espiritual. na próxima vida, ela passa por um 'novo nascimento' 'e fica perplexa
por algum tempo. Isso só é natural após o choque e o golpe da morte. Quando sofremos
um acidente nesta vida e ficamos inconscientes, o processo de recuperação da
consciência é peculiar.

Quando tal homem abre os olhos, os objetos são apresentados a ele de forma vaga,
indistinta. Ele "veria os homens como árvores caminhando". Os sons seriam ouvidos,
mas fracos.
35
Haveria uma vaga confusão de ruídos, e nenhum som definido e articulado seria
reconhecido no início, até que a consciência fosse mais completamente restaurada. Os
pensamentos seriam dispersos, incoerentes e apenas os estímulos mais fortes focariam
a atenção em qualquer objeto definido por mais tempo do que alguns momentos de
cada vez.

Quando um homem morre, a partida da alma do corpo deve ser uma pressão tão grande
sobre a consciência sobrevivente quanto qualquer acidente poderia ser, especialmente
em casos de morte súbita, suicídio e nos casos em que se diz que o paciente '' morre
duro. “É claro que, depois de algum tempo, o espírito sobrevive ao choque inicial e logo
se adapta ao novo ambiente e condição; e esse fato explicaria a perplexidade e confusão
que muitos espíritos parecem experimentar ao entrar na próxima vida. É natural e o
que devemos esperar.

SEXO NO MUNDO DO ESPÍRITO


Muitos perguntaram se a distinção de sexo será mantida na próxima vida; se o homem
continua a ser homem e a mulher . Aqui, novamente, muitas opiniões diferentes foram
expressas por aqueles que faleceram, mas a maioria parece sustentar que a distinção
entre homem e mulher é fundamental, mental e espiritualmente não menos do que
fisicamente, e por esta razão eles estão destinados a ser mais ou menos diferente para
sempre. Isso não significa, como muitos pensam, que a mulher está ali (como está aqui,
com muita frequência) em condição de subserviência ou inferioridade. Por outro lado,
ela é igual ao homem em muitos aspectos; em alguns aspectos inferior a ele, e em alguns
aspectos superior. É uma questão de pontos de vista e constituições diferentes. Cada um
pode atingir a perfeição e a felicidade total final de sua própria maneira particular, -
assim como cada indivíduo aqui deve obtê-la à sua própria maneira.

Quanto às relações dos sexos na próxima vida, o ensino dos espíritos mais elevados é
que há amor, harmonia, simpatia, cooperação e uma combinação mental e espiritual de
suas naturezas que corresponde ao amor físico neste plano.

Diz-se que os "espíritos ligados à Terra" no plano inferior são incapazes de se afastar da
"atmosfera" e da "atração magnética" desta terra, e não se importam com isso, mesmo
que pudessem. Eles são a causa de muitos dos problemas que os médiuns
experimentam, muitas vezes causando obsessão por entregar mensagens falsas ou
mentirosas.

Parece haver uma lei que permite que "espíritos" das zonas superiores descam para as
zonas inferiores, mas o inverso disso não ocorre. Assim, há influências boas ou
36
espirituais sempre atuando nas esferas inferiores, vindas das esferas superiores, e o
progresso é assim facilitado para aqueles que se preocupam em aproveitar suas
oportunidades.

ONDE E COMO OS ESPÍRITOS VIVEM


Muitas das descrições que nos foram dadas indicam que os espíritos habitam casas ou
"mansões" muito semelhantes às nossas, e que o cenário da terra dos espíritos também
é semelhante ao do plano terreno, apenas mais bonito. Diz-se que se usam
"vestimentas" de cores variadas, assim como enfeites "para os que cuidam delas. As
ocupações dos espíritos são muitas e variadas. O tempo não é gasto nas esferas
espirituais, como muitos imaginam, no ócio ou na devoções religiosas.

COMO OS ESPÍRITOS FALAM


O "corpo-espírito" no "céu-espírito" é, portanto, tão material para eles quanto o nosso
mundo, só que existe em um plano diferente de atividade e vibra em uma taxa de
atividade diferente da nossa, portanto, é invisível para nós, visto que geralmente somos
invisíveis para eles, e é necessária clarividência por parte dos espíritos para perceber o
mundo material, assim como da parte dos mortais para perceber o mundo espiritual. A
conversa entre "espíritos" é conduzida por uma espécie de troca de pensamento ou
telepatia, embora a conversa pareça perfeitamente natural e como se proferida por
meio da boca, como é conosco. Podemos ter alguma idéia de quão nalural isso seria de
nossos sonhos, - quando a troca de pensamentos é puramente mental, embora as
palavras ditas umas às outras pelas figuras oníricas pareçam tão naturais e sonoras
quanto nossa conversa usual.

INSANIDADE E ESPÍRITOS
Diz-se que não existem, estritamente falando, espíritos insanos, exceto na esfera
terrestre, e estes, antes de sua insanidade, eram degradados espiritual e moralmente.

Eles frequentemente continuam em algum grau insano por um longo período de tempo,
sua condição espiritual não sendo favorável à sua restauração, e aqui eles são
frequentemente atraídos por mortais com tendências semelhantes a quem eles
obcecam e através dos quais eles ventilam suas próprias fantasias desordenadas e até
impelem eles a atos de violência. No entanto, por mais que a insanidade seja causada

37
por distúrbios das ligações entre corpo e mente, e, como todos esses são rompidos no
momento da morte, a mente normalmente está normal e sã assim que entra no mundo
espiritual, e em qualquer caso ele se recupera muito rapidamente ao entrar naquele
reino.

COMO OS ESPÍRITOS VIAJAM


Diz-se que os "espíritos" possuem a capacidade de se mover de um lugar para outro
com a "rapidez trémea, - o fato", tão rápido quanto o pensamento, "como diz o ditado. É
tão fácil para alguém imaginar a si mesmo na China ou na Inglaterra, como é imaginar-
se no Brooklyn, se alguém está morando em Nova York. Um processo não leva mais
tempo do que o outro e, como você está (no mundo espiritual), onde seus pensamentos
e interesses estão, você pode perceber prontamente que não leva mais tempo para
chegar a um lugar do que a outro. Por incrível que pareça, à primeira vista, é bastante
inteligível quando nos lembramos da rapidez com que as mensagens sem fio viajam,
passando pelo espaço em a velocidade da luz (186.000 milhas por segundo), isso
transportaria essas ondas quase 7/2 vezes ao redor do mundo em um segundo, e foi
experimentalmente comprovado que essas ondas elétricas viajam a essa taxa. Sendo
esse o caso, podemos pelo menos conceber que o pensamento pode viajar a uma taxa
tão rápida, por mais inconcebível que possa parecer ouvido a nossa razão.

ESPÍRITOS BONS E MALDOS


Ouvimos muito sobre espíritos obcecados e mentirosos, espíritos malignos e aqueles
que fazem mal, mas devemos lembrar que existem espíritos de caráter totalmente
diferente nos '4 Céus ", que dizem que nos protegem e guardam, dê-nos sábios conselho
e conselho, e são, de fato, verdadeiros "anjos da guarda". Seu dever é impressionar
nossas mentes, e por este meio nos instruir e guiar, para instilar bons pensamentos e
resoluções, nos advertir de nossas faltas, nos reprovar quando nos extraviamos e
auxiliamos no desenvolvimento de talentos especiais, que não interferem diretamente
no mundo físico, mas impressionam nossa mente, influenciando-a desta ou daquela
forma.

38
A DOUTRINA DAS '' CORRESPONDÊNCIAS ''
Diz-se que existe um acordo ou correspondência definida entre a ordem material e
espiritual das coisas. O que percebemos como uma árvore neste mundo é apenas a
manifestação externa da verdadeira árvore espiritual que está dentro dela, e isso é
verdade para todas as manifestações físicas e fatos que vemos na natureza. Cada corpo
físico tem um corpo espiritual correspondente por trás dele, e este fato deu origem à
famosa doutrina de '' Correspondências '' elaborada por Swedenborg. Esta
correspondência lança uma pequena luz sobre o fato desconcertante de que os espíritos
freqüentemente falam de espírito. Velho, mármore do espírito, casas dos espíritos,
espírito; ... livros, etc., como se fossem realidades tangíveis, - não, ó! claro, que essas são
sublimações de objetos correspondentes da terra, existentes em toda parte, mas
diferentes quanto ao material, mas suficientemente semelhantes para serem chamados
pelo mesmo nome. Em outras palavras, esses objetos espirituais são expressos em um
veículo diferente da natureza que é para nós, exteriorizado como ouro, mármore, etc.
Devemos nos esforçar para perceber a realidade do mundo espiritual, que não estamos
acostumados a pensar como de alguma forma substancial devido aos ensinamentos da
teologia.

A DIFICULDADE DE DESCRIÇÃO DO MUNDO-ESPÍRITO


É impossível expressar coisas psíquicas adequadamente em linguagem direta pela
simples razão de que nossas palavras são imagens tiradas de coisas materiais e seus
efeitos. As coisas imateriais e a vida além devem, portanto, geralmente ser descritas por
símbolos em vez de palavras, e esses símbolos (sejam vistos em visão ou
representando-se à mente no estado normal) participam menos das idiossincrasias do
vidente do que qualquer linguagem direta faria Faz. “Esse simbolismo é freqüentemente
levado a um lugar alto na interpretação - tanto que o original é quase perdido de vista.
Sobre isso, entretanto, falaremos longamente no capítulo dedicado ao “Simbolismo”.

Há muitas evidências para mostrar que os espíritos podem criar formas e objetos pelo
mero exercício de sua vontade. Eles constroem o que parecem ser objetos sólidos com o
uso de suas mentes, e esses objetos são freqüentemente confundidos pelos espíritos
com realidades. Assim, as formas de pensamento podem ser criadas por uma
inteligência espiritual, e este é um fato que muitos espiritualistas negligenciaram,
embora seja importante, como tentarei mostrar mais tarde.

39
ESCURIDÃO E LUZ
O errado e o mal, de certa forma, parecem estar ligados às trevas. Os "espíritos
infelizes" sempre reclamam que não conseguem encontrar nenhuma "luz", mas, à
medida que avançam, as trevas parecem se dissipar e a luz começa a despontar. Isso
não significa que eles emergem de uma escuridão material para uma luz material, mas
passam por um. processo de evolução psíquica, que, em suas próprias mentes,
corresponderia a este. A maneira mais rápida de um espírito infeliz progredir em
direção à luz é ajudar e confortar ou auxiliar outra pessoa em situação semelhante.
Infelizmente, eles muitas vezes ignoram isso, mas felizmente muitos espiritualistas têm
feito um grande bem na sala da sessão, etc., dando este conhecimento a "espíritos" de
uma ordem inferior. Muitos dos "espíritos" que passaram, estando mais perto da terra
do que do "Céu", logo após sua transição são mais facilmente alcançados pelos vivos do
que por outros espíritos, - no que diz respeito a conforto, conselho e assistência, - e por
esta é a razão pela qual as orações dos vivos muitas vezes são de grande ajuda para
aqueles que morreram recentemente e estão extremamente presos à terra por causa de
suas características mentais e morais. Aconselhamento e assistência comuns também
podem ser dados a esses espíritos em uma sessão.

VISITAS AO MUNDO ESPÍRITO


O mundo espiritual pode ser ocasionalmente visitado, diz-se, pelo espírito do
adormecido ou do sonâmbulo, e quanto mais profundo o sono, mais separado do corpo
está o espírito - até que, em transe profundo, o espírito às vezes é inteiramente retirado
. No sono profundo, também, o espírito ocasionalmente sai em excursões clarividentes e
volta ao seu corpo normal, lembrando-se de muito que foi visto nos reinos espirituais.
No estado de "êxtase", essas viagens são frequentemente feitas, e o vidente reterá uma
certa quantidade de consciência desta terra e será capaz de ditar a quem está ao seu
redor suas impressões enquanto visita o mundo espiritual, e enquanto vê mais ou
menos claramente o que está acontecendo lá.

Diz-se que os "espíritos" exercem o livre-arbítrio e têm muito mais liberdade de escolha
no mundo vindouro do que aqui - onde estão limitados pelo hábito e tradição não
menos do que por obstruções e dificuldades mentais e físicas. Os dons psíquicos dos
espíritos são muito mais desenvolvidos do que eram quando estavam nesta terra, e
frequentemente são capazes de exercer a faculdade de presciência ou previsão, bem
como outros poderes sobrenaturais, como telepatia, clarividência e clariaudiência.

40
INTELIGÊNCIA INFINITA
Eles também são capazes de perceber o Plano geral da Natureza com muito mais
profundidade e eficácia do que nós, porque eles têm, por assim dizer, uma maior
compreensão mental do Universo em sua totalidade; e muitos espíritos que morreram
sem acreditar em uma Inteligência Infinita mostraram, com o passar do tempo, que
mais ou menos mudaram seu ponto de vista e agora são mais definitivamente religiosos
do que antes. Como diz o Dr. Crowell: "Tenho ficado constantemente impressionado
com as numerosas provas do poder criativo e sustentador da Divindade e, passo a
passo, fui levado a, sem dúvida, acreditar que Ele, embora não em forma humana esteja
presente em todos os lugares, o Criador , Preservador e Controlador de todas as coisas,
literalmente Deus, no sentido mais abrangente do termo, com quem toda sabedoria e
poder e Amor infinito se estendem a todas as suas criaturas. Este é o efeito dessas
investigações sobre minha mente, e eu sou dispostos a acreditar que pesquisas
semelhantes e mais extensas por outros no futuro levarão todos os verdadeiros e
fervorosos espiritualistas à mesma crença e, assim, o Espiritismo moderno será
marcado com a política superior da verdadeira religião · com uma concepção correta,
embora necessariamente limitada do caráter de Deus, e de suas relações conosco e das
nossas com ele. "

DEVEMOS "VER DEUS"?


Seja como for, afirma-se que os "espíritos", por algum tempo após a transição, pelo
menos não sabem definitivamente nada mais sobre a natureza ou extensão desta
Inteligência Infinita do que nós. Eles não passam diretamente para a presença de
qualquer Divindade, como a teologia nos diz. Questionados sobre este fato, eles
respondem: "Eu não sei" No entanto, à medida que progridem na percepção e
compreensão espiritual, eles gradualmente percebem que o Universo, em vez de ser um
Caos devido ao acaso, é ordenado e sistemático, e governado por uma Inteligência
Suprema ou Infinita que é o Princípio Orientador envolvido, e que, seria apenas lógico
acreditar que tal Inteligência necessariamente existiu.

O MUNDO DO ESPÍRITO, A FONTE DA ENERGIA


O mundo espiritual é a fonte de toda energia. Mesmo nesta vida, nossa energia é
derivada de alguma fonte espiritual. A natureza da vida ainda não foi ceifada, e tudo

41
indica que isso se deve a algum influxo espiritual que atua sobre e por meio do mundo
material.

Uma prova disso é que, durante as horas de sono, quando o corpo está em repouso e
passivo, a energia nervosa ou espiritual é revivida, o corpo é recarregado, por assim
dizer, da mesma forma que uma bateria poderia ser recarregada com energia elétrica.
Esse processo não depende de nenhuma condição material, pois o sono muitas vezes
pode nos reanimar instantaneamente, como muitos podem atestar. Em momentos de
extrema exaustão, a cabeça pode cair sobre o peito por uma fração de segundo, e um
momento depois a consciência pode ser recuperada, mas, naquele momento, alguma
revivificação espiritual completa ocorreu. A energia do corpo parece ter sido
recarregada ou reabastecida, e uma nova energia infundida de alguma fonte espiritual
de uma maneira que seria completamente inexplicável se dependêssemos dos
ensinamentos comuns da ciência para explicar tais fatos.

Os fenômenos e ensinamentos do Espiritismo constituem um grande consolo e conforto


para muitas almas em 'angústia e tristeza. A prova de que a morte não acaba com tudo e
de que o espírito humano individual continua a existir como uma entidade e
precisamente da mesma forma que é agora, é um grande conforto para a maioria das
pessoas. Desta forma, os ensinamentos do Espiritismo são um consolo para aqueles que
os aceitam. Para aqueles que não apenas acreditam, mas são capazes de obter alguns
dos fenômenos variados, esta garantia e consolo é duplamente verdadeiro.

OS DIFERENTES TIPOS DE '' PRESENTES ESPIRITUAIS ''


Existem muitos “dons espirituais”, como diz São Paulo, em sua mensagem aos coríntios.
Ele escreveu: "Agora há diversidade de dons, mas o mesmo Espírito, E há diferenças de
administrações, mas o mesmo Senhor, e há diversidade de operações, mas é o mesmo
Deus que opera tudo em todos, Mas a manifestação do Espírito é dado a cada homem
para proveito próprio. Porque a um é dada pelo Espírito a palavra da sabedoria, a outro
a palavra do conhecimento pelo mesmo Espírito, a outro a fé pelo mesmo Espírito, a
outro o dom de curar pelo mesmo Espírito, a outro a operação de milagres, a outra
profecia, a outro discernimento de espíritos, a outro diversos tipos de línguas, a outro a
interpretação de línguas; mas todos estes operam aquele único e o mesmo Espírito
dividindo para cada homem individualmente como quiser. (1. Coríntios, cap. XII.) Como
alguém pode desacreditar na comunicação do espírito por ser contrário aos ensinos da
Bíblia, após a passagem acima, é difícil de compreender, visto que aqui estão um grande
número de manifestações espirituais claramente delineados e declarados pelo
Apóstolo - para serem manifestações do Espírito Divino!
42
CAPÍTULO VI
A SAÚDE DOS MEDICAMENTOS E DOS PSÍQUICOS

A saúde - corporal, mental e espiritual - dos médiuns é um fator muito importante em


todo o desenvolvimento mediúnico e psíquico, muito mais do que normalmente se
pensa. Em primeiro lugar, temos uma certa quantidade de energia corporal para
realizar qualquer coisa que desejamos na vida, e essa energia vem em grande parte da
saúde física. Os médiuns descobriram à sua custa que a produção de fenômenos
(especialmente de ordem física) é às vezes um processo muito exaustivo, e a menos que
se mantenham em boa saúde física, descobrem que ficam esgotados e nervosamente
exaustos, caso em que ficam sujeitos à insônia, às emoções mentais deprimentes e, se
isso piorar, à obsessão e a perigos e dificuldades ainda maiores. É muito importante,
portanto, que todos os médiuns mantenham sua saúde física.

UM DRENO SAUDÁVEL
A mente do homem depende em grande parte da condição de seu cérebro e, se este não
estiver descansado, renovado e suprido em abundância com sangue rico e saudável, sua
vida mental sofre em conseqüência, pois sabemos que qualquer substância venenosa,
misturada com o sangue , afeta imediatamente a mente, circulando através da delicada
substância do cérebro. As minúsculas células nervosas, espalhadas por todo o corpo,
que são os depósitos de energia, podem ser comparadas a uma série de minúsculas
xícaras, que enchemos de energia todas as noites durante o sono e mais ou menos
vazias todos os dias. Nosso dever é manter essas pequenas xícaras cheias, e se
permitirmos que se esvaziem demais, de modo que nada fique, corremos o risco de
exaustão nervosa, neurastenia, etc. A primeira coisa a que o médium deve prestar
atenção é , portanto, o estado de sua saúde física: e as seguintes regras serão
consideradas úteis por todos aqueles que desejam atingir essa condição.

43
EXERCÍCIOS DE RESPIRAÇÃO PROFUNDA
Em primeiro lugar, um certo número de exercícios de respiração profunda deve ser
feito todos os dias. Servem para manter os pulmões ativos e massagear os órgãos
internos. Mas os exercícios de respiração profunda têm um efeito mais potente e de
longo alcance do que isso. Existe uma propriedade peculiar de dar vida ao ar fresco e, se
não respirarmos completamente, nunca viveremos tão completamente e receberemos
um suprimento tão grande de correntes vitais e magnéticas do universo como de outra
forma receberíamos. Se alguém duvidar disso, basta ficar ereto e fazer meia dúzia de
exercícios de respiração profunda, conforme as instruções abaixo, e se sentirá
energizado da cabeça aos pés. A maneira de fazer esses exercícios respiratórios para
obter os melhores resultados é a seguinte:

COMO RESPIRAR
1. Fique em frente a uma janela aberta ou ao ar livre, livre de todas as roupas
restritivas. Antes de começar, expire com força, inclinando o corpo para a frente e
relaxando os músculos. Coloque as duas mãos abertas sobre o abdômen. Agora respire
o mais profundamente possível contra essas mãos, expandindo o abdômen o máximo
possível, sem permitir que as costelas ou as costelas se expandam no mínimo. Em
outras palavras, respire apenas com o abdômen. Depois de fazer isso cinco ou seis
vezes, coloque as duas mãos nas costelas de cada lado. Agora inspire profundamente,
pressionando as costelas, mas sem permitir que o abdômen ou o peito superior se
expandam. Depois de fazer isso cinco ou seis vezes, coloque as mãos na parte superior
do tórax, logo abaixo do pescoço, e respire com essa parte dos pulmões, sem permitir
que as costelas ou o abdome se expandam. A princípio você achará muito difícil
controlar sua respiração, limitando-a a essas partes dos pulmões: mas isso virá com a
prática, e será mostrado mais tarde no Capítulo XLI como são importantes esses
exercícios respiratórios, quando o lado psíquico da os exercícios respiratórios são
compreendidos.

A RESPIRAÇÃO PSÍQUICA (COMPLETA)


Depois de dominar essas três etapas separadas, você será capaz de fazer o que é
conhecido como "respiração completa", isto é, uma que expande primeiro o abdômen,
depois as costelas e a parte superior do tórax. desta vez, tenha tal controle sobre sua

44
respiração que você será capaz de fazer isso em três estágios distintos, ou mesclá-los
em um, como desejar. Em todos esses exercícios respiratórios, a parte de trás da
passagem nasal deve estar relaxada, e você deve respirar pelo nariz (nunca pela boca)
como se estivesse cheirando uma flor. Se você fizer isso e relaxar internamente, verá
que o ar atinge o fundo da garganta antes de ser sentido, e você nunca notará o ar no
próprio nariz. Pratique isso todos os dias até se tornar proficiente. A melhor maneira de
garantir isso é fechar os lábios, mantendo os dentes separados; em seguida, jogar para
baixo a parte inferior da mandíbula.

DESENVOLVENDO EXERCÍCIOS
2. Uma certa quantidade de exercício deve ser feita a cada dia. O caráter particular dos
exercícios que serão considerados benéficos para a manutenção da saúde, também para
o desenvolvimento dos dons psíquicos e mediúnicos, são aqueles que desenvolvem a
vitalidade dos órgãos internos, em torno da linha da cintura. Os exercícios de flexão de
todos os tipos são especialmente úteis. Músculos grandes não são necessários para uma
boa saúde, mas sim energia e resistência. Os quatro exercícios a seguir serão
considerados muito úteis nesse sentido.

(a) Fique ereto, levantando ambos os braços acima da cabeça o máximo possível. Eleve-
se na ponta dos pés e, ao mesmo tempo, alongue-se para cima com as pontas dos dedos
o máximo que puder, como se tentasse alongar-se.

(b) Fique de pé como antes, com os braços erguidos sobre a cabeça: agora incline-se
para a frente e tente tocar o chão com as pontas dos dedos sem dobrar os joelhos. Mais
uma vez, levante-se muito rapidamente. Este é um exercício bem conhecido, mas muito
útil.

(c) Fique de pé como no exercício (b) e dobre o corpo lateralmente a partir da cintura,
tanto quanto possível - primeiro para a esquerda, depois para a direita. Faça esse
movimento o mais rápido possível.

(d) Fique como antes e dobre lentamente, tentando tocar o chão com os fiugadores. Ao
fazer isso, respire fundo. O objetivo deste exercício é comprimir o fígado por cima e por
baixo ao mesmo tempo, e esta massagem será muito útil.

45
DICAS DE SAÚDE
Outros pontos a serem observados na manutenção de uma boa saúde são os seguintes:

1. Coma o mínimo de carne vermelha que puder, pois todos reconhecem que isso
retarda o desenvolvimento psíquico.

2. Coma uma certa quantidade de frutas todos os dias, não além de outros alimentos,
mas no lugar deles. Frutas ácidas são particularmente benéficas em quase todos os
casos.

3. Beba pelo menos um litro de água por dia.

4. Acostume o corpo a banhos frios. É melhor começar no verão e continuar no inverno.

5. Vista o mínimo de roupas que puder, de acordo com o calor. A pele respira tão bem
quanto os pulmões, e a livre circulação de ar na superfície é essencial.

OS PODERES DA MENTE
Agora chegamos ao fator mental. Poucos percebem o quão importante isso é, no
desenvolvimento dos dons psíquicos. Se a mente está deprimida, preocupada, dispersa
e incapaz de se concentrar em qualquer coisa definida, dificilmente se pode esperar
bons resultados no caminho do desenvolvimento psíquico. Muitos médiuns podem
obter bons resultados para o indivíduo assistentes, mas assim que fazem uma aparição
pública, falham mais ou menos completamente. Dificilmente podemos duvidar que a
razão para isso é sua apreensão pelos resultados, medo de que não tenham sucesso, etc.
Isso impede a comunicação totalmente livre: fecha as portas da alma, por assim dizer,
contra quaisquer influências externas. Para sermos receptivos e sensíveis, devemos ter
uma mente livre e nos entregar totalmente às forças e vibrações que atuam sobre nós.
Se você observar a si mesmo, verá que seu corpo tende a se contrair por completo assim
que você tiver certos pensamentos ou experimentar certas emoções, como ciúme, ódio,
inveja, etc. Por outro lado, assim que você enviar com pensamentos de amizade, amor,
simpatia, etc., você descobre que todo o seu ser se expande e relaxa. Se isso for verdade
para os músculos do corpo, faça uma reverência. muito mais verdadeiro é sobre os
"músculos da alma", 'se assim posso expressar!' 'A imaginação' 'já foi dito' 'é o pulmão
da vida espiritual' 'e para ter liberdade brincar, eles devem ser irrestritos, assim como
nossos pulmões físicos. A essência do desenvolvimento psíquico é essa rendição e
quiescência completas e, até que isso seja garantido, dificilmente se pode esperar um

46
desenvolvimento completo. Existe algo como "contração espiritual". • Todos nós já
ouvimos falar do homem com a “consciência embutida”. Isso significa, simplesmente,
que esse homem é anão, contraído e antipático em sua atitude para com tudo o que
encontra. • 'Gentileza e alegria' ', disse Robert Louis Stevenson,' 'são os deveres
perfeitos "; e não posso fazer melhor do que aconselhar o médium a seguir este lema
em sua vida diária.

CONTAGIÃO PSÍQUICO
Essas influências, que são prejudiciais a nós mesmos, são prejudiciais quando
experimentadas em outras pessoas e são contagiosas em um grau notável. Todos os
espiritualistas experientes sabem que um médium está sujeito a "assumir" as condições
de um espírito ou de outra pessoa, quando em estado de sensibilidade, e isso é verdade
tanto para sua vida mental e espiritual quanto para sua saúde física. adquirir a
disposição irritável do outro, sua amargura e falta de equilíbrio, por enquanto, tão
facilmente quanto podemos adquirir outros sintomas; e a menos que isso seja
reconhecido e o médium tenha o cuidado de se livrar dessas influências, elas são
suscetíveis de permanecer com ele mais ou menos e influenciá-lo - assim como às vezes
experimentamos a influência posterior de um sonho ruim durante o dia.

COMO ESCOLHER UM BOM MEIO DE DESENVOLVIMENTO


A conclusão prática a ser tirada de tudo isso é que é muito perigoso para a saúde mental
e moral de um psíquico se desenvolver sob a orientação de um médium que esteja
mentalmente, moralmente, fisicamente ou espiritualmente doente - pois essas
condições possivelmente ocorrerão mais cedo ou mais tarde, ser '' assumidos '' e eles
são susceptíveis de influenciar o médium em seu próprio detrimento. Portanto, seja
mais cuidadoso ao selecionar o psíquico sob o qual você se desenvolverá, pois seu
próprio progresso e felicidade futuros dependerão em grande parte disso.

47
CAPÍTULO VII
AUTOCULTURA E ALMA

'' Conhece a ti mesmo '' foi o mandato do Oráculo de Delfos! Antes que o homem possa
se encarregar de governar e controlar as forças externas, ele deve aprender a controlar
as que estão dentro de si, pois somente fazendo isso o sucesso pode ser alcançado.

O homem utiliza sua mente como faria com uma ferramenta todos os dias de sua vida.
Quanto melhor compreendermos nossas ferramentas, melhores operários seremos.
Portanto, aquele que deseja ter sucesso deve compreender o funcionamento de sua
própria natureza.

AS CORRENTES CÓSMICAS
Em primeiro lugar, somos informados de que existem correntes cósmicas agindo de um
lado para o outro no mundo, correntes contraditórias ou correntes de pensamento nas
quais podemos entrar inconscientemente, mesmo contra nossa vontade. Algumas
dessas correntes são benéficas, outras são prejudiciais. Algumas naturezas são fortes
para conter a maré e obter sucesso contra os maiores obstáculos; outros podem se
libertar, mas parcialmente, outros não o fazem de forma alguma. Por isso temos os
sucessos e os fracassos da vida. Depende em parte de influências externas, em parte de
nós mesmos. O primeiro não podemos controlar, exceto indiretamente através de nós
mesmos.

COMO FAZER O SUCESSO DA SUA VIDA


Aqui está a explicação de uma grande falácia que muitas pessoas cometem. Eles
imaginam que podem, por sua própria vontade, moldar as circunstâncias para se
adequarem a eles. Isso é apenas parcialmente verdade. Deixe-me explicar. Não devemos
voltar nossa força mental para os outros, devemos voltá-la para nós mesmos de tal
maneira que nos torne mais fortes, mais positivos, mais capazes e mais eficientes; e à
medida que nos desenvolvermos dessa maneira, o sucesso virá por si mesmo.

48
A maneira de controlar as circunstâncias é controlar as forças dentro de você, tornar-se
um homem maior, e à medida que você se torna maior e mais competente,
naturalmente gravitará para circunstâncias melhores. Devemos lembrar que
"semelhante atrai semelhante". Para, como O Dr. Larson diz que "aquelas pessoas que
falham e continuam a falhar ao longo da linha, falham porque o poder de suas mentes
está em um estado negativo habitual ou está sempre mal direcionado. Se o poder da
mente não está funcionando positiva e construtivamente para um determinado
objetivo, você não vai ter sucesso. Se sua mente não é positiva, é negativa, e mentes
negativas flutuam com a corrente. Devemos lembrar que estamos no meio de todos os
tipos de circunstâncias, algumas das quais são para nós e alguns dos quais estão contra
nós, e teremos que seguir nosso próprio caminho ou nos desviar, e se dermos deriva
iremos para onde o riacho vai. Mas a maioria dos riachos da vida humana flui para o
mundo de o ordinário e o inferior. Portanto, se você deriva, irá derivar com o inferior, e
seu objetivo será o fracasso. "

AS TRÊS LEIS DO SUCESSO


A fim de alcançar o sucesso mental e espiritual (e a mesma regra se aplica também ao
sucesso mundano), três regras devem ser observadas, as quais são de importância
primordial:

A primeira é que você deve ter em sua mente uma concepção clara do que deseja. Se
você não tem um objetivo definido em vista, não pode esperar obter nenhum grande
sucesso, porque estará constantemente desperdiçando sua energia em atalhos, sem
direcioná-la para um determinado ponto. A segunda é: você deve tornar seu
pensamento positivo e não negativo. Isso não significa que você deva ranger os dentes,
franzir a testa e tentar dominar cada um que encontrar. Significa que você possui uma
serena autoconfiança e a convicção interior e a certeza de que terá sucesso.
Fisicamente, esse estado de coisas pode ser sentido em uma sensação plena e firme em
todo o sistema nervoso. A terceira função é: todo o seu pensamento deve ser
construtivo, ou seja, construído sobre o objetivo ou objeto que você tem em mente. Se
você gastar apenas uma fração de sua energia de pensamento em qualquer direção, não
pode esperar progredir muito nessa linha. O corredor que tenta ao mesmo tempo
resolver um problema matemático em sua cabeça não será o primeiro na corrida. O
pensamento construtivo significa que você deve pensar de forma consistente e contínua
no que deseja realizar.

Quanto mais cedo você aprender a fazer isso, mais cedo o sucesso será seu. Os
obstáculos da vida apresentam grandes dificuldades. Até certo ponto, eles podem ser
49
considerados como ajudas ao caráter e ao progresso, e quanto mais eles forem
superados, mais forte será o seu caráter. Ao mesmo tempo, isso pode ser exagerado, e
existe algo como '' Chutar contra as picadas ''.

FLUXO COM A MARÉ


Se você está se esforçando ao máximo (e todo homem sabe em seu coração quando está
fazendo o melhor) para realizar uma determinada coisa, e mais e mais dificuldades
parecem se multiplicar quanto mais você progride, você pode, sob certas condições,
assumir que não foi feito para você, neste momento específico, fazer essa coisa
específica, e você poderá olhar para trás em breve e ver como foi impedido de
empreender algo que poderia ter se mostrado desastroso. Desta forma, é possível
flutuar com essas "Correntes" em vez de detê-las em vantagem. A Sra. Towne nos diz
que ela, em um período de sua vida, nada pôde fazer por causa de seu desejo de
descansar e dormir. Ela determinou que ela daria este jogo completo; ela foi para a
cama e ficou lá por quatorze dias e noites! No final desse tempo ela sentiu que,
finalmente, tinha descansado o suficiente, e daí em diante o trabalho tornou-se uma
alegria em vez de uma Esta provou ser o momento decisivo em sua vida.

AGIR PARA O NOSSO BEM FINAL


Existem, portanto, Correntes Cósmicas balançando para frente e para trás, fluindo para
frente e para trás por todo o Universo Psíquico, e quanto mais pudermos "sentir" ou nos
tornarmos receptivos a essas correntes, mais nossa vida será guiada e dirigida por nós
por um Inteligente Controle, maior que o nosso. Todos pensamos que sabemos
exatamente o que queremos fazer e o que é melhor para nós, mas nem sempre é assim!
Para uma mente mais vasta e inclusiva do que a nossa, o oposto disso pode parecer
melhor para o nosso bem final. Por exemplo, um cachorro deve ter um dente extraído. A
dolorosa operação de remover o dente é tudo o que o cão consegue ver. Para ele, tudo é
doloroso, nada benéfico. Para nós, ao contrário, que vemos não apenas o que um cão vê,
mas mais, é claro que o cão acabará se sentindo melhor para a remoção de seu dente -
embora seja uma experiência dolorosa. Aplicado a nós mesmos, é muito provavelmente
verdade que nossas experiências dolorosas na vida podem ser interpretadas de
maneira semelhante, e que muitas delas, se pudéssemos vê-las sob essa luz, são para
nosso bem final.

50
COMO ESTAS LEIS SE APLICAM AO DESENVOLVIMENTO PSÍQUICO
Agora, vamos aplicar o que aprendemos ao desenvolvimento psíquico e ao cultivo dos
dons mediúnicos. Descobrimos que existem forças magnéticas e espirituais atuando
sobre nós de diferentes direções, aqui e ali, em todo o mundo. Alguns deles são para
nosso próprio bem, outros não. Devemos aprender a nos tornar sensíveis às culturas
que nos são benéficas e excluir as que não o são. Como vamos fazer isso?

Em primeiro lugar, é necessário que o aluno que realmente deseja obter essa orientação
faça certas renúncias ou sacrifícios. Ele não pode estar "no mundo" e, ao mesmo tempo,
receber essa perfeição espiritual. Não se pode comer o bolo e fê-lo ao mesmo tempo!
Portanto, você deve decidir exatamente o que deseja fazer. Muitos médiuns
infelizmente não se desenvolvem nessa linha. O cultivo do eu espiritual, não.
completamente a mesmo coisa como o cultivo do eu psíquico, obtendo fenômenos
psíquicos. A única grande reprovação que foi feita contra muitos médiuns e
espiritualistas (deve-se admitir, com alguma justiça), é que "os espiritualistas são tudo
menos espirituais!" Sem dúvida, isso não é verdade para os espiritualistas mais do que
para os seguidores de qualquer outra fé religiosa. A natureza humana é fraca e todos
nós caímos em desgraça. Mas agora estamos falando apenas daqueles que desejam
sinceramente a iluminação espiritual pessoal e que estão dispostos a fazer alguns
sacrifícios para obtê-la. Para aqueles que estão ansiosos por seguir este caminho,
diríamos que não é sensato dar orientações muito completas, portanto, no início de seu
desenvolvimento. Esta é uma questão que será discutida mais detalhadamente no
Capítulo XLI. Por enquanto, alguns pontos práticos podem ser úteis tanto em sua vida
diária quanto em seu desenvolvimento psíquico.

REGRAS A SEGUIR
1. Como tantas vezes se insiste, a saúde deve ser mantida. Se isso não for feito, você se
torna sujeito à exaustão nervosa e, por isso, à obsessão.

2. Seu claro senso comum e interesse pelas coisas do mundo devem, até certo ponto, ser
mantidos. Caso contrário, o julgamento ficará desequilibrado.

3. Cultive simpatia, harmonia e interesse por seus semelhantes.

4. Cultive sua própria sensibilidade ao longo das linhas psíquicas comuns, por meio de
vários exercícios especiais. Ao obter um certo número de fenômenos psíquicos dessa
maneira, você será muito mais receptivo do que era antes.

51
5. Cultive sempre o que pode ser chamado de atitude de escuta da alma. Isso é
particularmente importante e praticamente valioso. Se você estiver em dúvida sobre
qualquer questão, retire-se para uma sala silenciosa e pergunte ao seu próprio eu
superior o que é a melhor coisa a fazer. A princípio, essas respostas serão muito vagas e
indistintas, mas conforme você progride em seu desenvolvimento, descobrirá que elas
se tornarão cada vez mais claras, e logo você obterá respostas definidas e claramente
formuladas em resposta a esse questionamento mental. Assim que tiver progredido até
aqui, você pode ter certeza de que começou a sentir as "Correntes Cósmicas" que fluem
ao seu redor, e quando você tiver feito isso, será, daí em diante, apenas uma questão de
desenvolvimento pessoal. Isso será tratado mais detalhadamente em vários dos
capítulos que se seguem.

CAPÍTULO VIII
O CULTIVO DE DONS ESPRITUAIS

EXISTEM duas maneiras de considerar qualquer fato particular; o primeiro é observá-lo


de fora, o segundo é experimentá-lo de dentro. Se olharmos para uma laranja, nós a
observamos de fora e nunca poderíamos experimentá-la de dentro, a menos que
fôssemos a laranja. As únicas coisas que podem experimentar sensações de dentro
dessa maneira são m.inds. Cada mente pode experimentar interiormente e ver
objetivamente suas próprias sensações e, até onde sabemos, é a única coisa no mundo
que pode fazer isso. Toda experiência psíquica é, portanto, interior ou sensível, e nunca
pode ser sentida por outra pessoa, mas deve ser experimentada por ela para que ela
possa apreciar e compreender o estado mental que você está experimentando.

O mesmo ocorre com os fenômenos psíquicos. Se alguém experimenta algum fenômeno


desse tipo, ele nunca pode transmitir esse conhecimento a outros, exceto de uma
maneira muito indireta, e para que esses outros entendam os fenômenos, eles próprios
devem experimentá-los. É por essa razão que é tão difícil para os médiuns expressar e
explicar a quem está de fora o caráter das sensações e fenômenos que estão
experimentando.

Tudo sendo tão simbólico, e nossa linguagem sendo tão pobre nesse sentido, muitas
vezes é muito difícil para eles explicar exatamente o que querem dizer.

52
DESENVOLVENDO A MEDIUNIDADE
Ainda não sabemos exatamente o que é mediunidade. Há muitas evidências de que
muitas vezes é hereditária e se estende por três ou quatro gerações, como qualquer
outro dom. Para alguns, a mediunidade aparece na infância e parece ser uma parte
muito de sua constituição, mas a maioria a desenvolve mais tarde na vida, como
resultado do contato com os médiuns, ou de desenvolvê-la em si mesmos por meio de
experimentos.

Alguns retêm sua mediunidade ao longo da vida, outros a experimentam apenas por
alguns meses, algumas semanas, alguns dias, em alguns casos apenas alguns segundos.

Em alguns casos, a mediunidade termina repentinamente, em outros casos ela é


gradualmente perdida ao longo dos anos. Aquele que em algum momento
experimentou mediunidade geralmente pode relembrá-la por causa de sua persistência,
não importa quanto tempo depois.

FENÔMENOS DE CONTROLE
Na mediunidade, ou ao obter fenômenos psíquicos de qualquer caráter, ainda estamos
experimentando, por assim dizer, forças e leis ainda amplamente desconhecidas, assim
como os primeiros cientistas experimentaram a eletricidade (na verdade, ainda não
sabemos o que é eletricidade). No entanto, nos dias atuais podemos controlá-lo
perfeitamente, e é de se esperar que chegue o tempo em que a mediunidade e todos os
fenômenos psíquicos possam ser controlados de maneira semelhante, mesmo que
nunca possamos conhecer a essência mais íntima do poder psíquico. Se pudéssemos
fazer isso, seria, de qualquer modo, em uma "base viável", por assim dizer.

EXERCÍCIOS MEDIUMÍSTICOS
Todos os exercícios mediúnicos desenvolvem esse poder até certo ponto, mas em
diferentes direções. A seguir estão alguns dos métodos que podem ser seguidos no
cultivo e desenvolvimento do eu psíquico e do centro espiritual interno de nosso ser,
como distinto dos fenômenos puramente psíquicos:

Como já foi dito, é essencial que nos compreendamos e nos controlemos antes de nos
esforçarmos para controlar as forças externas.

53
Se isso pode ser aprendido por meio do que é conhecido como "introspecção", isto é,
voltar a atenção para o interior do eu interior, em vez de para o exterior, para o mundo
exterior. Se você fechar os olhos, fizer isso e tentar descobrir a natureza do seu
verdadeiro ser interior, provavelmente terá uma sensação peculiar. Você descobrirá
que, como a Felicidade, ela continuamente se esquiva de você e que, quando você pensa
que alcançou o seu próprio Ser, é apenas um estado de espírito, que já passou e agora é
apenas uma memória!

Pratique esta introspecção por alguns minutos a cada dia e em pouco tempo você ficará
surpreso com o seu desenvolvimento nessa direção, pois você será capaz de entrar em
contato mais próximo com você mesmo do que antes. O eu interior se iluminará, por
assim dizer.

DOMINANDO O SELF
Essa prática levará ao hábito de escapar de nossas percepções sensoriais, das quais
muitos de nós somos escravos. À medida que você se afasta delas e é capaz de se retirar
cada vez mais completamente para o seu eu interior, experimentará uma sensação de
realidade e a capacidade de perceber a verdade das coisas de uma maneira até então
nunca sonhada.

A verdade existe; não o percebemos pela simples razão de que o véu dos sentidos está
entre ele e nós. Levante este véu e você perceberá a verdade claramente, como à luz do
dia.

Esta prática de adquirir maior domínio sobre si mesmo também o colocará mais em
contato com as grandes correntes de poder magnético do universo, de modo que você
nunca se sentirá exausto ou com necessidade de energia úmida, havendo um
suprimento ilimitado de energia neste universo.

Tudo o que temos a fazer é aprender a utilizá-lo, o que podemos fazer por meio desses
métodos de desenvolvimento psíquico - e podemos utilizá-lo em qualquer quantidade
que escolhermos.

Também seremos colocados em contato com condições superiores.

54
COMO O ESPÍRITO NOS UNE
Com o aumento do desenvolvimento espiritual e da vida espiritual, perceberemos que
existe uma fraternidade universal da humanidade e que nada está realmente separado
de qualquer outra coisa; que não estamos separados de nosso vizinho, mas que estamos
unidos na grande Inteligência Infinita universal que reúne tudo. Podemos nos comparar
a árvores, a esse respeito. Cada árvore é, aparentemente, um ser separado, cujas folhas
sussurram umas para as outras e cujos ramos às vezes se tocam com o balanço das
brisas noturnas: mas suas raízes estão profundamente enterradas no solo e muitas
vezes estão entrelaçadas umas com as outras, enquanto a terra comum une todos eles.
Da mesma forma, estamos unidos no universo espiritual, do qual fazemos parte.
Fundamentalmente, psiquicamente, estamos unidos uns aos outros.

MEDITAÇÃO
A meditação pode ser considerada um dos métodos por meio dos quais despertamos o
eu interior e freqüentemente despertamos nossos sentidos espirituais ou astrais, de
modo a fazê-los funcionar em outro plano.

Ao mesmo tempo, se esse processo de desenvolvimento for feito de maneira adequada,


erguemos paredes de poder sobre nós mesmos, que os outros acharão impossível
romper, por influência mental ou hipnótica, mesmo que desejem fazê-lo. Nós nos
cobrimos com uma esfera de energia pela qual nada pode passar, contra nossa vontade.

O PODER DO PENSAMENTO
Todos os pensamentos enviados por nós ao universo têm algum propósito definido e
têm certo efeito, tanto sobre nós mesmos quanto sobre os outros.

"Pensamentos são coisas!" Podemos criar um pensamento com a mesma certeza que
podemos criar uma casa ou uma cadeira e, uma vez criado, não há como dizer onde esse
pensamento pode parar ou onde pode estar o arco que dura sua ação. Se esses
pensamentos são bons, úteis e úteis, muitas vezes voltam para nós como bumerangues,
com a felicidade e o poder adicionais que acumularam de outras pessoas de caráter
semelhante em seu voo através do espaço. Pelo contrário, os maus pensamentos voltam
para nós da mesma maneira, e verificar-se-á que sempre voltam para o seu remetente,

55
com poder acrescido para o mal ou para o bem. Cuide, portanto, para que você envie
apenas pensamentos do que há de mais elevado e melhor.

Algumas pessoas - quando percebem este fato pela primeira vez - ficam quase com
medo de pensar no início, por medo dos efeitos que seus pensamentos podem ter! Mas
esse é um grande erro. A expressão é a primeira lei da vida. Devemos aprender a
expressar, EXPRESSAR! A principal diferença externa entre um ser vivo e um eorpse é
que um pode se expressar e o outro não. Não tenha medo de se expressar plena e
vigorosamente em qualquer direção. Até a expressão corporal de nossos sentimentos e
emoções é bastante justificada. Não há nada do que se envergonhar na convicção ou na
paixão. É o abuso deles que é prejudicial.

O USO DA VONTADE
De maneira semelhante, o poder da vontade pode ser usado para o bem ou para o mal,
conforme o caso, e tem um grande poder em ambas as direções - como a história do
Ocultismo nos mostrou.

Em um caso, temos, como resultado do exercício desse poder, vários fenômenos


psíquicos, curas maravilhosas e todas as realizações variadas deste mundo.

Por outro lado, temos os fenômenos de bruxaria, magia negra, ausência de tratamento
prejudicial e crime.

Tudo depende de qual canal direcionamos a energia de nossa vontade. A alma deve
aprender a encontrar e experimentar a si mesma totalmente antes que possa se
considerar completamente viva e uma entidade totalmente desenvolvida. Após esta
realização ter sido realizada, então, e somente então, devemos dirigir nossa atenção
para o cultivo e o direcionamento das energias latentes que possuímos.

AUTO-DESENVOLVIMENTO ESSENCIAL
É por causa desse fato que a "Cultura do Eu e da Alma" é necessária, antes que os
fenômenos psíquicos sejam cultivados em qualquer extensão. Devemos aprender a nos
conhecer, a preservar um equilíbrio justo e cuidadoso de julgamento, simpatia,
compreensão e intuição. Se não desprezarmos essas qualidades, nunca nos tornaremos
médiuns nos planos mais elevados. No futuro, podemos atrair para nós mesmos,
enquanto desenvolvemos a mediunidade, intelectuais nocivos ou mentirosos, que
atraímos para nossa aura magnética.

56
Portanto, não posso aconselhá-lo e avisá-lo muito fortemente, para praticar esses
exercícios de autodesenvolvimento antes de cultivar poderes psíquicos ou mediúnicos
externos. A mediunidade abre as portas para influência e poderes sobre os quais temos
pouco controle, e devemos ter certeza disso, antes que as portas da alma sejam abertas.
devemos estar preparados para receber quem quer que entre, em razão de nosso
próprio autocontrole e poderes interiores, - do contrário, podemos ser incapazes de
fechar as portas, quando quisermos. - ou a porta da razão pode ficar totalmente
desequilibrada!

Ao dar essas advertências, não desejo assustar o público, uma vez que não há
necessidade de ficar alarmado, se houver cautela neste desenvolvimento. Só desejo
enfatizar a necessidade dessa cautela!

CAPÍTULO IX
PSICOMETRIA

O que é psicometria? O Dr. J. Rhodes Buchanan diz: '' A palavra 'psicometria', cunhada
em 1842 para expressar o caráter de a. nova ciência e arte, é a palavra mais significativa
e importante que foi acrescentada à língua inglesa, cunhada do grego (psyche -soul e
metron-measure). Literalmente significa 'Medição da Alma'. Em nosso uso moderno da
palavra, entretanto, significa algo um pouco diferente disso. Diz-se que um médium que
pega um objeto e, em conexão com ele, obtém certas impressões psíquicas,
'psicometriza' o objeto, e esse processo é conhecido como psicometria. ''

EXPERIMENTOS
O famoso professor Denton, um mineralogista, cuja esposa possuía notáveis poderes
nessa direção, conduziu uma série de experimentos, alguns dos quais são descritos a
seguir: ele deu a sua esposa um. espécime da formação carbonífera. Fechando os olhos,
ela descreveu pântanos e árvores com suas cabeças tufadas e troncos escamosos, com
os grandes animais parecidos com rãs que existiam naquela época. Ele obteve um
espécime da lava que fluiu do vulcão no Havaí em 1848. Sua irmã, por meio disso,
descreveu um "oceano em ebulição", uma catarata de lava dourada que quase se

57
igualava ao tamanho de Niágara. Um pequeno fragmento de um meteorito que caiu em
Painsville, Ohio, foi dado à mãe de sua esposa, uma sensitiva, que então não acreditava
em psicometria. Foi o que ela disse: "Parece que estou viajando para longe, para longe
através do nada, direto para a frente. Vejo o que parecem estrelas e névoa. Parece que
estou sendo levada para cima, os outros espécimes me derrubam." A esposa de Ilis,
independentemente, deu uma descrição semelhante, mas a viu girando e sua cauda de
fagulhas.

NÃO FAÇA TELEPATIA


O Prof. Denton tomou providências para provar que isso não era leitura mental,
embrulhando os espécimes em papel, embrulhando-os em a. chapéu, e permitindo ao
sensitivo escolher um e descrevê-lo, sem ninguém saber qual era. Entre eles estava um
fragmento de tijolo da Roma antiga, Antimônio de Bornéu, Prata de: México, Basalto da
Caverna de Fingal. Cada lugar foi descrito corretamente pelo sensível nos mais
minuciosos detalhes. Estes são apenas exemplos que poderiam ser multiplicados, se o
espaço o permitisse. Quase todo mundo possui uma certa quantidade de poder nesta
direção, e só precisa ser cultivado para trazê-lo à luz.

Antes de prosseguir para o lado prático desta questão, algumas palavras de explicação
da teoria envolvida, sem dúvida, serão do interesse do aluno.

A EXPLICAÇÃO
Já foi dito que todo objeto possui sua própria influência psíquica peculiar, fluido ou
aura, que pode ser reconhecida por alguém sensível o suficiente para percebê-la. Os
seres humanos podem transferir certa quantidade desse "fluido" para os objetos,
deixando-os impressionados com sua influência. Vemos isso no caso de n curas
magnéticas ", e em alguns casos de '' casas mal-assombradas ''. Na verdade, - como
veremos no Capítulo XXVIII, dedicado a esse assunto, - esta é uma das teorias que tem
foi avançado para explicar casas mal-assombradas.

Objetos que foram usados perto da pele, ou que foram colocados em contato por um
longo tempo com o magnetismo de qualquer pessoa em particular, parecem reter uma
grande parte desta aura, e tais objetos podem ser prontamente psicometrizados - sua
aura pode ser lido e interpretado de acordo com a habilidade do psíquico.
Freqüentemente vemos demonstrações desse personagem dadas em público. Mais uma
vez, os médiuns em transe são muito sensíveis às influências desse caráter, e se

58
colocarmos um objeto que pertencia a alguma pessoa que recentemente passou nas
mãos de um bom médium em transe, ele freqüentemente será capaz de entrar em
contato com essa pessoa, através do magnetismo do artigo em questão, e dessa forma,
podem ser obtidas informações que de outra forma não poderiam ter sido asseguradas.

COMO PRESERVAR A INFLUÊNCIA


Artigos desse tipo muitas vezes perdem suas propriedades, sua "virtude", quase
poderíamos expressá-lo - por serem deixados por perto ou expostos ao manuseio de
outros: e por esta razão é melhor manter tais artigos cuidadosamente embrulhados em
um fino pano de borracha que podem ser adquiridos em qualquer drogaria, sendo
assim preservadas as suas propriedades.

O que é essa influência, da qual os artigos se impregnam, não sabemos dizer.


Provavelmente é uma forma de força vital que anima o universo.

No entanto, mesmo supondo que isso pudesse fluir para o objeto, e que o psíquico
pudesse "senti-lo", ainda temos que explicar por que deveria ser que esta energia vital
particular fosse capaz de despertar no psíquico a torrente de informações que ele
recebe .

"RECORDES AKASIC"
O professor Draper disse: “Uma sombra nunca cai sobre uma parede sem deixar nela
um traço permanente - um traço tornado visível pelo recurso a processos adequados.

Nas paredes de apartamentos particulares, onde pensamos que o olho da intrusão está
totalmente fechado e nossa aposentadoria nunca pode ser profanada, existem os
registros de nossos atos, silhuetas de tudo o que fizemos. É um pensamento esmagador
para quem cometeu um crime secreto, que a imagem de seu feito e o próprio eco de
suas palavras podem ser vistos e ouvidos incontáveis anos depois de ele ter trilhado o
caminho de toda a carne! ''

Existem certas analogias para isso no mundo físico. Se a luz do sol incide sobre uma
folha de papel e colocamos sobre ela uma chave, o contorno dessa chave será marcado
no papel e pode ser recuperado anos mais tarde por meios adequados.

Se "pensamentos são coisas", eles sem dúvida impressionam nosso entorno da mesma
maneira: e os objetos que psicometrizamos são influenciados por meio de nossos

59
pensamentos, e a aura ou fluido humano, de modo que eles os retêm dentro dele, e
podem ser '' releitura '' pelo sensível.

A INTERPRETAÇÃO DAS IMPRESSÕES RECEBIDAS


Em toda psicometria, devemos lembrar que a interpretação das impressões recebidas é
amplamente simbólica, - assim como a palavra impressa de um livro é simbólica do
pensamento do autor, por trás dele. - Assim, impressões armazenadas dentro de objetos
e "percebidas" pelo psíquico, também deve ser simbólico e deve ser adequadamente
interpretado pelo psicometrista. Assim, quando ele coloca um espécime geológico na
testa e descreve um "monstro antediluviano", rugindo e andando, ninguém, exceto um
indivíduo muito superficial, poderia imaginar por um momento que o psicometrista
estava realmente vendo o original! Ele simplesmente teve uma impressão daquela
época da história do mundo e a simbolizou subconscientemente na forma desse
monstro que ruge.

Ao obter impressões de um objeto, devemos nos esforçar para nos tornarmos o mais
receptivos e sensíveis possível.

Alguns exercícios preliminares permitirão que você faça isso com muito mais vantagens
do que você faria de outra forma.

EXERCÍCIOS PARA DESENVOLVER SENSIBILIDADE


1. Cultive a sensibilidade das pontas dos dedos. Você pode fazer isso com eficácia
colocando em uma tigela água à mesma temperatura do corpo. Agora, feche os olhos e
coloque as pontas dos dedos logo acima da superfície da água. Sem olhar, abaixe bem
devagar as pontas dos dedos até que entrem em contato com a água.

Veja se você consegue saber quando é esse o caso. Você ficará surpreso ao descobrir
que, a princípio, é incapaz de dizer quando tocou na água.

2. Outro bom exercício é pegar um compasso e, abrindo-os cerca de um quarto de


polegada, tocar as pontas dos dedos com as duas pontas afiadas, estando os olhos
fechados. Veja se você consegue dizer a que distância esses pontos estão, -antes de
olhar para as bússolas. Desta forma, seus dedos adquirirão uma sensibilidade própria.

3. Aprenda a agir de acordo com as primeiras impressões. Não hesite ou tenha medo de
expressar exatamente como você se sente e a impressão que vem a você, por mais

60
"ridículo" que possa ser. Existe um ditado útil que pode ajudá-lo nesse aspecto. É: '' O
primeiro pensamento é do espírito, o segundo é seu. '' Portanto, aprenda a agir com
base nas primeiras impressões e coloque em execução imediatamente tudo o que vier
até você.

4. Analise suas próprias sensações e emoções da melhor maneira.

você pode, após a primeira impressão ter sido recebida, e ver o que você sente ou
experimenta dentro de si mesmo. Em seguida, expresse isso em palavras da melhor
maneira possível. Essas emoções freqüentemente expressam, dessa forma, fatos que.
não poderiam ser expressos de outra maneira, embora aparentemente não tenham
nenhuma conexão com o objeto.

Por exemplo: Se você está sentindo um relógio e tem em conexão com esse relógio a
sensação de depressão e dor de garganta, diga isso de forma completa, pois o dono do
relógio pode ter se estrangulado em um ataque de melancolia. Desta forma, as emoções
que você percebe estão totalmente de acordo com as sensações que você recebe do
objeto.

SEU VALOR PRÁTICO NA VIDA DIÁRIA


A prática da psicometria frequentemente permitirá que você diga as características de
outra pessoa viva e, por este meio, você será capaz de dizer se vai gostar ou não dessa
pessoa, porque você pode ser atraído ou repelido pelas impressões psíquicas que você
receber em conexão com o objeto que tal pessoa está usando. Na vida prática,
informações desse tipo são, às vezes, muito úteis. Além de tudo isso, o cultivo da
psicometria é freqüentemente útil para pavimentar o caminho para o cultivo de outros
fenômenos psíquicos, e será uma introdução útil para eles.

CAPÍTULO X
A AURA HUMANA

Ao redor de cada corpo vivo (e alguns materiais não vivos) existe um halo ou '' aura '',
que pode ser visto, sob certas condições excepcionais. Os clarividentes sempre
afirmaram que podiam ver essa aura em torno dos seres humanos, mas riram de suas
dores pela maioria dos cientistas, que continuaram a não acreditar em sua existência.

61
Por volta de meados do século XIX, o Barão von Reichenbach publicou um livro sobre a
aura, prestando especial atenção às emanações que seus sensitivos haviam visto vindo
de cristais e pólos de ímãs em ferradura.

Sabe-se agora que tanto os ímãs quanto os cristais emitem uma aura bastante
perceptível, e isso pode ser percebido por qualquer um, mesmo possuindo um
desenvolvimento psíquico moderado, se observar esses objetos quando colocados em
uma sala às escuras.

