Você está na página 1de 39

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO

CURDO DE BIOMEDICINA

DISCIPLINA DE EPIDEMIOLOGIA

DIAGNÓSTICO MUNICIPAL SIMPLIFICADO DE SAÚDE


UBERABA

Alan Eidi Sasaki – 201810632

Bruna da Silva Souza – 201820229

Deiny Patrícia Santos Varela – 201810808

Julia Carvalho Mendes - 201820599

Lucas Fernandes Ananias – 201810427

Marcela Carvalho da Silva – 201820239

Otávio Gabriel Rocha Echeverri – 201910560

Thaís Dantas Almeida – 201811377

UBERABA
2020
Sumário
INTRODUÇÃO ...............................................................................................................................3
INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E DEMOGRÁFICOS: .............................................................4
A população do município por faixa etária (pirâmide populacional), densidade demográfica,
razão de sexo, % da população por sexo, esperança de vida ao nascer, % de idosos, % de
mulheres em idade fértil, % de crianças abaixo de 15 anos, % de pessoas em idade produtiva,
taxa de urbanização, taxa bruta de natalidade, taxa de fecundidade. .....................................4
Grau de escolarização da população ........................................................................................5
Situação da coleta seletiva de lixo ............................................................................................5
Situação da rede de água e esgoto ...........................................................................................6
PERFIL EPIDEMIOLÓGICO: ............................................................................................................7
nº. de óbitos .............................................................................................................................7
Taxa bruta de mortalidade .......................................................................................................8
Índice de Swaroop e Uemura ...................................................................................................9
Curva de Nelson Moraes (você deverá construir o gráfico)....................................................10
Os 10 principais “grupos” de causa (capítulo da CID-10), fazer gráfico de mortalidade
proporcional por sexo. ...........................................................................................................11
Detalhar as 04 principais causas de adoecimento ..................................................................13
Detalhar as 04 principais causas de óbito ..............................................................................14
As 2 principais causas de doença por faixa etária ..................................................................15
As 2 principais causas de óbito por faixa etária ......................................................................27
nº de nascidos vivos, % com baixo peso, % com sobrepeso, % de mães menores de 18 anos.
...............................................................................................................................................28
Taxas de mortalidade: infantil, neonatal, neonatal precoce, pós neonatal ............................30
Gráfico de pizza da % de óbitos por capítulos da CID 10 ........................................................31
Cobertura vacinal ...................................................................................................................32
Distribuição porcentual dos principais motivos de internação hospitalar ..............................33
Indicadores de 5 doenças transmissíveis de maior ocorrência ..............................................34
Referências.................................................................................................................................39

2
INTRODUÇÃO

Para a realização deste diagnóstico simplificado de saúde, foi escolhido


Uberaba, município mineiro com população de 295.988 habitantes (censo 2010),
com estimativa de 337.092 pessoas para 2020, segundo dados do IBGE. O
município conta com cerca de 13 hospitais, como o HC-UFTM e o hospital Dr.
Hélio Angotti, 9 UMS (Unidade Municipal de Saúde), 18 USF (Unidade de Saúde
da Família) e 2 UBS (Unidade Básica de Saúde), além de ambulatórios, como o
Maria da Glória, integrado ao HC-UFTM. Também está presente em Uberaba,
centros especializados como o CTA (Centro de Testagem Anônima), o CAISM
(Centro de Atendimento Integral à Saúde da Mulher, UER (Unidade
Especializada de Reabilitação) dentre outros.

3
INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E DEMOGRÁFICOS:

A população do município por faixa etária (pirâmide populacional), densidade


demográfica, razão de sexo, % da população por sexo, esperança de vida ao
nascer, % de idosos, % de mulheres em idade fértil, % de crianças abaixo de 15
anos, % de pessoas em idade produtiva, taxa de urbanização, taxa bruta de
natalidade, taxa de fecundidade.

• Densidade demográfica - 65,43 hab/km² - 3302623


• Razão de Sexo – 95,34
• % da população por sexo – 48,8% Homens e 51,2% Mulheres
• Esperança de vida ao nascer – 75,71
• % de idosos – 12,6%
• % de mulheres em idade fértil – 62,3%
• % de crianças abaixo de 15 anos – 19,59%
• % de pessoa em idade produtiva – 67,7%
• Taxa de urbanização - 97,77%
• Taxa bruta de natalidade – 12.8‰ hab.
• Taxa de fecundidade - 1,6

4
Observa-se uma pirâmide populacional em transição, caracterizada pela
base estreita, corpo largo e ápice mais ou menos estreito, revelando uma
diminuição da quantidade de nascimentos e um aumento gradual na
população de idosos quando comparada à pirâmide de 2000. A cidade possui
alta taxa de urbanização, uma quantidade semelhante de homens e mulheres
e um grau de escolarização significante (observado no próximo item). Quase
70% de sua população está em idade produtiva. Os dados foram baseados
do Censo do IBGE de 2010.

Grau de escolarização da população

• Sem instrução/1º ciclo fundamental incompleto – 36.674


• 1º ciclo fundamental completo/2º ciclo incompleto – 33,814
• 2º ciclo fundamental completo ou mais – 144,750
• Não determinada – 16,877

Situação da coleta seletiva de lixo

Base no Censo de 2010

Espacialidades % da população em população População População


domicílios com coleta de total 2010 rural 2010 urbana 2010
lixo 2010
Brasil 97,02 190755799 29830007 1,61E+08
Uberaba (MG) 99,75 295988 6612 289376

Pode -se observar que o Municipio de Uberaba em 2010 apresenta quase


que na sua totalidade domicilios com coleta de lixo com 99,75% enquanto outros
estados do Brasil observa-se na sua totalidade 97,02%.

5
Situação da rede de água e esgoto

% da população % de pessoas em domicílios


em domicílios População total com abastecimento de água e População População
Espacialidades com água 2010 esgotamento sanitário rural 2010 urbana 2010
encanada 2010 inadequados 2010
Brasil 92,72 190755799 6,12 29830007 160925792
Uberaba (MG) 98,9 295988 0,13 6612 289376

Na tabela apresentada acima observa-se que 98,9 % da populaçao de


Uberaba possuem água encanada no ano 2010, e quanto a situaçao de esgoto
no municipio apenas 0,13% da poluçao se encontram em situaçoes de esgoto
sanitario inadequados em 2010 , e quando comparado o Municipio de Uberaba
com os demais Municipios do Brasil obseva-se que Uberaba apresenta melhores
condiçoes de situaçao de rede agua e esgoto.

