Você está na página 1de 21

PENSAMENTO FRANCÊS EM

COMUNICAÇÃO
Prof. Adilson Nóbrega
SOCIEDADE DO ESPETÁCULO
 Guy Debord – livro: “A Sociedade do Espetáculo”
(1967)
 “[...] o espetáculo é, ao mesmo tempo, parte da
sociedade, a própria sociedade e seu instrumento
de unificação” (DEBORD).
 “Tudo que era vivido diretamente se tornou uma
representação”
 Se tudo está midiatizado*, as relações entre as
pessoas são marcadas pelo signo do espetáculo.

* Midiatização: processo de adaptação à linguagem


das mídias
SOCIEDADE DO ESPETÁCULO
 Impacto – busca extrema por visibilidade
(pessoas, instituições)
 Multiplicação de reality-shows
SOCIEDADE DO ESPETÁCULO
 Felicidade e satisfação estão no consumo.

 A própria insatisfação também se tornou objeto


de consumo: ela é o motor de vendas das
propagandas.

 Não é só ter aquele objeto que vai oferecer um


valor supostamente estético de beleza; é também
a insatisfação do ego que abre as portas para
receber a mensagem do discurso propagandístico.
SOCIEDADE DO ESPETÁCULO
TEORIA CULTUROLÓGICA
 Objeto: estudo da cultura de massa
- Ênfase nos aspectos antropológicos e na relação
entre consumidor e objeto de consumo
- Menos ênfase nos MCM e nos efeitos e maior
preocupação com a nova cultura da sociedade
contemporânea
TEORIA CULTUROLÓGICA
 Cultura de Massa: sistema de cultura – conjunto
de símbolos, valores, mitos e imagens que dizem
respeito à vida prática e ao imaginário coletivo
TEORIA CULTUROLÓGICA
TEORIA CULTUROLÓGICA
 Aspectos sociológicos
- Novas condições de vida que fazem emergir novas
necessidades individuais (felicidade, bem-estar,
juventude, beleza, etc.)
- Cultura de massa: surge como espécie de “religião
de salvação” – apontando o caminho do consumo
TEORIA CULTUROLÓGICA
 Conceitos e aspectos relevantes para o
Jornalismo
1) Olimpianos
2) Fait-divers
3) Culto a beleza e juventude
4) Culto a objetos de consumo
1) OLIMPIANOS
 Celebridades: tidas como semideuses na
sociedade contemporânea
 Mitos em quem os homens “comuns” se projetam,
se identificam
 O termo de Edgar Morin se referia a estrelas de
cinema, mas se ampliou para a música, TV,
esporte, política, religião, jornalismo, etc.
 Fenômenos dos reality-shows: a busca da fama
1) OLIMPIANOS
2) FAIT-DIVERS
 Abordagem jornalística de fatos “inusitados”

- Fonte: “Mitologias” (Roland Barthes)

- Gera gênero jornalístico próximo ao ficcional


2) FAIT-DIVERS
3) CULTO À BELEZA E JUVENTUDE
 Tendências na sociedade contemporânea,
influenciadas pelas mídias (jornalismo e
publicidade)
- Impacto em práticas culturais, como a busca de
atividade física, dietas, cirurgias plásticas
3) CULTO À BELEZA E À JUVENTUDE
4) CULTO A OBJETOS DE CONSUMO
 Marcas e objetos como “fetiches” na sociedade
contemporânea
 Impacto visível: cultura da “ostentação” –
rolezinhos / letras do funk, forró e sertanejo
universitário
4) CULTO A OBJETOS DE CONSUMO
DEBATE- COBERTURA DE OLIMPIANOS
DEBATE – COBERTURA DE OLIMPIANOS
DEBATE- COBERTURA DE OLIMPIANOS
1) Por que tais assuntos despertam interesse no
público?
2) Segundo os fundamentos do jornalismo, na
definição de Otto Groth, a universalidade
(interesse público) é inerente à atividade
jornalística. A cobertura de celebridades e de
fatos bizarros estaria adequada a essa
premissa?
3) Os reality-shows geram uma busca da “fama
pela fama” ou são consequência desta busca?

Você também pode gostar