COMO ESTUDADO COM AJUDA DE TELAS QUÍMICAS


Desnecessário dizer que tudo isso era desacreditado na época, e somente em 1911 a
existência da aura foi provada cientificamente por meios mecânicos e químicos. O Dr.
Kilner, eletricista do St. Thomas 'Hospital, em Londres, mostrou então que é possível
para qualquer pessoa ver a aura, emitida de um ser vivo, por meio de lâminas de vidro
especialmente preparadas, contendo um produto químico, denominado " Dicianina. " 1
O sujeito do experimento é colocado contra um fundo de pano branco ou preto, em uma
sala quase escura, e deve estar pelo menos parcialmente nu, pois a aura não pode ser
vista através da roupa. O investigador então olha por uma das telas químicas para a luz
do dia: então, fechando os olhos, puxa a veneziana para baixo, de forma que o quarto
fique quase escuro. Sob esta luz, a figura do modelo pode ser vista apenas vagamente, e
se o assunto for olhado através da tela de vidro, a aura pode ser vista por quase
qualquer um, possuindo boa visão. Nesse caso, o investigador não precisa ser
clarividente, pois os olhos ficam suscetíveis a certas ondas de luz artificiais por meio
das telas químicas.

Normalmente, nossos olhos não conseguem perceber essas ondas.

Desta forma, o mundo cético foi convencido da realidade da aura humana, e agora é
considerado um fato científico comprovado.

1 A dicianina é um produto ou corante de alcatrão de carvão.

AS TRÊS AURAS ASSIM DIVULGADAS


A aura ou atmosfera humana consiste em várias camadas ou estratos, um além do
outro, estendendo-se no espaço. Por meio das telas químicas do Dr. Kilner, três dessas
divisões podem ser claramente percebidas. Em primeiro lugar, o wbat é chamado de
duplo etérico. "É visto como uma linha escura, de cor ligeiramente acinzentada, que se

62
estende por toda a superfície do corpo, adaptando-se exatamente à sua forma. Sem
dúvida, esta é uma manifestação do duplo ou etérico corpo.

Além disso, estende-se a "aura interna", que geralmente tem cinco ou sete centímetros
de largura. Ela se adapta ao contorno do corpo e é mais ou menos colorida pela saúde
do indivíduo e pelos estados mentais ou emocionais, que podem estar presente naquele
momento.

Além disso, novamente está a "aura externa", começando onde a aura interna cessa e
estendendo-se de sete a quinze centímetros, como regra, antes de se tornar invisível.
Ela se estende um pouco mais na facilidade das mulheres do que nos homens. aura é
muito variável e é muito influenciada por todas as condições mentais e psíquicas da
pessoa a quem pertence. Suas cores também variam muito, mas isso geralmente não
pode ser visto através das telas, porque elas próprias são ou vermelho escuro ou azul. É
preciso um clarividente treinado para ver todas as gradações e nriações de cores na
aura.

COMO TREINAR SUA VISÃO PSÍQUICA


A melhor maneira de se treinar para ver auras desse personagem é, talvez, a seguinte:

1. Em uma sala escura, estude o aspecto de um bom ímã em forma de ferradura,


suspenso no ar por um fio de seda ou xadrez em um suporte. com os pólos para cima, e
varia a posição da observação até que uma luminosidade tênue seja observada nos
pólos e ao longo das bordas do ímã.

2. Na luz, repita o mesmo processo tentando decifrar essas linhas e as extensões e


limitações da aura.

Deve ser entendido que essa visão pode ser obtida artificialmente apenas por meio da
ação da vontade e por uma focalização adequada dos olhos.-a percepção de auras
requer um foco muito diferente da visão comum, e essa focalização é muito frequente.-
quase sempre de fato - diferente em cada um dos dois olhos.

A tentativa de contornar a visão deve, portanto, ser feita com cada olho separadamente
e depois com ambos combinados. Pode acontecer que apenas um olho possa ser focado
para esta visão especial ou quando ambos estiverem disponíveis. se ambos os focos não
forem idênticos. o uso ativo dos olhos Beth uma vez pode destruir a visão psíquica do
olho sensível.

63
A AURA À LUZ DO DIA E NA ESCURIDÃO
É importante dominar a faculdade de ver a aura magnética à luz do dia, porque assim
podem ser obtidos detalhes mais completos do que no escuro, e esta é a única maneira
de aprender a perceber a aura humana.

Com o propósito de testar a visão em plena luz do dia, pegue um bom ímã em forma de
ferradura e segure-o perpendicularmente à sua frente, ou contra o fundo de uma luz
externa aberta, como a que pode ser obtida olhando de dentro de uma sala através de
uma janela aberta ou contra um fundo interno próximo, por exemplo, uma parede
branca ou escura, de acordo com a natureza da luz. Em seguida, olhe para a borda do
ímã com um olho apenas e gradualmente aproxime-o ou deslize-o para longe de você,
até obter o melhor foco de visão.

Olhe firmemente ao longo do ponto so.me, até perceber que uma espécie de faixa
estreita e trêmula de névoa ou vapor está fluindo do metal e impede que sua visão
perceba livremente o objeto por trás dele, produzindo, de fato, uma espécie de
curvatura de seus raios visuais. Assim que você perceber a presença na borda do ímã,
desta corrente de névoa vaporosa, - que pode ser comparada à aparência do ar
aquecido que surge no verão dos campos quentes, - a: primeira vitória visual psíquica
foi obtida, e a percepção dos outros fenômenos ligados à aura só precisará de tempo,
perseverança e prática: e, uma vez que o ímã seja conquistado, pode-se esperar obter
rapidamente a visão das belas e intrincadas correntes do corpo humano.

TER ESTRUTURA DA AURA


Depois que a aura foi percebida e suas camadas gerais distinguidas, o aluno deve voltar
sua atenção para sua estrutura e variações de cores. A questão da cor será tratada no
próximo capítulo, que é inteiramente dedicado a esse assunto.

Quanto à estrutura ou composição da aura: Se for estudado com cuidado, descobrirá


que é composta de uma grande variedade de maneiras diferentes, de acordo com o
objeto ou pessoa que a emite. Assim, a aura das flores é muito diferente da dos ímãs ou
dos seres humanos.

A AURA DAS FLORES


É um estudo muito interessante tentar perceber, psiquicamente, a composição da aura
de várias flores. Por exemplo, a do violeta tem cerca de um oitavo de polegada de

64
espessura e é composta primeiro por uma luz brilhante, depois por uma linha de azul
escuro, sombreando em um azul muito claro, tudo isso seguindo o contorno da borda da
folha . Acima dessas linhas está uma corda recortada ou semilinear ou borda de duas
fileiras de pequenas figuras vermelho-púrpura, em forma de diamante, muito
regularmente distribuídas, de modo a formar dois conjuntos de quatorze pequenos
diamantes no espaço de cada pequeno lóbulo do Folha. Então, acima deles, uma onda de
névoa azul escura em forma de meia-lua, se transformando em azul claro.

Esta é apenas uma leitura de amostra de uma flor. Cada flor tem sua aura particular
(algumas delas muito complexas); mas servirá para mostrar ao estudante como é
interessante um estudo que pode ser feito. O estudo da aura das plantas por si só,
realizado com cuidado, ocuparia um tempo considerável.

A AURA HUMANA E COMO ESTUDÁ-LA


Depois de estudar as auras de ímãs e plantas dessa maneira, você deve voltar sua
atenção para as auras de seres humanos vivos.

As crianças podem ser facilmente estudadas e suas auras são extremamente


interessantes.

Os clarividentes desenvolvidos são capazes de ver várias auras diferentes, cada uma
delas composta de várias subdivisões, e cada subdivisão tendo uma estrutura e cor
diferentes.

É um bom plano começar o estudo da aura com o auxílio das telas químicas, antes
mencionadas, na semi escuridão: e então praticar a visualização da aura sem as telas e,
à medida que os olhos ganham sensibilidade, admitir mais e mais luz, até que possa ser
claramente visto à luz do dia.

Desta forma, sua visão psíquica será desenvolvida de forma gradual e natural.

65
CAPÍTULO XI
COR E SUA INTERPRETAÇÃO

No último capítulo, aprendemos que existe uma atmosfera psíquica ou "aura"


envolvendo cada objeto animado, especialmente os seres humanos, e que tanto a
estrutura quanto a cor variam muito. Devemos agora investigar primeiro a natureza
dessas cores e, em segundo lugar, tentar resolver a questão "o que significam Y", como
devemos interpretar essas cores, percebendo que são apenas símbolos de algo que
apenas expressam. de cada indivíduo é, sem dúvida, um pouco diferente, e com o
mesmo indivíduo é diferente em vários momentos, de acordo com seu estado de saúde,
as mudanças mentais e psíquicas, etc. A maioria dos clarividentes altamente
desenvolvidos concorda, entretanto, com CW Leadbeater , que as seguintes cores
podem ser distinguidas, e que elas significam as condições físicas, mentais e espirituais
existentes, como segue:

O SIGNIFICADO DAS VÁRIAS CORES


PRETO: indica ódio e malícia; as formas-pensamento de raiva e ódio são como fumaça
densa.

VERMELHO: flashes vermelhos profundos em fundo preto mostram raiva: vermelho


escuro indica sensualidade.

MARROM: marrom-avermelhado opaco mostra avareza; boneca, egoísmo duro


marrom-acinzentado;

MARROM VERDE: com lampejos vermelhos ou escarlates, denota ciúme. CINZA:


pesadíssimo mostra depressão profunda; o cinza lívido mostra medo.

CARMESIM: indica amor.

LARANJA: orgulho ou ambição.

AMARELO: mostra intelectualidade; matizes mais opacos mostram que ele é usado para
propósitos egoístas.

66
VERDE: o verde azul profundo mostra boas qualidades, profunda simpatia, enquanto o
verde acinzentado mostra engano e astúcia.

AZUL: escuro, indica sentimento religioso; o azul claro mostra devoção a um nobre ideal
espiritual.

BRANCO ou quase branco, mostra alta espiritualidade.

MARROM ESTOFADO e azul mostram sentimento religioso egoísta; amarelo opaco,


intelecto de tipo baixo;

DAMASCO mostra orgulho;

TIJOLO VERMELHO indica afeto egoísta e avareza.

CLARO e VERMELHO BRILHANTE mostram puro carinho. ACINZENTADO VERDE, com


matiz avermelhado, mostra engano. A aura da saúde é claramente visível para o
clarividente como uma massa de névoa cinza violeta fracamente luminosa,
interpenetrando a parte mais densa do corpo físico e estendendo-se ligeiramente além.

"É fácil entender como podem ser quase infinitas as combinações e modificações de
todos esses matizes, de modo que a mais delicada gradação de caráter ou o mais
evanescente dos sentimentos mesclados possam ser expressos com a maior precisão.
Muitas das cores são desconhecidas às nossas faculdades físicas, de modo que é
impossível imaginá-las com matizes psíquicos. "

Quando um clarividente vê essas cores na aura ou nos arredores de um indivíduo,


portanto, ele pode sentir que as características indicadas estão presentes; e a mesma
coisa é verdade quando são vistos nas "vizinhanças" de um espírito que retorna.

O HOMEM AO REDOR DAS SETE AURAS


Quando o estudante avançado estuda cuidadosamente a aura humana, ele descobrirá
que há várias linhas retas, brancas e muito finas que emanam do corpo e,
particularmente, da cabeça, que se assemelham a raios de luz branca. Esses são raios
magnéticos que não lidam diretamente com a condição psíquica do sujeito. A aura mais
interna consiste em cinco faixas de cores diferentes. O primeiro será branco puro, o
segundo azul claro, o terceiro azul mais escuro, o quarto amarelo limão, o quinto
vermelho escuro.

67
A segunda camada da aura será violeta azulada, fundindo-se com a rosa. Esses dois se
interpenetram, formando belíssimas combinações. A terceira camada consiste em três
zonas turvas, a primeira rosa, a segunda violeta e a terceira laranja.

A quarta camada consiste em ondas verdes semelhantes a nuvens, tingidas de amarelo,


lembrando as bordas douradas das nuvens, atrás das quais o sol brilha.

O quinto será visto na cor ardósia ou índigo, com bordas prateadas.

O sexto consistirá de um belo azul claro, com uma franja dourada esbranquiçada.

A sétima aura, ou a mais externa, será vista como uma névoa acinzentada, de um tom
violeta claro.

A aura externa completa a emanação áurica do homem e é a casca externa, por assim
dizer, constituindo o chamado "ovo áurico", que envolve todo ser humano, sobre o qual
falaremos mais adiante.

MUDANÇAS NAS CORES


Quando uma luz amarelo-dourada é vista sobre a conta, pode-se presumir que tal
indivíduo tem grande intelectualidade, combinada com espiritualidade; e em alguns
casos foi dito que ele contém uma nuvem de "pó de ouro", cada partícula girando em
espiral sobre si mesma.

Essas cores das várias auras não são imutáveis, como já foi dito, de modo que o
estudante não deve esperar vê-las exatamente como descritas. Eles são grandemente
modificados pela condição mental e psíquica do sujeito; e os pensamentos e emoções
que este último pode estar experimentando no momento da observação também
afetarão a aura.

AS CORES DOS PENSAMENTOS


Assim, o medo dá origem a círculos de anéis brilhantes, espalhados na forma de um
cone, de vários tons de cinza, rosa e roxo.

Um belo pensamento devoHonal pode ser expresso na forma de uma estrela de névoa
azulada, tingida de amarelo.

A pena pode ser vista como uma nuvem violeta avermelhada, da qual saem cones
pontiagudos de um rosa mais brilhante.

68
A decepção dará origem a uma névoa azul-aço, tingida de rosa e tomando a forma de
qualquer espiral regular.

O medo pode dar origem a bolas de névoa cinza, rosa e amarela; enquanto o medo
combinado com a raiva irá gerar uma névoa cinza escura, da qual flashes elétricos
vermelhos parecem sair.

O "OVO ÁURICO"
Essas cores se estendem por todo o ovo áurico e podem ser vistas pelo clarividente
como influenciando-o por toda parte.

Este ovo áurico que é formado ao redor de um indivíduo pela atmosfera ou aura,
emanando dele, se estende tanto acima quanto abaixo de seu corpo, bem como
lateralmente, e tem de três a três metros de altura e um metro e meio de diâmetro.

Se as cores desse ovo áurico forem examinadas por um clarividente, as características


do indivíduo podem ser claramente definidas após a prática e o desenvolvimento
necessários, e o caráter geral do sujeito pode, desse modo, ser descoberto e
interpretado.

AS CORES DE VÁRIOS INDIVÍDUOS


Claro, é necessário fazer um longo estudo da aura e atingir um bom desenvolvimento
psíquico antes que todos os detalhes contidos neste capítulo possam ser descobertos
pelo estudante na prática real. Supondo, entretanto, que você progrediu o suficiente em
seus estudos para ser capaz de ver a aura de qualquer indivíduo, você pode prosseguir
examinando todo o ovo áurico, com suas cores variadas. Se você fizer isso, você
descobrirá que são as seguintes:

Um indivíduo altamente desenvolvido terá uma névoa de luz dourada, saindo da cabeça
e se estendendo quase até o topo do ovo. Acima disso, haverá uma tênue luz arroxeada.
De cada lado dessa aura dourada, e saindo para fora e para cima dos ombros, haverá
uma luz azulada, que se funde com o rosa, à medida que desce até o seio. Daquele ponto
até as coxas pode ser vista uma luz rosada, -luz em alguns casos, vermelho-escuro em
outros. Sobre os joelhos, esse rosa se transforma em um verde delicado, e esse verde
cobre os pés e se estende para baixo quase até a margem inferior do ovo áurico, onde se
torna um azul escuro.

69
Com indivíduos menos desenvolvidos, essas cores irão variar, de acordo com as tabelas
fornecidas acima. Em alguns casos, o ovo áurico será composto quase inteiramente de
tons de cinza, verdes e marrons!

AS CORES PRIMÁRIAS E SEUS SIGNIFICADOS


Em geral, pode-se dizer que o amarelo e quaisquer cores claras e brilhantes, quando
vistos na aura de um indivíduo, denotam forte vitalidade e intelectualidade ativa. Lilás,
azul e violeta têm a ver com características espirituais.

Eles estão associados a naturezas simples e altruístas e àqueles que têm aspirações
espirituais.

O vermelho está diretamente ligado às paixões e, particularmente, à raiva.

O azul está associado a sentimentos religiosos, embora se for muito turvo denote
egoísmo.

Quanto mais brilhantes e claras forem as cores, melhor e devem ser o mais nítidas
possível.

CORES MOSTRADAS POR ESPÍRITOS OU VISTAS CLAIRVORAMENTE


Essas cores nem sempre estão associadas à aura humana ou a qualquer forma humana.
Eles são frequentemente vistos por médiuns que estão se desenvolvendo como massas
ou formas semelhantes a nuvens, que se formam mais ou menos distintamente na
frente deles e parecem assumir o contorno de flores, flashes, etc. Cores são vistas
ocasionalmente em sonhos, mas o sonho - as imagens da maioria das pessoas são
incolores ou apenas cinza claro, como uma sombra. Eles são, de fato, '' coisas de que os
sonhos são feitos ''.

Em geral: essas cores podem ser interpretadas de acordo com as leis dadas acima, mas
a interpretação precisa dessas mensagens simbólicas é a. questão mais difícil de
resolver. Um espírito, que pode estar tentando se comunicar e dar certa mensagem a
um médium, pode aplicar esse mesmo método de simbolismo de cores para transmitir
seu significado, mas isso costuma ser confuso para o médium e difícil de interpretar.
Chegaremos a essa questão, entretanto, no próximo capítulo, que é dedicado ao ''
Simbolismo ''.

70
CAPÍTULO XII
SIMBOLISMO

O SIMBOLISMO é um dos assuntos mais importantes e ao mesmo tempo um dos menos


compreendidos em todo o reino dos médiuns e do espiritualismo. Uma compreensão
adequada do que isso significa, e a interpretação adequada dos símbolos, conforme
apresentados ao psíquico, seriam de grande valor para cada estudante e para todos
aqueles que estão empreendendo seu próprio desenvolvimento psíquico.

O QUE SIGNIFICA O SIMBOLISMO


Em primeiro lugar, é necessário que você entenda exatamente o que significa
simbolismo. Um '' símbolo '' é um signo para outra coisa que expressa de uma maneira
mais ou menos parcial e incompleta. Normalmente, um símbolo é um signo que apela a
um dos cinco sentidos, mas denota não uma coisa sensual, mas o pensamento que está
por trás dela. Assim, a palavra impressa na página é o símbolo do pensamento do autor,
expresso nessa palavra. O poema é a expressão da mente e do espírito do poeta,
conforme estabelecido nas palavras e na métrica do poema, etc. Assim, os símbolos são
sempre apenas parciais e incompletos e representam apenas uma pequena fração do
que representam, e nós sempre estaríamos errados se tentássemos reconstruir o todo
da coisa simbolizada pelo que percebemos, por meio de nossos sentidos.

Antes de prosseguirmos com o assunto do simbolismo conforme estudado nos médiuns


e nos fenômenos do espiritualismo, um outro ponto deve ser explicado: Nunca vemos
um objeto no mundo físico como ele realmente é!

OBJETOS SIMBOLIZADOS
Nós apenas percebemos ou percebemos, por meio de nossos cinco sentidos, vários
aspectos ou qualidades do objeto. Assim, se você estiver olhando para uma laranja, sua
visão dá a impressão de uma esfera amarelo-avermelhada, um tanto irregular em sua
superfície. Seu sentido do tato lhe diz que essa coisa é redonda, que é um tanto áspera e
fria.

71
Seu olfato fornece a informação de que tem um odor agradável diferente de qualquer
outra coisa, o que é confirmado pelo seu paladar. Neste caso particular, o sentido da
audição não entra em questão, como faria em muitos outros casos.

Agora, todas essas coisas que apelam aos nossos sentidos - cor, odor, textura, etc. - são
as '4 qualidades "da laranja, e não da laranja em si. A laranja é sempre algo diferente de
tudo isso, acima e além delas, e é mais inclusivo do que qualquer uma dessas qualidades

e símbolos.

Assim, suponha que você retirasse um desses símbolos, sua cor - o laranja se tornaria
imediatamente invisível para você; ainda assim continuaria a existir, embora nunca
pudéssemos saber de sua existência.

Isso nos mostra claramente que os símbolos são representações muito inadequadas e
imperfeitas de um "algo" mais vasto que está por trás deles e representam apenas uma
pequena fração da totalidade da coisa como ela realmente existe.

SIMBOLISMO DE ESPÍRITO
Aplicado ao espírito do homem, devemos começar admitindo o fato bastante
surpreendente de que nenhum homem jamais o viu - nenhum homem jamais viu outro!
Tudo o que ele já viu são os traços externos, a forma, as expressões faciais do outro; e
quando nossos espíritos mantêm comunicação uns com os outros neste mundo, eles o
fazem por meio de símbolos escritos, por movimentos das bandas ou da cabeça, ou por
meio de ondas de ar, passando da garganta de um ao ouvido do outro - todos mas
expressões ou símbolos, que são interpretados por nós de acordo com um certo código
pré-arranjado.

Se não tivéssemos esse código pré-arranjado, seria impossível que dois seres
inteligentes conversassem um com o outro - como pode ser facilmente visto quando um
chinês e um americano se encontram pela primeira vez, nenhum deles falando a língua
do outro. Eles tentam da melhor maneira que podem fazer um ao outro entender o que
estão pensando, quais pensamentos estão em suas mentes, mas eles são bem-sucedidos
ou não conseguem! Os símbolos empregados são muito inadequados para expressar
seus pensamentos.

72
SIMBOLISMO NA COMUNICAÇÃO DO ESPÍRITO
Agora, todas essas dificuldades que encontramos quando um espírito se esforça para se
comunicar conosco por meio de um médium, ou diretamente. Ele pode se expressar, via
de regra, apenas de maneira muito imperfeita (como será explicado em um capítulo
posterior) e deve recorrer em grande parte a símbolos para transmitir seu significado.

Conseqüentemente, estaríamos muito enganados se interpretássemos esse simbolismo


literalmente, ou presumíssemos que representava todo o assunto que o espírito
desejava transmitir.

Como eu disse em meu livro '' The Problems of Psychical Research '' "Nossos sonhos,
como sabemos, são amplamente simbólicos - o trabalho de Freud e outros provaram
isso sem sombra de dúvida. É altamente provável que os delírios também sejam dessa
natureza, embora ninguém, até onde eu saiba, tenha dedicado a seu estudo a atenção
que eles merecem. Certamente é verdade nos fenômenos mediúnicos, pois em
condições de transe um grande número das mensagens, testes e visões vistas, são desta
natureza e caráter - o simbolismo sendo freqüentemente tão elaborado que o
pensamento original não é percebido. Por que esse simbolismo! A resposta provável a
esta pergunta é que a mensagem não pode ser dada diretamente, e que este método
simbólico de apresentação deve ser utilizado, a fim de fazer a mensagem '' passar '' em
tudo. Há boas evidências para mostrar que o método pictórico é amplamente utilizado
pelos espíritos-médiuns vendo o que eles descrevem, muitas vezes, quando não se
recorre ao método auditivo mais direto. O espírito apresenta de alguma forma à mente
do médium uma imagem, que é descrita e freqüentemente interpretada pelo médium.
Freqüentemente, essa interpretação é totalmente errônea, parecendo uma análise
defeituosa de um sonho. Por causa disso, a mensagem não é reconhecida, mas a fonte da
mensagem pode ter sido perfeitamente verídica (dizer a verdade).

EXEMPLOS DE SIMBOLISMO
"Deixe-me ilustrar isso mais detalhadamente. Suponha que você deseje dizer a um
chinês, que não fala uma palavra em inglês, para buscar um determinado objeto na sala
ao lado. Seria inútil para você dizer a palavra 'assistir', porque ele não saberia o que a
palavra significava. Provavelmente você daria um tapinha no bolso do colete, fingiria
tirar um relógio, dar corda, olhar as pulseiras, etc., em seu esforço para transmitir a ele
o seu significado. Se isso não fosse reconhecido, por qualquer motivo, você teria a maior

73
dificuldade em transmitir seu significado a ele, e igual dificuldade em dizer-lhe para
buscar a água na sala ao lado.

"Agora, supondo que essas travessuras, ou algo parecidas, fossem utilizadas por um
espírito em sua tentativa de transmitir a palavra 'vigiar' - talvez para lembrar o
assistente de um traje particular a ser usado. O espírito pode muito bem proceder da
seguinte forma : • Ele bate no estômago e olha para um ponto sobre o lado esquerdo.
Parece querer transmitir a impressão de que sofreu muué de problemas intestinais,
talvez um câncer no lado esquerdo. Sim. Ele parece estar tirando algo de seu corpo;
evidentemente removeram algum tumor, e ele deseja convejar a ideia de que algo foi
tirado dele. Agora ele está examinando sua banda; está olhando atentamente; agora ele
está fazendo algo com os dedos, não consigo ver o que é é. um pequeno movimento foi
conectado com a maquinaria na vida! Agora, ele está apontando para a porta, etc ''

A INTERPRETAÇÃO DOS SÍMBOLOS


Tal interpretação dos fatos, será observado, enquanto a descrição de suas ações é
totalmente enganosa quanto à sua interpretação; o simbolismo foi totalmente mal
interpretado; e, visto que o sujeito provavelmente nunca morreu de cana, não teve
problemas intestinais, não foi operado e nunca esteve ligado a máquinas. é "altamente
provável que a mensagem seja atribuída totalmente à imaginação subconsciente do
médium, ou mesmo a adivinhação ou fraude consciente! No entanto, será observada, a
mensagem foi em seu início totalmente verídica a falha mentindo no simbolismo, mal
interpretada pelo meio.

Há evidências que mostram que outras formas de simbolismo também são adotadas,
aplicando-se tanto à apresentação auditiva quanto à visual das imagens. É bem sabido
que os nomes são muito difíceis de obter pelos médiuns, e isso provavelmente se deve
ao fato de que os nomes não são imagens, ou símbolos visuais, e em si mesmos nada
significam, via de regra. Eles são apenas uma combinação de letras, tendo um certo som.

AS FORMAS DE SIMDOLISMO
Em geral, é mais fácil para o espírito impressionar um paranormal parcialmente
desenvolvido por meio de uma imagem do que de qualquer outra forma, e por essa
razão os nomes são difíceis de obter. Ainda assim, em muitos casos, os nomes são
obtidos por uma imagem mostrada. Assim, o nome "Merrifield" foi, em um caso, dado ao

74
médium como a imagem de várias crianças brincando alegremente em um campo
verde.

Entre outras formas de simbolismo estão as seguintes: Uma grande chave pode ser
mostrada ao psíquico. Isso pode não significar uma chave, mas um símbolo de sucesso,
sendo a chave o meio pelo qual a porta da prosperidade é aberta.

As cores são freqüentemente mostradas e quase todas as cores simbolizam uma coisa
ou outra e têm seu significado definido, como vimos no capítulo anterior. Figuras
estranhas, esquisitas e horríveis não significam necessariamente algo ruim ou algo
mau; eles podem ser simbólicos de algo totalmente diferente, e isso é frequentemente
visto em sonhos compostos quase inteiramente de símbolos.

A maioria dos médiuns, quando estão se desenvolvendo, vê manchas, nuvens e formas


peculiares se moldando diante deles no espaço. Eles estão naturalmente sem saber
como interpretar e explicar essas imagens. Embora haja muita latitude de
interpretação, sempre, em simbolismo, as seguintes sugestões simples baseadas em
ensinamentos tradicionais, podem ser considerado útil.

NUVENS E LUZES
Nuvens, se brancas, podem ser interpretadas como significando felicidade e
prosperidade, seja para o psíquico ou para alguém próximo e querido por ele.

Se estes parecem retroceder rapidamente e desaparecer na distância, uma jornada é


freqüentemente indicada. Se as nuvens parecem estar avançando em sua direção, isso
indica que as notícias chegarão em breve, bom, - se as nuvens forem brancas, ruins, se
forem escuras. Se vermelho e sombrio, o infortúnio está em seu horizonte, pelo qual
você deve estar em guarda constante. Nuvens negras simbolizam problemas do
coração.

Diz-se que minúsculos pontos de luz em movimento, se realmente resultarem do


desenvolvimento psíquico, indicam que você está progredindo favoravelmente em sua
sensibilidade psíquica. Se essas manchas forem escuras, no entanto, influências
malignas ou prejudiciais podem estar sobre você - as quais você deve estar sempre
alerta. Diz-se que uma luz dentro de uma luz '' simboliza a presença de algum "espírito",
desejoso de se comunicar.

Se tal sinal aparecer para você, tente imediatamente entrar em comunicação com a
inteligência espiritual fazendo perguntas e observe se a luz que você vê se esforça para
responder a você por meio de algum código simples.
75
O SUBCONSCIENTE E O SIMBOLISMO
A mente subconsciente tem a faculdade de descrever em forma simbólica pensamentos,
impressões ou influências que chegam a ela, seja por meio dos sentidos, ou mais
diretamente por visões ou mensagens telepáticas ou clarividentes, que se diz serem
transmitidas através dela pelos "espíritos. " O "espírito" pode transmitir certa
mensagem à mente subconsciente do psíquico, e a mensagem pode ser "externalizada"
ou apresentada à mente consciente comum em forma simbólica, representando,
aparentemente, algo totalmente diferente da mensagem original.

É na interpretação desses símbolos que grande parte da verdadeira arte da


mediunidade e do desenvolvimento psíquico será encontrada - quanto melhor o
médium, mais hábil na interpretação desses símbolos. No momento, nenhuma regra
geral pode ser estabelecida quanto à interpretação dos símbolos empregados, uma vez
que estes diferem muito amplamente em cada caso, cada médium tendo seu próprio
método de interpretação e sua própria forma de simbolismo.

Você deve aprender por si mesmo, por experiência repetida, o que os vários símbolos
significam para você e, assim, formar um "código" ou método de interpretação que você
sempre pode seguir em todo o seu desenvolvimento futuro. Um estudo cuidadoso do
simbolismo o renderá muito importante, resultados práticos, além de ser de grande
interesse em si mesmo.

CAPÍTULO XIII
TELEPATIA

TELEPATIA, leitura de mentes, leitura de pensamentos, transferência de pensamentos,


são todos termos que significam praticamente a mesma coisa, ou seja, a habilidade de
impressionar a mente de outra pessoa com um pensamento ou pensamentos definidos,
sem viajar pelas vias usuais dos sentidos. A palavra "telepatia" foi cunhada pelo Sr. F. W.
H. Myers em 1882 e é derivada de duas palavras gregas: (Tele-à distância e Pathos-
sentimento) e significa literalmente "sentir à distância". A partir disso, veio a significar
"leitura de pensamentos" em geral, como agora entendemos isto.

76
COMO FUNCIONA A TELEPATIA
Como a telepatia ocorre, ainda não podemos dizer com certeza. Alguns cientistas, como
Sir William Crookes, tendem a acreditar que as vibrações do éter viajam de cérebro a
cérebro, de maneira muito semelhante às mensagens da telegrafia sem fio. Outros, ao
contrário, afirmam que essa explicação é insuficiente e que não temos provas da
existência de tais ondas cerebrais. Como o Sr. Myers expressou: "A vida tem o poder de
se manifestar em vida", e isso é o mais longe que podemos ir, por meio da explicação
científica dos fatos.

É quase certo que a telepatia não ocorre entre as mentes conscientes de dois indivíduos,
mas por meio do subconsciente, aquele vasto campo que descrevemos no Capítulo IV (O
Subconsciente), de modo que se uma mensagem for enviada de uma mente consciente
para outro, ele viajaria de uma maneira bastante circular, como segue: Do CQnsciente à
mente subconsciente de A; daquele para a mente subconsciente de B, e da mente
subconsciente para a mente consciente de B. Em B, o processo pelo qual foi transmitido
do subconsciente para a mente comum seria o de "externalização", tão frequentemente
visto em sonhos, olhar para o cristal e outros fenômenos.

Isso nos explica plenamente por que recebemos frequentemente mensagens telepáticas
no momento em que caímos no sono, ou pelo menos parecemos fazê-lo. Podemos ter
recebido a mensagem uma ou duas horas antes disso, mas sua externalização era
impossível até que a consciência comum deixasse de estar tão ativa nos assuntos do dia;
e então a mente subconsciente teve a chance de entregar sua mensagem, recebida
algum tempo antes de alguma mente distante.

OS VÁRIOS TIPOS DE MENSAGENS TELEPÁTICAS


As mensagens telepáticas podem ser "visuais", caso em que assumem a forma de
imagens, figuras, palavras escritas ou impressas, etc.

Eles podem ser "auditivos", caso em que assumem a forma de palavras faladas.

Eles podem ser "emocionais", caso em que o sujeito pode sentir uma depressão ou
excitação peculiar.

Eles podem ser "volitivos", caso em que o sujeito é tomado pelo desejo imperativo de
realizar uma determinada ação, etc.

As mensagens telepáticas podem ter origem tanto nos vivos quanto nos mortos. Como
são transmitidos da mente subconsciente (talvez sob a supervisão e direção da mente

77
consciente), são frequentemente transmitidos de forma mais eficaz durante o sono,
transe, sob a influência de alguma droga, no delírio, no momento da morte, etc. . Essas
mensagens são mais facilmente recebidas nesses momentos, quando a mente
consciente está adormecida ou suspensa e, por essa razão, temos as chamadas "visões
dos moribundos", êxtase, fala em transe e revelação, etc.

TELEPATIA DOS ESPÍRITOS


Provavelmente, é verdade que os «espíritos» conversam diretamente uns com os outros
por meio da telepatia, embora compreendam plenamente o pensamento do outro como
se a frase tivesse sido pronunciada por completo. Swcdenborg nos diz que este é o caso,
e que os pensamentos telepáticos enviados por um espírito aparecem a outros espíritos
ou a médiuns em transe, tão claros e "sonoros" quanto as palavras faladas. Se espíritos
na carne podem conversar às vezes uns com os outros por meio de telepatia, e se
espíritos desencarnados conversam entre si por este meio, é apenas natural supor que
este seja freqüentemente o método de comunicação utilizado entre espíritos
encarnados e desencarnados, e todos os médiuns em transe sabem que este é, de fato, o
caso. (Os significados e aplicações mais amplos da telepatia serão discutidos mais
detalhadamente no capítulo dedicado à Oração, etc.)

EXPERIMENTOS PRÁTICOS EM TELEPATIA


Os exercícios práticos a seguir permitirão que você prove, para sua própria satisfação,
que a telepatia existe e que pode ser reduzida a um processo mais ou menos simples
pela prática contínua.

Selecione um amigo com quem você tenha simpatia física, mental e moral. Um de vocês
deve ser o remetente ou '' transmissor '', o outro, o receptor ou "destinatário".
Suponhamos por um momento que você seja o transmissor. O destinatário deve estar
sentado em uma cadeira confortável em uma das extremidades de uma sala
razoavelmente grande, que deve ser ventilada livremente. É melhor que, pelo menos
durante os primeiros experimentos, ele esteja vendado ou feche os olhos e se sente de
costas para você, lápis na mão e bloco no joelho. Ele deve se sentar em uma parte semi-
escura da sala.

De sua parte, você deve se sentar a uma mesa, de frente para ele (ou seja, suas costas)
com um bloco de papel e lápis à sua frente, receber uma luz brilhante lançada sobre o
bloco de papel, deixando o resto da sala em semi- Trevas. Agora desenhe no papel um

78
símbolo, talvez uma figura geométrica, como um triângulo, círculo, quadrado, etc. Olhe
para esta figura atentamente e se esforce para impressioná-la no destinatário. Você não
deve fazer com que cada tentativa exceda um minuto de duração.

COMO ASSEGURAR O SUCESSO


A atitude mental que você mantém durante esses experimentos é muito importante.
Você deve desejar que seu destinatário veja a imagem apresentada a ele, mas você não
deve se esforçar na tentativa, e franzir as sobrancelhas, tensionar os músculos, etc., não
aumentará a certeza com que sua imagem é transmitida, pelo contrário o reverso. Por
outro lado, você deve ter total confiança de que ele terá a impressão que você está
enviando. Nunca se permita por um momento acreditar que irá falhar. Diga a si mesmo
que ele já conseguiu recebê-lo. Não se permita ficar confuso, preocupado ou ansioso.
Imagine seus pensamentos viajando para ele de uma forma definida, seja na fita do
próprio objeto, ou na palavra, quadrado, círculo, etc., embora, nesse caso, você deva ter
cuidado para não sussurrar inconscientemente a palavra para que ele aguenta!

O destinatário, por sua vez, deve deixar sua mente o mais vazia possível e anotar
quaisquer imagens ou impressões que venham a ele, não importa se elas possam
parecer "selvagens". Acima de tudo, você não deve desanimar por não -sucessos, por
estes você deve esperar.

EXPERIMENTOS MAIS COMPLICADOS


Depois de obter sucesso com os diagramas, você pode tentar imagens mais
complicadas, como cartas de baralho, que são muito boas para esse fim, pois o baralho
pode ser embaralhado entre cada sorteio, e é fácil calcular a porcentagem de acertos,
uma vez que a chance seria sempre de 51 para 1 contra o alvo acertando a carta correta
por acidente.

.Após esses experimentos, você pode tentar alguns na transferência de dor. Pique-se
levemente em várias partes do corpo com uma agulha afiada ou belisque-se e veja se a
pessoa consegue localizar a dor corretamente em si mesmo. Se for um bom sujeito, ele o
fará em muitos casos, como se a dor fosse transferida diretamente para ele, e você o
estivesse picando ou beliscando.

Em seguida, você pode tentar uma série de experimentos de cheiro e sabor. Adquira
uma série de substâncias, como cravo, noz-moscada, pimenta, açúcar, etc., e cheire ou
prove-as, por sua vez, tomando cuidado para estar longe o suficiente do sujeito para
79
impedi-lo de cheirá-las da maneira usual. Muitos bons sujeitos podem dizer
imediatamente a substância que você está colocando na boca, no instante em que você a
colocou lá. Depois de ter conseguido até agora, você deve tentar aumentar a distância
entre vocês, até que você possa realizar as mesmas proezas, embora a quilômetros de
distância.

COMO EVITAR QUE INFLUÊNCIAS DO MAL AFETE VOCÊ


Esses experimentos simples provarão a você e aos céticos a existência da telepatia. Eles
o tornarão mais sensível à recepção de mensagens de mentes vivas distantes e também
de desencarnados.

Dessa forma, você cultivará sua sensibilidade para mensagens desse tipo, e isso será
benéfico para você, desde que você não leve essas práticas muito longe e cultive sua
sensibilidade indevidamente em direções erradas.

Em condições normais e saudáveis, sua mente não será afetada por impressões desse
personagem, uma vez que será muito difícil para você recebê-las, em geral, por mais
que tente. A mente sempre se protege contra o acesso muito fácil de mentes externas.

Na verdade, é muito raro que os assuntos sejam impressos contra sua vontade. Algumas
pessoas, é verdade, acreditam que outras pessoas à distância as estão influenciando
dessa maneira, e os impressionando a fazer certas coisas. Muitos acreditam que estão
hipnotizados, etc. Mas em quase todos os casos essas crenças são ilusórias; eles não têm
fundamento de fato. Quando examinados, descobrem que repousam inteiramente na
imaginação do sujeito, e frequentemente são apenas indicações de uma mente
desequilibrada. Isso não significa que tais pessoas sejam necessariamente insanas, mas
elas ficariam assim se insistissem em sua queixa imaginária por tempo suficiente e
acreditassem nela depois de ter sido mostrado repetidamente que tal não era o caso. É
essa persistente vontade de acreditar em algo que não é verdade, que é uma das causas
da insanidade.

O aluno que pratica telepatia dentro da razão e que seguiu as instruções contidas nos
primeiros capítulos deste livro no que diz respeito a fortalecer e proteger sua própria
natureza interior, não precisa temer que influências telepáticas ou impressões de
outros o afetem contra sua própria vontade . Em quase todos os casos, essas chamadas
influências são imaginárias; e mesmo que existissem, o sujeito, wbo dominou a si
mesmo, e que fortaleceu sua alma por dentro, é capaz de superar e repelir quaisquer
forças externas deste personagem, e de impedir que qualquer influência telepática o
alcance, não importa se isso vem de os vivos ou dos mortos.
80
CAPÍTULO XIV
CLARIVIDÊNCIA

CLAIRVOYANCE é derivado de duas palavras francesas e significa literalmente "visão


clara".

Significa muito mais, entretanto, na linguagem do Espiritismo e da psíquica, e agora é


usado para cobrir e classificar, se não para explicar, um grande número de fenômenos
diferentes que algum dia provavelmente serão explicados de outras maneiras. Existem
vários tipos e tipos de clarividência, autoridades diferentes dando definições um tanto
diferentes das várias subdivisões. Assim, o Manual da National Spiritualists 'Association
subdivide e define os vários tipos de clarividência da seguinte forma:

CLARIVIDÊNCIA SUBJETIVA
1. A clarividência subjetiva é aquela condição psíquica de um ser humano (que se torna
um médium) que permite às inteligências espirituais, através da manipulação dos
centros nervosos da visão, imprimir ou fotografar no cérebro do médium imagens e
imagens que em ' e vistos como visões pelo médium sem o auxílio do olho físico. Essas
fotos e imagens podem ser de coisas, espirituais ou materiais, passadas ou presentes,
remotas ou próximas, ocultas ou descobertas, ou podem ter sua existência
simplesmente na concepção ou imaginação do meio que as comunica.

CLARIVIDÊNCIA OBJETIVA
2. Clarividência objetiva é o poder psíquico ou função de ver seres, objetos e coisas
espirituais objetivamente por e através do sensorium espiritual que permeia o
mecanismo físico da visão, sem o qual a clarividência objetiva seria impossível. Mas
poucas pessoas nascem com esse poder, em algumas ele é desenvolvido e em outras é
apenas uma aceleração casual. Sua extensão é governada pela taxa de vibração sob a
qual opera; assim, um clarividente pode ver coisas objetivamente espirituais que para
outro podem ser invisíveis, por causa do grau de diferença na intensidade do poder.

81
CLARIVIDÊNCIA DE RAIOS X
3. A clarividência de raios-X é uma forma de clarividência que compartilha das
características dos raios-X e parece ser objetiva. O clarividente que possui este poder é
capaz de ver objetos físicos através da matéria física interveniente, pode perceber as
partes internas do corpo humano, diagnosticar doenças e observar as operações de
cura e decadência.

CLARIVIDÊNCIA CATALEPTICA
4. A clarividência cataléptica ocorre quando o corpo está em estado de transe,
semelhante ao sono, induzido por poder hipnótico, exercido por um espírito encarnado
ou desencarnado, ou pode ser auto-induzido; quando neste estado o espírito deixa o
corpo e pode, por sua própria vontade ou por sugestão do hipnotizador, viajar a lugares
remotos e ver claramente o que está acontecendo nos lugares que visita e observar
coisas tanto espirituais como materiais em seu ambiente. Enquanto neste estado, às
vezes acontece que os pensamentos do espírito em suas viagens são expressos pelas
Ups do corpo físico e que as imagens-pensamento são transmitidas a ele por meio do
corpo físico. Isso se deve ao fato de que existe um "cordão" do espírito que conecta o
corpo e o espírito e transmite vibrações entre eles. Desde que esse cordão não seja
cortado, o espírito pode retornar ao corpo, mas deve ser cortado , então o que
chamamos de "morte" aconteceria imediatamente.Sob esta forma de clarividência, há
uma mistura de visão espiritual subjetiva e objetiva.

CLARIVIDÊNCIA DE CONTROLE TRANSE


5. Controle de transe A clarividência é o estado psíquico sob o qual o controle do corpo
físico do médium é assumido por uma inteligência espiritual, e a consciência do
médium é, por enquanto, destronada.

Neste caso, o espírito controlador é realmente o clarividente, e simplesmente usa o


corpo do médium como meio de comunicar o que o espírito vê e, portanto, a questão da
visão espiritual subjetiva e objetiva, no que diz respeito ao médium, não pode ser
levantada. . Para algumas pessoas que vão a médiuns para leituras e que podem se
tornar testemunhas em julgamentos de lei, pode não ser conhecido que sob controle de
transe o médium está ausente para todos os efeitos e propósitos, portanto, ao lidar com
as definições de clarividência a serem usadas para o esclarecimento de pessoas

82
pensantes, juízes e júris, parece necessário para a proteção de tais médiuns explicar o
que é aqui denominado '' Trance-Control Clairvoyance. "

CLARIVIDÊNCIA TELEPÁTICA, ETC.


6. A clarividência telepática é a percepção subjetiva em forma de imagem do
pensamento, transmitida à distância.

O tipo de clarividência ilustrado na classe 4 é freqüentemente chamado de


"Clarividência Viajante" porque o espírito parece viajar, após deixar seu corpo, e visitar
cenas distantes. De acordo com as definições acima, este tipo de clarividência é
classificado na definição nº 1, mas outras autoridades dariam a ele uma classe separada
por si só. Quando a mente do psíquico parece viajar para trás ao longo da corrente do
tempo e se lembra de eventos que estavam além de sua lembrança normal, temos casos
da chamada "retrocognição".

Quando, por outro lado, a mente do psíquico parece viajar para o futuro e vê cenas e
eventos que, é claro, ele era incapaz de prever, temos casos de previsão, profecia e
precognição.

Este último assunto será tratado com mais detalhes no capítulo dedicado a "Profecia
versu, adivinhação".

Também temos a clarividência espontânea e experimental, essas definições se


explicando.

Então, clarividência direta e indireta: direta quando nenhuma outra mente ou agência
está envolvida além da própria psíquica; indireta quando passa por um canal indireto e
envolve alguma outra mente, encarnada ou desencarnada.

Em oposição à "clarividência telepática", temos a chamada "clarividência


independente". Também há casos de "clarividência recíproca" em que duas pessoas se
vêem ao mesmo tempo e, por assim dizer, trocam suas visões clarividentes.

O tipo de clarividência que se caracteriza por deixar o corpo e visitar as esferas


espirituais (depois retornar para reanimar o corpo) é denominado "êxtase".

O Sr. Leadbeater divide a Clarividência em três subdivisões:

clarividência no tempo, clarividência no espaço e clarividência direta, na qual os


sentidos astrais ou espirituais são abertos para perceber planos de atividade agora ao
nosso redor.

83
CLARIVIDÊNCIA DOS SONHOS
A clarividência também pode ocorrer em sonhos, visões de cristal, etc., e a
clariaudiência (que corresponde à clarividência, exceto que a informação é obtida por
meio do ouvido e não do olho) pode ser obtida por meio de conchas. Nesse caso, as
mensagens são mais visíveis do que vistas. (Outro nome técnico para clarividência que
às vezes é usado é '' Telae'sthesia. '')

A clarividência pode se manifestar em uma variedade de formas, conforme significam


as definições acima. A forma mais comum é:

Clarividência espontânea, na qual o médium vê fotos de pessoas e cenas ausentes.

Os sonhos clarividentes são bastante comuns.

CLAIRIVIDÊNCIA DIAGNÓSTICO
Existe um tipo de clarividência mental que permite ao sujeito ver, por assim dizer, o
corpo de outro, diagnosticando sua doença como se percebesse claramente as
condições presentes no corpo daquele indivíduo naquele momento. Esta forma de visão
psíquica era possuída por Andrew Jackson Davis em um grau notável, mas é possuída
por muitos médiuns de nossos dias.

Outra forma de clarividência é aquela em que metais e águas subterrâneas podem às


vezes ser percebidos.

Normalmente, neste caso, o psíquico caminha pelo solo para ser explorado com um
galho ou graveto bifurcado em suas faixas. De repente, isso se dobra ou afunda e, onde
isso acontece, encontra-se água ou metal. Isso é tecnicamente conhecido como
"rabdomante" e foi provado que existe como um fato científico por Sir William F.
Barrett, Professor de Física da Universidade de Dublin.

Nos últimos anos, um novo e peculiar tipo de clarividência foi desenvolvido pelo Sr.
Vincent N. Turvey de Londres, um amigo do Sr. W. T. Stead. Ele chamou isso de "Viagem
pelo telefone", porque recebe suas impressões e intuições, etc., quando está
conversando com um amigo distante ao telefone, e só então.

Esta é uma forma de sensibilidade que poderia ser obtida por muitos médiuns se a
desenvolvessem.

84
A EXPLICAÇÃO DA CLARIVIDÊNCIA
A clarividência foi explicada de várias maneiras.

Podemos resumir brevemente essas teorias da seguinte forma:

1. A Teoria Astral ou Espiritual-TalrSense. Isso pode ser declarado da seguinte maneira:


Correspondendo a cada órgão dos sentidos físicos (o olho, ouvido, etc.), há um órgão
dos sentidos espiritual ou astral correspondente. Vemos objetos físicos por meio do
olho físico e os ouvimos por meio do ouvido físico. Quando vemos clarividentemente, ao
contrário, vemos por meio de nosso olho espiritual e quando ouvimos clare-
audientemente ouvimos por meio do ouvido espiritual ou astral. Esses órgãos dos
sentidos espirituais funcionam em um mundo espiritual (e, é claro, servem ao corpo
espiritual quando morremos, como nossos órgãos físicos agora nos servem) e operam
no plano espiritual de atividade. Se seu uso não for cultivado precisamente na direção
certa, pode levar a dificuldades, pois tanto a visão astral quanto a espiritual podem ser
usadas ao mesmo tempo, elas podem se confundir e você pode ver dois mundos ao
mesmo tempo em vez de um, de modo que, ao sair pela porta, você não tenha certeza se
vai pisar na calçada ou cair em uma grande vala, ambos os quais você vê com a mesma
clareza diante de você. Muitas pessoas atingiram essa condição que leva algum tempo
para superar.

2. "A Teoria da Influência Espiritual". De acordo com essa teoria, a clarividência é


realizada não por meio dos próprios poderes desassistidos dos sujeitos, mas sempre
por meio da instrumentalidade de um espírito que vê as cenas distantes, etc., e as
imprime telepaticamente na mente do sujeito.

TUBOS, FORMAS DE PENSAMENTO E PERCEPÇÃO DIRETA


3. '' A Teoria do Tubo Astral ". De acordo com esta visão, o clarividente constrói uma
espécie de telescópio ou tubo para si mesmo a partir da" matéria astral ", e através dela
ele olha. As figuras, neste caso, sempre parecem pequenas, e distante.

4. '' Pela criação de uma forma-pensamento. "Nesta teoria, criamos uma forma-
pensamento para nós mesmos na localidade que desejamos visitar e a utilizamos para
fins de observação; olhamos com seus olhos, ouvimos com suas orelhas, etc.

5.,. A Teoria da Percepção Direta. "Esta teoria diz que influências externas não
desempenham nenhum papel no fenômeno, mas que percebemos cenas distantes por

85
nós mesmos, por meio de algum processo de autoprojeção. Mas aqui nos deparamos
com a dificuldade de que se o psíquico está ausente, vendo a cena distante, arco, pode
ele também estar presente na sala, animando seu próprio corpo e falando através dele
como sem dúvida o faz em muitos casos?

A maioria dos médiuns, quando começam seu desenvolvimento, vê formas e figuras


com mais frequência do que experimentam quaisquer outros fenômenos. Eles se
perguntam por que isso deveria acontecer. Por que quase todos nós ficamos agitados
(de vez em quando, é verdade, encontramos alguém que ouve mais facilmente do que
vê, mas ser é a exceção, não a regra).

POR QUE E COMO "VEMOS" NA CLARIVIDÊNCIA


A explicação desse fato é provavelmente a seguinte: Usamos nossos olhos mais do que
qualquer outro de nossos sentidos. Sentimos que nossa consciência ativa está mais
conectada com a visão do que com qualquer outra coisa.

Os centros de visão no cérebro são mais usados do que qualquer outro, e esse fato é
comprovado pelos sonhos, nos quais vemos figuras, mas raramente ouvimos palavras
faladas.

Novamente, nossa memória consiste principalmente de símbolos visuais. Se pensamos


em uma pessoa, evocamos sua imagem diante de nós, sendo esta uma "imagem de
memória". Ora, como essas partes da mente e do cérebro são tão ativas, é apenas uma
extensão dessa faculdade de induzir a memória. As imagens, que nos permitem ver
objetos e figuras em clarividência.

Só temos que forçar essa faculdade da mente um pouco mais do que o normal para levá-
la além das limitações dos sentidos físicos; ao passo que, com os outros sentidos, muito
menos usados, temos que fazer muito mais desse processo de cultivo ou forçamento, a
fim de desenvolver os órgãos espirituais correspondentes. A clarividência e faculdades
semelhantes dependem, em muitos casos, da liberação parcial ou libertação do espírito
do corpo e da estimulação dos órgãos dos sentidos psíquicos correspondentes a um
grau superior de atividade, permitindo assim seu uso. A seguir estão alguns exercícios
que serão úteis no desenvolvimento dessa faculdade de clarividência, de acordo com
nossos métodos de desenvolvimento.

86
DESENVOLVENDO EXERCÍCIOS
1. Sente-se em uma cadeira confortável em uma sala semi-escura. Construa
mentalmente (ou seja, imagine) diante de você um tubo, aberto em ambas as
extremidades. Uma extremidade desse tubo se encaixa sobre seus olhos e a outra se
estende indefinidamente para o espaço. Imagine que este tubo é oco e que você pode
ver através dele perfeitamente. Vire este tubo na direção da casa de um amigo seu; vá
mentalmente a uma sala e veja se consegue descobrir nela algum dos presentes - e, se
for o caso, quem ele é e como é. Observe o que você vê com atenção. Você poderá
verificar no dia seguinte o quanto sua visão está correta.

2. Construa o tubo como antes. Na outra extremidade deste tubo, que você deve
imaginar com cerca de cem metros de comprimento, você deve se esforçar para ver
clarividentemente o rosto de um amigo. Tente distinguir as características desse rosto,
tornando-as cada vez mais claras. Depois de fazer isso, puxe-o gradualmente em sua
direção com um esforço de vontade, até que esteja a apenas 60 ou 90 centímetros de
distância. Em seguida, deve estar perfeitamente claro e todos os recursos distinguíveis.
Quando você tiver conseguido visualizar este rosto tão claramente que o vê · tão
distintamente como faria se aquele indivíduo estivesse diante de você em vida, seu
progresso como clarividente terá feito grandes avanços e você pode então começar
experimentos para influenciar essa pessoa em uma distância, ao ver seu rosto diante de
você, como explicado. que ele deveria fazer uma certa coisa, pensar em você em um
determinado momento ou ver sua cara Barco diante dele enquanto ele está ocupado
com suas ocupações diárias. Se você praticar isso persistentemente, você finalmente
alcançará o sucesso, sendo capaz de influenciar pessoas sem dúvida.

"POLARIZAÇÃO" E COMO USÁ-LO


Essa capacidade de influenciar uma pessoa ou objeto distante por meio de sua vontade,
quando dirigida a ele, foi chamada de "polarização,., Porque você polariza um caminho
ou canal através da atmosfera astral em direção ao ponto desejado, e este canal facilita
psíquicos comunicação em ambas as direções. Grande parte depende, durante esses
experimentos, de sua capacidade de segurar o objeto claramente com os olhos da mente
e de se concentrar nele. Se você não fizer isso, seus esforços serão perdidos, uma vez
que você vai encontrar lá Existem muitas correntes astrais, jogando para lá e para cá,
que tendem a desintegrar suas próprias correntes criadas por você, e a menos que elas
sejam fortes, você não terá sucesso em superar as '' correntes cruzadas '' astrais.

87
Ao conduzir esses experimentos, você deve ter certeza, especialmente no início, de
sempre manter sua consciência centrada em seu próprio corpo, e não deixá-la ir para o
espaço com seu pensamento; somente sua vontade deve viajar para fora; você deve
manter sua consciência dentro de seu próprio corpo físico. Se você não fizer isso,
poderá ter problemas. Seu ponto de partida, seu “centro focal”, como é chamado, deve
sempre ser mantido.

Ao desenvolver a clarividência, você deve se lembrar que a fé e a crença tendem a abrir


seus poderes e faculdades latentes, enquanto a descrença tem o efeito contrário de
fechá-los e bloquear todo desenvolvimento posterior.

Isso é verdade em todas as linhas de desenvolvimento psíquico.

A clarividência é uma faculdade possuída por toda a raça humana em vários graus, e há
indícios de que a cada geração seu poder está se tornando cada vez maior, de modo que
sem dúvida chegará o tempo em que todos verão clarividentemente, como agora vemos
com nossos olhos comuns. Na verdade, a posse de fortes intuições e sentimentos, sentir
os sentimentos e emoções dos outros, etc., são apenas lampejos de clarividência não
desenvolvidos, dando-lhe uma visão da mente da pessoa com quem você está
conversando.

FATORES DO DESENVOLVIMENTO DE CLARIVIDÊNCIA


A concentração é um fator importante no cultivo da clarividência. Você deve treinar sua
mente para que possa pensar em um objeto específico por vários minutos sem relançar
ou permitir que qualquer outro pensamento entre em sua consciência. Você deve
praticar a contemplação de um objeto até poder fazer isso por dois ou três minutos sem
mover os olhos e sem fadiga.

Você deve cultivar exercícios de respiração profunda e, durante a inspiração, pensar


que está extraindo a energia vital do universo, ao passo que, a cada respiração que
exala, está liberando quaisquer influências adversas que possam ter chegado a você.

"Visualizar" é um fator importante no desenvolvimento da clarividência. Você deve


adquirir o hábito de evocar antes de sua mente um rosto que você viu ou uma cena que
testemunhou naquele dia, tentando lembrar cada detalhe e tornando-os cada vez mais
claros até que você tenha cada detalhe claro em sua mente. Você deve então se esforçar
para projetá-lo no espaço, como se estivesse vendo essas imagens fora de sua cabeça
como entidades reais, e não apenas como imagens de memória.
88
Olhar para o cristal, etc., ajudará muito nisso.

COMO DISTINGUIR VERDADEIRO DO FALSO


Uma questão que sempre se apresenta à mente do aluno é esta: "Como posso distinguir
o verdadeiro do falso, as visões clarividentes reais de imagens de memória e
alucinações!" É extremamente difícil fazer isso, principalmente para o iniciante, e essa
habilidade de distinguir só vem com prática e experiência prolongadas. Uma senhora
que eu conhecia sempre foi capaz de distinguir entre figuras fantasmáticas de vivos e de
mortos. Ou seja, ela poderia dizer, olhando para a figura, se representava uma pessoa
viva ou morta. Mais uma vez, ela sempre foi capaz de dizer se essa era uma inteligência
genuína ou útil, se era má ou mentirosa.

Essa habilidade de distinguir não pode ser adquirida em um dia, deve vir pela prática; e
os primórdios da clarividência genuína só podem ser averiguados por experimentos e
pelo acompanhamento das visões e figuras que aparecem para alguém, e ver se elas
conduzem a algo definido no caminho do progresso e iluminação ou não.