6
PERFIL EPIDEMIOLÓGICO:

nº. de óbitos

Total de óbitos por local e mês de ocorrência em Uberaba-MG.

Período: Maio de 2019 a Abril de 2020.

Local de Ocorrência
Outros estabelecimentos
Hospital de saúde Domicílio Via pública Outros Total
mai/19 133 13 26 2 8 182
jun/19 148 29 48 7 6 238
jul/19 174 31 50 4 3 262
ago/19 127 15 40 6 5 193
set/19 131 18 25 4 9 187
out/19 153 11 43 1 8 216
nov/19 131 12 37 6 9 195
dez/19 146 11 44 4 8 213
jan/20 138 14 35 2 6 195
fev/20 118 7 36 3 13 177
mar/20 125 6 41 5 4 181
abr/20 122 12 34 5 5 178
Total 1646 179 459 49 84 2417

Fonte: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) - Agosto de 2020

Total de óbitos de Uberaba-MG por ano e sexo, referente aos anos de 2018,
2019 e 2020*

2018 2019 2020 Total


Masculino 1.206 1.259 391 2.856
Feminino 1.075 1.108 378 2.561
Branco/Ignorado 1 0 1 2
Todos 2.282 2.367 770 5.419

Fonte: Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) - Agosto de 2020

*O resultado e referente aos meses de janeiro a Maio de 2020.

Em Uberaba no período de Junho de 2019 a Maio de 2020 ocorreu 2417


mortes, sendo que o principal local de ocorrência foi em Hospitais, 1646 óbitos,

7
e o segundo local foi em domicílios, 459. Ainda pode ser observado que em
relação ao gênero os homens foram os que mais morreram, cerca de 12% a mais
quando comparado com mortes de mulheres.

Taxa bruta de mortalidade

Taxa Bruta de mortalidade = número total de óbitos de residentes X 1000

População total residente


2282 X 1000 = 6,76
Taxa Bruta de mortalidade em Uberaba-MG, por ano.

Período: 2017-2019

Ano 2017 2018 2019


Taxa Bruta 7,29 6,9 7,09
Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM e Estimativas: IBGE/Contagem
populacional e projeções demográficas preliminares

**Observação: Não foi feito a análise da taxa bruta de mortalidade referente ao


ano de 2020 devido os dados de mortalidade serem apenas até o mês de junho.

Pode-se observar que a Taxa Bruta de mortalidade em 2018 teve uma


redução quando compara com 2017 e com 2019. A taxa bruta de mortalidade
indica que os moradores de Uberaba em 2018 tinha aproximadamente cerca de
6,9 de risco de morrerem, diferentemente de 2019 onde os cidadãos tinha uma
probabilidade de 7,09 morrerem, porém essa probabilidade pode varia de acordo
com a faixa etária, visto que recém-nascidos e idosos são os que tem de maior
risco de morrerem. Neste caso, foi calculado o risco da população geral, sem
considerar idade e gênero.

8
Índice de Swaroop e Uemura

Óbitos por Residência por Faixa Etária segundo Município


Município: 317010 Uberaba
Faixa Etária: 50 a 59 anos, 60 a 69 anos, 70 a 79 anos, 80 anos e mais
Período: 2018

Município 50 a 59 anos 60 a 69 anos 70 a 79 anos 80 anos e mais Total


Uberaba 271 413 508 745 1.937
Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM

*RMP (Razão de Mortalidade Proporcional) = número de óbitos em indivíduos com 50 anos ou mais
total de óbitos no período

RMP = 84,88%

O índice de Swaroop e Uemura ou Razão de Mortalidade Proporcional


(RMP) é um indicador muito utilizado para comparar regiões com diferentes
graus de desenvolvimento, criado em 1957. Em países desenvolvidos, com
baixa mortalidade infantil e de jovens, tende a se aproximar de 100%. Quanto
pior o nível de saúde, o valor tende a ser menor, indicando grande proporção de
óbitos precoces. Com a maior expectativa de vida das populações, tem sido
considerada a proporção de óbitos com 75 anos e mais.
Considerando o município de Uberaba-MG, considera-se como de
primeiro nível (RMP ≥ 75%), padrão típico de regiões desenvolvidas, pois indica
que mais de 75% da população morre com 50 anos ou mais. Esse resultado
sinaliza que o município apresenta boas condições de vida e de saúde, com
baixa mortalidade infantil e alta expectativa de vida.
Porém, deve-se ressaltar que há casos, mesmo que pouco na região Sudeste,
de subenumeração de óbitos, que podem, inclusive, estar desigualmente
distribuída entre as faixas etárias (principalmente as extremas), resultando em
distorções

9
Curva de Nelson Moraes (você deverá construir o gráfico)

Óbitos por Residência por Faixa Etária segundo Município


Município: 317010 Uberaba
Período: 2018

Município < 1 ano 1 a 4 anos 5 a 19 anos 20 a 49 anos >50 anos Total


Uberaba 43 5 23 267 1937 2275
Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM

*MP (Mortalidade Proporcional) = número de óbitos de residentes de determinada idade ou faixa etária
número total de óbitos de residentes

Faixas Etárias Mortalidade


(anos) Proporcional
<1 1.89%
1a4 0.21%
5 a 19 1.01%
20 a 49 11.73%
> 50 85.14%

Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM

Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM

10
A curva de Nelson Moraes é uma representação gráfica que permite
verificar as mortalidades proporcionais de cinco grupos etários, indicando a
qualidade de saúde da região em análise. Uma proporção maior de mortes nas
idades acima de 50 anos revela boas condições de saúde; ao contrário, quanto
maior a proporção de mortes em idades inferiores a 50 anos, revela um pior
quadro na situação de saúde do local, como prevalência de doenças infecciosas
e desnutrição (quando considera-se uma maior mortalidade nos primeiros
grupos etários). A curva possui quatro formas características: forma de “N”
invertido, indicando condições muito baixas de saúde; forma de “L”, indicando
condições baixas de saúde; forma de “U”, indicando condições regulares; e
forma de “J”, indicando condições elevadas.

