Você está na página 1de 4

Questionário I – História do Brasil

2
O colonialismo se insere no quadro mais amplo das transformações ocorridas na Europa Ocidental
durante o período que foi chamado de Id ade Moderna. Compreender as relações estabelecidas entre
os Estados Modernos europeus e suas colônias é fundamental para entender a modernidade. Assinale
a alternativa que apresenta as mudanças ocorridas na Europa durante a Época Moderna:

 Descentralização do poder político, práticas econômicas mercantilistas,


mentalidade individualista e racionalista.
 Centralização do poder político, práticas econômicas mercantilistas, mentalidade
individualista e racionalista.
 Centralização do poder político, práticas econômicas feudais, mentalidade
individualista e racionalista.
 Centralização do poder político, práticas econômicas mercantilistas, mentalidade
coletivista e sagrada.

2
A Revolução de Avis, que se inicia como uma crise sucessória do trono de Portugal, representa um
marco no expansionismo marítimo-comercial português. Assinale a alternativa que apresenta uma
correta avaliação das consequências econômicas do processo revolucionário:

 Com a Revolução de Avis e a posse de D. João, há uma aproximação entre os


interesses do Estado português e os da burguesia comercial-mercantil,
possibilitando a adoção de políticas liberais para a economia.
 Com a Revolução de Avis e a posse de D. João, há um distanciamento entre os
interesses do Estado português e os da burguesia comercial-mercantil, pois o
Estado estava preocupado em financiar as atividades agrícolas.
 Com a Revolução de Avis e a posse de D. João, não há alterações na relação do
Estado português com a burguesia comercial-mercantil em relação às navegações,
já que o financiamento era proveniente da Igreja Católica.
 Com a Revolução de Avis e a posse de D. João, há uma aproximação entre os
interesses do Estado português e os da burguesia comercial-mercantil,
possibilitando a execução das grandes navegações.

2
Existe uma relação intrínseca entre as práticas mercantilistas dos Estados Modernos europeus e o
colonialismo, tendo sido as possessões fora da Europa as maiores fontes de riqueza dos países
ibéricos, por exemplo. O historiador Fernando Novais se refere a esse processo como “Antigo
Sistema Colonial”, e, no trecho a seguir, explicita um dos mecanismos de seu funcionamento.
“É no regime do comércio entre metrópoles e colônias que se situa o elemento essencial desse
mecanismo. Reservando-se a exclusividade do comércio com o Ultramar, as metrópoles europeias na
realidade organizaram um quadro institucional de relações tendentes a promover necessariamente
um estímulo à acumulação primitiva de capital na economia metropolitana a expensas das
economias periféricas coloniais. O chamado ‘monopólio colonial’ ou, mais corretamente e usando
um termo da própria época, o regime do ‘exclusivo’ metropolitano constituía-se, pois, no mecanismo
por excelência do sistema, através do qual se processava o ajustamento da expansão colonizadora
aos processos da economia e da sociedade europeia em transição para o capitalismo integral.”
Esse viés interpretativo passou a ser questionado por uma historiografia contemporânea porque:

 Defendia que o capitalismo já estava em vigor desde meados da Idade Média, e


não se relacionava com o colonialismo.
 Afirmava que os navios que realizavam o transporte de mercadorias pertenciam a
outras nações que não Brasil e Portugal.
 Considerava que o colonialismo era uma prática cultural e não atingia os aspectos
econômicos das relações entre os territórios do Império Português.
 Ignorava dinâmicas econômicas internas na colônia e estabelecia uma relação de
hierarquia e dependência que, muitas vezes, não se verificou.

2
D. João III introduziu no Brasil as capitanias hereditárias, loteando o território que ia de Pernambuco
ao Rio da Prata. Entre os anos de 1534 e 1536, foram editadas as primeiras cartas de doação, que
entregaram 15 lotes a 12 donatários. Sobre as capitanias hereditárias, são feitas as seguintes
afirmações:
I – Constituíram uma forma de administração colonial implementada por Portugal no Brasil, em uma
experiência inédita.
II – Guardavam raízes no sistema medieval do senhorio, na concessão de domínios de terra a
particulares para o desenvolvimento econômico.
III – Foram um empreendimento que, em um primeiro momento, foi realizado sem ônus para o
Estado, ou seja, apenas com o capital privado.
Qual(is) afirmativa(s) está(ão) correta(s)?

 Apenas II.
 Apenas III.
 Apenas I e III.
 Apenas II e III.

2
Os altos lucros obtidos pelas elites coloniais e metropolitanas, além de pela Coroa portuguesa,
levaram ao incremento da economia colonial do açúcar no Nordeste. Com esse objetivo, foram
inseridos animais nas cadeias de produção. Sobre esse processo, são feitas as seguintes afirmações:
I. A pecuária foi responsável pela expansão territorial e ocupação do sertão nordestino, a partir dos
regramentos estabelecidos para sua criação.
II. O gado era utilizado somente para alimentação, já que, como força de tração, não traria nenhum
benefício à produção do açúcar.
III. Os cavalos, animais de origem americana, foram muito importantes para o transporte de cargas
entre os engenhos e os portos localizados no litoral.
Quais afirmativas estão corretas?