Quanto aos vários símbolos e cores que aparecem ao clarividente, devem ser
interpretados de acordo com as regras estabelecidas nos capítulos XI e XII, dedicados a
esses assuntos. A clarividência nos sonhos será discutida no próximo capítulo.

Algumas palavras para concluir, quanto à teoria da clarividência:

Deve ser lembrado que eu enumerei antes (pp. 117-24) as várias teorias que foram
avançadas para explicar a clarividência, a teoria do sentido astral, a teoria da visão
direta, etc. Nossa própria visão do assunto é que todos os as explicações propostas
anteriormente são, em certo sentido, verdadeiras, isto é, todas são verdadeiras em
casos particulares, mas nenhuma delas explica todos os tipos de clarividência. A teoria
da influência do espírito é verdadeira em alguns casos, a teoria da clarividência direta é
verdadeira em outros, e a teoria do sentido astral é a correta em outros ainda, etc.

O MISTÉRIO RESOLVIDO
Quanto à dificuldade que se apresenta pelo fato de a. o clarividente pode animar e falar
através de seu próprio corpo enquanto ele está psiquicamente ativo em outro lugar,
isso é explicado assumindo que apenas uma parte de seu eu psíquico total permanece
para trás, e que a parte espiritual mais ativa realiza a jornada ou "excursão" - esta parte
sendo conectada ao corpo físico por meio de um cordão ou conexão que o une a este.

89
Essa conexão é às vezes chamada de "fio prateado" e é o canal de comunicação entre o
espírito e seu corpo, enquanto o primeiro segue em sua execução.

Se este 1 'fio' 'quebrasse ou se partisse, a morte ocorreria, pois o espírito seria incapaz
de retornar e reanimar o corpo. Esses acidentes são extremamente raros, mas foram
registrados de vez em quando no passado. Na clarividência, a conexão permanece, é
claro, intacta, e a comunicação para frente e para trás, entre o corpo e o eu psíquico
ausente, ocorre ao longo desse cordão ou fio. Em ainda outros tipos de clarividência,
por outro lado, nenhuma excursão real ou abandono do corpo ocorre; a consciência
ativa permanece no corpo, animando-o, enquanto a visão clarividente se dá por meio do
"telescópio" ou "tubo" psíquico antes mencionado. Nesses casos, não há dificuldade em
explicar tudo o que vemos, mas esse não é um tipo de clarividência tão avançado
quanto o primeiro, em que o eu psíquico deixa o corpo e faz viagens e excursões por
conta própria.

CAPÍTULO XV
SONHOS

SONHOS geralmente ocorrem durante o sono, embora haja uma forma peculiar de
imagem imaginativa que pode ocorrer às vezes durante as horas de vigília e que
chamamos de "devaneio". Destes, tratarei em outro lugar. Falando primeiro dos sonhos
comuns, posso começar assinalando que, antes que possamos entendê-los, devemos
conhecer um pouco da natureza e dos fenômenos do sono em que ocorrem. Todos nós
passamos cerca de um terço de nossas vidas dormindo, de modo que esta é uma
condição da qual certamente deveríamos saber algo, se possível!

O QUE É DORMIR!
Várias teorias foram propostas no passado para explicar o sono, mas nenhuma teoria
satisfatória foi totalmente aceita. Assim, temos as chamadas "teorias químicas", que
procuram explicar o sono ao presumir que certas substâncias venenosas se formam no
corpo durante as horas de vigília e são eliminadas durante o sono. Outros sugeriram
que o sono é devido a condições peculiares da circulação do sangue no cérebro; outros

90
ainda, que a ação de certas glândulas explica o sono; outros que o relaxamento
muscular é responsável por isso; outros, que a falta de estímulos externos é suficiente
para induzir um sono profundo. Todas essas teorias se mostraram insuficientes para
explicar os fatos. Jamais chegaremos a uma teoria satisfatória do sono, sem dúvida, até
que admitamos a presença de uma força vital e a existência de um espírito humano
individual, que se retira mais ou menos completamente do corpo durante as horas de
sono, e obtém revigoramento espiritual. e nutrição durante sua estada no mundo
espiritual. Falaremos mais detalhadamente sobre isso em breve.

ATÉ SETE SONHOS COMUNS


No momento, devemos explicar, para começar, os tipos comuns de sonhos e mostrar
como eles devem ser contabilizados:

Existem sete tipos de sonhos que, dizem, todos experimentam em um momento ou


outro de sua vida. Estes são :

1. O sonho de cair,

2. O sonho de voar,

3. O sonho de roupas inadequadas,

4. O sonho de não ser capaz de escapar de alguma besta ou pessoa ou coisa que esteja
perseguindo,

5. O sonho de ser irresistivelmente atraído para algum lugar perigoso,

6. O sonho de que algum desejo querido foi satisfeito,

7. O sonho de estar prestes a embarcar em uma viagem e não conseguir colocar suas
coisas no porta-malas, etc.

Alguns desses sonhos devem ser explicados de uma maneira, outros de outra; mas, em
termos gerais, pode-se dizer que todos os sonhos comuns, como os anteriores, ou
outros de um tipo semelhante, são devidos a uma de três causas:

1. Estímulos físicos,

2. Associação mental subconsciente,

3. Imaginação subconsciente.

91
Além deste campo subconsciente, existe também outro:

O Superconsciente de que falaremos mais tarde; mas como isso não é reconhecido pelos
psicólogos "ortodoxos" de hoje, não o discutiremos por enquanto.

CAUSAS DE SONHOS
Os estímulos físicos dão origem aos sonhos da seguinte forma: O sonho da roupa
inadequada, por exemplo, é sem dúvida produzido pelo frio da superfície do corpo, isto,
por sua vez, geralmente devido à queda das roupas de cama no Boor. O sonho de cair
provavelmente se deve ao fato de que, por ficar muito tempo deitado em uma posição, o
suprimento de sangue é interrompido, causando perda de sensibilidade na parte
inferior do corpo, o que por sua vez, dando origem à ideia de que nós não somos
suportados, conseqüentemente que estamos voando ou caindo, etc. Se um livro cair,
isso pode ser simbolizado como o disparo de uma pistola em um duelo, etc.

A associação causa muitos sonhos da seguinte maneira:

Uma ideia ou objeto da mente traz à tona outro conectado a ela, mais ou menos
diretamente, como seria em vida, e todo o depósito da mente subconsciente é
aproveitado nessas associações, de modo que os sonhos são mais variados do que
nossas associações conscientes. Além disso, o terceiro fator, a saber, a "imaginação", é
grandemente ampliado e dado liberdade de ação, pelo motivo de que a mente lógica e
consciente está adormecida, em grande medida, e, portanto, os selvagens Bights da
imaginação, que tomamos no sono possível.

A INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS


É por causa desses fatos que nada nos parece absurdo enquanto estamos sonhando; por
mais ridícula que seja uma situação, nunca nos parece assim até que estejamos
acordados e capazes de raciocinar sobre ela. A curiosa mistura de pensamentos que
compõe a maioria dos sonhos apresenta uma notável semelhança com os delírios e
insanidade, e vários autores médicos escreveram livros, com o objetivo de mostrar a
estreita semelhança entre os sonhos e essas '' perambulações '' insanas.

Tem sido demonstrado, nos últimos anos, que quase todos os sonhos, por mais ilógicos
que possam parecer, são na realidade mais ou mais consistentes, e que uma tensão
lógica ou corrente subjacente pode ser encontrada passando por eles, se forem
analisados e examinados com bastante cuidado. . O célebre Dr. Freud de Viena elaborou

92
um elaborado sistema de interpretação de sonhos, baseado em sua exploração da
mente subconsciente, e aqueles que possam estar interessados podem consultar seu
recente trabalho sobre "Sonhos".

Ele atribui a maioria dos sonhos às impressões da primeira infância e acredita que eles
expressam, via de regra, desejos reprimidos que adormeceram na mente subconsciente
do sonhador e são "externalizados" dessa forma.

Os sonhos têm, de fato, sido comparados às bolhas que se quebram na superfície de um


lago de água. Em ambos os casos, eles cresceram através dos estratos inferiores e
vemos apenas o produto acabado. O que deu origem a este f Este é um assunto para
uma investigação mais aprofundada.

COMO ANALISAR SONHOS


Se você deseja determinar as causas de certos sonhos, você pode frequentemente fazê-
lo da seguinte maneira:

Coloque o seu sujeito, que deseja que seu sonho seja analisado, em uma cadeira
confortável, sentado em uma sala silenciosa na semiescuridão, coloque um metrônomo
ou peça que escute o tique-taque de um grande relógio. Ao fazer isso, certas imagens e
impressões surgirão diante de sua mente. Peça a ele para lhe dizer o que são. Assim que
ele tiver feito isso, questione a biro sobre a origem delas, etc., e, continuando a
questionar (indo cada vez mais fundo em seu mundo), você finalmente descobrirá a
origem de seu sonho. Um exemplo provará isso:

Uma senhora nossa conhecida ficava histérica toda vez que sentia o cheiro de pudim de
ameixa! Ela não poderia explicar isso. Uma noite, ela teve um sonho em que se viu
cozinhando pudim na cozinha e acordou em um grande estado de medo e excitação. A
análise deste sonho mostrou que quando ela era uma menina, ela tinha sido deixado
sozinho na cozinha enquanto o pudim estava cozinhando, e que o pudim queimou e
quase colocou fogo na casa. Ela se viu correndo da cozinha e gritando. Assim que isso foi
descoberto, ela não experimentou mais nenhum medo ou sensações desagradáveis ao
cheirar qualquer tipo de pudim; ela estava, de fato, completamente curada! O medo
subconsciente foi removido e seus efeitos malignos cessaram.

Muitos medos semelhantes, que aterrorizam nossos sonhos e causam pesadelos,


poderiam ser causados por essas primeiras impressões infantis, se analisássemos
cuidadosamente esses sonhos.

93
O SIMBOLISMO DOS SONHOS
A principal característica de quase todos os sonhos é seu simbolismo. De todas as
nossas experiências, os sonhos são, sem dúvida, os mais simbólicos. Eles representam
certos desejos, vontades, emoções, pensamentos, etc., que preenchem a mente
subconsciente e que se associam a ela, formando o que é conhecido como "complexos".
Esses pensamentos, à medida que se externalizam, são apresentados de forma
simbólica. Assim, uma cobra pode ser um símbolo de medo e ódio; um anjo pode ser um
símbolo de amor; uma chave pode ser um símbolo de sucesso, etc.

VENDO E OUVINDO EM SONHOS


Poucas pessoas veem cores em sonhos. As sombras e figuras que constituem quase
todas as imagens oníricas são incolores ou consistem em fumaça leve. Não sabemos
exatamente por que isso ocorre; mas alguns artistas, que lidam muito com cores, têm
sonhos em que todos os personagens estão vestidos com mantos lindos e coloridos.
Isso, no entanto, é a exceção, não a regra.

Novamente, por que todos nós usamos figuras, cenas, etc., em nossos sonhos?
Raramente ouvimos música ou conversas faladas. Palavras são mais raras do que
imagens. A razão para isso é provavelmente que usamos nossos olhos de forma mais
contínua e mais consciente do que nossos ouvidos, e por isso as imagens visuais são
mais facilmente expressas do que os símbolos auditivos. O olfato, o paladar e o tato são
fatores ainda mais raros nos sonhos do que a audição.

Muitas pessoas têm visões peculiares ao adormecer. Eles vêem centenas de rostos
minúsculos diante deles no escuro, que podem se condensar em um, e isso se torna
cada vez maior e finalmente desaparece, etc. Eles são bem compreendidos e não
precisam causar medo ou ansiedade.

IMAGENS DE SONHO PERSISTENTES


Por outro lado, imagens oníricas podem continuar por alguns momentos após o
despertar, e são chamadas de "imagens oníricas persistentes". Assim, o Dr.
Abercrombie menciona o caso de um amigo médico seu que, tendo sentou-se tarde uma
noite, adormeceu em seu sono e teve um sonho terrível em que a figura proeminente
era um babuíno imenso. Ele acordou com o susto, levantou-se imediatamente e
caminhou até uma mesa que estava no meio da sala. Ele estava então acordado e

94
bastante consciente dos artigos ao seu redor, mas perto da parede do apartamento viu
distintamente o babuíno, fazendo as mesmas caretas que vira em seu sonho, e a imagem
continuou visível por cerca de meio minuto. é um bom caso de persistente imagem
onírica.

O QUE É SOMNAMBULISMO?
Ocasionalmente, o sistema muscular torna-se ativo durante o sono, ao invés dos
sentidos apenas, e então temos casos de sonambulismo, em que o paciente anda e fala
durante o sono, etc., e até mesmo faz um trabalho mental consecutivo. Isso mostra uma
condição muito ativa de sua mente subconsciente, que deve ser controlada por um
tratamento adequado. É extremamente perigoso acordar alguém repentinamente no
meio de um acesso de sonambulismo. Se o paciente fala durante o sono, pode ser muito
interessante, às vezes, conversar em voz baixa e ver se ele responderá ou não com
inteligência. Muitos casos estão registrados em que informações valiosas foram obtidas
desta forma, não apenas sobre o assunto, mas sobre cenas distantes e até mesmo sobre
seus amigos espirituais.

É possível, também, cultivar a escrita automática com um bom sonâmbulo e, em um


caso que conhecemos, a paciente foi para a cama com uma prancheta amarrada à mão, o
lápis apoiado em uma grande folha de papel e quando ela acordou de manhã estava
coberto de mensagens interessantes! Este é um experimento que o aluno entusiasmado
faria bem em repetir.

Devo agora falar de sonhos "superconscientes", nos quais somos colocados em contato
com um plano superior de vida e atividade da mesma forma que estamos em contato
com um plano inferior durante muitos de nossos sonhos comuns.

Quando isso acontece, experimentamos os chamados "sonhos supernormais", dos quais


os seguintes são tipos:

SONHOS SUPERNORMAL
1. O sonho telepático, no qual a telepatia ocorre durante o sono entre uma mente viva
distante e a mente adormecida do sujeito. Desse modo, a informação é transmitida, o
que a pessoa que dorme não poderia ter conhecido. Por exemplo, em um caso, o irmão
do adormecido apareceu a ele e o notificou de seu próprio acidente recente, o que
provou ser verdade. Em outro caso, o adormecido sonhou que um amigo seu lhe disse
algo que também provou ser verdade, etc. Esses são os chamados sonhos telepáticos.
95
2. Sonhos clarividentes em que o sujeito vê cenas distantes e sua visão
subsequentemente prova ser verdadeira. Nesses casos, o sonhador aparentemente
deixa seu corpo e viaja para a localidade em questão.

3. Sonhos premonitórios nos quais uma visão do futuro é obtida. Em poucos dias,
semanas ou meses, conforme o caso, essa visão onírica se realiza ao pé da letra.

4. Espírito-Comunicação durante os sonhos em que um espírito desencarnado


aparentemente aparece e dá uma mensagem ao adormecido, seja de consolo, ou talvez
lhe diga uma notícia importante que ele deva saber.

Em casos desse tipo, nos aproximamos muito do medinm-transe e da verdadeira


mediunidade. Em casos raros, a comunicação aparentemente foi estabelecida dessa
maneira.

SONHOS EXPERICENTALMENTE INDUZIDOS


É possível induzir sonhos telepáticos experimentalmente em outra pessoa, e você
achará mais interessante tentar fazer isso, ou servir de assunto para outros que se
empenhem em induzir certos sonhos em você durante suas horas de sono.

Nesses casos, o adormecido só precisa descrever o mais cuidadosamente possível seus


sonhos ao acordar. Aqueles que se empenham em imprimir os sonhos nele devem
imaginar em suas mentes uma série de imagens claramente formadas - permitindo que
estas fiquem diante deles no espaço, esforçando-se por impressionar cada um por vez
no adormecido com a força da vontade. Depois de um pouco de prática, esses
experimentos geralmente terão sucesso.

É possível controlar nossos próprios sonhos, até certo ponto, se assim o desejarmos.
Assim, ao cair no sono, você pode desejar ter sonhos de um certo personagem, e se você
fizer isso corretamente, poderá obtê-los em muitos casos. A ajuda é freqüentemente
dada dessa maneira. Sei de vários casos em que uma pessoa adormeceu depois de
sugerir mentalmente a si mesma que receberia iluminação, ajuda e conselho por meio
de seus sonhos a respeito dos difíceis problemas de sua vida diária. Em praticamente
todos os casos, isso foi dado, embora muitas vezes de forma um tanto simbólica. Se isso
fosse cultivado, seria um complemento útil para nossa vida diária.

96
RECORDANDO SONHOS
Outra boa experiência, que o aluno interessado deveria fazer, seria esforçar-se por
pegar no sono, isto é, analisar a perda gradual de consciência em sua própria pessoa
que ocorre quando ele adormece. Algumas pessoas podem se conter dessa maneira e
outras não. Aqueles que estão bem acordados em um minuto e dormindo no próximo
provavelmente nunca serão médiuns de primeira classe. Aqueles que permanecem na
região fronteiriça por mais tempo, são aqueles que são naturalmente mais psíquicos.

Outro teste é o de lembrar dos sonhos. Se você consegue se lembrar com clareza de uma
grande porcentagem dos seus sonhos, provavelmente é bastante psíquico. Por outro
lado, se você não se lembra de nada do que aconteceu durante o sono, você é mais ou
menos pragmático e, a menos que seja a exceção, provavelmente não alcançará um
grande desenvolvimento psíquico. Não é sensato, entretanto, cultivar em demasia esse
hábito de lembrar de seus sonhos. Se o fizer, você vai estreitar a parede que separa sua
vida de sonho de sua vida de vigília, e se ela ficar "perfurada", podem ocorrer
problemas. Mantenha os dois distintos, portanto, após seus primeiros experimentos de
introspecção e análise de sonhos.

CAPÍTULO XVI
ESCRITA AUTOMÁTICA

A escrita AUTOMÁTICA significa a escrita realizada sem o uso da mente consciente, ou


seja, a escrita realizada pelas energias musculares inconscientes da mão e do braço; daí
a escrita automática ou inconsciente. Um lápis é levado no comum forma e segurado
sobre um pedaço de papel, e em pouco tempo perceberá que ocorrem leves
movimentos do lápis, fazendo marcas de rabisco no papel. Com o passar do tempo,
essas marcas tornam-se cada vez mais consistentes e consecutivas. Eles começam a
formar círculos, ganchos, etc., até que letras, palavras e, finalmente, frases inteiras
sejam escritas.

97
COMO OBTER A ESCRITA AUTOMÁTICA
A melhor maneira de obter a escrita automática é manter o braço afastado da mesa, ou
seja, de modo que nem o punho, nem os cotovelos, nem qualquer parte do braço o
toque. Desse modo, uma certa quantidade de fadiga é logo induzida no braço e, assim
que isso ocorre, a escrita automática tende a começar..

Ao obter uma escrita desse tipo, você deve ter o cuidado de abstrair sua orientação
consciente da mão tanto quanto possível, deixando-a por sua própria conta. Não tente
escrever nada por sua própria vontade; deixe-o guiar a si mesmo, mesmo que escreva
um disparate no início.

Algumas pessoas obtêm a escrita mais facilmente se o lápis for colocado entre o
primeiro e o segundo dedo, mas qualquer maneira que for mais conveniente para você
deve ser adotada no cultivo da escrita automática.

Deixe a mente o mais vazia possível. Depois de um tempo, você poderá pensar em
outras coisas ao mesmo tempo, manter uma linha de conversa, ler um livro, etc., ao
mesmo tempo em que sua mão está escrevendo as mensagens; mas é improvável que
você seja capaz de fazer isso no início. O principal é esvaziar a mente e aguardar os
resultados.

DUAS FUNÇÕES IMPORTANTES A SEGUIR


Ao desenvolver a escrita automática, você não deve sentar-se por mais de quinze ou
vinte minutos por dia e, se possível, sempre no mesmo horário. É muito importante que
essas duas regras sejam observadas, por dois motivos:

Em primeiro lugar, seus amigos espirituais, que estão, segundo nos dizem, tentando
ajudá-lo em sua escrita, viriam ajudá-lo em determinados momentos mais facilmente do
que de maneira irregular, especialmente se você lhes dissesse exatamente em que
momento viria. É um bom plano dizer em voz alta, apenas quando você terminar de
escrever: "Adeus, amanhã à mesma hora nos sentaremos novamente para as
mensagens! ''

Em segundo lugar, o tempo deve ser limitado. Quando você consegue uma escrita deste
personagem, você tende a ficar tão interessado nos resultados, quando as mensagens
começam a chegar, e tão curioso em ver o que sua mão diz, que você perderá toda a
conta do tempo, e, se você não tiver nada urgente para fazer, são responsáveis por

98
funcionar hora após hora escrevendo automaticamente e respondendo às mensagens
que você recebe. Se você fizer isso por qualquer período de tempo, quebrará a "parede
de defesa" que normalmente existe contra influências externas, e da importância da
qual falei tantas vezes nos capítulos anteriores. O Sr. WT Stead, conhecido jornalista e
espiritualista, afirmou certa vez que devem ser considerados estes dois avisos da maior
importância, e atribuiu o seu próprio sucesso (e o facto de nunca ter encontrado
dificuldades ou problemas na sua escrita automática) ao fato de que ele acatou
estritamente esse conselho.

COMO A ESCRITA AUTOMÁTICA É REALIZADA


A escrita automática é, sem dúvida, realizada pela ação muscular subconsciente da mão
e do braço do escritor, isto é, na maioria dos casos. Mas isso não serve para '' explicar '',
como muitos acreditam. Admitindo que a escrita real seja obtida desta forma,
permanece a questão "E quanto à informação que muitas vezes é obtida por meio da
escrita, informação que o escritor não poderia ter conhecido por qualquer meio normal
7 '' Por exemplo, suponha que você estão sentados à sua mesa, lápis na mão, esperando
para ver o que está escrito. Sua banda escreve: "Eu sou James Valentine. Eu morri em
um acidente de trem esta tarde, às quatro horas. "Admitindo que sua própria mão
realmente moveu o lápis para escrever esta mensagem, de onde veio este pedaço de
informação!

Como sua mente sabia o que escrever e o fato de James Valentine ter sido morto? Essa é
a questão que ainda precisa ser resolvida, e é aquela que a maioria dos cientistas que se
comprometeram a investigar e explicar esses fenômenos insultam e deixam
completamente sem explicação. Em muitos outros casos, também, o poder parece ser
maior do que o meio sozinho poderia ter produzido, e em tais casos um poder externo
foi sem dúvida empregado, como em muitos "fenômenos físicos".

TERCEIRO CARÁTER DAS MENSAGENS RECEBIDAS


Muitas das mensagens que você recebe, especialmente no início, sem dúvida se
mostrarão incoerentes e desconectadas, como os sonhos; na verdade, eles são sonhos,
só que em vez de ver esses pensamentos em visões, eles são escritos por sua própria
mão. Em ambos os casos, porém, é a sua consciência onírica (subconsciente) que
origina as mensagens ou as visões.

99
Em muitos casos, entretanto, mensagens claras e consistentes são escritas e podem ser
sobrenaturais e mostrar evidências de telepatia, clarividência, premonição ou
comunicação espiritual, assim como os sonhos. Muitos médiuns obtêm suas mensagens
diretamente por escrita automática.

A Sra. Piper de Boston, em muitos aspectos a médium mais famosa da história dos
videntes, obteve quase todas as suas comunicações dessa maneira. No caso dela, ela
entra em um transe muito profundo enquanto escreve e tem que ser sustentada por
almofadas. No seu caso, é improvável que você entre em transe no início, embora você
possa ter uma tendência para fazer isso, e se você começar a sentir-se sonolento ou
sonolento durante a escrita, deve ceder a isso e permitir-se para passar para a condição
de transe. Neste estado, muitas das melhores mensagens

são obtidos. É aconselhável, no entanto, fazer isso pelas primeiras vezes apenas na
presença de um médium ou médium experiente, que possa atendê-lo durante o período
de transe e que fará perguntas para sua mão responder, etc.

FENÔMENOS QUE PODEM OCORRER DURANTE A ESCRITA


Essa sensação de sonolência aparece com frequência na escrita automática, mas não é
universal. Muitos médiuns que obtêm notáveis mensagens desta maneira nunca
entraram em transe e não desejam fazê-lo; eles permanecem perfeitamente normais.

Pode ser que, quando você começar a escrever, sua mão e braço mostrem sinais de
insensibilidade; isto é, perderá sua sensação e qualquer sentimento de dor, etc. Torna-
se, como dizemos, anestético. Você pode estar totalmente inconsciente desse fato e só
descobrir por acidente.

Um bom plano é pedir a um amigo que teste para você. Quando você estiver obtendo a
escrita automática, feche os olhos e vire a cabeça, depois peça a seu amigo para picá-lo
levemente com uma agulha em várias partes de suas mãos e braços e ver se você sente
alguma dor. É bem possível que você não o faça, mesmo

se as picadas forem severas. É curioso notar, entretanto, que essas picadas são
percebidas pelo subconsciente, pois muitas vezes acontece que a mão vai escrever
automaticamente:

'' Você está me machucando, '' ou '' você me picou na articulação do terceiro dedo, '' ou
algo do tipo, enquanto você mesmo pode permanecer totalmente ignorante do fato, no
que diz respeito a qualquer consciência disso. É importante que você se lembre de que

100
as mensagens automáticas, como todas as mensagens de caráter semelhante, devem ser
julgadas e aceitas pelo que valem.

MAIS FENÔMENOS
Algumas dessas mensagens são muito notáveis e contêm bons conselhos que podem ser
seguidos com proveito. Alguns aparentemente se originam daqueles amigos espirituais
que afirmam dá-los. Por outro lado, muitos deles são tolos, mentirosos ou simplesmente
tolos, de modo que aqui, como em todos os outros casos, a discriminação deve ser
usada, e você deve exercer seu próprio bom senso e julgamento na questão de aceitar
essas mensagens, e você deve ver até que ponto está disposto a acatar e lucrar com o
conselho dado.

Às vezes acontece que a escrita automática forma letras, mas elas aparecem de forma
curiosa e as palavras não podem ser lidas; às vezes começa no lado direito da página e
escreve do lado esquerdo, como hebraico_ Quando este for o caso, é sempre uma boa
ideia segurar a folha de papel contra um espelho para ver se a escrita pode ser lida
neste caminho. Nesse caso, a escrita foi meramente invertida, e é o que chamamos de ''
escrita espelho ''.

Algumas pessoas podem escrever tanto com a mão esquerda como com a direita, mas
geralmente não é o caso, exceto com as pessoas canhotas. A razão parece ser que a mão
esquerda é pouco desenvolvida como uma máquina de arame. Por esta razão,
dificilmente podemos esperar que alguma inteligência que deseje dar mensagens
encontre uma maneira fácil de expressá-las! Ainda assim, pode ser tentado depois que a
escrita foi obtida com a mão direita.

Algumas pessoas podem escrever tanto com a mão esquerda como com a direita, mas
geralmente não é o caso, exceto com as pessoas canhotas. A razão parece ser que a mão
esquerda é pouco desenvolvida como uma máquina de arame.

Por esta razão, dificilmente podemos esperar que alguma inteligência que deseje dar
mensagens encontre uma maneira fácil de expressá-las! Ainda assim, pode ser tentado
depois que a escrita foi obtida com a mão direita.

COMO DESENVOLVER O PODER


É um bom plano sentar-se em uma sala semi-escura enquanto obtém a escrita
automática, em uma posição confortável e com a mente o mais livre de cuidados e

101
preocupações possível. A escrita automática pode, no entanto, ser obtida em uma sala
iluminada, se desejado.

Os experimentos telepáticos podem ser tentados desta maneira:

Um amigo seu pode tentar impressionar você com certas palavras, cartas, figuras, etc.,
que sua banda escreve automaticamente.

A escrita, você deve se lembrar, é apenas outro método para o subconsciente se


expressar para a mente consciente, e passa a ser um canal motor em vez de um canal
sensorial. Se fosse o último, você veria ou levaria a mensagem em vez de escrevê-la. Em
ambos os casos, entretanto, os fenômenos representam mero 'eu emergência'.

Não é necessário escrever automaticamente com um lápis, pois um Planchette-Board,


Ouija-Board ou algum outro aparelho pode ser usado para este propósito. Na verdade,
este é um método muito mais simples para começar, e a escrita é obtida mais facilmente
do que apenas com o lápis. A maioria das pessoas acha mais satisfatório, no entanto,
descartar esses instrumentos mais tarde e usar o lápis direto.

As regras acima devem permitir que o aluno obtenha a escrita automática em um tempo
comparativamente curto.

Paciência é necessária aqui como em qualquer outro lugar. Mantenha a mente em uma
atitude reitora, envie um chamado mental por orientação e sabedoria e não chegue à
conclusão muito rapidamente de que as mensagens que você recebe são absurdas.
Freqüentemente, um amontoado de letras que, à primeira vista, nada significam, pode
formar uma mensagem muito significativa, quando corretamente interpretada.

CAPÍTULO XVII
VISTA DE CRISTAL E AUDIÇÃO

OLHAR COM CRISTAL significa, simplesmente, a prática de olhar para uma bola de
cristal, vidro ou alguma substância semelhante e procurar ver dentro dela figuras ou
imagens que aparentemente se apresentam ao olho, enquanto assim se olha para ela.

Olhar para o cristal é muito antigo. Os egípcios o usavam em suas práticas de


adivinhação e, ao longo da história antiga, encontramos vestígios dessa arte mágica. Na
102
Idade Média, foi revivido, especialmente pelo erudito Dr. Dee, que viveu no reinado da
Rainha Elizabeth na Inglaterra e que empregou um vidente ou "vidente" com o nome de
Kelly. Dr. Dee escreveu um livro sobre suas pesquisas, cujo trabalho agora é clássico.

Em tempos mais recentes, Crystal-Gazing foi feito um assunto de estudo especial pela
Psychical Research Society e vários livros podem agora ser encontrados sobre o
assunto. É um meio muito simples e ao mesmo tempo um dos meios mais seguros de
desenvolvimento psíquico. Não é necessário, de fato, empregar um cristal ou mesmo
uma bola de vidro, principalmente se você for um bom sujeito, mas ajudaria muito se
você possuísse uma, e devemos aconselhar o aluno a procurar um, se possível, pode
usá-lo para fins de experimentação.

COMO COMEÇAR
A melhor maneira de começar é obter um cristal de pelo menos sete centímetros de
diâmetro, maior se possível, e montado em uma esguia pedestal de madeira. O suporte e
o cristal devem ser colocados contra um fundo de feltro ou tecido preto, e o cristal deve
ser sombreado com mais tecido do mesmo caráter, de modo que não haja nenhum
destaque em qualquer lugar sobre ele, ou seja, nenhum ponto sobre o qual o os raios do
sol caem, tornando-o um ponto brilhante. Se os contornos da bola parecerem um pouco
nublados e incertos, devido à semi-escuridão, isso geralmente ajudará.

Coloque-se na frente da bola, com os olhos a cerca de 30 centímetros de sua superfície.


Você deve estar sentado em uma cadeira confortável, com os olhos protegidos da luz e
com o corpo relaxado e a mente tranquila. Olhe fixamente para o cristal por alguns
minutos; não force ou focalize os olhos especialmente em qualquer parte da bola, nem
tente ver seu interior. Não pisque os olhos mais do que você pode ajudar; ao mesmo
tempo, não os force, tentando mantê-los abertos por qualquer período de tempo sem
piscar. Não deixe que seus olhos se desviem da bola nem que sua atenção se desvie do
assunto em mãos. Não deixe seus olhos fitarem vagamente, mas olhe atentamente para
a bola sem tensão ou concentração excessiva.

Tente não pensar em nada em particular durante o processo de contemplação; deixe a


mente completamente vazia, ao mesmo tempo não se permita ficar com sono ou a
mente ficar totalmente vazia para as impressões externas.

Não é aconselhável manter isso por mais de cinco minutos por vez no início, pois se
você fizer isso, verá que seus olhos ficarão tensos e "lacrimejarão" depois de
interromper o experimento. Se for esse o caso, você pode ter certeza de que continuou
olhando por um período muito longo. Como na escrita automática, é aconselhável, se
103
possível, sentar-se à mesma hora todos os dias, enquanto se desenvolve e pelo mesmo
período de tempo todos os dias. Este tempo pode ser prolongado conforme você
avança, embora geralmente seja considerado desnecessário olhar para o cristal por
mais do que alguns minutos de cada vez, pois você não pode obter visões longas e
consistentes, como pode fazer com a Escrita Automática.

EXPLICAÇÃO DE VIDRO DE CRISTAL


Olhar para o cristal depende em grande parte da habilidade do psíquico de "visualizar"
ou expressar em forma pictórica, pensamentos e imagens que surgem da mente
subconsciente. A maioria das visões de cristal são desse tipo. Você não deve presumir
isso porque você veja figuras na bola que essas figuras estão realmente naquele lugar, -
isto é, que são objetivas ou externas e existem dentro do cristal. Não, - são imagens
mentais ou alucinações, mas são expressas ou externalizadas desta forma.

Por exemplo: você pode pensar no rosto de um amigo e trazê-lo vividamente diante dos
olhos de sua mente, como uma imagem de memória. Agora, na vida cotidiana, o
processo de externalização termina aí, mas se você for um bom visualizador, pode levá-
lo adiante e, de fato, projetar no cristal a imagem do seu pensamento, colocando-a na
bola, onde verá o rosto do seu amigo refletido claramente de suas profundezas. Mas seu
amigo não está realmente na bola; é apenas a sua concepção mental ou imagem dele.
Quase todas as visões de cristal são desse tipo, como já foi dito.

VISÕES DE CRISTAL SUPERNORMAL


Visões de cristal, no entanto, freqüentemente contêm informações e mensagens que o
assistente não poderia ter conhecido normalmente e que são transmitidas a ele por esse
meio. Por exemplo, você pode olhar para a bola um dia e ver, agindo diante de você na
visão cristalina, uma tragédia na qual algum amigo seu desempenha um papel.

Você não sabe absolutamente nada sobre isso, mas mais tarde recebe deste amigo uma
carta, contando-lhe os detalhes da tragédia em questão. Sua visão se mostrou correta. É
autêntico e de caráter "sobrenatural".

Assim, você verá que as visões de cristal são mais do que meras visões vazias ou
alucinações. O caráter e o conteúdo dessas imagens freqüentemente transmitem
informações impressionantes e podem ser telepáticas, clarividentes ou premonitórias,
assim como os sonhos, ou podem representar mensagens espirituais genuínas,
transmitidas de algum amigo ou parente falecido. Não é estranho ver as palavras
104
escritas na bola como se você estivesse lendo uma letra. Certa vez, uma amiga minha
olhou para sua bola de cristal e viu dentro dela um aviso de jornal sobre a morte de seu
querido amigo. Ela ignorava totalmente o fato e só o soube mais tarde. Esta mesma
senhora que é escritora tem o poder de projetar ou colocar no cristal, à vontade, figuras
ou cenas que ela invoca diante dela e quando estiverem no baile, continuarão
encenando as partes que lhes são atribuídas, exatamente como fariam em um sonho,
pois as figuras vistas no cristal não são inertes e imóveis, mas se movem e parecem ter
vida e movimento próprios. Em muitas ocasiões, quando esta senhora colocou os
personagens de um romance que ela estava escrevendo no cristal por um esforço de
vontade, ela conseguiu vê-los ali, e eles se libertaram (Juently encenou certas cenas que
lhe deram uma boa ideia para a continuação do enredo da história!

Nesse caso, você verá que a contemplação do cristal prestou um serviço muito útil e
prático.

COMO DESENVOLVER O PODER


Você pode desenvolver o poder de visualização em si mesmo, o que é extremamente
importante, por simples exercícios de imaginação como os seguintes: Faça a si mesmo
uma pergunta, como "Qual era a cor do cachorro de Mãe Hubbard" "Era Jack, o Matador
de Gigantes , escuro ou claro? "

"Helena de Tróia era alta ou pequena e esguia" Perguntas como essas devem trazer à
sua mente uma resposta imediata na forma de uma imagem mental da pessoa ou evento
em questão, e se não o fizerem, você pode ter certeza de que seu poder de visualização
não é bom e terá que ser desenvolvido antes que você possa ter visões cristalinas claras.
Se o seu poder de visualização for extremamente bom, você provavelmente estará
habilitado, após um certo período de tempo, a dispensar completamente a bola e ter
suas visões sobre um fundo branco ou preto, concentrando-se nele e, finalmente, em
qualquer lugar do espaço que você pode escolher induzi-los.

Quando você chega a este estágio de desenvolvimento, entretanto, você está muito
avançado no caminho da mediunidade de sucesso!

NUVEM E VISUALIZAÇÃO
Se você deseja obter visões de cristal, provavelmente notará que, pouco antes de a visão
aparecer, a bola ficará embaçada como se uma névoa cinza escura a enchesse ou se

105
interpusesse entre seus olhos e ela. Este 'nevoeiro ", como é chamado, é bem conhecido
e é um sintoma das visões que se aproximam.

Se, depois de sentar por cinco minutos todos os dias por algumas semanas, você não
obtiver nenhuma visão, pode ter certeza de que é um visualizador muito pobre e
provavelmente não terá sucesso nessa direção.

Você pode tentar, no entanto, um experimento simples por mais alguns dias. Observe
um objeto brilhante e altamente colorido sobre o qual a luz incide por cerca de um
minuto; em seguida, feche os olhos por alguns segundos e depois olhe para a bola. Se
algum dia você for ver algo, deve, depois de algumas tentativas, ver dentro da bola uma
duplicata do objeto que você está olhando, em suas cores complementares.

É afirmado por uma certa escola de ocultistas que as visões vistas dentro do cristal não
são invariavelmente subjetivas ou alucinatórias, mas são entidades reais, e que as
figuras têm uma existência independente à parte do vidente. Esta, entretanto, é uma
questão complicada, inadequada para um livro primário de instrução sobre o
desenvolvimento psíquico, como o presente. Portanto, será omitido de consideração
com esta breve menção.

SHELL HEARINO
Se você colocar junto ao ouvido duas grandes conchas, ouvirá um barulho peculiar de
barulho, como o do mar ao longe. Isso é natural e provavelmente devido ao ar dentro de
suas cavidades e às propriedades retumbantes das várias curvas da concha. Até agora
tudo é bastante simples, mas muitas pessoas, que são ligeiramente psíquicas, assim que
colocam as conchas nos ouvidos, ouvem sons distintos e característicos, geralmente na
forma de palavras sussurradas ou faladas. Essas palavras podem ser inarticuladas,
podem ser incoerentes como os sonhos, podem repetir seu próprio nome vez após vez
ou podem transmitir mensagens sistemáticas e definidas.

Como no caso de Olhar Cristal, Sonhos e Escrita Automática, a Audição Shell é um


método de "externalizar" ou expressar de forma externa os pensamentos e mensagens
auditivas da mente subconsciente. Mas eles podem ser mais do que isso . Às vezes, eles
podem incorporar mensagens telepáticas, clarividentes ou premonitórias, ou podem
representar uma comunicação espiritual genuína. Tudo depende do conteúdo da
mensagem e do caráter da palavra falada1, assim como em PlanchetteWriting. Se você
obtiver uma mistura de Você pode ter certeza de que é o produto de sua própria
atividade subconsciente, mas se obtiver uma mensagem direta e característica, pode ter

106
motivos para acreditar que ela emana do amigo de quem se propõe provir. Em
ShellHearing é o mesmo.

AVISOS E AVISOS IMPORTANTES


Se as mensagens forem absurdas, elas devem ser desconsideradas; se por outro lado
eles são interessantes, claros e provados estarem corretos, você deve considerá-los
como possivelmente mensagens mediúnicas genuínas e eles devem ser julgados e
avaliados por você de acordo.

Em todos os casos desse tipo, aqui como em outros lugares, você deve usar seu próprio
julgamento crítico e bom senso nas mensagens que recebe. Shell-Hearing é certamente
um dos métodos mais claros e, ao mesmo tempo, mais agradáveis de receber
comunicações que podem ser empregados. As vozes que você carrega podem ser
reconhecíveis ou irreconhecíveis. São os primeiros que são uma boa prova de
autenticidade. Eles podem se desenvolver por si próprios ou emergir de um murmúrio
confuso de sons. Vozes não reconhecidas costumam emitir avisos ou transmitir
informações sobre esse personagem. Nem sempre vozes humanas são ouvidas na
concha, mas sons musicais ocasionais e outros sons que não podem ser facilmente
descritos.

Finalmente, um aviso importante deve ser ouvido. Se depois de interromper o Shell-


Hearing, você continuar a '' ouvir vozes ", deverá abandonar imediatamente todos os
experimentos por alguns dias, pois esse fenômeno de '' vozes insistentes '' é um dos
primeiros sintomas de perigo. AB contanto que as manifestações sejam bem controlado,
você pode sentir que está no caminho seguro e se desenvolvendo como deveria; mas se
eles começarem a ficar fora de seu controle, você deve parar de escutar por algum
tempo, até que tenha fortalecido seu eu interior, para tal uma extensão, que você acha
aconselhável continuar experimentando novamente nesta direção.

CAPÍTULO XVIII
CURA ESPIRITUAL

Cura ESPIRITUAL significa que pessoas mentalmente ou fisicamente doentes podem


ser, e são, curadas pelo poder de uma energia espiritual, operando através do corpo de
um certo médium, ou mais ou menos diretamente, sem sua agência. É diferente de
107
hipnotismo, mesmerismo, cura magnética, cura pela fé, cura da mente ou qualquer
outro tipo de cura, e não deve ser confundida com eles. Todas essas outras medidas
curativas dependem de sugestão ou dos poderes ocultos e desconhecidos do corpo
humano para efetuar a cura. Mas a cura espiritual é mais direta; não é o médium que
cura este caso, mas uma forma de energia espiritual, que opera através dele.

O QUE É A CURA ESPIRITUAL?


A cura espiritual é efetuada de várias maneiras, como as seguintes definições, adotadas
pela National Spiritualists 'Association, irão mostrar:

"(a) Pelas influências espirituais que atuam através do corpo do médium e, assim,
infundem fluidos e energia curativos, estimulantes e vitalizantes nas partes doentes do
corpo do paciente.

‘’(b) Pelas influências espirituais iluminando o cérebro do médium curador e, assim,


intensificando a percepção do médium de modo que o caso, a natureza e a origem da
doença no paciente sejam conhecidos pelo médium; e a erva ou outro remédio que irá
beneficiar o paciente também se torna conhecido pelo médium.

'' (c) Através da aplicação de tratamentos ausentes, pelos quais os seres espirituais
combinam suas próprias forças de cura com o magnetismo e a energia vitalizante do
médium, e as transmitem ao paciente que está distante do médium, e fazem com que
sejam absorvidos por o sistema do paciente. ''

Veremos que essas definições não cobrem apenas os fatos da cura espiritual, mas
também o tratamento ausente e o diagnóstico psíquico.

O conselho é dado em numerosas ocasiões pelos "espíritos", quanto ao curso exato do


tratamento a ser seguido. De tudo isso, será visto que a cura espiritual não só é muito
diferente de qualquer outro tipo de cura: mas que é também muito mais inclusivo e
mais maravilhoso.

COMO AS CURAS SÃO EFETUADAS


O princípio sobre o qual se diz que a cura espiritual se baseia é simplesmente este: uma
certa energia vital e magnética está contida em cada corpo vivo. Na saúde, essa
quantidade é grande e, na doença, esse estoque se esgota. Normalmente, a única
maneira de recuperar essa vitalidade e energia perdidas é descansar, dormir e cuidar

108
tanto do corpo e da mente que essa energia vital a preencha e recarregue na mesma
medida que antes.

Mas este é um processo lento e incerto. É, no entanto, a única maneira segura que
conhecemos. Estimulantes, etc., que aparentemente acrescentam força ao corpo, não o
fazem na realidade; eles o abstraem mais rápido. Quando o gastamos mais rápido,
temos a ilusão de que somos '' mais fortes ''; mas, em última análise, somos mais fracos.

Já no caso da cura espiritual, é muito diferente. A energia vital é transmitida ao sistema


de fora; ele preenche os centros nervosos e literalmente adiciona nova vida a todo o
corpo. Esses nervecentros sendo despertados, as várias funções do corpo são
estimuladas por sua vez, e assim o paciente é curado.

A ENERGIA CÓSMICA, VITAL


Esta energia vital que é transmitida por meio da cura espiritual é um grande poder
Cósmico, que permeia todo o Universo. Está em todo lugar; está por trás de cada
fenômeno: "Nele vivemos, nos movemos e temos nosso ser. '' É ilimitado em extensão e
em poder; simplesmente temos que recorrer a ele na medida que pudermos; e quanto
mais pudermos" , '' quanto mais rapidamente nos tornamos bons; mais rápida é a cura.
Não há razão para supor que, se pudéssemos '' tocar '' este grande Reservatório da
maneira certa, não deveríamos ficar bons instantaneamente - e de fato há muitos casos
desse tipo, onde, aparentemente, isso foi feito- exemplos das chamadas "curas
milagrosas" sendo dessa natureza. Devemos aprender a acessar a fonte de energia
espiritual e, quando alcançarmos essa fonte inesgotável, a saúde e a força serão nossas!

'' MILAGRES DE CURA ''


Os fatos da cura espiritual são tão antigos quanto a história.

A "imposição de mãos" era uma das formas de tratamento mais antigas, e era
empregada pelos egípcios. Cristo o empregou com freqüência. Quando uma mulher
tocou a bainha de sua vestimenta, e ele '' 'percebeu que a virtude havia passado por ele,
"ele sem dúvida sentiu uma perda do precioso magnetismo vital, por meio do qual
efetuou suas curas maravilhosas. A cura milagres no Novo Testamento estão cheios de
casos desse tipo; e em nossos dias, muitas vezes lemos sobre curas maravilhosas,
efetuadas por aqueles que de alguma forma aprenderam a entrar em contato com um
poder mais brilhante, alguma fonte de energia não disponível para todos de nós, -e
utilizá-lo para fins de seus "milagres de cura".
109
Em certa medida, sem dúvida, utilizamos esse fundo durante o sono; mas pode ser
usado em quantidades muito maiores por aqueles que têm o segredo do arco para fazê-
lo. Alguns curadores espirituais podem fazer isso; mas os espíritos desencarnados
podem aparentemente dirigir e manipular essa energia vital com muito mais eficácia e
para um propósito melhor, porque, vivendo como vivem no mundo da energia
espiritual, eles entendem mais de suas mandíbulas e podem controlá-las e governá-las
melhor . Conseqüentemente, eles podem efetuar a cura, muitas vezes, quando todos os
outros meios falharam.

POSSÍVEL EXPLICAÇÃO DE TAIS CURAS


Embora seja verdade que a maioria das curas depende dessa corrente magnética
vitalizante, é possível que, em certos casos, sejam efetuadas transformações físicas
reais.

Há muitos casos registrados em que o tecido real foi substituído, aparentemente


instantaneamente, por algum meio extraordinário. Nestes casos, é possível que a base
de energia espiritual realmente construiu uma parte do corpo, a partir da matéria e das
forças vitais que foram empregadas, - "materializou-a", de fato - e deixou essa parte do
corpo inteira e som, como antes. Para aqueles que acreditam na realidade da
materialização - que corpos humanos de carne e osso podem ser construídos a partir de
"elementos visíveis - não há nada de incrível nesta sugestão. Mas ela só é necessária
como uma explicação provisória e possível de certas falhas que, até o momento, não
receberam nenhuma explicação.

COMO DESENHAR A ENERGIA CÓSMICA


A grande questão é: como vamos tirar proveito desse grande estoque de energia? Se
estivermos sozinhos, como efetuar uma cura dentro de nós mesmos? E se você for um
médium, como cultivar e desenvolver o poder de atrair esta energia cósmica, a tal ponto
que as curas possam ser efetuadas através ou por meio de sua instrumentalidade ?

Vamos examinar a primeira questão primeiro. Vamos supor que você esteja sozinho,
sem ninguém por perto para ajudá-lo.

Você deseja ser ajudado e curado por meios espirituais. O que estás a fazer?

Em primeiro lugar, você deve aprender a relaxar. Se seus músculos estão tensos e
rígidos, você nunca receberá nenhum fluxo de energia espiritual. Você o exclui, pois a

110
atitude receptiva é a única em que essa energia pode ser obtida. Portanto, você deve
garantir músculos completos relaxamento. Pode ser obtido da seguinte forma: Deitar
em sofá duro, sem apoio para a cabeça. Relaxe o mais completamente possível. Então
pense em seu pescoço. Provavelmente você o achará tenso e rígido quando sua atenção
estiver voltada para ele e que estiver segurando a cabeça nos ombros! Relaxe -
permitindo que a cabeça afunde e apoie-o. Depois de fazer isso completamente, pense
em seu braço direito e relaxe-o; depois o braço esquerdo, depois a perna direita, depois
a perna esquerda e, finalmente, todo o tronco. Depois de circundar o corpo dessa
maneira duas ou três vezes, você ficará bem relaxado; e você deve então começar seus
exercícios respiratórios.

Respire lenta e regularmente, inspirando pelo diafragma, não pelo tórax. Respire pelo
nariz, como explicado antes. Continue esses exercícios respiratórios por cinco minutos,
expandindo os pulmões e cuidando para que haja bastante ar fresco. Isso será o
suficiente para o primeiro ou dois dias, e não é aconselhável tentar mais. Você vai se
levantar revigorado e revigorado, como resultado de seu exercício.

EXERCÍCIOS PROGRESSIVOS
No terceiro dia, você pode começar suas práticas mentais ao respirar. A cada respiração
que você inspira, pense consigo mesmo: “Eu sou o poder; Eu sou força; Eu sou saúde;
Estou bem! "Etc. Continue assim por três ou quatro minutos, concentrando-se nisso e
realmente acreditando. Depois descanse em silêncio por um ou dois minutos; então,
calmamente e esperançosamente, invoque esta Energia Espiritual para curá-lo. Lembre-
se de mais você pode se entregar completamente às influências que vêm para ajudá-lo e
curá-lo, mais completa e rapidamente você será curado. Envie um pedido mental de
ajuda e assistência, e certamente chegará a você!

A FUNÇÃO DO CORPO VITAL


A cura espiritual depende, em grande parte, do fato de que o corpo físico pode receber
ações e influências das esferas e planos de atividade superiores, por meio ou por meio
do corpo vital ou etéreo, que habita o corpo físico. Este corpo interno atua como uma
espécie de meio ou veículo, através do qual flui a energia cósmica; e o problema é
conectar esse corpo interno tanto com o corpo físico, por um lado, quanto com o grande
reservatório de energia espiritual, por outro.

111
É preciso admitir que não sabemos exatamente como isso é feito, na era atual da
evolução espiritual do mundo. Se o fizéssemos, seríamos capazes de realizar quase
"curas milagrosas" instantaneamente, assemelhando-se às de Cristo, que sem dúvida
possuía um conhecimento maravilhoso dessas leis. Se a lei deve ser descoberta, é sem
dúvida ao longo dessas linhas. Experimente, portanto; e quando você atinge certos
resultados positivos, pode ter certeza de que descobriu uma parte da Grande Verdade.
Não presuma, entretanto, por conta disso, que você tem toda a Verdade, pois você
cometerá um grande erro se o fizer.

COMO SE TORNAR UM CURADOR ESPIRITUAL


Agora, suponhamos que você seja um medium, e que esteja tratando de outra pessoa.
Você deseja obter esse poder e obter ajuda do mundo espiritual.

É assim que você deve proceder.

Em primeiro lugar, deve certificar-se de que goza de boa saúde física. Do contrário, seu
magnetismo vital pode ser contaminado e prejudicar o paciente. Além disso, como
muitas vezes você atrai as doenças do paciente do corpo para o seu, você deve estar
com boa saúde para fazer isso. Próximo. sua mente deve ser receptiva, simpática e em
uma atitude de gentil ajuda. Se você se sentir egoísta, isso imediatamente criará uma
barreira ou parede, que você não conseguirá romper. Finalmente, sua sensibilidade
psíquica e mediunidade devem ser desenvolvidas, até certo ponto, para capacitá-lo a
praticar esta "fase" com alguma esperança de sucesso. Os métodos que você deve seguir
para aumentar o seu poder mediúnico foi explicado em alguns dos capítulos anteriores
e será mais completamente explicado nos que se seguem.

Agora, supondo que você tenha seu paciente diante de você.

Coloque suas bandagens na testa dele e faça movimentos suaves. Em seguida, coloque
uma das mãos na testa e a outra no plexo solar. Respire fundo várias vezes, pedindo ao
paciente que feche os olhos e respire com você, em um ritmo perfeito. Desta forma, você
entra em uníssono e simpatia. Em seguida, torne-se negativo e peça ao Poder Espiritual
para vir e ajudá-lo e auxiliá-lo em seu processo de cura. Torne-se um canal para isso.

Você sentirá sensações de formigamento nos braços e o paciente as sentirá no corpo.


Este é o início do processo. Tente encontrar a atitude mental e espiritual certa, e o
poder certamente virá. Dia após dia, sua capacidade de atrair a grande Energia Cósmica
aumentará. Você obterá um poder cada vez maior e, à medida que isso se desenvolve,

112
será capaz de manuseá-lo e controlá-lo cada vez mais. Seu poder como um. o curador
espiritual aumentará desta maneira dia a dia.

CAPÍTULO XIX
O CULTIVO DA SENSIBILIDADE

"SENSIBILIDADE" significa a habilidade de sentir ou perceber de alguma maneira sutil


as impressões e influências da aura, tanto emanando de outra pessoa viva, ou de
alguma coisa, ou emanando de "espíritos". Na medida em que um sensitivo ou médium
pode sentir ou sentir essas influências, ele é um médium; e o cultivo deste poder é, em
certo sentido, a essência de todo verdadeiro progresso na mediunidade.

Esta é, portanto, uma das Lições mais importantes que pode ser aprendida, pois à
medida que você progride na sensibilidade psíquica, você também progride na
mediunidade - as demais coisas sendo iguais.

O primeiro capítulo deste livro foi dedicado ao Desenvolvimento; mas isso deu apenas a
"forma externa", por assim dizer, do processo; e não entrou de forma alguma
totalmente em sua essência. Não podemos fingir fazê-lo mesmo neste capítulo, visto que
o assunto é muito vasto e Mas posso levar o aluno um pouco mais longe ao longo do
caminho, pois, depois de dominar os capítulos anteriores, ele estará mais apto a realizar
esses exercícios do que no início de seu desenvolvimento.

COMO DISTINGUIR O VERDADEIRO DO FALSO


Uma das maiores dificuldades, sem dúvida, no cultivo da sensibilidade, é como
distinguir a verdadeira da falsa alucinação da realidade. No início, isso será sem dúvida
quase impossível, e muitos passos em falso terão de ser dados antes de você descobrir,
a partir da amarga experiência real, o que é verdadeiro e o que não é. Mas, à medida que
o sentido interno se desenvolve, você descobrirá que ele não apenas lhe dá o
conhecimento em questão, mas também lhe permite distinguir um do outro, verdadeiro
do falso, e ilumina todo o assunto de forma que o engano seja quase impossível. Essa
certeza, que você terá, não pode ser comunicada a outra pessoa; muitas vezes é
impossível provar a alguém que não experimenta essa visão interior da realidade que o
que você recebe é verdade, no entanto! Como M: r. Charles Brent diz, em seu Sexto

113
Sentido: "O ponto crucial sério é como, no reino do espiritual e do fisicamente
intangível, distinguir entre o real e o aparente, o verdadeiro e o falso. Esta é a função do
Sentido Místico fazer, auxiliado por todo o complemento das faculdades interiores. Em
certa medida, o Sentido Místico, como os sentidos corporais, atua automaticamente,
mas como eles precisa de um treinamento especial para separar o fantasma da
realidade, para determinar valores e para graduar e classificar os ideais até que se
revelem uma unidade ordenada, não menos, mas mais misteriosa porque mais
inteligível ... para o homem todo. " É por tudo isso que um longo treinamento no
desenvolvimento psíquico é necessário; e saltos repentinos ou saltos em plena posse
desse conhecimento são impossíveis.

O PRIMEIRO PASSO
A primeira coisa a fazer, ao cultivar sua sensibilidade interior, é estimular seus sentidos
físicos ao ponto de sua atividade mais elevada. Esforce-se para perceber e sentir
vibrações não sentidas por outros, pois muito depende da vibração. Treine seus
sentidos. Em seguida, treine-se em ver auras e em psicometria, como explicado antes,
dessa forma avançando na estrada. Tente ver e sentir a emanação proveniente das
pessoas que encontrar; olhe para eles com firmeza e veja se você não consegue
descobrir uma espécie de ar quente ou emanação de vapor saindo de seus corpos e se
irradiando para o espaço. Assim que você conseguir fazer isso, comece a analisar seus
sentimentos e emoções e a interpretá-los. Faça isso, (1) ao tocar na pessoa em questão;
(2) quando você recebe uma carta dele, que você deve segurar; (3) quando você o ouve
falar; e (4) quando você meramente o vê. Ao tentar esses experimentos, assuma uma
atitude de "escuta", como explicado anteriormente, e respire lenta e profundamente.

(Essa respiração não deve ser muito consciente, para chamar sua atenção, no entanto.)
Relaxe o máximo possível durante esse período. Tente no escuro ou semi-escuro, a
princípio; na luz mais tarde.

ATMOSFERA PSÍQUICA
Quando você está caminhando pela rua, cultive a prática de sentir as pessoas e ver sua
aura. Em breve você será capaz de sentir uma espécie de ar ou atmosfera em cada
indivíduo - assim como existe um ar ou atmosfera definida em uma casa ou cidade.
Assim, uma cidade manufatureira tem uma "atmosfera" bem diferente de outra que não
é. Em breve você poderá obter isso, de uma maneira geral.

114
Depois de ter progredido até aqui, você deve se esforçar para sentir quaisquer cortes,
hematomas, dores, etc., que possam estar no corpo de uma pessoa. Você deve fazer isso,
a princípio, passando as mãos abertas suavemente sobre a superfície do corpo, e, assim
que chegar ao ponto sensível e dolorido, sentirá uma leve dor em seu próprio corpo na
região correspondente. Lugar, colocar. Antes que você seja capaz de fazer isso com
muito sucesso, no entanto, você deve desenvolver certas fases da psicometria, como,
por exemplo, as seguintes.

Faça vários pacotes de papel pequenos, todos exatamente iguais na aparência. Nestes
locais sal, pimenta, mostarda, cravo, noz-moscada, açúcar, pimenta caiena, etc. Misture
tudo de forma a não saber quem é quem. Agora pratique senti-los ou manuseá-los até
saber o conteúdo de qualquer pacote, simplesmente sentindo o papel no qual está
embrulhado. Assim que fizer isso, você estará pronto para práticas mais avançadas.

Tiaving progrediu até agora, você está em posição de tentar seus primeiros
experimentos em diagnósticos psíquicos. Passe suas bandagens sobre o corpo de seu
paciente, (que deve ser despojado de tantas roupas quanto possível), e se sua
sensibilidade começou a se desenvolver, você sentirá uma dor ou alguma sensação em
sua mão ou braço, ou em alguma outra parte do seu próprio corpo, conforme você
alcança o local doente no corpo do seu paciente. Cultive isso até que você possa ter
sucesso com mais ou menos certeza e precisão. Quanto mais você praticar isso, mais
perfeito se tornará e mais rápido será o seu progresso.