Considerando o município de Uberaba-MG, considera-se a curva de


Nelson Moraes em forma de “J”, indicando que o município apresenta uma
condição de regiões desenvolvidas, com ótimas condições de saúde.

Os 10 principais “grupos” de causa (capítulo da CID-10), fazer gráfico de


mortalidade proporcional por sexo.

Os 10 principais grupos de causa ( capítulo da CID-10 ), com a


mortalidade proporcional por sexo, podemos observar os seguintes grupos no
município de Uberaba: algumas doenças infecciosas e parasitárias, neoplasias,
doenças do aparelho circulatório, doenças do aparelho respiratório, doenças do
aparelho digestivo, lesões eventuais e algumas outras consequências com
causas externas, sintomas ; sinais e achados anormais de exames clínicos e de
laboratório, doenças do aparelho geniturinário, doenças do sistema nervoso e
Algumas afecções originadas no período perinatal.

11
10 principais grupos de causa Capítulo da CID-10, mortalidade proporcional por
sexo (Jan-Julho 2020)

Capítulo CID-10 Masc Fem


Algumas doenças infecciosas e 135 104
parasitárias
Neoplasias (tumores) 87 91

Doenças do aparelho circulatório 86 72


Doenças do aparelho respiratório 55 43

Doenças do aparelho digestivo 27 23


Lesões enven e alg out conseq causas 36 14
externas
Sintomas, sinais e achados anormais ex 19 13
clín e laborat
Doenças do aparelho geniturinário 11 10
Doenças do sistema nervoso 8 9
Algumas afec originadas no período 7 8
perinatal

É notório que dentre os 10 principais grupos de causa (Capítulo da CID-


10) mortalidade proporcional por sexo, algumas doenças infecciosas e
parasitárias merecem atenção no município de Uberaba, uma vez que a
Secretária de Saúde pode desenvolver campanhas para instruir a população
sobre prevenções a essas doenças, com o intuito de diminuir esses números
ditos elevados em comparação aos outros grupos da tabela.

12
Gráfico das 10 principais grupos de causa Capítulo da CID-10, mortalidade
proporcional por sexo (Jan-Julho 2020)

Detalhar as 04 principais causas de adoecimento

As quatro principais causas de adoecimento no município de Uberaba,


observado o período de Janeiro a Julho de 2020, se dão por adoecimento
relacionado a parto único espontâneo, pneumonia, outros motivos de assistência
à mãe relacionada a cavidade fetal amniótica por possíveis problemas relativos
ao parto e fratura de outros ossos dos membros. A tabela abaixo representa as
principais causas de adoecimentos em Uberaba, segundo lista morb CID-10
(Jan-Julho 2020).

13
Número de Adoecimentos por Lista Morb CID-BR-10 (Jan-Julho 2020)

Principais Causas de Adoecimento Número de


Adoecimentos
.. Adoecimento relacionado a parto 859
único espontâneo
.. Pneumonia 560

.. Outros motivos de assistência à 472


mãe relacionada a cavidade fetal
amniótica pos prob part
.. Fratura de outros ossos dos 462
membros

Com base na análise dos dados da tabela podemos dizer que no


munícipio de Uberaba duas causas de adoecimento estão relacionadas aos
partos que ocorrem no munícipio, assim, os hospitais devem se adaptar para
receber as gestantes para evitar que esses adoecimentos virem óbitos. Ademais,
Pneumonia e Fraturas de outros ossos dos membros também apresentam
números expressivos e devem ser observados para que os pacientes recebam
atendimento adequado com base no número de doentes que chegam para
serem atendidos.

Detalhar as 04 principais causas de óbito

As quatro principais causas de óbitos no município de Uberaba,


observado o ano de 2018, se dão por doenças cerebrovasculares, doenças
isquêmicas do coração, pneumonia e restante de sintomas, sinais e achados
anormais de exames clínicos e de laboratório não classificados em outra parte.
A tabela abaixo representa as principais causas de óbitos em Uberaba, segundo
causa CID-10 (ano de 2018).

14
Tabela Número de óbitos por Causa CID-BR-10 (2018)

Causa - CID-BR-10 Óbitos


TOTAL 2.282
. 070 Doenças cerebrovasculares 202
. 068 Doenças isquêmicas do coração 185
. 074 .Pneumonia 165
. 103 Rest sint, sin e ach anorm clín e laborat 132
Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM

Segundo a tabela, é de extremamente necessário que o atendimento e


profilaxia de pacientes com esses diagnósticos (doenças cerebrovasculares,
isquêmicas do coração e pneumonia) sejam feitos com a maior atenção possível
do médico profissional, pois são doenças que podem ser mais agressivas
(especialmente em pessoas de idade mais avançadas).

Além disso, observa-se destaque em “outras doenças com sintomas,


sinais e achados anormais de exames clínicos e de laboratório não classificados
em outra parte”, que são causas de óbitos mal definidas. Esse é um indicador da
qualidade das informações de mortalidade por causas, no caso mostrando que
deve ser melhorado a identificação das causas de óbito no município. Isso
porque as causas de óbitos devem ser conhecidas para poderem ser evitadas.

As 2 principais causas de doença por faixa etária

Ao observar o número de internações em hospitais e as suas causas,


pode-se obter um panorama sobre as principais causas de internações e,
consequentemente, as principais causas de doenças. Dessa forma, foi analisado
o número de internações de residentes de Uberaba segundo a lista de
morbidades CID-10 no período de agosto de 2019 até julho de 2020 (período de
um ano) através do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de
Saúde (SIH/SUS). As faixas etárias foram separadas em: <1 ano; 1 a 4 anos; 5
a 9 anos; 10 a 14 anos; 15 a 19 anos; 20 a 29 anos; 30 a 39 anos; 40 a 49 anos;
50 a 59 anos; 60 a 69 anos; 70 a 79 anos; 80 anos e mais.

15
<1 ano

A faixa etária < 1 ano apresenta como principais causas de internações:


outros transtornos respiratórios originados no período perinatal (afecções
originadas no período perinatal); e pneumonia (doenças no aparelho
respiratório).

