Você está na página 1de 9

Plano Kalergi para a extinção da raça branca com um

governo sionista judaico mundial


hist-chron.com/judentum-aktenlage/zionismus/op/Kalergi/ENGL-Kalergi-plan.html

D - ESP

Plano Kalergi para a extinção da raça branca com um governo


sionista judaico mundial
A fantasia de Kalergi: os mestiços podem ser bastante manipulados tendo menos caráter sendo
menos inteligentes - Realização do Plano Kalergi: a invasão de imigrantes na Europa - O núcleo
do plano: raça superior judaica dominando os mestiços - Vida - Plano Kalergi - - Judeus
sionistas nobres seguindo o Plano Kalergi: Masaryk, Benesch, Max Warburg, Ignaz Seipel, Karl
Renner, Edouard Herriot, Noel Baker, Winston Churchill, Aristide Briand, Stresemann etc. -
Judeus sionistas nobres seguindo o plano Kalergi: Adenauer, John Foster Dulles , Robert
Schuman, Depasperi, Paul Henry Spaak, Helmut Kohl, Jean-Claude Juncker etc.

apresentado e traduzido por Michael Palomino (2015)

Compartilhado: Facebook Twitter

1/9
<Plano Kalergi
da Metapedia; tradução de Michael Palomino; http://es.metapedia.org/wiki/Plan_Kalergi

Richard A
Nikolaus band
Coudenh eira
ove- do
Kalergi, Movi
retrato [1] ment
de o
um judeu Pan-
sionista Euro
racista peu
absoluta de 1923 [2]
mente
criminoso

[A fantasia de Kalergi: os mestiços podem ser bastante


manipulados tendo menos caráter sendo menos inteligentes]
O Plano Kalergi é um projeto de genocídio que foi criado e desenvolvido pelo político e
mestiço Sr. Richard Nikolaus Coudenhove Kalergi junto com seus colegas maçons. Eles foram
os antecessores da União Europeia, que tem como objetivo destruir a Europa e exterminar a
raça branca. Ao mesmo tempo, a cultura multicultural e a imigração em massa de negros,
asiáticos, mestiços, latino-americanos, nativos da "América" e muçulmanos devem ser
promovidos com o objetivo de misturar todas as raças criando e reproduzindo desta forma um
raça passiva mestiça - essa era a expectativa especial - que deveria ser domada, que deveria ser
calculável e manipulável, que deve ser de menor caráter e com menor inteligência. Governar
dessa maneira deveria ser executado por uma aristocracia de elite judaica para sempre. Isso
significa que o espírito menor deve impossibilitar os novos mestiços de organizar rebeliões e
eles não devem ter consciência de que serão dominados.

Este projeto foi elaborado com 28 teses e é inspirado nas ciências sociais com a afirmação de
que os humanos podem ser governados como animais que não podem se rebelar por causa de
sua baixa inteligência.

2/9
[Suplemento:

Só este Sr. Kalergi é um mestiço e - como ele mesmo está definindo - ele é
bastante manipulável, tem um caráter baixo e inteligência inferior. Bem, o Sr. Kalergi
realmente parece ser muito estúpido e um tolo - mas a política e a justiça não estão
se dando conta disso.

O principal erro deste estúpido mestiço Sr. Kalergi é o seguinte fato:

A paz de um povo não depende da raça nem da identidade, mas depende das
armas que tem à sua disposição e da forma como as maneja].

Realização do Plano Kalergi: a invasão de imigrantes para a


Europa
[Em 2015] a invasão de imigrantes já está acontecendo e foi estabelecida deliberadamente pelos
novos padrões econômicos e pela globalização. Os governos não têm a intenção de deter essa
invasão de imigrantes que é provocada por muita crise. E ao mesmo tempo a cultura do mestiço
é apoiada para exterminar a raça branca. Este objetivo conta para todos os países com
população branca. Não afeta os países asiáticos nem os africanos onde não ocorre invasão de
imigrantes, mas afeta apenas os países com população branca.

Esta invasão é camuflada com palavras como progresso, misericórdia, humanismo,


fraternidade, justiça social, igualdade etc. Mas, principalmente, é um plano criminoso e brutal
para destruir os europeus.