Quando você chegar a este estágio, você deve dar um passo adiante. Tendo localizado a
origem do problema e sua natureza geral, você deve procurar saber como curá-lo.
Mantenha a mente em atitude receptiva, ao fazer isso, e você logo começará a receber a
nítida impressão de que deve fazer algo pelo paciente, mas ainda não saberá o que é.
Depois de algum tempo, você terá a impressão distinta do que fazer - fazer certos
passes ou manipulações, prescrever um certo medicamento, aplicar certas aplicações
de água, etc.

Assim que atingir esse estágio, você estará no alto. O caminho para se tornar um
"curador espiritual" bem-sucedido e seu poder se desenvolverá a cada sessão. Seria
bom para você, neste estágio, sentar-se sozinho, especialmente para o desenvolvimento
nesta direção; e sem dúvida lhe será dado poder adicional para operar suas curas.

EXERCÍCIOS PROGRESSIVOS DE AUTO-DESENVOLVIMENTO


Pode ser, entretanto, que você não se importe em desenvolver sua sensibilidade nessa
direção. Você deseja desenvolvê-lo apenas para o seu próprio progresso, e não com o
115
propósito de se tornar um curador. Nesse caso, você deve seguir um método de
desenvolvimento ligeiramente diferente, embora todos os exercícios que descrevemos
sejam considerados úteis e vantajosos.

Se você deseja cultivar sua própria sensibilidade, os seguintes exercícios serão muito
úteis neste contexto:

1. Tente analisar suas próprias emoções quando na presença de (a) uma grande
quantidade de pessoas e (b) uma pequena reunião. Você provavelmente descobrirá que
suas impressões são muito diferentes e que uma grande multidão lhe dará a impressão
de ter a mente mais dispersa do que uma pequena. Em outras palavras, você começará a
sentir ou sentir a "mente da multidão". É bem sabido que tal coisa existe, pois as
multidões freqüentemente fazem coisas e executam ações que nenhum indivíduo faria
sozinho. Se você consegue sentir essa mente na multidão, sua sensibilidade está
progredindo de maneira favorável e rápida.

2. Fique diante de um espelho. Veja se você está ou não habilitado a perceber qualquer
influência proveniente de sua imagem refletida no espelho. Muitas pessoas sensíveis
podem fazer isso, e quanto mais sensível você for, mais sentirá isso. Você sentirá um
fluido magnético, vindo da forma refletida no espelho.

3. Se você tem o hábito de dormir com alguém regularmente, procure analisar as


impressões que recebe da aura que emana do corpo da pessoa com quem você pode
estar dormindo. Veja se isso é positivo ou negativo. A aura positiva é ligeiramente
quente, enquanto a aura negativa é um tanto fria.

MAIS TESTES DE SENSIBILIDADE


4. Segure sua mão direita acima de um espelho; então a mão esquerda. Tente sentir se
uma das mãos está mais fria do que a outra; ou se ambos têm a mesma temperatura.

A mão mais quente fica do lado mais positivo do corpo.

5. Feche os olhos e peça a alguém que faça passes magnéticos sobre sua cabeça e
ombros. Tente saber se esses passes estão sendo feitos para cima ou para baixo. Os
passes para baixo são positivos ou para dormir; passes para cima são passes negativos
ou de vigília.

6. Adquira vários metais, como cobre, ferro, estanho, zinco, etc. Coloque suas mãos
sobre cada um e verifique as diferentes impressões que você obtém de cada um.

116
Em seguida, embrulhe-os em pedaços de papel separados (fazendo com que todos
tenham a mesma aparência) e veja se você sempre consegue distinguir o metal correto
pela sensação no papel.

Em seguida, coloque sua faixa aberta sobre o papel, sem tocá-lo. Em seguida, remova
sua mão gradualmente mais e mais longe, até que esteja a alguma distância do metal.

Depois de um tempo, você deve ser capaz de fazer tudo isso a uma distância
considerável. É apenas uma extensão desse poder que permite aos "rabdomantes" ou
buscadores de metal e água localizar o paradeiro de metal e água sob o solo,
caminhando sobre o local, acima do solo, com as mãos estendidas, ou com uma
adivinhação ou rabdomancia vara segura em suas mãos.

7. Sempre tenha flores em seu quarto de dormir. Eles são uma boa influência. Analise a
diferença entre suas impressões quando as flores são removidas; e quando eles estão na
sala.

CORES E EMOÇÕES
8. Adquira algumas aquarelas e pinte tiras sólidas de cores em um pedaço de papel
branco. Faça-os com cerca de meia polegada de largura e sete de comprimento. Em uma
peça pinte uma tira vermelha brilhante, em outra um azul vívido, em outra verde
esmeralda, em outra preta etc. de suas impressões que cor você está tocando.

O vermelho lhe dará uma sensação de calor, o azul claro do frio, etc., - conforme
explicado no capítulo dedicado a "Cor e nossa interpretação".

9. Tente cultivar o que é conhecido como Sensibilidade ao "contágio psíquico". “Você


deve se lembrar que pensamentos e emoções são tão contagiosos quanto doenças; e
que você pode "capturá-los" da mesma maneira que eu. Quando na companhia de
outras pessoas, portanto, procure captar ou sentir suas emoções e sentimentos.

Você provavelmente obterá, a princípio, os pensamentos, etc., que eles estão


expressando; então, aqueles que eles estão prestes a expressar - para que você "tire as
palavras de suas bocas". Então, você começará a sentir os sentimentos e emoções do
orador antes de colocá-los em palavras; aprecie todo o seu sentimento e pensamento,
por meio de uma espécie de intuição ou impressão.

Esforce-se para tirar isso de seu assunto e não deixe que isso aconteça a você sem
nenhum esforço de sua parte. Seja ativo, isto é, em vez de meramente passivo.

É assim que reside a segurança e o sucesso.


117
A EXPRESSÃO DAS IMPRESSÕES RECEBIDAS
10. Finalmente, você deve aprender a expressar o que sente. Freqüentemente, isso é
muito difícil. Você pode sentir algo e se sentir inclinado a dizê-lo, mas algo parece
impedi-lo até que seja tarde demais. Supere esse sentimento restritivo. É importante
que você faça isso, pois esta é uma das coisas mais importantes a se aprender no cultivo
da mediunidade. Quando você aprendeu a expressar suas impressões, progrediu muito
ao longo da Estrada.

Essas práticas no cultivo da sensibilidade são as mais valiosas que você pode ter como
preparação para o cultivo da verdadeira mediunidade. Ao mesmo tempo, são exercícios
seguros a serem seguidos. Pratique-os, portanto, antes de tentar quaisquer exercícios
definitivamente mediúnicos; e você será recompensado por um aumento seguro e são
de suas faculdades espirituais internas.

CAPÍTULO XX
TRANSE

TRANCE é uma condição na qual certos médiuns entram para receber mensagens e
transmiti-las na forma de falar ou escrever. Ninguém sabe, na atualidade, o que é o
transe mediúnico, nem tampouco qualquer outro tipo de transe! Dr. George Moore, em
seu "Uso do corpo em relação à mente" diz:

'' Trance é um estado do corpo às vezes produzido em condição de mana totalmente


inexplicável por qualquer princípio ensinado nas escolas. "O Prof. William James
declarou sua crença de que o transe médio era diferente de qualquer outro transe do
qual temos algum conhecimento, e isso parece ser corroborado pelo fato de que as
mensagens espirituais são dadas nessa condição, bem como as mensagens telepáticas,
clarividentes e premonitórias de todos os tipos.

O QUE É "TRANSE"?
Tanto a transe quanto a catalepsia ocorrem espontaneamente; ambos também podem
ser induzidos artificialmente por hipnotismo.

118
Ambos são confundidos com a morte e, em muitos aspectos, são muito semelhantes. Na
catalepsia, o corpo é rígido, ao passo que no transe isso raramente ocorre - formando a
principal marca de distinção (indicação externa) entre os dois estados. Quais são as
diferenças internas, não sabemos. Várias tentativas, entretanto, foram feitas para defini-
los. Dr. Franz Hartmann, por exemplo, assim os distingue: '' Parece quase nenhum
limite para o tempo durante o qual a. a pessoa pode permanecer em transe; mas a
catalepsia é devida a alguma obstrução no mecanismo orgânico do corpo por conta de
sua força nervosa exaurida. No último caso, a atividade da vida recomeça assim que o
impedimento for removido ou a energia nervosa tiver recuperado sua força. "

("Death: its Causes and Phenomena", de Hereward Carrington e John R. Meader.)

Quando um hipnotizador coloca seu assunto sob controle hipnótico, o assunto


permanece em relacionamento com o operador.

A influência vem de uma pessoa viva. No transe mediúnico, parece provável que o
operador não seja um vivo, mas sim uma pessoa falecida, e que é uma espécie de
influência telepática dos espíritos que induz este estado. Na verdade, é provocado pela
influência do "outro lado."

TRANSE LEVE E PROFUNDO


Existem todos os graus e graus de transe, desde o estágio muito leve, no qual há pouca
diferença da consciência normal da vigília, até aquele grau de transe profundo em que o
médium está totalmente inconsciente de tudo o que se passa ao seu redor. O transe
muito profundo desse personagem é raro, mas muitos dos médiuns mais famosos
receberam suas melhores mensagens nessa condição.

A famosa Sra. Piper de Boston quase morreu, para todas as aparências externas, antes
que ela pudesse entrar neste transe profundo, e ao final de duas horas ou mais, durante
as quais o transe durou, os únicos sinais de vida eram respiração lenta e batimento
cardiaco. Os únicos sinais de consciência se manifestaram na mão e no braço direitos
que fizeram a escrita automática.

Muitos médiuns de teste e sensitivos, por outro lado, passam por um estágio de transe
tão leve, que ninguém além de um upert poderia detectar qualquer tipo de transe. No
entanto, em muitos desses casos, nenhuma memória da condição permanece após o
término do transe. Esses transes leves diferem, mas ligeiramente, dos casos de
devaneios, distrações, etc., quando dizemos a uma pessoa, meio brincando: '' Você está
em transe! “Em tons e graus, isso se torna mais profundo, à medida que o estado se

119
torna mais profundo e mais baixo e camadas ou camadas mais baixas da mente
subconsciente são alcançadas. A Sra. Piper tinha três "camadas" distintas desse
personagem. O primeiro diferiu ligeiramente do estado de vigília. Nessa condição, ela
falou. A segunda condição era um transe muito mais profundo e, neste estágio, espíritos
eram vistos em vez de seres humanos. No terceiro estágio, ou estágio mais profundo, a
fala geralmente estava ausente e automática. Ocorreu a escrita.

CONTROLE DE ESPÍRITO DURANTE TRANSE

Em transe, podemos supor que há um controle gradual e flutuante da mente e do corpo


do médium pelo espírito comunicante, e que, à medida que alguém sai ou é expulso pela
inteligência invasora, este é capaz de controlar, cada vez mais efetivamente, o meio.

Assim como "dois corpos sólidos não podem estar no mesmo lugar ao mesmo tempo",
também duas inteligências espirituais não podem surgir e controlar o mesmo corpo ao
mesmo tempo.

Quando o fato do controle espiritual é concedido, a natureza e o caráter desse controle


ainda precisam ser resolvidos.

Como o espírito manipula o cérebro e o mecanismo nervoso do médium para produzir


os resultados desejados? Que partes do cérebro são usadas e como? Essas e muitas
perguntas semelhantes ainda precisam ser respondidas; e pode levar muitos anos de
pesquisa científica antes de sermos capazes de responder a perguntas como essas com
qualquer grau de confiança.

A DIFERENÇA ENTRE SOMNAMBULISMO E TRANSE


A diferença entre o sonambulismo e o mediunismo parece ser que, no primeiro,
permanecemos em contato conosco mesmos e, no segundo, em contato com o mundo
dos espíritos. Muitos médiuns que dão mensagens inspiradoras ou palestras da
plataforma estão em uma condição de transe leve, e as crianças são conhecidas por
passarem a essa condição e darem uma grande quantidade de informações valiosas,
desconhecidas de seus mais velhos, e que certamente não poderiam ter sido conhecidos
por si próprios.

Administrada adequadamente, a condição de transe não é prejudicial, embora possa se


tornar prejudicial nas mãos de pessoas desajeitadas. "'The Spiritualist's Manual"

120
apresenta quatro razões principais pelas quais o estado de transe não deve ser
prejudicial para aqueles que nele entram. Estes são:

VÁRIOS MÉTODOS DE TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÕES DURANTE O TRANSE

(1) As inteligências que agem sobre eles (os médiuns) são quase invariavelmente de
caráter superior e, portanto, devem moldar o organismo pelo uso constante para a
expressão de formas superiores de pensamento.

(2) A relação do médium com a inteligência que se manifesta é a de aluno para


professor, às vezes a de um filho com um pai sábio e amoroso, e às vezes ambas as
relações combinadas com uma espiritualidade sutil e enobrecedora.

(3) Sempre existe uma relação espiritual mútua, mesmo que o médium não esteja
humanamente consciente disso; e ninguém pode ser um meio para a expressão perfeita
de mensagens ou discursos espirituais se não consentir com o procedimento e cooperar
com o espírito manifestante.

4) À medida que o mestre-músico aprimora o instrumento que toca, também um


espírito que controla um organismo humano com o propósito de expressar
pensamentos saudáveis, confere um poder maior tanto ao cérebro quanto ao espírito
do médium. Muitas vezes é difícil para os espíritos controlar um médium o suficiente
para se manifestar de alguma forma por meio dele.

DIFERENTES TIPOS DE CONTROLE


Existem vários tipos de controle que são usados pelos espíritos na mediunidade em
transe.

(a) Existe o método telepático, no qual o pensamento é transmitido diretamente à


mente do médium, que está suficientemente desperto em transe leve, para receber esse
pensamento e transmiti-lo ao assistente por meio da fala ou da escrita.

(b) Existe a imagem ou método criptográfico, no qual os espíritos apresentam certas


imagens ou imagens ao olho clarividente do médium, e essas imagens são vistas e
interpretadas direta ou simbolicamente.

(c) Existe o método da impressão dos sentidos, em que sensações ou impressões gerais
são transmitidas ao médium, que assume a condição de espírito comunicante, descreve
as dores sentidas em várias partes do corpo, etc., conforme o caso pode ser.

121
(d) Existe o método de controle direto, no qual o espírito aparentemente remove o
próprio espírito do médium mais ou menos do corpo, em transe profundo, e o manipula
como se fosse um instrumento, agindo diretamente sobre o sistema nervoso, em quase
da mesma maneira que agimos sobre nossos próprios sistemas nervosos ao longo da
vida.

Este último método é muito raro e só é encontrado em casos de transe muito profundo.
Sem dúvida, existem outros métodos que os espíritos empregam às vezes e
provavelmente combinam todos os anteriores de vez em quando. Mas esses são os
métodos mais distintos, e são os que podem ser vistos mais prontamente do que
quaisquer outros em casos de transe mediunico.

Nos casos do chamado '' êxtase '', o espírito do médium obtém a informação por si
mesmo, seja por visão clarividente ou separando-se parcialmente do corpo e visitando
o mundo espiritual diretamente. As visões que são obtidas em êxtase são, portanto,
descritivas do mundo espiritual, e do que está acontecendo lá, e por esta razão a
maioria das "Revelações", assim chamadas, são visões extáticas mais ou menos
simbólicas.

A MELHOR MANEIRA DE ENTRAR EM TRANSE


Muitas pessoas não podem entrar em transe espontaneamente, mas precisam ser
hipnotizadas por outra pessoa antes que essa condição seja provocada. Até Andrew
Jackson Davis ficou hipnotizado por anos antes de poder desenvolver um transe
espontâneo, para que pudesse entrar nele à vontade.

Esta pode ser uma das melhores maneiras para o iniciante começar seu transe
mediúnico, mas você deve tomar cuidado para que a pessoa que o hipnotiza seja de
temperamento adequado e em todos os sentidos inclinada e qualificada para fazê-lo. Se
ele não for, você está sujeito a atrair para si espíritos de uma ordem inferior e, então,
trará para si espíritos mentirosos e malévolos e poderá induzir um caso da chamada
"obsessão". No entanto, se o operador for harmonioso e qualificado para sua tarefa, ele
não apenas impedirá isso, mas cuidará de você com mais segurança do que se você
entrasse nessa condição espontaneamente e sozinho.

O transe é muito semelhante a alguns casos de animação suspensa, a certas condições


de transe do Yoga e até mesmo à própria morte, que tem sido chamada de "irmão
gêmeo". Como vimos, no entanto, ele difere de todos esses amplamente. O transe
espontâneo é sem dúvida o mais comumente experimentado e é aquele que você deve
se esforçar para cultivar em si mesmo, sendo as outras coisas iguais.
122
Durante essas condições - conforme você se desenvolve - muitos fenômenos estranhos
e surpreendentes sem dúvida se manifestarão para você. Se sua mão escreve
automaticamente, você provavelmente notará que ela se torna mais ou menos sensível
ou anestésica, conforme explicado no capítulo sobre Escrita Automática.

Se a fala for induzida, como resultado do transe, isso pode ser surpreendente e
coerente, ou muito possivelmente mero absurdo e "jargão". Se este último se
desenvolver, você pode ter certeza de que algo está errado e você deve se esforçar para
determinar qual é essa condição e corrigi-la, se possível. Aqui. como em outros lugares,
você deve ter cuidado e exercer seu próprio julgamento e discrição sobre as mensagens
recebidas, e não aceitar tudo isso como verdade absoluta, pois se o fizer, provavelmente
será muito enganado - especialmente no início de sua mediunidade, onde tudo é
defeituoso e difícil. Quanto mais claras as comunicações, em geral, mais seguras são as
mensagens, mas as que chegam por meio do que pode ser chamado de "Amadores-
Médiuns" são confiáveis apenas depois de verificadas!

COMO EXPERIMENTAR COM O TRANSE


Você pode experimentar sua própria condição de transe lucrativamente da seguinte
maneira: -Sente-se com o lápis na faixa para escrita automática e induza um ou mais
amigos seus a fazerem a mesma coisa ao mesmo tempo.

Veja se há alguma conexão entre seus escritos, quando são comparados no dia seguinte.
Em muitos casos, onde isso foi tentado, mensagens coincidentes marcantes foram
recebidas, em parte por um meio e em parte por outro. Assim, tendem a se confirmar e
mostrar que a mesma inteligência espiritual está ativa e se manifesta por meio de
ambos os médiuns ao mesmo tempo, quase, ou um diretamente após o outro.

COMO ENTRAR EM TRANSE SOZINHO


A fim de induzir o transe espontaneamente em você mesmo, você deve proceder, mais
ou menos da seguinte maneira: - Comece olhando por algum tempo para um objeto
brilhante, como uma luz refletida, vinda de um espelho, bola de cristal, etc. para cansar
os olhos e os nervos ligeiramente, e provocar uma condição de atordoamento que
geralmente é o início do transe. Enquanto olha para o objeto brilhante, respire profunda
e regularmente pelo nariz e pelo diafragma, conforme explicado anteriormente no
Capítulo VI. Você não deve deixar que isso o distraia. Mas atenção, pois todos os
processos corporais devem estar inconscientes. Se você já praticou a respiração

123
profunda, como explicado antes, você deve, a esta altura, estar tão avançado que possa
fazê-lo à vontade, sem pensar conscientemente nisso.

Enquanto olha para o objeto brilhante, não se concentre ou pense em nada em


particular, além de se manter consciente e lembrar o tempo todo que você é "você
mesmo", que não está deixando seu corpo e que não vai ficar totalmente inconsciente .

Durante esse processo, a sala deve ficar o mais silenciosa possível, embora algum som
monótono, como o tique-taque de um grande relógio, possa ajudar. Não dê ouvidos a
isso conscientemente, no entanto; elimine todos os sentimentos de medo e ansiedade,
pois tais estados mentais irão efetivamente impedir que você entre na condição de
transe.

"Deixe-se levar" e se desenvolva o mais longe possível.

SINTOMAS DE TRANSE-MEDIUNICO PRECOCE


Você não deve imaginar que o início de sua mediunidade será lucrativo ou agradável,
porque provavelmente não será. Quase todos os médiuns bem-sucedidos dirão que
passaram por um período, no início de sua mediunidade, quando se pensaram em
perigo e acreditaram que suas mentes estavam sendo prejudicada por enquanto. Isso,
no entanto, vai passando à medida que você progride, - desde que você progrida no
caminho certo no início de sua mediunidade, e isso você deve se esforçar de todas as
maneiras para fazer isso, você pode consultar um médium experiente ou, melhor ainda,
se você Se você puder sentar-se com ele para controlar seu desenvolvimento ou induzi-
lo a estar presente durante seu desenvolvimento psíquico, as coisas serão muito mais
fáceis e seguras para você do que seriam de outra forma.

A chegada do transe é freqüentemente representada por certas manifestações físicas e


psíquicas, que não devem assustá-lo quando aparecem, como às vezes, mas nem
sempre. Cólicas, dores e cãibras repentinas e espasmódicas, uma sensação de "todo-o-
vazio", náuseas, flashes de luz ou a sensação de desmaio e de que tudo está ficando
preto diante de você - estes são alguns dos sintomas que você é passível de experiência
durante o seu desenvolvimento inicial; e, embora eles possam não ser agradáveis, é
melhor você ser avisado deles com antecedência, e não se alarmar quando eles
aparecerem.

Às vezes, porém, nenhum desses sinais se manifesta - apenas uma sensação agradável
de adormecer em um mar de rosas. Nesses casos, o psíquico se desenvolveu adequada e
sistematicamente, e seus guias ou controles também são sábios e prestativos. Esses são

124
os casos afortunados, mas infelizmente raros; mas espera-se que, seguindo os conselhos
dados neste livro, muitos mais serão habilitados a se desenvolver dessa maneira
saudável.

AS TRÊS REGRAS A SEGUIR


Existem três fatores principais e essenciais a serem considerados: -

(1) Sua saúde mental e física deve estar de acordo com o padrão. Se você está esgotado,
exausto ou "esgotado" fisicamente, se está sofrendo de alguma doença, ou se, por outro
lado, está cheio de medo, apreensão e dúvidas, ou se raiva e pensamentos semelhantes
assolam sua alma , você pode antecipar um momento difícil em seu desenvolvimento e
experiências desagradáveis ao longo desse processo lento.

(2) Você deve ter o cuidado de manter sua autoconsciência ativa e alerta ao entrar em
transe. Não se entregue completamente nem permita que a mente fique em branco no
início. Abandone-se de todas as outras maneiras, menos dessa. Você deve sempre
manter em mente o pensamento: - "! Eu sou ... eu sou assim.e · então (seu nome) ... eu
permanecerei em meu corpo .... eu sou força e poder ... Não serei influenciado contra
minha vontade por outras forças além do bem ... Sempre posso voltar a mim mesmo
quando quiser. " Essas e outras sugestões semelhantes você deve dar a si mesmo e
mantê-las em sua mente como um ponto central de força ao entrar em transe, mesmo
quando se permite tornar-se passivo de todas as outras maneiras. Se você fizer isso,
evitará muitas dificuldades e perigos.

(3) Se você puder de alguma forma garantir a si mesmo que tem um grupo de espíritos
ou controles "do outro lado" que estão prontos e dispostos a ajudá-lo, isso significaria
muito. Um bom médium ou clarividente provavelmente poderia lhe dizer se este é o
caso e a natureza das inteligências que estão tentando influenciar e agir sobre você. Se
isso for descrito como maligno, é melhor adiar seu desenvolvimento até que essa
condição mude. Se, ao contrário, eles forem descritos como bons e úteis, você pode
prosseguir, sujeito às precauções e conselhos acima.

CONDIÇÕES IMPORTANTES A SEREM CUMPRIDAS


É importante ter um suprimento abundante de ar fresco na sala ao entrar em transe e
depois que você estiver nessa condição. Além disso, a luz deve ser regulada de modo a
afetá-lo da maneira mais agradável_ Isso pode ser na penumbra, embora muitos

125
médiuns em transe se desenvolvam por completo luz. A música suave pode ser benéfica
em alguns casos, embora não em todos.

Você deve ter tudo pronto à mão - como lápis, papel, etc. - antes de entrar na condição
de transe.

Durante o estado de transe, você provavelmente ficará mais ou menos sensível aos
objetos colocados em suas mãos, ou seja, você será capaz não apenas de psicomitalizá-
los, mas, em conexão com os objetos dados a você, você receberá mensagens espirituais
e informações sobre os indivíduos a quem pertenciam anteriormente.

Todos os objetos deste personagem provocam a aura ou influência da pessoa com a


qual entraram em contato e, por esta razão, aqueles objetos que estiveram próximos à
pele, são os melhores para este propósito: luvas, bandagens, etc. , são especialmente
valiosos. Eles devem ser embrulhados, como explicado antes, em seda oleosa, e devem
ser manuseados o menos possível após a morte da pessoa a quem pertenciam.

DESENVOLVENDO EXERCÍCIOS
Uma prática muito boa para desenvolver a mediunidade de transe em você mesmo é
cultivar o hábito de analisar seu próprio processo de “adormecer”. Tente se acalmar ao
adormecer e segure-se quando estiver nessa condição de semi-sono o máximo que
puder, antes de finalmente cair no sono. 'Isso você achará muito difícil no início, mas
pode ser dominado mais ou menos com o tempo.

Se você conseguir se segurar dessa maneira, quando quase adormecido, e reter um


certo grau de controle consciente, pode ter certeza de que não só será um bom médium
em transe, mas também será capaz de se proteger enquanto no estado de transe, e esse
mal dificilmente pode acontecer a você nesta condição.

Esta é uma prática excelente e deu a muitos médiuns o poder sobre si mesmos que
antes não tinham.

O repouso espiritual é essencial para o médium em transe que se desenvolveria de


maneira simples e harmoniosa em um médium sábio e prático. Desse modo, diz-se que
você entra em sintonia ou harmonia com as grandes Correntes Cósmicas da verdade e
sabedoria que fluem de um lado para o outro em nosso mundo, e de um lado para outro
da Fonte Espiritual de amor, sabedoria e inteligência. Uma vez que você entre em
harmonia com esta corrente, seu progresso, não apenas como médium, mas como
Psíquico Supremo, estará garantido.

126
CAPÍTULO XXI
FALA INSPIRADA E MENSAGENS DE TESTE

Falar com inspiração depende em parte da atividade de sua própria mente


subconsciente e em parte da quantidade de ajuda que você recebe do mundo espiritual.

Ao falar perante audiências públicas pelas primeiras vezes, é melhor você pensar sobre
o que vai dizer e preparar sua palestra com um pouco de antecedência, depois
depender da ajuda e inspiração que receberá para a elaboração dessas notas que você
fez . Conforme você progride, você descobrirá que cada vez menos desta preparação é
necessária, e depois de um tempo você será capaz de dispensá-la completamente, e não
saber nada mais do assunto de seu discurso do que o mero título.

NO ROSTRO
Quando estiver na tribuna, você pode fechar os olhos e o discurso, mais ou menos
eloqüente, sairá dos seus lábios. Quando você estiver ainda mais avançado, poderá
permitir que as pessoas na platéia escolham os assuntos e, então, poderá falar sobre
eles extensivamente e frequentemente com uma profundidade de conhecimento e
beleza de estilo que surpreende não apenas a você, mas também aos seus ouvintes.
Muitas das melhores e mais profundas lições e instruções objetivas foram recebidas
dessa maneira, e muito da filosofia do Espiritismo foi proposta e explicada dessa
maneira.

As mensagens de teste são de uma ordem um pouco diferente e são fornecidas de uma
maneira diferente. Eles se relacionam a pessoas na audiência ou a objetos trazidos por
essas pessoas, e as informações não se referem a um assunto ou tema abstrato, mas a
indivíduos conectados com a pessoa a quem a mensagem é dada. Diz respeito mais
diretamente às personalidades espirituais do que à verdade espiritual, e embora ambos
possam ter sua origem em ajudantes amigáveis, eles são dados para propósitos
diferentes e de uma maneira diferente.

127
COMO COMEÇAR
Uma maneira muito boa de começar a treinar tanto a fala inspiradora quanto as
mensagens de teste é a seguinte, que o Dr. R. R. Schleusner - um transe capaz e um
médium de teste - seguiu pessoalmente em seu desenvolvimento, e que ele descobriu
que deu os resultados mais satisfatórios.

Ao escrever isso, o Dr. Schleusner diz:

'' Em primeiro lugar, peço a alguém na platéia que me fale um conjunto ou uma frase
formal, como: 'Doutor, me ajude' ou 'Doutor, me alcance.' A partir disso, recebo certas
impressões que analiso mais ou menos como segue:

"1. Posso dizer pelo som da voz se é áspera e áspera ou se é suave, gentil e harmoniosa,
e a partir disso o caráter do locutor pode ser mais ou menos diagnosticado. Também a
voz me dirá se a pessoa está nervosa e irritável, ou auto-contaminada e controlada: se a
pessoa está com raiva ou é cética e está apenas pedindo um teste. Além disso, a voz me
dirá se a pessoa é fraca ou forte, positiva ou negativa, sensível ou a reverso Estas são as
propriedades físicas da voz, por assim dizer, e delas eu coleto certas informações mais
ou menos instantaneamente e subconscientemente quanto ao assistente e sua atitude.

CORES E AURAS
"2. Além disso, recebo, em conexão com sua voz, certas impressões psíquicas. Estas
assumem a forma de auras ou cores desenhadas em formas de pilares turvos. Essas
cores eu interpreto simbolicamente (de acordo com as interpretações delineadas no
capítulo dedicado à cor e sua interpretação) _ Assim, se eu vejo diante de mim uma
ardósia cinza suja, digo que as condições anteriores são atualmente muito
desfavoráveis e deprimentes e se, logo além disso, vejo uma borda dourada amarelada,
eu afirmam que as perspectivas de futuro imediato serão muito mais brilhantes e
melhores e que a pessoa em questão pode se animar, pois melhores condições estão
surgindo, etc.

'' Além desta cor, que é desenhada diante de mim nesta forma como resultado da
vibração física da voz, e que parece ser por ela causada, sempre vejo outra série de
cores e auras em outro lugar a alguma distância das primeiras no espaço que comparo
com o conjunto anterior e vejo se eles concordam ou não_

Depois de ver o primeiro conjunto de cores, fecho meus olhos por um momento, depois
os abro e olho para o segundo conjunto.

128
Se eles concordarem um com o outro. Sei que minhas primeiras impressões estão
corretas, e então declaro abertamente que tais e tais condições são assim. Minha
própria experiência tem sido que se esses dois conjuntos de auras concordam um com o
outro (aquelas que são produzidas pela voz e aquelas que são aparentemente
mostradas por meus guias espirituais), o diagnóstico ou impressão psíquica é
improvável, e muito raramente errado na minha declaração do fato.

SUA INTERPRETAÇÃO
“Voltemos por um momento à impressão recebida pela pesada cor cinza chumbo.
Suponha que esta seja a cor vista; isso indica depressão. A escravidão chegou então, a
questão é: curvar-se para sair dessa condição. Isso é sugerido em parte pelo bom senso.
Tendo proposto esta pergunta a mim mesmo, eu fecho meus olhos e olho para um lugar
diferente no espaço. Neste terceiro lugar, vejo então apresentado à minha visão
psíquica um símbolo. Este símbolo me diz como escapar da dificuldade atual. Depois de
explicar o símbolo e interpretá-lo da melhor maneira possível, olho novamente para as
cores e vejo se elas mudaram ou não. Se eles se tornaram mais brilhantes, então sei que
este é o caminho correto a seguir, e que o bem resultará do curso de ação aconselhado.
Se não houver mudança, declaro que as coisas continuarão por algum tempo nessa
condição deprimente, e que o melhor que pode ser feito por enquanto é esperar e
trabalhar com paciência.

COMO AUMENTAR SEU PODER


“Essas auras, cores e símbolos podem ser impedidos ou desligados por certas condições
psíquicas por parte do sensível. Por exemplo: você pode se atrever a eles com muita
força, por assim dizer, e esse aperto tenaz por muito tempo terá o efeito de bloqueá-los
por completo. Você deve aprender a deixar ir assim que o símbolo for percebido, ou a
cor vista.

'' À medida que essas cores são apresentadas a você, você pode, no entanto, ver uma
mudança acontecendo e, nesse caso, deve observar atentamente e ver qual pode ser a
mudança. Assim, o cinza pode mudar para branco, como sinal de espiritualidade, e você
pode afirmar que a pessoa está se tornando mais espiritual e mudando seu ponto de
vista de vida, apegando-se ao seu ideais, etc., e se ele continuar a fazê-lo, o sucesso o
recompensará.

129
"Se você vir tons de amarelo dourado, pode ter certeza de que o indivíduo em questão
está cultivando seu intelecto e que é independente de pensamento e uma pessoa mais
ou menos inteligente e intelectual.

OBTENDO AJUDA DOS GUIAS ESPÍRITOS


“Além dessas cores e símbolos, outros fenômenos podem ocorrer. Assim, no meu caso,
sempre vejo meus guias que estão ao meu lado me dizendo o que dizer. Se eu falar em
voz alta apenas o que eles me dizem, geralmente é correto. Se me esforço para elaborá-
lo ou estendê-lo, muitas vezes está errado. Este é um erro que deve ser evitado. Assim:
eles podem dizer 'três'. Isso pode significar três minutos, três horas, três dias, três
semanas, três meses, três anos, etc. No momento em que apresento a figura, não sei
qual é o seu significado. Digo, portanto, à pessoa que recebe a mensagem: 'Meus guias
me dizem' três '' e então espero por mais informações.

“Conforme explicado na lição sobre 'Simbolismo', a diferença entre os dois consiste na


distinção entre impressão e expressão. Recebo a impressão corretamente, mas devo ter
cuidado para não dar uma expressão errada. O que se deve fazer, portanto, é esperar
para mais impressões antes de expressar qualquer coisa.

Depois de ouvir a palavra “três” falada, eu voltaria ao meu guia e perguntaria o que os
três significam. Ao receber uma resposta, eu também diria isso e, em seguida, voltaria
para obter mais informações, etc. Se você proceder dessa maneira, raramente errará.

“Quanto mais ansioso você estiver para receber impressões psíquicas e aplicar testes,
mais flutuantes ou mutáveis serão suas impressões. As cores das auras continuarão
mudando e, com frequência, você as verá constantemente variando em torno de
qualquer objeto colocado em sua mesa, ao passo que, se você estivesse com a mente
mais calma, essas cores pareceriam estáticas. Esforce-se, portanto, de todas as maneiras
possíveis para controlar sua apreensão e ansiedade ao dar provas públicas dessa
natureza.

REGRAS IMPORTANTES A SEGUIR


“Um método muito bom de aplicar testes ao público é se esforçar para forçar sua
percepção clarividente antes de pedir ajuda a seus amigos espirituais. Assim, suponha
que algum membro da audiência faça a pergunta 'Como está minha mãe?' Em vez de
esperar por uma impressão direta, neste caso devo dizer em resposta a isto: "Primeiro
tentarei encontrar sua mãe e descrevê-la. Se puder fazer isso, prosseguirei com o teste."
130
Isso é muito mais satisfatório para o orador e para você mesmo. Eu agora me forço, por
assim dizer, clarividentemente; e geralmente em alguns momentos a forma de uma
senhora surge diante de mim, que descrevo para o locutor com o máximo de detalhes
possível , fornecendo também seus arredores e a descrição de quaisquer outras pessoas
que eu veja com ela no momento. Se esta descrição estiver incorreta e não for
reconhecida, eu então pergunto se a descrição se adequa a qualquer outra pessoa
conhecida pelo falante - qualquer pessoa por meio da qual a mãe Se eles responderem
afirmativamente, procuro então encontrar a mãe clarividente e, se não puder fazer isso,
peço aos meus guias que me dêem todas as informações que puderem sobre ela, sem
essa visão.

Se, por outro lado, o teste não for reconhecido, eu o abandono e prossigo para outro
caso, pois sei que não posso obter nada de definitivo para esse indivíduo. Casos desse
tipo são, no entanto, muito raros, chegando provavelmente a não mais de 5 por cento.
dos testes que dou em público.

COMO RECEBER IMPRESSÕES


'' Em todas as mensagens de inspiração e teste, você deve se lançar, tão completamente
quanto possível, sobre seus amigos espirituais depois de ter pedido sua ajuda, e deve
ser o mais responsivo possível. Não espere que eles martelem qualquer impressão em
sua conta antes de declarar o que é, mas mantenha-se na atitude de um recipiente vazio
e imagine um funil no topo de sua conta no qual ideias e impressões de todos os tipos
são sendo derramado. À medida que eles entram em sua vida mental e psíquica, você
deve interpretá-los e expressá-los da melhor maneira possível. ''

O precedente é um relato exato do método do Dr. Schleusner de fazer Provas Públicas,


um estudo cuidadoso dos quais, sem dúvida, se mostrará útil para o estudante diligente;
e, acredito, resultará em um grau correspondente de desenvolvimento em todos os
casos semelhantes.

131
CAPÍTULO XXII
MAIS E MENOS ESPÍRITOS DESENVOLVIDOS

INASMUITO como somos chamados de "espíritos" aqui e agora, - apenas tanto quanto
sempre seremos, devemos começar o curso de desenvolvimento progressivo aqui nesta
vida, que pretendemos seguir mais tarde. Qualquer coisa que aprendermos aqui sem
dúvida nos ajudará em qualquer desenvolvimento futuro, seja ele qual for. Sabedoria,
conhecimento, compreensão, simpatia e penetração da percepção irão nos ajudar,
auxiliar e nos fazer progredir, não importa em que mundo possamos habitar ou
qualquer que seja sua natureza. Sendo este o caso, devemos nos esforçar para
desenvolver nossa própria natureza interior aqui e agora, como sugerido especialmente
no capítulo sobre "Cultura do Eu e da Alma", e devemos continuar com isso, tanto
quanto estiver ao nosso alcance, mesmo depois de termos cruzou a '' Grande Divisória '.

POR QUE OS ESTRANHOS SE COMUNICAM COM FREQUÊNCIA

Assim como existem todos os tipos de personagens e naturezas nesta vida, diz-se que
haverá indivíduos de todos os tipos na próxima; e a parte infeliz de tudo isso é que
muitos daqueles que podem mais facilmente voltar e se comunicar são os que estão no
degrau mais baixo da escada, os que estão mais presos à terra e pertencem às camadas
mais baixas da sociedade. Eles estão mais próximos da terra do que os espíritos mais
avançados, mais simpáticos a ela e suas vibrações, e seu caráter, sendo mais terreno, é
naturalmente mais aberto para receber e enviar mensagens do que aqueles que, quando
vivos, tinham menos simpatia com a terra e sentiu-se menos ligado a isso. É por esta
razão que "estranhos" freqüentemente se comunicam conosco mais facilmente do que
com os mais próximos e queridos, do que com nossos amigos ou parentes.

Este último pode sentir por nós e conosco mais intensamente, e pode desejar se
comunicar, mas muitas vezes obstáculos até então nunca sonhados podem impedi-los
de fazê-lo.

Eles então descobrem, pela primeira vez e para sua surpresa, que as dificuldades de
comunicação são tão grandes que eles não conseguem enviar mensagens, por mais que
desejem fazê-lo, e mesmo que possam encontrar um meio adequado para recebê-las. .

132
AS CONDIÇÕES DE COMUNICAÇÃO
Você, por sua vez, pode ser receptivo a essas condições e, novamente, pode ser incapaz
de sentir qualquer coisa desse tipo. A combinação de circunstâncias para a transmissão
de mensagens espirituais é rara e, para que essas mensagens sejam claras, como
devemos desejar, deve haver um esforço tanto deste lado quanto do outro, feito no
mesmo momento. , também deve haver o '' médium ''. Como esta combinação está
naturalmente ausente, na maioria dos casos, você pode ver porque é que casos
autênticos de retorno de espírito são, comparativamente falando, tão raros e porque é
que mais as pessoas não '' voltam. '' Sem dúvida, você já ouviu muitas vezes a objeção
de que, se o Espiritismo fosse verdadeiro, de todos os milhões de pessoas que
morreram, desejando se comunicar, deve haver muitos milhares que poderiam retornar
diretamente e declarar claramente o que desejam enviar ! O que dissemos acima irá
explicar a razão pela qual este não é o caso.

A capacidade de transmitir uma mensagem do outro lado pode ser tão rara quanto a
capacidade de recebê-la deste lado.

Bons comunicadores podem ser tão raros quanto bons artistas, pintores ou escultores.
Pode ser uma faculdade especial que temos que desenvolver, e, assim como pessoas
incultas e ignorantes muitas vezes possuem dons e talentos extraordinários em certas
direções, sem nenhuma razão que possamos ver, apenas para que certos indivíduos
possam se tornar bons médiuns ou comunicadores, depois de passaram, simplesmente
por causa de sua constituição psíquica ou composição. A questão das "dificuldades de
comunicação" será amplamente discutida no Capítulo XXIX.

POR QUE OS ESPÍRITOS BAIXOS OU "DO MAL '' SE COMUNICAM

É por tudo isso que freqüentemente alcançamos ou entramos em contato com pessoas
de baixa ordem, em comunicações espirituais.

Os médiuns acreditam que há vagabundos e "vagabundos" do outro lado, tanto quanto


há em sua vida. Por natureza e por instinto, eles permanecem os mesmos, e devem ser
gradualmente educados e treinados para superar seus instintos naturais.

E, assim como esses vagabundos e vagabundos seriam insultuosos e muitas vezes


repulsivos nesta vida, e jurariam, xingariam e fariam outras coisas inadequadas para o
círculo familiar, - foram introduzidos nele -, então eles fazem as mesmas coisas quando
comunicar-se e entrar mais uma vez na "atmosfera terrestre".
133
Esses são os personagens que também prejudicam os médiuns inconscientemente por
meio do manuseio rude, por assim dizer; e danificando o delicado organismo nervoso
sobre o qual operam, ao enviar mensagens. A melhor e mais segura maneira de se
proteger contra personalidades desse caráter, dizem, é chamar em seu auxílio os
espíritos-controles, "guias" ou conselheiros que podem ajudá-lo do outro lado,
discutindo com tais personalidades e removendo eles saem de sua aura com mais ou
menos força, se a ocasião assim exigir. Há muitos casos registrados em que medidas
mais suaves não produziram o resultado desejado, e de acordo com as contas recebidas,
métodos muito fortes tiveram que ser usados, a fim de expulsar esses perigos, antes que
a paz e a harmonia fossem finalmente restauradas!

'' Altos '' ESPÍRITOS E SUAS MENSAGENS ÚTEIS


Quando "espíritos" de ordem superior vêm, tudo isso se inverte. Você então entra em
contato com naturezas espirituais, e ajuda, conforto, simpatia e boa recompensa são
dados. Quando uma vez que você tiver certeza da assistência e cooperação de um ou
mais indivíduos deste caráter, seu tempo de tribulação como médium está mais ou
menos acabado, e daí em diante você pode depender de progressão e avanço constante
e harmonioso em seu médium.

Você deve ter cuidado, entretanto, em como você recebe mensagens que alegam vir de
personagens exaltados, pois grandes nomes freqüentemente serão dados quando os
indivíduos em questão não estiverem presentes. Às vezes, isso pode ser devido a
acidentes e mal-entendidos; mas também há evidências, infelizmente, de que espíritos
mentirosos recorrerão a esse estratagema para ganhar sua confiança. Você deve, neste
caso, confiar em seu próprio bom senso e julgamento, e insistir na prova de identidade
e evidências diretas antes de acreditar que a pessoa em questão está realmente lá.

ESPÍRITOS DA GUARDA
Existe uma "seita" ou divisão de espíritos cujo ofício e trabalho geral e interesse são
particularmente úteis para os mortais, e que são os chamados "Anjos da Guarda" ou
Guias que ajudam, governam e aconselham amigos seus ainda no corpo A simpatia e os
conselhos oferecidos por esses Espíritos Guardiões são, às vezes, muito grandes, dizem
que esses Espíritos, por vezes, evitam acidentes, suicídios e até assassinatos com sua
amável ajuda e assistência.

134
É um dos pensamentos mais belos e inspiradores da Filosofia Espírita acreditar que
aqueles que amamos estão constantemente por perto, nos ajudando e encorajando, ao
longo de nosso caminho difícil e estreito; e que eles vejam nossas provações e
tribulações, e as compartilhem conosco, apenas como eles fizeram na terra. Devemos
sentir, também, que eles estão preparando um lugar para nós e que, quando chegar a
hora de resolver o Grande Mistério, encontraremos ajuda útil e amorosa, em vez de uma
terra estrangeira, na qual então entraremos.

QUEM FAZ OS MELHORES COMUNICADORES?


Aqueles que possuem uma natureza infantil simples, aberta e sincera são, sem dúvida,
aqueles que são os melhores "comunicadores" - outras coisas sendo iguais. É por isso
que os índios, que viviam perto da natureza, tão constantemente se comunicam e agem
como "guias", e sem dúvida pela mesma razão os negros são muito psíquicos e recebem
muitos fenômenos psíquicos.

Há uma grande quantidade de evidências, também, como sabemos, para nos mostrar
que os animais percebem espíritos e manifestações psíquicas, e que também "sentem"
os fenômenos mais agudamente do que os seres humanos. Entre os animais e nós, há
sem dúvida um elo que nos une em um todo consciente, sendo esta a vida do universo
que atravessa todas as coisas sensíveis.

Não é incomum que "espíritos" voltem nas sessões e busquem as orações ou a ajuda de
pessoas vivas. Eles se expressam como tendo problemas e precisando de ajuda antes de
se libertarem e seguirem seu caminho. Esta é, sem dúvida, uma missão importante a
cumprir, e quando qualquer espírito errante e angustiado se manifesta dessa forma,
certamente deve ser auxiliado de todas as maneiras possíveis no cumprimento de seu
desejo e na descarga de seu fardo.

Muitos casos das chamadas "casas mal-assombradas" sem dúvida existem, por causa da
persistente incapacidade do espírito que retorna de fazer qualquer um dos presentes
ver seus desejos e atendê-los. Se um bom médium ou médium fosse introduzido em tal
casa, que pudesse entrar em comunicação com o espírito que retorna e, quando a
comunicação for mal estabelecida, ajudá-lo, - não há dúvida de que a "assombração"
cessaria e que o espírito de retorno seria muito ajudado em seu progresso e avanço.

135
CASAS ASSOMBRADAS E "PACTOS"

Tudo isso é especialmente importante nos casos dos chamados '' pactos '', em que um
acordo é feito antes da morte para comparecer depois, se isso for possível. Muitos casos
desse tipo estão registrados e, sempre que tal acordo é feito, é muito importante que a
pessoa viva na terra cumpra sua parte no cumprimento de tal plano. Ao fazer isso, ele
pode ajudar a um ponto que talvez não perceba em libertar a mente do espírito das
amarras e condições terrenas.

POSSIVELMENTE MENSAGENS INCONSCIENTES

Ao considerar esta questão de devolver "espíritos", um fato final e importante não deve
ser perdido de vista, que é: que as mensagens podem muitas vezes ser dadas por meio
de um médium, ou diretamente, do qual o próprio espírito pode estar totalmente
inconsciente . Ele pode pensar, sonhar ou visualizar um certo pensamento ou
mensagem, e isso pode ser relembrado ou "sentido" pelo médium e transmitido como
uma mensagem consciente e intencional. O reverso disso, entretanto, é verdadeiro. A
mente do espírito desencarnado foi lida pelo médium em transe. Seu "bolso mental foi
furado", e ele não deu nada voluntariamente. Além disso, seus pensamentos podem ter
sido refletidos em uma espécie de espelho psíquico, ou atmosfera, e ali vistos e
interpretados pelo psíquico. Isso, no entanto, é uma questão difícil que será discutida
em um capítulo posterior.

Por enquanto, deve-se ter em mente que todas as mensagens dadas por médiuns não
precisam ser necessariamente diretas ou intencionais. Eles podem simplesmente ter
sido obtidos indiretamente da pessoa em questão, e não seriam de forma alguma a
mensagem que ela enviaria se ela tivesse consciência do fato de que estava
transmitindo uma. É por causa desse fato que muitas das mensagens nos parecem tão
triviais e inconseqüentes.

136
CAPÍTULO XXIII
OBSESSÃO E INSANIDADE

Neste capítulo, desejo apresentar ao leitor de uma maneira justa e clara fatos que
muitas vezes são negligenciados pelos espíritas, mas que aqueles que se desenvolvem
ou se tornam médiuns estão aptos a descobrir a seu custo mais tarde em seu
desenvolvimento, a menos que sejam ciente dos fatos no início. "A verdade é sempre
melhor" e, portanto, é melhor para o estudante conhecer os perigos e dificuldades
inerentes ao Espiritismo, bem como o lado bom. Não desejamos alarmar ou desviar o
interesse de nenhum estudante por este e pelos capítulos seguintes. Precisamente o
contrário. Mas, na medida em que "avisado é avisado", o aluno deve estar familiarizado
com todos os possíveis riscos que está correndo; pois existem tais riscos se ele não
desenvolver seu poder mediúnico de forma sistemática e ao longo das linhas certas,
como tantas vezes apontado antes neste livro.

A REALIDADE DA OBSESSÃO DO ESPÍRITO


Como vimos no capítulo anterior, muitas vezes é mais fácil para os espíritos inferiores e
menos desenvolvidos entrarem em contato conosco do que os mais desenvolvidos; e
este é especialmente o caso onde o desenvolvimento mediúnico não foi tal que colocou
o estudante em contato com as forças e inteligências superiores. A ciência moderna não
aceita a doutrina da obsessão pelo espírito como verdadeira, alegando que os casos de
assim chamada influência do espírito são realmente apenas casos de mente e corpo
enfermos, exigindo para sua cura atenção médica adequada. Espíritas experientes,
entretanto, sabem que embora muitos casos de aparente obsessão possam ser
explicados dessa maneira, também há casos de influência real vinda de espíritos menos
desenvolvidos e desencarnados, e de um psicólogo tão grande quanto o Prof. Wm.
James disse pouco antes de sua morte: '' A recusa do iluminismo moderno em tratar a
possessão como uma hipótese a ser falada como possível, apesar da massiva tradição
humana baseada na experiência concreta a seu favor, bas sempre me pareceu um
curioso exemplo do poder da moda nas coisas científicas. Que a teoria do demônio (não
necessariamente uma teoria do diabo) terá suas entradas novamente, é absolutamente
certo para mim. É preciso ser 'científico' de fato para ser cego e ignorante o suficiente
para não suspeitar de tal possibilidade. "O Dr. L. Nevius, após um estudo exaustivo dos

137
casos de possessão demoníaca na China, e após um exame de teorias contrárias,
declarou sua conclusão de que casos genuínos de obsessão deviam ser encontrados, e
que eles não poderiam ser explicados por nenhuma outra teoria satisfatoriamente.

EXEMPLOS DE OBSESSÃO
Considere, novamente, o caso registrado pelo Dr. J. Godfrey Haupert em seu "Perigos do
Espiritualismo". cita o caso de um amigo seu, .Mr, que, depois de tentar a escrita
automática e obtê-la com sucesso, não foi capaz de abandonar a prática quando desejou.
Mesmo à noite, ao se retirar para descansar, M :. costumava colocar papel e lápis ao lado
da cama para poder escrever imediatamente, quando convocado a fazê-lo, e
frequentemente era acordado de seu sono para esse fim - em detrimento, é claro, de sua
mente e saúde física. Depois disso, houve um desenvolvimento ainda maior do poder
místico da escrita; o lápis também havia sido descartado e M. começou a traçar a escrita
com o dedo no ar. Ele poderia, portanto, ao que parece, escrever uma mensagem com
algum comprimento e era totalmente capaz de lê-la depois, como se houvesse um
pedaço de papel suspenso no ar. . . .

As coisas já haviam acontecido por muitos meses, quando M. finalmente despertou para
o fato de que uma grande transformação estava passando por sua natureza moral e
intelectual, e que então. Outra mente havia permeado todo o seu ser, e ele agora estava
consciente de que ele estava deixando de pensar seus próprios pensamentos; em suma,
não havia dúvida de que grilhões estavam sendo tecidos ao seu redor, que ele ficava
cada vez mais incapaz de quebrar. A condição de servilismo e submissão que o controle
a princípio efetuou, foi agora derrubada e esta mostrou sinais de poder absoluto.
Nenhum tratamento, hipnótico ou médico, teve a menor influência sobre o estranho
fenômeno, e o senhor já havia perdido todas as esperanças neste trimestre. Algumas
das autoridades, a quem ele consultou, não acreditavam em obsessão ou possessão.
Outros atribuíram isso à histeria e a idéias fixas - ajuda, não havia nenhuma. Dr.
Raupert continua: -

SEUS PERIGOS
'' Eu tentei argumentar com a personalidade e provei a ele que ele era apenas um
produto subconsciente da parte de M. Quando eu persisti em negar a presença de uma
personalidade diferente e diferente da de M., um frenesi muito parecia para sacudir o
quadro de M. e palavras do tipo mais abusivo foram dirigidas a mim: '' Que tolos vocês
são ", exclamou," para mexer com coisas que você não entende, para facilitar a invasão
138
de espíritos e então negar que eles existem, para brincar com o fogo do inferno e depois
se surpreender que dói e queima. Eu os desafio a propor qualquer tipo de experimento
para testar minha total e absoluta independência da pessoa desse idiota, com quem
posso fazer absolutamente o que eu por favor.

Veja como posso lidar com ele e maltratá-lo. Agora estou batendo e machucando ele e
ele não pode fazer nada para se defender. "Com isso apareceram manchas vermelhas
em diferentes partes do rosto de M. e ele gemeu como se estivesse com dor física.
Diante disso, respondi que deveria aceitar o noção de uma inteligência independente, se
ela pudesse ser demonstrada como um fato e pudesse ser claramente demonstrada.

Ele prometeu fazer isso. '' Muitos casos semelhantes podem ser encontrados nas obras
deste autor, particularmente "M'odern Spiritualism" e "The Supreme Problem", e
embora sejam sem dúvida influenciados até certo ponto pelos preconceitos religiosos
do autor, são, no entanto, valiosos como registros ou " documentos humanos, '' e devem
ser estudados tanto.

Existem outros espíritas que escreveram muito sobre o assunto da obsessão pelo
espírito, como, por exemplo, o Dr. J. M. Peebles, cuja obra "O Demonismo dos Séculos ou
Obsessões do Espírito" deve ser lida por todos os interessados no Espiritismo. Muitos
casos são fornecidos neste trabalho.

COMO OS ESPÍRITOS OBSESSORES GANHAM O CONTROLE

Madame Anita Silvani, que é uma médium experiente e cautelosa, faz as seguintes
sábias afirmações, a respeito das possibilidades de obsessão naqueles que se
desenvolveram de maneira grosseira ou apressada: '' Quanto aos males, vividos por
algumas pessoas, que se sentaram em círculos para o desenvolvimento ou para a
manifestação do poder psíquico, eu diria que toda a teoria do controle magnético
repousa sobre uma condição de receptividade mútua, sendo estabelecida entre os
membros de um círculo, mas poucos refletem que a fusão dos magnetismos com
aqueles que formam o lado espiritual daquele círculo, não é menos uma parte do
processo, e sem a ajuda do magnetismo dos assistentes presentes nada pertencente ao
lado espiritual da vida seria obtido. Agora, ao formar um círculo, como você pode
garantir a liberdade absoluta da influência dos espíritos inferiores ou malignos, presos
à terra, que lotam as ruas de uma grande cidade? A aura magnética, criada pelo círculo,
fica suspensa em uma nuvem ao seu redor, e atrai os espíritos em sua direção, assim
como um ímã atrai ferro e aço e tudo o que é brilhante e enferrujado, ferramentas úteis
e armas perigosas serão atraídos pelo poderoso ímã. "

139
MAGNETISMO ENVENENADO
Se você uma vez admitiu que a aura de uma pessoa pura e boa, sob certas condições, ser
envenenada pela absorção da mistura contaminada de um círculo misto de todos os
tipos de mortais e espíritos, você também admite que as pessoas boas podem levar para
casa com eles uma porção suficiente daquele magnetismo envenenado para formar o
núcleo de um estado magnético, compatível com os espíritos inferiores e depravados, e
no qual qualquer um deles pode entrar uma segunda vez, sem ajuda do círculo. Por esta
razão, nos opomos a círculos mistos ou diversos, especialmente quando os assistentes
não são sinceros e conhecidos uns dos outros.

Acreditamos que a posse nem sempre é um mal e, na verdade, muitas vezes é


necessária. Mas é o controle contínuo de um médium altamente sensível que causa o
mal ao absorver sua essência vital mais sutil. Um espírito ligado à terra é como aquele
que não pertence à terra, nem ao céu, nem à Gehenna. Ele perdeu seu domínio sobre a
vida terrena e ainda não atingiu o mundo espiritual. ele vive em seu corpo astral e não
tendo nada próprio, deve tomar emprestado daqueles que estão acima e abaixo dele na
escada do desenvolvimento.

OBSESSÃO VERSUS MEDIUNIDADE


A mediunidade é necessária! Sem ela, não haveria meios de conhecimento, nem
instrumentos para estudar o plano psíquico; mas a mediunidade, em proporção exata
ao tapete, os poderes etéricos que ela confere, tornam-se cada vez maiores: .fonte de
perigo, quanto mais adiante seu desenvolvimento é levado, a menos que o controle
desses poderes possa ser manuseado com mão firme e compreendido em todos os seus
aspectos. O conhecimento é a melhor salvaguarda, e o conhecimento será melhor obtido
por aqueles que podem estudar todas as condições do desenvolvimento psíquico.

Diz-se que existem duas formas de magnetismo, o astral e o físico. A diferença


fundamental entre eles se deve às diferentes condições sob as quais funcionam o plano
astral e o plano físico.

COMO '' ESPÍRITOS '' NOS INFLUENCIAM


Não se deve pensar, entretanto, que tudo o que disse sobre a obsessão se refere
inteiramente ao Espiritismo ou ao desenvolvimento em círculos ou em privado.

140
Vivemos o tempo todo tanto no mundo espiritual quanto no material e, portanto,
estamos abertos às possibilidades de obsessão ou influência, boa ou má, e muitos
mostram na vida diária o fato de que essa influência é forte, para ou contra.

Diz-se que inteligências invisíveis estão conosco a maior parte do tempo, algumas nos
incitando a atos falsos e errados, outras nos ajudando e encorajando em ações de
bondade, simpatia e benevolência. É nosso dever entrar em contato com este último
tanto quanto possível, e então receberemos inspiração e iluminação de fontes mais
elevadas do que qualquer outra atualmente sobre nós. A dificuldade é saber fazer isso
sem risco, pois, como dizia São Paulo, devemos "provar os espíritos" e procurar provar
para nossa própria satisfação se são bons ou maus.