Internações por Faixa Etária < 1 ano segundo Lista de Morbidades CID-10
(ago/2019 - jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 Menores


que 1 ano
TOTAL 1.057
16 Algumas afec originadas no período perinatal 321
.. Outros transt respiratórios orig per perinatal 115
10 Doenças do aparelho respiratório 308
.. Pneumonia 179
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

Pode-se observar que a maioria das doenças nessa faixa etária são
relacionadas ao aparelho respiratório. Dessa forma é importante que os hospitais
estejam preparados (em equipamentos, estrutura e profissionais) para combater
essas doenças, visto que os acometidos estão na fase mais crítica da vida
(bebês de até 1 ano e fetos de até 22 semanas). O número de nascidos
prematuros pode influenciar a quantidade de internações por outros transtornos
respiratórios originados no período perinatal, pois eles têm maiores
probabilidades de apresentarem mal funcionamento do sistema respiratório.
Também é importante dobrar a atenção às essas doenças nos períodos
chuvosos e frios, pois são as épocas mais comuns de desenvolvimento de
pneumonia.

16
1 a 4 anos

A faixa etária 1 a 4 anos de idade apresenta como principais causas de


internações: pneumonia (doenças do aparelho respiratório); e depleção de
volume (doenças endócrinas nutricionais e metabólicas).

Internações por Faixa Etária 1 a 4 anos segundo Lista de Morbidades CID-10


(ago/2019-jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 1a4


anos
TOTAL 1.208
10 Doenças do aparelho respiratório 341
.. Pneumonia 216
04 Doenças endócrinas nutricionais e metabólicas 154
.. Depleção de volume 146
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

Doenças respiratórias como a pneumonia são normais nessa faixa etária,


já que as pneumonias costumam atacar sistemas imunológicos mais fracos
(pneumonias virais são mais comuns em crianças, sendo menos severa e de
rápida recuperação), devendo estar sempre atento a elas durante os períodos
mais frios.

Já em relação ao número de internações por depleção de volume (perda


de sódio e água, resultando em contração do volume de líquido extracelular),
sabe-se que pode ser causada por vômitos, sudorese excessiva, diarreia,
queimaduras, uso de diuréticos e insuficiência renal. Dessa forma é preciso
prestar atenção às doenças infecciosas e parasitárias, já que algumas podem
causar vômitos e diarreias. Importante lembrar que crianças dessa faixa etária
desidratam com facilidade, ou seja, doenças causadoras de diarreia e vômito
podem desencadear depleção de volume rapidamente.

17
5 a 9 anos

A faixa etária 5 a 9 anos de idade apresenta como principais causas de


internações: depleção de volume (doenças endócrinas, nutricionais e
metabólicas); e dor abdominal e pélvica (sintomas, sinais e achados anormais
de exames clínicos e laboratoriais).

Internações por Faixa Etária 5 a 9 anos segundo Lista de Morbidades CID-10


(ago/2019-jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 5 a 9 anos


TOTAL 770
04 Doenças endócrinas nutricionais e metabólicas 80
.. Depleção de volume 66
18 Sint sinais e achad anorm ex clín e laborat 98
.. Dor abdominal e pélvica 60
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

Observa-se que o maior número de internações nesta faixa etária é por


depleção de volume, mas com redução de mais de 50% de número de
internações comparado à faixa etária 1 a 4 anos. Nesta faixa etária, além de
estar relacionada às doenças infecto parasitárias, a depleção de volume também
pode estar relacionada a crianças que moram em regiões mais pobres. Isso
porque as doenças diarreicas (comuns em bairros mais pobres e periféricos)
causam um quadro de depleção e, no momento da notificação de internação, a
causa utilizada é a depleção de volume.

Também se nota destacado dor abdominal e pélvica do capítulo 18 da


lista de morbidades CID-10, capítulo responsável por reunir causas mal
definidas. Como antes abordado, as causas mal definidas são um indicador da
qualidade de notificação, no caso das notificações de internações hospitalares.
Dessa forma, é necessária a melhoria do trabalho de identificação das causas
de internações nessa faixa etária. Isso porque muitas causas mal definidas ou
inespecíficas impedem a formação de um perfil epidemiológico claro, o que
dificulta a criação de programas e políticas públicas eficientes para o município.

18
10 a 14 anos

A faixa etária 10 a 14 anos de idade apresenta como principais causas de


internações: dor abdominal e pélvica (sintomas, sinais e achados anormais de
exames clínicos e laboratoriais); e depleção de volume (doenças endócrinas,
nutricionais e metabólicas).

Internações por Faixa Etária 10 a 14 anos segundo Lista de Morbidades CID-


10 (ago/2019-jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 10 a 14 anos


TOTAL 609
18 Sint sinais e achad anorm ex clín e laborat 120
.. Dor abdominal e pélvica 65
04 Doenças endócrinas nutricionais e metabólicas 62
.. Depleção de volume 49
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

Nesta faixa etária é mantida as características da faixa etária anterior, mas


com redução no número de internações por depleção. Como a depleção de
volume foi mantido como uma das 2 principais causas de morbidade entre 1 e
14 anos, é preciso que se faça um estudo para descobrir as causas de depleção
de volume em crianças de Uberaba. Dessa forma, pode-se pensar em alguma
medida para combater as principais causas.

Além disso, é necessário outro estudo para poder determinar algumas


medidas a fim de diminuir as internações por dor pélvica e abdominal (causa mal
definida), de modo a identificar a verdadeira causa (seja doença infecciosa e
parasitárias, doenças do sistema digestório, doenças do sistema urinário, etc).

19
15 a 19 anos
A faixa etária 15 a 19 anos de idade apresenta como principais causas de
internações: parto único espontâneo e outras complicações da gravidez e do
parto (ambos dentro de gravidez, parto e puerpério).

Internações por Faixa Etária 15 a 19 anos segundo Lista de Morbidades CID-


10 (ago/2019 - jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 15 a 19 anos


TOTAL 779
15 Gravidez parto e puerpério 471
.. Parto único espontâneo 253
.. Outras complicações da gravidez e do parto 85
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

A maior causa de internações são os partos únicos e espontâneos. Isso é


bom porque não necessariamente é causa de doença ou vai causar doença (e
sim o nascer de uma nova vida), mas esta faixa etária também abrange
adolescentes. Isso pode causar a segunda maior causa de internações: outras
complicações da gravidez e do parto; que é uma causa inespecífica de
morbidade do capítulo 15 da CID-10. Interessante observar que neste grupo
etário o capítulo 15 “Gravidez, parto e puerpério” compõe mais da metade dos
casos de internações.