O cerne do plano: raça superior judaica dominando os mestiços


Em seus primeiros manifestos escritos entre 1923 e 1925, o Plano Kalergi enfatizava que os
judeus assumiriam o poder, primeiro na Europa e depois em todo o mundo. O plano se baseia
em um racismo utópico judeu e se refere a uma "raça superior" judaica. A expressão "raça
superior" com a qual o Sr. Adolf Hitler estava descrevendo a raça ariana foi usada pelo Sr.
Coudenhove Kalergi para reivindicar a supremacia judaica na Europa e em todo o mundo. Ele
também está usando o termo "raça nobre judaica" repetidas vezes. O objetivo era formar um
Império Judeu. Portanto, o Sr. Kalergi estava reivindicando a revogação do direito de
autodeterminação dos povos. Depois disso, as nações deveriam ser destruídas por uma
migração rápida em massa, ou também por movimentos dentro da Europa por movimentos
separatistas "étnicos" como o separatismo catalão ou o separatismo basco. A Europa deve ser
formada de forma que os judeus possam dominá-la. A pré-condição para isso deveria ser a
pretensão de converter a população étnica homogênea em grupos mistos de brancos, negros e
asiáticos. Esses mestiços deveriam ter características como crueldade, infidelidade e mais
características que - segundo Kalergi - deveriam ser criadas deliberadamente e que seriam
absolutamente necessárias para alcançar a supremacia judaica. ou também por movimentos
dentro da Europa por movimentos separatistas "étnicos" como o separatismo catalão ou como o
separatismo basco. A Europa deve ser formada de forma que os judeus possam dominá-la. A
pré-condição para isso deveria ser a pretensão de converter a população étnica homogênea em

3/9
grupos mistos de brancos, negros e asiáticos. Esses mestiços deveriam ter características como
crueldade, infidelidade e mais características que - segundo Kalergi - deveriam ser criadas
deliberadamente e que seriam absolutamente necessárias para alcançar a supremacia judaica. ou
também por movimentos dentro da Europa por movimentos separatistas "étnicos" como o
separatismo catalão ou como o separatismo basco. A Europa deve ser formada de forma que os
judeus possam dominá-la. A pré-condição para isso deveria ser a pretensão de converter a
população étnica homogênea em grupos mistos de brancos, negros e asiáticos. Esses mestiços
deveriam ter características como crueldade, infidelidade e mais características que - segundo
Kalergi - deveriam ser criadas deliberadamente e que seriam absolutamente necessárias para
alcançar a supremacia judaica. movimentos separatistas como o separatismo catalão ou o
separatismo basco. A Europa deve ser formada de forma que os judeus possam dominá-la. A
pré-condição para isso deveria ser a pretensão de converter a população étnica homogênea em
grupos mistos de brancos, negros e asiáticos. Esses mestiços deveriam ter características como
crueldade, infidelidade e mais características que - segundo Kalergi - deveriam ser criadas
deliberadamente e que seriam absolutamente necessárias para alcançar a supremacia judaica.
movimentos separatistas como o separatismo catalão ou o separatismo basco. A Europa deve
ser formada de forma que os judeus possam dominá-la. A pré-condição para isso deveria ser a
pretensão de converter a população étnica homogênea em grupos mistos de brancos, negros e
asiáticos. Esses mestiços deveriam ter características como crueldade, infidelidade e mais
características que - segundo Kalergi - deveriam ser criadas deliberadamente e que seriam
absolutamente necessárias para alcançar a supremacia judaica. A pré-condição para isso deveria
ser a pretensão de converter a população étnica homogênea em grupos mistos de brancos,
negros e asiáticos. Esses mestiços deveriam ter características como crueldade, infidelidade e
mais características que - segundo Kalergi - deveriam ser criadas deliberadamente e que seriam
absolutamente necessárias para alcançar a supremacia judaica. A pré-condição para isso deveria
ser a pretensão de converter a população étnica homogênea em grupos mistos de brancos,
negros e asiáticos. Esses mestiços deveriam ter características como crueldade, infidelidade e
mais características que - segundo Kalergi - deveriam ser criadas deliberadamente e que seriam
absolutamente necessárias para alcançar a supremacia judaica.