Existem vários tipos de obsessão, mas para os nossos propósitos presentes, devemos
omitir muitas das fases estranhas e excepcionais, como os vampiros, que serão
discutidas mais tarde neste livro, e falaremos apenas do tipo comum de obsessão
espírita.

O "LINK MAGNÉTICO"
O corpo e a mente estão, sem dúvida, conectados por uma espécie de elo magnético. A
mente e o corpo físico estão conectados por meio de um corpo fluídico ou etérico (em
forma de duplo do corpo físico). É devido ao fato de que este corpo se separa da
estrutura física, às vezes, que muitos dos fenômenos de obsessão e a insanidade ocorre.
As linhas de força são rompidas, e o corpo etérico torna-se antes de tudo "solto" dentro
do corpo físico, e então separado mais ou menos completamente dele, sem a vontade do
sujeito, que pode até estar totalmente inconsciente do processo, e não sabe o que está
acontecendo dentro dele. Ele experimenta apenas os fenômenos resultantes e é por isso
que não sabe que método ou tratamento deve seguir para melhorar ou curar-se. Todo
tratamento comum é, por isso, inútil. Tratamento médico e fisiológico, pois atua apenas
no corpo físico, não na mente; e o tratamento hipnótico ou outro tratamento psicológico
é quase igualmente inútil, porque age sobre a mente sem atingir o corpo físico.
Qualquer forma de tratamento que realmente ct, res, deve ter como objetivo agir sobre
o elo etérico ou aposta de conexão, entre mente e corpo, e agir de tal forma que se torne
reajustado tanto para a mente como para o corpo, e, uma vez realizado isso, a mente
será restaurada à sua condição de saúde e sanidade. Uma das principais coisas a fazer,
portanto, é agir sobre este elo magnético e trazer de volta o corpo etérico ao físico.

Sabemos que todos os tipos de anestésicos tendem a expulsar ou desconectar o corpo


etérico do corpo físico, e é possível que, algum dia no futuro, a ciência descubra que

141
uma droga terá o efeito inverso, de conduzir ou recuar o etérico no corpo físico. Quando
isso for descoberto, será sem dúvida o meio de curar muitos casos de insanidade que
atualmente são incuráveis. Para o presente, visto que essa droga nunca foi descoberta,
devemos recorrer ao tratamento magnético e mesmérico e a outros métodos de cura, a
serem enumerados mais detalhadamente mais adiante neste capítulo.

SINTOMAS PRECOCE DE OBSESSÃO


Em primeiro lugar, consideremos alguns dos sintomas típicos de obsessão quando
ocorrem: - Uma das principais coisas que serão notadas, provavelmente, será que o
paciente não conseguirá dormir bem. Ele sofre de insônia, juntamente com inquietação
e irritabilidade. Logo depois disso, ele começa a sentir uma dor surda ou incômoda na
base do cérebro, às vezes também na base da coluna. Essas manchas ficarão sensíveis
ao toque. Estará presente um estado geral de debilitação ou esgotamento nervoso, que
passa despercebido até que se chame a atenção para o fato. Se o sujeito pratica a escrita
automática, digamos, ele começará a ter um desejo mais ou menos persistente de
escrever.

Isso continuará pressionando-o para frente e exortando-o a "tentar o que puder" com
lápis ou prancheta.

Pensamentos parecem colocados em sua cabeça, idéias, impressões e impulsos que o


impelem a realizar certas ações ou fazer certas coisas. Eles aumentarão em intensidade
e frequência.

SINAIS DE PERIGO
Deste ponto em diante, muita cautela deve ser usada, pois o ponto de perigo ou divisão
de caminhos já foi alcançado. Um estudante cuidadoso do ocultismo pode apontar que
os sintomas mencionados acima, e no primeiro capítulo, são alarmantemente
semelhantes aos dos primeiros estágios de alguns tipos de insanidade. Isto é verdade!
Descrevi-os anteriormente neste livro, que fique bem claro, não como sintomas
desejáveis, mas como aqueles que provavelmente aparecerão e pelos quais o aluno
deve estar atento.

Os fatos devem ser colocados diante dele e quando estiver de posse do conhecimento a
respeito deles, ele saberá a melhor forma de enfrentá-los, se observar tais sintomas.

142
Vemos, portanto, a importância do desenvolvimento cuidadoso e sistemático no cultivo
da mediunidade, como tantas vezes indiquei antes neste livro.

Depois de atingido o estágio anterior, é provável que o aluno, que está no caminho
errado, carregue palavras como se estivessem dentro de sua conta, ou externamente no
espaço, ou possivelmente em seu plexo solar, mas isso é mais raro. Ou os fenômenos
podem assumir o aspecto visual, caso em que o paciente "verá coisas", principalmente
de natureza desagradável, como cobras, demônios ou objetos vivos monstruosos ou
grotescos. Daí em diante, os sintomas desfavoráveis provavelmente se desenvolverão
rapidamente até que o paciente esteja completamente obcecado e sob controle. A linha
a ser seguida nos casos desse caráter é dupla. Primeira prevenção, segunda cura!

PREVENÇÃO DE OBSESSÃO
Preventum. Uma boa saúde física é essencial para todo avanço espiritual e mediúnico
saudável, e se o paciente está doente ou doente e especialmente se esgotado ou
esgotado nervosamente, ele deve parar todas as práticas mediúnicas até que ele seja
restaurado à saúde. A abundância de exercícios ao ar livre da natureza mais dura
possível faria maravilhas em facilidades desse tipo. O ar fresco, tanto de dia como de
noite, é essencial. Chá, café e álcool devem ser evitados. O paciente deve beber muito
leite, pois isso restaura e fortalece o sistema nervoso de uma maneira que nada mais
pode fazer. Acima de tudo, deve-se obter bastante sono e, não importa se o paciente
deseja dez horas ou mais à noite, isso deve ser permitido, e bastante descanso em todos
os outros momentos. Isso é muito essencial nesta fase do processo.

A saúde mental e espiritual deve ser mantida igualmente com a física. Seu julgamento
crítico e bom senso devem ser exercitados agora como sempre, tanto no julgamento das
mensagens recebidas quanto na conduta geral da vida. Não acredite em tudo o que lhe é
dito, pois existem muitas inteligências mentirosas e enganadoras, bem como outras
úteis e boas. Acima de tudo, não siga ou obedeça mensagens que não apelem fortemente
ao seu próprio bom senso e julgamento mundano. Se você mantiver suas práticas
mediúnicas, sente-se apenas um pouco por dia (não mais que 15 ou 20 minutos no
máximo) e, se possível, no mesmo horário todos os dias.

Essas duas regras, como apontado antes, são muito importantes.

Nunca se permita continuar além do limite de tempo que você estabeleceu, não importa
o quão interessante a comunicação possa ser, mas diga em voz alta e firme: "Devemos
parar agora" ou "Vou sentar-me novamente ao mesmo tempo amanhã para a
continuação da mensagem. '' Você deve então interromper a escrita.
143
AVISOS E PRECAUÇÕES IMPORTANTES
Nunca entre em sua própria cabeça e examine seus processos ou faça introspecção por
muito tempo. As maravilhas do cérebro e do pensamento podem apelar à sua
imaginação, mas nunca deixe que elas o influenciem ou façam com que você volte seus
pensamentos para dentro na tentativa de resolvê-los. Se o fizer, com certeza terminará
desastrosamente, e não há mais razão para você estar consciente de seu aparelho de
pensamento do que de seu aparelho digestivo ou circulatório, que é igualmente
misterioso e maravilhoso. Deixe-os seguirem por si próprios, sem pensar nada sobre
eles, mas usando-os antes como instrumentos para seus propósitos de vida.

Sempre mantenha um interesse pelas coisas externas e viva, por assim dizer, fora de
sua cabeça, no mundo externo o tempo todo. Interesse-se por objetos e interesses
práticos e mundanos, pois isso tenderá a distrair sua mente de si mesmo e restaurá-lo a
uma condição de mente saudável normal.

Cultive o senso de humor e nunca leve a si mesmo ou a sua mediunidade tão a sério que
não consiga ver o lado engraçado de uma situação quando ela surgir. Esforce-se para
endurecer o eu interior, por assim dizer, e focalizá-lo e concentrá-lo em um
determinado ponto que está sob sua vontade e controle consciente. Mantenha o centro
da consciência sempre intacto e certifique-se de que o centro é você!

Não foque a visão ou o interesse em imagens ou impressões externas quando estas se


tornarem persistentes.

Quando for esse o caso, force-se a bani-los por um esforço de vontade e,


deliberadamente, voltando a atenção para outras direções mais práticas.

OUTROS CONSELHOS
Ao cair no sono, sempre mantenha sua mente centrada em si mesmo, e nunca se
permita nenhum esforço de imaginação, e nunca se pergunte o que está acontecendo ou
se esforce para pegar no sono, como você faria com segurança em outras ocasiões.
Valorize o sono e considere-o um amigo gentil. Mesmo aqueles que estão seriamente
obcecados estão seguros quando estão dormindo, e não importa o quão aterrorizantes
suas experiências diárias, vozes ou visões possam ser, eles muito raramente têm sonhos
desagradáveis ou aterrorizantes. O sono é o "tempo de descanso da alma" e, se o
espírito estiver em contato consigo mesmo, como deveria estar, estará protegido de
todas as influências externas durante as horas de sono.
144
Cultive sua própria força de vontade e autodomínio.

Se a natureza emocional for muito intensa, isso deve ser acalmado de todas as formas,
vn, especialmente antes de dormir.

Um banho quente prolongado terá um efeito muito bom em tais casos.

Uma outra prática preventiva será considerada muito útil. É o seguinte: sentado em um
quarto escuro, concentre sua vontade nos limites externos de sua aura - esse é o "ovo
áurico" que foi descrito no capítulo sobre a aura. Por meio da concentração e prática
adequadas, você será capaz de endurecer ou endurecer a casca externa, por assim dizer,
desse ovo áurico, tornando-o impermeável a influências psíquicas ou espirituais
estranhas. Você deve sempre praticar isso antes de cair no sono.

Aqueles que desenvolveram esse poder de maneira apropriada e adequada, são


absolutamente imunes a qualquer mal ou influência maligna de fora.

A CURA DA OBSESSÃO
Cura. Suponha agora que você não tenha tomado essas precauções a tempo e que tenha
ficado realmente obcecado por enquanto, ou que encontre alguém que tenha a
infelicidade de estar nessa condição. O que é para ser feito?

O conselho dado sob o último título deve ser seguido aqui até certo ponto. A saúde física
deve ser desenvolvida por todos os meios ao seu alcance.

O sono é absolutamente essencial e deve ser garantido tanto quanto possível. Pode ser
necessário até mesmo recorrer a soníferos ou pós para garantir o sono necessário. No
entanto, eles devem ser prescritos pelo seu médico regular. Embora as drogas sejam,
sem dúvida, prejudiciais, o brometo e medicamentos semelhantes podem ser tomados
com benefícios nesse momento, uma vez que os efeitos nocivos da droga são mais do
que compensados pelos benefícios derivados da mente e do espírito. O álcool deve ser
descontinuado imediatamente e substituída por uma dieta com leite. Você deve
impressionar o paciente (pois é tal agora) que ninguém pode ajudá-lo além de um certo
ponto limitado; ele deve ajudar a si mesmo. A cura deve vir de dentro e não de fora.

145
COMO USAR A MENTE
Distraia sua mente com todos os métodos possíveis, de modo a torná-la objetiva em vez
de introspectiva. Não o deixe entrar em sua cabeça por um momento para ouvir as
vozes ou para ver as visões que flutuam diante dele; mas, imediatamente, qualquer
coisa desse tipo ocorre, distrai sua atenção e o interessa por algo que está acontecendo
a seu redor, e de uma natureza tão dramática quanto possível, de modo a chamar a
atenção. Não o deixe entrar na sua cabeça, pois quanto mais ele vive dentro de si
mesmo, mais difícil será de se curar. Você deve ensiná-lo a desconsiderar ou negar as
vozes ou impressões que insistentemente vêm a ele. Se eles o lisonjearem e lhe
disserem para fazer certas coisas, ensine-o que essas vozes são más e mentirosas e não
merecem confiança; pois se fossem de outra forma, ele não estaria em sua condição
atual.

Nunca imagine por um momento que uma pessoa obcecada é ilógica ou não está aberta
à razão. Suas faculdades de raciocínio estão freqüentemente alerta, e muitas vezes
devem ser apeladas para efetuar uma cura.

Esses dispositivos mentais são muito importantes, embora, como dissemos, não vão à
raiz da questão.

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO
O diagnóstico clarividente é muito valioso, e um clarividente treinado pode às vezes ver
os espíritos obsessores e descrevê-los. Quando for esse o caso, o problema da cura
torna-se mais real e mais aparente. Se o paciente acredita na eficácia da oração, este é,
sem dúvida, um método poderoso de cura. A natureza religiosa é um dos aspectos mais
fundamentais do nosso caráter e é um fator capaz de exercer uma pressão imensa
quando devidamente exercido. Encoraje o paciente, portanto, a orar, se ele tiver uma
inclinação religiosa.

O tratamento magnético, como passes etc., muitas vezes é muito valioso e ajudará a
restaurar a saúde do paciente, agindo diretamente sobre o corpo etérico, como
explicado anteriormente.

Combinada com a sugestão, esta é uma das armas mais potentes que podem ser usadas
em nosso atual estado de conhecimento. Por esses métodos, também podemos, em
alguns casos, endurecer a concha externa protetora da aura, se o paciente for incapaz
de dirigir sua mente o suficiente para fazer isso sozinho. Com o esforço adequado,

146
entretanto, ele logo se colocará na direção das grandes Correntes Cósmicas de cura e,
uma vez que o tenha feito, começará a melhorar imediatamente e fará rápido progresso.

TRATAMENTO ESPIRITUAL
A medida corretiva mais importante deve agora ser descrita. Na medida em que as
inteligências obsessivas são "espíritos", geralmente de natureza maligna ou mentirosa
(embora possam ser apenas ignorantes ou desastradas) que destruíram o mecanismo
nervoso do médium, por sua ignorância do arco para operá-lo, eles são capazes de ser
alcançados e removidos por outros espíritos, isto é, devemos abordá-los não do plano
físico ou mesmo mental, mas do lado espiritual da vida. Uma das melhores maneiras de
fazer isso é conseguir os serviços de um médium em transe ou clarividente confiável,
que, na condição mediúnica, é capaz de discernir os espíritos e influenciar o paciente.
Um médium experiente desse personagem tem consigo certos "guias" ou "controles"
que são prestativos e amigáveis. Esses

os guias, se chamados, ajudarão discutindo ou, se necessário removendo à força as


inteligências obsessivas que estão influenciando o psíquico. O caso deve ser explicado
aos guias do médium, quando este estiver em transe, e solicitada a sua ajuda. Eles então
se comprometerão a remover os espíritos obsessores, e muitas vezes conseguirão fazê-
lo após algumas tentativas, embora em alguns casos eles sejam incapazes de persuadir
ou induzir os espíritos obsessores a partir, e não sejam poderosos o suficiente para
forçar sua remoção.

Este, entretanto, é o método mais potente e eficaz que conhecemos atualmente, e deve
ser empregado sempre que possível. Se um médium deste caráter não estiver
disponível, uma segunda pessoa deve falar diretamente com as inteligências obsessivas
e raciocinar com elas como faria com um ser humano, apontando-lhes a inutilidade do
procedimento, o dano que estão causando ao meio, o dano a si mesmos, etc.

Na verdade, é raro que tais medidas, devidamente aplicadas e associadas ao tratamento


mental e físico, descrito acima, não consigam remover as influências que estão em ação.

O LADO MAIS BRILHANTE DO ASSUNTO


Descrevi completa e livremente o "lado desagradável" do Espiritismo e seus possíveis
perigos. O aluno não deve ser desencorajado, entretanto, dessa perspectiva sombria.

147
Os perigos existem, na verdade, mas também existem em outras linhas de pesquisa
experimental, e muitas vidas se perderam na tentativa de aperfeiçoar algum sistema de
remédio ou algum antídoto para veneno, que hoje usamos com segurança. É o mesmo
aqui. Desenvolvido de forma adequada, cuidadosa e sistematicamente, o médium não
deve apresentar nenhum desses perigos ou dificuldades, mas deve, pelo contrário,
colocar o estudante em contato com planos superiores de pensamento e atividade e
capacitá-lo a se aproximar da esfera mais angelical do ser, como por desenvolvimento
descuidado ou errado ele certamente entrará em contato com espíritos de natureza
oposta. Por essa razão, novamente exorto o aluno a estudar e praticar com cuidado e
cautela à medida que avança, de modo que nenhuma dessas experiências desagradáveis
ou aterrorizantes possa, em momento algum, ocorrer a ele.

CAPÍTULO XXIV
ORAÇÃO, CONCENTRAÇÃO E SILÊNCIO

OS assuntos tratados neste capítulo provavelmente serão de valor especial para o


aluno, depois daquele imediatamente anterior. Já falamos do valor da oração, em certos
casos, e pode-se dizer que tanto o silêncio quanto a concentração, sob certas condições,
sempre serão de grande valor, não apenas na cura da obsessão, mas em todos os outros
momentos em que nuvens escuras surgem no horizonte. A fim de assegurar os
melhores resultados desses processos psicológicos, no entanto, eles devem ser
praticados de acordo com certas leis, e o motivo de sua operação deve ser totalmente
compreendido pelo aluno.

O QUE '' O SILÊNCIO "REALMENTE SIGNIFICA


O que é chamado de '' o silêncio "na filosofia geral do Novo Pensamento, é um estado
psíquico peculiar no qual o aluno entra a fim de assegurar certos resultados. Como o
termo implica, silêncio ou silêncio são fatores necessários, mas são meros meios para
um fim, o silêncio por si só não levaria a nada.Isso significa que nesta condição, assim
induzida, certas práticas podem ser seguidas, que produzem os resultados desejados.

148
Concentração é a focalização de todo o ser em um determinado momento em um ponto
central de interesse, seja para dentro ou para fora, conforme o caso. Pode ser sobre
algum objeto, ou algum pensamento interior ou condição psíquica.

A concentração nos objetos é geralmente empregada como um mero exercício externo


para treinar a mente a agir de acordo com as instruções, por assim dizer, de modo que,
quando chegar a hora, possa ser empregada em atividades psíquicas úteis e úteis.

O VALOR DA CONCENTRAÇÃO
Concentração significa poder. Quanto mais nos concentramos em qualquer coisa, mais
certeza deve ser realizada e melhores serão os resultados. Assim como uma série de
riachos que se encontram em um determinado ponto criarão uma corrente forte e
impetuosa, da mesma maneira a atividade e as forças psíquicas dispersas, se levadas a
um ponto comum, produzirão certos resultados poderosos, que podem ser
centralizados ou transformados em um. direção ou em outra. Um dos principais usos
práticos da concentração é o uso que pode ser feito para manter ou unir o eu. Nunca
devemos permitir que seja espalhado em uma variedade de canais de expressão
separados, mas sim concentrado em uma única e poderosa unidade. Assim como os fios
de uma corda podem se separar, a mente pode se desintegrar e perder seu poder inicial.
Nessa condição enfraquecida, outras mentes e forças podem agir sobre ela, da mesma
forma que um único fio de corda pode ser quebrado; mas a corda inteira resistiria a
qualquer tensão colocada sobre ela. A mente, quando concentrada e agindo sob direção
e controle apropriados, é igualmente impenetrável a todas as influências externas que
podem não ser desejadas; e ao mesmo tempo é um fator poderoso para o bem ou para o
mal.

EXRCÍCIO DE CONCENTRAÇÃO
Alguns exercícios simples de concentração podem ser dados aqui, os quais serão
considerados úteis não apenas no desenvolvimento psíquico, mas em todas as fases da
vida.

1. Leia uma página de algum livro técnico pesado, cujo significado não está nada claro
para você. Releia a página com a determinação de entender o que significa. Leia várias
vezes, se necessário, nunca deixando sua vontade relaxar por um momento, mas
determinado para entender o pensamento do autor. Se você fizer isso, após algumas

149
leituras (o número variando) será capaz de compreender totalmente o que isso
significa.

2. Coloque um relógio à sua frente e olhe para o ponteiro dos segundos até que ele
tenha completado o círculo que marca os minutos. Durante esse processo, nunca deixe
que seus pensamentos se desviem do estado de segunda mão por um momento.
Concentre-se totalmente nisso. Você provavelmente descobrirá que seus pensamentos
estão vagando e que não pode, nem por um minuto, fixá-los totalmente sob seu
controle. Pratique isso até ter sucesso em realizá-lo.

3. Evoque em sua mente a imagem de um certo amigo vivo. Mantenha esta imagem na
sua frente o maior tempo possível, tornando os detalhes o mais claros que você puder,
ao se esforçar para suavizar mentalmente a cor do cabelo, dos olhos, a tez e quaisquer
marcas peculiares que você possa lembrar . Agora, quando o rosto estiver vívido diante
dos olhos de sua mente, veja se consegue descobrir alguma peculiaridade no rosto até
então desconhecido para você. Se você notar algo desse tipo, verifique, da próxima vez
que encontrar esse amigo, se essas impressões estão corretas ou não.

4. Evoque antes de sua visão mental o rosto de algum parente ou amigo morto.
Concentre-se nele, segurando-o firmemente diante de você no espaço. Estude-o de
perto, lavrando todos os detalhes como antes. Finalmente, quando você tiver
sustentado isso vividamente por um minuto ou mais, sem vacilar em sua atenção, abra
seus ouvidos psíquicos ou mentais, por assim dizer, e veja se você pode receber alguma
mensagem da pessoa cujo rosto está diante de você. Esta será uma prática muito útil,
ocasionalmente, no início de sua mediunidade, e permitirá que você receba
comunicações diretas quando tiver tentado em todos os outros caminho e falhou. Você
não será capaz de fazer isso, entretanto, até que tenha dominado totalmente esta
faculdade de concentração.

O PODER DINÂMICO DA MENTE


Como escravidão progrediu até agora, você pode agora se concentrar em certos
processos mentais ou psíquicos, enquanto "deseja" ou exige que algum retorno seja
feito como resultado de sua atividade volitiva. Lembre-se de que cada pensamento que
você envia ao universo atrai outros de uma natureza semelhante e, em última análise,
retorna ao remetente com poder adicionado, - assim como um bumerangue retorna ao
lançador. Pensamentos altruístas, como "amor, justiça, perdão" etc., retornarão,
portanto, ao dono, e torná-lo mais feliz por tê-los pensado.

150
Pensamentos maus e malévolos irão, ao contrário, retornar e tornar o remetente mais
infeliz e mais inatamente mau em conseqüência. O caminho que percorremos, seja para
cima ou para baixo, sempre fica mais fácil à medida que avançamos. Somos ajudados
não apenas pelos poderes do bem ou das trevas, mas por nossos próprios pensamentos
e seus resultados.

Os pensamentos são coisas! Nenhum pensamento é aniquilado, e há evidências que


mostram que o pensamento pode assumir forma material na ocasião e influenciar, para
o bem ou para o mal, aqueles que estão distantes. Isso será explicado mais
detalhadamente, no entanto, nos capítulos subsequentes.

O VALOR DA ORAÇÃO
Devemos agora dizer algumas palavras sobre a oração, e seu grande valor para quem
envia o pensamento de oração. Muitos acreditam que a oração é "superstição", pois não
acreditam em um Deus pessoal, que concede ou atende as orações, mas sim em um
"Poder Criativo" impessoal, que ordena todas as coisas de acordo com leis invariáveis.
Mesmo nessa teoria, entretanto, a oração, sob certas condições, é totalmente justificada;
pois, em primeiro lugar, como acabamos de ver, pensamentos benéficos e benéficos
tendem a trazer sua própria recompensa. Em segundo lugar, a oração é uma auto-
sugestão de grande valor, e sua influência sobre a vida mental e física é freqüentemente
muito grande. Em terceiro lugar, a oração o ajudará e o animará, dando-lhe mais
confiança e crença em seus poderes. Em quarto lugar, visto que como a telepatia é um
fato da natureza, você pode, nessa condição, atingir a mente de outros seres humanos,
que podem ajudá-lo e realmente o farão, sem saber por quê. Os muitos casos
interessantes que podem ser encontrados, de "respostas às orações" (trazendo um
retorno material), justificam plenamente seu uso desse ponto de vista. Quinto, você
pode sem dúvida alcançar, por telepatia, amigos na vida espiritual, que podem ser
colocados em contato mais ou menos direto com você, durante a condição de oração da
mente que é certamente próxima a certas fases da mediunidade subjetiva. Eles podem,
desta maneira, ser informados de sua condição pela primeira vez e, então, se esforçarão
para ajudá-lo.

Sexto, pela oração você pode se harmonizar com as grandes Correntes Cósmicas do
Bem, que, como explicado antes, estão jogando aqui e ali em nosso Universo da mesma
maneira que a luz, batida, gravitação, eletricidade e outras forças materiais atuam ou
agir sobre ele e nós.

151
Todos esses fatores materiais devem ser levados em consideração, além da
possibilidade de haver no mundo um poder receptivo, amoroso e protetor, capaz de nos
ajudar em momentos de necessidade.

ORAÇÃO NA OBSESSÃO
Particularmente nos casos de obsessão, a oração tem valor, por causa do alívio da
tensão e da atitude mental saudável induzida. Assim como um homem que está se
afogando se agarra a uma palha, também aqueles que estão em terrível perigo
recorrerão freqüentemente a essa prática, quando não pensariam em fazê-lo em
qualquer outro momento; e, em certo sentido, eles estão justificados em fazê-lo. Há um
velho ditado que diz que "o limite do homem é a oportunidade de Deus". Pode ser que a
oração, no sentido comum da palavra, não seja necessária durante uma vida normal e
saudável, desde que seja vivida de acordo com as leis da natureza e de acordo com seu
próprio insight mental e espiritual mais elevado.

Ao mesmo tempo, pode haver ocasiões em que seja justificado e útil, e certamente o foi
em certos casos de dificuldade e obsessão.

COMO A ORAÇÃO CURA


Os efeitos benéficos da oração podem ser explicados em muitos casos, de forma
bastante simples. Conforme explicado no capítulo dedicado à Mente Subconsciente,
certos grupos de pensamentos tendem a se unir, formando o que é conhecido como
"complexo". Se essa atividade for saudável, o resultado será benéfico e, de fato, todos os
nossos processos educacionais dependem dessa formação complexa. Por outro lado,
esses grupos de pensamentos podem ser prejudiciais e, nesse caso, tendem a pressionar
a mente por baixo, da mesma forma que os tumores físicos podem pressionar alguma
estrutura saudável do corpo e impedir sua atividade funcional.

A mente, portanto, torna-se "doente" por causa dessa "pressão", e só retomará sua
atitude saudável quando esta ((pressão "for removida. Por meio de sugestão hipnótica e
tratamento espiritual, a mente pode ser aberta e explorado, e este "complexo"
encontrado e removido. Uma vez feito isso, a mente é restaurada à sua atividade
saudável e a cura é completa.

Isso é conhecido em linguagem técnica como "Tratamento de Purga". Assim que a carga
prejudicial é removida, a mente está curada.

152
Agora, na oração, quando uma confissão plena e livre é feita, esse mesmo processo de
purificação ocorre. A mente é libertada de seu fardo e conseqüentemente restaurada à
saúde por sua própria natureza interior. Assim sendo, pode-se perceber que a oração,
como tal, é um verdadeiro processo curativo e, em muitos tipos de obsessão e casos
semelhantes, pode ser empregada com eficácia, como já foi dito, como medida
terapêutica de grande valor na cura de enfermos na mente.

CAPÍTULO XXV
O "FLUIDO" HUMANO

O corpo humano é carregado com um certo magnetismo que difere de todas as outras
formas de magnetismo e eletricidade do mundo. Todas as outras forças, das quais
temos conhecimento, não são inteligentes e devem ser guiadas e dirigidas pela mente
ou por alguma lei, a fim de produzir qualquer resultado definido ou desejado. Portanto,
não faz sentido explicar os movimentos contínuos e consecutivos da prancheta ou de
qualquer instrumento semelhante dizendo que é devido ao "magnetismo" ou à
"eletricidade" ou a qualquer potência semelhante. Estes são todas forças cegas e devem
ser dirigidas, a fim de que qualquer resultado inteligente possa ser obtido. O
magnetismo vital, que está presente no corpo, é também uma força cega, mas está sob o
controle da mente subconsciente e, sob certas condições, como falaremos mais tarde,
pode ser usado ou manipulado por inteligências externas. Desta forma, os vários
resultados são obtidos.

NATUREZA E PROPRIEDADES DO FLUIDO


Esse magnetismo vital parece ter a forma fluídica ou semi-fluídica e ser capaz de fluir
de um organismo para outro. É neste princípio que as várias curas magnéticas se
baseiam, - o fluido que corre dos dedos dos operadores para o corpo do paciente
tratado.

Que esta energia fluídica está presente em qualquer corpo humano pode ser provado de
várias maneiras: -

153
Em primeiro lugar, a aura humana, que descrevi em um capítulo anterior, é em parte
uma manifestação dessa atividade vital, sendo as cores as contrapartes vibratórias
variáveis da energia irradiada.

Na psicometria, novamente, é essa energia vital que passa para os objetos,


impregnando-os com suas propriedades fluídicas.

Cada indivíduo tem seu magnetismo vital peculiarmente constituído e pessoal, e isso
difere de todos os outros em qualidade e propriedades. Um psíquico totalmente
desenvolvido é capaz de distingui-los uns dos outros, e um médium em transe pode ser
capaz de entrar em comunicação com uma pessoa falecida através ou por meio desta
impressão fluídica deixada sobre ela, conforme explicado no capítulo dedicado ao
Trance . Um ou dois exemplos práticos ou exercícios podem servir para mostrar ao
estudante a realidade dessa emanação fluídica, e ele pode empregá-los para convencer
seus amigos céticos também de sua realidade.

EXPERIMENTO PARA PROVAR A EXISTÊNCIA DO FLUIDO


1. Um teste muito simples é o seguinte: - Pendure um pano preto morto nas costas de
uma cadeira e veja que nenhuma luz incide diretamente sobre o pano. A luz da sala
deve ser um tanto atenuada e você deve ficar entre ela e o pano, de modo a lançar suas
mãos, seguras contra este, na sombra. Agora aproxime as duas mãos uma da outra e
toque as pontas dos dedos uma na outra, as mãos bem abertas, as palmas voltadas para
você e os polegares apontando para o teto. Nessa condição, você provavelmente
descobrirá que, à medida que a primeira e a quarta pontas do dedo se tocam, o segundo
e o terceiro dedos precisam ser dobrados consideravelmente para se tocarem. As mãos
devem estar a uma distância de cerca de sete centímetros do pano preto e cerca de 40
centímetros do seu rosto.

Segure as pontas dos dedos juntas por cerca de 30 segundos; então, muito
gradualmente, separe-os e você verá, saindo e juntando seus dedos, fluxos de vapor
esbranquiçado e nebuloso, que é a conexão fluida entre as mãos, que você estabeleceu
pelo contato anterior. Se você mover os dedos ligeiramente para cima e para baixo,
depois de eles terem sido separados cerca de uma polegada, você verá que os fluxos ou
faixas de luz seguem os dedos, ainda conectando-os, o que provará que não é devido a
alucinação ou a o que é chamado de "persistência de visão".

154
COMO MAGNETIZAR A ÁGUA
2. Coloque dois copos de água lado a lado na mesa.

Sobre uma delas coloque as pontas dos dedos, unidas de modo a formar uma ponta,
tanto quanto possível. Segure-os sobre a água em um copo por quatro ou cinco minutos,
desejando que seu magnetismo vital passe para a água e afete-o. Se agora você pedir a
uma pessoa sensível, que não viu você realizar o experimento, para pegar o copo de
água que foi tratado magneticamente, ela será capaz de fazê-lo quase invariavelmente e
lhe dirá que a água brilha como se carregado com algum gás efervescente.

VIDA PRESERVADA PELO FLUIDO HUMANO


Algumas experiências recentes, conduzidas por um grupo de cientistas em Bordéus,
França, provaram de forma conclusiva que o corpo humano irradia uma forma de
energia vital que pode ser extremamente poderosa em seus resultados.

Uma senhora, possuindo o poder de projetar ou externalizar essa energia vital em um


grau notável, descobriu que colocando as mãos por quinze ou vinte minutos diários por
um período de duas ou três semanas sobre certos objetos mortos, como ostras, canários
, peixes e animais ainda maiores, como porquinhos-da-índia e coelhos, ela pôde
preservá-los indefinidamente; isto é, em vez de se decomporem como normalmente
teriam feito, eles secaram ou mumificaram e foram preservados para a boca sem
nenhuma mudança ocorrendo em sua substância! Eles nunca se decompuseram!

PROVAS DO FLUIDO HUMANO


Este fato foi totalmente endossado por vários químicos e médicos que estudaram seu
caso e afirmaram que isso se devia ao fato de que a emanação vital proveniente de seu
corpo matou ou destruiu as bactérias normalmente presentes em todos esses corpos
após a morte. Isso pode ser rastreado com o microscópio. Por exemplo, seis ostras
foram autorizadas a decompor-se parcialmente, enquanto seis foram tratadas por ela.

Os seis que foram tratados nunca se decompuseram, secaram ou secaram sem qualquer
putrefação. Agora, quando a outra meia dúzia de ostras estava parcialmente
decomposta e as bactérias podiam ser vistas ao microscópio, Madame X. foi solicitada a
colocar as mãos sobre as ostras e tratá-las. .Após quinze minutos de tratamento, eles

155
foram examinados novamente e descobriu-se que milhares de bactérias haviam sido
mortas. . Ao fim de alguns dias, todos desapareceram e as ostras secaram e, a partir daí,
não se notou qualquer decomposição!

Esta é uma prova notável da realidade do fluido humano e de sua ação peculiar em
certos casos.

Há evidências para mostrar, entretanto, que em outros casos sua ação é diferente desta,
e que ela transmite vida e energia ao invés de se provar destrutiva, como no caso único
acima. Muitas pessoas têm o poder de preservar a vida das flores, tratando-as com as
mãos de maneira semelhante todos os dias, e o aluno pode muito bem tentar esta
experiência e ver até que ponto ele pode preservar a vida de certas flores - outras de
uma natureza semelhante sendo preservada ao mesmo tempo por outra pessoa e sob
condições semelhantes para notar a diferença, se houver, entre os dois conjuntos.

É esse magnetismo vital, que, projetado além dos limites corporais sob a ação da
vontade, é responsável por muitos fenômenos físicos, como veremos no capítulo
XXXVIII.

COMO OS OBJETOS MATERIAIS TORNAM-SE CARREGADOS PELO FLUIDO

Objetos materiais, particularmente de natureza esponjosa, como a madeira, são capazes


de ser altamente carregados por esse magnetismo vital e, quando for o caso, eles vêm
"em relacionamento" com o médium, que é capaz de mova ou manipule-os à distância
por sua força de vontade, por causa dessa conexão fluídica vital. Falaremos mais
detalhadamente sobre isso, no entanto, no capítulo dedicado aos fenômenos físicos.

Também pode ser provado experimentalmente que esse magnetismo fluídico é capaz
de sentir a dor ou é o meio pelo qual a dor é transportada dos centros nervosos para a
consciência.

EXTERIORIZAÇÃO DE "SENSIBILIDADE"
Sob certas condições, o corpo fluídico, que é a parte interna do corpo físico e atua como
seu "duplo", pode por processos hipnóticos e magnéticos ser removido inteiramente do
corpo físico, caso em que pode ser acionado por sugestão de outras pessoas presentes
no momento. Por exemplo: - O Coronel Albert De Rochas, de Paris, conseguiu
desengatar ou separar totalmente o corpo fluídico de seu sujeito do corpo físico, e
gradualmente o removeu para distâncias cada vez maiores até que ficasse a vários

156
metros do organismo físico do sujeito em transe! Ele então picou a superfície do corpo
fluídico com agulhas, e o sujeito adormecido experimentou essas sensações de dor em
seu próprio corpo físico em um ponto ou ponto que corresponde exatamente à parte
picada no corpo etérico.

''REPERCUSSÃO''
Isso parece mostrar que existe uma ligação vital ou magnética direta entre os
organismos etérico e físico, e que o dano feito a um reage sobre o outro por meio do que
é conhecido como ‘’repercussão ”.

Este é um fato muito significativo, quando lembramos que nas sessões de


materialização, às vezes acontece que a figura é agarrada ou de alguma forma ferida
pelo assistente, e o médium em transe é ferido exatamente da mesma forma que a
figura materializada é ferida. Este fato é há muito conhecido por espiritualistas
experientes.

Este curioso fato também tem grande significado e lança uma interessante luz lateral
sobre muitos dos fenômenos da chamada '' bruxaria ''. Sabemos que muitas dessas
histórias relatam que a bruxa, assumindo outra forma, visitou outras cenas ou
localidades. , e se cortada, baleada ou ferida lá, ela mesma foi encontrada no dia
seguinte com esses ferimentos exatos, embora deitada em sua cama a alguma distância
da cena do evento em questão!

Essas histórias certamente parecem mais críveis, quando levamos em consideração os


fatos acima, pois ambos os conjuntos de fenômenos parecem depender de
"repercussões".

COMO O FLUIDO HUMANO PODE IMPRESSIONAR PLACAS FOTOGRÁFICAS

O fluido humano também pode ser comprovado por meio da fotografia. Se uma placa
sensível for envolvida em papel preto e as mãos do psíquico ou médium de
temperamento adequado forem colocadas sobre ela, a radiação fluídica proveniente da
mão e dos dedos influenciará a placa através do papel preto envolvente e a impressão
da mão será encontrado na placa. Isso só pode ser explicado supondo que os dedos se
tornaram de alguma forma radioativos durante o experimento.

157
Muitos médiuns podem ir além disso e podem imprimir na placa uma imagem ou figura
de seus pensamentos na época. Assim, ao segurar o prato entre as palmas das mãos ou
na testa ou contra o plexo solar, e pensar em uma ovelha, um gato, uma cadeira, etc.,

a imagem de uma ovelha, gato ou cadeira é impressa no prato. Experimentos como


esses podem ser tentados por qualquer aluno, e são de extremo interesse e também de
valor científico, quando bem-sucedidos. É de se esperar que muitos leitores deste livro
tentem experimentos desse tipo e relatem quaisquer resultados que possam obter.

CAPÍTULO XXVI
AUTO-PROJEÇÃO

Por "auto-projeção" entende-se a faculdade ou habilidade de enviar ou fazer viajar para


uma distância o eu etérico ou "duplo", por um esforço de vontade. Isso parece ser, até
certo ponto, inerente a alguns indivíduos e ocorre com eles espontaneamente e quase
contra sua vontade.

Eles entram em transe e, ao final de um certo tempo, descobrem que deixaram seus
corpos e viajaram para algum cenário distante! Isso, no entanto, é raro: na maioria dos
casos, o poder tem que ser desenvolvido por um cultivo longo e assíduo.

DE QUE O '' CORPO DE PENSAMENTO '' É COMPOSTO


Antes de falar dessa projeção do self, algumas palavras são necessárias quanto à
natureza e composição desse corpo etérico, ou duplo, que é assim projetado.

O corpo físico é composto de milhões de células minúsculas e em cada célula existe um


centro ou núcleo de energia. Este centro é tão infinitamente pequeno que não pode ser
detectado nem mesmo pelo microscópio de alta potência.

Tudo o que sabemos é que a matéria física da célula é de alguma forma vitalizada ou
tornada viva quando entra em contato com este centro vital. A fonte de energia é
invisível e não pode ser determinada por nós.

158
Parece brotar do nada. Agora, este centro de energia constitui uma espécie de ponto
psíquico ou célula própria, e como existem milhões deles no corpo, correspondendo ao
número de células físicas, é óbvio que existem milhões de células vitais que se
conformam exatamente à forma do corpo, uma vez que correspondem às suas células
físicas em vida. Esses centros psíquicos são chamados de "psicômeros" e seu volume é
estimado em cerca de um milionésimo do corpo físico. A densidade do duplo etérico,
portanto, seria cerca de um milionésimo da densidade do corpo físico. O peso
combinado desses psicômeros foi estimado de várias maneiras, mas provavelmente
varia entre dez selos e uma onça e meia. Isso representaria o peso do corpo "astral" ou
etérico, e é tal que flutuaria lentamente para cima através da atmosfera física, como
faria um balão. Este fato coincide com o que sabemos da flutuação gradual para cima do
corpo espiritual após a morte.

CORPOS MAIS FINOS INTERNOS


É esse corpo que habitamos depois de descartar a estrutura física mais densa. Não é
necessário supor que nossa consciência esteja espalhada por todo o corpo mais do que
está atualmente. O centro da atividade espiritual e o poder da vontade e da mente
podem ser um ponto de força, por assim dizer, dentro deste duplo etérico e podemos
utilizá-lo e animá-lo assim como utilizamos e animamos o corpo físico nesta vida.
Depois de um tempo, é provável que descartemos este corpo etérico para assumir um
de densidade ainda menor, e que este processo continue várias vezes, até que o espírito
finalmente habite um de tal matéria infinitamente sutil, se é que pode ser chamado, -
que é praticamente um corpo mental ou espiritual. Isso é o que aprendemos com
muitos "espíritos" que nos comunicaram tais fatos. É este corpo, portanto, que se
desprende do corpo físico durante a vida e faz viagens ou excursões - levando consigo a
consciência do indivíduo e que volta a animar o corpo físico ao final de um determinado
período de tempo.

POSSÍVEIS PERIGOS E COMO ELES SÃO SUPERADOS


Quando essa desunião ou separação ocorre, há sempre um elo de ligação, um "cordão
magnético", que une os corpos físico e etérico. Se esse cordão se rompesse, por
qualquer motivo, a reanimação seria impossível, e a morte do corpo ocorreria. Este é o
grande perigo que acompanha os experimentos desse personagem; mas tal fenômeno
só é possível em casos de transe muito profundo, onde a separação é quase completa, e
muito pouco serve para desconectá-lo inteiramente. É altamente improvável que

159
qualquer mas o estudante mais avançado pode atingir esse estágio e, quando o atinge,
certas práticas místicas internas podem ser utilizadas, o que compensaria esse possível
perigo.

É este corpo que é ocasionalmente fotografado, e muitas das chamadas fotografias de


espíritos são, na realidade, fotografias, não de espíritos desencarnados, mas de espíritos
encarnados; isto é, eles são "dublês" errantes de espíritos ainda na carne.

Novamente, muitas aparições e figuras vistas em casas mal-assombradas são dessa


natureza. Eles constituem as projeções de pessoas vivas, e não daquelas que já
morreram, e é necessário um estudante experiente para distinguir entre os dois tipos
de figuras. Eles são conhecidos por aparecerem em sessões, também, na forma de ''
materializações ''.

FORMAS DE PENSAMENTO: COMO ESTÃO CONSTRUÍDAS


Além desses corpos étnicos ou "duplos", também pode haver corpos mentais ou de
pensamento criado inteiramente pela mente e vontade do sujeito. Assim, em um caso
que conhecemos, uma vidente foi enviada em uma viagem à casa de uma amiga e
solicitada a descrever a pessoa que ali encontrou. Ela descreveu uma certa pessoa em
detalhes - cabelo, olhos, feições, etc., dados detalhadamente.

Quando a médium terminou e recuperou a consciência plena, disseram-lhe que sua


descrição estava totalmente errada e que tal pessoa não existia na casa em questão, e
que sua descrição estava totalmente errada. Para o provar, fez-se imediatamente uma
viagem à casa do sujeito em questão.

Quando os fatos foram declarados, ele respondeu que embora ele próprio não se
parecesse de forma alguma com a descrição do clarividente, esta correspondia
exatamente e nos mínimos detalhes a um personagem que estava criando e escrevendo
em seu livro! Em outras palavras: seus pensamentos criaram a figura tão vividamente
que ela realmente viveu por enquanto como uma entidade objetiva e foi vista como tal
pelo clarividente em transe.

Podemos ver a partir disso, então, que "pensamentos são coisas".

Eles assumem forma e, em certo sentido, vivem no mundo físico. Todos os nossos
pensamentos têm uma forma definida, bem como uma cor definida, e os alunos mais
avançados ao longo do Caminho do Desenvolvimento podem ver e descrever esses
pensamentos, dizem, tão claramente quanto vemos os objetos.

160
COMO OS EU PODEM SER PROJETADOS
Se isso for verdade, tem uma influência muito significativa sobre os casos que ocorrem
e foram relatados no passado.

Por exemplo, o leitor sem dúvida se lembrará do caso do '' Dr. Jekyll and Mr. Hyde ", de
Robert Louis Stevenson (o caso mais importante para todos os alunos estudarem).

Aqui, como sabemos, o indivíduo original finalmente se tornou dois. O Dr. Jekyll
desenvolveu outro self, chamando-se Sr. Hyde. O Dr. Jekyll foi gentil, prestativo e
simpático; Hyde era mau, malicioso e totalmente repulsivo.

'Esses dois eus foram desenvolvidos na pessoa original, e a divisão entre eles tornou-se
cada vez maior com o passar dos meses. Finalmente, o Sr. Hyde assumiu a supremacia
completa e o Dr. Jekyll desapareceu para sempre. Nesse caso, não foi uma mera
mudança de personalidade que poderia ser explicada por qualquer motivo psicológico;
foi uma transformação física real. Aparentemente, havia dois corpos separados, que se
transformaram um no outro!

Suponha agora que o eu bom, Dr. Jekyll, e também o eu mau, Sr. Hyde, existindo como
seres mentais separados, cada um tivesse o poder de autoprojeção. Cada um deles
criaria, por seus próprios pensamentos, um corpo separado, e esse ser se pareceria, na
aparência externa, com os pensamentos que o criaram. Casos desse tipo podem,
portanto, existir e podem ser explicados com base em princípios científicos.

Devemos ser cuidadosos, então, com o caráter do self-pensamento que construímos,


pois se este se assemelha exteriormente à sua estrutura interna, podemos (muitos de
nós) vir a nos assemelhar a monstruosidades em vez de seres humanos, em algum
estágio de nossa desenvolvimento, quando o plano é alcançado onde os pensamentos
predominam e moldam a expressão do eu I (Esta ideia foi retratada graficamente no
livro de John Uri Lloyd, "Etidorhpa.")

INSTRUÇÕES PRÁTICAS PARA AUTO-PROJEÇÃO


Esse corpo etérico interno, que é expelido à distância pela força da vontade, em casos
de auto-projeção, pode ser liberado e projetado pelo aluno após certa prática. Ele deve
fazer isso com cautela, sentindo o seu caminho, por assim dizer, mas procedendo mais
ou menos ao longo das seguintes linhas:

161
Coloque-se em uma atitude perfeitamente composta, seja em um sofá ou em uma
cadeira grande. Feche os olhos e respire profundamente por alguns minutos, o tempo
todo mantendo a mente em um ponto central de concentração. Viaje pelo seu corpo em
pensamento e, a cada ponto ou ponto que você mencionou, foi que seu corpo etérico se
separou ou se afrouxou de sua conexão com o corpo físico. À medida que você começa a
ganhar controle desse processo, pode suportar, ou melhor, "sentir" um processo de
separação ocorrendo, semelhante a um "clique" e, por dentro, sentindo-se como a
desconexão de uma corrente elétrica. Quando isso for concluído em um ponto, viaje
para outro.

Não tente muitos em uma única ocasião e sempre certifique-se de restaurar, por um
esforço de vontade, a condição conectada original antes de encerrar o experimento.

OUTRAS INSTRUÇÕES E CONSELHOS


Depois de dar a volta em seu corpo dessa maneira, e conseguir desconectá-lo mais ou
menos completamente, você deve então chamar antes de você, no espaço, uma certa
localidade distante, como o quarto de um amigo, e, jogando o toda a força de seu ser em
um único esforço determinado de vontade, force-se mentalmente a deixar seu corpo e
viajar para o local antes de você. Se você sentir que está perdendo a consciência ou que
tudo está "escurecendo" diante de você, interrompa o experimento imediatamente e
volte ao seu corpo físico.

Se você conseguir manter sua autoconsciência ativa, poderá viajar com segurança para
qualquer distância, sentindo-se seguro de que poderá retornar quando quiser e
reanimar sua própria estrutura física. Tudo isso, é claro, requer tempo e persistência de
desenvolvimento, e não pode ser adquirido em poucos dias. Além disso, eu aconselharia
o aluno a não tentar este processo, até que ele tenha progredido mais em seus estudos e
leia os conselhos contidos no último capítulo.

Se ele, entretanto, decidir fazê-lo, deve proceder ao longo das linhas acima, avançando
cautelosamente o tempo todo e nunca se permitindo perder a consciência em qualquer
estágio do processo.

Quando tiver adquirido esse poder, ele terá em sua posse um conhecimento
maravilhoso e um meio de adquirir informações e discernimento espiritual que outros,
que não os desenvolveram, são totalmente incapazes de compreender.

Outros conselhos podem ser encontrados em meu livro "Modern Psychical


Phenomena", no qual a. capítulo é dedicado a esta questão.

162
CAPÍTULO XXVll
APARIÇÕES

Uma aparição é um ser fantasmagórico, comumente chamado de a. "fantasma", que é


visto por indivíduos sensíveis sob certas condições. Antes de podermos falar mais
completamente sobre as aparições, devemos responder à pergunta que ocorre
naturalmente; nomeadamente:

O QUE É UM "FANTASMA"?
As teorias e idéias modernas sobre essa questão mudaram muito no último quarto de
século.

Naquela época, se um homem científico comum fosse questionado sobre este assunto,
ele provavelmente responderia que era uma alucinação, - o resultado de uma mente
doente, e não existia na realidade fora da imaginação do sujeito que o percebeu. Mas
nos últimos dias essa ideia foi bastante modificada, e agora devemos admitir que
"fantasmas" são muito mais complicados do que isso.

Em primeiro lugar, quando a Society for Psychical Research iniciou suas investigações
em 1882, descobriu-se que uma grande porcentagem dos casos de aparições ocorreram
na hora da morte ou próximo a ela. Alguns ocorreram antes e alguns depois, mas a
maioria deles foi aproximadamente nessa época. Além disso, os sujeitos que os
perceberam ou viram não eram pessoas doentes ou imaginativas e provavelmente
nunca tiveram outra experiência desse personagem antes ou depois. As perguntas
surgiram naturalmente, '' Por que essa conexão? Qual é o vínculo que une o moribundo
com a aparição vista? ''

Alguns cientistas, é verdade, se apresentaram e afirmaram que essa conexão se deve ao


acaso e que não houve nenhuma conexão real. Isso é, no entanto, desmentido pelo
relatório da Sociedade, como resultado de vários anos de trabalho. Eles conseguiram
obter respostas de cerca de 30.000 pessoas e, calculando a porcentagem de possíveis
coincidências, descobriram que o número de "coincidências" era centenas de vezes
mais numeroso do que o acaso poderia explicar. O Comitê do Prof. Sidgwick, que
conduziu a investigação, assinou, portanto, a seguinte declaração:

163
APARIÇÕES QUE COINCIDEM COM A MORTE
“Entre as mortes e as aparições do moribundo existe uma conexão que não se deve
apenas ao acaso.

Isso nós consideramos um fato comprovado. ''

Há, portanto, alguma conexão definida entre os dois, e a tarefa era averiguar sua
natureza e caráter.

Foi então apresentada a teoria de que, na medida em que a telepatia é um fato


cientificamente comprovado, e na medida em que figuras e imagens podem ser
transferidas de uma mente para outra por este meio, o moribundo pode transferir uma
visão ou imagem de si mesmo para a mente de algum amigo ou parente --® que essa
pessoa veria, não uma figura real notável, mas uma imagem mental ou imagem dela, -
criada pelo pensamento da pessoa moribunda e transmitida telepaticamente à mente
do amigo vivo.

Essas "alucinações telepáticas", como são chamadas, sem dúvida são responsáveis por
muitas das aparições que são vistas no momento da morte ou próximo a ela; também
por muitas daquelas que ocorrem antes da morte e durante a vida.

tempo do indivíduo. Mas e aqueles que ocorrem após a morte?

Aqui devemos supor que algum outro processo estava envolvido, ou então estender
nossa crença de forma a abranger e abraçar a ação dos espíritos desencarnados.

FANTASMAS DOS MORTOS


Uma teoria dessas aparições (vistas após a morte da pessoa que representam) é que
elas incorporam o pensamento da pessoa morta. Por exemplo: um espírito individual
pode continuar a pensar sobre sua vida e as cenas de suas variadas atividades, e essas
lembranças e pensamentos, influenciando as mentes daqueles que ainda vivem, por
meio da telepatia, fariam com que vissem a imagem fantasmagórica do pessoa que está
pensando os pensamentos. Essa, entretanto, é uma questão que discutiremos mais
detalhadamente no próximo capítulo. Por enquanto, pode-se dizer que esta é uma
teoria avançada para explicar os chamados fantasmas dos mortos, ou "fantasmas", em
oposição aos fantasmas dos vivos e aos fantasmas dos moribundos.

164
FANTASMAS QUE TOCAM!
Existem muitos casos de aparições, entretanto, que não podem ser facilmente
explicados assumindo que são a projeção ou influência telepática de uma mente viva, ou
a mente de um espírito desencarnado. Em muitos casos, eles parecem ser seres reais e
substanciais, para ocupar espaço e existir como verdadeiros semi-sólidos, ou fantasmas
materiais.

Aqueles que foram convencidos da realidade de um corpo etérico ou espiritual, não


precisam ter dificuldade em supor que é este corpo que é visto em tais momentos, e em
muitos casos encontramos fortes evidências para supor que um corpo deste caráter
realmente existe. Por exemplo: Em um caso histórico, um médico e sua esposa viram a
figura de uma mulher em pé ao pé de sua cama, e a viram cruzar o quarto e colocar seus
dedos sobre uma pequena lamparina, que estava acesa no consolo da lareira. No
momento em que o fantasma assim colocou suas faixas sobre a luz, ele foi extinto e a
sala ficou na escuridão!

Aqui é difícil supor que qualquer criação de pensamento ou "alucinação telepática" de


qualquer personagem tenha existido, porque um fenômeno físico foi produzido e
nenhuma alucinação poderia ter feito isso.

FANTASMAS MATERIALIZADOS
Novamente, em muitos casos, a forma fantasmática ou aparição é vista abrindo portas,
levantando cortinas, levantando roupas de cama, etc., e em tais casos, novamente,
supomos que existe um fantasma real. O problema é, portanto, mais complicado do que
parece à primeira vista e, como .Mr. Andrew Lang observou: "Conseqüentemente, se
essas histórias forem verdadeiras, algumas aparições são fantasmas, - entidades
objetivas reais preenchendo o espaço. As alucinações não podem fechar cortinas, abrir
portas ou causar baques - não baques reais - os baques alucinatórios são diferentes. ''

O Dr. Burns conta a história de um senhor que, em sonho, empurrou a porta de uma
casa distante, de modo que os que estavam na sala mal conseguiram resistir à pressão!
Agora, se esta anedota um tanto surpreendente seja verdade, o espírito de um homem
vivo, sendo capaz de afetar a matéria, também é, por assim dizer, material e é uma
entidade real, um corpo astral. Esses argumentos, então, favorecem a teoria antiquada
de fantasmas e espectros, como coisas que existem objetivamente, em vez da visão de
que todos esses "fantasmas" são necessariamente de origem subjetiva.

165
FANTASMAS CRIADOS PELO PENSAMENTO
Esses fantasmas são, sem dúvida, corpos-pensamentos, em muitos casos construídos
pela própria inteligência operacional. Um fato interessante a esse respeito é o seguinte:
quase sempre é afirmado por aqueles que viram figuras. deste tipo que o fantasma é
claro e claramente visível sobre a cabeça e a parte superior do corpo, mas que a
aparição se reduz a uma película vaporosa em direção aos pés. Em outras palavras, a
parte superior do corpo é muito mais clara do que a inferior.

Se o fantasma fosse uma criação de pensamento definida, isso é apenas o que


deveríamos esperar. Pois pensamos na parte superior de nossos corpos muito mais do
que na parte inferior; estamos mais conscientes de nossa cabeça e ombros, e da parte
superior do tronco e das mãos e braços, e apenas vagamente conscientes das pernas e
partes inferiores do corpo. Isso é exatamente o que encontramos nas aparições; e,
portanto, pareceria que os contornos das figuras são claros apenas na medida em que a
inteligência operacional está intensamente consciente da aparência do corpo que está
criando ou construindo.

FANTASMAS QUE IMPORTAM INFORMAÇÕES


Existem também certos casos registrados em que o fantasma deu ao receptor da
experiência algumas informações importantes, que ele não sabia anteriormente - onde
certos papéis estão escondidos, etc. Tais casos certamente provam que uma inteligência
independente está ali, um espírito que é manifestando assim sua presença. Deve-se
admitir, entretanto, que a maioria das aparições são destituídas de propósito e sem
sentido; mas isso é facilmente explicado supondo que vemos, em tais ocasiões, não o
próprio espírito, mas seu mero pensamento projetado - um fantasma criado pelo
espírito, ao invés do próprio espírito.

A maioria das aparições são, sem dúvida, dessa natureza.

Vimos que existem aparições de vivos, de moribundos e de mortos - principalmente


ligadas a seres humanos. Quando estão ligados a locais, tornam-se fantasmas locais, ou
casos de "assombração", dos quais falaremos no próximo capítulo.

APARIÇÕES EXPERIMENTAIS
Além desses, existem os chamados casos de '' aparições experimentais '', em que um
indivíduo consegue criar uma figura fantasmagórica à distância, por um esforço de
166
vontade ou pensamento. Estes se assemelham muito a certos casos de autoprojeção,
por um lado, e casos de bruxaria, por outro, e constituem um intermediário entre eles,
visto que, por um lado, são meras imagens mentais e, por outro, entidades físicas reais.

As aparições experimentais, então, parecem preencher o abismo entre esses dois tipos
de fenômenos e formar um elo de ligação.

As aparições podem ser induzidas experimentalmente, desejando-se fortemente, assim


como você está adormecendo, que aparecerá para uma certa pessoa em um
determinado momento e, se isso for administrado de maneira adequada, terá sucesso
em um grande número de casos. Isso também pode ser induzido experimentalmente
por meio de sugestão hipnótica ou processos magnéticos ou mesméricos, e, quando em
transe, o espírito do adormecido pode ser direcionado para um determinado local e ali
visto pelos presentes. Os nativos da África Ocidental afirmam ser capazes de fazer isso
mais ou menos à vontade. Eles podem projetar o '' duplo '' ou '' corpo etérico '' e, por
assim dizer, materializá-lo na outra extremidade!

COMO CRIAR FORMAS DE PENSAMENTO


As mesmas leis que prevalecem em muitos dos exercícios anteriores também regem
aqui.