20 a 29 anos

A faixa etária de 20 a 29 anos de idade apresenta como principais causas


de internações: parto único e espontâneo e outros motivos de assistência à mãe
relacionados à cavidade fetal e amniótica, e possíveis problemas de parto
(ambos dentro de gravidez, parto e puerpério).

20
Internações por Faixa Etária 20 a 29 anos segundo Lista de Morbidades CID-
10 (ago/2019 - jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 20 a 29


anos
TOTAL 2.484
15 Gravidez parto e puerpério 1.441
.. Parto único espontâneo 704
.. Outr mot ass mãe rel cav fet amn pos prob part 280
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

O destaque em parto único e espontâneo é um bom indicador, pois indica


que uma grande fração dos partos ocorre de forma normal. Agora outros motivos
de assistência à mãe relacionados à cavidade fetal e amniótica, e possíveis
problemas de parto é um agrupamento de diversas assistências diferentes para
a gestantes (se existe várias gestações nesta faixa etária, é claro que haverá um
número de assistências e/ou complicações gestacionais ou de parto
proporcionais). Assim, um grande número de internações nesse grupo
demonstra que os hospitais devem estar preparados para as diferentes
assistências que podem se fazer necessários durante a gestação e parto. Nesta
faixa etária é interessante observar que novamente o capítulo 15 da lista de
morbidade CID-10 representa mais da metade do total de internações nesse
período.

30 a 39 anos

A faixa etária de 30 a 39 anos de idade apresenta como principais causas


de internações: parto único espontâneo e outras complicações da gravidez e do
parto (ambos dentro de gravidez, parto e puerpério).

21
Internações por Faixa Etária 30 a 39 anos segundo Lista de Morbidades CID-
10 (ago/2019 - jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 30 a 39


anos
TOTAL 1.938
15 Gravidez parto e puerpério 727
.. Parto único espontâneo 243
.. Outras complicações da gravidez e do parto 157
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

Embora parto único e espontâneo seja, novamente, a maior causa de


internações, percebe-se diminuição no número absoluto desse tipo de
internação, bem como redução da participação do capítulo 15 no número total
de internações. A quantidade de outras complicações da gravidez e do parto
nesta faixa etária, demonstra a necessidade de equipamentos e profissionais
eficientes e adequados para poder evitar sequelas, traumas e o óbitos (da mãe
e do bebê). Percebe-se, ao longo das últimas três faixas etárias, a grande
proporção de internações relacionadas à gravidez e parto entre 15 e 35 anos.
Dessa forma pode-se inferir que grande parte da taxa de fertilidade geral
corresponde à faixa etária de 15 a 35 anos.

40 a 49 anos

A faixa etária de 40 a 49 anos de idade apresenta como principais causas


de internações: fraturas de outros ossos dos membros (lesões, envenenamento
e algumas outras consequências de causas de externas); e colelitíase e
colecistite (doenças do aparelho digestivo).

22
Internações por Faixa Etária 40 a 49 anos segundo Lista de Morbidades CID-
10 (ago/2019 - jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 40 a 49 anos


TOTAL 1.616
19 Lesões enven e alg out conseq causas externas 249
.. Fratura de outros ossos dos membros 110
11 Doenças do aparelho digestivo 195
.. Colelitíase e colecistite 68
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

As internações por fratura de outros ossos dos membros podem ser


causadas por múltiplos fatores (como violência, doméstica ou de trânsito,
acidentes de trabalho, acidentes de trânsito, etc.), sendo uma causa
inespecífica. Já as internações por colelitíase (cálculos dentro da vesícula biliar)
e colecistite (infecção na vesícula biliar, mais de 90% dos casos são provocados
por progressão da colelitíase) não é tão incomum, já que a colelitíase é uma
doença que começa a aparecer com o avanço da idade. A alimentação
(principalmente a ocidental) está relacionada com o aparecimento desses
cálculos. Dessa forma, programas e medidas de educação alimentar podem
mudar esse a longo prazo, evitando que as faixas etárias, hoje jovens, adquiram
essas doenças ao atingirem idade um pouco mais avançada.

50 a 59 anos

A faixa etária de 50 a 59 anos de idade apresenta como principais causas


de internações: fraturas de outros ossos dos membros (lesões, envenenamento
e algumas outras consequências de causas de externas); e colelitíase e
colecistite (doenças do aparelho digestivo).

23
Internações por Faixa Etária 50 a 59 anos segundo Lista de Morbidades CID-
10 (ago/2019 - jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 50 a 59 anos


TOTAL 1.813
19 Lesões enven e alg out conseq causas externas 253
.. Fratura de outros ossos dos membros 117
11 Doenças do aparelho digestivo 233
.. Colelitíase e colecistite 66
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

O mesmo cenário da faixa etária 40 a 49 anos se repete na faixa etária 50


a 59 anos, sem mudanças notáveis no número de internações por fraturas de
outros ossos dos membros ou por colelitíase e colecistite. Por isso, é necessário
descobrir as principais causas das internações por fraturas de outros ossos dos
membros (saber se ocorre em maior número por formas de violências ou
diferentes tipos de acidentes), a fim de planejar medidas de prevenção.

60 a 69 anos

A faixa etária de 60 a 69 anos de idade apresenta como principais causas


de internações: outras doenças isquêmicas do coração (doenças do aparelho
circulatório); e colelitíase e colecistite (doenças do aparelho digestivo).

Internações por Faixa Etária 60 a 69 anos segundo Lista de Morbidades CID-


10 (ago/2019 - jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 60 a 69


anos
TOTAL 2.144
09 Doenças do aparelho circulatório 406
.. Outras doenças isquêmicas do coração 92
11 Doenças do aparelho digestivo 281
.. Colelitíase e colecistite 77
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

24
Como já esperado, a faixa etária 60 a 69 anos (onde já são considerados
idosos) é demarcada por doenças crônicas. Para estas internações devem ser
montadas duas linhas de atuação: tratamento dos sintomas a fim de evitar
agravamentos, sequelas e óbitos; e prevenção da população mais jovem (seja
por mudanças de hábitos não saudáveis por programas de educação,
monitoramento de saúde periódico, entre outros) para impedir e/ou tratar
precocemente novos casos dessas doenças (sejam doenças isquêmicas do
coração, colelitíase, colecistite, neoplasias, et.). Desta forma, medidas
inespecíficas de promoção à saúde como educação alimentar e incentivo à
check-up de saúde periódico ajudam a prevenir e tratar precocemente essas
doenças.