Muito mais antes do Sr. Hitler, foi o Sr. Kalergi com sua opinião quem afirmou o alto
desempenho da raça branca, especialmente a sub-raça nórdica, mas ao contrário do Sr. Hitler, o
Sr. Kalergi não queria uma conservação e uma reforço dessas raças, mas ele queria sua
destruição. Por essas razões, ele pretendia enriquecer a "criação" porque tinha razão ao dizer
que, por um cruzamento de raças, os talentos e as características maravilhosas dessas raças
poderiam ser eliminados.

Nos tempos atuais [meados de 2015] encontramos outros termos na mídia "americana"
referindo-se a uma colonização do Afeganistão e do Iraque. Estes são dois exemplos e provas
que mostram que as ideias de Kalergi estão cada vez mais distribuídas. A questão é sobre
"formação de nações" e significa mais ou menos a criação artificial de nações que deveriam
servir aos humanos. A respeito da ideia de Kalergi sobre os humanos mestiços de sangue pode-
se encontrar um grande conhecimento sobre a história do desenvolvimento e sobre a criação de
raças que concorda em alguns pontos de forma surpreendente com a ciência de Darwin e com
as teorias do Terceiro Reich.

4/9
<

Tradução Kalergi de Michael Palomino;


de:http://es.metapedia.org/wiki/Richard_Nikolaus_Coudenhove-Kalergi

Kalergi era um mestiço austríaco-japonês.

Richard Nikolaus Eijiro Contagem Coudenhove-Kalergi (japonês:リヒャルト·ニコラウス·


栄次郎·クーデンホーフ=カレルギーRihiyăruto-Nikorausu栄次郎(= Eijiro) Kūdenhōfu-
Karerugī), (Tokio, nascido em 16 de novembro de 1894 - falecido em 27 de julho de 1972, em
Schruns, Vorarlberg, Áustria) foi um político austríaco-japonês e ativista da geopolítica. Em
1923, ele publicou seu manifesto "Pan Europe", que afirma que uma União Pan-Europeia
Internacional foi fundada. Com este manifesto deu-se início ao Movimento Pan-Europeu, o
precursor da Europa de Maastricht e da União Europeia. Esta é a parte principal da realização
do criminoso "Plano Kalergi". O Sr. Kalergi estava chamando o conceito de "Pan-Europa" e
"Pan-Europeismo" do significado de "Unificação de todas as nações da Europa sob um único
Estado" - com a intenção de que a Europa continental seja mudada pela integração de diferentes
raças e culturas estrangeiras. Desta forma, deve ser criada uma Europa cosmopolita,
multicultural, multirracista e, eventualmente, todos devem ser mestiços.

O livro de Kalergi "Pan Europe" - o plano de destruição das


nações e da raça branca na Europa para que um regime judaico
sionista mundial possa governar [3,4]

Vida
Ele era filho de um conde e diplomata Heinrich Coudenhove
Kalergi (autor do livro "Idiossincresis of Antisemisism"), que era
um húngaro austríaco. Sua mãe, Mitsu Aoyama, era japonesa
originalmente. Na Universidade de Viena fez o seu diploma de
doutor em filosofia e trabalhou então como jornalista e editor no
jornal "Pan Europe". Ele é reconhecido como o fundador do
movimento popular de uma Europa Unificada.

Após a publicação do manifesto em 1923, ele publicou sua


escritura mais importante com o título "Luta pela Pan-Europa"
(1925-1928) em três volumes. Suas ideias influenciaram o
discurso do Sr. Aristide Briand e de Briand de 8 de setembro de
1929 na Nation's Society. Depois da anexação da Áustria em
1938, Kalergi voou para a França e, em 1940, para os "EUA". Lá
ele esteve até 1945 dando seminários na Universidade de Nova
York. Então ele voltou para a França. Em 1944 nos Estados
Estúpidos publicou sua obra "Cruzada pela Pan-Europa". Após
seu retorno à França, ele fundou a União Parlamentar Europeia.
No congresso deste sindicato em 1947 (de 8 a 12 de setembro de
1947), ele defendeu a ideia da fundação de um grande mercado

5/9
com uma moeda única estável.

