Você está na página 1de 4

Poder Judiciário

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul


Núcleo de Justiça 4.0 de Busca e Apreensão de Veículos Automotores
Rua Manoelito de Ornellas, 50 - Bairro: Praia de Belas - CEP: 90110230

BUSCA E APREENSÃO EM ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA Nº 5094002-


77.2021.8.21.0001/RS
Tipo de Ação: Alienação fiduciária
AUTOR: BANCO GM S.A
RÉU: PRISCILA DE OLIVEIRA MILSONI
Local: Porto Alegre Data: 09/09/2021

MANDADO DE CITAÇÃO - MANDADO DE CONCESSÃO


DE LIMINAR E CITAÇÃO - BUSCA E APREENSÃO
ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA (DL. 911/69)
Mandado Nº: 10010900651

O(A) Doutor(a) Juiz(a) de Direito MANDA ao(a) Oficial(a) de


Justiça que, em cumprimento ao presente mandado, proceda, de imediato , o
cumprimento do despacho infra transcrito. Realizada a liminar, proceda, em
seguimento, a CITAÇÃO do(s) requerido(s) por todo o conteúdo da petição
inicial e do despacho abaixo, para no PRAZO de QUINZE (15) DIAS,
apresentar contestação, querendo, sob pena de, em não o fazendo, serem
presumidos como verdadeiros os fatos articulados pela parte autora,
ficando CIENTE de que, no prazo de cinco (05) dias, contados da efetivação da
medida, poderá pagar a integralidade da dívida pendente, nos valores
apresentados pelo credor fiduciário na inicial e, em havendo a quitação, o bem
lhe será restituído livre de qualquer ônus. O requerido fica igualmente
cientificado de que a contestação poderá ser apresentada ainda que tenha se
utilizado da faculdade de purga da mora, caso entenda ter havido pagamento a
maior e pretenda a devolução. O(s) bem(ns) descrito(s) em cópia(s) anexa(s).

Despacho judicial: 

O Decreto Lei nº 911/69 permite a concessão de liminar de busca e


apreensão nas ações que dizem respeito a contrato de concessão de crédito com
garantia de alienação fiduciária, desde que preenchidos certos requisitos e
formalidades legais. 
No caso concreto: 

1. Há prova da contratação, pela documentação juntada à petição


inicial 

2. Há prova da constituição da mora, seja por carta registrada com


aviso de recebimento (não importando se foi recebida pessoalmente, por terceira
pessoa ou se houve informação de “mudou-se/recusado/desconhecido”) ou por
notificação do devedor por edital. 

Isto posto, DEFIRO A LIMINAR de busca e apreensão do bem


descrito na petição inicial. 

1. EXPEÇA-SE mandado de Busca e Apreensão, CITANDO-


SE a parte ré para: 

(a) pagar a integralidade da dívida - correspondente ao valor


indicado na inicial -, no prazo de 05 (cinco) dias corridos a contar da execução
da liminar; 

a.1. Para a hipótese de pagamento, fixo honorários advocatícios em


10% sobre o valor atualizado da causa; 

(b) apresentar contestação, no prazo de 15 (quinze) dias a contar da


execução da liminar. 

2. Com a apreensão do veículo, 

(a) Ocorrendo o pagamento, 

a.1. deverá a parte autora ser intimada para dizer sobre a


suficiência do valor e acerca da liberação do bem, no prazo de 05 (cinco) dias.

(b) Contestado o feito, 

b.1. deverá ser aberto o prazo para réplica; 

b.2. decorrido o prazo da réplica, sendo desnecessária a produção


de mais provas, façam-me os autos conclusos para julgamento. 

3. Sem a apreensão do veículo, 


(a) vai desde já deferida a inclusão da restrição junto ao RENAJUD
a ser realizada pelo Núcleo; 

(b) incluída a restrição, deverá ser aberto prazo para a parte autora


 
manifestar se sobre novas diligências ou sobre conversão do feito em execução,
no prazo de 15 (quinze) dias: 

b.1. informado novo endereço, expeça-se novo mandado de busca e


apreensão; 

b.2. havendo pedido de conversão da busca e apreensão em ação


executiva, vai deferido desde já, devendo ser retirada a restrição junto ao
RENAJUD. Nesta hipótese, não estando a ação executiva nas matérias
especializadas de competência deste Núcleo (Resolução 1361/2021, 1311/2020
do COMAG) deverá ser providenciada a redistribuição. 

(c) Transcorrido o prazo de 15 (quinze) dias sem manifestação ou


havendo desinteresse na conversão, retornem os autos conclusos para sentença
extintiva.  

4. Outras disposições, 

(a) Desde já, INDEFIRO o segredo de justiça nível 01, pois não


verificada nenhuma das hipóteses previstas no art. 189 do Código de Processo
Civil; 

(b) Em caso de necessidade de alteração do fiel depositário, a parte


autora deverá informar nos autos para consulta pelo(a) Oficial; 

(c) Diante da singularidade da matéria, que envolve questão


meramente patrimonial, dos princípios orientadores do Decreto-Lei nº 911/69,
que prevê processo célere de recuperação da garantia contratual, diante da alta
circulabilidade e da facilidade de ocultação dos referidos bens, havendo
necessidade devidamente certificada pelo(a) Oficial de Justiça, DEFIRO desde
já: 

c.1. a ordem de arrombamento tanto do veículo quanto dos acessos


ao veículo, seja em espaços públicos ou privados; 

c.2. o cumprimento em endereço diverso do indicado no mandado; 

c.3. o cumprimento fora do horário estabelecido no CPC ou em


finais de semana; 

c.4. a requisição de auxílio policial. 


(d) A presente decisão vale como ofício ao Comando da Brigada
Militar. Em caso de necessidade, deverá o(a) Oficial de Justiça certificar os
motivos para ficar documentado no processo. Em seguida deverá apresentar a
decisão à autoridade competente para auxiliar no seu cumprimento. 

(e) Cumprido o mandado, o(a) Oficial de Justiça deverá certificar


no Auto de Busca e Apreensão a existência de itens pessoais e/ou acessórios no
interior veículo; 

(f) Não localizado o veículo, mas encontrando o réu, deverá o


Oficial de Justiça citá-lo, certificando nos autos.

Dados do Veículo: CONFORME PETIÇÃO INICIAL ANEXA

Destinatário: PRISCILA DE OLIVEIRA MILSONI, CPF: 021.813.100-33


Contatos:
Endereço(s):
Rua Maria Trindade - ou Quatrocentos e Dois, Vila Tecnológica, 154 - Farrapos -
90250275 - Porto Alegre (Residencial)
.
O acesso aos autos pode ser realizado no site https://www.tjrs.jus.br acessando o menu "Processos e Serviços", logo após,
"Consultas Processuais" e após, "Acompanhamento Processual", informando o Nº Processo 5094002-77.2021.8.21.0001 e a Chave
do processo 516099846721.

Documento assinado eletronicamente por SUELI CRISTINA DE OLIVEIRA SOARES, Diretora de


Secretaria, em 9/9/2021, às 18:11:36, conforme art. 1º, III, "b", da Lei 11.419/2006. A autenticidade do
documento pode ser conferida no site https://eproc1g.tjrs.jus.br/eproc/externo_controlador.php?
acao=consulta_autenticidade_documentos, informando o código verificador 10010900651v2 e o código
CRC 0c7fc552.
 

 
5094002-77.2021.8.21.0001 10010900651 .V2

Você também pode gostar