70 a 79 anos

A faixa etária de 70 a 79 anos de idade apresenta como principais causas


de internações: outras doenças isquêmicas do coração (doenças do aparelho
circulatório); e pneumonia (doenças do aparelho respiratório).

Internações por Faixa Etária 70 a 79 anos segundo Lista de Morbidades CID-


10 (ago/2019 - jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 70 a 79 anos


TOTAL 1.600
09 Doenças do aparelho circulatório 356
.. Outras doenças isquêmicas do coração 75
10 Doenças do aparelho respiratório 138
.. Pneumonia 78
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

Na faixa etária 70 a 79 anos se encontram idosos com um sistema


imunológico mais frágil, o que permite maior probabilidade de casos pneumonia.
Isso acaba por ocorrer, como mostra a tabela. Dessa forma, nesta faixa etária
começa a ocorrer competição entre pneumonia e doenças crônicas (no caso
outras doenças isquêmicas do coração) entre as principais doenças do grupo

25
etário. Para esta faixa etária, o próprio sistema de saúde deve ser extremamente
eficiente na triagem para identificar e tratar rapidamente os casos graves, afim
de preservar a vida dessas pessoas e impedir a formação de sequelas.

80 anos e mais

A faixa etária de 80 anos e mais apresenta como principais causas de


internações: pneumonia (doenças do aparelho respiratório); e outras doenças
bacterianas (algumas doenças infecciosas e parasitárias).

Internações por Faixa Etária +80 anos segundo Lista de Morbidades CID-10
(ago/2019 - jul/2020)

Lista Morbidade CID-10 80 anos e mais


TOTAL 1.078
10 Doenças do aparelho respiratório 162
.. Pneumonia 116
01 Algumas doenças infecciosas e parasitárias 128
.. Outras doenças bacterianas 60
Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

A partir dos 80 anos, o sistema imunológico fica muito fragilizado,


facilitando a entrada de pneumonia e permitindo o aparecimento de outras
doenças bacterianas, algumas doenças infecciosas e parasitárias oportunistas.
Assim, é comum o aparecimento dessas doenças, mas como não há um número
exacerbado de internações por essas causas, pode-se dizer que as medidas
atuais relacionadas à essas doenças e faixa etária são eficientes.

26
As 2 principais causas de óbito por faixa etária

Fonte: Ministério da Saúde/SVS - Sistema de Informação de Mortalidade - SIM

Observando a tabela podemos perceber que as duas principais causas de


óbito por faixa etária são:

• <01 a: doenças algumas afcções originadas no período perinatal e


malformações congênitas, deformidades e anomalias cromossômicas.
• 01-04 a: doenças do aparelho respiratório e sintomas, sinais e achados
anormais clínicos laboratoriais.
• 05-09 a: doenças do sistema nervoso e sinais e achados anormais
clínicos laboratoriais.
• 10-14 a: doenças do aparelho respiratório e sinais e achados anormais
clínicos laboratoriais.
• 15-19 a: causas externas de morbidade e mortalidade e lesões,
envenenamento e alguma outra consequência de causas externas.

27
• 20-29 a: causas externas de morbidade e mortalidade e lesões,
envenenamento e alguma outra consequência de causas externas.
• 30-39 a: causas externas de morbidade e mortalidade e lesões e sinais
e achados anormais clínicos laboratoriais.
• 40-49 a: doenças do aparelho circulatório e lesões e sinais e achados
anormais.
• 50-59 a: doenças do aparelho circulatório e neoplasias, tumores.
• 60-69 a: doenças do aparelho circulatório e neoplasias, tumores.
• 70-79 a: doenças do aparelho circulatório e doenças do aparelho
respiratório.
• 80 e+: doenças do aparelho circulatório e doenças do aparelho
respiratório.

nº de nascidos vivos, % com baixo peso, % com sobrepeso, % de mães menores


de 18 anos.

Nascimento p/resid. Mãe segundo município

Município: 317010 Uberaba

Período: 2018

Município Nascim p/resid.mãe


Total 4188
Fonte: MS/SVS/DASIS - Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos – SINASC

Nascim p/resid.mãe por Peso ao nascer segundo Município

Município: 317010 Uberaba

Período: 2018.

Menos 5009 1000g 1500g 2500g 3000g 4000g


Município de a a a a a a total
500g 999g 1499g 2499g 2999g 3999g mais
Uberaba 8 28 42 304 989 2670 147 4188
Fonte: MS/SVS/DASIS - Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos - SINASC

28
Baixo peso: Segundo o manual de assistência ao recém-nascido do
ministério da saúde é considerado recém-nascido de baixo peso, todo aquele
que nasce com peso inferior a 2.500g.

Porcentagem de nascidos com baixo peso no município de Uberaba:

𝑃𝑒𝑠𝑜 𝑎𝑜 𝑛𝑎𝑠𝑐𝑒𝑟 𝑚𝑒𝑛𝑜𝑟 𝑞𝑢𝑒 2500𝑔 382


× 100 = × 100 = 9,12%
𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑒 𝑛𝑎𝑠𝑐𝑖𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑖𝑣𝑜𝑠 4188

Sobrepeso: são considerados recém-nascidos com sobrepeso, os que


nascem com peso superior a 3999g

Porcentagem de nascidos com sobrepeso no município de Uberaba:

𝑃𝑒𝑠𝑜 𝑎𝑜 𝑛𝑎𝑠𝑐𝑒𝑟 𝑚𝑎𝑖𝑜𝑟 𝑞𝑢𝑒 3999𝑔 147


× 100 = × 100 = 3,51%
𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑒 𝑛𝑎𝑠𝑐𝑖𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑖𝑣𝑜𝑠 4188

