Você está na página 1de 1

O Caminho da Meditação

Este pequeno texto escrito pelo lama alemão Anarika Govinda reforça nossa necessidade de
praticar a Meditação.

"O Caminho da Meditação tem como objetivo despertar gradualmente o Sagrado que existe no
homem e unir esse Sagrado com o Sagrado do Céu; dessa maneira, ambos passam a se
sintonizar e caminhar de forma simultânea. Isso se dá através de práticas que tenham como
objetivo a contínua expansão da consciência. Com isso, o praticante penetra em dimensões
espirituais cada vez mais sutis e se aproxima do nível mais expandido da sua consciência: a
Iluminação.

Para meditar, a pessoa necessita, simplesmente, sentar-se em quietude, buscar o silêncio


interior e, dentro dessa condição, colocar a sua mente unida com sua respiração. É preciso
cessar todos os movimentos e ruídos produzidos pelo corpo físico, até que o praticante fique
completamente envolvido, internamente, pelo estado de completa paz interior, onde não
existem movimentos ou ruídos. Com o tempo de trabalho disciplinado, meditando todos os
dias, o resultado será a constante expansão da consciência do praticante, até chegar à plena
Realização Espiritual. Sentar-se no silêncio e buscar a quietude interior até esquecer-se de
todas as existências é como levar o corpo e a mente a experimentarem um período de
profundo descanso, que tem como efeito a reposição da energia, a iluminação da mente e o
fortalecimento do corpo físico de quem pratica.

No processo meditativo passamos a entender que nossa visão e compreensão do mundo são
um produto de nossa consciência. Isso nos revela que o mundo em que vivemos corresponde à
nossa própria condição mental; em outras palavras, vivemos em um mundo que criamos a
cada minuto e, assim, merecemo-lo. A saída dos sofrimentos não pode ser, portanto, através
da tentativa de fuga desse mundo, mas através da purificação de nossa consciência e de uma
transformação interior. Isso, no entanto, só é possível se entendermos a natureza de nossa
mente e das forças que operam nela. Percebemos, então, que a mente capaz de reconhecer o
brilho das estrelas a milhões de anos-luz de distância não é menos maravilhosa que a natureza
da luz em si. E como é maior ainda o milagre dessa luz interior que habita nas profundezas de
nossa consciência ! Penetrar esse domínio e despertar essa consciência profunda em nós -
esse é o caminho para a realização do despertar, da libertação e da iluminação.

É importante salientar que, quando formos praticar a meditação, não devemos esperar que
aconteça alguma coisa ou esperar que tudo mudará após a prática. Se observarmos bem,
somos seres humanos seguindo apenas nossos impulsos desenfreados. As nossas atitudes de
pensar, agir e falar não foram construídas de uma hora para outra. Portanto, não é fazendo
uma prática de meditação por mês ou mesmo por semana que vamos reconhecer todo o nosso
ser e transformarmo-nos verdadeiramente. Encontrar a verdadeira paz e libertar a nossa mente
dos pensamentos negativos e confusos é uma tarefa que exige muita disciplina. A
transformação é lenta e proporcional ao quanto praticamos e estudamos".

Você também pode gostar