Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

FACULDADE DE EDUCAÇÃO
Curso de Pedagogia
Disciplina: Filosofia da Educação II
Prof. Dr. Wanderley J. Ferreira Jr.
DEFINIÇÕES DE FILOSOFIA
Fonte: PCN – Filosofia – Módulo III. 1999.
Definição 1
É verdadeiramente de um filósofo este pathos - o espanto: pois não há outra origem senão está: o espanto é,
enquanto pathos a arché(fundamento, princípio) da Filosofia. O espanto carrega a Filosofia e impera em
seu interior, perpassando qualquer passo da Filosofia. [Platão, Teeteto, 155 c 8].
Definição 2
Foi, com efeito, pela admiração/espanto que os homens, assim hoje como no começo, foram levados a
filosofar, sendo primeiramente abalados pelas dificuldades mais óbvias e progredindo em seguida pouco a
pouco até resolverem problemas maiores.[ Aristóteles, Metafísica I]
Definição 3
Primeiramente, desejaria explicar em que consiste a filosofia. Assim, começando pelos sentidos mais
vulgares, essa palavra, “filosofia”, significa o estudo da sabedoria, e por sabedoria não se deve entender
apenas a prudência nos negócios, mas um perfeito conhecimento de todas as coisas que ao homem é dado
saber, tanto em relação à conduta da sua vida como no que concerne à conservação da saúde e à invenção das
artes. E, para que esse conhecimento assim possa ser, torna-se necessário deduzi-lo das primeiras causas, de
tal modo que, para conseguir adquiri-lo, e a isso se chama exatamente filosofar, cumpre começar pela
pesquisa dessas primeiras causas, ou seja, dos princípios. Estes devem obedecer a duas condições: uma é que
se tornem tão claros e evidentes que ao espírito humano não seja permitido duvidar da sua verdade, desde
que se aplique com atenção a considerá-los; a outra é que seja deles que dependa o conhecimento das outras
coisas, de maneira que possam ser conhecidos sem elas, mas não reciprocamente. Depois disso é
indispensável deduzir desses princípios o conhecimento das coisas que deles dependem, de tal modo que não
haja nada, no encadeamento das deduções realizadas, que não seja perfeitamente manifesto. [Descartes,
Princípios de filosofia, prefácio]
Definição 4
Não se ensina filosofia, ensina-se a filosofar. [Emanuel Kant]
Definição 5
Os filósofos não têm feito senão interpretar o mundo de diferentes maneiras; o que importa é transformá-lo.
[Marx, Teses sobre Feuerbach XI]
Definição 6
Devemos compreender que toda questão essencial da filosofia acha-se necessariamente fora de seu tempo... “
...ou porque projeta-se para muito além da atualidade. Ou porque remota a atualidade o seu passado-presente
originário...O filosofar é e permanecerá sempre um saber que não se deixa moldar pela medida do tempo,
mas submete o tempo a sua própria medida...„A Filosofia nunca encontrará ressonância imediata na
atualidade. Onde tal parece ocorrer, onde uma filosofia transforma-se em moda, é porque ou não há
verdadeira filosofia, ou uma verdadeira filosofia foi desvirtuada para satisfazer as necessidades do tempo.”
[HEIDEGGER, M. Introdução à Metafísica, op. Cit. p. 39]
Definição 7
O verdadeiro filósofo é – e não pode deixar de ser – nada mais do que o político, isto é, o homem ativo que
modifica o ambiente, entendido por ambiente o conjunto das relações de que o indivíduo faz parte. Se a
própria individualidade é o conjunto destas relações, conquistar uma personalidade significa adquirir
consciência destas relações, modificar a própria personalidade significa modificar o conjunto destas relações.
[Gramsci, Concepção dialética da história]
Definição 8
O que pretendo sob o título de filosofia, como fim e campo das minhas elaborações, sei-o, naturalmente. E
contudo não o sei... Qual o pensador para quem, na sua vida de filósofo, a filosofia deixou de ser um
2
2
PROJETO SOPHIA - CAPACITAÇÃO EM FILOSOFIA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO
MÓDULO II – ENSINANDO E APRENDENDO FILOSOFIA

enigma?... Só os pensadores secundários que, na verdade, não se podem chamar filósofos, estão contentes
com suas definições. [Edmund Husserl]
Definição 9
... é impossível negar que a filosofia coxeia. Habita a história e a vida, mas quereria instalar-se no seu centro,
naquele ponto em que são advento, sentido nascente. Sente-se mal no já feito. Sendo expressão, só se realiza
renunciando a coincidir com aquilo que exprime e afastando-se dele para lhe captar o sentido. É a utopia de
uma posse à distância. [Merleau-Ponty, Elogio da filosofia]
Definição 10
Primum vivere, deinde philosophari: Primeiro viver, depois filosofar.
Definição 11
O que é a filosofia senão um modo de refletir, não tanto sobre aquilo que é verdadeiro e aquilo que é falso,
mas sobre a nossa relação com a verdade? Às vezes a gente se lamenta por não existir na França uma
filosofia dominante. Muito melhor. Não há nenhuma filosofia soberana, é verdade, mas há uma filosofia ou,
melhor, há filosofia em atividade. A filosofia é o movimento pelo qual nos libertamos – com esforços,
hesitações, sonhos e ilusões – daquilo que passa por verdadeiro, a fim de buscar outras regras do jogo. A
filosofia é o deslocamento e a transformação das molduras de pensamento, a modificação dos valores
estabelecidos, e todo o trabalho que se faz para pensar diversamente, para fazer diversamente, para tornar-se
outro do que se é. Sob este ponto de vista, os últimos trinta anos foram período de intensa atividade
filosófica. ... aqueles que, pelo menos uma vez na própria vida, provaram um tom novo, uma nova maneira
de olhar, um outro modo de fazer, aqueles, creio, nunca sentirão a necessidade de se lamentar porque o
mundo é um erro, a história está farta de inexistências...[FOUCAULT, Michel. Archivio Foucault. Vol. 3.
Estetica dell‟esistenza, etica, politica. A cura di Alessandro Pandolfi. Milano, Feltrinelli, 1994, pp. 137-144.]