O aluno deve cuidar para que retenha uma compreensão de sua própria personalidade
e não perca o controle de seu eu interior em qualquer estágio do processo. À medida
que ele progride em seu desenvolvimento ao longo dessas linhas, ele deve se esforçar
para fazer a aparição que aparece '' na outra extremidade da linha ", por assim dizer,
mais ou menos sólida. Depois de ter uma vez obtido sucesso no processo de projeção,
ele deve colocar toda a sua vontade no esforço tornar a forma projetada cada vez mais
substancial e desejar que sua autoconsciência e atividade sejam realmente transferidas
para a cena distante. Desta forma, ele não é apenas visto pelos outros, que porventura
estejam presentes, mas também é capaz de ver por si mesmo o que realmente está
acontecendo naquele lugar, e obtém, ao mesmo tempo, uma visão clarividente dos
arredores em que ele apareceu. Desse modo, tanto o psíquico quanto aqueles que
percebem a figura criada trocam experiências mutuamente; e este processo deve ser
continuado até que o duplo projetado se torne tão sólido em estrutura que não possa
ser distinguido de um ser físico real. Existem muitos estudantes avançados de psíquicos
que afirmam poder realmente criar e projetar corpos materiais dessa natureza a
grandes distâncias.

167
CAPÍTULO XXVIII
CASAS MAL ASSOMBRADAS

Conforme explicado no último capítulo, quando as aparições se tornam fixas ou ligadas


a uma localidade, elas constituem o que é chamado de "assombração local", e o lugar
que influenciam é comumente chamado de "casa assombrada". Esta é a teoria ordinária
ou comum de casas mal-assombradas, e a pessoa média provavelmente assume que as
figuras vistas em tais casas são materiais, e a imagem que ele forma do fantasma é que é
uma figura coberta de lençóis andando, subindo e descendo escadas, e retinindo
correntes depois dela. Provavelmente há poucos, se houver, estudantes psíquicos que
acreditam que as casas são assombradas por figuras desta descrição, e oposta a esta
visão está a da ciência comum, que afirma que não existem casas mal-assombradas - os
figuras vistas nelas sendo meramente o produto de expectativa, sugestão e imaginação
excitada!

A EXPLICAÇÃO DAS CASAS ASSOMBRADAS


Todos aqueles que investigaram cuidadosamente o assunto, entretanto, chegam à
conclusão, mais cedo ou mais tarde, de que existem genuínas casas mal-assombradas. A
questão é:

o que constitui a assombração e como esses casos devem ser explicados? Muitos
estudantes psíquicos se especializaram, por assim dizer, neste assunto de casas mal-
assombradas, e formularam várias teorias para explicar casos desse tipo. A seguir estão
as teorias mais importantes que foram avançadas:

1. Essa pessoa ou grupo de pessoas, formando uma família, experimentou certos


fenômenos psíquicos na casa em questão, e estes formaram o núcleo em torno do qual
reuniu impressões, ruídos e experiências psíquicas de todos os tipos. De um pequeno
começo surgiram grandes resultados, elaborados por suas próprias mentes. Agora,
quando essas pessoas se mudaram da casa em questão, e outros inquilinos a ocuparam,
este segundo grupo foi influenciado pelos pensamentos, emoções e impressões
daqueles que se mudaram, de modo que eles, por sua vez, começaram a ver sinais e
ouvir sons estranhos, - investigação revelando o fato de que a casa tinha a reputação de

168
ser "assombrada, e sua própria imaginação aumentaria o significado de tudo o que
tinham visto ou ouvido.

Em outras palavras, essa teoria afirma que a telepatia ou a influência de mentes vivas é
a explicação totalmente suficiente e por si só serve para explicar os fatos.

TELEPATIA E "ATMOSFERA PSÍQUICA"


2. A segunda teoria apresentada é que a telepatia dos mortos é a verdadeira explicação -
os fantasmas vistos, etc., sendo produzidos pela influência das mentes das pessoas
falecidas. Nesta teoria, as figuras e fantasmas não são objetivos ou reais mais do que no
primeiro caso, mas são alucinações telepáticas, tão verdadeiramente, embora tenham
uma base objetiva da realidade, na medida em que se originaram na mente de uma
pessoa falecida .

Os sonhos ou pensamentos sobre os mortos constituem, portanto, o princípio básico de


explicação dessa teoria.

3. A próxima teoria que é apresentada é que alguma atmosfera psíquica sutil permeia as
paredes da casa em questão, e que essa atmosfera influencia ou impressiona todos
aqueles que vivem nela. Há muito a dizer a favor de tal teoria, e os capítulos anteriores
sobre Aura, Psicometria, O Fluido Humano, etc., darão certo apoio a ela.

Ao mesmo tempo, é difícil ver como uma atmosfera geral e impessoal desse
personagem poderia se traduzir em figuras ou formas definidas, especialmente quando
estas falam e transmitem informações desconhecidas para o vidente. Eu direi mais
sobre isso mais tarde.

CORPOS ASTRAIS E FORMAS DE PENSAMENTO


4. A quarta teoria a ser avançada é que as figuras vistas são os corpos astral ou etérico
de espíritos que retornam e constituem a assombração, estando presentes de fato. Esta
é a abordagem mais próxima da teoria comumente aceita das figuras vistas em casas
mal-assombradas.

5. A quinta teoria é que tais figuras são formas-pensamento, criadas por alguma mente
distante, viva ou desencarnada, e projetadas na casa em questão, onde assumem uma
forma mais ou menos definida e tangível. Isso é, em certo sentido, um processo de auto-

169
projeção, mas o fantasma é sempre visto em um determinado lugar como se atraído
magneticamente para aquela localidade.

A NATUREZA DAS FIGURAS VISTAS


Qual dessas teorias é a correta? Em minha própria opinião, há muita verdade em todos
eles, e não há dois casos de casas mal-assombradas devido à mesma causa ou
dependem das mesmas condições. Todas essas cinco causas podem estar operando ao
mesmo tempo em qualquer casa, ou duas, três ou quatro delas podem estar.

Na verdade, a julgar pela natureza complexa dos fenômenos vistos, é altamente


provável que seja esse o caso.

Existem fortes evidências, de fato, para nos fazer acreditar que as teorias comuns da
alucinação não servirão para explicar os fatos. Por exemplo: esses fantasmas
freqüentemente produzem fenômenos físicos, como explicado anteriormente, - como
abrir portas, levantar cortinas, apagar velas, etc.

'Imagens mentais ou imagens não podiam fazer isso. Novamente, os animais


freqüentemente veem, ou parecem ver, aparições em casas mal-assombradas e
mostram todos os sinais de medo, como tremores, suores, etc.

Em terceiro lugar, as figuras são freqüentemente descritas de maneiras diferentes por


indivíduos diferentes. Por exemplo: A. descreveria uma visão completa da figura,
enquanto B. descreveria a figura de perfil. Se uma figura real estivesse onde ambos os
percipientes a vissem, essa descrição ficaria correta. Esses casos certamente tendem a
sugerir que uma figura real, e não uma mera alucinação, estava presente.

Em quarto lugar, as aparições foram vistas por duas, três ou mais pessoas ao mesmo
tempo. Essas "alucinações coletivas", como são chamadas, sugerem fortemente um
fantasma externo e não uma mera imagem mental.

PROVAS DE REALIDADE
Em quinto lugar, as aparições que apareceram a estranhos ocupando casas mal-
assombradas foram posteriormente identificadas ao serem mostradas a fotografia da
pessoa. Por exemplo: um senhor dormindo em uma casa, com fama de ser mal-
assombrado, vê uma certa figura, curvando-se sobre ele quando ele acorda à meia-
noite. ele nota detalhes de vestimentas, características, etc., e também nota que nunca

170
viu essa pessoa antes em sua vida. No dia seguinte, ele vê vinte fotos. Entre os vinte, ele
seleciona um como sendo o fantasma visto na casa. O dono da casa então diz a ele que
esta é a pessoa que supostamente assombra a localidade em questão. Mais uma vez,
somos levados a acreditar que mais do que uma mera alucinação está em ação.

Em sexto lugar, essas figuras, vistas em casas mal-assombradas, foram ocasionalmente


fotografadas, e essa prova objetiva e física de sua realidade é uma forte evidência de
que são mais do que produtos mentais.

Sétimo: as figuras vistas em casas mal-assombradas freqüentemente transmitem, ao


vidente, informações definitivas ou dão mensagens que o indivíduo em questão não
poderia ter conhecido.

Isso indica fortemente não só a realidade da aparição, mas o fato de que se trata de um
espírito desencarnado.

Por essas razões, portanto, devemos supor que as casas mal-assombradas são
realidades reais e que as figuras nelas vistas são, às vezes, pelo menos entidades
avantajadas e representam mais ou menos diretamente o indivíduo que parecem
retratar.

SESSÃO EM CASAS ASSOMBRADAS


Estudantes psíquicos podem testar seu poder e, ao mesmo tempo, conduzir muitos
experimentos interessantes e valiosos em casas mal-assombradas. Em uma atmosfera
desse tipo, que é mais altamente carregada de magnetismo do que a sala de sessão
comum, os poderes psíquicos de qualquer personagem deveriam ser rapidamente
aumentados e aumentados, de modo que as mensagens pudessem ser obtidas por fala,
visão, escrita automática, visão de cristal, Sempre que você ouvir falar de uma casa mal-
assombrada, portanto, faça questão de visitá-la imediatamente. Não é necessário
dormir nela uma noite, como muitos supõem, para testar seu caráter. Faça uma sessão
naquela casa à noite, e provavelmente ocorrerão fenômenos surpreendentes. Ou, se
você não conseguir reunir um grupo de alunos interessados, sente-se sozinho e veja se
não consegue obter mensagens diretas das inteligências presentes. Também podem ser
tentados experimentos de escrita automática, observação de cristais etc.

171
DIAGNÓSTICO VIDENTE DE CASAS ASSOMBRADAS

Os clarividentes também podem prestar serviços úteis visitando casas assombradas por
clarividência e determinando e descrevendo, se possível, a fonte e a causa da
assombração.

Visite a casa por meio de uma excursão clarividente, espontaneamente ou em transe


mesmérico, etc. e use ao máximo seus poderes psíquicos para descobrir o que puder
sobre esta casa. Quando você se encontrar dentro dela, olhe ao redor e veja se consegue
"sentir" algum espírito, maligno ou não, escondido em sua atmosfera. Esforce-se para
sentir a atmosfera psíquica da casa e, ... teste a aura daqueles que vivem nela. Todas as
casas, supostamente assombradas, podem não ser necessariamente assim, mas os
próprios indivíduos podem ser desequilibrados ou obcecados por algum motivo, caso
em que a própria casa estaria livre, exceto daquelas influências que foram atraídas para
ela pelos indivíduos residentes lá no.

Muitas pessoas, vivendo em casas mal-assombradas, desejam se livrar das influências


deprimentes que às vezes pairam sobre as casas desse tipo, mas não sabem como
proceder para se livrar dessas presenças assombradas. Esta é uma questão muito
complicada, e à qual os estudantes psíquicos deram no passado muito pouca atenção.
Em meu livro "The Coming Science" há um capítulo intitulado "Haunted Houses and
their Cure" e gostaria de encaminhar todos os interessados para a obra em questão. Um
caso interessante é dado de uma casa mal-assombrada que foi "curada" por assim dizer,
pelos seguintes meios:

COMO "CURAR" CASAS ASSOMBRADAS


Uma médium em transe, Georgia Gladys Cooley, foi chamada para investigar e fazer o
que pudesse e, quando estava em casa, entrou em transe espontaneamente. Nessa
condição, seus guias falaram por meio dela e descreveram os "espíritos" assombrados.
Eles foram então acusados de removê-los, se possível, e se comprometeram a fazê-lo.
Isso eles fizeram de uma maneira um tanto impressionante e dramática; e terminou
relatando o fato de que as presenças assombradas foram finalmente removidas por
completo!

Este é um caso muito instrutivo e nos mostra que os médiuns em transe e seus guias
podem ser de grande utilidade, em muitos casos, quando a assombração assume um
caráter desagradável ou maligno. Assim, a natureza da assombração pode ser

172
diagnosticada clarividentemente, e a cura efetuada por meio de algum médium em
transe e pelos espíritos que operam por meio dele.

Em alguns casos, no entanto, a assombração pode ser curada por meios mais simples, -
como a sugestão, diminuindo a sensibilidade psíquica dos que vivem na casa -
desviando os pensamentos, por meio de bastante exercício físico ao ar livre,
endurecimento da aura, etc. .

Por outro lado, há casos registrados em que casas mal-assombradas resistiram a todas
as tentativas de curá-las e os moradores acabaram sendo forçados a se mudar.
Felizmente, casos desse tipo são raros. Em todo caso, as casas mal-assombradas
apresentam um campo fascinante e útil, no qual o estudante psíquico pode testar sua
clarividência, ou outro poder psíquico, com vantagem.

CAPÍTULO XXIX
AS DIFICULDADES DA COMUNICAÇÃO

O processo de comunicação é, sem dúvida, muito mais difícil e complicado do que o


pênon médio acredita, e é ainda mais complexo do que a maioria dos espiritualistas
acredita. Como afirmado em um capítulo anterior, uma das grandes objeções à
realidade do espiritualismo levantada no passado é que, se necessário, muito mais
pessoas devem se comunicar do que agora parecem fazê-lo, e que, dos milhares que
morrem, mais menos voltem do que os poucos que voltam pelos médiuns! Foi aí
assinalado que a razão para isso consiste em parte no fato de que "bons
comunicadores" são comparativamente raros, e que há necessariamente uma condição
psíquica peculiar que os capacita a se comunicarem por meio de médiuns. Além disso,
um meio deve estar presente no momento em que um esforço de comunicação está
sendo feito e, em muitos casos, o destinatário da mensagem também deve estar
preparado para recebê-la, antes que ela possa ser dada de forma satisfatória. Em outras
palavras, o emissor e o receptor da mensagem devem esticar seus "braços mentais", por
assim dizer, ao mesmo tempo, antes de poderem apertar as mãos no Grande Golfo; e se
apenas um faz isso, ele não consegue alcançar o outro lado.

173
FATORES QUE AFETAM A COMUNICAÇÃO
Tem sido freqüentemente apontado por investigadores científicos do espiritualismo
que somente depois que a realidade dos fatos é provada é que seu estudo detalhado
começa. Por exemplo: Suponha que um espírito possa escrever por meio de uma
médium em transe - ela dando as mensagens por escrito. O fato, uma vez admitido, o
estudo científico do caso apenas terá começado, e questões como essas teriam então
que ser respondidas: Até que ponto o espírito do médium está desconectado do corpo
durante a comunicação? Qual é o grau de atividade mental do espírito do médium
durante a comunicação?

A inteligência comunicante atua diretamente no cérebro e nos centros nervosos do


médium, ou de maneira mais indireta, e se for o primeiro, sobre quais centros cerebrais
atua a inteligência e como?

Se um comunicador foi em vida um bom visualizador ou teve uma boa memória, etc.,
esses fatores o ajudariam no processo de comunicação, e em caso afirmativo, como?

Essas, e muitas perguntas semelhantes, teriam que ser respondidas, e é sobre questões
como essas que muitos pesquisadores psíquicos têm direcionado suas energias há
algum tempo. É provável que várias centenas de anos terão que passar antes que essas
perguntas possam ser respondidas completamente e os fatos explicados em detalhes.

DIFICULDADES DO ESPÍRITO DE COMUNICAÇÃO


Vamos enumerar algumas das dificuldades que um espírito comunicante
provavelmente tem de enfrentar, ao enviar mensagens aos vivos por meio de médiuns.
Há muitas evidências que mostram que o processo de comunicação é muito difícil, pois,
assim que um espírito entra em contato com um médium e começa a transmitir
mensagens, ele fica mais ou menos exausto e sufocado, por assim dizer, por a densa
aura ou atmosfera com a qual ele é chamado a entrar em contato. Em muitos casos,
lemos que os espíritos têm que ir embora várias vezes durante o curso de uma sessão,
para se reviverem, e depois voltar, revigorados e com o cérebro mais claro, para
continuar as comunicações. Eles experimentam grande dificuldade em manter seus
pensamentos juntos, conectados, durante o processo de comunicação. Isso não significa
que eles estão normalmente neste estado confuso, mas (muito frequentemente) assim
que entram em contato com a atmosfera psíquica e o magnetismo do médium, eles
ficam confusos e suas mentes tendem a vagar como fariam no delírio ou em um Estado

174
de transe. É por isso que muitas das mensagens que recebemos começam bem, mas
depois diminuem para a incoerência e a trivialidade.

POR QUE MUITAS MENSAGENS SÃO "TRIVIAIS"


Essa questão de "trivialidade", entretanto, é freqüentemente mal compreendida.

Levanta-se a objeção de que os espíritos, se realmente se comunicassem, nos diriam


algo mais importante do que costumam fazer. Na verdade, porém, isso só é verdade em
certo sentido. A conversa social comum entre "espíritos na carne" não é tão séria
quanto poderia ser, e foi demonstrado por experimentos reais que os seres humanos,
quando chamados a provar sua própria identidade a outro, escolhem deliberadamente
incidentes triviais por meio de dos quais se identifiquem.

Outro ponto é que os incidentes triviais servem melhor para provar a identidade, já que
algum grande discurso filosófico pode ser dado por qualquer inteligência, seja dentro
ou fora do corpo, e não provaria nada para alguém que deseja ouvir de seu próprio ente
querido. Nesse caso, as mensagens pessoais, detalhadas e, por assim dizer, triviais são
frequentemente as mais contundentes e convincentes. A própria trivialidade de muitas
mensagens recebidas pelos médiuns é, portanto, seu ponto forte e não o mais fraco.

Além disso, existem, como sabemos, inúmeros livros escritos por espíritos contendo
verdades filosóficas, científicas e religiosas de grande valor e importância.

INFLUÊNCIA DO ORGANISMO DO MEIO


Outra razão pela qual a comunicação é sem dúvida difícil é que o espírito comunicante
não está habituado ao organismo corporal do médium. Todos nós temos certos hábitos
mentais e físicos que formamos, e é mais fácil para nós fazer certas coisas de certas
maneiras depois de tê-las feito dessa maneira algumas vezes. Se você fosse
repentinamente transplantado para o corpo de outra pessoa (digamos, do sexo oposto),
você teria grande dificuldade em manipular esse corpo, de modo a extrair dele os
melhores resultados - pensar com clareza e falar e escrever com clareza, ao expressar
seus pensamentos. É precisamente essa dificuldade que a inteligência comunicante
experimenta ao tentar se comunicar conosco por meio de corpos desconhecidos. Muitos
dos hábitos e "truques", por assim dizer, do meio se infiltram nas mensagens, que,
conseqüentemente, são mais ou menos semelhantes à linguagem empregada pelo meio.
Isso prova apenas que o espírito precisa empregar da melhor maneira possível os

175
hábitos mentais e corporais do médium, durante o processo de comunicação, e que não
é tão fácil e conciso como muitas pessoas imaginam.

SIMBOLISMO NECESSÁRIO
Outra dificuldade apresentada é que as condições do "outro lado" são, sem dúvida, tão
diferentes de todas as que existem aqui que devem ser explicadas em linguagem
indireta e simbólica. Se você tivesse que explicar as cores a um cego, teria grande
dificuldade em fazê-lo. Se você mal explicasse os sentimentos experimentados enquanto
fazia testes psicométricos a alguém que nunca os tinha experimentado, também
encontraria considerável dificuldade. É quase o mesmo neste caso.

Não há analogias imediatas que possam ser traçadas, e o resultado é que o simbolismo e
uma linguagem que nos parece vaga e insatisfatória são freqüentemente empregados
para descrever o outro lado da vida e as condições que nele prevalecem.

DIFICULDADES DE NOMES E DATAS


Nomes e datas fornecem grande dificuldade para o retorno dos espíritos. Datas, pelo
fato de o tempo não ser reconhecido por eles da mesma forma que o é conosco.

Nomes, porque não representam imagens ou significados concretos, mas, em regra,


apenas uma combinação de letras com um determinado som. A palavra '' cadeira "evoca
à mente uma certa imagem que pode ser visualizada. Na outra banda, o nome"
Robinson "não evoca essa imagem, exceto talvez a imagem da memória de algum amigo
seu com esse nome.

Se essa imagem-memória é revivida na mente do comunicador, o médium pode ver e


descrever, que é precisamente o que ele faz; mas o nome "Robinson" não pode ser
apresentado em forma de imagem (a forma mais comum de representação) e,
conseqüentemente, não é facilmente comunicado.

Conforme explicado no capítulo sobre Sonhos, nossos centros auditivos são menos
desenvolvidos do que nossos centros de visão e, por essa razão, as mensagens verbais
são transmitidas e recebidas com menos facilidade do que as mensagens retratadas ou
visualizadas. A dificuldade em receber nomes é explicada em grande parte por esse fato.

COMUNICAÇÕES IMEDIATAMENTE APÓS A MORTE


176
Por alguns dias após a morte, essas dificuldades são particularmente grandes,
especialmente no caso de suicídios.

O Dr. Hodgson, em seu Relatório do caso da Sra. Piper, diz:

“Que pessoas, recém-falecidas, estejam extremamente confusas e incapazes de se


comunicar diretamente ou mesmo de forma alguma, parece perfeitamente natural após
o choque e a tormenta da morte. Assim, em um caso, o espírito não conseguiu escrever
no segundo dia após sua morte. Em outro caso, um amigo meu, a quem posso chamar de
D., escreveu, -com o que parecia ser muita dificuldade, seu nome e as palavras: - '! estou
bem, adeus, 'dois ou três dias após sua morte. Em outro caso, F., ele não conseguiu
escrever na manhã após sua morte. Poucos dias depois, quando um estranho estava
presente comigo para uma sessão, ele escreveu duas ou três frases, dizendo: 'Estou
muito fraco para articular com clareza', e poucos dias depois ele escreveu bastante bem
e com bastante precisão, ditando também à sra. Eliza, a amanuense, um relato de seus
sentimentos ao se encontrar em um novo ambiente. Tanto D. quanto F. ficaram muito
claros em pouco tempo. D. comunicou-se com frequência, mais tarde, tanto por escrito
quanto pela fala. "

OUTRAS DIFICULDADES
Outras dificuldades permanecem, tais como a provável incapacidade do espírito
comunicante de ver o mundo material como o vemos, especialmente no momento da
comunicação, a dificuldade de manter a mente unida durante a comunicação, a
dificuldade de manipular o organismo do médium, e o dificuldades intracósmicas, que
existem entre este mundo e o próximo.

Por todos esses obstáculos e impedimentos, os Espíritos encontram grande dificuldade


na comunicação direta e, por causa desses fatos, as mensagens são, comparativamente
falando, poucas e, em muitos casos, inconclusivas. Quando um bom médium, um bom
comunicador e um assistente simpático se reúnem, entretanto, resultados muito
contundentes e convincentes são obtidos, como sabemos pela história do Espiritismo!

177
CAPÍTULO XXX
HIPNOTISMO E MESMERISMO

A palavra "Mesmerismo" é derivada de Antoine Mesmer, que fundou o sistema e


realizou todos os primeiros experimentos neste campo. Era conhecido como
Mesmerismo por cerca de cinquenta anos, até que um médico inglês chamado Dr. James
Braid cunhou uma nova palavra, '' hipnotismo '' do grego '' llypnos '' - dormir, e esta é a
palavra que tem sido usada quase exclusivamente desde aquela data até hoje.

A DIFERENÇA ENTRE HIPNOTISMO E MESMERISMO


A maioria das pessoas afirmaria, atualmente, que o hipnotismo e o mesmerismo são
idênticos, não havendo diferença entre eles. Ambos são devidos, diz-se, à sugestão e à
influência da mente sobre o corpo. Fenômenos muito semelhantes ocorrem nos dois
casos, é verdade, mas acredito que haja uma diferença entre os dois processos e
condições.

O mesmerismo é baseado na crença de que existe uma emanação física definida ou


fluido vital, que passa do operador para o sujeito enquanto os passes mesméricos são
feitos sobre o corpo deste.

O hipnotismo, por outro lado, é devido inteiramente à "sugestão" - a influência da


mente subconsciente sobre o corpo. Não há influência física ou influência na prática
hipnótica, e afirma-se que todos os fenômenos de mesmerismo, aparentemente
mostrando tal influência, são na realidade inteiramente devidos à sugestão.

Como afirmado antes, no entanto, acreditamos que há uma diferença entre os dois
processos, e que o hipnotismo se deve apenas a causas psíquicas, mas que, no
mesmerismo, o fluido humano antes mencionado, desempenha um papel. Como prova
disso, posso citar (entre outras provas) o fato de que a clarividência e muitos dos
chamados fenômenos superiores são freqüentemente obtidos no transe mesmérico,
embora sejam extremamente raros no transe hipnótico. Outros fenômenos poderiam
ser mencionados, mas isso bastará por enquanto.

178
PASSES E SUGESTÕES
O mesmerismo é devido à passagem de um fluido vital do corpo do operador para o
sujeito; contato e passes são essenciais. Se, portanto, você deseja hipnotizar seu objeto,
você deve fazer passes sobre sua cabeça, testa, olhos e para baixo na frente do corpo.

Todos os passes para baixo são passes para dormir e todos os passes para cima são
passes para acordar. Colocar as bandas em certos centros nervosos da testa, e
particularmente entre os olhos e sobre as têmporas, ajudará a induzir o sono; também
apertar as mãos do paciente e colocar a ponta do polegar em contato com a ponta do
polegar estabelece a corrente e serve para induzir o transe mesmérico.

No hipnotismo, por outro lado, os passes não são essenciais, embora muitas vezes
ajudem. Ao hipnotizar um sujeito, é comum pedir-lhe primeiro que olhe para um objeto
brilhante até que os olhos se cansem, - quando as pálpebras estão fechadas, sugestões
de sono são dadas, ou o sujeito pode abrir e fechar os olhos várias vezes enquanto você
conta, e isso servirá para induzir os estágios iniciais do transe hipnótico; os estágios
mais profundos são induzidos por meio de sugestão.

FENÔMENOS HIPNÓTICOS NOTÁVEIS


A sugestão pós-hipnótica é uma forma de tratamento frequentemente utilizada e é um
bom assunto para experimentação.

Isso significa que o sujeito realiza, após despertar do transe, certas ações sugeridas a ele
quando em transe.

Ele não se lembra de nada das sugestões, mas as executa ao pé da letra.

Muitos hipnóticos possuem extraordinária habilidade de calcular o tempo e podem


adivinhar em um segundo a duração do tempo decorrido entre certos intervalos ou
executar "pós-hipnoticamente" uma sugestão dada a eles em transe, dias ou mesmo
semanas antes.

Hipnotismo é um método útil de abrir e explorar a mente subconsciente. Somos capazes


de "tocar" nele, por assim dizer, e entrar em contato com porções ocultas de nosso ser
que, de outra forma, nunca poderíamos alcançar. Os sonhos podem ser analisados dessa
maneira; também pensamentos, impressões, emoções desagradáveis, etc., removidos e,
freqüentemente, influências indesejáveis banidas por sugestão hipnótica. O hipnotismo

179
parece atingir um estrato mais profundo de nossa mente do que a sugestão comum ao
acordar e, por causa disso, às vezes é muito útil.

Por exemplo, o hábito de beber muitas vezes foi curado por sugestão hipnótica.

O PODER DA SUGESTÃO HIPNÓTICA


Conseqüentemente, vemos que deve haver mais no comando hipnótico do que mero
conselho ou persuasão, porque milhares de bêbados foram aconselhados a não beber,
mas continuam a beber, apesar de tudo! Por meio do hipnotismo, somos capazes de
alcançar uma parte da mente tão profunda que controla todo o ser, e o resultado é que
esses hábitos profundamente enraizados podem às vezes ser removidos e erradicados.

Esta é uma das marcas distintivas do estado hipnótico - que um controle mais
fundamental sobre o corpo e a mente é obtido, e, por causa deste fato, muitas curas de
condições de doença e estados anormais da mente foram registradas, - que foram sido
tratado de outra forma ineficaz.

Há uma diferença entre o transe hipnótico e o mediúnico, embora não tão grande
quanto a existente entre o último e o estado mesmérico. Tanto no transe mediúnico
quanto no mesmérico, uma forma de "magnetismo" é sem dúvida empregada, e isso os
conecta por um laço sutil de união. É por isso que a telepatia, a clarividência, etc., são
tão freqüentemente obtidas no transe mesmérico, que é muito semelhante à condição
assegurada pelos médiuns, na qual eles obtêm mensagens mediúnicas genuínas.

O MEDO DE SER HIPOTIZADO


Muitas pessoas têm medo de ser hipnotizadas - esse medo é baseado em parte em
razões válidas e em parte na superstição. Adequadamente induzido por um especialista,
o transe hipnótico não é prejudicial; pelo contrário, muitas vezes é extremamente
benéfico e, como apontado antes, acelera as faculdades mentais e físicas, remove maus
hábitos, cura efeitos, etc. Por outro lado, quando o hipnotismo é aplicado por um
operador ignorante ou desajeitado, que não conhece o seu ofício, o resultado pode ser
muito prejudicial para a saúde da pessoa hipnotizada. Pode ser induzido um estado que
nem o operador nem ninguém mais compreende totalmente, pois ninguém, no
momento, compreende totalmente a natureza da condição assim induzida. A mente
consciente é removida de sua supremacia, e isso geralmente é um erro fatal -
particularmente quando há influências malignas em ação, seja dentro ou fora do sujeito.

180
Se o operador for um especialista simpático, cuidadoso e qualificado, o mesmerismo
pode ser altamente benéfico, pois as más influências podem ser removidas,
neutralizando-as e infundindo no sujeito um suprimento de magnetismo animal u
benéfico "que se opõe ao fornecido de fontes opostas.

INFLUÊNCIA HIPNÓTICA DE OUTRAS MENTES


Andrew Jackson Davis começou sua carreira como médium ficando hipnotizado, e
outros poderiam, sem dúvida, desenvolver suas faculdades mediúnicas da mesma
maneira; mas deve-se ser extremamente cuidadoso em tal caso para selecionar um
operador totalmente competente - alguém em quem ele tenha plena fé, caso contrário,
mais danos do que benefícios podem resultar. Se você descobrir que alguém está
tentando influenciá-lo contra a sua vontade, você pode superar isso com uma contra-
sugestão dada a si mesmo por dentro. Se a pessoa estiver ausente, isso pode ser
puramente imaginário de sua parte, e o operador em questão pode ignorar totalmente o
efeito que está produzindo em você! Existem milhares de pessoas em asilos de loucos
em todo o mundo que sofrem com a crença de que estão sendo "perseguidas" por
outros à distância, e que esses outros estão se esforçando para infinita-los por meio do
hipnotismo, etc. de fato, nada disso é o caso, e sua condição é puramente o resultado de
uma crença imaginária. Portanto, tome muito cuidado para verificar e provar de forma
satisfatória a existência dessa influência estrangeira antes de tomar qualquer medida
para compensá-la ou mesmo acreditar seriamente que tal influência está sendo dirigida
a você.

COMO SUPERAR TAIS INFLUÊNCIAS


Quando estiver satisfeito com as influências desse caráter sendo dirigidas a você, tome
medidas imediatas para se proteger - como as descritas no Capítulo XXIII, "Obssessão e
Insanidade". Se aplicado imediatamente, isso será compensado tais condições vêm de
mentes externas. Se você estiver na presença de uma pessoa que sente estar
influenciando você, seria melhor tomar as precauções e etapas descritas no próximo
capítulo, dedicado ao "magnetismo pessoal".

Isso evitará que você passe sob a influência de tal pessoa. Você nunca precisa temer que
o sono hipnótico, mesmo se induzido, dure muito tempo e que o sujeito não possa ser
despertado dele.

181
Dormidas desse tipo sempre terminam espontaneamente se forem deixadas sozinhas,
embora seja sempre melhor ver que um sujeito hipnótico é totalmente acordado antes
de deixar os cuidados e supervisão do operador, caso contrário, ele pode ficar em uma
condição um tanto atordoada por uma vez, e pode não ser totalmente responsável por
suas ações.

UM AVISO IMPORTANTE
O sonambulismo é uma variação do sono hipnótico em que o sujeito executa
espontaneamente uma série de ações complicadas e as atividades musculares
subconscientes desempenham um grande papel. Uma pessoa que está sujeita a ataques
de sonâmbulo nunca deve, em nenhuma circunstância, ser acordada repentinamente. É
um bom plano falar com tal pessoa e sugerir a ela, como a alguém em transe hipnótico,
que volte para a cama; e, feito isso, sugere-lhe que é impossível que tal condição ocorra
novamente, etc. Ataques sonâmbulos desse tipo podem freqüentemente ser curados
por tratamento hipnótico e sugestão adequadamente dirigida.

PREVENÇÃO DE INFLUÊNCIA HIPNÓTICA


Um operador pode evitar que seu sujeito seja hipnotizado por qualquer outra pessoa
por meio de sugestões vigorosas ao sujeito de que ele será capaz de resistir às
sugestões de qualquer outro operador - que ele não terá efeito sobre ele, etc.

Se você não deseja ser hipnotizado de forma alguma, pode dar sugestões semelhantes a
si mesmo. Essas auto-sugestões são chamadas de '' auto-sugestões ''. Dadas levemente e
repetidas com persistência, elas irão efetivamente impedir que você seja influenciado
por qualquer outra pessoa.

182
CAPÍTULO XXXI
MAGNETISMO PESSOAL

Todos nós sabemos a diferença entre uma personalidade positiva e negativa; entre um
indivíduo que é naturalmente bem-sucedido e outro que não o é. O primeiro parece
atrair para si sucesso, felicidade e prosperidade; o último parece repelir. Não é
necessário que uma pessoa naturalmente positiva diga nada ou execute qualquer ação
para nos fazer sentir esse poder dentro dela. Parece irradiar silenciosamente dele como
uma forma de poder. Muitas vezes, sem dúvida, todos nós entramos em uma sala, um
elevador, etc., e imediatamente sentimos a forte personalidade e presença de um
indivíduo deste caráter, possuidor de muito magnetismo natural.

Eles podem não saber nada deste poder, -talvez dificilmente percebam que o possuem,
embora o façam, -em muitos casos, em um grau notável. Desenvolvido e utilizado de
maneira adequada, esse poder ajudou a fazer grandes nomes da história.

Podemos, todos nós, cultivar e desenvolver este poder em grande medida pela prática
adequada, e o grau em que podemos desenvolvê-lo nos tornará bem-sucedidos de
acordo, não apenas nas coisas materiais deste mundo, mas também nos capacitará para
alcançar alturas mentais e espirituais que a pessoa comum não pode atingir.

'' O FORNECIMENTO INEXAUSTÍVEL "


Devemos ter sempre em mente que existe um suprimento ilimitado de Energia Cósmica,
e isso desenvolverá o magnetismo pessoal na medida em que possamos utilizá-lo. Os
exercícios para fazer isso foram dados em um capítulo anterior. Devemos ter confiança
em nós mesmos e em nossos próprios poderes, pois '' A confiança em nós mesmos gera
confiança nos outros, e o medo enfraquece tanto o cérebro que planeja quanto a banda
que executa. '' Devemos usar a sugestão corretamente em nossa conversa com os
outros, e, sem parecer fazer isso, dê constantemente sugestões que provavelmente se
enraizarão na mente; e isso deve ser martelado por repetição constante. Por fim, não
devemos desperdiçar o magnetismo que podemos possuir de bebês nervosos, como
bater no chão ou na mesa com os dedos, andar de um lado para o outro na sala, etc., -
em suma, todos os gestos desnecessários. Se economizarmos nossa energia dessa
forma, será o mesmo que recebermos mais, e isso podemos utilizar com sucesso.
183
O FATOR FÍSICO
O magnetismo pessoal depende de vários fatores.

Em primeiro lugar, uma boa saúde física é essencial. Sem ela, há pouca virilidade, e da
presença desse vigor vital o sucesso depende em grande parte. A personalidade
dominante de Theodore Roosevelt se devia em grande parte à sua extraordinária
energia física. Músculos grandes não são necessariamente um sinal disso. É a
constituição vital que deve ser fortalecida e, para isso, os órgãos internos devem estar
saudáveis.

Exercícios apropriados, dedicados a estimular sua função, devem ser feitos por alguns
minutos diariamente; e, a esse respeito, o estudante faria bem em consultar um ou dois
bons livros sobre cultura física, dando orientações sobre esse caráter. Movimentos de
flexão de todos os tipos são especialmente úteis. Exercícios de respiração profunda, que
tendem a expandir os pulmões, tórax e diafragma, são recomendados, e se você puder
estimular o plexo solar e os órgãos internos por meio de exercícios de respiração
profunda, isso ajudará muito a despertar as correntes vitais de o corpo. As causas
psíquicas internas para isso serão explicadas mais detalhadamente nos capítulos
subsequentes.

O FATOR MENTAL
Em seguida, a mente deve ser treinada e cultivada em certas direções e canais.
Exatamente aqui, o aluno faria bem em voltar e reler as instruções dadas no Capítulo
VII, “Cultura do Eu e da Alma”, onde são dados conselhos práticos sobre o sucesso e sua
obtenção.

A prática da concentração (Capítulo XXIV) seria muito útil aqui; deve seguir-se o
relaxamento tanto do corpo como da mente.

O aperfeiçoamento da memória por vários métodos aumentaria enormemente a força


da personalidade psíquica, uma vez que é da memória que depende o fio da
personalidade. A atenção sobre qualquer assunto deve ser cultivada, e você nunca deve
se permitir realizar qualquer ação automaticamente que deva obedecer consciente. Por
exemplo, se você colocar um objeto na gaveta de sua mesa, faça uma anotação mental
consciente disso na hora, para que depois se lembre onde está colocado, e nunca se
permita colocar o objeto lá sem prestar atenção especial a isto. Muitas pessoas fazem
isso, e é indicativo de um fraco poder de atenção e uma mente dispersa. O grau em que

184
você pode superar isso indica concentração e, portanto, poder. Nada dá tanto poder e
força à mente quanto exercício e concentração contínuos.

O FATOR ESPIRITUAL
O desenvolvimento espiritual também ajudará no cultivo do magnetismo pessoal,
atraindo em seu auxílio certas energias espirituais que o recarregam: isto é, carregam
seu corpo da mesma maneira que um motor elétrico é carregado por energia externa.
Você extrai esse poder ao se colocar em uma certa condição receptiva que convida ao
seu influxo.

Todos os pensamentos negativos tendem a erguer um muro entre você e a orientação


externa útil e, por outro lado, uma atitude afirmativa e positiva terá o efeito de atrair ou
atrair para você esse poder adicional.

Pensamentos e emoções também têm esse efeito. Se você analisar cuidadosamente suas
próprias sensações internas enquanto pensa certos pensamentos ou experimenta
certas emoções, você descobrirá! Impulsos egoístas e egocêntricos tendem a contraí-lo
mental e fisicamente.

Você se sente enrijecendo por toda parte, por assim dizer, e essa ação interna bloqueia
toda ajuda e influência externas. Por outro lado, se você tiver pensamentos de amizade,
amor, etc., você descobrirá que seu ser tende a se expandir, e é esse sentimento que
abre as portas de sua alma para um influxo de poder superior

COMO INFLUENCIAR OUTROS


O magnetismo pessoal é praticamente útil nos assuntos desta vida. Se você deseja
alcançar um determinado objeto, é muito mais provável que o faça se tiver uma boa
personalidade magnética do que de outra forma. As seguintes regras simples, se
seguidas, provavelmente o ajudarão muito no desenvolvimento do magnetismo pessoal:

1. Antes de entrar na presença da pessoa que você vai entrevistar, evoque a imagem
dessa pessoa em sua mente e assuma uma atitude mental positiva em relação a ela. Se
você fizer isso, você manterá e manterá essa atitude em relação a essa pessoa quando a
encontrar. Se você assumir no início 60 ou 75% do domínio ou iniciativa mental, você
(falando figurativamente) poderá deixar a outra pessoa 40 ou 25% do terreno entre
vocês, que ela pode ocupar! Seu negócio é assumir desde o início a maior porcentagem

185
possível do relacionamento positivo e, ao fazer isso, você força a outra pessoa a assumir
a menor quantidade possível.

O USO DOS OLHOS


2. Quando na presença da pessoa a quem você vai entrevistar, olhe-a diretamente nos
olhos e ouça seu olhar e atenção até que você tenha alcançado o seu primeiro ponto. Se
possível, não permita que a atenção dele ou os olhos dele se desviem de você até que
você tenha assegurado totalmente o seu interesse e cooperação solidária. É importante
chamar a atenção no momento em que você está estabelecendo um determinado ponto,
para "levá-lo para casa", por assim dizer. Você não pode olhar uma pessoa nos olhos o
tempo todo enquanto fala com ela e deve desviar o olhar parte do tempo, quando
estiver discutindo pontos sem importância ou levando ao clímax. Os vendedores
fanáticos utilizam esse princípio ao fazer uma venda. Eles vão chamar a atenção para
um livro ou ilustração, para o qual pedem que você olhe e fale sobre isso por um
momento; em seguida, feche o livro e faça uma observação curta e rápida, que chamará
sua atenção para o rosto e os olhos dele espontaneamente. Naquele momento em que
ele obtiver toda a sua atenção, ele fará com que você chegue ao clímax de sua discussão
e talvez peça que você assine um certo papel, que você pode ser persuadido a fazer, sob
a influência de seu personalidade.

COMO DESENVOLVER O OLHAR MAGNÉTICO


Os olhos, portanto, desempenham um papel importante no cultivo do magnetismo
pessoal, e você deve cultivá-los e fortalecê-los com certos exercícios que certamente os
desenvolverão. Por exemplo: pratique olhar fixamente para um objeto por vários
segundos sem permitir que o olhar ou a atenção vagueiem e sem piscar os olhos. No
início, você provavelmente só conseguirá fazer isso por um curto período; mas isso será
gradualmente estendido à medida que você cultivar o poder. Em seguida, pratique olhar
para um objeto razoavelmente brilhante e continue fazendo isso até que possa olhar
para ele por vários minutos de cada vez sem ser afetado.

Quando você olha nos olhos de outra pessoa, não olhe fixamente, mas, ao mesmo
tempo, jogue toda a força de sua personalidade em seu olhar, sentindo que irá
influenciar essa pessoa a fazer o que você deseja. Naturalmente, práticas desse tipo
podem ser e, de fato, são utilizadas por muitas pessoas para fins maus e bons. Aqueles
que estão se esforçando para cultivar o lado superior de sua natureza, entretanto,

186
compreenderão plenamente a necessidade de utilizar quaisquer poderes adicionais que
possam adquirir apenas para bons propósitos.

PASSOS E SUGESTÕES
3. Os passes para baixo, como explicado antes, são passes para dormir, e alguns deles
darão ênfase à sua fala e impressionarão a pessoa com quem você está falando.

No entanto, não gesticule muito, pois isso prejudicará em vez de aumentar o que você
tem a dizer.

Algumas passagens nos momentos adequados serão de grande valor.

4. Não fale com pressa, pois se o fizer, dará a impressão de que está com pressa e o seu
ouvinte ficará inconscientemente impaciente. Por outro lado, não fale demoradamente,
mas fale naturalmente com uma enunciação clara e contundente. Quanto mais tranquilo
e calmo você parecer, mais receptivo seu ouvinte ficará para ouvir o que você tem a
dizer. Ao mesmo tempo, você deve ser profissional e preciso.

COMO EVITAR A INFLUÊNCIA DE OUTROS


Se você deseja compensar a influência de alguém que está falando com você, e evitar ser
influenciado por ele, você deve cuidar para que não permita que ele pegue seu olho no
clímax psicológico da conversa, mas atentamente desvie o olhar naquele momento e
cuidadosamente pense e analise o que ele está dizendo a você, sem se permitir ser
influenciado por seus modos ou palavras. Olhe para ele nos intervalos entre esses
clímax, quando provavelmente ele estará olhando para longe de você. Mantenha sua
mente em uma atitude positiva e nunca se deixe levar por nada! A capacidade de dizer
"Não" e mantê-lo, quando a ocasião exige, foi declarada um dos maiores fundamentos
para o sucesso, por muitos homens que alcançaram grande eminência.

Como Abraham Lincoln observou certa vez:

"Certifique-se de que está certo e vá em frente!" Uma mente clara e um repouso mental
interior aumentarão muito o seu poder nessas direções.

187
APLICAÇÃO ÚTIL
Esses exercícios no desenvolvimento do magnetismo pessoal serão considerados
especialmente úteis para todos os médiuns, pela razão de que eles tendem a compensar
e contrabalançar, em grande medida, as práticas subjetivas da mediunidade e, portanto,
equilibrar a personalidade, acentuando o objetivo bem como o lado subjetivo de seu eu
interior. Todos aqueles que estão desenvolvendo poderes psíquicos e mediunidade
devem, portanto, enquanto levam suas vidas diárias, se esforçar para seguir os
princípios aqui estabelecidos, e desenvolver sua própria natureza ao longo dessas
linhas. Eles descobrirão que será muito útil para eles e preservarão "aquele equilíbrio
que chamamos de saúde".

CAPÍTULO XXXll
Profecia vs Adivinhação da sorte

O assunto de que trata este capítulo é muito importante para o espírita, para o psíquico
e, sobretudo, para o médium público, porque lhe diz respeito de maneira muito prática.

Pareceria que o Espiritismo, embora um corpo religioso organizado, de alcance e


influência internacional, não tivesse importância aos olhos de algumas pessoas, nem
que seus médiuns credenciados tivessem direito a mais consideração do que os
"adivinhos" comuns. A adivinhação (assim chamada) é contra a lei e, em muitas cidades,
as autoridades são muito severas com qualquer coisa que possa de alguma forma ser
interpretada como adivinhação.

Na verdade, alguém pode ser perdoado por acreditar que há um poder por trás dele que
se opõe aos chamados "Modernismos" - aos vários movimentos de natureza espiritual e
religiosa que estão recentemente divulgando conhecimento real de nossas verdadeiras
relações com este vida e a vida além. Não é meramente uma onda moral, não apenas
ignorância da diferença entre mediunidade verdadeira e honesta e adivinhação, mas um
esforço para retardar e esmagar a verdade. Do ponto de vista atual da corte, Jesus,
quando falou à mulher do poço sobre certos assuntos de sua vida, era um "adivinho". As
pessoas ficaram maravilhadas com Ele por causa do que Ele podia dizer e fazer. Para os

188
espíritas, ele era um médium, mas um Mestre, e alguém tão qualificado pelo tempo e
pela distância à medida que percorre os séculos até a época atual. No capítulo 21 de 1
Coríntios, Paulo descreve os dons do Espírito (ou dons espirituais) e diz que todos têm
o mesmo espírito. A palavra espírito aqui é usada no sentido de um substantivo coletivo
ou substantivo de multidão - assim como usamos a palavra Congresso - e se aplica ao
mundo espiritual como fonte de inspiração e controle, o mesmo que acontece com o
Espiritualista.

MEDIUNS E A LEI
Houve muita consulta aos "médiuns" naqueles primeiros dias da igreja primitiva; pois,
Paulo não diz novamente: “Experimente os espíritos e veja se eles são de Deus”. '' Prove
todas as coisas; apegue-se ao que é bom. ''

A oposição incita a oposição e coloca os homens e movimentos na defensiva. O


Espiritismo percebe isso e agora está ativamente engajado nos esforços para a melhor
proteção de seus médiuns. Quando alguém desfere um golpe no Espiritismo Moderno,
ele desfere um golpe também na antiga verdade espiritual - aquela Verdade que enche
as páginas de nossa Bíblia, pela qual os primeiros mártires morreram e sobre a qual a
Igreja Cristã foi construída. Ele vem como o Consolador que Jesus disse que enviaria nos
“últimos dias”.

Certa vez, um promotor público assistente decidiu que um sanduíche constitui uma
refeição e, portanto, uma bebida pode ser comprada no domingo; mas nenhum Tribunal
pode decidir que um "adivinho" constitui um "médium espírita" e que se mantenha; "A
letra mata, mas o espírito dá vida." Ao mesmo tempo, a profecia é um dom espiritual ou
mediúnico genuíno, e há milhares de pessoas que experimentaram as chamadas
premonições ou previsões do futuro e se sentiram compelidas a contar aos outros o que
viram por eles.

Entre "Profecia" e "Divertir-me" há, portanto, uma linha muito tênue a ser traçada, pois
uma depende em grande medida da superstição, enquanto a outra é uma faculdade
psíquica genuína que requer nosso reconhecimento e estudar.

O QUE É PROFECIA
Tanto quanto podemos definir a distinção entre os dois, pode-se dizer que a profecia
depende de impulsos espirituais internos, ou da recepção de mensagens definidas
relativas ao futuro que são ditas ao médium por inteligências espirituais externas. Ele
189
atua meramente como um meio de transmissão no último caso e simplesmente
distribui o que recebe. Este é o tipo de premonição espiritual, distinta da clarividência
do futuro, que já discutimos no Capítulo XIV. Neste último caso, o poder parece
depender da aceleração interna e espontânea das faculdades espirituais e parece ser
auto-originado, por assim dizer. É muito semelhante às premonições espontâneas,
portanto; e, de fato, esses assuntos estão tão intimamente ligados que apenas um
especialista pode definir as diferenças entre eles.

A menos que alguém tenha considerável experiência e conhecimento neste campo, ele é
totalmente incapaz de julgar se um determinado conjunto de fenômenos são do tipo
genuíno "profecia" ou mera "adivinhação", e ele deve estudar o assunto completamente
antes que ele seja capaz de expressar uma opinião sobre isso.

Pode ser bom considerar o significado da palavra "profecia". É derivado da palavra


grega, profhemi; pro, que significa "antes" e phemi "dizer ou contar." Há outra palavra,
profheteuo , de semelhante importância e derivação, e meios, profetizar, divino,
predizer, predizer, pressagiar; para explicar ou aplicar profecias.

- Na literatura clássica grega, a palavra profeta significava declarante, preditor,


adivinho, um arauto, um precursor, um sacerdote, professor, instrutor, intérprete; um
poeta, um bardo.

Todas essas definições trazem consigo algo da ideia de um personagem cuja missão está
de alguma forma conectada com as aspirações e anseios da humanidade.

UMA DEFINIÇÃO DE PROFECIA


O Dicionário Padrão definiu a profecia da seguinte forma: -

1. Prever ou predizer, especialmente sob inspiração e orientação divina; para


prefigurar, como para profetizar o mal.

2. Para falar ou falar por Deus.

3. Falar por influência divina, ou como meio de comunicação entre Deus e o Homem.
Especificamente: Para falar aos homens por Deus; declarar ou interpretar a vontade
divina.

4. Para prever eventos futuros por influência sobrenatural, real ou professada: Para
prever o futuro; proferir previsões, como, para profetizar um desastre.

5. (Arcaico) Para interpretar as escrituras; explicar assuntos religiosos, pregar; exortar.

190
Sob o título de Sinônimos, o Dicionário Padrão fornece: '' Augur, divino, predizer,
predizer, prognosticar.

A profecia difere de predição por assumir uma reivindicação de inspiração sobrenatural


ou divina. Prever é prever a partir de sinais, indicações ou condições observadas.

Profetizar no sentido bíblico é expressar verdades religiosas sob inspiração divina, não
apenas sempre para predizer eventos futuros, mas para advertir, exortar, confortar,
etc., por mensagem especial ou impulso de Deus. "

Essa definição bíblica parece bem adaptada ao sentido espiritualista da palavra, quando
interpretamos Deus como significando o Espírito Infinito do Bem. O verbo profetizar
também é usado no Novo Testamento no sentido de revelar algo que aconteceu e era
desconhecido para a pessoa que o revelou, exceto através de alguma fonte chamada
sobrenatural; como por exemplo, depois que Jesus foi declarado culpado de morte pelo
sumo sacerdote, alguns dos rufiões, que têm sua contrapartida hoje, cuspiram em seu
rosto e o esbofetearam; e outros o feriram com as palmas das mãos, dizendo: "

Profetiza-nos, ó Cristo: - Quem é aquele que te feriu "Mat. Cap. 26 v. 65 a 68.

Jesus ignorou esse desafio. Eles poderiam ter entendido ou teriam acreditado em sua
missão se ele tivesse apontado corretamente o homem que o havia agredido?

EXPLICAÇÃO DE 'Adivinhação "

É verdade, porém, que o método de se chegar ao conhecimento dado é, em si mesmo,


uma indicação do caráter do conhecimento transmitido. Assim, a leitura da sorte, nos
bandos de charlatões e charlatães, está freqüentemente associada a práticas
supersticiosas como ler o futuro em chá ou borra de café; de cartões; permitir que os
pássaros escolham envelopes, contendo mensagens escritas relacionadas ao futuro, etc.
Tais práticas certamente serão rejeitadas por todo espiritualista sincero e buscador da
verdade, embora deva ser dito, aqui mesmo, que muitos médiuns que lêem as cartas
desta maneira , dependem não tanto da queda real das cartas, mas das impressões
psíquicas que elas recebem no momento em que a sorte do assistente está sendo
contada. Isso geralmente é verdade, também, no caso dos quiromantes. Há, sem dúvida,
alguma verdade na doutrina geral da quiromancia, mas ela só pode ser válida em uma
extensão muito limitada. Quando as impressões são recebidas, o processo é um tanto
semelhante à contemplação do cristal, em que a mente se concentra em um objeto
externo enquanto permanece passiva e aberta às impressões internas; mas, em vez de

191
recebê-los na forma de imagens visuais, eles são dados de uma maneira mais geral e
vaga.

POR QUE a previsão do futuro É ÀS VEZES VERDADEIRAS


Por outro lado, mensagens mediúnicas genuínas são frequentemente dadas enquanto o
sujeito lê as cartas, examina a palma da mão do assistente, etc. Observar-se-á que,
nestes casos, existe uma certa realidade fundamental nos fenômenos, mas é pervertido
e inconscientemente encoberto pelo vidente que não tem consciência da verdadeira
fonte das informações que ele dá. O poder psíquico ou mediunidade é a base da
informação supranormal dada, mas está sob o pretexto de adivinhação.

Um método muito mais direto e satisfatório seria sair de uma maneira direta e direta e
declarar que tais e tais impressões foram recebidas, relacionadas ao futuro, e esta
faculdade premonitória poderia, sem dúvida, ser cultivada por certas práticas e ser
usada à medida que o aluno progredia em seu desenvolvimento psíquico.

Exercícios para o desenvolvimento dessas faculdades serão dados mais adiante, neste
livro.

POR QUE OS MEDIUNS NÃO PODEM SE AJUDAR


Os descrentes do espiritualismo costumam dizer: '' Se suas afirmações são verdadeiras,
por que os espíritos não o avisam e aconselham com mais frequência, e por que não o
ajudam financeiramente ou de outra forma, mais do que ajudam? '' A resposta é
simplesmente, como dito antes, que você não é um criador, mas um instrumento. Uma
faca pode ser afiada, mas não pode cortar pão sem um poder por trás dela. Um soldado
pode ir para a guerra e lutar bravamente sem saber os verdadeiros motivos da guerra.
Você é a faca ou o soldado.

Você não pode agir por si mesmo ou alcançar resultados desejáveis, a menos que o
poder seja comunicado a você do além, e mesmo assim o poder é fornecido para outros
propósitos e centralizado em outras coisas. A faca não se corta sozinha, mas o pão. O
poder clarividente não beneficia o clarividente diretamente, mas uma terceira pessoa, e,
nos casos em que o estudante descobriu que é possível perverter seu uso e transformá-
lo em canais egoístas, o poder foi invariavelmente perdido. Também pode ser dito que
os espíritas podem errar em sua seleção de conselheiros espirituais, bem como em seus
meios de intercomunicação. "Isso é verdade, pois não somos dotados de julgamento

192
perfeito, mesmo ao selecionar nesta vida nossos consultores médicos ou jurídicos, ou
nossos representantes e funcionários governamentais, nossos parceiros de negócios ou
nossos amigos, ou a pessoa para nos aconselhar sobre onde podemos obter o melhor
conselho em um determinado assunto. O Espiritualista meramente reivindica o direito
de agir por si mesmo, sem deixar ou impedir aqueles que diferem dele em pontos de
vista religiosos. Se ele comete erros que lhe causam perda ou sofrimento, deve ser
lembrado que mesmo Jesus, com seus extraordinários poderes psíquicos, cometeu um
erro ao selecionar Judas Iscariotes como um dos doze erros foi uma parte o! um plano
divino, então também se pode dizer que os aparentes erros do Espiritualista também
podem fazer parte de um plano divino. "

HISTÓRIA DA PROFECIA
Não pode haver dúvida de que a profecia existiu em todas as épocas e teve seus
próprios usos, bem como seus abusos.

Muitos espiritualistas acreditam que a profecia está invariavelmente ligada aos


espíritos e que a explicação depende de sua comunicação. Por outro lado, muitas
pessoas religiosas ortodoxas acreditam que a profecia depende inteiramente do influxo
do espírito divino e que a capacidade de predizer ou predizer vem diretamente de Deus.
Esta é a maneira pela qual muitas pessoas o consideram e em muitos livros religiosos.
Existem muitas referências a profecias e a profetas, tanto no Antigo quanto no Novo
Testamento, e qualquer um que aceite os ensinamentos da Bíblia, como de alguma
forma verdadeiros e valiosos, dificilmente pode deixar de acreditar que a profecia é
uma faculdade psíquica genuína que foi exercido por homens em todas as épocas e, sem
dúvida, está sendo exercido por eles agora.

Assim: na 1ª. Corinthians, cap. 14, v. 3, lemos: '' Mas o que profetiza fala aos homens
para edificação, exortação e conforto. '' Novamente, no mesmo capítulo, v. 1, lemos:
"Siga a caridade e deseje dons espirituais , mas antes que possais profetizar. "

E novamente no mesmo capítulo, versículos 31, 32 e 39, lemos: “Porque todos vós
podeis profetizar, um a um, para que todos aprendam e todos sejam consolados.

E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas.

. . . Portanto, irmãos, procurem profetizar e não proibam de falar com eles. línguas. "...
Mais uma citação: Em 1ª. Coríntios, Cap. 12, v. 4-12, lemos:

'' Agora, há diversidade de dons, mas o mesmo espírito, e há diferenças de


administrações, mas o mesmo Senhor, e há divisões de operações, mas é o mesmo Deus
193
que opera tudo em todos, mas a manifestação do espírito é dado a cada homem para o
lucro de todos. Pois a um é dada pelo espírito a palavra de sabedoria; a outro a palavra
de conhecimento pelo mesmo espírito; a outra fé pelo mesmo espírito; para outro, o
dom de cura pelo mesmo espírito; para outro, a operação de milagres; para outra
profecia; para outro discernimento de espíritos; para outros diversos tipos de línguas; a
outro, a interpretação de línguas; mas todas essas obras operam aquele e o mesmo
Espírito, permanecendo em cada homem como ele deseja. "Muitas outras referências
desse caráter poderiam ser fornecidas, mas dificilmente é necessário, pois todo
estudante sabe que todo livro religioso do mundo aceita a autenticidade da profecia e,
de fato, todas as religiões são baseadas nas revelações de videntes ou profetas!

COMO É POSSÍVEL A PROFECIA?