Nascim p/resid.mãe por Idade da mãe segundo Município

Município: 317010 Uberaba

Idade da mãe: Menor de 10 anos, 10 a 14 anos, 15 a 19 anos

Período: 2018

Município Menor de 10 anos 10 a 14 anos 15 a 19 anos Total


Uberaba - 20 512 532
Fonte: MS/SVS/DASIS - Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos – SINASC

Porcentagem de mães menores de 18 anos

𝑀ã𝑒𝑠 𝑚𝑒𝑛𝑜𝑟𝑒𝑠 𝑑𝑒 18 𝑎𝑛𝑜𝑠 20


× 100 = × 100 = 0,47%
𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑒 𝑚ã𝑒𝑠 4188

29
Taxas de mortalidade: infantil, neonatal, neonatal precoce, pós neonatal

Dados para os cálculos retirados do DATASUS:

Nascidos vivos em Uberaba em 2018

Município Uberaba
Nascidos vivos 4188
Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM

Mortes em Uberaba em 2018 por faixa etária

Faixa Mortes de Mortes de 0 Mortes de 28 Mortes com


etária 0 a 6 dias a 27 dias a 364 dias menos de 1 ano

Uberaba 22 31 12 41
Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM

• Taxa de mortalidade infantil

41/4188*1000 = 9,8

9,8 óbitos por 1000 nascidos vivos

• Taxa de mortalidade neonatal

31/4188*1000 = 7,4

7,4 óbitos por 1000 nascidos vivos

• Taxa de mortalidade neonatal precoce

22/4188*1000 = 5,25

5,25 óbitos por 1000 nascidos vivos

• Taxa de mortalidade pós neonatal

12/4188*1000 = 2,86

2,86 óbitos por 1000 nascidos vivos

No geral as taxas de mortalidade infantil, neonatal, neonatal precoce e


pós neonatal em Uberaba com considerados baixos.

30
Gráfico de pizza da % de óbitos por capítulos da CID 10

Óbitos p/Residênc por Capítulo CID-10 em 2018

8% 6%

7%

1% 18%
1%
0%
3%
1%
1%

5% 0%

5%

1%
3%
14%

26%

I. Algumas doenças infecciosas e parasitárias II. Neoplasias (tumores)


III. Doenças sangue órgãos hemat e transt imunitár IV. Doenças endócrinas nutricionais e metabólicas
V. Transtornos mentais e comportamentais VI. Doenças do sistema nervoso
IX. Doenças do aparelho circulatório X. Doenças do aparelho respiratório
XI. Doenças do aparelho digestivo XII. Doenças da pele e do tecido subcutâneo
XIII.Doenças sist osteomuscular e tec conjuntivo XIV. Doenças do aparelho geniturinário
XV. Gravidez parto e puerpério XVI. Algumas afec originadas no período perinatal
XVII.Malf cong deformid e anomalias cromossômicas XVIII.Sint sinais e achad anorm ex clín e laborat
XX. Causas externas de morbidade e mortalidade

Fonte: MS/SVS/CGIAE - Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM

Observamos uma maior quantidade de óbitos por doenças do aparelho


circulatório, doenças no aparelho respiratório e neoplasias (tumores). Nesses
grupos encontramos doenças que muitas vezes estão relacionadas a idade
avançada. Esse cenário tem sido bastante comum nos últimos anos, não só

31
em Uberaba, mas em quase todo o mundo, isso acontece porque com o
avanço da medicina as pessoas estão vivendo vidas mais longas e acabam
adquirindo doenças relacionadas a idade.

Cobertura vacinal

Cobertura vacinal
Município 2019 2020
Uberaba 68,39 58,48
Fonte: Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI PNI/CGPNI/DEIDT/SVS/MS)

No município de Uberaba, no ano de 2020 até o momento, foram


aplicadas um total de 94.152 doses. Possuindo assim, uma cobertura vacinal de
58,48. A cobertura vacinal de 2019 foi de 68,38. No entanto o cálculo de
cobertura vacinal possui uma limitação o que é a demanda de população não
residente que dificulta avaliação dá cobertura. Uberaba, por receber pessoas de
várias cidades vizinhos menores à procura de serviços de saúde, pode será
afetada ainda mais por essa limitação.

32
Distribuição porcentual dos principais motivos de internação hospitalar

20 internações que mais ocorre em Uberaba-MG segundo a Lista Morb CID-10.

Período: Jul/2019-Jul/2020

Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)

No gráfico é possível observar que os 20 motivos que mais leva a


internações corresponde a 36%. Ainda é possível ver que o parto único
espontâneo é o que mais ocorre, correspondendo a cerca de 6% das
internações, seguido pela pneumonia 4%.

33
Indicadores de 5 doenças transmissíveis de maior ocorrência

Doenças transmissíveis de maior ocorrência em Uberaba-MG, no ano de


2018.

Doenças Transmissiveis Notificações


Sifilis 323
Hepatites 115
Tuberculose 81
Doença pelo virus da imunodeficiência humana (HIV) 61
Influenza (gripe) 33

Fonte: Ministério da Saúde - Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS).

Casos e taxa de detecção (por 100.000 habitantes) de sífilis adquirida por


ano de diagnóstico. Uberaba-MG.
Período: 2016-2019

Sífilis Adquirida 2016 2017 2018 2019 Total


Casos 178 315 323 117 933
Taxa de detecção 54,7 96 97,8 - -

Fonte: SINAN / SIM / IBGE

34
Número de notificações de sífilis congênita, gestante e adquirida em
Uberaba.

Período: 2010 a novembro de 2018.

Fonte: SINAN, 2018.

Pode-se observar que o número de casos detectados de sífilis em


Uberaba teve um aumento até o ano de 2018. Entretanto no ano de 2019,
observa-se uma redução de detecção de aproximadamente de 50% dos casos
quando comparado com o ano de 2018. Além disso, pode perceber que a taxa
de detecção foi aumentando cada ano, indicando que teve um aumento de
informações e mais cuidados das pessoas. Na figura, é possível observa que o
segundo tipo de sífilis mais comum na população de Uberaba é a sífilis
gestacional que tem um aumento a cada ano. A pesar do número de caso de
sífilis gestacional se alto, percebe-se que cerca da metade das mães acaba
transmitindo para os filhos, isso é devido a realização de exame de sífilis no pré-
natal.