 Apenas I.
 Apenas III.
 Apenas I e II.
 Apenas I e III.

22:46
Progresso:5/10
 2 HORAS

➜ Questionário I – História do Brasil


2
A Companhia de Jesus foi criada no contexto das reformas religiosas ocorridas na Europa no século
XVI. Subordinadas diretamente ao papa, seu objetivo era atrair, por meio da conversão, mais fiéis
para a Igreja Católica. Leia o trecho baixo, que trata dessa ordenação:
Os métodos utilizados pelos jesuítas diferiram-se das demais ordenações porque, além da ação
catequizadora, fundaram ______________. Houve alguns confrontos com os colonos,
principalmente com os bandeirantes, porque, em relação aos indígenas, os jesuítas tinham uma
opinião ______________ à escravidão. As atividades desenvolvidas na colônia geraram
_________________ para a Companhia, e, durante as reformas pombalinas, a coroa portuguesa
determinou a _______________ da Companhia de Jesus em suas possessões americanas.
A alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto é:

 colégios – contrária – enriquecimento – expulsão.


 colégios – favorável – endividamento – institucionalização.
 capitanias – contrária – endividamento – expulsão.
 capitanias – favorável – enriquecimento – institucionalização.

2
O Brasil foi o local que mais recebeu africanos escravizados ao longo de mais de três séculos de
escravismo. Em relação aos cativos trazidos ao Brasil, é correto afirmar que:

 desempenhavam diferentes atividades produtivas na colônia, de acordo com a


região e ao longo do tempo, mas foram a principal mão de obra do cultivo da cana-
de-açúcar.
 trabalhavam exclusivamente nas casas dos senhores e nas cidades, e outras
atividades produtivas eram supridas por trabalhadores livres ou indígenas
escravizados.
 a escravidão mudou ao longo do tempo e de acordo com as diferentes regiões da
colônia, mas os africanos escravizados sempre trabalharam na produção agrícola.
 no momento em que os africanos foram trazidos escravizados para o Brasil, essa
se tornou a única mão de obra empregada nas relações produtivas coloniais.

2
1       A Igreja Católica teve um papel muito importante no processo de colonização da América
Portuguesa. Em relação ao catolicismo e às populações nativas, são feitas as seguintes afirmações:
I. No processo de colonização, o catolicismo era visto como símbolo civilizacional, enquanto os
indígenas eram considerados bestiais e selvagens.
II. A principal ordem dedicada à catequese dos indígenas foi a Companhia de Jesus, pelo trabalho
nos aldeamentos.
III. Os jesuítas acreditavam que era necessário preservar as práticas culturais e religiosas dos
indígenas, como os rituais canibais e a nudez, como forma de melhor catequizá-los.
Quais estão corretas?

 Apenas I.
 Apenas I e II.
 Apenas II.
 Apenas II e III.

2
Em Portugal, a primeira metade do século XVIII foi marcada pela crise econômica. Analise as
afirmativas que dizem respeito aos motivos devido aos quais a economia portuguesa enfrentava
um momento tão delicado.
I) As disputas entre França, Inglaterra e Holanda afetaram a economia portuguesa, uma vez que
Portugal era dependente da Inglaterra, que tinha como principal rival a França.
II) A queda na arrecadação de impostos relacionados à produção aurífera foi um dos pontos mais
sensíveis da crise econômica portuguesa.
III) Os processos de independência das colônias espanholas afetaram, ainda que indiretamente, a
economia portuguesa, pois o comércio intercolonial foi interrompido.
IV) O Pacto Colonial foi encerrado, uma vez que o monopólio do comércio não garantia boa receita
para os cofres portugueses por incentivarem o contrabando e a sonegação de impostos.
Estão corretas apenas as afirmativas:

 III e IV.
 I e II.
 I e IV.
 II e III.

2
Quando foi anunciado que a cobrança dos impostos atrasados na região de Minas Gerais seria feita
em 1789, acompanhada de uma ampla investigação sobre o contrabando na região, destacados
membros das elites econômica e intelectual de Minas Gerais passaram a se reunir em Vila Rica e
planejaram um movimento contra o domínio colonial. Sobre os envolvidos na Inconfidência
Mineira, é possível afirmar que:

 os inconfidentes eram desde ricos mineradores endividados com a Fazenda, até


padres e militares que defendiam os princípios iluministas e desejavam romper
com Portugal.
 alguns inconfidentes defendiam o rompimento com Portugal por acreditarem na
teoria do Direito Divino.
 as dívidas dos inconfidentes mineiros com a Coroa é um motivo secundário, pois o
principal objetivo era garantir o direito do povo de escolher os seus governantes.
 houve a participação de membros das camadas mais populares, que se
beneficiariam com o rompimento e teriam direito à participação política.