A profecia é uma faculdade que geralmente surge espontânea e espontaneamente.
Quando o futuro é visto em uma imagem ou evento isolado, geralmente é chamado de
premonição ou pré-visão, e muitos exemplos desse personagem foram coletados e
publicados pelas Societies for Psychical Research. Pode-se perguntar: '' Como é possível
ver o futuro, levantar o véu do futuro e olhar para a frente enquanto olhamos para trás
na leitura da história? "Certamente, à primeira vista tal coisa parece não apenas
impossível, mas absurda. é um fato indubitável, e vários casos desse tipo talvez possam
ser explicados mais ou menos racionalmente - mesmo com nosso conhecimento atual.

Assim: certos tipos de premonições dizem respeito ao bem-estar futuro do corpo ou à


saúde do sujeito que as experimenta. Em tais casos, podemos supor que a mente
subconsciente, que possui uma gama mais ampla de experiências e conhecimentos
internos do que a mente desperta comum, estava ciente de certas mudanças e
acontecimentos internos dos quais a mente consciente era totalmente ignorante. Em
tais casos, a explicação seria que essa mente subconsciente, tendo adquirido esse
conhecimento, simplesmente o transmitiria ou "externalizaria" na forma de a. visão, voz
ou mensagem, ou na forma de escrita automática, etc.

Um segundo tipo de premonição pode depender de inferência e dedução subconsciente


- isso sendo muito mais agudo e previdente do que a mente consciente em tais assuntos,
particularmente quando esta está ocupada com afazeres práticos do dia-a-dia.

Outro conjunto de premonições pode ser explicado assumindo que o conhecimento


dado é transmitido telepaticamente ou adquirido clarividentemente pela própria mente
do sujeito. Nesses casos, a informação estaria na mente de outras pessoas vivas e seria

194
obtida a partir delas e divulgada antes que o sujeito tivesse adquirido o fato
normalmente.

EXPLICAÇÃO CIENTÍFICA DA PROFECIA


Um quarto tipo de premonição pode ser explicado assumindo-se que os espíritos
desencarnados desempenham um grande papel e comunicam a informação ao
destinatário da mensagem em questão. Nesse caso, a inteligência desencarnada teria
que estar de posse de certos fatos ou ser capaz de ver além do próprio psíquico, e há
muitas evidências de que este é de fato o caso, em numerosas ocasiões. Por exemplo, se
virmos uma aranha caminhando sobre a mesa, sabemos que quando chegar à borda, ela
irá parar ou cair, embora a aranha não possa prever esses fatos e continue a caminhar
completamente ignorante do destino que está reservado para ela ! Novamente, para
usar um exemplo mais contundente, suponha que um amigo seu esteja andando pela
rua e chegue a uma rua transversal na qual sopra um vento forte.

De posse desse conhecimento, você pode predizer com mais ou menos certeza que,
quando seu amigo chegar a essa encruzilhada, seu taco vai explodir e, de fato, isso
realmente acontece.

Agora, você verá, neste caso, sua capacidade de prever esse fato (ou, em parte, ver o
futuro) baseava-se em seu amplo conhecimento de certos fatores que influenciam a
vida dele. É lógico supor, portanto, que espíritos que podem ter e provavelmente
possuem poderes psíquicos maiores do que nós, podem prever tendências e destinos,
em certa medida, para os quais os seres humanos estão tendendo.

Sendo assim, às vezes eles são habilitados a comunicar (talvez telepaticamente)


afirmações sobre o futuro que muitas vezes se revelam verdadeiras. Esta seria uma
explicação lógica de muitos casos de premonições deste tipo e nos explicaria, de uma
maneira perfeitamente simples, porque é que erros e erros ocorrem com tanta
frequência em premonições deste tipo. Seria apenas o que deveríamos esperar.

Deve-se admitir, entretanto, que há muitos casos de premonições que não podem ser
explicados dessa maneira simples e que não podemos de forma alguma explicar, no
estado atual da ciência e de nosso conhecimento limitado dos fenômenos psíquicos.
Devemos simplesmente registrar esses casos e esperar que chegue o dia em que
seremos capazes de compreender claramente a explicação causal subjacente que nos
tornará claro o mecanismo real por meio do qual as premonições e profecias são
cumpridas.

195
CAPÍTULO XXXIII
REENCARNAÇÃO E FILOSOFIA ORIENTAL

Muitas filosofias religiosas do Oriente são baseadas na realidade da reencarnação, ou na


incorporação da mesma alma em uma variedade de corpos físicos, vivendo nesta terra
em vários estágios da história do mundo, muitas vezes separados uns dos outros por
vários anos . A doutrina afirma que a mesma individualidade é mantida ao longo de
todas essas vidas, como um '' pano de fundo '', mas que cada vida é também uma
experiência individual destinada a ensinar à alma uma ou mais lições particulares, que
ela precisava aprender para os propósitos de sua progressão e perfeição final. A
doutrina é amplamente baseada na Lei de Compensação, que diz que, visto que há,
nesta vida, tanta desigualdade óbvia quanto aos retornos materiais, recompensas e
felicidade, deve haver outra chance para aquela alma em outro momento e sob outras
circunstâncias, e que a pobreza e outras condições que podem estar presentes nesta
vida têm um propósito e ensinam uma lição, e que muito possivelmente em alguma vida
passada, o mesmo indivíduo foi extraordinariamente rico e abusou das riquezas e poder
a ele confiado.

A MEMÓRIA DE VIDAS PASSADAS


Esta é uma doutrina fascinante e que ,. à primeira vista, pede-nos que cedamos o nosso
consentimento; no entanto, há muitas objeções a essa teoria da reencarnação, como
veremos a seguir. Pode ser bom responder aqui a uma objeção principal à doutrina que
certamente será avançada pelo crítico comum, e esta é, se a mesma alma reencarnar
várias vezes, ela deve se lembrar de suas vidas passadas, - na verdade, raramente o faz,
e se quisermos lucrar ou nos beneficiar com isso de alguma forma, poderíamos pensar
que essa memória seria absolutamente essencial.

O Teosofista ou Reencarnacionista responde a isso, entretanto, afirmando que cada vida


se destina a ser uma existência individual, separada, sem um vínculo de memória ou
conexão com qualquer vida anterior. A alma do indivíduo que reencarna só colhe o
conhecimento de cada vida após a morte, quando esse conhecimento é somado à massa
total de experiências já adquiridas. Assim, a vida humana individual é concebida para
ser maior do que qualquer vida isolada, assim como um balde de água é composto de
milhares de gotas, cada gota sendo separada até se fundir com as outras no todo. Da
196
mesma forma, cada vida individual, representando uma gota separada, seria
individualizada até depois da morte, quando é novamente fundida na personalidade
total.

Nossa incapacidade de lembrar vidas anteriores é explicada pela suposição de que não
há conexão direta entre o eu total e o eu que é construído nesta vida por meio do
cérebro físico. Eles estão separados, embora demore muito para explicar aqui
exatamente a natureza e as causas dessa separação, de acordo com as doutrinas
apresentadas.

OS ARGUMENTOS PARA REENCARNAÇÃO


Outro argumento, que é avançado em favor da doutrina da reencarnação, e para muitas
mentes muito forte, é que a vida deve ser necessariamente eterna e imortal, visto que é
indestrutível pela morte, e continua a existir por toda a eternidade no futuro e, pela
mesma razão, também deve ter existido desde a eternidade no passado, e é
"inconcebível" que algo como um espírito humano individual continue a existir para
sempre após o momento do nascimento, enquanto o fez não existe antes desse evento.

Estes são os principais argumentos apresentados em favor da doutrina da


reencarnação, e podemos acrescentar a estes um argumento baseado em evidências
experimentais. É o seguinte: muitos daqueles que progrediram suficientemente em seu
desenvolvimento psíquico podem - assim eles dizem - lembrar-se de suas vidas
passadas, sejam frações delas ou incidentes nelas, ou a vida inteira pode ser lembrada
como uma série consecutiva de cenas e eventos. . Muitos dos líderes da Teosofia e
outros sistemas religiosos deste caráter afirmam que podem realmente fazê-lo. A
maioria dos espiritualistas, entretanto, se opõe a essa visão, e afirma que a
reencarnação não é um fato, embora deva ser admitido que no passado houve uma
grande diversidade de opiniões sobre o assunto. A Escola Francesa de Espíritas,
anteriormente dirigida por .Allan Kardec, afirma que a reencarnação é um fato, e a obra
de Kardec "O Livro dos Espíritos" é inteiramente baseada em ensinamentos de
espíritos, que afirmam que a reencarnação é verdadeira! Por outro lado, a maioria da
medium alemã, inglesa e americana afirma que a reencarnação não é verdadeira, e os
espíritos que retornam por meio dela também afirmam enfaticamente que não é um
fato. A razão dessa aparente contradição foi explicada em um capítulo anterior. . (Os
comunicadores apenas declararam seus próprios pontos de vista e opiniões).

197
MOTIVOS PARA DÚVIDA NÃO REENCARNAÇÃO
Agora, ao considerar esta doutrina da reencarnação, existem certos fatores que
devemos ter em mente:

1. O pesquisador científico médio começa duvidando da realidade da sobrevivência e


afirma que nada persiste após a mudança chamada morte. Para ele, é aniquilação! O
primeiro ponto a ser provado, portanto, é que tudo existe depois da morte, e os
fenômenos do espiritismo são os únicos que o provam, como antes apontado. Até que
seja totalmente estabelecido que "espírito" de qualquer caráter continua a existir após a
morte, é inútil argumentar se tal espírito é ou não "reencarnado", pelo motivo de que o
cético médio afirmaria que não existe tal coisa como um espírito para reencarnar! Até
que este fato primário da existência espiritual seja provado, portanto, é inútil
argumentar a respeito dessa questão da reencarnação.

2. Supondo que isso seja concedido, ainda não há prova de que a reencarnação é um
fato, se exigirmos "prova" no sentido científico do mundo. Para estabelecer uma
doutrina como esta, seria necessário um grande volume de testemunhos, muito mais do
que os fenômenos comuns. do espiritualismo, que afirmam estabelecer uma verdade
comparativamente simples. No entanto, na verdade, há muito menos evidências, como
todos sabemos, da realidade da reencarnação do que do retorno do espírito. Como “a
força da evidência deve ser proporcional à estranheza dos fatos”, será visto que ainda
estamos muito longe de provar a reencarnação de acordo com este padrão. Uma vasta
massa de evidências bem atestadas teria que estar disponível, e isso não foi produzido.

VIDA, PASSADO E FUTURO


3. Não é necessariamente verdade que, porque o espírito humano continua a existir por
toda a eternidade no futuro, ele deve necessariamente ter existido desde toda a
eternidade no passado. A física nos ensina que um corpo colocado em movimento pára
por causa do obstáculo ou atrito de forças externas que atuam sobre ele. Se não
houvesse atrito para retardar tal corpo, teoricamente, ele continuaria para sempre em
linha reta. Depois de dar um primeiro empurrão na bola e, desde que não houvesse
atrito, ela rolaria para sempre sem parar. Pode muito bem ser, portanto, que o espírito
humano, uma vez iniciado, continuaria da mesma maneira, uma vez que não podemos
ver nenhum obstáculo ao seu progresso semelhante aos que atuam em nosso mundo
físico. Novamente, uma partícula de lama lançada de uma roda giratória só existe como

198
uma partícula individual, depois de ter sido jogada dessa maneira; antes, fazia parte da
massa geral.

Supondo, portanto, que um espírito humano individual é de alguma forma separado e


individualizado no nascimento do estoque geral de energia vital cósmica, no momento
da concepção, pode ser que continuasse como uma coisa individual depois disso por
toda a eternidade, sem necessariamente ter existido como uma merda no passado.

A ESPIRAL OU VORTEX DA VIDA


Em seguida, supondo que a vida é uma força individualizada, podemos perfeitamente
conceber que essa força, ascendendo em uma série de espirais, tende a se tornar mais
destacada e individualizada a cada revolução pela qual passa, e que em última instância
tenderá tornar-se desapegado e jogado fora, por assim dizer, do vórtice da vida como
um ser individual. O nascimento pode representar esse processo; e novamente vemos
que não é necessário supor que o espírito humano deve ter existido no passado porque
continua a existir no futuro.

Quanto à lei da compensação, já mencionada, não se trata realmente de um argumento,


mas sim de uma crença emocional, baseada na idéia da Justiça. Mas, em primeiro lugar,
isso pode não ser necessariamente verdade; e no segundo, mesmo supondo que seja, o
mesmo resultado é alcançado em outras religiões, pois de acordo com os ensinamentos
do Cristianismo ortodoxo a recompensa dos pobres mas justos está no fermento, e de
acordo com a filosofia espiritualista depende do progresso individual e esforço.

COMO LEMBRAMOS VIDAS PASSADAS


Não se pode, portanto, dizer que a doutrina da reencarnação apresenta uma
justificativa lógica para a crença.

Resta o fundamento mais substancial, baseado na prova experimental mencionada


anteriormente, a saber, que muitas pessoas afirmam que podem se lembrar de porções
de suas vidas passadas e até mesmo que podem se lembrar de todas elas. Esses últimos
casos, entretanto, são muito raros, e o material que alguém poderia formar um
julgamento a respeito de tais casos nunca foi publicado. Devido à falta de evidências
respeitáveis nesta direção, portanto, podemos supor por enquanto, e até que haja prova
em contrário, que tais casos não dependem da realidade, mas de elaboradas
imaginações subconscientes e romances que esses indivíduos construíram dentro eles
próprios, como resultado de meditar e pensar sobre possíveis vidas passadas próprias.
199
Existem muitas analogias para essa crença e, em alguns casos, pelo menos, foi provado,
sem qualquer dúvida, que essas '' vidas passadas '' eram na realidade fictícias, e que a
"memória" delas, assim chamada, era certamente e imaginação puramente
subconsciente.

Aqueles que possam estar interessados em obter esta prova devem consultar o livro do
Professor Flournoy "From India to the Planet Mars".

ONDE E COMO ESTAS '' MEMÓRIAS '' SE ORIGINAM


Restam aqueles casos, muito menos satisfatórios e convincentes, mas muito mais
numerosos, em que incidentes isolados de vidas passadas foram lembrados, ou em que
cenas surgiram diante da mente, juntamente com a impressão, chegando a uma certeza,
de que o indivíduo já experimentou ou viveu essa cena antes. Muitos casos desse tipo
podem ser explicados de uma maneira perfeitamente natural e não fornecem nenhuma
prova direta da doutrina da reencarnação.

Deixe-me explicar algumas das causas que podem estar operando, induzindo tais
aparentes "memórias de vidas passadas".

Em primeiro lugar, muitas delas são devidas às chamadas ilusões ou alucinações da


memória, os chamados '' pseudo pressentimentos ", em que o acontecimento e a
sensação de que ocorreu se revertem ou se transpõem na mente, de modo que
lembramos que a impressão ocorreu antes do evento real, enquanto na realidade
aconteceu depois.

Que isso ocorre em muitos casos foi cientificamente comprovado.

Em segundo lugar, sonhos ou pressões notadas subconscientemente que nunca vêm à


consciência, podem explodir repentinamente, em conexão com um certo evento mental,
e isso daria origem a um sentimento (verdadeiro, em certo sentido) de que tínhamos
experimentado antes . Somos ruins, mas em um sonho, e não em uma vida anterior!

Em terceiro lugar, muitas experiências, conversas, etc., supervisionadas ou ouvidas


antes dos quatro anos de idade, quando a personalidade está em processo de formação
e quando se diz que a memória e a consciência consecutivas do "eu" começam, podem
ser lembradas como isoladas experiências, e isso também pode dar origem à impressão
de que as havíamos visto ou experimentado antes. Novamente, isso é um fato, mas não
foi em uma '' vida anterior ''.

200
Por último, há muitos casos em que a mente subconsciente notou uma cena ou evento
uma fração de segundo, ou talvez vários segundos, ou mesmo minutos, antes que a
mente consciente o fizesse; e quando este se tornasse ciente disso, haveria novamente
essa sensação de "familiaridade" e a sensação de que havíamos visto ou experimentado
esse evento antes. Isso é verdade, mas foi pouco antes da experiência real.

Por todas essas razões, portanto, e outras que levaria muito tempo para citar, - a
maioria dos espiritualistas e "pesquisadores psíquicos" atualmente não considera a
doutrina da reencarnação como verdadeira, ou de qualquer forma adequadamente
provada, e prefere acredite, até que esta prova esteja disponível, que o espírito humano
individual é iniciado no nascimento, constrói sua própria vida por seus próprios
esforços e experiências, e que continua a melhorar esta vida, por esforço contínuo, após
ter alcançado o espiritual mundo, da mesma forma que aqui na terra.

CAPÍTULO XXXIV
A ÉTICA DO ESPIRITUALISMO

Conforme explicado no início deste Livro de Instrução, o Espiritismo não é apenas uma
questão científica, mas também filosófica e religiosa. É acessível do ponto de vista dos
fenômenos; também o da teologia e da ética. O aluno que acompanhou o trabalho até
agora, sem dúvida, progrediu até certo ponto na compreensão, senão no controle, dos
fenômenos psíquicos, e campos de conhecimento foram abertos diante dele, dos quais
ele havia anteriormente mais ou menos inconsciente . Mas tudo isso não seria apenas
inútil, mas prejudicial, se o Espiritismo não fosse ética e espiritualmente correto, bem
como fenomenalmente verdadeiro. Não adianta desenvolver algo que conduza, em
última instância, apenas a um atoleiro de resultados prejudiciais e a uma falsa filosofia.
Se o Espiritismo não pode ser justificado do ponto de vista religioso e ético, deve ser
deixado inteiramente em paz por todos, exceto pelos poucos investigadores
escrupulosamente científicos que abordam o assunto sob esse ponto de vista e não
como uma crença. É muito importante, portanto, para o espírita ter sua crença fundada
em princípios éticos corretos, pois, como já salientei, a censura foi levantada contra os
espíritas de que "eles são tudo, menos espirituais."

Infelizmente, existem muitos desse tipo, mas eles são, sem dúvida, uma minoria, e a
maioria dos espiritualistas deseja ver sua fé alicerçada em firmes princípios éticos.
201
É CERTO INVESTIGAR FENÔMENOS PSÍQUICOS?
Várias questões surgem neste contexto:

A objeção ao Espiritismo pode ser levantada, em primeiro lugar, de que “tais coisas são
segredos de Deus que ele guarda para Si mesmo. Qual é a utilidade de buscar! Você não
encontrará nada! '' Mas a isso Monsieur Camille Flammarion responde corretamente:
"Sempre houve pessoas que gostaram mais da ignorância do que do conhecimento. Por
esse tipo de raciocínio (se o homem tivesse agido de acordo com ele) nada jamais teria
sido conhecido neste mundo ... É o modo de raciocínio adotado por aqueles que não se
preocupam em pensar por si mesmos e que confiam aos diretores (os chamados) a
responsabilidade de controlar suas consciências. o universo e sujeito à lei natural, caso
contrário, eles não poderiam existir. Não existe tal coisa como o "sobrenatural".

Tudo é natural, mesmo que seja a comunicação de espíritos. Pode ser incomum ou
incomum, e por isso chamamos esses fenômenos de supernormais, ou seja, além da
experiência normal da humanidade; mas eles não são e não podem ser sobrenaturais.

SOBRE FRAUDE E ERRO


Novamente, a objeção pode ser levantada de que esses fenômenos "fomentam a
superstição", mas isso é baseado na crença de que os fenômenos são necessariamente
falsos.

Uma vez estabelecida a realidade dos fatos, não há nenhuma "superstição" ligada a ela.
Torna-se apenas uma questão de evidência científica.

Mais uma vez, a objeção foi levantada contra o espiritualismo com o fundamento de que
incentiva a fraude e o charlatanismo. Até certo ponto, isso é verdade, mas outras seitas
sofreram da mesma forma, e todos os espiritualistas sinceros são os primeiros a expor a
falsidade e a fraude quando as encontram. Existem espíritas, é verdade, que se
empenham em abrigar médiuns fraudulentos e fingem que essa fraude não existe. Tal
método é um grande erro e tende apenas a degradar e rebaixar o Espiritismo como uma
crença religiosa aos olhos do público.

“A verdade é poderosa e tudo prevalece”, e a verdade deve ser, acima de tudo, a palavra
de ordem do verdadeiro espírita.

202
É SAUDÁVEL E NORMAL?
Depois, há a objeção de que as práticas espiritualistas encorajam estados e condições
mórbidas e anormais e ajudam a induzir a insanidade. Novamente, há alguma desculpa
para este argumento; mas, como tantas vezes apontado, é o abuso consciente ou
inconsciente do poder psíquico e mediúnico, e não seu uso, que é tão perigoso e
prejudicial. Nos estágios experimentais iniciais do Espiritismo, algum dano sem dúvida
resultou para alguns experimentadores, mas esta é apenas uma razão mais forte para
nos encorajar a descobrir e entender corretamente as leis e condições sob as quais os
fenômenos psíquicos e a comunicação espiritual podem operar. Uma vez
compreendidos, eles se tornam seguros, e daí em diante não há razão para que as
práticas espiritualistas sejam inseguras para aqueles que negligenciam suas leis bem
estabelecidas.

Novamente, foi dito que é errado se comunicar com os espíritos dos que partiram pela
razão de que tal comunicação "não é natural" e que, ao fazer isso, interferimos no
progresso e no desenvolvimento espiritual daqueles que já faleceram. A resposta a isso
é dupla: Em primeiro lugar, os muitos casos de retorno do espírito que são registrados
provam que esses fenômenos são muito mais comuns do que normalmente se supõe e,
por esta razão, não é uma coisa tão excepcional, mas quase uma ocorrência comum.
Participa mais da natureza da lei natural do que de um evento experimental ou
milagroso. Se for esse o caso, dificilmente pode ser prejudicial ou antinatural, uma vez
que nenhuma das leis da natureza é antinatural.

A COMUNICAÇÃO ESPIRITUAL RETARDA A PROGRESSÃO?


Novamente, não há razão para supor que a comunicação retarde o progresso espiritual
daqueles que morreram - pelo contrário, podemos supor que, pelo menos em muitos
casos, tal comunicação certamente afetaria os espíritos; e em muitos casos, como
sabemos, eles repetidamente vêm Faltando com o propósito expresso de pedir aos
vivos para realizar alguma missão para eles que pesava em suas mentes, e eles
declararam que não poderiam ter descanso ou conforto até esta missão foi cumprido.
Existem muitos casos, novamente, como sabemos, em que os espíritos que retornam
pediram ajuda e as orações dos vivos para ajudá-los em seu progresso, e muitos
espíritas dedicaram suas vidas a este trabalho, ou seja, ajudando espíritos presos à
terra e ajudando-os em seu progresso espiritual natural.

Muitos espíritos voltaram para transmitir certas informações, ou para dar conselhos,
advertências ou conselhos a amigos e parentes deles, ainda vivos; e não podemos deixar

203
de acreditar que eles são muito mais felizes fazendo isso do que se fossem obrigados a
ficar parados e ver alguma infelicidade, acidente ou catástrofe tomar conta de seus
entes queridos na terra, enquanto eles próprios eram obrigados a permanecer inativos.
Se ainda estivessem vivos, gostariam de sentir que haviam evitado tal catástrofe, e é
natural supor que continuem a viver dessa maneira e a se interessar por seus entes
queridos depois de sua morte. Desse modo, a comunicação espiritual torna-se uma
crença natural e bela.

DEVEM OS "MORTOS" SABER NOSSAS DORES?


Isso nos leva a outra questão importante do ponto de vista ético, que é que os chamados
Mortos estão em constante comunicação simpática com aqueles que ainda vivem, e que
eles, depois de morrer, têm um conhecimento de nossas vidas, nossos provações e
nossas tribulações. Muitas pessoas religiosas afirmam que esta é uma crença muito
antiética e que eles não deveriam saber mais nada sobre os que estão nesta terra depois
de terem morrido.

No entanto, isso é certamente contrário a toda simpatia e experiência humana. Uma


mãe, envolvida nos interesses de seu filho, certamente preferiria permanecer perto dele
e zelar, guardar e guiar, se possível, por alguns anos, em vez de abandoná-lo totalmente
e ser totalmente ignorante de sua vida e progresso. . No entanto, isso é o que a religião
ortodoxa afirma que eles deveriam. O Espiritismo é muito mais lógico a esse respeito do
que os ensinamentos religiosos comuns, uma vez que nos diz que existe uma relação
constante e simpática entre este mundo e o próximo e que não há ruptura abrupta do
laços de simpatia humana e amor no momento da morte. Certamente, este é um
pensamento reconfortante para o enlutado.

OS ENSINAMENTOS ÉTICOS DO ESPIRITUALISMO


Os ensinamentos religiosos do Espiritismo são muito mais éticos do que os de qualquer
outra religião. Em vez de um mundo dedicado à progressão pessoal egoísta, sujeito aos
caprichos mutáveis de uma Divindade externa, temos nos ensinamentos do Espiritismo
uma visão perfeitamente consistente e científica fundou a fé religiosa, bastante de
acordo com a doutrina da evolução. Todo progresso depende do desenvolvimento
pessoal. Como o Dr. Alfred Russel Wallace disse em seu "Milagres do Espiritualismo
Moderno" - '' A hipótese do Espiritismo não apenas explica todos os fatos (e é o único
que o faz), mas é ainda mais notável por estar associada a um teoria de um futuro
estado de existência que é o único ainda dado ao mundo que pode de alguma forma
204
recomendar-se à mente filosófica moderna. . .. As principais doutrinas desta religião
são: que após a morte, o espírito do homem sobrevive em um corpo etéreo, dotado de
novos poderes, mas mental e moralmente o mesmo indivíduo como quando revestido
de carne. Que ele começa a partir daquele momento um curso de progressão
aparentemente sem fim, que é rápido na proporção em que suas faculdades mentais e
morais estavam ativas enquanto na terra. Que sua felicidade ou miséria comparativa
dependerá inteiramente de si mesmo, e que apenas na proporção em que suas
faculdades humanas superiores participaram de todos os seus prazeres aqui, ele se
encontrará satisfeito e feliz em um estado de existência em que terão o mesmo
exercício; enquanto aquele que dependeu mais do corpo do que da mente para seus
prazeres, quando esse corpo não existir mais, sentirá uma necessidade dolorosa e
deverá desenvolver lenta e dolorosamente sua natureza intelectual e moral até que seu
exercício se torne fácil e prazeroso. Nem punições nem recompensas são impostas por
uma força externa, mas a condição de cada um é a seqüência natural e inevitável de sua
condição aqui. Ele começa novamente a partir do nível de desenvolvimento moral e
intelectual ao qual se elevou enquanto estava na terra. ''

A MEDIUNS DEVE ACEITAR DINHEIRO?


Um outro ponto ainda precisa ser considerado. É isso que os médiuns aceitam dinheiro
pelos seus serviços e, sendo este um dom espiritual, está errado! No entanto, este jg é
comum a todas as outras religiões. Os ministros de todas as outras religiões não
recebem compensação de uma forma ou de outra por seus serviços? Enquanto os
médiuns viverem neste mundo material, eles são obrigados a arcar com os custos de
vida como todos os outros seres humanos, não importa quão espiritual seja sua
trabalho ou eles próprios podem ser. Se os médiuns possuem poder genuíno, é natural,
em certo sentido, que eles devam utilizá-lo e responsabilizá-lo, e é certamente verdade
que, fazendo isso, eles ajudam seus semelhantes e ajudam aqueles que vêm a eles tanto
ou mais do que os homens em qualquer outra caminhada na vida. Sendo assim,
dificilmente se pode dizer que qualquer aspecto do Espiritismo é em si antiético. É, pelo
contrário, a religião mais sensata, racional e ética do mundo!

205
CAPÍTULO XXXV
O QUE ACONTECE APÓS A MORTE?

PRECISAMENTE, o que acontece no momento da morte é um dos problemas mais


dramaticamente interessantes e um dos mais impressionantes e insolúveis do mundo
hoje; permanece para nós o problema de todos os problemas, o mistério do universo, a
ciência do ser. Num momento, vemos uma figura diante de nós - um homem musculoso
e poderoso, capaz de esforços heróicos, grandes voos intelectuais, aspirações elevadas,
proferindo uma oração que atira corações ou milhares e talvez ajude a influenciar o
destino de nações e mudar o mapa de o mundo! No momento seguinte ele está deitado
no chão, um cadáver, sem vida, inanimado, incapaz do menor pensamento, do menor
esforço muscular. Ele é vítima de "insuficiência cardíaca.

O MISTÉRIO DA MORTE
Um segundo e tudo mudou! Nada agora pode ser influenciado por ele; nada agora é
possível, exceto a decomposição gradual do corpo e seu retorno ao pó de onde ele
surgiu. Poderia alguma mudança ser mais profunda ou mais duradoura - visto que pode
ocorrer, presumivelmente, mas uma vez em toda a eternidade? A menor variação
anatômica no corpo do homem - tão pequena, talvez, que nem mesmo um microscópio
possa detectá-la - e então contemplamos a mudança mais poderosa que ecorre na
natureza, a mais profunda das tragédias e maravilhas! Nós contemplamos a transição
dos vivos para os sem vida, passamos da vida para a morte. O que é essa cbange que
vimos antes de nós? Podemos entender isso de alguma forma? O que podemos
aprender? O que vê? Essas são questões sobre as quais os homens têm ponderado por
séculos e que ainda constituem o problema mais fascinante no reino da investigação
espiritual.

POR QUE NÃO DEVEMOS TEMER A MORTE


Muitas pessoas temem a morte; mas não deveriam fazê-lo pela razão de, em qualquer
teoria, não ser algo a ser temido. Provou-se abundantemente que, com exceção de casos
muito raros, não há dor no momento da morte e nenhuma consciência de morrer.

206
Ambos são obliterados pela mão gentil da natureza. O sofrimento que vem antes
pertence mais à vida do que à morte, e, de fato, muitos daqueles que sofreram de
alguma doença torturante morreram com um sorriso de felicidade e contentamento em
seus rostos. Do corpo físico não precisamos pensar muito, visto que o corpo espiritual
se separa deste corpo após a morte, e daí em diante está tão inconsciente dele quanto
nós temos de um dedo ou qualquer parte de nosso corpo que foi cortada durante a vida.
O espírito humano leva algum tempo para se separar completamente do corpo físico e,
por isso, não deve ser enterrado ou cremado logo após a morte. Mas, com essas
exceções, precisamos pensar pouco sobre o estado do corpo físico, uma vez que
cortamos nossas conexões com ele totalmente assim que passamos para o mundo
espiritual. O que acontece depois de termos efetuado essa separação é naturalmente
uma questão de absorver interesse bpara muitas mentes, já que todos nós temos que
esperar por essa experiência.

As declarações de clarividentes e daqueles "espíritos" que voltaram para nos contar


sobre sua passagem para a próxima vida deveriam, portanto, ser de considerável
interesse a este respeito. Vamos ver o que eles têm a dizer.

A CLARIVIDÊNCIA DESCRIÇÃO DA MORTE


Andrew Jackson Davis, um dos fundadores do Espiritualismo Moderno e um vidente
talentoso, descreve o processo da seguinte forma: - "Suponha que a pessoa esteja
morrendo agora, será uma morte rápida. Os pés primeiro esfriam. O clarividente vê
acima da cabeça o que pode ser chamado de halo magnético - uma emanação etérica,
em aparência dourada e latejante como se estivesse consciente. O corpo agora está frio
até os joelhos e cotovelos, e a emanação subiu mais alto no ar; as pernas são frios até os
quadris e os braços até os ombros, e a emanação, embora não tenha subido mais alto na
sala, é mais expandida. A frieza mortal se espalha sobre o peito e ao redor de um lado, e
a emanação atingiu um posição mais alta, mais perto do teto. A pessoa parou de
respirar, o pulso é fraco e a emanação é alongada e moldada no contorno da forma
humana, - abaixo dela está conectada com o cérebro. A cabeça da pessoa é pulsando
internamente - uma pulsação lenta e profunda - não dolorosa, mas como t ele bateu no
mar. Bence, as faculdades de pensamento são racionais, enquanto quase todas as partes
da pessoa estão mortas. Devido ao impulso do cérebro, vi uma pessoa moribunda,
mesmo na última pulsação fraca, levantar-se impulsivamente na cama para ficar com
um amigo; mas no instante seguinte ele se foi - seu cérebro foi o último a desistir do
princípio vital.

207
FORMAÇÃO DO CORPO ESPTRITUAL
“A emanação dourada que se estende até a metade do caminho até o teto está conectada
com o cérebro por um fio de lile muito fino. Agora, o corpo da emanação ascende.

Então aparece algo branco e brilhante, como uma cabeça humana; em seguida, em
poucos momentos, um contorno tênue do rosto divino, depois o pescoço e os ombros
claros, em seguida, em rápida sucessão, todas as partes do novo corpo vão até os pés -
uma imagem brilhante e brilhante, um pouco menor que seu corpo físico , mas um
protótipo ou reprodução perfeita em todos, exceto em suas desfigurações. O fio da vida
continua preso ao velho cérebro. O próximo passo é a retirada do princípio elétrico.
Quando esse fio se rompe, o corpo espiritual está livre e preparado para acompanhar
seus guardiões à Terra do Verão. Sim, existe um corpo espiritual - é semeado em
desonra e elevado em brilho. "

COMO É " A PASSAGEM"


Ouça, novamente, o que diz um "espírito" que retorna, que passou pelo "Vale da Sombra
da Morte '' e aparentemente voltou para nos contar suas experiências:" Quando eu
acordei na vida espiritual e percebi que eu tinha mãos e pés e tudo o que pertence ao
corpo humano, não posso expressar em palavras os sentimentos que naquele momento
pareciam tomar posse de minha alma. Percebi que tinha este corpo - um corpo
espiritual. . . . Imagine, se puder, qual deve ser a surpresa de um espírito, ao descobrir,
após a luta da morte, que ele é um espírito recém-nascido, livre do tabernáculo
decadente da carne, que foi deixado para trás. Olhei para amigos que choravam com o
coração entristecido, misturado com alegria, sabendo, como eu sabia, que eu poderia
estar com eles e vê-los diariamente, embora invisível e desconhecido, e enquanto eu
contemplava o cortiço sem vida de barro e poderia ver o beleza do seu mecanismo,
senti-me impelido a procurar o Autor de tanta beleza e juventude e prostrar-me a seus
pés.

Senti um leve toque em meu ombro e, alegria indescritível! Eu vi os entes queridos da


Terra, alguns dos quais há muito haviam partido do plano terrestre. . . e me senti
subindo, ou melhor, flutuando para a frente e para cima através do esplendor do
espaço. Eu vi muitos espíritos e seus guias acompanhando-os através dos reinos
brilhantes da imensidão. ' '

208
NOVAS EXPERIÊNCIAS '' DO OUTRO LADO "
Assim, o espírito humano, emanando do corpo, gradualmente se eleva cada vez mais
alto e entra em contato e harmonia com aqueles que o cercam e com aqueles que
possuem simpatia e interesse mútuo. Conforme explicado no capítulo dedicado ao
"Mundo Espiritual", é altamente improvável que haja quaisquer barreiras físicas entre
as "esferas", uma da outra; mas eles estão sem dúvida separados, não obstante, por
paredes de origem mental e espiritual. Se estivermos em um desses planos, devemos
progredir para cima, antes de podermos alcançar ou permanecer com aqueles que mais
desejamos; e por esta razão existe um "inferno", por assim dizer, para aqueles que não
podem alcançar o que desejam, só pode ser pelo esforço contínuo para cima e para
frente. Nisso, entretanto, eles são constantemente ajudados e assistidos por guias
espirituais e ajudantes; para que o progresso seja rápido, quando é realmente desejado
e trabalhado.

COMO VOLTAMOS À COMUNICAÇÃO


Nos planos inferiores de existência, a comunicação com os da terra é, diz-se,
comparativamente fácil; mas isso se torna cada vez mais difícil à medida que subimos
no mar ascendente. Freqüentemente, foi apontado que descer para se comunicar com
os que estão na Terra é como descer ao fundo de uma piscina lamacenta;

e aqueles que desejam ir para o fundo de poças lamacentas são muito raros, mesmo
nesta terra. Ainda assim, espíritos movidos por laços de amor por aqueles que ficaram
para trás, tentam de vez em quando; -sucesso ou malsucedido em proporção ao
favorável ou condições desfavoráveis.

No entanto, discutimos isso nos capítulos anteriores.

À medida que progredimos, devemos adquirir mais interesse no novo mundo; e


perdemos o interesse nisso - da mesma forma que perdemos gradualmente o interesse
em um país quando nos mudamos para outro. Novas cenas, novos interesses e o novo
ambiente alteram gradualmente nossa linha de pensamento; mas assim como sempre
ficamos felizes em ver um parente ou um velho amigo da cidade natal, ou da '' pátria
mãe '', também ficamos muito felizes em conhecer e cumprimentar aqueles que
"passam", quando chega sua vez de ingressar nós no mundo espiritual.

209
COMO AVANÇAMOS NO MUNDO DO ESPÍRITO
Após esses estágios iniciais terem passado, o progresso ascendente e o
desenvolvimento começam. Para muitos, porém, o choque da morte tem um efeito
muito grave, especialmente em casos de suicídio e naqueles que sofreram mortes
súbitas e violentas. Em tais casos, esses espíritos precisam de algum tempo para se
recuperar e precisam ser tratados de volta à saúde, por assim dizer, do outro lado. O
mesmo é verdade para os espíritos que tiveram suas mentes afetadas por alguma
doença mental ou física. Mas, após este estágio ter passado, todos eles emergem para o
brilho além, e começam seu interesse, sua instrução, seu aprendizado e seu progresso
de alma e espírito, bem como de intelecto, que deve ocupá-los por idades de hora de vir.
Aqueles que "morrem" são recebidos e cuidados por amigos amorosos do outro lado,
assim como eram quando nasceram neste mundo. Não é preciso hesitar nem temer por
isso. O nascimento físico é uma experiência terrível, mas não nos lembramos de nada; e
sempre há aqueles presentes que vão ter carinho e cuidar de nós.

Da mesma forma, o nascimento no mundo espiritual através dos portões da morte é, de


muitas maneiras, um choque terrível; ainda assim, somos cuidados por tutores
amorosos e recebidos com amor e carinho, encontrando felicidade nos aguardando
quando passamos deste mundo para o além.

CAPÍTULO XXXVI
USOS RUINS E PERVERTIDOS DO ESPIRITUALISMO

CADA dom ou poder pode ser abusado; muitos no passado transformaram seus poderes
psíquicos aumentados em canais malignos (em vários momentos da história do mundo)
e continuam a fazê-lo hoje. Eles são conhecidos como magiciallil, bruxas, vampiros,
possuidores do mau-olhado, etc., etc. Por enquanto, pode ser apontado que o
desenvolvimento psíquico e o aumento do poder psíquico trazem consigo
responsabilidades adicionais. .Como nosso poder nessa direção aumenta, também se
espera que o usemos corretamente. Se muito nos foi dado, muito se espera. É bem
possível, é verdade, que esses poderes sejam desviados e outros sejam prejudicados,
riqueza adquirida etc., temporariamente por seu uso. Mas se esses poderes são usados
para esses fins, eles geralmente são perdidos logo, e então o aluno está em uma

210
condição muito pior do que antes, porque ele não só está sem o poder adicional que ele
anseia, mas também está deteriorado mentalmente, moralmente e fisicamente como
resultado de seu uso prejudicial.

A DIFERENÇA ENTRE MAGIA E MEDIUNIDADE


Na Idade Média, os poderes psíquicos eram, sem dúvida, usados para fins bons e ruins.
A magia branca era benéfica e a magia negra prejudicial. A Magia Branca invocou
"anjos"; A magia negra invocou "demônios". Em nenhum dos casos os espíritos dos
seres humanos que partiram foram chamados, mas sim inteligências, inferiores ou
superiores ao homem na escala humana de evolução.

Outra coisa que distingue a mediunidade da magia é que a mediunidade é mais da


natureza de um pedido, - um apelo às inteligências humanas por ajuda e conselho. A
magia, por outro lado, depende da invocação ou da exigência da presença e assistência
de outras inteligências diferentes das humanas, e sua assistência no trabalho a ser
executado.

COMO AS INVOCAÇÕES SÃO REALIZADAS


Para os fins desta invocação, várias práticas mágicas foram realizadas, tais como
oração, dizer certas palavras e frases, preparação do círculo mágico, com seu
pentagrama, selo de Salomão, etc., bem como utilizar várias preparações mágicas
garantidas de cadáveres e venenos de animais e répteis, etc. Essas práticas mágicas
eram geralmente realizadas em certas estações e fases da lua, após um longo
treinamento por parte do mago, e em salas ou locais especialmente preparados, que
haviam sido mantidos separados apenas para propósitos mágicos. Descrições exatas de
tais invocações e os métodos empregados podem ser encontrados em certos livros
raros sobre o Ritual de Magia; mas, visto que não são saudáveis nem desejáveis, não
consideramos sábio ou correto apresentar esses ensinamentos ao estudante, que
poderia ser tentado, caso possuísse o conhecimento, para colocá-los em prática e, assim,
prejudicar-se mentalmente a. e moralmente - talvez além do reparo. (Os alunos
interessados podem consultar: -A. E. Waite, "O Livro da Magia Negra e dos Pactos"; Levi,
"A Doutrina e o Ritual da Magia Transcendental," etc.)

211
UMA EXPLICAÇÃO DE "BRUXARIA"
Durante a idade média, também, a bruxaria floresceu. Dependia do uso de certos
poderes psíquicos que diziam que as bruxas possuíam, - apenas em seus casos esse
poder vinha diretamente do próprio "diabo", sendo concedido a eles pessoalmente por
sua Majestade Satanie, duas ou três vezes por ano no topo de alguma montanha
solitária à meia-noite, essas reuniões sendo chamadas de "sábados". Nesses sábados,
todos os tipos de cerimônias mágicas e anti-religiosas eram realizadas. O sacramento
era ridicularizado, o diabo era adorado, etc. Dizia-se que a bruxa jurava lealdade ao
diabo, que então a tocava em alguma parte do corpo que se tornava anestésica, sem
qualquer sensação. Essas marcas ocorreram em várias partes do corpo e,
consequentemente, foram conhecidas como '' marcas de bruxa ''. A explicação provável
para tais casos é que em conexão com os estados mentais e físicos anormais induzidos
por bruxas, resultou uma forma peculiar de histeria em que pequenas zonas ou
manchas no corpo se tornavam anestésicas. A ciência moderna agora reconhece a
existência de tais manchas insensíveis e as chama de “zonas anrestéticas”. “Eles são
típicos dessa forma de histeria. Esta é a explicação científica moderna das chamadas
marcas de bruxa.

As viagens aos sábados eram, sem dúvida, em sua maioria, voos imaginários,
resultantes da administração de opiatos e outras drogas que sabiam tomar e com as
quais ungiam seus corpos. Ao mesmo tempo, é provável que tenha havido muitos
fenômenos psíquicos supranormais genuínos relacionados à bruxaria, e isso está se
tornando cada vez mais provável à medida que progredimos na compreensão de tais
casos.

ADORAÇÃO DO DIABO
Outra forma de ocultismo pervertido é a "Adoração do Diabo", que existe de várias
formas até hoje em Paris, na Península Malaia, em Londres, em Nova York e, sem
dúvida, em outras grandes cidades. Nessas reuniões, que são dedicadas à adoração ao
diabo, várias invocações, etc., são realizadas, e o "diabo" aparece pessoalmente e
confere poder a certos membros privilegiados do clube que, posteriormente, são
habilitados a usar certos poderes em seu próprio benefício. Muitas das cenas dessas
sociedades adoradoras do diabo são revoltantes demais para serem descritas; mas
foram retratados longamente em uma ou duas ocasiões por aqueles que tomaram parte
nessas invocações.

212
O OLHO DO MAL''
Novamente, certos indivíduos têm um poder que é conhecido como "Olho do Mal". Isso
é particularmente acreditado pelos camponeses de Nápoles e do sul da Itália, pelos
camponeses do sul da Espanha, Áustria e outros países. Supõe-se que qualquer pessoa
que possua o mau olhado tenha o poder de enfeitiçar ou mutilar qualquer pessoa ou
animal sobre quem lançar seu olhar. O gado, visto por quem tem o mau-olhado,
invariavelmente adoece e morre; as colheitas falham, a peste cai, etc. O mau-olhado é
um presente que geralmente não é procurado, mas vem espontaneamente e não é
desejado por ninguém. A maneira segura de se proteger contra o mau-olhado, - de
acordo com as crenças dos países mencionados, - é estender o primeiro e o quarto dedo
da banda em direção aos possuidores do mau olhado - o segundo e terceiro dedo sendo
dobrados para dentro do palma da mão e "mantida lá pelo polegar. Nesta posição, os
dedos externos se parecem um pouco com os chifres de um touro, e se a mão que
segura os dedos nesta posição for apontada para qualquer uma das crianças ou
mendigos no local acima mencionado países, eles geralmente dão meia-volta e fogem do
fabricante de sinais l Muitos europeus usam esse conhecimento para se livrarem de
mendigos pestilentos!

VAMPIROS E COMO ELES ATACAM


Outra forma de influência maligna que dizem existir e é particularmente crida pelos
nativos da Silésia, Morávia e Carpathia do Sul é aquela coberta pela palavra geral
"Vampiro". Em nossa linguagem comum, um vampiro é uma espécie de morcego, e a
palavra é empregada porque se dizia que os vampiros humanos às vezes assumiam a
forma de grandes morcegos, voando pela janela quando suas vítimas dormiam.
Vampiro é aquele que suga o sangue vital de sua vítima, por meio de dois pequenos
orifícios perfurados na pele, da mesma forma que um mosquito suga nosso sangue
depois de furar a epiderme. Diz-se que esses buracos ocorrem geralmente na garganta,
e a vítima é, obviamente, atacada como regra durante o sono.

Aqueles que são vampiros depois de mortos e enterrados são habilitados de alguma
forma milagrosa, dizem, a deixar seus caixões e tumbas e vagar em busca de vítimas.
Quando são desenterrados, são encontrados frescos com a pele rosada e todo o corpo
ingurgitado de sangue. A única maneira segura de 'matar vampiros, dizem, é enfiar uma
estaca no coração ou cortar a cabeça, quando uma quantidade de sangue fresco jorrará

213
e o vampiro será morto para sempre! A tradição também diz que aqueles que são
mordidos por vampiros se tornam vampiros por sua vez.

VAMPIRAGEM MODERNO
Vampiros de um certo tipo, entretanto, não são desconhecidos em nossos dias. Em um
artigo interessante sobre "Vampiros", na Occult Review, junho de 1908, o Dr. Franz
Hartmann descreveu um método do que pode ser denominado vampiro natural. Ele se
refere à Bíblia (1 Reis, 1) e também alude a certos processos pelos quais uma pessoa é
capaz de extrair energia vital de outra, estabelecendo contato próximo. Este processo
da Natureza é governado por leis bem fixas. Por ignorar essas leis, muitas pessoas se
tornaram vítimas da "Modern Vampirage". .Outra forma de ocultismo pervertido que
permanece é o emprego de amuletos, amuletos, talismãs, etc., que muitas vezes são
vendidos com o propósito de induzir doenças mentais e físicas e "Magia Negra" que
existiu em todas as idades.

Não devemos esquecer, também, as chamadas práticas "vodu" dos nativos da África
Ocidental, que dizem ser notáveis por aqueles que as testemunharam.

COMO SE PROTEGER DAS INFLUÊNCIAS OCULTAS E MAU


Muitas vezes é um pouco difícil para o estudante moderno de ocultismo determinar o
quanto ele deve acreditar nessas histórias. Sem dúvida, a maioria deles é baseada na
superstição, fanatismo e imaginação. Ao mesmo tempo, há verdade suficiente neles
para nos tornar cautelosos e nos colocar em guarda. Nunca, sob nenhuma circunstância,
você deve se comprometer a praticar qualquer um deles para propósitos mesquinhos e
egoístas. A fim de se proteger de influências desse tipo, se você sentir que elas estão
sendo exercidas contra você, recorra às medidas delineadas nos capítulos anteriores e
tenha a certeza de que, se fizer isso, ficará imune a todas as influências comuns deste
tipo.

214
CAPÍTULO XXXVII
CILADAS E ARMADILHAS A EVITAR

O cauteloso estudante de médiuns, que deseja progredir nas linhas corretas científica e
matematicamente, deve estar em guarda contra todas as fontes possíveis de ilusão e
erro, que podem se insinuar em seu desenvolvimento, de modo que ele nunca possa
confundir o falso com o verdadeiro , ou fenômenos espúrios para o genuíno. Algumas
fontes de erro e alguns dos erros que o estudante psíquico está apto a cometer serão
apontados neste capítulo, juntamente com os meios e métodos de proteção contra eles.

Em primeiro lugar, não seja muito crédulo com os fenômenos que recebe e aceita. Se
você tiver um calafrio ou contração nervosa, não presuma que seja alguma mensagem
ou um toque de uma mão espiritual. Pode ser, mas você deve receber uma boa prova do
fato antes de aceitá-lo.

Se você for muito crédulo e aceitar todos esses incidentes como fenômenos genuínos,
logo será levado tão longe que ficará desequilibrado, em seu ponto de vista.

A CONDIÇÃO SOBRE NEGATIVA


Em seu desenvolvimento, não seja muito negativo; mantenha a mente sempre centrada
e consciente, como eu disse, e mantenha o seu centro sempre ativo. Só é seguro
abandonar isso em estudos muito avançados. Não seja muito negativo em sua vida
diária, nem aceite os conselhos que os Espíritos ou médiuns lhe dão para a exclusão de
tudo o mais. Você deve raciocinar em tais questões da seguinte maneira:., Um serviço de
inteligência me ofereceu um certo conselho.

Se essa pessoa ainda estivesse viva e me oferecesse o mesmo conselho, eu aceitaria?


"Você deveria receber a advertência dos espíritos como faria com os seres humanos,
que são meramente espíritos ainda no 6esh. Em outras palavras, como 110 muitas
vezes apontou antes, nos capítulos anteriores, use seu próprio julgamento e
discriminação em todas as mensagens recebidas. Se as mensagens forem de natureza
errática, considere aquelas que pedem que você desista de sua posição, faça uma longa
jornada, etc., você deve ser muito cauteloso e aceitar esse conselho apenas depois de ter
provado plenamente, para sua própria satisfação, que é sábio e benéfico.

215
ABUSO DO "SEXTO SENTIDO"
Não dependa do seu "sexto sentido" até que tenha exaurido os sentidos que você já
possui. Se você se recusar a deixá-los funcionar, dificilmente poderá supor que a ajuda e
a assistência virão de fora. Não, a semente não crescerá no solo. que não está
preparado, nem a ajuda espiritual será plantada em seu solo mental se você não tiver
trabalhado para prepará-la para este influxo espiritual.

Como regra, nosso próprio espírito individual é o melhor guia.

Devemos consultar isso primeiro. Depois disso, se você buscar aconselhamento e ajuda
adicionais, muitas vezes pode ser obtido de médiuns sábios e experientes, mas eu não
posso advertir o estudante fortemente contra aceitar o conselho de médiuns pouco
desenvolvidos, profissionais ou amadores.

SOBRE MUDANÇA DE MEIOS E CÍRCULOS


Não é bom mudar o meio em desenvolvimento, se isso puder ser evitado. Se você
encontrou um médium que pode ajudá-lo a se desenvolver e que aparentemente o está
fazendo de maneira prestativa e correta, apegue-se a ele nos bons e maus momentos,
até que seus conselhos ou ajuda falhem. A mistura de magnetismo que é introduzida
com a mudança de médiuns em desenvolvimento pode ser, às vezes, muito prejudicial.
A mesma coisa pode ser dita de .. círculos., Uma vez que um círculo de assistentes é
formado, este mesmo grupo deve sentar-se noite após noite, e não é uma boa prática
permitir que estranhos constantemente se intrometam no círculo e levem o lugares de
outros. Se mudanças precisarem ser feitas, deixe um de cada vez assumir o lugar do
assistente ausente e deixe-o familiarizar-se completamente com o ambiente e as
condições antes que uma segunda mudança seja feita.

Seria sensato desconfiar de nomes de pessoas históricas importantes, se eles aparecem


em seu próprio discurso ou escrito, ou se são obtidos em sessões espíritas. Nossa
vaidade natural pode nos levar a esperar e esperar que tais personagens possam estar
presentes, mas há evidências de que, em muitos casos, espíritos mentirosos ocuparam o
lugar daqueles cujos nomes deram. A esse respeito, pode-se dizer que os personagens
históricos não são, via de regra, os mais desejáveis. A melhor ajuda e os maiores
ensinamentos foram obtidos de pessoas simples que agora estão do outro lado.

216
SENSIBILIDADE E MEDIUNIDADE
Não tente, desde o início, desenvolver-se como um mero. Em vez disso, tente cultivar
seus próprios poderes psíquicos e fortalecer sua própria natureza interior. Depois de se
desenvolver psíquica e espiritualmente dessa forma, você estará muito mais habilitado
para receber e transmitir mensagens mediúnicas genuínas, melhor habilitado para
interpretá-las, mais capaz de suportar a tensão da mediunidade e correr muito menos
perigo de obstrução e outros sintomas desagradáveis que médiuns mal desenvolvidos
podem encontrar.

Cultive seu eu psíquico, portanto, e depois de devidamente treinado, comece a treinar


seus poderes mediúnicos. Esteja atento a espíritos malignos e mentirosos, que
constantemente o enganarão se você não estiver preparado para eles, e permaneça
muito aberto e receptivo. Estude seus próprios fenômenos e se esforce para libertar
genuínas manifestações psíquicas e mediúnicas daquelas devidas à sua própria mente
subconsciente. Esta é uma prática excelente e muito útil, que será útil para você
conforme você progride.

Não presuma que todas as figuras que você vê são espíritos. Eles podem ser formas-
pensamento, duplos, corpos etéricos ou criações imaginárias de sua autoria.

COISAS QUE UM PSÍQUICO DEVE EVITAR


Você só pode aprender a desenredar essa cadeia maravilhosa e separar o verdadeiro do
falso depois de meses e talvez anos de estudo, observação e experimento.

Acima de tudo, lembre-se de que as figuras e representações simbólicas devem ser


interpretadas simbolicamente e nunca devem ser aceitas como representando a ''
verdade ", como ela realmente existe. Um dos grandes perigos para o médium amador,
como explicado anteriormente, é o de estender sua impressões simbólicas e intuitivas
além do ponto adequado. Se ele declarasse apenas o que foi dado a ele, ele normalmente
estaria certo, mas se ele mesmo se esforçar para interpretá-las, encontrar suas
explicações, etc., muitas vezes errará. em "muito tempo, por assim dizer, para as
impressões e imagens que você percebe. Deixe-as flutuar diante de você no espaço,
vendo e analisando-as à medida que passam, mas não se esforce para atrevê-las para
você com o poder de sua mente. Se você fizer isso, elas não apenas desaparecerão e
desaparecerão, mas você será incapaz de reter a impressão que recebe e, muito
possivelmente, o poder de perceber essas imagens, que você agora possui, se tornará
cada vez menos e gradualmente o deixará. Lembre-se sempre daquela vidente
fenômenos deste caráter não podem ser comandados. Eles só podem ser procurados e
217
bem-vindos quando aparecem. Em outras palavras, são fenômenos "espontâneos" e não
"experimentais".

COMO DISTINGUIR O VERDADEIRO DO FALSO


Se você constantemente fizer uso de seu próprio julgamento e faculdade crítica para
estudar os fenômenos que você desenvolve ou aqueles que você pode observar em
outros, você construirá dentro de si mesmo duas coisas: uma delas é o poder de julgar,
que é a habilidade perceber o verdadeiro do falso, e que, acima de tudo, é o que você,
como psíquico, deseja. É difícil explicar a diferença em palavras, mas, tanto quanto
possível, pode-se dizer que aqueles fenômenos que são inatamente verdadeiros trazem
consigo um senso de convicção, um sentimento de calor e familiaridade, e os sentimos
como parte de nós mesmos. Os outros fenômenos, embora ocorram em nossas próprias
mentes, nos parecerão frios, estranhos e estranhos, e quando este poder de distinguir
entre os dois tipos de fenômenos tiver sido desenvolvido, você terá dado um dos passos
mais importantes à frente que é possível para qualquer médium tomar. Muitos
médiuns, de fato, nunca alcançam esse estado. Seu mediunidade é caótica. Nunca foi
desenvolvido em linhas racionais e progressivas. Mas, se o fez, pode ficar tranquilo, pois
não é apenas um médium genuíno e verdadeiro, mas também passou pelos estágios
iniciais e pelas zonas de perigo que tantas vezes afetam o aluno nos primeiros estágios
de desenvolvimento.

COMO SE PROTEGER CONTRA INFLUÊNCIAS EXTERNAS


O segundo passo importante que o aluno dá depois de ter passado este estágio é que,
embora seja sensível e receptivo à telepatia, clarividência e outras formas de percepção
e também aos espíritos, tanto dentro como fora do corpo, ele será praticamente
impenetrável a pensamentos e influências prejudiciais ou maliciosos que podem ser
impelidos contra ele não apenas nesta esfera, mas também pelo mundo espiritual. Se
um clarividente em transe, durante um estado de êxtase, deixa seu corpo e vagueia para
o espaço, sem ter previamente adquirido conhecimento suficiente e, portanto, controle
da situação, ele está sujeito a ser levado de um lado para outro (falando
figurativamente) como uma bolha de sabão pelas brisas, e estará aberto a impressões
de todas as fontes. Ele pode não sentir ou não saber na hora, mas pode carregá-los de
volta consigo para o corpo e, depois, podem afetá-lo em detrimento de sua saúde
mental e espiritual. Em outras palavras, ele não aprendeu a se proteger enquanto está
separado do corpo como pode enquanto está nele. Este é um dos maiores perigos que o

218
psíquico avançado está sujeito a encontrar e, ao mesmo tempo, depois de ter aprendido
o segredo de se proteger dessa maneira, ele pode ter certeza de que daí em diante seu
progresso será marcado e rápido, não apenas no desenvolvimento psíquico e
mediúnico, mas no mundo espiritual, depois que ele entrou permanentemente, na
morte.

O VALOR DO DESENVOLVIMENTO PSÍQUICO PARA O INDIVÍDUO


O desenvolvimento psíquico é, portanto, de valor inestimável, se corretamente
cultivado, para a rápida progressão do espírito humano individual, - assim como o
mesmo poder mal empregado é prejudicial ao espírito humano, tanto aqui como no
futuro. Tudo depende da maneira como essas forças e poderes foram cultivados e
utilizados; e embora muito não possa ser dito contra seu uso impróprio, muito pode ser
dito a favor de sua aplicação adequada e desenvolvimento na direção certa. É minha
esperança que cada leitor deste livro se desenvolva ao longo das linhas corretas e que
ele possa receber ajuda, conselho e encorajamento em todos os estágios de seu
desenvolvimento espiritual, - aqui e no futuro!