35
Casos de hepatites virais por tipo no ano de 2018 em Uberaba-MG.

Casos de Hepatites Virais A B C D Total


Total de casos 0 24 91 0 115
Fonte: MS/SVS/DCCI - Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente
Transmissíveis

Na tabela e no gráfico sobre hepatite pode ser observado que a hepatite


C é a que mais atinge e causa óbitos da população de Uberaba. Já a hepatite B
ocorre em maior grau quando comparado com os demais tipos de hepatite.

Casos confirmados de Tuberculose segundo Ano Notificação em


Uberaba-MG.

Período: 2016-2019

Ano Notificação Casos confirmados


2016 63
2017 88
2018 81
2019 103
TOTAL 339

Fonte: Ministério da Saúde/SVS - Sistema de Informação de Agravos de Notificação - Sinan Net

É possível observar que a cada ano o número de casos confirmados para


tuberculose aumentava em Uberaba. A taxa de incidência de tuberculose no ano

36
de 2019 era de cerca de 0,308, o que nos indica que a população de Uberaba
tinha uma chance de ter contrair a tuberculose de 30,8%.

Número de Casos de Aids notificados em Uberaba-MG.

Período: 2010 a 2019

Fonte: MS/SVS/DCCI - Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente


Transmissíveis.

Óbitos por causa básica AIDS e coeficiente de mortalidade bruta por AIDS
(por 100.000 hab.), por ano do óbito, em Uberaba-MG.

Período: 2010 a 2018

2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 Total
Óbitos por AIDS 33 25 31 24 25 24 25 22 20 727
Taxa bruta de mortalidade 11,1 8,4 10,2 7,6 7,8 7,5 7,7 6,7 6,1 -

Fonte: MS/SVS/DCCI - Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente


Transmissíveis.

A Aids é a quarta mais comum na população de Uberaba, sendo que ela


teve uma redução significativamente com o passar do tempo, isso pode ter
acontecido devido ao grande número de ações públicas desenvolvidas. Também
é possível notar que a taxa bruta de mortalidade da aids também teve uma
redução de cerca de 50%. Também é possível notar que a Aids é mais comum
em Homens que em mulheres e a faixa mais atingida é a de 15 a 24 anos.

37
Casos notificados de Influenza em Uberaba-MG.

Período: 2017 e 2018

Influenza 2017 2018


Total de casos 40 33

Fonte: VIGEPI/SMS. Nota: os dados de 2018 e até a data de 25/06/2018

Doses aplicadas por grupo prioritário e faixa etária do município


Uberaba-MG.

Publico Alvo População Dose % Cobertura Vacinal


Criança 16944 13954 82,01
Trab. Saúde 5875 6939 118,11
Gestante 3101 3421 78,07
Puerperas 510 471 92.35
Idosos 38202 34415 90,09
Professores 2966 2946 90,33
Sub- Total 67598 61146 90,46

Fonte: Fonte: SI-PNI

É possível analisar que devido a distribuição de vacinal de quase 95%


na população uberabense contra a influenza, consegue-se notar que o número
de casos reduziu de um ano para o outro, evitando assim que ocorresse óbitos
e muitos casos ao mesmo tempo.

38
Referências

Balieiro PCS et al. Fatores associados à mortalidade por causas inespecíficas e mal definidas
no estado do Amazonas, Brasil, de 2006 a 2012. Ciência & Saúde Coletiva, 25(1):339-352, 2020.
DOI: 10.1590/1413-81232020251.27182017
Souza HP, Oliveira WTGH, Santos JPC, Toledo JP, Ferreira IPS, Esashika SNGS, et al. Doenças
infecciosas e parasitárias no Brasil de 2010 a 2017: aspectos para vigilância em saúde. Rev
Panam Salud Publica. 2020;44:e10. https://doi.org/10.26633/RPSP.2020.10
GUEDES, J. da S. – Contribuição para o estudo da evolução do nível de saúde do Estado de
São Paulo: análise das regiões administrativas (1950-1970). São Paulo, 1972 (Tese – Faculdade
de Saúde Pública da USP).
Sites
http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/sih/mxcid10lm.htm
http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/consulta/
https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/uberaba/panorama
http://www.uberaba.mg.gov.br/portal/acervo/saude/arquivos/unidades%20basicas.pdf
http://www.uberaba.mg.gov.br/facilitatudo/conteudo,100
https://www.psiquiatriageral.com.br/cid/o30_o48.htm
https://censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?uf=31&dados=2R
http://svs.aids.gov.br/dantps/centrais-de-conteudos/paineis-de-
monitoramento/mortalidade/cid10/
http://indicadoressifilis.aids.gov.br/
http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil_m/1573
https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/uberaba/panorama
https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/3465965/mod_resource/content/1/AtivIII_Mort_2017.pdf
https://www.sanarmed.com/questoes/a-curva-de-nelson-de/5c5a0b08b60c53001c197b2e
https://summitsaude.estadao.com.br/desafios-no-brasil/pneumonia-quais-sao-as-principais-
causas-e-os-fatores-de-risco/
https://unasus2.moodle.ufsc.br/pluginfile.php/6210/mod_resource/content/1/Cont_online14-
04/un02/obj4.html
https://www.msdmanuals.com/pt-pt/profissional/dist%C3%BArbios-hep%C3%A1ticos-e-
biliares/dist%C3%BArbios-da-ves%C3%ADcula-biliar-e-ductos-biliares/colelit%C3%ADase
http://professor.pucgoias.edu.br/SiteDocente/admin/arquivosUpload/4048/material/5_%20Curva
s%20de%20Nelson%20de%20Moraes.pdf
http://www.uberaba.mg.gov.br/portal/acervo//saude/arquivos/2018/Boletins%20Epidemiologicos
/Boletim%2027%20-%20Sifilis.pdf
http://www.uberaba.mg.gov.br/portal/acervo//saude/arquivos/2015/Boletim%205%20-
%20Hepatites.pdf
http://www.uberaba.mg.gov.br/portal/acervo//saude/arquivos/2018/Boletins%20Epidemiologicos
/Boletim%2026%20-%20Influenza.pdf
https://www.gov.br/acessoainformacao/pt-br/assuntos/informacoes-publicadas

39

Você também pode gostar