Em 1950 foi a primeira pessoa a receber o Prémio Carlos Magno da cidade de Aachen,
atribuído a pessoas que "contribuem para a ideia de uma Europa unificada e pacífica".>

Plano Kalergi

O futuro ser humano é um mestiço.

de: Richard Coudenhove-Kalergi: Practical Idealism (versão alemã: Praktischer


Idealismus), 1925, p. 22)

Livro do mestiço criminoso Kalergi: Idealismo


prático (versão alemã: Praktischer Idealismus) [5]

Kalergi foi o chefe da conspiração que nos tempos atuais [meados de 2015] põe em perigo a
substância das populações da Europa. Já em 1923, este Sr. Kalergi era o chefe de um grupo de
maçons. Esta pessoa sombria estava proclamando que a Europa seria dominada por uma "raça
aristocrata judia". Para atingir esse objetivo, os europeus devem ser cruzados com negros e com
asiáticos, pois o assunto seria sobre animais. Destes "cruzamentos" o Sr. Coudenhove-Kalergi
estava esperando uma raça humana inferior que pudesse ser governada mais facilmente e não
teria caráter.

[Nobres judeus sionistas seguindo o plano Kalergi:Masaryk, Benesch, Max Warburg,


Ignaz Seipel, Karl Renner, Edouard Herriot, Noel Baker, Winston Churchill, Aristide
Briand, Stresemann etc.]

Sob seus seguidores do primeiro começo estavam os políticos tchecos Tomáš Masaryk e Edvard
Beneš , como também os banqueiro Sr.Max Warburg,que estava dando os primeiros 60.000
marcos alemães para o projeto.

O chanceler austríaco Sr. Ignaz Seipel e mais tarde também o presidente austríaco Sr. Karl

6/9
Renner lideraram este "Movimento Pan-Europeu" mais tarde. O próprio Kalergi indicou que
nobres políticos franceses apoiariam seu movimento para suprimir um movimento de vingança
alemão. Desta forma, todos se envolveram nas manobras desses conspiradores: O primeiro foi o
presidente francês, Sr. Edouard Herriot e seu governo, como também os líderes britânicos de
todas as direções políticas, entre eles o editor-chefe do London Times, Sr. Noel Baker.
Finalmente, até mesmo Winston Churchill aceitou ser seduzido por ela.

Em 1926 Kalergi esteve novamente nos "EUA" para algumas conferências onde convenceu
com toda a gentileza a opinião pública "americana" do plano de governo judaico da Europa.
Aqui ele encontrou dois novos seguidores: o ministro das Relações Exteriores da França,
Aristide Briand, e o chanceler alemão Stresemann. No mesmo ano, Edvard Benesch foi
nomeado presidente de honra, exatamente o mesmo homem que organizou posteriormente o
genocídio contra 300.000 alemães dos Sudetos. Kalergi, que até hoje era desconhecido, também
negociava com Mussolini com a intenção de limitar o direito de autodeterminação dos
austríacos de preferir as nações vitoriosas da Primeira Guerra Mundial sem fim,

[Nobres judeus sionistas seguindo o plano Kalergi: Adenauer, John Foster Dulles, Robert
Schuman, Depasperi, Paul Henry Spaak, Helmut Kohl, Jean-Claude Juncker etc.]

Muitos, muitos altos políticos do século 20 estiveram neste grupo, entre eles especialmente o
Sr. Konrad Adenauer deve ser mencionado, além do ex-Ministro da Justiça espanhol Sr. Rios e
Sr. John Foster Dulles ("EUA"). Não respeitando as bases da democracia e com a ajuda do
"New York Times" e do "New York Herald Tribune" o Sr. Kalergi submeteu seus planos ao
Congresso "Americano". Seu desprezo pelo princípio dos governos populares foi declarado em
uma frase em 1966, quando ele se lembrava de suas atividades no período do pós-guerra: "Os 5
anos seguintes do movimento pan-europeu se concentraram principalmente neste assunto:

E havia mais nomes: Sr. Depasperi, o traidor com a autodeterminação dos tiroleses no Tirol do
Sul, e Sr. Paul Henry Spaak, o líder Socialista da Bélgica fingindo criar a paz entre alemães e
franceses apenas não em relação aos herdeiros de Clemenceau, que formulou o plano de
genocídio de Versalhes. Já na década de 1920 a cor azul é definida para a bandeira da União
Europeia. O documento básico de Kalergi criando uma Europa multicultural destruindo cada
vez mais o poder dos parlamentos e dos governos é válido até hoje [2015] e está expresso no
"Prêmio Coudenhove Kalergi" que foi entregue ao Sr. Helmut Kohl agradecendo-lhe por seguir
o plano. Também o maçom e poderoso político europeu, Sr. Jean-Claude Juncker, Primeiro-
Ministro de Luxemburgo, ficou lisonjeado com este prêmio.