CAPÍTULO XXXVIII
FENÔMENOS FÍSICOS

OS fenômenos físicos do espiritualismo, distintos dos fenômenos mentais ou psíquicos,


são aqueles que se relacionam com o mundo físico e nos quais ocorre algum movimento
mecânico ou físico da matéria. Na clarividência, por exemplo, nenhum fenômeno físico
ocorre, tanto quanto podemos ver; mas se uma mesa for levantada no ar por meios
supranormais, aqui entramos em contato com forças mecânicas e físicas e com elas
temos que contar.

FENÔMENOS COM CONTATO FÍSICO


Devemos começar do início ao tratar dos fenômenos físicos e voltar, em primeiro lugar,
àqueles que envolvem alguma forma de contato. Sem dúvida, você já viu performances

219
de chamados leitores de mentes que encontraram artigos perdidos que estavam
escondidos em várias partes da sala ou corredor, quando alguém que conhecia seu
esconderijo segurou a mão do psíquico ou colocou-a em sua testa, etc. a maioria dessas
performances não é leitura da mente, estritamente falando, o que vemos, mas o que é
tecnicamente conhecido como "leitura muscular", isto é, as contrações tênues e
inconscientes dos músculos da pessoa que segura a mão do psíquico são sentidos e
interpretados por ele, consciente ou inconscientemente, e isso o conduz ao local onde o
artigo está escondido. Por incrível que pareça, esta é a explicação correta para esses
casos, e você pode facilmente testá-la por si mesmo, pedindo a um grupo de seus
amigos para esconder algum objeto enquanto você estiver fora da sala, e então, quando
você entrar, para dar a você uma de suas mãos. Se agora você se concentrar nos leves
puxões e empurrões que eles lhe darão, poderá encontrar o artigo em nove entre dez
casos. Claro, isso, como tudo mais, melhora com a prática, e você não deve esperar ser
um especialista na primeira tentativa. Algumas performances, que têm anos de
experiência, tornam-se tão proficientes nisso, no entanto, que podem abrir cofres, cujas
combinações eles não conhecem, enquanto apenas seguram a mão de quem o faz, ou
mesmo dirigir um táxi. as ruas de uma cidade lotada, com os olhos vendados e
segurando a faixa de quem pode ver os veículos na rua.

O DESENVOLVIMENTO DE FORÇA E PODER INDEPENDENTES


O próximo passo é a escrita em Planchette, onde a mão, como explicado antes, se move
primeiro como resultado de uma ação muscular inconsciente. Depois de um tempo,
entretanto, alguma força psíquica parece se desenvolver e a prancha freqüentemente
continua a se mover, mesmo depois que as mãos do operador são removidas dela.

Além disso, novamente, temos aquelas facilidades da chamada "rabdomancia", em que o


galho de aveleira bifurcado se curva para a frente e para trás nas mãos do buscador de
água quando ele caminha sobre a água e os metais. Os movimentos simples que são
sentidos no início provavelmente são devidos a espasmos musculares, mas à medida
que a força se desenvolve, ela parece se tornar mais independente e o galho é dobrado,
apesar dos esforços para segurá-lo.

DICA DE TABELA E '' LEVITAÇÕES ''


A próxima classe de fenômenos físicos são aqueles com a mesa. Um grupo se senta ao
redor de uma mesa comum e pode incliná-la e incliná-la, como muitos de vocês sem
dúvida viram.
220
Os primeiros movimentos simples, aqui como antes, provavelmente se devem às
pressões musculares inconscientes de quem tem as mãos sobre a mesa; mas mais tarde,
à medida que a força psíquica se desenvolve e carrega sobre a mesa, parece assumir um
caráter independente e a mesa freqüentemente continua a se mover quando todas as
mãos são retiradas dela. Na verdade, como um estudante especialista em psiquismo
apontou '' em muitos casos e especialmente sob condições desfavoráveis, os fenômenos
não se elevam acima do estágio inicial (de movimentos simples não inteligentes),
deixando a impressão na mente dos investigadores de que o a força exibida é, se no
momento desconhecida e inexplicada, no entanto natural e mecânica, e a ação da
inteligência independente em relação a ela não pode ser concebida. Esta tem sido a
experiência e tem sido o veredicto até de investigadores científicos, que não hesitaram
em dar esse veredicto ao mundo. "

COMO A POTÊNCIA AUMENTA


Tal conclusão é baseada em conhecimento impreciso e em observação imperfeita e
superficial. Todos os estudantes psíquicos experientes estão cientes de que muitas
vezes é apenas depois de sessões repetidas e prolongadas, que o desenvolvimento
completo da força psíquica é obtido e que a inteligência independente é exibida em
conexão com ela e que em muito maior número de casos naquele estágio de o
experimento nunca é alcançado. Que é, entretanto, a questão final do experimento é
agora admitida por todos os alunos pacientes e meticulosos, que dedicaram tempo
suficiente à observação dos fenômenos e que conduziram suas investigações com uma
mente aberta e de maneira sistemática. Como será visto mais tarde, é totalmente
admitido que a força misteriosa, assim posta em operação de alguma forma
desconhecida, emana do organismo físico do sensível e dos assistentes, e é em si mesma
uma força não inteligente; mas é com igual confiança afirmado que, quando está
disponível em quantidade suficiente e está totalmente separado do organismo físico,
pode ser e, sem dúvida, é frequentemente manipulado por inteligências, independentes
e outras que não a do psíquico e dos investigadores que o assistem no experimento.

COMO OS FENÔMENOS FÍSICOS SÃO PRODUZIDOS


O princípio no qual muitos fenômenos físicos se baseiam, então, é simplesmente este:
há uma força vital ou nervosa existente em muitos de nós, conforme descrito em um
capítulo anterior, que geralmente é limitada à superfície de nossos próprios corpos que,
a menos que torcemos o objeto em questão, não podemos movê-lo. Sob certas

221
condições, entretanto, esta energia vital ou fluido é capaz de ser projetada além dos
limites normais do corpo no espaço e, quando poderosa o suficiente, é capaz de mover
objetos físicos com os quais entra em contato; ou se for uma rápida projeção externa
dessa força, produz sons percussivos ou batidas bem conhecidas dos espíritas. Esta
força psíquica é freqüentemente descontrolada e então os objetos são movidos sem o
conhecimento e mesmo contra a vontade do médium. Temos então os chamados
fenômenos espontâneos de "Poltergeist", etc. Em outras ocasiões, essa força pode ser
guiada e manipulada pela mente consciente ou inconsciente do médium. Além desse
estágio, novamente, há aquele em que o médium está inconsciente do que está
ocorrendo, tendo entrado em transe, etc., e é então que muitos dos fenômenos físicos
mais marcantes ocorrem. Nessas ocasiões, são produzidas manifestações físicas
complicadas e inteligentes que não são devidas à mente do médium ou a qualquer
pessoa presente.

ENERGIA VITAL EXTERNALIZADA


Aqui, entramos no reino dos fenômenos físicos genuínos produzidos por inteligências
espirituais. A maior parte das comunicações é obtida por meio de raps, seguindo um
código. Tocar instrumentos musicais, etc., é devido a esta fonte. Em outras palavras,
após um certo ponto ter sido alcançado, a energia vital externalizada ou poder psíquico
do médium é manipulada por uma inteligência externa, e eles podem até mesmo criar
forma ou fantasmas utilizando-a, como será explicado no capítulo dedicado a
Materialização.

CONTROLANDO OS FENÔMENOS
Experimentos muito interessantes foram conduzidos no passado para controlar esses
fenômenos físicos, mas ainda não se obteve muito sucesso nessa direção. Existe aqui um
amplo campo de experimentos no qual o estudante atencioso pode entrar. Assim, em
certa ocasião, um médium que tinha o poder de produzir rap foi hipnotizado, e foi
sugerido que os raps deveriam ser produzidos à vontade, de acordo com a sugestão do
hipnotizador. Isso foi um sucesso total. Também foi sugerido que batessem em
qualquer peça de mobília que o hipnotizador sugerisse. Isso também deu certo. A
amplitude e variedade dos fenômenos físicos são muito grandes, incluindo
manifestações como: batidas, levitações à mesa, movimentos de objetos sem contato,
tocar instrumentos musicais sem causa aparente, fotografia do espírito e do
pensamento, materialização, escrita na lousa, trompete. fenômenos, etc.

222
O EFEITO DA LUZ
Todos os fenômenos físicos parecem ser amplamente prejudicados pela luz, seja a luz
do dia ou a luz artificial, e muito raramente podem ser produzidos, exceto na escuridão.
Se você tentar obter fenômenos desse tipo, portanto, seria bom que você se sentasse na
escuridão, especialmente no início, e então solicitasse que mais e mais luz fosse
permitida à medida que seu poder aumentasse e os fenômenos aparecessem. A maioria
dos médiuns começa seu desenvolvimento sentando-se em um gabinete em uma sala
escura, e freqüentemente é necessário sentar-se dessa forma todas as noites por várias
semanas ou mesmo meses antes que qualquer fenômeno apareça. Se você é
naturalmente psíquico, no entanto, e fenômenos físicos vão se manifestar por meio de
seu médium, sem dúvida, você só teria que se sentar por uma fração desse tempo para
que as primeiras manifestações se fizessem sentir, e provavelmente depois você estaria
tão interessado no processo que você não contaria o tempo que gastou em seu
desenvolvimento.

PRIMEIROS SINTOMAS E FENÔMENOS


É provável que as primeiras indicações de fenômenos desse tipo que você receberá
sejam minúsculos pontos de luz que se formam diante de você no espaço, e aparecem
repentinamente ou permanecem estacionários por algum tempo, e então se unem,
formando uma luz maior. Com o passar do tempo, você verá que essa massa clara e
nublada se tornará cada vez mais definida em contorno e forma, e provavelmente
começará a assumir a forma de um fantasma ou forma diante de você.

Quando este estágio for alcançado, você deve concentrar suas faculdades receptivas e se
esforçar para entrar em contato com esta forma (pois agora é) e depois de um tempo
você sem dúvida será capaz de estabelecer uma comunicação mental mais ou menos
inteligente e trocar mensagens. Isso geralmente aparecerá antes que os fenômenos
físicos se manifestem, embora em certos casos possa ser mais tarde. O Dr. Baraduc de
Paris conseguiu, em várias ocasiões, fotografar aqueles grupos de luz ou massas de
matéria que assim flutuavam diante dele, e o estudante que uma vez conseguiu receber
manifestações de natureza semelhante, poderia muito bem conduzir experimentos
semelhantes, se ele estar suficientemente alerta e capaz de fazê-lo. Do contrário, um
amigo que está com ele e acompanhou seu processo de desenvolvimento pode se
esforçar para tirar essas fotos no momento em que os estados psíquicos estão
vividamente presentes diante dele.

223
Existem, portanto, duas maneiras de cultivar a mediunidade física. Uma é sentar-se no
escuro; a outra é experimentar mais ou menos conscientemente na luz ou semi-
escuridão, e quando uma certa quantidade de poder foi adquirida nesta direção,
esforçar-se para transferir ou transportar isso para a sessão escura e transmitir esse
poder para um espírito que a partir de então o utilizará e com sua ajuda produzirá
fenômenos físicos.

DESENVOLVENDO NO ESCURO
Se você se senta para o desenvolvimento físico no escuro, nunca tem certeza do tipo de
fenômeno que irá obter. Em uma sessão, isso é benéfico, uma vez que você nunca deve
ter como objetivo obter um tipo de fenômeno, como antes explicado, pois se o fizer,
você exclui por sua atitude todos os outros fenômenos que possam se desenvolver
espontaneamente.

Ao mesmo tempo, é sempre satisfatório para o iniciante ser capaz de controlar um


pouco seus fenômenos, especialmente no início, e por isso o segundo método de
experimentação é aconselhável, e se desejado pode ser realizado ao mesmo tempo que
o outro método de desenvolvimento, para que os dois progridam lado a lado. Se você se
sentar no escuro, por todos os meios, deverá providenciar um armário, pois isso
tenderá a concentrar a força e muito menos energia terá de ser despendida por você
para a produção de quaisquer fenômenos que possa obter. Além disso, você deve se
abster de usar sua vontade ou pensar conscientemente nas questões práticas do dia a
dia.

Deixe a mente em branco, mantendo apenas o pensamento do Eu, e aguarde os


resultados.

COMO DESENVOLVER NO LUGAR


Ao desenvolver seu poder de produção de fenômenos físicos ao longo da outra linha
mencionada, é melhor começar com experimentos simples e ir gradualmente até os
mais complicados. Por exemplo: comece com uma prancheta ou prancha ouija,
colocando as pontas dos dedos na prancha, e depois que ele começar a se mover
rapidamente para frente e para trás ou girando e girando, retire a mão gradualmente e
veja se o a placa continua a se mover. Mais uma vez, quando a mesa começar a inclinar-
se e subir no ar (duas ou três pernas) como resultado de colocar as mãos sobre ela,
retire gradualmente os dedos e veja se a mesa permanece suspensa ou quando está no

224
ponto mais alto e você sente que ela está completamente carregada com o seu "fluido",
coloque toda a força do seu ser em sua vontade e veja se você não consegue levitar a
mesa completamente do chão. Novamente, se houver batidas na mesa sobre a qual suas
mãos repousam, veja se elas não podem ser obtidas quando suas mãos são removidas
uma fração de polegada de sua superfície e, se forem, esforce-se para produzir batidas
fazendo um movimento em direção ao mesa como se estivesse batendo nela, parando
um quarto ou meia polegada acima de sua superfície. Se você for bem-sucedido, virá
uma batida ou som no tampo da mesa, acompanhando esse movimento.

INSTRUMENTOS PARA TESTAR SUA POTÊNCIA


Vários dispositivos simples foram construídos com o objetivo de testar a mediunidade
em seus estágios iniciais e um ou dois deles você poderia fazer em casa, e isso seria
muito útil para você. Assim: Você pode suspender uma pequena medula ou bola de
cortiça por meio de um fio de seda, de cinco ou seis polegadas de comprimento, em um
gancho. Se agora você colocar os dedos de uma faixa quase tocando esta bola e deixá-la
lá por alguns momentos, você pode, se bem-sucedido, fazer com que a bola se mova
para perto ou para longe de seus dedos como você quiser. Este é um pequeno
experimento muito útil que pode ser tentado em muitas ocasiões e será considerado
muito benéfico no desenvolvimento de fenômenos físicos simples. Outro dispositivo
que pode ser empregado é o seguinte: Adquira um canudo como o usado nos
bebedouros e passe uma agulha diretamente no centro. Pressione a extremidade
inferior da agulha em uma cortiça grande e plana; veja se o canudo gira facilmente com
a menor pressão. Coloque os dedos quase tocando uma das extremidades do canudo e
faça com que ele se mova para a direita ou para a esquerda. Este instrumento teve
muito sucesso em muitos casos e provavelmente se mostrará mais sensível que o
anterior.

Existem instrumentos científicos mais complicados que foram concebidos para testar a
externalização do fluido humano e o poder da vontade. Esses instrumentos têm sido
usados com grande benefício por muitos estudantes científicos.

COMO COMEÇAR
Quando o aluno tiver progredido até agora, ele estará pronto para tentar seu primeiro
experimento no movimento de objetos físicos que estão sobre a mesa. Comece com um
objeto muito pequeno e leve, como uma rolha. Não escolha nenhum objeto de metal.
Coloque as pontas dos dedos de ambas as mãos em qualquer um dos lados do objeto,
225
quase tocando-o. Espere até sentir nítidas sensações de formigamento nos dedos e, se
essa sensação se estender aos cotovelos ou mesmo aos ombros, tanto melhor. Esforce-
se por construir por sua vontade e na imaginação, por assim dizer, um fio ou cabelo
fino, composto de raios psíquicos, passando entre seus dedos e sustentando o objeto em
questão. Concentre-se nisso por alguns momentos antes de fazer qualquer movimento
físico. Então, muito lentamente, levante os dedos e veja se a rolha é infinita para seguir
a direção superior de seus dedos. Em caso afirmativo, você começou seu curso de
mediunidade física! Como esse experimento inicial é muito importante, convém detê-lo
um pouco mais longamente, pois nada é tão desanimador para o iniciante quanto os
inúmeros testes e experimentos dessa mente, que falham um após o outro. (Claro,
pessoas perfeitamente não mediúnicas continuarão a falhar, mas os médiuns naturais
não.)

COMO OBTER OS PRIMEIROS FENÔMENOS


Vimos em um capítulo anterior que a aura se estende do corpo e, particularmente, das
pontas dos dedos, e que esse fluido humano é capaz de se projetar à vontade. Ora, é esse
fluido que é a base ou substância da qual os fios ou raios psíquicos são fiados, e esses
fios, quando se esticam de dedo a dedo e ganham solidez suficiente, são capazes de
levantar objetos bastante pesados. O Dr. Ochorovitz, que estudou esses raios por anos,
os chama de "raios rígidos" e afirma que sua médium, Mademoiselle Tomczyk, pode por
um esforço de vontade construir um fio psíquico tão forte que pode ser ouvido
raspando em objetos sólidos e mesmo visto ocasionalmente, -ainda não existe como
uma realidade física, pois o espaço entre os dedos e o objeto pode ser cortado sem
cortar a conexão!

Agora, esse fio psíquico '! não são tecidos de matéria física, mas etérica ou astral, e como
ainda não sabemos como moldar ou manipular isso com precisão, temos que fazer o
melhor que pudermos pelo poder da vontade humana. O processo a ser seguido,
portanto, é: primeiro, a construção imaginária vívida desses raios ou fios; segundo,
projeção do fluido vital; e terceiro, o entrelaçamento disso em raios rígidos por um
esforço de vontade. Se o aluno puder seguir este processo e persistentemente seguir as
instruções, ele sem dúvida conseguirá com o tempo mover objetos pequenos e leves,
isto é, se ele tiver o dom dessa fase da mediunidade.

226
COMO CONSTRUIR AS LINHAS VITAIS OU '' RAIAS RÍGIDAS ''
Os detalhes deste processo podem ser fornecidos agora. Em primeiro lugar, coloque-se
em uma condição relaxada e repousante.

Em seguida, retire atentamente os fios ou raios que deseja produzir. Imagine-os como
quaisquer outros fios saindo das pontas dos seus dedos e se tornando cada vez mais
densos e sólidos à medida que emergem. Pense nas tiras de fluido que você viu entre as
pontas dos dedos ao tentar os experimentos mencionados no Capítulo XXV, dedicado ao
"fluido humano". Quando você tiver formado esses raios vitais claramente em sua
mente e os tiver todos prontos para projetar, por assim dizer, estender os dedos e por
um forte esforço de vontade, esforçar-se para projetar essa energia, no espaço, além das
pontas dos dedos. Depois de muito poucas tentativas, você sem dúvida começará a fazê-
lo. Você vai sentir isso na forma de sensações de "alfinetes e agulhas" nas pontas dos
dedos. Eles também ficarão quentes, talvez transpiraram. Quando este segundo estágio
for alcançado, você estará pronto para prosseguir com o terceiro. O fluido assim
projetado não é na forma de raios rígidos ou fios, mas sim uma massa vaporosa, uma
nuvem macia, - se o termo for permitido, - e você deve endurecê-la e fortalecê-la pela
força de vontade. Depois que a projeção tiver ocorrido, pense e intencionalmente que
isso vai acontecer, e está acontecendo, e ao mesmo tempo imagine sua consciência nas
próprias pontas dos dedos, moldando e "endurecendo" esses raios vitais. Se você fizer
isso, certamente terá sucesso com o tempo, desde que faça o exercício da maneira certa
e "cumpra-o" com persistência.

TRANSFERÊNCIA DE PODER
Quando o aluno progrediu até aqui, o passo final deve ser dado, ou seja, a transferência
deste poder para o controle de um "espírito" ou inteligência externa. Este é um
processo muito delicado e sutil, que é muito pouco compreendido, mesmo por médiuns.
O melhor processo é desenvolver gradualmente a capacidade de entrar em transe,
coincidentemente com o desenvolvimento desses fenômenos físicos.

Uma vez que você tenha adquirido o poder de projetar seu fluido à vontade e mover
objetos materiais com sua ajuda (o que provavelmente é obtido por um extremo
esforço de vontade), você deve se esforçar para transferir esse poder manipulador para
outra inteligência. Você não pode fazer isso conscientemente, então só pode esperar
que a transferência ocorra quando você entrar em transe. Você deve se esforçar,

227
portanto, para entrar em transe enquanto realmente conduz os experimentos acima
mencionados, e a prova do fato de que essa transferência ocorre é encontrada no fato
de que os fenômenos físicos mais marcantes em uma sessão sempre ocorrem quando o
médio il em transe profundo. Quanto mais profundo o transe, melhores são os
fenômenos. Em outras palavras, quanto mais a vontade do médium está em suspenso,
mais oportunidade é dada à vontade externa do espírito de se tornar ativa e produzir os
resultados desejados. Este fato é provado de maneira muito impressionante por quase
todos os melhores médiuns físicos da história do Espiritismo.

RECOLHENDO ENERGIA VITAL DO CÍRCULO


Se você não consegue mover objetos materiais sozinho, talvez seja capaz de fazê-lo
depois de reunir forças com outras pessoas. Você pode fazer isso formando uma
corrente e reunindo essa energia por um esforço de vontade, antes de fazer seu
experimento, ou colocando suas mãos na posição e dando um toque nos dois membros
da corrente mais próximos de você para colocar as mãos sobre suas têmporas, ou uma
em sua testa, e a outra sobre o plexo solar. Desse modo, uma corrente magnética vital é
estabelecida, o que pode aumentar muito os seus poderes e permitir que você mova
objetos e produza fenômenos onde, de outra forma, você falharia.

Capítulo XXXIX
ESPÍRITO E FOTOGRAFIA DO PENSAMENTO

As FOTOGRAFIAS ESPÍRITAS baseiam-se na crença de que existe um corpo espiritual,


semelhante em aparência ao corpo físico, que é suficientemente sólido para ser
fotografado por meio da câmera e de uma placa sensível. Normalmente, mais do que
isso é necessário - ou seja, a presença de um médium ou psíquico, possuindo o poder
peculiar de tornar o corpo espiritual aparente para a câmera. O meio parece atuar como
uma espécie de elo de ligação ou intermediário entre o corpo e a chapa fotográfica,
embora a natureza exata da influência mediúnica ainda seja desconhecida. Aqui está um

228
campo para estudo de fotógrafos especializados e cientistas, para verificar seus limites
e extensão.

COMO A FOTOGRAFIA ESPÍRITO É POSSÍVEL


Para muitos pode parecer incrível que qualquer corpo espiritual seja material suficiente
para ser fotografado pela câmera, pois isso significaria que esse corpo é capaz de
refletir ondas de luz, sendo esta a necessidade primária para se obter fotografias. No
entanto, como Sir Oliver Lodge observou, dificilmente há nada mais incrível nisso do
que tirar a fotografia do reflexo de um objeto no espelho, o que é perfeitamente
possível. Nesse caso, não há nenhum objeto sólido fotografado - apenas as ondas de luz
refletidas, que são elas mesmas intangíveis e invisíveis.

Sabemos por experiência que a câmera fotográfica é muito mais sensível do que o olho
humano. Os médicos nos dizem que é possível fotografar uma erupção no corpo antes
que ela realmente ocorra, ou seja, antes que seja visível para nós (como a varíola).

Por outro lado, também é possível fotografar milhares de estrelas no céu, que são
invisíveis a olho nu, mesmo com o telescópio mais poderoso. Uma chapa fotográfica
pode, portanto, detectar objetos insensíveis ao olho e, portanto, é razoável supor - visto
que corpos espirituais existem, sem dúvida, mas estão um pouco além do alcance de
nossa visão - que a câmera deve ser bastante capaz de detectá-los, e fotografias de
espíritos são os resultados.

DUAS FONTES DE ERRO E COMO SE PROTEGER CONTRA ELAS


Ao obter fotografias de espíritos, você deve estar alerta contra duas possíveis fontes de
erro. A primeira é que você pode ver rostos e semelhanças na fotografia que realmente
não existem - você os constrói na imaginação como faria em uma fogueira de carvão. O
segundo perigo a ser evitado (se você estiver lidando com um fotógrafo espiritual
profissional) é o da fraude. Sem dúvida, houve muitos truques neste departamento no
passado, e se você deseja ter certeza de que não é vitimado, deve levar seus próprios
pratos com você, vê-los inseridos na câmera e observar seu desenvolvimento após a
foto. Mesmo neste caso, você está sujeito a imposições, a menos que seja muito
cuidadoso.

229
COMO COMEÇAR SEU DESENVOLVIMENTO
O caminho mais satisfatório a seguir é experimentar você mesmo e não depender de um
fotógrafo profissional para obter seus resultados. Se você for sensível e perseverante,
sem dúvida obterá verdadeiras fotografias de espíritos ao cabo de um certo período de
tempo. Muitas centenas de pessoas o fizeram e não há razão para que você não o faça,
se você está determinado a obtê-los.

O melhor método é sentar-se em particular com um amigo seu, que é ao mesmo tempo
simpático e mais ou menos mediúnico, e realizar uma breve sessão, sentado à mesa,
antes de começar seus experimentos fotográficos. Se você obtiver mensagens por meio
de gorjetas na mesa, batidas, escrita automática, etc., tanto melhor, e se a comunicação
inteligente for assim estabelecida, peça aos seus amigos espirituais para aparecerem
para você no prato quando os experimentos estiverem sendo realizados . Eles podem
prometer fazê-lo, mas não aparecem. Não desanime com isso, pois eles podem estar
perfeitamente dispostos a ajudá-lo, mas por uma razão ou outra não conseguem tornar
suas formas visíveis na chapa fotográfica. Se persistir, entretanto, sem dúvida obterá
resultados interessantes em pouco tempo.

COMO TIRAR AS FOTOGRAFIAS


Após esta sessão preliminar, você deve sentar o assunto em uma cadeira contra um
fundo escuro e focalizar a câmera como faria se estivesse tirando uma foto da maneira
normal. A chapa fotográfica deve, se possível, ser segurada por ambos entre as mãos na
sala escura, antes de ser inserida na câmera, de forma a impregná-la com o seu ''
magnetismo ''. , e a câmera estiver devidamente focada, você deve então pedir aos seus
amigos espirituais que venham e apareçam no prato, se possível. Não exerçam sua
vontade, entretanto, nem pensem em nenhum objeto especial em particular, nem em
qualquer pessoa, mas tornem suas mentes negativas.

Se for positivo, é bem provável que você obtenha fotos do pensamento em vez disso.
Peça os seus ajudantes invisíveis para lhe dar algum sinal, se possível, como três batidas
quando eles estiverem prontos para aparecer, etc. Se você os obtiver, tire a foto
imediatamente, se não, sente-se até que você entre na condição mental necessária, em
seguida, tire a fotografia e depois revele-a com cuidado. É improvável que você obtenha
quaisquer resultados definitivos para os primeiros poucos experimentos - mas muitos o
fazem, mesmo desde o início, e este é sem dúvida um dos mais promissores de todos os
campos de investigação psíquica para o estudante entrar.
230
"RADIOGRAFIAS" E COMO OBTÊ-LAS
A próxima coisa a fazer é tentar obter fotografias dos raios ou da aura do corpo
humano. Essas impressões na chapa fotográfica são comparativamente raras, pelo
motivo de que o corpo do sujeito deve se tornar "radioativo" até certo ponto antes que
uma impressão desse tipo seja possível. Essas imagens são, conseqüentemente,
chamadas de "radiografias", e vários deles foram obtidos pelo Dr. Ochorovicz da
Polônia. Os raios em questão, que impressionam as placas fotográficas em tais casos,
parecem emanar do duplo etérico e não do corpo físico, pois

a razão de não seguirem a distribuição anatômica dos nervos do corpo. O "duplo",


destacado à maneira descrita no capítulo XXVI, pode muitas vezes afixar as placas desta
maneira, e os espíritos podem fazê-lo, mas não é comum o corpo humano poder afetá-
las assim.

COMO OBTER FOTOGRAFIAS DE PENSAMENTO


A terceira e mais interessante fase, em certo sentido, para o experimentador é a da
"Fotografia-Pensamento". As placas mais sensíveis que podem ser obtidas devem ser
usadas para este propósito e os experimentos conduzidos no escuro (como de fato
deveriam ser os experimentos de Radiografia). A placa pode ser segurada entre as
palmas das mãos ou colocada contra a testa ou sobre o plexo solar, próximo à pele, e
deve ser deixada ali por um tempo considerável - meia hora ou mais, se possível.
Durante esse tempo, o sujeito deve pensar intensamente em uma certa figura ou objeto,
como um comer, uma cadeira, um navio, conforme o caso. Ele deve manter isso diante
de sua mente vívida e intensamente e nunca permitir que se torne embaçado ou
indistinto. Segurando-o ali por um esforço de vontade, ele deve em seguida se esforçar
para imprimi-lo na placa fotográfica e também deve tentar sentir internamente o
processo acontecendo dentro dele - o fluxo da corrente magnética para o ponto abaixo
da placa, etc.

OUTRA FORMA DE PRODUZIR FOTOGRAFIAS DE PENSAMENTO


Outra forma de obter fotografias-pensamento é colocar um prato embrulhado em papel
preto, ou colocado em um envelope preto opaco, sobre a mesa e sobre ela colocar as
pontas dos dedos por algum tempo, geralmente de 5 a 10 minutos. Então pense ou

231
deseje que um certo pensamento ou imagem será impressa na placa; e se você for
desenvolvido ao longo dessa linha, a impressão ficará na placa, através do papel.
Qualquer objeto pode ser selecionado - um anel redondo de luz, um triângulo, um rosto,
etc. É difícil começar com objetos simples, porque a mente parece capaz de imprimir
isso no prato mais prontamente e claramente do que um objeto mais complexo, do qual
não pode formar um contorno tão claro.

Você não deve ficar desapontado se não obtiver sucesso nisso a princípio, e pode ter
que desenvolver (e assim estragar) várias placas antes de obter qualquer impressão
sobre elas. A primeira coisa que você obterá, provavelmente, será um ponto de luz, ou
uma série de pequenos pontos, conforme o fluido encontra seu caminho através do
papel opaco, até a placa. Você deve se lembrar que o fluido humano é o instrumento ou
intermediário, por meio do qual as fotografias desse personagem são feitas, e, portanto,
você deve aprender a arte da projeção deste fluido, conforme descrito no capítulo
dedicado a "Fenômenos Físicos", antes de você pode esperar impressionar com sucesso
uma chapa fotográfica. Depois de fazer isso, o resto será simplesmente uma questão de
desenvolvimento; e você vai achar que é um dos assuntos mais interessantes e
fascinantes para investigação em todo o reino dos médiuns.

FOTOGRAFIAS DE FORMAS PSÍQUICAS E EMOÇÕES


Em muitos casos, fotografias de emoções foram tiradas com sucesso, especialmente nos
últimos tempos, e Monsieur Darget narrou uma série de experiências desse
personagem para a Academia Francesa de Ciências, que aceitou seu relatório como
autêntico. É assim evidente que a Fotografia-Pensamento, por fim, conquistou um lugar
no mundo científico e, sendo assim, é apenas uma questão de experimentação
cuidadosa por parte do aluno antes de obter fotografias desse personagem.

Uma série interessante de experimentos pode ser tentada pelo investigador com
mentalidade científica, a saber, obter fotografias de médiuns em transe, enquanto eles
obtêm Escrita Automática, Olhar Cristal, etc., e também daqueles que estão a ponto de
morrer.

Os experimentos de Sueh sem dúvida revelariam muitas mudanças na Aura, e também a


presença de Imagens-Pensamento e possivelmente de Formas Espirituais que, de outra
forma, seriam bastante USADAS pelos presentes.

232
CAPÍTULO XL
MATERIALIZAÇÃO

MATERALIZAÇÃO significa o processo de tornar sólidos ou materiais, por mais ou


menos tempo, corpos por meio dos quais os espíritos desencarnados podem funcionar
e se comunicar. A materialização geralmente ocorre em sessões em que um grupo de
pessoas está reunido, e raramente ou nunca quando o médium está sozinho. A razão
para isso é provavelmente que faltam as condições necessárias, principalmente a falta
de energia vital suficiente, que é retirada do círculo pelo médium e utilizada para fins
de materialização.

AS MARAVILHAS DA MATERIALIZAÇÃO
Muitos fatores desempenham um papel neste fenômeno misterioso. Considerado do
ponto de vista físico ou material, há a realidade do fantasma, e do ponto de vista
psicológico ou mental, há a mente da entidade materializada a ser explicada.

Se estivéssemos sempre certos de que a figura materializada era realmente a pessoa


que afirma ser, esta última dificuldade seria superada, mas como veremos mais tarde,
há muitas objeções a esta visão simples do caso em todos os casos, e, portanto, o
problema torna-se mais complexo.

Do ponto de vista puramente físico, os fenômenos de materialização são os mais


intrigantes e misteriosos em todo o reino do Espiritismo. Poucos minutos antes, não
havia nada no gabinete salvar o meio em transe. Agora, existe uma forma sólida e
tangível que possui todas as propriedades e aparências da matéria, muitas vezes tendo
carne e ossos sólidos, assim como um ser humano teria, - a carne sendo quente e com
aparência de vida, a faixa possuindo unhas, cabelo, etc. , como uma mão comum, e sendo
aparentemente composta de células e tecidos, como qualquer corpo material seria
composto! Como explicar isso? É certamente um dos fatos mais surpreendentes e
incríveis da Natureza.

233
OS FATORES NECESSÁRIOS PARA ASSEGURAR O SUCESSO
Do ponto de vista do espiritualismo e do desenvolvimento psíquico, muitos fatores
desempenham um papel. Em primeiro lugar, há o corpo físico do médium, em segundo
lugar seu magnetismo vital, em terceiro o magnetismo dos assistentes formando o
círculo, em quarto lugar, o magnetismo de espíritos desencarnados, que se misturam e
ajudam a criar os fantasmas que aparecem nas sessões. A energia vital que parece ser
extraída do círculo, e principalmente do médium, durante as sessões, é utilizada ou
manipulada pelos espíritos desencarnados, que constroem com sua ajuda a forma
materializada que vemos diante de nós. Este é um processo muito difícil e complicado e
nem todos os espíritos são competentes para fazer isso. Para este propósito, os
chamados "químicos espirituais" são frequentemente empregados, aqueles que
possuem o conhecimento do arco para construir essas formas. Nos estágios mais
profundos do transe, quando o médium está inconsciente, a comunicação por meio de
figuras materializadas torna-se mais clara e as formas mais densas e materiais. Isso é
verdade para muitos fenômenos psíquicos: quanto mais profundo o transe, melhores os
resultados obtidos.

ETERIALIZAÇÃO E TRANSFIGURAÇÃO
Nos estágios mais leves de transe, entretanto, apenas partes da figura podem se
desenvolver, como mãos, rostos, etc., ou contornos muito sombrios e vagamente
definidos de gordura humana. Estas últimas não são, estritamente falando,
materializadas, mas são conhecidas como formas "eterializadas". Eles são menos
sólidos do que as figuras materializadas, e muitas vezes é possível passar a mão e o
braço por uma dessas figuras sem perturbá-la. No caso da figura materializada, por
outro lado, eles são tão sólidos e tangíveis quanto qualquer forma humana e seria
impossível fazer qualquer outro objeto sólido passar por qualquer parte deles. Em
muitos casos, o corpo físico do médium é mais ou menos alterado pelos espíritos sem
que nenhum outro fantasma seja criado. Esses casos são conhecidos como
"transfiguração". Quando a figura criada na sessão não é densa e totalmente formada,
ela não possui uma inteligência completa ou amadurecida.

Não está "tudo lá", por assim dizer, mental ou fisicamente.

234
COMO ALGUNS FORMULÁRIOS SÃO CRIADOS
Há evidências que mostram que muitas dessas formas são criadas pela vontade do
médium ou por espíritos desencarnados, e que são mais verdadeiras formas-
pensamento do que espíritos materializados. Novamente, muitas dessas figuras são
"duplos" ou "corpos astrais" pertencentes a pessoas vivas, que por acaso aparecem na
sessão, ou projeções de espíritos desencarnados. Nesse caso, o inteligente que manipula
o fantasma não é aquele de um espírito maduro, mas é uma criação, por assim dizer,
elaborada pelos pensamentos subconscientes do médium ou pela mentalidade dos
assistentes, formando o círculo.

Em outras palavras, a atmosfera psíquica criada pelas mentes do círculo produziu a


mente do fantasma da mesma forma que o magnetismo vital combinado dos assistentes
produziu o corpo material da aparição.

COMO A MATERIALIZAÇÃO É REALIZADA


O processo de materialização parece ser mais ou menos o seguinte: - A energia vital
sendo puxada dos assistentes para o corpo do médium, este último a projeta para fora
no espaço, juntamente com uma grande parte de sua própria energia vital, ou é puxada
pelas inteligências operacionais. Quando no espaço, a uma curta distância do corpo do
médium, esta energia vital é moldada, por assim dizer, na forma da forma
materializada. É construído ou criado pelas inteligências operacionais. Entre esta forma
e o corpo físico do médium existe uma conexão sutil ou "rapport" que foi descrito como
um fio ou vínculo de união, embora não seja uma conexão física de qualquer tipo ou já
detectada. No entanto, que tal conexão existe é provado pelo fenômeno de ''
repercussão '', referido no Capítulo XXXVI, onde foi mostrado que qualquer dano feito à
forma projetada reagiu sobre o corpo do médium e deixou sua marca sobre ele, como
se a forma física tivesse sofrido a lesão. Este é um dos fenômenos mais marcantes em
todo o reino do espiritualismo, e um caso desse tipo é, portanto, vividamente descrito
pelos Ven. O arquidiácono Colley em seu discurso sobre "Espiritualismo" antes do
Congresso da Igreja, que se reuniu em outubro de 1905, e posteriormente publicado
por ele em forma de panfleto. Ele então disse: -

235
'' REPERCUSSÃO ''
“Ele (o fantasma materializado) parecia se interessar por tudo ao seu redor, andava
para cima e para baixo pela sala, pegando vários artigos para examiná-los, como seria
natural para alguém de raça antiga agora em meio ao ambiente moderno. espiei e
trouxe do aparador um prato de maçãs assadas e eu o fiz comer algumas. Nosso
médium estava neste momento a dois ou sete metros de distância da forma espiritual e
não estava ruim. Escolheu pegar qualquer uma das frutas, afirmando que ele podia
sentir o gosto da maçã que o egípcio estava comendo. Imaginando como isso poderia
ser eu, com minha mão direita, dei ao nosso amigo anormal (f) outra maçã para comer,
segurando um pedaço de papel branco em minha mão esquerda estendido em direção
ao médium, quando de seus lábios caíram na casca mastigada e no miolo da maçã
comida pelo Mahedi; aqui está ela diante de mim agora, depois de todos esses anos,
neste pedaço de papel amassado para qualquer cientista analisar. ''''

Nesse caso, o fenômeno de repercussão foi demonstrado de maneira muito


interessante. O método de materialização da figura foi assim descrito pelo Arquidiácono
Colley em sua palestra: -

COMO AS FIGURAS SÃO FORMADAS


“Quando, na expectativa de uma materialização, ... se viu fumegando a partir de uma
bica de caldeira através da textura e substância da pelagem preta do médium um pouco
abaixo do peito esquerdo para o lado, um filamento vaporoso que era quase invisível
até dentro de uma ou duas polegadas do corpo de nosso amigo. Então cresceu em
densidade para algo turvo. Então surgia timidamente uma figura - como fez esta
pequena donzela. • ... Ela era naturalmente uma companheira para outros de nossos
visitantes psíquicos frequentes . Pois 'como uma nuvem recebeu um fora de sua vista'
quando os discípulos em Betânia contemplaram seu Senhor ascendente, então, como de
uma nuvem assim inexplicavelmente evoluída do médium, vieram nossos amigos
materializados, e desapareceram novamente para a invisibilidade em uma nuvem
(sugado de volta para dentro de seu próprio corpo) quando eles foram retirados de nós,
contemplando melancolicamente a partida misteriosa e observando esta ou aquela fase
particular dela a poucos centímetros do ponto de seu desaparecimento e
desaparecimento inescrutáveis. '

236
AS ROUPAS DE FIGURAS MATERIALIZADAS
A pergunta é freqüentemente feita: '' Como é possível para os espíritos se vestirem, - a
velha questão das '' roupas dos fantasmas '' sendo freqüentemente levantada entre os
céticos materialistas do século passado. A mesma questão pode ser levantada contra as
roupas de figuras materializadas. Mas há uma resposta pronta para isso que o explica
completamente. Aqueles que negam e ridicularizam a possibilidade de materialização
de vestimentas (bem como de corpos) podem se perguntar: "De onde veio a roupa que
Cristo vestiu após sua ressurreição" - pois nos é dito claramente que as vestes do
Mestre são ruins foi dividido entre os soldados romanos ".e sobre seu manto eles
lançaram a sorte." Este incidente histórico nos fornece uma ilustração do caso em
questão, e a realidade deste fato é amplamente corroborada por muitos exemplos
modernos de caráter semelhante .

COMO COMEÇAR SEU DESENVOLVIMENTO


Ao sentar-se para a materialização, o médium deve sentar-se dentro do armário, que
não deve ser muito grande, de modo a concentrar e focar a energia obtida do círculo.

O médium deve sentar-se em uma cadeira com fundo de cana, suficientemente


confortável para permitir um relaxamento perfeito quando sobrevém o transe. No
início, o médium deve segurar as mãos dos que estão no círculo, mas depois de um
tempo, elas podem ser liberadas. A luz deve ser quase totalmente extinta, pelas razões
apresentadas anteriormente neste livro.

É preciso lembrar que existem todos os tipos de luz, visíveis e invisíveis. Também
temos raios infravermelhos e raios ultravioleta, sendo os primeiros abaixo da forma
mais baixa de vibração visível e os segundos acima da mais alta. É porque o vermelho
está tão baixo na escala de vibração que os médiuns o empregam durante a sessão. As
fotografias podem ser tiradas com luz infravermelha e ultravioleta. A luz tem um efeito
muito desintegrador nessas formas sutis e sem dúvida serviria para desintegrar muitas
das formas materializadas em sua aparência inicial. O médium deve deixar sua mente o
mais vazia possível, mantendo apenas a idéia central de si mesmo, e mentalmente
convocar seus amigos espirituais para ajudar na produção de fenômenos.

237
PRIMEIROS SINAIS E FENÔMENOS
Entre as sensações iniciais que o médium experimentará estão, provavelmente, flashes
de batida e frio, escuridão diante dos olhos (em que possivelmente pode haver pontos
de luz dançando de um lado para outro) e uma sensação de "teia de aranha" nas mãos e
no rosto, que é quase invariável e muito perceptível.

Madame D 'Esperance, médium de materialização de fama internacional, afirmou que


em sua experiência essa sensação teia de aranha esteve presente em praticamente
todas as ocasiões. Falando dos fenômenos e sintomas do processo, ela diz: -

'' Se alguns pessoas se reuniram em uma sala semi-escura, as emanações de seus corpos
podem ser vistas por muitos - não necessariamente clarividentes. Ele aparece como
uma névoa levemente luminosa ao redor do cordão, ombros e, às vezes, joelhos e pés.
Freqüentemente, ele se junta lentamente nos dedos, aumentando de densidade até se
assemelhar a uma leve película transparente de algodão levemente luminoso. Isso
geralmente é perceptível aos olhos de todos, mas não oferece resistência ao toque. Por
alguma força de atração, inerente ou exercida sobre ela por algum agente externo, essa
massa parece se misturar e se reunir, tornar-se mais densa e, neste estágio, foi
decididamente perceptível ao toque. Assemelha-se tanto quanto pode ser descrito à teia
de teia, vista em árvores e arbustos em uma manhã de verão. ''

A SENSAÇÃO DE "TEIAS" E O QUE ISSO SIGNIFICA


"Muitas pessoas em uma sessão de materialização são sensíveis a uma sensação de teias
de aranha em seus rostos e mãos. Eu mesmo não apenas senti a sensação, mas ao
escovar meu rosto ou mãos, senti distintamente o que pareciam ser finos filamentos da
teia de aranha que se agarrou aos meus dedos. A atenção dos assistentes foi
freqüentemente atraída para esta substância quase impalpável que desapareceu assim
que a luz foi trazida para perto dela ... Esta emanação dos assistentes em uma sessão é
geralmente, se não sempre, acompanhada por uma sensação de frio ou corrente de ar,
semelhante à sentida por uma pessoa em estado ligeiramente febril ... A cabeça estará
quente, haverá uma forte latejante nas têmporas.

As mãos, pés e outras partes do corpo ficarão frias ao toque. . . . O médium, pelo
exercício de sua vontade, pode a qualquer momento evitar manifestações; na verdade, a
oposição de qualquer pessoa em um círculo atuará como um obstáculo ao trabalho dos
operadores invisíveis.

238
POR QUE ALGUNS FORMAS ASSEMELHAM COM O MEDIUM
Via de regra, quando as materializações completas são realizadas, o médium fica em
transe tão profundamente que não consegue se lembrar do processo de produção das
formas. Nos estágios iniciais do transe, a mente deve se concentrar na criação de formas
desse personagem, mas depois de atingir um certo estágio, você pode passar com
segurança o processo para seus amigos espirituais. Em alguns casos, o duplo do
médium se desprende do corpo e aparece para aqueles que formam o círculo como uma
figura materializada: embora não seja assim na realidade. Se tal figura for fotografada
ou examinada de perto, a notável semelhança com o médium é facilmente vista, embora
não seja o médium, que pode ser visto em transe dentro do gabinete. A falta de
conhecimento desse fato deu origem à falsa crença de que, nos casos desse personagem,
o próprio médium estava conscientemente personificando o espírito, mas a verdadeira
explicação é que o duplo foi liberado durante a sessão e, assim, apareceu aos assistentes
como um ser independente.

Os fenômenos de materialização, como já foi dito, estão entre os mais interessantes em


todo o reino do sobrenatural e valerão a pena o estudo cuidadoso e a experimentação
prolongada por parte do estudante.

CAPÍTULO XLI
ESTUDOS AVANÇADOS

O assunto e os conselhos contidos neste capítulo são apresentados apenas para aqueles
que leram cuidadosamente e praticaram os capítulos anteriores deste livro. Aqueles
que não o fizeram, são fortemente aconselhados a não realizar alguns dos experimentos
aqui descritos, a menos que tenham executado cuidadosamente as instruções contidas
nos capítulos anteriores e, particularmente, as advertências aqui fornecidas. Esses
estudos avançados são adequados apenas para aqueles alunos que conseguiram atingir
um certo domínio do eu interior e que desenvolveram uma certa quantidade de força
ou poder psíquico que está sob seu próprio controle. Em certo sentido, eles podem ser
considerados mais ou menos perigosos, mas não o são para quem progrediu o
suficiente para estar em posição de segui-los. O progresso é necessário no

239
desenvolvimento psíquico, como em todos os outros campos de atividade, e aqueles que
foram até agora devem tentar avançar seus poderes e faculdades, mais um passo à
frente naquele vasto e místico além que nos circunda por todos os lados - não apenas no
vida por vir, mas aqui e agora.

CULTIVANDO O "SEXTO SENTIDO"


A primeira coisa que o estudante deve fazer é cultivar tanto quanto possível o seu
"Sexto Sentido", já mencionado brevemente no Capítulo XIX (dedicado ao Cultivo da
Sensibilidade). Este sexto sentido é um sentimento geral de "consciência" dos poderes e
entidades circundantes - um conhecimento que não depende de nenhum dos cinco
sentidos. Alguns dos exercícios preliminares para cultivar esse sentido já foram dados,
e agora iremos dar mais alguns, levando o estudante ainda mais longe no caminho da
auto-realização e do poder.

Deve-se começar antes de tudo com exercícios de respiração profunda, acompanhados


por certos processos e práticas psíquicas. O processo de fazer a "respiração completa"
já foi descrito no Capítulo VI, e enquanto o aluno estiver na condição relaxada,
mencionada anteriormente, ele deve concentrar sua mente e realizar a seguinte
fórmula psíquica: -

EXERCÍCIOS DE RESPIRAÇÃO PSÍQUICOS


Respire ritmicamente, até que o ritmo esteja perfeitamente estabelecido, então,
inspirando e expirando, forme a imagem mental da respiração sendo puxada pelos
ossos das pernas e então forçada a sair por eles; depois pelos ossos dos braços; em
seguida, o topo do crânio; depois pelo estômago; depois, pela região reprodutiva; em
seguida, como se estivesse viajando para cima e para baixo ao longo da coluna
vertebral, e então como se a respiração estivesse sendo inalada e exalada por todos os
poros da pele, - todo o corpo sendo preenchido com '' prana "(energia vital ou vida), - e,
respirando ritmicamente, envie a corrente ou "prana" para os sete centros vitais, por
sua vez, como segue, usando a mesma imagem mental dos exercícios anteriores.

Primeiro, até o final da medula espinhal; segundo para a região reprodutiva; próximo
ao centro do abdômen; próximo ao plexo solar; depois para o coração; depois para a
garganta; depois, para um ponto entre os olhos, na parte inferior da testa; finalmente,
em um ponto bem no topo do cérebro. Termine varrendo a corrente de "prana" para a
frente e para trás, da cabeça aos pés, várias vezes.

240
COMO DESPERTAR OS "CHAKRAS" OU 7 CENTROS VITAIS
Esses sete centros vitais do corpo são conhecidos como "chakras" e têm grande
interesse e importância em todo o desenvolvimento psíquico superior e em todas as
práticas ocultas. É do despertar desses Sete Centros, de fato, que dependem todas as
clarividências superiores e faculdades psíquicas. Supõe-se que sejam os elos de conexão
entre os corpos físico e astral e, se não forem despertados na ordem correta e da
maneira correta, podem ocorrer graves dificuldades; enquanto, por outro lado, se forem
despertados corretamente, o aluno que o fez é instantaneamente dotado de
extraordinárias faculdades psíquicas e clarividentes superiores, permitindo-lhe não
apenas ver o passado e o futuro, mas também todas as faculdades espirituais seres que
estão constantemente ao seu redor, - os pensamentos e emoções dos outros, imagens de
suas vidas passadas, etc. Em outras palavras, muito depende do despertar desses
centros! Na Filosofia Oriental, eles são simbolizados como '' Flores de Lótus ", e o mais
alto e último no cérebro é chamado '' o Lótus de Mil e Uma Pétalas".

IMPORTÂNCIA DE DESPERTAR NA ORDEM CERTA


A energia vital que passa para cima por esses centros é simbolizada como uma serpente
de fogo que, ao passar para cima, anima cada um por sua vez e os desperta para a
atividade, e é muito importante que esta corrente de energia passe por cada centro à
direita ordem, como disse antes. A sensação de calor e um leve formigamento como de
"alfinetes e agulhas" é sentida no momento de despertar cada um desses centros.

Em sânscrito, a palavra "Kundalini" (que significa literalmente "o enrolado") é


empregada. Essa "serpente", quando totalmente despertada e ativada, leva não apenas
ao despertar das faculdades psíquicas superiores antes mencionadas, mas também a
outras de caráter ainda mais surpreendente.

Swami Vivekananda em suas "Lectures on Raja Yoga '' (p. 91), dá os seguintes exercícios
psíquicos que devem ser praticados em conexão com este desenvolvimento e
desenvolvimento psíquico: -

A SAGRADA PALAVRA "OM" E MEDITAÇÃO


“Sente-se ereto e olhe para a ponta do nariz. Ao controlar os dois nervos ópticos,
avança-se um longo caminho para o controle do arco de reação e, portanto, para o

241
controle da vontade. . . Imagine um lótus no topo da conta, vários centímetros acima, e a
Virtude como seu centro, o talo como conhecimento. As oito pétalas do lótus são os oito
poderes do Yogi. Dentro dos estames e pistilos está a renúncia. . . . Dentro do lótus
pense no Dourado, o TODO-PODEROSO, o Intangível, SEJA cujo nome é boi, o
Inexpressível, rodeado de luz resplandecente. Medite sobre isso. Pense em um espaço
em seu coração e, no meio desse espaço, pense que uma chama está queimando. Pense
nessa chama em sua própria Alma, e dentro dessa chama em outro espaço, refulgente, e
essa é a Alma de sua Alma, Deus. Medite sobre isso no coração. Aquele que abandonou
todo apego, todo medo e toda raiva, aquele que se refugiou no Senhor, cujo coração se
purificou, com qualquer desejo que ele venha ao Senhor, ele concederá isso a ele. ''

RESPIRAÇÃO INTERNA OU ESPIRITUAL


Outra prática valiosa em relação à respiração é aquela conhecida como "respiração
interna" ou "espiritual". A ideia é baseada na crença de que, além de nossos pulmões
físicos, também existem pulmões espirituais, e que assim como o os pulmões físicos
recebem energia e são purificados pelo ar que respiramos, - assim também os pulmões
espirituais são energizados e preenchidos pelo poder do espírito, quando
acompanhados por processos psíquicos e mentais adequados. O poder da palavra '' OM,
'' então frequentemente repetido na Filosofia Oriental, pode ser percebido vagamente
por qualquer um que pronuncie a palavra lentamente, várias vezes em sucessão,
quando será visto que ela tem um efeito psíquico peculiar sobre o indivíduo e que cria
vibrações rítmicas notáveis em todo o ser, que se torna cada vez mais perceptível à
medida que a palavra é repetida. Esta é a palavra mais sagrada dos Vedas ou livros
sagrados do Oriente, e seu significado simbólico é "O Ser Supremo", "O Oceano do
Conhecimento" ou "Bem-aventurança Absoluta".

VER COM QUALQUER PARTE DO CORPO


Um outro exercício valioso que deve ser praticado: é o de ver, ou tentar ver, com
qualquer parte do corpo, como se os olhos estivessem situados em qualquer ponto em
que você concentrasse suas forças, e que você estivesse realmente olhando para fora a
partir desse ponto .

Este poder foi cultivado em uma extensão extraordinária por alguns dos Adeptos
Orientais e é registrado como acontecendo espontaneamente de vez em quando,
mesmo agora, no Oriente. O poder é cultivado por um esforço de atenção, aliado à
vontade, e deve ser precedido pela prática de viajar ao redor do corpo em pensamento,
242
mencionada anteriormente neste livro, e então se manter conscientemente em um
ponto específico, em seu circuito do corpo, e se concentrando nesse ponto.

Neste estágio de seu desenvolvimento, você pode começar a praticar um exercício que
seria de grande benefício, não apenas para você, mas também para os outros. Depois de
cair, - e o corpo astral é, assim, solto do corpo físico, você deve aprender a fazer uso
deste corpo astral durante as horas de sono, e enviá-lo em viagens, para ajudar aqueles
que podem precisar de esta ajuda. Você pode, após um certo esforço, projetar o corpo
astral e fazer com que retenha plena consciência do eu! Quando este é adquirido, este
corpo projetado pode ajudar aqueles que morreram recentemente, confortando-os e
consolando-os, e pode levar mensagens de tal pessoa para aqueles que ainda estão
vivos. Pode ajudar quem está em perigo e ajudar ao longo da humanidade de mil
maneiras diferentes. Quando você aprende a projetar seu corpo astral desta maneira
durante o sono, você é conhecido como um dos "Ajudantes Invisíveis" e muitas pessoas
dizem que se preocupam em realizar pelo menos uma boa ação todas as noites, durante
o sono.

O DESENVOLVIMENTO DA CONSCIÊNCIA CÓSMICA


Duas notáveis manifestações psíquicas resultarão dessas práticas espirituais, se
realizadas de maneira correta e cuidadosa. O primeiro é o alargamento do Ser até que
ele alcance uma vasta área, por assim dizer, que tem sido chamada de "Consciência
Cósmica", por aqueles que a experimentaram. Essa consciência está um degrau acima
da consciência humana, - assim como o humano está um degrau acima do animal - e nos
permite perceber a verdade e a realidade espiritual por trás do universo, além de
estimular notáveis poderes psíquicos.

Realidades como a "quarta dimensão", que geralmente são incapazes de serem


apreciadas por nossos sentidos finitos, são consideradas claras e inteligíveis para
aqueles que possuem Consciência Cósmica, e a conexão entre o espírito e a matéria
também é clara para eles.

PODER SOBRE A MATÉRIA ANIMADA E INANIADA


O segundo desenvolvimento notável a partir do despertar dessas faculdades espirituais
superiores será o maior poder que você possui sobre a natureza animada e inanimada.
Você descobrirá que exerce uma influência peculiar sobre todos os animais com os
quais entra em contato, e que eles não apenas o conhecem e o entendem, mas, se os

243
animais forem selvagens, não o farão de forma alguma. Afirma-se que muitos dos iogues
da Índia podem caminhar ilesos por selvas densas cheias de tigres e cobras venenosas.
Esses fatos lançam uma nova e interessante luz sobre o relato de "Daniel na cova dos
leões". Sem dúvida, todas as narrativas bíblicas desse tipo podem ser explicadas
racionalmente, quando tivermos adquirido conhecimento suficiente da ciência psíquica
e espiritual. Mesmo o caso dos três homens que foram lançados na fornalha ardente e
escaparam ilesos. Vários médiuns fizeram a mesma coisa em pequena escala. Sir
William Crookes relatou que viu o médium D. D. Home extrair carvões em brasa do fogo
e segurá-los nas mãos sem ferimentos. Da mesma forma, os mágicos ou feiticeiros de
muitas tribos selvagens podem caminhar sobre brasas incandescentes ou brasas sem
serem queimados, depois de terem passado por certos ritos e preparações religiosas.

Além disso, você terá maior poder sobre a matéria inorgânica, de modo que poderá
mover objetos sem contato, com relativa facilidade, e fazer com que mudanças
fenomenais ocorram nesses objetos. Você descobrirá que tem, em um grau quase
perfeito, o poder de "auto-projeção", que pode deixar seu corpo e entrar no plano astral
à vontade, explorando-o e observando seus habitantes.

CRIAÇÃO PELO PODER DA VONTADE


Finalmente, você poderá realmente criar, pelo poder de seu pensamento, formas e
objetos que são externos e aparentemente objetivos. Em outras palavras, você terá
aprendido a "criar" pelo poder da vontade - e esta é uma das maiores conquistas
obtidas pelo estudante avançado do ocultismo. Fantasmas, aparições, formas-
pensamento, etc., são criados dessa maneira. É impossível, neste momento, entrar mais
profundamente nessas questões. Exercícios superiores deste tipo, para serem
explicados completamente, como deveriam ser, exigiriam um curso adicional de estudo;
e é minha intenção seguir o presente trabalho com um segundo, que conterá conselhos
mais detalhados quanto ao desenvolvimento das faculdades psíquicas e espirituais
superiores. Por enquanto, devo deixar o estudante psíquico aqui, no final de seus
estudos preparatórios, desejando-lhe sucesso em seus esforços, na obtenção do poder
psíquico. Se o aluno seguir as instruções contidas neste trabalho cuidadosamente e, ao
mesmo tempo, prestar a devida atenção aos conselhos nele contidos, ele será capaz de
desenvolver seus poderes psíquicos em grande extensão e, assim, estará apto para
empreender estudos ainda mais avançados, que serão retomados de forma muito
completa em um trabalho posterior.

O FIM

244

Você também pode gostar