O Sr. Kalergi estava propagando o "pacifismo" repetidamente, o que era necessário para a paz
das nações, mas ao mesmo tempo ele permitia a força brutal judaica. Ele apoiou apenas a
declaração sobre a igualdade perante a lei até que o atual sistema judaico fosse revogado. Isso é
chamado de "revogação da desigualdade injusta". Com a tomada do poder pela "nobre raça
judaica", que seria criada pela igualdade, essa igualdade será anulada então. Desde então, os
judeus [nobres racistas] estão trabalhando para reforçar seu poder sobre os não-judeus por meio
de uma "desigualdade justificada". Esta camarilha judaica também está subestimando leis e
parágrafos que definem um país e que são necessários para a existência de um país quando o
assunto está prestes a atacar outras populações. O Sr. Kalergi declara ao povo incompetente que
se governe e a partir deste ponto ele proclama umNova Ordem Mundial . Com a revogação
global da democracia, os [nobres racistas] judeus estão fingindo trazer paz, cultura e comida
para a humanidade. Somente aqueles que são de "descendência feliz" da "nobre raça judaica"
são qualificados para conduzir a humanidade.

7/9
Foi elogiado que os judeus eram os líderes do socialismo, comunismo e capitalismo. Isso
provocou o ponto de vista dos nacional-socialistas e dos fascistas. A grande influência judaica
nos governos soviético e "americano" ou nos serviços secretos pode ser facilmente
comprovada. Portanto, 37% dos membros do NKVDsão de origem étnica judaica, sobretudo
nos escalões superiores dos líderes, ao passo que, em geral e na proporção da participação
exagerada com essas ideologias, os judeus sempre permanecem uma minoria.

Quando ele [Sr. Kalergi] apresentou seu plano [em 1923] elogiando a si mesmo como líder
judeu capitalista comunista, os bolcheviques já haviam matado milhões de seus inimigos
políticos. Ele quer ver "pólvora, ouro e tinta" unificados nas mãos da "raça suprema judaica".
Com isso, o Sr. Kalergi está expressando suas palavras-chave muito antes do aparecimento
político de um Sr. Hitler. Em geral, isso confirma uma sede de poder judaica, pois apenas o
povo anti-semita estava reconhecendo isso. Agora [em 2015] pode-se provar o quanto seus
planos já foram realizados (de: Gerd Honsik :Adios Europa: Un Racismo Legal ).

Lembro-me novamente do princípio da paz:

A paz de um povo não depende de raça nem de identidade, mas depende das
armas de que dispõe e de como as maneja.

Michael Palomino, 18 de julho de 2015

Compartilhado: Facebook Twitter

8/9
[1] Racista judeu sionista absolutamente criminoso Richard Nikolaus Coudenhove-Kalergi,
retrato: http://es.metapedia.org/wiki/Richard_Nikolaus_Coudenhove-Kalergi
[2] Bandeira do movimento pan-europeu: http: //es.metapedia. org / wiki /
Richard_Nikolaus_Coudenhove-Kalergi
[3] Livro do criminoso racista mestiço Kalergi "Pan Europe":
http://www.geocities.ws/realitycf/eu2.html
[4] Livro do criminoso racista mestiço Kalergi "Pan-Europe" (Versão alemã) 02:
http://www.amazon.de/PANEUROPA-Ra%C3%ADces-Europa-Band-
4/dp/8499200176/ref=sr_1_6?ie=UTF8&qid=1437086576&sr=8-6&keywords=paneuropa
[ 5]Livro do mestiço racista e criminoso Kalergi: Idealismo prático (versão alemã: Praktischer
Idealismus):
http://www.centrosangiorgio.com/occultismo/mondialismo/pagine_mondialismo/il_piano_kalergi.htm

9/9

Você também pode gostar